Você está na página 1de 47

Conceitos Básicos

Grupo Gerador - Definição

• Motor – Através do combustível, realiza trabalho


fornecendo a energia mecânica necessária para o sistema

• Alternador – Converte a energia mecânica gerada pelo


motor em energia elétrica

• Controlador – Monitora todos os parâmetros do Grupo


efetuando as devidas proteções
Conceitos de Motores
Motor Diesel – Principais Componentes

 Bloco Biela Cabeçote

Pistão e Anéis
Virabrequim
Quatro Tempos
4 Tempos - Ilustrativo

6
Sistema de Combustível

Filtros
De
Tanque Combustível Bomba
De
Combustível
Retorno de Diesel

Câmara
De Combustão
Sistema de Admissão
e Escape


Filtros
de Ar Turbo - lado frio

Câmara
De Combustão

Coletor de Escape

Turbo – lado quente


Escape
Sistema de Arrefecimento
Bloco do motor

Filtro d’água
Bomba d’água
Radiador

Sensor de nível Sensor de temperatura

Válvula termostática
Sistema de Lubrificação

Cárter Bomba de óleo

By pass
Sensor de pressão

lubrificante
Filtro de óleo
Bloco e turbo
Controle de Velocidade

 Atuador

Pick Up Regulador de Bomba de


velocidade combustível

Valor
Ajustado
1800RPM

Cremalheira
Conceitos de Alternadores
Alternadores CA

• A tensão de saída do gerador normalmente corresponde


a tensão utilizada pelas cargas.
•As tensões e configurações de conexões utilizadas são
fornecida como padrão pelos fabricantes de alternadores.
•A maioria dos alternadores tem um ajuste de tensão a
partir da tensão nominal para permitir o ajuste aos
requisitos do local.
Terminais Rotor
Principal
A.V.R.
Estator Principal

Estator da
Excitatriz

Rolamento

Rotor do
PMG
Estator do
PMG
Enrrolamento Estator Principal
 Nucleo de aço Laminado de alta qualidade, reduzindo as perdas (calor)
 Cada lamina é isolada eletricamente, reduzindo correntes de Foucault
 Reconectável ​12 pontas, 6 pontas ou enrrolamentos especiais
 Isolamento Classe "H" como padrão, 125 ° C de aumento na temperatura @ 40 ° C
 Passo 2/3 no enrolamento, melhorando a performance com cargas Harmonicas de terceira
ordem (3°, 9°, etc.)

Núcleo de Aço Laminado

Cabos de Saída Enrolamento de Cobre


Estator Principal 12 pontas
Reconectável

Series Estrela Paralelo Estrela


U U
8
U1
U1 U5
U2
8
U5
U2 U6
U6
N W2 V6
W6 7 N V5
W5 W1
W2
V6
W1 7
V5
V2
6 V1 W6
W V V2 V
W W5
6 V1

Range Tensão (bobinado 311) Range de Tensão (bobinado 311)


380 a 440 V @ 50 HZ 190 a 220 V @ 50 HZ
416 a 480 V @ 60 HZ 208 a 240 V @ 60 HZ
Estator Principal 12 pontas
Reconectável

Serie Delta Doble Delta


8
6
Tap
Central

6 7 8 7

N
Range de Tensão (bobinado 311) Range de Tensão (bobinado 311)
220 a 250 V @ 50 HZ, 220v/110v @ 50 HZ,
240 a 277 V @ 60 HZ 240v/120v @ 60 HZ
Sem conexão de neutro Somente Monofásico, Saída entre U & W
(somente BT) Tap Central (N) para BT
110 a 125V @ 50 HZ, 120 a 138 @ 60 HZ
Gerador Auto Excitado (Shunt)

X+ (F1) Entrada C.A.


A partir da saída
↑↓ saída C.C. XX- (F2) do gerador
quando detecta
mudança em V e Hz
na saída do estator
Estator principal
Excitatriz
Estator

Main Rotor
Rotor principal
Gerador Auto Excitado (Shunt)

Carga
Regulador
Referência
Alimentação

Sensor AVR

Excitatriz
Estator Principal Estator

Rotor Principal

Excitatriz
Ponte de Rotor
Diodos
Entrada
Potência
Excitação Independente (PMG)
P2 -P3 -P4

( PMG )
X+ (F1)
Alimentação 6-7-8
para o AVR
XX- (F2)
Estator principal
Excitatriz
estator

Main Rotor
Rotor principal

PMG - alimentação
independente de 240Vca
em 120Hz para o
regulador de tensão
Excitação Independente (PMG)

