Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

INSTITUTO DE TECNOLOGIA
FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA

Aula prática 05: SEDIMENTAÇÃO

1. OBJETIVO

Pretende-se a partir de ensaios de sedimentação descontínua de laboratório (em provetas), determinar


a área de um sedimentador contínuo para operar com 20 m3/h de uma suspensão aquosa de carbonato de cálcio
(CaCO3), sendo que a alimentação deve ter uma concentração de 50 g/l e pretende-se que a lama tenha uma
concentração de 100 g de sólido por litro.

2. MATERIAIS

- Carbonato de Cálcio (CaCO3);


- Cinza volante;
- Água destilada;
- Balança eletrônica digital;
- Proveta de 1000 mL;
- Cronômetro.

3. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

- Pesar 50 gramas de CaCO3 diretamente na proveta de 1000 ml


- Completar as provetas com água até 1000 ml
- Homogeneizar bem a suspensão na proveta, sem criar vórtices, e em seguida deixá-la em repouso
- Anotar a altura do limite inferior da zona A com o tempo. Pode-se fazer as leituras de 1 em 1 minuto até 15
minutos e depois de 2 em 2 minutos por mais meia hora e em seguida de 5 em 5 minutos por mais 45 minutos.
Após 24 horas, registrar a altura final do sedimento.
- Anotar o tempo e a altura da interface correspondente.

4. CÁLCULOS E ANÁLISE DOS RESULTADOS

O mecanismo da sedimentação pode ser descrito, da melhor forma, através da observação dos efeitos
que ocorrem num ensaio de sedimentação dos sólidos numa suspensão colocada numa proveta. A Figura 1
mostra as diferentes zonas que aparecem em um teste de sedimentação.

Figura 1 - Teste de proveta


Onde:
A: líquido límpido; B: suspensão com concentração uniforme igual à inicial; C: zona de dimensões e
concentração variável; D: zona de compactação (sólidos sedimentados)
Num teste de proveta o chamado ponto crítico ou ponto de compressão é atingido quando as fases B e
C desaparecem, ficando apenas o líquido clarificado A e a suspensão em compressão D.
No teste de proveta, determina-se ao longo do tempo (t), a altura medida do fundo da proveta até o
nível inferior (z) do liquido clarificado. Em seguida deve-se construir a curva z versus t.
O dimensionamento da área do sedimentador contínuo pode ser feita por diversos métodos, utilizar
para este experimento o método de Kynch; cuja metodologia pode ser vista em literatura.

5. REFERÊNCIAS
FOUST, A. S.; WENZEL, L. A.; CLUMP, C. W.; MAUS, L.; ANDERSEN, L. B. Princípios de Operações
Unitárias, 2. Ed., Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1982.

PERRY, R; CHILTON, C. Manual de Engenharia Química. 5ª Ed., Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1980.
KYNCH, G. J. Trans. Faraday Soc., 48, p.166, 1952.