Você está na página 1de 6

Tratamento de Metais

REVESTIMENTOS NÃO-METÁLICOS ORGÂNICOS


REVESTIMENTOS

Os revestimentos são películas aplicadas entre o metal e o meio corrosivo,


ampliando a resistência à corrosão do material metálico. Os revestimentos podem
ser:
Metálicos;  Não metálicos inorgânicos;  Não metálicos orgânicos (o nosso
trabalho baseouse sobre este tipo de revestimentos).

2 REVESTIMENTOS NÃO-METÁLICOS ORGÂNICOS Os revestimentos não-


metálicos orgânicos conhecidos são principalmente as tintas, com a finalidade
de proteger, ornamentar e higienizar as superfícies, apesar da concorrência que
hoje lhes movem os diversos tipos de plásticos e as ligas de alumínio. 
Caracterizam-se por permitir a fácil aplicação e reparação, pela sua razoável
durabilidade e economicidade

3 Têm uma composição química, geralmente viscosa, formando um filme opaco e
aderente ao substrato. Estima-se que 80% de todo o trabalho de proteção anti-
corrosiva ainda sejam efetuados por meio de pintura.

A pintura é um revestimento de pequena espessura, situando-se na faixa de 120 a


500 m, sendo que, somente em casos muito especiais, pode-se chegar a 1.000
m.

4Estes revestimentos devem possuir uma série de características: Boa e


permanente aderência à superfície;  Baixa taxa de absorção de água;  Boa e
permanente resistência elétrica (resistividade elétrica);  Boa resistência à água,
vapor e produtos químicos;  Boa resistência mecânica;

5Boa estabilidade sob efeito de variação de temperatura;  Resistência à acidez,


alcalinidade, sais e bactérias;

Boa flexibilidade de modo a permitir deformações da superfície, dilatações e


manuseio (dobragem, por exemplo);

6 Outro tipo de revestimento orgânico são os vernizes industriais que possuem


todos os componentes das tintas menos o pigmento.  Existem ainda os esmaltes
que são tintas de secagem muito rápida e formam revestimentos muito duros. 
Existem, também, as lacas , que são tintas ou vernizes cujo veículo é formado
apenas por resinas.
7COMPOSIÇÃO
As tintas são compostas por:
Veículo  Pigmentos,  Solventes,  Aditivos.

8 VEÍCULO
Componentes líquidos mais importantes das tintas na formação do revestimento
da superfície pintada, serve para aglomerar as partículas de pigmentos e é
responsável pela transformação do produto.  O veículo é o responsável pelo
nome da tinta.
Por exemplo, as tintas que contém veículo de resina alquídica são chamadas tintas
alquídicas, etc.

9 Os veículos são produtos orgânicos naturais, como os óleos secantes, ou seja,


óleos de linhaça (extraídos das sementes do linho), oiticica, soja, etc.  As resinas
são veículos obtidos por síntese em grandes indústrias químicas.

10 PIGMENTOS
Material sólido finamente dividido, insolúvel no meio. Responsáveis pela, cor,
impermeabilidade, opacidade, certas características de resistência, etc.  Existem
pigmentos que também desempenham a função de inibidores da corrosão, como é
o caso do zarcão (Pb3O4), tinta avermelhada usada para proteger estruturas de
aço.

11 SOLVENTES
Líquido volátil, geralmente de baixo ponto de ebulição,
utilizado nas tintas e derivados para dissolver a resina.  São classificados em:
Solventes ativos ou verdadeiros,  Latentes  Inativos

12 ADITIVOS
Ingredientes, sólidos ou líquidos, que, adicionados às tintas, proporcionam
características especiais às mesmas ou melhorias nas suas propriedades. 
Utilizados para auxiliar nas diversas fases de fabricação e conferir características
necessárias à aplicação.  Existe uma variedade enorme de aditivos usados na
indústria de tintas e vernizes: Secantes, antisedimentantes, niveladores, antipele,
antiespuma, etc
13] PROCESSO DE PRODUÇÃO DE TINTA

14 CLASSIFICAÇÃO DAS TINTA

A classificação das tintas é baseada na natureza química do veículo. Entre outras,


temse as seguintes tintas: acrílicas, alquídicas, à base de borracha clorada, epóxi,
óleoresinosas, poliuretanas, à base de silicones e vinílicas.