Carga Regulador Referência

Alimentação
Sensor AVR

Estator
Estator Principal Excitatriz
PMG
Estator
Rotor Principal
PMG
Rotor
Ponte de Rotor
Diodos Excitatriz

Entrada
Potência
Benefícios do PMG

• Resposta estável para o


regulador de tensão
• Com uma corrente de curto
circuito de até 300%, ele
consegue manter a excitação
• Mantém a excitação, embora o
gerador apresente uma queda
de tensão com a partida de
algum motor ou outro tipo de
carga
• Por ser uma fonte de excitação
independente, ele é imune a
cargas não lineares
Performance do Gerador

Variação de tensão Recuperação tensão


X X
Carga aplicada kVA Carga aplicada KVA

Shunt
PMG

20 90
% Voltage Dip

% Rated Voltage
Motor Starting
PMG kVA Rating

Shunt

0
50
250 300
% Rated Load kVA % Rated Load kVA
Comportamento

O PMG diminui a queda de tensão e reduz o tempo


de recuperação da tensão
Comparação entre Geradores

Auto Excitado PMG

• Alta Queda de Tensão • Baixa Queda de Tensão


• Perda de Campo (falhas) • Sustenta Excitação (Falha)
• Sensor de Tensão • Sensor Trifásico RMS
Monofásico
• Alta Tolerancia a cargas Não-
• Baixa Tolerancia para lineares
Cargas Não-lineares
• Excelente para Partida de
• Bom para Partida de Motor Motores
Influência do Fator de Potência no
Gerador

P Aparente
(1250kVA)
P Reativa (i)
(750kVAr)

P Aparente
(1086kVA)

P Reativa (i)
Cos  0,8
(426kVAr)
Cos  0,92
Capacitores
necessários para
P Ativa
(1000kW)
correção do fator de
Capacidade de potencia
potencia fornecida P Reativa (C)
pelo motor diesel (324kVAr)
Região de trabalho do Gerador

Cargas capacitivas tendem a aumentar a tensão de saída do


gerador e fazem perder a regulação
Proteção do Alternador
Proteção em um sistema simples
GENSET

 Disjuntor: PCC

– Proteção na linha de G
TO UTILITY
alimentação entre a rede 3

e a chave de 3

3 3
transferência CB
TRIP
CB
TRIP

ATS
– Proteção na linha de
alimentação entre o
Gerador e a chave de
transferência 3

– Proteção para o
alternador
TO LOADS
Principios

 Alternador precisa estar protegido de


sobrecargas
– Mais corrente elétrica = Maior aquecimento
– Maior aquecimento = Redução da vida útil do sistema
de isolação
– Aquecimento excessivo = Falha na isolação / falha no
gerador
 A carga deve estar protegida
Principios

Região de
Falha  Curva do Alternator
10
– define “qtd de corrente por quanto tempo”
sem danos
– Curva log
Segundos

1
OK

0.03

1 10 Amps ( x rated)
Proteção Convencional

ALTERNATOR THERMAL
DAMAGE CURVE
 Disjuntores com proteção
ALTERNATOR THERMAL
10
10
DAMAGE CURVE
termo-magnética
protegem o alternador
AMPSENTRY
TIME (SECONDS)

1 PROTECTION
TIME (SECONDS)

0.1

0.05 0.1

0.05

1 3 10 100
AMPS (TIMES RATED)

1 3 10 100
AMPS (TIMES RATED)
AmpSentry - Certificação UL
Resposta típica de um Gerador em caso de
falha
 Falha trifásica (AVR convencional)
– Corrente I aumenta e tensão U
Colapsa
– Colapso da Corrente I
– AVR aumenta a excitação (Full)
– Aproximadamente 3X In ALTERNATOR THERMAL
DAMAGE CURVE
10

 Falha monofásica (AVR convencional)


– Tensão U Colapsa na fase que

TIME (SECONDS)
falhou e corrente aumenta 1

– AVR aumenta a excitação (Full)


– Corrente não colapsa na fase que
falhou 0.1
3-Phase Decrement
– Aumento de tensão nas outras fases
0.05

Falhas monofásicas em um Non-PCC 1-Phase Decrement


sistema convencional tendem a 1 3 10 100

danificar o alternador mais AMPS (TIMES RATED)

rapidamente do que em uma


falha trifásica
PowerCommand® GenSet
Performance na falha
 AmpSentry™ REGULA a
Corrente de Falha
ALTERNATOR THERMAL

– Corrente aumenta na fase 10


DAMAGE CURVE

que falhou
– Tensão na fase que falhou AMPSENTRY
PROTECTION
colapsa

TIME (SECONDS)
1

– PowerCommand reduz a
excitação para manter 3X PHASE TO GROUND FAULT
a corrente de saída (In) 0.1

