Você está na página 1de 113

2039 uarurembóia

U
u,1 m. Vigésima primeira letra do alphabeto português. Adj.
Que numa série de 21 occupa o último lugar. Na escrita
antiga, há u vogal e u consoante, lendo-se êste como v.
u,2 adj. Ant. O mesmo que onde. (Do fr. ou)
ua adj. f. O mesmo que uma.
ũa adj. f. Ant. O mesmo que uma.
uaçaçu m. Bras. do N. Espécie de palmeira.
uaçaı́ m. Bras. Espécie de palmeira.
uacapu m. Bras. Árvore silvestre, de madeira durı́ssima,
impenetrável á serra.
uacapurana f. Bras. Árvore tinctória das regiões do Ama-
zonas.
uacarauás m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uacari m. Bras. Espécie de macaco. Peixe do Norte do
Brasil.
uacari-guaçau m. Peixe, da fam. dos silúridas, do Brasil.
uaçu adj. O mesmo que guaçu.
uacuman m. Bras. Espécie de palmeira. (T. tupi)
uacurau m. Bras. Ave nocturna, das regiões do Amazonas.
uadadá m. Planta tuberculosa do Norte do Brasil.
uaipi m. Planta tuberculosa do Norte do Brasil.
uaiumanas m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uaiumás m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uaiupés m. pl. Trı́bo de Índios do Amazonas, hoje civili-
zada, que constitue a população da villa de Ega.
uaiurus m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uajará m. Fruto silvestre do Brasil.
uajuru m. Bras. do N. O mesmo que guajeru.
ualua f. Espécie de cerveja, o mesmo que quimbombo.
uamamis m. pl. Tribo de Índios do Brasil, de que há re-
presentantes na villa de Alvedos.
uambé m. Cipó do Brasil, também conhecido por ambé,
(philodendron ambe).
uamiri m. Bras. Pequena frexa de selvagens. (Alter. do
tupi uibamirim)
uanambé m. Ave brasileira, do tamanho de uma pomba e
de côr azul ferrete.
uananaus m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uanhaes m. pl. Povo cafreal, ao sul de Moçambique.
uanhais m. pl. Povo cafreal, ao sul de Moçambique.
uanhi m. Nome, que na África portuguesa se dá ao pygargo.
Cf. Serpa Pinto, II, 85.
uaniás m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uapés m. pl. Bras. Trı́bo de Índios, nas margens do rio do
mesmo nome, affluente do Rio Negro.
uapixanas m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uaraicus m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
uaraná m. O mesmo que guaraná. Cf. Pharmacopeia Port.
uaranacuacenas m. pl. Bras. Trı́bo de indı́genas do Pará.
uariá m. Bras. Planta, de tubérculos farináceos e comestı́-
veis.
uariquena f. Bras. Espécie de pimenta vermelha.
uariquina f. Bras. O mesmo que uariquena.
uarubé m. Bras. Suco de massa de mandioca.
uaruman m. Bras. do N. Palmeira, o mesmo que guaru-
man.
uarurembóia f. Bras. Arbusto medicinal das regiões do
uassassu 2040

Amazonas. ubussu m. Bras. Espécie de coqueiro.


uassassu m. Bras. do N. Espécie de palmeira. uca f. Gênero de plantas gramı́neas.
uassu adj. O mesmo que guaçu. ucá m. Cachimbo, usado por Banianes. (Do conc. hukha)
uatapu m. Bras. do N. Buzina, com que os Índios suppõem uçá m. Bras. Espécie de formiga.
attrahir o peixe. (Do tupi) ucace m. Decreto do Imperador da Rússia. (Do russo ukás,
uatite f. Substância mineral, que se apresenta sob a fórma ordenação)
de algodão em rama, e é um hydróxydo de manganés bari- ucanha f. Fruta de Moçambique.
tı́fero, que contém óxydo de ferro e carbóne. (Do fr. ouate) ucha,1 f. (e der.) O mesmo que hucha, etc. Loc. pop. Ficar
uatito f. Substância mineral, que se apresenta sob a fórma á ucha, ficar sem nada, ficar a chuchar no dedo.
de algodão em rama, e é um hydróxydo de manganés bari- ucha,2 f. Prov. Queimada de urze. (De uscla, por ústula,
tı́fero, que contém óxydo de ferro e carbóne. (Do fr. ouate) do lat. ustus)
uaturá m. Bras. do N. Cesto, o mesmo que aturá. uçu adj. O mesmo que guassu ou guaçu.
uauaçu m. Bras. do N. O mesmo que coqueiro 1 . ucubu m. Árvore da ilha de San-Thomé.
uauçu m. Planta leguminosa do Brasil. O mesmo que uau- ucui m. Planta antifebril da Guiné.
açu, provavelmente, e o mesmo que uassu. ucuuba f. Árvore myristicácea do Brasil, (myristica officı́-
uauı́ra f. Gênio das águas, entre os indı́genas do Tocantins. nalis).
uaupés m. pl. Bras. Trı́bo de aborı́genes do Pará, prova- udo m. Coisa nenhuma: “...não deixei na matéria udo nem
velmente o mesmo que Uapés. miúdo”. Castilho, Felic. pela Agr. (Aphérese de graúdo?)
uavaona f. Bras. Árvore fructı́fera dos sertões. udometria f. Emprêgo do udómetro.
ubá f. Planta amomácea. * Bras. Canôa, de uma só peça udométrico adj. Relativo á udometria.
de madeira, sem quilha e sem bojo. udómetro m. O mesmo que pluviómetro. (Do lat. udus +
ubaaçu m. O mesmo que pau-pereira. gr. metron)
ubacaba m. Planta myrtácea do Brasil. udora f. Gênero de crustáceos decápodes. Espécie de alga
ubacaia f. O mesmo que cana-de-macaco. americana. (Do gr. udor )
ubaia f. O fruto da ubaia-muchama. * O mesmo que ubaia- udótea f. Gênero de plantas phýceas.
muchama. uerequenas f. pl. Bras. Trı́bo de aborı́genes do Pará.
ubaia-muchama f. Arbusto myrtáceo da América. uerimás m. pl. Índios selvagens das margens do Apaporis,
ubaia-muxama f. Arbusto myrtáceo da América. no Brasil.
ubaı́na f. Alcalóide da ubaia. ufa, á loc. adv. Abundantemente; á larga. Á custa alheia.
ubango m. Pássaro dentirostro da África. (It. uffa)
ubarana f. Peixe marı́timo, ordinário, do Brasil. ufá! interj. (designativa de admiração, ironia, cansaço) (Do
ubatan m. Bras. Árvore terebinthácea dos sertões. fr. ouf )
uberana f. O mesmo que ubarana. ufanamente adv. De modo ufano; com ufania; com vangló-
uberdade f. Qualidade de úbere. Abundância. Fertilidade; ria.
fecundidade. Opulência; fartura. (Do lat. ubertas) ufanar v. t. Tornar ufano. Regosijar; causar vaidade em.
úbere adj. Fértil; abundante; farto. M. Têta, glândula ma- ufania f. Qualidade do que é ufano. Vanglória; vaidade;
mal. (Lat. uber ) ostentação.
ubérrimo adj. Muito úbere, muito abundante. (Lat. uber- ufano adj. Que se orgulha de alguma coisa; que se vanglorı́a.
rirmus) Jactancioso; vaidoso. Satisfeito de si próprio. Ostentoso;
ubertoso adj. Poét. O mesmo que úbere. (Cp. lat. ubertus) bizarro. (De ufa)
ubi m. Bras. Gênero de palmeiras. ufanoso adj. Que tem ufania; envaidado; ufano. (De ufano)
ubianganga f. Espécie de corvo africano. uga,1 f. O mesmo que ujamanta. Cf. Bluteau, Vocab.
ubim m. Bras. Gênero de palmeiras. uga,3 f. Gı́r. Fazer a uga, continuar. (Cp. ugalhar )
ubim-mirim m. Bras. do N. Espécie de palmeira. uga!,2 interj. Prov. trasm. Àvante! para a frente!
ubim-uaçu m. Bras. do N. Espécie de palmeira, cujas ugalha f. Pop. O mesmo que igualha: “busque-lhe da sua
fôlhas servem para cobrir casas. ugalha o pai vaqueiro á novilha”. F. Manuel.
ubiquação f. Propriedade ou estado do que é ubı́quo. (Do ugalhar v. t. Marn. O mesmo que apancar. (Corr. do
lat. ubique) igualar )
ubiquidade, (qu-i ) f. Propriedade ou estado do que é ugalho m. Espécie de ancinho ou varredoiro, nas salinas.
ubı́quo. (Do lat. ubique) (De ugalhar )
ubiquista, (qu-is) m. Membro de uma seita lutherana, ugar,1 v. t. Gı́r. Gritar; dar alarma.
segundo a qual o corpo de Christo está presente na Eucha- ugar,2 v. t. Prov. O mesmo que igualar. Apertar (mólhos).
ristia, não em virtude da transubstanciação, mas porque (Por igar = igaar, contr. de igualar )
êlle está em toda a parte. (De ubı́quo) uge m. Peixe, o mesmo que ujo.
ubiquitário, (qu-i ) m. O mesmo que ubiquista. ugerbo m. Outra fórma de ogervão. Cf. S. Costa, Hist. das
ubı́quo adj. Que está ao mesmo tempo em toda a parte. Pl. Méd.
(Do lat. ubique) uginas m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
ubiracicá f. O mesmo que icica. ugonotos m. pl. (V. huguenotes). Cf. Sousa, Vida do
ubirarema f. O mesmo que ibirarema. Arceb., I, 387.
ubre m. (V. úbere) úgrico m. Grupo de lı́nguas uralo-altaicas. Uma dessas
ubuçu m. Bras. Espécie de coqueiro. lı́nguas.
2041 última

ugro... pref. (designativo do úgrico) Peru, (ullucus tuberosus, Collas).


ugro-finlandês adj. Diz-se de um grupo de lı́nguas uralo- ulmáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo o
altaicas. ulmo. (Fem. pl. de ulmáceo)
uhlano m. Cavalleiro, armado de lança, no exército austri- ulmáceo adj. Relativo ou semelhante ao ulmo.
aco e alemão. (Al. uhlan, do polaco ula, lança) ulmarena f. Preparação pharmacêutica, contra o rheuma-
ui! interj. (designativa de surpresa, admiração, repugnância tismo articular. (De ulmária)
ou dôr ) ulmária f. Planta rosácea, (spiraea ulmaria, Lin.) (De
uı́aás m. pl. Bras. Tribo de aborı́genes de Mato-Grosso. ulmo)
uiacima f. Bras. Árvore dos sertões. ulmárico adj. Diz-se de um ácido, que é a ulmarina.
uiaeira f. Bras. Árvore fructı́fera dos sertões. ulmarina f. Chı́m. Pó crystallino, que se extrái da ulmária.
uiara f. Bras. do N. O mesmo que mãe-d’água. (T. tupi) ulmato m. Sal, resultante da combinação do ácido úlmico
uigúrico m. Lı́ngua uralo-altaica. com uma base. (De ulmo)
uinarana f. Peixe do Norte do Brasil. ulmeira f. O mesmo que ulmária.
uiqué m. Fruto comestı́vel, das regiões do Amazonas, (lu- ulmeiro m. O mesmo que ulmo.
cuma mammosa, Gaertn.). úlmico adj. Diz-se de um ácido, que existe no terriço e casca
uirari m. O mesmo que curare. do ulmo. (De ulmo)
uistiti m. Variedade de macaco. ulmina f. Um dos productos da decomposição da cellulose.
uiti m. O mesmo que oiti. (De ulmo)
uivador m. e adj. O que uiva. ulmo m. (V. olmo)
uivante adj. Que uiva. Cf. Dom. Vieira, vb. coruja. ulna f. Nome antigo do cúbito. Espécie de medida antiga,
uivar v. i. Dar uivos. Fig. Bravejar, vociferar. (Do lat. equivalente a uma braça. (Lat. ulna)
ululare?) ulnal adj. O mesmo que ulnário.
uivo m. Voz de lobo e de outras feras. Grito prolongado e ulnário adj. Relativo ao cúbito. (De ulna)
lamentoso do cão. * Fig. Acto de vociferar. (De uivar ) ulo,1 (juncção do ant. adv. u, onde, e do art. lo): “ulo ser
ujamanta f. O mesmo ou melhór que jamanta. a autoridade de fidalgo?” Sousa, Vida do Arceb., II, 68. E
ujica f. Bras. Espécie de quitute. assim ulos = onde os; ula = onde a; ulas = onde as.
ujo m. Nome vulgar de uma ave de rapina, espécie de águia, ulo,2 m. Bras. Grito; gemido.
também conhecida por corujão. Pequeno peixe, em fórma ulóboro m. Gênero de arachnı́deos.
de raia. ulodendro m. Gênero de vegetaes fósseis. (Do gr. oulos +
ula,1 f. Prov. alg. O mesmo que fula-fula. (Contr. de fula?) dendron)
ula,2 (Cp. ulo 1 ) ulofobia f. Mania, caracterizada por certa aversão aos pró-
ulano m. Cavaleiro, armado de lança, no exército austriaco prios filhos.
e alemão. (Al. uhlan, do polaco ula, lança) ulojanja f. Pássaro conirostro africano.
ulas (Cp. ulo 1 ) uloncia f. Inchação das gengivas. (Do gr. oulon + onkos)
úlcera f. Ferida ou chaga antiga, cuja cicatrização é pouco ulophobia f. Mania, caracterizada por certa aversão aos
provável. Alteração do tecido lenhoso das árvores. (Lat. próprios filhos.
ulcera, pl. de ulcus, ulceris) ulorragia f. Hemorragia nas gengivas. (Do gr. oulon +
ulceração f. Acto ou effeito de ulcerar. (Do lat. ulceratio) regnumi)
ulcerar v. t. Causar úlcera em. Fig. Atormentar; magoar. ulorrhagia f. Hemorrhagia nas gengivas. (Do gr. oulon +
Alterar, corromper. V. i. e p. Adquirir úlcera; cobrir-se regnumi)
de úlceras. (Lat. ulcerare) ulos (Cp. ulo 1 )
ulcerativo adj. Relativo a úlcera. Que ulcéra. (De ulcerar ) ulosomo, (sô) m. Gênero de insectos coleópteros tetrâme-
ulceróide adj. Semelhante a uma úlcera. (De úlcera + gr. ros. (Do gr. oulos + soma)
eidos) ulossomo m. Gênero de insectos coleópteros tetrâmeros.
ulceroso adj. Que tem úlceras. Que é da natureza da úlcera. (Do gr. oulos + soma)
(Lat. ulcerosus) ulótricho, (co) adj. Que tem cabellos crespos. Que tem
uleda f. Gênero de insectos coleópteros heterómeros. crespos os appêndices ciliares. M. Gênero de algas fila-
ulemás m. pl. Sábios ou doutores da lei, entre os Árabes e mentosas. Pl. Homens de cabello lanoso ou crespo, que
Turcos. (Ar. ulema) constituem a primeira divisão da espécie humana, no sys-
ulfilano adj. Diz-se de uma espécie de letras góticas, cuja tema de F. Müller. (Do gr. oulotrikhos)
invenção se attribue ao Bispo Ulfilas. ulótrico adj. Que tem cabelos crespos. Que tem crespos
ulı́dia f. Gênero de insectos dı́pteros. os apêndices ciliares. M. Gênero de algas filamentosas.
uliginário adj. Bot. Que cresce em lugares húmidos. (Do Pl. Homens de cabelo lanoso ou crespo, que constituem
lat. uligo, uliginis) a primeira divisão da espécie humana, no sistema de F.
uliginoso adj. Lamacento; pantanoso. * Diz-se dos vegetaes Müller. (Do gr. oulotrikhos)
que crescem em terrenos pantanosos. (Lat. uliginosus) ulterior adj. Situado além. Que está ou succede depois.
ulissiponense adj. O mesmo que olisiponense. Cf. Hercu- Que chega depois. (Lat. ulterior )
lano. ulterioridade f. Qualidade do que é ulterior.
ulite f. Inflammação da membrana mucosa das gengivas. ulteriormente adv. Depois. Em lugar ulterior; ultima-
(Do gr. oulon) mente. (De ulterior )
ulluco m. Gênero de plantas portuláceas da Bolı́via e do última f. (V. últimas)
ultimação 2042

ultimação f. Acto de ultimar. Aperfeiçoamento. chico. Cf. Latino, Elogios, 195 e 336. (De ultra... +
ultimadamente adv. O mesmo que ultimamente. Por úl- monárchico)
timo. Até o ponto extremo. (De ultimado) ultramonárquico adj. Excessivamente monárquico. Cf.
ultimado adj. Concluı́do; acabado. (De ultimar ) Latino, Elogios, 195 e 336. (De ultra... + monárchico)
ultimador m. Apparelho, com que se ultimam certas ope- ultramontanismo m. Systema dos Ultramontanos. (De
rações, em fábricas de tecidos. Cf. Inquér. Industr., p. II, ultramontano)
V. III, 89 e 91. ultramontano adj. Trasmontano. Relativo aos princı́-
ultimamente adv. Por último; posteriormente. Há pouco: pios da côrte de Roma, quanto ao poder ecclesiástico. M.
ultimamente, encontrei-o no Chiado. Nos últimos tempos, Aquelle que sustenta ou defende o poder absoluto do Papa,
nos tempos mais próximos de agora: ultimamente, tem na ordem espiritual e temporal. (De ultra... + monte)
tido desgostos. (De último) ultramundano adj. Excessivamente mundano. Cf. Latino,
ultimar v. t. Terminar; concluı́r. (De último) Humboldt, 522. (De ultra... + mundano)
últimas f. pl. O ponto extremo. A extrema miséria. Lance ultraoceânico adj. Situado àlém do Oceano. (De ultra...
decisivo. Hora final da vida: o doente está nas últimas. + oceano)
(De último) ultraparodoxal, (csal ) adj. Excessivamente parodoxal.
ultimato m. Nome, que se deu ás últimas moléculas, a que Cf. Latino, Elogios, 62. (De ultra... + parodoxal )
um corpo póde sêr reduzido. * O mesmo ou melhor que ultrapassar v. i. Passar além de. Transpor. Exceder o
ultimatum. (De último) limite de: ultrapassar a paciência de alguém. (De ultra...
ultimatum, (má) m. Últimas condições, que um Estado + passar )
apresenta a outro, e de cuja acceitação depende o não se ultrarealismo, (re) m. Systema ou opinião dos ultrarea-
declarar guerra. Ext. Resolução final e irrevogável. (T. listas. (De ultra... + realismo)
lat.) ultrarealista, (re) adj. Relativo ao ultrarealismo. M.
último adj. Que está ou vem depois de todos os outros: Partidário do despotismo ou do poder absoluto dos mo-
último monarcha de uma dynastia. O mais moderno, na narchas. (De ultra... + realista)
ordem chronológica: em Setembro último. Que é o mais ultrarrealismo m. Sistema ou opinião dos ultrarrealistas.
recente: as últimas notı́cias da guerra. Derradeiro. Prece- (De ultra... + realismo)
dente. Que está no lugar menos importante. Que é o mais ultrarrealista adj. Relativo ao ultrarrealismo. M. Parti-
insignificante. Final: no último instante. Restante. Ex- dário do despotismo ou do poder absoluto dos monarcas.
tremo: está na última miséria. Ínfimo: as últimas camadas (De ultra... + realista)
sociaes. Gravı́ssimo. Decisivo. M. Aquelle ou aquillo que ultrasensı́vel, (sen) adj. Extraordinariamente sensı́vel.
vem ou está depois de todos os outros. Aquelle ou aquillo (De ultra... + sensı́vel )
que occupa a posição mais humilde ou ı́nfima. O que é ultrassensı́vel adj. Extraordinariamente sensı́vel. (De ul-
piór que todos. (Lat. ultimus) tra... + sensı́vel )
ultimogênito m. O filho mais novo. Cf. Rui Barb., Ré- ultrazodiacal adj. Diz-se dos planetas, cuja órbita não
plica, 158. (Do lat. ultimus + genitus) está comprehendida na largura do Zodı́aco. (De ultra... +
ultor m. Aquelle que vinga; vingador. Cf. Rui Barb., Ré- zodiacal )
plica, 158. ultrice f. Que vinga. F. Mulhér vingadora, mulhér que se
ultra... pref. (designativo de além ou de excesso) (Lat. vinga. (Lat. ultrix )
ultra) ultriz adj. f. Poét. Que vinga. F. Mulhér vingadora, mulhér
ultraexistência f. Des. Qualidade de ultraexistente. que se vinga. (Lat. ultrix )
ultraexistente adj. Que existe àlém da morte. (De ultrae- ultróneo adj. Des. Espontâneo. (Lat. ultroneus)
xistir ) uluco m. Gênero de plantas portuláceas da Bolı́via e do
ultraexistir v. i. Des. Existir àlém da morte. Sobreviver Peru, (ullucus tuberosus, Collas).
ao corpo, (falando-se da alma) (De ultra... + existir ) ululação f. Acto ou effeito de ulular. (Do lat. ululatio)
ultrajador m. e adj. O que ultraja. ululador m. e adj. O que ulula.
ultrajante adj. Que ultraja. ululante adj. Que ulula; lamentoso. (Lat. ululans)
ultrajar v. t. Insultar, afrontar. Offender a dignidade de. ulular v. i. Soltar voz triste e lamentosa. Uivar; gannir.
Diffamar. (De ultraje) Fig. Gritar afflictivamente. Queixar-se, gritando. V. t.
ultraje m. Acto ou effeito de ultrajar. Afronta. (Do lat. Exprimir, gritando lamentosamente. Proferir, berrando.
hyp. ultraticum) Bradar. M. Ululação. (Lat. ululare)
ultrajoso adj. O mesmo que ultrajante. ululato m. O mesmo que ululação. Cf. Júl. Ribeiro, Padre
ultraliberal m. e adj. Excessivamente liberal. (De ultra... Belch., 137.
+ liberal ) ulva f. Gênero de algas, que nascem nos paues e á beira de
ultraliberalismo m. Liberalismo exaggerado. (De ultra... águas estagnadas. (Lat. ulva)
+ liberalismo) ulváceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem tem por typo a
ultramar m. Região ou regiões além do mar. Possessões ulva.
ultramarinas: os governadores do Ultramar. Tinta azul, ulvina f. Gênero de algas, de que há quatro espécies. (Do
extrahida do lápis-lazúli. (De ultra... + mar ) lat. ulva)
ultramarino adj. Relativo ao ultramar: questões ultrama- um,1 adj. Diz-se do número cardinal, que exprime uma só
rinas. Situado no ultramar. unidade: um homem. Que é o primeiro de todos os nú-
ultramonárchico, (qui ) adj. Excessivamente monár- meros. Uno; único. Que se distingue de todos os outros.
2043 ume

Contı́nuo, indivisı́vel. Art. Qualquer. Algum; certo. * tus)


M. Algarismo, que representa o número um. * Prov. alg. umbilical adj. Relativo ao umbigo. Diz-se do cordão, que
Homem sem préstimo. (Do lat. unus) liga o féto á placenta e que, durante a gestação, lhe trans-
um,2 m. Árvore de Damão, (guatteria cerasoides). mitte os sucos nutritivos. (Do lat. umbilicus)
uma adj. (Fem. de um) * Loc. adv. Á uma, juntamente; ao umbla f. Espécie de salmão. (Do fr. umbre)
mesmo tempo. Por um lado. (Do lat. una) umblina f. Peixe esquamodermo. (De umbla)
umans m. pl. Antiga trı́bo de Índios de Pernambuco. umblo m. Árvore da ilha de San-Thomé.
umar v. i. Prov. minh. Ganhar umidade e estragar- umbraculı́feras f. pl. Ordem de plantas, que comprehende
se, (falando-se da madeira). (Colhido em Barcelos) (Cp. as umbellı́feras, as araliáceas e as cornuáceas. (Fem. pl.
úmido) de umbraculı́fero)
umari m. Nome de duas plantas leguminosas do Brasil. umbraculı́fero adj. Hist. Nat. Que tem órgão em fórma
umauás m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil. de umbella. (Do lat. umbraculum + ferre)
umbala f. T. da África Port. O mesmo que libata. umbraculiforme adj. Bot. Que tem fórma de umbella.
umbamba f. Espécie de palmeira do Brasil. (Do lat. umbraculum + forma)
umbaru m. Planta meliácea do Brasil. umbráculo m. Bot. Espécie de disco, que corôa o pedún-
umbaúba f. Árvore urticácea, (cecropia palmata). culo de algumas plantas cryptogâmicas. (Lat. umbracu-
umbela f. Guarda-sol; sombrinha. Pequeno pállio redondo. lum)
Bot. Inflorescência, formada por eixos que, partindo do umbral m. O mesmo ou melhor que humbral. Cf. Hercu-
mesmo ponto, chegam á mesma altura, produzindo uma lano, Cistér, 52.
superfı́cie convexa, á semelhança de um guarda-chuva, umbrático adj. Poét. Relativo a sombra. Que se deleita
como na flôr das assembleias, (plantas). (Lat. umbella) com a sombra ou que a procura. Obscuro. Imaginário.
umbeladas f. pl. O mesmo que umbelı́feras. (Lat. umbraticus)
umbelado adj. O mesmo que umbelı́fero. Cf. Júl. Dinis, umbratı́cola adj. Hist. Nat. Que vive ou cresce em lugares
Morgadinha, 33. (De umbela) sombrios. (Do lat. umbraticus + colere)
umbelı́feras f. pl. Famı́lia de plantas dicotiledóneas, cuja umbrátil adj. Umbrático. Fantástico; allegórico. (Lat. um-
inflorescência toma a fórma de umbela. (Fem. pl. de bratilis)
umbelı́fero) umbrela f. O mesmo que umbela. Gênero de moluscos
umbelı́fero adj. Que tem umbela. Bot. Que tem flôres gasterópodes.
dispostas em umbela. (Do lat. umbella + ferre) umbrelado adj. O mesmo que umbelı́fero.
umbella f. Guarda-sol; sombrinha. Pequeno pállio redondo. umbrella f. O mesmo que umbella. Gênero de molluscos
Bot. Inflorescência, formada por eixos que, partindo do gasterópodes.
mesmo ponto, chegam á mesma altura, produzindo uma umbrellado adj. O mesmo que umbellı́fero.
superfı́cie convexa, á semelhança de um guarda-chuva, umbreta, (brê) f. Gênero de aves pernaltas.
como na flôr das assembleias, (plantas). (Lat. umbella) umbria f. Poét. Lugar sombrio. Vertente occidental de um
umbelladas f. pl. O mesmo que umbellı́feras. monte. * Prov. alent. Vertente setentrional de um monte,
umbellado adj. O mesmo que umbellı́fero. Cf. Júl. Dinis, onde o mato cresce mais.–Os diccion. trazem a palavra
Morgadinha, 33. (De umbella) como proparoxýtona; considero-a porém paroxýtona, não
umbellı́feras f. pl. Famı́lia de plantas dicotyledóneas, cuja só porque assim o é em cast., mas principalmente porque é
inflorescência toma a fórma de umbella. (Fem. pl. de derivada e tem um suff. que, exprimindo qualidade, nunca
umbellı́fero) é átono. (Cast. umbrı́a)
umbellı́fero adj. Que tem umbella. Bot. Que tem flôres úmbrico adj. Relativo a Úmbria ou aos Umbros. M. Antigo
dispostas em umbella. (Do lat. umbella + ferre) dialecto do ramo itálico. (De Úmbria, n. p.)
umbéllula f. Umbella pequena. umbrı́cola adj. Que vive nas sombras. (Lat. umbricola)
umbellulária f. Animal ou grupo de animaes, que têm um umbrı́fero adj. Sombrio, umbroso. (Lat. umbrifer )
caule commum e fixo, como as plantas, o qual termina su- umbrinos m. Pl. Gênero de peixes, semelhantes ás percas,
periormente numa inflorescência em capı́tulo.–É da Groen- (umbrina communis). (Do lat. umbra)
lândia. Cf. Caminhoá, Bot. Ger. e Med. (De umbéllula) umbro m. Cão para caçar veados. * O dialecto úmbrico.
umbélula f. Umbela pequena. (Do lat. umber )
umbelulária f. Animal ou grupo de animaes, que têm um umbror m. Conjunto de sombras ou nuvens. Cf. Camillo,
caule comum e fixo, como as plantas, o qual termina supe- Cancion. Al., 143. (Do lat. umbra)
riormente numa inflorescência em capı́tulo.–É da Groen- umbros m. Pl. Antigo povo italiano, que habitou entre o
lândia. Cf. Caminhoá, Bot. Ger. e Med. (De umbélula) Tibre e o Adriático. (Lat. umbri)
umbigada f. Pancada com o umbigo ou com a barriga. umbroso adj. Que tem ou produz sombra. Sombrio, co-
Região do umbigo. pado; escuro. (Lat. umbrosus)
umbigo m. Anat. Cicatriz deprimida ou saliente, resul- umbu,1 m. O mesmo que imbu.
tante do córte do cordão umbilical. Ext. Centro. (Do lat. umbu,2 m. Bras. do N. Grande árvore phytollácea da Amé-
umbilicus) rica. Fruto do imbuzeiro.
umbigo-de-freira m. Bras. Espécie de biscoitos doces, umbula f. Árvore angolense da Caconda.
que se servem ao chá. umbuzada f. O mesmo que imbuzada.
umbigo-de-vênus m. Bot. O mesmo que coucelo. umbuzeiro m. Bras. Árvore, o mesmo que umbu 2 .
umbilicado adj. Semelhante ao umbigo. (Do lat. umbilica- ume adj. Diz-se de uma pedra, que é um sulphato de alumina
úmero 2044

e potassa. M. O mesmo que alúmen. Cp. pedra-ume. (De unctuosidade f. Estado ou qualidade de unctuoso. Quali-
alume) dade de gorduroso ou escorregadio.
úmero m. Parte do braço, comprehendida entre o cotovelo unctuoso adj. Em que há unto ou gordura. Gorduroso.
e a espádua. (Lat. humerus, ou umerus) * m. Fórma Lubrificado, escorregadio. Que dá ao tacto a impressão
preferı́vel a húmero. (Lat. umerus) das substâncias gordurosas. * Relativo a iguarias, em que
úmido adj. (e der.) O mesmo ou melhór que húmido, etc. predominam môlhos e carnes: “dava cama e mesa unctuosa
(Lat. umidus) adj. Levemente molhado; que tem a natu- aos missionários...” Camillo, Brasileira, 237. Fig. Suave;
reza da água. Aquoso; impregnando de vapores aquosos. amorável; meigo; mellı́fluo. (Lat. unctuosus)
(Lat. humidus, ou umidus) undação f. Corrente de rio; inundação; enchente. (Do lat.
umiri m. Planta meliácea do Brasil, (umirium balsamife- undatio)
rum). Nome de um óleo, extrahido da casca dessa árvore. undai m. Planta angolense, (gardenia Jovis tonantis).
umpada f. Árvore angolense. undalo m. Pássaro dentirostro africano.
umperevu m. Árvore de Moçambique. undante adj. Que fórma ondas; ondeante. Que tem ou leva
unanimar v. t. Tornar unânime. muita água. (Lat. undans)
unânime adj. Que tem o mesmo sentimento ou a mesma unde adv. Obsol. Portanto, por consequência. (Lat. unde)
opinião que outrem. Relativo a todos, geral. Proveniente undecágono m. O mesmo que hendecágono.
de acôrdo commum; concorde: por votação unânime. (Lat. undecêmviro m. Cada um dos onze magistrados athenien-
unanimus) ses, a quem cumpria conduzir ao patı́bulo os condemnados
unanimemente adv. De modo unânime. á pena última. (Do lat. undecim + vir )
unanimidade f. Qualidade do que é unânime. Conformi- undecênviro m. Cada um dos onze magistrados atenienses,
dade de opinião ou de voto. (Do lat. unanimitas) a quem cumpria conduzir ao patı́bulo os condenados á pena
unau m. Mammı́fero tardı́grado, da América do Sul. última. (Do lat. undecim + vir )
unça adj. f. T. de Alcanena. Diz-se de uma erva aromática, undecimanos m. pl. O mesmo que undecumanos.
silvestre, de fôlhas miúdas, que se emprega na curtimenta undécimo adj. Que numa série de onze occupa o último
da azeitona. lugar. M. A undécima parte. (Lat. undecimus)
unção f. Acto ou effeito de ungir ou untar. Fig. Sentimento undecumanos m. pl. Soldados da 11.ª legião, entre os
de piedade. Doçura commovente na expressão. Modo in- antigos Romanos. (Lat. undecumani)
sinuante de dizer. (Do lat. unctio) undécuplo adj. Diz-se de uma quantidade, que é onze vezes
uncção f. Acto ou effeito de ungir ou untar. Fig. Sen- maiór que outra com que se compara. M. Quantidade, onze
timento de piedade. Doçura commovente na expressão. vezes maiór que outra. (Lat. hyp. undecuplus)
Modo insinuante de dizer. (Do lat. unctio) undeira f. Árvore da Índia Portuguesa, o mesmo que po-
úncia f. O mesmo que pollegada. Cf. Castilho, Fastos, 353 naca.
e 387. (Lat. uneia) undevicesimano m. Soldado da 19.ª legião, entre os Ro-
uncial adj. Dizia-se das letras ou caracteres maiúsculos, em manos antigos. (Lat. undevicesimanus)
que eram escritos os textos ecclesiásticos medievaes até o undevicésimo adj. O mesmo que décimonono. (Lat. un-
século XI.–Os minúsculos começaram a usar-so no século devicesimus)
X, reservando-se as letras unciaes para os tı́tulos das obras undı́cola m., f. e adj. P. us. Que vive nas águas. (Lat.
e dos capı́tulos. A Escritura semi-uncial era mais pequena undicola)
que a uncial ordinária. Cf. Mélida, Vocab. de Term. (Lat. undı́fero adj. Que tem ondas. Que contém águas. Cf.
uncialis) Filinto, X, 7. (Do lat. unda + ferre)
unciário adj. Que tinha direito á duodécima parte de uma undiflavo adj. Poét. Que tem ondas côr de oiro ou reflexos
herança, segundo a jurisprudência romana. (Lat. uncia- áureos. (Do lat. unda + flavus)
rius) undı́fluo adj. Que corre em ondas. Cf. Filinto, XVI, 168.
unciforme adj. Que tem fórma de gancho. M. Anat. O (Lat. undifluus)
quarto osso da segunda série do corpo. (Do lat. uncus + undı́sono, (so) adj. Poét. Que sôa como as ondas agitadas.
forma) (Lat. undisonus)
uncinado adj. Que tem unha. Que tem fórma de unha ou undı́ssono adj. Poét. Que sôa como as ondas agitadas.
de garra. Que termina em unha. (Do lat. uncinatus) (Lat. undisonus)
uncı́nia f. Gênero do plantas cyperáceas. (Cp. uncinado) undı́vago adj. Poét. Que anda sôbre as ondas. (Lat. undi-
uncirostro, (rós) adj. Que tem bico curvo, em fórma de vagus)
unha. M. Pl. Famı́lia de aves pernaltas, de bico adunco. undo m. Grande peixe africano. Cf. Serpa Pinto, I, 299.
(Do lat. uncus + rostrum) undoso adj. Em que há ondas; que fórma ondas; ondeante.
uncirrostro adj. Que tem bico curvo, em fórma de unha. (Lat. undosus)
M. Pl. Famı́lia de aves pernaltas, de bico adunco. (Do lat. undular v. i. O mesmo que ondular : “mocinho entretanto,
uncus + rostrum) de coma a undular...” Castilho, Lir. de Anacr., 37.
unctório m. Compartimento ou sala, nas casa de banhos undulosamente adv. De modo unduloso; á maneira de
entre os Romanos, na qual os banhistas se friccionavam ondas.
com perfumes, e onde êstes se guardavam. (Lat. uncto- unduloso adj. O mesmo que ondeante. (De undular )
rium) únea-golina f. Árvore da ilha de San-Thomé.
unctuosamente adv. De modo unctuoso. Com uncção. ungã m. Tambor de honra, usado no Daomé.
Fig. Suavemente; mellifluamente. ungan m. Tambor de honra, usado no Daomé.
2045 unicellular

ungido adj. Untado. M. Aquelle que se ungiu. (De ungir ) nhecido em Piauı́, (Brasil). Bras. O mesmo que ancinho.
ungir v. t. Untar com substância oleosa. Friccionar com unha-de-vaca f. Bras. Planta cesalpı́nea, medicinal.
uma substância gorda. Applicar óleos consagrados a. Sa- unha-de-velha f. Bras. Espécie de concha longa e descò-
grar; purificar. Fig. Influir em, com palavras insinuantes rada.
ou affectivas. (Lat. ungere) unhaca m. e f. Burl. Pessôa sovina, somı́tica. Pessôa
unguari m. Espécie de perdiz africana. ı́ntima, muito amiga. (De unha)
ungueal adj. Relativo á unha. (Do lat. unguis) unhada f. Traço, arranhadura ou ferimento feito com unha.
unguebe m. Árvore angolense de Caconda. unhador m. e adj. O que unha bacellos. (De unhar )
unguentáceo, (gu-en) adj. Relativo ou semelhante a un- unhagata f. Planta, o mesmo que resta-boi.
guento. unhame m. Des. O mesmo que inhame. Cf. B. Pereira,
unguentário, (gu-en) adj. O mesmo que unguentáceo. * Prosódia, vb. cyamus.
M. Ant. O mesmo que perfumista. * Vaso para unguentos. unhamento m. Acto ou effeito de unhar. A parte unhada
Cf. Archeol. Port., XIV, 57. (Lat. unguentarius) do bacêllo.
unguento, (gu-en) m. Medicamento para uso externo, unhante m. Veado novo. Pescador que, na ria de Aveiro,
pouco conistente, e que tem por base uma substância apanha enguias á mão. Gı́r. Pessôa que rouba, que deita
gorda. Designação antiga de certas drogas ou essências, a unha ao que não é seu. (De unhar )
com que se perfumava o corpo. (Lat. unguentum) unhão,1 m. Náut. Acto ou effeito de entrançar um cabo
ungui, (gu-i ) m. Bras. Iguaria de farinha de pau, feijões, partido, ligando com fio novo as partes separadas. Nó,
etc. com que se peiam os chicotes de um cabo, que quebrou
unguiculado, (gu-i ) adj. Bot. Que termina em fórma de accidentalmente. (De unha)
unha, (falando-se das pétalas). Zool. Diz-se dos mammı́- unhão,2 m. Variedade de maçan. (De Unhão, n. p.)
feros, que têm unhas. (Do lat. unguicula) unhar v. t. Riscar ou ferir com as unhas. Arranhar. Aferrar
unguı́fero, (gu-i ) adj. Que tem unha. (Lat. unguifer ) (âncoras). Collocar na manta (o bacêllo), aconchegando-o
unguiforme, (gu-i ) adj. Que tem fórma de unha. (Do com terra no lugar onde há de lançar raı́zes. * V. i. Prov.
lat. unguis + forma) minh. Diz-se da pedra, que assenta no chão, por fórma que
unguinoso, (gu-i ) adj. Gordurento, oleoso. (Lat. ungui- é diffı́cil submeter-lhe o alvião, para a erguer. (De unha)
nosus) unhas m. Fam. Indivı́duo somı́tico, sovina.
únguis m. Pequeno osso, semelhante a unha e situado na unhas-de-fome m. O mesmo que unhas. Cf. Castilho, II,
parte anterò-interior da órbita ocular. (Lat. unguis) 348.
úngula f. Saliência membranosa do ângulo interno do ôlho. unheira f. Bras. do S. Matadura incurável, ao lado do
(Lat. ungula) fio do lombo dos cavallos e proveniente do mau uso dos
ungulado adj. Diz-se dos animaes, que têm unhas. (Do lat. lombilhos.
ungulatus) unheiro m. Tumor ou inflammação, entre a unha e o dedo.
unha f. Lâmina córnea, um pouco transparente em geral, (De unha)
que reveste a extremidade dorsal dos dedos. Garra. Casco unheirudo adj. Bras. do S. Que soffre unheira.
dos pachydermes e ruminantes. Extremidade curva do pé unheta, (nhê) f. Nome de várias peças para tornear me-
dos insectos. Nome de diversos opérculos das conchas. Ún- taes.
gula. Callosidade no dorso das bêstas; pisadura, produzida unho m. Acto de unhar (bacêllo).
nas cavalgaduras pelos arreios. Pé do caranguejo. Pedaço uni... pref. (designativo do um) (Do lat. unus)
de cepa ou do tronco da videira, que vai prêso ao pé do unialado adj. Que tem só uma asa. (De uni... + alado)
bacêllo que se cortou. Parte recurva ou ponteaguda de al- uniangular adj. Que tem só um ângulo. (De uni... +
guns instrumentos ou de outros objectos. * Loc. adv. Por angular )
uma unha negra, por um triz. * Unha com carne, pessôa, união f. Acto ou effeito de unir. Juncção de duas coisas ou
que é da maior intimidade de outra. Têr na unha, estar pessôas. Juncção, adhesão, contacto. Alliança; casamento.
na posse de, têr em seu poder. Enterrar a unha, vender Cóito de animais. Concórdia; pacto. Confederação. Con-
muito caro. Dar á unha, trabalhar afincadamente, com junto de differentes Estados que, gozando certa autonomia
muito cuidado. Unha ou unhas de fome m. e f. pes- administrativa, estão sobordinados todos a uma adminis-
sôa muito avarenta. Unha do martelo, a parte opposta á tração ou govêrno central. Esfôrço moral ou intellectual
cabeça do martelo; dente do martelo; orelha do martello. com que os mýsticos procuram unir-se á ideia ou objecto
Loc. interj. Á unha! (para estimular, nas praças de toi- que lhes occupa a mente. Traço de união, o mesmo que
ros, os moços de forcado a fazerem pégas, ou para incitar hýphen. (Do lat. unio)
a vias de facto indivı́duos que estão altercando) Pl. Fam. uniarticulado adj. Zool. Que tem só uma articulação. (De
A mão; domı́nio, poder. Loc. adv. A unhas de cavallo, a uni... + articulado)
toda a pressa. Untar as unhas de, peitar, subornar. Têr uniaxial, (csi ) adj. Que tem um só eixo. (Do lat. unus +
unhas na palma da mão, têr o hábito de furtar. (Do lat. axis)
ungula) unicamente adv. De modo único; simplesmente; somente.
unha-de-anta f. Bras. O mesmo que unha-de-vaca. unicapsular adj. Bot. Que tem só uma cápsula. (De uni...
unha-de-asno f. Nome de várias plantas medicinaes. + capsular )
unha-de-boi f. Bras. Nome de várias plantas medicinaes. unicaule adj. Bot. Que tem só um caule. (De uni... +
unha-de-cavallo f. Um dos nomes vulgares da tussilagem. caule)
unha-de-gato f. Arbusto espinhoso do Zaire, também co- unicellular adj. Bot. Que tem uma só céllula, ou que é
unicelular 2046

formado de uma só céllula. (De uni... + cellular ) IV, 200.


unicelular adj. Bot. Que tem uma só célula, ou que é uniformar v. t. e p. O mesmo que uniformizar.
formado de uma só célula. (De uni... + celular ) uniforme adj. Que tem só uma fórma. Que não tem va-
unichroı́smo m. Propriedade, que alguns mineraes têm, de riedade. Semelhante. Cujas partes são semelhantes ou
apresentar sempre a mesma côr, seja qual fôr a direcção idênticas; idêntico. M. Farda ou vestuário, feito segundo
dos raios luminosos que nelles incidem. (De uni... + gr. um modelo commum, para uma corporação ou uma classe.
khroa) (Lat. uniformis)
unichroı́sta adj. Que tem a propriedade do unichroı́smo. uniformemente adv. De modo uniforme. Da mesma ma-
(De uni... + gr. khroa) neira. Unanimemente; sem divergência. Com igualdade.
unicidade f. Neol. Estado ou qualidade daquillo que é uniformidade f. Qualidade do que é uniforme. Monotonia.
único. Coherência. (Do lat. uniformitas)
unicismo m. Doutrina médica, de que os accidentes syphi- uniformização f. Acto ou effeito de uniformizar.
lı́ticos são determinados por um vı́rus único. (De único) uniformizar v. t. Tornar uniforme. Fazer vestir de uni-
unicista m., f. e adj. Pessôa, que segue o unicismo. (De forme. V. p. Trajar uniforme.
único) unigamia f. Estado de unı́gamo.
único adj. Que é só um. De cuja qualidade ou natureza unı́gamo m. O mesmo que monógamo. (Do lat. unus + gr.
não há outro. Exclusivo; excepcional. A que nada se póde gamos)
comparar. Que não tem semelhante. Superior a todos os unigênito adj. Único que foi gerado por seus pais. M. Filho
demais. (Lat. unicus) único. Christo. (Lat. unigenitus)
unicolor adj. Que tem só uma côr. (De uni... + color ) unijugado adj. Que fórma só um par. (Do lat. unus +
unicorne adj. Que tem só uma ponta ou corno. M. Unicór- jugum)
nio. (Lat. unicornis) unilabiado adj. Bot. Que tem só um lábio ou lóbulo prin-
unicórneo m. e adj. Que tem só um corno ou ponta. M. cipal, (falando-se de corollas). (De uni... + labiado)
Espécie de rhinoceronte. (De unicorne) unilateral adj. Situado de um só lado. Que se inclina para
unicórnio adj. Que tem só um corno ou ponta. M. Espécie um lado só. Jur. Diz-se do contrato, em que só uma das
de rhinoceronte. (De unicorne) partes se obriga para com outra, sem que esta contraia
unicroı́smo m. Propriedade, que alguns mineraes têm, de obrigação alguma para com aquella. (De uni... + lateral )
apresentar sempre a mesma côr, seja qual fôr a direcção unilingue adj. Que está escrito numa só lı́ngua. (Do lat.
dos raios luminosos que neles incidem. (De uni... + gr. unus + lingua)
khroa) unilobado adj. Que tém só um lóbulo. (De uni... + lobu-
unicroı́sta adj. Que tem a propriedade do unicroı́smo. (De lado)
uni... + gr. khroa) unilobulado adj. Que tem só um lóbulo. (De uni... +
unicúspide adj. Que tem só uma ponta. (De uni... + lobulado)
cúspide) unilocular adj. Hist. Nat. Que tem só uma cavidade, ou
unidade f. Quantidade, tomada arbitrariamente, para ser- cuja cavidade não tem separações interiores. (De uni... +
vir de termo de comparação a quantidades da mesma es- locular )
pécie. Princı́pio da numeração. O número um. Número unı́loquo adj. Que exprime o sentir ou a vontade de uma
inteiro, inferior a déz. Número inferior de uma série. Qua- pessôa só. (Do lat. unus + loqui)
lidade do que é único ou uno, ou do que não é partı́vel. unimetalismo m. Sistema de um só metal, para moéda.
Reunião de seres individuaes, considerados nas suas rela- (Do lat. unus + metallum)
ções recı́procas ou caracteres communs. União. Mónada, unimetalista m. e adj. Partidário do unimetalismo.
na philosophia do Leibnitz. Coordenação das partes de um unimetallismo m. Systema de um só metal, para moéda.
trabalho literário ou artı́stico. Acção collectiva, tendente a (Do lat. unus + metallum)
um fim único. Uniformidade. Eccles. Profissão da mesma unimetallista m. e adj. Partidário do unimetallismo.
fé e obediência aos mesmos chefes. Unidade táctica, corpo uninervado adj. Bot. Que tem só uma nervura, sem ra-
de soldados, destinados a manobrar juntos, nas circunstân- mificações, como as fôlhas do teixo, do pinheiro, etc. (De
cias em que outros corpos manobram também juntamente: uni... + nervo)
como o batalhão é a unidade táctica da infantaria... (Do uninominal adj. Relativo a um nome só: votação uninomi-
lat. unitas) nal. Que encerra um só nome: lista uninominal. (Do lat.
unidamente adv. Com união; estreitamente. (De unido) unus + nomen)
unido adj. Que se uniu. Que está em contacto. Junto. uniôa f. Mollusco acéphalo.
Ligado. (De unir ) unioculado adj. Que tem só um ôlho. (De uni... + ocu-
unificação f. Acto ou effeito de unificar. lado)
unificar v. t. Reunir num só corpo ou num todo. Tornar unionista m., f. e adj. Pessôa, que faz parte de uma união
uno. (Do lat. unus + facere) polı́tica. Partidário de uma confederação. (Do lat. unio,
unifloro adj. Que tem só uma flôr. (Do lat. unus + flos, unionis)
floris) unı́paro adj. Diz-se das fêmeas, que só parem um filho de
unifoliado adj. Que tem só uma fôlha. (De uni... + foliado) cada vez. (Do lat. unus + p[-a]rere)
unifólio adj. O mesmo que unifoliado. (Do lat. unus + unipedal adj. Que tem só um pé. Relativo a um só pé. (De
folium) uni... + pedal )
uniformador adj. Que uniforma. Cf. Herculano, Opúsc., unipessoal adj. Relativo a uma só pessôa. Que consta de
2047 untar

uma só pessôa. Gram. O mesmo que impessoal, (falando- unitarismo m. Systema unitário. (De unitário)
se dos verbos). (De uni... + pessoal ) unitarista m. e adj. Partidário do unitarismo.
unipessoalmente adv. De modo unipessoal. unitivo adj. Próprio para unir ou para se unir. (Lat. uniti-
unipètalado adj. O mesmo que unipétalo. vus)
unipétalo adj. Que tem só uma pétala. (De uni... + pétala) univalve adj. Hist. Nat. Que se abre de um só lado,
unipolar adj. Que tem só um pólo. Phýs. Diz-se dos fios de (falando-se de frutos). Formado de uma só peça, (falando-
uma pilha, que conduzem só uma electricidade. (De uni... se das conchas ou molluscos). (De uni... + valva)
+ polar ) univalvular adj. Bot. Que tem uma só válvula, como os
unipolaridade f. Estado de um corpo unipolar. (De uni... follı́culos. (De uni... + válvula)
+ polaridade) universal adj. Que abrange tudo, ou que se estende a tudo
unir v. t. Unificar. Juntar num só. Juntar. Aproximar. ou por toda a parte. Que provém de todos. Que tem o
Ligar. Aggregar. Reunir. Estabelecer communicação en- carácter de generalidade abstracta. Que tem capacidade
tre. Combinar. Aconchegar. Possuir conjuntamente. Li- ou aptidão para tudo. M. Aquillo que é universal. (Lat.
gar pelo amor ou pelo casamento. Conciliar, estabelecer universalis)
acôrdo entre. V. i. Adherir, ligar-se. (Lat. unire) universalidade f. Qualidade do que é universal; totalidade.
unirefringente, (re) adj. Phýs. Diz-se dos corpos ou (Do lat. universalitas)
substâncias, em que a luz, refractando-se, produz uma só universalismo m. Tendência ou esfôrço para universalizar
imagem, como no vidro. (De uni... + refringente) uma ideia ou uma obra. Cosmopolitismo. Opinião dos
unireme, (rê) adj. Que tem um só remo. Cf. Castilho, que não reconhecem maiór autoridade que o assentimento
Fastos, II, 413. (Do lat. unus + remus) universal. (De universal )
unirrefringente adj. Phýs. Diz-se dos corpos ou substân- universalista adj. Que se dedica a universalizar uma ideia
cias, em que a luz, refractando-se, produz uma só imagem, ou uma obra. (Cp. universalismo)
como no vidro. (De uni... + refringente) universalização f. Acto ou effeito de universalizar.
unirreme adj. Que tem um só remo. Cf. Castilho, Fastos, universalizar v. t. Tornar universal; generalizar.
II, 413. (Do lat. unus + remus) universalmente adv. De modo universal. Em toda a parte;
unisexuado, (se), (csu) adj. Que tem só um sexo. Bot. em todo o mundo.
Que tem só estames ou só pistillos. (De uni... + sexual ) universidade f. O mesmo que universalidade: “...a uni-
unisexual, (se), (csu) adj. Que tem só um sexo. Bot. versidade de todas as cousas.” Luz e Calor. Conjunto de
Que tem só estames ou só pistillos. (De uni... + sexual ) escolas, em que se professam sciências. Estabelecimento
unisonamente, (so) adv. De modo unı́sono. escolar de Coimbra, em que se ensina a Theologia, o Di-
unisonância, (so) f. Qualidade do que é unı́sono. Con- reito, a Mathemática, a Philosophia e a Medicina. Edifı́cio,
junto de sons unı́sonos. Melodia. Monotonia. (De uniso- em que se professam estas faculdades. Corporação docente
nante) dessas escolas. Em França, toda a corporação docente do
unisonante, (so) adj. Unı́sono. Que se póde executar paı́s, escolhida pelo Estado e dirigida pelo Ministro da Ins-
unı́sono. (De uni... + sonante) trucção Pública. (Do lat. universitas)
unisonantemente, (so) adv. De modo unisonante. universitário adj. Relativo á universidade. Universal. M.
unı́sono, (so) adj. Diz-se do acorde de vozes ou instrumen- Professor de uma universidade. (Do lat. universitas)
tos, que faz ouvir um som único ou semelhante. Que tem universo adj. O mesmo que universal. M. Conjunto de
som igual ao de outro. Semelhante no som. Concorde. todos os corpos ou astros, disseminados pelo espaço illimi-
M. Conjunto de sons, cuja entonação é absolutamente a tado. O systema solar. O mundo. A Terra. A maior parte
mesma. (Lat. unisonus) da Terra. Os habitantes da Terra. A Sociedade. Fig. Um
unissexuado, (csu) adj. Que tem só um sexo. Bot. Que todo. Domı́nio moral ou material, em relação ao universo.
tem só estames ou só pistillos. (De uni... + sexual ) (Lat. universus)
unissexual, (csu) adj. Que tem só um sexo. Bot. Que univocação f. Qualidade do que é unı́voco. (Do lat. uni-
tem só estames ou só pistillos. (De uni... + sexual ) vocatio)
unissonamente adv. De modo unı́ssono. univocamente adv. De modo unı́voco. Com causa unı́-
unissonância f. Qualidade do que é unı́ssono. Conjunto de voca.
sons unı́ssonos. Melodia. Monotonia. (De unissonante) unı́voco adj. Que se applica a muitas coisas do mesmo gê-
unissonante adj. Unı́ssono. Que se póde executar unı́ssono. nero e da mesma ou differente espécie. Que só se póde
(De uni... + sonante) interpretar de uma fórma. Que tem a mesma natureza.
unissonantemente adv. De modo unissonante. Que tem o mesmo som. Homónymo. (Lat. univocus)
unı́ssono adj. Diz-se do acorde de vozes ou instrumentos, uno adj. Um; singular; único no seu gênero ou espécie: Deus
que faz ouvir um som único ou semelhante. Que tem som é uno. (Lat. unus)
igual ao de outro. Semelhante no som. Concorde. M. Con- unóculo m. e adj. O que tem só um ôlho. (Lat. unoculus)
junto de sons, cuja entonação é absolutamente a mesma. unógatos m. pl. Zool. Sétima classe de insectos, no systema
(Lat. unisonus) de Fabrı́cio.
unitário adj. Relativo á unidade. Relativo á unidade polı́- únsia f. Árvore angolense de Caconda.
tica de um paı́s. Que tem o carácter de unidade. Que se untadela f. O mesmo que untura.
não subdivide em zoonitos, (falando-se de animaes). M. untador m. e adj. O que unta.
Sectário de um systema theológico, em que domina a uni- untadura f. O mesmo que untura.
dade. (Do lat. unitas) untar v. t. Applicar unto a. Esfregar com unto. Cobrir de
unteiro 2048

unto; besuntar. (De unto) bigo do féto. (Do gr. ourakhos)


unteiro m. T. da Bairrada. Vaso, que usam os carreiros úraco m. Anat. Cordão, que vai da bexiga ao umbigo do
e em que elles trazem um preparado, com que untam os féto. (Do gr. ourakhos)
eixos dos carros. (De unto) uraconisa f. Miner. Peróxydo de urânio.
unto m. Gordura ou banha de porco; gordura. Óleo. * uracrasia f. Med. Incontinência de urinas. (Do gr. oura +
Pl. Loc. adv. Ir aos untos, bater, dar pancadas. Cf. G. krasis)
Braga, Mal da Delfina, 4. (Lat. unctus) uracupa f. Bras. O mesmo que aracupa.
untre prep. Ant. O mesmo que entre. Cf. S. R. Viterbo, urago m. Commandante da última linha, no antigo exército
Elucidário. grego. (Do gr. ouragos)
untué-de-obó m. Grande árvore santhomense, própria uraliano adj. Relativo aos montes Urales ou aos seus habi-
para construcções. tadores.
untuém m. O mesmo que untué-de-obó. Planta sapotácea, uralite f. Novo material de construcção, formado de cimento
que produz um látex, semelhante á guta-percha. e amianto, próprio para proteger paredes e tectos, contra
untuosamente adv. De modo untuoso. Com uncção. Fig. o calor e a humidade.
Suavemente; melifluamente. uralo... pref. (designativo da região dos montes Urales)
untuosidade f. Estado ou qualidade de untuoso. Quali- uralo-altaico adj. Relativo aos Urales e ao Altai. Diz-se
dade de gorduroso ou escorregadio. especialmente das lı́nguas relativas aos povos que demoram
untuoso adj. Em que há unto ou gordura. Gorduroso. Lu- entre os Urales e o Altai.
brificado, escorregadio. Que dá ao tacto a impressão das uranar v. t. Misturar ou combinar com urânio.
substâncias gordurosas. * Relativo a iguarias, em que pre- uranato m. Sal, resultante da combinação do óxydo urânico
dominam môlhos e carnes: “dava cama e mesa untuosa com uma base. (De urânio)
aos missionários...” Camillo, Brasileira, 237. Fig. Suave; urânia f. Formoso lepidóptero nocturno de Madagáscar e
amorável; meigo; melı́fluo. (Lat. unctuosus) das costas da Índia. Planeta telescópico, descoberto em
untura f. Acto ou effeito de untar. Unto. Unguento. Subs- 1854. Planta ornamental do Brasil. Cf. Jorn.-do-Comm.,
tância medicinal, para fomentações. Fig. Ligeiras noções, do Rio, de 29-V-902.
conhecimento superficial. (Lat. unctura) urânico adj. Diz-se do óxydo e dos saes, produzidos pelo
upa f. Salto brusco do cavallo; corcôvo. Interj. (própria urânio.
para incitar um animal a levantar-se ou a subir). * Ext. urânio m. Corpo simples e metállico. (De Úrano, n. p.)
Exprime o acto de se levantar alguém com difficuldade ou uranismo m. Inversão sexual. Homosexualidade, perversão
de erguer nos braços uma criança. (Do ingl. up) que arrasta o indivı́duo para outro do mesmo sexo.
upanda,1 f. Nome, com que os sertanejos de Angola de- uranista m. e f. Pessôa, que tem a perversão do uranismo.
signam qualquer demanda ou pendência. Cf. Capello e uranita f. Phosphato de urânio e de cal.
Ivens, I, 173. uranite f. Fosfato de urânio e de cal.
upanda,2 m. Medida africana, correspondente a 2 jardas. uranito m. O mesmo ou melhór que uranita.
Cf. Capello e Ivens, I, 6. úrano m. Nome do planeta mais distante de nós. (Gr. ou-
upar v. i. Bras. Diz-se da bêsta, que dá upas, ou pequenos ranos)
saltos, erguendo as ancas. uranocro m. Óxydo de urânio.
upas m. Substância venenosa, com que os habitantes das uranognosia f. O mesmo que Astronomia. (Do gr. ouranos
ilhas de Sonda ervam as suas frechas. (Do jav. upas) + gnosis)
upas-tienté m. Planta loganiácea medicinal do Brasil. uranognóstico adj. Relativo á Uranognosia.
upiúba f. Bras. Árvore das regiões do Amazonas, própria uranografia f. Descripção do céu. (De uranógrafo)
para construcções. uranográfico adj. Relativo á Uranografia.
uplot m. Ant. O mesmo que pucho. (T. do Guzerate) uranógrafo m. Aquele que é versado em Uranografia. As-
upo m. Espécie de beleguim na China. Cf. Peregrinação, trónomo. (Do gr. ouranos + graphein)
LXXXIX. uranographia f. Descripção do céu. (De uranógrapho)
úpsilo m. O mesmo ou melhór que úpsilon. uranográphico adj. Relativo á Uranographia.
upsilóide f. Anat. Sutura do crânio, em fórma de Y. (Do uranógrapho m. Aquelle que é versado em Uranographia.
gr. úpsilon + eidos) Astrónomo. (Do gr. ouranos + graphein)
úpsilon m. Nome da letra grega, que uns representam por uranólitho m. O mesmo que aerólitho. (Do gr. ouranos +
u e outros por i ou y. Designação da letra y. lithos)
uptioto m. Gênero de arachnı́deos. uranólito m. O mesmo que aerólito. (Do gr. ouranos +
uqueté m. Gênero de arbustos medicinaes da ilha de San- lithos)
Thomé. uranologia f. (e der.) O mesmo que Uranographia, etc.
uqueté-de-água m. Espécie de planta medicinal da ilha Estudo do estado dos céus, nas diversas épocas da idade
de San-Thomé. da Terra.
uqueté-de-obó m. Espécie de árvore medicinal da ilha do uranológico adj. Relativo á Uranologia.
San-Thomé. uranometria f. Applicação do uranómetro.
ura f. Bras. do N. Larva, que se cria nas feridas dos animaes. uranométrico adj. Relativo á uranometria.
(T. tupi) uranómetro m. Instrumento, com que se medem as dis-
uraca f. Vinho de cachos de palmeira. tâncias celestes. (Do gr. ouranos + metron)
úracho, (co) m. Anat. Cordão, que vai da bexiga ao um- uranoplastia f. Med. Restauração do véu palatino. (Do
2049 ureterolitı́ase

gr. ouranos + plassein) urchila f. Substância vegetal, roxa, usada em Pintura.


