Você está na página 1de 33

SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Letramento é uma palavra recém chegada ao


vocabulário da Educação e das Ciências
Linguísticas.

É UMA NOVA PERSPECTIVA SOBRE A


PRÁTICA SOCIAL DA ESCRITA.

Novas palavras são criadas (ou a velhas


palavras dá-se um novo sentido) quando
emergem novos fatos, novas ideias, novas
maneiras de compreender os fenômenos.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Se a palavra letramento nos causa


estranheza, uma vez que é não é
muito antiga, outras do mesmo
campo semântico sempre nos foram
familiares como analfabetismo,
analfabeto, alfabetizar, alfabetização,
alfabetizado e mesmo letrado e
iletrado. (Soares, Magda, 2003)
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O termo “letramento” surgiu com uma


concepção diferenciada do termo
“alfabetização”.

Tradicionalmente, em nossa sociedade, a


escola alfabetiza sem a preocupação de
ensinar a ler e a escrever a partir das
práticas cotidianas dos alunos.

Ela propõe práticas pedagógicas,


particularmente em relação ao ensino da
Língua Portuguesa, que trabalham com a
ideia do universo letrado, considerando a
escrita por si só, enquanto representação
gráfica (Corrêa, 2001).
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

TODO AUTISTA É UM SUJEITO


HISTÓRICO E DE DIREITOS, FAZ
PARTE DO CENTRO DE
PLANEJAMENTO CURRICULAR, QUE
VAI MUDANDO CONFORME A
SOCIEDADE EM QUE VIVE.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Cerca de 70 a 80% apresentam uma defasagem


intelectual importante.

Cerca de 60% têm inteligência abaixo de 50 em


testagens de QI, 20% apresentam um QI entre 50-
70 e apenas 20% têm um QI acima de 70.

A maioria mostra uma variação muito grande


com relação ao que objetivamente podem
fazer e oscilam muito de época para época.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Não se sabe explicar exatamente o porquê da


associação entre Autismo e deficiência intelectual,
mas parece que o retardo mental está relacionado ao
mesmo problema básico que gerou o Autismo.

Por não conseguirem interagir adequadamente com o


meio ambiente, aumentam ainda mais a sua
defasagem intelectual.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O letramento de um autista ocorre de


gradativamente, por meio de técnicas
especiais de educação (leia o portfólio
sobre os métodos e técnicas existentes
para o letramento de um autista). .

O enfoque atual é fazer com que estas


crianças aprendam conceitos básicos
para que funcionem o melhor possível
dentro da sociedade.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

É nesse sentido que o PROJETO: AUTISMO E


EDUCAÇÃO, de Simone Helen Drumond
Ischkanian, revela um caráter abrangente e
coeso, uma vez que trabalhar com fichas
planejadas e atividades que possibilitam uma
aprendizagem gradativa.

Tornando assim o aprendizado bem mais


específica e eficiente.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O papel do psicoterapeuta no letramento


é muito importante, uma vez que esse
profissional ajuda os pais a:

COMPREENDEREM

DISCUTIREM
MEDIAR SABERES
POSSIBILIDADES

MEDIAR
PERSPECTIVAS
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O psicoterapeuta trabalha os sentimentos


universalmente presentes em todos aqueles
que têm filhos com problemas:

IMPOTÊNCIA
CULPA

NEGAÇÃO REJEIÇAO

FRUSTRAÇÃO FANTASIAS
DIVERSAS

Ele ajuda a "trabalhar" estes sentimentos


levando a uma aceitação dos mesmos como
algo normal e com isto desenvolve-se uma
sensação de alívio e de compreensão.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

UM BOM AMIGO VALE MAIS QUE OS


MAIORES TESOUROS DO MUNDO.

Em se tratando do TEA os pais e educadores


devem contar com a ajuda de uma pessoa
realmente amiga, pais que já passaram por
algo parecido, uma professora com vivência
do problema e uma pessoa religiosa.

O importante é existir neste "ombro amigo"


carinho, compreensão e a capacidade de
aceitar o sofrimento destes pais, de lhes
orientar objetivamente sem críticas pejorativas
ou jogo de culpa.