0.05 THREE PHASE FAULT

1 3 10 100
AMPS (TIMES RATED)

PowerCommand resolve os problemas de falhas


externas, mantendo uma coordenação seletiva
Coordenação Seletiva
Sem Coordenação Seletiva Com Coordenação Seletiva

ABERTO
ABERTO
NÃO AFETADO
NÃO AFETADO
CIRCUITO INTERROMPIDO
DESNECESSÁRIAMENTE
Falha Falha
Resposta da corrente para uma
falha Trifásica
3 Phase L1-L2-L3 Short: AmpSentry Regulation and Shutdown

500
450 Alt %Standby Max Line
400 Current
350 Pico de corrente: IR/X”d
300
%Current

250
200 Regula em 3X nominal
150 Shuts down antes de danos
100
50
0
0 5 10 15 20
tim e, sec
Recuperação da tensão (falha Trifásica)
3 Phase L1-L2-L3 Short and Recovery: L-N Voltages vs. Time

120
Falha eliminada sem Over Voltage
100
Percent of Nominal Voltage

80
Alt L1-N Voltage (%)
60 Alt L2-N Voltage (%)
40 Alt L3-N Voltage (%)

20

0
0 2 4 6 8 10
tim e, sec
Resposta para uma falha Monofásica

Single Phase L1-N Short and Recovery: Current vs. Time

600

500 Alt %Standby L1 Current


Alt %Standby L2 Current
400 Alt %Standby L3 Current
Percent Current

300

200

100

0
0 1 2 3 4 5 6 7 8
tim e, sec
Recuperação da tensão (falha Monofásica)

Single Phase L1-N Short and Recovery: Line-Neutral Voltage vs. Time

120

100
Percent of Nom inal Voltage

80

60

40

20

0
0 1 2 3 4 5 6 7 8
tim e, sec
Entendendo as Reatâncias

As Reatâncias do Grupo Gerador são usadas para


duas finalidades distintas:
 Calcular a máxima corrente de Curto-circuito nos
estudos de coordenação e seletividade (proteções
dos disjuntores e relês)
 Especificações de Grupos Geradores, que limitam a
reatância subtransitória a 12% (limitar a Distorção
Harmônica gerada por cargas não-lineares)

41 <data> Cummins Confidential


Calculo da Reatância Subtransiente

 A Cummins Power Generation publica valores de reatância do


gerador em (PU) por unidade, são “normalizadas” em relação
à classificação para um alternador de referência. Todavia, os
grupos geradores possuem diversas classificações básicas.
Portanto, para converter reatâncias em valores “normalizados”
a partir de um alternador básico para o grupo gerador básico,
utilize a seguinte fórmula:

𝑏𝑎𝑠𝑒 𝑘𝑉𝑑𝑎𝑑𝑜 2 𝑏𝑎𝑠𝑒 𝑘𝑉𝐴𝑛𝑜𝑣𝑜


P.U.Znovo= P.U.Zdado ∗
𝑏𝑎𝑠𝑒 𝑘𝑉𝑛𝑜𝑣𝑜 𝑏𝑎𝑠𝑒 𝑘𝑉𝐴𝑑𝑎𝑑𝑜

42 <data> Cummins Confidential


Corrente de curto-circuito

 Durante um curto-circuito, os equipamentos devem suportar, sem prejuízo,


todas as solicitações de corrente que surgirem até o instante em que os
disjuntores atuem para isolar o trecho defeituoso do sistema.

 Esta corrente inicial é usado para determinar a capacidade de interrupção


necessária dos dispositivos de sobrecorrente, disjuntores e fusíveis, situados
no gerador.

49 <data> Cummins Confidential


Calculando a corrente de curto-circuito

Cummins Confidential
50 <data>
Calculando a corrente de curto-circuito
 Nos cálculos de curto-circuito admitimos que todos os geradores
ligados ao circuito estão operando com uma tensão ECA de 1,0 p.u.
atrás de suas reatâncias internas
 Nesse caso, substituindo os valores do exemplo anterior,
considerando X”d=0.12, teremos:

 Um típico grupo gerador da Cummins Power Generation fornecerá


um valor entre 8 e 12 vezes da sua corrente nominal durante uma
falha trifásica.

51 <data> Cummins Confidential


Para Lembrar!!

 Compare os valores de Reatâncias no momento de


adquirir um Grupo Gerador, pois esses valores
podem influenciar no custo final do projeto, nos
equipamentos de proteção e na performance do
Grupo Gerador

52 <data> Cummins Confidential