uranorama m. Vista do céu, ou exposição do systema pla- (Cast. urchilla)
netário, por meio de um globo móvel. (Do gr. ouranos + urchilla f. Substância vegetal, roxa, usada em Pintura.
horama) (Cast. urchilla)
uranoscopia f. O mesmo que Astrologia. (Do gr. ouranos urco m. Cavallo forte e corpulento, também conhecido por
+ skopein) frisão. * Adj. Bras. do N. Grande; formidável.
uranoso adj. Miner. Diz-se do primeiro óxydo e dos saes urdição f. O mesmo que urdidura. Cf. Inquér. Industr., p.
de urânio. II, V. III, 75.
uranosteoplastia f. O mesmo que uranoplastia. (Do gr. urdideira f. e adj. Diz-se da mulhér que urde ou tece. * F.
ouranos + osteon + plassein) Conjunto de duas peças parallelas e verticaes, guarnecidas
urantera f. Gênero de plantas melastomáceas. (Do gr. oura de pregos de madeira, em que se urdem os ramos da teia.–
+ antheros) Na Beira-Baixa, em vez de pregos de madeira, também se
uranthera f. Gênero de plantas melastomáceas. (Do gr. usam ganchos de ferro, cravados em parede. (De urdir )
oura + antheros) urdidor m. e adj. O que urde. * M. Caixa baixa, com
urao m. Espécie de soda natural de algumas minas do Mé- casas em que estão os novelos, donde se tiram os fios que
xico e de Venezuela. formam o ramo da teia.
uraptérice m. Gênero de insectos lepidópteros nocturnos. urdidura f. Acto ou effeito de urdir.
uraptéryce m. Gênero de insectos lepidópteros nocturnos. urdim m. P. us. O mesmo que urdimento.
urapuru m. Pássaro canoro do Brasil. urdimaças m. e f. Pop. Pessôa intriguista e mexeriqueira.
uraquitan m. Bras. Variedade de pedra verde, brilhante e Pl. Enredos, intrigas. (De urdir )
estimada. urdimalas m. e f. O mesmo que urdimaças.
urária f. Gênero de plantas leguminosas. urdimento m. O mesmo que urdidura. Travejamento do
uraricus m. pl. Indı́genas do norte do Brasil. tecto dos palcos, e os sótãos que lhe ficam por cima.
urato m. Sal, resultante da combinação ácido úrico com urdir v. t. Pôr por ordem ou dispor (os fios da teia), para
uma base. (Do rad. de urina) se fazer o tecido. Fig. Enredar; intrigar. Maquinar. (Do
uraúna f. Ave do Brasil. lat. ordiri)
urbanamente adv. De modo urbano; com delicadeza; com urdu m. Lı́ngua moderna da Índia, mesclada de estranjei-
polidez. rismos árabes e persas. O mesmo que indostano.
urbaniciano adj. Dizia-se do soldado, que fazia parte da urdume m. O mesmo que urdidura.
guarnição do Roma, depois do tempo de Augusto. (Lat. uréa f. Um dos princı́pios immediatos da urina. (Cp. urina)
urbanicianus) uredı́neo adj. Relativo ao uredo2 , ou parecido com elle. F.
urbanidade f. Qualidade do que é urbano. Civilidade. pl. Famı́lia de cogumelos, que têm por typo o uredo2 .
Cortesia; affabilidade. (Do lat. urbanitas) uredo,1 (urê) m. Comichão, ardor. (Lat. uredo)
urbanita m., f. e adj. Pessôa, que reside numa cidade. (De uredo,2 (urê) m. Cogumelo na urina de certos oxalúricos.
urbano) (Cp. urina)
urbanizar v. t. Tornar urbano. Ext. Civilizar. ureia f. Um dos princı́pios immediatos da urina. (Cp. urina)
urbano adj. Relativo á cidade: a população urbana. Fig. urélia f. Gênero de insectos dı́pteros.
Affável; cortês; civilizado. * Diz-se dos prédios, próprios uremia f. Estado mórbido, resultante talvez da retenção da
para habitação, em opposição a prédios rústicos ou prédios ureia no sangue. (Do gr. ouron + haima)
para cultivar. M. Bras. Guarda urbano, polı́cia civil. (Lat. urêmico adj. Relativo á uremia.
urbanus) urente adj. Que queima; ardente. (Lat. urens)
urbeque m. Insecto parasito das árvores fructı́feras, que urentemente adv. P. us. De modo urente. Ardentemente.
lhes ataca os gomos, (rhynchites betuleti). Cf. P. Moraes, ureómetro m. Med. Instrumento, para a dosagem da ureia.
Zool. Elem., 732. (De ureia + gr. metron)
urca,1 f. Antiga embarcação portuguesa, muito larga. Pop. uretana f. Chı́m. Carbonato anhydro de ammonı́aco e de
Mulhér gorda e feia. Adj. Bras. Grande, enorme. (Cp. gás oleificante.
urco) uréter m. Cada um dos canaes membranosos, que conduzem
urca,2 f. Prov. beir. Pequeno pássaro do campo. (Colhido a urina, dos rins para a bexiga. Pl. uretéres, como de
em Sátão) carácter caractéres. (Gr. oureter )
urcela f. T. da Bairrada. Cada uma das peças de madeira, urétera f. (V. urethra)
que se erguem sôbre um dos lados do lagar de vinho e entre ureteralgia f. Dôr nos ureteres. (Do gr. oureter + algos)
as quaes há uma travessa que serve de eixo á vara do lagar. ureterálgico adj. Relativo á ureteralgia.
urcéola f. O mesmo que urcéolo. uretére m. Fórma e pronúncia incorrecta, em vez de uréter.
urceolado adj. Bot. Diz-se de um órgão vegetal, bojudo na (V. uréter )
parte média, apertado no orifı́cio e dilatado no limbo. (De uretérico adj. Relativo ao uréter.
urcéolo) ureterite f. Inflammação dos ureteres. (De uréter )
urceolar adj. O mesmo que urceolado. ureterolithı́ase f. Med. Retenção de cálculos nos ureteres.
urceolı́fero adj. Bot. Que tem urcéolos. (Do lat. urceolus (Do gr. oureter + lithos)
+ ferre) ureterolı́thico adj. Relativo á ureterolithı́ase. Produzido
urcéolo m. Órgão vegetal, em fórma de copo ou tigelinha. pela presença de cálculos nos ureteres.
(Lat. urceolus) ureterolitı́ase f. Med. Retenção de cálculos nos ureteres.
ureterolı́tico 2050

(Do gr. oureter + lithos) uretrofraxia, (csi ) f. Obstrucção da uretra. (Do gr. ou-
ureterolı́tico adj. Relativo á ureterolitı́ase. Produzido pela rethra + phrassein)
presença de cálculos nos ureteres. uretrolı́tico adj. Med. Causado pela presença de cálculos
ureterostomático adj. Anat. Relativo ao orifı́cio dos ure- na uretra. (Do gr. ourethra + lithos)
teres. Med. Causado pela obstrucção do orifı́cio dos ure- uretrópico adj. Med. Causado pela acumulação de pus na
teres na bexiga. (Do gr. oureter + stoma) uretra. (Do gr. ourethra + puon)
urethra f. Anat. Canal excretor da urina. (Lat. urethra) uretroplástica f. Operação cirúrgica, com que se substi-
urethral adj. Relativo á urethra. tue uma parte perdida da substância da uretra. (Do gr.
urethralgia f. Dôr na urethra. (Do gr. ourethra + algos) ourethra + plassein)
urethrálgico adj. Relativo á urethralgia. uretrorrafia f. Sutura de uma fenda da uretra. (Do gr.
urethrelmı́nthico adj. Med. Causado pela presença de ourethra + rhaphe)
vermes na urethra. (De urethra + helmintho) uretrorragia f. Derramamento de sangue pela uretra. (Do
uréthrico adj. O mesmo que urethral. gr. ourethra + regnumi)
urethrite f. Inflammação da urethra. uretrorreia f. Fluxo ou corrimento pela uretra. (Do gr.
urethrocystomia f. Cir. Operação da talha. ourethra + rhein)
urethrolı́thico adj. Med. Causado pela presença de cálcu- uretroscopia f. Observação da uretra por meio do uretros-
los na urethra. (Do gr. ourethra + lithos) cópio.
urethrophraxia, (csi ) f. Obstrucção da urethra. (Do gr. uretroscópio m. Instrumento cirúrgico, para fazer obser-
ourethra + phrassein) vações no interior da uretra. (Do gr. ourethra + skopein)
urethroplástica f. Operação cirúrgica, com que se substi- uretróscopo m. (V. uretroscópio)
tue uma parte perdida da substância da urethra. (Do gr. uretrostenia f. Apêrto de uretra. (Do gr. ourethra +
ourethra + plassein) stenos)
urethrópyco adj. Med. Causado pela accumulação de pus uretrostênico adj. Relativo á uretrostenia. Que sofre ure-
na urethra. (Do gr. ourethra + puon) trostenia.
urethrorragia f. Derramamento de sangue pela urethra. uretrotomia f. Incisão na uretra. (De urethrótomo)
(Do gr. ourethra + regnumi) uretrótomo m. Instrumento, para fazer incisões na uretra.
urethrorraphia f. Sutura de uma fenda da urethra. (Do (Do gr. ourethra + tome)
gr. ourethra + rhaphe) uretrotrombóide adj. Med. Causado pela presença de
urethrorrheia f. Fluxo ou corrimento pela urethra. (Do grumos de sangue na uretra.
gr. ourethra + rhein) uretrovesical adj. Anat. Relativo á uretra e á bexiga. (De
urethroscopia f. Observação da urethra por meio do ureth- urethra + vesical )
roscópio. urge,1 m. (V. uge)
urethroscópio m. Instrumento cirúrgico, para fazer obser- urge,2 f. (e der.) Prov. minh. O mesmo que urze, etc.
vações no interior da urethra. (Do gr. ourethra + skopein) urgebão m. Planta verbenácea. (Do gr. hiera + botane)
urethróscopo m. (V. urethroscópio) urgência f. Qualidade do que é urgente; pressa. (Lat. ur-
urethrostenia f. Apêrto de urethra. (Do gr. ourethra + gentia)
stenos) urgente adj. Que urge. Que é preciso fazer-se rapidamente.
urethrostênico adj. Relativo á urethrostenia. Que soffre Indispensável. Imminente. (Lat. urgens)
urethrostenia. urgentemente adv. De modo urgente.
urethrothrombóide adj. Med. Causado pela presença de úrgico adj. Burl. O mesmo que urgente.
grumos de sangue na urethra. urgir v. i. Sêr necessário sem demora; não permitir demora.
urethrotomia f. Incisão na urethra. (De urethrótomo) Instar. V. t. Impellir, perseguir de perto. Comprimir,
urethrótomo m. Instrumento, para fazer incisões na impellindo. (Lat. urgere)
urethra. (Do gr. ourethra + tome) urgueira f. Prov. O mesmo que urze. Cf. Camillo, Doze
urethrovesical adj. Anat. Relativo á urethra e á bexiga. Casam., 120. (Cp. urzeira)
(De urethra + vesical ) uricana f. Bras. Espécie de palmeira.
urético adj. Relativo á urina; diurético. Diz-se de qualquer uricemia f. Estado mórbido, manifestado por excesso de
enfermidade do canal excretor da urina e, especialmente, ácido úrico na urina. (De úrico + gr. haima)
de uma espécie de febres, complicada de diabete. (Do gr. úrico adj. Diz se de um ácido, contido nas urinas. Resultante
ouron) da ureia.
uretilana f. Chı́m. Carbonato anhydro de ammonı́aco e de urida f. Planta indiana, (phaseolus max ).
methylena. urim m. Adôrno, que o supremo sacerdote dos Judeus punha
uretra f. Anat. Canal excretor da urina. (Lat. urethra) ao peito, quando tinha de consultar a Deus, nos casos mais
uretral adj. Relativo á uretra. graves de interesse público.
uretralgia f. Dôr na uretra. (Do gr. ourethra + algos) urina f. Lı́quido excrementı́cio, segregado pelos rins, donde
uretrálgico adj. Relativo á uretralgia. corre pelos ureteres para a bexiga. (Lat. urina)
uretrelmı́ntico adj. Med. Causado pela presença de ver- urinação f. Acto ou effeito de urinar.
mes na uretra. (De uretra + helminto) urinanás m. Pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
urétrico adj. O mesmo que uretral. urinar v. i. Expellir urina pela via natural. V. t. * Expellir
uretrite f. Inflamação da uretra. com urina ou de mistura com urina: urinar sangue. * Fam.
uretrocistomia f. Cir. Operação da talha. Sujar com urina, expellir urina sôbre: urinar a cama.
2051 urómetro

urinário adj. Relativo á urina. urocrisia f. Med. Diagnóstico, feito pelo exame das urinas.
urinatório m. Neol. O mesmo que urinol. (Do gr. ouron + crisis)
urinı́fero adj. Que contém urina. Que conduz urina. (Do urocrı́tico adj. Relativo á urocrisia.
lat. urina + ferre) urocroma m. O mesmo ou melhór que urocromo.
urinı́paro adj. Que produz urina. (Do lat. urina + p[- urocromo m. Substância còrante da urina. (Do gr. ouron
a]rere) + khroma)
urinol m. Vaso ou lugar, preparado para nêlle se urinar; urocyanina f. Chı́m. Princı́pio immediato, mas accidental,
mictório. (De urina) da urina. (Do gr. ouron + kuon)
urinoso adj. O mesmo que urinário. urocystite f. Med. Inflamação da bexiga urinária. (Do gr.
uriunduba f. O mesmo que aroeira. ouron + kustis)
urivi m. Armadilha, com que os Ganguelas apanham lebres urodelo, (dê) m. Zool. Que tem cauda muito visı́vel. M.
e pequenos antı́lopes. Batrácio, que perde as brânchias e que conserva a cauda
urjal f. Variedade de figueira algarvia. em-quanto existe. * Pl. Ordem de batrácios, a que per-
urjamanta f. O mesmo que ujamanta. tence a salamandra. (Do gr. oura + delos)
urmeiro m. Ant. O mesmo que ulmeiro. uródeos m. pl. Zool. Famı́lia de animaes microscópicos,
urna f. Vaso para água, entre os antigos. Vaso, em que se cujo corpo termina por appêndice em fórma de cauda. (Do
guardava a cinza dos mortos. Vaso ou objecto análogo, em gr. oura + eidos)
que se recolhem os votos, num acto eleitoral ou os números urodiálise f. Med. Supressão da urina. (Do gr. ouron +
de uma lotaria, rifa, etc. Vaso em fórma de urna antiga. dialusis)
Bot. Espécie de cápsula, coberta por um opérculo. * Chul. urodiályse f. Med. Suppressão da urina. (Do gr. ouron +
Chapéu alto. (Lat. urna) dialusis)
urnário adj. Relativo ou semelhante a urna. M. Bot. Re- urodinia f. Dôr, sentida quando se urina. (Do gr. ouron +
ceptáculo da semente de alguns fungos e musgos. * Mesa, odune)
sôbre que os Romanos assentavam as vasilhas da água. urodonte m. Gênero de insectos coleópteros tetrâmeros.
(Lat. urnarium) (Do gr. oura + odous)
urnı́gero adj. Bot. Que tem urna, ou cápsula em fórma de urodrimia f. Med. Acrimónia da urina.
urna. (Do lat. urna + gerere) urodynia f. Dôr, sentida quando se urina. (Do gr. ouron
urningo m. Med. Homem, que tem a aberração sexual + odune)
de procurar os indivı́duos do seu sexo para a satisfação uroeritrina f. Matéria còrante, vermelha, da urina. (Do
de prazezes sensuaes. Fanchono. (Desconheço a razão do gr. ouron + eruthros)
termo, aventado pela Medicina italiana) uroerythrina f. Matéria còrante, vermelha, da urina. (Do
uro m. Espécie de boi selvagem. (Lat. urus) gr. ouron + eruthros)
uró m. Árvore da Índia Portuguesa. urofilo m. Gênero de plantas rubiáceas. (Do gr. oura +
uro...,1 pref. (designativo de urina) (Do gr. ouron) phullon)
uro...,2 pref. (designativo de cauda) (Do gr. oura) urófora f. Gênero de insectos dı́pteros. Gênero de insectos
urobenzoato m. Chı́m. Sal, produzido pela combinação hemı́pteros. (Do gr. oura + phoros)
do ácido urobenzóico com uma base. urohyal m. Anat. Peça, situada detrás do entohyal. (De
urobenzóico adj. Chı́m. Diz-se de um ácido, análogo ao uro 2 ... + hyal )
úrico, e que existe na urina dos animaes herbı́voros em uroial, (o-i ) m. Anat. Peça, situada detrás do entoial. (De
geral. uro 2 ... + hyal )
urobilina f. O mesmo que urochromo. urolı́thico adj. Chı́m. Epı́theto, que se dá, ás vezes, ao
urobrânchio, (qui ) adj. Que tem as brânchias perto da ácido úrico, porque se encontra em muitos cálculos uriná-
cauda. (De uro 2 ... + brânchias) rios. (Do gr. ouron + lithos)
urobrânquio adj. Que tem as brânquias perto da cauda. urólitho m. Med. Cálculo urinário. (Do gr. ouron + lithos)
(De uro 2 ... + brânquias) urolı́tico adj. Chı́m. Epı́teto, que se dá, ás vezes, ao ácido
urocele m. Med. Infiltração da urina no escroto. (Do gr. úrico, porque se encontra em muitos cálculos urinários.
ouron + kele) (Do gr. ouron + lithos)
urochlena f. Gênero de plantas gramı́neas. urólito m. Med. Cálculo urinário. (Do gr. ouron + lithos)
uróchloa f. Gênero de plantas gramı́neas. (Do gr. oura + urologia f. Tratado da urina, da sua constituição e das suas
khlon) alterações mórbidas. (Do gr. ouron + logos)
urochroma m. O mesmo ou melhór que urochromo. urológico adj. Relativo á urologia.
urochromo m. Substância còrante da urina. (Do gr. ouron uromancia f. Arte de conhecer as enfermidades pelo as-
+ khroma) pecto da urina. (Do gr. ouron + manteia)
urocianina f. Chı́m. Princı́pio imediato, mas acidental, da uromeila f. Monstruosidade de urómelo.
urina. (Do gr. ouron + kuon) uromelanina f. O mesmo que ı́ndigo. (Do gr. ouron +
urocistite f. Med. Inflamação da bexiga urinária. (Do gr. melas)
ouron + kustis) uromeliano adj. Relativo ao urómelo ou á uromelı́a.
uroclena f. Gênero de plantas gramı́neas. uromélico adj. Que apresenta os caracteres do urómelo.
urócloa f. Gênero de plantas gramı́neas. (Do gr. oura + urómelo m. Monstro, cujos membros estão reunidos num
khlon) só, terminado por um pé. (Do gr. oura + melos)
urócopo m. Gênero de insectos coleópteros clavicórneos. urómetro m. Med. Instrumento, que deixa conhecer o pêso
uropéstide 2052

especı́fico da urina. (Do gr. ouron + metron) uroxanthina, (csan) f. Chı́m. Matéria còrante, amarela,
uropéstide m. Gênero de reptı́s ophı́dios. da urina. (Do gr. ouron + xanthos)
uropétalo m. Gênero de plantas liliáceas. (Do gr. oura + uroxantina, (csan) f. Chı́m. Matéria còrante, amarela,
petalon) da urina. (Do gr. ouron + xanthos)
uróphora f. Gênero de insectos dı́pteros. Gênero de insec- urraca f. Náut. Apparelho das velas do estai, entre os mas-
tos hemı́pteros. (Do gr. oura + phoros) tros. Pop. O mesmo que pêga 1 . (De Urraca, n. p.)
urophyllo m. Gênero de plantas rubiáceas. (Do gr. oura + urrar v. i. Dar urros; rugir. V. t. Exprimir, á maneira de
phullon) urro. (It. urlare)
uropigial adj. Relativo ao uropı́gio. urreiro m. Prov. dur. (V. orreiro)
uropı́gio m. Saliência triangular sôbre as vértebras inferio- urrhodina f. O mesmo que urochromo.
res das aves, e da qual nascem as pennas da cauda. (Do urro m. Rugido ou voz forte de algumas feras. Fig. Berro.
gr. oura + puge) (De urrar )
uroplania f. Med. Apparecimento da urina em qualquer urrodina f. O mesmo que urocromo.
parte do corpo, onde ella é anómala. (Do gr. ouron + urrosacina f. Chı́m. Substância orgânica, que só se dissolve
plane) em grande porção de água, e cuja côr varı́a do rosado para
uropo m. Gênero de insectos lepidópteros nocturnos. (Cp. o encarnado tirante a escuro. (Do rad. de urina e do lat.
urópodes) rosaceus)
urópoda f. Gênero de arachnı́deos. (Cp. urópodes) ursa f. Fêmea do urso. Nome de duas constellações boreaes,
urópodes m. pl. Famı́lia de aves palmı́pedes, cujos pés que se distinguem por Ursa-maior e Ursa-menor. (Lat.
estão tanto para trás, que faz parecer que essas aves andam ursa)
sôbre a cauda. (Do gr. oura + pous, podos) urselo, (sê) m. Prov. trasm. Urso pequeno.
uropoése f. Producção da urina. (Do gr. ouron + poiesis) ursı́deo * adj. Relativo ou semelhante ao urso. M. pl. Fa-
uropoético adj. Relativo á uropoése. Que favorece ou pro- mı́lia de mammı́feros, a que pertence o urso. (De urso +
move a uropoése. gr. eidos)
urópteros m. pl. Zool. Famı́lia de crustáceos amphı́podes. ursino adj. Relativo ao urso. (Lat. ursinus)
(Do gr. oura + pteron) urso m. Gênero de animaes carnı́voros. Fig. Homem pouco
uropygial adj. Relativo ao uropýgio. sociável, intratável. Homem feio. Escol. Estudante pre-
uropýgio m. Saliência triangular sôbre as vértebras inferi- miado ou distinto. Fam. Indivı́duo que é objecto de zom-
ores das aves, e da qual nascem as pennas da cauda. (Do baria. * Bras. da Baı́a. Mandatário de assassı́nios. (Lat.
gr. oura + puge) ursus)
uroque m. O mesmo ou melhor que auroque. (Cp. uro) ursulina f. Nome de freiras, que se encarregavam especial-
urorragia f. Designação imprópria da urorrheia. mente da instrucção de meninas e pertenciam á Ordem de
urorreia f. Med. Fluxo abundante de urina; diabete. (Do Santo Agostinho. Pl. Convento de ursulinas. (Do nome
gr. ouron + rhein) de Santa Úrsula)
urorrhagia f. Designação imprópria da urorrheia. urticação f. Acto de flagellar a pelle, para a excitar. (Do
urorrheia f. Med. Fluxo abundante de urina; diabete. (Do lat. urtica)
gr. ouron + rhein) urticáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo a
uroscopia f. Exame das urinas. (Do gr. ouron + skopein) urtiga.
uroscópico adj. Relativo á uroscopia. urticante adj. Que produz sensação análoga á das urtigas
uróscopo adj. Diz-se do médico, que observa as urinas de sôbre a pelle. (De urticar )
um enfermo, para que, combinada essa observação com urticar v. t. Produzir sensação análoga á das urtigas sôbre
outros phenómenos, possa, estabelecer o diagnóstico. (Do (a pelle). Cf. Fil. Simões, Cartas da Beir., 206. (Lat.
gr. ouron + skopein) urticare)
urose f. Qualquer doença das vias urinárias. (Do gr. ouron) urticária f. Med. Inflammação, caracterizada por man-
urosemiologia, (se) f. Tratado dos symptomas das do- chas, raramente persistentes, e que produz um prurido
enças urinárias. Cf. Verg. Machado, Urosemeiologia. (De semelhante ao que a urtiga produz sôbre a pelle. (Lat.
uro... + semeiologia) urticaria)
urosemiológico, (se) adj. Relativo á urosemeiologia. urtı́ceas f. pl. (V. urticáceas)
uroseptina, (sé) f. Preparação antiséptica, em que entra urticifoliado adj. Bot. Que tem fôlhas parecidas com as
urotropina, piperasina, benzoato de soda e benzoato de da urtiga. (Do lat. urtica + folium)
lithina. (Do gr. ouron + septikos) urticı́neas f. pl. Ordem de plantas, que contém as urticá-
urospermo m. Gênero de plantas synanthéreas. (Do gr. ceas e outras famı́lias. (Do lat. urtica)
oura + sperma) urtiga f. Gênero de plantas bravas, em que se distingue a
urossemiologia f. Tratado dos symptomas das doenças urtiga commum, cuja haste e cujas fôlhas produzem na
urinárias. Cf. Verg. Machado, Urosemeiologia. (De uro... pelle um ardor especial. * Peixe dos Açores. (Do lat.
+ semeiologia) urtica)
urossemiológico adj. Relativo á urossemeiologia. urtiga-branca f. O mesmo que urtiga-morta.
urosseptina f. Preparação antiséptica, em que entra urtiga-da-china f. Nome de várias plantas urticáceas, de
urotropina, piperasina, benzoato de soda e benzoato de filamentos têxteis.
lithina. (Do gr. ouron + septikos) urtiga-de-cipó f. Planta euphorbiácea do Brasil.
urotropina f. Medicamento diurético, para a diátese úrica. urtiga-de-espinho f. Planta escrofuları́nea do Brasil.
2053 ússar

urtiga-do-mar f. Nome da alforreca e de outros acalephos, urupás m. Pl. Indı́genas do Norte do Brasil.
bem como de alguns pólypos. urupé m. Bras. Espécie de cogumelo.
urtiga-do-papel f. Planta têxtil urticácea. urupema f. Bras. Espécie de joeira de palha de cana, para
urtiga-morta f. Planta labiada, também conhecida por peneirar farinha de mandioca.
lâmio-branco. urupemba f. O mesmo que urupema.
urtigação f. Acto de urtigar. ururau m. Bras. Espécie de lagarto voraz. (Alter. do tupi
urtigal m. Lugar, onde crescem urtigas. ururá)
urtigão m. Espécie de urtiga, (urtica dioica, Lin.). ururi m. Fruto silvestre do Brasil.
urtigar v. t. Picar ou flagellar com urtigas. (Do lat. urti- úrus m. (V. uro)
care) urussacanga m. Bras. Grande cesto, o mesmo que aturá.
urtigueira f. O mesmo que urtigal. Urtiga grande. urutago m. Bras. O mesmo que urutau? Cf. Júl. Ribeiro,
uru,1 m. Bras. Ave gallinácea do Brasil. (T. tupi) Padre Belch., 168: “...o regougo de um urutago...”
uru,2 m. Cesto de palha, em que os Indı́genas do Brasil urutau m. Bras. Ave nocturna de rapina. (T. tupi)
guardam cachimbos, tabaco, anzóis, e outros objectos. urutu m. Bras. Espécie de cobra muito venenosa, (lachesus
urubá f. Planta amarantácea do Brasil. alternatus).
urubu m. Pequeno abutre da América. Nome de outras uruxi m. Ant. Espécie de verniz do Japão.
aves de rapina. * Bras. Fig. Grande usurário; financeiro, urvı́lea f. Gênero de plantas sapindáceas. (De Urville, n.
que enriquece illicitamente. * Bras. Espécie de mandioca, p.)
de raı́z curta e grossa. * Bras. Árvore silvestre, que dá urzal m. Terreno, onde crescem urzes. Matagal pouco cres-
tinta roxa. * Bras. Serviçal, que acompanha os enterros, cido.
de tocha na mão. urze f. Planta ericı́nia. Torga, queiró. Espécie de uva do
urubu-cáa m. Planta aristolóchia do Brasil. Doiro. * Árvore açoreana, (erica azorica). * Casta de uva
urubu-rei m. Bras. Espécie de ave grande, formosa e rara. branca da região do Doiro. (Do lat. ulex )
urubus m. Pl. Indı́genas do Norte do Brasil. urze-branca f. Espécie de urze arbustiva, (erica arborea,
urucabaca f. Bras. riograndense Caiporismo; má sorte. Lin.).
urucaiana f. Bras. Espécie de onça. urze-das-vassoiras f. Planta ericácea, (erica scoparia,
urucari m. Espécie de palmeira do Brasil. Fruto dessa Lin.).
árvore. * Caroço dêsse fruto, que se queima para defumar urzeira f. O mesmo que urzal.
o leite da siringueira. urzeiro m. Urze arbustiva.
urucatu m. Planta amaryllı́dea do Brasil. urzela f. Espécie de lı́chen tinctorial. (Do it. oricello. Cp.
urucongo m. Bras. O mesmo que urucungo. cast. orchilla)
urucu m. Bras. Substância tinctorial do urucueiro. * O urzelina f. Açor. Terreno, semeado de urzela.
mesmo que urucueiro. urzella f. Espécie de lı́chen tinctorial. (Do it. oricello. Cp.
uruçu m. Bras. Grande abelha avermelhada e inoffensiva. cast. orchilla)
urucuana f. Árvore euphorbiácea do Brasil. urzellina f. Açor. Terreno, semeado de urzella.
urucubaca f. Bras. do N. Feitiçaria. urzibelha, (bê) f. Prov. trasm. Arbusto, o mesmo que
uruçuca f. Bras. Árvore silvestre. chaguarço. (Affinidade com urgebão?)
urucueiro m. Arbusto brasileiro, cuja semente é revestida usado adj. Acostumado. Deteriorado, gasto. (De usar )
de uma polpa avermelhada a que se chama urucu. (De usagem f. Des. Uso. Direito, baseado no uso. (De usar )
urucu) usai-della f. Açor. O mesmo que erva-formigueira.
uruçuı́ m. Bras. Pequenina abelha amarela. (Dem. de usança f. Uso. Hábito antigo. Costumeira. (De usar )
uruçu) usar v. t. Praticar: usar um offı́cio. Têr por costume:
urucungo m. Bras. Grosseiro instrumento músico, usado usar mentir. Empregar. Vestir, trajar. Trazer por hábito.
pelos Negros. Deteriorar; cotiar. V. i. Estar acostumado. Servir-se. (De
urucurana f. Bras. Árvore silvestre, de bôa madeira para uso)
construcções. usável adj. Que se póde usar. * Ant. O mesmo que usual.
urucuranis m. Pl. Trı́bo de Índios do Brasil, em Mato- useiro adj. Que costuma fazer alguma coisa. Que tem por
Grosso. uso alguma coisa. (De uso)
urucuri m. Palmeira, o mesmo que urucari. usitar v. t. O mesmo que usar ; empregar com frequência.
urucutufus m. Pl. Bras. Índios das margens de um afflu- Cf. Castilho, Camões. (Lat. usitare)
ente da Madeira. usmar v. t. (e der.) Corr. trasm. de esmar, etc.
urucuuba f. O mesmo que urucueiro. usmeira adj. f. Prov. trasm. Diz-se da mulhér, que é useira
urucuzeiro m. O mesmo que urucueiro. em qualquer coisa. (De usmar ?)
uruguaiano adj. Relativo ao Uruguai. M. Habitante do úsnea f. Gênero de lı́chens tinctoriaes; penugem. (Do ár.
Uruguai. ashnah)
uruguaio m. e adj. Bras. O mesmo que uruguaiano. uso m. Acto ou effeito de usar. Moda. Emprêgo de qualquer
uruiauara f. Bras. Espécie de onça. coisa; applicação; serviço: esta loiça tem muito uso. Cotio.
urumbamba f. Bras. Espécie de palmeira. Experiência. (Lat. usus)
urumbeba f. O mesmo que cumbeba. ussa f. Planta africana, herbácea, ornamental, de fôlhas sim-
urumbebal m. Terreno, plantado de urumbebas. ples, levemente recortadas, e flôres vermelhas, inodoras.
urumutum m. Bras. Ave gallinácea da América. (Do tupi) ússar m. O mesmo ou melhór que hússar. Cf. Rui Barb.,
ussia 2054

Réplica, 158. usurar v. i. Des. Emprestar dinheiro ou outras coisas com


ussia f. (V. adussia) usura.
usso m. Ant. O mesmo que urso. Cf. Eufrosina, 126; Usque, usurariamente adv. Com usura. (De usurário)
17. usurário adj. Que empresta com juro excessivo. Que tem o
ussu adj. O mesmo que guassu ou guaçu. carácter da usura ou é acompanhado por ella. M. Aquelle
ussubi m. Árvore da ilha de San-Thomé. que empresta com usura ou com juro excessivo. Pop. Agi-
ustão f. Acto ou effeito de queimar. Cauterização. Com- ota; avarento. (Lat. usurarius)
bustão. (Do lat. ustio) usureiro m. e adj. (V. usurário). Cf. Luz e Calor, 51.
uste m. Us. na loc. proverbial: quem quer uste, que lhe usurpação f. Acto ou effeito de usurpar. (Do lat. usurpa-
custe, isto é, quem quer riquezas, que labute. Cf. Sim. tio)
Mach., f. 68, v.º usurpador m. e adj. O que usurpa; intruso. (Lat. usurpa-
ustéria f. Gênero de plantas liliáceas. tor )
ustório adj. Que queima; que facilita a queimadura. (Do usurpar v. t. Apoderar-se violentamente de. Adquirir
lat. ustor ) fraudulentamente. Obter sem direito: usurpar um throno.
ustrina f. Lugar, onde os Romanos queimavam os cadáveres, (Lat. usurpare)
na occasião do funeral. (Lat. ustrina) ut, (ud’ ) m. Ant. Primeira nota da escala musical, hoje
ustulação f. Acto ou effeito de ustular. (Lat. ustulatio) substituı́da por dó. (Cp. fá)
ustular v. t. Queimar ligeiramente. Secar ao fôgo. (Lat. utar v. t. (V. outar )
ustulare) utata f. Árvore angolense de Caconda.
usual adj. Que se usa geralmente; habitual; frequente. (Lat. utena f. Pássaro dentirostro africano.
usualis) utênsil m. O mesmo que utensı́lio. Cf. Filinto, IX, 72. (Lat.
usualmente adv. De modo usual; commummente; em geral; utensilis)
vulgarmente. utensı́lio m. Qualquer instrumento de trabalho, de que se
usuano adj. (?) “...da usuana da Serpente que lá no Brasil serve um artista ou um industrial. Objecto, que serve de
serve de carruagem...” Anat. Joc. II, 445. meio ou instrumento para se fazer qualquer coisa: utensı́-
usuário m. e adj. O que possue ou frue alguma coisa por lios de cozinha. (Do lat. hyp. utensilium)
direito que provém do uso. * Que serve para nosso uso. utente adj. Que usa. (Lat. utens)
Dizia-se do escravo, de que só se tinha o uso e não a pro- uteralgia f. Dôr no útero. (De útero + gr. algus)
priedade. (Lat. usuarius) uteremia f. Congestão sanguı́nea do útero. (De útero + gr.
usucapião m. Jur. Modo antigo de adquirir propriedade, haima)
pela posse pacı́fica durante certo tempo. Espécie de pres- uterino adj. Relativo a útero. (Lat. uterinus)
cripção. (Lat. usucapio) útero m. Órgão, em que se gera o féto dos mammı́feros;
usucapiente m. e adj. O que usucapiu. (Lat. usucapiens) madre. (Lat. uterus)
usucapir v. t. Jur. Adquirir pelo usucapião. (Lat. usuca- utero-placentário adj. Anat. Relativo ao útero e á pla-
pere) centa.
usucapto adj. Adquirido por usucapião. (Lat. usucaptus) utero-vaginal adj. Anat. Relativo ao útero e á vagina.
usufructo m. Acto ou effeito de usufruir; aquillo que se uteróceps m. Cir. Instrumento, com que se apprehende o
usufrue. Direito, proveniente do usufructo; fruição. (Lat. collo do útero. (Do lat. uterus + capere)
usufructus) uteromania f. O mesmo que nymphomania. (De útero +
usufructuar v. t. O mesmo que usufruir. (De usufructo) mania)
usufructuário adj. Relativo ao usufructo. M. Aquelle que uterorragia f. O mesmo que metrorragia. (De útero + gr.
usufrue. (Lat. usufructuarius) regnumi)
usufructueiro adj. O mesmo que usufructuário. Cf. Ca- uterorrhagia f. O mesmo que metrorrhagia. (De útero +
millo, Sc. da Foz, 198. gr. regnumi)
usufruição, (fru-i ) f. Acto ou effeito de usufruir. uteroscopia f. Observação do útero, por meio de instru-
usufruir v. t. Têr a posse e o gôzo de (alguma coisa que se mentos apropriados. (De útero + gr. skopein)
não póde alienar ou destruı́r). (Do lat. usus + frui) uterostomátomo m. Cir. Instrumento, para a incisão dos
usufruto,1 m. Acto ou efeito de usufruir; aquilo que se bordos do collo do útero, quando se manifestam convulsões
usufrue. Direito, proveniente do usufruto; fruição. (Lat. na occasião do parto. (T. hybr., do lat. uterus + gr. stoma
usufructus) + tome)
usufruto,2 m. (e der.) O mesmo ou melhór que usufructo, uterotomia f. Incisão do collo do útero. (De uterótomo)
etc. uterotómico adj. Relativo á uterotomia.
usufrutuar v. t. O mesmo que usufruir. (De usufruto) uterótomo m. Instrumento, com que se opera a uterotomia.
usufrutuário adj. Relativo ao usufruto. M. Aquele que (De útero + gr. tome)
usufrue. (Lat. usufructuarius) uteruéria f. Gênero de plantas capparı́deas.
usufrutueiro adj. O mesmo que usufrutuário. Cf. Camillo, uticense adj. Relativo a Útica. M. Habitante de Útica.–
Sc. da Foz, 198. Além da cidade africana célebre pelo suicı́dio de Catão, há
usura f. Juro de um capital. Juro de dinheiro que se em- hoje outra cidade do mesmo nome na América no Norte.
prestou. Contrato de empréstimo, com a cláusula do pa- Cf. Eufrosina, 98. (Lat. uticensis)
gamento de juros por parte do devedor. Juro excessivo; útil adj. Que póde têr algum uso, ou que serve para alguma
lucro exaggerado. (Lat. usura) coisa. Vantajoso. Em que se póde trabalhar, (falando-se
2055 uvı́fero

de certos dias). Determinado por lei. M. Des. Utilidade; uva-aia f. Bras. Árvore fructı́fera, (eugenia arrabidae,
aquillo que é útil: “...que não havia uteis que equivalessem Berg.).
aos riscos...” Filinto, D. Man., I, 48. (Lat. utilis) uva-crespa f. O mesmo que groselheira.
utilidade f. Qualidade do que é útil. Serventia. Vantagem. uva-da-promissão f. Variedade de uva branca.
Pessôa ou coisa útil. (Do lat. utilitas) uva-da-promissão-roxa f. Casta de uva de Castello de
utilitariamente adv. De modo utilitário. Com feição prá- Vide. Cf. Rev. Agron., I, 18.
tica ou positiva. Por interesse. uva-de-cão f. Planta solânea, (solanum dulcamara). Vari-
utilitário adj. Relativo a utilidade. M. Aquelle que tem a edade de uva miúda e azêda.
utilidade ou o interesse como fim principal dos seus actos. uva-de-cheiro f. Designação popular da uva isabel. (Cp.
(Do lat. utilitas) isabel )
utilitarismo m. Systema dos utilitários. uva-de-gallo m. O mesmo que coração-de-gallo.
utilitarista m. Partidário do utilitarismo. uva-de-joão-paes f. O mesmo que escabellado.
utilização f. Acto ou effeito de utilizar. uva-de-obó f. Planta medicinal da ilha de San-Thomé.
utilizar v. t. Tornar útil. Aproveitar. Empregar com van- uva-de-rei f. Casta de uva trasmontana.
tagem. V. i. Sêr útil: a má lingua não utiliza a ninguém. uva-de-urso f. Planta, o mesmo que uva-ursina.
V. p. Lançar mão; tirar proveito: utilizar-se da ignorância uva-do-inferno f. Variedade de uva minhota, muito resis-
alheia. tente e branca.
utilizável adj. Que se póde utilizar. uva-do-inverno f. Variedade de uva minhota, muito resis-
utilmente adv. De modo útil; com vantagem; com interesse. tente e branca.
utopia f. Paı́s imaginário, em que tudo está organizado da uva-do-mato f. Planta cordiácea, (cordia argentea).
melhór fórma. Fig. Plano de govêrno, de que resultaria uva-do-monte f. Árvore ericácea, o mesmo que arando.
a felicidade pública, se êlle fosse exequı́vel. Ext. Projecto uva-do-nascimento f. Casta de uva Penafiel. Cf. Rev.
imaginário. Systema ou ideia irrealizável; fantasia. (Do Agron., I, 18.
gr. ou + topos) uva-espim f. Planta berberı́dea, (berberis vulgaris).
utópico adj. Relativo a utopia. uva-espinha f. O mesmo que groselheira.
utopista adj. O mesmo que utópico. M. e f. Pessôa, que uva-gorda f. Casta de uva do districto de Leiria.
fórma ou defende utopias. (De utopia) uva-maçan f. Casta de uva de Azeitão. Cf. Rev. Agron.,
utopı́stico adj. Próprio de utopista. I, 18.
utota f. Árvore africana, de tronco tortuoso, fôlhas sempre uva-purama f. Planta myrtácea, (myrtus racemosa).
verdes, glabras, lisas, e flôres completas, gamopétalas. uva-rara f. Casta de uva brasileira.
utre m. (Fórma pop. de útero) uva-rei f. Variedade de uva, o mesmo que moirisco.
utricular adj. Semelhante a um utrı́culo. uva-ursina f. Planta ericácea, (arctostaphylos uva-ursi,
utriculária f. Gênero de plantas herbáceas e aquáticas. (De Lin.).
utrı́culo) uvaça f. Grande porção de uvas.
utriculariáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que têm por typo uvacupari f. Bras. Árvore fructı́fera dos sertões.
a utriculária. (Fem. pl. de utriculariáceo) uvada f. Conserva de uvas.
utriculariáceo adj. Relativo ou semelhante á utriculária. uvaia f. Bras. Fruta da uvaieira. (Do tupi)
utriculariadas f. pl. (V. utriculariáceas) uvaieira f. Bras. Planta myrtácea da América, (eugenia
utriculariforme adj. O mesmo que utricular. uvaia). (De uvaia)
utricuları́neas f. pl. O mesmo que utriculariáceas. uval adj. Relativo á uva. M. Pop. Tumores hemorrhoidaes.
utriculário m. Nome, que se deu, entre os antigos, ao toca- uvalha f. Planta myrtácea. (De uva)
dor de cornamusa ou de gaita de folles. (Lat. utricularius) uvalheira f. O mesmo que uvalha.
utrı́culo m. Pequeno saco. Bot. Cada uma das céllulas uvapiritica f. Bras. Planta, semelhante ao morangueiro.
de tecido cellular dos vegetaes. Anat. A maior porção uvária f. Gênero de plantas anonáceas, cujo fruto é febrı́-
de labyrintho membranoso do ouvido. Bot. Cavidade dos fugo. (De uva)
órgãos pollı́nicos. (Lat. utriculus) uvarovito m. Miner. Variedade de granada verde, que se
utriculoso adj. Que tem utrı́culos. encontra na Sibéria.
utriforme adj. Que tem fórma de odre. (Do lat. uter + úvea f. Conjunto das partes do ôlho, representadas pela cho-
forma) róide, pela ı́ris e pelos processos ciliares. Ant. Choróide,
utuaba f. Planta meliácea do Brasil. ou a face posterior da ı́ris. (Do lat. uva)
utuapoca f. Planta meliácea do Brasil. uvedália f. Gênero de plantas escrofuları́neas.
utuaúba f. O mesmo que utuaba. uveira f. Árvore, a que se prendem braços de videira. (De
uuçango m. Árvore de Angola. uva)
uussango m. Árvore de Angola. uveı́ta m. Membro de uma Ordem de austeros anachoretas
uva f. Nome do bago, que é o fruto da videira. Conjunto muçulmanos, fundada em 667.
dêsses frutos, constituindo um cacho. Conjunto dos frutos uveı́te f. Inflammação da úvea.
de uma videira. Designação genérica dos fructos das vi- uviar v. i. Prov. trasm. O mesmo que uivar. (Metáth. de
nhas: este anno, a uva soffreu muito com o calor. (Lat. uivar )
uva) úvico adj. O mesmo que tartárico 2 . (De uva)
uva-açu f. Planta palmácea, da América meridional, (ma- úvido adj. O mesmo que húmido. (Lat. uvidus)
nicaria saccifera). uvı́fero adj. Que dá frutos semelhantes ao cacho de uvas.
uviforme 2056

(Lat. uvifer )
uviforme adj. Semelhante a um bago de uva. (Do lat. uva
+ forma)
uvre m. Ant. O mesmo que úbere. Cf. B. Pereira, Prosódia,
vb. sumen.
úvula f. Anat. Saliência cónica, na parte posterior do véu
palatino. (Lat. uvula)
uvular adj. Relativo á úvula.
uvulária f. Gênero de plantas melantháceas. (De úvula)
uvulário adj. O mesmo que uvular.
uvuliforme adj. Semelhante á úvula. (De úvula + fórma)
uvulite f. Med. Inflammação na úvula.
uxi m. Grande árvore rosácea. * Designação de vários frutos
silvestres do Norte do Brasil.
uxim m. Variedade de chá.
uxirana-da-várzea f. Bras. do N. Árvore para construc-
ções.
uxoricida, (cso) m. Aquelle que assassinou sua mulhér.
Cf. Camillo, Corja, 167. (Cp. uxoricı́dio)
uxoricı́dio, (csi ) m. Assassı́nio de uma mulhér, comme-
tido por seu marido. Cf. Camillo, Caveira, 472. (Do lat.
uxor + caedere)
uxório, (csó) adj. Relativo a mulhér casada. (Lat. uxo-
rius)
uxte! interj. Ant. Apre! arreda! t’arrenego! Cf. G.
Vicente, I, 267. (É affim de uste?)
uzagre m. O mesmo ou melhór que usagre. (Cp. zagre)
uzı́fur m. Vermelhão, feito de enxôfre e mercúrio. O mesmo
que cinábrio.
uzı́furo m. O mesmo ou melhór que uzı́fur. (Cp. cast.
uzı́fero)
2057 vacarrona

V
v, (vê) m. Vigésima segunda letra do alphabeto português.
Abrev. de vosso e vossa, em vários tratamentos. Designa-
ção de 5 em numeração romana. Abrev. de veja ou veja-
se. * Abrev. de você. * Em numeração antiga, com um
til, valia 5:000.–Nas nossas escolas antigas, pronunciava-se
vau, que é o nome desta letra no alphabeto hebraico.
v.º Abrev. de verso ou segunda página da fôlha de um li-
vro antigo, onde as fôlhas só são numeradas de um lado.
Abrev. de verso ou segunda página de autos forenses, etc.
v. a. Abrev. de Vossa Alteza.
v. e. O mesmo que v. ex.ª.
v. em.ª Abrev. de Vossa Eminência.
v. ex.ª (Abrev. de Vossa Excellência)
vã adj. (Flexão fem. de vão)
vá-de-viró! interj. (Us. pelos pescadores algarvios, para
fazer parar o barco, quando se está a varar)
vaali m. Designação, dada pelos Persas aos Prı́ncipes, cujos
Estados são conquistados pelo Xá.
vaca,1 f. Fêmea do boi. Carne de gado vacum. Parada
ao jôgo, feita por um só parceiro, mas em nome de dois
ou mais. Fig. Origem constante de interesses ou lucros.
Correia ou corda grossa de cânhamo, que serve para fazer
mover o carro do prelo typográphico. * M. Chul. Ant. O
mesmo que seminarista. (Lat. vacca)
vaca,2 f. Bras. Árvore silvestre, cuja madeira serve para
remos.
vaca-fria f. Us. na loc. voltar á vaca-fria, voltar a assumpto
já tratado, repisar assumpto de que se falou.
vaca-loira f. Gênero de insectos coleópteros, a que pertence
a canthárida. Insecto escuro, listrado de vermelho, do qual
se diz que, para o matarem, basta cuspir-lhe, e que faz
arrebentar o boi que o come.
vaca-marinha f. Grande mammı́fero amphı́bio dos mares
árcticos, que chega a têr sete metros de comprimento.
vaca-negra f. Prov. O mesmo que vaca-loira.
vacação f. Acto ou effeito de vacar. (Do lat. vacatio)
vacada f. Multidão de vacas. * Corrida de vacas.
vacância f. Estado do que é vago. Tempo, durante o qual
está vago um lugar, cargo, dignidade, etc.; vagatura. (Lat.
vacantia)
vacante adj. Que está vago. * F. O mesmo que vagatura.
Cf. Latino, Elogios, 238 e 333. (Lat. vacans)
vacão m. Prov. Campónio; rústico. Prov. Palerma; ho-
mem estúpido. T. do Fundão. Homem inútil, indolente,
mandrião. (De vaca)
vacar v. i. Estar vago. Estar em férias, não têr que fazer. *
Ant. Dar-se, dedicar-se. Cf. Pant. de Aveiro, Itiner., 90;
(2.ª ed.). (Lat. vacare)
vacaria f. Conjunto de vacas, vacada. Gado vacum. Curral
de vacas. Loja, onde se tratam e recolhem vacas, para se
lhes vender o leite á vista do comprador. (B. lat. vaccaria)
vacaril adj. Relativo a vaca. Vacum, vacarino. M. pl. Ant.
Coiros de bois ou de vacas. (De vaccaria)
vacarino adj. Prov. alg. Relativo a vaca; vacum; vacaril.
(De vacaria)
vacarrona f. Prov. trasm. Mulhér vagarosa, indolente,
desleixada. (De vaca)
vacatura 2058

vacatura f. O mesmo que vagatura. lestes. Espaço imaginário, que não é occupado por coisa
vacca f. (e der.) (V. vaca 1 , etc.) alguma. (Lat. vacuus)
vacilação f. Acto ou efeito de vacilar. Estado daquilo que vadagaio m. Prov. alent. Vágado, desmaio. (Alter. de
vacila. Oscilação. Perplexidade. (Do lat. vacillatio) vádago, metáth. de vágado)
vacilância f. P. us. O mesmo que oscilação. (Cp. vaci- vadeação f. Acto ou effeito de vadear.
lante) vadear v. t. Passar a vau. (Do lat. vadum)
vacilante adj. Que vacila; que oscila. Pouco firme, perplexo. vadeável adj. Que se póde vadear.
Instável, mudável. (Lat. vacillans) vadeoso adj. O mesmo que vadoso. (De vadear )
vacilar v. i. Não estar firme; cambalear; oscilar. Tremer. vadiação f. Acto ou effeito de vadiar.
Afroixar. Fig. Estar perplexo; hesitar. V. t. Des. Fazer vadiagem f. Vadiação; vida de vadio.
cambalear; abalar. (Lat. vacillare) vadiamente adv. Á maneira de vadio.
vacilatório adj. O mesmo que vacilante. Que produz vaci- vadião m. Des. Grande vadio.
lação. (De vacilar ) vadiar, (vá) v. i. Andar ociosamente de uma parte para
vacillação f. Acto ou effeito de vacillar. Estado daquillo outra. Andar á tuna. Têr vida de vadio. Passar vida
que vacilla. Oscillação. Perplexidade. (Do lat. vacillatio) ociosa. (De vadio)
vacillância f. P. us. O mesmo que oscillação. (Cp. vacil- vadiaria f. O mesmo que vadiagem. Cf. Anat. Joc., I, 320.
lante) vadiice f. O mesmo que vadiagem.
vacillante adj. Que vacilla; que oscilla. Pouco firme, per- vadiismo m. Hábito do vadiar. Cf. Macedo, Motim, I, 77.
plexo. Instável, mudável. (Lat. vacillans) vadio, (vá-dı́-o) m. e adj. O que não tem occupação ou
vacillar v. i. Não estar firme; cambalear; oscillar. Tremer. que não faz nada. O que vagueia; vagabundo; tunante.
Afroixar. Fig. Estar perplexo; hesitar. V. t. Des. Fazer Próprio de gente ociosa. (Do ár. baladi, seg. G. Viana)
cambalear; abalar. (Lat. vacillare) vadiote m. Bras. Indivı́duo, que é um tanto vadio.
vacillatório adj. O mesmo que vacillante. Que produz vadoso adj. Em que há vau. Em que há bancos de areia.
vacillação. (De vacillar ) (Lat. vadosus)
vacina f. Doença eruptiva e própria das vacas. Humor espe- vadroı́l m. Vassoira de trapos, com que se lavam as embar-
cial, extrahido das pústulas produzidas por essa doença, e cações.
que, inoculado numa pessôa, a preserva da varı́ola. Vaci- vafrı́cia f. Poét. Des. Qualidade de vafro. Astúcia; finura.
nação. * Ext. Inoculação de um vı́rus, como preservativo (Lat. vafritia)
de qualquer doença contagiosa. (Lat. vaccina) vafro adj. Poét. Des. Sagaz; astuto, manhoso; finório. (Lat.
vacinação f. Acto ou effeito de vacinar. vafer )
vacinador m. e adj. O que vacina. M. Lanceta, própria vaga,1 f. Onda grande. Fig. Multidão, que se espalha ou
para a vacinação. invade tumultuosamente, á maneira de onda. Grande agi-
vacinal adj. O mesmo que vacı́nico. tação. (Ant. alt. al. vâg)
vacinar v. t. Inocular a vacina em. * Inocular ou transmit- vaga,2 f. Acto ou effeito de vagar1 ; vagatura. Falta ou
tir por meio do vacinador (a alguém) a substância vacı́nica, ausência. Ócio. * Vagar, lazer. Cf. Filinto, D. Man., III,
que se extrai de outrem, recentemente vacinado. * Inocu- 410.
lar em (alguém) o vı́rus de qualquer doença contagiosa, vaga-vaga-de-obó f. Planta medicinal da ilha de San-
como meio preservativo da mesma doença. Thomé.
vaciniáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo o vagabundagem f. Vida de vagabundo; os vagabundos.
vacı́nio. (Fem. pl. de vacciniácio) vagabundear v. i. Vadiar. Andar de terra em terra sem
vaciniáceo adj. Relativo ou semelhante ao vacı́nio. necessidade. (De vagabundo)
vacı́nico adj. Relativo á vacina. vagabundo adj. Que vagabundeia; errante; nômade. In-
vacı́nio m. Nome genérico de algumas plantas, como uma constante. M. Vadio. (Lat. vagabundus)
espécie de violeta arbustiva, o arando, etc. (Lat. vacci- vagação f. O mesmo que vaga 2 .
nium) vágado m. Vertigem; delı́quio; desmaio. (Ant. alt. al.
vacinogenia f. Neol. Producção de vacina. wagida)
vacinogênico adj. Relativo á vacinogenia. Próprio para a vagalhão m. Grande vaga1 .
vacinogenia: em Lisbôa visitámos o parque vacinogênico... vagalume, (vá) m. O mesmo que pyrilampo. (Eufemismo,
vacu m. Peixe do norte do Brasil. por caga-lume)
vacuidade, (cu-i ) f. Estado do que é vazio. (Do lat. vagamão m. e adj. Ant. O mesmo que vagamundo.
vacuitas) vagamente adv. De modo vago, de modo indeterminado.
vacuı́smo m. Systema dos que admittiam o vácuo em a vagamundear v. i. O mesmo que vagabundear. Cf. Ca-
natureza, ou dos que criam que além dos mundos só há millo, Olho de Vidro, 102. (De vagamundo)
vácuo. (De vácuo) vagamundo m. e adj. (e der.) (V. vagabundo, etc.). Cf. F.
vacuista, (cu-i ) m. Partidário do vacuı́smo. (De vácuo) Manuel, Apólogos. Pant. de Aveiro, Itiner., 174, (2.ª ed.)
vacum adj. Diz-se do gado, que comprehende vacas, bois e vaganão adj. O mesmo que vadio. Cf. Arn. Gama, Última
novilhos. * M. Gado vacum: “em campos sempre cheios Dona, 22 e 107. (Outra fórma de vaganau)
de vacum bravo.” Viriato Trág., VI, 83. (De vaca 1 ) vaganau m. Ant. Maganão; mariola, vadio. * Prov. trasm.
vácuo adj. Que não contém nada. Apenas cheio do ar. Indivı́duo corpulento. (Outra fórma de vagamão?)
Vazio; despejado: “regiões vácuas.” Castilho, Sabichonas, vagância f. O mesmo que vacância.
124. M. Espaço vazio. Espaço vazio entre os corpos ce- vaganear v. i. Têr vida de vaganão. Cf. Arn. Gama,
2059 vaiqueno

Última Dona, 21 e 355. vagı́nula f. Baı́nha pequena. Corolla tubulosa. (Lat. vagi-
vaganice f. Acto ou vida de vaganão. Cf. Arn. Gama, nula)
Última Dona, 354. vaginulado adj. Que tem vagı́nula.
vagante,1 adj. Que vagueia, que anda errante. (De vagar 2 ) vagir v. i. Dar vagidos (a criança). Fig. Gemer. M. Vagido.
vagante,2 adj. Que está vago. F. O mesmo que vagatura. (Lat. vagire)
(Do lat. vacans) vagneriano adj. Relativo a Wagner.
vaganti m. Espécie de tigre indiano. (Do concani) vagnerismo m. Processo ou systema de Wagner, em Mú-
vagantio adj. Neol. Inconstante, volúvel: corações vagan- sica.
tios. (De vagante 1 ) vago,1 adj. Que vagueia. Volúvel, inconstante. Perplexo.
vagão m. Carruagem, empregada em combóios de caminho Incerto. Indistinto. Indeterminado. Confuso; indeciso.
de ferro. (Do fr. wagon) M. Aquillo que é indefinido ou indeciso; confusão. (Lat.
vagar,1 v. i. Estar vago. Estar vazio. Achar-se desoccu- vagus)
pado. Sobejar; faltar. Occupar-se, dedicar-se. V. t. Des. vago,2 adj. Que não está preenchido. Desoccupado. Desha-
Abrir vagatura em. Tornar vago. M. Estado do que não bitado. Que não pertence determinadamente a ninguém,
tem occupação; ócio; descanso. Demora, lentidão. Oppor- ou para que não há herdeiro determinado, (falando-se de
tunidade. Loc. adv. De vagar, lentamente; mansamente. certos bens ou heranças). (Do lat. vacuus)
Sem barulho. Sem pressa. (Do lat. vacare) vago,3 m. Nome que se dá ao tigre, na Índia Portuguesa.
vagar,2 v. i. Andar sem destino, ao acaso. Vaguear. Fig. vagoneiro m. Pop. Conductor de vagão.
Espalhar-se, propalar-se. Boiar. V. t. Des. Percorrer ao vagonete, (nê) m. Pequeno vagão.
acaso, sem destino. (Lat. vagari) vagruco m. Árvore da Índia Portuguesa.
vagarosa f. Gı́r. Cárcere. (De vagaroso) vagueação f. Acto ou effeito de vaguear1 . Vadiagem.
vagarosamente adv. De modo vagaroso. Lentamente; sem Peregrinação. O mesmo que devaneio. Cf. Luz e Calor,
ruı́do; mansamente. 303.
vagaroso adj. Em que há vagar. Demorado, lento, pausado. vaguear,1 v. i Andar ao acaso, de uma parte para outra.
Sereno; feito sem ruı́do. Que não tem pressa. Froixo. Vagar; vagabundear. Têr vida ociosa. Devanear. Mudar
Indeciso. Que não tem desembaraço. (De vagar 1 ) facilmente de posição. Sêr inconstante. V. t. Des. Per-
vagatura f. Estado daquillo que está vago ou que vagou. correr ao acaso. (De vago 1 )
Tempo, durante o qual, um lugar ou emprêgo não está vaguear,2 v. i. Andar sôbre as vagas ou á tona de água;
preenchido; vacância. (De vagar 1 ) fluctuar. (De vaga 1 )
vage f. Invólucro das sementes ou grãos das plantas legumi- vagueira f. Prov. Intervallo, falha. (De vago 2 )
nosas. Feijão verde ou carrapato. (Cp. b. lat. vaginella) vagueiro m. Pedaço de terra calva, em que não houve plan-
vagem f. Invólucro das sementes ou grãos das plantas legu- tações. (De vago 2 )
minosas. Feijão verde ou carrapato. (Cp. b. lat. vagi- vaguejar v. i. O mesmo que vaguear 1 .
nella) vagueza f. É, em Pintura, a ligeireza e finura da tinta, suave
vagido m. Chôro de criança recém-nascida. Fig. Lamento, e docemente distribuı́da. (It. vaghezza)
gemido. (Do lat. vagitus) vaguidade, (gu-i ) f. Qualidade de vago; o mesmo que
vagiforme adj. Bot. O mesmo que vaginiforme. vacuidade. Cf. R. Jorge, El Greco, 26.
vagina f. Anat. Canal, que conduz á madre. * Bot. Pro- vai-na-villa m. Bras. Árvore silvestre.
ducção membranosa, que cerca a base dos pedúnculos dos vai-não-vai loc. adv. Por um triz. M. Momento, instante,
musgos. (Lat. vagina) santiâmen: desappareceu num vai-não-vai.
vaginal adj. Relativo á vagina. Vaginiforme. Bot. Que vai-te-a-êlle m. Jôgo de rapazes, em que uns andam em
cérca ou abraça, á maneira de baı́nha. seguimento dos outros.
vaginante adj. Zool. Diz-se das asas superiores dos insectos vaia f. Motejo; apupo; zombaria. Matraca. (Cast. vaya)
coleópteros e orthópteros. (De vagina) vaiador adj. Neol. Que dá vaias; que faz assuada. (De
vaginária f. Gênero de plantas cyperáceas. vaiar )
vaginela f. Bot. Pequena baı́nha, que cérca cada fascı́culo vaiar v. i. Dar vaias; apupar. Zombar.
de fôlhas, como sucede no pinheiro. (B. lat. vaginella) vaidade f. Qualidade do que é vão, instável ou sem dura-
vaginella f. Bot. Pequena baı́nha, que cérca cada fascı́culo ção. Qualidade do que não tem firmeza ou solidez. Desejo
de fôlhas, como succede no pinheiro. (B. lat. vaginella) exaggerado ou injustificado de attrahir a admiração ou as
vaginiforme adj. Que tem fórma de vagina. Bot. Que tem homenagens dos outros. Ostentação; presumpção. Futili-
fórma de baı́nha. (De vagina + fórma) dade. (Do lat. vanitas)
vaginismo m. Espasmo vaginal. (De vagina) vaidosamente adj. Com vaidade. (De vaidoso)
vaginite f. Inflammação na vagina. vaidoso adj. Que tem vaidade; presumido, presumpçoso.
vagino-labial adj. Anat. Relativo á vagina e aos seus lá- Jactancioso.
bios. vaija f. Prov. O mesmo que vagem.
vagino-peritoneal adj. Anat. Relativo á vagina e ao seu vaillântia, (valhan) f. Gênero de plantas rubiáceas. (De
peritoneu. Vaillant, n. p.)
vagino-rectal adj. Anat. Relativo á vagina e ao recto. vaio m. Des. Cavallo baio. Cf. Viriato Trág., XI, 69. (Alter.
vagino-vesical adj. Anat. Relativo á vagina e á bexiga. de baio)
vaginoscopia f. Observação médica da vagina. (Do lat. vaiqueno m. Lı́ngua, falada nos reinos da Servião, em Ti-
vagina + gr. skopein) mor.
vaivém 2060

vaivém m. Antiga máquina de guerra, para desmoronar valdurão m. Casta de uva.


