Você está na página 1de 55

Técnicas de Fôrma e

Escoramento

Introdução:
Fôrmas e Escoramento
Fôrmas
Fôrma em Madeira;
Batida na obra;
Tipo ˆFôrma Pronta˜.
Fôrmas
Fôrma Industrializada;
Elementos industrializados;
Painel Industrializado.
Fôrmas
Fôrma Industrializada;
Fôrmas
Fôrma Industrializada;
Painel Industrializado.
Estrutura do painel;
• Aço, alumínio, plástico, papelão, etc.

Superfície de contato;
• Compensado Madeira;
• Fenólico;
• Metálico;
• Plástico e outros
Fôrmas
Fôrmas
Fôrmas
Sistemas de Fôrmas;
Duas faces;
Prevê a utilização de tirante ou tensor;
Uma face;
Inviável a utilização de tirante ou tensor;
Fôrmas - Sistemas
Duas faces, Elementos do sistema;

Painel;
Tirantes e ou tensores;
Alinhadores;
Escoras de prumo;
Travas;
Andaime de trabalho;
Fôrmas - Sistemas
Duas faces Elementos do sistema;
Alinhador Elemento trava Alin
Tensor e Passador

Painel
Manual

Elemento trava painel


Fôrmas - Sistemas
Uma face, Elementos do sistema;
Painel;
Escoras de prumo;
Travas;
Andaime de trabalho (verificar sistema)
Fôrmas - Sistemas
Uma face, Elementos do sistema;

Montante

Andaime
Escora de
reação

Painel

Trava

Ancoragem na Ancoragem no Ancoragem no


Escora Montante Montante
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Trepante;
Sistema definido pelo Painel;
• Convencional ˆduas faces˜;
• Autoportante ˆuma face˜;
Sistema definido pelo Trepante;
• Convencional ˆDispositivo Mecânico˜;
• Auto trepante ˆSem Disp. Mecânico˜;
Especial;
Fôrma deslizante;
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Sistema de Ancoragem;

Barra de ancoragem;
Cone de ancoragem;
Anel de ancoragem;
Parafuso fixação.
Anel Rohr – FAT
Cone Rohr – FAT
Ancoragem Rohr – FAT
Paraf. União Anel / Cone Rohr – FAT
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Roteiro de Montagem do Trepante

Montagem do painel (1ª conc. Uma cara)


Montagem do sistema trepante;
Travamento do sistema trepante;
Andaime de trabalho;
Acoplamento entre painel e sist. trepante;
Içamento do conjunto completo
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Trepante Convencional ˆDuas Faces˜
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Trepante Convencional
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Trepante Autoportante
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Movimentação Trepante;

Trepante;
Trav. Plano da forma

Trepante Auto trepante;

Carrinho trep. .
Movimento sistema Pinhão / Cremalheira
/ Trilho (manual)
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Trepante Auto Trepante
Fôrmas - Sistemas
Trepante vantagens; Trepante desvantagens;
Acabamento de conc. Aparente É necessário tratamento de juntas e
Sistema mais barato de furos na estrutura
M.O. mais barata não necessita Prazo de execução maior
turnos ininterruptos Necessidade de limpeza a cada
Concretagens negativas e positivas e conc.
com interferências Ocupação de hora de grua

Deslizante vantagens; Deslizante desvantagens;


Não há furos para serem tratados M.O. mais cara necessita turnos
Execução rápida cerca de 30 cm/h ininterruptos
(função da pega do conc.) Maior consumo de cimento e aditivos
Preço por empreita e não pelo tempo tornando o m3 mais caro
de execução do serviço Maior dificuldade p/ nivelar e prumar
Não necessita de dispositivo Não executa conc. neg. e posit. ou
mecânico. com interferências
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Fôrmas Especiais

Fôrmas deslizantes;
Fôrmas c/ vibrador agregado a estrutura;
Fôrmas com aquecedor agregado;
Fôrmas para seções especiais;
Fôrmas com soluções integradas.
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Fôrmas Especiais Deslizante
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Soluções Especiais
Fôrmas - Sistemas
Sistemas de Fôrmas;
Fôrmas Especiais
Fôrmas - INFO
Fôrmas Importância na Obra;
Permite racionalizar o processo construtivo por
ser a atividade de maior duração para execução
de concreto;
Em prédios convencionais, a estrutura
representa 20% a 25% do preço total do prédio;
Da estrutura, os serviços de fôrmas e
escoramentos representam aprox. 45% do
preço final da estrutura. Portanto, a forma custa
aprox. 9% do preço final do prédio (MAT+MO);
As formas + escoramentos representam cerca de
43% do preço final da estrutura.
Fonte: Revista Construção Mercado ˘ Ed. Março/04
Cimbramento.
Definição;
Estrutura provisória que deve suportar a
estrutura permanente até que esta se
torne auto portante.
Funções;
Suportar a estrutura permanente;
Transferir os esforços para o solo;
Evitar deformações na estrutura
permanente;
Cimbramento.
Definições;
Fixo; Sem movimentação
Madeira;
Metálico. (aço ou alumínio)
• Tubular;
• Quadro;
• Multidirecional;
• Escoras; (escoramento).
Móvel; com movimentação.
lançamento de vigas e aduelas
Cimbramento.
Madeira;

