Você está na página 1de 48

Paralelismo

Open Energy Day


O que é o Paralelismo?

 Fazer dois ou mais pequenos geradores trabalharem


juntos como se fosse um Grande gerador.

2X Watts de Potência

- Evercharge +

- Evercharge +
Mesma Tensão, Frequencia e ângulo
de fase

G1 G2 G1

G2

LOAD
 Com dois geradores trabalhando em paralelo com seus
disjuntores fechados, a tensão e freqüência será idêntica em
qualquer ponto do barramento.
Sincronismo
PRINCÍPIO DE ACOPLAMENTO

 Para acoplar um alternador síncrono, com


relação a uma outra fonte, é obrigatório
respeitar as seguintes condições:

- Igualdade de freqüências.
- Igualdade de tensões
- Ângulo de fase das duas senóides.
DIFERANÇA DE FREQUENCIA ∆F
U

0 π /2 π 2 π /3 2 π t

T1
T2 ∆T
DIFERENÇA DE TENSÃO ∆U

U
∆U

0 π /2 π 2 π /3 2 π t
DEFASAGEM θ

U θ θ

0 π /2 π 2 π /3 2 π t
Porque Paralelar Grupos Geradores?
 Confiabilidade
– Em instalações onde as cargas podem ser desligadas, mesmo com a falha
de um gerador o sistema é capaz de alimentar as cargas mais críticas.
• Maior Confiabilidade para cargas críticas
 Reduzir os efeitos da Distorção Harmônica.
– A impedância equivalente dos grupos em paralelo é reduzida e com isso
fica reduzido também os efeitos das cargas distorcivas na tensão dos
geradores
 Custo Efetivo
– Normalmente o custo de instalação de geradores menores é menor se
comparado ao custo de instalação de um único gerador de grande potência
• Especialmente para sistemas maiores de 2000kW
• Redução de custos da Instalação, Flexibilidade
– Prime Power: reduz o consumo de combustível, melhor fator de carga
Não Paralelar Geradores quando:
 Não é economicamente viável
– geradores muito pequenos (menor de 300kW)
– Geradores existentes não compatíveis com os novos
 Não é tecnicamente viável
– Cargas não podem ser descartadas e controladas
POWER COMMAND CONTROL
PowerCommand Operator Panel, including graphical display and analog AC metering.
Funções Tradicionais

MOTOR
 Controle do Motor (EC)
EC
– Proteções do motor
– Partida e Parada do Motor GOV
 Regulador de velocidade (GOV)
AVR
– Controle do motor GEN
Veloc/Freqüência
 Regulador de Tensão (AVR)
– Controla a saída de tensão
 Disjuntor (CB) CB
– Proteção dos cabos do
gerador até a carga
CARGA
Smart Starting Control

BLACK SMOKE

100%
TEMPERATURE
DEPENDENT GOV. (PCC)
FULL THROTTLE
ACCELERATION CONTROLLED
FREQUENCY

ACCELERATION

START DISCONNECT

ENGINE CRANKING CHECK (PCC)

TIME

CONVENTIONAL GOVERNING
POWERCOMMAND GOVERNING
Monitoramento de Bateria

32VDC

24VDC

10VDC

NORMAL RECOVERY TIME


RECOVERY TIME WITH "WEAK BATTERY"

 Included as standard in all Level 1 through 3 controls (PCC2100, PCC3100, and PCC3200/1).
Princípios

 Curva do Alternador
– define “qtd de corrente por
Fails Here quanto tempo” sem danos
– Curva log
10
– Não descreve quanta corrente
pode ser produzida
Seconds

OK Here
0.03

1 10 Amps ( x rated)
Proteção do Alternador com AmpSentry
Curva do Disjuntor
caixa moldada

 Incluso nos controles


Curva de (PC 2.2, PC 3.3,
capabilidade térmica PCC3100, e
do alternador PCC3200/1)
10

AMPSENTRY
Curve
Seconds

0.03

1 10 Amps ( x rated)
Recomendações
Não necessita de
disjuntor nesse caso ATS Rede

400 Amps Carga

800 Amps
ATS

400 Amps Carga

– Alternador está protegido


– Redução de custo pois não há necessidade de disjuntor na saída
de carga do alternador.