muralhas ou arrombar as portas das fortificações. Arı́ete. vale,1 m. Documento, representativo de dinheiro, e passado
Pancada dessa máquina de guerra. Fig. Movimento os- a favor de alguém, sem formalidades legaes. Espécie de
cillatório. Movimento de objecto que vai e vem. Balanço, cheque. Espécie de letra de câmbio, com que se transferem
com que se impelle alguma coisa. Alternativa. Vicissitude. fundos, de uma terra para outra. (De valer )
Capricho da fortuna: os vaivens da sorte. (De ir + vir ) vale,2 m. Planı́cie entre montanhas ou na base de uma mon-
vaixa m. Agricultor, homem da terceira casta indiana, se- tanha. Depressão de terreno, que se estende entre montes.
gundo a organização brahmânica. (Do sânscr. e conc. Várzea ou planı́cie, á beira de um rio. Talvegue. Fig.
vaixia) Vale de lágrimas, o mundo, considerado como estância de
vaja f. Prov. O mesmo que vagem. sofrimentos. (Lat. vallis)
val m. (V. valle) valea f. Gênero de plantas tiliáceas.
vala f. Escavação longa e mais ou menos larga, para rece- valécula f. Bot. Pequena depressão, produzida pela saliên-
ber as águas que escorrem do terreno adjacente ou para as cia dos lados do pericarpo das umbelı́feras. (De vale)
levar ao ponto onde podem sêr utilizadas. Sepultura, em valedio adj. Que tem valor, que póde têr curso, (falando-se
que se reúnem os cadáveres de indivı́duos que não deixa- de moédas). (De valer )
ram meios para se pagar uma cova separada. (Lat. valla, valedoiro adj. O mesmo que valioso. O mesmo que valedor.
pl. de vallum) valedor m. e adj. O que vale ou dá auxı́lio ou protecção a
vala-buá f. Arvoreta medicinal da ilha de San-Thomé. alguém.
vala-plé f. Arbusto medicinal da ilha de San-Thomé. (Corr. valeira,1 f. O mesmo que valeiro 2 . Cf. Júl. Castilho, Prim.
de vara da praia, no dialecto santhomense) Versos, 33.
valáchio, (qui ) adj. Relativo á Valáchia. M. Habitante valeira,2 f. Vala pequena.
da Valáchia. Um dos cinco ramos principaes das lı́nguas valeiro,1 m. O mesmo que valeta.
novi-latinas, o mesmo que romeno. valeiro,2 m. Prov. Vale pequeno; terreno deprimido e ar-
valada f. Grande vale. Cf. Pant. de Aveiro, Itiner., 189, borizado.
(2.ª ed.). valejo m. Des. Vale pequeno.
valadio adj. Diz-se do terreno, em que há valas para recebe- valença f. Ant. Fortaleza, poder. Cf. S. R. Viterbo, Eluci-
rem a água. Diz-se do telhado, feito de telhas soltas, sem dário. (De valer )
cal nem argamassa. (De valar ) valência f. Chı́m. Capacidade de saturação de um corpo,
valado m. Valla, ladeada de tapume ou sebe, para resguardo na formação de um composto que se observa. (De valer )
ou defesa de uma propriedade rústica. Propriedade rús- valenciana,1 f. Renda francesa, fabricada em Valenciennes.
tica, cercada de valado. Elevação de terra, que limita e valenciana,2 f. Pesc. Systema de armação fixa de pesca.
rodeia uma propriedade rústica. (De Valência, n. p.)
valador m. e adj. O que trabalha em valas ou valados. (De valencianite f. Miner. Variedade de feldspatho.
valar ) valencianito f. Miner. Variedade de feldspatho.
valagem f. Acto de valar ou murar. Cf. Museu Technol., valenciano m. Casta de uva trasmontana. (De Valência,
78. n. p.)
valão m. Dialecto francês, que se fala na Bélgica. (Fr. wal- valencina f. Ant. Pano de lan fina, fabricado em Valência:
lon) “...sáia de valencina.” Herculano, Lendas, I, 96.–Algumas
valáquio adj. Relativo á Valáchia. M. Habitante da Va- vezes se escreveu valancina. Cf. S. R. Viterbo, Elucidário.
láchia. Um dos cinco ramos principaes das lı́nguas novi- valentaço m. Fam. O mesmo que valentão.
latinas, o mesmo que romeno. valentão m. e adj. O que é muito valente; fanfarrão; gaba-
valar,3 v. i. Pesc. Espantar os peixes com varas, para irem rola.
de encontro ás rêdes de emmalhar. (De valo) valente adj. Que tem valor. Que não tem mêdo; intré-
valar,1 v. t. Fazer valas em. Cercar de valas. Abrir fos- pido. Enérgico. Rijo; resistente: pau valente. M. Homem
sos em volta de. Fig. Murar; fortificar; defender. (Lat. esforçado, homem corajoso. Paladino, campeão. * Gı́r.
vallare) Pequena alavanca de ferro. (Lat. valens)
valar,2 adj. Relativo a vala ou cêrca. (Lat. vallaris) valentemente f. Com valentia. (De valente)
valáride m. Gênero de plantas apocı́neas. valentia f. Qualidade do que é valente. Acto próprio de
valboeiro adj. Relativo a Valbom. Lanchas valboeiras, lan- valente. Façanha. Fôrça; vigor. Qualidade daquillo que é
chas parecidas ás dos pescadores de Valbom. resistente.
valdeiro adj. Próprio de vadio ou tunante. Relativo a valdo. valentice f. Deprec. O mesmo que valentia.
valdense,1 adj. Relativo ao cantão de Vaud. Diz-se de uma valentı́nia f. Gênero de plantas rhamnáceas. (De Valentim,
espécie de terreno mesozóico. M. Dialecto do cantão de n. p.)
Vaud. (B. lat. valdensis) valentinianismo m. Doutrina ou heresia dos Valentinia-
valdense,2 m. Membro de uma seita religiosa do século XII, nos.
seita conhecida também pelo nome de Pobres de Lyão. (De valentinianos m. pl. Herejes, que sustentavam a existência
Valdo, n. p.) de dois mundos, um visı́vel e outro invisı́vel. (De Valentim,
valdevinos m. Vadio; estroina. Pobretão. Traficante. n. p.)
(Corr. de Balduino, n. p.?) valentona f. e adj. Mulhér valente. Loc. adv. Á valentona,
valdismo m. Seita dos Valdenses. (De Valdo, n. p.) violentamente; brutalmente. (De valentão)
valdo m. Ant. O mesmo que valdevinos. valequecér m. Ant. Imposto, o mesmo que mandovim.
2061 vallura

valer v. i. Têr valor. Têr applicação ou mérito. Exercer Influência, importância. Privança. Intercessão.
influência. Ostentar importância. Sêr de certo preço. Dar valiosamente adv. De modo valioso. Validamente. Com
proveito. Dar protecção ou soccorro; acudir: valeu-lhe o muitos merecimentos.
tio. V. t. Sêr igual em valor a. Significar. Obter, grangear. valioso adj. Que tem valia; que vale muito. Que tem vali-
V. p. Utilizar-se. Têr valor ou coragem. (Do lat. hyp. dade. Que é importante: herança valiosa. Que tem muitos
valuere) merecimentos. (De valia)
valerato m. O mesmo ou melhór que valerianato. valisnéria f. Gênero de plantas hydrocharı́deas. (De Vallis-
valerena f. Essência da valeriana. Cf. Pharmacopeia Port. neri, n. p.)
valeriana f. Gênero de plantas, em que se distingue a vale- valla f. Escavação longa e mais ou menos larga, para rece-
riana medicinal. (Cast. valeriana) ber as águas que escorrem do terreno adjacente ou para as
valerianáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo levar ao ponto onde podem sêr utilizadas. Sepultura, em
a valeriana. (Fem. pl. de valerianáceo) que se reúnem os cadáveres de indivı́duos que não deixa-
valerianáceo adj. Relativo ou semelhante á valeriana. ram meios para se pagar uma cova separada. (Lat. valla,
valerianato m. Sal, resultante da combinação do ácido va- pl. de vallum)
leriânico com uma base. (De valeriana) vallada f. Grande valle. Cf. Pant. de Aveiro, Itiner., 189,
valeriâneas f. pl. (V. valerianáceas) (2.ª ed.).
valerianela f. Gênero de plantas valerianáceas. (De valeri- valladio adj. Diz-se do terreno, em que há vallas para re-
ana) ceberem a água. Diz-se do telhado, feito de telhas soltas,
valeriânico adj. Diz-se de um ácido, extrahido da valeriana. sem cal nem argamassa. (De vallar )
valérico adj. Diz-se de um ácido, pertencente á série dos vallado m. Valla, ladeada de tapume ou sebe, para res-
ácidos gordos. guardo ou defesa de uma propriedade rústica. Propriedade
valerobromina f. Medicamento sedativo. rústica, cercada de vallado. Elevação de terra, que limita
valerol m. Substância chı́mica (C6 H16 O) da valeriana. Cf. e rodeia uma propriedade rústica.
Pharmacopeia Port. vallador m. e adj. O que trabalha em vallas ou vallados.
valeroso adj. Des. O mesmo ou melhór que valoroso. (De (De vallar )
valer ) vallagem f. Acto de vallar ou murar. Cf. Museu Technol.,
valésia f. Gênero de plantas apocýneas. 78.
valeta, (lê) f. Pequena vala para escoamento de águas, á vallão m. Dialecto francês, que se fala na Bélgica. (Fr.
beira de ruas ou estradas. wallon)
valete m. Figura das cartas de jogar, também chamada vallar,1 v. t. Fazer vallas em. Cercar de vallas. Abrir
conde. (Fr. valet) fossos em volta de. Fig. Murar; fortificar; defender. (Lat.
valetudinário adj. Enfermiço; que está habitualmente do- vallare)
ente; que tem compleição fraca. (Lat. valetudinarius) vallar,2 adj. Relativo a valla ou cêrca. (Lat. vallaris)
válgio m. Instrumento rústico, com que os antigos aplana- valláride m. Gênero de plantas apocýneas.
vam o terreno para a formação das eiras. (Lat. valgium) valle m. Planı́cie entre montanhas ou na base de uma mon-
valgo adj. Med. Diz-se de um membro, ou segmento de um tanha. Depressão de terreno, que se estende entre montes.
membro, voltado para fóra. (Lat. valgus) Várzea ou planı́cie, á beira de um rio. Thalvegue. Fig.
valhacoito m. Abrigo; asylo. Protecção. (De valer + coito) Valle de lágrimas, o mundo, considerado como estância de
valher v. t. e i. Ant. O mesmo que valer. soffrimentos. (Lat. vallis)
váli m. Nome, que se dava aos governadores árabes, ás vezes valle-de-barreiras m. Casta de uva branca, algarvia.
independentes, de territórios da Espanha. (Do ár. uali) vállea f. Gênero de plantas tiliáceas.
valia f. Valor inherente a um objecto. Valor intrı́nseco. vallécula f. Bot. Pequena depressão, produzida pela saliên-
Valor estimativo. Valor. Mérito. Preço; valimento. * cia dos lados do pericarpo das umbellı́feras. (De valle)
Prov. minh. Época das valias, o tempo em que o gado tem valleira,1 f. O mesmo que valleiro 2 . Cf. Júl. Castilho,
mais procura e sóbe de preço. (De valer ) Prim. Versos, 33.
valiamento m. Des. O mesmo que avaliação. (De valia) valleira,2 f. Valla pequena.
validação f. Acto ou effeito de validar. valleiro,1 m. O mesmo que valleta.
validade f. Qualidade do que é válido. (Do lat. validitas) valleiro,2 m. Prov. Valle pequeno; terreno deprimido e
validamente adv. De modo válido. Com validade. Nos arborizado.
termos legaes. vallejo m. Des. Valle pequeno.
validar v. t. Tornar válido. Tornar legı́timo ou legal. (Lat. valleta f. Pequena valla para escoamento de águas, á beira
validare) de ruas ou estradas.
validez f. Estado ou qualidade de válido. valligoto, (gô) m. T. de Turquel. Pequeno valle.
válido adj. Que tem valor. Que tem saúde; são; vigoroso. vallisnéria f. Gênero de plantas hydrocharı́deas. (De Val-
Que tem effeito, legal: contracto válido. Efficaz. (Lat. lisneri, n. p.)
validus) vallo m. Parapeito, para defêsa de um campo. Arena, liça,
valı́do adj. Particularmente estimado. M. Indivı́duo especi- nas antigas justas e torneios. Fôsso; barranco, vallado.
almente protegido; favorito. (Do lat. vallus)
validol m. Pharm. Valerianato de mentol. vallónia f. Gênero de plantas phýceas.
valigoto, (gô) m. T. de Turquel. Pequeno vale. vallura f. Ant. Valle profundo, entre serras altı́ssimas. (De
valimento m. Acto ou effeito de valer. Valor. Préstimo. valle)
valo,1 2062

valo,1 m. Parapeito, para defêsa de um campo. Arena, liça, rubras. Peça de fogo de artifı́cio, cujas faı́scas constituem
nas antigas justas e torneios. Fôsso; barranco, vallado. proximamente uma figura pyramidal. (Alter. de belverde.
(Do lat. vallus) Cp. belverde)
valo,2 m. Pesc. Rêde de emmalhar em cêrco. (Relaciona-se valverde,2 (vêr ) m. T. da Bairrada. Balbúrdia, confusão.
com vallo?) Chinfrim.
valona f. Ant. Collarinho pendente sôbre os ombros, como valverde-ladrão m. Prov. alent. Espécie de dança de
o usam hoje algumas crianças. (Do fr. walonne) roda.
valonado m. Bras. Fruto de uma variedade de carvalho, válvula f. Valva pequena. Qualquer dobra membranosa
que se emprega no curtume de coiros. que, nos vasos sanguı́neos, obsta ao refluxo dos lı́quidos,
valónia f. Gênero de plantas fı́ceas. gradua o curso do sangue, etc. Espécie de tampa, que
valor m. Qualidade daquelle que tem fôrça. Valentia; cora- fecha por si e hermeticamente um tubo. Placa metállica
gem. Esfôrço. Preço. Mérito. Préstimo. Papel representa- que, num orifı́cio das máquinas de vapor, evita a explo-
tivo de dinheiro. Significação precisa de um termo. Dura- são, cedendo ao impulso do vapor que superabunda. (Lat.
ção de uma nota musical. Valor intrı́nseco, valor real, inde- valvula)
pendentemente de qualquer convenção ou arbı́trio. Valor valvulado adj. Que tem uma válvula.
extrı́nseco, valor dependente de convenção e, geralmente, valvular adj. Que tem muitas válvulas.
superior ao intrı́nseco, quando os dois valores se referem valvulina f. Gênero de foraminı́feros.
ao mesmo objecto. Valor estimativo, valor que se calcula valvulite f. Med. Inflammação das válvulas do coração.
pela estima ou aprêço em que se tem um objecto, indepen- vãmente adj. De modo vão; inutilmente, baldadamente.
dentemente do seu valor real. Valor real, o valor do metal, vampireiro m. Bras. Árvore fructı́fera.
de que se fez uma moéda, independentemente do valor que vampı́rico adj. Que tem o carácter de vampiro.
a cunhagem dá. * Pl. Grau do aproveitamento escolar vampirismo m. Crença nos vampiros. Fig. Avidez exces-
de um alumno. Termo que, junto a um número, gradua a siva. (De vampiro)
qualificação de um exame escolar. (Lat. valor ) vampirizar v. t. Fig. Adquirir, explorando alguém: “...as
valorádia f. Gênero de plantas plumbagı́neas. (De Valo- três actrizes, que mais dinheiro vampirizaram aos argen-
rado, n. p.) tários...” Camillo, Noites de Insómn., V, 5. (De vampiro)
valorização f. Acto ou effeito de valorizar. vampiro m. Entidade imaginária que, segundo a superstição
valorizar v. t. Dar valor a. Aumentar o valor ou o préstimo popular, sai das sepulturas para sugar o sangue dos vivos.
de. Fig. Aquelle que enriquece á custa alheia ou por meios
valorosamente adv. De modo valoroso. Com valor, com illı́citos. Aquelle que explora os pobres em seu proveito.
coragem. Espécie de morcego. * Bras. Fruto do vampireiro. (Fr.
valorosidade f. Qualidade do que é valoroso. vampire)
valoroso adj. Que tem valor. Activo, forte. Enérgico. van adj. (Flexão fem. de vão)
Destemido.–Acham alguns artificial e contrafeita a fórma vanadato m. Sal, resultante da combinação do ácido vaná-
valoroso, preferindo a fórma pop. e ant. valeroso = cast. dico com uma base. (De vanádio)
valeroso. Cf. A. Vasconcélloz, Gram., 257. (De valor ) vanádico adj. Chı́m. Relativo ao vanádio. Diz-se de um
valoso adj. Pop. Ant. O mesmo que valioso. ácido, que é o segundo grau da sulfuração do vanádio.
valquı́ria f. Cada uma das três nymphas ou divindades es- Diz-se de um óxydo, que é o segundo grau da oxydação
candinavas que, pela sua formusura, incitavam os heróis do vanádio. Diz-se do sal, que tem por base o óxydo de
em combate e serviam hydromel aos que morriam comba- vanádio.
tendo. (Do ant. al. walkuren) vanádio m. Miner. Metal branco, que se encontra nas minas
valsa f. Dança a três tempos moderados. Dança a dois de ferro da Suécia, Inglaterra e México. (De Vanadé, n.
tempos. Música, apropriada a essas danças. (Fr. valse) p.)
valsador m. e adj. O que valsa. vanadito m. Nome dos saes, em que o óxydo de vanádio
valsante m. O mesmo que valsista. Cf. Filinto, VII, 279. representa o papel de ácido. (De vanádio)
valsar v. i. Dançar valsa ou valsas. V. t. Dançar, em vanadoso adj. Chı́m. Que contém vanádio.
andamento de valsa. vancão m. Antiga embarcação de remos, no Oriente. Cf.
valsarina f. P. us. Mulhér que valsa. Dançarina. Cf. Peregrinação, XLIV.
Castilho, Mil e Um Mist., 208. (De valsar ) vanda f. Pesc. Prov. dur. O mesmo que tresmalho 1 , rêde.
valsista m. f. e adj. Pessôa, que valsa; pessôa, que valsa vandalear v. i. Praticar vandalismos. Cf. Filinto, III, 212.
bem. (De vândalo)
valuma f. Náut. O mesmo que baluma. vandálico adj. Relativo aos vândalos ou próprio dêlles.
valura f. Ant. Vale profundo, entre serras altı́ssimas. (De vandalismo m. Acto próprio de vândalo. Destruição do que
vale) é respeitável pelas suas tradições, antiguidade ou belleza.
valva f. Bot. Cada uma das peças de certos pericarpos. vândalo m. Membro de uma trı́bo germânica, que dominou
Zool. Qualquer peça ou qualquer das peças sólidas, que e devastou o Sul da Europa e o Norte da África. Fig.
revestem o corpo de um mollusco. Concha. (Lat. valva) Aquelle que destrói monumentos ou objectos dignos de
valváceo adj. Bot. Diz-se do fruto que, sendo indehiscente, respeito. Inimigo das artes e das sciências. Adj. O mesmo
apresenta contudo suturas distintas. (De valva) que vandálico. (Cp. al. wandeln)
valvar adj. Semelhante á concha. (De valva) vandar v. t. O mesmo que bandar : “...donaire, que a fronte
valverde,1 (vêr ) m. Planta ornamental, de pequenas flôres vanda.” Filinto, X, 115.
2063 vara

vândea f. Gênero de orchı́deas. Região clavicular. Ápice do pulmão. Loc. adv. Em vão,
vandélia f. Gênero de plantas escrofuları́neas. (De Vandelli, debalde, baldadamente, vanmente. (Do lat. vanus)
n. p.) váo m. Lugar no rio ou no mar, em que a água é tão baixa
vandolear v. i. O mesmo que bandolear. Cf. Filinto, X, 13. que se póde transitar a pé. Baixio; parcel. Fig. Ensejo;
vanescer v. i. Desvanecer-se; desapparecer. (Lat. vanes- commodidade. Pl. Náut. Paus, que se cruzam nas gáveas.
cere) Madeiro, em que se assenta a coberta dos navios. (Do lat.
vanessa f. Espécie de borboleta diurna. vadum)
vangana f. Planta indiana. vapa f. Des. Vinho fraco; zurrapa. Aguapé. (Lat. vappa)
vanglória f. Presumpção infundada. Jactância. Vaidade. vápido adj. Poét. O mesmo que insı́pido. (Lat. vapidus)
Ostentação; bazófia. (De van + glória) vapixanas m. pl. Trı́bo de Índios da Guiana brasileira.
vangloriar v. t. Causar vanglória a. Tornar vaidoso. V. vapor m. Fluido ou espécie de fumo, que exhalam os corpos
p. Tornar-se vaidoso. Orgulhar-se. Ufanar-se desmedida- húmidos sob a acção do calor. Exhalação dos corpos sóli-
mente ou sem razão. * V. i. (A mesma significação). Cf. dos, resultante de decomposição ou de combustão. Fluido
Filinto, XVIII, 175. aeriforme, proveniente da vaporização de corpos lı́quidos
vangloriosamente adv. De modo vanglorioso. Com van- ou sólidos e determinada pelo calor. Navio, movido por
glória; com jactância. máquina de vapor. Fig. Perturbação, que as bebidas al-
vanglorioso adj. Que tem vanglória. Jactancioso; vaidoso. coólicas produzem no cérebro. Modorra, entorpecimento
vângor m. T. da Índia Port. Subdivisão territorial das com- cerebral. Loc. adv. A vapor, á pressa, rapidamente. (Lat.
munidades indianas. Agrupamento de famı́lias; parentela. vapor )
(Do conc. vãngada) vaporação f. Acto ou effeito de vaporar. (Do lat. vapora-
vanguarda f. Deanteira do exército. Deanteira; frente. (Do tio)
fr. avant-garde) vaporar v. t. Exhalar (vapores). V. i. Evaporar-se. Lançar
vanguejar v. i. Escorregar; oscillar. vapores. (Lat. vaporare)
vanguenarau f. Espécie de prioresa das sacerdotisas de vaporário m. Tubo ou cano, que levava para os antigos ba-
certos pagodes chineses. Cf. Peregrinação, CXXVII. nhos romanos o calor ou vapor quente. (Lat. vaporarium)
vânico m. Lı́ngua morta da Ásia. vaporável adj. Que se póde vaporar.
vanidade f. Vaidade; estultı́cia. (Do lat. vanitas) vaporı́fero adj. Que exhala vapores. (Lat. vaporifer )
vanilino m. Cristaes aciculados e brilhantes do fruto da vaporização f. Acto ou effeito de vaporizar.
baunilha. Cf. Pharmacopeia Port. vaporizador adj. Que vaporiza. M. Vaso, com que se va-
vanillino m. Crystaes aciculados e brilhantes do fruto da poriza um lı́quido.
baunilha. Cf. Pharmacopeia Port. vaporizar v. t. Converter em vapor.
vaniloquência, (cu-en) f. Qualidade do que é vanı́loquo. vaporosamente adv. De modo vaporoso. Á maneira de
(Lat. vaniloquentia) vapor; com transparência.
vaniloquente, (cu-en) adj. O mesmo que vanı́loquo. (Do vaporoso adj. Em que há vapores. Vaporı́fero. Que exhala
lat. vaniloquens) vapores. Leve; aeriforme. Transparente: traje vaporoso.
vanilóquio m. P. us. Palavras ôcas. Arrazoado inútil. Muito tênue. Muito magro. Fig. Fantástico. Incom-
(Lat. vaniloquium) prehensı́vel. Vaidoso. (Lat. vaporosus)
vanı́loquo adj. Que fala á tôa, ou diz palavras inúteis ou vappa f. Des. Vinho fraco; zurrapa. Aguapé. (Lat. vappa)
sem sentido. Fanfarrão. (Lat. vaniloquus) vapuan m. Árvore brasileira, própria para construcções.
vanı́ssimo adj. Summamente vão; futilı́ssimo. (Do lat. va- vapular v. t. Açoitar, flagellar. (Do lat. vapulare)
nus) vaqueanaço m. Bras. do S. Bom vaqueano. Vaqueano
vanmente adj. De modo vão; inutilmente, baldadamente. esforçado.
vantagem f. Qualidade do que está adeante ou superior- vaqueano m. Bras. Conductor, guia. (De vaca)
mente; primazia. Lucro, proveito. Victória. (Cp. fr. vaqueijada f. Bras. do N. Reunião do gado de uma fa-
avantage) zenda, geralmente no fim do Inverno. (Cp. vaca 1 )
vantajar v. t. Têr vantagens sôbre. Cp. Filinto, VI, 179. vaqueijador m. Bras. do N. Caminho largo, por onde se
vantajosamente adv. De modo vantajoso. Com vantagem; conduz gado, de uma fazenda para outra. (Cp. vaquei-
com interesse. jada)
vantajoso adj. Em que há vantagem. Que dá proveito; vaqueirama f. Bras. Reunião de vaqueiros.
proveitoso, útil. vaqueiro adj. Relativo a gado vacum. M. Guarda ou con-
vante f. Náut. Deanteira (do navio) Prôa. Parte da coberta ductor de vacas ou de gado vacum. Ant. Traje de pastor.
que fica do lado da prôa. (Cp. àvante) Fardamento de tambores regimentaes. (De vaca)
vanza f. Árvore do Congo. vaquejar v. t. Bras. do N. O mesmo que costear. O mesmo
vanzos m. pl. O mesmo que banzos. que perseguir.
vanzura f. Prov. alg. O mesmo que vacuidade. (De vão) vaqueta,1 (quê) f. Coiro delgado para forros. (De vaca)
vão adj. Vazio. Que não tem valor; fútil: palavras vans. vaqueta,2 (quê) f. Vareta de guarda-sol. O mesmo que
Que não tem effeito; esforços vãos. Fantástico. Destituı́do baqueta 1 .
de talento ou de aptidões. Vanglorioso. Frı́volo; falso. vara f. Ramo delgado de um arbusto ou árvore. Cajado.
M. Espaço desoccupado. Intervallo. Vácuo. Abertura, Tranca. Viga. Pau direito. Báculo. Insı́gnia de magis-
formada numa parede por janela ou porta. Tabuı́nhas ou trados judiciaes e de vereadores. Circunscripção judicial
cortinas, para uso de uma janela ou porta. * Bras. do N. em Lisbôa e no Pôrto. Cargo de juiz. Jurisdicção. Antiga
vara-de-canôa 2064

medida de comprimento, equivalente a onze decimetros. Indivı́duo casado, que domina inteiramente a mulhér. Cp.
Porção de tecido, igual a essa medida, em comprimento. varela 2 . * Adj. Que é do sexo masculino: Manuel teve um
Manada de porcos, para engorda. Punição, castigo. Vento filho varão... (Alter. de barão)
rijo na costa de Coromandel. * Tronco de árvore, que cons- varão,2 m. Vara grande de ferro ou de outro metal; tranca.
titue a peça principal, nas prensas antigas dos lagares. * varapau m. Pau comprido. Bordão; cajado. (De vara +
Camisa de onze varas, a alva dos padecentes, (nos autos de pau)
fé). Fig. Grande difficuldade ou embaraço: meteu-se em varar v. t. Bater com vara. Meter no varadoiro. Atravessar.
camisa de onze varas. * Pano de varas, antigo tecido de Expulsar. Aterrar; encher de espanto. V. i. Encalhar.
lan, de fabrı́co nacional, espécie de saragoça. (Lat. vara) Passar além.
vara-de-canôa f. Bras. Espécie de mandioca. varatojano m. e adj. Frade do convento de Varatojo.
vara-de-oiro f. Planta, da fam. das compostas, (solidago varatojo m. Variedade de pêra.
virga-aurea, Lin.). vardasca f. (e der.) O mesmo que verdasca, etc. M. T. do
varação f. Acto ou effeito de varar. Varadoiro. Fundão. Homem robusto, valente. Pimpão, farçola. (Cp.
varada f. Pancada com vara. Chibatada. * Prov. minh. Ir cast. vardasca)
de varada, ir depressa. vareagem f. Acto ou effeito de varear.
varado m. Uma das divisões ecclesiásticas da Índia: a dio- varear v. t. Ant. Medir ás varas. * Governar com vara (um
cese de Cochim compõe-se de quatro varados. (De vara) barco).
varadoiro m. Lugar, onde se fazem encalhar as embar- varec m. Sargaço do mar, ou designação genérica das plan-
cações, para as consertar ou para as guardar, durante o tas marinhas da fam. das algas. Cf. F. Lapa, Chı́m. Agr.,
tempo em que ellas não pódem navegar. Fig. Lugar, onde 342, etc.–Varec é fórma avêssa á ı́ndole da lı́ngua. Vareque
um grupo de pessôas descansa e conversa. (De varar ) é fórma exacta. (Fr. varec, de or. escandinava)
varador m. Aquelle que avalia a capacidade das pipas e dos varedo, (varê) m. Conjunto das vigotas de madeira ou
tonéis, medindo-os com a vara. (De varar ) ferro, que sustentam o ripado no telhado. Cp. varejo 2 .
varadouro m. Lugar, onde se fazem encalhar as embar- (De vara)
cações, para as consertar ou para as guardar, durante o vareira f. Mulhér da beira-mar, entre Aveiro e o Pôrto
tempo em que ellas não pódem navegar. Fig. Lugar, onde aproximadamente; varina. * Dança e ária popular do norte
um grupo de pessôas descansa e conversa. (De varar ) de Portugal. (De vareiro)
varal m. Cada uma das varas, que sáem dos lados de um vareiro adj. Relativo á beira-mar, entre Aveiro e o Pôrto
vehı́culo, e entre as quaes se atrela o animal que puxa o proximamente: homem vareiro; barco vareiro. * Taur.
mesmo vehı́culo. Cada uma das varas análogas, nos an- Que tem o corpo mais comprido do que é vulgar, (falando-
dores, esquifes, cadeirinhas, etc., e nas quaes pegam os se de toiros). M. Homem vareiro. Banco ou cavallete, em
indivı́duos, que conduzem esses objectos. (De vara) que se apoia o tronco que se há de serrar longitudinal-
varancada f. Des. O mesmo que varada. (De vara + anca?) mente. * Bras. do N. Homem, que impulsiona a canôa
varanda f. Terraço. Eirado. Balcão; sacada. Parapeito de com varas. (De vara)
grade, que resguarda uma sacada. Parapeito análogo, em vareja f. Lêndea da mosca varejeira. Fig. Calúmnia. * Adj.
janelas rasgadas até ao nı́vel do pavimento, sem resaltar da Diz-se da mosca grande, também chamada varejeira. (De
superfı́cie externa da parede. Lugares para espectadores, varejar ?)
nos theatros, por cima dos camarotes. Roda dentada do varejador m. e adj. O que vareja; o que dá ou faz varejo.
lagar de azeite. Ant. Tabella do bilhar. * Prov. minh. varejadura f. Acto ou effeito de varejar.
Recinto, adjunto á casa de habitação, no qual dormem varejamento m. O mesmo que varejadura.
criados e hóspedes. * Bras. do Rio. O primeiro dos três varejão m. Vara grande. * Prov. minh. Estaca ou tutor,
compartimentos do curral-de-peixe, conhecido também por com que se segura uma videira ou uma arvore.
sala. * Bras. do N. Guarnição lateral das redes de dormir varejar v. t. Agitar ou sacudir com vara: varejar um tapête.
ou de transporte. * Bras. do N. Sala comprida e estreita: Fazer cair, batendo com vara: varejar azeitonas. Medir ás
varanda do jantar.–Baranda é fórma pop. e talvez orthogr. varas. Revistar, dar varejo a: varejar uma casa. Flagel-
preferı́vel. (Cp. cast. baranda e port. varão de ferro) lar. Incommodar. Atacar. V. i. P. us. Dar pancadas.
varandado m. Bras. do N. Espécie de alpendre, á frente da Disparar tiros.
casa de campo, de que é accessório, com peitoris ou sem varejeira f. Grande mosca, (musca carnaria). (De vareja)
êlles. varejista m. Bras. Industrial ou negociante, que vende
varandim m. Varanda estreita. Plataforma. Grade baixa a retalho ou por miúdo. Adj. Relativo ao commércio a
e elegante, usada nas janelas de peito, em construcções retalho. (De varejo 2 )
modernas. varejo,1 m. O mesmo que varejadura. Acto de revistar um
varanga f. Prov. trasm. Pau que, partindo horizontalmente estabelecimento industrial ou commercial, para verificar
das rodas de certos lagares, é puxado pelo boi, que faz se há descaminho de direitos ou falsas declarações sôbre
andar as mesmas rodas. (De vara + ? ) mercadorias expostas á venda. Fig. Censura áspera. (De
varangada f. Prov. trasm. Pancada, que a varanga dá, varejar )
quando desanda. Fig. Movimento convulsivo para os la- varejo,2 m. Conjunto das varas, que sustentam a cobertura
dos. das choupanas e cubatas, na África. Bras. Transacção de
varano m. Gênero de reptis sáurios. (Cp. cast. varano) mercadorias ás varas ou a retalho. (De vara)
varão,1 m. Indivı́duo do sexo masculino; homem. Indi- varela,1 f. Vara pequena, vareta. * Prov. minh. Pauzinho,
vı́duo adulto ou esforçado. Homem respeitável. * Pop. suspenso da adelha e de cuja parte anterior se suspende o
2065 variolita

adelhão. * Ant. Templo de ı́dolos. * Prov. minh. Cavilha variável adj. Que se póde variar. Mudável; inconstante.
ou vareta de ferro, que prende o jugo ao tamoeiro. (De Gram. Que soffre modificações na desinência, (falando-se
vara) de certas palavras). (Lat. variabilis)
varela,2 m. Burl. Homem casado que, em relação á mulher, variavelmente adv. De modo variável.
é o meio termo entre varão e varunca: se é varão, manda variaz m. O mesmo que vária.
êlle e ella não; se é varela, ora manda êlle, ora manda ella; varicela f. Doença infecciosa e contagiosa, ordinariamente
se é varunca, manda ella e êlle nunca. benigna, caracterizada por uma erupção de pequenas bo-
varênea f. Gênero de plantas leguminosas. lhas, que secam ao cabo de alguns dias. (Fr. varicelle)
varênnea f. Gênero de plantas leguminosas. varicella f. Doença infecciosa e contagiosa, ordinariamente
vareque m. O mesmo ou melhór que varec, que não é bôa benigna, caracterizada por uma erupção de pequenas bo-
fórma portuguesa. m. Sargaço do mar, ou designação lhas, que secam ao cabo de alguns dias. (Fr. varicelle)
genérica das plantas marinhas da fam. das algas. Cf. F. variço adj. Prov. beir. Diz-se do porco, que tem corpo
Lapa, Chı́m. Agr., 342, etc.–Varec é fórma avessa á ı́ndole comprido, em desproporção com a largura. (Colhido na
da lı́ngua. Vareque é fórma exacta. (Fr. varec, de or. Guarda) (De vara)
escandinava) varicocele m. Tumor, causado pela dilatação varicosa das
varestilha f. Pesc. Apparelho de anzóis. (De vara + has- veias do escroto. (Do lat. varix + gr. kele)
tilha?) varicoso adj. Que tem varizes. Que tem disposição para
vareta, (varê) f. Vara pequena. Vara delgada de ferro varizes. (Lat. varicosus)
ou de pau, que termina numa das extremidades com um variedade f. Qualidade do que é vário. Variação. Diver-
sacatrapo ou rosca, e que serve para limpar interiormente sidade. Multiplicidade. Inconstância. Hist. Nat. Sub-
o cano das armas de fogo, e para calcar a carga e a bucha divisão das espécies, baseada nas ligeiras differenças entre
dessas armas. Cada uma das pernas do compasso. Planta indivı́duos da mesma espécie. (Do lat. varietas)
irı́dea do Brasil. O mesmo que pýrethro. variegação f. Acto ou effeito de variegar. Qualidade ou
varga f. Planı́cie alagadiça. Várzea. Armadilha para pesca, estado do que é variegado; matiz.
espécie de rêde. (Cp. varge) variegar v. t. Dar côres diversas a; matizar. Diversificar.
vargásia f. Gênero de plantas synanthéreas. (De Vargas, n. Alternar. (Lat. variegare)
p.) varilha f. Prov. Vara pequena; vareta.
varge f. O mesmo que vargem: “varges fertilı́ssimas”. Luz e varilhas f. pl. Prov. trasm. Utensı́lio de pau, sôbre que
Calor, 552. se movem as peneiras, deixando estas cair a farinha na
várgea f. O mesmo que vargem. sabanilha. (Do cast. varilla)
vargedo, (gê) m. Neol. Conjunto ou sequência de varges. varina,1 f. T. de Lisbôa. Vendedeira ambulante de peixe.
vargem f. O mesmo que várzea. Mulhér da beira mar, entre Aveiro e o Pôrto aproximada-
vargueiro m. Fabricante de rêdes, chamadas vargas. mente. (De varino 1 )
vária f. Peixe de Portugal, do tamanho da taı́nha. varina,2 f. Bras. O mesmo que varino 2 .
variabilidade f. Qualidade do que é variável. Volubilidade; varinel m. Embarcação de remos, usada no século XV. O
inconstância. (Do lat. variabilis) mesmo que barinel. (De varino 2 )
variação f. Acto ou effeito de variar. Mudança. Gram. varinha f. Vara delgada. Vara mágica, usada por prestidi-
Parte variável de uma palavra. Mús. Composição ou exe- gitadores e arlequins.
cução musical, em que se segue um thema, observando-lhe varino,1 m. e adj. O mesmo que vareiro. M. O mesmo que
a melodia, mas addicionando-lhe novos ornatos. (Do lat. gabão 1 .
variatio) varino,2 m. Barco estreito e comprido. Cp. vareiro. (De
variadamente adv. De modo variado. De differente ma- vara)
neira; diversamente. vário adj. Que apresenta diversas côres ou feitios. Matizado.
variadeira f. Máquina, guarnecida de um ou mais cylindros Differente: várias crenças. Inconstante. Muito; numeroso:
com pás ou varões de ferro, usada nas fábricas de lanifı́cios, fazer várias despesas. Algum. Um certo. Perplexo. Bu-
e empregada em bater a lan e fazer saltar a terra ou a areia liçoso. Contradictório: sustentar opiniões várias. (Lat.
através de uma rêde de arame. varius)
variado adj. Vário. Differente; variegado. * Pop. Incons- varı́ola f. Doença febril, com erupção pustulosa na pelle.
tante, leviano. (De variar ) Bexigas. (B. lat. variola)
variagem f. Antigo imposto aduaneiro. (De variar ) varı́ola-mansa f. Bras. Febre eruptiva, semelhante á va-
variamente adv. De modo vário. Diversamente. rı́ola, mas distinta desta por alguns caracteres.
variante adj. Que varı́a; differente. F. Differença. Variação. variolar adj. Semelhante ás manchas da varı́ola.
Modificação na direcção de uma estrada. Cada uma das variolário adj. Miner. Diz-se de uma variedade de rocha,
diversas lições ou fórmas do mesmo texto ou vocábolo. que apresenta manchas redondas, de côr differente da do
(Lat. varians) fundo. (De varı́ola)
variar v. t. Tornar vário ou diverso. Alterar; alternar. Dar variólico adj. Relativo á varı́ola.
várias côres a. Dispor variadamente. Diversificar. Fazer varioliforme adj. Que tem analogia com a varı́ola. (De
variações musicaes a respeito ou sôbre. V. i. Fazer mu- varı́ola + fórma)
dança. Apresentar-se sob differentes fórmas ou aspectos. variolina f. Miner. Base de uma espécie de variolita, a
Sêr inconstante. Discrepar, discordar. Desvairar; delirar; chamada variolita de Durance. (De varı́ola)
endoidecer. (Lat. variare) variolita f. Miner. Rocha, formada de núcleos do felds-
variolite 2066

patho crystallino, engastados numa massa de feldspatho varredura f. O mesmo que varredela. Lixo, que se junta,
compacto. (De varı́ola) varrendo. Restos de comida, na mesa. Restos. (De varrer )
variolite f. Miner. Rocha, formada de núcleos do felds- varrer v. t. Limpar com vassoira, especialmente o solo ou
patho crystallino, engastados numa massa de feldspatho soalho: varrer uma casa; varrer uma rua, um jardim, etc.
compacto. (De varı́ola) Limpar. Fig. Tirar. Privar. Despejar. Passar pela super-
variolito m. O mesmo ou melhór que variolita. fı́cie de; roçar. Destruir. Impellir, adeante de si. Expulsar.
variolóide f. * Fórma benigna da varı́ola, caracterizada Extinguir; apagar: varrer a lembrança de um benefı́cio. V.
pela extensão do perı́odo da invasão, pela ausência de sup- i. Limpar lixo ou pó com a vassoira: tu não sabes varrer.
puração e pela brevidade da evolução total. (De varı́ola + V. p. Pop. Desvanecer-se, tornar-se esquecido: varreu-se-
gr. eidos) me da memória o caso. M. Varredela. (Do lat. verrere)
varioloso adj. O mesmo que variólico. Que tem varı́ola. M. varrido adj. Limpo. Fig. Que perdeu o juı́zo. Que não tem
Indivı́duo, atacado de varı́ola. tino ou juı́zo. Completo, rematado, (falando-se de um
varioso adj. T. de Ceilão. O mesmo que vário. doido ou pateta). M. Aquillo que se varreu. Varredura;
variospermo adj. Bot. Que tem sementes de differente varredela: hoje cá em casa é dia de varridos.
tamanho. (Do lat. varius + sperma) varrimenta f. O mesmo que varredura. Cf. Camillo, Nar-
variz f. Dilatação permanente de uma veia, produzida pela cót., I, 146.
accumulação de sangue no interior desta. Proeminência no varriscador m. Prov. Vara, com que se mexem as brasas
bôrdo de algumas conchas univalves. (Do lat. varix ) do forno. (Colhido em Arganil)
varja f. O mesmo que várzea. varsoviana f. Espécie de dança polaca. (De varsoviano)
varlete m. Ant. Pagem; criado. (Fr. ant. varlet) varsoviano adj. Relativo a Varsóvia. M. Habitante de Var-
varlôas f. pl. Náut. Cabos, para segurar a embarcação, sóvia.
quando está em querena. varudo adj. Diz-se de um tronco de árvore, direito e com-
varlopa f. O mesmo que garlopa. f. Plaina grande. (Do fr. prido, ou da árvore que tem êsse tronco. * Diz-se do boi ou
varlope) vitello, de corpo comprido, direito e forte; vareiro. Prov.
varo adj. Med. Diz-se de um membro, ou de um segmento alent. Loc. adv. Ao varudo, ao comprido. (De vara)
de membro, votado para dentro. (Lat. varus) varunca m. Burl. Marido froixo, que é dominado pela mu-
varôa f. Des. Mulhér forte. Virago; heroı́na. (Fem. de lhér: “certa mulher que tinha a barba tesa ao varunca e
varão 1 ) cabrão numa disputa...” Filinto, VIII, 169. (Da graduação
varola f. O mesmo que vareta. * M. Prov. minh. Indivı́duo pop. de varão, varela e varunca) (Cp. varela 2 )
mentiroso ou gabarola. (De vara) várzea f. Campina cultivada. Chan; planı́cie.
varonia f. Qualidade de quem é varão1 . Descendência em varzedo, (zê) m. Prov. Continuidade de várzeas; vargedo.
linha masculina. varzino adj. Relativo a várzea.
varonil adj. Relativo a varão ou próprio de varão1 . Valo- vasa,1 f. Fundo lodoso de um rio, do mar, etc. Fundo do
roso; enérgico; heróico. rio ou do mar. Lôdo; lodaçal; terra pantanosa. * Espaço
varonilidade f. Qualidade do que é varonil. circular, em fórma de grande vaso cónico, onde trabalha
varonilmente adv. De modo varonil. Esforçadamente; a mó do moı́nho de azeitona. Um dos reservatórios das
energicamente. marinhas, no qual se deposita uma parte das substâncias
varrão m. Porco, não castrado. (Por verrão, do lat. verres) estranhas que se encontram dissolvidas na água com o sal.
varrasco m. O mesmo que varrão. (Por verrasco, do lat. Fig. Degradação moral. (Do neerlandês wase)
verres) vasa,2 f. (V. vaza 1 )
varrasco-do-mar m. Espécie de escorpena. vasaréu m. T. de Avis. Vasilha velha; caco.
varredeira f. Náut. Vela quadrangular, que se iça no mas- vasário m. Dinheiro ou provisões, dadas aos magistrados
tro do traquete e vai fixar-se no pau da surriola. (De var- romanos, que partiam para as provı́ncias, para gastos de
rer ) viagem e de installação. (Lat. vasarium)
varredela f. Acto ou effeito de varrer. vasca f. Grande convulsão. Ânsia excessiva; estertor. Pl.
varredoira f. Náut. O mesmo que varredeira. * Pop. Mor- Náuseas. (Do lat. hypoth. vascare, do lat. vascus, curvo?)
tandade; grande destruição. Adj. Diz-se de uma rêde de vascão m. O mesmo que vasco.
pescar. (De varrer ) vasco m. Habitante da região, que comprehende a Navarra
varredoiro m. Espécie de vassoiro, com que se varre o forno e a Biscaia; vascongado. (Lat. vasco)
do pão. Fragüeiro. Espécie de vassoira, que, presa entre vascolejador m. e adj. O que vascoleja.
as aivecas do arado, vai varrendo as raı́zes que o arado vascolejamento m. Acto ou effeito de vascolejar.
levanta. (De varrer ) vascolejar v. t. Agitar (um lı́quido contido num vaso). *
varredor adj. Que varre. M. Aquelle que varre. O mesmo Agitar (um vaso que contém um lı́quido). Fig. Perturbar.
que varredeira. (De varrer ) (Do lat. vasculum)
varredoura f. Náut. O mesmo que varredeira. * Pop. vasconcear v. i. Falar vasconço. Fig. Dizer algaravias ou
Mortandade; grande destruição. Adj. Diz-se de uma rêde coisas inintelligı́veis. Gracejar. V. t. Exprimir em estilo
de pescar. (De varrer ) muito subtil ou inintelligı́vel. (De vasconço)
varredouro m. Espécie de vassouro, com que se varre o vasconcélia f. Gênero de plantas papaiáceas. (Provavel-
forno do pão. Fragüeiro. Espécie de vassoura, que, presa mente, de Vasconcellos, n. p.)
entre as aivecas do arado, vai varrendo as raı́zes que o vasconcéllia f. Gênero de plantas papaiáceas. (Provavel-
arado levanta. (De varrer ) mente, de Vasconcellos, n. p.)
2067 vatapá

vasconço m. Idioma vernáculo dos Pirenéus, agglutinativo, vasquejar v. i. Têr vascas; têr convulsões. Contorcer-se.
sem parentesco com outro idioma conhecido, e que tem Estremecer; tremular. Agonizar.
particuları́ssima estructura grammatical. Fig. Linguagem vasquim m. Bras. Corpete do vestido da mulhér. (Cp.
inintelligivel. (Do cast. vascuence) vasquinha)
vascongado adj. Relativo ás Vascongadas ou aos seus ha- vasquinha f. Ant. Saia, com muitas pregas na cintura.
bitantes. M. Aquelle que é natural das Vascongadas. Casaco curto e muito justo ao corpo. Cf. Eufrosina, 21.
vascuence m. O mesmo que vasconço. (Cast. basquiña)
vascular adj. Anat. Relativo aos vasos, especialmente aos vassá m. Medida indiana, igual a 20 visvassis. (Do conc.)
vasos sanguı́neos. Bot. Formado de vasos. (Do lat. vascu- vassalagem f. Estado ou condição de vassalo; conjunto de
lum) vassalos. Tributo dos vassalos ao senhor feudal. Submis-
vascularidade f. Physiol. Existência de menor ou maiór são. (De vassalo)
quantidade de vasos sanguı́neos ou lympháticos. (De vas- vassalar v. t. P. us. Tributar ou prestar como vassalo.
cular ) vassalo m. Aquelle que dependia de um senhor feudal; súb-
vascularização f. Physiol. Formação de vasos num tecido dito. Adj. Que paga tributo a alguém; subordinado. (Do
que os não tinha. Multiplicação dos vasos primitivos de b. lat. vassalus)
um órgão ou tecido. (De vascular ) vassoira f. Utensı́lio, feito de ramos, giestas, piaçaba, etc.,
vasculho m. (e der.) O mesmo que basculho, etc. destinado especialmente a limpar o lixo ou o pó do pavi-
vasculizado adj. Physiol. Em que há formação de vasos mento das casas, das ruas, etc. Nome de diversas plantas.
sanguı́neos. (Do lat. vasculum) (Do lat. versoria, segundo alguns etymologistas. Versoria
vaseiro m. e adj. Diz-se de uma espécie de pequenos veados. vem de vertere, que não tem nada com o port. varrer ;
(De vasa 1 ?) mas o lat. verrere, varrer, tem supino versum, que daria
vaselina f. Substância gordurosa, extrahida dos resı́duos versoria)
da destillação do petróleo, e applicada nas indústrias e na vassoirada f. Varredela. Pancada com a vassoira. Aquillo
pharmácia. que se varre com um só movimento de vassoira.
vasento adj. Que tem vasa1 ou lodo. vassoirar v. t. Varrer com vassoira. V. i. Limpar lixo com
vası́culo m. P. us. Vaso pequeno; vasilho. (Dem. de vaso) vassoira.
vasilha f. Vaso para lı́quidos. Barril; pipa; tonel. Ant. vassoireiro m. Fabricante ou vendedor de vassoiras. Árvore
Embarcação. * Prov. alent. Carro. (Do lat. hyp. vasilia, leguminosa do Brasil.
de vas) vassoirinha f. Espécie de jôgo de crianças. Bras. Planta
vasilhame m. Porção de vasilhas. malvácea, medicinal.
vasilho m. Prov. Pequeno vaso; pequena vasilha de loiça. vassoirinha-do-brejo f. Bras. O mesmo que ervão ou
Cf. Bibl. da G. do Campo, 426. pataqueira. Cf. Paı́s, do Rio, de 9-I-901.
vaso,1 m. Qualquer objecto côncavo, próprio para conter na vassoiro m. Varredoiro para fornos. (De vassoira)
sua cavidade substâncias lı́quidas ou sólidas. Peça análoga, vassoura f. Utensı́lio, feito de ramos, giestas, piaçaba, etc.,
de fórmas variadas, e que se enche de terra, para nesta destinado especialmente a limpar o lixo ou o pó do pavi-
se cultivarem plantas. Ext. Receptáculo; tudo que póde mento das casas, das ruas, etc. Nome de diversas plantas.
conter objectos. Navio. Tubo, no organismo animal ou (Do lat. versoria, segundo alguns etymologistas. Versoria
vegetal, próprio para a circulação dos lı́quidos nutrı́tivos. vem de vertere, que não tem nada com o port. varrer ;
Veia; artéria. Vagina. Constellação austral. Bacio dos mas o lat. verrere, varrer, tem supino versum, que daria
quartos de dormir. (Lat. vasum) versoria)
vaso,2 m. Antiga fazenda de lan preta para luto; luto. * vassourada f. Varredela. Pancada com a vassoura. Aquillo
Capuz preto de burel, com que cobriam a cabeça, cara e que se varre com um só movimento de vassoura.
ombros as pessôas que estavam de luto. vassourar v. t. Varrer com vassoura. V. i. Limpar lixo
vaso-motor adj. Physiol. Que póde causar movimento nos com vassoura.
vasos. Diz-se dos nervos, que produzem a contracção e vassoureiro m. Fabricante ou vendedor de vassouras. Ár-
dilatação das fibras musculares dos vasos. (De vaso 1 + vore leguminosa do Brasil.
motor ) vassourinha f. Espécie de jôgo de crianças. Bras. Planta
vaso-motriz adj. (Fem. de vaso-motor ) malvácea, medicinal.
vasogênio m. Pharm. Excipiente de pomadas medicamen- vassouro m. Varredouro para fornos. (De vassoura)
tosas. vasta f. Espécie de rêde de pescar.
vasoso adj. O mesmo que vasento. vastar v. t. (e der.) O mesmo que devastar, etc. (Lat.
vasótribo m. Med. Instrumento, com que se pratı́ca a va- vastare)
sotripsia. vasteza, (tê) f. O mesmo que vastidão.
vasotripsia f. Med. Esmagamento de um vaso, por meio de vastidão f. Qualidade do que é vasto. Grande extensão.
um vasótribo, para se conseguir a hemóstase immediata. Amplidão; dimensão grande. Grande desenvolvimento.
(Do lat. vas + gr. tripsis) Grande importância. (Do lat. vastitudo)
vasqueiro,1 adj. Des. Que produz vascas ou ânsias. vasto adj. Que tem grande extensão; amplo; muito dilatado.
vasqueiro,2 adj. O mesmo que vesgo. Dar vasqueiro, dar Fig. Grande; importante: vastas riquezas. Que abrange
de esguelha. (Por vesgueiro, de vesgo) muitos conhecimentos: vasto saber. (Do lat. vastus)
vasqueiro,3 adj. Bras. do N. Raro; que difficilmente se vatapá m. Bras. Papas de mandioca com azeite, pimenta e
encontra. carne ou peixe. (Or. afr.)
vate 2068

vate m. Aquelle que faz vaticı́nios; propheta. Poéta. (Lat. ção.


vates) vazar v. t. Tornar vazio. Entornar, despejar. Verter. Enter-
vatel m. Fig. O mesmo que cozinheiro. Cf. B. Pato, Ci- rar. Furar. Arrancar: vazar um ôlho. Cavar, tornar ôco.
prestes, 49 e 275. (De Vatel, n. p.) V. i. Esgotar-se a pouco e pouco. Entornar-se. Saı́r. Sêr
vaticanismo m. Systema ou partido dos que pugnam pe- transparente. V. p. Esvaziar-se. Entornar-se. Despejar-
los interesses moraes e materiaes do Pontı́fice romano. O se. * Des. Dizer quanto sabe, pôr tudo em pratos limpos,
mesmo que papismo. (De vaticano) revelar quanto ouviu. (De vaziar, de vazio)
vaticanista m. e adj. Partidário do vaticanismo. vazeiro m. Prov. trasm. Cacete. Fueiro. (De vazar ?)
vaticano m. Palácio do Pontı́fice, na collina, chamada Va- vazia f. Pop. Ilharga, quadril. Carp. Peça de madeira, com
ticano. Ext. Govêrno pontı́ficio. Cúria romana. ranhura numa das faces estreitas, para servir de bitola ao
vaticinação f. O mesmo que vaticı́nio. (Do lat. vaticinatio) replainado das almofadas. * T. de açougue. Parte da
vaticinador m. e adj. O que vaticina. (Do lat. vaticinator ) perna deanteira do boi, junto á barriga, abaixo da pá. (De
vaticinante adj. Que vaticina. (Lat. vaticinans) vazio)
vaticinar v. t. Proferir como vate. Predizer, adivinhar, vaziador adj. Que vazia. Que estraba muito, (falando-se de
prophetizar. (Lat. vaticinari) animaes).
vaticı́nio m. Acto ou effeito de vaticinar. Predicção; vaziamente m. Acto ou effeito de vaziar.
prophecia. (Lat. vaticinium) vaziar v. t. O mesmo que esvaziar. V. i. Estrabar muito,
vático adj. Des. Relativo a vate; poético: “explosão vática.” (falando se de animaes) (De vazio)
Macedo, Motim, I, 76. vazio adj. Que não contém nada ou que só contém ar. Des-
vatı́dico adj. Que faz vaticı́nios; que é oráculo: “...o povoado. Desoccupado. Despejado: garrafa vazia. Fútil.
delphim, sýmbolo do deus vatı́dico (Apollo)” Castilho, Fas- Destituı́do: palavras, vazias de sentido. M. O mesmo que
tos, II, 609. (Do lat. vates + dicere) vácuo. Pl. Ilhargas da cavalgadura. (Do lat. vacivus, de
vatinga f. Árvore brasileira, própria para construcções. vacare)
vátio m. Phýs. Quantidade de trabalho eléctrico, corres- vb. Abrev. de verbo.
pondente a um júlio por segundo. (De Walt, n. p.) veação f. Caça de animaes bravos; montaria. Iguaria, feita
vatricoso adj. Des. Que tem os pés tortos ou defeituosos. da carne de animaes, mortos na caça. (Do lat. venatio)
(Lat. vatricosus) veada f. * O mesmo que cerva. (Cp. veado 1 )
vátuas m. pl. Numerosa trı́bo da África austro-oriental, veadeira f. (?): “...malefı́cios como ligamentos, obras de
também conhecida pelo nome de Landins. veadeira, carântulas...” Camillo, Anáthema, 147.
vau m. Lugar no rio ou no mar, em que a água é tão baixa veadeiro m. Bras. Cão, adestrado na caça dos veados.
que se póde transitar a pé. Baixio; parcel. Fig. Ensejo; Caçador de veados: “Parabens, ó veadeiro, da tua feliz
commodidade. Pl. Náut. Paus, que se cruzam nas gáveas. caçada”. Araújo Porto-Alegre. (De veado)
Madeiro, em que se assenta a coberta dos navios. (Do lat. veadinho m. Bras. Espécie de mandioca de talo vermelho
vadum) e de boas raı́zes. (De veado 2 )
vauló m. Árvore da Índia Portuguesa. veado,1 m. Quadrúpede ruminante, de pontas redondas e
vavavá m. Bras. Tumulto, motim. (T. onom.) ramosas. (Do lat. venatus)
vaza,1 f. T. de jôgo. Conjunto das cartas, que os parceiros veado,2 m. Bras. Espécie de mandioca, de talo vermelho e
jogam de cada vez ou de cada lance e que são recolhidas raiz curta e grossa.
pelo que ganha. (Cast. baza) veado-canela m. Bras. Espécie de mandioca, de talo
vaza,2 f. Lavor ou feitio vazado ou escavado. (De vazar ) branco e raı́zes compridas e apparentes.
vàzabarris m. Enseada ou costa, em que se dão muitos veador m. Ant. Aquelle que caça nos montes; monteiro.
naufrágios. Fig. Lugar, onde há riquezas escondidas. Pop. (Do lat. venator )
Pantana, ruı́na: aquella empresa deu em vàzabarris. (De veairo m. Ant. O mesmo que loucura? Cf. G. Vicente.
vazar + barril ) vearia f. Casa, em que se guarda a veação. (De um hyp.
vazadeira f. Prov. Vaso para leite. (De vazar ) vear, do lat. venari. Cp. fr. venerie)
vazadoiro m. Lugar, onde se fazem despejos de immundı́- vectação f. P. us. Acto de sêr transportado em carro, a
cies. Lugar, onde se vaza qualquer lı́quido. Cf. C. Lobo, cavallo, etc. (Do lat. vectatio)
Sát. de Jur., I, 56. (De vazar ) vectões m. pl. O mesmo que vettões. (Lat. vectones)
vazador m. e adj. O que vaza. M. Instrumento de correeiro vector adj. Astron. Diz-se do raio, que é a distância variá-
e de outros artı́fices, próprio para abrir ilhós. (De vazar ) vel, do centro do Sol ao centro de um planeta. Geom. Diz-
vazadouro m. Lugar, onde se fazem despejos de immundı́- se do raio, representado por uma recta, que parte do foco
cies. Lugar, onde se vaza qualquer lı́quido. Cf. C. Lobo, de uma figura geométrica para qualquer ponto da curva da
Sát. de Jur., I, 56. (De vazar ) mesma figura. (Lat. vector )
vazadura f. Acto ou effeito de vazar. veda,1 m. Nome de cada um dos quatro mais antigos livros
vazamento m. Acto ou effeito de vazar. sagrados dos Índios. (Sânscr. veda)
vazante adj. Que vaza. F. Refluxo; vazão. * Bras. do N. veda,2 f. Acto de vedar; prohibição: “principia hoje neste
Horta, que se cultiva nos leitos das torrentes, durante a concelho o perı́odo da veda da caça.” Elvense, de 15-III-
estação sêca. 900.
vazão f. O mesmo que vazamento. * Quantidade de fluido, vedação f. Acto ou effeito de vedar; aquillo que veda; ta-
fornecido por qualquer corrente lı́quida ou gasosa, na uni- pume. (Do lat. vedatio)
dade de tempo. Fig. Extracção; venda. Solução, resolu- vedado adj. Prohibido. Que tem tapume; murado: horta
2069 veiculação, (ve-ı́)

vedada. M. Ant. Terreno vedado, coito. vegetalina f. Antı́doto contra o veneno ophı́dico. (De ve-
vedador m. e adj. O que veda. getalino)
vedalhas f. pl. Prov. Presente, que a noiva recebe do vegetalino adj. Relativo a vegetaes. (De vegetal )
padrinho, no dia do noivado. * Prov. trasm. Presente, vegetalismo m. Neol. Systema dos vegetalistas. * Estilo
que se leva ás parturientes. (Corr. de vitualhas) architectónico, em que predominam as fórmas e ornatos
vedália f. Espécie de cochinilha, semelhante á joaninha, mas vegetaes. (De vegetal )
mais pequena, e inimiga da icérya, de que se sustenta. vegetalista m. e adj. Partidário da alimentação exclusiva-
vedanta m. Parte theológica dos Vedas. Sacerdote gentio, mente vegetal.
que na Índia explica os Vedas ás pessôas da sua casta. vegetalizar v. t. Dar fórma de vegetal a.
(Sânscr. vedanta) vegetante adj. Que vegeta. (Lat. vegetans)
vedantino adj. Relativo á doutrina do vedanta. vegetar v. i. Viver e desenvolver-se, (falando-se de plantas).
vedantismo m. O systema metaphýsico do vedanta; o ve- Fig. Viver na inércia ou inactividade. Não sentir commo-
danta. ções. V. t. P. us. Desenvolver, nutrir. (Lat. vegetare)
vedar v. t. Prohibir; impedir; embaraçar: vedar a caça. vegetariano adj. (Palavra mal formada, em vez de vegeta-
Estancar: vedar o sangue. Tapar; rodear com tapume. lino ou vegetaliano).
Impedir que corra: vedar um regato. V. i. Deixar de vegetário m. Aquelle que se alimenta só de vegetaes: “tanto
correr. Estancar-se. (Do lat. vetare) banquete para cem vegetários.” C. Lobo, Sát. de Juv., I,
vedável adj. Que se póde vedar. 140. (De vegetar )
vedeta, (dê) f. Guarita de sentinela em sı́tio alto. Guarda vegetarismo m. Systema alimentı́cio dos vegetaristas.
avançada. Cavalleiro, pôsto de sentinella, e que rapida- vegetarista m. * Fórma convencional, para designar o ve-
mente vem dar aviso do que descobriu. (It. vedetta) getalista que aceita alguns alimentos de origem animal,
védico adj. Relativo aos Vedas. como o queijo, o leite, os ovos.
vedo m. Árvore indiana, também chamada árvore de gralha, vegetativo adj. Que faz vegetar. Relativo a vegetaes e
(ficus religiosa, Lin.). animaes: a vida vegetativa.
vedóia m. Bras. do N. Caloteiro. Traficante. Indivı́duo vegetável adj. Que póde vegetar. (Do lat. vegetabilis)
ladino, finório. vegete, (gê) m. Gı́r. Homem velho e ridı́culo ou mal
vedonho m. Prov. alg. O mesmo que vidonho. vestido. * Amante velho. (Cast. vegete)
vedor m. e adj. Aquelle que vê. Inspector. Fiscal. Inten- vegetı́voro adj. Neol. bras. Que se alimenta de vegetaes.
dente. Pesquisador de nascentes de água. (De vegetal + lat. vorare)
vedoria f. Funcções de vedor. Repartição, dirigida pelo vegeto adj. O mesmo que vegetativo. Robusto. (Lat. vege-
vedor. tus)
vedro,1 adj. Ant. O mesmo que velho. Antigo: “...cavallei- vegeto-animal adj. Que participa da natureza dos animaes
ros vedros e novos.” Nobil. D. Pedro. (Do lat. veter ) e dos vegetaes.
vedro,2 m. Des. Vallado. Tapume, em volta dos campos de vegeto-mineral adj. Que participa da natureza dos mine-
lavoı́ra. (Relacionam-no geralmente com vedro 1 , não sei raes e dos vegetaes.
porquê) vehemência f. Qualidade do que é vehemente. Impulso rá-
veeiro m. Ant. Pelliça delicada e fina. (Do lat. velarius) pido, na alma ou nas paixões. Impetuosidade. Grande
veemência f. Qualidade do que é veemente. Impulso rá- energia. Intensidade. Instância. Rigor. Vivacidade.
pido, na alma ou nas paixões. Impetuosidade. Grande Eloquência commovente. (Lat. vehementia)
energia. Intensidade. Instância. Rigor. Vivacidade. vehemente adj. Impetuoso; arrojado. Animado. Enérgico,
Eloquência comovente. (Lat. vehementia) irritável. Enthusiástico. Fervoroso. (Lat. vehemens)
veemente adj. Impetuoso; arrojado. Animado. Enérgico, vehementemente adv. De modo vehemente.
irritável. Enthusiástico. Fervoroso. (Lat. vehemens) vehiculação f. Neol. bras. Viação, por meio de vehı́culos.
veementemente adv. De modo veemente. vehicular,1 adj. Próprio de vehı́culo; relativo a vehı́culo.
vega f. Ant. O mesmo que vez. Cf. Port. Mon. Hist., vehicular,2 v. t. Neol. Transportar em vehı́culo. Ext.
Script., 240. Transportar; introduzir, importar: a peste foi vehiculada
vegada f. Ant. O mesmo que vez. Cf. Port. Mon. Hist., pelos emigrantes. Cf. R. Jorge, Epidemia do Pôrto, 37.
Script., 240. vehı́culo m. Qualquer meio de transporte. Carro. Tudo que
vegetabilidade f. Qualidade do que é vegetável. (Do lat. transmitte ou conduz. Aquillo que auxilia ou promove.
vegetabilis) Mênstruo. Excipiente lı́quido. (Lat. vehiculum)
vegetação f. Acto ou effeito de vegetar. Fôrça vegetativa. vei m. Lı́ngua da África setentrional.
Os vegetaes. Produto chı́mico que, na sua crystallização, veia f. Anat. Canal tênue, que leva ao coração o sangue dis-
dá o aspecto de planta. Med. Excrescência mórbida, de tribuı́do pelas artérias em todas as partes do corpo. Qual-
tecido mais ou menos esponjoso. (Do lat. vegetatio) quer dos vasos sanguı́neos. Fig. Tendência, vocação: tem
vegetal adj. Relativo ás plantas: o reino vegetal. Proveni- veia para a poesia. Qualidade. Âmago. Meio de commu-
ente de plantas. M. Planta. Corpo orgânico, que vegeta. nicação. Veio (de água). Bot. Cada uma das nervuras
(De vegetar ) secundárias das fôlhas dos vegetaes. * Veia da arca, ou
vegetaliano adj. Neol. Relativo aos vegetaes ou ao vegeta- veia real, o mesmo que salvatella. (Do lat. vena)
lismo. (De vegetal ) veiar v. t. Formar veios em. Cf. C. Neto, Baladilhas, 197.
vegetalidade f. Qualidade do que é vegetal. Conjunto de veiculação, (ve-ı́) f. Neol. bras. Viação, por meio de
vegetaes. veı́culos.
veicular,1 (ve-ı́) 2070

veicular,1 (ve-ı́) adj. Próprio de veı́culo; relativo a veı́culo. que bolsa-do-pastor.


