CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA EL43D – FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS

OBJETIVO 03 – MODULAÇÃO AM-DSB/SC

Objetivos de Ensino
• Estudo da modulação AM-DSB/SC.

Conteúdo
• Potência de transmissão do sinal AM-DSB. • Fundamentos da modulação AM-DSB/SC. • Técnicas para geração e detecção de sinais AM-DSB/SC.

Sumário
3.1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................................2

3.2 MODULAÇÃO DE AM-DSB/SC .........................................................................................4
3.2.1. 3.2.2. 3.2.3. CARACTERÍSTICAS .........................................................................................................4 GERAÇÃO DE S INAIS AM-DSB/SC.................................................................................5 DETECÇÃO DE SINAIS AM-DSB/SC...............................................................................8

3.3 PRÁTICA DE LABORATÓRIO..............................................................................................10

FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS

1 INTRODUÇÃO Foi visto anteriormente que um sinal tonal modulado em AM-DSB é ser expresso por: s(t) = {1 + k a . Ac .cos(2. 33% da potência total.cos(2. portanto.t) + k a .µ Note que a potência referente à portadora é constante. 100% da potência do sinal AM-DSB será usada para a transmissão da portadora somente.f m.π .cos(2. uma vez que. que a modulação AM-DSB FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS . quando o índice de modulação é ZERO.t). enquanto o sinal AM consome aprox.f c . somente 33% da potência consumida pelo processo de modulação será efetivamente utilizada para transmissão da informação. a potência entregue por s(t) a uma carga de 1 Ω pode ser analisada através de duas componentes de potência: Potência da portadora = ½ c 2 .Ac 2 .t) (portadora) (sinal AM) Quando gerado na prática.A m.f c .π . Assim. uma pequena parte da potência do sinal AM-DSB passa a ser usada para transmissão do sinal AM. Assim. enquanto que a potência referente ao sinal AM propriamente dito depende do índice de modulação.k . na melhor situação (m = 100%).π .cos(2.Ac 2 = ¼ 2.A Potência do sinal AM = ¼ a2. a portadora consume aprox. Quando o índice de modulação atinge 100%. Conclui-se. % da Potência Total 100 80 60 40 20 0 0 20 40 60 80 100 Índice de Modulação Portadora Sinal AM Relação de potências em um sinal AM-DSB.t)]}.π .[A m. 67% da potência total. A figura a seguir mostra a contribuição de potência da portadora e do sinal AM na potência total do sinal para cada índice de modulação. µ. o sinal modulado AM-DSB é um sinal elétrico como outro qualquer. À medida que o índice de modulação aumenta (de 0% a 100%). Ac .π .2 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 3.f m.f c .cos(2. Por esta análise é fácil perceber que a modulação AM-DSB não é muito eficiente do ponto de vista de consumo de potência. O ideal seria que 100% da potência consumida fosse utilizada para a transmissão da informação.Am 2.t) s(t) = Ac .

C9 eAM(t) 1 nF L2 470 uH D1 OA90 C10 ou 1N60 1 nF C11 1 nF R4 2. Esta é a principal motivação para a utilização das modulações de amplitude sem portadora.7 k C13 3. com as características da portadora. Desta forma. portanto. para detectar a informação. Se por um lado a transmissão da portadora implica em desperdício de potência.2 k C12 15 nF RL 4. Já no caso das modulações sem portadora. o circuito demodulador síncrono a diodo.OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 3 desperdiça grande parte da potência com a transmissão da portadora. a referência (portadora) não é transmitida junto com a informação sendo. é necessário haver um sinal de referência para fins de detecção do sinal de informação contido no sinal modulado. a fim de detectar com sucesso a informação transmitida. Transmissor Receptor Sistema de transmissão de sinais modulados sem portadora. Via de regra. por outro significa que os dispositivos receptores não necessitam gerar um sinal localmente. No caso das modulações com portadora. os dispositivos receptores de sinal modulados com portadora são bastante simples como. Em outras palavras. a melhor eficiência das modulações sem portadora quanto à potência de transmissão é obtida às custas de um dispositivo de recepção mais sofisticado (caro) que seja capaz de gerar localmente um sinal de referência que permita a detecção da informação. Conclui-se também que. OUTUBRO DE 2004 . Conclusão. caso não houvesse portadora a ser transmitida. 100% da potência consumida seria utilizada na transmissão da informação (situação ideal).9 nF eS(t) Dispositivo detector de sinais modulados com portadora. a referência (portadora) é transmitida juntamente com a informação. o receptor deve conhecer as características do sinal de portadora. PROCESSO DE RECEPÇÃO DO SINAL AM No processo de recepção de um sinal AM. necessário gera-la localmente. o sinal de referência que irá permitir ao receptor identificar a informação é um sinal semelhante ao sinal de portadora. por exemplo.