15 TINTAS ACRÍLICAS
A sua fórmula à base de, resina acrílica e hidrocarbonetos aromáticos
impermeabiliza a superfície protegendo-a contra a ação das intempéries, devido à
sua excelente resistência.  É um produto de fácil aplicação, ótimo rendimento e
manutenção do brilho, além de proporcionar belíssimo acabamento. Não contém
benzeno, álcool ou querosene.

16 TINTAS ALQUÍDICAS
As resinas alquídicas que compõem o veículo dessas tintas são quimicamente
classificadas como poliésteres.  Têm boa resistência à ação do tempo (sol, chuva
e ventos), à água e ao calor, sendo muito utilizadas na pintura de automóve.

tubulações que recebem líquidos aquecidos.  São usadas também em chaminés


de escapamento de gases quentes, radiadores, aquecedores, etc.

22 TINTAS VINÍLICAS
São veículos típicos dessas tintas o cloreto de polivinila (PVC) e o acetatode
polivinila (PVA).  São tintas de acabamento comumente utilizadas na construção
civil.  A sua resistência à água é muito boa. Apresentam, contudo, baixa
resistência ao calor.

23 POLÍMEROS
Compostos orgânicos, quimicamente baseados no carbono, no hidrogênio e em
outros elementos não metálicos (como o O, N, e Si).  Possuem pouca quantidade
de compostos orgânicos.  Eles têm peso reduzido, fácil transporte e instalação,
resistência a agentes corrosivos, flexibilidade e são atóxicos.  Como
desvantagem, possuem pouca resistência aos solventes e à temperatura.

24 IMPACTOS AMBIENTAIS E PARA A SAÚDE
O processo produtivo das tintas e a sua aplicação gera impactos ambientais bem
como na saúde de quem as manuseia;  Os fabricantes têm tomado ações
visando produzir tintas mais sustentáveis, mesmo que ainda não existam regras no
Brasil nesse sentido.  Isso é o reflexo do mercado por produtos menos poluentes
e menos agressivos para a saúde.

