Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 •


947•1
15 fevereiro 2018
Ano 15
quinta-feira
e 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Guarda continua a liderar


exportações na região
Município é o mais exportador desde 2013, mas em 2016 o volume de vendas ao estrangeiro
baixou mais de 30,9 milhões de euros relativamente ao ano anterior Pág.7

Nova fábrica da Coficab pode gerar


até 300 postos de trabalho

O projeto
Coficab –
ECAD representa
um investimento
de 30 milhões de euros na
plataforma logística da Guarda para
o desenvolvimento do setor das novas
tecnologias, eletrificação, conetividade e
condução autónoma dos automóveis Pág.5

ENTREVISTA COVILHÃ GUARDA BEIRAS E SERRA


«A ideia base deste mandato é Altice investe 4 Supermercados DA ESTRELA
criar condições de emprego para os milhões no data ameaçam comércio Carlos Filipe
belmontenses» center tradicional Camelo vai assumir
António Dias Rocha quer continuar as obras Empresa vai migrar para a Co- Com a abertura do Continente presidência
previstas no mandato anterior e vai «apoiar vilhã toda a infraestrutura de Bom Dia, a Guarda passou a ter Presidente da Câmara de Seia vai
mais» as IPSS do concelho, além de lançar suporte ao portal SAPO e moder- oito supermercados, ligados à suceder a Paulo Fernandes, do
os projetos que considera necessários para o nizar as infraestruturas existen- grande distribuição, um para Fundão, corporizando um largo
bem-estar da população. Nos próximos quatro tes para suportar a estratégia do 4.982 residentes, o que poderá consenso no seio dos autarcas do
anos o presidente da Câmara de Belmonte grupo nas tecnologias de “cloud” comprometer os pequenos ne- distrito da Guarda __________ 9
mantém como prioridade a captação de novos e “big data” ________________ 5 gócios do comércio tradicional
investimentos e a aposta no turismo _ 2 e 3 e das lojas de bairro ________ 6

PUB

Novas Instalações
Rua Marquês de Pombal, nº 45 Rch Também nas

GUARDA PASSAMOS ATESTADOS PARA CARTA DE CONDUÇÃO


Tel. 969 431 832 • Tel. 271 227 360
(ao lado da Papelaria Véritas)
Galerias do Intermarché (Guarda)
www.ergovisaoguarda.com Tel. 924 290 689 • Tel. 271 225 114
2• • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

CARA
ENTREVISTA António Dias Rocha, presidente
navalha

A
CARA da Câmara Municipal de Belmonte

Guarda
Dos 15 municípios da CIM Beiras e «A ideia base deste
da

Serra da Estrela, a Guarda é o que mais

é criar condições de
exporta na região e não deixa escapar a
liderança desde 2013. Este resultado deve-
fio

se nomeadamente a empresas como a


Coficab, Sodecia, Dura e ACI, cuja produção
se destina aos mercados internacionais. No
no

para os belmontens
dia-a-dia pode não ser evidente a força da
indústria no concelho da Guarda, mas os
dados provam que o dinamismo industrial
existe e recomenda-se.

P- Quais são as grandes opções


para os próximos quatro anos em
João Cardoso Belmonte?
R – Vamos continuar as obras previs-
Vai nascer na Plataforma Logística da tas, o centro escolar de Caria, o cemitério
Guarda a nova unidade da Coficab, para a do Colmeal, a Praça dos Descobrimentos
qual muito contribuiu a determinação e em- no antigo campo de futebol, a nova junta
penho do seu director-geral João Cardoso. de Freguesia de Belmonte, e uma grande
A empresa irá produzir cablagens para os quantidade de pequenas obras por todo
carros do futuro, numa aposta que implica o concelho. Há uma ideia base, que é criar
um investimento de 30 milhões de euros e condições de emprego para as pessoas e
que para já promete a criação de 130 pos- continuar a atrair investimento e turismo.
tos de trabalhos, mas se tudo correr como
desejado o número pode subir para 300. Um P – Assumiu a ação social como
investimento fulcral para a cidade e que a primeira prioridade neste mandato.
coloca na vanguarda das novas tecnologias. O que vai fazer em concreto?
R - As famílias preocupam-se com
os seus idosos e com as suas crianças.
Temos de apoiar aqueles que já deram
muito ao concelho de Belmonte e que
precisam de uma velhice com digni-
Altice dade. Assim como temos de apoiar as
crianças no seu desenvolvimento. As-
Há de novo boas notícias para o Data sim, descansamos as famílias, e estas
Center da Covilhã. Depois deste centro de da- ficam mais livres para desenvolverem
dos ter sido o escolhido para alojar os dados as suas atividades profissionais. Vamos
do maior rádiotelescópio do mundo, a Altice por isso continuar a despender um
anunciou que vai investir 4 milhões de euros grande esforço financeiro para apoio às
no “data center”. Este investimento será nossas IPSS, pois são as instituições que
para, entre outras ações, realizar a migração estão mais no terreno, no contacto com
de toda a infraestrutura de suporte ao portal as populações, e podem resolver casos
SAPO. Cinco anos após a sua inauguração e concretos de dificuldades económicas
algumas expectativas goradas, o Data Center e/ou sociais. Esta política de proximi-
da Altice continua a ser um equipamento dade é fundamental. Também estamos
importante e dinâmico. preocupados com a resposta médica no
nosso concelho, que infelizmente tem
vindo a piorar. Já alertei as entidades
competentes que precisamos de mais
médicos e mais enfermeiros nas nossas
unidades de saúde. Não podemos estar
dependentes do Hospital Pêro da Co-
vilhã, já que a saúde não se compadece
com a distância nem com o tempo de
Pedro Marques demora. Um minuto é muito quando se
trata de salvar uma pessoa.
O ministro do Planeamento e Infraes-
truturas tem-se posto a jeito. Primeiro ao P – Anunciou a instalação de novas P – Qual é a estratégia do mu- localização e maior interatividade. Va-
declarar no Parlamento que os descontos empresas? Já pode revelar quais são? nicípio no turismo? mos ainda desenvolver os projetos de
introduzidos nas antigas autoestradas R - As negociações com os empresári- R – Vamos manter a nossa dinâmica centros interpretativos para a Quinta
SCUT, como a A25, A22 e A23, terem per- os são sempre demoradas e dependentes de eventos regionais, continuar a da Fórnea (vila romana) e para a Torre
mitido aos utilizadores poupar 42 milhões de muitos fatores externos. São nego- acolher seminários e colóquios, mar- de Centum Cellas, no Colmeal da Torre.
de euros. Esteve mal Pedro Marques com ciações difíceis. Não são coisas para car presença nos grandes certames Sempre o disse, o turismo é a indústria
esta declaração que choca com o dia- andar na boca do mundo. A seu tempo turísticos… Este é um trabalho que não do século XXI e estamos apostados em
a-dia de quem vive no interior. Como se faremos saber coisas mais concretas, pode parar. Pelo contrário, é preciso manter Belmonte como um grande
não bastasse, soube-se na terça-feira que neste momento importa é sublinhar o encontrar sempre novas dinâmicas. cartaz nacional e internacional.
os investimentos na ferrovia estão muito empenhamento da autarquia em captar Por exemplo, este ano temos um grande
atrasados, caso das Linhas da Beira Alta novos investimentos para o concelho de investimento num vídeo promocional P – Qual é o impacto do turismo
e Beira Baixa. Belmonte. Isso é prioritário. Temos de que envolveu dezenas de habitantes judaico e brasileiro na economia de
encontrar condições económicas para de Belmonte como figurantes, temos Belmonte? Qual é a estratégia de atu-
manter as famílias no concelho com a um hino que foi gravado pelo Nuno da ação nestes dois nichos de mercado?
qualidade de vida e estabilidade finan- Câmara Pereira. Vamos também apostar R - Imenso. Sabemos disso. Porque
ceira a que têm direito. num novo Posto de Turismo, com nova esses são os dois fatores que verdadei-
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • •3

P E R F I L

mandato
presidência da Comunidade. O meu nome foi equacio- António Dias Rocha
nado, mas não serei o presidente, pois tenho já demasia- Aos 66 anos,
das responsabilidades como a presidência da Rede de António Dias Rocha
Judiarias, da Associação de Municípios da Cova da Beira iniciou um novo
e da Câmara de Belmonte. mandato na Câmara

emprego
de Belmonte, onde
P – Mas revê-se nesta CIM das Beiras e Serra da nasceu e estudou até
Estrela? ir cursar Medicina na
R – Antes de mais não acredito no projeto das CIM’s. Universidade Nova
Acabaram os distritos mas o conceito continua na prática de Lisboa.
e ainda vemos o poder central a considerar cidades como

ses»
«Amo profun-
capitais de distrito. A questão é será que o valem e o damente a minha
merecem? Não sei… Aliás, acredito que iremos entrar terra», confessa o
de novo, brevemente, na discussão da criação de regiões autarca, que, em
e havendo regiões não haverá razões para haver CIM’s. 1982, três anos após
Não estou descontente por Belmonte estar na CIM concluir a licencia-
das Beiras e Serra da Estrela, mas devemos todos ir tura, regressou para
ramente nos diferenciam das ofertas turísticas da refletindo sobre a sua utilidade e função. Para já não ser médico e depois
nossa região. Vamos ter agora na região um work- gostei nada de ver morrer a ideia de Cova da Beira, os diretor do Centro de
shop internacional de turismo religioso, centrado no nossos agricultores, empresários e os seus produtos Saúde local, tal como o pai. É por essa altura que o “bi-
judaísmo. Isso demonstra a importância deste setor não merecem isso. Sou um defensor do conceito de chinho” da política se atravessa na sua vida e o leva para
de mercado – que é bem mais que um nicho. Mas nin- Cova da Beira e acho que Belmonte, Covilhã, Fundão e a Assembleia Municipal de Belmonte, onde cumpre o
guém tenha duvidas que Belmonte é o cartaz principal até Penamacor não querem que ele desapareça. Gosto mandato de 1989-93. A experiência agradou-lhe e nesse
que atrai os turistas judaicos à região. Temos uma do conceito de Beira Interior, mas é muito amplo e não ano é eleito presidente da Câmara pelo PSD. Ali perma-
história viva nesta área, e um trabalho de promoção gostei nada que uma CIM que tem pouco a ver com a neceu até 2000, quando José Sócrates, então ministro
de décadas. Não descobrimos a cultura judaica há Beira Baixa nos tenha roubado a nós a Beira Baixa. Há do Ambiente, o convidou para presidir ao Conselho de
dois dias para colocar no cartaz… Em relação aos uma série de conceitos que têm de ser ultrapassados Administração da recém-criada empresa multimunicipal
turistas brasileiros, a ligação é histórica, ancestral, porque depois levam a que estratégias de futuro estejam de água e saneamento Águas do Zêzere e Côa, cargo que
já que somos o berço de Pedro Álvares Cabral. Temos coartadas por esta divisão que se fez. ocupou até março de 2003. O “golpe de asa” seria justifi-
muitas visitas, mas queremos mais. Teremos ainda de cado mais tarde com uma candidatura pelo PS à autarquia
fazer um esforço maior na divulgação de Belmonte no P – E o que diz sobre a sede? Deve ficar na de Belmonte em 2005, mas a primeira tentativa falha e
Brasil, sobretudo na costa cabralina, na Bahia. Guarda? fica como vereador. Será finalmente eleito presidente em
R - Não tenho problema nenhum com a capitali- 2013, regressando a um lugar que bem conhece e para o
P – Mas também é daqueles que acredita que o dade da Guarda, que é o centro da CIM e justifica-se qual foi reconduzido em outubro passado.
turismo é a “galinha dos ovos de ouro” para o desen- plenamente que tenha a sua sede. O problema é António Dias Rocha tem acumulado cargos de res-
volvimento dos municípios da região? mais profundo que isso. Vamos ver o futuro, pois o ponsabilidade nos bombeiros (é presidente da direção e
R - Esta ideia dos municípios terem descoberto o poder central continua muito centralizador e nós, já foi da assembleia-geral), no Centro de Cultura Pedro
turismo não vai dar para todos. Tenho a sorte de estar os municípios agora chamados de baixa densidade, Álvares Cabral (presidiu à direção e à assembleia-geral)
em Belmonte, na bonita Cova da Beira, e ter uma história temos de ter uma estratégia comum para mostrar e na Misericórdia de Belmonte (presidiu à assembleia-
e um passado para contar. Muitos concelhos desta região aos centralistas de Lisboa que têm de olhar para o geral, cargo que voltou a ocupar). Atualmente preside
não têm essas mais-valias diferenciadoras. Além disso, interior. Nunca vou esquecer que, no Governo anterior, ainda à direção da Rede de Judiarias de Portugal e à
temos ainda uma situação geográfica que temos de um secretário de Estado veio a Belmonte e me disse Associação de Municípios da Cova da Beira, sendo
considerar extraordinária neste eixo entre a Guarda e que era num instante que chegava a Castelo Branco, igualmente presidente da Assembleia-Geral da empresa
a Covilhã. E também somos servidos por autoestrada, é mas que depois foi uma catástrofe para chegar até cá. multimunicipal Resiestrela. Sportinguista «habituado a
pena as portagens, e acreditamos que agora, de uma vez Portanto, ele nem sabia que se chega a Belmonte em sofrer, mas que acredita sempre», por cá também deu
por todas, venhamos a ter a linha férrea da Beira Baixa meia hora com a A23. o corpo ao manifesto e começou como responsável do
recuperada e modernizada entre as duas cidades, o que departamento médico do Sporting da Covilhã (1983 a
é muito importante para Belmonte. P – Vai estar ao lado de quem reclama o fim das 1986). Depois foi vice-presidente do Clube Desporti-
portagens? vo da Covilhã e presidente da Assembleia-Geral do Sp.
P - Como está a situação financeira da Câmara? R - Belmonte é um concelho pequeno, com cerca Covilhã (1986-1988).
R - É uma autarquia equilibrada que está a re- de 7.000 habitantes, portanto a minha força enquanto No ano seguinte assumiu a presidência do clube
sponder aos seus compromissos e tem capacidade de autarca é o que é: pequena. Mas estarei disponível serrano, cargo que desempenhou até 1992. Desta expe-
investimento. Os apoios comunitários diminuíram, o que para juntar a minha voz na luta pelo fim das portagens. riência de dirigente desportivo diz ter ficado «vacinado»,
nos obriga a um esforço redobrado na procura de verbas E teremos mais força se os autarcas dos municípios mas, volvidos estes anos, confessa «muito orgulho»
e de apoios, mas esse é o meu papel como presidente, da Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal se juntarem por pelo que fez no clube. É sócio da União Desportiva de
e tenho conseguido manter a autarquia com vitalidade esta causa. Tem de ser possível reverter a cobrança Belmonte, que apoia «incondicionalmente». Os seus
e saúde económica. de portagens, caso contrário a desertificação desta hobbies são simples: ler e estar sentado no sofá a fazer
região vai continuar a aumentar. Alguma coisa tem zapping. «É uma vergonha, mas gosto de ver televisão»,
P – Há eventos diversificados ao longo do ano. de ser feita, precisam-se medidas atrativas, não sei justifica Dias Rocha, que se diz um homem de diálogo e
Tem mais alguma ideia que queira implementar é quais. Por exemplo, por que é que os médicos que conciliador. «Gosto de contribuir para que haja os con-
neste mandato? venham para a nossa região não devem ganhar mais sensos necessários. As lutas entre municípios não têm
R - Temos uma agenda vasta ao longo de todo que os médicos que estão no litoral? Ou pagar menos trazido nada de bom à nossa região, quanto mais unidos
o ano, com eventos de maior dimensão para toda a impostos? Por que é que os empresários que decidem estivermos mais benefícios vamos ter todos», afirma este
região, e outros mais direcionados para um público lo- investir aqui não podem ser mais discriminados em regionalista convicto, lamentando que isso não se tenha
cal. Modéstia à parte, creio que somos dos municípios termos fiscais? Qualquer dia vêm os empresários e notado ultimamente.
mais ativos. A minha aposta é consolidar todos estes não temos mão-de-obra para trabalhar. É hoje um dos autarcas mais velhos da região – a
eventos, dar-lhes mais notoriedade, um maior impacto tal ponto que poderia ter que assumir a presidência da
financeiro no concelho. De todas as formas vamos ter P – Como está a relação com a comunidade ju- CIM Beiras e Serra da Estrela se não houvesse consenso
algumas inovações, como a eleição da Miss Portuguesa, daica de Belmonte? – mas, fiel ao Sporting, também quer ser «um “leão” no
os Colóquios da Lusofonia que regressam, mais provas R – Atualmente preocupa-me um pouco o desafio dia-a-dia, a lutar pelo meu concelho e por aquilo que é
desportivas… Temos um novo site da autarquia, onde que Israel tem feito aos nossos concidadãos judaicos justo em termos sociais». Quando deixar a Câmara, Dias
se podem acompanhar todos os nossos eventos. Temos para irem viver para lá, pois o sonho de qualquer judeu Rocha continua a ver-se em Belmonte, «tranquilo, a
sempre algo para oferecer. Também nos podem acom- é regressar à terra prometida. Vamos ver se os consegui- passear com os netos e a família, a acompanhar o que se
panhar em PlayBelmonte, no Facebook. mos manter por cá ou fazer regressar quem já foi ou que, passa e a constatar que o meu concelho e a minha região
pelo menos, sintam vontade de regressar às suas origens. estão cada vez mais bonitos». Fã incondicional da Cova
P- O que acha da CIM não ter ainda presidente? No entanto, a comunidade judaica mantém-se ativa em da Beira, o presidente da Câmara de Belmonte considera
Está disponível para ser candidato a líder? Belmonte e espero que sobreviva a estas crises todas. que esta sub-região é «um pouco como o Brasil, tem a
R - Em relação à CIM existe já um consenso entre Pela nossa parte, o município cá estará para, dentro das mão de Deus, porque tudo o que aqui se produz é bom».
as diferentes autarquias. Em breve será anunciada a suas possibilidades, os ajudar sempre.
4• • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Comboio atrasado!
Quando em novembro passado o ministro do Planeamento,
Pedro Marques, presidiu na Guarda à cerimónia de adjudicação
das obras de requalificação da ligação ferroviária entre a “cidade
mais alta” e a Covilhã foi formalizada a reversão de uma das piores
decisões do governo anterior: o fim da ligação ferroviária entre as
duas cidades e o desprezo pela Linha da Beira Baixa.
Depois de anos de abandono, a desistência da ligação da
Guarda à Covilhã era um erro - e, consequentemente, a ligação
de Vilar Formoso a Lisboa pela Linha da Beira Baixa, uma alter-
nativa ferroviária à Linha da Beira Alta, estruturante para o país e
relevante para toda a Beira Interior. Por isso, o governo fez bem
ao incluir a revitalização desta linha no Plano de Investimentos
e Infraestruturas Ferrovia 2000. Porém, o cronograma do Ferro-
via 2020 apontava a reabertura da Linha para final de 2018; já
com atraso, na adjudicação feita em novembro foi anunciada a
reabertura da ligação Guarda-Covilhã para março de 2019. No
entanto, as obras ainda não começaram e, segundo o “Público”
de terça-feira, a obra ainda nem sequer foi consignada por falta
de visto do Tribunal de Contas.
Quando em 1988 o Governo de Cavaco Sila apresentou o seu
plano para o setor ferroviário, de modernização dos principais
eixos e o enceramento de linhas, houve muita expetativa sobre
a renovação do transporte ferroviário, mas, na verdade, poucas
linhas foram modernizadas e muitas foram desativadas. A falta de
aposta e de investimento na rede ferroviária foi mantida (a Linha
do Norte está em obras há 19 anos) e, apesar dos muitos planos
elaborados por diferentes governos, nenhum plano ferroviário foi
cumprido desde o Estado Novo. Ou seja, nos últimos 50 anos,
enquanto na Europa o transporte ferroviário sofreu uma verdadeira
revolução, em Portugal fecharam-se linhas e o comboio passou
a sem um meio de transporte obsoleto.
Outra obra prevista no Plano de Investimentos e Infraes-
truturas Ferrovia 2000 é o projeto de construção do Corredor