veicular,2 (ve-ı́) v. t. Neol. Transportar em veı́culo. Ext. velame-verdadeiro m. Bras. O mesmo que velame-do-
Transportar; introduzir, importar: a peste foi veiculada campo.
pelos emigrantes. Cf. R. Jorge, Epidemia do Pôrto, 37. velâmen m. O mesmo que velame 1 .
veı́culo m. Qualquer meio de transporte. Carro. Tudo velamento m. Acto ou effeito de velar2 . Velame. (Lat.
que transmite ou conduz. Aquilo que auxilia ou promove. velamentum)
Mênstruo. Excipiente lı́quido. (Lat. vehiculum) velaminar adj. Bot. Diz-se de certos órgãos vegetaes, que
veiga f. Várzea; planı́cie cultivada e fértil. * Prov. minh. se desenvolvem como uma vela. (Do lat. velamen)
Terra de cultura de centeio ou de milho serôdio. (Do cast. velar,1 v. t. O mesmo que vigiar. Passar sem dormir: velei
vega) duas noites. Fig. Proteger. Dispensar cuidados a. V. i.
veio m. Faixa comprida e mais ou menos estreita de terra ou Passar a noite sem dormir. Conservar-se acceso, (falando-
de rocha, a qual se distingue, pela côr ou pela natureza, se de candeeiro, castiçal, etc.). Interessar-se; têr vigilância:
da terra ou da rocha que a ladeia; filão. Ribeiro, regato. eu velo por êlle. (Do lat. vigilare)
Pequena porção de água corrente. Eixo de ferro. * Bras. velar,2 v. t. Encobrir com véu. Encobrir. Esconder. Tornar
do N. Manivela. Fig. Ponto capital; fundamento; essência. escuro. Pôr velatura em. Fig. Tornar sombrio; anuvear.
(De veia) (Lat. velare)
veirado adj. Que tem veiros. velário m. Tôldo, com que, entre os antigos, se cobriam
veiro m. Heráld. Cada um dos metaes dos brasões, com- os circos e theatros, por causa da chuva. Cf. G. Crespo,
posto de pequenas peças azues e prateadas, iguaes e dis- Nocturnos, 87. (Lat. velarium)
postas de maneira, que a ponta das peças azues é opposta velatura f. Acto de cobrir uma pintura com uma ligeira
á das peças prateadas, e a base de umas á base das outras. mão de tinta, de fórma que transpareça a tinta que está
* Pl. Pelles delicadas e preciosas, taes como arminho, ze- por baixo. Cp. veladura. (Lat. velatura)
belinas, etc., que se importavam da Hungria e de outras vele m. Chapel. Dá-se êste nome ao pêlo de coêlho, antes de
nações. Cf. Orden. Aff., liv. V, tit. 43. (Do fr. vair ) receber a acção do mercúrio e água forte. (Provavelmente,
veiza f. Ant. O mesmo que hortaliça. corr. de vello)
veja f. Peixe dos Açores. vélea f. Gênero de plantas umbellı́feras. Gênero de plantas
vela,1 f. Acto de velar2 . Veladura. Sentinella: estar de crucı́feras.
vela. Pessôa, que vigia. Peça cylı́ndrica, de substância velear v. t. Prover de velas2 (o navio).
gorda e combustı́vel, que tem ao centro, em todo o seu veleia f. Gênero de plantas goodeniáceas.
comprimento, um pavio. Vela mı́stica, preparado, com veleidade f. Vontade imperfeita, sem resultado. Capricho;
que se communica fogo a certas peças de artilharia. Vela leviandade. Utopia. Volubilidade. (Cp. it. velleita)
Maria, a vela mais alta do candelabro triangular, que se veleira f. Criada de freiras, para serviço fóra dos conventos.
usa nos officios da Semana Santa. Vela eléctrica, conjunto (Fem. de veleiro 1 )
dos carvões que, nos apparelhos de illuminação, produzem veleiro,1 m. Criado de frades, para serviço fóra dos conven-
a luz eléctrica. Estar de vela, estar acordado; estar velando tos. (De vela 1 )
ou vigiando. (De velar 1 ) veleiro,2 adj. Que anda bem á vela: barco veleiro. Ext. Que
vela,2 f. Pano de vário feitio, que se prende ao mastro da em- anda ou que se move facilmente; ligeiro: rapariga veleira.
barcação, e que, sob a acção do vento, faz vogar a mesma M. Aquelle que faz velas de navio. (De vela 2 )
embarcação ou lhe facilita o movimento. Peça de pano, que velejar v. i. Navegar á vela; navegar. (De vela 2 )
se prende aos braços dos moı́nhos de vento, para imprimir velenho m. O mesmo que meimendro.
movimento á mó. Fig. Navio: lá vêm as velas do Gama. veleta, (lê) f. O mesmo que catavento. Fig. Pessôa volúvel,
Loc. adv. Á vela, com as velas desfraldadas: navegar á inconstante. (De vela 2 )
vela. Pop. Em camisa; de corpo descoberto. Fazer-se velga f. Prov. O mesmo que belga 1 .
de vela ou fazer-se á vela, começar a navegar, saı́r de um velha f. Mulhér avançada em idade. Fig. e fam. O mesmo
pôrto. (Lat. vela) que morte. Pop. Arco da velha, arco ı́ris. * Loc. fam. Coi-
velacho m. Vela dos mastros da prôa. * Bras. do N. Ap- sas do arco da velha, coisas extraordinárias, espaventosas.
pellido; alcunha. (De vela 2 ) (Do lat. vetula)
velado m. Bras. O mesmo que avelado, (falando-se do côco). velhaca f. Mulhér fraudulenta, traiçoeira. Mulhér brejeira,
velador m Aquelle que vela. Utensı́lio, formado por uma maliciosa. (De velhaco)
haste de madeira com peanha, na extremidade superior do velhacada f Acto de velhaco. Reunião de velhacos.
qual se colloca uma candeia, candeeiro ou vela. Adj. Que velhacamente adv. De modo velhaco. Com velhacaria.
vela, que faz velar; que vigia. (De velar 1 ) velhacão m. Grande velhaco.
veladura f. Acto de velar. Ligeira mão de tinta, applicada velhacar v. i. Praticar velhacarias. Cf. Castilho, Felic.
numa pintura, deixando transparecer a tinta que está por pela Agr. (De velhaco)
baixo. Velatura. (De velar 2 ) velhacaria f. Velhacada. Qualidade do que é velhaco. Ma-
velame,1 m. Porção de velas náuticas, ou o conjunto das nha de velhaco.
velas de um navio. Disfarce; cobertura. (Lat. velamen) vèlhaças m. Fam. Homem muito velho.
velame,2 m. Erva medicinal do Brasil. velhacaz m. O mesmo que velhacão.
velame-do-campo m. Bras. Planta euphorbiácea medici- velhaco m. Aquelle que engana de propósito ou por má
nal, (croton campestris). ı́ndole. Indivı́duo traiçoeiro, fraudulento. Patife. Devasso.
velame-do-mato m. Bras. de S. Paulo. Planta, o mesmo Brejeiro. Adj. Que é velhaco; próprio de velhacos. * Diz-se
2071 velocı́grafo

de uma variedade de feijão minhoto. (Do cast. bellaco?) velilho m. Véu transparente. Espécie de gaza. (Cast. ve-
vèlhada f. Acto ou dito próprio de velho. Reunião de ve- lillo)
lhos; os velhos. velinha f. Pequena vela. Substância sólida e medicamen-
velhancão m. e adj. (Corr. de velhacão) tosa, em fórma de vela delgada, e que se introduz no canal
velhancaria f. (Corr. de velhacarı́a) da urethra, como meio therapêutico. (De vela 1 )
velhão adj. P. us. Muito velho. velino m. e adj. Diz-se de uma qualidade de papel, branco
velhaqueadoiro m. Bras. Virilha do cavallo. (De velha- e consistente, semelhante ao pergaminho fino. (Fr. velin)
quear 2 ) veliqueiro adj. Prov. trasm. Que apenas toca no comer;
velhaqueadouro m. Bras. Virilha do cavallo. (De velha- debiqueiro. (De velicar )
quear 2 ) velisca f. Prov. trasm. Incisão com a unha. (De veliscar )
velhaquear,1 v. i. Proceder como velhaco. V. t. Burlar, veliscar v. t. O mesmo que beliscar. Cf. Camillo. Sc. da
enganar. Foz, 121.
velhaquear,2 v. i. Bras. Fazer dar corcovos ao cavallo. velite m. Entre os Romanos, soldado de infantaria ligeira.
velhaquesco, (quês) adj. Relativo a velhaco; próprio de (Lat. velites)
velhaco. velı́vago adj. Poét. Que veleja. Que é movido por vela.
velhaqueta, (quê) f. (Flex. fem. de velhaquete) (Do lat. velum + vagari)
velhaquete, (quê) m. e adj. Indivı́duo sonso, mas um velı́volo adj. Poét. Que veleja rapidamente. (Lat. velivo-
tanto velhaco. (De velhaco) lus)
velhaquez f. Qualidade de velhaco. Cf. Júl. Diniz, Morga- velleia f. Gênero de plantas goodeniáceas.
dinha, 140. velleidade f. Vontade imperfeita, sem resultado. Capricho;
velharaco m. T. da Bairrada. Espécie de filhó. leviandade. Utopia. Volubilidade. (Cp. it. velleita)
velharia f. Acto, dito ou tudo aquillo que é próprio de pes- vellicação f. Acto ou effeito de vellicar. (Do lat. vellicatio)
sôa idosa. Traste ou objecto antigo. Costume antiquado. vellicar v. t. O mesmo que beliscar. (Lat. vellicare)
Termo ou locução antiga. (De velho) vellicativo adj. Que vellica; pungente.
vèlhentado adj. (V. avelhentado) velliqueiro adj. Prov. trasm. Que apenas toca no comer;
vèlhez f. P. us. O mesmo que velhice. Cf. Filinto, VI, 210. debiqueiro. (De vellicar )
velhice f. Condição ou estado de velho. Idade avançada. vellisca f. Prov. trasm. Incisão com a unha. (De velliscar )
Perı́odo que, na vida do indivı́duo, succede á idade ma- velliscar v. t. O mesmo que beliscar. Cf. Camillo. Sc. da
dura. As pessôas velhas. Rabugice, própria de velho. Foz, 121.
vèlhice f. Condição ou estado de velho. Idade avançada. vello m. Lan de carneiro ou de ovelha. Lan de cordeiro. Lan
Perı́odo que, na vida do indivı́duo, succede á idade ma- cardada. Pelle de uma rês com a respectiva lan. * Prov.
dura. As pessôas velhas. Rabugice, própria de velho. alent. Lan de cada carneiro: o velo produziu três quilos.
velho adj. Que tem muita idade: homem velho. Antigo: ve- (Lat. vellus)
lhas tradições. Que existe há muito tempo. Avèlhentado. vellocino m. Pelle de carneiro ou de ovelha com lan. Ext.
Muito usado; gasto pelo uso: chapéu velho. Que há muito Carneiro mythológico de vello de oiro. (Cast. vellocino)
possue certa qualidade, ou que exerce há muito uma pro- velloso adj. Que tem vello. Que tem pêlo ou cabello com-
fissão: o velho professor. Desusado; antiquado. * Prov. prido. Felpudo; cabelludo. Lanoso.
minh. Agr. Deixar ou ficar de velho, deixar ou ficar de velludilho m. Velludo de algodão. Planta amarantácea.
poisio. M. Homem velho. * Bras. Nome de um peixe, que (Cast. velludillo)
parece gemer quando o apanham. Cf. Jorn.-do-Comm., velludı́neo adj. O mesmo que avelludado. (De velludo)
do Rio, de 24-X-901. * Ant. e prov. A parte velha das velludo adj. O mesmo que velloso. M. Tecido de algodão
varas das videiras. * Dança e ária popular do norte de ou seda, que de um lado é mais ou menos velloso e macio.
Portugal. (Do lat. vetulus) Ext. Objecto macio, superfı́cie macia. Planta, o mesmo
velhori adj. Diz-se do cavallo de côr acinzentada. (Cast. que velludilho. Bredo. Árvore medicinal da Guiné, fruto
vellori) avermelhado e ácido. (Do lat. vellutus)
vèlhorro, (lhô) m. O mesmo que vèlhusco. Cf. Filinto, velludoso adj. Semelhante ao velludo; macio como o vel-
IV, 231. ludo: “froixéis de folhagem velludosa”. Camillo, Mar. da
vèlhota f. (Flex. fem. de vèlhote) Fonte, 6.
vèlhote m. e adj. Fam. Homem velho, mas bem disposto. velo m. Lan de carneiro ou de ovelha. Lan de cordeiro. Lan
Velho folgazão. cardada. Pelle de uma rês com a respectiva lan. * Prov.
vèlhusca f. (Flexão fem. de vèlhusco) alent. Lan de cada carneiro: o velo produziu três quilos.
vèlhusco m. e adj. Fam. Velho; vèlhote. (De velho) (Lat. vellus)
vèlhustro m. O mesmo que vèlhusco. veloce adj. Des. O mesmo que veloz : “as embarcaçães...
velicação f. Acto ou efeito de velicar. (Do lat. vellicatio) mui veloces, estreitas e compridas...” Lusı́adas, I, 46.
velicar v. t. O mesmo que beliscar. (Lat. vellicare) velocidade f. Qualidade do que é veloz. Movimento ligeiro.
velicativo adj. Que velica; pungente. Relação entre um espaço percorrido e a unidade do tempo.
velido adj. Ant. O mesmo que bello 1 ? Cf. Cancion. da (Do lat. velocitas)
Vaticana. (Por bellido, de bello?) velocı́fero m. O mesmo que celerifero. (Do lat. velox +
velı́fero adj. Poét. Que tem velas, (falando-se de navios). ferre)
M. Peixe das profundidades do Oceano Índico, o qual iça as velocı́grafo m. Espécie de copiógrafo. (Do lat. velox + gr.
barbatanas á semelhança de velas de navio. (Lat. velifer ) graphein)
velocı́grapho 2072

velocı́grapho m. Espécie de copiógrapho. (Do lat. velox venatório adj. Relativo á caça. (Lat. venatorius)
+ gr. graphein) venatura f. Ant. O mesmo que caçada. (Lat. venatura)
velocino m. Pele de carneiro ou de ovelha com lan. Ext. vencedor m. e adj. O que vence ou venceu. Homem victo-
Carneiro mitológico de velo de oiro. (Cast. vellocino) rioso.
velocı́pede adj. Que anda rapidamente ou que tem pés vencelho m. O mesmo que vincilho.
velozes. M. Apparelho, com duas, três ou quatro rodas, e vencer v. t. Conseguir victória sôbre. Triumphar de. Obter
em que montam ou se assentam uma ou mais pessôas, que vantagem sôbre. Têr bom êxito á cêrca de: vencer uma
o impellem com os pés. (Do lat. velox + pes, pedis) demanda. Lucrar, auferir. Têr de ordenado: vence um
velocipedia f. Arte de andar em velocı́pede. conto por anno. Exceder. Têr primazia sôbre. Conter;
velocipédico adj. Relativo á velocipedia. dominar: vencer tentações. Subjugar. Convencer. Andar,
velocipedismo m. O mesmo que velocipedia. percorrer. Terminar; executar. V. p. Conter-se, refrear
velocipedista m. e f. Pessôa, que anda em velocı́pede. os vı́cios próprios. Reprimir-se. Chegar ao fim do tempo,
velocı́ssimo adj. Muito veloz. (Lat. velocissimus) em que se deve fazer um pagamento: vencer-se uma letra.
velódromo m. Neol. Terreno em que se fazem corridas de (Lat. vincere)
velocı́pedes. (Do lat. velox + gr. dromos) vencida f. O mesmo que vencimento.
veloêmos m. Ant. Remissa; adiamento. Cf. Eufrosina, vencido Aquelle que foi vencido.
260. (Por vê-lo-emos) vencimento m. Acto ou effeito de vencer. Triumpho. Acto
velório m. Variedade de uvas muito miúdas e sem préstimo. de expirar o prazo para o pagamento de uma letra de câm-
(Aphér. de avelório) bio, ou para o cumprimento de qualquer encargo.
velórios m. pl. O mesmo que avelórios. vencı́vel adj. Que se póde vencer. (Do lat. vincibilis)
veloso adj. Que tem velo. Que tem pêlo ou cabelo comprido. venda,1 f. Acto ou effeito de vender. Loja em que se vende;
Felpudo; cabeludo. Lanoso. taberna. * Ant. Laudêmio, que se pagava, de uma fazenda
veloz adj. Que anda ou corre com rapidez; rápido, ligeiro. foreira, quando esta se vendia: “e se algum caseiro quijer
(Lat. velox ) vender, que nós ajamos a venda.” Doc. de 1356, de San-
velozmente adv. De modo veloz; rapidamente. Tiago de Coı́mbra.
veludilho m. Velludo de algodão. Planta amarantácea. venda,2 f. Faixa com que se cobrem os olhos. (Do ant. alt.
(Cast. velludillo) al. binda)
veludı́neo adj. O mesmo que aveludado. (De veludo) vendagem f. Venda. Percentagem do preço da venda, em
veludo adj. O mesmo que veloso. M. Tecido de algodão favor do que vende por conta alheia. (De venda 1 )
ou seda, que de um lado é mais ou menos veloso e macio. vendar v. t. Cobrir com venda. Tapar os olhos de. Fig.
Ext. Objecto macio, superfı́cie macia. Planta, o mesmo Obscurecer, cegar. (De venda 2 )
que veludilho. Bredo. Árvore medicinal da Guiné, fruto vendaval m. Vento tempestuoso; temporal. * Ant. Vento
avermelhado e ácido. (Do lat. vellutus) do Sul. * Ant. O lado do Sul: a herdade confina do ven-
veludoso adj. Semelhante ao veludo; macio como o veludo: daval com a estrada pública. (Do fr. vent d’aval )
“froixéis de folhagem veludosa”. Camillo, Mar. da Fonte, vendável adj. (V. vendı́vel )
6. vendedeira f. Mulhér, que vende em público, nas ruas ou
velutina f. Espécie de tecido de sêda, especialmente o que nas praças. Mulhér, que tem loja para venda. (De vender )
se usava no séc. XVIII. Pó de arroz, preparado com bis- vendedoiro m. Lugar público, onde se vende alguma coisa.
mutho. (Fr. veloutine) (De vender )
venablo m. O mesmo que venábulo. Cf. Filinto, D. Man., vendedor m. e adj. O que vende. (Do lat. venditor )
II, 331. vendedora f. O mesmo que vendedeira.
venábulo m. Espécie de lança, para caça de feras; zargun- vendedouro m. Lugar público, onde se vende alguma coisa.
cho. Fig. Meio de defesa; expediente. (Lat. venabulum) (De vender )
venado,1 adj. Que tem veias. (Do lat. vena) vendeiro m. O mesmo que taberneiro. (De venda 1 )
venado,2 m. Prov. minh. Tirar-lhe o venado, diz-se de uma vender v. t. Alienar ou ceder por certo preço. Fig. Não
criada que foi substituı́r outra, servindo-se de manhas ou conceder gratuitamente. Deixar-se peitar para ceder ou
intrigas. fazer. Denunciar. Trahir, interessadamente. V. p. Ceder
venador m. O mesmo que caçador. Aquelle que exercia as a sua liberdade por certo preço. Praticar por interesse
funcções de vigilante, nos jogos dos circos romanos. Cf. A. actos indignos. Deixar-se peitar. (Lat. vendere)
Costa. Três Mundos, 161 e 164. (Do lat. venator ) vendição f. P. us. O mesmo que venda 1 . (Do lat. venditio)
venal,1 adj. Que se póde vender. Exposto á venda. Relativo vêndico m. Um dos idiomas esclavónicos.
á venda. Fig. Que procede por interesse illı́cito; que se vendido adj. Que se vendeu; que foi comprado; adquirido
deixa peitar. (Lat. venalis) por vendição. Fig. Peitado, subornado. Contrafeito, vio-
venal,2 adj. O mesmo que venoso. lentado; contrariado. Espantado. (De vender )
venalidade f. Qualidade do que é venal1 . (Do lat. venali- vendilhão m. Vendedor ambulante. Indivı́duo, que vende
tas) pelas ruas ou nas praças. Fig. Aquelle que trafica publi-
venalmente adv. De modo venal1 . camente em coisas de ordem moral. (De vender )
venário m. Ant. Aquelle que habita no campo ou na aldeia. vendimento m. Ant. O mesmo que vendição.
(Do lat. venare) vendı́vel adj. Que se póde vender. Próprio para venda.
venatória f. Poét. Composição poética, cujas personagens Que se vende facilmente ou pôde têr bôa venda. (Do lat.
são caçadores. (Lat. venatoria) vendibilis)
2073 ventapopa

vendudo adj. Ant. O mesmo que vendido. (Ant. part. de ris, n. p.)
vender ) veneroso adj. Ant. O mesmo que venerando. Cf. Azurara.
venefı́cio m. Acto de preparar veneno, para fim criminoso. veneta, (nê) f. Accesso de loucura. Ext. Impulso repen-
Crime de envenenar alguém. (Lat. veneficium) tino; capricho; tineta. Loc. fam. Dar na veneta, vir á
venéfico adj. Relativo a venefı́cio; maléfico. Venenoso. ideia. (E affim do fr. venette?)
(Lat. veneficus) vênetos m. pl. Antigo povo da Itália, procedente da Paph-
venenı́fero adj. Que produz veneno. Venenoso. (Lat. ve- lagónia. (Lat. Veneti)
nenifer ) veneziana f. Appêndice das janelas, também, chamado per-
venenı́paro adj. Que segrega veneno. (Do lat. venenum + sianas, tabuinhas, etc. (De veneziano)
p[-a]rere) veneziano adj. Relativo a Veneza. Diz-se de uma variedade
veneno m. Substância, geralmente lı́quida, que perturba ou de pêssego. M. Habitante de Veneza. Um dos dialectos
destrói as funcções vitaes. Peçonha; vı́rus. Fig. Aquillo italianos. Moéda de oiro, veneziana, que corria na Índia
que corrompe moralmente, podendo comparar-se ao ve- Portuguesa e valia 5 rupias. (Do lat. venetianus)
neno material. Malignidade. Má intenção. Interpretação vênia f. Licença, permissão. Desculpa. Absolvição. Sinal
maliciosa. Pessôa de má ı́ndole. * Veter. Doença dos ani- de cortesia. Mesura; cumprimento. (Lat. venia)
maes, variedade de carbúnculo. Cf. M. Pinto, Comp. de veniaga f. Mercadoria. Commércio. Fig. Tranquibérnia;
Veter., I, 451. (Lat. venenum) procedimento de agiota. (De veniagar, se não veio do ma-
venenosamente adv. De modo venenoso. laio beniaga, lugar de commércio, como affirmou Barros,
venenosidade f. Qualidade do que é venenoso. nas Décadas)
venenoso adj. Que contém veneno. Que é da natureza veniagar v. t. O mesmo que traficar. (Do lat. venum +
do veneno. Que opéra como veneno. Fig. Em que há agere. Cp. entretanto veniaga)
veneno moral. Malévolo; nocivo: allusões venenosas. (Lat. venial adj. Perdoável; digno de vênia. Diz-se das faltas ou
venenosus) peccados leves. (Lat. venialis)
venera f. Vieira ou concha de romeiro. Insı́gnia dos conde- venialidade f. Qualidade do que é venial.
corados com qualquer grau de uma Ordem militar. * Ext. venialmente adv. De modo venial.
Condecoração. (Do lat. veneriae) venida f. Des. Vingança. Investida repentina do inimigo.
venerabilidade f. Qualidade do que é venerável. (Do lat. Golpe de espada para ferir, no jôgo da esgrima: idas e
venerabilitas) venidas. Diligência. (Do lat. venire)
venerabundo adj. Que venera; reverente. (Lat. venera- venı́fluo adj. Poét. Que corre pelas veias. (Do lat. vena +
bundus) fluere)
veneração f. Acto ou effeito de venerar. Reverência, culto; venı́ssimos m. pl. T. de Turquel. Tempos passados: há
preito. (Do lat. veneratio) que venı́ssimos isso lá vai.
veneradamente adv. Com veneração. (De venerado) venómero m. Anat. Parte venosa do metâmero. (Do lat.
venerado adj. Que é objecto de veneração. Muito respei- vena + gr. meros)
tado: o venerado mestre. (De venerar ) venoso adj. Que tem veias. Relativo a veias; venı́fluo. (Lat.
venerador m. e adj. O que venera. (Lat. venerator ) venosus)
veneraes f. pl. Antigas festas romanas que, em honra de venta f. Cada uma das fossas nasaes. Pl. Nariz. Fig.
Vênus, se celebravam durante os três dias immediatos ás Presença: disse obscenidades, mesmo nas ventas da au-
calendas de Abril. (Lat. veneralia) toridade. * Cyn. Olfacto. (De ventan, como campa de
venerais f. pl. Antigas festas romanas que, em honra de campan. Cf. G. Viana, Apostilas)
Vênus, se celebravam durante os três dias immediatos ás ventã f. Vesı́cula do ruivo, cheia de ar. * Ant. Janela.
calendas de Abril. (Lat. veneralia) (Cast. ventana)
veneralato m. Cargo de venerável, na Maçonaria. (Por ventage f. O mesmo que vantagem. Cf. B. Pereira, Proso-
veneravelato, de venerável ) dia, vb. excedo.
venerando adj. O mesmo que venerável. (Lat. venerandus) ventagem f. Pop. e ant. O mesmo que vantagem. Cf. B.
venerar v. t. Tributar grande respeito a. Tratar com res- Pereira, Prosodia, vb. excedo.
peito e affeição. Reverenciar; acatar. * Prov. minh. Sus- ventan f. Vesı́cula do ruivo, cheia de ar. * Ant. Janela.
tentar, dar alimentos a. (Colhido em Paredes de Coira) (Cast. ventana)
(Lat. venerari) ventana f. Ant. Janela; ventanilha. * O mesmo que leque 1 .
venerário adj. Relativo a Vênus. Relativo aos prazeres Cf. Camillo, Cav. em Ruı́nas, 80. * O mesmo que sineira.
sensuaes. (Lat. venerarius) Cf. Castilho, Escavações, 261. (Cast. ventana)
venerável adj. Que se deve venerar; respeitável. * M. ventanear v. t. O mesmo que ventilar. Fig. Sacudir;
Aquelle que preside a uma loja maçónica. (Do lat. ve- agitar. (De ventana)
nerabilis) ventaneira f. Ventania. Válvula, por onde entra o ar no
veneravelmente adv. De modo venerável. folle. (De ventana)
venéreo adj. Relativo a Vênus. Relativo á aproximação dos ventaneiro m. T. do Fundão. Estroina, valdevinos. (Cp.
sexos. Sensual. Erótico. Adquirido em relações sexuaes, cast. ventanera)
(falando-se de doenças). (Lat. venereus) ventania f. Vento forte e contı́nuo. (De ventana)
venericárdia f. Gênero de molluscos, cuja concha tem o ventanilha f. Cada uma das aberturas do bilhar, por onde
vértice arqueado e apresenta lados salientes. entra a bola. (Cast. ventanilla)
vênero adj. Poét. Relativo a Vênus. (Do lat. Venus, Vene- ventapopa adv. De vento ou com vento em popa. Fig.
ventar 2074

Prosperamente. (Contr. de vento + a + popa) toso. Produzido por ventosidades. Fig. Fútil; vão. Arro-
ventar v. i. Soprar o vento. Fam. Soltar ventosidades. Sur- gante. * M. Sexto mês do calendário da primeira républica
gir ou mostrar-se de repente. Fig. Sêr próspero, favorável. francesa. (Lat. ventosus)
(De vento) ventral adj. Relativo ao ventre. Que está sôbre o abdome
ventarola f. Espécie de leque, com um só cabo, e sem va- de certos animaes. (Lat. ventralis)
retas. (It. ventarola, com a significação de ventoı́nha) ventrapi m. Antigo religioso armênio. Cf. Pant. de Aveiro,
vente adj. Ant. Que vê, que está vendo. O mesmo que Itiner., 98, v.º. (2.ª ed.).
vendo, gerúndio ou part. imperfeito do v. vêr. Cf. Aule- ventre m. Cavidade do corpo, que contém o estômago e os
grafia, 5. intestinos. As vı́sceras, consideradas sob o ponto de vista
venteada adj. f. Prov. trasm. Diz-se da pedra, que tem das funcções digestivas: incômmodos de ventre. Barriga.
fendas, embora quási imperceptı́veis. Diz-se da rapariga Proeminência exterior do abdome: que grande ventre êlle
leviana. (De vento) tem! Útero: antes êlle morresse no ventre da mãe! Bojo
ventiela f. Prov. minh. Ventoı́nha, catavento. ou a parte mais larga de um vaso. Concavidade. Parte
ventı́geno adj. Poét. Que produz vento. * Produzido pelo média e mais volumosa de alguns músculos. * Fig. Parte
vento. (Lat. ventigenus) interior, âmago: o juiz pôs se a estudar o ventre dos autos.
ventilabro m. Espécie de joeira, com que se limpa o trigo. * Loc. fam. Tirar o ventre de misérias, dar em cheio, têr
(Lat. ventilabrum) grandes vantagens, após a adversidade. Loc. prov. Dar de
ventilação f. Acto ou effeito de ventilar. (Do lat. ventila- ventre, dejectar, defecar. (Do lat. venter )
tio) ventrecha, (trê) f. Posta de peixe, immediata á cabeça.
ventilador m. Apparelho para ventilar. (Do lat. ventilator ) Ant. Compartimento. Divisão interior. Cf. Soropita,
ventilante adj. Que ventila. (Lat. ventilans) Poes. e Pros., 20. (Do lat. hyp. ventricula)
ventilar v. t. Introduzir vento em. Expor ao vento. Estabe- ventricular adj. Relativo aos ventrı́culos.
lecer corrente de ar em. Renovar o ar em; arejar: ventilar ventrı́culo m. Anat. Designação de certas cavidades de
uma casa. Limpar com joeira ou pá (o trigo ou outros certos órgãos. Cada uma das duas cavidades inferiores
cereaes). Fig. Debater, discutir. (Lat. ventilare) do coração. Cada uma das cinco cavidades no âmago do
ventilativo adj. Próprio para ventilar; que ventila. cérebro. Anat. Ant. O estômago. Zool. A cavidade única
vento m. Corrente de ar, mais ou menos rápida, resultante do coração de certos animaes. (Lat. ventriculus)
das mudanças no pêso especı́fico da atmosphera. Ar. At- ventril m. Des. Nome, que se deu a uma peça de madeira
mosphera. Espécie de bolha, que apparece nas obras fun- destinada a equilibrar o movimento da vara que preme o
didas e proveniente de uma porção de ar que entrou no bagaço nos lagares de azeite. (Cast. ventril )
metal ao solidificar-se. Fig. Influência. Flatulência; ven- ventrilavado adj. Que tem o ventre esbranquiçado,
tosidade. Faro. Coisa rápida. Vaidade, coisa van. Pé (falando-se do cavallo). (De ventre + lavado)
de vento, redemoı́nho, furacão. * Loc. fig. De vento em ventriloquia f Qualidade do que é ventrı́loquo.
popa, prosperamente. * Cama de vento, antigo utensı́lio ventriloquista m. Aquelle que pratica a ventriloquia.
de borracha, que, enchendo-se de ar, como os chamados ventrı́loquo m. e adj. Indivı́duo, que modifica a voz na-
cintos-de-salvação, ou como certos assentos de goma elás- tural, abafando-a á saı́da da larynge, por fórma que essa
tica, usados em viagem, servia de leito, a bordo: “deixo voz parece vir de longe, suppondo os antigos que ella se
uma cama de vento...” (De um testamento de 1693) Se- formava no ventre. (Lat. ventriloquus)
guir no mesmo vento, ir na mesma direcção. * Ant. Gado ventripotente adj. Que tem estômago forte; que é gastró-
de vento, animaes sem dono ou cujo dono é desconhecido. nomo. (Do lat. venter + potens, potentis)
* Jur. Águas do vento, águas pluviaes, não apropriadas. ventrisca f. O mesmo que ventrecha.
* Loc. adv. Com vento fresco, sem ceremónia; sem dizer ventrudo adj. Que tem grande ventre. Barrigudo; obeso.
nada: foi-lhe aos lombos com vento fresco. * Pl. Prov. ventrulho m. T. de Resende. O mesmo que ventre.
trasm. Fendas de uma pedra. Beber os ventos por alguém, ventura f. Fortuna próspera. Destino. Acaso. Risco, pe-
gostar muito; estar disposto a tudo para servir alguêm. rigo. Loc. adv. Á ventura, á tôa, ao acaso. Por ventura,
(Lat. ventus) o mesmo que porventura. * M. Sem ventura, indivı́duo
ventoı́nha f. O mesmo que catavento. Chincra; abibe. Fig. desgraçado: consolai o sem ventura... (Lat. ventura)
Pessôa inconstante. (De vento) ventureiro adj. Pop. Casual, incerto, arriscado: as semen-
ventoirinho m. Prov. trasm. Pouco juı́zo, cabeça leve. teiras fóra de tempo são muito ventureiras. M. Soldado
(De vento) voluntário: “o esquadrão de ventureiros ia na vanguarda.”
ventoninho m. Ave, o mesmo que abibe. (Cp. abitoninha) Jorn. de África, V. (De ventura)
ventor m. Cyn. Cão, que tem bom faro. (De vento) venturina f. O mesmo que aventurina.
ventosa f. Espécie de vaso, que, applicando-se na pelle, venturo adj. Que há de vir; futuro; porvindoiro. (Lat.
produz effeito revulsivo e local, rarefazendo-se-lhe interi- venturus)
ormente o ar. Nome de alguns órgãos, com que certos ani- venturosamente adv. De modo venturoso; felizmente.
maes aquáticos rarefazem o ar, sugando os corpos a que venturoso adj. Que tem ventura; ditoso. Em que há ven-
adherem. (Lat. ventosa) tura. Arriscado.
ventosidade f. Accumulação de gases, no estômago ou nos ventusa f. Neol. Apparelho especial, para fazer sair o vento
intestinos. Saı́da dêsses gases, mais ou menos ruidosa. (Do das canalizações subterrâneas de água. Cf. Século, de 7-
lat. ventositas) IX-98. (Fr. ventouse)
ventoso adj. Cheio de vento. Exposto ao vento: lugar ven- vênula f. Pequena veia, veiazinha. (Lat. venula)
2075 verdacho

vênus f. Ext. Mulhér muito formosa. Um dos sete planetas veratrinato m. Sal, resultante da combinação do ácido
principaes. Gênero de conchas bivalves. Chı́m. Ant. O verátrico com uma base. (De veratrina)
mesmo que cobre. Anat. Monte de Vênus, proeminência veratrino m. Chı́m. Substância resinosa, que acompanha a
púbica da mulhér. * Fam. Camisa de Vênus, envoltório veratrina.
preservativo de doenças venéreas. (De Vênus, n. p.) veratro m. Gênero de plantas colchicáceas, a que pertence
venusino adj. Relativo a Venúsia, cidade italiana e pátria uma planta medicinal, o helléboro branco, (veratrum al-
de Horácio. Relativo a Horácio ou ao seu talento poético: bum, Lin.). (Lat. veratrum)
“o plectro venusino...” Bocage. M. O poeta Horácio. (Lat. veraz adj. Que diz a verdade; em que há verdade; veridico.
venusinus) (Lat. verax )
venúsio m. Miner. Espécie de cobre. verba f. Cada uma das cláusulas ou artigos de um docu-
venustidade f. Qualidade de venusto. Cf. Filinto, XI, 295. mento ou escritura. Parcella. Commentário; nota. Ext.
venusto adj. Muito formoso ou muito gracioso. (Lat. ve- Quantia. (Lat. verba)
nustus) verbal adj. Relativo ao verbo; oral. Expresso ou significado
veo m. Ant. O mesmo que vello. Cf. Lusı́adas, III, 72; IV, de viva voz: confissão verbal. (Lat. verbalis)
83. verbalizar v. t. Gram. Tornar verbal.
véo m. Tecido, com que se cobre qualquer coisa. Tecido verbalmente adv. De modo verbal.
transparente, com que as senhoras cobrem o rosto. Man- verbascáceas f. pl. Famı́lia de plantas, separada das es-
tilha de freira. Fig. Aquillo que é comparável a um véo. crofuları́neas e que tem por typo o verbasco.
Aquillo que serve para encobrir alguma coisa: já levantei verbasco m. Gênero de plantas, entre as quaes se distingue
o véo dêsse mystério. Pretexto. Trevas: o véo da noite. o verbasco branco, (verbascum thapsus, Lin.), de flôres e
Amargura. (Do lat. velum) fôlhas medicinaes. (Lat. verbascum)
vépris m. Gênero de plantas xanthoxýleas. verbejar v. i. Ant. Palavrear. Pronunciar ditados, dizer
vepsa m. Lı́ngua uralo-altaica do grupo ugro-finlandês. anexins. (De verbo)
vequiá! interj. T. do Fundão. (Us. para chamar porcos) verbena f. Gênero de plantas, em que se distingue a ver-
vêr v. t. Conhecer ou perceber pelo sentido da vista. Con- bena odorı́fera ou lucialima, e a verbena officinal. (Lat.
templar; observar. Sêr testemunha de. Examinar. En- verbena)
xergar. Advertir. Idear; imaginar. Calcular. Recordar. verbenáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo a
Ponderar; deduzir. Antever. Apreciar. Visitar: foi vêr os verbena. (De verbenáceo)
parentes. * Fam. Vêr por um óculo, não conseguir. * Fi- verbenáceo adj. Relativo ou semelhante a verbena.
car a vêr navios, ficar logrado; não obter o que pretendia. verberação f. Acto ou effeito de verberar. (Do lat. verbe-
V. p. Encontrar-se, têr entrevista: “foi El-Rei ao lugar da ratio)
fonte do Arcebispo, onde se viu com El-Rei D. Anrique.” verberador adj. O mesmo que verberante.
R. Pina, Aff. V, CLVII. * Vêr-se e desejar-se, estar muito verberante adj. Que verbera. (Lat. verberans)
afflicto, muito embaraçado. M. Conceito, opinião: isso a verberão m. O mesmo que urgebão.
meu vêr, é asneira. (Do lat. videre) verberar v. t. Açoitar; flagellar. Fig. Censurar. Repro-
ver-o-pêso m. Designação antiga da casa fiscal, onde se var energicamente. V. i. O mesmo que reverberar. (Lat.
examinam os gêneros de consumo, que se hão de expor á verberare)
venda. (Contr. de haver o pêso) verberativo adj. Próprio para verberar ou flagellar.
vera-effı́gie f. Retrato fiel; cópia perfeita. (De vero + verbesina f. Gênero de plantas americanas, da fam. das
effigie) synanthéreas. (De verbena)
veracidade f. Qualidade do que é veraz; verdade. Amor á verbesina-da-ı́ndia f. Planta, (guisotia abyssinica, Cass).
verdade. (Do lat. veracitas) verbete, (bê) m. Apontamento, nota. Pequeno papel, em
veramente adv. De modo vero. Exactamente; realmente. que se faz um apontamento ou nota. (Cp. cast. bervete)
veranear v. i. Passar o Verão algures. verbiagem f. Bras. Palanfrório; verborrheia. (De verbo)
veranico m. O mesmo que verãozinho: “entrou S. Martinho verbo m. Palavra. Tom de voz. A segunda pessôa da Trin-
com seu veranico.” Vieira. (De verão) dade christan. A sabedoria eterna. Gram. Palavra, que
veranito m. O mesmo que veranico. exprime existência, estado, qualidade ou acção de uma
verão m. Quadra do anno, immediata á Primavera; estio. pessôa ou coisa. Palavra, que indı́ca a existência de um
Tempo quente. * Ant. O mesmo que Primavera. (Cast. attributo no sujeito. * O mesmo que expressão. * Ant.
verano) Rifão, ditado. Cf. Herculano, Quest. Públ., II, 81. * Fam.
verãozinho m. Pequeno Verão. Tempo quente, de pouca Verbo de encher, palavra expletiva. (Lat. verbum)
duração. verborreia f. Deprec. Qualidade de quem fala ou discute
veras f. pl. Coisas verdadeiras; realidade. Loc. adv. De com grande fluência e abundância de palavras, mas com
veras, o mesmo que devéras. Loc. adv. Com todas as poucas ideias; logorrheia. (Do lat. verbum + gr. rhein)
veras, com toda a verdade, muito realmente; de todo o verbosamente adv. De modo verboso. Com muitas pala-
coração; cordealissimamente. (Fem. pl. de vero) vras.
verascópio m. Moderno apparelho photográphico, que tem verbosidade f. Qualidade do que é verboso. (Do lat. ver-
o aspecto de um binóculo de theatro e as vantagens do bositas)
estereoscópio. (Do lat. verus + gr. skopein) verboso adj. Que fala muito, loquaz; palavroso. Que fala
verátrico adj. Relativo ao veratro. com facilidade. (Lat. verbosus)
veratrina f. Alcalóide, que se encontra no veratro. verdacho adj. O mesmo que esverdeado. M. Tinta, de côr
verdade 2076

tirante a verde, ou da côr da cana verde. montes, vistos de longe.


verdade f. Qualidade, pela qual as coisas se apresentam verde-negro adj. O mesmo que verde-escuro.
taes quaes são. Realidade; coisa verdadeira. Sinceridade. verde-virgo m. Bras. Planta medicinal.
Opinião conforme á realidade: dizer a verdade. Princı́pio verdeal adj. Que tem côr tirante a verde. Diz-se de uma
exacto. Representação fiel de alguma coisa, que exista em variedade de trigo, de oliveira, de uva, de azeitona e de
a natureza. Carácter. (Do lat. veritas) pêra. M. Nome vulgar dos archeiros da Universidade, que
verdadeiramente adv. De modo verdadeiro. Com ver- antigamente trajavam de verde. Prov. minh. Planta gra-
dade. Na verdade; realmente. mı́nea.
verdadeiro adj. Em que há verdade: palavras verdadeiras. verdeal-branca f. Casta de uva branca do Doiro e da
Que fala verdade: é homem verdadeiro. Conforme á ver- Beira-Alta.
dade; exacto: história verdadeira. Authêntico, genuı́no: verdeal-tinto m. Casta de uva preta.
verdadeiro vinho do Pôrto. Sincero. M. A verdade; o de- verdear v. i. O mesmo que verdejar. * Bras. do S. Dar
ver. (De verdade) ração de capim verde ao cavallo.
verdadı́ssima f. Fam. Us. na loc. verdade verdadı́ssima = verdecer v. i. Tomar côr verde, tornar-se verde. (Lat.
verdade inteira, absoluta. (De verdade) viridiscere)
verdaduras f. pl. Ant. O mesmo que esverdados. verdegar v. i. Pop. O mesmo que verdejar : em Janeiro, se
verdal adj. Diz-se de uma variedade de milho amarelado, de vires verdegar, põe-te a chorar. (Prolóquio popular) (Do
caule delgado e alto. Cf. Port. au point de vue agr., 578. lat. hyp. viridicare)
verdasca f. Pequena vara, muito flexı́vel. (De verde? Corr. verdegulho m. Estoque de toireiro, mais comprido e es-
de vergasta? Entretanto, cp. cast. vardasca, que presup- treito do que é vulgar. (Cp. verduguilho)
põe o rad. de vara) verdeia f. Vinho branco, de côr esverdeada. (Cast. verdea)
verdascada f. Pancada com verdasca. verdeio m. Bras. do S. Forragem verde para o cavallo. Acto
verdascar v. t. Dar verdascadas em. de dar forragem verde para o cavallo. (De verdear )
verdasco m. e adj. Diz-se de uma espécie de vinho verde, verdejante adj. Que verdeja.
muito ácido. * Diz-se do vinho entre maduro e verde. (De verdejar v. i. Apresentar-se verde. Sêr verde. Verdecer.
verde) verdelha, (dê) f. Pássaro conirostro, (emberiza citrinella).
verde, (vêr ) adj. Que é da côr ordinária da erva e das fôlhas Verdelhão. (De verde)
das árvores. Que aı́nda tem seiva, (falando-se de plantas). verdelhão m. Pássaro conirostro, (loxia chloris). * Peixe
Que aı́nda não amadureceu: fruta verde. Que não está de Portugal. (De verdelha)
sêco. * Fresco, (falando-se da carne). Fig. Tenro; delicado. verdelho, (dê) m. e adj. Variedade de uva branca, o
Fraco. Inexperiente. * Relativo aos primeiros tempos da mesmo que gouveı́o. (De verde)
existência: em annos verdes. * Diz-se do vinho, feito de verdelho-feijão m. Casta de uva minhota.
uvas pouco saccharinas ou pouco maduras. M. A côr verde. verdelho-tinto m. Casta de uva preta do Minho.
Erva de pasto para animaes. * Caldo verde, caldo de fôlhas verdengório m. Prov. beir. Campo, coberto de verdura.
de nabos ou nabiças, ou de couves tenras muito migadas, (Do rad. de verde)
temperado com azeite. T. de Turquel. Intervallo de dois verdepeso, (pê) m. Des. O mesmo que ver-o-pêso.
regos. * Prov. trasm. O mesmo que sangue. * Prov. verderol m. Ave, o mesmo que verdelhão. (T. cast.)
alent. Iguaria de sangue de porco. Prov. Vinho verde. verdeselha, (zê) f. O mesmo que corriola. (De verde)
* Bras. do N. A estação das chuvas. * Gı́r. O frio. * verdete, (dê) m. Nome do acetato de cobre, sal venenoso.
Prov. minh. Chouriça de verde, chouriço de sangue, com Tinta de azebre. Casta de uva. (De verde)
gordura e cebola picada. (Do lat. viridis) verdial m. e adj. (V. verdeal )
verde-alvo adj. O mesmo que verde-claro. Cf. Garrett, D. vérdico adj. Diz-se de um ácido, descoberto em grande
Branca, XV. número de plantas. (De verde)
verde-bexiga m. Tinta verde-escura, cujo principal ingre- verdilhão m. (V. verdelhão, ave)
diente é o fel de vaca, e que se usa na Pintura, especial- verdilhote m. (V. verdelhão, ave)
mente para representar illuminações. verdiseco, (sê) adj. P. us. Meio sêco, quási sêco. (De
verde-bronze adj. Que participa da côr verde e da do verde + sêco)
bronze. Cf. Castilho, Fastos, II, 373 e 374. verdisseco adj. P. us. Meio sêco, quási sêco. (De verde +
verde-claro adj. Entre verde e branco. sêco)
verde-cré m. Verde sôbre oiro. verdizela f. Vara flexı́vel, com que se arma a boı́z. Ext. Um
verde-escuro adj. Entre verde e preto. dos paus da armadilha, chamada loisa. * Ave, o mesmo
verde-gaio adj. O mesmo que verde-claro. * M. Música e que abibe. * M. Prov. Rapaz alto e magro ou fraco. * O
dança popular. (Segundo Bluteau, do fr. verdgai, verde mesmo que verdeselha. (De verde)
alegre) verdizella f. Vara flexı́vel, com que se arma a boı́z. Ext. Um
verde-limo m. Gı́r. A prisão do Limoeiro, em Lisbôa. dos paus da armadilha, chamada loisa. * Ave, o mesmo
verde-mar m. e adj. O mesmo que verde-claro. que abibe. * M. Prov. Rapaz alto e magro ou fraco. * O
verde-mau m. Peixe de Portugal. mesmo que verdeselha. (De verde)
verde-montanha adj. O mesmo que verde-escuro. M. A verdizello m. Verdelhão. Variedade de alvéola. (De verde)
côr verde, com uns tons levemente azulados. Espécie de verdizellos m. pl. Ant. Castiçaes de pau, em que se enro-
tinta, de origem mineral, de que se servem os pintores, lavam os pavios que ardiam nos offı́cios divinos. Cf. S. R.
especialmente para representar coloração semelhante á dos Viterbo, Elucidário. (Cp. verdizello)
2077 vergonhoso

verdizelo m. Verdelhão. Variedade de alvéola. (De verde) nela. Padieira. Torça. * Parte antero-superior da entrada
verdizelos m. pl. Ant. Castiçaes de pau, em que se enro- de uma chaminé. * Gı́r. O mesmo que fato: êste gajo
lavam os pavios que ardiam nos ofı́cios divinos. Cf. S. R. trás hoje vêrga nova. Chul. O mesmo que pênis. (Do lat.
Viterbo, Elucidário. (Cp. verdizello) virga)
verdoengo adj. Esverdeado. Que não está bem maduro: vêrga-áurea f. Planta violácea, vulgar na serra de Sintra.
fruta verdoenga. (De verde) vergada f. T. do Fundão. Nó, muito rijo, na madeira. (De
verdor m. Propriedade do que é verde. Côr verde dos ve- vêrga)
getaes. Verdura. Fig. Inexperiência. Viço. Vigor. (De vergal m. Correia, que prende as bêstas ao carro. (De vêrga)
verde) vergalhada f. Pancada com vergalho. Chibatada. * Pati-
verdoso adj. Neol. Esverdeado; verdejante. (De verde) faria, maroteira.
verdugada f. Ant. Cı́rculo de varinhas ou barbatanas, com vergalhão m. Vergalho grande. Barra de ferro, quadrada.
que se dava roda ao vestido das mulheres. Cf. Pant. de (De vergalho)
Aveiro. Itiner., 8, (2.ª ed.); Fenix Renasc., IV. 20. (De vergalhar v. t. O mesmo que azorragar. Cf. Camillo, Myst.
verde) de Lisb., I, 55. (De vergalho)
verdugal m. Prov. alent. Mato delgado, basto e muito vergalho m. Membro genital dos bois ou dos cavallos, de-
verde. (Do rad. de verde) pois de cortado e sêco. Azorrague, feito dêsse órgão. Azor-
verdugo m. Aquelle que dá maus tratos. Carrasco. Des. rague. Pop. Velhaco; patife. * Prov. chul. Homem de rija
Espada sem gume, delgada e comprida. Pequena navalha. têmpera, homem teso. (Cast. vergajo)
* Parte saliente da chapa de trilho, nas rodas dos vagões, vergame m. Conjunto das vêrgas de uma embarcação. *
do lado interior da via, para impedir descarrilamentos. * Prov. trasm. Varas de castanheiro para cestos.
Náut. Friso saliente, ao longo da borda do navio. * T. vergamota f. (V. bergamota)
do Fundão. Qualquer objecto de grandes dimensões. * vergão m. Grande vêrga. Vinco na pelle, produzido por
Bras. do S. Qualquer cobra muito grande. * Prov. minh. pancada ou por outra causa.
Depressão digital em fabrico de olaria. (Cast. verdugo) vergar v. t. Curvar, como se curva uma vêrga. Fig. Humi-
verduguilho m. Prov. trasm. Seitoira de fôlha estreita e lhar, abater. Dominar. Commover. V. i. Curvar-se como
bom córte. (Cast. verduguillo) uma vêrga. Torcer-se. Ceder ao pêso de alguma coisa. Fig.
verdum m. Prov. alent. O mesmo que verdete. Humilhar-se. Ceder á influência de outrem. (De vêrga)
verdura f. O mesmo que verdor. O verde das plantas. vergasta f. Pequena vêrga; chibata; verdasca. Fig. Açoite,
Fig. Os vegetaes; hortaliça. Mocidade. Inexperiência. Pl. flagello.
Actos próprios da mocidade. (De verde) vergastada f. Pancada com vergasta.
verdurengo adj. Prov. minh. O mesmo que verdoengo. vergastador adj. Que vergasta.
(De verdura) vergastar v. t. Bater com vergasta em. Ext. Açoitar;
veréa f. (Outra fórma de vereda) fustigar.
vereação f. Acto ou effeito de verear. Cargo de vereador; vergasteiro m. Prov. Ramo de giesta ou de outro arbusto,
os vereadores. Tempo, que dura o cargo dos vereadores. para vergastar. (De vergasta)
vereador m. Aquelle que vereia; membro da Câmara Mu- vergel m. Jardim; pomar. (Do lat. viridiarium)
nicipal; camarista. vergı́lia f. Gênero de plantas leguminosas. (De Vergı́lio, n.
vereamento m. O mesmo que vereação. Jurisdicção de p.)
vereadores. (De verear ) vergiliano adj. Relativo ao poéta Vergı́lio. Semelhante ao
verear v. t. Administrar como vereador. V. i. Exercer estilo de Vergı́lio ou ao gênero das suas composições. (Lat.
funcções de vereador. (De vereia) vergilianus)
verecúndia f. (Fórma erudita ou artificial de vergonha) vergilista m. Des. Homem versado nas obras de Vergı́lio.
(Lat. verecundia) vergonça f. Ant. O mesmo que vergonha. (Do cast. ver-
verecundo adj. Vergonhoso. (Lat. verecundus) gonza)
vereda, (verê) f. Caminho estreito; senda. Rumo; direc- vergonçante adj. Ant. Que tem vergonça; envergonhado:
ção. (B. lat. vereda) “...pobre vergonçante...” Anat. Joc. I, 337.
verede m. Ant. O mesmo que pomar. (Por varede, de vara? vergonçoso adj. Ant. O mesmo que vergonhoso.
Cp. varedo) vergonha f. Pudor; pejo. Receio da deshonra. Desgôsto,
veredicto m. Resolução de um júry, á cêrca de uma causa produzido pela ideia da deshonra. Deshonra. Rubor que
cı́vel ou criminal. Opinião autorizada. Ratificação. (Lat. o pejo produz nas faces. Timidez, acanhamento. * Pl.
veredictum) Órgãos sexuaes do corpo humano: “o despirão nu e lhe
vereia f. (Outra fórma de vereda) puserão em suas vergonhas huas nespras.” Alvará de D.
verendo adj. Des. Venerável. (Lat. verendus) Sebast., in Rev. Lus., XV, 140. (Do lat. verecundia)
vereno adj. T. de Turquel. Defeituosamente brando; que vergonhaça f. Grande vergonha ou vexame.
não attingiu a natural consistência: esta cana não presta; vergonhaço m. Prov. trasm. O mesmo que vergonhaça.
é verena. vergonhar-se v. p. O mesmo que envergonhar-se. Cf.
vêrga f. Vara flexı́vel e delgada. Cada uma das fasquias Usque, 38 v.º; Alex. Lobo, III, 51.
flexı́veis, com que se fabricam cestos. Barra delgada de vergonhosa f. O mesmo que sensitiva.
metal. Pau, que se atravessa no mastro e a que se prende vergonhosamente adv. De modo vergonhoso. Com
a vela do navio. Peça de madeira ou de pedra, que se deshonra. Com infâmia. Cobardemente.
colloca transversalmente sôbre ombreiras de porta ou ja- vergonhoso adj. Que tem vergonha; tı́mido. Que produz
vergôntea 2078

