Você está na página 1de 39

10 Dicas para ensinar Matemática

utilizando a Ludicidade
10 Dicas para ensinar
Matemática utilizando a
Ludicidade
ANA MARIA ANTUNES DE CAMPOS

1º Edição
2017
Ficha Catalográfica

2017 by Ana Maria Antunes de Campos

Gerente Editorial: Yara Prates


Editor: Yara Prates
Revisão Gramatical: Fabíola Natali Costa Campos
Capa e Diagramação: Ana Maria Antunes de Campos

Campos, Ana Maria Antunes de


10 Dicas para ensinar Matemática utilizando a Ludicidade [livro eletrônico].

Bibliografia.
ISBN 978-85-69763-04-8

1. Educação 2. Educação Matemática 3. Ludicidade 4. Matemática 5. Jogos


I. Título
ANA MARIA ANTUNES DE CAMPOS
Mestranda em Educação pela Universidade Federal de
São Paulo - UNIFESP. Neuropsicopedagoga, Pedagoga,
Psicopedagoga, Especialista em Ensino Lúdico, Pós
Graduada em Didática e Tendências Pedagógicas. Possui
graduação em Licenciatura em Matemática pela
Universidade de Guarulhos (2007). Tem experiência na
área educacional, com ênfase em Ensino e Aprendizagem
na Sala de Aula, Formação de Educadores.
Pesquisadora em Educação Matemática, Discalculia e
Dificuldades de Aprendizagem. Autora de artigos e livros
na área educacional.

Contato: camp.ana@hotmail.com
http://www.anaantunes.com.br/
Dedicatória

Aos pais que mesmo diante das atribulações


diárias, estão presentes ativamente nas
atividades escolares de seus filhos.
“Sem amor eu nada seria.” - I Coríntios 13
Apresentação

Atualmente muitos professores, educadores, psicólogos,


psicopedagogos, terapeutas e pais tem voltado seus olhares para
o ensino da Matemática.

Estão interessados em saber como auxiliar crianças e


adolescentes em seu processo de ensino-aprendizagem.

Por outro lado surgem diversos questionamentos quanto ao


caminho que se deve seguir.
Apresentação

Como você pode ajudar as crianças em seus estudos?

Como transformar os conteúdos complexos, que muitas vezes


não compreendemos, em uma linguagem acessível as crianças e
adolescentes?

Como demonstrar que a Matemática está relacionada com


nossas atividades diárias?
Apresentação

A resolução para essa problemática, sem dúvida nenhuma, é ser


criativo, participativo e atento às necessidades da criança e do
adolescente.

Estas são habilidades primordiais para ajudarmos as crianças e


adolescentes em seu processo de aprendizagem.

Neste livro mostraremos para você como fazer isso, sugerindo


algumas atividades que possibilitam a interação entre você e sua
criança ou adolescente.

Desejo a todos muita criatividade e uma boa leitura!


Índice
1-Matemática........................................................................................10
2-Ludicidade..........................................................................................13
3-Construção.........................................................................................18
4-Filmes.................................................................................................20
5-Narrativas...........................................................................................22
6-Música................................................................................................24
7-Artes...................................................................................................27
8-Jogos...................................................................................................30
9-Conclusão...........................................................................................34
10-Em Breve..........................................................................................36
11-Conheça Também............................................................................37
12-Referências......................................................................................39
01 Matemática

A Matemática no século XIX era utilizada como estratégia para a


guerra, os países desenvolvidos e preparados para vencer uma
batalha, possuíam em seu exército pessoas altamente treinadas e
com grandes habilidades e competências lógicas.

Portanto, essa disciplina foi introduzida nas escolas com o intuito


de preparar os jovens para serem grandes soldados e para
desenvolver as habilidades pertinentes ao cargo.

Desse modo, percebemos que a Matemática sempre teve uma


utilidade prática e estava relacionada com as necessidades
cotidianas da população.
10
01 Matemática

Muitas vezes para as crianças e adolescente muitas vezes, torna-se


difícil distinguir a Matemática nas atividades diárias.

Por outro lado, quando a criança e o adolescente compreendem


que a Matemática é uma linguagem e está relacionada a vida, o
aprendizado se torna dinâmico, ativo e com significado.