opinião
O homem Internacional Norte, de Aveiro a Mangualde (entroncando na Linha
da Beira Alta e seguindo por linha a modernizar para a Guarda e
António Ferreira
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
emparedado Salamanca), que a Europa não quer financiar por não ser rentável
(orçamentada em 691 milhões de euros), mas que poderia ser
uma porta de alta velocidade entre Portugal e a Europa.
Houve um tempo em que a Guarda tinha uma junta militar argentina deixou Borges na Biblioteca Como atrás referi, na Europa, nos últimos 50 anos, o
oferta cultural de fazer inveja a cidades muito de Buenos Aires, mas o Américo, para seu mal, comboio recuperou o seu lugar e é uma opção fundamental
maiores. O epicentro dessa oferta era o TMG e não quis passar despercebido e decidiu trabalhar, no transporte de pessoas e mercadorias. Aqui ao lado, em
o coordenador o Américo Rodrigues, lembram- fazendo agora da Biblioteca Municipal o novo Espanha, está a ser construída uma “imensa” rede de Alta
se? Havia críticas, claro, havia quem dissesse epicentro da cultura da cidade. Não era isso que Velocidade Espanhola (AVE) que vai ligar as principais cidades
que a programação era elitista e que o custo era se pretendia, pelos vistos, e lá o temos de novo da península por comboios modernos e rápidos. Hoje, em
exorbitante. Havia quem quisesse mais música afastado, possivelmente para tarefas que lhe não Espanha já se viaja no conforto e na rapidez da AVE entre as
pimba e menos jazz, e havia quem contasse dêem visibilidade ou, de uma vez por todas, o maiores cidades espanholas, e em breve estarão interligadas
as cadeiras vazias em espectáculos de música afastem de qualquer oportunidade de trabalho todas as “capitais” de província.
erudita e fizesse dessa mesquinha contabilidade pela cultura. Entre nós, infelizmente, o TGV jaz morto e enterrado en-
argumento político. Haverá quem encontre boas razões para tudo tre os projetos megalómanos de José Sócrates, a indecisão
O Américo Rodrigues acabou por ser uma das isto e não as exponha devidamente apenas porque política, os esquemas e a corrupção dos abutres que pululam
primeiras vítimas da nova maioria na autarquia, não consegue alinhar duas frases (a ignorância entre os partidos e os negócios à volta do poder. Portugal vai
em triunfo de uma ignorância iletrada e burra, tem um preço), ou porque não saiba fazer contas ficar à margem da alta velocidade, vai ficar pelo comboio de
fechada na sua ignorância cognitiva e nos seus (gasta-se mais em festas e eventos irrelevantes baixa velocidade, das linhas velhas e das carruagens ruidosas
limitados e feios horizontes. do que se gastava na programação do TMG), mas e desconfortáveis.
Depois de um período negro da sua vida, há também, de certeza, muita gente no PSD que De Bragança a Lisboa já não são nove horas de distância,
em que escreveu a peça a que pedi emprestado tem vergonha do que se está a passar e apenas como cantavam os Xutos, porque a capital trasmontana tem
o título para esta crónica, o Américo foi enviado, fica calada porque tem medo. ligação aérea para a capital. Mas para ir da Guarda a Lisboa
em gesto de aparente magnanimidade, para a Entretanto, o TMG tornou-se irrelevante e a continuam a ser cinco horas de viagem, como há 50 anos, num
Biblioteca Municipal. Guarda está menos habitável e mais pobre. Um dia comboio que chega sempre atrasado.
Poderiam tê-lo deixado aí em paz, como a todos teremos vergonha destes tempos sombrios.

PUB
EmFoco Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • •5

COVILHÃ

Altice Coficab, o futuro


investe 4
milhões dos carros começa
no “data
center” DR
na Guarda
Ana Eugénia Inácio
AEI

«Um investimento
arrojado e arriscado», é
assim que João Cardoso,
responsável da Coficab
na Guarda, descreve a
nova fábrica da multi-
nacional na cidade mais
alta onde vão nascer os
A Altice Portugal vai in- carros do futuro.
vestir mais quatro milhões
de euros no centro de dados O Coficab – ECAD representa
da Covilhã para concretizar, um investimento de 30 milhões
entre outras ações, a migra- de euros e irá criar 130 postos de
ção de toda a infraestrutura trabalho numa fase inicial, mas
de suporte ao portal SAPO. este pode ser um número «con-
A mudança para o maior servador», admite desde já João
centro de processamento de Cardoso, adiantando que «vamos
dados em Portugal vai en- fazer tudo para que sejam 250 ou
volver «671 servidores e um 300 postos de trabalho».
petabyte de armazenamen- O anúncio foi feito na passada
to», adiantou a dona da Meo quinta-feira, na cerimónia de es-
em comunicado divulgado na critura pública de aquisição dos Hichem Elloumi e Álvaro Amaro na cerimónia de escritura pública dos terrenos da PLIE
sexta-feira. «A Altice Portugal lotes na Plataforma Logística de A Guarda tem sido também o
DR
realizará ainda a evolução Iniciativa Empresarial da Guarda. destino de grande parte do in-
das infraestruturas existen- Nestes 28 mil metros quadrados vestimento da empresa-mãe: «É
tes para suportar a estratégia vai nascer «algo que hoje em o local onde o grupo mais investiu
de virtualização de funções dia ainda não existe», garantiu o em todo o mundo. A Coficab che-
de rede que está a implemen- diretor-geral da empresa, aludin- gou aqui em 1993 e desde 2000
tar, através da criação de um do ao desenvolvimento do setor já aplicou 100 milhões de euros»,
ambiente virtual produtivo, das novas tecnologias, eletrifi- revelou o responsável.
distribuído em “data cen- cação, conetividade e condução Também Hichem Elloumi,
ter”, envolvendo a Covilhã e autónoma dos automóveis. Na CEO da Coficab, reconhece que
Picoas», lê-se ainda. Com o futura unidade da multinacional «a Guarda é uma porta para o
centro de dados covilhanen- na Guarda – já tem uma fábrica mundo no que toca ao desenvol-
se, a empresa acrescenta que em Vale de Estrela, onde está vimento dos nossos produtos e da
«centrou a sua atuação nas também o centro tecnológico do nossa tecnologia». O fundador da
tecnologias de “cloud” e “big grupo – serão desenvolvidos ca- multinacional tunisina considera
data”» e anuncia que vai in- bos para automóveis com a tecno- mesmo que «grande parte do
troduzir neste processo «tec- logia 4.0. Trata-se de uma aposta sucesso» da empresa se deve à
nologia de ponta (VXLAN) e a «arrojada» que envolve algum unidade guardense. Com o novo
abertura de um novo espaço risco, mas que o diretor-geral da investimento a perspetiva é que
IT na Covilhã». Coficab considera «um benefício a faturação venha a aumentar
Atualmente, o centro de
dados da Altice na Covilhã
para a região, pois esse é o futuro
do mundo automóvel». As obras Projeto da nova unidade é da autoria e os mínimos esperados serão
«entre os 50 e 70 milhões de
tem mais de 300 colabora-
dores, «sendo que com este
deverão arrancar em abril deste
ano e, se tudo correr como pre-
de João Madalena euros», mas «num cenário muito
otimista poderá ser entre os 100
novo investimento estão visto, em maio de 2019 a unidade e 120 milhões de euros», apon-
criadas condições para gerar O projeto da nova unidade fabril da Coficab também já é
deverá começar a laborar. tou João Cardoso. Um otimismo
mais emprego qualificado conhecido. É da autoria do arquiteto guardense João Cláudio
A multinacional de cabla- acompanhado por Álvaro Ama-
e especializado no médio Madalena, que venceu o concurso de ideias promovido pela
gens para automóveis está hoje ro, que espera que depois deste
prazo», aponta a empresa, multinacional.
em quatro continentes, com 12 investimento «outras empresas
que sublinha que o “data Segundo ao autor, o projeto resume-se a «dois grandes cor-
fábricas, mas é a unidade guar- surjam» na Guarda. Mas para isso
center” da Covilhã é «um dos pos», um associado à área fabril, de 12 mil metros quadrados e
dense que tem dado mais lucros. o presidente do município lem-
dez maiores do mundo» e «é com capacidade para «várias linhas de produção de vários tipo»,
Segundo João Cardoso, «a Guarda brou que o Estado português tem
reconhecido internacional- e um outro, separado da zona produtiva, para pesquisa e desen-
tem sido sempre a fábrica-piloto», trabalho a fazer, o de «incentivar
mente e, ainda esta semana, volvimento, com um segundo piso que poderá servir de sede.
pois várias tecnologias aqui de- quando há decisões em cima da
por ocasião da apresentação João Cláudio Madalena destaca a «abordagem mais aberta para
senvolvidas foram posterior- mesa para trazer empresas para
do projeto SKA (Square Kilo- o exterior, para que o edifício não fique confinado aos limites do
mente implementadas noutras Portugal».
meter Array) na Covilhã, foi próprio lote, dispondo de uma excelente vista panorâmica para
fábricas, pelo que está confiante Para o edil, a Coficab é «um
elencado como opção para a Guarda». A ampliação da fábrica também esteve prevista no
que «esta será mais uma, estamos bom exemplo para que as empre-
armazenar e tratar parte do caderno de encargos, pelo que a equipa do arquiteto guardense
a arrancar com um projeto que, sas e o emprego aumentem nas
enorme volume de dados gera- procurou no método construtivo «uma facilidade na ampliação».
caso se torne um sucesso, será regiões do interior porque é assim
do pelas observações do maior De resto, o projeto vai também ao encontro das preocupações
uma tecnologia que queremos que se desenvolve o país de uma
radiotelescópio do mundo». ambientais, de forma «a reduzir o seu impacto».
exportar para outras unidades». maneira equilibrada».
6• • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

Comércio local da
S Guarda ameaçado pelas
Sociedade grandes superfícies SG
Sara Guterres