deshonra; deshonroso. Indigno, infame. Obsceno: expres- vermelhar v. t. O mesmo que avermelhar. V. i. Têr côr
sões vergonhosas. vermelha. Apresentar côr vermelha. (De vermelho)
vergôntea f. Ramo de árvore, rebento. Pimpolho. Haste. vermelhear v. i. (V. vermelhar )
Fig. Prole. (Cp. virgulta) vermelhejar v. i. (V. vermelhar )
vergonteado adj. Semelhante a uma vergôntea. vermelhidão f. Qualidade do que é vermelho. Rubor.
vergontear v. i. Lançar vergôntea. vermelhinha f. Jôgo de cartas.
vergueiro m. O mesmo que vergasta. Cabo de pau, em vermelhinha-de-galho f. Bras. Espécie de mandioca.
certos utensı́lios de ferreiro. Náut. Cadeia de ferro, que vermelho, (mê) adj. Muito encarnado; rubro. * Fig. e
prende o leme. Cabo grosso, que passa pelos olhaes das pop. Revolucionário. M. A côr vermelha. Verniz, feito de
falcas. * Adj. Prov. trasm. Diz-se do homem ou do resina, sangue de drago e álcool. * Bras. Peixe marı́timo.
animal pouco próprio para o trabalho e que vérga com * Árvore da ilha de San-Thomé. * Variedade de trigo rijo.
qualquer pêso. (Do b. lat. vergarius) (Do lat. vermiculus)
vergueta, (guê) f. Heráld. Pala estreita nos escudos. (De vermelhusco adj. Um tanto vermelho.
vêrga) vermem m. Ant. O mesmo que verme. (Infl. de vérmina)
verguio adj. Prov. Que se vérga; flexı́vel: pau verguio. vermicida m. e adj. Aquillo que serve para matar ou des-
veridicamente adv. De modo verı́dico. Falando verdade. truir os vermes; anthelmı́nthico. (Do lat. vermis + cae-
veridicidade f. Qualidade do que é verı́dico. O mesmo que dere)
veracidade. vermiculado adj. Que tem ornatos em fórma de vermes.
verı́dico adj. Que diz a verdade. Em que há verdade; Bot. Diz-se dos órgãos vegetaes que apresentam saliências
exacto. (Lat. veridicus) em fórma de vermes. (Lat. vermiculatus)
verificação f. Acto ou effeito de verificar. Cumprimento, vermicular adj. Relativo ou semelhante a vermes. (De
realização. vermı́culo)
verificador adj. Que verifica. M. Empregado aduaneiro, vermiculária f. Planta crassulácea, o mesmo que sangui-
que verifica a applicação dos respectivos impostos ás fa- nária, (sedum acre, Lin.).
zendas ou mercadorias apresentadas a despacho. vermı́culo m. Pequeno verme. (Lat. vermiculus)
verificar v. t. Provar a verdade de. Investigar a verdade vermiculoso adj. O mesmo que vermiculado. (Lat. vermi-
de. Achar que é exacto. Averiguar. V. p. Effectuar-se; culosus)
realizar-se. (Lat. verificare) vermiculura f. Ornato architectónico, que imita o sulco
verificativo adj. Próprio para verificar. que os vermes deixam quando se arrastam. (De vermı́culo)
verificável adj. Que se póde verificar. vermiforme adj. Semelhante ao verme. (Do lat. vermis +
verilha f. O mesmo ou melhór que virilha. (Cp. cast. forma)
verija) vermı́fugo m. e adj. Que afugenta ou destrói os vermes. O
verisı́mil, (si ) adj. (e der.) O mesmo que verosimil, etc. mesmo que vermicida. (Do lat. vermis + fugere)
(Lat. verisimilis) vérmina f. P. us. O mesmo que verminose. (Lat. vermina)
verisı́mile, (si ) adj. O mesmo que verisı́mil. Cf. Eufro- verminação f. Producção de vermes nos intestinos. (Do
sina, 98. lat. verminatio)
verisimilmente, (si ) adv. O mesmo que verosimilmente. verminado adj. Em que há vermes. Corroı́do por vermes.
verissı́mil adj. (e der.) O mesmo que verossimil, etc. (Lat. Fig. Amofinado, consumido. (Do lat. verminatus)
verisimilis) vermineira f. Lugar onde, por meio da fermentação de ma-
verissı́mile adj. O mesmo que verissı́mil. Cf. Eufrosina, térias orgânicas, se produzem vermes, destinados á alimen-
98. tação de gallinhas e de outras aves. (Do lat. verminare)
verissimilmente adv. O mesmo que verossimilmente. verminose f. Doença, produzida pela abundância de vermes
verı́ssimo adj. Muito verdadeiro; exactı́ssimo. (De vero) nos intestinos. (Do lat. vermina)
verjel m. O mesmo ou melhór que vergel. verminoso adj. Verminado. Produzido pelos vermes. (Lat.
verlete, (lê) m. Ant. Espécie de bandeja de ferro, em verminosus)
que se serviam iguarias nos mosteiros. (Provavelmente por vermı́voro adj. Que come vermes. (Do lat. vermis +
varlete, do fr. varlet, pagem) vorare)
verme m. Minhoca ou lombriga terrestre. Qualquer animal, vermizela f. Verme da terra, nocivo ás raı́zes de certas
semelhante á minhoca. Gusano. Helmintho. Animálculo plantas. Cf. Bibl. da G. do Campo, 304.
intestinal. Cada um dos suppostos animálculos, que cor- vermizella f. Verme da terra, nocivo ás raı́zes de certas
roem os cadáveres nas sepulturas. Larva. Fig. Aquillo que plantas. Cf. Bibl. da G. do Campo, 304.
mina ou corrói lentamente. (Lat. vermis) vermutho m. Vinho branco, em que se infunde absintho, e
vermejoilo adj. O mesmo que vermelejoilo. que serve para excitar o appetı́te. (Do al. wermuth)
vermelejoilo adj. Agr. Diz-se de uma variedade de trigo vermuto m. Vinho branco, em que se infunde absintho, e
rijo. que serve para excitar o appetı́te. (Do al. wermuth)
vermelhaço adj. O mesmo que avermelhado. vernação f. Bot. Modo como as fôlhas dos vegetaes es-
vermelhal adj. f. Diz-se de uma casta de azeitona, também tão dispostas nos gomos, dobrando-se ou enrolando-se.
chamada cordovesa ou cordovil. Tempo, em que se formam as fôlhas dos vegetaes. (Do
vermelhão m. Substância tinctória, o mesmo que mı́nio. lat. vernatio)
Qualquer ingrediente, com que se torna còrado o rosto. vernaculamente adv. De modo vernáculo. Em linguagem
Rubor da cara, vermelhidão. (De vermelho) castiça e pura.
2079 versejal

vernaculidade f. Qualidade do que é vernáculo. (Lat. verrina)


vernaculista adj. Que escreve ou fala vernaculamente. (De verrinar v. i. Fazer verrina ou crı́tica apaixonada.
vernáculo) verrinário adj. Relativo a verrina.
vernáculo adj. Nacional. Próprio da região em que está. verrineiro m. e adj. O que faz verrinas.
Fig. Genuı́no, correcto e puro, sem mescla de estrangei- verrucal adj. Relativo á verruga. (Do lat. verruca)
rismos, (falando-se da linguagem). Que mantém correcção verrucária f. Gênero de lı́chens. Girasol. (Lat. verrucaria)
e pureza no falar e no escrever, (falando-se de alguém). verrucifero adj. Que tem verrugas. (Do lat. verruca +
(Lat. vernaculus) fere)
vernal adj. Relativo á Primavera. Diz-se dos vegetaes, que verruciforme adj. Que tem fórma de verruga. (Do lat.
desabrocham na Primavera. (Lat. vernalis) verruca + forma)
vernante adj. Que rebenta ou floresce na Primavera. (Lat. verrucoso adj. O mesmo que verrucal.
vernans) verruculária f. Gênero de plantas malpigiáceas. (Do lat.
vernes m. pl. Veter. Inchação, entre a pelle dos animaes e verrucula)
o tecido subjacente. verruga f. Pequena saliência consistente, na pelle; pequena
verniz m. Solução de resina ou goma resinosa em álcool, protuberância rugosa. (Do lat. verruca)
para polir a superfı́cie de certos objectos, ou para os pre- verrugoso adj. Que tem verrugas. (Do lat. verrucosus)
servar da acção do ar e da humidade. * Cabedal de poli- verruguento adj. O mesmo que verrugoso.
mento: botas de verniz. Fig. Delicadeza; elegância. Pop. verruma f. Instrumento, cuja extremidade inferior é la-
Embriaguez. (Do b. lat. vernicium) vrada em espiral e termina em ponta, o qual serve para
vernizar v. t. (V. envernizar ). Cf. Filinto, D. Man., I, 326. fazer furos na madeira. Broca. (Do ár. barrima?)
vernizeira f. Prov. alg. O mesmo que sujidade. (De verniz ) verrumão m. Grande verruma. Um dos insectos, que cor-
verno adj. O mesmo que vernal. (Lat. vernus) roem a madeira. * Açor. Operário reles, sarrafaçal. (De
vernónia f. Gênero de plantas synanthércas. (De Vernon, verruma)
n. p.) verrumar v. t. Furar com verruma; furar. Espicaçar.
vero adj. Verdadeiro; real. (Lat. verus) Affligir, torturar: “as dores verrumam-me as pernas”. Ca-
veronal m. Medicamento hypnótico. millo. V. i. Fazer furos com verruma ou outro instrumento
veronense adj. O mesmo que veronês. análogo. Pop. Parafusar, meditar.
veronês adj. Relativo a Verona. M. Habitante de Verona. verrusga f. Prov. alg. O mesmo que ruga.
verónica f. Imagem do rosto de Christo, gravada em me- versa,1 (vê) f. (V. berça)
tal. A mesma imagem, pintada, ou estampada com traços versa,2 (vê) f. Gal. Estado das searas, acamadas pela
vermelhos num pano branco. * Antiga moéda de oiro. Cf. chuva ou por outra causa. Cf. Filinto, IX, 25. (Fr. verse)
Filinto, VIII, 278. Ext. Rosto. Pop. Mulhér que, nas pro- versado adj. Perito, prático; experimentado. (De versar 1 )
cissões do entêrro de Christo, leva o santo sudário. Bot. versal f. e adj. Diz-se da letra maiúscula. (De verso 1 )
Gênero de plantas, em que se distingue a verónica officinal. versalete, (lê) f. Letra versal de pequeno corpo. (De ver-
Taur. Uma das sortes de capinha. (B. lat. veronica) sal )
veronicáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo a versalhada f. Deprec. Conjunto de versos. Versos mal
verónica. feitos ou insı́pidos.
verorola f. (V. ucuuba) versalhês m. Indivı́duo, natural de Versalhes. Cf. Ortigão,
verosemelhança, (se) f. Qualidade de verosemelhante. Praias, 98.
verosemelhante, (se) adj. O mesmo que verosimil. versão f. Acto ou effeito de verter ou de voltar. Traducção
verosimil, (si ) adj. Semelhante á verdade. Que tem a literal de um texto. Traducção. Explicação. Cada uma das
apparência de verdade. Que não repugna á verdade; pro- differentes explicações do mesmo ponto. Variante. Boato.
vável. (Do lat. verus + similis) Revolução de um astro. Operação cirúrgica, para mudar
verosimilidade, (si ) f. O mesmo que verosemelhança. a posição do féto no útero. (Do lat. versio)
(Cp. lat. verisimilitas) versar,1 v. t. Volver; manejar: versar livros. Praticar;
verosimilitude, (si ) f. O mesmo que verosemelhança. estudar: versar Chı́mica. Ponderar. * Deitar de um vaso
(Cp. lat. verisimilitudo) para outro. V. i. Dizer respeito. Incidir; consistir: a
verosimilmente, (si ) adv. De modo verosimil. difficuldade versa nisso. Conviver. (Lat. versare)
verossemelhança f. Qualidade de verossemelhante. versar,2 v. i. O mesmo que versejar. V. t. Pôr em verso.
verossemelhante adj. O mesmo que verossimil. versaria f. O mesmo que versalhada.
verossimil adj. Semelhante á verdade. Que tem a appa- versátil adj. Volúvel, inconstante; vário. (Lat. versatilis)
rência de verdade. Que não repugna á verdade; provável. versatilidade f. Qualidade ou estado do que é versátil.
(Do lat. verus + similis) verseira f. Ant. (V. berceira)
verossimilidade f. O mesmo que verossemelhança. (Cp. verseiro adj. Prov. beir. Diz-se que está verseiro ao sol
lat. verisimilitas) o alpende ou coberto, cuja frente ou abertura não recebe
verossimilitude f. O mesmo que verossemelhança. (Cp. o sol. Diz-se do terreno, em que não dá o sol. (Do lat.
lat. verisimilitudo) versus)
verossimilmente adv. De modo verossimil. versejador m. e adj. O que verseja.
verrina f. Cada um dos discursos, feitos por Cı́cero contra versejadura f. Acto ou effeito de versejar.
Verres. Ext. Censura violenta, de ordinário escrita, ou versejal adj. Burl. Relativo a verso: “abre cada era a ver-
feita em discurso público. Crı́tica apaixonada e violenta. sejal boceta.” Filinto, VIII, 12. (Cp. versejar )
versejar 2080

versejar v. i. Fazer versos. Deprec. Sêr poetastro, fazer de água. Jorrar. Fig. Diffundir; espalhar. Traduzir lit-
maus versos. V. t. Pôr em verso1 . teralmente. Traduzir. V. i. Brotar; manar. Desaguar.
versejote m. Figo preto, redondo, encarnado por dentro. Trasbordar; resumar. (Lat. vertere)
(Corr. de berjaçote) vertical adj. Perpendicular ao plano do horizonte ou á su-
verseto, (sê) m. Trecho bı́blico de duas ou três linhas, perfı́cie das águas tranquillas. Situado por cima da cabeça;
formando sentido completo. Palavras bı́blicas seguidas ás aprumado. F. Linha vertical. (Lat. verticalis)
vezes de um responso, que se reza ou se canta nos Offı́cios verticalidade f. Qualidade ou estado do que é vertical.
da Igreja. Trecho musical, correspondente a um verseto. verticalização f. Acto ou effeito de verticalizar.
Sinal typográphico, para marcar o princı́pio de cada ver- verticalizar v. t. Tornar vertical.
seto. (De verso 1 ) verticalmente adv. De modo vertical; a prumo.
versicolor adj. Que é de várias côres; variegado; matizado; vértice m. O ponto mais elevado da abóbada craniana.
furta-côr. (Lat. versicolor ) Cimo; cume; culminância. Ponto, onde se juntam as duas
versı́culo m. Divisão de artigo ou parágrapho. O mesmo e linhas que formam um ângulo. No triângulo, o vértice do
mais usado que verseto. (Lat. versiculus) ângulo opposto á base. Ponto, em que se reúnem todos os
versı́fero adj. Que tem versos; que faz versos. (Do lat. lados de uma pyrâmide. (Lat. vertex )
versus + ferre) verticelado adj. (V. verticilado)
versificação f. Acto ou effeito de versificar. Arte de versi- verticellado adj. (V. verticillado)
ficar; metrificação; modo de versificar. (Lat. versificatio) verticello m. (V. verticillo)
versificador m. e adj. O que versifica. (Do lat. versifica- verticelo m. (V. verticilo)
tor ) verticidade f. Tendência de uma coisa para se dirigir mais
versificar v. i. e t. O mesmo que versejar. (Lat. versifi- para um lado do que para outro. (Do lat. vertex )
care) verticilado adj. Disposto em verticilo, (falando-se de órgãos
versı́fico adj. Relativo a versos ou á versificação. (Lat. vegetaes). Constituı́do por órgãos vegetaes. (De verticilo)
versificus) verticilifloro adj. Bot. Diz-se das espigas, compostas de
versista m., f. e adj. Pessôa, que verseja. (De verso 1 ) verticilos. (De verticilo + flôr )
verso,1 m. Conjunto de palavras, medidas e cadenciadas verticillado adj. Disposto em verticillo, (falando-se de ór-
segundo certas regras fixas. Gênero poético. Poesia; ver- gãos vegetaes). Constituı́do por órgãos vegetaes. (De ver-
sificação. (Lat. versus) ticillo)
verso,2 m. Página opposta á da frente. Face inferior das verticillifloro adj. Bot. Diz-se das espigas, compostas de
fôlhas dos vegetaes. Ext. Lado posterior, face opposta á verticillos. (De verticillo + flôr )
da frente. (Lat. versus) verticillo m. Conjunto das partes das flôres ou dos órgãos
versória f. Náut. Ant. Corda ou cabo, para fazer voltar a foliáceos, dispostos em volta de um eixo commum e no
vela. (Lat. versoria) mesmo plano horizontal. (Lat. verticillus)
versúcia f. Des. Manha; solércia. (Lat. versutia) verticilo m. Conjunto das partes das flôres ou dos órgãos fo-
versudo adj. (V. berçudo) liáceos, dispostos em volta de um eixo comum e no mesmo
versuto adj. Que tem versúcia. (Lat. versutus) plano horizontal. (Lat. verticillus)
vértebra f. Cada um dos vinte e quatro ossos, que cons- vertigem f. Estado mórbido, em que ao indivı́duo parece
tituem a espinha dorsal do homem. Osso análogo, nos que todos os objectos giram em volta dêlle e que êlle pro-
outros animaes. (Lat. vertebra) prio gira. Tontura. Desmaio. Fig. Desvario. Tentação
vertebrado adj. Que tem vértebras. M. Pl. Grande divi- súbita. (Lat. vertigo)
são do reino animal, que comprehende todos os animaes, vertiginosamente adj. De modo vertiginoso. Rapida-
de cuja estructura faz parte um esqueleto ósseo ou cartila- mente.
ginoso, composto de peças ligadas entre si, e móveis umas vertiginoso adj. Que tem vertigens. Que produz vertigens.
sôbre as outras. (Lat. vertebratus) Fig. Que gira rapidamente; rápido. Que perturba a razão
vertebral adj. Relativo ás vértebras. Composto de vérte- ou a serenidade do espirito. (Lat. vertiginosus)
bras. vertı́gio m. Des. O mesmo que vertigem.
vértebro-ilı́aco adj. Anat. Relativo ás vértebras e ao osso veruto m. Lança ou dardo, entre os antigos. (Lat. verutum)
ilı́aco. verzéa f. Ant. O mesmo que vergel ? Cf. Peregrinação,
vertebroso adj. O mesmo que vertebral. XVI.
vertedoiro m. Espécie de escudella, com que se despeja a vesânia f. Nome genérico das differentes espécies de aliena-
água para fóra das embarcações. (De verter ) ção mental. (Lat. vesania)
vertedor adj. Que verte. M. Vaso para deitar ou despejar vesânico adj. Relativo á vesânia.
água. (De verter ) vesano adj. Demente. Delirante; insensato. (Lat. vesanus)
vertedouro m. Espécie de escudella, com que se despeja a vesco adj. O mesmo que comestı́vel. (Lat. vescus)
água para fóra das embarcações. (De verter ) vesgo, (vês) adj. Que tem o defeito do estrabismo; zarolho.
vertedura f. Acto ou effeito de verter. Porção de lı́quido, M. Indivı́duo vesgo. (Do lat. hyp. versicus, de versus)
que trasborda do vaso em que se deita. vesguear v. i. Sêr vesgo. Olhar de soslaio. Fig. Vêr mal.
vertente adj. Que verte. F. Declive de montanha, por onde vesgueiro adj. O mesmo que vesgo.
derivam as águas pluviaes. * Cada uma das superfı́cies de vesicação f. Acto de produzir vesı́culas por meio de uma
um telhado. * Pl. Prov. Verteduras. (Lat. vertens) substância irritante. (De vesicar )
verter v. t. Fazer trasbordar. Entornar: verter um copo vesical adj. Relativo á bexiga. (Do lat. vesica)
2081 vestir

vesicante adj. Que produz vesı́culas. M. Substância, que fins de Abril a fins de Maio. Adj. Prov. Diz-se de arado,
produz vesı́culas. Pl. Famı́lia de insectos coleópteros. que se emprega nas lavoiras de milho grosso. (De vessar )
(Lat. vesicans) vessar v. t. Lavrar profundamente. Lavrar para sementei-
vesicar v. t. Produzir vesı́culas em. (Lat. vesicare) ras. (Do lat. versare)
vesicária f. Gênero de plantas crucı́feras. (Lat. vesicaria) vessas f. pl. O mesmo que avessas. Loc. fam. Ás vessas, o
vesicatório m. e adj. O mesmo que vesicante. mesmo que ás avessas. Cf. Filodemo, act. II, sc. IV.
vesico-rectal adj. Anat. Relativo á bexiga e ao recto. vestaes f. pl. Antigas festas romanas, em honra da deusa
vesico-uterino adj. Anat. Relativo á bexiga e ao útero. Vesta. (Lat. vestalia)
vesico-vaginal adj. Anat. Relativo á bexiga e á vagina. vestais f. pl. Antigas festas romanas, em honra da deusa
vesı́cula f. Pequena bexiga ou cavidade. Bolha. Pequeno Vesta. (Lat. vestalia)
saco, cheio de ar, que se encontra nos peixes, e que os torna vestal f. Sacerdotisa da deusa Vesta. Fig. Mulhér muito
mais ou menos ligeiros, segundo querem subir ou descer na honesta. Mulhér casta ou virgem. * Adj. Des. Relativo
água. (Lat. vesicula) ou semelhante ás sacerdotisas de Vesta; virginal. (Lat.
vesicular adj. Semelhante a uma vesı́cula. Formado por vestalis)
vesı́culas. vestálias f. pl. Antigas festas pagans, em honra de Vesta,
vesiculoso adj. Vesicular; que tem vesı́culas. (Lat. vesicu- o mesmo que vestaes. (Lat. vestalia)
losus) vestalidade f. Qualidade de vestal.
vespa, (vês) f. Gênero de insectos hymenópteros, seme- vestalino adj. Neol. Puro como as sacerdotisas de Vesta.
lhantes ás abelhas, voláteis e munidos de ferrão como ellas. Immaculado. (De vestal )
Fig. Pessôa intratável e mordaz. (Lat. vespa) veste f. Vestuário; véstia. Vestidura sacerdotal. (Lat. ves-
vespão m. Grande vespa. tis)
vespeiro m. Reunião de vespas. Toca, habitada por vespas. véstia,1 f. Espécie de casaco curto, que se differença da
Lugar, onde ellas se ajuntam. Fig. Lugar, onde imprevis- jaqueta em que esta acompanha a fórma da cintura, e a
tamente se deparam insidias ou perigos. véstia desce direita, não se ajustando á cintura. * Bras.
vésper m. O mesmo que véspero. do N. Casaco de coiro, usado por vaqueiros. (De veste)
véspera f. A tarde. O dia, que precede immediatamente véstia,2 f. Gênero de plantas solanáceas.
aquelle de que se trata. Época ou tempo, que antecede vestiairo m. Ant. O mesmo que vestiário.
certos acontecimentos. F. Pl. Uma das horas canónicas, vestiaria f. Guarda-roupa de uma corporação. * O mesmo
que se reza de tarde. (Do lat. vesper ) que indumentaria. (De veste)
vesperal adj. Relativo á tarde. M. Livro, que contém as vestiário m. Aquelle que tem a seu cargo o guarda-roupa
rezas litúrgicas, chamadas vésperas. (Lat. vesperalis) de uma corporação. Aquelle que inspeccionava as vestia-
vespérias f. pl. Exame, que o doutorando da Universidade rias. * O mesmo que vestiaria. * Compartimento, annexo
fazia na véspera do doutoramento. (De véspera) aos tribunaes, onde os magistrados guardam as suas vestes
véspero m. O planeta Vênus, quando se avista de tarde. profissionaes. (Lat. vestiarius)
Estrêlla da tarde. Fig. O Occidente. (Do lat. vesper ) vestibular adj. Relativo ao vestı́bulo.
vespertino adj. O mesmo que vesperal. (Lat. vespertinus) vestı́bulo m. Espaço entre a via pública e a entrada de um
vespianos m. pl. Trı́bo de insectos hymenópteros que têm edifı́cio; átrio. Entrada de um edifı́cio. Porta principal.
por typo a vespa. Espaço entre a porta e a principal escadaria interior. Pátio.
vespı́cia f. Tecido antigo de Cambaia. Uma das cavidades do ouvido interior. (Lat. vestibulum)
vespilão m. Aquele que, entre os Romanos, enterrava de vestideira f. Um dos apparelhos das fábricas de fiação. Cf.
noite os cadáveres dos pobres. (Lat. vespillo) Inquér. Industr., p. II, l. II, 122.
vespilheira f. Prov. minh. Mulhér mexeriqueira, lingua- vestido m. Objecto de vestuário. Veste, própria de senhoras
reira, intriguista. (Colhido em Barcelos) (Cp. vespa) ou de meninas, que cobre todo o corpo, ou composta de
vespillão m. Aquelle que, entre os Romanos, enterrava de saia e casaco da mesma fazenda, sem separação entre o
noite os cadáveres dos pobres. (Lat. vespillo) casaco ou corpete e a saia. (De vestir )
véspora f. Pop. e ant. O mesmo que véspera. Cf. R. Pina, vestidura f. Tudo que se póde vestir. Fato. Ceremónia
Aff. V, CXXXI. monástica, em que se toma o hábito religioso. (Do lat.
vessada,1 f. Terra fértil e regadia. Prov. minh. Terra, que vestitura)
se lavra num dia, com uma junta de bois; geira. Vessadela. vestı́gio m. Sinal, que o homem ou o animal faz com os
(De vessar ) pés no sı́tio por onde passa. Rasto. Pègada. Fig. Indı́cio.
vessada,2 f. Ant. Correia, o mesmo que avessada. Cf. Restos. (Lat. vestigium)
Mestre Geraldo. vestimenta f. O mesmo que vestidura. Pl. Vestes sacerdo-
vessadela F. Acto de vessar. Terreno, que se lavra num dia. taes em actos solennes. (Lat. vestimenta)
vessadoiro m. O mesmo que vessadela. Direito de vessar vestimenteiro m. Aquelle que faz vestimentas.
uma terra. * Prov. minh. e beir. Arado, que se emprega vestir v. t. Cobrir com veste. Pôr sôbre si (qualquer peça
na lavoira de terras em que se semeia milho grosso, desde de vestuário): vestir um casaco. Dar vestuário a: vestir
fins de Abril a fins de Maio. Adj. Prov. Diz-se de arado, os pobres. * Calçar (luvas): “vestia luvas gemma de ovo.”
que se emprega nas lavoiras de milho grosso. (De vessar ) Camillo, Noites de Lam., 234. “...vestindo as luvas, em ar
vessadouro m. O mesmo que vessadela. Direito de vessar de retirar-se.” Idem, Onde está a Felic., 258. Fazer as des-
uma terra. * Prov. minh. e beir. Arado, que se emprega pesas de vestuário a favor de. Cobrir, revestir, resguardar.
na lavoira de terras em que se semeia milho grosso, desde Alcatifar, ferrar. Adornar. Tingir-se de. Tingir. Munir.
vesto 2082

Disfarçar. V. i. Pôr veste, trajar. (Lat. vestire) vexillaria)


vesto m. e adj. Ant. O mesmo que vestido. (De vestir ) vexilário, (csi ) m. Ant. O mesmo que porta-bandeira.
vestoria f. Pop. O mesmo que vistoria. (Lat. vexillarius)
vestuário m. Conjunto das peças de roupa, que se vestem; vexillar, (csi ) adj. Bot. Diz-se da prefloração, própria das
traje; fato. (Do lat. vestiarius) corollas das papilionáceas. (Do lat. vexillum)
vesugo m. O mesmo que besugo: “grande comão de vesu- vexillária, (csi ) f. Gênero de plantas leguminosas. (Lat.
gos.” Resende, Cancion. Geral. vexillaria)
vesuviana f. Espécie de pedra preciosa. (De Vesúvio, n. vexillário, (csi ) m. Ant. O mesmo que porta-bandeira.
p.) (Lat. vexillarius)
vesuviano adj. Relativo ao Vesúvio. Cf. Camillo, Volcões, vexillo, (csi ) m. Ant. Estandarte, bandeira. (Lat. vexil-
10. lum)
vesúvio m. Fig. Cataclismo. Irrupção (de paixões). Cf. vexilo, (csi ) m. Ant. Estandarte, bandeira. (Lat. vexil-
Camillo, Myst. de Lisb., I, 19; II, 172 e 179. (De Vesúvio, lum)
n. p.) vez f. Termo, com que se indica um facto na sua unidade ou
veteranice f. Qualidade do que é veterano. na sua repetição: enganou-se uma vez. Ensejo, occasião:
veterano adj. Que envelheceu no serviço militar. Fig. Que para outra vez, falaremos. Turno; alternativa. Reciproci-
envelheceu em qualquer serviço. M. Soldado antigo ou re- dade. Quinhão. (Lat. vicis)
formado. Escol. Estudante, que frequenta algum dos últi- vezada f. Prov. beir. Cada uma das vezes, em que se pratı́ca
mos annos de qualquer faculdade ou escola superior. Fig. ou succede qualquer coisa; vez. (De vez )
Pessôa, que envelheceu numa profissão ou offı́cio. (Lat. vezar v. t. e p. O mesmo que avezar 1 .
veteranus) vezeira f. Prov. minh. e trasm. Rebanho, que se reveza
veterinária f. Conhecimento de Anatomia e das doenças com outros em certas pastagens. (Cast. vezera)
dos animaes irracionaes. (De veterinário) vezeiro,1 m. O mesmo que vezeira. T. do Gerez. Proprie-
veterinário adj. Relativo á Veterinária. Relativo aos ani- tário de vezeira.
maes irracionaes. M. Aquelle que sabe Veterinária. Médico vezeiro,2 adj. Que tem vêzo; acostumado; reincidente.
veterinário. (Lat. veterinarius) vezer v. t. Gı́r. O mesmo que vêr.
vetiver m. Planta gramı́nea e muito aromática, da Índia, vezinho m. e adj. (e der.) O mesmo ou melhór que vizinho,
(andropogon squarrosus, Lin.). etc. Cf. Eufrosina, 108.
veto m. Prohibição. Suspensão. Opposição. Direito, que o vezino m. e adj. Ant. O mesmo que vizinho. Cf. Usque,
chefe de Estado tem, de recusar a sua sancção a uma lei 35.
votada pelas câmaras legislativas. (Lat. veto, indic. de vêzo m. Costume censurável ou vicioso. Pop. Qualquer
vetare) hábito ou costume. (Do lat. vitium)
vetões m. Povo antigo da Lusitânia. (Lat. vettones) via f. Lugar, por onde se vai ou se é levado. Caminho. Direc-
vettões m. Povo antigo da Lusitânia. (Lat. vettones) ção. Espaço entre os carris, no caminho de ferro. Qualquer
vetustade f. O mesmo que vetustez. (Lat. vetustas) canal do organismo humano. Rumo. Meio. Modo. Exem-
vetustez f. Qualidade de vetusto. Cf. Júl. Dinı́s, Morgadi- plar de uma letra ou documento commercial. Via férrea,
nha, 47. caminho de ferro. (Lat. via)
vetusto adj. Muito velho. Antigo. Deteriorado pelo tempo. viabilidade f. Qualidade do que é viável. (Do lat. viabilis)
Respeitável pela sua idade. (Lat. vetustus) viação f. Modo ou meio de andar ou transportar de um lu-
véu m. Tecido, com que se cobre qualquer coisa. Tecido gar para outro, por caminho ou ruas. Conjunto de estradas
transparente, com que as senhoras cobrem o rosto. Man- ou caminhos. Serviço de vehı́culos que fazem carreira entre
tilha de freira. Fig. Aquillo que é comparável a um véu. vários pontos, para uso público. (De via)
Aquillo que serve para encobrir alguma coisa: já levantei viadalhas f. pl. Ant. O mesmo que vitualhas: “leuarão
o véu dêsse mystério. Pretexto. Trevas: o véu da noite. hum alqueyre de pão... e algum binho, que... chamão vi-
Amargura. (Do lat. velum) adalhas”. Alvará de D. Sebast., in Rev. Lus., XV, 132.
veuzinho m. Variedade de uva branca. (De véu) (Cp. viático)
veuzinho-verdeal m. Casta de uva, na região do Doiro. viado m. Antigo pano listrado. (Por veado, de veio)
A mesma que veuzinho? viador m. Aquelle que viaja. Passageiro. Antigo empre-
vexação f. Acto ou effeito de vexar. (Do lat. vexatio) gado superior da casa real, ao serviço da raı́nha. Antigo
vexador m. e adj. O que vexa. (Do lat. vexator ) camarista da raı́nha. * Des. O homem vivente, aquelle
vexame m. O mesmo que vexação. Aquillo que produz que vai seguindo a viagem da vida. Cf. Vieira. (De via)
vexação; vergonha; afronta. (Lat. vexamen) viadora f. Bras. O mesmo que viatura. Cf. Paı́s, do Rio,
vexante adj. Que vexa. (Lat. vexans) de 11-I-901. (De viador )
vexar v. t. Maltratar; molestar; afrontar. Humilhar; enver- viaducto m. Ponte, que liga as duas vertentes que formam
gonhar. (Lat. vexare) um valle ou qualquer depressão de terreno, e destinada a
vexativo adj. O mesmo que vexatório. (Lat. vexativus) fazer parte de um caminho de ferro, estrada, etc. (Do lat.
vexatório adj. O mesmo que vexante. (De vexar ) via + ductus)
vexiga f. (V. bexiga) viaduto m. Ponte, que liga as duas vertentes que formam
vexilar, (csi ) adj. Bot. Diz-se da prefloração, própria das um vale ou qualquer depressão de terreno, e destinada a
corolas das papilionáceas. (Do lat. vexillum) fazer parte de um caminho de ferro, estrada, etc. (Do lat.
vexilária, (csi ) f. Gênero de plantas leguminosas. (Lat. via + ductus)
2083 vice-deus

viage f. (V. viagem) vibrar v. t. Fazer oscillar ou tremular. Agitar. Brandir.


viageiro adj. Relativo a viagem. M. Aquelle que viaja. (De Fazer soar, tanger: vibrar as cordas do bandolim. Arre-
viagem) messar, atirar. Abalar. Commover. Infundir. Espargir.
viagem f. Acto de andar, para chegar de um ponto a outro, V. i. Sentir ternura, estremecer. Commover-se. Produzir
mais ou menos distante; jornada longa; navegação. (Do sons. Têr som claro e distinto. (Lat. vibrare)
lat. viaticum) vibrátil adj. O mesmo que vibrante.
viagı́ssimo adj. Que viajou muito: “...companheiro do vibratilidade f. Qualidade do que é vibrátil.
Pinto viagı́ssimo”. Filinto, XI, 134. (Extravagância fi- vibratoriamente adv. De modo vibratório; com vibração.
lintiana, de viagem) vibratório adj. O mesmo que vibrante. Que produz vibra-
viajador m. e adj. (V. viajante) ção ou é acompanhado por ella. (De vibrar )
viajante adj. Que viaja. M. e f. Pessôa, que viaja. vibrião m. Gênero de infusórios, de figura linear e de mo-
viajar v. i. Fazer viagem. V. t. Percorrer. (De viage) vimento vibratório ou onduloso, (vibrio lineola, Lin.) *
viajata f. Fam. Viagem de recreio. (De viage) Espécie de bacillo; bacillo curvo. (Fr. vibrion)
viajor m. O mesmo que viageiro. vibrioniano adj. Relativo a vibrião: “carácter vibrioniano.”
vianda f. Qualquer espécie de alimento. Qualquer carne, R. Jorge, Epidemia de Lisbôa, 8.
que serve de alimento. Carne de animaes terrestres. * vibriónidos m. pl. Famı́lia de infusórios que se apresentam
Prov. A parte do caldo, que não é lı́quida. * Prov. Cozido sob o aspecto de simples linhas ou filamentos. (De vibrião)
para os porcos; lavaduras, restos de comida. (Fr. viande) vibriónios m. pl. O mesmo ou melhór que vibriónidos.
viandante m., f. e adj. Pessôa, que vianda ou viaja. vibrissas f. pl. Pêlos, que se desenvolvem nas fossas nasaes.
viandar v. i. Viajar; peregrinar. (De via + andar ) (Lat. vibrissae)
viandeiro m. e adj. O que gosta de vianda; glotão. vibroscópio m. Instrumento, para estudar as vibrações dos
vianense m. e adj. O mesmo que vianês. corpos sonoros. (De vibrar + gr. skopein)
vianês adj. Relativo a Viana. M. Habitante de Viana. vibúrneas f. pl. Bot. O mesmo que sambucáceas. (De
vianesa f. e adj. Diz-se de uma espécie de uva preta. (De viburno)
vianês) viburno m. Espécie de vime. (Lat. viburnum)
viário m. Neol. Leito da via-férrea. Espaço, occupado por vicácia f. Gênero de plantas umbellı́feras. (De Vicat, n. p.)
ella. (De via) viçar v. t. e i. O mesmo que vicejar. * V. i. Fig.
viaticar v. t. Dar viático a. Desenvolver-se, aumentar, alastrar-se: nos povos decaden-
viático m. Provisão de dinheiro ou de mantimentos para vi- tes, viçam os escândalos, o egoı́smo... * Bras. do N. Têr
agem. Farnel. T. de Lisbôa. Sacramento da communhão, cio (o gado). * Bras. do N. Comer terra.
ministrado aos enfermos em sua residência.–É abusivo êste vicarial adj. Relativo ao vigário ou ao vicariato. (Do lat.
significado, porque a communhão aos enfermos não tem vicarius)
ritualmente a fórma exclusiva do Sagrado Viático: accipe vicariante adj. Med. Diz-se de um órgão, cuja actividade
viaticum. (Lat. viaticum) suppre, mais ou menos, a falta de actividade em outro
viatório adj. Ant. Relativo a caminho, a via: “...as linhas órgão. (Fr. vicariant)
viatórias que mostram os caminhos do mar.” Fern. Oliv., vicariato m. Cargo de vigário. Exercı́cio dêsse cargo.
Livro da Fabr. das Naus. (Lat. viatorius) Tempo que elle dura. Residência do vigário. Território,
viatura f. Designação genérica de qualquer vehı́culo. Meio comprehendido na jurisdicção de um vigário. Ext. Substi-
de transporte. (Do mesmo rad. que viático, sob a infl. do tuição no exercı́cio de quaesquer funcções. (Do lat. vica-
fr. voiture) rius)
viável,1 adj. Que póde sêr percorrido. Que não offerece vicário adj. Des. Que faz as vezes de outrem. Gram. Diz-se
obstáculo. (Do lat. viare, caminhar) do verbo, que se emprega, para evitar a repetição de outro:
viável,2 adj. Gal. (V. vivedoiro) (Fr. viable) desejo “ir” lá, mas não o “faço”. M. O mesmo que vigário.
viba f. Cana de açúcar. vice... pref. (designativo de substituição, inferioridade, ou
vibal m. Prov. trasm. O mesmo que alvanhal. categoria immediatamente inferior a outra) (Do lat. vicis)
vı́bice m. O mesmo que vergastada. (Do lat. vibex, vibicis) vice-almirantado m. Cargo ou dignidade de Vice-
vı́bora,1 f. Gênero de reptı́s ophı́dios. * Açor. Peixe, espécie Almirante.
de moreia, cuja mordedura é venenosa. Fig. Pessôa de má vice-almirante m. Official de marinha, immediatamente
ı́ndole ou de mau gênio. (Do lat. vipera) inferior ao Almirante.
vı́bora,2 m. Prov. Ave, o mesmo que abibe. vice-bailio m. Aquelle que substituı́a o bailio.
vibordo m. Náut. Prancha grossa, que serve de parapeito vice-chanceller m. Aquelle que substitue o Chanceller, na
a um navio; amurada. (Do ingl. waist, cinta, e board, falta ou impedimento dêste. * Cardeal presidente da cúria
prancha) romana, para o despacho de bullas e breves apostólicos.
vibração f. Acto ou effeito de vibrar. Balanço, oscillação. vice-cônsul m. Pessôa, que exerce as funcções de Cônsul,
Movimento especial de corda ou fio tenso, fixo nas extre- na falta ou impedimento dêste.
midades e desviado da posição recta por qualquer impulso, vice-consulado m. Cargo de Vice-Cônsul. Repartição ou
como nas cordas de viola tangida. Estado do ar ou da at- casa, onde o Vice-Cônsul exerce as suas funcções. Territó-
mosphera, quando se lhes communica movimento análogo. rio, comprehendido na jurisdicção do Vice-Cônsul.
Qualidade de uma voz ou de som, que communica análogo vice-deus m. Des. Aquelle que faz as vezes de Deus,
movimento ás camadas atmosphéricas. (Do lat. vibratio) (falando-se de alguns santos). Tı́tulo respeitoso, que tam-
vibrante adj. Que vibra. (Lat. vibrans) bém se tem dado aos Pontı́fices e aos Monarchas.
vice-dómino 2084

vice-dómino m. Des. Aquelle que representa o senhor ou vicentes m. pl. Prov. trasm. Tamancos, sócos. (Colhido
faz as suas vezes. Cf. Herculano, Hist. de Port., IV, 52. em Sabrosa)
(Do lat. vicis + dominus) vicentino adj. Relativo a S. Vicente de Fóra, em Lisbôa. Cf.
vice-gerente m. Aquelle que substitue o gerente: “...e nos Camillo, Perfil do Marquês, 181. Relativo a Gil Vicente:
mostramos imagens e vice-gerentes do Criador.” Castilho. os autos vicentinos.
vice-governador m. Aquelle que faz as vezes de Governa- vicésimo adj. (V. vigésimo) (Lat. vicesimus)
dor. viceversa loc. adv. Mutuamente. Em sentido inverso; in-
vice-legação f. Cargo de vice-legado. Edifı́cio, onde func- vertendo os termos. (Do lat. vicis + versus)
ciona o vice-legado. vı́cia f. Planta leguminosa do Brasil.
vice-legado m. Aquelle que faz as vezes de legado. viciação f. Acto ou effeito de viciar. (Do lat. vitiatio)
vice-mordómo m. Aquelle que faz as vezes de mordómo. viciador m. e adj. O que vicia. (Do lat. vitiator )
vice-morte f. Estado, semelhante ao da morte. viciamento m. O mesmo que viciação.
vice-pai m. Aquelle que faz as vezes de pai: “...um varão, viciar v. t. Communicar vı́cio a. Corromper; deteriorar;
que as famı́lias respeitem, como vice-pai de todas elas.” adulterar; falsificar. Fazer que não tenha effeito, annullar.
Castilho, Avarento, 75. (Lat. vitiare)
vice-presidência f. Cargo ou dignidade de vice-presidente. vicilino m. O mesmo que colibri. (Do lat. vicilinus, vigi-
vice-presidencial adj. Relativo á vice-presidência ou ao lante?)
vice-presidente. vicinal adj. Vizinho. Diz-se especialmente do caminho ou
vice-presidente m. Aquelle que faz as vezes de presidente estrada, que liga aldeias ou freguesias, dentro de um con-
ou o substitue nos seus impedimentos. celho. (Lat. vicinalis)
vice-providência f. Aquelle ou aquillo, que representa a vicinalidade f. Qualidade do que é vicinal.
Providência. Cf. Castilho, Sabichonas, 73. vı́cio m. Grande defeito ou imperfeição. Tendência habitual
vice-provı́ncia f. Conjunto de casas religiosas ou conven- para certo mal. Hábito de proceder mal. Costume cen-
tos, que ainda não constituem provı́ncia, mas como tal são surável ou condemnável. Libertinagem. Desmoralização.
considerados. * Pessôas viciosas. Deformidade phýsica ou constituição
vice-provincial m. Aquelle que faz as vezes do provincial. orgânica, defeituosa. Viciação. Hábito que, sem sêr abso-
vice-questor m. Substituto ou adjunto do questor. (Lat. lutamente condemnável, prejudica de alguma fórma quem
vicequaestor ) o tem; costumeira. (Lat. vitium)
vice-questura f. Cargo ou dignidade vice-questor. (Lat. viciosamente adv. De modo vicioso.
vicequaestura) viciosidade f. Qualidade do que é vicioso. (Do lat. vicio-
vice-raı́nha f. Esposa ou viúva do Vice-Rei. Mulhér, que sitas)
exerce as funcções de Vice-Rei. vicioso adj. Que tem vı́cio ou vı́cios. Em que há vı́cios.
vice-real adj. Relativo ao Vice-Rei. Desmoralizado; corrompido. Que tem defeito grave. Que
vice-rei m. Aquelle que governa um Estado subordinado a é opposto a certos preceitos ou regras: linguagem viciosa.
um reino. O que exerce poderes quase iguaes aos do Rei. (Lat. vitiosus)
(De vice... + rei) vicissitude f. Mudança ou diversidade de coisas que se
vice-reina (V. Vice-Raı́nha) succedem. Alternativa; alteração. Instabilidade das coisas.
vice-reinado m. Cargo do Vice-Rei. Tempo que dura esse Eventualidade; revés. (Lat. vicissitudo)
cargo. Território governado por um Vice-Rei. vicissitudinário adj. Em que há vicissitudes. Sujeito a
vice-reinar v. i. Exercer funcções de Vice-Rei. Cf. Filinto, vicissitudes.
D. Man., II, 163. viço m. Vigor de vegetação, numa planta ou em plantas.
vice-reitor m. Aquelle que faz as vezes de Reitor. Funcio- Verdor. Exuberância de vida. Vigor. Frescura. Mimo.
nário, de categoria immediatamente inferior á de Reitor, e Carinho excessivo. Bravura de animal, em consequência
que, juntamente com êste exerce suas funcções. de descanso. * Ant. O mesmo que vı́cio. Cf. Pant. de
vice-reitorado m. Cargo de Vice-Reitor. Tempo que dura Aveiro, Itiner., 15, (2.ª ed.); Frei Fortun., Inéd., 316.
êsse cargo. Lugar onde funcciona o Vice-Reitor. vico m. Bairro de uma cidade. Aldeia. Prédio rústico, entre
vice-reitoria f. O mesmo que vice-reitorado. os Romanos. Cf. Herculano, Hist. de Port., IV, 94. (Lat.
vice-versa loc. adv. Mutuamente. Em sentido inverso; vicus)
invertendo os termos. (Do lat. vicis + versus) vı́coa f. Gênero de plantas synanthéreas.
vicejante adj. Que viceja. viçor m. P. us. O mesmo que viço. Acto de viçar. Cf.
vicejar v. i. Têr viço. Vegetar opulentamente. Ostentar- Camillo, Noite de Insómn., II, 20; IX, 66.
se brilhante ou exuberante. Garrir. V. t. Fazer brotar viçosamente adv. De modo viçoso; com viço.
exuberantemente. Promover o viço a. viçoso adj. Que tem viço. Fig. Tenro. Inexperiente: idade
vicejo m. Acto ou effeito de vicejar. viçosa. * Bras. do N. Que tem o vı́cio de comer terra.
vicenal adj. Relativo ao vicênio. (Lat. vicennalis) victima f. Criatura viva, immolada em holocausto a uma
vicênio m. Espaço de vinte anos. (Lat. vicennium) divindade. Pessôa, sacrificada aos interesses ou paixões de
vicennal adj. Relativo ao vicênnio. (Lat. vicennalis) outrem. Pessôa, que foi ferida ou assassinada casualmente
vicênnio m. Espaço de vinte annos. (Lat. vicennium) ou com intuitos criminosos ou ainda em legı́tima defesa.
vicente,1 m. Gı́r. Corvo. Prov. trasm. O mesmo que gato. Pessôa, que succumbe a uma desgraça. Pessôa, que soffre
(De Vicente, n. p.) um infortúnio. Tudo que soffre qualquer damno. (Lat.
vicente,2 m. Moéda de oiro, no tempo de D. Sebastião. victima)
2085 vidrino

victimador m. O mesmo que sacrificador. (De victimar ) vida ou dos seus interesses; fura-vidas. (De vida)
victimar v. t. Tornar victima; sacrificar. Damnificar. (Lat. vidência f. Qualidade de quem é vidente.
victimare) vidente m. e adj. Pessôa, que vê o que não existe ou o que
victimário m. Ministro dos sacrifı́cios, entre os antigos. está para existir. Pessôa, que prophetiza. Pessôa perspi-
Sacerdote, que immolava as vı́ctimas. Sacrificador. Adj. caz. M. e f. * Pessôa, que faz uso da vista, (ao contrário
Relativo a vı́ctima. (Lat. victimarius) dos cegos): naquelle asilo, havia oito cegos e quatro viden-
vı́ctor-feição m. Bom humor: “o sr. doutor leva isto de tes... (Lat. videns)
vı́ctor-feição; mas eu agouro desgraças.” Camillo, Caveira, videntro adj. (Metáth. de vidrento). Cf. Aulegrafia, XVI.
280. vidiano adj. Anat. Diz-se de um canal, que atravessa a
vı́ctor-sério! interj. Menos isso! mudemos de conversa! base das apóphyses pterigoı́deas do esphenóide. Diz-se de
Cf. Castilho, Collóq. Ald., 124; Garção, II, 177. certos órgãos, relacionados com êsse canal. (De Vidius, n.
victòrhuguesco adj. Neol. Relativo a Vı́ctor Hugo. Seme- p. lat. de Guidi, anatómico italiano)
lhante ao estı́lo de Vı́ctor Hugo. vido m. P. us. O mesmo que vidoeiro. (Do lat. betulum)
victória f. Acto ou effeito de vencer o inimigo numa batalha. vidoeiro m. O mesmo que bétula. (Do lat. hyp. betularius)
Triúmpho. * Espécie de carruagem moderna. Cf. Camillo, vidoiro m. Prov. minh. Viveiro de vides. (De vide)
Mulhér Fatal, 152. Fig. Vantagem; bom êxito. * Pop. vidonha f. Prov. alent. Designação genérica das diversas
Soberano, moéda inglesa. (Lat. victoria) castas e qualidades de uvas ou videiras. Uva. Ext. Qual-
victória-régia f. Planta nympheácea da América. quer espécie de oliveira. (De vide)
victória-regina f. O mesmo que victória-régia. vidonho m. Vide cortada, mas que traz consigo um pedaço
victoriar v. t. Applaudir estrepitosamente; acclamar; sau- da cepa. * Prov. alg. Variedade de uva. * Prov. alg., fig.
dar com enthusiasmo. (De victória) e deprec. Natureza do indivı́duo. (Cp. cast. veduño)
victoriosamente adv. De modo victorioso; triumphante- vidouro m. Prov. minh. Viveiro de vides. (De vide)
mente. vidraça f. Lâmina de vidro. Caixilho ou caixilhos com vidro
victorioso adj. Que conseguiu victória; que triumphou. para janela ou porta. * Prov. Lâmina de gêlo, caramelo.
(Lat. victoriosus) (Colhido na Bairrada) (De vidro)
victrice f. e adj. Poét. Aquella que obteve victória; vence- vidraçaria f. Conjunto de vidraças. * Estabelecimento,
dora. (Lat. victrix ) onde se vendem vidros.
vicuı́ba f. (V. bicuı́ba) vidraceiro m. Aquelle que trabalha em fábrica de vidros.
vicunha f. Quadrúpede peruano, que produz lan finı́ssima. Aquelle que vende vidros. Aquelle que os colloca em cai-
Tecido, feito dessa lan. (Cast. vicuña) xilhos. (De vidraça)
vida f. Estado de actividade, commum ás plantas e aos ani- vidracento adj. Que tem aspecto de vidraça: “gêlo vidra-
maes. Existência humana. Tempo, que decorre entre o cento”. Camillo, Myst. de Lisb., I, 137.
nascimento e a morte. Modo de viver: levar bôa vida. vidraço m. Pedra branca, semelhante ao vidro. (De vidro)
A existência além da morte. Princı́pio de existência e de vidrado adj. Revestido de substância vitrificável: loiça vi-
fôrça. Aquillo que nas composições literária e artı́sticas é drada. Embaciado, sem brilho: olhos vidrados. (De vidrar )
como a vida num corpo. Expressão viva, animada: aquella vidrador m. Operário, que reveste artefactos de substância
pequena não tem vida. Agitação. Vitalidade. Parte deter- vitrificável. (De vidrar )
minada de uma existência. Subsistência. Sustentáculo. vidragem f. Acto ou operação de vidrar.
Origem. * Antigo tributo, também conhecido por parada. vidral m. O mesmo ou melhór que vitral.
* Vida airada, viver de estróina, vagabundagem: gado da vidrão m. Peixe labróide, de lombo azul e ventre amarelo
vida, gado de alfeire. * Má vida, prostituição. * Mulhér doirado.
da vida, meretriz. Loc. adv. Á bôa vida, na ociosidade; vidrar v. t. Cobrir ou revestir de substância vitrificável.
sem trabalhar; á tuna. (Do lat. vita) Fig. Embaciar, fazer perder o brilho a. V. p. Embaciar-
vidal adj. Ant. O mesmo que vital 1 . (De vida) se, perder o brilho, (falando-se especialmente dos olhos).
vidama m. Indivı́duo, que governava temporalmente terras (De vidro)
de um bispado, ou que as possuı́a como feudo hereditário. vidraria f. Fábrica de vidros. Estabelecimento, onde se
(Fr. vidame) vendem vidros. Commércio de vidros. Arte de fabricar
vidamia f. Dignidade de vidama. vidros. Porção de vidros.
vidar,1 v. t. Plantar vides ou vinha em; plantar (vinha). vidrecome m. Copo grande, cuja fabricação remonta ao
(De vide) século XVI, e de que os Alemães se servem nos banquetes
vidar,2 m. Instrumento, com que se formavam os dentes dos de mais ceremónia. (Cast. vidrecome)
pentes. (Do fr. vider ) vidreiro m. Aquelle que trabalha em vidro. * Adj. Relativo
vide f. Braço ou vara de videira. Bacêllo; videira. Cordão á indústria dos vidreiros: Companhia vidreira; operários
umbilical. (Do lat. vitis) vidreiros. (Do lat. vitrarius)
videar v. t. O mesmo que vidar 1 . vidrento adj. Semelhante ao vidro. Vidrado. Quebradiço.
videira f. Arbusto sarmentoso, da fam. das ampelı́deas. Fig. Agastadiço. (De vidro)
Cepa. (De vide) vidrilho m. Cada um dos pequenos tubos de vidro ou de
videirinho m. e adj. O mesmo que videiro. O que, para uma massa análoga, que, enfiados á maneira de contas, ser-
chegar aos seus fins, não olha aos meios nem hesita em vem para ornatos e bordados. Pl. O mesmo que avelórios.
commeter baixezas. (De vidro)
videiro m. e adj. Pop. O que trata cuidadosamente da sua vidrino adj. Feito de vidro; vidrento.
vidro 2086

vidro m. Corpo sólido, transparente, duro e frágil, obtido de metal ordinário, ou outros objectos, como se tivessem
pela fusão da areia com potassa ou soda. Qualquer ob- grande valor. Passador de moéda falsa. (De vigário)
jecto, feito dessa substância. Frasco; garrafa pequena. Lâ- vigência f. Qualidade daquillo que é vigente: na vigência
mina de vidro, com que se resguarda um desenho ou uma da Carta Constitucional...
estampa, ou com que se preenche um caixilho de porta ou vigenel m. Espécie de jôgo popular.
de janela. Fig. Coisa quebradiça. Pessôa muito susceptı́- vigente adj. Que vige; que está em vigor. (Lat. vigens)
vel ou melindrosa. (Do lat. vitrum) viger v. i. Têr vigor. Estar em vigor, estar em execução.
vidroso adj. O mesmo que vidrento. * Prov. trasm. Muito (Lat. vigere)
delicado ou melindroso, (falando-se de pessôas). (Do lat. vigésimo adj. Que numa série de vinte occupa o último
vitrosus) lugar. M. Cada uma das vinte partes em que se divide um
vidual adj. Relativo a viuvez ou a pessôa viúva. (Lat. vi- todo. (Lat. vigesimus)
dualis) vigia f. Acto ou effeito de vigiar. Estado de quem vigia.
vieira f. Mollusco acéphalo. Concha dêsses molluscos. * Sentinella. Vedeta. Guarita. Orifı́cio por onde se espreita.
Heráld. Ornato, em fórma de concha. * Bras. Árvore * Náut. Espécie de janela ou fresta, por onde entra a luz
silvestre. (Do lat. viaria) nos camarotes das grandes embarcações. Pl. O mesmo
vieirense adj. Relativo ao escritor António Vieira ou ao seu que parcéis. M. Aquelle que vigia. Guarda; sentinella.
estı́lo. vigiador m. e adj. O que vigia.
vieiro m. Veio de metal, filão. * Antigo imposto, que se vigiante adj. O mesmo que vigilante.
pagava á Corôa e consistia na têrça parte do oiro, prata vigiar v. i. Estar acordado. Estar de sentinella. Tomar
ou cobre que se extrahia das minas em Portugal. * Linha, cuidado. Estar attento. V. t. Observar attentamente;
por onde uma pedra se fende, quando se lhe bate. (Por espreitar: vigiar os passos de alguém. Estar attento a;
veeiro, do lat. venarius) velar por. * Bras. de Minas. O mesmo que apromptar :
viela,1 f. Cada um dos ferros com argolas, no rodı́zio dos Maria, vigia o café. (Do lat. vigilare)
moı́nhos. * Prov. alent. Argola, que prende a cabeça do vigieiro m. Des. Guarda campestre. (De vigia)
arado á garganta. (Do fr. bielle) vı́gil adj. Acordado; que está velando; que vigia. (Lat. vigil )
viela,2 f. Rua estreita; quelha. (De via) vigilador m. e adj. O que faz vigı́lia, o que vela. Cf. Júl.
vielo m. Planta herbácea, alimentı́cia, da África, (voandzeia Dinis, Serões, 113. (De vigilar )
subterranea, Thouars). vigilância f. Acto ou effeito de vigilar. Precaução. Diligên-
vienense adj. Relativo a Viena. M. Habitante de Viena. cia. (Lat. vigilantia)
viennense adj. Relativo a Vienna. M. Habitante de Vienna. vigilante adj. Que vigila. Diligente. Cauteloso. Attento.
vierina f. Bras. Planta cinchonácea medicinal. M. Indivı́duo vigilante. Aquelle que, nas lojas maçónicas,
viés m. Direcção oblı́qua. Tira estreita de pano, cortada desempenha as funcções de vigia ou sentinella. (Lat. vigi-
obliquamente ou no sentido diagonal da peça. (Do fr. bi- lans)
ais) vigilantemente adv. De modo vigilante.
viéz m. Direcção oblı́qua. Tira estreita de pano, cortada vigilar v. t. e i. O mesmo que vigiar.
obliquamente ou no sentido diagonal da peça. (Do fr. bi- vigilenga f. Bras. do N. Espécie de embarcação, armada
ais) como hiate. (De Vigia, n. p.)
viga f. Madeiro grosso, preparado para construcções; trave. vigı́lia f. Insómnia; privação do somno durante a noite. Lu-
(Cast. viga) cubração. Desvelo, cuidado. Véspera de festa. * Prov.
vigada f. Ant. O mesmo ou melhór que vegada. Cf. Frei alg. Arraial, festa campestre. Quarto da noite. Ant. Offı́-
Fortun., Inéd., 316. (Do lat. viscis) cio de defuntos. (Lat. vigilia)
vigairada f. Prov. minh. Jornada ligeira. Visita apressada. vigilinga f. (V. vigilenga)
Corrida, de um lado para outro. Andar de vigairada, andar vigintivirado m. Cargo ou dignidade de vigintı́viro. (Lat.
ligeiro; demorar-se pouco em qualquer parte. (De vigairo) vigintiviratus)
vigairaria f. Cargo ou dignidade de vigário. (De vigairo) vigintivirato m. Cargo ou dignidade de vigintı́viro. (Lat.
vigairo m. (Fórma pop. e ant. de vigário) vigintiviratus)
vigamento m. Conjunto das vigas, que fazem parte de uma vigintı́viro m. Cada um dos vinte magistrados romanos,
construcção; travejamento. (De vigar ) metade dos quaes eram adjuntos do pretor, occupando-se
vigar v. t. Pôr vigas em; pôr sôbre vigas. a outra metade na cunhagem da moéda, polı́cia e limpeza
vigàraria f. (V. vigairaria): “...eu pastoreava uma vigara- das ruas e execução dos criminosos. Era também o nome
ria...” Camillo, Voltareis, ó Christo?, 9. dos vinte membros da commissão, que César nomeou para
vigária f. Freira, que fazia as vezes de superiora. (Do lat. a divisão das terras da Campânia. (Lat. vigintivir )
vicaria) vigna f. Gênero de plantas leguminosas. (De Vigna, n. p.)
vigário m. Aquelle que faz as vezes de outro. * T. da vigonho m. O mesmo que vicunha.
Grândola. Cabreiro da serra. Padre, que faz as vezes do vigor m. Fôrça, robustez. Actividade. Efficácia. Valor.
Prelado. Titulo do párocho em algumas freguesias. * Vi- (Lat. vigor )
gário da vara, delegado do Prelado diocesano, nalgumas vigorante adj. Que vigora.
povoações de uma diocese. * Conto do vigário, passagem vigorar v. t. Dar vigor a. Fortalecer. Tornar mais enérgico.
de moéda falsa; burla da venda de objectos de metal ordi- V. i. Adquirir fôrça ou robustez. Têr vigor. Estar em
nário, como se fôssem de metal precioso. (Do lat. vicarius) vigor ou não estar abrogado ou prescrito.
vigarista m. Burlão, que transmitte com interesse objectos vigorite f. Pólvora muito explosiva. (De vigor )
2087 villão

vigorizar v. t. O mesmo que vigorar. calmosa. Digressão recreativa, fóra das grandes povoações
vigorosamente adv. De modo vigoroso. Com vigor. Vio- ou por estações balneares. (It. villegiatura)
lentamente. vilegiaturista m. Neol. Aquelle que anda em vilegiatura.
vigoroso adj. Que tem vigor. Forte; robusto. Enérgico. vilela f. Pequena vila.
Que tem expressão viva. Bem accentuado: traços vigoro- vilescer v. t. Tornar vil, envilecer. Cf. Camillo, Cav. em
sos. (Lat. vigorosus) Ruı́nas, 48.
vigota f. Pequena viga; sarrafo. vileta, (lê) f. Pequena vila.
vigote m. O mesmo que vigota. vileu m. Espécie de masmorra, na China. Cf. Peregrinação,
vil adj. Que se compra por baixo preço. Que é de pouco CXL.
valor: um trapo vil. Ordinário, reles. Mesquinho, mise- vileza f. Qualidade daquelle ou daquillo que é vil. Acto vil.
rável. Desprezı́vel; infame: homem vil. * T. do Fundão. vilhancete, (cê) m. O mesmo que villancete.
Travesso, inquieto, muito vivo. M. e f. Pessôa desprezı́vel. vilhancico m. O mesmo que villancico.
(Do lat. vilis) vilhanesca f. Ant. Poesia pastoril. (Cast. villanesca)
vila f. Povoação, de categoria inferior á de cidade e su- viliastro m. Ant. Pequeno vilar; aldeola. (T., mal derivado
perior á de aldeia. Casa de campo ou habitação de re- de vila)
creio, nos arrabaldes das cidades italianas. Ext. Casa de vilico m. Ant. Espécie de regedor de pequena localidade,
campo, de construcção elegante ou mais ou menos capri- onde arrecadava os impostos geraes e administrava justiça.
chosa. Quinta, com casa de habitação. Casa de habitação Cf. Herculano, Hist. de Port., IV, 86 e 474; Bobo, 105 e
com jardim, dentro da cidade. * Prov. alg. Fiada ou 183. (De vila)
camada de amêijoas a assar. (Lat. villa) vilificar v. t. Tornar vil. (Do lat. vilis + facere)
vilã f. (Flexão, fem. de vilão) vilipendiador m. e adj. O que vilipendia.
vila-diogo f. (só us. na loc. dar ás de vila-diogo, fugir). Cf. vilipendiar v. t. Tratar com vilipêndio. Considerar como
G. Viana, Apostilas. vil; desprezar.
vilado adj. Ant. O mesmo que envilecido. (De vil ) vilipêndio m. Grande desprêzo. Acto de aviltar. (Do lat.
vilafrancada f. Movimento polı́tico, que partiu de Vila- vilipendere)
Franca-de-Xira, no séc. XIX. vilipendiosamente adv. De modo vilipendioso; com vili-
vilagem f. Ant. O mesmo que vila. pêndio.
vilãmente adv. De modo vilão. Grosseiramente. vilipendioso adj. Em que há vilipêndio.
vilan f. (Flexão, fem. de villão) villa f. Povoação, de categoria inferior á de cidade e su-
vilanaço m. e adj. O mesmo que vilanaz. perior á de aldeia. Casa de campo ou habitação de re-
vilanagem f. Vilania. Ajuntamento de vilãos. (Do lat. creio, nos arrabaldes das cidades italianas. Ext. Casa de
villanus) campo, de construcção elegante ou mais ou menos capri-
vilanaz m. e adj. O que tem, como preponderante, a quali- chosa. Quinta, com casa de habitação. Casa de habitação
dade de vilão. (Do lat. villanus) com jardim, dentro da cidade. * Prov. alg. Fiada ou
vilancete, (cê) m. Composição poética, geralmente curta camada de amêijoas a assar. (Lat. villa)
e de carácter campesino. (Cast. villancete) villa-diogo f. (só us. na loc. dar ás de villa-diogo, fugir).
vilancico m. Pequena composição poética, que se cantava Cf. G. Viana, Apostilas.
em festividades religiosas. (Cast. villancico) villafrancada f. Movimento polı́tico, que partiu de Villa-
vilanesco, (nês) adj. Relativo a vilão, ou próprio dêle. Franca-de-Xira, no séc. XIX.
Rude: “suas frautas e vilanescos instrumentos...” Usque. villagem f. Ant. O mesmo que villa.
(Do lat. villanus) villan f. (Flexão, fem. de villão)
vilania f. Qualidade do que é vilão; vileza. Vilanagem. villanaço m. e adj. O mesmo que villanaz.
Mesquinhez ou avareza. (Do lat. villanus) villanagem f. Villania. Ajuntamento de villãos. (Do lat.
vilanmente adv. De modo vilão. Grosseiramente. villanus)
vilanzete, (zê) m. Vilanaz muito ordinário, desprezı́vel: villanaz m. e adj. O que tem, como preponderante, a qua-
“o vilanzete é calvo.” Chiado, Autos, 39. (De vilão) lidade de villão. (Do lat. villanus)
vilão adj. Que habita numa vila. Fig. Rústico. Plebeu, villancete, (cê) m. Composição poética, geralmente curta
grosseiro. Desprezı́vel, abjecto. Avaro; sórdido. M. Ha- e de carácter campesino. (Cast. villancete)
bitante de vila. Camponês. Indivı́duo plebeu. Avarento. villancico m. Pequena composição poética, que se cantava
Homem miserável e desprezı́vel. * Antiga dança popular. em festividades religiosas. (Cast. villancico)
* Açor. Sujeito mascarado, que entra nas moiriscas, sati- villanesco, (nês) adj. Relativo a villão, ou próprio dêlle.
rizando a gente da terra. * Prov. trasm. Chouriço, feito Rude: “suas frautas e villanescos instrumentos...” Usque.
da mistura de várias espécies de carne, com sopa triga e (Do lat. villanus)
pingo de porco. Pl. Vilãos, mas usa-se vilões. (Do lat. villania f. Qualidade do que é villão; vileza. Villanagem.
villanus) Mesquinhez ou avareza. (Do lat. villanus)
vilar m. Des. Pequena aldeia; logarejo. (Lat. villaris) villanmente adv. De modo villão. Grosseiramente.
vilarinho m. Pequeno vilar. villanzete, (zê) m. Villanaz muito ordinário, desprezı́vel:
vilaverde f. Variedade de pêra portuguesa. “o villanzete é calvo.” Chiado, Autos, 39. (De villão)
vileco m. O mesmo que velhaco. (De vil ) villão adj. Que habita numa villa. Fig. Rústico. Plebeu,
vilegiatura f. Neol. Temporada, que pessôas da cidade grosseiro. Desprezı́vel, abjecto. Avaro; sórdido. M. Ha-
passam no campo ou em digressão de recreio, na estação bitante de villa. Camponês. Indivı́duo plebeu. Avarento.
villar 2088

