Você está na página 1de 1

Não Venhas Tarde – Carlos Ramos

Introdução: Dó Fá

Verso 1: Refrão 2:

Fá Ré Tu sabes bem,
"Não venhas tarde!", Que eu vou p'ra outra mulher.
Sol- Que ela me prende também,
Dizes-me tu com carinho, Que eu só faço o que ela quer.
Dó Sem alegria,
Sem nunca fazer alarde Eu confesso, tenho medo,
Fá Que tu me digas um dia,
Do que me pedes, baixinho "Meu amor, não venhas cedo!"

"Não venhas tarde!", Por ironia,
Sol- Pois nunca sei onde vais,
E eu peço a Deus que no fim Que eu chegue cedo algum dia,
Dó E seja tarde demais!
Teu coração ainda guarde

Um pouco de amor por mim.

Refrão:


Tu sabes bem

Que eu vou p'ra outra mulher,

Que ela me prende também,

Que eu só faço o que ela quer,

Tu estás sentindo

Que te minto e sou cobarde,
Lá#
Mas sabes dizer, sorrindo,
Dó Fá
"Meu amor, não venhas tarde!"

Verso 2:

"Não venhas tarde!",


Dizes-me sem azedume,
Quando o teu coração arde
Na fogueira do ciúme.
"Não venhas tarde!",
Dizes-me tu da janela,
E eu venho sempre mais tarde,
Porque não sei fugir dela