GUARDA Com a abertura do


Desfile solidário Continente Bom Dia,
a Guarda passou a ter
para ajudar a oito supermercados,
Carolina um para 4.982
A Escola Secundária de habitantes, o que
Escolas Afonso de Albuquer- poderá comprometer
que vai promover este sábado, os pequenos
pelas 14h30, o segundo desfile negócios do comércio
de solidariedade a favor da tradicional e das lojas
Carolina “Vamos continuar a de bairro.
Ajudar a Carolina”.
O evento visa novamente O INTERIOR fez uma via-
a angariação de fundos para gem pela cidade e tentou apurar
ajudar a Ana Carolina Pires, junto de alguns comerciantes se
uma aluna do AEAAG que já sentem o impacto da abertura
sofre de Paralisia Cerebral de mais uma grande superfície
Bilateral, a dar continui- na Guarda. «Deviam abrir uma
dade aos seus tratamentos fábrica e não supermercados,
na clínica de Braga (CHS disso já cá temos muito», consi-
- CEI - Cuidados Holísticos dera José Marques, proprietário
de Saúde -Centro de Estimu- da loja J.M. no bairro das Lamei-
lação Intensiva). rinhas há 14 anos.
Com o objetivo de fazer O comerciante garante que
a diferença, a organização hoje são «três ou quatro as
Ainda há quem não troque o comércio tradicional pelas grandes cadeias alimentares
promete uma «tarde de glam- pessoas que vêm diariamente
our, com os valores da soli- buscar o pão» e pouco mais. Guarda-Gare, Jorge Gonçalves Na sua opinião, não é só é para o comércio local».
dariedade e da partilha». A «Acho que é um exagero. Para ainda não sentiu decréscimo na o comércio local que pode vir Mas há casos e casos. Há
entrada tem o custo de 1 as pessoas que há na Guarda procura e diz que a proximidade a sofrer sequelas, pois «já são quem garanta que, por agora,
euros para estudantes e 2 já sobravam os supermercados da sua loja às grandes super- muitas superfícies deste tipo ainda não sentiu o impacto da
euros para não estudantes. que havia», reforçou o lojista. A fícies «pode até ser benéfico, na Guarda e acaba por ser uma abertura do Continente Bom
opinião é partilhada por outros mas isso só o tempo o dirá». guerra entre elas». Quem con- Dia. No Mini Mercado Novo, na
comerciantes. «Se a população Ainda assim, o proprietário da corda é Maria do Céu, pro- zona da Estação, «continuamos
PATRIMÓNIO
aumentasse não se notava, mas Choupana do Pastor defende prietária do estabelecimento a ter a mesma procura», garante
Visitas encenadas como não é isso que se verifica que «não havia necessidade» Frutas Lourenço, e o filho, Sérgio Maria Almeida, responsável pela
à Sé da Guarda há sempre uma quebra no negó-
cio», sustenta Dalmar Ferreira,
de abrir mais um hipermer-
cado: «Não há população para
Lourenço, para quem as grandes
superfícies «não nos prejudicam
loja. E o que leva as pessoas a
optar pelo comércio tradicio-
As visitas encenadas pelo
proprietário do Talho Ferreira, tantos», constata, acrescen- a nós, mas sim umas às outras». nal? «Temos produtos que as
centro histórico da Guarda
no Bairro do Pinheiro. Não po- tando que são os pequenos «Quem tem que comprar no grandes superfícies não têm»,
estão de regresso por iniciati-
dendo competir com as grandes comerciantes «que têm cá os comércio local vem indepen- responde a lojista, apontan-
va do Clube Escape Livre e da
superfícies no preço, o empresá- filhos, que vão fazer cá casas dentemente de abrir mais um do para a fruta fresca. Ali há
Associação Hereditas.
rio acredita que só resta marcar e que, possivelmente, vão in- hipermercado», reforça Sérgio também especiarias, como o
Nos dias 24 de feverei-
a diferença pela qualidade. «Eu vestir aqui». Mas uma nova Lourenço, segundo o qual o colorau, o pimentão picante ou
ro e 24 de março, pelas 22
vejo os meus novilhos desde grande cadeia não é sinal de «atendimento e a frescura dos os cominhos, vendidas avulso.
horas, a Sé será palco da
o nascimento até ao produto criação de postos de traba- produtos» é a marca que os «Isso marca a diferença. Podem
iniciativa com os elementos
final», sublinha Dalmar Ferreira, lho? «Pode criar mais postos distingue. A poucos metros, no não levar outras coisas, mas
da Associação Hereditas a
para quem «não é possível ter de trabalho ali, mas vai tirar centro histórico, as pessoas es- levam essas», assegura Maria
conduzirem os visitantes por
uma qualidade boa a um preço noutros sítios», responde Jorge casseiam nos estabelecimentos Almeida, que diz não ter receio
uma viagem no tempo, entre
tão baixo» como o praticado nos Gonçalves, nomeadamente nos e Maria Almeida, da loja Ferri- dos hipermercados porque «te-
1390 e 1538, dando a conhe-
hipermercados. pequenos negócios cuja viabi- nho, é parca nas palavras para mos que trabalhar o dia-a-dia, o
cer a história da construção
Dono de um estabeleci- lidade fica «mais ameaçada» e dizer apenas que «quanto mais que vier virá e depois logo se vê
e consagração da catedral
mento de produtos regionais na poderão ter que fechar. estabelecimentos desses há pior como corre».
guardense. «Trata-se de uma
visita guiada e encenada
que aborda os diferentes COVILHÃ
períodos de História de Arte
e principais personagens Casa do Menino Jesus lança campanha solidária
envolvidas neste processo», A Casa do Menino Jesus tem a gariar fundos para a sua sustent- dos nas cores branco, fúchsia, Dias, presidente da direção, «com
adiantam os promotores. Já decorrer uma campanha solidária abilidade através da venda de amarelo, vermelho, rosa e azul. esta campanha procuramos an-
as visitas noturnas guiadas a favor das crianças e jovens em pulseiras. O mote desta ação é Numa primeira fase a campanha é gariar fundos para adquirir um
pelo centro histórico serão risco residentes no Lar da Infância “As Emoções”, uma vez que cada lançada em parceria com algumas sistema de climatização, que
realizadas na primeira sexta- e Juventude, na Covilhã. pulseira revela e personaliza um unidades hoteleiras da cidade. neste momento é inexistente e se
feira de cada mês, entre maio A iniciativa integra as sentimento de Solidariedade, As pulseiras também estão estão torna fundamental para a quali-
e outubro, com a temática comemorações do centenário Felicidade, Alegria, Amor, Am- disponíveis na secretaria da Casa dade e bem-estar das crianças
“Guarda Filipina”. da instituição e destina-se a an- izade e Harmonia, simboliza- do Menino Jesus. Segundo Guida que ali residem».
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • •7

Guarda continua IPG acolheu


a ser o concelho Jornadas Luso
mais exportador Espanholas
de Gestão
da região DR
Científica
Encontro vai já na 28ª edição e este foi o
mais participado de sempre, com cerca de
350 pessoas oriundos de vários países
DR

A Coficab é a principal responsável pelas exportações na Guarda

Luis Martins exterior por parte das empresas tadores da região Centro. Por cá,
da Guarda teve uma quebra de o volume de exportações baixou
mais de 30,9 milhões de euros em seis municípios (Aguiar da
Ana Eugénia Inácio No final, depois do recorde
Em 2016, o município relativamente a 2015. Beira, Belmonte, Celorico da
de participantes e de comuni-
lidera destacadamente É a primeira vez que tal Beira, Guarda, Sabugal e Seia),
cações – «foram 290, entre 327
no interior Centro acontece, já que as exportações tendo-se ressentido mais na sede
Com a Guarda como an- propostas» –, Helena Saraiva
apesar do volume cresceram sempre desde 2013. do distrito (menos 30,9 milhões).
fitriã, as Jornadas Luso Espa- só podia fazer um «balanço
de exportações ter Apesar disso, o concelho man- Em 2016 também as empre-
nholas de Gestão Científica, positivo» destas Jornadas. A
baixado mais de 30,9 tém a sua performance nesta sas de Celorico da Beira vende-
que decorreram na semana professora acredita que tiveram
milhões de euros área e lidera destacadamente ram menos 4.340.577 euros ao
passada no IPG, bateram todos «um impacto positivo na cida-
relativamente ao ano no interior Centro graças so- estrangeiro comparativamente
os recordes. O encontro soma já de», mas, contudo, «vamos fazer
anterior. bretudo às empresas do setor ao ano anterior, enquanto em
28 edições e realiza-se todos os um estudo para aprofundar o
dos componentes e cabos para Seia a quebra foi da ordem dos
anos numa instituição de ensi- impacto que teve na sociedade
Em 2016 a Guarda continuou automóveis, como a Coficab, 3.351.755 euros. A quarta maior
no superior diferente, este ano guardense em termos econó-
a liderar as exportações de mer- a Dura Automotive, a Sodecia redução registou-se no Sabugal,
coube ao Politécnico guardense micos». Contudo, um deles já
cadorias na CIM Beiras e Serra da e a ACI. A Guarda continua a que exportou menos 1.305.608
a sua organização. é conhecido, pois «todos os
Estrela, registando um volume de exportar mais que Coimbra euros. As exportações cresceram
No total, estiveram presen- hotéis com quem estabelecemos
mais de 217 milhões de euros (ver (108.250.000 euros), Viseu nos restantes concelhos da região,
tes cerca de 350 participantes, parcerias esgotaram ao longo
quadro). O município é o mais (79.117.000) ou Castelo Branco com destaque para Gouveia onde
oriundos de vários países. Um destes dias». As jornadas não se
exportador da região desde 2013, (44.741.000), mas permanece os negócios no mercado interna-
número que já enche a vista, limitaram apenas ao espaço do
mas, de acordo com os dados do longe do desempenho de conce- cional aumentaram 3.319.346
mas que deverá ter sido ul- IPG e os participantes tiveram
último Anuário Estatístico da lhos como Ovar (769.544.000), euros, seguido do Fundão com
trapassado com aqueles que também a oportunidade de
Região Centro publicado pelo INE, Aveiro (633.950.000) e Leiria um aumento de 3.113.931 euros
assistiram às conferências via «usufruir de alguns espaços da
a venda de bens e produtos ao (576.609.000), os mais expor- relativamente a 2015.
Skype, pois, segundo Helena cidade através de atividades que
Concelhos 2013 2014 2015 2016 Saraiva, a docente responsável desenvolvemos». Também o Po-
Aguiar da Beira 1 129 593 1 509 793 1 025 885 824.000 pela organização, houve cerca litécnico deverá sair beneficiado
Almeida 1 735 733 2 006 090 2 207 849 2.636.000 de 470 inscrições. Com o tema deste evento, pois, segundo a
Belmonte 22 023 899 24 595 066 21 021 618 20.222.000 “Interioridade e Competitivida- professora de Gestão, «ao longo
Celorico da Beira 13 443 774 14 394 074 15 595 577 11.255.000 de: Desafios Globais da Gestão”, de quatro dias recebemos um
Covilhã 166 150 476 169 908 149 163 762 399 164.079.000 as Jornadas organizadas pela “feedback” muito positivo» e
Unidade Técnico Científica de abriram-se portas para parcerias
Figueira C. Rodrigo 616 454 82 102 127 290 220.000
Gestão e Economia da Escola com instituições internacionais.
Fornos 1 469 139 957 438 1 054 245 1.489.000
Superior de Tecnologia e Gestão Como tem sido habitual,
Fundão 20 197 758 24 429 464 18 468 069 21.582.000
(ESTG) tinham como objetivo as Jornadas abrangeram várias
Gouveia 314 809 1 305 602 1 144 654 4.464.000 dar «continuidade aos laços áreas da Gestão, mas este ano
Guarda 207 581 298 217 321 540 248 299 051 217.380.000 de intercâmbio académico e falou-se também de «fiscalida-
Manteigas 85 086 148 994 168 927 173.000 científico entre as instituições de, desenvolvimento regional e,
Mêda 4 312 409 76 382 135 107 139.000 de ensino superior portuguesas pela primeira vez, jovens investi-
Pinhel 2 132 647 2 410 771 2 579 347 3.098.000 e espanholas». Mas a iniciativa gadores tiveram a possibilidade
Sabugal 3 500 974 3 595 366 3 842 608 2.537.000 extravasou o limite ibérico e «ti- de apresentar as suas teses de
Seia 23 870 096 25 388 467 27 133 755 23.782.000 vemos congressistas da China, mestrado, ou doutoramento,
Trancoso 3 587 349 2 823 799 3 155 412 3.281.000 países de Leste, Colômbia, Peru em forma de artigo», adiantou
VN Foz Côa 4 420 063 5 796 674 6 057 143 7.411.000 e um grupo do Brasil». Helena Saraiva.
Fonte INE; valores em euros
8• • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

A pontaria afinada de Fátima


Cunha valeu-lhe um título
nacional de dardos
Sara Guterres
SG
uma competição presencial»,
explica a jogadora, cujo sítio de
eleição para lançar umas setas
Lançadora tem a é o Tuna Bar, na Guarda. «Aqui
quarta melhor média estou sempre em primeiro»,
mundial, entre confidencia, entre risos. Mas
homens e mulheres, os bons resultados a nível de
e no primeiro fim- média nacional em mulheres –
de-semana de abril, Fátima Cunha ocupa o segundo
em Castro Daire, vai lugar do ranking – repetem-se a
tentar revalidar o nível mundial. «Tenho a quarta
título conquistado em melhor média, entre homens e
2013. mulheres», sublinha.
Por agora, a lançadora está
Nasceu em Manteigas, mas de olhos postos na próxima
foi na Guarda que começou competição, em Castro Daire,
a «lançar umas setas», como no primeiro fim-de-semana de
gosta de dizer. Tudo começou abril. É aí que pretende renovar
por brincadeira em maio de o título conquistado em 2013:
2012 e Fátima Cunha estava «Estou a trabalhar para isso»,
longe de imaginar que no ano assume Fátima Cunha, que sonha
seguinte seria convocada para a um dia realizar um dos próximos
sua primeira competição oficial, c a m p e o n a t o s n a G u a rd a .
em Albufeira, da qual regressou «Estamos a batalhar para que
com o título de campeã nacional isso aconteça, talvez no próximo
em dardos. Foi o princípio de uma ano. Os campeonatos são sempre
Jogadora guardense é a segunda mulher do país com melhor média no ranking de setas
paixão. feitos numa zona diferente do
O trabalho como auxiliar na revela, constatando que «há mais Mas qual é o segredo para mais do que eu porque isso dá- país», declara Fátima Cunha, que
Unidade Local de Saúde (ULS) gente a competir» na cidade mais lançar setas? «Não há», responde me mais vontade de ganhar», não se intimida por ser a jogadora
da Guarda não lhe deixa muito alta. «Durante três ou quatro Fátima Cunha, adiantando justifica. Arrumar as setas já foi mais “velha” na cidade, tanto na
tempo para o desporto, mas anos eu era a única da Guarda que «é tudo uma questão de uma opção para Fátima Cunha, idade como no tempo de jogo.
Fátima Cunha arranja «sempre a competir. Na última prova já concentração, afinar pontaria mas o “bichinho” não a deixou e Antes pelo contrário, quer chegar
um espacinho nos tempos livres» fomos onze», refere, orgulhosa. e corrigir posições». Embora por isso continua a lutar para se mais longe. «Um dos jogadores
para afinar a pontaria e lançar Mas a primeira mulher a jogar muitos nem sequer imaginem, manter nos primeiros lugares. que ainda lança dardos está quase
uns dardos. Porém, hoje, mesmo neste desporto no distrito da este é um desporto de superação. «Temos competição nas máquinas com 70 anos. Quem sabe se não
mantendo o seu lugar no pódio, Guarda também conseguiu É por isso que a jogadora mensalmente. Quem se classifica chego lá, se ainda tiver forças
o grande objetivo é «aumentar incentivar outras mulheres: «Foi guardense tenta elevar a fasquia. nas oito primeiras posições faz para isso», refere Fátima Cunha,
a família» das setas: «Continuo a uma luta porque, sobretudo aqui «Muitos dos treinos que faço são um torneio online contra o resto acrescentando que nessa altura
competir, mas estou mais numa no distrito, era um mundo de contra espanhóis ou americanos. dos classificados do país. É daí que poderá já não ter tanta pontaria
de incentivar novos jogadores», homens», lembra a campeã. Tento escolher alguém que jogue saem os dois apurados para fazer mas «nunca vou deixar de jogar».