Homem miserável e desprezı́vel. * Antiga dança popular. Guimarães. (Do b. lat. Vimaranum, n. p.)
* Açor. Sujeito mascarado, que entra nas moiriscas, sati- vimba f. Árvore de Cabinda, cuja madeira se emprega em
rizando a gente da terra. * Prov. trasm. Chouriço, feito cabos de ferramentas e trabalhos de tôrno.
da mistura de várias espécies de carne, com sopa triga e vime m. Vara tenra e flexı́vel de vimeiro. Qualquer vara
pingo de porco. Pl. Villãos, mas usa-se villões. (Do lat. flexı́vel, que serve para atar mólhos ou quaesquer objectos,
villanus) e também para a fabricação de cestos, etc. Vimeiro. (Lat.
villar m. Des. Pequena aldeia; logarejo. (Lat. villaris) vimen)
villarinho m. Pequeno villar. vı́mea f. Prov. trasm. Varas de vimeiro para atar as vides.
villaverde f. Variedade de pêra portuguesa. (De vime)
villegiatura f. Neol. Temporada, que pessôas da cidade vimeiro m. Gênero de plantas salicı́neas. (De vime)
passam no campo ou em digressão de recreio, na estação vimial m. O mesmo que vimieiro: “...monte, ao qual os
calmosa. Digressão recreativa, fóra das grandes povoações vimiaes deram o nome.” Cf. Lobo, Sát. de Juv., I, 148.
ou por estações balneares. (It. villegiatura) (Do lat. viminalis)
villegiaturista m. Neol. Aquelle que anda em villegiatura. vimieiro m. Terreno, onde crescem vimes. (Do lat. vimi-
villela f. Pequena villa. narius)
villeta f. Pequena villa. vı́mina f. Atilho de vimes; vı́mea. (Lat. vimina, pl. de
villiastro m. Ant. Pequeno villar; aldeola. (T., mal deri- vimen)
vado de villa) viminária f. Gênero de plantas leguminosas. (Do lat. vi-
villico m. Ant. Espécie de regedor de pequena localidade, men)
onde arrecadava os impostos geraes e administrava justiça. vimı́neo adj. Feito de vime. (Lat. vimineus)
Cf. Herculano, Hist. de Port., IV, 86 e 474; Bobo, 105 e viminoso adj. O mesmo que vimı́neo: “...de ramilhetes o
183. (De villa) viminoso cesto.” Castilho, Fastos, II, 153.
villôa f. O mesmo que villan. vimoso adj. O mesmo que vimı́neo.
villória f. Deprec. Villa pequena e pouco importante. vina f. Espécie de palmeira.
villório m. O mesmo que villória. vináceo adj. O mesmo que vı́neo. (Lat. vinaceus)
villosidade f. Qualidade do que é villoso. Lanugem vegetal. vinaes f. pl. Antigas festas, em honra de Júpiter. Cf. Cas-
Ajuntamento de saliências filiformes nas mucosas. tilho, Fastos, II, 203. (Lat. vinalia)
villoso adj. Cheio de pêlos. Cabelludo. Hirsuto. (Lat. vinagem f. Fabrı́co do vinho. Cf. Lapa Proc. de Vin., 22.
villosus) (Do lat. vinum)
villota f. O mesmo que villeta. vinagrada f. Prov. alg. O mesmo que caspacho. Prov.
vı́llula f. Ant. Pequeno prédio, pequena herdade. Villari- Refrêsco, feito de vinagre, água e açúcar. (De vinagre)
nho. (De villa) vinagrar v. t. O mesmo que avinagrar.
vilmente adv. De modo vil. vinagre,1 m. Lı́quido, resultante da fermentação ácida do
viló m. Pequena foice, com que os Índios ceifam o arroz. (Do vinho. Ácido acético. Fig. Coisa azêda. Pessôa de gênio
marata vilo) ou modos desabridos. * Bras. de Pernambuco. O mesmo
vilôa f. O mesmo que vilan. que usurário. (Do lat. vinum + acre)
vilória f. Deprec. Vila pequena e pouco importante. vinagre,2 adj. Diz-se do toiro, que tem o pêlo castanho
vilório m. O mesmo que vilória. claro, tirante a rubro. (Cp. vinagre 1 )
vilosidade f. Qualidade do que é viloso. Lanugem vegetal. vinagreira f. Vasilha, em que se guarda ou prepara o vina-
Ajuntamento de saliências filiformes nas mucosas. gre. Planta, também conhecida por azêda. * Bôlsa molle,
viloso adj. Cheio de pêlos. Cabeludo. Hirsuto. (Lat. villo- espécie de alforreca, que os temporaes arrojam á praia
sus) e que, pisada, expelle um lı́quido avermelhado. * Prov.
vilota f. O mesmo que vileta. alent. O mesmo que caspacho. (De vinagre)
vilta f. Ant. Injúria; aviltamento; vitupério. (De viltar ) vinagreiro m. Aquelle que fabrı́ca ou vende vinagre. * T.
viltança f. O mesmo que aviltamento. (De viltar ) do Pôrto. Borrachão, bebedolas. (De vinagre)
viltar v. t. O mesmo que aviltar. Cf. Port. Mon. Hist., vinagrento m. Que sabe a vinagre.
Script., 241. vinagreta, (grê) f. Fam. Vinho ordinário e um tanto
vı́lula f. Ant. Pequeno prédio, pequena herdade. Vilarinho. azêdo. (De vinagre)
(De vila) vinagrinho m. Espécie de rapé.
vim-vim m. Bras. Espécie de canário azul e amarelo, cuja vinais f. pl. Antigas festas, em honra de Júpiter. Cf. Cas-
voz imita o seu nome. tilho, Fastos, II, 203. (Lat. vinalia)
vima,1 f. Prov. trasm. Segunda cava ou lavra. (De vimar ) vinário adj. Relativo ao vinho. Próprio para conter vinho.
vima,2 f. Prov. alent. Mèzinha, feita de pão torrado e (Lat. vinarius)
embebido em vinho, ou de carne de gallinha cozida, picada vinca,1 f. Prov. minh. Camada. Fieira.
e também embebida em vinho, de que se faz um emplastro vinca,2 f. Planta, o mesmo que pervinca.
para os pulsos ou para o estômago, especialmente contra vinca-pervinca f. O mesmo que pervinca 1 .
a debilidade. Cf. Rev. Tradição, III, 177. vincada f. O mesmo que vinco 1 .
vima,3 f. Planta salicı́nea, (vima salix, Lin.). vincar v. t. Fazer vincos em. Fazer dobras em; enrugar.
vimar v. t. Prov. trasm. Dar a segunda cava ou lavra em; vincelha f. Prov. beir. O mesmo que vincelho.
redar. vincelho m. O mesmo que vincilho. (Do lat. hyp. vincicu-
vimaranense adj. Relativo a Guimarães. M. Habitante de lum, por vinculum)
2089 vinhaço

vincendo adj. Que se há de vencer, (falando-se de dı́vidas): Tempo em que se vindima. Fig. Colheita. Grangeio; ac-
prestações vincendas. (Lat. vincendus) quisição. * Pop. Cesto vindimo. (Do lat. vindemia)
vincetóxico, (csi ) m. Planta apocýnea. (Do lat. vincere vindimadeira f. Mulhér, que vindima. (Cp. vindimadeiro)
+ toxicum) vindimadeiro m. e adj. O mesmo que vindimador.
vincilho m. Vime, vêrga ou corda de palha, para atar feixes, vindimado adj. Em que já se colheram as uvas: vinha
empar videiras, etc. (Do b. lat. vincilium) vindimada. Fig. Acabado, extincto. Pleb. Assassinado.
vincituro adj. Neol. Que há de vencer. (Lat. vinciturus) (De vindimar )
vinco,1 m. Aresta ou sinal, deixado por uma dobra. Sulco vindimador m. e adj. O que vindima. (Do lat. vindimia-
ou vestı́gio, deixado por pancada, pela passagem de uma tor )
roda, por um cordão que se apertou em volta de um corpo, vindimadura f. (V. vindima)
por unhada, etc. Vergão. Pedaço de metal, que se prende vindimal adj. Relativo a vindima. (Lat. vindemialis)
á tromba do porco, para que êste não fósse na terra. * Pri- vindimar v. t. Fazer a vindima de; colher as uvas de:
meira camada, immediata á côdea inferior da brôa, quando vindimar a parreira. Fig. Colher. Destruı́r; dar cabo de.
esta sai mal cozida do forno. (Cp. vı́nculo) Pleb. Matar, assassinar. (Do lat. vindemiare)
vinco,2 m. Prov. extrem. Quantidade de azeitona, que a vindimeiro m. Prov. O mesmo que vindimador. Prov.
moenda leva de cada vez. trasm. O mesmo que vindimo, (falando-se de cestos).
vinculado adj. Instituido por vı́nculo; que tem natureza de vindimo adj. Vindimal. Próprio para a vindima, (falando-
vı́nculo; vincular. se de cestos). Serôdio. (De vindimar )
vinculador m. e adj. O que vincula. vindita f. Espécie de ádem das costas da América.
vincular,1 adj. Relativo a vı́nculo. vindo adj. Que veio, que chegou: seja bem vindo. Proce-
vincular,2 v. t. Ligar; apertar; prender. Fig. Ligar moral- dente, proveniente. (De vir )
mente. Converter em prazo inalienável ou em morgado. vindoiro adj. Que há de vir ou acontecer. Futuro. M. Pl.
Firmar a posse de. Sujeitar, obrigar. (Lat. vinculare) Os homens futuros; a posteridade. (Do lat. venturus)
vinculativo adj. Que vincula. (De vincular ) vindouro adj. Que há de vir ou acontecer. Futuro. M. Pl.
vinculatório adj. O mesmo que vinculativo. (Lat. vincu- Os homens futuros; a posteridade. (Do lat. venturus)
latorius) vı́nea f. Antiga máquina de guerra, formada de paus á ma-
vinculável adj. Que se póde vincular. neira de grade, e revestida de coiros, para que a não per-
vı́nculo m. Tudo que ata, liga ou aperta. Nó; liame. Fig. furassem os dardos e as pedras. Cf. Du-Cange, vb. vinea;
Ligação moral. Conjunto de certos bens inalienáveis, que Herculano, Bobo, 17. (Do lat. vinea, vinha, pela sua se-
se transmittiam indivisivelmente. Morgado. (Lat. vincu- melhança a uma latada)
lum) vı́neo adj. Poét. Feito de vinho. Misturado com vinho. Que
vinda f. Acto ou effeito de vir. Chegada. Regresso. (De tem a natureza ou a côr do vinho. (Lat. vineus)
vindo) vinga f. Prov. Haste nova, rebento. (De vingar )
vinda-cáa f. Planta amomácea. vingador m. e adj. O que vinga ou serve para vingar:
vindemiaes f. pl. Festa das vindimas, na antiga Roma. espada vingadora.
(Lat. vindemialia) vingança f. Acto ou effeito de vingar. Desforra; castigo.
vindemiais f. pl. Festa das vindimas, na antiga Roma. vingar v. t. Infligir punição a alguém, para satisfação pes-
(Lat. vindemialia) soal de (uma pessôa offendida): vingar um innocente. Ti-
vindemiário m. Primeiro mês do calendário da primeira rar desforra de: vingar uma afronta. Causar a punição
República Francesa, o qual começava a 22 de Setembro. de. Desforrar, desafrontar. Promover a reparação de. Ga-
(Do fr. vendemiaire) lardoar. Defender. Libertar, salvar. Attingir; galgar; ul-
vindicá m. Bras. Planta aromática, provavelmente o mesmo trapassar; subir: vingar o vêrtice da collina. Chegar ao
que vinda-cáa. cabo de. Conseguir. V. i. Têr bom êxito: aquella ten-
vindicação f. Acto ou effeito de vindicar. Reclamação. Jur. tativa vingou. Resultar; realizar-se. Desenvolver-se: as
Acto de exigir judicialmente que a alguém se reconheça o sementeiras vingaram. Passar além. V. p. Desforrar-se.
estado civil que lhe pertence. (Do lat. vindicatio) Castigar alguém, de quem recebeu offensa. Contentar-se
vindicador m. e adj. O que vindica. (Do lat. vindicator ) com certas compensações de coisas ou factos nocivos ou
vindicar v. t. Exigir em nome da lei. Pretender a legaliza- desagradáveis. (Do lat. vindicare)
ção de. Recuperar. Reivindicar. (Lat. vindicare) vingativamente adv. De modo vingativo; por vingança.
vindicativo adj. Próprio para vindicar. Que defende; que vingativo adj. Em que há vingança. Que se vinga. Que se
vinga. compraz em se vingar; que gosta da vingança. (De vingar )
vı́ndice adj. O mesmo que vingador : “...a vı́ndice visão de vinha f. Terreno, onde crescem videiras. Fig. Aquillo que dá
tão mau feito.” Sousa Monteiro, Falstaff, (pról.). M. e f. proveito. Pechincha. Vinha do Senhor, prática da religião.
Pessôa, que vinga. (Do lat. vindex ) Vinha de alhos, môlho do conserva, em que entram alhos,
vindı́cia f. Acto ou effeito de reivindicar. (Lat. vindicia) vinagre e outras especiarias. (Do lat. vinea)
vindiço adj. Adventı́cio. Que veio de fóra: “...enxertos de vinhaça f. Grande porção de vinho. Vinho reles. Embria-
outra parte com as vindiças da Sýria...” Castilho, Geórgi- guez. (Cp. vinháceo)
cas, 79. (Do lat. hyp. venititius) vinháceo adj. Vinário; semelhante ao vinho. (Do lat. vina-
vindicta f. Punição legal; castigo. Vingança. (Lat. vin- ceus)
dicta) vinhaço m. Bagaço de uvas. Resı́duos da pisa de uvas, nos
vindima f Colheita ou apanha de uvas. Uvas vindimadas. quaes se contém ainda vinho. (Cp. vinháceo)
vinhadeiro 2090

vinhadeiro m. O mesmo que vinheiro. vinı́cola adj. Relativo á vinicultura. (Do lat. vinum +
vinhado m. Bras. Passarinho, que se domestica em gaiola. colere)
vinhaga f. Ant. O mesmo que vinhago. vinicultor m. Aquelle que se occupa de vinicultura.
vinhagem f. O mesmo que vinhago. vinicultura f. Fabrico de vinho. O mesmo que viticultura.
vinhago m. O mesmo que vinhedo. (Do lat. vinago) (Do lat. vinum + cultura)
vinhal m. Terrenos, onde há vinhas. * Casta de uva. (Do vinı́feras f. pl. O mesmo que ampelı́deas. (Fem. pl. de
lat. vinealis) vinı́fero)
vinhão m. Bom vinho. Variedade de vinho encorpado e de vinı́fero adj. Que produz vinho. (Lat. vinifer )
bôa côr, com que se lotam vinhos de qualidade inferior. * vinificação f. Fabrico de vinhos. Processo de tratar os
Casta de uva. Cf. Techn. Rur., 90. vinhos. (De vinificar )
vinhão-de-tinta m. Casta de uva preta. vinificador m. Apparelho, para se fabricar vinho. (De
vinhão-molle m. Casta de uva minhota, variedade do vinificar )
vinhão-de-tinta. vinificar v. t. Reduzir a vinho (uvas). Cf. Techn. Rur., 90.
vinhão-tinto m. Casta de uva minhota, o mesmo que (Do lat. vinum + facere)
vinhão-de-tinta. vino-colorı́metro m. Apparelho, para a comparação e
vinhar m. O mesmo que vinhal. classificação da côr do vinho.
vinhataria f. Cultura de vinhas. Fabricação de vinho. (Cp. vinolência f. Qualidade do que é vinolento. (Lat. vinolen-
vinhateiro) tia)
vinhateira f. Náut. Pedaço de cabo, que tem numa ex- vinolento adj. Que bebe muito vinho; ébrio. (Lat. vinolen-
tremidade uma alça e na outra um nó que se engasga tus)
na mesma alça.–Amarra-se nos primeiros ovens do mastro vinórica f. Gı́r. Ant. O mesmo que cara 1 . (Metáth. de
grande e de traquete, e serve para se meterem as amuras verónica)
e escotas da vela grande e traquete. Cf. M. C. Campos, vinosidade f. Qualidade ou carácter do que é vinoso. (Do
Voc. Mar. lat. vinositas)
vinhateiro adj. Relativo á cultura das vinhas. Que cultiva vinoso adj. Que produz vinho. Semelhante ao vinho na côr
vinhas. M. Cultivador de vinhas. Fabricante de vinho. ou no sabor. Que tem qualidades análogas á do vinho.
(De vinha ou vinho) (Lat. vinosus)
vinhático m. Árvore leguminosa do Brasil e dos Açores. vintaneiro adj. Des. Que tem vinte anos. Que só produz de
Madeira dessa árvore. (Do lat. vineaticus) vinte em vinte anos, (falando-se de certos terrenos). (De
vinhato m. Prov. O mesmo que vinhático. vinte + anos)
vinhedo, (nhê) m. Vinha; vinhal. (De vinha) vintanneiro adj. Des. Que tem vinte annos. Que só produz
vinheiro m. Aquelle que cultiva vinhas; guarda de vinhas. de vinte em vinte annos, (falando-se de certos terrenos).
(Do lat. vinearius) (De vinte + annos)
vinheta, (nhê) f. Pequena estampa de um livro, para ex- vintavo m. A vigésima parte. (Cast. veintavo)
plicação de texto ou para ornato. (Fr. vignette) vinte,1 adj. Diz-se do número, formado de déz e mais déz.
vinhete, (nhê) m. Vinho fraco. Vigésimo. M. Aquelle ou aquillo que numa série de vinte
vinhetista m. Aquelle que desenha ou grava vinhetas. occupa o último lugar. Pau, que vale vinte pontos, no jôgo
vinho m. Lı́quido alcoólico, resultante da fermentação do da bóla. Fam. Dar no vinte, adivinhar, perceber; ganhar;
sumo das uvas ou de outros vegetaes: vinho de maçans. acertar. (Do lat. viginti)
* Vinho de maçans, sidra. * Vinho de cheiro, vinho aro- vinte,2 adj. Ant. Que vem; que chega. O mesmo que vindo,
mático, fabricado nos Açores com uva isabel. * Vinho de (gerúndio de vir ). O mesmo que vindoiro. (De vir )
arbusto, vinho fabricado com uvas das uveiras. * Vinho de vinte-e-ocheno adj. Dizia-se do pano, que tem 2800 fios
enforcado, vinho clarete, o mesmo que vinho de arbusto. * de urdidura. (Cast. vinteocheno)
Vinho abafado, geropiga forte. * Vinho surdo, nome, que vinte-e-quatreno adj. Dizia do pano, que tem 2400 fios
dão na Madeira ao vinho abafado. * Vinho fino, vinho de urdidura. (Cast. veintequatreno)
generoso, vinho velho e alcoólico. * Vinho verde, vinho de vinte-e-quatro m. Antigo agrupamento dos representan-
sabor ácido, menos alcoólico que o vinho commum, e fabri- tes dos offı́cios mecânicos em Lisbôa, que tinham voto na
cado no Minho e em parte da Beira com uvas especiaes, ás administração do municı́pio.
vezes colhidas antes da maturação. Fig. Bebedeira. (Do vinte-e-quatro-horas f. Planta trepadeira da ilha de San-
lat. vinum) Thomé.
vinho-judeu m. Bebida alcoólica, que se fabrı́ca em Dio vinte-e-um m. Jôgo de cartas, em que se distribuem duas
com arroz e certas ervas. Cf. Século, de 20-XI-98. a cada parceiro, e em que o ganho é para aquelle que reúne
vinhoca f. Mau vinho, vinhaça. um número de pontos igual a vinte e um, ou próximo dêste,
vinhocel m. Casta de uva. mas nunca excedendo-o.
vinhocelo m. Casta de uva. vinte-ocheno adj. Ant. Dizia-se do pano, que tem dois mil
vinhogo, (nhô) m. Ant. Lugar, onde há muitas vinhas. e oito centos fios de urdidura. Cf. Soropita, Poes. e Pros.,
vinhote m. O mesmo que vinhete. Pop. Homem, que se 60. O mesmo que vinte-e-ocheno. (Do cast. veinteocheno)
embriaga muitas vezes. (De vinho) vintedezena f. Mús. Registo de órgão, que resôa três oita-
vinhozel m. Prov. beir. O mesmo que vinhocel. vas acima do diapasão. (De vintedozeno)
vı́nico adj. O mesmo que vinário. Procedente do vinho. (Do vintedozeno m. e adj. Dizia-se do pano, que tem 3200 fios
lat. vinum) de urdidura. (De vinte + doze)
2091 vir

vintém,1 m. Moéda de cobre, que valia 20 reis e equivale a nar. Devassar ou divulgar abusivamente: violar segredos.
2 centavos da actual moéda portuguesa. Fam. Dinheiro: (Lat. violare)
não tenho um vintém. Pop. Três vinténs, o mesmo que violar,2 m. Espécie de jôgo popular.
virgindade. (De vinteno) violáreas f. pl. O mesmo que violáceas.
vintém,2 m. Peixe de Portugal. vioları́neas f. pl. O mesmo que violáceas.
vintena f. Série de um grupo de vinte. A vigésima parte. violável adj. Que se póde violar. (Do lat. violabilis)
Ant. Reunião de vinte fogos numa povoação. Tributo vióleas f. pl. Bot. Trı́bo de violáceas. (Do lat. viola)
antigo, equivalente á vigésima parte do rendimento. (De violeiro m. Fabricante ou vendedor de violas1 .
vinteno) violência f. Qualidade do que é violento. Acto violento.
vintenário m. e adj. O mesmo que vinteneiro. O mesmo Acto de violentar. (Lat. violentia)
que vintaneiro. violentador m. e adj. O que violenta.
vinteneira f. Ant. Recenseamento dos mancebos capazes violentamente adv. De modo violento.
de pegar em armas e servir a bordo, no qual se tomava, violentar v. t. Exercer violência sôbre. Forçar; constranger.
de cada vinte, um, á proporção que eram precisos. (De Violar. Arrombar: violentar uma porta. Inverter, alterar.
vinteno) (De violento)
vinteneiro m. Ant. Commandante de vinte homens. Ma- violento adj. Que procede com ı́mpeto. Que se exerce com
gistrado popular das vintenas ou grupos de vinte fogos. fôrça: intimação violenta. Tumultuoso. Intenso. Irascı́vel.
Adj. O mesmo que vintanneiro. (De vinteno) Em que há emprêgo de fôrça brutal. Opposto ao direito
vinteno adj. Vigésimo; vintanneiro. Diz-se do pano que tem ou á justiça. (Lat. violentus)
2:000 fios de urdidura. (De vinte) violeta,1 (lê) f. Planta aromática, (viola odorata). A flôr
vintequatreno adj. O mesmo que vinte-e-quatreno. Cf. dessa planta. * Variedade de figueira algarvia. (De viola 2 )
Soropita, Poes. e Pros., 60. (De vinte + quatreno) violeta,2 (lê) f. Espécie de rabeca, maior que a rabeca
vintequatria f. Agrupamento ou direitos dos vinte-e- commum. * Violeta brava, o mesmo que benefe, (viola
quatro. canina). (De viola 1 )
vinteseiseno, (sei ) adj. Dizia-se do pano que tem dois violeta-do-pará f. O mesmo que rasteirinha.
mil e seiscentos fios de urdidura. (De vinte + seis) violeta-tricolor f. Planta, o mesmo que amor-perfeito.
vintesseiseno adj. Dizia-se do pano que tem dois mil e violete adj. Gal. (V. roxo)
seiscentos fios de urdidura. (De vinte + seis) viólico adj. Diz-se de um ácido crystallino, extrahido das
vintilho m. Prov. minh. Fita vermelha que, no primeiro de pétalas sêcas da violeta. (De viola 2 )
Março, as mulheres põem no ombro, para que as não tisne violina f. Chı́m. Base ou substância, que existe na violeta.
o sol daquelle mês. (Relaciona-se com bentinho?) violinha f. Des. O mesmo que violino.
vintista m. Partidário da revolução de 1820. violinista m. e f. O mesmo que rabequista. (De violino)
vı̃o m. Ant. O mesmo que vinho. violino m. O mesmo que rabeca. * Tocador dêsse instru-
viola,1 f. Instrumento músico de cordas, de sons mais baixos mento. (T. it.)
que os da guitarra, e de caixa em fórma de 8. Peixe do violoncelista m. e f. Pessôa, que toca violoncelo.
Algarve. * Ant. Viola de arco, o mesmo que rabeca. Cf. violoncellista m. e f. Pessôa, que toca violoncello.
Pant. de Aveiro, Itiner., 25 v.º e 28 v.º, (2.ª ed.). (Do b. violoncello m. Instrumento, do feitio da rabeca, mas maior
lat. vitula) que a violeta e menor que o rabecão. * Tocador dêsse ins-
viola,2 f. O mesmo que violeta 2 . (Lat. viola) trumento. * Registo nos órgãos e harmónios. (It. violon-
vı́ola f. (que é prosódia authêntica, mas desusada) O mesmo cello)
que violeta 2 . (Lat. viola) violoncelo m. Instrumento, do feitio da rabeca, mas maior
viola,3 f. Peixe de Portugal. que a violeta e menor que o rabecão. * Tocador dêsse
viola-de-amor f. Instrumento de sete cordas, espécie de instrumento. * Registo nos órgãos e harmónios. (It. vio-
violeta2 . loncello)
viola-de-arco f. Ant. O mesmo que rabeca. viomal m. Planta, da fam. das compostas, o mesmo que
viola-francesa f. O mesmo que violão. làvapé, (centaurea sempervirens, Lin.).
violabilidade f. Qualidade de violável. Cf. Camillo, Nar- vioneira f. Pesc. Nome de um cabo, que se usa nas baleei-
cót., I, 37. ras, e ao qual se prendem arpões, distanciados oito braças
violação f. Acto ou effeito de violar. Estupro. (Do lat. entre si. Cf. Jorn.-do-Comm., do Rio, de 27-VI-900.
violatio) vipéreo adj. O mesmo que viperino. (Lat. vipereus)
violáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo a viperina f. Planta, o mesmo que soagem.
violeta. (Fem. pl. de violáceo) viperino adj. Relativo ou semelhante á vı́bora. Que tem
violáceo adj. O mesmo que violete. Relativo ou semelhante a natureza da vı́bora. Venenoso. Fig. Mordaz. Perverso;
á violeta. (Lat. violaceus) maléfico. (Lat. viperinus)
violador m. e adj. O que viola ou violou. (Do lat. violator ) vı́pero adj. Des. O mesmo que viperino.
violal f. Terreno, onde crescem violetas. (De viola 2 ) vir v. i. Transportar-se de um lugar para aquelle em que
violana f. Substância mineral roxa. (Do lat. viola) estamos, ou em que está a pessôa, a quem falamos. Andar
violão m. Viola grande, com seis cordas, três das quaes são para cá. Chegar. Sêr trazido: veio uma carta do Rei-
de tripa, e bordões as outras três. (De viola 1 ) naldo. Regressar. Succeder, realizar-se. Surgir, appare-
violar,1 v. t. Offender violentamente. Transgredir: violar as cer: quando veio o sol. Descer. Transmittir-se através dos
leis. Forçar. Polluir. Attentar contra o pudor de. Profa- tempos. Intervir. Concordar: “vieram nisto.” Camillo,
vira,1 2092

Enjeitada, 37. Adaptar-se. Convir. Dimanar: aquella ten- gem: “vós (Jesus) sois advogado das virgens, porque fostes
dência já lhe vinha dos pais. Proceder. Descender. Estar purı́ssimo virgem”. Luz e Calor, 604. Adj. Puro; casto.
para acontecer ou para chegar: ninguém sabe o que há de Intacto. Innocente. Isento. Ingênuo. Sincero. Que ainda
vir. Referir-se. Allegar-se. Estar occupado por pessôa ou não serviu: espingarda virgem. * Diz-se da primeira cor-
coisa, que se move ou anda.–É muitas vezes expressão de tiça, tirada a um sobreiro. Cf. Port. au point de vue agr.,
realce ou de refôrço e usa-se também como auxiliar: vão 649. * F. pl. Grossas traves de madeira que, enterradas
fazer-se eleições. (Do lat. venire) no chão, sustentam os dormentes nos engenhos de açúcar.
vira,1 f. Tira de coiro, que se cose entre as solas do calçado, (Do lat. virgo)
junto á borda destas. Ant. Tira de coiro, com que os bès- virgéu m. Ant. O mesmo que vergel.
teiros revestiam a palma da mão, para armarem as béstas. virgı́lia f. (V. vergı́lia.)
(Do lat. viriae?) virginal adj. Relativo a virgem; virgem. (Lat. virginalis)
vira,2 f. Ant. Espécie de seta muito aguda. virginalizar v. t. Tornar virginal. Cf. Camillo, Narcót., I,
vira,3 m. Dança e música popular. (De virar ) 204.
virá m. Espécie de pequeno veado do Brasil. virginalmente adv. De modo virginal.
vira-bostas m. Bras. Ave azul-escura, do tamanho de uma virgindade f. Estado ou qualidade de pessôa virgem. (Do
pomba e muito nociva aos milharaes. lat. virginitas)
vira-pedras m. Ave madeirense, (strepsilas interpres). virgı́neo adj. O mesmo que virginal. (Lat. virgineus)
vira-teimão m. Bras. de Minas. Azáfama; confusão. virgı́nia f. Variedade de tabaco.
viração f. Vento brando e fresco; brisa; aragem. (De virar ) virginismo m. O preceito da virgindade: “encarnação do
viràccento m. O mesmo que apóstropho. (De virar + ac- virginismo”. Camillo, Perfil do Marquês, 248.
cento) virginizar v. t. Neol. Dar o carácter de virgem a; purificar.
viràcento m. O mesmo que apóstropho. (De virar + ac- Cf. Camillo, Cancion. Al., I, 7.
cento) virgo m. Um dos signos de zodı́aco. Chul. Virgindade da
viracu m. Prov. Cambalhota, que os rapazes dão, pondo no mulhér. (Lat. virgo)
chão a cabeça e voltando as pernas para o outro lado. virgueiro adj. Chul. Que ainda tem o virgo.
viradela f. Acto de virar. vı́rgula f. Sinal orthográphico, que indica a menor de todas
viradinho m. Bras. Iguaria, feita de feijão, torresmos, fa- as pausas. (Lat. virgula)
rinha e ovos. (De virado) virgulação f. Acto de virgular.
virado m. Bras. O mesmo que viradinho. (De virar ) virgular v. t. Pôr vı́rgulas em. Pontuar. V. i. Pôr vı́rgulas
virador m. Cabo náutico, próprio para reboques. Cabo, no lugar próprio.
em que se prende o pêso que se move com cabrestante. virgulária f. Gênero de pólypos dos mares da Noruega. (Do
Utensı́lio, com que os encadernadores doiram as capas dos lat. virgula)
livros. (De virar ) virgulosa f. e adj. Diz-se de uma casta de pêras sumarentas.
viragem f. Mudança na direcção dos automóveis. Cf. Be- (Do lat. vı́rgula)
nevides, Automóveis. Phot. Primeiro banho das provas virgulta f. Poét. Varinha flexı́vel. (Lat. virgulta)
photográphicas. viricultura f. Neol. Sciência, que trata das questões da
virago f. Mulhér robusta ou de maneiras varonis. (Lat. população, do malthusianismo, da prostituição, etc. (Do
virago) lat. vir + cultura)
viramento m. Acto ou effeito de virar. viridante adj. O mesmo que viridente. (Lat. viridans)
virão m. Marn. Buraco, por onde a água sai das caldeiras viridário m. P. us. O mesmo que jardim. (Lat. viridarium)
para os corredores. Cf. Museu Technol., 105. vı́ride adj. Poét. O mesmo que verde. Cf. Th. Ribeiro,
virar v. t. Mudar de um lado para outro a direcção ou posi- Jornadas, I, 401.
ção de: virar uma pedra. Desvirar, pôr do avesso: virar um viridente adj. O mesmo que virente. (Do lat. viridis)
casaco. Voltar para um lado. Voltar para trás ou para o viril,1 adj. Relativo ao homem. Próprio de homem; varonil.
lado: virar a cara. Voltar para cima. Voltar para a frente o Esforçado; enérgico. (Lat. virilis)
lado posterior de: virar as costas. Dirigir. Despejar. Con- viril,2 m. Espécie de âmbula ou redoma de vidro, em que
verter; transformar. V. i. Mudar de direcção. Voltar-se. se guardam relı́quias ou objecto valiosos. (Por vidril, de
Insurgir-se. Estar voltado. Defrontar. Mudar de opinião vidro)
ou de systema. (B. lat. virare) virilha f. Ponto de juncção da coxa com o ventre. (Do lat.
viravolta f. Volta completa. Cambalhota. Fig. Vicissitude. virilia)
(De virar + voltar ) viriliana f. Planta da serra de Sintra.
viravoltar v. i. Neol. bras. Dar viravoltas. virilidade f. Qualidade do que é viril. Idade do homem,
virente adj. Que verdeja; verde. Fig. Próspero; magnı́fico; entre a adolescência e a velhice. (Do lat. virilitas)
florescente. (Lat. virens) virilmente adv. De modo viril; esforçadamente; com cora-
virga f. O mesmo que vêrga. gem.
virga-férrea f. Grande violência. Severidade extrema. Em- viripotente,1 adj. O mesmo que núbil. Que póde casar,
prêgo da fôrça. (Do lat. virga + ferreus) (falando-se de indivı́duos do sexo feminino). (Lat. viripo-
virgáurea f. Planta, o mesmo que vara-de-oiro. tens)
virgem f. Mulhér ou menina, isenta de relações carnaes com viripotente,2 adj. Robusto; varonil. Que tem muita fôrça.
homem. Donzella. Restrict. A mãe de Christo. Retrato (Lat. viripotens)
da mãe de Christo. Ext. Rapariga. * M. Aquelle que é vir- viró m. Gênero de árvores, da ilha de San-Thomé.
2093 visionice

virola f. Arco de metal, para apertar ou reforçar um objecto, em uma das três cavidades, a craniana, a thorácica e a
e algumas vezes para ornato. (Do lat. viriola) abdominal. Pl. Entranhas; intestinos. Fig. A parte mais
viroso adj. Que tem vı́rus ou veneno. Venenoso. Nocivo. ı́ntima de qualquer coisa. (Lat. viscera)
Nauseabundo. Que tem mau cheiro. (Lat. virosus) visceral adj. Relativo ás vı́sceras. (Lat. visceralis)
virotaço m. O mesmo que virotão. Cf. R. Jorge, Mal do visceralmente adv. De modo visceral.
Bicho, 9. visceroso adj. O mesmo que visceral.
virotada f. Ferimento, feito com virote. viscidez f. O mesmo que viscosidade. (De vı́scido)
virotão m. Grande virote. vı́scido adj. O mesmo que viscoso. (Lat. viscidus)
virote m. Seta curta. Cada uma das peças, que constituem viscina f. Chı́m. Substância essencial do viscı́voro.
o remate do navio. Travéssa de ferro, nos copos das antigas viscı́voro adj. Zool. Que come os frutos do visco. (Do lat.
espadas. * Náut. Haste quadrada, que era a peça principal viscum + vorare)
da balestilha, instrumento náutico. * Pop. Pessôa reme- visco m. Planta parasita, da fam. das lorantháceas. Agá-
xida e pouco circunspecta. * T. da Bairrada. Pessôa de rico. Suco glutinoso, com que se envolvem pequenas varas,
elevada estatura. * Bras. Espécie de loireiro. (De vira 2 ) para apanhar pássaros. Fig. Isca, engôdo, chamariz. (Lat.
virtal m. Aquelle que pagava avença, (na Índia portuguesa). viscum)
Avençal. (De virte) viscondado m. Tı́tulo ou dignidade de Visconde ou Vis-
virte m. Relação dos virtaes, na Índia portuguesa. condessa. P. us. Terras ou bens de Visconde ou de Vis-
virtual adj. Que existe como faculdade, mas sem exercı́cio condessa.
ou effeito actual. Possı́vel; susceptı́vel de se realizar. Po- visconde m. Tı́tulo nobiliárchico, superior ao de Barão e
tencial. Diz-se do fóco de um espelho, determinado pelo inferior ao de Conde. Funccionário, que fazia as vezes de
encontro dos prolongamentos geométricos dos raios lumi- Conde, no govêrno do respectivo condado. * Senhor feudal
nosos. (It. virtuale) de um território que tinha o tı́tulo de viscondado. (De
virtualidade f. Qualidade do que é virtual. vice... + conde. Cp. vizconde)
virtualmente adv. De modo virtual. viscondessa, (dê) f. Mulhér ou viúva de Visconde. Mu-
virtude f. Fôrça moral. Disposição firme e habitual para lhér, que tem o tı́tulo de viscondado. (De vice... + con-
a prática do bem. Bôa qualidade moral. Acto virtuoso. dessa)
Castidade. Modo austero de vida. Propriedade. Quali- viscondesso, (dê) m. Designação depreciativa do homem
dade própria para a producção de certos effeitos: o ı́man que casou com Viscondessa.
tem a virtude de attrahir. Efficácia. Validade. Motivo: viscosidade f. Qualidade do que é viscoso. Propriedade,
foi condemnado em virtude de perseguições. Pl. Um dos pela qual as partı́culas de uma substância adherem reci-
córos ou categorias dos anjos, segundo a Theologia. (Do procamente. Coisa viscosa.
lat. virtus) viscoso adj. Que tem visco. Pegajoso como o visco. Cujas
virtuosamente adv. De modo virtuoso. muléculas adherem umas ás outras. (Lat. viscosus)
virtuosidade f. Mús. Qualidade de virtuoso2 . viseense m. e adj. O mesmo ou melhór que visiense.
virtuoso,1 adj. Que tem virtude ou virtudes. Efficaz. Ant. viseira,1 f. Parte anterior do capacete, que resguarda e de-
Vigoroso, esforçado. (Lat. virtuosus) fende o rosto. * Pala de boné. Fig. Aquillo que resguarda.
virtuoso,2 m. Músico de grande talento. Amador de mú- Disfarce. Pop. Aspecto; carranca. (Fr. visiere)
sica. Cf. Hyssope, 103; Camillo, Noite de Insómn., IX, viseira,2 f. Prov. minh. (V. vezeira)
34. visgo m. O mesmo que visco.
virulência f. Qualidade ou estado do que é virulento. (Lat. visgueiro m. Árvore leguminosa do Brasil. (Do lat. visca-
virulentia) rius)
virulentamente adv. De modo virulento; com virulência. visguento adj. O mesmo que viscoso.
virulento adj. Que tem vı́rus ou veneno. Que é da natureza visı́bil adj. Des. O mesmo que visı́vel : “a cujo império
do vı́rus. Causado por um vı́rus. Fig. O mesmo que obedece o visibil e invisibil.” Lusı́adas, I, 65. (Lat. visibilis)
rancoroso. (Lat. virulentus) visibilidade f. Qualidade do que é visı́vel. (Do lat. visibi-
vı́rus m. Princı́pio mórbido, inherente a certas doenças con- litas)
tagiosas: o vı́rus da diphteria. Veneno de reptis. (Lat. visiense adj. Relativo a Viseu. M. Habitante de Viseu. (Por
virus) viseense, de Viseu)
visagem f. Trejeitos da cara. Careta. Ant. Cara. Viseira. visigodos m. Godos do Occidente. (Lat. Lisigothai)
* Bras. do N. Fantasma; apparição sobrenatural. (Fr. visigótico adj. Relativo aos Visigodos.
visage) visiómetro m. Instrumento, para indicar o grau da fôrça
viságia f. (V. bisagra) visual num indivı́duo e os vidros ou lunetas que a êste
visagra f. (V. bisagra) convém. (Do lat. visio + gr. metron)
visão m. Acto ou effeito de vêr. Aspecto. Imagem van, visionação f. Acto ou effeito de visionar.
que se julga vêr em sonhos, ou por mêdo, por loucura, por visionar v. t. Neol. Entrever, como em visão. V. i. Têr
superstição, etc. Fantasia. Anhelo. Chı́mera. (Lat. visio) visões, fantasias.
visar v. t. Dirigir o olhar para. Apontar uma arma de fogo visionário adj. Relativo ás visões. Que tem ideias extrava-
contra. Pôr o sinal de visto em: visar um diploma. V. i. gantes. Excêntrico. M. Aquelle que tem visões ou julga vêr
Têr em mira um fim. Tender; dispor-se. (Cp. lat. visere ) fantasmas. Devaneador; utopista. (Do lat. visio, visionis)
visato-chôco m. Planta da serra de Sintra. visionice f. Visualidade; fantasia: “se vai nessa esteira,
vı́scera f. Designação genérica de qualquer órgão, alojado perde-se nas restingas da visionice.” Camillo, Caveira, 267.
visita 2094

(Do lat. visio, visionis) gar ou apreciar um assumpto. Cavaca, que se accende
visita f. O mesmo que visitação. Acto de ir vêr alguém por á entrada do forno, para o illuminar interiormente, a fim
dever, cortesia ou affeição. Pessôa, que visita. Inspecção: de que se disponham convenientemente os pães que vão
visita sanitária. * Tributo antigo, que consistia num mimo cozer-se. Tira de fazenda, que se cose geralmente nas bor-
ou presente de comestı́veis, e que o emphyteuta pagava ao das de um vestuário e que, pela sua côr differente, resai
senhorio. * Fam. Catamênio, mênstruo. * Pl. Cumpri- da fazenda do mesmo vestuário. Parte do capacete, em
mentos, saudações, lembranças: olha, dá lá muitas visitas que há duas fendas correspondentes aos olhos. * Marcen.
a teu irmão. (De visitar ) Peça de madeira delgada, com que se revestem peças de
visitação s. Acto ou effeito de visitar. Visita. * Pl. Des. móveis. * Pop. Coisa, que se gasta ou desapparece fa-
Cumprimentos, lembranças, visitas: “...não a tinha inda cilmente. Loc. adv. Á vista, na presença, deante. Vista
visto, mandando-me ella mil visitações e mimos.” Eufro- curta, difficuldade ou impossibilidade de vêr longe. Dar
sina, 31. * Ant. Espécie de tributo ou foro, pago ao Rei vista, curar a cegueira. Jur. Dar vista de um processo,
ou ao senhorio. (Lat. visitatio) entregar o processo a quem tem de o examinar e lançar
visitador m. e adj. O que visita. (Do lat. visitator ) nelle um despacho, resposta, reflexões jurı́dicas, etc. Dar
visitandina f. Educanda conventual, que póde ser visitada? na vista ou nas vistas, sêr notado, tornar-se evidente, sêr
Cf. Filinto, X, 112. escandaloso. Jur. Ir com vista, sêr entregue (um processo)
visitante m., f. e adj. Pessôa, que visita. (Lat. visitans) a magistrado ou ás partes, para nelle se lançar despacho,
visitar v. t. Ir vêr (alguém) em sua casa. Ir vêr por cari- allegações, etc. Pl. Planos, intuitos. Decoração theatral.
dade, devoção, cortesia ou dever: visitar os encarcerados. * Ant. O mesmo que entrevista. Cf. R. Pina, Aff. V, c.
Ir vêr por interesse ou curiosidade (regiões, monumentos, LCIV. (De visto)
etc.): visitar os museus. Inspeccionar, examinar minucio- visto adj. Acolhido, acceito. Reputado: homem bem visto.
samente. Revelar Deus a sua cólera ou sua graça a. (Lat. Sabido. Sabedor. M. Declaração, feita por uma autoridade
visitare) ou funccionário num documento, para lhe dar validade.
visiteiro m. Deprec. Aquelle que faz visitas: “visiteiro im- (De vêr )
portuno”. Filinto, VIII, 97. vistor m. Ant. Aquelle que faz vistorias. (De vista)
visiva f. Órgão da vista; vista. (De visivo) vistoria f. Inspecção judicial a um prédio ou lugar, á cêrca
visı́vel adj. Que se póde ver. Claro. Manifesto. Appa- do qual há litı́gio. Ext. Inspecção; revista. (De vistor )
rente. Perceptı́vel. Accessı́vel ou que póde receber visita: vistoriar v. t. Fazer vistoria a. Cf. Camillo, Perfil do
o Ministro hoje não está visı́vel. (Do lat. visibilis) Marquês, 294.
visivelmente adv. De modo visı́vel. vistorizar v. t. Fazer vistoria a.
visivo adj. Visual; visto; visı́vel. Cf. Luz e Calor, 32. (Do vistosamente adv. De modo vistoso; ostentosamente; com
lat. visus) apparato.
vislumbrar v. t. Alumiar froixamente. Entrever, lobrigar. vistoso adj. Que dá na vista. Que attrai a attenção. Osten-
Conhecer imperfeitamente. Conjecturar. V. i. Lançar luz toso; apparatoso. Admirável; agradável á vista.
froixa. Entremostrar-se. Começar a surgir ou a apparecer. visual adj. Relativo á vista ou á visão. (Lat. visualis)
(De vislumbre) visualidade f. Vista. Miragem. Aspecto cambiante. Cf.
vislumbre m. Luz froixa, pequeno clarão. Reflexo. Ap- Herculano, Cister, II, 252; Bobo, 320; Camillo, Doze Ca-
parência vaga. Ideia indistinta. Conjectura. Parecença. sam., 50; Castilho, Montalverne. (Do lat. visualitas)
Vestı́gio. (Cast. vislumbre) visualmente adv. Por meio da vista; de modo visual.
viso m. Aspecto. Physionomia. Indı́cio, vislumbre: isso vitáceas f. pl. O mesmo que ampelı́deas. (Do lat. vitis)
não tem visos de probabilidade. Pequena porção. Cume de vitadı́nia f. Gênero de plantas sinantéreas. (De Vittadini,
oiteiro; oiteiro. Ant. O órgão da vista. (Lat. visus) n. p.)
viso... pref. O mesmo que vice... vitadı́nia-das-floristas f. Planta trepadeira, (erigeron
viso-rei m. O mesmo que Vice-Rei. macronatus, De-Cand.).
viso-reinado m. Govêrno de um Viso-Rei. Tempo, durante vital,1 adj. Relativo á vida. Próprio para conservar a vida.
o qual um Viso-Rei exerce ou exerceu o seu govêrno. Fortificante. Essencial. Que tem importância capital.
viso-reinar v. i. Exercer as funcções de Viso-Rei. Cf. (Lat. vitalis)
Filinto, D. Man., I, 323; Camillo, Doze Casam., 177. vital,2 m. Casta de uva. Cf. Rev. Agron., I, 18. (De Vital,
visonha f. Visão medonha, fantasma. (De visão) n. p.)
visório adj. O mesmo que visual. vitalı́cio adj. Vital. Que dura toda a vida ou destinado a
vı́spar-se v. p. Pop. Safar-se, esgueirar-se. Desapparecer. durar toda a vida: emprêgo vitalı́cio. (De vitalitas)
Ir-se embora rapidamente. (Cp. vı́spere! ) vitalidade f. Qualidade do que é vital. Conjunto das func-
vı́spere! interj. (designativa de repulsão, intimação para ções orgânicas. (Do lat. vitalitas)
sair, retirada) Fazer vı́spere, sumir-se, desapparecer. vitalismo m. Systema dos médicos vitalistas. * Conjunto
vispora f. Bras. O mesmo que quino ou loto. das funcções orgânicas; vitalidade: “morta já ella estava
visporar v. i. Bras. O mesmo que quinar. (De vispora) na mais viva faculdade do vitalismo–a memória”. Camillo,
visqueira f. O mesmo que visgueiro. Caveira, I, XX. (De vital )
vista f. Acto ou effeito de vêr. O órgão visual. O sentido vitalista adj. Relativo ao vitalismo. M. Médico, que explica
de vêr. Os olhos. Aquillo que se vê; panorama. Estampa. os phenómenos physiológicos e pathológicos pela influência
Aspecto. Quadro. Desı́gnio, plano. Abertura por onde do princı́pio vital. (De vital )
se póde estender a vista. Scenário theatral. Modo de jul- vitalização f. Acto ou effeito de vitalizar.
2095 vitro

vitalizador adj. Que vitaliza. Cf. B. Moreno, Com. do vitima f. Criatura viva, imolada em holocausto a uma di-
Campo, II, 160. vindade. Pessôa, sacrificada aos interesses ou paixões de
vitalizar v. t. Neol. Restituir á vida; dar vida nova a. (De outrem. Pessôa, que foi ferida ou assassinada casualmente
vital ) ou com intuitos criminosos ou ainda em legı́tima defesa.
vitalmente adv. De modo vital. Pessôa, que sucumbe a uma desgraça. Pessôa, que sofre
vitando adj. Que se deve evitar; abominável. (Lat. vitan- um infortúnio. Tudo que sofre qualquer damno. (Lat. vic-
dus) tima)
vitaró m. Antigo estribilho popular: “...os rapazes... cor- vitimador m. O mesmo que sacrificador. (De vitimar )
rendo estrugião a rua com o seu vitaró, vitaró...” Anat. vitimar v. t. Tornar vitima; sacrificar. Danificar. (Lat.
Joc., I, 279. victimare)
vitascópio m. Um dos muitos neologismos, propostos para vitimário m. Ministro dos sacrifı́cios, entre os antigos. Sa-
designar o cinematógrapho. (Do lat. vita + gr. skopein) cerdote, que imolava as vı́ctimas. Sacrificador. Adj. Rela-
vitatório adj. Próprio para evitar. * Ant. Dizia-se do tivo a vı́tima. (Lat. victimarius)
pregão, que se soltava, antes de sêr executado um condem- vitinga f. Bras. Espécie de farinha.
nado. Cf. G. Vicente, Barca do Inferno. (Do lat. vitare) vitivinicultor m. Neol. Aquelle que cultiva vinhas e fa-
vitável adj. Que se deve evitar. Cf. Castilho, Fastos, II, brı́ca vinho. (Do lat. vitis + vinum + cultor )
238. (Do lat. vitabilis) vito! interj. Prov. trasm. Viva!
vitela f. Novilha, que tem menos de um anno. Carne de vito-sério! interj. O mesmo que vı́ctor-sério!
novilha ou de novilho. Pelle dêstes animaes, preparada vitòrhuguesco adj. Neol. Relativo a Vı́ctor Hugo. Seme-
para fabricação de calçado e outros usos. (De vitello) lhante ao estı́lo de Vı́ctor Hugo.
vı́tele m. O mesmo que betle. (Do malab. vettila) vitória f. Acto ou efeito de vencer o inimigo numa batalha.
vitelı́fero adj. Que tem gema de ovo. (Do lat. vitellum + Triúnfo. * Espécie de carruagem moderna. Cf. Camillo,
ferre) Mulhér Fatal, 152. Fig. Vantagem; bom êxito. * Pop.
vitelina f. Substância orgânica azotada, contida na gema Soberano, moéda inglesa. (Lat. victoria)
do ovo. * Membrana, que envolve a gema do ovo das aves. vitoriar v. t. Aplaudir estrepitosamente; aclamar; saudar
(De vitelino) com entusiasmo. (De vitória)
vitelino adj. Relativo á gema do ovo. Amarelo, como a vitoriosamente adv. De modo vitorioso; triunfantemente.
gema do ovo. * Zool. Saco vitelino, espécie de bolsa, vitorioso adj. Que conseguiu vitória; que triunfou. (Lat.
recheada do gema, que os seres ovı́paros trazem consigo ao victoriosus)
nascer, e com que êlles ocorrem ás primeiras necessidades vitral m. Neol. Vidraça de côres ou com pinturas sôbre o
da sua alimentação. Cf. P. Moraes, Zool. Elem., 484. vidro. (Do fr. vitrail )
(Lat. vitelinus) vitre m. Espécie de lona para toldos e velas de botes. (Cast.
vitella f. Novilha, que tem menos de um anno. Carne de vitre)
novilha ou de novilho. Pelle dêstes animaes, preparada vı́treo adj. Relativo a vidro. Feito de vidro. Que tem a na-
para fabricação de calçado e outros usos. (De vitello) tureza ou aspecto do vidro. Lı́mpido, transparente. (Lat.
vitellı́fero adj. Que tem gemma de ovo. (Do lat. vitellum vitreus)
+ ferre) vitrescibilidade f. Qualidade do que é vitrescı́vel.
vitellina f. Substância orgânica azotada, contida na gemma vitrescı́vel adj. Que se póde transformar em vidro; vitrifi-
do ovo. * Membrana, que envolve a gemma do ovo das cável. (Do lat. vitrum)
aves. (De vitellino) vitrificação f. Acto ou effeito de vitrificar.
vitellino adj. Relativo á gemma do ovo. Amarelo, como a vitrificar v. t. Converter em vidro. Dar o aspecto de vidro
gemma do ovo. * Zool. Saco vitellino, espécie de bolsa, a. V. i. e p. Converter-se em vidro. Tomar o aspecto de
recheada do gemma, que os seres ovı́paros trazem consigo vidro. (Do lat. vitrum + facere)
ao nascer, e com que êlles occorrem ás primeiras necessi- vitrificável adj. Que se póde vitrificar.
dades da sua alimentação. Cf. P. Moraes, Zool. Elem., vitrina f. Neol. Vidraça, por dentro da qual se expõem
484. (Lat. vitelinus) fazendas ou outros objectos, destinados á venda. Espécie
vitello m. Novilho, que tem menos de um anno. Physiol. de caixa com tampa envidraçada, ou armário com vidraça
Parte essencial do óvulo dos animaes. (Lat. vitellus) móvel, em que se resguardam objectos expostos á venda.
vitelo m. Novilho, que tem menos de um ano. Physiol. (Cast. vitrina)
Parte essencial do óvulo dos animaes. (Lat. vitellus) vitrı́ola f. Utensı́lio de ferro, com que os fabricantes de
vitı́cola adj. Relativo á viticultura. M. O mesmo que viti- botões de casquinha tiram os vestı́gios dos cunhos.
cultor. (Lat. viticola) vitriolado adj. Que tem vitrı́olo. * Deformado pela acção
viticomado adj. Poét. Coroado de parras. (Do lat. vitis do vitrı́olo: tinha a cara vitriolada. (De vitriolar )
+ comatus) vitriolar v. t. Vitriolizar. Atacar alguém, arremessando-lhe
viticultor m. e adj. Cultivador de vinhas. (Lat. viticultor ) vitrı́olo.
viticultura f. Cultura das vinhas. (Do lat. vitis + cultura) vitriólico adj. Que é da natureza do vitrı́olo; sulfúrico.
vitı́fero adj. Coberto de videiras. Que produz vinhas ou vitriolização f. Acto ou effeito de vitriolizar.
videiras. Próprio para a cultura das vinhas. (Lat. vitifer ) vitriolizar v. t. Transformar em vitrı́olo.
vitiligem m. Doença cutânea, caracterizada por placas es- vitrı́olo m. Designação vulgar de diversos sulfatos. Ácido
branquiçadas, rodeadas de uma zona, em que a pelle é mais sulfúrico. (B. lat. vitriolum)
pigmentada que normalmente. (Do lat. vitiligo) vitro m. Ant. O mesmo que applauso.
vitro-metállico 2096

