Você está na página 1de 19

UNICAMP 2013 - 19.

Na Região Sudeste do Brasil as paineiras frutificam em pleno inverno, liberando suas sementes
envoltas por material lanoso, como mostram as figuras abaixo. Tal fato está relacionado com o mecanismo de dispersão das
sementes.

a) Explique como ocorre a dispersão das sementes das paineiras e qual a importância da frutificação ocorrer no inverno da
Região Sudeste.
a) A dispersão das sementes da paineira é feita pelo vento. Ela ocorre no inverno da Região Sudeste por ser uma época
mais seca e com ventos, o que possibilita que a paina com a semente seja carregada por grandes distâncias.

b) Diferentemente das paineiras, existem plantas que investem na produção de frutos carnosos e vistosos. De que maneira
tal estratégia pode estar relacionada à dispersão das sementes dessas plantas?
Explique.
b) Frutos carnosos e vistosos atraem animais, que veem neles uma fonte de alimento. Ao se alimentarem desses frutos, os
animais promovem a dispersão de suas sementes pelo ambiente, principalmente pela eliminação de sementes nas fezes.

UNICAMP 2013 - Considerando os respectivos ciclos de vida e de reprodução, um pinheiro do Paraná pode
ser
diferenciado de um jequitibá pela

a) ausência de sementes e presença de flores.


b) ausência de sementes e de frutos.
c) presença de sementes e ausência de frutos.
d) presença de frutos e ausência de sementes.

UNB 2013 Este trabalho diz respeito ao primeiro registro de fosseis na Bacia de Sao Paulo, bem como a
primeira ocorrencia de restos bem preservados do grupo no Brasil. Isotachis simonesii e uma nova especie,
que, proposta com base em gametofitos carbonificados, vivia em um paleoambiente umido. Revista do Instituto
Geológico, v. 23, 2002, p. 19-22 (com adaptações).
24Se a especie referida no fragmento acima apresenta, ainda, como caracteristica o protalo como fase
duradoura, infere-se
que ela pertence a categoria taxonomica denominada

A) briofita.
B) pteridofita.
C) gimnosperma.
D) angiosperma.
FUVEST 2012
O coqueiro (Cocos nucifera) é uma monocotiledônea de grande porte. Suas flores, depois de
polinizadas, originam o chamado coco-verde ou coco-da-baía. A água de coco é o endosperma, cujos
núcleos triploides estão livres no meio líquido.

a) O coco-da-baía é um fruto ou uma semente? Copie a frase do texto acima que justifica sua resposta.
b) O endosperma triploide é uma novidade evolutiva das angiospermas. Que vantagem essa triploidia
tem em relação à diploidia do tecido de reserva das demais plantas?

UFF 2012

GABARITO E

FUVEST 2012
As afirmações abaixo referem-se a características do ciclo de vida de grupos de plantas terrestres:
musgos, samambaias, pinheiros e plantas com flores.
I. O grupo evolutivamente mais antigo possui fase haploide mais duradoura do que fase diploide.
II. Todos os grupos com fase diploide mais duradoura do que fase haploide apresentam raiz, caule e
folha verdadeiros.
III. Os grupos que possuem fase haploide e diploide de igual duração apresentam, também, rizoides,
filoides e cauloides (ou seja, raiz, folha e caule não verdadeiros).

Está correto apenas o que se afirma em


a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.
UEM 2012 Sobre as plantas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01) Levando em consideração a presença de tecido de condução, as plantas podem ser divididas em
dois grupos: as avasculares, que incluem as briófitas e pteridófitas, e as vasculares, que incluem as
gimnospermas e angiospermas.
02) As plantas apresentam retenção do zigoto e dos estágios iniciais de desenvolvimento do embrião
dentro do gametângio feminino; assim, são conhecidas como embriófitas.
04) Nas plantas, a fase gametofítica é formada por indivíduos chamados gametófitos, que produzem
gametas por meiose, e a fase esporofítica é composta por indivíduos chamados esporófitos, que
produzem esporos por mitose.
08) As plantas classificadas como fanerógamas apresentam estruturas produtoras de gametas bem
visíveis, além de produzirem sementes, e, por isso, são também denominadas de espermatófitas.
16) Ao longo da escala evolutiva das plantas, observa-se a redução do gametófito, representado nas
angiospermas pelo saco embrionário (feminino) e pelo grão de pólen e tubo polínico (masculino).

01. Pteridófitas são vasculares.


02. As plantas produzem gametas por mitose e esporos por meiose.

UFPR 2012
61 - de floresta úmida, semelhante à Floresta Atlântica. Solicitou, também, que o ambiente incluísse
exclusivamente representantes das divisões do Reino Plantae. Com base nos conhecimentos sobre
esse Reino, considere os seguintes grupos:
1. Musgos, pois são encontrados sobre troncos e solo da floresta.
2. Algas cianofíceas, pois são produtores primários.
3. Samambaias, pois são os principais elementos do sub-bosque.
4. Pinus sp., pois formam o dossel das florestas.
5. Epífitas, pois são frequentes sobre os ramos das árvores.

