Você está na página 1de 2

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA UFG_CAC – PROF. DR.

RICARDO CRUVINEL DORNELAS – 2017-2

FICHAMENTO DE MCC1
Texto / Caso: Telhas cerâmicas e Telhas onduladas de fibrocimento
Aluno: Eva Tacyanne Nunes Marques
Data da 17/12/2017
discussão/entrega:

1. Resenha do texto
Telha cerâmica
Para fabricação das telhas de cerâmica deve-se utilizar um barro mais fino e homogêneo. A secagem deve ser
lenta, para diminuir a deformação. As telhas cerâmicas podem ser agrupadas em dois tipos:
 De encaixe: essas apresentam em suas bordas saliências e reentrâncias que permitem o encaixe entre
elas. Dentre as telhas de encaixe encontram-se a telha tipo francesa, a romana e a termoplan. Dentre as três,
somente a francesa está normalizada pela ABNT.
 De capa e canal: essas apresentam formato de meia-cana. Caracterizadas por peças côncavas (canais)
que se apoiam sobre as ripas do telhado e por peças convexas (capas), que se apoiam nos canais. São três os
tipos de telha de capa e canal, a colonial, a paulista e a plan.
A colonial apresenta um único tipo de peça destinada tanto para os canais como para as capas. A paulistana
apresenta a capa com largura ligeiramente inferior á largura do canal, o que confere ao telhado um efeito plástico
bastante diferenciado. A plan apresenta as formas acentuadamente retas, o que confere ao telhado características
arquitetônicas.
A quantidade de telhas por metro quadrado de telhado apresenta os seguintes valores: francesa=15 peças,
romana=16 peças, termoplan=15 peças, colonial=24 peças, paulista=26 peças, e plan=26 peças.
Um dado importante para se garantir a estanqueidade à água dos telhados e a indeslocabilidade das telhas é o
ângulo de inclinação ou a declividade dos telhados. Tais dados encontram-se regulamentados e tabelados.

Telhas onduladas de fibrocimento


O fibrocimento (uma mistura de cimento, amianto e água) foi descoberto pelo austríaco Ludwig Hatschek. As
telhas de fibrocimento surgiram como alternativa para a produção em escala industrial de telhas, uma vez que
havia uma limitação na produção em larga escala das telhas feitas com base de ardósia. As telhas de
fibrocimento são compostas por cimento Portland, carbonato de cálcio, celulose vegetal e fios de reforço
compostos por polipropileno. A adição dos fios de polipropileno possibilitou a retirada do amianto.
Considerando a aparência das telhas de fibrocimento, elas podem ter coloração natural ou receber pigmentos
durante o processo de fabricação. Além disso, é possível que a mesma receba algum tipo de revestimento
aderente. Em termos de forma, a superfície exposta deve ser lisa, enquanto as bordas devem ser retas e paralelas.
As telhas podem ter cantos pré-cortados ou furos para facilitar a montagem e fixação.
Com relação à impermeabilidade, não é tolerado vazamentos ou formação de gotas nas telhas de fibrocimento,
porém é aceitável o aparecimento de manchas na mesma. No quesito absorção, tolera-se um poder de absorção
máximo de 37%, frisando que, mesmo em regiões chuvosas, não é aceitável a formação de gotas.
A inclinação recomendada é de 15°, ou cerca de 27%, segundo a NBR 7.581. Como recomendações gerais,
tem-se que não se deve pisar sobre as telhas, assim como amarrar as telhas em superfícies muito inclinadas.
Além disso, deve-se cortar com ferramentas manuais (como serrote para madeira dura) ou serras elétricas
munidas de disco esmeril apropriado à baixas rotações, evitando que o pó branco contamine o ambiente. Por
fim, recomenda-se que o trabalho com as telhas seja sempre feito ao ar livre.
Em se tratando de vida útil de projeto (VUP), a NBR 15.575 de desempenho de edificações habitacionais,
estima, para cobertura, o limite inferior de 13 anos e superior em 20 anos, cabendo a classificação decorrente
do andamento do projeto de execução.
O conforto do usuário em relação à estrutura final, o telhado, é de suma importância para se considerar o produto
a ser utilizado no projeto. Em se tratando de telhas de fibrocimento, é notório a preocupação com relação ao
conforto térmico do usuário. Um dos fatores primordiais a serem considerados é a comparação transmitância
das telhas de fibrocimento em relação as demais. Transmitância (U), segundo a NBR-15.220, é o inverso da
resistência térmica total. Ou seja, a transmitância é a capacidade térmica de um material ser atravessado por um
fluxo de calor.
Tendo a alta versatilidade como característica, as telhas onduladas de fibrocimento são encontradas nos mais
diversos tamanhos, variando seu comprimento de 1,22 até 3,66 metros; sua largura de 0,92 até 1,1 metro; e
também sua espessura em 5, 6 ou 8 milímetros.

-1-
PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA UFG_CAC – PROF. DR. RICARDO CRUVINEL DORNELAS – 2017-2
Apesar de se encontrar essa telha em várias combinações entre suas possíveis variações (comprimento, largura
e espessura), o método de execução para todas é o mesmo, diferenciando apenas as com comprimento superior
a 1,83 m (6 mm) e 2,13 m (8 mm) que necessitarão de um apoio de uma terça intermediária de apoio.
O processo de montagem das telhas de cerâmica é um pouco mais complexo. A inclinação não deve ser menor
que 30 graus (NBR 15.575), por isso, existe uma exigência maior de madeiramento, o que encarece a montagem.
O tamanho reduzido também faz com que o metro quadrado de telha de cerâmica seja mais caro que o metro
quadrado de telha de fibrocimento.

2. Quais são as principais contribuições deste texto? E quais são suas principais limitações?
O texto contribui para salientar informações técnicas sobre telhas cerâmicas e telhas de fibrocimento, materiais
de extrema importância para a construção civil. O texto aborda as principais características dos mesmos, assim
como suas propriedades e tipos. Apresenta também algumas normas que regularizam os materiais citados.

-2-

Você também pode gostar