t) s(t) = ½.cos(2.cos(b)=½.Ac . sendo que fc >> fm. π. Desta forma.4 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 3.1.cos(2. π.{cos[2. portanto.cos(2.π .t).Ac . por m(t) = Am.t). ∗ propriedades trigonométricas: cos(a).2. π.f m. sendo possível expressá-lo. considere o sinal modulante como tendo uma única componente de freqüência. Características A modulação AM-DSB/SC é expressa pela seguinte equação: s(t) = m(t)..fc .fm.π.(f c -f m).cT (t) onde: s(t) = sinal modulado AM-DSB/SC m(t) = sinal modulante c T(t) = portadora de transmissão = Ac .{cos(a-b)+cos(a+b)} FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS .t]+cos[2.cos(2. o sinal modulado AMπ DSB/SC pode ser expresso por: s(t) = Am.Am.t]} (banda lateral inferior) (banda lateral superior) ( ∗ ) Sinal e espectro da modulação AM-DSB/SC tonal.f c .(f c +f m).2 MODULAÇÃO DE AMPLITUDE COM DUPLA BANDA LATERAL SEM PORTADORA 3.t) ANÁLISE TONAL Para efeitos de análise do comportamento da modulação AM-DSB/SC. π.

OUTUBRO DE 2004 . Geração de Sinais AM-DSB/SC Os circuitos que realizam a modulação AM-DSB/SC devem. Modulador de Produto Sinal Modulante m(t) Sinal Modulado s(t) Portadora c(t) = Ac . Neste caso. REJEIÇÃO DE PORTADORA Por ser um sinal modulado sem portadora. reproduzir este efeito. uma das principais características de avaliação para circuitos que geram sinais AM-DSB/SC é o chamado índice de rejeição de portadora. eliminá-la. realizar a multiplicação de sinais elétricos. Por este motivo.2. ou pelo menos.π. 3. sendo um efeito indesejável no processo de modulação. Na modulação AM-DSB. não sendo necessário. Na modulação AM-DSB/SC. os moduladores AM-DSB/SC são conhecidos genericamente por moduladores de produto.2. o ideal é que também não haja sinal na saída deste modulador. uma inversão de fase do sinal ocorre devido à sobre-modulação (quando m > 100%).OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 5 INVERSÃO DE FASE A diferença visual mais perceptível entre um sinal AM-DSB e um sinal AM-DSB/SC é na característica de inversão de fase. ou mesmo possível.cos(2. O índice de rejeição de portadora é calculado segundo a expressão  amplitude da portadora (e RF )  R = 20 × log   amplitude e sem aúdio  [ dB] .fc . O índice de rejeição de portadora deve ser verificado quando não há sinal modulante na entrada do modulador.t) Modulador de produto.   AM  sendo que o índice calculado (medido) deve ser maior que 30 dB. de fato. a inversão de fase é uma característica do processo de modulação em si.