Atendem às exigências do proprietário os itens:


a) 1, 2 e 4 apenas.
b) 1, 3 e 5 apenas.
c) 2, 3 e 4 apenas.
d) 3, 4 e 5 apenas.
e) 1, 2 e 5 apenas.

Dúvida na questão 4
UFRN 2012 Questão 36
O palmito juçara é extraído do topo da palmeira Euterpe edulis Martius (parente do açaí), outrora
abundante em toda a Mata Atlântica. Para essa extração é realizado um corte que produz um único rolo
de palmito e é responsável pela parada de crescimento e morte da árvore. Uma alternativa para a
produção comercial de palmito é a pupunha (Bactris gasipaes, Kunth), que, além de ser mais fácil de
cultivar, diferente da juçara, é capaz de sobreviver à mutilação, fazendo brotar novos ramos. Essa
limitação de sobrevivência da palmeira juçara ao corte se explica porque,

A) na retirada do palmito do interior do caule, há comprometimento da condução da seiva.


B) nessa planta, inexiste tecido de expansão celular além daquele encontrado no ápice do caule.
C) em todas as palmeiras, não há folhas além daquelas localizadas no topo da planta.
D) nessa espécie, a ausência de gemas laterais não permite a formação de novos ramos.

Comentário : Uma questão bastante interpretativa para a aluno, nível alto. Para responder o candidato
precisava saber conhecer a fisiologia e anatomia das vegetal básica. Pertencentes a família Arecaceae
(Palmae), as palmeiras são plantas monocotiledóneas, lenhosas, formando um grupo natural de
plantas, com morfologia muito característica, que permite, mesmo aos mais leigos, a sua identificação
sem maiores dificuldades. São consideradas, ao lado das gramíneas, espécies das mais relevantes
entre os grupos vegetais de importância econômica regional, tornando essenciais para o sustento
destas comunidades. Os caules ou troncos das palmeiras recebem nome próprio de estipe ou estípite,
podendo apresentar formas, tamanhos, volumes e texturas variados,terminando em um meristema
apical, onde ocorre o ponto de crescimento da planta, este órgão vital fica protegido por folhas em
desenvolvimento, protegido externamente pelas bainhas das folhas. Esta parte é conhecida
popularmente por palmito, sendo amplamente visível em espécies dos gêneros Roystonea, Dypsis,
Archontophoenix, Euterpe e outros. Ao contrário das árvores, o tronco das palmeiras não engrossa com
o passar do tempo, pois, a maioria das espécies alcança o diâmetro máximo antes que o estipe comece
a crescer em altura. Ao contrário das árvores, estas plantas dificilmente apresentam ramificações no
caule, entre as espécies de caules lisos ou anelados citam-se os gêneros Archontophoenix,
Dictyosperma, Roystonea e Euterpe. O palmito é um alimento obtido da região próxima ao meristema
apical, do interior do pecíolos das folhas de determinadas espécies de palmeiras (ou popularmente, o
"miolo" da palmeira). A extração do palmito implica a morte da palmeira, uma vez que seu meristema
apical é eliminado. Por isso, mesmo com sua introdução ao cultivo, a extração de palmito na natureza
tem colocado em risco as espécies das quais é obtido. Portanto, a resposta é a letra D.
UFF 2011 As plantas, ao longo do processo evolutivo, apresentaram diversas características que
permitiram o seu estabelecimento e perpetuação. Essas características são compartilhadas entre os
grupos ou podem ser exclusivas. Os quadros abaixo apresentam três grupos vegetais (Quadro I) e
algumas características do reino vegetal (Quadro II).

Assinale a alternativa que correlaciona corretamente cada um dos três grupos vegetais (Quadro I) com
uma das características evolutivas (Quadro II) que foi fundamental para o estabelecimento do grupo.

(A) 1-a; 2-e; 3-b.


(B) 1-a; 2-c; 3-d.
(C) 1-b; 2-a; 3-e.
(D) 1-b; 2-d; 3-c.
(E) 1-c; 2-e; 3-d.

Gabarito – B

FUVEST 2011 42 Na evolução dos vegetais, o grão de pólen surgiu em plantas que correspondem,
atualmente, ao grupo dos pinheiros. Isso significa que o grão de pólen surgiu antes
a) dos frutos e depois das flores.
b) das flores e depois dos frutos.
c) das sementes e depois das flores.
d) das sementes e antes dos frutos.
e) das flores e antes dos frutos.
GABARITO – E

UNIOESTE 6. Pode-se definir fruto como sendo "o ovário fecundado e desenvolvido, podendo ou não
conter sementes". Considerando esta definição, e que outras partes da flor em alguns casos crescem
depois da fecundação e tornam-se comestíveis, assinale a alternativa correta.