“Repensar o cotidiano incluindo atividades que estimulem a


coordenação motora, socialização, percepção, afeto é fundamental
para que ocorra a maturidade educacional e social.” (CAMPOS,
2014, p. 63).

11
01 Matemática

A maturidade não acontece apenas por fatores biológicos, mas


advém também de fatores sociais, ou seja, será que a criança e o
adolescente estão sendo estimulados de forma a desenvolverem
suas habilidades e competências lógicas?

“...a aprendizagem é o processo pelo qual o cérebro reage aos estímulos do


ambiente, ativando sinapses e tornado-as mais claras, formando assim circuitos
que processam as informações e com capacidade de armazenamento molecular.”
(CAMPOS, 2016, p. 70).

Desse modo, o estímulo é fundamental para construção de uma


base que sustente o aprendizado e os educadores, pais e
professores serão os mediadores desse processo.
12
0
02 Ludicidade

Diante do exposto, não podemos ensinar a Matemática para


crianças somente por meio de atividades tradicionais,
precisaremos de novos recursos como: contação de histórias,
jogos, atividades lúdicas e brincadeiras, pois essas atividades
motivam a criança e o adolescente para um aprendizado ativo.

“A motivação é o que mobiliza o aluno para ação e na base desta


ação está uma necessidade, um desejo, uma intenção, um
interesse e uma vontade de agir. Logo vemos o quanto é
necessário que a criança esteja motivada para que o processo
ensino-aprendizagem ocorra.” (CAMPOS, 2016, p. 64).
13
0
02 Ludicidade

Durante essas atividades, a criança e o adolescente se sentem autônomos,


abrindo espaço para que se expressem, participem, reflitam, ajam e
interatuem.

A ludicidade permite o ingresso da criança e do adolescente no mundo da


imaginação, desse modo aliar o lúdico com a Matemática é uma maneira de
criar possibilidades para a autorreflexão, percepção do mundo e
desenvolvimento do raciocínio lógico.

O brincar favorece a introdução dos conteúdos abstratos e permite a sua


fixação. Desse modo ao utilizar essas atividades é necessário refletir sobre o
que motiva, emociona e sensibiliza a criança e o adolescente, levando em
considerações suas aptidões e seu conhecimento de vida.
14
0
02 Ludicidade

O lúdico é um componente espontâneo da criança e do


adolescente, uma atividade fundamental para a saúde física,
emocional e intelectual.
O brincar requer seriedade, cordialidade, comunicação e
interação. A ludicidade é um recurso muito utilizado para ajudar
crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem. A
Matemática é uma das disciplinas que as crianças e adolescentes
mais apresentam dificuldades.

Você sabia que existe um distúrbio relacionado com as


habilidades numéricas, chamado Discalculia?
15
0
02 Ludicidade

“Discalculia vem do grego e significa dis+calculo, ou seja, dificuldade ao


calcular.

Os discalculicos apresentam dificuldades específicas em matemática, como


tempo, medida, resolução de problemas e etc.

Acomete pessoa de qualquer nível de QI, logo, é importante salientar que o


discalculico tem uma inteligência normal, ou até acima da média e seu
problema está relacionado unicamente com o conhecimento da matemática.”
(CAMPOS, 2015, p. 27).

Neste caso, usar a ludicidade no ensino da Matemática será um recurso


valiosíssimo e consequentemente, também ajudará crianças que possuem
esse distúrbio.
16
0
02 Ludicidade
Ao utilizar as atividades lúdicas no ensino da Matemática encontramos uma
riquíssima estratégia que permite:

Reforçar

Conteúdos Introduzir
Conceituar
Matemáticos

Revisar

17
0
03 Construção

A matemática é uma linguagem e por meio da ludicidade é


possível desenvolver não só os conteúdos matemáticos, mas
também outras habilidades.

Com vistas a promover um aprendizado significativo e


prazeroso, propomos a construção de algumas atividades que
tem como objetivo aliar a Matemática e o Brincar.

Portanto desejamos criatividade, disposição e vamos brincar.....

18
0
03 Construção

Abordaremos duas atividades para cada tópico abaixo e então é


só usar a criatividade para construir novas propostas educativas,
que relacione a matemática com a ludicidade.

