Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ – UESC

Edson Luz - 201310


Vicente Ferraz - 201310749

Visita Técnica - Barry Callebaut

Ilhéus – BAHIA
2017
Edson Luz - 201310
Vicente Ferraz - 201310749

Visita Técnica - Barry Callebaut

Relatório da visita técnica


realizada pertinente as disciplinas
Sistemas Frigoríficos e Maquinas
térmicas e Processos contínuos,
ministradas pelo Prof. Leonardo
Maia.

Ilhéus – BAHIA
2017
INTRODUÇÃO

O Grupo Barry Callebaut é o principal fabricante mundial de produtos de


chocolate e cacau de alta qualidade. É referência para a inovação na indústria
fornecendo uma ampla gama de serviços nos campos de desenvolvimento de produtos,
processamento, treinamento e marketing. A empresa está empenhada em tornar o
chocolate sustentável a norma em 2025 para ajudar a garantir o abastecimento futuro
de cacau e melhorar os meios de subsistência dos agricultores. O grupo emprega cerca
de 10.000 pessoas que operam em mais de 30 países, opera mais de 50 instalações de
produção, gera vendas anuais de cerca de CHF (francos Suíços) 6,7 bilhões (6,1 bilhões
de euros / USD 6,8 bilhões) e tem competências abrangentes na arte de fazer produtos
de chocolate e cacau - desde o abastecimento e processamento de cacau até produzir
os melhores chocolates, incluindo enchimentos, decorações e compostos de chocolate.

O Grupo Barry Callebaut vem produzindo produtos de chocolate e cacau há mais


de 175 anos. Possui sua sede em Zurique, Suíça, além de atuar na Europa, África,
América do Norte e do Sul, bem como a Ásia-Pacífico. No último dia 4 de outubro,
ocorreu a visita técnica em uma de suas unidades localizada em Itabuna, Bahia, Brasil
pelo grupo de estudantes de Eng. Mecânica da Universidade Estadual de Santa Cruz.

A VISITA ( muda esse titulo aqui)

Ao chegar a empresa, foi realizada a identificação de todos os estudantes e


distribuído os EPI (Equipamentos de proteção individual) que era constituído de:

 Óculos de proteção
 Capacete de segurança com protetor de ouvido
 Bota
 Colete Reflexivo
 Touca descartável

Em seguida, fomos encaminhados para uma sala de reunião onde a estagiaria e


também estudante do curso de Eng. Mecânica na UESC, Vitória Bispo, realizou a
introdução da fábrica, mostrando a planta, suas áreas de produção, lugares a serem
visitados por nós e modificações que ocorreram desde a posse pelo Grupo Barry
Callebaut. Dado as instruções de segurança, os alunos foram divididos em dois grupos e
deu-se início a visita à fábrica.
TORRES DE REFRIGERAÇÃO

A primeira parte da visita foi a área responsável pela refrigeração da tubulação e


produtos da empresa. São 4 torres de refrigeração, em que é bombeada água, sendo que 3 são
responsáveis em diminuir a temperatura das tubulações e líquidos de 40 para 32 graus Celsius,
enquanto outra é responsável somente em diminuir a temperatura da manteiga de cacau
(subproduto do processamento do cacau). As torres de refrigeração possuem um sistema
aberto, ou seja, a refrigeração ocorre através da troca de calor com o ambiente através de um
ventilador que fica localizado sob o teto da torre. Essas torres possuem um funcionamento
interrupto, o que provoca um gasto enorme de energia para empresa, já que antigamente,
independente do horário, os ventiladores sempre funcionavam a potência máxima. Porém, a
estagiaria Vitória Bispo ofereceu uma solução engenhosa para empresa que consistia em uma
análise da temperatura ambiente e a partir desta, é feito um cálculo para analisar qual a potência
necessária do ventilador para obter o resfriamento necessário para equilíbrio do sistema e com
isso possibilitou a economia durante dias mais frios e períodos noturnos. A limpeza das torres é
feita de forma automática, com a injeção de líquidos que ao fim do processo são descartados.
Pelo fato do sistema ser aberto, há uma perda muito grande de água por evaporação, mas a
solução para este problema até então seria a criação de um sistema fechado, o que teria que
fazer uma modificação da torre em si para a mudança. Outra melhoria que foi realizada nas
torres foi a inserção de telas para coibir a entrada de insetos e mosquitos que podem acarretar
em entupimento de canos.

SALA DE UTILIDADES LINHA 1 - COMPRESSORES, CONDENSADORES E EVAPORADORES

Após a visita na área das torres de refrigeração foi dirigido a sala de utilidades da linha 1. Nesse
local a agua já resfriada pelas torres de refrigeração vai para os condensadores onde troca calor
com o fluido refrigerante (R22) no estado superaquecido, a troca de calor acontece no sentido
do fluido para a agua e o fluido passa para o estado liquido. A partir daí o fluido vai para o
evaporador trocar calor com a agua potável, essa troca de calor acontece da agua para o fluido
diminuindo a temperatura da agua para que possa alimentar o sistema sendo usada nos setores
de: temperatriz do kibbled, da manteiga e na pulverização.
A agua que sai das torres de refrigeração também é utilizada nos moinhos Netzsch, prensa e
tanques de kibbled e manteiga, mas sempre sem entrar em contato com o produto.

SALA DE UTILIDADES LINHA 2- COMPRESSORES, CONDENSADORES E EVAPORADORES

O funcionamento da sala de utilidades da linha 2 é basicamente o mesmo da sala da linha 1, a


diferença está no fluido utilizado que na linha 2 é o R407c em vez do R22. Mostrando
modernidade e preocupação ambiental pois o R22 é prejudicial ao meio ambiente.