A. O abacaxi é um fruto originado de uma única flor que apresentam numerosos ovários.
B. O morango é um pseudofruto originado do pedicelo de uma única flor.
C. No caju, a parte dura em forma de feijão onde se encontra a semente é um pseudofruto originado do
receptáculo floral.
D. As partes comestíveis e suculentas da maçã e da pêra originam-se do receptáculo floral e não do
ovário.
E. Os frutos secos apresentam pericarpo não-suculento e podem ser do tipo baga ou drupa.
Mackenzie 2011 Questão nº 43
Assinale a alternativa correta a respeito do ciclo de vida das plantas criptógamas (briófitas e
pteridófitas) e fanerógamas (gimnospermas e angiospermas).
a) Apresentam alternância de gerações, sendo que a fase esporofítica predomina sobre a gametofítica.
b) Somente as angiospermas formam tubo polínico a partir do grão-de-pólen.
c) Nas angiospermas, ocorre dupla fecundação, originando um embrião 2n e endosperma 3n.
d) Nas fanerógamas, o óvulo dá origem à semente e o ovário dá origem ao fruto.
e) Nas angiospermas, as flores são sempre monoclinas (de sexos separados).

Resposta – C

UEL 2011 Leia o texto V, analise a figura 7 e responda às


questões de 33 a 35. Texto V
O louro ou loureiro, importante condimento pertencente ao
gênero Laurus, é originário do Mediterrâneo oriental.
Ramos desta planta eram usados na Grécia antiga para
confeccionar as famosas coroas com que eram agraciados
os atletas ou outros heróis nacionais que se distinguiam
excepcionalmente, costume estendido mais tarde à Roma
dos Césares. Derivado do nome do gênero (Laurus) e de
seu uso, originou- -se o termo vernáculo laureado.
(Adaptado: JOLY, A. B. Botânica: introdução à taxonomia vegetal. 10.
ed. São Paulo: Editora Nacional, 1991. p. 290.)

De acordo com as informações sobre o louro contidas na


prancha (Fig. 7) e os conhecimentos sobre morfologia
vegetal, considere as afirmativas a seguir.
I. É planta dioica, por apresentar órgãos reprodutores
masculino e feminino situados em diferentes indivíduos.
II. Pertence ao grupo das angiospermas, por apresentar
flores e frutos, sendo que o fruto abriga e protege a
semente.
III. As flores apresentam verticilos florais, gineceu,
androceu e corola.
IV. É planta leguminosa, por produzir fruto legume, que se
abre quando maduro, com um número variável de
sementes.
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.


b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
PUCMG 2010 As angiospermas compõem o grupo mais recente na história evolutiva das plantas com
abundante número de espécies existentes hoje na Terra. Seu surgimento ocorreu há milhões de anos e
tornaram-se dominantes com a grande irradiação animal no Cretáceo.
Assinale a opção que NÃO contribui para o sucesso das angiospermas na relação de plantas e
animais. (TAXONOMIA – VEGETAL)
a) A conquista do ambiente terrestre, com o desenvolvimento do sistema radicular pivotante.
b) Os processos coevolutivos com animais polinizadores e certas particularidades das estruturas
florais.
c) As adaptações morfofuncionais nos animais polinizadores, nas plantas ou em ambos, contribuindo
para a reprodução vegetal.
d) As adaptações de interdependência quanto à alimentação animal e reprodução vegetal.

Resposta – A

UNESP 2010 66 E
O vento soprava fraco, dobrando levemente as hastes de uma planta dominante, que mal superava a
altura do tornozelo, mas nem sempre era assim. Na maior parte das vezes o deslocamento de ar era
intenso e se transformava num jato de uivos poderosos, durante as tempestades de verão. ... Açoitadas
pelo deslocamento de ar, as hastes se dobravam e se agitavam para liberar o conteúdo das copas,
arredondadas como antigas lâmpadas incandescentes. Então as sementes partiam. Cada uma pousaria
num ponto distinto, determinadas a perpetuar a espécie, adaptando-se com a disposição de migrantes
que desembarcam numa terra estranha. O futuro está ali, não lá, de onde partiram.
(Ulisses Capozzoli. Memória da Terra. Scientific American Brasil, janeiro 2010. Adaptado.)
O texto retrata uma cena na Terra há alguns milhões de anos.
Pode-se dizer que o texto tem por protagonista as____________ e descreve um processo que lhes
permitiu______________.
Os espaços em branco poderiam ser corretamente preenchidos por
a) briófitas … manterem-se como uma mesma espécie até os dias atuais
b) pteridófitas … manterem-se como uma mesma espécie até os dias atuais
c) pteridófitas … diversificarem-se em várias espécies, algumas delas até os dias atuais
d) gimnospermas … manterem-se como uma mesma espécie até os dias atuais
e) gimnospermas … diversificarem-se em várias espécies, algumas delas até os dias atuais

Resolução
A formação de sementes ocorre em gimnospermas e angiospermas e constitui um elemento de dispersão
e diversificação das espécies.