Matemática

Artes Narrativas

Música Jogos Filmes

19
0
04 Filmes

Aliar os filmes com a Matemática será uma estratégia divertida e poderemos


discutir as relações existente entre essa ciência e a vida. Assim, propomos os
filmes:

1) Donald no país da Matemágica

Duração: 27 minutos
Site: https://www.youtube.com/watch?v=YEpcuMdpBE8&noredirect=1
Temáticas: matemática, música, arte e filosofia.
Conteúdos: Divisão, Medidas, Teorema de Pitágoras, Frações, Figuras
Geométricas, Ângulos, Triângulos e Sequência de Fibonacci.
Habilidades: Abstração, Raciocínio Lógico, Comparação, Sequencia, Reflexão,
Criticidade e Interdisciplinaridade.
20
0
04 Filmes

2) Cyberchase – Série

Duração: filmes em torno de 10 a 12 minutos


Site: https://www.youtube.com/watch?v=_m4nWAQYUoY
Temáticas: Matemática, Informática, Telecomunicação
Conteúdos: Resolução de problemas educacionais e sociais. Sistema de
numeração decimal, Sequência Numérica, Contagem, Data, Divisão, Pesos e
Medidas, Relação quantidade e valor, Conceito do Número, Ordenação,
Conceito de igualdade.
Habilidades: Resolução de Problemas, Interdisciplinaridade, Raciocínio Lógico,
Amizade, Superação de Obstáculos. Abstração, Comparação, Sequencia,
Reflexão, Criticidade e Interdisciplinaridade.

21
0
05 Narrativas

A contação de histórias sempre esteve presente na vida do ser humano. Desse


modo por que não usar as narrativas para encantar e despertar o interesse
nas crianças e adolescentes? Assim, propomos:

1) Leitura do livro Alice no Pais da Maravilhas


Leia a história para as crianças, permita que elas conheçam esse clássico da
literatura infantil. Aproveite para proporcionar momentos de reflexão sobre
valores morais e éticos. Ainda podemos trabalhar raciocínio lógico, discutir
sobre o tempo, sobre o baralho, sobre as formas, a lógica por trás da
narrativa, coordenação motora e criatividade.
Utilize a leitura para relacionar com o tempo, horas, datas, relógio analógico e
digital. Para os maiores trabalhe sobre conversão de horas em minutos,
segundos e ainda para relacionar com grandezas, medidas.
22
05
0
03 Narrativas

2 ) Leitura da história do Pinóquio


Conte a história de Pinóquio para as crianças, aproveite para trabalhar
raciocínio lógico, coordenação motora e criatividade.
Em uma folha sulfite ou EVA, desenhe várias formas geométricas de acordo
com a figura, ajude os alunos a recortar as peças e separá-las por formato,
peça aos alunos que contem quantas formas tem e quais são as formas,
posteriormente, monte o boneco em um papel cartão e exponha em murais.

23
0
06 Música

A matemática está intrínseca nas notas musicais e nos acordes, então porque
não demonstrar isso na prática.

1) Copos Musicais

Copos de vidro do mesmo tamanho, corante para alimentos (comestível),


água, um lápis ou palito de madeira, ou ainda uma colher. Preencha os copos
com diferentes quantidades de água e misture em cada um deles um pouco
do corante (para ficarem com cores diferentes uns dos outros) e organize-os
do mais vazio até o mais cheio, lado a lado, em uma superfície. Dê batidinhas
de leve com palito de madeira e faça perguntas sobre o sons (agudos, graves,
etc.) aproveite e relacione com a quantidade, o que é maior, menor, cheio,
vazio e outros questionamentos que os levem a refletir sobre a Matemática
inserida no processo
24
06
0 Música

2) Indiozinhos
Cante a musica com os alunos, peça que desenhem a música e a quantidade
de indiozinhos da canção. Solicite que cada indiozinho seja pintado de forma
diferente, começando pelo primeiro até o último. Pergunte as crianças que cor
era o primeiro indiozinho? Que cor era o quinto indiozinho? Faça uma relação
com a quantidade dos dedos da mão ou com palitos, fale sobre nosso sistema
de numeração decimal.