17 <data> Cummins Confidential


Sincronização
REMOTE

LOAD SHARE EC

ENGINE
DATA

GOV
SYNC ILS
AVR GEN

CB

POWER
TO
LOAD
Load Sharing para Paralelismo

alternador
kVAR =
kW = motor
k W Determ inado pela
Carga
k VAr Determ inado pela
Carga

 Motores Produzem kW– através do controle de combustível


 Alternadores Produzem kVAR—Controle de Excitação
Interface do Sistema de Paralelismo

Traditional Switchgear Architecture

PARALLEL PARALLEL PARALLEL MASTER


CONTROL CONTROL CONTROL CONTROL

LOAD SHARING LINES

ILS ILS ILS

ALARMS
SPEED START/STOP
BIAS
SIGNAL
CONTROL CONTROL CONTROL

GOV GOV GOV


ENGINE ENGINE ENGINE
ACT ACT ACT

ALT ALT ALT


PCC3201

Botão de
Emergência

LED de
Indicação
Bargraph

Seletora
Display Gráfico & Off/Manual/Auto with
Botões Run/Stop
Tipos de Transferência

Transferência Fechada
 Hard Closed Transition
– A transferência é feita sem interrupção da alimentação da carga.
– O grupo gerador sincroniza com a rede e assume a carga em um
único degrau (impacto de carga)
 Transferência Progressiva de Carga (Rampa)
– A transferência é feita sem interrupção da alimentação da carga.
– O grupo gerador sincroniza com a rede e assume as cargas
gradativamente, assim que o grupo gerador assumi toda a carga
é comandado a abertura do disjuntor de rede.
Transferência Fechada - Rampa

Gerador
Gerador assume
Carga Assume
carga
a Carga
Partida do
Gerador
Tempo

Disjuntor do Gerador Fechamento com Sincronismo

Se ajusta a
tensão e
frequência
Carga para
sincronismo TD
com a rede

Abre
Disjuntor de TD
Rede

Fornecimento
Estável da
Concessionária
Tomada de Carga em Rampa

63
Frequencia (Hz)

60

57

0% 25% 50% 75% 100%

Carga (kW)
Transferência Fechada - Rampa

Gerador
Gerador assume
Carga Assume
carga
a Carga
Partida do
Gerador
Tempo

Disjuntor do Gerador

Carga

Abre
Disjuntor de TD
Rede

Fornecimento
Estável da
Concessionária
Transferência Fechada - Rampa

O Gerador
devolve a Rede assume
carga para a
Carga rede a carga

Tempo

Disjuntor do Gerador

Se ajusta a
Carga tensão e
frequencia
para
sincronismo
com a rede
Fecha TD
Disjuntor da Rede Com sincronismo

Fornecimento
Estável da
Concessionária
Retirada de Carga em Rampa

63
Frequencia (Hz)

60

57

0% 25% 50% 75% 100%

Carga (kW)
Transferência Fechada - Rampa

O Gerador
devolve a
Gerador em Rede assume
Carga
carga para a “Resfriamento” a carga
rede

Se desliga a
carga
Tempo
Temporização de Parada Ajustável

Abre
Disjuntor do Gerador

Carga

Fecha TD
Disjuntor da Rede Com sincronismo

Fornecimento
Estável da
Concessionária
SWITCHGEAR

 DMC1000

 Digital Master Control


– Função de Paralelismo com a
Rede
– Load Demand
– Descarte de Carga
– Interface Homem Máquina
– Annunciator
– Bargraph
DMC1000 - Configurações