BLOCO DE ESQUERDA GUARDA

Bruno Andrade é o novo Motociclistas manifestam-se no domingo

líder na Guarda
Os motociclistas vão estar em e a farsa da sinistralidade». Os usada «para justificar medidas que
protesto, este domingo (14h30), motociclistas acusam o ministro nada têm a ver com as verdadeiras
AR na Praça Luís de Camões, na da Administração Interna de usar causas dos acidentes e que apenas
Bruno Andrade foi eleito, no
(Guarda). Trata-se de uma ma- «argumentos falsos, que apenas irão penalizar economicamente os
domingo, coordenador distrital
nifestação pública de cidadãos, visam a viabilização de negócios motociclistas». Acrescentam ainda
da Guarda do Bloco de Esquerda
enquadrada numa iniciativa de que irão penalizar e até condenar que as medidas preventivas não
(BE).
âmbito nacional promovida pelo o uso da moto e a mobilidade nos deveriam passar por inspecções à
O antigo deputado munici-
GAM - Grupo Ação Motociclista. grandes centros urbanos». Segun- moto, mas sim «centrar-se ao nível
pal da Guarda liderou a única
Na base deste protesto está do este grupo de cidadãos, a sinis- dos principais ingredientes causais
lista que foi a votos e tem como
a «farsa das inspeções às motos tralidade rodoviária não pode ser e não no incremento de receitas».
compromissos «fazer mais e
melhor» pelas populações do
distrito. «Lutaremos junto do COVILHÃ
Governo por mais medidas de
diferenciação positiva para o Joaquim Matias nomeado coordenador municipal de protecção civil
interior», disse o novo líder do Joaquim Matias, ex-vereador dos Reis, vereador e presidente a escolha teve também em conta o
BE. Internamente, Bruno An- reforçada a todo o distrito», social-democrata da Câmara da em exercício da autarquia. «Penso facto de «ser também presidente da
drade quer reforçar a presença acrescentou o dirigente. Marco Covilhã e atual presidente da que é a pessoa mais competente e direcção dos bombeiros da Covilhã
do partido «em mais concelhos Loureiro, que não se recandi- direção dos bombeiros locais, é o experiente para desempenhar este e penso que, pelo cargo e pela ex-
e em mais órgãos autárquicos». datou, Patrícia Monteiro, Tiago novo coordenador municipal de cargo», adiantou o eleito, esclarecen- periência, é uma mais-valia para o
«Será uma nova Comissão Coor- Silva, José Luís Pombo, Marisa protecção civil daquele concelho. do também que Joaquim Matias não nosso concelho». Para Serra dos Reis,
denadora, onde tudo farei para Martins, Carlos Pires e Tiago O anúncio foi feito na última vai «auferir qualquer remuneração» Joaquim Matias foi a «escolha mais
trazer um amplo debate sobre Frias são os restantes elementos reunião de Câmara, na passada por desempenhar esta função. Se- adequada e a que melhor respondia
a necessidade de uma esquerda da lista eleita. sexta-feira, por José Armando Serra gundo explicou o vereador socialista, aos requisitos para esta função».
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • •9

GNR intensifica CIMBSE

Carlos Filipe Camelo vai


sensibilização para ser o novo presidente
DR
tendo como vice-presidente o

limpeza de terrenos
edil de Manteigas Esmeraldo
Carvalhinho. Os dois nomes
foram encontrados na última
semana após várias reuniões
LM informais dos responsáveis
políticos da região. Conforme
O INTERIOR tinha noticiado no
início do ano (ver edição de 18
de janeiro), a demora em eleger
o presidente da CIMBSE já não
estava a agradar a muitos au-
tarcas por causa dos eventuais
prejuízos que a região poderia
Já está encontrado o próxi- ter na preparação de novas
mo presidente da Comunidade candidaturas aos fundos comu-
Intermunicipal das Beiras e nitários. Para atalhar caminho,
Serra da Estrela. Trata-se de os presidentes do PS e PSD do
Carlos Filipe Camelo, presidente distrito da Guarda, em maioria
da Câmara de Seia, que vai suce- no Conselho Intermunicipal,
der a Paulo Fernandes, edil do começaram a mobilizar-se para
Fundão, corporizando um largo dar corpo a uma alternativa a
consenso no seio dos autarcas Vítor Pereira (Covilhã), cujas
do distrito da Guarda. A propos- movimentações e exigências
ta deverá ser votada na reunião não terão caído bem, e apoiar
do Conselho Intermunicipal de um candidato oriundo da antiga
terça-feira. Beira Interior Norte.
O socialista Carlos Filipe Ca- O covilhanense Vítor Perei-
«A maior preocupação são os terrenos cujos proprietários não se conseguem identificar», disse Cunha Rasteiro, melo vai presidir à CIMBSE nos ra (PS) foi o primeiro presidente
comandante territorial da Guarda próximos dois anos, sendo que o da CIMBSE, em 2013, tendo sido
Luis Martins em conferência de imprensa o oficial, acrescentando que a cargo continuará a ser rotativo. rendido por Paulo Fernandes
na passada quinta-feira. «Este operação conta com o apoio Um dos seus vice-presidentes (PSD) em 2015. Definitivamen-
Comando enviou uma missiva ao das autarquias porque «a maior será Rui Ventura, de Pinhel. Em te arrumada está a questão da
Proprietários têm que bispo da Guarda a solicitar que preocupação» são os terrenos 2020, Luís Tadeu (PSD), de Gou- sede da comunidade, que fica
limpar faixas de 100 os padres transmitam nas suas cujos proprietários «não se veia, será o autarca que se segue, na Guarda.
metros nas imediações homilias a informação de que é conseguem identificar».
das aldeias e das necessário limpar uma faixa de O comandante da GNR GUARDA
habitações isoladas gestão de combustível de 100 revelou ainda que, após 15 de
até 15 de março, caso metros de terreno à volta dos março, terão que ser as autarquias
Câmara critica Governo por não ter sido
contrário poderão aglomerados populacionais e a fazer a limpeza dos terrenos ouvida na estratégia nacional para o lítio
pagar coimas até 10 também em redor das habitações substituindo-se aos donos.
DR

mil euros. isoladas e das vias de comunicação «Nesse caso as coimas vão de
para reduzir o impacto dos 280 a 10 mil euros, no caso de
A GNR da Guarda está no incêndios», disse o coronel Cunha pessoa singular, e de 1.600 a 120
terreno a alertar as populações Rasteiro aos jornalistas. Até ao mil euros, para pessoas coletivas.
para a necessidade de limpeza momento a GNR já realizou mais A esses montantes acrescem
dos terrenos nas imediações das de 260 ações de sensibilização as despesas com a limpeza e o
aldeias e das habitações isoladas junto de autarcas, agricultores, valor total pode ser executado
até 15 de março e já pediu a sapadores florestais, dirigentes fiscalmente se os proprietários
colaboração dos padres para associativos e caçadores, entre não pagarem», adiantou Cunha
fazer passar a mensagem da outros responsáveis. «Até 15 Rasteiro, segundo o qual, em
operação “Floresta Protegida”. de março contamos fazer, em 2017, foram levantados 620
A medida foi revelada média, cerca de dez ações por autos de contraordenação por
pelo comandante territorial dia em todo o distrito», adiantou falta de limpeza de terrenos.
Na conferência de imprensa foi
Mais acidentes com vítimas mortais também anunciado que a GNR
vai retomar as tertúlias “Serões
O presidente da Câmara olhar para o interior como
em 2017 da Guarda”, no café-concerto do
da Guarda lamenta não ter
sido ouvido pelo Governo na
um todo, não se compreende
que o Governo dialogue ap-
TMG, para debater temas da área
Em 2017 houve mais acidentes com vítimas mortais nas estratégia nacional para o lítio, enas com uma parte», lê-se
da segurança com os cidadãos.
estradas do distrito da Guarda. O dados finais ainda não foram divulgada na segunda-feira, na nota. Na missiva o autarca
A primeira sessão realiza-se dia
divulgados, mas, pelos elementos que já conhece, Cunha Rasteiro por ser conhecido o «poten- considera que «mais grave é
20, às 21 horas, e será sobre a
não tem dúvidas em afirmar que «houve um retrocesso». cial» desta fileira no concelho. ainda o facto de ser público que
“Proteção da Natureza - Incêndios
E para reduzir a sinistralidade rodoviária este ano a GNR Em comunicado, Álvaro tal procedimento foi diferente
Florestais”. Já estão programadas
vai realizar mais ações de sensibilização, sobretudo junto dos Amaro manifestou o seu pro- com uma autarquia gerida pelo
sessões sobre cibersegurança (28
condutores de veículos agrícolas, de motos e motociclos, mas testo pelo facto do Governo Partido Socialista». O município
de março), violência doméstica
também dos peões. «É preciso alterar comportamentos porque o «ter apresentado em Bruxelas da Guarda adianta ainda que
(17 de abril) e segurança
álcool, o excesso de velocidade e a falta de cintos de segurança são uma Estratégia Nacional para apresentará ao Governo este seu
rodoviária (17 de maio).
as principais causas dos acidentes graves», revelou o capitão Cláudio a fileira do lítio sem ter havido protesto e «exige ser ouvido» em
«Queremos envolver
Saraiva, sublinhando que num em cada quatro acidentes deste tipo o nenhum diálogo» com o mu- relação a todo o desenvolvim-
a sociedade nestas ações que
condutor conduzia sob influência do álcool. «No ano passado foram nicípio guardense, onde existe, ento do referido plano, porque,
contarão com a intervenção de
fiscalizados 70.200 automobilistas e um por cento conduzia com na zona de Gonçalo, uma das alega, «está em causa a explora-
especialistas e investigadores
excesso de álcool. A GNR registou ainda 7.579 veículos em excesso de maiores jazidas de lítio do ção de um recurso natural muito
do mundo académico, bem
velocidade nos 274.670 fiscalizados e detetou 234 infrações por uso país. «Numa altura em que é importante para a Guarda e para
como responsáveis da GNR»,
do telemóvel, nomeadamente da parte de peões», adiantou o oficial. particularmente importante toda a região».
acrescentou Cunha Rasteiro.
10 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

PINHEL SEIA

Mais de 50 mil visitantes Workshop de aves invernantes


no fim-de-semana
passaram pela Feira O Centro de Interpretação
da Serra da Estrela (CISE), a As-
sociação ALDEIA/Cervas e as Al-
aves que ocorrem no inverno
na região da Serra da Estrela e
as particularidades das migra-

das Tradições deias de Montanha promovem,


no próximo fim-de-semana, na
Serra da Estrela, a 6ª edição do
ções e das adaptações ao frio e
à neve». A iniciativa destina-se,
essencialmente, a pessoas in-
Durante três dias o Centro
LM
‘Workshop’ de Aves Invernantes. teressadas no tema e a alunos
Logístico da “cidade-falcão” foi Segundo a organização, de Biologia e de outras ciências
palco da maior feira de Inverno o curso é «uma oportunidade naturais que pretendam obter
da Beira Interior. para conhecer a diversidade de formação nesta temática.
Com uma área de 10 mil PUB
metros quadrados, a 23ª edi-
ção da Feira das Tradições e
Atividades Económicas contou
com 200 expositores, mais de
uma dezena de tasquinhas, dois
palcos e um espaço reservado
para os vinhos produzidos no
município e produtos locais
como o mel, azeite e doçaria.
Como já é habitual, o destaque
foi para as freguesias, as empre-
sas, os serviços e as instituições
do concelho, assim como para a
gastronomia, o artesanato e os A O INTERIOR, Daniela Capelo Freixedas, Safurdão, Casa do
produtos locais. A organização, destacou a «forte presença de Povo de Pinhel e CDEP, assim
a cargo da autarquia, apostou parceiros espanhóis» e o «apoio como o Grupo de Bombos São
forte no cartaz musical e os do município às instituições Bernardo, Banda Filarmónica de
destaques desta edição foram os culturais do concelho», com Pínzio, Rancho Folclórico “A Flor
Resistência, HMB e Matias Da- a assinatura de protocolos no do Campo”, Grupo de Música
másio. «Superámos claramente último dia do certame. Foram Tradicional Trovas da Beira e
os 50 mil visitantes», adiantou contemplados os Grupos de Teatro do Imaginário do Grupo
a vice-presidente do município. Concertinas de Alverca da Beira, de Amigos do Manigoto.

PUB

PUB
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • • 11

ALMEIDA SERRA DA ESTRELA


Exposição mostra Forças especiais em exercício
A zona da Serra da Estrela será o pal- tares vão treinar nas áreas do Covão da ras, sendo que todas as ações serão
fortificações do co de um exercício terrestre das forças do
Centro de Tropas de Operações Especiais
Ametade, Cântaro Magro, Piornos e Torre
até 9 de março. Da atividade cons-
executadas «com rigorosas medidas
de segurança» para a salvaguarda de
século XVIII DR
que começa na segunda-feira. Os mili- tam deslocamentos a pé e com viatu- pessoas e bens.

PUB

O Museu Histórico Militar de Almei-


da vai acolher a exposição “Juan Martin
Zermeño Ingeniero del Rey - Las Forti-
ficaciones Abaluartadas del Siglo XVIII”.
A mostra pode ser visitada de 22
de fevereiro a 18 de abril e é composta
por 67 painéis, que ilustram projetos de
diferentes fortificações construídas em
Espanha, África, Cuba, Filipinas, Venezu-
ela, Honduras, Uruguai e Chile. Além de
contextualizar a figura de Juan Martin
Zermeño e sua importância na engen-
heira militar, ilustrando a sua capacidade
de análises, supervisão e controlo das
necessidades de todo o sistema integral
defensivo, a exposição revela também
outro engenheiro com obra de vulto:
Manuel de Azevedo Fortes, com obra em
Portugal e na Fortificação de Almeida,
destacando-se a Planta da Praça com as
Obras Adicionais, de 1736, assistida por Refima-Centro de Medicina de Reabilitação da Guarda Lda
José Fernandes Pinto de Alpoim. Largo Monsenhor Joaquim Alves Brás Lote 1-D-1ª cv-E • 6300-733 GUARDA

PUB

Líder mundial nos motores a Diesel, a Isuzu apresenta a Nova


Isuzu NLR. A sua Força, Robustez e Durabilidade são marca da
qualidade de construção Japonesa.