UFF 2010 O Jardim Sensorial, localizado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, é constituído por diversas plantas com
características marcantes. Nesse aspecto ele difere dos demais jardins, pois deixa de ser apenas uma área de lazer,
passando a representar uma ferramenta de inclusão social, sendo de grande utilidade para pessoas com diversas
necessidades especiais, como a visual, por exemplo. Numa atividade em um jardim sensorial, ofereceu-se a uma pessoa
com deficiência visual três partes provenientes de espécies representativas de grupos vegetais: um folíolo de uma
pteridófita, uma folha de uma monocotiledônea e uma flor de uma dicotiledônea. Avaliando através do tato as três partes, a
pessoa identificou, respectivamente, a presença de:
(A) escamas onde são produzidos os esporos; nervuras reticuladas e bainha reduzida; dez verticilos protetores que
correspondem a cinco sépalas e cinco pétalas.
(B) soros onde são produzidos gametas; nervuras paralelas e bainha desenvolvida; seis verticilos protetores que
correspondem a três sépalas e três pétalas.
(C) indúsio onde são produzidos gametas; nervuras reticuladas e bainha desenvolvida; seis verticilos protetores que
correspondem a três sépalas e três pétalas.
(D) soros onde são produzidos os esporos; nervuras paralelas e bainha desenvolvida; dez verticilos protetores que
correspondem a cinco sépalas e cinco pétalas.
(E) escamas onde são produzidos gametas; nervuras paralelas e bainha reduzida; dez verticilos protetores que
correspondem a cinco sépalas e cinco pétalas.

Gabarito - D
UNICAMP 2010 Atualmente, o Brasil está na corrida pela segunda geração do etanol, o álcool
combustível, produzido a partir da cana-de-açúcar, tanto do caldo, rico em sacarose, quanto do bagaço,
rico em celulose. O processo para a produção do etanol é denominado fermentação alcoólica.

a) Qual dos dois substratos, caldo ou bagaço da cana, possibilita produção mais rápida de álcool? Por
quê?

b) O milho é outra monocotiledônea que também pode ser usada na produção de álcool. Cite duas
características das monocotiledôneas que as diferenciem das dicotiledôneas, atualmente denominadas
eudicotiledôneas.

a) O caldo possibilita a produção mais rápida de álcool porque é rico em sacarose


(dissacarídeo), uma molécula menor e mais simples que a celulose (polissacarídeo), presente no
bagaço, e, portanto, mais fácil de ser degradada/hidrolisada em monossacarídeos.
b)
Monocotiledôneas Eudicotiledôneas
Nervuras paralelas Nervuras reticuladas
Flores trímeras Flores tetrâmeras ou pentâmeras
1 Cotilédone 2 Cotilédones
Folhas invaginantes Folhas pecioladas
Feixes vasculares dispersos no caule Feixes vasculares dispostos em único círculo
Sistema radicular fasciculado Sistema radicular pivotante
Fruto com 3 lóculos Frutos com 2 ou 5 lojas/lóculos
FURG 2010 42) Relacione os grupos de organismos
enumerados na coluna 1 com suas características
diagnósticas, apresentadas na coluna 2,
respectivamente.

A alternativa que contém a associação correta da


coluna 1, quando lida de cima para baixo, é:

A) 1, 6, 4, 5, 7, 2, 3.
B) 6, 3, 4, 1, 2, 7, 5.
C) 5, 3, 2, 6, 7, 4, 1.
D) 6, 4, 3, 1, 7, 2, 5.
E) 3, 6, 2, 5, 4, 7, 1.

UFOP 2010 29. Em qual das alternativas se faz, em relação às características apresentadas, uma distinção
CORRETA entre Gimnospermas e Pteridófitas?

RESPOSTA: C
UNESP 2010 Um estudante de biologia anotou em uma tabela algumas características de quatro
espécies vegetais:

A partir desses dados, pode-se dizer que na árvore filogenética que reconstitui a história evolutiva
dessas espécies,
(A) as espécies 1 e 2 compartilham entre si um maior número de ancestrais comuns que aqueles
compartilhados pelas espécies 1 e 3.
(B) a espécie 4 tem uma origem evolutiva mais recente que a espécie 3.
(C) a espécie 1 é mais aparentada à espécie 2 que à espécie 3.
(D) as espécies 1, 2 e 3 formam um grupo natural, ou monofilético.
(E) as espécies 2, 3 e 4 formam um grupo artificial, ou parafilético.

