Você está na página 1de 8

PÓS-GRADUAÇÃO

PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL
PROFESSORA VERÔNICA AMARAL LUNA DA SILVA

A Curiosidade que move o/a profissional da Psicopedagogia:


A primeira curiosidade para este momento é o “Por que Fita de Möbius?”
Em 1858, o matemático e astrônomo alemão Auguste Ferdinand Möbius ao pesquisar o desenvolvimento de
uma Teoria dos Poliedros, descobriu uma curiosa superfície que ficou conhecida com seu nome, a Fita de
Möbius. É uma fita simples que tem duas superfícies distintas (uma interna e outra externa) limitadas por duas
margens. Trata-se de uma superfície de duas dimensões com um lado apenas. Assim, se caminharmos
continuamente ao longo da fita, atravessou ora uma, ora outra dimensão.
O que encanta nesta fita é a sua extraordinária simplicidade aliada a um resultado complexo – transformando
o finito em infinito.
Estas idéias foram passadas para dois designs-gráficos que apresentaram algumas propostas, as quais foram
apresentadas para no VIII Congresso Brasileiro de Psicopedagogia para que os congressistas votassem.
O significado do Símbolo eleito foi descrito da seguinte forma:
Fita de Moebüs com três voltas. Representa o olhar do Psicopedagogo. As voltas estão dispostas de forma a
representar a aprendizagem do indivíduo. O círculo central representa o indivíduo em processo para a
aquisição de conhecimento, chegando ao fim com mudanças perceptíveis (círculo vermelho).
Esse símbolo foi assim representado com o propósito de caracterizar nossa área de atuação, representando o
Psicopedagogo com suas características próprias. (Quézia Bombonatto - Presidente Nacional da ABPp. 2009)

1
RIO DE JANEIRO

JANEIRO DE 2018

Aula 01/08 – 06 de janeiro de 2018.

Aluno /a: _______________________________________________________________________________

INVENTÁRIO DE APRENDIZAGEM

1. Qual aprendizagem mais marcante você já teve na vida?

2. Qual a mais sofrida?

3. Qual a mais esperada?

4. Qual a que ainda está por vir?

5. Aponte um grande mestre e um grande aprendiz?

6. Com uma palavra descreva o seu sentimento ao realizar esta atividade.

2
ATUAÇÃO DA PSICOPEDAGOGIA

INTRODUÇÃO

O que é a Psicopedagogia? Qual o seu objeto de estudo? Quem é o/a psicopedagogo/psicopedagoga? Quais as
possibilidades de atuação?
A Psicopedagogia surge para atender crianças, que por diferentes razões, não conseguem aprender. É uma
área de conhecimento e atuação junto à aprendizagem humana. Seu objeto de estudo é o sujeito em processo
de aprendizagem. O/A psicopedagogo/psicopedagoga é o profissional capacitado para se ocupar da prevenção
e do tratamento das dificuldades de aprendizagem. O espaço de atuação em Psicopedagogia no Brasil, que de
início se restringia às clínicas, se expande até as instituições escolares, hospitais, empresas, espaços sociais e
o campo da pesquisa.
2. PSICOPEDAGOGIA: HISTÓRIA E CONCEITO
2.1. História
Um estudo sobre a história da Psicopedagogia nos remete à Europa do século XIX.
Segundo BOSSA (2007), as primeiras iniciativas para atender crianças com dificuldades de aprendizagem
se deram na França, onde o atendimento era feito por profissionais da Medicina, Psicologia, Psicanálise e
Pedagogia. Esse atendimento alcança sucesso e se espalha por diferentes países. Na Argentina, a
Psicopedagogia se torna atividade popular e rotineira, sendo desenvolvida na rede pública de ensino.
A Psicopedagogia no Brasil surge com a influência da Argentina, devido à proximidade geográfica e à
presença de psicopedagogos argentinos ministrando cursos e desenvolvendo atividades no nosso país.
No Brasil os primeiros cursos e experiências psicopedagógicas surgem por volta de 1970.
Na década de 80 é criada a Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp). A ABPp, com sede em São
Paulo, conta com treze sessões em diferentes estados brasileiros e dez núcleos regionais. O desafio da
Psicopedagogia no Brasil é ver concluído o processo de regulamentação da profissão e ampliar seu espaço de
atendimento.
2.2. Conceito
Há uma evolução no conceito de Psicopedagogia. Quando surge, tem uma visão organicista e patologizante
da dificuldade de aprendizagem. Seu objetivo era fazer a reeducação das crianças portadoras de deficiências.
Avançou ao considerar seu objeto de estudo o processo de aprendizagem com todas as variáveis que nele
interferem. Seu objetivo passou a ser a investigação da etiologia da dificuldade, seu significado para a criança
e sua família, a sua modalidade de aprendizagem e reais possibilidades para aprender.
Atualmente, define-se a Psicopedagogia como uma área cujo objeto de estudo é o ser cognoscente e que
tem como objetivo facilitar a construção da aprendizagem e da autonomia desse ser identificando e clarificando
os obstáculos que podem impedir que esta construção se faça.
2.3. O/A psicopedagogo/psicopedagoga
O/A psicopedagogo/psicopedagoga é um/uma profissional capacitado para atuar junto à aprendizagem
humana, considerando em sua ação todas as dimensões desse processo. Sua atuação vai além das questões
relacionadas aos “problemas” de aprendizagem. Dirige-se para três vertentes: a psicopedagogia clínica ou
curativa, a preventiva e a da pesquisa científica. A primeira tem como objetivo devolver ao sujeito, com
dificuldades, o desejo e as possibilidades de aprender; a segunda modalidade tem como objetivo o
aperfeiçoamento das práticas educativas, facilitando o processo de aprendizagem, atenuando ou evitando os
problemas. Através da pesquisa, o/a psicopedagogo/psicopedagoga está contribuindo para o fortalecimento da
Psicopedagogia e aperfeiçoamento do trabalho junto às crianças e aos jovens brasileiros. No Brasil, a
Associação Brasileira de Psicopedagogia está credenciando para atuar os psicopedagogos que se formaram
em cursos de pós-graduação reconhecidos por ela, que iniciam o atendimento sob a supervisão de um/uma
psicopedagogo/psicopedagoga credenciado e que seja associado da ABPp.

