Você está na página 1de 24

USO DA CRASE

Bruna Camargo
Conceito

Fusão entre duas vogais idênticas.

A+A=À
Justificativa

Sua correta utilização é,


sobretudo, sinal de competência
linguística em regência nominal e
verbal, em se tratando dos
preceitos conferidos pelo padrão
formal que norteia a linguagem
escrita.
Regra Geral

Haverá crase sempre que:

I. o termo antecedente exija a


preposição a;

II. o termo seguinte aceite o artigo a.


Exemplo 1

Fui à cidade.

(a + a = preposição + artigo)
(substantivo feminino)
Exemplo 2

Conheço a cidade

(verbo transitivo direto – não exige preposição)


(artigo)
(substantivo feminino)
Nunca existirá crase antes
de:
 Palavras masculinas

As produções escritas a lápis não serão corrigidas.

Esta caneta pertence a Pedro.

 Verbos no infinitivo

Ele estava a cantar quando seu pai apareceu


repentinamente.

No momento em que preparávamos para sair,


começou a chover.
Nunca existirá crase antes
de:
 Entre palavras repetidas (dia a dia)

Ela ficou frente a frente com o agressor.

 antes de artigos indefinidos (um, umas, uns, umas)

Condicionou, porém, sua presença à concordância tanto


do governo Evo Morales como da oposição.

Condicionou, porém, sua presença a uma concordância


tanto do governo Evo Morales como da oposição.
Nunca existirá crase antes de:
 Antes de palavras no plural se o "a" estiver no singular

Falei a pessoas estranhas.


(preposição)

Observação:
Mas se o a vier seguido de s haverá crase.
Falei às pessoas estranhas.
(a + as = preposição + artigo)

 antes de numeral cardinal (exceto se indicarem hora)

Chegou a cento e vinte o número de feridos daquele


acidente.
Nunca existirá crase antes de:
Quando os pronomes indefinidos “alguma, certa
e qualquer” estiverem subentendidos entre a
preposição “a” e o substantivo:

Caso esteja certo, não se submeta a humilhação.


(a qualquer humilhação)

Antes de pronomes pessoais do caso reto (eu, tu,


ele, nós, vós, eles) e do caso oblíquo (me, mim,
comigo, te, ti, contigo, se, si, o, lhe)

Os livros foram entregues a mim.

Dei a ela a merecida recompensa.


Nunca existirá crase antes de:
 Antes de pronome de tratamento:

Dirijo-me a Vossa Senhoria.

Observação:
Há três pronomes de tratamento que
aceitam o artigo e, obviamente, a
crase: senhora, senhorita e dona.

Dirijo-me à senhora.
Sempre ocorrerá crase:
 Antes de locuções prepositivas, adverbiais e conjuntivas:

Locuções adverbiais: às vezes, à tarde, à noite, às


pressas, à vontade...

Locuções prepositivas: à frente, à espera de, à procura


de...

Locuções conjuntivas: à proporção que, à medida que.

 antes de numeral cardinal indicando hora

Às 23:00 estarei em casa.


Ao meio-dia estarei em casa.
Sempre ocorrerá crase

 Diante de numerais ordinais femininos:

As saudações foram direcionadas à primeira


aluna da classe.
atenção

* Em virtude da heterogênea posição entre


autores, o uso da crase torna-se optativo
quando se referir a locuções adverbiais que
representem meio ou instrumento.

O marginal foi morto a bala pelos policiais.


(Poderíamos dizer que ele foi morto a tiro)

Marcela redige todos os seus trabalhos a


máquina. (Poderia ser a lápis)
“À moda de”

Constata-se o uso da crase se as locuções


prepositivas à moda de, à maneira de
apresentarem-se implícitas, mesmo diante de
nomes masculinos.

Tenho compulsão por comprar sapatos à Luís XV.


(à moda de Luís XV)
àquele, àquela, àquilo

 A letra “a” dos pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s) e


aquilo receberão o acento grave se o termo regente exigir
complemento regido da preposição “a”.

Exemplos:

Entregamos a encomenda àquela menina.


(preposição + pronome demonstrativo)

Iremos àquela reunião.


(preposição + pronome demonstrativo)

Sua história é semelhante às que eu ouvia quando criança.


(àquelas que eu ouvia quando criança)
(preposição + pronome demonstrativo)
NÃO!

* Não se efetiva o uso da crase diante


da locução adverbial “a distância”.

Na praia de Copacabana, observamos


a queima de fogos a distância.
Mas...

 Entretanto, se o referido termo se constituir de


forma determinada, teremos uma locução
prepositiva. Mediante tal ocorrência, a crase
está confirmada.

O pedestre foi arremessado à distância de cem


metros.
Casa
Antes da palavra casa, quando essa não se
apresentar determinada.

Chegamos todos exaustos a casa.

Entretanto, se a palavra casa vier


acompanhada de um adjunto adnominal, a
crase estará confirmada.

Chegamos todos exaustos à casa de Marcela.


Terra
 Antes da palavra “terra”, quando essa indicar chão
firme.

Quando os navegantes regressaram a terra, já era


noite.

 Contudo, se o referido termo estiver precedido por


um determinante ou referir-se ao planeta Terra,
ocorrerá a crase.

Paulo viajou rumo à sua terra natal.


Pode ou não ocorrer crase

- Antes de nomes de cidades, lugares, países, etc.

Um bom truque para saber se vai crase ou não,


é encaixar a palavra em questão na frase:

"Vou a, volto da, crase há! vou a, volto de, crase


pra quê?"
Exemplos

 Vim da Bahia. (aceita)

 Vim de Brasília (não aceita)

 Vim da Itália. (aceita)

 Vim de Roma. (não aceita)


Cuidado!!!

 Nas situações em que o nome


geográfico apresentar-se modificado
por adjunto adnominal, a crase está
confirmada.

Atendo-me à bela Fortaleza, senti


saudades de suas praias.
Pra relaxar!

 http://www.portuguesfacil.net/ciranda-da-crase/