A DIFERENÇA DESTAS PESSOAS PARA


COM O PROFISSIONAL É QUE ESTE FOI
TREINADO PARA ISTO.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

NÃO EXISTE UM MÉTODO


ESPECÍFICO DE LETRAMENTO!
DRUMOND,Simone Helen Ischkanian
KLEIMAN, Ângela B.
PROENÇA, Claudia Cristina C.

Qualquer que seja o método de


ensino da língua escrita, ele deve
ser eficiente na medida em que
se constitui na ferramenta
adequada que permite ao
aprendiz adquirir o conhecimento
necessário para agir em uma
situação específica.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O LETRAMENTO NÃO É
ALFABETIZAÇÃO!
DRUMOND,Simone Helen Ischkanian
KLEIMAN, Ângela B.
PROENÇA, Claudia Cristina C.

A alfabetização é inseparável do letramento, e que


apesar de ser necessária para que alguém seja
considerado plenamente letrado, isto não é o suficiente.

A alfabetização tem características específicas,


diferentes das do letramento, mas é parte integrante
dele.

O letramento não é uma habilidade, embora envolva um


conjunto de habilidades e de competências e que
ensinar o letramento implica uma ação que ninguém
poderia fazer, pois envolve múltiplas capacidades e
conhecimentos para mobilizar essas capacidades.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O LETRAMENTO DE UM AUTISTA
NECESSITA DE:

CONHECIMENTO DE
TÉCNICAS E MÉTODOS

EMPENHO

RECUROS

TEMPO MALEVOLÊNCIA
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

DRUMOND,Simone Helen Ischkanian


KLEIMAN, Ângela B.
PROENÇA, Claudia Cristina C.

O letramento não é uma habilidade,


embora envolva um conjunto de
habilidades e de competências e que
ensinar o letramento implica uma ação
que ninguém poderia fazer, pois envolve
múltiplas capacidades e conhecimentos
para mobilizar essas capacidades.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Professor (a): _______________________________________


Nome: _____________________________________________
Idade: _________________ Data: ______/_______/_______

TÉCNICA PARA O LETRAMENTO OBSERVAÇÕES


Contar as palavras do texto.
Utilizar frases em letras caixa
alta e cursiva sem espaço para
que o aluno identifique a
segmentação das palavras em
uma frase.
Colocar as palavras da frase
separadas para montar cada
frase na sequencia correta do
texto.
Identificar palavras que
repetem.
Identificar palavras que rimam.
Identificar outras palavras que
rimam, mas que não estão no
texto.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Professor (a): _______________________________________


Nome: _____________________________________________
Idade: _________________ Data: ______/_______/_______
TÉCNICA PARA O LETRAMENTO OBSERVAÇÕES
Identificar palavras que
começam com determinada letra
ou sílaba.
Colocar palavras que começam
com a mesma letra em ordem
alfabética.
Colocar palavras em letra cursiva
em fila e pedir para o aluno
encontrar as palavras iguais na
caixa alta e vice-versa.
Qual palavra é maior, qual
palavra é menor e quantas letras
cada uma tem.
Variar com texto lacunado para o
aluno completar com a ficha.
Podem ser tiradas: palavras
grandes, palavras pequenas,
verbos, rimas, etc.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

Professor (a): _______________________________________


Nome: _____________________________________________
Idade: _________________ Data: ______/_______/_______

TÉCNICA PARA O LETRAMENTO OBSERVAÇÕES


Variar com texto lacunado para
o aluno completar com a ficha.
Podem ser tiradas: palavras
grandes, palavras pequenas,
verbos, rimas, etc.
Variar com texto lacunado para
o aluno completar com as
palavras que estão no final do
texto, escolhendo a mais
adequada dando sentido ao
texto.
Ler o texto individual, ler em
dupla, ler para o colega;
Tirar do texto palavras com
cinco letras, seis letras, etc..
Tirar do texto palavras com três
sílabas, quatro sílabas, etc..
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

TÉCNICAS PARA O LETRAMENTO


Professor (a): _______________________________________
Nome: _____________________________________________
Idade: _________________ Data: ______/_______/_______
TÉCNICA OBSERVAÇÃO DO EDUCANDO NA
ATIVIDADE.
CAÇA-PALAVRAS
DITADO
DE PALAVRAS
GRADES.
DITADO VISUAL
(USO DE
IMAGENS)
LISTAR
PALAVRAS
QUE RIMEM
COM...
CRUZADINHA
COM
DESENHO.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