2.4. Campos de atuação no Brasil

3
No Brasil, de início, a prática psicopedagógica estava restrita aos consultórios e às clínicas onde se tratava,
individualmente, as crianças com problemas de aprendizagem. Essa prática se faz necessária onde as
dificuldades já se instalaram. Após cuidadoso diagnóstico, desenvolvido com instrumentos específicos da
Psicopedagogia, faz-se a intervenção com o objetivo de devolver no sujeito o desejo e a possibilidade de
aprender.
Atualmente o espaço para a Psicopedagogia se amplia. Cresce o número de instituições escolas, hospitais
e empresas que contam com a atuação do psicopedagogo. Nessas instituições o atendimento é
preferencialmente preventivo e se dirige a grupos específicos, ou à instituição como um todo.
A Psicopedagogia escolar tem como objetivo ampliar as possibilidades de aprendizagem de todas as
pessoas da escola. Como assessor ou membro da equipe, o/a Psicopedagogo/Psicopedagoga ouve e discute os
assuntos da escola, propõe mudanças, elabora propostas educativas, faz mediação entre os diferentes grupos
envolvidos na relação ensino-aprendizagem (alunos/alunas, professores/professoras, famílias,
funcionários/funcionárias), aprimora e cria metodologias e estratégias que garantem melhor aprendizagem;
colabora na formação dos/das professores/professoras, possibilitando a ampliação de seus conhecimentos
sobre o aluno, metodologias e estratégias de ensino adequadas; trabalha com grupos específicos dentro da
escola.
Nas instituições de saúde, o atendimento psicopedagógico se faz como uma alternativa de apoio ao
paciente interno visando minimizar suas perdas e diminuir o impacto causado pela doença. A psicopedagogia
em atenção psicossocial observa as características da doença sim, mas refinando seu olhar e elaborando ações
de intervenção na saúde, considerando as possibilidades do sujeito em aprender independentemente da sua
condição orgânica e psíquica, que obviamente deve ser levada em consideração.

Material para oficina1

Nas empresas, o/a psicopedagogo/psicopedagoga atua ampliando formas de treinamento, desenvolvendo


criatividade e a melhoria das relações, participando na elaboração, no desenvolvimento e na avaliação de
projetos, propondo e coordenando cursos de atualização.
A preocupação com a reflexão teórica sobre a prática psicopedagógica se manifesta no crescente número
de trabalhos publicados.
A Psicopedagogia cresce, construindo seu próprio saber teórico.

1 As oficinas da Psicopedagogia, acontecem nas sextas-feiras, as 10 horas, no Caps II. O nome da oficina é “Lendo e
Interpretando Nossas Emoções”. Esse nome foi escolhido pelos usuários do dispositivo.

4
3. CONCLUSÃO
O fundamento da Psicopedagogia é o estudo e atuação junto ao sujeito em processo de aprendizagem.
É uma atividade ampla e complexa, que exige do profissional da psicopedagogia conhecimento
interdisciplinar, que o torne capaz de atuar na compreensão da aprendizagem e do desenvolvimento integral
do sujeito. Contribuindo para que cada um, a partir de sua originalidade, aprenda a ser, a conhecer, a fazer e
a conviver.

Projeto interdisciplinar proposto pela SEMED 2

2Projeto proposto pela SEMED, na baixada fluminense. Eixo temático “Cultivando valores dentro do espaço escolar”. Perpassou
por todo ano letivo com ações voltados a diversidade, convivência, inclusão, higiene, ...

5
NÍVEIS DE APRENDIZAGEM SEGUNDO JORGE VISCA

Substrato Mãe

Biológico

Proto- Grupo

aprendizagem Familiar

Deutero- Comunidade

aprendizagem Restrita

Aprendizagem Instituições

Assistemática Educativas

Aprendizagem

Sistemática

6
A aprendizagem sistemática é aquela que se opera pela interação com as instituições
educativas, mediatizadoras da sociedade como órgãos especializados para transmitir os
conhecimentos, atitudes e destrezas que a sociedade estima necessárias para sua
sobrevivência, capazes de manter uma relação equilibrada entre a identidade e a mudança.
(VISCA, 1987)

Oficina Caps II. (Usuária E. M. R.)3

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

BOSSA, N. Z. A Psicopedagogia no Brasil: Contribuições a partir da Prática. Porto Alegre: Artes


Médicas, 2007.

VISCA, J. Clínica Psicopedagógica: epistemologia convergente. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987.

3Desde o início do último semestre de 2017, as oficinas vêm se construindo com o suporte das obras de Salvador Dali. Na oficina
de 17/11/2017, o tema foi “como você imagina que é visto pelas pessoas”.

7
8