E porque queremos dar a melhor resposta às suas exigências


profissionais a Nova NLR oferece-lhe 2 motores com 2 potências
para que possa conduzir o seu negócio da melhor maneira. Venha
conhecer a Nova Isuzu NLR num distribuidor perto de si.

Gama Ligeiros
3.5 Toneladas
NLR 1.9 L de 123 CV • NLR 3.0 L de 150 CV
Cargas úteis de 1.385Kg a 1.680Kg
Comprimento da caixa de carga de 3.030mm a 4.940mm

Gama Pesados
Das 6 às 11 Toneladas
NMR 3.0 L de 150 CV • NPR 3.0 L 150CV
NPR 5.2 L de 190 CV • FRR 5.2 L de 210 CV
Cargas úteis de 3.720Kg a 7.535Kg
Comprimento da caixa de carga de 4.010mm a 6.890mm

ISUZU.PT
ISUZUPORTUGAL
ISUZUPT

Visite um distribuidor oficial Isuzu


e conheça uma gama completa de
viaturas de trabalho!
12 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO

Festa das Amendoeiras Cidadelhe pode


em Flor começa amanhã
Sob o lema “Rainha da F. No domingo, pelas 8 horas, vir a ser «entrada
privilegiada»
Amendoeira em Flor”, o mu- repete-se a montaria mas des-
nicípio de Figueira de Castelo ta vez com caráter solidário,
Rodrigo prepara-se para re- pois os lucros angariados re-
ceber mais uma edição de um verterão a favor dos bombeiros
certame dedicado a esta beleza de Figueira de Castelo Rodrigo.

no Vale do Côa
natural, que terá início ama- A tarde (15h30) será animada
nhã, pelas 16 horas no Largo pelo rancho de Vila Franca das
Serpa Pinto, e se prolonga até Naves. Em termos de animação
11 de março. musical, os destaques vão para
Para assinalar esta força a atuação de Quim Roscas e DR
viva da natureza, em ambiente Zeca Estacionâncio (24 de fe-
festivo e dinâmico, a autarquia vereiro) e da artista Ágata (3 de
figueirense preparou um vasto março). Pelo meio há uma prova
cartaz onde a cultura, o des- de cicloturismo, jogos tradicio-
porto e a música são alguns nais (25 de fevereiro), o 8º Raid
dos ingredientes. Amanhã, TT, uma caminhada ibérica (3
pelas 22 horas, o palco será es- de março), a incontornável Festa
treado pelo Grupo Renovação do Almendro, em Barca d’Alva, o
3. No sábado, a festa começa XX grande prémio de atletismo
logo às 8 horas com uma mon- (4 de março) e a V concentração
taria, seguindo-se (22 horas) a motard (9, 10 e 11 de março),
atuação de 4 Mens e DJ Ruben entre outras.

FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO

Concelho adere
à Associação de
Municípios do Douro
Superior DR
Cidadelhe é uma das aldeias mais emblemáticas do concelho de Pinhel

Luis Martins Côa, Figueira de Castelo Rodrigo, livro “Viagem a Portugal” – e que
Pinhel e Mêda», acrescenta o visitou em 2003 e 2009. Para Rui
responsável, sublinhando que Ventura, esta é a oportunidade
Câmara de Pinhel esse é «um dos pressupostos» para a Côa Parque abrir esta
reclama abertura da definidos no Plano Estratégico porta sul do parque. «É a “porta”
porta sul do Parque da Côa Parque para o período de Lisboa e do centro e Sul do
Arqueológico do Vale 2018-2022. país, mas também é a porta que
do Côa e Fundação Côa Citando o documento, Bru- encaminha os espanhóis. Mas
Parque está recetiva à no Navarro recorda que «a re- continua fechada, incompreen-
ideia e disponível para sponsabilidade da salvaguarda, sivelmente», lamenta o edil,
conversar. preservação e valorização de considerando que o PAVC está
todo o património histórico, cul- «exclusivamente» virado para
A Fundação Côa Parque tural e natural deste território Vila Nova de Foz Côa quando
está disponível para iniciar é transversal a toda a comu- abrange mais três concelhos.
«conversações» com a Câmara nidade, a nível local, regional e «Este é o trabalho que a Fundão
de Pinhel para a «rápida con- nacional (…)». Esta tomada de tem que fazer para que o parque
cretização» do objetivo de fazer posição surge após Rui Ventura seja uma mais-valia para toda
O concelho de Figueira pelos concelhos de Miranda de Cidadelhe uma «porta de se insurgir contra a Fundação esta região», afirma.
de Castelo Rodrigo passou a do Douro, Mogadouro, Freixo entrada privilegiada» no Parque por não abrir uma nova en- De resto, o edil revela tam-
integrar a Associação de Mu- de Espada à Cinta, Torre de Arqueológico do Vale do Côa trada no PAVC, na localidade bém que tentou, sem sucesso,
nicípios de Douro Superior Moncorvo (Bragança) e Vila (PAVC). de Cidadelhe, próximo da qual integrar Cidadelhe numa rede
(AMDS) após abandonar a Nova de Foz Côa (Guarda). O compromisso é do presi- existe um importante núcleo de secundária das Aldeias Históri-
Associação Territórios do Côa, «Com a inclusão de Figueira dente do Conselho Diretivo gravuras rupestres. «A Câmara cas. «Por que não pode haver
que foi cofundador. de Castelo Rodrigo, a principal daquele organismo que gere o já fez muito ao construir um uma segunda linha de aldeias
A mudança foi confirma- ideia passa por incrementar Museu do Côa e o parque arque- centro de interpretação da arte com características patrimoni-
da na semana passada pela uma estratégia de promoção ológico. «Há uma evidente a con- rupestre do Côa, integralmente ais e históricas importantes e
direção daquela entidade in- turística do PNDI e do Alto vergência de vontades», refere pago pelo município. Na altura, que possam ajudar esta rede?»,
termunicipal com objetivo Douro Vinhateiro e elevando-a Bruno Navarro a O INTERIOR, queríamos que o PAVC colocasse questiona, sublinhando que a
de «unir» os territórios do ao contexto transfronteiriço», adiantando que ouviu «com a ali um funcionário para dar aldeia do concelho de Pinhel tem
Parque do Douro Internacional destacou o também autarca de maior satisfação e expetativa» as informações e encaminhar as «todas as condições» para tal.
e do Alto Douro Vinhateiro. Torre de Moncorvo. Um dos recentes declarações do presi- pessoas, mas nada aconteceu. «Mas a Associação das Aldeias
«Por muito que se tentasse a projetos passa por «internacio- dente do município, Rui Ventura, Portanto, o centro está fechado», Históricas de Portugal não quis
união deste território, a ver- nalizar» todas as estratégias de a reclamar a abertura da porta recorda o autarca. saber da nossa proposta nem
dade é que todos os projetos cooperação entre o território sul do PAVC. «Desde o início Mas o espaço vai reabrir veio ao local conhecer as poten-
careciam de um elemento das Arribas do Douro e do Alto das minhas funções que tenho brevemente como “Caixa Forte” cialidades de Cidadelhe», critica
fulcral, que era o concelho de Douro Vinhateiro, Património insistido na necessidade de alar- para mostrar o célebre e enig- Rui Ventura, lembrando que o
Figueira de Castelo Rodrigo», da Humanidade. Outra ação gar o âmbito da atuação desta mático Pálio de Cidadelhe e município não exigiu financia-
afirmou o presidente da AMDS, consistirá na recuperação da Fundação a toda a região do Vale funcionar como museu de uma mento. «O que tiver que ser feito
Nuno Gonçalves. Atualmente ferrovia entre o Pocinho, Barca do Côa e a todo o território que aldeia que José Saramago bati- será a custas do município ou de
a associação é constituída d’Alva e o território espanhol. integra a área do parque – Foz zou de “Calcanhar do Mundo” no candidaturas».
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • • 13

Opinião PINTURA

Exposição de Pedro Calapez


OVO DE COLOMBO

Soprano Joan Sutherland DR

para ver no TMG DR


A partir de sábado, há dese-
nhos e pinturas do conceituado
artista plástico Pedro Calapez
para ver na galeria de arte do
TMG.
A exposição intitula-se “Acor-
do de Noite Subitamente” e reúne
obras sobre tela e alumínio, bem
como de grafite sobre papel,
pertencentes a diferentes séries
realizadas entre 2012 e 2017.
Estão patentes 32 trabalhos, de
diferentes dimensões, que reve-
lam as diversas aproximações que
o artista fez a materiais, suportes,
técnicas ou “modos de fazer” que
marcado a sua prática artística.
Para cada série de trabalhos, por
vezes Pedro Calapez escreve um pois do Modernismo” (1983) e Museo Nacional Centro de Arte
texto. O que acontece nesta mos- “Arquipélago” (1985). Reina Sofia (Madrid). Artista
tra, patente até 14 de abril, com Desde então a sua obra foi de forte projeção internacional,
Joana C. Pereira a categorias completamente
algumas das séries apresentadas. mostrada em diversos museus in- Pedro Calapez participou nas
diferentes de sopranos – os que
Nascido em Lisboa (1953), o ar- ternacionais, nomeadamente no Bienais de Veneza (1986) e São
Joan Sutherland foi uma das cantam um destes tipos, não são
tista iniciou a apresentação do seu Museu Calouste Gulbenkian (Lis- Paulo (1987 e 1991), tendo sido
mais importantes sopranos do sé- capazes nem devem, por norma,
trabalho nos anos 70, integrado boa), na Fundación Luís Seoane galardoado, entre outras distin-
culo passado, e, para muitos, uma cantar o outro – e, no entanto,
na eclosão do Pós-Modernismo, (Corunha), no Museu do Chiado ções, com os prémios União La-
das melhores de sempre desde Sutherland era para ambos plena-
e realizou a primeira exposição (Lisboa), no Paço Imperial de Rio tina (1990), EDP Pintura (2001),
que há registo. Uma das razões pe- mente apta, o que a transformou
individual em 1982. A afirmação de Janeiro e no Centro Cultural de Nacional de Arte Gráfico (Madrid,
las quais era tão extraordinária era numa espécie de “milagre” vocal.
da sua carreira como pintor deu- São Paulo (Brasil), entre outros. 2005) e AICA (2005). A exposição
ser simultaneamente um soprano As notas sobreagudas, que têm,
se na primeira metade da década Está representado em diversas será inaugurada pelas 18 horas e
lírico e dramático – sendo portanto normalmente, um timbre mais
de 80, em exposições como “De- coleções internacionais, caso do tem entrada livre.
capaz tanto de sustentar longas fino, estreito e penetrante na
frases melodiosas e de dar notas maioria dos cantores, eram na
agudas com elegância e uma certa sua voz anormalmente quentes, BMEL
facilidade, como de projetar pode- encorpadas e volumosas, produ-
rosas colunas de som de enorme zindo no público sentimentos de Rui de Pina “imaginado” por jovens artistas
volume e duração em notas mais fascínio e êxtase totais. O cronista mor do reino Daniel Gamelas, Daniel no sábado (16 horas), António
graves e pesadas – e, em adição a Este “milagre” foi possível Rui de Pina é o destaque do mês Martins, Simone dos Prazeres José Dias de Almeida apresen-
isso, ser dona de uma coloratura devido, para além dos seus atri- na Biblioteca Municipal Edu- e Tiago Rodrigues mostram ta na BMEL o último livro de
hipnotizante de tão leve, precisa e butos naturais, que incluíam uma ardo Lourenço, na Guarda, e a o resultado, em desenho, fo- Jorge Carvalheira, “Ladrar à
brilhante que soava, o que, tendo imensa estatura corporal, a uma propósito desta revisitação da tografia, grafismo, pintura, Lua”. Tendo por base o blogue
em conta a sua classificação de so- meticulosa e metódica técnica sua obra e vida, a BMEL desa- colagem, ou outras técnicas, com o mesmo título, os textos
prano dramática, é extremamente que era, segundo a própria, a fiou quatro artistas a “criarem” na exposição “Um corpo à selecionados para esta hete-
raro e excecional. componente mais importante ou “imaginarem” um rosto e/ou procura de Rui de Pina”, que rodoxa coletânea constituem
Tanto podia cantar papéis da sua vida artística e o que lhe um corpo para o autor, tendo é hoje (18 horas) inaugurada verdadeiramente «práticas
delicados, leves e repletos de permitiu atingir a perfeição nos como ponto de partida algumas na biblioteca. A mostra fica de tiro tenso, certeiro», como
coloratura, como personagens seus papéis e o enorme sucesso das suas imagens conhecidas. patente até 15 de março. Já avisa o subtítulo da obra.
de repertório vocalmente muito na sua carreira. Não foi por acaso
mais pesado, como as de Wag- que foi apelidada pelos seus fãs,
ner, por exemplo. Estes dois primeiro em Itália, e depois no MÚSICA CONTEMPORÂNEA ESCULTURA
tipos de repertório pertencem resto do mundo, de La Stupenda.
Virtuoso Christophe Desjardins no festival “Draperies” no
Síntese DR
Museu de Lanifícios
MÚSICA mundiais e um nome incontor- A instalação “Draperies”,
nável na música contemporâ- de João Castro Silva, patente no
Captain Boy no café-concerto nea. Com um percurso invejável, Museu de Lanifícios até 11 de
Captain Boy, alter-ego de crita em 1878. No ano passado, que inclui o lugar de solista num março, apresenta 39 relevos, em
voz rouca de Pedro Ribeiro, Captain Boy atuou no Festival dos míticos agrupamentos dedi- frente e verso, realizados pelo
apresenta-se amanhã (22 ho- Mêda + após editar o seu pri- cados à música contemporânea método de talhe direto em ma-
ras) no café-concerto do TMG. meiro álbum, intitulado “1”, pela – o Ensemble Intercontempo- deira de cryptomeria japónica.
O nome do músico surgiu de Moon Records. O concerto tem rain –, o instrumentista conta no Em escultura, por drape-
uma história de Júlio Verne, es- entrada livre. seu currículo inúmeras estreias rie entende-se todo o tipo de
e muitas obras que lhe são indumentárias ou tecidos que
FUNDÃO dedicadas pelos compositores representem conjuntos de pre-
que vai conhecendo ao longo gas. «Intimamente ligadas à re-
Valter Lobo no “Sons à Sexta” do seu incansável trabalho de presentação do corpo humano,
A Moagem, no Fundão, re- cinco canções que perfizeram intérprete e divulgador da nova as draperies contribuem para
cebe amanhã (22h30) mais um o “Inverno Ep”, trabalho muito música. Entre elas, estreou pe- a caracterização individual de
concerto do ciclo “Sons à Sexta” bem recebido pela crítica e O Síntese – Festival de Mú- ças de Berio, Boulez, Boesmans, caracteres. (…) As draperies
dedicado às novas tendências da público. Em 2016 lançou o seu sica Contemporânea da Guarda Jarrell, Fedele e do português acentuam também a perceção
música portuguesa. primeiro álbum, intitulado “Me- recebe no sábado (21h30) um Emmanuel Nunes, que será um de movimento e criam uma
O palco é de Valter Lobo, diterrâneo”, composto por nove virtuoso da viola d’arco. dos compositores tocados neste maior quantidade de zonas de
um “cantautor” e advogado temas originais compilados num Trata-se do francês Christo- recital a solo, que incluirá obras luz e de sombra», refere o escul-
nortenho que se deu a conhecer trabalho conceptual e demasia- phe Desjardins (1962), conside- de Zimmermann, Marco Stroppa tor natural de Lisboa (1966) a
em 2012 com um conjunto de do genuíno. rado um dos maiores violetistas e Alberto Posadas. propósito desta exposição.
14 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
Contacte-nos! R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Tel: 271212153
Tlm: 964246413 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt

Dr. José João Dr. Luís Teixeira


Garcia Pires Médico especialista em ortopedia
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda
Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto J. Alexandre Marques


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA ORTOPEDISTA
Ass Graduado HU Coimbra / Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia 271 211 368
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 968 731 860
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
6300-745 Guarda ( Edifício da Farmácia da Sé )
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560

ADVOGADOS
PUB

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins


Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio.
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre,
António Ferreira, Paula Camilo
Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho, & Associados
Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Sociedade de Advogados, RL
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires
Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon: Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 e_mails:
922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo no ICS: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta

Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2


edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de

(ao lado da loja MANGO)


Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp

6300-663 Guarda
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
LOJA COMERCIAL na Guarda, VENDE-SE Casa c/ terreno, água SENHORA desempregada, soz- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino CAVALHEIRO com 72 anos pro- EXECUTAM-SE trabalhos de con-
arrenda-se com 105 m2, junto ao e árvores de fruto. Mizarela. Bons inha, séria e competente, procura personalizado - 1 ou 2 alunos (max). cura senhora com idade inferior. strução civil, pinturas, aplicação
mercado municipal. BOM PREÇO. acessos. Tlm. 965199646 trabalho, nem que seja umas horas Prof. com 20 anos de experiência. Assunto sério. Preferência por de pladur, azulejos/mosaicos, en-
Tel: 967871449, 271238382 de limpeza. Tlm. 968339121 Guarda-Gare. T. 914617113 senhora com boa apresentação e tre outros. Contacto: 960136446
honesta, como eu sou. De Guarda
Férias. Praia da Oura - Albu- JOVEM procura trabalho para umas OFERECE-SE Senhora desem- até Covilhã. Tenho casa mobilada, SENHORA procura cavalheiro,
feira. T2. A 200 metros da praia. horas de limpeza, passar a ferro, pregada cuida de senhora idosa carro e ordenado acima da média, dos 50 aos 50 anos. Assunto
Telef.289367024 restauração, etc. Telem.: 964166861 e trabalhos domésticos. Zona da entre outras coisas. Ainda ligado sério. Tlm.: 965210062
Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 à vida profissional em Esculturas.
PRECISA-SE Colaborador(a) Contacto: 932263293
com formação em Design de In- CAVALHEIRO solteiro, reformado,
teriores / Relações Públicas, para sem filhos, deseja encontrar compa- BANDA Mega Star - Grandes
empresa sedeada na Guarda. nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever Músicas - João Marques Almeida.
Marcação entrevista: 966907501 para Luís Duarte Rato, Travessa das Tlm. 914889442/919546447 (24h)
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • • 15

Sp. Covilhã não


Filipe Pinto - Foto Académica

vence há três jogos


Serranos empataram com o Nacional nos últimos minutos do
jogo e ocupam o 9º lugar da classificação da IIª Liga
O Sp. Covilhã empatou 1-1, No segundo tempo, os ma- Ficha de Jogo
no domingo, com o Nacional na deirenses, que jogaram sem Árbitro: Carlos Espadinha (AF Portalegre)
Madeira na 24ª jornada da IIª cinco dos habituais titulares, Árbitros assistentes: Ricardo Luz e
Liga. O resultado compromete tiveram várias oportunidades José Luzia
as aspirações das duas equipas para ampliar a vantagem, mas E. Santos Pinto,
na luta pela subida ao escalão mostraram-se ineficazes. Como
Covilhã
principal do futebol português. quem não marca sofre, o Covilhã
A primeira parte do jogo aproveitou bem esse desacerto Nacional....................... 1
foi fraca, com poucos lances e empatou a partida aos 87’. O Daniel Guimarães, Nuno Campos,
dignos de registo, um dos quais recém-entrado Amadú Turé, na Júlio César, Diogo Coelho, Elízio, Jota
aconteceu aos 7’, quando Vanil- sua primeira intervenção no jogo, (Sérgio Marakis, 72’), Christian, Vítor
Gonçalves, João Camacho (Diego
son pareceu rasteirado na área e após um primeiro remate de
Medeiros, 78’), Murilo e Vanilson
dos serranos, mas o árbitro não Seidi, bateu de forma inapelável (Rochez, 73’)
sancionou. Aos 30’, Júlio César o guarda-redes Daniel Guimarães, Treinador: Costinha
fez um remate acrobático na estabelecendo o resultado final.
área, mas a bola saiu por cima Com este empate o Nacional, que Sp. Covilhã................. 1
do travessão da baliza de Igor tem menos um jogo, é oitavo da Igor Rodrigues, João Dias, Joel,
Zarabi, Reinildo (Amadú Turé, 86’),
Rodrigues. Já o primeiro lance geral, a quatro pontos dos lugares
Índio (Renato, 62’), Makouta (Abalo,
de perigo do Covilhã ocorreu aos de subida, estando um ponto à 76’), Gilberto, Fatai, Paulo Henrique e
37’, altura em que Seidi, na área, frente do Sp. Covilhã, que somou Adul Seidi
falhou o remate, apesar das fa- o terceiro jogo sem vencer e é Treinador: José Augusto
cilidades defensivas concedidas nono classificado do campeonato.
Golos: João Camacho (46’) e Amadú
pelos alvinegros. Antes do inter- A partida foi algo quezilenta, com
Turé (87’)
valo, os locais abriram o ativo sete cartões amarelos, e a arbitra-
no primeiro de dois minutos de gem muito contestada, sobretudo Ação disciplinar: cartão amarelo para
descontos com um remate de pelos madeirenses. No domingo, Fatai (56’), Renato (64’), Zarabi (83’),
João Camacho, o melhor jogador os serranos recebem o Leixões, Rochez (83’), Vítor Gonçalves (87’),
Amadu Turé (89’) e Gilberto (91’). Técnico José Augusto não conseguiu contrariar estratégia dos madeirenses
em campo, à entrada da área. sexto classificado.

CAMPEONATO DE PORTUGAL PUB

Fornos de Algodres vive


“inferno” na série C DR

De derrota em derrota, a Des- estava em inferioridade numérica


portiva de Fornos de Algodres vai devido à expulsão de Gustavo aos
vivendo um autêntico “inferno” 53’, por acumulação de amarelos.
na série C do Campeonato de O Nogueirense, atual 11º classi-
Portugal. ficado, faturou novamente aos
No domingo, em jogo da 20ª 77’ e 80’.
jornada, os campeões distritais Os locais alinharam com
em título da AF Guarda foram André Lopes, Vinícius, Rui Lopes,
cilindrados em casa pelo Noguei- Gustavo, Bruno Costa, Marce-
rense. A formação do distrito lo Pinto (António Tomás, 83’),
de Coimbra venceu 5-0 numa Paulo Andrade, Ésio, Matheus
partida de sentido único e que Alzemand, Márcio Costa (Rodrigo,
revelou mais uma vez que este 68’) e Francisco Cardoso. Com
campeonato é de “outra galáxia” apenas três pontos em vinte jogos
para os fornenses, cujas fragilida- realizados, o Fornos de Algodres
des em termos de plantel ficaram é cada vez mais último da série
novamente evidentes, sobretudo C, liderada pelo União de Leiria,
no segundo tempo. Os visitantes e está agora a dez pontos do
inauguraram o marcador aos 7’ penúltimo, o Águias de Moradal
e só voltaram a marcar a meio (Castelo Branco). No domingo, a
do segundo tempo, período em formação do distrito da Guarda
que sentenciaram a partida com desloca-se ao reduto do Ferreira
dois golos em três minutos, aos de Aves (concelho de Sátão), que
62’ e 65’. Nesta altura já o Fornos é 14º e antepenúltimo da geral.
16 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 Publicidade

VIDENTE
ATLETISMO
Atletas da região razoáveis
RuadodoCampo,
Rua Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.Nº
Lic. Nº2890
2890––AMI
AMI Com longos anos de experiência no Campeonato de Portugal
271211730-- 967543140
964126775 Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
“indoor”
Telefone:271211730
Telefone: www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt

VENDE empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. DR


ID:1173B Garagem Guarda Óptima localização, bons acessos...............8.000€
ID:1140 Casa em Pedra P/reconstruir, c/logradouro e anexos...............27.500€ Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
ID:1003 T1 Guarda Óptima localização, grande terraço,1 wc, sala........45.000€
ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal.....55.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
ID:0596 T4 Guarda Cozinha mobilada, lareira na sala, arrecadação......60.000€
ID:1197 T3 Guarda C/ lugar de garagem, sótão, lareira na cozinha......69.000€
corre mal em sua vida?
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal....69.900€ Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
ID:0829 T3 Duplex Cozinha c/lareira,3quartos,2wc´s,lugar de garagem 85.000€ 271238451 ou 969012923
ID:0122 T3 Centro Coz.mobilada, aquec.central,2 wc´s, garagem.........99.000€
ID:1206 T3 Centro Cozinha equipada, sótão e lugar de garagem..........99.900€
ID:0647 V4 Guarda C/4 quartos, 2 wc´s, sótão, garagem,cave,quintal.120.000€
ID:1186 T3 Guarda Oportunidade. Condomínio fechado, garagem....125.000€
ID:1115CMoradia GuardaC/2frações,independentes,garagem,quintal. 135.000€
ID:0956 B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal...179.900€
ID:0837 V4 Guarda C/2 pisos independentes, garagem, quintal..........210.000€
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas...............150€ O Campeonato de Portugal de Pista Coberta de-
ID:0137B V2 Guarda Cozinha c/ lareira, frigorifico, 2 quartos,1wc..............160€
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação..........250€ correu no fim-de-semana em Pombal com os atletas
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar.......................200€ da região a conseguirem resultados razoáveis tendo
ID:0221 V2 Guarda Cozinha c/salamandra, frigorifico 2 quartos, sala 1wc. 225€
ID:1043C T3 Guarda Coz. c /lareira,despensa,2wc´s,3 quartos, garagem...250€ em conta a forte concorrência de benfiquistas e
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s.........330€ sportinguistas.
ID:0386B T3 Centro Coz. c/ terraço,aquec.central,3 quartos, garagem.......380€
ID:0200 V3 Guarda C/aquec. central, totalmente remodelada e mobilada. .400€ Na competição participaram 382 atletas, em repre-
sentação de 61 clubes, sendo que o melhor resultado foi
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - obtido por Cristiana Cunha (ACR Senhora Desterro) nos
60 metros barreiras, que terminou na terceira posição
com o tempo de 8s81’. Pedro Santos (Maratona Vila Chã,
JAVALIS PEÇAS AUTO - Guarda Seia) protagonizou o segundo melhor registo com um

ADMITE
quarto lugar nos 5.000 metros marcha com 21m26s62’.

(M/F)
Por sua vez, a estafeta masculina dos Leões da Floresta
ESPERAS NOCTURAS (Covilhã) – formada por Fábio Barata, Filipe Rosa, João
Sousa e Daniel Moreira – classificou-se na quinta posi-
Zona de Caça Turística
• 1 Caixeiro • ção nos 4x400 metros. Outros resultados de destaque
Bizarril – Luzêlos – Colmeal foram alcançados por Amaro Teixeira (CA Seia), sexto

Figueira de Castelo Rodrigo • 1 Vendedor • nos 5.000 metros marcha (21m49s46’); Sara Carvalho
(Senhora Desterro) nos 1.500 metros (4m42s79’) e
Resposta, com CV, ao nº 947 pela colega de equipa Yolanda Xavier no triplo salto
Telf . 917614688 deste jornal
(12,40 metros).
Este sábado realiza-se no estádio municipal da
Guarda o 20º Triatlo Técnico Jovem Distrital, orga-

VENDE-SE Executam-se trabalhos nizado pelas Associações de Atletismo da Guarda


e Castelo Branco. Haverá provas de lançamento do
de construção civil e peso, 60 metros barreiras, salto em comprimento
e salto em altura para atletas infantis, iniciados e
T3 duplex, usado, remodelações, pinturas, juvenis (sub-18).

sito nos Castelos Velhos, aplicação de pladur, azulejos/ PATINAGEM ARTÍSTICA


Guarda. Covilhanenses passam nos
mosaicos, entre outros.
primeiros testes da época
Contacto: 935601979 Contacto: 960136446 Realizaram-se no passado sábado, em Mira, os pri-
meiros testes de níveis da época 2018 da Associação de
Patinagem de Coimbra.