UNICAMP 2010 O esquema abaixo representa o mais recente sistema de classificação do Reino
Plantae.

a) Os algarismos romanos representam a aquisição de estruturas que permitiram a evolução das


plantas. Quais são as estruturas representadas por I, II e III? Qual a função da estrutura representada
em I?

a) I – tecido vascular ou vasos condutores ou tecido condutor ou xilema e floema; II – semente; III
– fruto ou flor e fruto. A função da estrutura representada por I é condução/transporte de serva
bruta e elaborada.

b) A dupla fecundação é característica das angiospermas. Em que consiste e quais os produtos


formados com a dupla fecundação?
b) A dupla fecundação é a união dos dois gametas masculinho produzidos pelas angiospermas,
um com os núcleos polares ou célula média e o outros com a oosfera ou gameta feminino. A
partir da fusão de um dos gametas masculinhos com a célula média forma-se o endosperma 3n e
fusão de outro gameta com a oosfera resulta no zigoto 2n.
UEPG 2009 21 – Com base no sistema atual de classificação vegetal, assinale o que for correto.
01) Entre as criptógamas figuram algas de água doce, unicelulares, que se apresentam nas cores
vermelho, pardo e azul, carac-terísticas que na classificação lhes renderam as denominações
rodofíceas, feofíceas e clorofíceas, respectivamente.
02) O reino Plantae é composto por dois grandes grupos: as criptógamas e as fanerógamas. Nas
criptógamas, as estruturas pro-dutoras de gametas são pouco evidentes, e nas fanerógamas, elas são
bem visíveis.
04) O reino Plantae engloba todos os organismos autótrofos que possuem clorofila A e que armazenam
amido.
08) As briófitas, que figuram entre as criptógamas, são vegetais de pequeno porte dotados de folhas
verdes e desprovidos de raí-zes e tecidos condutores. Já as pteridófitas, que pertencem ao mesmo
grupo das criptógamas, são plantas vasculares, sem flores e sem sementes.
16) O grupo das plantas fanerógamas inclui as gimnospermas, que não produzem frutos, e as
angiospermas, que produzem fru-tos.

( )

02+04+08+16

UEPG 2009 27 – A respeito do fenômeno da especiação, que se caracteriza pela formação de duas ou
mais novas espécies a partir de uma única espécie, assinale o que for correto.
01) A especiação se inicia quando uma espécie pré-existente é separada em dois grupos, ou
populações, por algum tipo de bar-reira geográfica impossível de ser atravessada, como uma
montanha, uma ilha ou um deserto que não existiam antes.
02) Com a separação da espécie, cada população passa a viver em condições ambientais diferentes,
que, com o tempo, selecio-nam determinados alelos. Depois, as mutações e a oscilação gênica tendem
a transformar o pool gênico dessas populações, acentuando as diferenças entre elas.
04) Ocorre isolamento reprodutivo quando populações resultantes de especiação desenvolvem
características que impedem o cruzamento delas. Neste caso, as populações são consideradas
espécies distintas.
08) Se depois de muito tempo as populações de uma mesma espécie que passou pelo processo de
especiação vierem a se en-contrar, e os seus integrantes, ao se cruzarem entre si, gerarem
descendentes férteis e misturando diferentes alelos, estará comprovado que não ocorreu isolamento
reprodutivo, e as populações são diferenciadas entre si como raças geográficas ou subgêneros.
16) As espécies tornam-se mais bem adaptadas ao ambiente quando, com o tempo, tornam-se comuns
os genes que determinam caracteres favoráveis para a sobrevivência.

( )

01+02+04+16

UNIFESP 2009 19. No ciclo de vida de uma samambaia há duas fases,


(A) ambas multicelulares: o esporófito haplóide e o gametófito diplóide.
(B) ambas multicelulares: o esporófito diplóide e o gametófito haplóide.
(C) ambas unicelulares: o esporófito diplóide e o gametófito haplóide.
(D) o esporófito multicelular diplóide e o gametófito unicelular haplóide.
(E) o esporófito unicelular haplóide e o gametófito multicelular diplóide.
B

UNIFAL 2009 27 Diferentemente das algas e dos musgos, as pteridófitas, as gimnospermas e as


angiospermas são plantas vasculares. Considerando esses organismos e suas características,
assinale a alternativa correta.
a) As plantas vasculares apresentam tecidos condutores de água e de matéria orgânica, denominados
xilema e floema.
b) Os musgos e as algas pluricelulares macroscópicas pertencem ao reino das Briófitas.
c) Os soros, distribuídos na superfície das folhas dos esporófitos das pteridófitas, contêm os
gametângios.
d) As gimnospermas e as angiospermas produzem frutos e sementes contendo o embrião resultante da
fecundação interna.
e) As flores, contendo os estames e os carpelos, são as estruturas reprodutivas das pteridófitas, das
gimnospermas e das angiospermas.
A
Este texto servirá de base para as questões 20
Descobertas recentes de pesquisadores israelenses mostram que a figueira foi a primeira planta a ser
cultivada pelo homem, há mais de 11 mil anos. Nas florestas tropicais, ela se destaca pelo importante
papel ecológico que desempenha, alimentando grande número de aves, morcegos e macacos, entre
outros animais. Além disso, a forma como se reproduz é considerada excepcional entre as plantas. A
polinização é feita exclusivamente por diminutas vespas-de-figo, pertencentes à família Agaonidae, que
em geral têm menos de 2 mm. Os ovos dessas vespas só se desenvolvem dentro do figo.
Ciência Hoje, vol. 42, nº 249 – junho 2008.[Adapt.]

UFEPEL 2009 20 - O figo – onde se desenvolvem as larvas da vespa-do-figo – pode ser


classificado como um
(a) fruto simples, desenvolvido a partir do receptáculo de uma flor com muitos ovários.
(b) pseudofruto múltiplo, proveniente do desenvolvimento dos ovários de muitas flores de uma
inflorescência, que crescem juntos em uma única estrutura.
(c) fruto agregado ou composto, desenvolvido a partir do pedúnculo ou do receptáculo de uma só flor.
(d) pseudofruto carnoso do tipo baga, com várias sementes facilmente separáveis dele.
(e) pseudofruto deiscente, apresentando a característica de abrir-se naturalmente quando atinge a
maturidade.

UFES 2009 QUESTÃO 49


O Texto XVII faz referência a “pau de tinta”, conhecido também como pau-brasil.
O paubrasil é uma dicotiledônea que possui como característica

A) estrutura trímera em suas flores.


B) esporófitos pouco duradouros e dependentes do gametófito.
C) caule com crescimento em espessura devido à existência do câmbio.
D) produção de esporos organizada em estróbilos, com ciclo haplobionte
haplonte.
E) raízes organizadas em “cabeleira”, pois seus ramos radiculares são
equivalentes, nãotendo eixo principal.

UFES 2009 QUESTÃO 21


Observando-se o nome científico da planta pau-rosa − Aniba rosaeodora var amazonica Ducke syn
Aniba duckei Kostermans − é CORRETO afirmar que os termos Aniba e Kortermans se referem,
respectivamente, a

A) espécie e variedade.
B) gênero e autor.
C) espécie e subespécie.
D) gênero e espécie.
E) espécie e sinonímia.

B
UFJF2009 Questão 2: Uma das características que justifica o grande número de espécies de
angiospermas é o surgimento das flores e a presença de frutos protegendo as sementes. Essa
estratégia de reprodução ampliou as possibilidades de polinização e a eficiência na dispersão das
sementes.

a) De acordo com as características reprodutivas apresentadas na tabela a seguir, identifique o


mecanismo de reprodução sexuada utilizado pelas espécies A e B.

Espécie A: _______________________________
Espécie B: _______________________________

b) Nas plantas em geral, à exceção das células reprodutivas, todas as células apresentam o mesmo
número cromossômico. No entanto, especificamente nas sementes das angiospermas, encontramos
tecidos com números cromossômicos diferentes. Que aspecto exclusivo das angiospermas, observado
durante a reprodução sexuada, explica a ocorrência desse fato?

c) Considerando uma planta que possua células somáticas com 2n=20 cromossomos, quais números
cromossômicos você esperaria encontrar nos seguintes tecidos das sementes?

d) Alternativamente à reprodução
sexuada, muitas espécies vegetais
utilizam a reprodução assexuada. Essa
possibilidade é aproveitada pelo homem
principalmente para a propagação de
espécies de interesse econômico.
Comparativamente à reprodução
sexuada, apresente uma vantagem que
a reprodução assexuada pode oferecer.
FUVEST 2009 Q.05
Durante a transição do período Ordoviciano para o
Devoniano, ocorreu a conquista do ambiente
terrestre pelos vegetais. Algumas plantas
gimnospermas surgiram nessa transição. As
angiospermas, porém, ainda não haviam aparecido
no planeta.
a) Cite todos os órgãos vegetais que estavam
disponíveis como alimento para os animais
herbívoros nessa época, justificando.
b) As evidências fósseis mostram que, nessa época,
as plantas terrestres estavam sempre associadas a
ambientes com alta disponibilidade hídrica. Como a
proximidade da água pode ter favorecido a
variabilidade genética dessas plantas?

Questão 5 COMENTÁRIO - Olha só, uma questão


sobre a conquista do ambiente terrestre pelas
plantas!!!!
… No entanto também não gostei da formulação
da pergunta. Eles querem que o aluno saiba que
órgãos as plantas da época possuíam e
mencionam que existiam gimnospermas na
época. Só que eles começam o texto
mencionando a transição do Ordoviciano para o
Devoniano e, até onde eu sei, as gimnospermas
só surgiram no final do Devoniano… isso pode
mudar a resposta de raízes, caules e folhas para
ou raízes, caules, folhas, sementes e estróbilos
(será que estróbilos contam?)! A segunda parte
também é meio estranha… dá vontade de
responder algo como: a disponibilidade de água
permitia a sobrevivência das plantas e, portanto,
a sua variabilidade A resposta que eles
querem (acho) é: as plantas terrestres da época
dependiam da água para realizar a reprodução
sexuada, processo fundamental para o aumento
da variabilidade genética de uma população.
14.UNICAMP 2005 Os grãos de pólen e os esporos das plantas vasculares sem sementes variam
consideravelmente em forma e tamanho, o que permite que um grande número de famílias, gêneros e
muitas espécies possam ser identificados através dessas estruturas. Os grãos de pólen e os esporos
das plantas vasculares sem sementes permanecem inalterados em registros fósseis, em virtude do
revestimento externo duro e altamente resistente, o que possibilita inferências valiosas sobre floras já
extintas.
a) Suponha que em um determinado local tenham sido encontrados apenas grãos de pólen fósseis. A
vegetação desse local pode ter sido formada por musgos, samambaias, pinheiros e ipês? Justifique sua
resposta.
b) Esporos de plantas vasculares sem sementes e grãos de pólen maduros, quando germinam,
resultam em estruturas diferentes. Quais são essas estruturas?