vitro-metállico adj. Feito de vidro e metal. (Do lat. vi- dirige. (De viver )
trum + metallum) viva-artética f. Planta da serra de Sintra.
vitroporfı́rico adj. Miner. Diz-se da rocha vitrosa, em cuja viva-el-amor m. Espécie de jôgo de cartas, também cha-
massa se notam elementos cristalinos. (De vitropórfiro) mado cró. (Loc. cast.)
vitropórfiro m. Espécie de pórfiro, em cuja massa se exi- vivacidade f. Qualidade do que é vivaz. Actividade. Fi-
bem cristaes grandes. (T. hyb., do lat. vitrum + gr. nura. Modo expressivo de falar ou gesticular. Brilho; bri-
porphura) lhantismo. (Do lat. vivacitas)
vitroporphýrico adj. Miner. Diz-se da rocha vitrosa, vivamente adv. De modo vivo; com vivacidade; rapida-
em cuja massa se notam elementos crystalinos. (De vi- mente; energicamente.
tropórphyro) vivandeira f. Mulhér, que vende ou leva mantimentos,
vitropórphyro m. Espécie de pórphyro, em cuja massa se acompanhando tropas em marcha. (De vivandeiro)
exhibem crystaes grandes. (T. hyb., do lat. vitrum + gr. vivandeiro m. Aquelle que vende mantimentos nas feiras
porphura) ou ás tropas que acompanha. (Do fr. vivandier )
vittadı́nia f. Gênero de plantas synanthéreas. (De Vitta- vivar v. i. Dar vivas. Cf. Filinto, D. Man., II, 300.
dini, n. p.) vivaz adj. Vivedoiro. Activo. Ardente. Vigoroso. Prompto.
vitualha f. (V. vitualhas) Bot. Diz-se das plantas herbáceas, que duram muitos an-
vitualhar v. t. Prover de vitualhas. nos, embora as hastes se renovem annualmente. (Lat. vi-
vitualhas f. pl. Provisões de mantimentos. Mantimentos. vax )
(Do lat. victualia) vivazmente adv. De modo vivaz; com vivacidade.
vı́tulo m. Vitello. Phoca. (Lat. vitulus) vivedoiro adj. Que póde viver. Que vive muito; que póde
vituperação f. O mesmo que vitupério. (Do lat. vitupera- viver muito; duradoiro. (De viver )
tio) vivedor adj. Vivedoiro. Solı́cito, agenciador. (De viver )
vituperador m. e adj. O que vitupera. (Do lat. vitupera- vivedouro adj. Que póde viver. Que vive muito; que póde
tor ) viver muito; duradoiro. (De viver )
vituperar v. t. Reprehender duramente. Injuriar, afrontar. viveirista m. Aquelle que se occupa habitualmente de vi-
Diffamar. Menoscabar; aviltar. (Lat. vituperare) veiros de plantas. Aquelle que possue viveiros de plantas
vituperável adj. Que merece vitupério. (Do lat. vitupera- para commércio. (De viveiro)
bilis) viveiro m. Lugar, em que se conservam e se reproduzem
vituperavelmente adv. De modo vituperável. animaes vivos. * Prov. minh. Gado, criação. Escava-
vitupério m. Acto ou effeito de vituperar. Acto vergo- ção natural ou artificial em que se criam peixes. Canteiro
nhoso, infame ou criminoso. (Lat. vituperium) ou recinto apropriado, onde se semeiam vegetaes que hão
vituperiosamente adv. De modo vituperioso. Com vitu- de ser transplantados. Espécie de caixa com água, para
pério. guarda ou transporte de peixes vivos. Aquário. Lugar,
vituperioso adj. Em que há vitupério. Vergonhoso. onde se criam ou educam pessôas de certa classe. O maior
vituperosamente adv. De modo vituperoso. Com vitupé- dos tanques das marinhas, nos quaes se recebe a água sal-
rio. gada. Ext. Grande porção; enxame. (Do lat. vivarius)
vituperoso adj. (V. vituperioso) vivenda f. Lugar, onde se vive. Morada, habitação. Modo
viúva f. Mulhér, a quem morreu o marido e que ainda não de vida. Subsistência; passadı́o. Comportamento. (B. lat.
casou de novo. Pássaro conirostro, procedente da África. vivenda)
Nome de algumas plantas brasileiras. * Peixe dos Açores. vivente m. e adj. O que vive. Criatura viva. O homem.
* Gı́r. O mesmo que corda. (Do cast. viuda) (Lat. vivens)
viúva-moça f. Pássaro, o mesmo que viúva. Cf. Filinto, viver v. i. Têr vida. Estar em condições de vida. Exis-
XII, 251. tir. Consagrar a vida. Dedicar-se. Cohabitar. Residir.
viuvada, (vi-u) f. Ant. Vida desregrada, (por allusão aos Nutrir-se. Alimentar-se. Comportar-se. Estar em relações
desmandos de viúva nova e desatinada) (De viúva) habituaes, têr contacto habitual. Durar. Passar aos vin-
viuvar, (vi-u) v. i. O mesmo que enviuvar. (Do b. lat. doiros. V. t. Passar (a vida): viver vida de privações. V.
viduvare) p. Existir, ir vivendo. M. A vida. (Lat. vivere)
viúvas f. pl. Planta cucurbitácea, (trachelium coeruleum, vı́veres m. pl. (Gal. disparatado, na significação de gêneros
Lin.). alimentı́cios, mantimentos) (Escrita errada, do fr. vivres)
viuvez, (vi-u) f. Estado de quem é viúvo. Fig. Solidão. viverrı́deo * adj. Relativo ou semelhante ao furão. M. Pl.
Privação; desconsôlo por desamparo. (De viúvo ou viúva) Famı́lia de animaes, que tem por typo o furão. (Do lat.
viuveza, (vi-u) f. (V. viuvez ) viverra + gr. eidos)
viuvidade, (vi-u) f. Ant. O mesmo que viuvez. viveza f. O mesmo que vivacidade.
viuvinha, (vi-u) f. Espécie de jôgo popular. Pássaro, o vivido adj. Chul. Ant. Vivo. Cf. Lobo, Auto do Nasci-
mesmo que viúva. Prov. alent. Dança de roda. mento. (De viver )
viúvo m. Homem, a quem morreu a espôsa e que ainda vı́vido adj. Que tem vivacidade. Ardente. Luminoso. Bri-
não casou de novo. Adj. Que é viúvo. Fig. Privado; lhante; expressivo. (Lat. vividus)
desamparado. (Do cast. viudus) vivificação f. Acto ou effeito de vivificar. (Do lat. vivifica-
viva! interj. (designativa de applauso e enthusiasmo) M. tio)
Exclamação de applauso ou felicitação, que envolve o de- vivificador m. e adj. O que vivifica. (Do lat. vivificator )
sejo de que viva e prospere a pessôa ou coisa a que se vivificante adj. Que vivifica. (Lat. vivificans)
2097 vocabulário

vivificar v. t. Dar vida ou existência a. Conservar a existên- vizir m. Cada um dos principaes officiaes do conselho do Im-
cia de. Tornar vı́vido. Animar; fecundar. (Lat. vivificare) perador da Turquia. * Ministro do Imperador da Turquia.
vivificativo adj. Que vivifica. (Do ár. uazir )
vivı́fico adj. O mesmo que vivificante. (Lat. vivificus) vizirado m. Cargo de vizir. O tempo que dura êsse cargo.
viviparação m. Neol. Qualidade de vivı́paro. vizirato m. O mesmo que vizirado.
vivı́paro adj. Que pare filhos vivos, ou não incluidos em ôvo. vizo... pref. O mesmo que vice...
* Bot. Diz-se das plantas, cujos grãos são substituidos por vizo-rei m. O mesmo que Vice-Rei.
bolbos, ou cujos grãos germinam no pericarpo. M. Animal vizófagos m. pl. Aqueles que se alimentam de... (?): “Junto
vivı́paro, mammı́fero. (Lat. vivı́parus) a estes, vivem os vizófagos... barbaros...” Ethiópia Or., liv.
vivisecção, (sé) f. Dissecção ou operação cirúrgica, feita I, cap. I. (Êrro tipográfico?)
em animaes vivos. (Do lat. vivus + sectio) vizóphagos m. pl. Aquelles que se alimentam de... (?):
viviseccionista, (sé) m. Aquelle que pratı́ca a vivisecção, “Junto a estes, vivem os vizóphagos... barbaros...” Ethió-
como processo cirúrgico ou como exploração scientı́fica. pia Or., liv. I, cap. I. (Êrro typográphico?)
vivissecção f. Dissecção ou operação cirúrgica, feita em vô-vô m. Bras. Infant. O mesmo que avô.
animaes vivos. (Do lat. vivus + sectio) vó-vó f. Bras. Infant. O mesmo que avó.
vivisseccionista m. Aquelle que pratı́ca a vivisecção, como voacanga f. Gênero de plantas apocýneas.
processo cirúrgico ou como exploração scientı́fica. voaço m. Fios tênues e numerosos, que esvoaçam no ar
viviu m. Nome de um passarinho brasileiro. dentro das fábricas de fiação e de tecidos. (De voaçar, por
vivo adj. Que vive. Animado: estilo vivo. Activo. Intenso: esvoaçar )
claridade viva. Penetrante: dores vivas. Persistente. Fer- voadeiras f. pl. O mesmo que voadoiros.
voroso: crenças vivas. Diligente. Ardente. Efficaz. Rá- voadoiros m. pl. As pennas mais compridas das asas, na
pido. Prompto. Persuasivo. M. Criatura viva. O sêr, que extremidade dos respectivos cotos. Guias; voadeiras. Fig.
é dotado de vida: tratar dos vivos e enterrar os mortos. Meios de proceder, de abrir carreira: “D. Andreza, escan-
Parte viva ou extremamente sensı́vel do organismo animal. dalizada, cortava-lhe os voadoiros.” Camillo, Brasileira,
Âmago. Auge. Debrum ou guarnição em peças de vestuá- 86. (De voar )
rio. Vı́vula. Pl. * Prov. beir. Designação genérica dos voador m. e adj. O que vôa. Fig. Veloz. Muito rápido.
animaes domésticos, (bois, cavallos, ovelhas, porcos, etc.): Acrobata, que salta de um trapézio para outro mais ou
dize ao criado que vá tratar do vivo. (Colhido na Guarda) menos distante. * E diz-se de um peixe de Portugal. * M.
(Lat. vivus) Bras. Moéda falsa de cobre. (Do lat. volator )
vivo-to-dou m. T. da Bairrada. O mesmo que dou-te-lo- voadouros m. pl. As pennas mais compridas das asas, na
vivo. extremidade dos respectivos cotos. Guias; voadeiras. Fig.
vivório m. Deprec. Muitos vivas. Enthusiasmo ruidoso. Meios de proceder, de abrir carreira: “D. Andreza, escan-
(De viva) dalizada, cortava-lhe os voadoiros.” Camillo, Brasileira,
vı́vula f. Inflammação da pelle e tendões, na parte anterior 86. (De voar )
da quartella da cavalgadura. (De vivo) voadura f. Acto ou effeito de voar. Vôo. (Do lat. volatura)
vixnutismo m. Seita indiana. (De Vı́xnu, uma das pessôas voagem f. Alimpadura ou rabeiras dos cereaes debulhados
da trimurti) nas eiras. (De voar )
vixnutista m. Sectário do vixnutismo. voamento m. Constr. O mesmo que saliência.
vizconde m. (e der.) O mesmo ou melhór que visconde, voante adj. Que vôa. Volante. Rápido; transitório. (Do lat.
etc. (Cast. vizconde) volans)
vizeiro m. Ant. Procurador, solicitador. (Talvez por ve- voar v. i. Suster-se ou mover-se no ar por meio de asas.
zeiro, que faz as vezes de) Ir pelo ar com grande rapidez, á maneira de ave. Cor-
vizindade f. Ant. O mesmo que vizinhança. Cf. Frei rer velozmente. Fig. Desapparecer de súbito ou com ra-
Fortun., Inéd., 316. (Do cast. vecindad ) pidez. Propalar-se rapidamente. Consumir-se. Decorrer
vizindário m. Bras. O mesmo que vizinhança. (Cast. ve- constantemente, rapidamente, (falando-se do tempo). Sof-
cindario) frer mudança continuamente. Explodir. Desapparecer no
vizinhal adj. Relativo a vizinho. Cf. Filinto, XII, 84. O ar. Elevar-se em pensamento. Têr concepções sublimes. *
mesmo que vicinal. V. p. O mesmo significado. Cf. Vieira, Obras Inéd., II,
vizinhança f. Qualidade do que é vizinho. Pessôas ou famı́- 148. (Do lat. volare)
lias vizinhas. Arrabaldes. Cercanias; proximidades. Fig. voaria f. Des. Conjunto de aves; volataria. (De voar )
Semelhança; analogia. voato m. (V. boato). Cf. Filinto, XXII, 133 e 146.
vizinhar v. i. Sêr vizinho; confinar. * Aproximar-se: “An- voaz adj. Semelhante a vôo: “voaz arranco.” Filinto, X, 112.
gélica vizinhou da enferma”. Camillo, Bruxa. V. t. Ant. voborde m. Amurada de navio. (Alter. de bombordo?)
Sêr vizinho de. Estar contı́guo a. V. p. Aproximar-se. vocabro m. Ant. O mesmo que vocábulo. Nome; appellido.
(Do lat. vicinari) vocabular m. Gram. Relativo a vocábulo: notações voca-
vizinho adj. Que está perto. Que mora próximo. Limı́- bulares.
trophe; confinante: a vizinha Espanha. Semelhante; aná- vocabulário m. Lista de vocábulos, acompanhados de
logo; parecido. Não afastado, (falando-se de parentes). M. explicações succintas, e dispostos geralmente por ordem
Cada um dos habitantes de uma terra: o meu vizinho é alphabética. Diccionário. Ext. Conjunto de termos ou
coxo. Famı́lia: esta casa tem só dois vizinhos. Casa habi- vocábulos, pertencentes a uma arte ou sciência. (Lat. vo-
tada: aldeia de cem vizinhos. (Do lat. vicinus) cabularium)
vocabularista 2098

vocabularista m. e f. Pessôa, que fez um vocabulário. vogaria f. Ant. O mesmo que advocacia. (De vogar 2 )
vocabulista m. e f. O mesmo que vocabularista. (De vocá- vogélia f. Gênero de plantas plumbagı́neas. (De Vogeli, n.
bulo) p.)
vocábulo m. Palavra que faz parte de uma lı́ngua. Termo, vogue m. Pequena embarcação indiana.
dicção. * Jôgo de vocábulo, trocadilho. Cf. Vieira, in vogueiro m. Prov. trasm. O mesmo que argueiro.
Camillo, Caveira, 460. vogul m. Lı́ngua uralo-altaica, vernácula na Rússia.
vocação f. Acto de chamar. Escolha. Predestinação. Ten- voivoda m. Designação antiga dos Prı́ncipes soberanos da
dência ou inclinação para um estado, profissão, etc. Ext. Moldávia, da Valáchia e de outros paı́ses. Cobrador de
Talento. (Lat. vocatio) impostos, na Turquia. (Do pol. wojewoda)
vocal adj. Relativo á voz. Que serve para a producção da voivodia f. Govêrno de um vaivoda. Paı́s, governado por
voz. Que se exprime por meio da voz. (Lat. vocalis) um vaivoda.
vocálico adj. Relativo ás letras vogaes. (De vocal ) volandeira f. Bras. O mesmo que bolandeira.
vocalismo m. Gram. Theoria, á cêrca das vogaes. (De volanta f. Prov. minh. Pesca no alto mar. (Colhido em
vocal ) Viana) (De volante)
vocalização f. Acto ou effeito de vocalizar. volante adj. Que vôa ou póde voar. Que fluctua. Que
vocalizador m. e adj. O que vocaliza. se póde mudar facilmente. Móvel. Errante, que não tem
vocalizar v. t. Cantar, sem articular palavras nem nomear domicı́lio certo. Volúvel. Passageiro, transitório, que de-
notas, modelando a voz sôbre uma vogal, que é geralmente sapparece rapidamente. M. Tecido ligeiro e transparente,
o a ou o e. * Gram. Transformar, (consoantes) em vogaes. próprio para véus de senhora e outros enfeites. Pequena
(De vocal ) péla, feita de substância leve e que tem pennas espetadas
vocalizo m. Exercı́cio de canto sôbre uma vogal. (De voca- em volta, própria para se deitar ao ar com a raqueta. Jôgo,
lizar ) em que os parceiros impellem com a raqueta êsse objecto,
vocalmente adv. De modo vocal. de uns para outros. Seta. Peça, que regula o movimento
vocativo m. Caso grammatical, que se emprega para cha- de um maquinismo. * Pesc. Rêde de um só pano, para
mar alguém, nas lı́nguas que têm casos. * Nome que, nas emmalhar pescadas. * Correia contı́nua, na roda das má-
lı́nguas que não têm casos, corresponde a um verbo na quinas. * Lacaio; servo. Cf. Garrett, Helena, 26 e 28. *
segunda pessôa, sem sêr o sujeito delle. (Lat. vocativus) Prov. minh. Instante, momento: fugiu num volante. (Lat.
você, (vó) Dicção pronominal, que designa tratamento, di- volans)
rigido a pessôa de inferior condição, ou usado familiar- volanteira f. Pesc. Rêde, que se manobra successivamente
mente entre pessôas que se estimam. (Contr. de vosse- de uma para outra posição. (De volante)
mecê) volantim m. (V. volatim)
vocência, (vó) (contr. de Vossa Excellência) volantina f. Prov. minh. Momento, instante: desappareceu
vociferação f. Acto ou effeito de vociferar. (Do lat. voci- numa volantina. (Cp. volante)
feratio) volapuque m. Lı́ngua artificial, inventada em 1879. (Do
vociferador m. e adj. O que vocifera. (Do lat. vociferator ) ingl. world + speak )
vociferante adj. Que vocifera. (Lat. vociferans) volapuquista m. Aquelle que conhece o volapuque ou que
vociferar v. t. Pronunciar em voz alta ou clamorosa. Cla- faz delle a apologia.
mar. V. i. Falar com cólera; berrar. (Lat. vociferari) volata f. Série de tons, executados rapidamente. Progres-
vocificação f. P. us. O mesmo que phonação. (Do lat. vox são das notas de uma oitava, executadas velozmente. (It.
+ facere) volata)
vôda f. (V. boda) volataria f. Arte de caçar por meio de falcões ou outras
voejar v. i. O mesmo que esvoaçar. (De vôo) aves. Altanaria. Aves caçadas. (Do lat. volatus)
voejo m. Pó, que se levanta da farinha, quando esta se agita. volatear v. i. O mesmo que esvoaçar. (Do lat. volatus)
* Acto de voejar, adejo. volátil adj. Que tem a faculdade de voar. Voador. Relativo
voga f. Acto de vogar. Movimento de remos. Divulgação. a aves. Fig. Volúvel, inconstante. Que se póde reduzir a
Reputação. Popularidade. Uso actual, moda. * M. Re- gás ou a vapor. M. Animal que vôa; ave. Pl. Voláteis.
meiro da guiga, que vai atrás dos outros. (Lat. volatilis)
voga-avante m. O mesmo que remador. volatilidade f. Qualidade do que é volátil.
vogado m. Ant. O mesmo que advogado. Cf. Port. Mon. volatilização f. Acto ou effeito de volatilizar.
Hist., Script., 331. volatilizante adj. Que volatiliza.
vogal adj. Gram. Diz-se do som e da letra, que representa volatilizar v. t. Reduzir a gás ou a vapor; vaporizar. V. i.
um som simples, independente de articulação. F. Letra e p. Reduzir-se a gás ou a vapor. (De volátil )
vogal. M. Pessôa, que tem voto numa assembleia. Membro volatilizável adj. Que se póde volatilizar. Cf. Museu Te-
de uma corporação, junta, etc. (Do lat. vocalis) chnol., 41 e 42.
vogante adj. Que voga. volatim m. Andarilho; funâmbulo. (Cast. volatin)
vogar,1 v. i. Ir sôbre a água, impellido com o auxı́lio de volatina f. Trecho musical, simples e rápido. (De volata)
remos. Remar. Fluctuar. Deslizar. Fig. Correr, divulgar- volatı́ssimo adj. Muito volátil; muito subtil: “volatissima
se. Circular. Estar em uso. V. t. Percorrer, navegando. era nelle aquella de nós mais subtil parte”. Filinto, XVIII,
Fazer mover com os remos. (Do ant. alt. al. vagon) 118. (Má derivação de volátil )
vogar,2 v. t. e i. Ant. O mesmo que advogar. * Prov. volatório adj. Que serve para voar: são volatórios os mem-
trasm. Importar, valer: que voga isso! bros anteriores dos morcegos. (Do lat. volare)
2099 volúmetro

volcão m. (e der.) (V. vulcão, etc.) êlle voltou-me déz mil reis. Transformar. Replicar. Fazer
volcar v. t. Tombar. Cf. Latino, Humboldt, 351. (Cast. mudar de opinião. * V. p. Turvar-se (o vinho) na mãe ou
volcar ) nas fezes. Cf. Gaz. das Ald., VII, 40. (Do lat. volutare)
volentina f. Antigo tecido de lan. voltarete, (tarê) m. Jôgo de cartas, em que entram três
volfrâmio m. (V. tungstênio) parceiros, distribuindo-se nove cartas a cada um. (Do cast.
volfrão m. O mesmo que volfrâmio. voltareta)
volição f. Acto, pelo qual se determina a vontade. (Cp. voltaretista m. Jogador de voltarete.
cast. volición) voltário adj. Volúvel; inconstante: “diffamado pelas voltá-
volitante adj. Que volita. M. pl. Zool. Ordem da classe rias multidões...” Latino, Hist. Pol. e Mil., I, 157. (De
dos mammı́feros. O mesmo que chirópteros. (De volitar ) volta)
volitar v. i. O mesmo que esvoaçar. (Lat. volitare) voltazinha, (vól ) f. Ant. Requebro na voz ou no canto.
volitivo adj. Relativo á volição ou á vontade. Cf. Pant. de Aveiro, Itiner., 101 v.º, (2.ª ed.).
volı́vel adj. P. us. Que se póde querer; que póde depender volte m. Acto de voltar a primeira das cartas que estão na
da vontade. (Do rad. do lat. volo) mesa, tomando como trunfo o naipe que ella indica, no
volo m. Um dos lances do jôgo do solo. jôgo do voltarete. (De voltar )
volofo m. Lı́ngua africana do Senegal. volteada f. Bras. do S. Acto de apanhar o gado amontado.
volovan m. Peça de pastelaria, que contém peixe ou carne, e (De voltear )
cujas bordas são de pastel folhado. Cf. Castilho, Avarento, volteador m. e adj. O que volteia.
183. (Fr. vol-au-vent) volteadura f. Acto ou effeito de voltear.
volta f. Acto ou effeito de voltar. Mudança. Réplica. Revés. volteante adj. Que volteia.
Repercussão. Substituição. Giro; circuito. Tira branca, na voltear v. t. Andar á volta de. Fazer girar. Fazer dar mui-
parte superior do cabeção dos padres, dos estudantes e len- tas voltas. Remexer; dar voltas; rodopiar; girar. Passar.
tes da universidade, e dos alumnos dos seminários. Recado Esvoaçar. (De volta)
ou serviço leve de criado ou criada: tomou um criado para volteio m. O mesmo que volteadura. Exercı́cios de funâm-
voltas. Utensı́lio de tanoeiro, para raspar o lado côncavo bulo. (De voltear )
das aduelas. Solução de uma difficuldade; interpretação: volteiro adj. Que dá voltas. Volante. Instável. Ant. Brigão;
não lhe sei dar volta. Peça de tecido branco, pendente do desordeiro. (De volta)
pescoço, no uniforme de certos funccionários. * Bras. do voltejar v. t. e i. (e der.) O mesmo que voltear, etc.
N. Espécie de collar, usado por mulhéres. Curva de uma voltiagem f. Phýs. Producção de vóltios.
rua, estrada, etc. Sinuosidade. Qualquer curva. Glosa voltı́metro m. Phýs. Apparelho, para medição das potên-
poética, em que o glosador escolhe e distribue a seu talante cias eléctricas. (De vóltio + gr. metron)
as palavras do mote. * Acto de se turvar o vinho. Com- vóltio m. Phýs. Quantidade de fôrça electro-motriz, a qual,
pensação, que se offerece ao dono de um objecto, quando applicada a um conductor cuja resistência seja um óhmio,
se pretende havê-lo por outro. * Ant. Desordem, briga. * produz uma corrente de um ampério. Cp. ampério e óh-
Náut. Na volta do mar, ao sabor das ondas, das marés ou mio. (De Volta, n. p.)
correntes, sem vento, e sem se poder seguir carreira. (B. voltiómetro m. O mesmo que voltı́metro.
lat. volta) voltı́volo adj. Que dá muitas voltas. Volante. Fig. Volúvel.
volta-cara f. Acto de voltar o rosto. (De voltar + lat. volare)
volta-no-meio m. Bras. Dança popular, usada nas roças. volubilado adj. Bot. Diz-se do caule de certas plantas que,
voltagem f. Phýs. Conjunto dos vóltios, que funccionam não podendo suster-se por si próprias, têm a propriedade
num apparelho eléctrico. (De vóltio) de se enroscar nos corpos vizinhos. (Do lat. volubilis)
voltaico adj. Diz-se da pilha eléctrica e dos seus effeitos. volubilidade f. Qualidade do que é volúvel. (Do lat. volu-
(De Volta, n. p.) bilitas)
voltaireano, (té) adj. Relativo a Voltaire. M. Sectário das volumaço m. Grande volume.
doutrinas de Voltaire. volumão m. Grande volume.
voltairismo, (té) m. Doutrina ou estilo de Voltaire. Cf. volumar,1 v. t. (V. avolumar )
Camillo, Ratazzi, 8. volumar,2 adj. Neol. Relativo a volumes, em Geometria.
voltaı́smo m. Phýs. Electricidade, desenvolvida pelo con- volume m. Livro, encadernado ou brochado, impresso ou
tacto de substâncias heterogêneas. (Cp. voltaico) manuscrito. Livro. Tomo. Pacote. Rôlo. Extensão. Cor-
voltaı́ta f. Miner. Variedade de sulfureto de ferro, que se pulência. Tamanho. Desenvolvimento. Intensidade (de
encontra em Nápoles. som ou voz). Espaço, occupado por um corpo. Ant. Li-
voltaı́te f. Miner. Variedade de sulfureto de ferro, que se vro, que consistia em fôlhas, que se enrolavam em volta de
encontra em Nápoles. um cylindro de madeira, osso ou marfim. (Lat. volumen)
voltaı́to m. O mesmo ou melhór que voltaı́ta. volumenómetro m. Instrumento de Phýsica, para deter-
voltâmetro m. (V. voltı́metro) (De Volta, n. p. + gr. minar a densidade dos corpos, sem mergulhar na água.
metron) (Do lat. volumen + gr. metron)
voltar v. i. Ir ao ponto donde partiu. Tornar a ir ou a volumétrico adj. Relativo á determinação dos volumes.
vir. Girar. Tratar novamente de um assumpto. Mudar de (De volúmetro)
direcção. V. t. Mudar a posição ou a direcção de. Virar. volúmetro m. Nome de certos areómetros, que fazem co-
Pôr do avêsso. Remexer. Inclinar, dirigir. Passar além de. nhecer a densidade dos lı́quidos pelos volumes deslocados.
Dar em trôco ou em recompensa: trocámos os relógios, e (De volume + gr. metron)
voluminador 2100

voluminador m. Aquelle que reúne fôlhas em volume; en- volváceo adj. Que tem fórma de volva ou bôlsa.
cadernador. Cf. Castilho, Fastos, I, 323. (Do lat. hyp. volvado adj. Que tem volva.
voluminare) volver v. t. Voltar: volver os olhos ao passado. Transportar.
voluminoso adj. (V. volumoso) (Lat. voluminosus) Fazer rolar. Remexer. Meditar. V. i. Tornar; voltar.
volumoso adj. Que tem grande volume. Que occupa grande Revolver-se. Revirar-se. Decorrer. Transformar-se. M.
espaço. Que tem grandes dimensões em todos os sentidos. Acto ou effeito de volver. (Lat. volvere)
Intenso, forte, (falando-se da voz ou do som). Que com- volvido adj. Passado; decorrido. (De volver )
prehende muitos volumes: obra volumosa. volvo, (vôl ) m. Cólica violenta, em que os intestinos têm
voluntariado m. Qualidade de voluntário no exército. movimento opposto ao da contracção que impelle até á
Classe dos voluntários. saı́da as substâncias digeridas. (De volver. Os diccion.
voluntariamente adv. De modo voluntário. De moto pró- port. citam o lat. volvus, que me parece não existir, senão
prio; espontaneamente. como nome de uma planta)
voluntariedade f. Qualidade do que é voluntário. Espon- volvoce m. Animálculo das águas estagnadas, espheroidal,
taneidade. Capricho, arbı́trio, teima. sem bôca nem intestinos, e que tem na sua primeira phase
voluntário adj. Que procede espontaneamente. Que deriva uma celha vibrátil como os esporos das plantas. Cf. Ca-
da vontade própria: faltas voluntárias. Em que não há co- minhoá, Bot. Ger. (Fr. volvoce)
acção. Espontâneo: instinctivo. Voluntarioso. M. Aquelle vólvolo m. O mesmo que volvo. * Volta ou rosca (de ser-
que se alista no exército espontaneamente. Estudante, ad- pente): “...não saberemos descrever todos os vólvulos de
mittido a frequentar uma aula em condições differentes das serpente, que alli a tinham amarrado.” Camillo, Filha do
dos alumnos ordinários. (Lat. voluntarius) Regicida, 37. (Cast. volvulo, de volvo. Os diccion. citam o
voluntariosamente adv. De modo voluntarioso. lat. volvulus, que me parece não existir, senão como dem.
voluntariosidade f. Qualidade de voluntarioso. hyp. O b. lat. tinha volvolus, nome de uma rêde)
voluntarioso adj. Que se dirige só pela sua vontade. Ca- vomecê (Contr. de vocemecê)
prichoso; teimoso. (De voluntário) vómer m. Anat. Pequeno osso, que constitue a parte pos-
volúpia f. O mesmo que voluptuosidade. (De Volúpia, n. terior da parede que divide as fossas nasaes. (Lat. vomer )
p.) vomeriano adj. Relativo ao vómer.
voluptade f. Termo, proposto por Bluteau, em substituição vómica f. Depósito purulento e fétido no parênchyma pul-
de voluptuosidade. (Lat. voluptas) monar, susceptı́vel de se expellir pelos brônchios. (Lat.
voluptário adj. Ant. O mesmo que voluptuário. vomica)
voluptuariamente adv. O mesmo que voluptuosamente. vomição f. O mesmo que vómito. (Do lat. vomitio)
Cf. Camillo, Ôlho de Vidro, 69. (De voluptuário) vomil m. Ant. O mesmo ou melhór que gomil. (Relaciona-se
voluptuário adj. Relativo a volúpia. Propenso á volúpia. talvez com o lat. vomere, vomitar)
Que gosta de se divertir. Relativo a divertimentos ou a vomitado m. Aquillo que se vomitou. (De vomitar )
despesas supérfluas. Relativo a gozos moraes ou materiaes. vomitador m. e adj. O que vomita.
(Lat. voluptuarius) vomitar v. t. Expellir pela bôca (substâncias que o estô-
voluptuosamente adv. De modo voluptuoso. mago continha). Lançar pela bôca. * Manchar com subs-
voluptuosidade f. Qualidade do que é voluptuoso. Prazer tancias expellidas pela bôca. Fig. Proferir com intenção
sensual. Prazer moral. Satisfação ı́ntima.–É gallicismo de injuriar. Pronunciar (coisas vergonhosas ou irreveren-
para alguns puristas. Bluteau preferia voluptade. tes). Expellir impetuosamente. Jorrar. Espalhar, despe-
voluptuoso adj. Em que há prazer ou volúpia. Sensual. jar. Causar. Pop. Contar (o que era um segrêdo). Desem-
Delicioso. Dado á libertinagem. Que procura divertimen- buchar; dizer. (Lat. vomitare)
tos ou deleites. (Lat. voluptuosus) vomitivo adj. Que produz vómito. M. O mesmo que vomi-
volúsia f. Gênero de insectos dı́pteros. tório. (Lat. vomitivus)
voluta f. Ornato de um capitel de columna, em fórma de vómito m. Acto ou effeito de vomitar. O vomitado. (Lat.
espiral. Concha univalve. * Mús. Parte superior da cabeça vomitus)
dos instrumentos de arco, entalhada em fórma de espiral. vómito-negro m. Doença epidêmica, o mesmo que febre
(Lat. voluta) amarela.
volutabro m. Lodaçal; esterqueira. Fig. O mesmo que vomitório adj. Que faz vomitar. Vomitivo. M. Substância
torpeza. (Lat. volutabrum) medicamentosa, destinada a provocar o vómito. * Entre
volutear v. i. O mesmo que voltear. M. Giro. (Do lat. os antigos Romanos, compartimento de uma casa, onde
volutus) os convivas, depois de encher o estômago, iam vomitar,
volutela f. Gênero de molluscos gasterópodes. (De voluta) voltando para a mesa a encher novamente o estômago. *
volutita f. Voluta ou concha univalve em estado fóssil. (De Portas, que davam entrada para os degraus dos theatros e
voluta) amphitheatros romanos, e pelas quaes a multidão era, por
volutite f. Voluta ou concha univalve em estado fóssil. (De assim dizer, vomitada. (Lat. vomitorius)
voluta) vonda adv. Ant. Muito. Interj. Basta! bonda! Cf. G.
volúvel adj. Que gira. Instável. Inconstante. Que se enrola Vicente. (Cp. bonda! )
em tôrno dos corpos vizinhos, (falando-se de vegetaes). vontade f. Potência ou faculdade interior, em virtude da
(Lat. volubilis) qual o homem e ainda os animaes se determinam a fazer
volva, (vôl ) f. Membrana, que envolve os cogumelos, no ou não fazer alguma coisa. Desejo. Desı́gnio; resolução.
primeiro perı́odo do seu desenvolvimento. (Lat. volva) Talante; capricho. Espontaneidade. Prazer. Appetite.
2101 vulcânico

Desvelo. Necessidade phýsica ou moral: vontade de co- com a Divindade. Promessa solenne. Juramento. Offe-
mer. Tendência, disposição de espı́rito. Pl. Appetites; renda, que se faz em cumprimento de promessa anterior
caprichos: a menina quere que lhe façam as vontades. * ou em testemunho de gratidão por um benefı́cio recebido.
Ant. Móveis ou alfaias de uma casa ou quinta. (Do lat. Súpplica á Divindade. Desejo ı́ntimo, ardente: os meus
voluntas) votos são pela tua felicidade. Modo de manifestar a von-
vonvoleiro m. Planta indiana, de flôres semelhantes a es- tade ou opinião de um indivı́duo num acto eleitoral, numa
trêllas e muito aromáticas. Cf. Th. Ribeiro, Jornadas, II, assembleia consultiva ou deliberativa. Decisão. Suffrágio.
107. Cada lista que, num acto eleitoral, manifesta a opinião de
vôo m. Modo e meio do locomoção, próprio dos animaes que cada eleitor: teve oito votos para deputado. (Lat. votum)
têm asas ou órgãos aliformes. Extensão, que uma ave per- voto,2 m. Lı́ngua uralo-altaica, do ramo ugro-finlandês.
corre de uma vez, voando. Movimento rápido de qualquer votona f. Pensão hereditária, na Índia Portuguesa.
objecto pelo ar: o vôo da seta. Fig. Marcha rápida. Eleva- vouvés m. pl. Trı́bo de Índios sertanejos do Brasil, que tem
ção do pensamento ou do talento. Arroubamento, extase. vivido junto da serra Araripe.
(De voar ) vovente m., f. e adj. Pessôa, que faz votos ou promessas.
voracidade f. Qualidade do que é voraz. (Do lat. voracitas) (Lat. vovens)
voragem f. Aquillo que sorve ou devora. Sorvedoiro. Re- voz f. Producção de um som na larynge, especialmente na
demoı́nho no mar. Qualquer abysmo. Fig. Tudo que con- larynge humana. Som da larynge, subordinado ás regras
some ou subverte. (Lat. vorago) do canto. Faculdade de falar. Grito. Queixa. Parte vocal
voraginoso adj. Em que há voragem. Que tem a fórma ou de uma composição musical. Ordem, em voz alta: á voz
a natureza de voragem. Que consome ou subverte como a de marchar. Boato. Palavra; phrase. Rumor, ruı́do. Som,
voragem. (Lat. voraginosus) representado na escrita por uma vogal. Modificação, que se
voraz adj. Que devora. Que come com avidez. Que se dá nos verbos de algumas lı́nguas, para indicar se o sujeito
não farta. Fig. Que consome ou subverte com violência. pratı́ca a acção ou é objecto della. Faculdade de falar em
Destruidor. Muito ávido, ambicioso. (Lat. vorax ) seu nome ou em nome de outrem. Suggestão ı́ntima: a voz
vorazmente adv. De modo voraz; com voracidade. da consciência. * Ant. O mesmo que voto 1 . (Lat. vox )
vórmio adj. Anat. Diz-se dos pequenos ossos, variáveis vozaria f. O mesmo que vozearia. Cf. Peregrinação, XXXII,
quanto ao número e á fórma, e collocados ordinariamente etc.
nos ângulos das suturas cranianas. (De Wormius, n. p.) vozeada f. O mesmo que vozearia: “...a guerrilha, cuja
vórtice m. Turbilhão. Redemoı́nho. Furacão. (Lat. vortex ) vozeada se approximava.” Camillo, Brasileira, 54. (De
vorticela f. Gênero de infusórios. (Dem. de vórtice) vozear )
vorticoso adj. Que fórma redemoı́nho. Que se move em vozeador m. e adj. O que vozeia.
turbilhão. (De vórtice ) vozeamento m. O mesmo que vozearia.
vortilhão m. T. do Pôrto e bras. Grande vórtice. Reunião vozear v. i. Falar em voz alta. Clamar, gritar. V. t. Proferir
de muitas águas. (Cp. vórtice) em voz alta. M. Clamor; grito. (De voz )
vos, (vus) (Flexão do pron. vós) vozearia f. Acto de vozear. Clamor de muitas vozes reuni-
vós pron. (indicativo de várias pessôas a que se fala. Anti- das.
gamente, também se dirigia vulgarmente a uma só pessôa, vozeio m. Acto ou effeito de vozear.
a quem se queria tratar com cortesia ou carinho. Hoje, vozeirada f. Prov. alg. Tolice. (Cp. vozeirão)
raramente se emprega nêste segundo caso) (Lat. vos) vozeirão m. Voz muito forte. Pessôa, que tem voz muito
vosco, (vôs) pron. Ant. O mesmo que convosco. grossa. (De vozeiro)
vòssemecê f. Tratamento, que de ordinário se dirige a pes- vozeirar v. i. Têr ou soltar voz forte. (De vozeiro)
sôas de mediana condição. (Contr. de Vossa-Mercê) vozeiro m. e adj. O que fala muito. Palrador. Vozeirão. *
vossência, (vó) (contr. de Vossa Excellência) Ant. Procurador, advogado, aquelle que tem voz ou voto
vosso pron. adj. Pertencente a vós. Relativo a vós. (Cp. it. em nome de outrem. (Do b. lat. vociarius)
vostro) vrancelhas, (cê) f. pl. Variedade de uva tinta do Minho.
votação f. Acto ou effeito de votar. Conjunto dos votos de vu m. Bras. O mesmo que puı́ta.
uma assembleia eleitoral. vuarame m. Nome de dois arbustos esterculiáceos do Brasil.
votamares (?): “...cuidastes.... que vos entrasse com man- vuba f. Nome de duas plantas gramı́neas do Brasil.
tenhauos Deos votamares.” Eufrosina, (no prólogo). vulcanaes f. pl. Festas annuaes que se celebravam em
votante m., f. e adj. Pessôa, que vota. Roma, a 23 de Agosto, em honra de Vulcano. (Lat. vulca-
votar v. t. Approvar por meio de voto: votar um projecto nalia)
de lei. Eleger por meio de voto. Prometer por meio de vulcanais f. pl. Festas annuaes que se celebravam em
voto ou solennemente. Dedicar: votar affecto a alguém. Roma, a 23 de Agosto, em honra de Vulcano. (Lat. vulca-
Conferir. Conceder. Consagrar. Sacrificar. V. i. Dar ou nalia)
emittir voto. Manifestar por voto o que sente ou pensa. * vulcâneo adj. Relativo a Vulcano. Cf. Lusı́adas, IX, 35.
Jurar. Cf. Filodemo, act. I, sc. VII. (De voto) vulcaniano adj. Relativo ao vulcanismo. Cf. Latino, Ca-
vôte! interj. Bras. O mesmo que tı́bi! mões, 92.
votiáco m. Lı́ngua uralo-altaica, vernácula na Rússia. vulcanicidade f. Incandescência do centro da Terra. Es-
votivo adj. Relativo ao voto. Offerecido em cumprimento tado daquillo que tem origem vulcânica. Acção dos vul-
de voto. (Lat. votivus) cões. (De vulcânico)
voto,1 m. Promessa solenne, com que nos obrigamos para vulcânico adj. Relativo a vulcão. Constituı́do por lavas.
vulcanismo 2102

Fig. Impetuoso, ardente. póde sêr ferido ou atacado. (Do lat. vulnerabilis)
vulcanismo m. Acção dos vulcões. Hypóthese scientı́fica, vulnı́fico adj. Que fere ou póde ferir. (Lat. vulnificus)
que attribue a formação da crosta da Terra á acção do vulpina f. Chı́m. Substância còrante, extrahida de uma
fogo. * Fig. Irrupção desastrosa. (De vulcão) espécie de lı́chen, (lı́chen valpinus, Lin.).
vulcanista m., f. e adj. Pessôa, que é sectária do vulca- vulpinita f. Espécie de mármore. (De Vulpino, n. p.)
nismo. (De vulcão) vulpinite f. Espécie de mármore. (De Vulpino, n. p.)
vulcanite f. Substância, composta de borracha vulcanizada, vulpinito m. O mesmo ou melhór que vulpinita.
enxôfre e sı́lica, e inaccessı́vel á acção dos ácidos e dos vulpino adj. Relativo á raposa ou próprio della. Fig. As-
dissolventes. (Cp. vulcanizar ) tuto, manhoso; traiçoeiro. (Lat. vulpinus)
vulcanização f. Combinação de uma pequena porção de vulto m. Rosto, aspecto. Corpo, figura. Figura indistinta:
enxôfre com a borracha. (De vulcanizar ) avistei um vulto... Imagem. Volume; tamanho. Fig. Im-
vulcanizar v. t. Calcinar. Sujeitar á vulcanização (a bor- portância. Pessôa importante: os principaes vultos polı́ti-
racha). Fig. Tornar ardente, enthusiasmar, exaltar. (De cos da villa. Ponderação. (Lat. vultus)
vulcão) vultoso adj. O mesmo que volumoso. (De vulto)
vulcanologia f. Parte da Geologia, que trata dos vulcões. vultuosidade f. Qualidade do que é vultuoso.
Cf. Latino, Humboldt, 364. (De vulcão + gr. logos) vultuoso adj. Med. Diz-se do rosto, quando as faces e os
vulcão m. Montanha, ou abertura numa montanha, donde lábios estão vermelhos e inchados, os olhos salientes e mais
sáem turbilhões de fogo e substâncias em fusão. Fig. Ima- ou menos injectados. (Lat. vultuosus)
ginação fogosa. Perigo imminente contra a ordem social: vulturinamente adv. De modo vulturino.
a Rússia está sôbre um vulcão. (Cast. volcan) vulturino adj. Relativo ao abutre ou próprio delle. (Lat.
vulgacho m. A camada inferior da sociedade; vulgo. Arraia vulturinus)
miúda. (De vulgo) vulturnaes f. pl. Antigas festas romanas, em honra do deus
vulgar,1 v. t. Tornar conhecido do vulgo. Divulgar. Tornar Vulturno. (Lat. vulturnalia)
público. (Lat. vulgare) vulturnais f. pl. Antigas festas romanas, em honra do deus
vulgar,2 adj. Relativo ao vulgo. Notório. Commum; tri- Vulturno. (Lat. vulturnalia)
vial: expressões vulgares. Usado. Reles. M. Aquillo que é vulturno m. Vento de suèste. Cf. J. Castilho, Grin. Ovid.
vulgar. Lı́ngua vernácula. (Lat. vulgaris) (Lat. vulturnus)
vulgaridade f. Qualidade do que é vulgar. Coisa ou pessôa vulva f. Anat. Parte exterior do apparelho genital da mu-
vulgar. (Do lat. vulgaritas) lher. (Lat. vulva)
vulgarismo m. O falar ou o pensar, próprio do vulgo; vul- vulvar adj. Relativo á vulva.
garidade. (De vulgar 2 ) vulvária f. Espécie de anserina fétida. (De vulvário)
vulgarização f. Acto ou effeito de vulgarizar. vulvário adj. O mesmo que vulvar.
vulgarizador m. e adj. O que vulgariza. vulvite f. Inflammação da vulva.
vulgarizar v. i. Tornar vulgar ou notório. Divulgar; pro- vulvo-uterino adj. Relativo á vulva e ao útero conjunta-
pagar: vulgarizar princı́pios elevados. (De vulgar 2 ) mente. (De vulva + uterino)
vulgarmente adv. De modo vulgar. Commummente; em vum-vum m. Árvore medicinal da ilha de San-Thomé.
geral. vunda m. Personagem, que é uma espécie de Duque, na
vulgata f. Versão latina da Bı́blia, feita no século IV e senzala do soba dos Jingas. Cf. Capello e Ivens, II, 38.
attribuı́da a San-Jerónymo. * P. us. O vulgo, o populacho. vunge m. Bras. Homem esperto, atilado.
(Lat. vulgata) vunzar v. t. Bras. da Baı́a. Remexer (gaveta ou caixa ou
vulgı́vago adj. Que se avilta, que se abandalha, que se mala).
prostitue. (Lat. vulgivagus) vurmo m. O pus das chagas. (Do lat. vulnus)
vulgo m. O povo; a plebe. O commum dos homens. (Lat. vurmoso adj. Que tem vurmo.
vulgus) vurubana m. Peixe da América meridional, semelhante á
vulgò adv. O mesmo que vulgarmente. (T. lat.) truta.
vulgocracia f. Predomı́nio da classe popular; democracia.
(Do lat. vulgus + gr. kratos)
vulnerabilidade f. Qualidade de vulnerável.
vulneração f. Acto ou effeito de vulnerar. (Do lat. vulne-
ratio)
vulneral adj. O mesmo que vulnerário.
vulnerante adj. Que vulnera. (Lat. vulnerans)
vulnerar v. t. Ferir. Fig. Melindrar, offender. (Lat. vulne-
rare)
vulnerária f. Planta leguminosa, de flôres amarelas, appli-
cável contra as feridas recentes. (De vulnerario)
vulnerário adj. Próprio para curar feridas. (Lat. vulnera-
rius)
vulnerativo adj. O mesmo que vulnerante.
vulnerável adj. Que se póde vulnerar. Diz-se do lado fraco
de um assumpto ou questão, e do ponto por onde alguém
2103 wiclefista, (uik )

W
w,1 (o vê dobrado) É letra estranha ao alphabeto português;
mas emprega-se geralmente em algumas palavras, deriva-
das de certos nomes próprios estrangeiros, especialmente
ingleses e alemães. Em palavras derivadas do alemão, sôa
como v ; e, nas derivadas do inglês, como u. Em portu-
guês, poderia portanto substituir-se respectivamente por
essas duas letras. * Chı́m. Abrev. de tungstênio.
wagneriano, (va) adj. Relativo a Wagner, compositor
musical: escola wagneriana.
wagnerismo, (va) m. Systema musical de Wagner. Pro-
cesso ou systema de Wagner, em Música.
wagnerita, (vagne) f. Phosphato de magnésia. (Do al.
Wagner, n. p.)
wagnerite, (vagne) f. Phosphato de magnésia. (Do al.
Wagner, n. p.)
wagnerito, (vagne) f. Phosphato de magnésia. (Do al.
Wagner, n. p.)
wahlembérgia, (valem) f. Gênero de plantas campanu-
láceas. (Do al. Wahlemberg, n. p.)
waldstêinia, (val ) f. Gênero de plantas rosáceas. (Do al.
Waldstein, n. p.)
walkéria, (uòlké) f. Gênero de musgos. (Do ing. Walker,
n. p.)
walthéria, (val ) f. Gênero de plantas buttneriáceas. (Do
al. Walther, n. p.)
warwicita, (uaru) f. Miner. Variedade de óxydo de man-
ganés. (Do ingl. Warwick, n. p.)
warwicite, (uaru) f. Miner. Variedade de óxydo de man-
ganés. (Do ingl. Warwick, n. p.)
warwicito, (uaru) f. Miner. Variedade de óxydo de man-
ganés. (Do ingl. Warwick, n. p.)
watsónia, (uòt) f. Gênero de plantas irı́deas. (Do ingl.
Watson, n. p.)
wébbia, (vé) f. Gênero de plantas synanthéreas. (Do al.
Webb, n. p.)
wellingtónia, (uèling ) f. Corpulentı́ssima árvore conı́fera
da Califórnia, onde attinge mais de cem metros de altura
e déz de diâmetro. (Pertence ao gênero sequoia gigantea,
Torr.) (Do ingl. Wellington, n. p.)
wernerita, (ver ) f. Miner. Nome de vários silicatos de
alumina e cal. (Do al. Werner, n. p.)
wernerite, (ver ) f. Miner. Nome de vários silicatos de
alumina e cal. (Do al. Werner, n. p.)
wernerito, (ver ) f. Miner. Nome de vários silicatos de
alumina e cal. (Do al. Werner, n. p.)
wesleyano, (uès) m. Sectário do methodismo. Metho-
dista. (Do ingl. Wesley, n. p.)
whı́gtia, (uı́g ) f. Gênero de plantas escrofuları́neas. (Do
ingl. Wight, n. p.)
whist, (uı́st) m. Espécie de jôgo de cartas, análogo ao da
bisca. (T. ingl.)
wiclefismo, (uı́) m. Doutrina religiosa do heresiarcha Wi-
clef, segundo o qual a Igreja Romana não é superior ás
demais, o clero não deve têr bens temporaes e o desregra-
mento dos padres faz-lhes perder todos os poderes espiri-
tuaes.
wiclefista, (uik ) m. Sectário do wiclefismo.
widdringtónia, (uid ) 2104

widdringtónia, (uid ) f. Gênero de plantas conı́feras. (Do


ingl. Widrington, n. p.)
wiedmânnia, (vid ) m. Gênero de plantas labiadas. (Do
al. Wiedemann, n. p.)
wigândia, (uig ) f. Gênero de plantas hydroleáceas. (Do
ing. Wigand, n. p.)
wilbrândia, (vilb) f. Gênero de plantas cucurbitáceas.
(Do al. Wilbrand, n. p.)
wilsónia, (uil ) f. Gênero de plantas convolvuláceas. (Do
ingl. Wilson, n. p.)
wistéria, (vis) f. Gênero de plantas leguminosas. (Do al.
Wister, n. p.)
woodwárdia, (udu) f. Gênero de plantas polypódeas.
(Do ingl. Woodward, n. p.)
wrı́ghtia, (ráitia) f. Gênero de plantas apocýneas. (Do
ingl. Wright, n. p.)
2105 xairel

X
x,1 (xis) m. Vigésima terceira letra do alphabeto português.
Designação de déz, em numeração romana. * Loc. fam.
Uma de X, quantia mı́nima: “póde dar os bens ao outro
filho, que eu não lhe quero uma de X.” Camillo, Brasileira,
29. Mathem. Valor desconhecido numa quantidade ou
equação. Ext. Aquillo que se desconhece. (Lat. x )
x,2 adj. pl. Diz-se dos raios, em que se baseia o processo da
photographia através dos corpos opacos.
x. p. t. o. Expressão burlesca, para designar qualidade
excellente, magnı́fica. (De uma abrev. medieval da palavra
Christo)
xá m. Tı́tulo do soberano da Pérsia. Cf. Ethiópia Or., II,
27. (Do persa xah)
xàbândar m. Ant. Patrão de pôrto, entre os Índios. (Pers.
xah bánder, de xah, rei, e bánder, pôrto)
xàbandaria f. Ant. Cargo xàbândar. E talvez ribeira das
naus, entre os Índios. Cf. Barros, Dec. I, liv. IX, fol. 8.º
v.º; Castanheda, Descobr., liv. V, 307; liv. III, 77; Filinto,
D. Man., II, 278.
xàbânder m. Ant. Patrão de pôrto, entre os Índios. (Pers.
xah bánder, de xah, rei, e bánder, pôrto)
xaboco, (bô) m. T. do Ribatejo. Lagôa ou grande poço de
água. (Do ár. xaboke)
xabrega f. Prov. alg. Estrago, damno, especialmente nas
vinhas, campos, etc.
xabregano m. Frade franciscano do convento de Xabregas.
Ext. Franciscano. Cf. Filinto, VI, 27; X, 134.
xácara f. Narrativa popular, em verso. (Do ár. zacara)
xacoco, (cô) m. e adj. O mesmo que enxacoco. Fam. O
que é desemxabido, desengraçado, ordinário.
xacoina f. Ant. O mesmo que chacona: “...na xacoina por
cima tem mui differente sentido este conceito.” Anat. Joc.,
II, 433.
xácoma f. Ant. O mesmo que xáquema.
xacoto, (cô) m. Prov. trasm. Pau pequeno. (Cp. jangoto)
xadrez m. Jôgo, sôbre um tabuleiro com 64 casas, em que se
fazem mover differentes peças ou figuras. Tabuleiro dêsse
jôgo. Gênero de tecidos, cujas côres são dispostas em qua-
drados alternados, como as casas do tabuleiro, em que se
joga o xadrez. Embutidos de pedra ou madeira, que dão o
aspecto daquelles quadrados. Engradamento de madeira,
que serve de sobrado, a bordo. Insecto lepidóptero. Mo-
saico. Bras. Pôsto policial. (Do ár. ax-xitrenj )
xadrezar v. t. Dispor em fórma de xadrez; enxadrezar.
xadrezista m. O mesmo que enxadrezista.
xaes m. Antiga moéda de prata, na Pérsia. Cf. Tenreiro,
Itiner., c. XV, 368. (Cp. xal )
xafarraz m. Espécie de jôgo popular.
xágara f. Espécie de açúcar, o mesmo que jágara.
xaguão m. (Fórma preferı́vel a saguão)
xaimão m. Pesc. Cabo, preso por uma extremidade na for-
cada da sardinheira, fixando a outra na fateixa de tanchar
a rêde.
xaimel m. O mesmo que enxaimel.
xairel m. Cobertura da cavalgadura, sôbre que se põe o
sellim ou a albarda. * Prov. trasm. Chale ordinário;
vestido reles. Adj. O mesmo que xairelado. * Prov. trasm.
xairelado 2106

Fraco, adoentado. (Cp. cast. girel, do ár. jilel ) que resulta da decomposição de substâncias orgânicas azo-
xairelado adj. Diz-se do cavallo, que tem mancha branca tadas, pela acção do ácido nı́trico. (Do gr. xanthos +
no selladoiro. (De xairel ) protos)
xaja f. Planta tinctorial da Índia. xanthopsia f. Doença visual dos que vêem tudo amarelo.
xal m. O mesmo que xaes. (Do gr. xanthos + ops)
xalapa f. O mesmo que jalapa 1 . xanthóptero adj. Que tem asas amarelas. M. Gênero de
xalavar m. Pesc. Rêde, de fórma quási cónica, em que se insectos lepidópteros nocturnos da Rússia meridional. (Do
deita peixe, para medir ou determinar a porção pescada. gr. xanthos + pteron)
xale m. O mesmo ou melhór que chale. xanthorrheia f. Gênero de plantas monocotyledóneas da
xales m. Prov. (V. chale 1 ) Nova-Hollanda. (Do gr. xanthos + rhein)
xalmas f. pl. Engradamento, que se faz num carro ou num xanthorrhizo adj. Bot. Que tem raı́zes amarelas. (Do gr.
barco, para segurar a palha que se transporta. O mesmo xanthos + rhiza)
que xelma. (Cp. cast. jalma) xanthose f. Chı́m. Substância amarela, que se encontra nas
xamacocos m. pl. Bras. Trı́bo de aborı́genes de Mato- manchas irregulares do caranguejo. (Do gr. xanthos)
Grosso. xanthospermo adj. Bot. Que tem sementes amarelas. (Do
xamas m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil. gr. xanthos + sperma)
xamata f. Espécie de manto oriental. xanthoxýleas, (csi ) f. pl. Trı́bo de plantas rutáceas, que
xàmáta m. O mesmo que xàmáte. Cf. Mad. Feijó, Orthogr. outros consideram famı́lia. (De xanthóxylo)
xàmáte m. Posição, em que uma das figuras do xadrez, xanthóxylo, (csi ) adj. Bot. Cuja madeira é amarela. M.
chamada cavallo, não póde mover-se sem sêr comida por Arbusto, (xanthophylum fraxineum, Wild.), que é o typo
outra figura ou peça do adversário. (Contr. de xaque + das xanthoxýleas. (Do gr. xanthos + xulon)
mate) xântico adj. Chı́m. Relativo á côr amarela. Diz-se de um
xangó m. Bras. Pequeno peixe marı́timo. ácido; e diz-se de um óxido que é a xantina azotada. (Do
xanteı́na f. Matéria còrante, que se extrai da dáhlia ama- gr. xantos, amarelo)
rela. (Do gr. xanthos) xantina f. Substância còrante, extraida da granza. (Do gr.
xantelasma m. Med. Formação de pequenas placas ama- xanthos)
reladas na pelle. (Do gr. xanthos + elasma) xântio m. Planta aquática. (Do gr. xanthion)
xanteloma m. (V. xantoma) xanto m. Pedra preciosa amarela, mencionada pelos antigos,
xantena f. Variedade de pedra preciosa. (Cp. xanto) mas desconhecida hoje. Gênero de crustáceos. Gênero de
xantheı́na f. Matéria còrante, que se extrai da dáhlia ama- plantas, que segregam um suco amarelado. (Lat. xanthos)
rela. (Do gr. xanthos) xantócomo m. Gênero de plantas americanas. (Do gr.
xanthelasma m. Med. Formação de pequenas placas ama- xanthos + kome)
reladas na pelle. (Do gr. xanthos + elasma) xantocromia f. Med. Côr amarelada da pele, devida, não
xantheloma m. (V. xanthoma) á ictericia, mas á generalização do xantelasma. (Do gr.
xanthena f. Variedade de pedra preciosa. (Cp. xantho) xanthos + khroma)
xânthico adj. Chı́m. Relativo á côr amarela. Diz-se de um xantofila f. Chı́m. Substância còrante, que se desenvolve,
ácido; e diz-se de um óxydo que é a xanthina azotada. (Do quando as fôlhas caem, no outono. (Do gr. xanthos +
gr. xantos, amarelo) phullon)
xanthina f. Substância còrante, extrahida da granza. (Do xantogênico adj. Diz-se do micróbio da febre amarela. (Do
gr. xanthos) gr. xanthos + genos)
xânthio m. Planta aquática. (Do gr. xanthion) xantoma m. Med. Formação de pequenas placas amarela-
xantho m. Pedra preciosa amarela, mencionada pelos an- das na pelle.–É preferı́vel xanteplasma. (Do gr. xanthos,
tigos, mas desconhecida hoje. Gênero de crustáceos. Gê- amarelo)
nero de plantas, que segregam um suco amarelado. (Lat. xantopicrito m. Chı́m. Substância amarela e amarga, que
xanthos) se extrai de algumas xantoxı́leas.
xanthochromia f. Med. Côr amarelada da pelle, devida, xantoproteico adj. Chı́m. Diz-se de um ácido amarelo,
não á ictericia, mas á generalização do xanthelasma. (Do que resulta da decomposição de substâncias orgânicas azo-
gr. xanthos + khroma) tadas, pela acção do ácido nı́trico. (Do gr. xanthos +
xanthócomo m. Gênero de plantas americanas. (Do gr. protos)
xanthos + kome) xantopsia f. Doença visual dos que vêem tudo amarelo.
xanthogênico adj. Diz-se do micróbio da febre amarela. (Do gr. xanthos + ops)
(Do gr. xanthos + genos) xantóptero adj. Que tem asas amarelas. M. Gênero de
xanthoma m. Med. Formação de pequenas placas amarela- insectos lepidópteros nocturnos da Rússia meridional. (Do
das na pelle.–É preferı́vel xantheplasma. (Do gr. xanthos, gr. xanthos + pteron)
amarelo) xantorreia f. Gênero de plantas monocotiledóneas da Nova-
xanthophylla f. Chı́m. Substância còrante, que se desen- Holanda. (Do gr. xanthos + rhein)
volve, quando as fôlhas caem, no outono. (Do gr. xanthos xantorrizo adj. Bot. Que tem raı́zes amarelas. (Do gr.
+ phullon) xanthos + rhiza)
xanthopicrito m. Chı́m. Substância amarela e amarga, xantose f. Chı́m. Substância amarela, que se encontra nas
que se extrai de algumas xanthoxýleas. manchas irregulares do caranguejo. (Do gr. xanthos)
xanthoproteico adj. Chı́m. Diz-se de um ácido amarelo, xantospermo adj. Bot. Que tem sementes amarelas. (Do
2107 xeque,2

gr. xanthos + sperma) a pesca de peixes que têm beiços carnudos.


