Você está na página 1de 40

Faculdade de Tecnologia – Engenharia Civil e Ambiental –Planejamento

UniversidadededeTransportes
Brasília - 166758

Planejamento de Transportes
166758

Aula 05
- Planejamento e Problemas de Transportes
- Plano Diretor de Transportes

Prof. Pastor Willy Gonzales Taco


pwgtaco@gmail.com

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

SUMÁRIO

1.- Contexto do Planejamento de Transportes

2.- Planejamento - Definições

3.- Plano Diretor de Transportes

4.- Atividades

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

OBJETIVOS – AULA 07

1.- Apresentar contexto do Planejamento de


Transportes no âmbito socioespacial urbano; e

2.- Apresentar o Plano Diretor de Transportes


como instrumento de condução do
planejamento

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Elementos…

uma intenção, O objeto planejado,


O sujeito que planeja
e age expectativa, que muda
ou fim

Sujeito (Individual) Minha vida


Cidade
Transporte
Sujeito (Social)
PLANOS
OBJETIVOS
METAS

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Definição de Planejamento

“Método de aplicação, contínuo e permanente, destinado a


resolver, racionalmente, os problemas que afetam uma
sociedade situada em determinado espaço, em determinada
época, através de uma previsão ordenada capaz de
antecipar suas ulteriores consequências”
(Ferrari, 1979)

É, portanto, um processo continuado que segue métodos científicos


para a condução da análise e elaboração de soluções (Ferrari, 1979)

Deve ser:

Exeqüível, adequado, eficaz, coerente e politicamente aceitável


Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

PLANEJAMENTO...

atividade ou processo que


examina o potencial de ações
futuras, com o objetivo de guiar
uma situação ou sistema para uma
direção desejada.
Papacostas e Provedouros (1987)

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Ex. Planejamento de Transporte Urbano

“O planejamento de Transportes é a atividade que


define a infra-estrutura necessária para assegurar a
circulação de pessoas e mercadorias e que organiza os
sistemas de transporte que estão sujeitos à
regulamentação pública, inclusive a tecnologia e o
nível de serviço a ser ofertado (transporte público, táxi,
transporte especial).”
(ANTP, 1997)

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Tradicionais Passos do Processo de Planejamento de Transporte

DEFINIÇÃO DO
PROBLEMA - Tecnológicos
Elementos
- Políticos
e
- Sociais
REQUISITOS PARA Recursos
- Econômicos
SOLUÇÃO

GERAÇÃO DE
ALTERNATIVAS

AVALIAÇÃO DE
ALTERNATIVAS
- Benefícios
Qualitativos
- Vantagens SELEÇÃO DA
/
- Desvantagens
Quantitativos MELHOR
- Limitações
ALTERNATIVA
Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

...COMO PLANEJAR O
TRANSPORTE NUMA
CIDADE????

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Plano Diretor de
Mobilidade e
Transporte Urbano

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Estrutura da apresentação

• Conceito de Plano Diretor de Mobilidade


e Transporte Urbano
• Processo de desenvolvimento do Plano
• Organização para realização do trabalho
• O caso do PDTU do DF
Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Objetivos de um Plano Diretor (1)

 Propor políticas – visão abrangente / integrada


 Propor políticas / diretrizes / ações
 Avaliar e recomendar sistemas de transportes
 Indicar prioridades
 Orientar investimentos

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Objetivos de um Plano Diretor (1)

 Identificar demandas atuais e os padrões de


mobilidade e de segurança de trânsito
 Estimar demandas futuras de transporte
 Propor ações que:

o Atendam às necessidades futuras


o Induzam padrões desejáveis
o Desestimulem padrões indesejáveis

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Processo de
desenvolvimento do PDTU

5.Recomendações
4.Formulação, de médio e longo
avaliação e seleção de prazos
alternativas
3. Cenários de
desenvolvimento
urbano
2.Recomendações
de curto prazo

1.Caracterização
e diagnóstico

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Organização Projeto – áreas de conhecimento

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Organização Projeto – profissionais envolvidos

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Processo de desenvolvimento
do PDTU

5.Recomendações
4.Formulação, de médio e longo
avaliação e seleção de prazos
alternativas
3. Cenários de
desenvolvimento
urbano
2.Recomendações
de curto prazo

1.Caracterização
e diagnóstico

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

1.- Caracterização e diagnóstico

 Levantamento de dados /  Tratamento, Análise dos dados e


informações diagnóstico
o Sistema de transporte coletivo o Padrões de mobilidade
o Sistema viário
o Simulação da rede de
o Estacionamento transporte e trânsito
o Operação de trânsito
o Sistema de transporte coletivo
o Segurança de trânsito
o Sistema viário

o Estacionamento
 Pesquisas o Operação e segurança de
o Origem / destino trânsito
o Volume de tráfego
o Velocidade/retardamento