O conceito básico deste modulador é somar dois sinais AM-DSB que possuem portadora.cos(2. Quando a portadora for positiva. π. quando os diodos reversos estiverem conduzindo.6 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC MODULADOR BALANCEADO O modulador balanceado é uma concepção de modulador AM-DSB/SC desenvolvida a partir de dois moduladores AM-DSB independentes montados conforme o esquemático a seguir.ka . os diodos diretos irão cortar. enquanto que os diodos reversos irão cortar. de forma a eliminar a portadora e manter somente o sinal AM.t) s(t) = 2. o sinal na saída irá se apresentar como na entrada.t) Assim. os pares de diodos (diretos ou reversos). Matematicamente.f c .cos(2. Quando a portadora for negativa.ka . a exceção do fator 2.m( t). isto é. o sinal na entrada terá sido multiplicado por (+1).m( t)}.f c . isto é. Os diodos são controlados por uma portadora do tipo onda quadrada que irá acionar. ou cortar. FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS . os diodos diretos irão conduzir. π.t) . o modulador balanceado funciona da seguinte forma: s(t) = {1 + ka . enquanto que os diodos reversos irão conduzir.Ac . Por outro lado. Modulador AM-DSB Sinal Modulante m(t) Inversor de Fase x (–1) Modulador AM-DSB + - + Sinal AM-DSB/SC s(t) Modulador balanceado. o sinal na entrada terá sido multiplicado por (-1). É fácil perceber que quando os diodos diretos estão conduzindo.f c .{1 . m( t)}.cos(2.Ac . a saída do modulador balanceado é igual a multiplicação dos sinais como era necessário. π. O funcionamento do modulador em anel baseia-se em 4 diodos ligados em ponte (anel). MODULADOR EM ANEL Talvez o modulador de produto mais comum e prático na geração de sinais AM-DSB/SC seja o modulador em anel.Ac . dois diodos em ligação direta e dois diodos em ligação reversa. o sinal na saída irá apresentar fase inversa em relação ao sinal na entrada. isto é.

O circuito a seguir é um exemplo de um modulador AM-DSB/SC utilizando chave eletrônica.OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 7 Modulador anel. Sinal AM-DSB/SC na saída de um modulador anel. OUTUBRO DE 2004 .2 k 2 C1 + eAF 10 uF C3 V4 120 pF L1 470 uH C2 eRF C5 1 nF C6 1 nF es V3 33 nF R1 150 k V2 + R4 1k 14 (CI1) 7 (CI1) V1 + R5 330 C7 100 uF R3 470 P1 1k C3 47 uF + 8V - Exemplo de um modulador por amostragem. CI1A CD 4066 1 13 R2 2. MODULADOR POR AMOSTRAGEM O modulador por amostragem pretende reproduzir o funcionamento do modulador em anel através da utilização de chaves eletrônicas no lugar da ponte de diodos.

f C-∆f).t). π. π .∆f.(2.Am .π .{[cos(2. (2.2. o processo de recuperação do sinal original pode ser compreendido da seguinte forma: r(t) = {A m.f c .t).f m. o modulador de produto. Matematicamente.cos(2.3.f m. a demodulação AM-DSB/SC é expressa pela seguinte equação: r(t) = s(t). surgirá uma modulação AM residual (isto é.∆f.cos(2.t).cos(2.t-φ ) + .f r .cos(2.cos( 2.t). uma distorção de recepção) no sinal recuperado que é expressa por cos(2.π . Detecção de Sinais AM-DSB/SC A demodulação de sinais AM-DSB/SC utiliza o mesmo circuito do modulador.t-φ )+cos[2.t+φ ] .8 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 3.f m .t+φ ]} ( ∗ ) r(t) = ½ c .cos(2.A (termos indesejáveis que serão filtrados) SINCRONISMO DO RECEPTOR O sinal recuperado difere do sinal original por um fator cos(2.π . s(t) = sinal modulado AM-DSB/SC e c R (t) = portadora local de recepção= cos(2.cos(2.cos(2.t). pois é através da comparação (multiplicação) do sinal modulado com a portadora (referência). No caso da ∗ propriedades trigonométricas: cos(a). A m.{A c . π .f m.t+φ ) Considerando uma análise tonal.cos[2.f r .π.π .π .π .cos(2.π . No caso da diferença de freqüência.t + φ ).cos(b)=½.f m .f C-∆f) . isto é.t).A (sinal recuperado) + ½ m . π. A c .fr.t+φ )} r(t) = ½ .π .π.cR(t) onde: r(t) = informação recuperada. que é possível detectar a informação. π.π . Este fator representa diferença de freqüência e fase entre os sinais de portadora do transmissor e do receptor.t).{cos(a-b)+cos(a+b)} FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS .π .fR.t)}. ∆ f. ∆ f. Modulador de Produto Sinal AM-DSB/SC s(t) Sinal Recuperado r(t) Portadora Local c R (t) = cos(2.t+φ) Modulador de produto na demodulação.t+φ ) (sinal AM-DSB/SC) (portadora local) r(t) = Am.f c .cos(2.Ac . A c .