Respostas: a)Os candidatos deveriam notar que não seria possível relacionar os grãos de pólen com
musgos e samambaias uma vez que esses vegetais só produzem esporos.
b)A germinação de esporos leva à formação do protalo ou gametófito hermafrodita, enquanto os grãos
de pólen originam o tubo polínico ou microgametófito.

06) UFSC 2004 Atualmente a Terra é dominada pelo grupo vegetal das Angiospermas, com cerca de
250.000 espécies espalhadas por todo o mundo. A maior parte dos alimentos de origem vegetal é
derivada de plantas desse grupo.
Com respeito às Angiospermas é CORRETO afirmar que:

01. Alguns de seus frutos são comestíveis; como por exemplo, o chuchu e o tomate.
02.Suas flores podem ser polinizadas por algu-mas aves, mamíferos e insetos.
04.Suas flores originam estruturas chamadas fru-tos que auxiliam na dispersão de suas se-mentes.
08.Em algumas espécies, o fruto pode se desen-volver sem que ocorra o processo de fecun-dação,
originando os chamados frutos parte-nocárpicos.
16.As monocotiledôneas são uma divisão deste grupo, cujos representantes apresentam raiz axial ou
pivotante, flores tetrâmeras, sementes com dois cotilédones e crescimento acentuado em
espessura.
32.São os únicos vegetais que produzem se-mentes.

1+2+4+8 = 15

08) UFSC 2003 A dispersão das sementes, que acontece após a polinização e a formação dos frutos, é
a fase mais crítica na vida de uma planta. As sementes precisam mover-se para longe da planta-
mãe, a fim de que as plantas-filhas tenham maior chance de sobrevivência.
Em relação ao conteúdo do texto acima e das formas “utilizadas” pelas plantas na dispersão
de suas sementes, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. A dispersão permite às plantas-filhas evitarem uma competição por luz e água com a planta-mãe.
02. As samambaias são bons exemplos de plantas que utilizam animais dispersores de suas
sementes, ao contrário das angiospermas, que utilizam principalmente o vento como agente dispersor
de sementes.
04. Características como formas, cores e aromas devem ter sido importantes ao longo do processo
evolutivo de plantas que têm sementes recobertas por frutos, já que as tornariam mais atraentes
para os animais dispersores.
08. Um tipo de agente dispersor de sementes são as aves, que se alimentam de frutos e eliminam as
sementes em locais distantes, através de suas fezes.
16. Uma das vantagens da dispersão é a redução das taxas de mortalidade causadas por predadores
de sementes e por fungos.

1+4+8+16 = 29
18 UFPR 2008 - O ambiente terrestre favoreceu a sobrevivência das plantas em relação ao meio
aquático, pois há maior incidência de luz solar e maior disponibilidade de gases. A conquista desse
ambiente pelas plantas tornouse possível pelo desenvolvimento de estruturas correlacionadas à
obtenção, à conservação e à diminuição da perda de água. A evolução de um sistema vascular e o
surgimento da semente e da flor permitiram a diversidade das angiospermas.
Acerca do tema, considere as afirmativas abaixo:
1. As plantas terrestres sobrevivem, crescem e se reproduzem porque são capazes de tolerar a
dessecação.
2. A máxima redução do gametófito nas angiospermas está diretamente correlacionada à
independência da água.
3. As pteridófitas são plantas de maior porte, nas quais a geração gametofítica é perene e o protalo
fotossintetizante é independente do esporófito.
4. Os musgos são plantas de pequeno porte por não possuírem tecidos condutores especializados.
Possuem rizóides para a absorção da água e adesão ao solo, o que permite a sua sobrevivência no
ambiente terrestre.
5. Nas plantas terrestres, o surgimento de poros que controlam sua abertura e fechamento tornou
possível efetuar as trocas gasosas e evitar a perda de água.
Assinale a alternativa correta.
A) Somente as afirmativas 1 e 5 são verdadeiras.
B) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
C) Somente as afirmativas 1, 3 e 5 são verdadeiras.
D) Somente as afirmativas 1, 2, 4 e 5 são verdadeiras.
E) Somente as afirmativas 2 e 5 são verdadeiras.