VENDE-SE
PUB

Os três clubes do concelho da Covilhã estiveram


representados com oito atletas, das quais sete foram

TÁXI
aprovadas. Foi o caso de Giovana Colnaghi, Marília Brás
e Constança Cunha (todas do Académico Penedos Altos)
em iniciação à patinagem nível 1; Ana Filipa Martins
Filipe Pinto (Unidos do Tortosendo) em patinagem livre nível 1;
Fotojornalista
Licença/Alvará • Guarda • Carolina Cardoso e Maria Rosário Dias (ambas da Acade-
mia de Patinagem da Covilhã) em patinagem livre nível
Mercedes Benz C - 2009 • Isenção de cor - Preto 2; e Inês Pereira (Academia de Patinagem da Covilhã)
em patinagem livre nível 3. Por sua vez, Cláudia Simões
Contacto: 966509363
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950 (Académico Penedos Altos) não passou nos testes de
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com patinagem livre nível 1.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Apartado 98, 6301-909 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do TELEFONE 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • • 17

FUTEBOL DISTRITAL FUTSAL

Trancoso rende Figueirense Guarda só com derrotas no


Interassociações de sub-18 feminino
na liderança da Iª Divisão DR
A seleção distrital da
Guarda de futsal feminina
sub-18 não ganhou um jogo
folgou na terça-feira, último
dia do torneio. As jogadoras
selecionadas para Coimbra
A dez jornadas do fim, o Dis- no Torneio Interassociações foram Joana Saraiva, Ana An-
trital da Iª Divisão da AF Guarda que terminou anteontem em tunes e Inês Frade (todas do
tem um novo líder. O Desportivo Coimbra, numa organização Trancoso), Fabiana Rodrigues
de Trancoso (na foto) rendeu o da Federação Portuguesa de e Cláudia Silva (ambas do
Figueirense no primeiro lugar Futebol e da associação local. GD Mêda), Filipa Pinto (Ce-
da classificação após vencer em No sábado, as jovens guar- loricense), Vanessa Marques
casa o Soito (10º) por 1-0 en- denses perderam de forma (Guarda 2000), Matilde Silva e
quanto a formação de Figueira tangencial (3-2) com Castelo Patrícia Morgado (ambas de Os
de Castelo Rodrigo empatou Branco e no domingo somaram Pinhelenses), Flávia Navoeiro
2-2 em Gouveia (4º) e está a um nova derrota (2-0) frente a e Ana Sofia Melo (ambas do
ponto dos trancosenses (34). Santarém. Na terceira jornada Penaverdense) e Beatriz Lopes
Na 16ª jornada do campe- da competição, disputada na (Vila Franca Naves). O torneio
onato o Aguiar da Beira (3º) segunda-feira, Aveiro foi o envolveu seleções de 19 asso-
venceu 2-1 no Sabugal (8º) e o “carrasco” da Guarda, tendo ciações distritais e regionais de
São Romão (9º) ganhou 3-2 na ganho por um expressivo 5-1. Futebol e foi ganho pela equipa
sede do distrito ao Guarda Unida A formação da AF Guarda de Lisboa.
Desportiva, (14º e último). Por
sua vez, o Sp. Mêda (5º) rece- RALIS
beu e venceu 2-0 o Vila Cortês
do Mondego (7º), enquanto o ARC Sport com cinco carros em Fafe DR
Estrela Almeida (13º) e o Vila-
novenses (11º) empataram a Cortês Mondego-Sp. Sabugal, (2º) venceu 3-0 no campo dos
duas bolas. Já o Manteigas (6º) Aguiar Beira-Manteigas, Vila pinhelenses da ADC Castelos
derrotou o Vila Franca das Na- Franca Naves-Estrela Almeida, (7º e penúltimo) e continua a
ves (12º) por 3-1. Ao contrário Vilanovenses-Gouveia e Soito- sete pontos do primeiro classi-
das últimas épocas, este ano há Sp. Mêda. ficado. O mesmo resultado foi
uma grande indefinição no topo conseguido pelo Pala (4º) em
da tabela classificativa com os Celoricense intocável Casal de Cinza (8º) e pelo Foz
seis primeiros a continuarem na IIª Divisão Côa (3º) na receção ao vizinho
muito próximos e com todas as Freixo de Numão (5º) no dérbi
hipóteses para conquistarem O “passeio” do Sp. Celo- do concelho de Vila Nova de
o título. Doravante qualquer ricense continua no Distrital Foz Côa. A próxima jornada
deslize pode ser fatal, já que o da IIª Divisão. O líder do cam- está agendada para dia com
sexto classificado (Manteigas) peonato ainda não perdeu as partidas Pala-Foz Côa, ADC
está a seis pontos do Trancoso. na presente época e na nona Castelos-Casal Cinza, Freixo de A ARC Sport começa a nova Ricardo Teodósio, que terá José
No domingo o Trancoso joga em jornada somou a oitava vitória Numão-Celoricense e Paços da época de ralis na máxima força Teixeira como navegador, vai
São Romão e o Figueirense rece- ao derrotar em casa o Paços da Serra-Sp. Vilar Formoso. Este com cinco carros na primeira correr num Skoda Fabia e es-
be o lanterna vermelha Guarda Serra (6º) por 3-1. fim-de-semana joga-se mais prova do ano. Ricardo Moura, treia-se na ARC também com o
Unida Desportiva. Os restantes Numa tarde com 13 golos uma eliminatória da Taça da IIª Joaquim Alves, Ricardo Teo- objetivo de chegar ao título «em
jogos da 17ª jornada são Vila marcados, o Sp. Vilar Formoso Divisão. dósio, Pedro Almeida e Miguel dois anos». Finalmente, Pedro e
Correia vão competir no Rali Nuno Almeida vão tripular um
BTT Serras de Fafe, que decorre no Skoda Fabia S 2000 na estreia

Inscrições abertas para prova no concelho fim-de-semana, apoiados pela


equipa de Aguiar da Beira.
do piloto em pisos de terra, o
mesmo acontecendo com Mi-

de Gouveia
As cinco equipas têm obje- guel Correia, acompanhado por
tivos distintos. Ricardo Moura Pedro Alves, que compete num
Estão abertas as inscrições e é composta por duas compe- Portugal de XCM. A inscrição (na foto), tricampeão nacional Renault Clio R3. «Entramos na
para os “Desafios BTT & Trail tições de trail e BTT. A primeira custa 7,5 euros e pode ser feita de ralis e dez vezes campeão nova época com tranquilidade
– Aldeias de Montanha”, uma prova realiza-se a 17 de março no link http://www.monkeys- dos Açores, vai alinhar com o e a certeza que poderemos
competição que vai decorrer a com duas distâncias disponí- pirit.pt/desafios-btt-e-trail- Ford Fiesta R5, acompanhado contribuir para o êxito dos
17 e 18 de março entre Folgo- veis: trail curto e trail longo. Já folgosinho/ . A organização por António Costa, e o objetivo nossos pilotos com o empenho
sinho, Melo e Figueiró da Serra, a segunda modalidade decorre adianta que por cada inscrição é regressar aos títulos. A dupla e dedicação de todos nós», disse
no concelho de Gouveia. no dia seguinte, também com serão doadas cinco árvores à Joaquim Alves e Sancho Eiró Augusto Ramiro, responsável
A atividade é organizada duas distâncias disponíveis, associação Folgonatur para o apresentam-se em Fafe num da ARC Sport. O Serras de Fafe,
pelo município, em parceria sendo que a mais longa está seu projeto de reflorestação Ford Fiesta R5 e quer entrar prova inaugural do Campeonato
com a ADIRAM - Associação de inserida na Taça Regional de da zona afetada pelos incên- na luta pelo “top5” nesta pro- de Portugal de Ralis, arranca no
Desenvolvimento Integrado da XCM, primeira prova da épo- dios de outubro passado em va inaugural. Já o campeão sábado e conta com 11 provas
Rede de Aldeias de Montanha, ca pontuável para a Taça de Folgosinho. nacional de Produção de 2017 especiais de classificação.

Cupão de Assinatura
Identificação: NACIONAL (Anual (25e)............ .
Nome: ____________________________________________________________________________________________________________________________
ESTRANGEIRO (Anual (30e).....

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Transferência Avulsa Enviar para: Apartado 98, 6301-909 Guarda
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

crónica
Honorato Robalo *
POLÍTICA opinião
Santinho Pacheco * A Guarda não se discute
As portagens
1. Se não é, parece; ninguém se entende na CIM das Beiras referências urbanas de determinado território. As aldeias
e Serra da Estrela! e muitas vilas e cidades, sedes de concelho, são para ir
Da sede, à constituição dos órgãos, tudo é posto em causa. morrendo aos poucos.

têm que ter A estratégia possível tem sido adiar e empurrar com a barriga.
O que nasce torto, tarde ou nunca se endireita.
O que vemos na Província de Salamanca – tudo concen-
trado na cidade capital, meia dúzia de localidades com 10/15
As CIM são entidades artificiais; a nossa CIM deveria mil habitantes e centenas de pequenos “pueblos” vazios e sem
um fim ser o Distrito. A força da Guarda vem da sua centralidade e
capitalidade, da unidade dos seus 14 concelhos, ao longo de
ninguém, numa área igual a toda a região Centro – é, por mais
que o escondam da opinião pública, o modelo que defendem
Não podemos ter memória curta. O séculos. É patético alguém querer pôr em causa a localização para os territórios de baixa densidade. Esquecem desde logo
PCP foi o único partido político que sem- da sede da CIM. A Guarda não se discute! Era o que faltava… que em Portugal há uma forte tradição municipalista, única
pre apoiou a luta das populações contra Os concelhos do Distrito da Guarda não são os meros entre os ordenamentos administrativos europeus e que a
as portagens nas SCUT que entretanto elementos estatísticos. ligação afetiva à aldeia, à freguesia, o papel dos seus autarcas
foram “batizadas” de autoestradas. Mais, Parem de levantar problemas que não fazem sentido, nem e instituições da sociedade civil, resiste a todas as tentativas
quando o governo demagogicamente existem. de extermínio em massa da paisagem rural, física, humana,
anunciou a aplicação de 15% de desconto Antes mudar de CIM. cultural, do interior do país.
a todos os veículos que circulem nas 2. O gozo que dá a certos “intelectuais” falar de cabras Todos temos terra, todos temos a nossa aldeia. O perigo do
antigas vias sem custos para o utilizador sapadoras na prevenção de fogos florestais na valorização total despovoamento de vastos territórios e de uma ainda mais
(SCUT) não foi mais que escamotear uma dos territórios rurais, ou no combate ao despovoamento com notória inclinação do país para o litoral, já não é para o médio
solução de fundo para servir as regiões a fixação de novos povoadores, é diretamente proporcional à prazo, está já a ser agora mesmo. Podem esses especialistas
localizadas no interior do país. noção de “interior de alcatifa”, que é a única que têm da região do urbanismo e da geografia humana e económica sublinhar
Mais uma vez o PCP mobilizou e e do país. que tem aumentado o efeito polarizador dos centros urbanos
apresentou medidas para a abolição Para os teóricos do ordenamento há muitos interiores de média dimensão, como acontece na nossa região, mas é
das portagens. Não podemos esquecer e respostas diversas para as situações que a realidade nos imperioso confrontá-los com a inevitabilidade desse cresci-
também as várias ações das Uniões de apresenta. Mas há uma linha orientadora que parece fazer mento ser feito à custa do desaparecimento, da desvitalização,
Sindicatos da CGTP-IN e da Comissão de vencimento, inspirada em vários modelos de países europeus, do espaço circundante, a morte do mundo rural, como se as
Utentes da A25, da A23 e da A24 como a começar pelo exemplo que nos chega de Espanha. cidades fossem ilhas no meio de nada!
desiderato para o fim das portagens como A ideia que a aposta nas cidades médias é a solução
única alternativa para a nossa região. A tem a sua lógica. Não pode haver tudo em todo o lado e por * Deputado do PS na Assembleia da República eleito pelo
luta dos trabalhadores e das populações isso deve-se concertar serviços, emprego e pessoas nas círculo da Guarda
e seus representantes foi sempre num
único sentido, a luta contra as portagens.
Não se circunscreveu apenas no período
do governo PSD/CDS-Passos Coelho
e Portas, mas também ao governo PS/
Sócrates, tendo em conta que este teve ANOTAÇÕES
Nos caminhos do Rádio…
a responsabilidade na aceitação das
opinião
propostas do PSD pela introdução das
Hélder Sequeira
portagens. O PSD sempre defendeu o
princípio do utilizador-pagador não ape- O Dia Mundial do Rádio foi assinalado na passada terça- ser sintonizadas várias estações de rádio, oferecendo um som
nas nas autoestradas, mas também na feira, 13 de fevereiro. Desde 2012 que esta data se constitui com melhor qualidade, a par de uma maior estabilidade em
saúde e outras áreas. como oportunidade para assinalar a importância da radiodifu- termos de sintonia.
Pena é que o governo do PS/Costa são sonora, quer como meio de informação, quer como agente Contrariamente ao que alguns possam pensar, Portugal
tente iludir as populações e muitos de educação e cultura. teve já em funcionamento a rádio digital; recordemos que em
autarcas prometendo que haverá outro Este ano, a UNESCO dedicou o Dia Mundial do Rádio ao 1998 a Radiodifusão Portuguesa (RDP) iniciou a montagem de
caminho para resolver o problema. É pura tema da “radiodifusão desportiva”. «A rádio é um instrumento uma rede de emissores DAB, inicialmente para cobrir a grande
mentira! O caminho é só um, o da aboli- muito eficaz para transmitir o entusiasmo dos eventos despor- Lisboa e depois para alargar a parte do território nacional; treze
ção efetiva das portagens na A23, A24 e tivos. É também um meio para veicular valores de fair play, anos depois, considerando os custos de manutenção e uma
A25. O Governo, para servir os interesses de trabalho de equipa, de igualdade no desporto», escreveu a reduzida percentagem de interessados, o sistema foi desligado.
das populações do interior, tem que ouvir, diretora geral, Audrey Azoulay; para além deste contributo, o A Noruega foi o país que mais avançou na cobertura e na
mas sobretudo implementar medidas de Rádio tem hoje outros desafios. oferta digital, acompanhada pela Suécia e Dinamarca. Atual-
discriminação positiva para o Interior e O áudio digital, a inovação, estratégias e conteúdos mente, vários países têm vindo a fazer testes e a assegurar
para todos, não apenas para as empresas radiofónicos foram as temáticas em destaque no Salão do emissões DAB+ em zonas circunscritas; contudo, como se
esquecendo os cidadãos. Rádio que decorreu em Paris, nos finais do passado mês. Se viu no recente Salão do Rádio, o assunto volta à agenda do
A Comissão de Utentes e as Uniões a implantação da DAB+ mereceu especial atenção por outro futuro da radiodifusão sonora e certamente estará de novo em
dos Sindicatos/CGTP-IN mantêm a sua lado foi reafirmada a convicção que o número de radiouvintes destaque em 2019, altura em que Espanha e Portugal serão os
posição pelo fim das portagens e estão está a aumentar, em especial com a adesão dos escalões países de honra do Salão do Rádio em Paris.
sempre disponíveis para formas de luta, etários mais jovens. Refira-se que o DAB(+) não é o único sistema presente no
mas também para uma convergência de Para Christopher Baldelli, um dos principais oradores, mundo, havendo igualmente o DRB (Digital Radio Mondiale), o
posições com outras instituições. A ver- as principais questões que se colocam, atualmente, «são a DMB (Digital multimedia broadcasting) e HD Radio, este último
dade é que contará com o apoio do PCP mobilidade, a atratividade de voz, a qualidade do conteúdo». utilizado sobretudo no continente americano.
não apenas pela via institucional, mas Um parêntese para lembrar que a radiodifusão sonora digital, A rádio que hoje pode ser escutada por via hertziana, online
também de mobilização das massas. O ou DAB (Digital Audio Broadcasting), é uma norma de rádio ou através da TV, não pode descurar o caminho que conduzirá,
governo do PS até pode fazer um frete digital desenvolvida pelo projeto Europeu Eureka 147; o DAB+ igualmente, à sua transmissão digital. Há, entretanto, a necessi-
às plataformas, que de forma encapo- foi criado como parte do desenvolvimento contínuo do padrão dade de uma atenção permanente à crescente oferta tecnológica
tada não querem mexer no problema DAB. Com o DAB+, a codificação de origem do áudio foi altera- ao nível da produção de conteúdos para as emissões, no plano
criado pelo PS/PSD/CDS. Estranhamente da: devido à maior eficiência do novo codec é possível integrar dos equipamentos e ferramentas colocadas à disposição dos
mantém-se o silêncio dos responsáveis duas a três vezes mais canais de áudio para cada conjunto operadores, produtores e jornalistas. Hoje, um smartphone é,
políticos da CIM Beiras e Serra da Estrela, desta norma digital. em simultâneo, máquina de fotografar, filmar, um gravador de
o que para mim não é nada de estranho, Assim, não é de estranhar que vários países europeus som, mesa de mistura, e equipamento de edição de áudio, um
pois são os mesmos que entravam a equacionem a evolução do áudio digital, a progressiva implan- criador de podcasts.
necessária Regionalização. tação do DAB+ e o «desenvolvimento de recetores digitais em Deste modo, nos cenários atuais e futuros, a qualidade e
dispositivos móveis e domésticos», numa caminhada temporal a diferenciação dos conteúdos produzidos vão marcar e con-
* Membro do executivo da Direção da onde não está ainda muito nítido o eventual fim da frequência tribuir para uma identidade desejada, proporcionando assim a
Organização Regional da Guarda do PCP modulada (FM). O DAB permite que numa frequência possam afirmação das estações emissoras ou dos projetos radiofónicos.
Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018 • • 19