por exemplo. pois o cos(90o +n. o sinal na saída irá se apresentar como na entrada. isto é. o sinal na entrada terá sido multiplicado por (-1). após o anel. isto é. quando os diodos reversos estiverem conduzindo. há um filtro passa-baixas para eliminar componentes indesejáveis de alta freqüência. C3 22 nF eAM-DSB/SC P2 2. Naturalmente que a situação ideal será quando a π defasagem entre os sinais for ZERO. DETECTOR EM ANEL O circuito detector em anel funciona segundo o mesmo princípio básico do modulador em anel. A diferença principal entre o modulador e o detector é que no detector. φ Em geral. é necessário sincronizar a recepção em relação à transmissão. o sinal na saída irá apresentar fase inversa em relação ao sinal na entrada. onde n = números inteiros.π ) = 1. as atenuações devido ao fator cos(φ ) são mais prejudiciais. pois o cos(0+n. nas transmissões sem portadora. o sinal recuperado poderá sofrer atenuações e até inversões de fase em função do fator cos(φ ). Assim. onde n = números inteiros.π ) = 0.OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 9 diferença de fase. Transmissor Receptor Sistema de transmissão de sinais modulados sem portadora. pois podem ser φ bastante fortes a ponto de eliminar o sinal quando a defasagem for exatamente 90o. Por outro lado. OUTUBRO DE 2004 . Quando os diodos diretos estão conduzindo. deverão existir mecanismos de sincronização para o sistema de transmissão.2 k R4 1k 4 x 1N60 C4 68 nF R3 1k eS e RF Exemplo de detector em anel. o sinal na entrada terá sido multiplicado por (+1). π As inversões de fase ocorrerão quando a defasagem for tal que o resultado do cos(φ ) φ for um número negativo. Tal situação ocorrerá quando a defasagem entre os sinais for maior que 90o e menor que –90o. A fim de evitar o problema da diferença de freqüência e fase entre as portadoras.

3.2 k 2 C3 C1 + e AF 10 uF V4 120 pF L1 470 uH C2 e RF C5 1 nF C6 1 nF es V3 33 nF R1 150 k V2 R3 470 P1 1k + R4 1k 14 (CI1) 7 (CI1) V1 + R5 330 C7 100 uF + 8V C3 47 uF - 3. FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS . 3.1 – Verificação do funcionamento.7 k 3 C11 82 nF eS RL 12 k 560 pF Modulador C10 3.10 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC DETECTOR POR AMOSTRAGEM O circuito detector por amostragem é bastante semelhante ao modulador por amostragem.2 – Determinação da rejeição de portadora.9 nF C9 e do RF R7 2.3 – Verificação da inversão da portadora.2 k 27 pF V2 do Modulador Modulador Exemplo de circuito detector por amostragem. 3.3 PRÁTICA DE LABORATÓRIO MODULADOR AM-DSB/SC CI1A CD 4066 1 13 R2 2. CI1C 4066 C8 e do S 4 5 R6 4.

OUTUBRO DE 2004 .2 k 27 pF V2 do Modulador Modulador 3.5 – Qualidade de demodulação. 3.7 k 3 C11 82 nF eS RL 12 k 560 pF Modulador C10 3.OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC 11 DEMODULADOR AM-DSB/SC CI1C 4066 C8 e do S 4 5 R6 4.9 nF C9 e do RF R7 2. 3.6 – Sensibilidade do demodulador.4 – Verificação do funcionamento.

12 OBJETIVO 3: M ODULAÇÃO AM-DSB/SC (página em branco) FUNDAMENTOS EM COMUNICAÇÃO DE DADOS .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful