Você está na página 1de 2

Aprovação Interina GM

A Aprovação Interina trata da submissão da peça, em que o fornecedor deve ser notificado pelo
cliente quanto à disposição da submissão. Após aprovação da peça de produção, os fornecedores
devem assegurar que a produção futura continue satisfazendo todos os requisitos do cliente.

Se uma peça não alcança "Aprovação Plena", a Aprovação Interina autorizará a remessa ao cliente.
A situação "Aprovação Interina" indica a decisão do cliente em utilizar a peça sem Aprovação Plena.

Todas as Aprovações Interinas requerem um plano de ação corretivo. O formulário de aprovação


interina, desenvolvido para este propósito, deve ser complementado com o fornecedor.

Se uma extensão é requerida, o GM 1411 deve ser reemitido e a data interina alterada.

Todas as aprovações interinas exigem o classe da peça classificada em A, B, C, D ou E como segue:

Classes Descrição

São produzidas peças utilizando 100% do ferramental de produção.


A Atendem às especificações de registro do projeto, porém nem todos os requisitos de
aprovação de produção foram satisfeitos.

Peças são produzidas utilizando 100% do ferramental de produção e requerem


B retrabalho para satisfazer as especificações de registro de projeto como explicado no
formulário GM 1411.

Peças não são produzidas utilizando 100% do ferramental de produção e/ou processos
C de produção, mas satisfaz as especificações de registro de projeto como explicado no
formulário GM 1411.

Peças não satisfazem especificações de registro de projeto como explicado no


D
formulário GM 1411.

Peças não satisfazem especificações de registro de projeto como explicado no


formulário GM 1411.
E
Veículos com peças de Classe E exigem substituição/adaptações para torná-los
próprios para venda.

Exemplos de classificação de peças nas aprovações interinas da GM:

Classe A
Um estudo de capabilidade foi executado em menos de 300 peças e no julgamento do EQF, a
estabilidade satisfatória e capabilidade não foi alcançada. O fornecedor implementará ações de
• contenção temporárias até a capabilidade ser alcançada.
Melhorias de documentação são requeridas. Exemplos incluem DFMEA, PFMEA, Diagrama de Fluxo de
• Processo e Plano de Controle de Processo.
Só falta formalizar o processo de PPAP da peça para definição de status. Peças e dados foram
• analisados criticamente pelo EQF e não há nenhuma indicação de não-conformidade.
Ensaios ainda não foram completados e, no julgamento do engenheiro apropriado, o uso das peças
não resulta em um risco significante de insatisfação do cliente, por exemplo: ensaios de materiais de
longa duração, ensaio funcional de longa duração, exposição ambiental, etc., onde a assinatura do
• engenheiro é requerida.
Peça e desenho não coincidem e uma mudança de peça não é desejada ou antecipada. O relatório
interino tem que especificar as diferenças entre a peça e a especificação. O relatório interino têm que
documentar um compromisso e data para a especificação a ser alterada, onde a assinatura do
• engenheiro é requerida.

Classe B
Peças foram produzidas não seguindo o processo de produção documentado no Diagrama de Fluxo
do Processo. Exemplos incluem acabamento, lixamento, polimento, etc. O diagrama de fluxo de
processo inclui qualquer operação temporária, excluindo inspeção. Inspeção adicional, somente, não
deveria ser considerada como retrabalho, ao contrário, documentado no GP-12 e/ou diagrama de
• fluxo de processo e plano de controle de processo.
Classe C
• Foram produzidas peças utilizando ferramental adicional, substituto ou temporário.
• Peças não foram fabricadas completamente no local/meio/módulo de produção.

Classe D
Dimensional, ensaio funcional/validação de material ou característica de aparência que não
satisfazem requerimentos de projeto, porém não causarão impacto na montagem de veículos ou na
• satisfação do cliente. Assinatura do engenheiro de produto é requerida.

Classe E
Dimensional, ensaio funcional/validação de material ou características de aparência que não
satisfazem requerimentos de projeto, porém não causarão impacto na montagem de veículos ou na
• satisfação do cliente. Assinatura do engenheiro de produto é requerida.
Ensaio incompleto com alta probabilidade de falha e/ou folha de ensaio de material
funcional/desempenho. Peças requerem substituição para torná-las próprias para venda. Assinatura
• do engenheiro de produto é requerida.
• Ensaio de FMVSS incompleto.