Resposta correta: D.
COMENTÁRIO: O estudo das adaptações gradativas das plantas para a conquista do ambiente
terrestre é sempre um assunto interessante, quando bem focalizado nos grupos vegetais. O candidato
deveria apenas identificar, na afirmativa 3 (errônea), que, nas pteridófitas (samambaias), a geração
perene (duradoura) é o esporófito diplóide.

20. PUCPR 2008 As briófitas são um grupo de plantas pouco especializadas, algumas extremamente
simples, revelando nitidamente a sua relação filogenética com as algas verdes. De todas as plantas os
musgos são os mais familiares, mas existem outros grupos importantes, como os antóceros e as
hepáticas. Existem mais de 9500 espécies de briófitas, cuja distribuição vai desde as zonas tropicais
úmidas a desertos (quentes ou frios). A grande maioria dos musgos, hepáticas e antóceros forma
densos tapetes de pequenas plantas, raramente maiores que alguns centímetros de altura cobrindo o
chão das matas e outras superfícies úmidas e sombreadas.
Sobre as briófitas, analise as seguintes proposições:
I) Seus gametófitos dióicos representam a fase duradoura, sendo que o esporófito haplóide é parasita
temporário do gametófito feminino.
II) Os gametângios masculino e feminino são denominados arquegônio e anterídeo respectivamente
produzindo oosfera e anterozóides.
III) Os esporófitos diplóides resultam da fecundação da oosfera pelo anterozóide flagelado que atinge a
célula feminina com o auxílio da água.
IV) Assim como nas pteridófitas, as briófitas apresentam alternância de gerações em seus processos de
reprodução com esporófitos dióicos diplóides e gametófitos monóicos haplóides.
V) O gênero Sphagnum parcialmente decomposto, encontrado em camadas, geralmente em regiões
pantanosas constitui a turfa. Sob condições geológicas adequadas, transforma-se em carvão sendo
utilizada como combustível para aquecimento doméstico.
Estão corretas:
A) II e IV.
B) I, II e III.
C) II, III e IV.
D) I, IV e V.
E) III e V.

5a QUESTÃO:UFF 2008
Nos angiospermas as flores são estruturas que participam da reprodução sexuada. O desenho abaixo
mostra 4 plantas da classe Angyospermae.

A)Que planta(s) possui/possuem flores monóclinas e quais possuem flores díclinas? Justifique.
Resposta: Plantas hermafroditas possuem flores monóclinas aonde o androceu (sistema reprodutor
masculino) e giniceu (sistema reprodutor feminino) estão juntos na mesma flor. As plantas monóicas e
as plantas dióicas possuem flores díclinas contendo o androceu e o giniceu em flores separadas.
B) Em alguns casos as plantas dióicas apresentam nectários e glândulas odoríferas. Estas estruturas
estão geralmente menos desenvolvidas em plantas, que apresentam polinização por: anemofilia,
entomofilia, ornitofilia ou quiropterofilia? Justifique.
Resposta: Anemofilia, pois ocorre através do vento e independe da atração de animais. Se uma planta
(A) apresentasse folha peciolada ou séssil e se outra
(B) tivesse folha invaginante, como seriam classificadas em relação à presença dos cotilédones?
Resposta: (A) Dicotiledônea e (B) Monocotiledônea

83 FUVEST 2008 A presença ou a ausência da estrutura da planta em uma gramínea, um pinheiro e


uma samambaia está corretamente indicada em:

E
FUVEST 2002 Considere o surgimento de flor, fruto e semente:
(A) em uma planta ao longo de um ano.
(B) no reino vegetal ao longo do tempo evolutivo.
Comparando A e B, a seqüência em que os órgãos surgem, nos dois casos, é
a) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é
fruto e semente simultaneamente, seguidos por flor.
b) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida por fruto, seguido por semente; e, em B, é flor e
semente simultaneamente, seguidas por fruto.
c) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é
semente, seguida simultaneamente por flor e fruto.
d) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente.
e) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida por fruto, seguido por semente.
Resolução
C - Ao longo de um ano, a seqüência é: produção de flor seguida de fruto e semente, simultaneamente.
Durante a evolução ocorreu produção de semente e posteriormente, aparecimento de flor e fruto.

UEPG 2005 18 – Quanto às características vegetais, assinale o que for correto.


01) Algas, quase todas marinhas, pluricelulares, apresentando, além de clorofila, a fucoxantina como
pigmento fotossintetizante, são as rodofíceas.
02) O porte geralmente pequeno das algas e das briófitas está associado à falta de um sistema
condutor verdadeiro.
04) No ciclo vital das briófitas, as fases e estruturas principais aparecem na seguinte ordem: esporófito,
protonema e gametófito.
08) As briófitas e pteridófitas são vegetais que se reproduzem por metagênese, alternando as fases de
esporófito e gametófito. Nas pteridófitas, o gametófito é a fase mais reduzida e duradoura.
16) As pequenas estruturas escuras, dispostas regularmente na face inferior das folhas de uma
samambaia são os esporângios reunidos em soros, os quais aparecem normalmente durante o ciclo da
planta.
22

Interesses relacionados