Como vai a
opinião
mitocôndrias e quasares
opinião
António Costa
antoniomanuelcosta@gmail.com
Harold C. Urey sua pele?
Na procura por cientistas que contribuíram muito para possível comprovar a proposta formulada pelos cientistas Joana Dente*
o avanço da ciência, mas que não estão na ribalta, damos na década de 1920.
corpo neste texto a Harold C. Urey (1893-1981). Este cien- Em 1953, Stanley L. Miller propôs ao seu diretor, Sabe que as baixas tempe-
tista foi um importante químico norte-americano vencedor Harold C. Urey, que realizassem uma experiência para raturas e o vento secam a pele
do Prémio Nobel de Química de 1934 pelo seu trabalho no demonstrar a hipótese de Oparin e Haldane. Estes tinham e favorecem o aparecimento de
isolamento de isótopos pesados, pioneiro na sua classe. dito que nas condições da Terra primitiva tinham ocorrido rugas? E que, da mesma maneira,
Desenvolveu a sua carreira nos Estados Unidos da reações químicas a partir de compostos inorgânicos que o ar seco e quente dentro de casa
América, onde se formou primeiro como zoólogo na Univer- teriam originado as primeiras formas de vida. Urey aceitou a absorve a humidade da sua pele?
sidade de Montana, em 1917, e, depois da Primeira Guerra proposta de Miller e conceberam um aparelho para simular É verdade! O frio que se tem feito sentir e a procura
Mundial, na Universidade da Califórnia, onde se doutorou; algumas das condições da Terra primitiva. E ao fim de uma de aconchego em ambientes bem aquecidos trazem duras
posteriormente estudou física com Bohr na Universidade semana estava a funcionar. consequências para a nossa pele.
de Copenhaga. A experiência consistiu em submeter uma mistura de Para a manter saudável e radiante, neutralizando os
Os seus trabalhos centraram-se inicialmente no isola- metano, amoníaco, hidrogénio e água a descargas elétricas efeitos das condições adversas, é preciso ter cuidados
mento de isótopos pesados do hidrogénio, oxigénio, azoto, de 60.000 volts. O resultado foi a formação de uma série de adequados. Claro que alguns deles se devem manter du-
carbono e enxofre, trabalhos que lhe valeram o Nobel da moléculas orgânicas entre as quais se destacaram o ácido rante o ano inteiro, mas isso não significa que não devam
Química pela obtenção do deutério (hidrogénio com um acético, o ADP-glucose e os aminoácidos glicina, alanina, ser especialmente reforçados nesta altura.
neutrão no núcleo) e pelo isolamento da água pesada ácido glutâmico e ácido aspártico, todos elementos que as Beber muita água é absolutamente fundamental para
(óxido de deutério). células utilizam na síntese de proteínas. As conclusões do manter a hidratação da pele (o chá também é uma opção,
Durante a Segunda Guerra Mundial dirigiu, na Univer- trabalho de Urey foram posteriormente minimizadas porque mas nada melhor do que água pura). Todavia, para que o
sidade de Columbia, o grupo de investigação que trabalhou se criticou que, se por um lado foi possível demonstrar que seu organismo retenha a água, é muito importante que
nos métodos para separar o isótopo de urânio, U-245, do em condições primitivas de atmosfera se puderam formar consuma vitaminas, sais minerais e gorduras saudáveis –
U-238, e na produção de água-pesada. Finalizadas estas os primeiros compostos orgânicos simples, não foi possível pense em re- DR
investigações, desenvolveu uma grande atividade dentro demonstrar como surgiram as primeiras células. forçar a dose
do grupo de cientistas atómicos que solicitavam o controlo De qualquer forma, a experiência de Urey foi a primeira de fruta, de
internacional da energia atómica. demonstração que era possível formar espontaneamente vegetais e de
moléculas orgânicas a partir de substâncias inorgânicas frutos secos
A experiência de Urey simples nas condições ambientais adequadas. Além do como nozes
Prémio Nobel, obteve em 1966 a medalha de ouro da e amêndoas.
Muitos anos decorreram desde a formação da Teoria Real Sociedade de Astronomia. Dedicou-se à investigação P a s -
de Oparin-Haldane, que defendia que os primeiros com- científica com tenacidade até aos últimos instantes da se creme
postos orgânicos se tinham formado a partir da matéria sua vida, chegando a publicar 105 artigos científicos nos hidratante
inerte existente na superfície do planeta, até se ter tornado últimos 23 anos. logo após o
banho, e não
o faça só no
rosto mas
em todo o
“Você é doido varrido, Sr. Américo corpo; se a
aplicação for feita com a pele ainda molhada, estará a
opinião
Amadeu Araújo *
Rodrigues. É fantástico!” promover uma maior hidratação. No que toca ao banho,
tente mesmo não demorar mais do que dez minutos,
porque a água quente, ao remover a gordura natural da
Roubei o titulo ao Movimento Independente para a muito que ali era feito, até a livraria que ali nasceu e tantas pele, deixa-a ainda mais ressecada.
Reconstrução Nacional e a uma história antiga, e verídica coisas que, um dia vindo de Castelo Branco após um Não é por estar frio e o sol andar preguiçoso que
ao que me dizem, porque desconstruir é fácil. Muito mais portentoso almoço, meti no gravador da rádio onde então os raios ultravioletas deixam de penetrar na atmosfera e
difícil é erguer e construir e eu, pífio aprendiz de provo- porfiava uns estrondosos 15 minutos que o Artur colocou envelhecer a nossa pele. Portanto, seja verão, seja inver-
cador, não resisto a entornar a malga das sopas porque na “Última Hora”, porque, editando ele e reportando eu, no, o protetor solar é para colocar! (Admito que quase
nunca tive medo, nem nos tempos em que abundavam as também percebeu o gigantismo. sempre me esqueço de o fazer, mas sei que um dia vou
listas, nos anos em que comecei a subir à Mais Alta, ainda Depois veio o novo ciclo e o diretor do TMG abalou-se seguramente pagar a fatura deste desleixe.)
se tocava a Garrida. à Biblioteca com nome de Professor. Um extraordinário Evite esfoliar repetidamente a pele e, assim, fragilizar
Foi nesse ano, numa altura em que a discoteca da Ensaio sobre a forma como em querendo, sabendo e a sua camada superficial; fazê-lo uma vez por semana será
minha cidade fechou, que eu, já então ganapo estouvado, podendo, podemos fazer das coisas pequenas grandes na maioria dos casos mais do que suficiente. Aconselho,
roubava o carro do mano velho, apanhava quatro amigos hossanas. Agora teremos o Américo Rodrigues a educar todavia, a fazer uma máscara de hidratação semanal.
que quisessem partilhar a gasolina e subia à Guarda. Logo o concelho e, sei-o de antemão e aqui o garanto, virá de Para quem tem tempo e disposição, nada melhor do que
ali na entrada descobri o “barracão” do Aquilo que mais tar- novo maravilha à mais Alta. Maravilha e notoriedade. Mas preparar uma máscara caseira com ingredientes naturais
de, graças ao Armando Neves com quem partilhei andanças uma cidade que se dá ao requinte de ostracizar o mais hidratantes (ovo, leite, abacate, óleo de coco...); para
civis na proteção do país, me outorgou uns extraordinários esclarecido dos seus autores, amado e prezado em todo quem não gosta de se aventurar, recomendo simplesmen-
livros de poesia, pequenos, mas com um corte gráfico, e o país, com um poderoso acervo e que ainda há semanas te que passe pela farmácia ou pelo supermercado e que
um papel, de sobressaltar a quietude. Quis a sorte que o atuou na minha cidade, é coisa que me enquista. O arquivo adquira uma máscara hidratante – atualmente a variedade
Estado e eu nos desentendêssemos e voltei à Guarda para não está morto, e poderia aduzir razões desde a Oppidana é considerável e não vai ser difícil encontrar uma de que
cumprir um estágio profissional, cidade que sempre teve ao jornal onde porfiei, mas a mim reles repórter, não haverá goste e que se adeque à sua pele.
Jornalismo à séria. De aprender e fazer. parlatório que me censure. Também não se esqueça de cuidar das mãos, aliás,
Foi nessas andanças que conheci o Américo Rodri- E acho uma tremenda tristeza porque nós, com este lembre-se de que elas envelhecem mais rapidamente
gues, pessoa aguerrida e, em dias de tormenta, com pro- prover, acabamos por ser iguais aos da capital, os que nos do que o rosto e que não há intervenção de rejuve-
fícuo mau feitio. Mas vi, mesmo quando fui para Pinhel, o ostracizam e contra os quais reclamamos justiça. Mais nescimento que lhes valha! Mantenha-as hidratadas e,
que foi feito com os Amigos do Manigoto, a extraordinária ainda quando se lança a corrida para que a Guarda seja a se possível, protegidas com o uso de luvas. Por fim,
peça que ali foi montada. Foram “Os nomes da terra” que “Capital Europeia da Cultura 2027”. Com o quê? Com o que tenha sempre consigo um bálsamo labial; diz quem
me explicaram como a cultura é uma festa e um permanente os outros têm ou fazendo a coerência do que é com o que sabe que os de cera de abelha e os de óleo de coco
desatarraxar da memória. “Cicatrizando” o fio houve ainda foi e mastigando e louvando esse imenso trajeto que levou são muito nutritivos.
o cobertor de papa, que todos nos lembramos de picar nas anos a construir, dando Passos à Memória e metendo tudo Sabendo que a pele é o maior órgão do corpo hu-
fuças, mas que é quente e estava ostracizado, e a morcela no Cesto, que a propósito ainda gravita na casa de minha mano, responsável por muitas das funções essenciais ao
da Guarda. Duas epifanias encarrilhadas no Fio da Memória, mãe. E esse é trajeto que me orgulha de ter conhecido e que seu funcionamento, dedique-lhe tempo, cuide bem dela!
outro destemido sacolão na quietude. me orgulhará de ver crescido. Porque me tolhe o Calafrio Se consegue sobreviver às baixas temperaturas, fazer
Entretanto encarrarei na imprensa da capital, mas sem quando vejo os brilhantes e meritosos arreados. E muito isto não lhe vai custar nada!
nunca largar o rincão beirão, e fui ao TMG ver os dias da tarda o meu Amigo na Guarda.
Rádio. Outra Altitude em que a Guarda mostrou valentia. @pitangaboss
E, claro, a imensa empatia que o TMG deixou no país, o * Jornalista Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
opinião
20 • • Quinta-feira • 15 de fevereiro de 2018

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

FERROVIA Kafka de cama dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

Modernização das linhas da Beira A mulher sorridente chama-se Olinda e vende laranjas.
Trinta anos passados, a mesma Olinda sofre a metamorfose

Baixa e Beira Alta atrasada AR


da idade e está perdida no corredor da unidade de paliativos.
A face está disforme do tumor e por isso não fala. Come com
uma palha. Pensa-se que está demente porque vagueia errática
O Plano de Investimentos em se a porta lhe permite a fuga. Como Gregor, que se tornou um
Infraestruturas Ferrovia 2020, escaravelho no conto de Kafka, esta Olinda persiste na exis-
apresentado em fevereiro de tência que é metamorfose da outra, aquela que tinha cheiro
2016 pelo ministro Pedro Mar- de laranja, som de fado e encanto de sorrisos. Onde existiu a
ques, está praticamente parado. elaboração, o detalhe e o requinte agora há rugosas deformi-
O plano anunciava um in- dades oncológicas, comportamentos disformes, ausência de
vestimento de 2,7 mil milhões afetos e discurso. Olinda é um estorvo que custa uma fortuna.
na ferrovia e obras em 1.193 Olinda é algo que surge da outra que amavam todos. “Será que
quilómetros de linhas férreas, nos entende?” – indagam alguns. Quando Gregor se transfor-
incluindo a modernização de ma descobrem-se os enganos múltiplos, percebe-se como se
corredores já existentes, no- derrete o amor, se decompõe o afeto. É o amor ou a vergonha
meadamente do último troço que nos sustem? É o amor ou a compaixão que nos impele a
da Linha da Beira Baixa entre a gastar uma fortuna com a Olinda agora? Que resta da outra
Covilhã e a Guarda e da Linha da prevista para março de 2019 anos depois está praticamente desejada, amada, idolatrada neste corpo metaformizado e nesta
Beira Alta. Segundo o “Público” quando, no Ferrovia 2020, a data parado: há 251 quilómetros onde mente inacessível? A mãe demenciada num lar, visitada aqui
da última segunda-feira, numa apontava para o final de 2018. os trabalhos já deveriam estar e ali. O pai institucionalizado a chegar ao fim. Transforma-se
altura em que já deveriam estar De acordo com o “Público”, a decorrer mas ainda não há mais o eu que ama e se repugna agora, ou dói-lhe tanto que
a ser cumpridas obras em 528 mais grave será a situação da em- qualquer adjudicação assinada. se fecha a ostra para sobreviver? A forma como os que vivem
quilómetros da linha, só estão preitada na Linha da Beira Alta. A justificação dada ao diário por esta transformação a encaram é uma via sacra que muitos não
a ser intervencionados 79 qui- O jornal recorda que em julho fonte do Ministério do Planea- conseguem. Chicote, cruz, cansaço, melancolia, desesperança,
lómetros. O diário noticiou que, de 2016, na Covilhã, o ministro mento e das Infraestruturas é que, mistura-se tudo num cálice de dor. A metamorfose da velhice
de acordo com o cronograma da Pedro Marques referiu-se aos «à semelhança do que ocorre na é um lugar onde a brutalidade envolve desconforto, vergonha,
própria Infraestruturas de Por- trabalhos no Corredor Interna- globalidade dos projetos do Fer- revolta, e, claro, questões financeiras. Kafka fala da metamor-
tugal (IP), este ano já deveriam cional Norte, como «um grande rovia 2020, este, ao contrário do fose que isola e condena. Olinda é a metamorfose do cidadão
ter saído do papel 10 projetos. investimento», na ordem dos que seria expectável, não tinha os que se degrada e como um inseto Gregor ocupa os nossos
Mas só dois estão em curso. No 691 milhões de euros, e «uma respetivos estudos desenvolvidos, dias na totalidade. Estamos preparados? Temos recursos e
caso da ligação Covilhã-Guarda, grande prioridade» para o país nomeadamente ao nível técnico e humanidade para a metamorfose do outro e nossa?
PublicidadeOMB_MeiaPaginaHorizontal_JornalO-Interior_180mmX265mm_01_d_vetores.pdf 1 05-02-2018 19:00:27
a conclusão da obra está agora e para a Europa. Contudo, dois ambiental».

PUB

CM

MY

CY

CMY