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

PDTU DF - Caracterização e diagnóstico

 Área de estudo  Renda x Repartição modal

 População  Carregamento da rede /


congestionamento
 Renda
 Rede TC – DF / Entorno
 Taxa de mobilidade
 Crescimento da frota
 Repartição por motivo – DF /
Entorno  Índices de acidentes

 Repartição modal – DF /  Informações sobre Tranporte


Entorno Coletivo, Sistema Viário,
Operação e Segurança de
 Origem – Destino – DF / Trânsito, Órgãos gestores,
Entorno Legislação existente

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Área de Estudo

Planaltina
De Goiás Formosa
DF

Águas
Lindas Distrito
Federal

RIDE – Região Integrada de Sto. Ant. do


Novo Valparaíso Cidade
Desenvolvimento do Descoberto
Gama Ocidental
Distrito Federal e Entorno

Entorno 822.171 Luziânia

Distrito Federal 2.490.737


Total Área de
3.312.908
Estudo
Fonte: Pesquisa Domiciliar Origem/Destino – 2009 (dados preliminares)

Fonte: PDTU-DF, 2010 Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Repartição modal – todos os modos

Fonte: PDTU-DF, 2010 Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Repartição modal – Modos motorizados

Fonte: PDTU-DF, 2010 Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Repartição por motivo de viagem

Fonte: Pesquisa Domiciliar Origem Destino, 2009 . Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Linhas de desejo – transporte coletivo – hp manhã

Jesus é o Senhor
Fonte: PDTU-DF, 2010
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Linhas de desejo – automóveis – hp manhã

Jesus é o Senhor
Fonte: PDTU-DF, 2010
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Evolução da repartição modal

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Evolução da população, da frota e da taxa de


motorização - DF

Fonte: DETRAN/DF

Taxa de motorização
População Frota Crescimento entre 2008 a 2009 no DF
(veíc. /100 hab.)
2000 2.076.923 585.424 28,19
DF População = 2,2%
2009 2.538.922 1.138.127 44,83 Frota = 8,74%
2000 166.112.518 29.722.950 17,89 Taxa de Motorização =6,37%
BRASIL
2009 191.480.630 59.361.642 31,00
Fonte: Departamento Nacional de Trânsito – DENATRAN e IBGE
Fonte: PDTU-DF, 2010 Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Repartição Modal x Renda


80,0%

70,0%

60,0%

50,0%
Percentual

40,0%

30,0%

20,0%

10,0%

0,0%
0 a 1 sm 1 a 2 sm 2 a 3 sm 3 a 4 sm 4 a 6 sm 6 a 9 sm 9 a 12 sm > 12 sm
Classes de Renda

Transporte Individual Trasnporte Coletivo Modos não Motorizados

Fonte: PDTU-DF, 2010 Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Evolução dos índices de acidentes no DF

Fonte: PDTU-DF, 2010 / DETRAN-DF Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Evolução do número de mortes em


acidentes de trânsito no DF

Fonte: PDTU-DF, 2010 / DETRAN-DF Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Evolução do número de mortes em


acidentes de trânsito no DF

Fonte: PDTU-DF, 2010 / DETRAN-DF Jesus é o Senhor


Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758

Pólos Geradores de Tráfego '


a
'

@ >

Planaltina/GO @
@
@
>? Formosa

a

>>
>
@
> 

>
> @
 >





a
 a
a>֠
a

Águas Lindas 
 
de Goiás >
>



a
>
 ֠

>

>
Brasília 
a
a

a

aa

a
@ a 
>
@@
@  a
a a
a
aa
a
a
a 
@>   a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
  a
a
a
aa

a a
a
 


 > 
֠ 






>>>֠  
  

 
 ֠֠
 
  ֠




 
  aa a
֠a
֠֠
a 


 
a > ֠  a a

a 








  a ֠  aaaa 
 a a
֠
a
a 


 a  aa

a
a 
 ֠ 
   ֠
  ֠
>
 a a
֠>
> ֠   



  a  
  
֠ a   a
>
 a >  a
  
 a  ֠   ֠
 a֠
a
a ֠ a
a   ֠ 
 
 
a
a 
  a
aa
a
 a
a  
 a a 

 
 >

 
aa 


 >
@>
>
@

> 
>



a 
a a
֠
>
 
a 





 
>
 ? @

> >a @
@ >
Santo Antônio '

>
do Descoberto >
a @>


Cidade Ocidental
Novo Gama '


@
Luziânia 
>  
>
@> >

?