Verificar a legislação vigente no local;


Obter as informações técnicas; (mad.
Verde)
Verificar o estado da madeira após cada
utilização; (principalmente ligações)
Norma NBR 7190 ˆProjeto de Estrutura de
Madeira˜
Cimbramento.
Metálico;

Verificar a procedência do material;


Verificar a liga suas restrições e limites;
Verificar a integridade do material;
ex. Oxidação, integridade da solda;
Norma NBR 8800 e demais pertinentes
Cimbramento.
Evolução do Material;
Madeira > Aço:
Reaproveitamento, resistência, espaço;
Aço > Alumínio:
Redução do peso próprio;
Metálico;
Precursores do cimbramento metálico:
• Tubular − Franceses;
• Encaixe ˘ Ingleses;
• Treliças − Alemanhã
Cimbramento.
Evolução do Sistema Tubo;
Cimbramento.
Evolução do Sistema Torre;

To rre s - P la n ta (c m )
Cimbramento.
Sistema Torre;
Cimbramento.
Evolução do Sistema Multidirecional;
P in o d e E n c a ix e S u p e rfíc ie d e M a rte la g e m L o n g a rin a e Tra v e s s a

U ne os postes no sentido horizontal. Pode tam bém ser


utilizada com o diagonal de contraventam ento horizontal.
Possui extrem idades autobloqueantes constituídos de
pino de encaixe superfície de m artelagem , superfície de
encosto e trava de segurança.

Tra v a d e S e g u ra n ç a S u p e rfície d e E n co s to D ia g o n a l V e rtic a l

U t i l i z a d a n o c o n t ra v e n t a m e n t o v e rt i c a l . P o s s u i
e x t re m i d a d e s c o m c u n h a d e e n g a t e rá p i d o .
Ro s á c e a

P o s te

R o sácea

D isco d e a ço só lido com o ito furos,


d ispo sta no poste a cada 50 cm ,
P o s te p erm ite a m ontagem dos
co m p onentes horizo nta is a cada 45º
Elem ento m ontado na vertical, se encaixa um ao outro
pelo sistem a m acho e fêm ea.
Cimbramento.
Alumínio;
Cimbramento.
Tipos de Cimbramento;

Escoramento em Montantes Verticais;


Escoramento em Leque;
Cimbramento em Torres;
Cimbramento em Arco;
Cimbramento Misto;
Cimbre autoportante; (balanço sucessivo)
Cimbramento Superior.
Cimbramento.
Suspenso;
Cimbramento.
Treliças;
Cimbramento.
Gabaritos;
Cimbramento.
Gabaritos;
Cimbramento.
Gabaritos;
Cimbramento.
Auto portante; Balanço Sucessivo
Cimbramento.
Cimbramento.
Especial; Carrelone
Cimbramento.
Especial; Fischiette
Cimbramento.
Especial; lançamento de viga
Cimbramento.
Especial; Carrelone
1 5 4

1 – Binário 2 – Rolete inferior


2 3
3 – Base giratória 4 – Balancim
5 – Fim de curso
Cimbramento.
Sistema Empurrado
Andaimes.
Estruturas para acesso de pessoas
Observações Necessárias:
Níveis de Serviço.
Distância da área de Trabalho.
Acessos.
Normas de segurança da empresa
• Nos Andaimes :
Relação de estabilidade de 1 para 4
Altura do andar = 2,00m , esp = 2,65 a 3mm
• Carga no Andaime = até 3 ton / poste 48 mm
Andaimes.
Andaimes.
Versatilidade
Andaimes.
Segurança
Avaliação.
Avaliação 01 / nome e data

1) Cite 3 sistemas de fôrmas.


2) Cite 3 sistemas de Cimbramento.
3) Quais são as vantagens e desvantagens
dos materiais, madeira x aço e aço x
alumínio aplicados para o cimbramento.
4) Qual dos materiais é a melhor opção para
a obra?
Obrigado pela sua atenção.

Engº Alexander Camargo Gomes.


Contato:
alex10camargo@gmail.com
Cel: 19 98936−6666

Você também pode gostar