Você está na página 1de 10

‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

A Frequência da Terra

A sensação que muitas pessoas compartilham quando olham para o relógio e


para o calendário é de que o tempo ultimamente tem passado com muita
voracidade. Não somente as pessoas idosas, mas também os jovens têm a
impressão de que tudo está se acelerando excessivamente. Ontem, foi
carnaval, dentro de pouco tempo será Páscoa, mais um pouco, Natal. Esse
sentimento é ilusório ou possui base real?De acordo com um artigo de 04 de
março de 2004 de autoria do teólogo Brasileiro, Leonardo Boff disponível em:
http://www.jornalinfinito.com.br/materias.asp?cod=140 - é que reproduzo a
seguir com algumas adaptações .Pela “ressonância Schumann” se procura dar
uma explicação para essa sensação de que o tempo está descontrolado. O
físico alemão W. O. Schumann constatou em 1952 que a Terra é cercada por
um campo eletromagnético poderoso que se forma entre o solo e a parte
inferior da ionosfera que fica cerca de 100 km acima de nós. Esse campo
possui uma ressonância (daí chamar-se ressonância de Schumann) mais ou
menos constante da ordem de 7,83 pulsações por segundo. Funciona como
uma espécie de marca-passo, responsável pelo equilíbrio da biosfera, condição
comum de todas as formas de vida.

O QUE É FREQUÊNCIA?

É o número de ondas eletromagnéticas que passam por um determinado


ponto em um segundo. A unidade recebe esse nome em homenagem ao físico
alemão (Henrich Rudolf Hertz), o primeiro a demonstrar a natureza da
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

propagação das ondas eletromagnéticas. As unidades como Kilohertz (Khz) -


milhares de ciclos por segundo -, Megahertz (MHZ) - milhões de ciclos por
segundo - e gigahertz (GHz) - bilhões de ciclos por segundo - são utilizadas
para descrever fenômenos de alta frequência como as ondas de rádio. Estas
ondas e outros tipos de radiação eletromagnética podem ser caracterizados por
seus comprimentos de onda, por suas frequências. As ondas eletromagnéticas
de frequência extremamente elevadas, como a luza ou os raios X, costumam
ser descritas de acordo com seus comprimentos de onda, que frequentemente
são expressos em nanômetros (um nanômetro, abreviado nm, é bilionésimo de
metro). Uma onda eletromagnética com um comprimento de onda de 1nm tem
uma frequência de aproximadamente 300 milhões de GHz.

Cinco ondas senoidais com diferentes frequências (a azul é a de maior


frequência). Repare que o comprimento da onda é inversamente proporcional à
frequência.

O QUE É A RESSONÂNCIA SCHUMANN?

A Terra comporta-se como um enorme circuito elétrico. A atmosfera é, na


realidade, um débil condutor e se não houvesse nenhuma fonte energética, sua
carga elétrica dispersaria em cerca de 10 minutos.
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

Há, por isso, um campo energético dentro da camada de ionosfera, há 55


quilômetros da superfície do planeta. Em algum momento, a carga total de
energia neste campo é de 500.000 coulombs. Há uma corrente vertical de
energia fluindo entre a superfície do planeta e a ionosfera de 1 - 3 x 10^ 12
ampères (Eletricidade. Unidade de intensidade da corrente elétrica (símb.: A),
equivalente à intensidade de uma corrente constante...) por metro quadrado. A
resistência da atmosfera é de 200 ohms; a voltagem potencial, de 200.000
volts. Há cerca de 1000 relâmpagos se originando em tempestades em algum
ponto do mundo a todo o momento. Cada um produz de 5 a 1 ampère e
coletivamente resultam na medida do fluxo de energia do campo
eletromagnético da Terra.

A Ressonância Schumann é a medida do comprimento de onda de energia


existente neste campo da ionosfera. Como o movimento é ondular, esta
energia não está presente a todo o momento e tem que ser "excitada" para ser
observada. Ela não é causada por nada interno da Terra, seja de sua crosta ou
núcleo.

Estas ondas parecem relacionar-se com a atividade elétrica da atmosfera,


particularmente durante períodos de intensa atividade de relâmpagos. Elas
ocorrem em diversas frequências entre 6 e 50 ciclos por segundo,
especificamente 7.8, 14, 20, 26, 33, 39 e 45 hertz. Logo, como as propriedades
do campo eletromagnético da Terra permanecem as mesmas, estas
frequências permanecem as mesmas. Presumivelmente, há alguma mudança
devido o ciclo do pôr do sol, assim como a ionosfera da Terra muda de acordo
com o ciclo de 11 anos da atividade solar. A Ressonância Schumann é mais
facilmente vista entre 2000 e 2200 UT.

Dado que a atmosfera terrestre carrega uma carga, uma corrente e uma
voltagem, não é surpresa encontrar cada onda eletromagnética.
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

Verificou-se também, que todos os vertebrados e o nosso cérebro são


dotados da mesma freqüência de 7,83 hertz. Empiricamente fez-se a
constatação que não podemos ser saudáveis fora desta freqüência biológica
natural. Sempre que os astronautas, em razão das viagens espaciais, ficavam
fora da ressonância Schumann, adoeciam. Mas, submetidos à ação de um
“simulador Schumann” recuperavam o equilíbrio e a saúde.

Por milhares de anos as batidas da Terra tinham essa frequência de


pulsações e a vida se desenrolava em relativo equilíbrio. Ocorre que, a partir
dos anos 80 e de forma mais acentuada a partir dos anos 90, a frequência
passou de 7,83 para 11 e para 13 hertz por segundo. É como se o coração da
Terra tivesse disparado. Coincidentemente, desequilíbrios ecológicos se
fizeram sentir: perturbações climáticas, maior atividade vulcânica, constantes
terremotos em escalas elevadas, crescimento de tensões e conflitos no mundo
e aumento geral de comportamentos desviantes nas pessoas, entre outros.
Devido à aceleração geral, a jornada de 24 horas, na verdade, é somente de
16horas. Portanto, a percepção de que tudo está passando rápido demais não
é ilusória, mas teria base real neste transtorno da ressonância Schumann.

Terremoto seguido de Tsunami devastador no Japão em março de 2011.

Gaia, esse super organismo vivo que é a Mãe Terra, deverá estar buscando
formas de retornar a seu equilíbrio natural. E vai consegui-lo, mas não se sabe
a que preço, a ser pago pela biosfera e pelos seres humanos. Aqui, abre-se o
espaço para grupos esotéricos e outros futuristas projetarem cenários, ora
dramáticos, com catástrofes terríveis, ora “esperançadores” como a irrupção da
quarta dimensão pela qual todos seremos mais intuitivos, mais espirituais e
mais sintonizados com biorritmo da Terra.

Não se pretende reforçar este tipo de leitura. Apenas enfatizar a tese


recorrente entre grandes cosmólogos e biólogos de que a terra é, efetivamente,
um super organismo vivo, de que a Terra e a humanidade formam uma única
entidade, como os astronautas testemunham de suas naves espaciais. Nós,
seres humanos, somos Terra que sente, pensa, ama e venera. Porque somos
isso, possuímos a mesma natureza bioelétrica e estamos envoltos pelas
mesmas ondas ressonantes Schumann. Se quisermos que a Terra reencontre
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

seu equilíbrio devemos começar por nós mesmos: fazer tudo sem stress, com
mais seriedade, com mais amor que é uma energia essencialmente
harmonizadora. Para isso importa termos coragem de ser anti-cultura
dominante que nos obriga a ser cada vez mais competitivos e efetivos.
Precisamos respirar juntos com a terra para conspirar com ela pela paz. "

Por mais que pareça ser um tema holístico e de pura neurose, existem
muitos cientistas que estudam esse assunto. É o caso de Gregg Braden, que
atualmente viaja por todo os Estados Unidos fazendo palestras e a mídia
mostra os argumentos científicos por ele defendidos, provando que a Terra
atravessa o Cinturão de Fótons e assim, torna-se lenta a sua rotação. Ao
mesmo tempo há um aumento da frequência de ressonância da Terra
(Ressonância Schumann). Então quando a Terra parar a sua rotação e a sua
frequência alcançar 13 ciclos, nós estaremos no ponto magnético zero. A Terra
irá parar e em dois ou três dias, ela recomeçará a sua rotação no sentido
oposto. Isso produzirá uma reversão no campo magnético do planeta,
estabelecendo uma nova condição Geofísica.