Revestimentos não-metálicos – Inorgânicos Cromatização Processo em que o


revestimento obtido é produzido em soluções contendo cromatos ou ácido
crômico. Este revestimento pode ser feito sobre metal ou sobre camadas de
óxidos ou de fosfatos. - Quando feito sobre metal, o objetivo é o de aumentar a
resistência à corrosão ou oxidação branca, além de melhorar a aderência de
tintas quando os metais forem alumínio, magnésio e suas ligas. - Quando feito
sobre a fosfatização, é utilizado como vedante de poros suplementando a
proteção promovida pelos fosfatos. Revestimentos MMAT 18a –
REVESTIMENTOS PROTETORES Revestimentos não-metálicos – Inorgânicos
Fosfatização Processo em que camadas de fosfato sobre diversos substratos
metálicos, como: ferro, alumínio, zinco, cádmio e magnésio. A principal função
deste tipo de camada é ampliar a eficiência das outras camadas protetoras
aplicadas. Isto é conseguido pelo aumento da porosidade (rugosidade) que
permite otimizar o ancoramento de camadas orgânicas aplicadas sobre a
superfície. Revestimentos Camada de fosfato sem refinador(500X) Camada de
fosfato com refinador(500X) MMAT 18a – REVESTIMENTOS PROTETORES
Revestimentos não-metálicos – Orgânicos Pintura A pintura de superfícies tem
como principais finalidades: 1- Estética 2- Visual (identificação por cores) 3-
Identificação de fluidos em tubulações 4- Impedir incrustações em cascos de
embarcações 5- Impermeabilização 6- Permitir absorção de maior ou menor
quantidade de radiação solar 7- Redução da rugosidade superficial 8- Aumento
da resistência à corrosão Revestimentos MMAT 18a – REVESTIMENTOS
PROTETORES Revestimentos não-metálicos – Orgânicos Constituição das
tintas A tinta é composta de resina, solvente, pigmentos e aditivos.
Revestimentos Solvente 30% Voláteis Resina+ pigmento 40% 30% Nãovoláteis
MMAT 18a – REVESTIMENTOS PROTETORES Revestimentos não-metálicos
– Orgânicos Pintura As principais formas de aplicação de pintura são: 1-
Imersão simples 2- Pintura eletroforética 3- Aspersão 4- Trincha 5- Rolos
(coaters) Revestimentos MMAT 18a – REVESTIMENTOS PROTETORES
Revestimentos não-metálicos – Orgânicos Pintura 1-Imersão simples Processo
em que se mergulha a peça a ser revestida em um “banho” de tinta contida em
um recipiente. Vantagens: - Minimização de perdas (somente perde solvente) -
Facilidade de operação - Não requer pessoal especializado - Recobrimento de
toda a superfície da peça Desvantagens: - Espessura irregular - Acabamento
superficial irregular Revestimentos MMAT 18a – REVESTIMENTOS
PROTETORES Revestimentos não-metálicos – Orgânicos Pintura 2- Pintura
eletroforética Processo que mantém o princípio de imersão, entretanto, as
tintas possuem uma formulação especial que permite a sua polarização. Assim,
as peças são conectadas a retificadores e estabelece-se entre a peça e a tinta
uma diferença de potencial, de modo que a tinta seja atraída pela peça. Assim,
camadas uniformes entre 20 e 40 m são obtidas. Processo usado para peças
pequenas e grandes, como carrocerias nas montadoras. Revestimentos MMAT
18a – REVESTIMENTOS PROTETORES Revestimentos não-metálicos –
Orgânicos Pintura 3- Aspersão Processo que utiliza pistolas e ar comprimido
para forçar a tinta a passar por pequenos orifícios onde encontra o forte jato de
ar. A tinta é “atomizada” sobre a superfície que se deseja revestir. Vantagem /
desvantagem: - Pintura com ótimo aspecto estético - Exige aplicadores
treinados ou equipamentos automatizados. Revestimentos MMAT 18a –
REVESTIMENTOS PROTETORES Revestimentos não-metálicos – Orgânicos
Pintura 4- Trincha Processo de aplicação de tintas que ocorre pela imersão
parcial da trincha num reservatório e aplicação direta na superfície a ser
revestida. Deve-se cuidar para que somente a ponta das cerdas seja imersa,
trazendo a quantidade adequada de tinta e evitando desperdícios. Vantagens: -
Método eficiente para pintura de tubulações de pequeno diâmetro - Não requer
operadores treinados Desvantagens: - Pobre acabamento superficial - Baixo
rendimento Revestimentos MMAT 18a – REVESTIMENTOS PROTETORES
Revestimentos não-metálicos – Orgânicos Pintura 5- Rolos (Coil Coating Lines)
– Linhas de Pintura Contínuas Processo de pintura em que a tinta líquida está
posicionada em bandejas de alimentação. A partir de um conjunto de rolos
aplicadores, um de captação (parcialmente imerso na tinta) que transfere a
tinta para o segundo (o aplicador) e este, por sua vez, aplica a tinta em tiras de
aço, alumínio ou outro metal. Vantagens: - Excelente aderência das tintas
devido a pré-tratamentos; - Uniformidade e controle da espessura de tinta
aplicada - Produção de tiras revestidas em larga escala - Resistência à
corrosão superior aos demais processos