1st START SENSOR

LOAD SHARE LINES

PCC PCC PCC

G G G
3 3 3
3 3 3

DISPLAY
XXX XXX XXX

MCM
3320 3 3 3 3

3 ISOLATED
6
LOADS BUS
DMC1000 - Configurações

1st START SENSOR


LOAD SHARE LINES

PCC PCC PCC

G G G
3 3 3
3 3 3
UTILITY
DISPLAY
XXX XXX XXX

MCM
3 3320 3 3 3 3

COMMON
XXX
9
BUS

LOADS
DMC1000 - Configurações

UTILITY
1a
SINGLE
UTILITY

3
PCC

3
3320 G
3
3
3

XXX XXX

LOADS
DMC1000 - Configurações

PCC PCC PCC

G G G
3 3 3
3 3 3
UTILITY
DISPLAY

MCM
3 3320 3 3 3 3
3
3

TRANSFER
10
PAIR

LOADS
Medição AC
 Medição trifásica do barramento de geradores e de
rede simultâneamente
 Medição por Fase e Total de V, A, kW, kVAR, kVA,
PF, Hz
 Medição por Fase e Total de +kWh, -kWh, +kVARh, -
kVARh, kVAh para cada fonte
Controle de Demanda (Load
Demand)
 Controle de demanda para até 4 geradores
 Seqüência fixa OU números de horas
 O nível de carga para partida e parada é ajustável,
assim como as temporizações
Load Add / Load Shed (OPCIONAL)
 Função de controle de adição e retirada de carga,
utilizando módulos de entrada e saída (opcional)
através da rede PCCNet
 Controla até 6 cargas para disjuntores ou ATS,
através de contato seco.
HMI 211
Bargraph - HMI 112 (OPCIONAL)

 A interface (HMI112) é utilizada para mostrar as medições de rede e


barramento de geradores em formato de bargraph.
 9 Barras: L1,L2,L3 % Corrent, % Total kW, Fator de Potência,
Frequencia, L12, L23, L31 % Tensão
 Utilizar somente um por fonte (máximo 2)

Rede Barramento de Geradores


Programador Horário
 12 programas de funcionamento

 Configuração da programação de funcionamento com os


seguintes parâmetros para partida do gerador:
 Dia, hora, duração, repetição e modo de funcionamento

 Os modos de funcionamento podem ser sem carga, com carga


e paralelismo permanente

 Proporciona até 6 exceções de funcionamento

 Horário de Verão
Modbus RTU
 Interface com PLC
 Acesso read/write
 MCM3320 é Modbus slave
 Conexão RS232 ou RS485
 Endereço configurável
 Comunicação para set-up e diagnósticos
Diagnosticos
 38 diagnósticos (alarmes e eventos)
 Cada evento ou alarme pode ser mapeado para 8
saídas configuráveis
 Alarmes ativos podem ser identificados através de
código em um display de 7segmentos na placa
 Alarmes permanecem ativos até a intervenção do
operador (reset da falha)
Painéis Baixa Tensão
Painéis (TTA) – NBR IEC 60 439-1
 Desde maio de 2003, a norma NBR IEC 60 439-1
está vigente e obrigatória. Esta norma classifica os
painéis em:
– TTA ( Type Test Assembled - Totalmente
Testado )
– PTTA ( Partially Type Test Assembled -
Parcialmente Testado )

 Um painel somente é TTA quando é submetido aos


7 ensaios de tipo descritos na norma e relacionados
abaixo:
1. Limites de elevação de temperatura
2. Propriedades dielétricas
3. Corrente suportável de curta duração
4. Eficácia do circuito de proteção
5. Distâncias de isolação e de escoamento
6. Funcionamento mecânico
7. Grau de proteção
Painéis (TTA) – NBR IEC 60 439-1

Ensaios de Rotina
 ABNT NBR IEC 60439-1 (Parte 1)

 A realização dos ensaios de rotina são


destinados para detectar falhas em materiais e na
fabricação.

 Os 4 Ensaios de Rotina
– Conexões dos condutores, funcionamento
elétrico
– Isolação
– Medidas de proteção
– Resistência de Isolação (PTTA).
Requisitos da Norma

Certificados

 O que deve constar nos relatórios de ensaio

 Identificação do laboratório
 Identificação do fabricante do conjunto
ensaiado.
 Características principais do conjunto.
 Referências das normas aplicadas.
 Resultados e constatações dos ensaios.
 Documentos (registros, desenhos, fotos,
etc.).
Porque especificar painéis TTA ??

– Certeza de estar especificando um produto que atende aos


requerimentos da norma NBR IEC 60439-1
– Uma solução em linha com os requisitos da NR10
– Tranqüilidade de trabalhar estritamente dentro da lei.
– Uma solução projetada para futuras ampliações
– Satisfação de seu clientes.
– Simplicidade e rapidez de especificação
– Apoio da Schneider

<data> Cummins Confidential


Transferência em MT

 Painéis MT
Perguntas?

Cummins Brasil Ltda


R Jati 310
Guarulhos – SP
07180-900

Email : falecom@cumminspower.com.br
Tel : 0800 701 4701
www.cumminspower.com.br

Pesquisa: Sistemas de paralelismo, transferência fechada e


controles singelos