Avaliando esta variação de frequência entre regiões geográficas por décadas


a medida girava em torno de 7,8 ciclos por segundo. Por isso, os militares
desenvolveram nesta frequência o seu sistema de comunicação. No entanto,
recentes relatórios registram que esta taxa está agora próxima de 11 ciclos e
continua subindo. A ciência não sabe o por que, ou o que está ocasionando
isso.

Gregg Braden descobriu os dados coletados por pesquisadores russos e


noruegueses sobre o assunto, informações estas muito pouco divulgadas (a
única referência à Ressonância Schumann nos Estados Unidos será
encontrada na Seatle Library na seção relacionada com obras sobre o clima).

Apesar da taxa de pulsação da Terra estar aumentando, o seu campo


magnético, por outro lado, está diminuindo. De acordo com o professor
Bannerjee, da Universidade do Novo México, o campo tem perdido a metade
de sua intensidade nos últimos 4.000 anos. Braden acredita que estas
mudanças de ciclos estão associadas à reversão do magnetismo. Registros
geológicos da Terra indicam que a reversão magnética marcaram mudanças
na história de nosso planeta. E dentro de uma enorme escala representativa de
tempo, há bastantes indícios disso.
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

O pólo norte magnético da Terra está avançando em direção à Rússia a


quase 64 quilômetros por ano devido a mudanças magnéticas no núcleo do
planeta.

Para concluir, algumas previsões estão em construção embasadas no que foi


exposto anteriormente, tais como as de que o tempo parecerá ter maior
velocidade à medida que nos aproximamos do Ponto Zero. As 24 horas do dia
irão parecer 16 horas ou menos. A Ressonância Schumann (ou a pulsação da
Terra) foi de 7.8 ciclos por milhares de anos, mas tem aumentado desde 1980.
Hoje, está em torno de 12 ciclos. Deverá estacionar em 13 ciclos; O Ponto Zero
ou a Mudança de Era tem sido anunciado por antigas civilizações há milhares
de anos. Tem ocorrido muitas mudanças, incluindo uma que sempre registrada
a cada 13.000 anos, a Procissão do Equinox; Tem sido dito que após o Ponto
Zero, o Sol nascerá no Oeste e se porá no Leste. Isso já ocorreu no passado,
segundo registros antigos encontrados; O Ponto Zero provavelmente
introduzirá a humanidade na quarta dimensão. Significa que tudo que
pensarmos ou desejarmos instantaneamente se manifestará. Isso inclui amor e
temor. Nossas intenções serão de extrema importância; Muito da tecnologia
que conhecemos não será mais utilizada. Possíveis exceções serão baseadas
tecnologicamente no assim chamado Ponto Zero ou livre energia; Nosso corpo
físico estará mudando assim que nos aproximarmos do Ponto Zero. Nosso
DNA está sendo atualizado para 12 strand. Um novo corpo energético está
sendo criado. Nos tornaremos mais intuitivos.
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

