Você está na página 1de 4

Como Watchman Nee Estudava a Bíblia

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão,
para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus
seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Tm 3:16,17).

Watchman Nee não frequentou nenhuma escola teológica ou Instituto Bíblico. Quase
tudo o que ele aprendeu a respeito de Cristo, as coisas do Espírito e a história da igreja
foi adquirido por intermédio do estudo da Bíblia e da leitura de livros escritos por homens
espirituais.

No que tange ao estudo da Bíblia propriamente dito, ele usou diversos métodos:

1. Um estudo geral de todos os livros da Bíblia em sequência, para obter uma visão
panorâmica.
2. Estudo de livros em particular, como Gênesis, Daniel, Mateus, Romanos ou
Apocalipse, para sondar as profundezas contidas nessas partes da palavra.
3. Estudo de assuntos em particular como: superior aliança, as dispensações, a
segunda vinda de Cristo, o reino e o arrebatamento, com o objetivo de obter uma
visão mais completa de algumas verdades fundamentais da palavra.
4. Estudo individual de palavras como: redenção, perdão, justificação, reconciliação,
salvação, justiça e santidade, para ter uma compreensão mais profunda do seu
sentido.
5. Estudo de tipos, como o tabernáculo, o altar, a arca, o templo, as ofertas,
possibilitando um retrato claro de Cristo, da Igreja e das coisas espirituais.
6. Estudo de alegorias – como por exemplo Sara e Hagar (Gl 4:24), poço de Jacó (Jo
4:12-14), rios de águas viva (Jo 7:38), percebendo o significado de assuntos
espirituais relacionados a elas.
7. Estudo das parábolas como as sete parábolas de Mateus 13, a das dez virgens, dos
talentos, para cavar e compreender o seu sentido espiritual.
8. Estudo de números, para entender seu significado na Bíblia.
9. Estudo de profecias em geral, como profecias a respeito de Israel, dos gentios, para
compreender a verdade na Bíblia referente às eras.
10. Estudo da vida de certos personagens Bíblicos como: Abraão, Davi, Daniel, Pedro e
Paulo.
11. Estudo da história tanto de Israel, como da sua Igreja para ter uma compreensão
mais ampla de como Deus administra Seu governo.
12. Estudo de salmos e cânticos
13. Estudo comparativo de uma porção da Bíblia com outra similar ou não similar
14. Estudo referindo-se ao texto original hebraico ou grego para se obter o significado
preciso de determinada palavra ou frase.
15. Estudo usando escritos de outras pessoas, para receber ajuda, inspiração, e
equilibrar seu ponto de vista.

Para adquirir conhecimento e receber luz da Bíblia, ele usava um exemplar especial da
Bíblia para fazer anotações e observações com essa finalidade. Ele instruía os outros a
estudar a Bíblia toda ver por um ano, lendo diariamente três capítulos do Velho
Testamento e um capítulo do Novo.

Sua leitura devocional era feita em outra Bíblia, sem nenhuma anotação ou observação,
para que pudesse receber nova luz para suprimento espiritual. Ele instruía os outros a
fazerem o mesmo todas as manhãs, lendo alguns versículos e digerindo-os
completamente enquanto contatavam o Senhor com espírito de oração.

Ele realizava uma leitura dinâmica, para estar familiarizado com a Bíblia. Em torno dos
vinte anos, ele lia o Novo Testamento inteiro cada semana, por aproximadamente um
ano.

Estudo mediante uma leitura lenta para meditar em certas porções da Palavra.

Estudo pela memorização de certos versículos ou passagens cruciais a fim de armazenar


a Palavra no coração para as necessidades constantes e momentâneas.