TÉCNICAS PARA O LETRAMENTO


Professor (a): _______________________________________
Nome: _____________________________________________
Idade: _________________ Data: ______/_______/_______
TÉCNICA OBSERVAÇÃO DO EDUCANDO NA
ATIVIDADE.
LEITURA DE
PALAVRAS COM
MESMO Nº. DE
LETRAS.
DITADO
DE PALAVRAS
SIMPLES.
DITADO DE
PALAVRAS
COMPLEXAS
BRINCANDO DE
FORCA
JOGOS DE
PALAVRAS
INICIAIS
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

O letramento ocorre de forma processual,


deve ser bem planejado.

O trabalho com uso de projetos


educacionais é bastante relevante devido a
sequencia didática interdisciplinar, isso
permite que o educando amplie seus
saberes dentro de uma aprendizagem
sequencial coesa.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

É BASTANTE COMPLEXO PARA UM


AUTISTA TRABALHAR COM LIVROS
DIDÁTICOS E COM UMA SEQUENCIA
DE CONTEÚDOS POR TEMPOS DE
AULA. EX:
1º TEMPO – MATEMÁTICA
2º TEMPO – PORTUGUÊS
3º - TEMPO – HISTÓRIA
E ASSIM POR DIANTE...
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

É MUITO IMPORTANTE QUE O AUTISTA


TENHA CONTATO COM LIVROS,
UTILIZE LIVROS PARADIDÁTICOS,
ELES SÃO EXCELENTES PARA O
LETRAMENTO E PARA PLANEJAR
PROJETOS SEQUENCIAIS DE
APRENDIZAGENS.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

CATARINA E O URSO
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

CATARINA E O URSO
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

CATARINA E O URSO
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

A técnica completa da história


Catarina e o Urso está disponível em:

http://pt.slideshare.net/SimoneHelen
Drumond/16-catarina-e-o-urso-leitura
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

GLOSARIO
DRUMOND,Simone Helen Ischkanian

Conceito: é aquilo que a mente concebe ou entende: uma


ideia ou noção, representação geral e abstrata de uma
realidade.

Cotidiano: significa aquilo que é habitual ao ser humano,


ou seja, está presente na vivência do dia-a-dia. Cotidiano
também pode indicar o tempo no qual se dá a vivência de
um ser humano; também pode indicar a relação espaço-
temporal na qual se dá essa vivência.

Dicionarizar: Incluir, registrar em dicionário.

Entonação: é a variação da altura utilizada na fala que


incide sobre uma palavra ou oração, e não de fonemas ou
sílabas. Entonação e ênfase são elementos da prosódia,
elemento da Linguística.

Iletrado: é quem não sabe ler ou escrever; quem tem


pouco ou nenhum conhecimento sobre literatura.
LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

GLOSARIO
DRUMOND,Simone Helen Ischkanian

Indagar: significa investigação, pesquisa.

Letramento: É mais que alfabetizar, é ensinar a ler e


a escrever dentro de um contexto onde a escrita e
leitura tenham sentido e façam parte da vida do
aluno.

Linguística: é o estudo científico da linguagem.

Matiz: se refere a uma gradação sutil, quase


imperceptível.

Maturação: é o processo de desenvolvimento dos


seres vivos ou suas partes no sentido de tornar o
organismo apto para a reprodução.

Semântica: é o estudo do significado.


LETRAMENTO
E
AUTISMO.
SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

GLOSARIO
DRUMOND,Simone Helen Ischkanian

Subjetividade: é entendida como o


espaço íntimo do indivíduo (mundo
interno) com o qual ele se relaciona
com o mundo social (mundo
externo), resultando tanto em
marcas singulares na formação do
indivíduo quanto na construção de
crenças e valores compartilhados
na dimensão cultural que vão
constituir a experiência histórica e
coletiva dos grupos e populações.
REFERENCIA:

DRUMOND. Simone
Helen Ischkanian
http://simonehelendrumond.blogspot.com

PROJETO: AUTISMO E EDUCAÇÃO