Persistência da Memória, de
Salvador Dalí

Resistência – O processo para revelar a Luz

A Árvore da vida é composta de dez sefirot: Keter, Chochmá,Biná, Zeir


Anpin, que contém seis Sefirot, e Malchut. A cortina aparece na dimensão de
Zeir Anpin e representa Providência. O processo de purificação da cortina
começou quando pela primeira vez a Luz desceu do Infinito, bateu na cortina e
retornou revelando a primeira fase da inteligência do Recipiente por meio da
Luz Indireta que vestia a Luz Infinita. O Recipiente, nesse caso, significa o
desejo de receber com restrição, ou resistência para não receber a Luz. E
assim a Sefirá Keter apareceu. Depois, a Luz de Keter desceu nesse percurso
já não é mais a Luz Infinita. É a Luz Direta de Keter que desceu para bater
novamente na cortina, revelando Chochmá. Dessa forma, cada vez existe
menos Luz, pois a Luz Infinita desceu somente na primeira vez, no início.
Depois voltou atrás, mas não voltou até o Infinito, só até Keter. A Luz diminuiu,
e por esse motivo tem menos impacto na cortina. Menos impacto, menor
resistência, e apareceu um nível inferior a Keter, que é Chochmá. Nesse
momento a Luz Direta de Chochmá desceu, bateu na cortina e voltou para um
grau abaixo da Chochmá, revelando a Sefirá Biná, desceu até bater na
cortina, e subiu revelando Zeir Anpin, e de zeir Anpin foi até Malchut. A Luz
que sai do Infinito e flui no espaço das dez Sefirot sem resistência é como um
raio que vem do sol. Somente quando o raio bate em uma superfície que
resiste a ele o sol pode aparecer e iluminar o espaço. O mesmo acontece com
os raios da Luz Infinita são raios da energia cósmica do Universo que entram
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

no mundo físico e aparecem somente ao encontrar resistência. A resistência


nesse caso se refere ao ser humano, que, querendo ou não, serve como uma
superfície que é utilizada para revelar a Luz. Esse é o processo e o preço de
viver na Terra. Finalmente acontecerá uma manifestação da Luz no mundo
físico, e queremos entender o processo que acontece na semente para nos
beneficiarmos dele.

Podemos dizer que a cortina que está acima de Malchut cria resistência e
devolve a Luz a Keter. A ligação direta de Malchut com a Luz Infinita não seria
boa, e por esse motivo existe a cortina, para nos proteger dessa possibilidade.
Cada vez que a Luz bate na cortina entra um pouco mais no Recipiente, em
Malchut. Para a totalidade de luz entrar em Malchut são necessários 6 mil
anos , esse é o prazo para que se complete a purificação da cortina.

Temos de entender um fato importante com relação à Malchut: depois da


restrição no Infinito, Malchut que representa o completo desejo de receber,
não serve mais como Recipiente. Não podemos usar o desejo de receber de
Malchut para receber a Luz por causa do “Pão da Vergonha”. O fato é que
Malchut só tem um desejo: Luz Infinita; não 90% nem 99%, somente 100%-
somente tudo! Se Malchut não consegue receber tudo, prefere deixar de
receber algo. Na verdade, no mundo real só existe 100% da Luz Infinita,
enquanto na dimensão da cortina existe a possibilidade de revelar 30%, 50%,
90% de Luz dependendo do nível de purificação que há nela. Há uma charada
que podemos propor: se duas pessoas levam duas horas para cavar um
buraco, quanto tempo apenas uma pessoa levará para cavar meio buraco?
Não existe meio buraco! Da mesma forma também não existe “meia” Luz
Infinita, ou 30% ou 90% dela! Isso é ilusão, pois há somente a Luz aos poucos,
e não de uma só vez. Esse Malchut provisório é chamado a Divina
Providência.

Consequentemente, depois da restrição a cortina serve como um Recipiente


alternativo ao Recipiente original,Malchut. Somente no fim do processo de
purificação da cortina Malchut servirá novamente como um Recipiente
apropriado. A consciência de Malchut só percebe e só possui a capacidade
para receber a Luz Infinita. Assim, Malchut, depois da restrição,
temporariamente saiu do jogo da vida. Por isso, no nosso mundo finito, quase
ninguém entende o que significa a Luz Infinita. Ninguém acorda de manhã e
pede por ela, pois não temos essa consciência. Não saberíamos o que fazer
com ela! Pedimos comida na mesa, dinheiro, sucesso, amor. Quem pede a Luz
Infinita?
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

Hoje, se usarmos Malchut para receber diretamente a Luz Infinita, seremos


queimados. Assim, utilizamos a consciência da Providência, para dosar a
entrada da Luz um pouco mais a cada nível. No final do processo de
purificação a Luz Infinita entrará novamente em Malchut, dessa vez de forma
total, que então estará pronto para recebê-la. Infelizmente, hoje temos
tendência para perder a paciência com a cortina, é nossa paciência, nossa
tolerância, nossa capacidade de suportar a dureza da vida sem agir de forma
agressiva. Por causa do processo da Luz, que está sempre batendo na cortina.

A cortina foi criada para refletir, resistir e lançar Luz de volta, e não possui
livre-arbítrio. Quem possui livre-arbítrio é o ser humano. Assim, para nós, a
resistência da cortina é o nosso teste. Um exemplo bem comum: quando
aparece um desejo, a primeira fase, a pessoa não tem a consciência para
esperar dez anos até a manifestação e diz: “Eu quero preencher esse desejo
agora!”. Se não passar no teste, a pessoa faz a ligação com Malchut
imediatamente, sem restrição. E a Luz Infinita entra na pessoa, queimando-a
totalmente. Por isso falamos das pessoas perversas, que são as que usam a
consciência de Malchut , a consciência da revelação da Luz Infinita no “agora”,
sem haver a resistência.

Todos nós temos a memória de Malchut, que é o impulso de receber tudo


agora imediatamente. Temos esse impulso porque estamos todos ligados a
ela,todos nós temos essa memória inconsciente de quando todos receberam a
Luz Infinita, sem restrição. Temos de sair conscientemente do Infinito, fazer
restrição não utilizar mais a lembrança desse desejo que existe em cada um de
nós. Em vez do desejo de receber, temos de usar o Recipiente alternativo, que
é a providência, que não é somente um nome, é uma inteligência que nos
salva, ela tem o papel de perceber em qual fase da vida estamos, para enviar a
quantidade de Luz adequada a cada pessoa, de acordo com resistência da
cortina, e também de acordo com a restrição que cada um nós faz durante a
vida ,para recebermos exatamente a quantidade de Luz adequada ,sem o
risco de sermos queimados .

Em resumo, esse é o processo de funcionamento das Sefirot e das Luzes no


mundo espiritual: a Luz Direta, que sai do Infinito, quer completar a intenção da
Criação, que é dar prazer infinito, mas o Recipiente carrega consigo o “Pão
da Vergonha” quer se tornar como a Luz, receber a consciência do Criador.
Para isso existe o tempo, mas é um tempo ilusório, que existe apenas para nos
dar a chance de criar afinidade com Luz e receber a consciência do Criador,
sem o “Pão da Vergonha”. A cortina é a resistência do Recipiente, que não
permite que a Luz entre diretamente. Temos o termo Luz Direta, que vem da
‫בית ספר של קבלה‬

(Escola de Qabalá)

‫(מורה‬professor): ‫( נחמיה בן ישראל‬Nechemiah ben Yisrael )

Luz original. Ela desce diretamente do Infinito e bate na cortina, depois volta
para cima, por causa da resistência da cortina . A Luz que retorna é chamada
de Luz Indireta.

Para nós, que ainda não completamos o tikun, o processo do impacto da Luz
Direta na cortina e a volta, ou revelação da Luz Indireta, é o segredo, da Vida!
É o prazo que temos, ou recebemos, para viver. É por esse motivo que temos o
sentimento de que é difícil viver. Por que não flutuamos? Porque temos de
viver na Terra, porque a Terra é ligada à Sefirá Malchut. A vida é difícil,
sentimos a batida, o impacto da Luz na cortina. Fisicamente são os raios do sol
que batem na Terra. Em nossa mente intelectual a dificuldade da vida não se
deve à batida dos raios do sol na atmosfera. Ninguém dirá que as dificuldades
financeiras, da família etc. são causados pelos raios que estão batendo na
atmosfera, mas são ! No mundo espiritual dizemos que a resistência à batida
da Luz espiritual na cortina mostra a resistência para não sermos beneficiados
no “agora”, no momento da dificuldade. Psicologicamente dizemos que quando
uma pessoa demonstra um desejo, conscientemente ou não, tentará por um
tempo conseguir essa meta. Após todas as dificuldades que encontra no
caminho , ao finalmente receber o que deseja , percebe que poderia tê-lo
recebido há mais tempo, há dez anos talvez! Quem impediu? Os psicólogos
dizem que os bloqueios estão na nossa mente, que nós impede de sermos
beneficiados. Portanto, a resistência para não receber a meta desejada está
em nossa consciência.