Estudando a Bíblia de maneira tão variada, Watchman Nee tornou-se muito familiarizado
com a Palavra e iluminado quanto ao propósito de Deus, Cristo, a igreja e as coisas
relacionadas à salvação e à vida.
Lendo Livros Espirituais

Watchman Nee não foi apenas um excelente estudioso da Bíblia, mas também um leitor
estudioso de livros espirituais. Ele foi maravilhosamente agraciado com a capacidade de
selecionar, compreender, discernir e memorizar material adequado. Ele podia facilmente
captar os assuntos de um livro em uma olhadela. Lendo publicações cristãs, ele não
apenas foi ajudado a receber luz e vida espirituais como também se tornou conhecedor
da história da Igreja e do cristianismo no mundo ocidental. Por intermédio de Margaret
Barber, ele se familiarizou com os livros de D. M. Panton, Robert Govett, G. H. Pember,
Jessie Penn-Lewis, T.Austin-Sparks e outros. Ele também colecionou os escritos dos
mestres entre os Irmãos Unidos, tais como John Nelson Darby, William Kelly e C. H.
Machintosh. Além desses, ele também reuniu os escritos de muitos outros. No início de
seu ministério, ele gastava um terço de sua renda com necessidades pessoais, um terço
para ajudar os outros e o terço restante para comprar livros. Ele fez um acordo com
algumas lojas de livros usados em Londres de que sempre que adquirissem um livro para
o qual ele houvesse feito um pedido, fosse-lhe enviado automaticamente. Dessa
maneira, ele reuniu quase todos os escritos cristãos clássicos a partir do primeiro século
em diante. Ele adquiriu uma coleção de mais de três mil dos melhores livros cristãos, que
incluíam livros sobre a história da igreja, biografias e autobiografias de cristãos
proeminentes e as mensagens centrais e comentários de escritores espirituais.

Tendo lido esses livros, juntamente com um estudo diligente da Bíblia, ele não apenas
adquiriu muito conhecimento com respeito ao conteúdo da Bíblia, como também se
tornou equilibrado em seus pontos de vista. Resumindo a ajuda que ele recebeu de
livros:

1. Recebeu ajuda sobre a certeza da salvação das obras de George Cutting, um


escritor dos Irmãos Unidos.
2. O Peregrino de John Bunyan e a biografia de Madame Guyon, juntamente com a
biografia de Hudson Taylor e as obras de outros escritores místicos, ajudaram-no na
questão da vida.
3. Ele foi muito ajudado no que diz respeito a Cristo pelos escritos de J. G. Bellet,
Charles G. Trumbull, A. B. Simpson, T. Austin-Sparks e outros.
4. O livro de Andrew Murray, O Espírito de Cristo, foi-lhe de grande ajua no que se
refere ao Espírito.
5. Os escritos de Jessie Penn-Lewis e da sra. Charles McDonough ajudaram-no a
entender as três partes do homem.
6. Ele achou a autobiografia de George Muller iluminadora quanto à questão de fé.
7. Quando a questão de habitar em Cristo, ele recebeu luz dos livros de Andrew
Murray e da biografia de Hudson Taylor;
8. Recebeu ajuda quanto ao aspecto subjetivo da morte de Cristo e quanto à luta
espiritual dos livros de Jessie Penn-Lewis
9. Os escritos de T. Austin-Sparks e outros foram especialmente úteis sobre as
verdades da ressurreição de Cristo e sobre Seu Corpo.
10. Quanto ao plano da redenção de Deus, o livro de Mary McDonough de mesmo título
foi de grande ajuda.
11. Os escritos de John Nelson Darby  e de outros mestres dentre os irmãos Unidos,
recebeu luz a respeito da Igreja.
12. Os escritos de Robert Govett, D. M. Panton, G. H. Pember e outros escritores entre
os Irmãos Unodos foram úteis para entender as profecias.
13. A compreensão de John Foxe, E. H. Broadbent e outros foram especialmente úteis
quanto à história da igreja.

Extrato baseado no livro “Biografia de Watchman Nee”, de Witness Lee, publicado pela
Editora Árvore da Vida.

Você também pode gostar