Durante essa atividade a criança desenvolve ritmo, contagem, concentração,


sequência numérica, números de um a dez, o que significa pra baixo,
pequeno, conceito de posição valor e sistema de numeração decimal.

25
06
0 Música

“1,2,3 indiozinhos,
4,5,6 indiozinhos ,
7,8,9 indiozinhos,
10 num pequeno bote.
Iam navegando pelo rio abaixo,
Quando o jacaré se aproximou,
E o indizinho olhou para baixo,
O pequeno bote dos indiozinhos,
Quase, quase virou,
Mas não virou”.

26
0
07 Artes

A arte sempre esteve presente na Matemática, assim usar as releituras para


compreender a Matemática é uma valiosa ferramenta.

1) Releitura de Obra de Tarsila do Amaral


Contar quem foi Tarsila do Amaral e mostrar algumas obras de artes dessa
pintora brasileira. Pedir para as crianças fazerem uma releitura por meio de
papéis coloridos ou desenhando. Peça para as crianças contarem as figuras
geométricas, nomeando-as.

Durante a atividade as crianças compreenderão o que é abstração, refletindo


sobre as figuras geométricas encontradas, desenvolvendo a concentração,
atenção, agilidade, quantidade, sequência, capacidade de interpretação,
discriminação visual e raciocínio lógico.

27
0
07 Artes

2) Mosaico, Vitral e Mandala

Trabalhar as figuras geométricas por meio de Mosaico, Mandala e Vitral é uma


forma divertida de compreender o que é simetria, ângulos, áreas, formas,
circunferência e raio.

Assim proponha para a criança ou adolescente a construção de um Mosaico


ou Mandala que utilize apenas dois ou três tipos de figuras geométricas.

Solicite que construam por meio de ângulos e aproveite para fazer a descrição
dos polígonos regulares, que são: triângulo equilátero, quadrado, hexágono
regular, pentágono regular, heptágono regular e octógono regular. De forma
que as crianças utilizem alguma dessas figuras para desenhar o Mosaico ou a
Mandala.
28
0
07 Artes

2) Mosaico, Vitral e Mandala

Mandala

Vitral

Mosaico

29
0
08 Jogos

Hoje encontramos muitos jogos on-line ou ainda os jogos de tabuleiros que


aliados à Matemática são ferramentas para conceituar diversos conteúdos
matemáticos.

1) Jogo da Radiciação

Funciona exatamente igual ao Jogo da velha normal, mas trocaremos os X e O


pelas fichas correspondentes à raiz. Cada jogador tem exatamente as mesmas
chances de jogar em todas as posições, mas ele vai definir onde jogar de
acordo com suas estratégias. Comece com essa malha que é a mais simples,
pois possui os valores de raiz que encontramos na tabuada e depois vá
dificultando colocando na malha valores mais altos. Leve os seus alunos a
perceber que há um caminho mais rápido para achar a raiz quadrada de
números elevados. Observe:
30
0
08 Jogos

1) Jogo da Radiciação

31
0
08 Jogos

2) Tangram
Construa com as crianças em sala de aula o Tangram. Distribua para cada
aluno pedaços de papel-cartão com o desenho do contorno das sete peças do
Tangram, use para cada figura geométrica uma cor diferente de acordo com
sua forma e tamanho; aproveite esse momento para trabalhar as cores
primárias com os alunos, que confeccionaram o jogo de forma divertida.
Ajude e oriente o aluno a recortar as peças. Auxilie o aluno a montar algumas
figuras como um animal, um quadrado ou uma casinha.

Peça ao aluno que tente inventar uma nova figura usando as 7 peças do jogo.

Dica: Conte a história do Tangram para as crianças entenderem como surgiu


esse jogo e para que usem a criatividade. Demonstre para elas, outras
maravilhas do mundo, através do jogo.
32
0
08 Jogos

2) Tangram

33
0
09 Conclusão

Encontramos diversos jogos que podem ser adaptados de acordo com a


necessidade da criança. Desse modo, hoje quando falamos em dificuldades de
aprendizagem ou alguns distúrbios específicos, precisamos manter a calma e
pensar que - TODOS APRENDEM, CADA UM A SUA MANEIRA – encontrando
as ferramentas certas.

Portanto, basta usarmos a criatividade, afetividade e arregaçar as mangas


para um trabalho árduo, mas que terá resultados fantásticos. Aliar a
ludicidade à Matemática ajuda na compreensão de que as disciplinas são
fragmentadas, mas que a criança não!

Correlacionar os conteúdos educacionais auxiliará a desmistificar que eles não


possuem utilidade na vida corriqueira.
34
04
09
0 Conclusão

“A criança quando entende um conceito matemático de forma lúdica e divertida tende


a não esquecer o conteúdo, porque ele teve significado para ela. O aprendizado só
ocorre quando a informação tem sentido para quem a recebe”. (CAMPOS, 2015, p. 10).

Será por intermédio da ludicidade que a criança e o adolescente visualizarão a


praticidade da matemática , compreendendo assim essa ciência como uma linguagem
que é utilizada constantemente para comunicação.

Esperamos que essa dicas estimulem pais, educadores e professores a modificarem


quando necessário sua prática em pedagógica, auxiliando assim crianças e
adolescentes em seu processo de aprendizagem.

35
EM BREVE

RACIOCÍNIO LÓGICO

Atividades para crianças e


adolescentes
Outros livros da Autora
Jogos Matemáticos: Discalculia: Superando
uma nova perspectiva as dificuldades em
para Discalculia aprender matemática
Editora Wak Editora Wak

A Contação de Histórias:
Contribuição à Matemática: Uma
Neuroeducação nova maneira de
ensinar e aprender
Organizadores
Fabio Cardoso dos Santos Editora Ciência
Ana Maria Antunes de
Moderna
Campos

Editora Wak
Referências

CAMPOS, Ana Maria Antunes. Cérebro e a Matemática - os desafios do raciocino lógico. In:
DEDUQUE, Marilza (Org.). A Neurociência na Sala de Aula: uma abordagem neurobiológica. 1. Ed. Rio
de Janeiro, RJ: Editora Ciência Moderna, 2016.

CAMPOS, Ana Maria Antunes. A formação continuada e o processo de alfabetização em matemática.


In: VALLE, Luiza Elena Leite Ribeiro (Org.). Desenvolvimento com Competências em Aprendizagem:
reunindo conhecimentos interdisciplinares. 1. Ed. São Paulo: SP: Editora Scortecci, 2016.

________________ A Matemática – Uma Nova Maneira de Ensinar e Aprender. 1. Ed. Rio de Janeiro,
RJ: Editora Ciência Moderna, 2013.

________________ Discalculia – Superando as Dificuldades em Aprender Matemática. 1. Ed. Rio de


Janeiro, RJ: WAK Editora, 2014.

________________Jogos na Educação Matemática: Uma nova perspectiva para dificuldades de


aprendizado. 1. Ed. Rio de Janeiro, RJ: WAK Editora, 2015.

D´AMBROSIO, Ubiratan. Sociedade, cultura, matemática e seu ensino. In: Educação e Pesquisa, São
Paulo, v. 31, n. 1, p. 99-120, jan./abr. 2005.
Referências

D´AMBROSIO, Ubiratan. Educação Matemática da teoria à prática. 14. Ed. Campinas, SP: Editora
Papirus, 2007.

DANYLUK, Ocsana Sônia Alfabetização matemática: as primeiras manifestações da escrita infantil. 5.


Ed. Passo Fundo, RS: Editora Universidade de Passo Fundo, 2015.

KAMII, Constance. A Criança e o Número. 39. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

MOYSÉS, Lucia. Aplicações de Vygotsky à educação matemática. 11.Ed. Campinas, SP: Papirus, 2013.

NETO, Ernesto Rosa. Didática da Matemática. 11. Ed. São Paulo, SP: Editora Ática, 2002. - Série
Educação.

SKOVSMOSE, Ole. Desafios da reflexão em educação matemática crítica. Campinas, SP: Papirus, 2008.

TEIXEIRA, Sirlândia – Jogos, Brinquedos, Brincadeiras e Brinquedoteca – Implicações no processo de


aprendizagem e desenvolvimento. 2. Ed. Rio de Janeiro, RJ: Wak Editora, 2012.

ZAGONEL, Bernadete. Arte na educação escolar. Curitiba, PR: IBPEX, 2008.