Fonte: PDTU-DF, 2010


Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
FT - ENC - UnB Planejamento de Transportes - 166758
Rede TRANSPORTE COLETIVO Planaltina

Distrito Federal
Águas Lindas
de Goiás

Santo Antônio
do Descoberto

Novo Gama Valparaíso de Goiás


Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Técnicas de Representação de PROBLEMAS

1.- Diagrama de Ishikawa


Urbanísticos Segurança Trânsito e circulação
Alteração no uso do solo Conflitos de tráfego
Nº de acidentes Aumento do fluxo de
Impacto na paisagem urbana veículos, bicicletas e pedestres
Alteração na ocupação do solo Congestionamento Congestionamento
Alteração no sentido do
Impactos histórico-culturais Conflitos de tráfego tráfego, itinerário e percurso
Alteração no espaço destinado Áreas para estacionamento
Alteração no sentido Alteração na acessibilidade
a ciclistas e pedestres
de tráfego,itinerário e
Alteração no valor do solo percurso Nº de acidentes
Alteração na velocidade do tráfego
Impacto na configuração espacial Impactos
Tempo de viagem relacionados
à implantação
Níveis de emprego Poluição sonora e atmosférica e operação
Níveis de emprego e renda
e renda Impermeabilização do solo de PGVs
Equidade espacial
(aquecimento, enchentes)
Condições de vida Impactos fiscais
Impacto na paisagem urbana
Segregação urbana Alteração do valor Impactos histórico-culturais
Alteração no espaço destinado do solo Vibração
a ciclistas e pedestres Recursos e energia Ecossistemas terrestres
Recursos e energia
Recursos e energia
Coesão comunitária Comércio local
Nº de acidentes
Impactos histórico-culturais
Alteração na configuração
Atividades comuinitárias espacial
Saúde da população Alteração na ocupação
do solo
Sociais Econômicos Meio ambiente

CAUSA EFEITO
Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

• Diagrama causa-efeito, diagrama espinha de peixe,


diagrama 4P, diagrama 6M.

• Ferramenta de grande utilidade, pois permite conhecer


os problemas cada vez mais a fundo.

• É útil quando necessitasse identificar, explorar e


ressaltar todas as causas possíveis de um problema ou
situação específica.

• Pode ser usado individualmente.

• Discussão em grupo.

• Destaca as áreas mais significativas.


Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Como construir o diagrama?

1. Defina o problema de forma clara e objetiva.


2. Encontre o maior número de possíveis causas para o problema:
a. Através de um brainstorming da equipe envolvida;
b. Através de pesquisa e análise das folhas de verificação.
3. Construa o diagrama de causa e efeito:
a. Coloque o problema no quadro à direita;
b. Defina as categorias de causas mais apropriadas 4M, 6M, 4P,
outras…
c. Aplique os resultados do brainstorming;
d. Para cada causa questione “Por que isto acontece?” até 5
vezes, relacionando as respostas com a causa principal.
4. Analise o diagrama construído:
a. Identifique as causas que aparecem repetidamente;
b. Obtenha consenso do grupo, ou utilize a técnica de votação;
c. Colete e analise os dados para determinar a frequência relativa
das causas mais prováveis e selecionar as causas de maior
importância.
Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

LEVANTAMENTO DE PROBLEMAS

RESUMO: Conhecer o procedimento para o Levantamento de Problemas.

OBJETIVO: Identificar os papéis dos diversos atores no Levantamento de


Problemas.

A participação no Levantamento de Problemas.

O Levantamento de Problemas é um espaço-tempo em que:

Há a PARTICIPAÇÃO ATIVA dos elementos que conhecem o cotidiano do


contexto da intervenção;

Há troca ativa de SABERES TÉCNICO-CIENTÍFICOS e outros SABERES


(culturais, informais, práticos).

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Quem é o alvo da intervenção?

O alvo da intervenção é um contexto onde "vivem" indivíduos,


grupos e comunidades que também têm um perfil muito
específico.

O viver nesse cotidiano permite-lhe possuir um saber muito


específico que não é TÉCNICO-CIENTÍFICO, mas sim PRÁTICO
e INFORMAL.

O FOCUS GROUP

O “focus group” corresponde à criação de um espaço-tempo


de troca de informações em grupo, através da focalização dos
seus elementos num determinado assunto/tema. Permite-nos
recolher informação diversa e vasta.
Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Atividade em Sala
- Formação de Grupos;
- Listagem dos problemas da cidade Betel;
- Preenchimento de fichas;
- Classificação;
- Análise

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília
Planejamento de Transportes - 166758

Próxima aula visita de Campo

Jesus é o Senhor
Faculdade de Tecnologia - Engenharia Civil e Ambiental - Universidade de Brasília