xantoxı́leas, (csi ) f. pl. Trı́bo de plantas rutáceas, que xarroco, (rô) m. Peixe, da classe dos thorácicos. Peixe
outros consideram famı́lia. (De xantóxilo) pércida do Mediterrâneo. * Prov. alent. Dedeira, com que
xantóxilo, (csi ) adj. Bot. Cuja madeira é amarela. M. os ceifeiros resguardam dos golpes da foice o dedo pollegar
Arbusto, (xanthophylum fraxineum, Wild.), que é o tipo da mão esquerda.
das xantoxı́leas. (Do gr. xanthos + xulon) xarta f. Ant. O mesmo que enxárcia?: “...com levarmos
xaperus m. pl. Indı́genas do Norte do Brasil. xarta tomada e brandaes...” Hist. Trág. Marit. (Cp.
xaque m. O mesmo ou melhór que xeque, no xadrez. Cf. R. sarta)
Lobo, Côrte na Aldeia, I, 9. xastre m. Ant. O mesmo que alfaiate. Cf. Garrett, Ro-
xaque-mate m. O mesmo ou melhór que xeque-mate. manceiro, II, 173 e 196. (Cast. sastre)
xaquear v. t. Dar xaque a. Cf. Eufrosina, 267. xátria m. Membro da segunda das castas, em que se dividem
xaqueca, (quê) f. Ant. O mesmo que enxaqueca. os sectários do Brahmanismo, (a classe dos guerreiros, a
xáquema f. Tecido grosso, próprio para silhas. (Do ár. que pertencem os Rajas).
xaquima) xautér m. Muçulmano, que guia os viandantes nos desertos
xaquetar v. t. Salpicar. Entremear: vinhas xaquetadas de da Arábia. Cf. Godinho, Viagem da Índia, liv. I, c. LXIV,
oliveiras. 116. (Do ár.)
xáquima f. Ant. Cabeçada. Corda, com que se prende uma xaveco m. Pequena embarcação. Fam. Barco pequeno e
bêsta. (Cp. xáquema) mal construı́do ou velho; embarcação ordinária. * m. O
xara,1 f. Seta, feita de pau tostado. O mesmo que estêva 2 . mesmo ou melhór que chaveco. (Do ár. xabeca)
(Do ár. xara) xávega f. Rede para a pesca de peixe miúdo. Barco, em
xara,2 f. Casta de uva beirôa. que os pescadores levam essa rede. (Da mesma or. que
xará m., f. e adj. Bras. Pessôa, que tem o mesmo nome que chaveco) * f. O mesmo ou melhór que chávega. (Cast.
outra. Homónymo; tucaio. M. Bailado campestre. jábega)
xarafim m. O mesmo que xerafim. xeco m. Ant. (?): “...chamo pelos vizinhos, e ella nega dar-
xarafo m. Ant. Cambiador, na Índia Portuguesa. me em xeco.” G. Vicente, I, 169.
xarapim m. e f. Bras. O mesmo que xará? xelim m. Moéda inglesa de prata, correspondente a 225 reis.
xaraque m. Ant. Praça grande. (Do ár.) (Do ingl. shilling)
xarau m. Ant. Sura ou vinho de palmeira, cozido duas ou xelma f. Espécie de sebe, com que se ladeia o tabuleiro de
três vezes. um carro, para amparar a carrada. (Do ár. sollam)
xarda f. Peixe de Portugal. (Corr. de sarda?) xelro m. Gı́r. Prisão.
xarel m. O mesmo que xairel. xém-xém m. Bras. Moéda falsa de cobre que há meio século
xarém m. Prov. alg. O mesmo que xerém. tinha curso no Brasil. Ave canora do Brasil.
xareta, (xarê) f. Rêde, com que se impede a abordagem xenagia f. Divisão militar grega, o mesmo que syntagma.
de um navio. Rêde de pescar. (Do ár. xarita) xendi m. Ant. Trança solta de cabello. (Conc. xendi)
xaréu,1 m. Peixe grande, mas ordinário, do Brasil. xenelásia f. Interdicção, que se faz aos estrangeiros, de
xaréu,2 m. Prov. trasm. Frio intenso. entrar num paı́s ou numa cidade. (Gr. xenelasia)
xaréu,3 m. Bras. do N. Capa de coiro, com que os vaqueiros xênia f. Presente que, entre os Gregos antigos, se dava aos
cobrem as ancas do cavallo. (Cp. xairel ) hóspedes, depois da refeição. Presente que, em certas épo-
xarifa f. Gı́r. Partes pudendas da mulhér. cas do anno, se mandava aos amigos. (Do gr. xenos)
xarife m. Tı́tulo, usado por prı́ncipes moiros, descendentes xenim m. Espécie de capitão, entre os antigos povos da
de Mafoma. Tı́tulo dos Muçulmanos, que visitaram três Indo-China. Cf. Conq. do Pegu, VIII.
vezes o templo de Meca, podendo por isso usar turbante xenodonte m. Grande serpente venenosa. (Do gr. xenos
verde. (T. ár.) + odous, odontos)
xarimbote m. Prov. alent. Jôgo popular em que um tição xenofobia f. O mesmo que xenofobismo.
vai passando de mão em mão, acompanhado por um es- xenofobismo m. Aversão ás pessôas e coisas estrangeiras.
tribilho, perdendo a pessôa, em cujas mãos êlle se apagou. (Cp. xenófobo)
(Cp. chirimbote, que é outra fórma da mesma palavra) xenófobo m. Aquele que tem xenofobia. (Do gr. xenos +
xaroco, (xarô) m. Vento quente do Suéste, sôbre o Medi- phobein)
terrâneo. * Prov. alent. Vento frio, que no inverno sopra xenomania f. Paixão por tudo que é estrangeiro. (Do gr.
do Levante, e a que também se chama vento espanhol. (Do xenos + mania)
it. scirocco) xenophobia f. O mesmo que xenophobismo.
xaropada f. Porção de xarope. Xarope, que se póde tomar xenophobismo m. Aversão ás pessôas e coisas estrangei-
de uma vez. Pop. Qualquer medicamento contra a tosse. ras. (Cp. xenóphobo)
xaropar v. t. Tratar com xarope; dar tisanas a. xenóphobo m. Aquelle que tem xenophobia. (Do gr. xenos
xarope m. Medicamento lı́quido e viscoso, resultante da + phobein)
mistura de certos lı́quidos com a porção de açúcar neces- xeque,1 m. Chefe de trı́bo africana. (Do ár. xeik )
sária para os saturar. Fam. Lambedor. Tisana. Remédio xeque,2 m. Incidente ao jôgo de xadrez, que consiste em
caseiro. (Do fr. sirop) atacar-se o rei ou fazer-se recuar a raı́nha, sob pena de se
xaroposo adj. Que tem a consistência do xarope. perder a peça. Successo parlamentar, que envolve perigo
xarque m. (e der.) (V. charque, etc.) para o Ministério. Perigo; contratempo. (Do pers., por
xarrasca f. Pesc. Apparelho especial de linha e anzol, para intermédio do fr. échec)
xeque-mate 2108

xeque-mate m. O mesmo que xàmáte. (Fr. échec et mat, xerophthalmia f. Ophthalmia sêca, isto é, sem secreção
do pers. xah + ár. mat) lacrimal. (Gr. xerophthalmia)
xerafim m. Moéda de prata, da Índia Portuguesa. (Do ár. xerophytismo m. Bot. Estado ou qualidade da vegetação
xarifi ) xeróphyta.
xerântemo m. Gênero de plantas, da fam. das compostas. xerose f. O mesmo que xerophthalmia.
(Do gr. xeros, sêco e anthema, florescência) xerque adj. Ant. Feito á maneira oriental.
xerânthemo m. Gênero de plantas, da fam. das compostas. xerume m. Erva, de que se servem os indı́genas de Manica,
(Do gr. xeros, sêco e anthema, florescência) para fumar.
xerasia f. Doença, que impede o crescimento dos cabellos e xerva f. Variedade de linho.
das sobrancelhas. (Gr. xerasia) xeta, (xê) f. Bras. Beijo, atirado de longe com os dedos,
xerém m. Prov. alg. Farinha de milho para papas. Papas por galanteio.
de milho. * Nome de um baile de roda. xetá! interj. Prov. trasm. O mesmo que chó!
xerentes m. pl. Índios, que vivem ao norte de Goiás, no xéu m. Prov. trasm. Pessôa ordinária, desprezı́vel.
Brasil. xeura f. Náut. Escantilhão. Inclinação da face dos madeiros
xerez m. Espécie de uva tinta. Vinho muito estimado da de um navio, para nella se assentar o costado.
Andaluzia. (De Jerez, n. p.) xèxé m. Mascarado, que, no Carnaval, representa um velho
xerga, (xêr ) m. Prov. trasm. Tecido grosseiro, espécie de ridı́culo, vestido de casaca de sêda, calção e meia, e armado
burel. Bras. Espécie de almofada, que se põe por baixo da de uma grande faca de pau. * Pop. Ant. Pateta, idiota.
albarda das bêstas. Prov. trasm. O mesmo que enxêrga. xexéu m. Ave brasileira.
* Prov. trasm. Manta grosseira, em que se transporta xiba m. Bras. do Rio. Espécie de batuque.
a palha trilhada das eiras, e que se estende debaixo das xibé m. Bras. Bebida, o mesmo que jacuba. Forma preferı́vel
oliveiras quando se vareja a azeitona. (Cast. jerga) a chibé. (V. chibé 1 )
xergão m. Prov. e bras. O mesmo que enxergão. (Cast. xicá m. Bras. Árvore silvestre.
jergon) xicaca,1 f. Bras. Pequeno cesto com tampa.
xeri m. Ant. Moéda de prata, em Dio. xicaca,2 f. T. de Angola. Imposto aduaneiro; alcavala.
xerife m. O mesmo que xarifa. xifarote m. O mesmo ou melhór que chifarote.
xerimbabo m. Bras. Qualquer animal doméstico. Insecto. xı́fia f. Grande peixe-espada do Atlântico e do Mediterrâneo.
(T. tupi) (Gr. xiphias)
xeringosa f. Nome, que se dá á cólica na Índia Portuguesa. xı́fias m. Grande peixe-espada do Atlântico e do Mediterrâ-
xeringueira f. O mesmo que seringueira. neo. (Gr. xiphias)
xerodermia f. Med. O mesmo que ichthyose. (Do gr. xeros xı́fio m. Planta medicinal emoliente. (Cp. gr. xı́phos)
+ derma) xifisternal adj. Relativo ao xifisterno.
xerofagia f. Dieta, em que se não póde beber. * Abstinência xifisterno m. O mesmo que metasterno. (Do gr. xiphos,
quaresmal dos primitivos Christãos. (Lat. xerophagia) espada e port. esterno)
xerófago m. Aquele que observa a xerofagia. Aquele que, xifódimo adj. Terat. Diz-se do monstro, composto de dois
entre os primitivos Cristãos, só se alimentava de pão e fruta corpos distintos na parte superior, mas cujo tronco se con-
sêca. (Do gr. xeros + phagein) funde na parte inferior.
xerófilo adj. Bot. Diz-se das plantas, que se dão bem nos xifofilo adj. Bot. Que tem fôlhas ensiformes. (Do gr. xiphos
terrenos secos. (Do gr. xeros + philos) + phullon)
xerofitismo m. Bot. Estado ou qualidade da vegetação xifóide adj. O mesmo que xifoı́deo.
xerófita. xifoı́deo adj. Anat. Diz-se do apêndice alongado e car-
xerofórmio m. Medicamento, que tem as mesmas applica- tilaginoso, que termina inferiormente o esterno. (Do gr.
ções que o iodofórmio. xiphoides)
xeroftalmia f. Ofthalmia sêca, isto é, sem secreção lacri- xifoidiano adj. Anat. Relativo ao apêndice xifóide.
mal. (Gr. xerophthalmia) xifopagia f. Qualidade de xifópago.
xerografia f. Parte da Geografia, que se occupa da parte xifópago adj. Terat. Diz-se do monstro, resultante da união
sêca do globo. (Do gr. xeros + graphein) de dois indivı́duos, desde a parte inferior do esterno até ao
xerográfico adj. Relativo á xerografia. umbigo.–Estavam neste caso os celebrados irmãos siame-
xerographia f. Parte da Geographia, que se occupa da ses. (Do gr. xiphos + pagein)
parte sêca do globo. (Do gr. xeros + graphein) xifu m. Espécie de meirinho ou esbirro chinês.
xerográphico adj. Relativo á xerographia. xiitas m. pl. Seita religiosa, que adaptou ao Islamismo as
xerophagia f. Dieta, em que se não póde beber. * Absti- antigas crenças da Pérsia.
nência quaresmal dos primitivos Christãos. (Lat. xeropha- xilarmónica f. O mesmo que xilarmónico.
gia) xilarmónico Instrumento músico, semelhante ao eufónio.
xeróphago m. Aquelle que observa a xerophagia. Aquelle Espécie de marimbas, com lâminas de madeira.
que, entre os primitivos Christãos, só se alimentava de pão xilena f. Gênero de insectos lepidópteros nocturnos. Chı́m.
e fruta sêca. (Do gr. xeros + phagein) Variedade de carboneto de hidrogênio lı́quido. (Do gr. xu-
xeróphilo adj. Bot. Diz-se das plantas, que se dão bem nos lon)
terrenos secos. (Do gr. xeros + philos) xileno m. Chı́m. Um dos carbonetos do grupo benzênico.
xeróphito adj. Bot. Diz-se da vegetação, própria de lugares (Do gr. xulon)
secos. (Do gr. xeros + phuton) xilharmónica, (lar ) f. O mesmo que xilharmónico.
2109 xiraz,1

xilharmónico, (lar ) Instrumento músico, semelhante ao (Do gr. xulon + manteia)


euphónio. Espécie de marimbas, com lâminas de madeira. xilómice adj. Bot. Diz-se dos cogumelos, que crescem sôbre
xilindró m. Chul. Outra fórma de chilindró. a madeira ou nas árvores. (Do gr. xulon + mukes)
xilite f. Producto da destilação do espı́rito de madeira. (Do xı́lon m. Chı́m. Celulose da madeira ou dos invólucros dos
gr. xulon) frutos duros. (Gr. xulon)
xilo... pref. (designativo de madeira) (Do gr. xulon) xilópia f. Planta anonácea dos trópicos. (Do gr. xulon +
xilo m. A planta do algodão; algodoeiro. (Do gr. xulon) ops)
xilobálsamo m. O mesmo que balsameiro. (Lat. xylobalsa- xilórgão m. Instrumento, o mesmo que xilharmónico.
mum) xilossistro m. Instrumento, o mesmo que xilharmónico.
xilocarpo adj. Bot. Diz-se das árvores de frutos duros ou xilótomo m. Zool. O mesmo que xilócopo. (Gr. xulotomos)
lenhosos. (Do gr. xulon + karpos) xilréu m. Pesc. Pequena rêde triangular, usada no Algarve,
xilócopo adj. Zool. Que córta a madeira, que pica paus, para a pesca de lulas e chocos.
que fura os troncos: há abelhas xilócopas. (Gr. xulokopos) ximarrão m. Bras. Diz-se do mate sem açúcar.
xilódia f. Gênero de frutos lenhosos, como a avelan. (Do gr. ximbaúva f. Espécie de acácia.
xulodes) ximbeque m. Habitação entre os Mussorongos.
xilofagia f. Acto de roer a madeira. Propriedade de xiló- ximbuás m. pl. Nação de Índios do Brasil, em Mato-Grosso.
fago. ximburu m. Bras. Peixe fluvial.
xilofágico adj. Relativo á xilofagia. ximenézia f. Gênero de plantas mexicanas. (De Ximenez,
xilófago m. Insecto, que rói a madeira. (Do gr. xulon + n. p.)
phagein) xinga f. Trombeta de guerra, na Índia Portuguesa.
xilófilo m. Insecto escarabı́deo. (Do gr. xulon + philos) xingamento m. Acto de xingar.
xilofónio m. Instrumento, o mesmo que xilharmónico. xingar v. t. Bras. Insultar com palavras. V. i. Zombar.
xilofonista m. Tocador de xilofónio. (Do quimb.)
xilofória f. Festa, em que os Hebreus levavam lenha para o xinxarel m. Peça de madeira, que se prega no tecto, en-
fogo sagrado. (Do gr. xulon + phoros) tre dois barrotes, para fixar a suspensão de um candeeiro.
xilóforo m. Cada um dos sacerdotes judeus, que acendiam Peça de madeira, que se colloca diagonalmente sôbre o vi-
e mantinham o fogo sagrado. (Do gr. xulon + phoros) gamento, para assentamento do parquete.
xilogênio m. Chı́m. Substância vegetal, que se encontra xinxilha m. Pop. Ant. Homem desprezı́vel, um joão-
especialmente na parede primitiva das céllulas das plantas. ninguém.
(Do gr. xulon + genos) xı́phia f. Grande peixe-espada do Atlântico e do Mediterrâ-
xiloglifia f. Arte de esculpir em madeira; arte de gravar neo. (Gr. xiphias)
caracteres em madeira. (Cp. xilóglifo) xı́phias m. Grande peixe-espada do Atlântico e do Mediter-
xilóglı́fico adj. Relativo á xiloglifia. râneo. (Gr. xiphias)
xilóglifo m. Aquele que exerce a xiloglifia. Aquele que faz xı́phio m. Planta medicinal emolliente. (Cp. gr. xı́phos)
letras com ornatos, para livros, ou grandes letras, para xiphisternal adj. Relativo ao xiphisterno.
cartazes. (Do gr. xulon + gluphos) xiphisterno m. O mesmo que metasterno. (Do gr. xiphos,
xilografia f. Arte de gravar em madeira. (De xilógrafo) espada e port. esterno)
xilográfico adj. Relativo á xilografia. xiphódymo adj. Terat. Diz-se do monstro, composto de
xilógrafo m. Aquele que grava em madeira. (Do gr. xulon dois corpos distintos na parte superior, mas cujo tronco se
+ graphein) confunde na parte inferior.
xilóide adj. Relativo a madeira. Proveniente de um corpo xiphóide adj. O mesmo que xiphoı́deo.
lenhoso. (Gr. xuloides) xiphoı́deo adj. Anat. Diz-se do appêndice alongado e car-
xiloı́dico adj. Diz-se de um suposto tipo de arquitectura tilaginoso, que termina inferiormente o esterno. (Do gr.
em madeira, donde teria procedido a arquitectura gótica. xiphoides)
(Cp. xilóide) xiphoidiano adj. Anat. Relativo ao appêndice xiphóide.
xiloidina f. Chı́m. Matéria muito combustı́vel, que se ob- xiphopagia f. Qualidade de xiphópago.
tém pela acção do ácido nı́trico sôbre os princı́pios neutros xiphophyllo adj. Bot. Que tem fôlhas ensiformes. (Do gr.
vegetaes. (De xilóide) xiphos + phullon)
xilólatra m. Aquele que adora os ı́dolos de madeira. (Do xiphtópago adj. Terat. Diz-se do monstro, resultante da
gr. xulolatres) união de dois indivı́duos, desde a parte inferior do esterno
xilolatria f. Qualidade de xilólatra. Adoração dos ı́dolos de até ao umbigo.–Estavam neste caso os celebrados irmãos
madeira. siameses. (Do gr. xiphos + pagein)
xilólito f. Madeira fóssil. (Do gr. xulon + lithos) xipo m. Cinto de coiro, de que os Lundeses suspendem os
xilologia f. Tratado ou história das madeiras. (Do gr. xulon panos, com que cobrem as partes genitaes. Cf. H. Carva-
+ logos) lho, Exped. ao Muat.
xilológico adj. Relativo á xilologia. xique-xique m. Planta leguminosa do Brasil.
xilólogo m. Aquele que é perito em xilologia. xiquir adv. Pop. Ant. O mesmo que sequer.
xiloma m. Gênero de cogumelos lenhosos. (Do gr. xulon + xira,1 f. Ant. O mesmo que xara 1 , seta.
omos) xira,2 f. Ant. O mesmo que cira.
xilomancia f. Suposta arte de adivinhar, por meio da dispo- xira,3 f. Ant. Alimentação; pasto. (Cp. bona-chira)
sição dos pauzinhos secos, que se encontram pelo caminho. xiraz,1 m. Ant. Leite coalhado. (Do ár.)
xiricaá 2110

xiricaá m. Bras. Planta medicinal, das regiões do Amazo- rão.


nas. xorca f. O mesmo que axorca.
xiridáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por tipo o xorcas f. pl. Prov. Sapatos grandes, acalcanhados e mal
xı́ris. (Fem. pl. de xyridáceo) feitos. (T. onom., do som que as xorcas produzem quando
xiridáceo adj. Relativo ou semelhante ao xı́ris. se anda com ellas?)
xiriquanos m. pl. Bras. Trı́bo de aborigenes de Mato- xordo, (xôr ) adj. Prov. trasm. Manco e surdo. (Cp.
Grosso. surdo)
xı́ris m. Gênero de plantas, cujas espécies crescem princi- xotar v. t. Prov. trasm. O mesmo que enxotar.
palmente na América. (Gr. xuris) xote,1 interj. O mesmo ou melhór que chote.
xiriubeira f. Planta convolvulácea do Brasil. xote,2 m. T. de Leiria. O mesmo que caixote.
xiró m. Bras. Caldo de arroz. xote! interj. (para afugentar aves) (T. onom.)
xis m. Pop. Moéda de déz reis: não tenho uma de xis. (Da xrámana m. Asceta mendicante, entre os Índios. Asceta
letra X ) budista. (Do sânscr.)
xisgaraviz m. Ant. Aquelle ou aquillo que se intromete, que xrámane m. Asceta mendicante, entre os Índios. Asceta
remexe: “a dúvida de um amante vem a ser o ciúme..., o budista. (Do sânscr.)
xisgaraviz das memórias, o contágio das suspeitas...” Anat. xuarézia f. Gênero de plantas escrofuları́neas. (De Xuarez,
Joc., I, 203. n. p.)
xisto,1 m. Mineral friável, formado especialmente de sı́lica xucro adj. Bras. Bravo, ou ainda não domesticado.
e argilla. (Do gr. skhistos) xudairo m. Prov. trasm. Mulhér desprezı́vel, rota, esfran-
xisto,2 m. Pórtico coberto, entre os Gregos. Lugar ou ga- galhada. (Cp. sudário)
leria descoberta, para passeio, entre os Romanos. (Lat. xupé m. Bras. Espécie de abelha negra.
xystus) xurdir v. i. Prov. trasm. Lutar pela vida, moirejar.
xisto,3 m. Gênero de insectos dı́pteros. (Do gr. xustos) xurreira f. Buraco ou lugar, por onde entra o enxurro. (Por
xistocarpo adj. Diz-se dos frutos, que se abrem, fendendo- enxurreira, de enxurro)
se. (Do gr. skhistos + karpos) xurumbambos m. pl. Bras. Cacaréus.
xistóide adj. Zool. Diz-se das rochas, em que apenas há ves- xuxiapom m. Residência do Soberano, entre os antigos
tı́gios ou apparências de textura xistosa. (Do gr. skhistos Chineses. Cf. Peregrinação, CXXI.
+ eidos) xuxo m. Peixe de Portugal.
xistosidade f. Caracter especial das rochas xistosas. (De xylena f. Gênero de insectos lepidópteros nocturnos. Chı́m.
xistoso) Variedade de carboneto de hydrogênio lı́quido. (Do gr.
xistoso adj. Que é da natureza do xisto. xulon)
xistrópodes m. pl. Zool. Divisão da classe das aves, que xyleno m. Chı́m. Um dos carbonetos do grupo benzênico.
compreende as galináceas e as columbinas. (Do gr. xustra (Do gr. xulon)
+ pous, podos) xylite f. Producto da destillação do espı́rito de madeira.
xixan M. Bras. do N. Árvore fructı́fera. (Do gr. xulon)
xixi m. Planta leguminosa do Brasil. xylo... pref. (designativo de madeira) (Do gr. xulon)
xixica f. Bras. Gorgeta; propina. xylo m. A planta do algodão; algodoeiro. (Do gr. xulon)
xixilado adj. Bras. da Baı́a. Descarado; sem vergonha. Cf. xylobálsamo m. O mesmo que balsameiro. (Lat. xylobal-
Jorn.-do-Comm., do Rio, de 25-VII-902. samum)
xixuão m. Ant. Espécie de pano moirisco. Cf. L. Sousa, xylocarpo adj. Bot. Diz-se das árvores de frutos duros ou
Ann. de D. João III. lenhosos. (Do gr. xulon + karpos)
xizinho m. T. de Lanhoso. Pouca coisa; bocadinho. (De xylócopo adj. Zool. Que córta a madeira, que pica paus,
xis?) que fura os troncos: há abelhas xylócopas. (Gr. xulokopos)
xiziro m. Ant. Substância encarnada, que servia especial- xylódia f. Gênero de frutos lenhosos, como a avelan. (Do
mente para com ella se escreverem os tı́tulos dos livros e gr. xulodes)
capı́tulos. (Por sirizo. Cp. b. lat. siricum) xylogênio m. Chı́m. Substância vegetal, que se encontra
xó! interj. (Fórma exacta, em vez de chó) (Cp. cast. so) especialmente na parede primitiva das céllulas das plantas.
xô! interj. (que serve para enxotar gallinhas ou outras aves); (Do gr. xulon + genos)
o mesmo que xote. xyloglyphia f. Arte de esculpir em madeira; arte de gravar
xô-xô! interj. Voz, com que se enxotam animaes, mormente caracteres em madeira. (Cp. xylóglypho)
as aves; o mesmo que xô. xyloglýphico adj. Relativo á xyloglyphia.
xocar v. i. Prov. trasm. Enxotar gallinhas ou outras aves. xylóglypho m. Aquelle que exerce a xyloglyphia. Aquelle
(De xô) que faz letras com ornatos, para livros, ou grandes letras,
xofrango m. Espécie de águia pequena. (Do lat. ossifra- para cartazes. (Do gr. xulon + gluphos)
gus?) xylographia f. Arte de gravar em madeira. (De xylógrapho)
xolra f. Pesc. Antiga rêde, usada na pesca costeira do Al- xylográphico adj. Relativo á xylographia.
garve. xylógrapho m. Aquelle que grava em madeira. (Do gr.
xomanas m. pl. Índios selvagens das margens do Japurá, xulon + graphein)
no Brasil. xylóide adj. Relativo a madeira. Proveniente de um corpo
xona f. Gı́r. O mesmo que noite. lenhoso. (Gr. xuloides)
xòninhas m. Prov. minh. Indivı́duo acanhado, mollanguei- xyloı́dico adj. Diz-se de um supposto typo de architectura
2111 xystrópodes

em madeira, donde teria procedido a architectura gótica.


(Cp. xylóide)
xyloidina f. Chı́m. Matéria muito combustı́vel, que se ob-
tém pela acção do ácido nı́trico sôbre os princı́pios neutros
vegetaes. (De xylóide)
xylólatra m. Aquelle que adora os ı́dolos de madeira. (Do
gr. xulolatres)
xylolatria f. Qualidade de xylólatra. Adoração dos ı́dolos
de madeira.
xylólitho f. Madeira fóssil. (Do gr. xulon + lithos)
xylologia f. Tratado ou história das madeiras. (Do gr.
xulon + logos)
xylológico adj. Relativo á xylologia.
xylólogo m. Aquelle que é perito em xylologia.
xyloma m. Gênero de cogumelos lenhosos. (Do gr. xulon
+ omos)
xylomancia f. Supposta arte de adivinhar, por meio da
disposição dos pauzinhos secos, que se encontram pelo ca-
minho. (Do gr. xulon + manteia)
xylómice adj. Bot. Diz-se dos cogumelos, que crescem sôbre
a madeira ou nas árvores. (Do gr. xulon + mukes)
xýlon m. Chı́m. Cellulose da madeira ou dos invólucros dos
frutos duros. (Gr. xulon)
xylophagia f. Acto de roer a madeira. Propriedade de
xylóphago.
xylophágico adj. Relativo á xylophagia.
xylóphago m. Insecto, que rói a madeira. (Do gr. xulon +
phagein)
xylóphilo m. Insecto escarabı́deo. (Do gr. xulon + philos)
xylophónio m. Instrumento, o mesmo que xylharmónico.
xylophonista m. Tocador de xylophónio.
xylophória f. Festa, em que os Hebreus levavam lenha para
o fogo sagrado. (Do gr. xulon + phoros)
xylóphoro m. Cada um dos sacerdotes judeus, que acen-
diam e mantinham o fogo sagrado. (Do gr. xulon + pho-
ros)
xylópia f. Planta anonácea dos trópicos. (Do gr. xulon +
ops)
xylórgão m. Instrumento, o mesmo que xylharmónico.
xylosistro, (sis) m. Instrumento, o mesmo que xylharmó-
nico.
xylótomo m. Zool. O mesmo que xylócopo. (Gr. xuloto-
mos)
xyridáceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo o
xýris. (Fem. pl. de xyridáceo)
xyridáceo adj. Relativo ou semelhante ao xýris.
xýris m. Gênero de plantas, cujas espécies crescem princi-
palmente na América. (Gr. xuris)
xysto,1 m. Pórtico coberto, entre os Gregos. Lugar ou
galeria descoberta, para passeio, entre os Romanos. (Lat.
xystus)
xysto,2 m. Gênero de insectos dı́pteros. (Do gr. xustos)
xystrópodes m. pl. Zool. Divisão da classe das aves, que
comprehende as gallináceas e as columbinas. (Do gr. xus-
tra + pous, podos)
2112
2113 yttrotantalito

Y
y,1 (úpsilon), (úpsilo) m. Vigésima quarta letra do
alphabeto português, só tolerável hoje em algumas pala-
vras que procedem do grego ou de certas lı́nguas estran-
geiras. Uma das incógnitas, (em problemas de Mathemá-
tica). * Como letra numeral, valeu 150 e, com um til por
cima, 150:000. É vulgar o uso do y em palavras brasileiras
de origem tupi e em muitos nomes geográphicos e ethno-
gráphicos da América. Explicam o phenómeno com o facto
de que em taes casos, o i não representaria o som que pri-
mitivamente se convencionou representar por y. E assim
também, na antiga orthogr. port., era vulgar o uso do y
entre vogaes ou no fim de palavras, adeante de outra vogal:
meyo, pay, rey, etc.; e explicava-se êsse uso com o facto de
que tal letra não representava o valor de i, mas de dois ii.
Ora dês que o y, no actual estado da lı́ngua, só póde soar
como i, nada justifica o emprêgo delle em palavras que
não procedam do grego; e ainda nestas, o seu emprêgo se-
ria vantajosamente eliminado, seguindo-se bons exemplos
da Italia e da Espanha. (O y é falsamente denominado i
grego: não existe no alphabeto grego; é convenção latina,
para representação do úpsilon, representação incoherente,
porque os Latinos umas vezes representaram o úpsilon, por
y, outras por u, e outras por i)
york-madeira f. Espécie de videira hýbrida.
yorkino adj. Relativo a York. M. Aquelle que é natural de
York.
ýpsilon m. O mesmo que úpsilon. Designação da letra Y.
ytterbite f. Designação primitiva da gadolinite. (De Yt-
terby, n. p.)
ýttria f. Óxydo de ýttrio.
ýttrico adj. Relativo ao ýttrio.
ýttrio m. Metal terroso. (Do rad. de ytterbite)
yttrotantalito m. Tantalato de ýttrio. (De ýttrio + tan-
talito)
2114
2115 zagari

Z
z, (zê) m. Vigésima quinta e última letra do alphabeto
português. Uma das incógnitas, (em problemas de Mathe-
mática). * Como letra numeral, valeu 2:000.
zaadona f. Ant. O mesmo que zadona. Zabaneira.
zabaneira f. Des. Mulhér desavergonhada.
zabelé m. Bras. do N. Nambu, de corpo e pés vermelhos, e
de canto melodioso.
zaborreira f. Prov. dur. Lugar, que ficou húmido ou la-
macento nas casas de lagar, depois da fabricação do vinho
ou do azeite. Ladeira, formada por enchentes á beira do
rio. (Há quem derive o termo de zaburro; mas parece mais
provável que venha de bôrra e de um pref. indefinido)
zabra f. Pequena embarcação, espécie de bote, na África
Oriental. Cf. Roteiro de Vasco da Gama; Goes, Chrón.
de D. Man., II, c. XVIII. (Do ár.)
zabumba m. Pop. Tambor grande. Bombo. Burl. Grande
chapéu alto. (T. onom.?)
zabumbar v. t. Atordoar. Cf. Camillo, Cancion. Al., 475.
V. i. Pop. O mesmo que bater. (De zabumba)
zabumbeiro m. Tocador de zabumba.
zaburreiro m. T. da Bairrada. Pé de milho zaburro.
zaburro adj. Diz-se de uma variedade de milho indiano. *
Diz-se de uma espécie de milho avermelhado-escuro, cul-
tivado em alguns pontos de Portugal, e cuja espiga não é
compacta, mas formada de várias hastes irregulares, que
partem da extremidade superior da cana. * Impropria-
mente, diz-se também, no Minho e em Trás-os-Montes, de
uma variedade de milho, mais conhecido por milho das
vassoiras. * Prov. beir. Milho grosso, que se semeia basto
e se corta verde, para alimento de animaes. * Prov. beir.
Zaburro vermelho. Diz-se de uma variedade de milho, es-
pécie de sorgo, (andropogon sorghum, Brotero), talvez o
mesmo que o mencionado acima, em segundo lugar.
zaca m. O mesmo que zaco.
zacintos m. Gênero de plantas sinantéreas. (De Zacyntho,
n, p.)
zaco m. Supremo sacerdote, entre os Bonzos.
zacum m. Planta espinhosa da Arábia. * Fruto amargo
dessa planta. (Do ár.)
zacynthos m. Gênero de plantas synanthéreas. (De
Zacyntho, n. p.)
zadona f. Ant. Mulhér livre ou fôrra.
zafira f. Ant. O mesmo que saphira.
zaga f. Árvore, de que se fazem azagaias; espécie de pal-
meira.
zagaia f. (e der.) O mesmo que azagaia, etc. (De zaga)
zagaiar v. t. O mesmo que azagaiar. Cf. Filinto, D. Man.,
III, 259.
zagal m. Pastor. Ajudante do maioral de gado. * Prov.
Mancebo forte, vigoroso. (Do ár. zagal )
zagala f. (Fem. de zagal )
zagalejo m. Pequeno zagal.
zagaleto, (lê) m. Pequeno zagal.
zagalote m. Pequena bala para espingarda.
zagão m. Prov. beir. Espaço maiór ou menór, dentro de
casa, ao fundo da escada principal. (Cast. zaguán)
zagari m. Ant. Espécie de pano de linho.
zagatai 2116

zagatai m. O mesmo que turcomano, lı́ngua. de cocos, contêm uma noz comestı́vel.
zagaté m. Pop. O mesmo que tagaté. zambujal m. Terreno, onde crescem zambujeiros. (De zam-
zagonal m. Ant. O mesmo que diácono. Cf. S. R. Viterbo, bujo)
Elucidário. zambujeira f. e adj. Prov. alent. Diz-se de uma variedade
zagorrino m. O mesmo que zagorro. de azeitona miúda.
zagorro, (gô) m. adj. Prov. alent. Velhaco. Estúrdio. zambujeiro m. Árvore rhamnácea, espécie de oliveira
zagrão m. Gı́r. Vinho. brava. (De zambujo)
zagre f. O mesmo que uzagre. zambujo m. O mesmo que zambujeiro. (Cp. cast. acebuche,
zagré m. O mesmo que zagrão. do ár.)
zagu m. Árvore indiana. zambulha f. e adj. O mesmo que zambulheira.
zagucho adj. Prov. trasm. Muito vivo; muito esperto. zambulheira f. e adj. Prov. trasm. Diz-se de uma varie-
zagunchada f. Golpe de zaguncho. Fam. Motejo, remoque; dade de azeitona.
censura. zamburrada f. Prov. trasm. Grande quantidade.
zagunchar v. t. Ferir com zaguncho. Fam. Molestar; zamorano adj. Relativo a Zamora, em Espanha. M. Habi-
censurar. Dirigir remoques a. tante de Zamora.–Melhór fórma seria çamorano ou çamo-
zaguncho m. Espécie de azagaia. Cf. Peregrinação, rão.
XXXVI. zamori m. O mesmo que zamorim.
zaida f. Insecto dı́ptero, espécie de mosca. (De Zaida, n. p.) zamorim m. Tı́tulo dos antigos soberanos de Calecute, na
zâimbo adj. Tôrto, zambro. Que tem os olhos tortos. Cf. Índia.–Também se tem escrito samorim, mas preferı́vel é
F. Manuel, Feira de Anex. (Cp. zambro) çamorim.
zaimo m. Cavalleiro da milı́cia turca. zampar v. t. Comer muito, com avidez e á pressa. Enzam-
zaino,1 adj. Diz-se do cavallo, cujo pêlo é todo castanho- par. (Cast. zampar )
escuro, sem mescla. Que não tem malhas brancas, zamparina adj. Diz-se de uma fórma de usar o chapéu, in-
(falando-se do cavallo). * Que tem o pêlo negro, com pouco clinado para a testa e para a orelha direita. (De Zamparini,
brilho. Fig. Disfarçado; velhaco. (It. zaino) n. p.)
zaino,2 m. Prov. Ant. Homem amancebado, libertino. Cf. zamponha f. Des. O mesmo que sanfona: “o eco das zam-
S. R. Viterbo, Elucidário. (Cp. zoina) ponhas...” Filinto, X, 83. (Cast. zampoña)
zaipana m. T. do Fundão. Burguês lorpa ou grosseiro. zamumo m. Grande árvore medicinal da ilha de San-
Homem ingênuo e bonacheirão, patrazana. Thomé.
zaira f. Insecto dı́ptero, espécie de môsca. (De Zaira, n. p.) zanaga m., f. e adj. Pop. Pessôa vesga.
zalumar v. i. Gı́r. de marinheiro. Erguer a voz; cantar. zanago adj. O mesmo que zanaga. Cf. Arn. Gama, Segr.
(Por celeumar, de celeuma?) do Abb., 58.
zama m. Espécie de feijão, na provı́ncia de Moçambique. zancarrão m. O mesmo que sancarrão: “o zancarrão de
(T. afr.) Mafoma é o osso de uma sua perna.” M. Bernardez.
zambaio m. e adj. Prov. alg. Zanaga, zarolho. (Cp. zanga,1 f. Aborrecimento. Importunação. Aversão. En-
zambro) guiço. Espécie de voltarete, entre dois parceiros e sem o
zambana m. Prov. O mesmo que zaipana. naipe de copas. (Esta última acepção talvez seja a primi-
zambeta, (bê) adj. Bras. Zambro; cambaio. * Bras. do N. tiva) * Bras. de Minas. Desarranjo: o meu relógio tem
Que tem os pés dispostos de maneira, que os calcanhares zanga. (Cast. zanga)
se tocam, e as pontas se desviam muito. zanga,2 f. Prov. Peça de madeira, em fórma de cruz, com
zambo m. e adj. Designação brasileira dos filhos de preto que nas eiras se acamam e seguram as paveias de trigo,
e de mulhér indı́gena. Espécie de macaco da América, centeio ou cevada, para serem debulhadas com o man-
disforme, e muito selvagem (simia sphinx ). gual. Espécie de moı́nho caseiro, que se move a braço,
zambôa f. Bras. Espécie de cidra. * Ant. O mesmo que geralmente desusado, mas ainda conhecido na Bairrada, e
gambôa 1 . Fig. Pessôa estúpida. (Cast. zamboa) frequente em Marrocos e na Argélia. (Do ár.)
zamboeira f. Árvore, que dá zambôas. zanga,3 f. Bras. Insecto, o mesmo que nı́gua.
zamborrada f. Prov. trasm. Bátega forte e rápida (de zangaburrinha f. Bras. Apparelho, o mesmo que gan-
água). gorra 1 .
zamboto, (bô) m. T. de Moncorvo. O mesmo que jangoto. zangado adj. Que se zanga facilmente. Que se zangou.
zambozinos m. pl. O mesmo que gambozinos. Irritado. (De zangar 1 )
zambra,1 f. Espécie de dança e música moirisca, que se zangador m. e adj. O que causa zanga.
conservou na penı́nsula hispânica. (Do ár. zamra) zangalhão m. O mesmo que zangaralhão.
zambra,2 f. Embarcação, o mesmo que zabra. zangalho m. O mesmo que zangaralhão.
zambralho m. Uma das espécies de aves, em que se cevam zangam m. Espécie de abelha, que não fabrı́ca mel, e come
os falcões. Cf. Fern. Pereira, Caça de Altan. o que as outras fabricam, (vespa crabro). Fig. Parasito.
zambrana m. Prov. O mesmo que zaipana. Explorador. Importuno; zângano. (Cast. zángano)
zambro adj. Que tem pernas tortas; cambaio. * Tôrto, zângano m. Parasito. Agiota fraudulento. Agente de negó-
(falando-se das pernas): “...de pernas zambras...” Anat. cios particulares. Adelo. Bobo. (Cast. zángano)
Joc., 7. zângão m. Espécie de abelha, que não fabrı́ca mel, e come
zambuco m. (V. sambuco) o que as outras fabricam, (vespa crabro). Fig. Parasito.
zambugal m. Árvore brasileira, cujos frutos, do tamanho Explorador. Importuno; zângano. (Cast. zángano)
2117 zarelha, (zarê)

zangar,1 v. t. Causar zanga1 a. V. p. Irritar-se; têr zanga. zanzar v. i. Bras. Andar ao acaso, vaguear. (Contr. de
zangar,2 v. t. Prov. trasm. Transpor, saltando. zaranzar )
zangaralhão m. Pop. O mesmo que trangalhadanças. zanzarilhar v. i. O mesmo que zangarilhar.
(Cast. zangarullon) zanzibar,1 m. Lı́ngua banta da costa oriental da África.
zangaralheiro m. Ant. Aquelle que adorna igrejas ou arma zanzibarita adj. Relativo a Zanzibar. M. Habitante de
e dispõe os ornatos de festas religiosas?: “...cada um me Zanzibar.
quer por zangaralheiro para o seu presepio.” Anat. Joc., I, zanzino m. Prov. trasm. O mesmo que moscardo.
331. zanzo m. Planta malvácea do Brasil.
zangarelha, (garê) f. Nome que, em Ílhavo, se dá á tar- zão-zão m. Som monótono; zum-zum: “o ajoujado zão-zão
rafa de arrastar. dos consoantes...” Filinto, IV, 210. (T. onom.)
zangarelho, (garê) f. Pesc. Rêde de um só pano, para zape m. Pancada. Interj. Voz imitativa dessa pancada;
emmalhar pescadas. O mesmo que zangarelha. sape. (T. onom.)
zangarilhar v. i. Prov. trasm. Andar para trás e para zápete m. O quatro de paus, no jôgo do truque. Jôgo do
deante; passar e tornar a passar. truque.
zangarilheira, á loc. adv. Prov. trasm. Livremente, á zapetrape m. Mãozada de gato. Cf. F. Manuel, F. dos
vontade. Anexins, 170.
zangarinheiro m. O mesmo que sanguinheiro. zapota f. O mesmo que sapota.
zangarinho m. Prov. minh. O mesmo que zangarinheiro. zapote m. O mesmo que sapote. Fruto do zapotilheiro.
zangarrão m. Prov. trasm. Homem que, nalgumas terras, zapoteca m. Idioma dos Zapotecas. Pl. Indı́genas america-
anda pedindo esmola para os santos, vestido de diabo. * nos, que hoje fazem parte do México, povoando o Estado
T. de Moncorvo. O mesmo que besoiro. de Oaxaca.
zangarrear v. t. Tocar viola, á maneira chula, marcando zapotilha f. Fruto do zapotilheiro, de grãos oleosos.
rythmo sempre do mesmo modo e com os mesmos acor- zapotilheiro m. Árvore americana, o mesmo que sapota,
des em rasgado. Cf. E. Vieira, Diccion. Mus. (Cast. (phytolácea divica), de que se extrai uma substância aná-
zangarrear ) loga á guta-percha.
zangarreio m. Acto de zangarrear. zapupe m. Fibra têxtil de uma variedade de agaves, no
zango m. (Fórma pop. de zângão) México. Cf. Jorn.-do-Comm., do Rio, de 10-XII-908.
zangorriana f. (V. zangurriana) zarabatana f. Tubo comprido, pelo qual se impellem com
zangorrino m. T. da Bairrada. Indivı́duo sonso, dissimu- o sopro setas ou bolinhas. (T. ár.)
lado. (Cp. zagorrino) zarabona f. T. da Ilha das Flôres. O mesmo que relojoeiro.
zangrinheiro m. O mesmo que sanguinheiro. (De Zerbone, n. p.)
zanguerrear v. i. Prov. trasm. O mesmo que zinguerrear. zaracoteia f. (V. zaragatôa) (Us. por Camillo)
zanguizarra f. Pop. Algazarra; tumulto. Toque desafi- zaragalhada f. Pop. Alvorôto, o mesmo que turbamulta.
nado de viola. * Qualquer toque ou som estrı́dulo. (Cp. zaragata f. Pop. O mesmo que zaragalhada. Desordem;
zangarrear ) algazarra; confusão. (Cast. zaragata)
zangurrar v. i. T. do Fundão. Vadiar; mandriar. Andar á zaragatôa f. Nome de duas plantas plantagı́neas. Pequena
tuna, na vida airada. esponja, na extremidade de um pauzinho, para applicar
zangurriana f. Chul. Embriaguez. * Cantilena monótona medicamentos na garganta ou fossas nasaes. Pincel de fios
e persistente. (Cp. zangarrear ) de linho, para o mesmo fim. Ext. Medicamento, que se
zangurrina f. O mesmo que zangurriana, bebedeira. applica com êstes objectos. (Cast. zaragatona)
zanizo m. Bras. Planta medicinal. zaragota, (gô) f. P. us. O mesmo que zaragatôa, planta.
zanoio m. e adj. O mesmo que zanolho. zarandalha f. Ant. Ninharia; bagatela: “...trazendo os
zanolho, (nô) m. e adj. O mesmo que zarolho. Ethiopes frutos e carnes... que os nossos resgatavam com
zanquim m. Antiga moéda turca. Cf. F. Manuel, Apólogos. fatos de mui vil preço e tenuissimas zarandalhas...” Filinto,
zante,1 m. Antiga moéda de Veneza. Cf. F. Manuel, Apó- D. Man., I, 67. (Cast. zarandajas)
logos. zaranguilhar v. i. Prov. minh. O mesmo que zangarilhar.
zante,2 m. Casta de uva brasileira. zaranza m., f. e adj. Pessôa atabalhoada, que procede sem
zânthio m. Planta medicinal, febrı́fuga, (zanthium spino- reflectir; doidivanas. * Adj. T. de Turquel. Bêbedo.
sum). zaranzar v. i. Andar á tôa, ao acaso; atrapalhar-se no
zanthoxýleas, (csi ) f. pl. Famı́lia de plantas, que, tem andar ou nos movimentos. (De zaranza)
por typo o zanthóxylo. zarão m. Prov. trasm. Pião grande.
zanthóxylo, (csi ) m. Gênero de plantas medicinaes dos zarapelho, (pê) m. Prov. O diabo.
trópicos, que alguns botânicos collocam na fam. das rutá- zarasca f. Prov. trasm. Pião pequeno ou reles. (Cp. zarão)
ceas, desapprovando a formação da fam. das zanthoxýleas. zarba f. Prov. trasm. Mata de arbustos; sebe viva.
zântio m. Planta medicinal, febrı́fuga, (zanthium spino- zarca f. Mulhér, de olhos azues. (De zarco)
sum). zarcão m. Nome vulgar do mı́nio. Côr do laranja ou de
zantoxı́leas, (csi ) f. pl. Famı́lia de plantas, que, tem por tijolo, muito viva. (Do ár.)
tipo o zantóxilo. zarco adj. Que tem olhos azues claros. Que tem malha
zantóxilo, (csi ) m. Gênero de plantas medicinaes dos tró- branca em volta de um ou de ambos os olhos, (falando-se
picos, que alguns botânicos colocam na fam. das rutáceas, do cavallo). (Do ár. zarca)
desaprovando a formação da fam. das zantoxı́leas. zarelha, (zarê) f. (Fem. de zarelho)
zarelhar 2118

zarelhar v. i. Intrometer-se em tudo; intrigar. Traquinar; zebra, (zê) f. Variedade de equı́deo africano. * Ant. O
doidejar. (De zarelho) mesmo que vaca 1 ou vitella. * Prov beir. Pião comprido e
zarelho, (zarê) m. Homem metediço. Homem ou rapaz mal feito. (T. afr.)
travesso. Zaranza. * Prov. minh. Indivı́duo, que gagueja zebrado m. Listras, como as das zebras. (De zebrar )
um pouco. Peça de arame, que segura a bandoleira á es- zebraı́nho m. Variedade de uva do Cartaxo, o mesmo que
pingarda. sobraı́nho.
zargo adj. (Corr. de zarco) zebral adj. Relativo a zebra. Ant. Dizia-se de uma pedra,
zarguncho m. (e der.) O mesmo que zaguncho, etc. * que servia de pêso e equivalia a uma arroba. (De zebra)
Peixe de Portugal. zebrar v. t. Listrar, dando a apparência de pelle de zebra.
zaro m. e adj. Diz-se, no Algarve, de uma variedade de figos, zebrário adj. Relativo a zebra. Ant. O mesmo que bovino.
redondos e pardos. zebrino adj. Relativo a zebra.
zaroca f. Prov. Covazinha no chão, para o jôgo do botão ou zebro, (zê) m. Ant. O mesmo que boi ou novilho. (Cp.
da bugalhinha. zebra)
zarolha, (zarô) adj. f. Prov. minh. Diz-se da roupa mal zebróide adj. Semelhante á zebra. M. Animal, produzido
enxuta. pelo cruzamento de égua e zebra.–Há um exemplar, obtido
zarolho, (zarô) adj. Chul. Vesgo. Cego de um ôlho. * pelo barão de Paraná, no Brasil. A Sociedade de aclimação
Bras. do N. Diz-se do milho, no comêço da maturação. de Paris reconheceu o nome zebróide. (De zebra + gr.
zaróna f. Prov. trasm. Pião, o mesmo que zarasca. eidos)
zarpar v. t. O mesmo ou melhór que sarpar. * Prov. minh. zebruno adj. O mesmo ou melhór que sebruno.
Enganar, abusar da bôa fé de, em proveito próprio. * V. zécora f. Planta, o mesmo que onagra.
i. Bras. Fugir. (Cast. zarpar ) zedoária f. Planta herbácea e medicinal, da fam. das amo-
zarra f. Ant. O mesmo que jarra 2 . Almotolia. máceas. (Do ár. geduaron, segundo Sousa, Vestig. da
zarro m. Náut. Cabo náutico, com pernadas fixas no têrço Ling. Aráb.)
da vêrga da gávea. O mesmo que tarrantana. zeduária f. O mesmo ou melhór que zedoária.
zarza f. Bras. O mesmo que salsa-parrilha. (T. cast.) zefirino adj. Relativo ao zéfiro.
zarzagitânia f. Ant. Espécie de pano de algodão, usado zéfiro m. Vento suave e fresco; aragem. Ant. Vento do
entre os Moiros. Cf. Sousa, Ann. de D. João III. Ocidente. (Lat. zephyrus)
zarzuela f. Peça theatral espanhola, parte da qual é can- zegoniar v. i. Ant. Accusar falsamente alguém de mancebia
tada. Espécie de ópera cómica. Opereta. (Cast. zarzuela) ou adultério.
zás! interj. (imitativa de pancada) (T. onom.) zegulo m. Ant. Homem amancebado.
zás-catrás! interj. T. de Alcanena. O mesmo que zás-trás! zeimão m. e adj. Prov. minh. Homem sem préstimo.
zás-trás! interj. O mesmo que zás! zeı́smo m. Med. Doutrina dos que attribuem a pellagra ao
zatu m. Animal cornı́gero do Brasil. uso do maı́s adulterado. (De zéa)
zavada adj. f. Prov. trasm. Diz-se de uma cara deslavada, zelação f. Bras. Estrêlla cadente, bólide.
sem vergonha. (Corr. de deslavada?) zelador m. e adj. O que zela. M. Empregado fiscal de um
zavaneira f. Prov. trasm. Bôa dona de casa, muito municı́pio.
diligente.–É notável a semelhança com zabaneira e a di- zelandês adj. Relativo á Zelândia. M. Habitante da Zelân-
vergência de significados. dia. Cf. Ortigão, Holanda, 68.
zavar v. i. Prov. trasm. Morder raivosamente, com frenesi. zelante adj. Que zela.
zavra f. Embarcação, o mesmo que zabra. zelar v. t. Têr zêlo por. Tratar com zêlo, com cuidado,
zazerino adj. (V. jazerino) com ciúme. Administrar, diligentemente. Têr ciúmes para
zazinta f. Planta medicinal, o mesmo que zacintos. com. * V. i. Têr zelos ou ciúmes. (Lat. zelare)
zazo m. Ant. Supremo sacerdote, entre os Japoneses. zelha, (zê) f. Planta acerácea, (acer monspessulanum,
zazyntha f. Planta medicinal, o mesmo que zacynthos. Lin.).
zé-cuécas m. T. do Fundão. Sujeito inútil, pacóvio, inhe- zêlo m. Dedicação ardente. Affeição ı́ntima. Desvelo; cui-
nho. dado. Pontualidade e diligência em qualquer serviço. (Lat.
zé-da-véstia m. Pop. O mesmo que zé-quitólis; zé-dos- zelus)
anzóes; jagodes, joão-ninguém. zelosamente adv. De modo zeloso; com cuidado; pontual-
zé-dos-anzóes m. Pop. Qualquer sujeito. Certo sujeito; mente.
fulano. zeloso adj. Que tem zelos. Cuidadoso.
zé-godes m. Prov. beir. O mesmo que jagodes. zelote adj. Pop. Que finge têr zêlos. (Lat. zelotes)
zé-goélas m. Prov. Indivı́duo palrador. Aquelle que fala zelotipia f. Des. Zelos; inveja. (Gr. zelotupia)
alto ou grita muito. (Colhido na Bairrada) zelotypia f. Des. Zelos; inveja. (Gr. zelotupia)
zé-preira m. Pop. Tocador de tambor. Cf. Júl. Dinis, zembro adj. Prov. trasm. O mesmo que zambro.
Morgadinha, 83; G. Braga, Mal da Delphina, 56. zend m. Explicação da religião de Zoroastro. Lı́ngua, em que
zé-quitólis m. Prov. beir. Homem insignificante; bisbórria; Zoroastro escreveu os seus livros, e que tem analogia com
joão-ninguém. o idioma persa das inscripções cuneiformes. Adj. Relativo
zéa m. Nome scientı́fico do maı́s. ao zend.
zebar v. t. (e der) Us. no Mı́nho, por cevar, etc. zend-avesta m. Conjunto dos livros sagrados dos Persas.
zebo, (zê) m. O mesmo que gêbo, espécie de boi selvagem. zenda m. O mesmo ou melhór que zend. Explicação da
(Cp. gêbo) religião de Zoroastro. Lı́ngua, em que Zoroastro escreveu
2119 zigósporo

os seus livros, e que tem analogia com o idioma persa das nos thermómetros, corresponde á temperatura do gêlo que
inscripções cuneiformes. Adj. Relativo ao zend. se derrete. Fig. Pessôa ou coisa, sem valor. (It. zero)
zendicismo m. P. us. O systema religioso do Zend-Avesta zerumba f. Uma das drogarias que recebı́amos da Índia, e
ou dos livros sagrados dos Persas. que provavelmente é o mesmo que gengibre. Cf. Not. para
zenepro m. Planta da serra de Sintra. a Hist. e Geogr., II, 393.
zenéria f. Gênero de plantas cucurbitáceas. zerumbete, (bê) m. Gengibre silvestre. (De zerumba)
zenetas m. pl. Uma das trı́bos árabes, que invadiram a zerzulho m. Prov. trasm. O mesmo que dinheiro.
Espanha no séc. VIII. Cf. Herculano, Eurico, XII. (Do zesto m. A camada mais externa do limão. Cf. Ed. Maga-
ár.) lhães, Hyg. Alimentar, I, 393. (Fr. zeste)
zenetense adj. Relativo aos Zenetas. Cf. Herculano, Hist. zeta m. Nome da letra, que no alphabeto grego corresponde
de Port., I, 484. a z.
zengue-zengue m. Majestosa árvore africana. (T. afr.) zetacismo m. Vı́cio na pronúncia do z ou s. (De zeta)
zeniar m. Ant. O mesmo que azinhavre. zetética f. Méthodo de investigação, ou conjunto de precei-
zenir v. i. O mesmo que zunir. * Prov. trasm. Resumbrar, tos, para a resolução de um problema. (De zetético)
(falando-se da água). zetético adj. Relativo á zetética ou a investigações. (Gr.
zenital adj. Relativo ao zênite. zetétikos)
zênite m. Ponto da esfera celeste, que, relativamente a cada zeugma f. Rhet. Figura de elocução, pela qual uma pala-
lugar da terra, é encontrado pela vertical que se levanta vra, já expressa numa proposição, é subentendida em outra
no mesmo lugar. Fig. Auge; o ponto mais elevado.–Zenı́te proposição, que com a primeira tem analogia ou relação.
é pronúncia usada, mas errónea. (Fr. zenith) (Lat. zeugma)
zenithal adj. Relativo ao zênithe. zeugo m. Instrumento músico dos Gregos, formado de duas
zênithe m. Ponto da esphera celeste, que, relativamente a frautas reunidas.
cada lugar da terra, é encontrado pela vertical que se le- zèzé m. O mesmo que tsetsé.
vanta no mesmo lugar. Fig. Auge; o ponto mais elevado.– zezereiro m. O mesmo que zenzereiro. Cf. Port. Ant. e
Zenı́te é pronúncia usada, mas errónea. (Fr. zenith) Mod., vb. Preces. (Provavelmente, corr. de azereiro, sob
zenóbia f. Gênero de plantas ericı́neas. Gênero de crustá- infl. de Zézere, n. p.)
ceos. Gênero de borboletas. zibelina adj. Diz-se de uma variedade de marta, do Norte
zenónico adj. Relativo ao zenonismo. da Ásia e da África. F. Marta zibelina. (It. zibellino)
zenonismo m. Systema do philósopho estoico Zenão. zibellina adj. Diz-se de uma variedade de marta, do Norte
zenonista m. Sectário do zenonismo. da Ásia e da África. F. Marta zibellina. (It. zibellino)
zenzereiro m. Ant. O mesmo que azereiro. zibeta m. Espécie de furão asiático. (Do ár. zabád )
zêo m. Ant. O mesmo que zêlo. Cf. Frei Fortun., Inéd., III, zicha f. Prov. trasm. Belga comprida e estreita.
316. zichar V. i. Prov. trasm. Sair em borbotões (a água).
zeófago adj. Que se alimenta com maı́s. (De zéa + gr. (Talvez corr. de esguichar )
phagein) zicho m. Acto de zichar; esguicho.
zeolı́thico adj. Relativo ao zeólitho. zigena f. Gênero de insectos lepidópteros. Peixe-martelo.
zeólitho m. Nome de várias substâncias pedregosas que, dis- (Lat. zygaena)
solvidas pelos ácidos, tomam consistência gelatinosa. (Do zigênidos m. pl. Famı́lia de insectos, que tem por tipo a
gr. zein + lithos) zigena.
zeolı́tico adj. Relativo ao zeólito. zignêmeas f. pl. Bot. Trı́bo de algas. (T. mal der. do gr.
zeólito m. Nome de várias substâncias pedregosas que, dis- zugos + nema)
solvidas pelos ácidos, tomam consistência gelatinosa. (Do zı́gnia f. Planta decorativa, procedente da África.
gr. zein + lithos) zigóbato m. Gênero de peixes selácios. (Do gr. zugos +
zeóphago adj. Que se alimenta com maı́s. (De zéa + gr. bates)
phagein) zigócero adj. Zool. Que tem tentáculos em número par.
zephyrino adj. Relativo ao zéphyro. (Do gr. zugos + keras)
zéphyro m. Vento suave e fresco; aragem. Ant. Vento do zigodactilia f. Zool. Qualidade de zigodáctilo.
Occidente. (Lat. zephyrus) zigodáctilo * adj. Que tem dedos em número par. M. pl.
zequim m. Ant. O mesmo ou melhór que sequim. Aves trepadoras. (Do gr. zugos + daktulos)
zerbo m. (V. zirbo) zigofiláceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por tipo o
zerê adj. Bras. Zarolho. zigofilo. (Fem. pl. de zigofiláceo)
zerechia f. Prov. beir. O zumbido, que acompanha o vôo zigofiláceo adj. Relativo ou semelhante ao zigofilo.
rápido das abêlhas. Prov. trasm. Chiada de rapazes; bal- zigofı́leas f. pl. (V. zigofiláceas)
búrdia. (T. onom.) zigofilo m. Planta vermı́fuga, espécie de alcaparra. (Do gr.
zerenamora f. Prov. trasm. O mesmo que bebedeira. zugos + phullon)
zeribanda f. (V. sarabanda) zigoma m. Osso da maçan do rosto. (Gr. zugoma)
zeribando m. Ant. Azorrague. (Cp. zeribanda) zigomático adj. Relativo ao zigoma.
zero m. Cifra. Algarismo em fórma de 0, que por si não tem zigopétalo m. Gênero de orquı́deas. (Do gr. zugos + peta-
valor algum, mas que, á direita de outros números, faz lon)
que êstes tenham um valor déz vezes maior. Ext. Nada. zigósporo m. Bot. Esporo, produzido pela soldadura de
Ponto, em que se começam a contar os graus. Ponto que, dois filamentos vizinhos, em certas espécies de cogumelos
zigóstata 2120

e algas microscópicas. (Do gr. zugos + spora) mentação de um lı́quido. (Do gr. zumosis + metron)
zigóstata m. Verificador ou inspector de pesos e medidas, zimotecnia f. Arte de excitar e dirigir a fermentação. (Do
entre os antigos Gregos e Romanos. (Lat. zygostata) gr. zume + techne)
zigóstate m. O mesmo que zigóstata. (Lat. zygostates) zimotécnico adj. Relativo á zimotecnia.
ziguezague m. Série de linhas, que forma ângulos alterna- zimótico adj. Próprio para a fermentação; zı́mico. (Gr.
damente salientes e reintrantes. Modo de andar, descre- zumotikos)
vendo essa série de linhas. Sinuosidade. Trincheira, que zina f. Auge; pino. O maior grau de intensidade. * Prov.
forma voltas ou ângulos alternados, para que os sitiantes beir. Raiva, fúria. * T. da Bairrada. Tineta; mania: deu-
de uma praça não possam sêr batidos pelos sitiados. Or- lhe para alli na zina.
nato, em fórma de ziguezague. (Fr. zigzag) zinabre m. O mesmo que azinhavre.
ziguezaguear v. i. Neol. Fazer ziguezagues. Andar, for- zincagem f. Acto ou effeito de zincar.
mando ziguezagues. zincar v. t. Revestir de zinco.
ziguezigue m. Brinquedo infantil, espécie de cègarrega. zı́ncico adj. Chı́m. Que contém zinco. Diz-se da combinação
Fig. Traquinas. (T. onom., com fórma correspondente do zinco com o oxygênio, e diz-se dos sáes, formados pelo
no ár. e no persa) óxydo de zinco. (De zinco)
zı́leas f. pl. Trı́bo de plantas crucı́feras, no sistema de De- zinco m. Corpo simples metállico, de uma brancura azulada,
Candolle. e muito usado nas indústrias. (Fr. zinc)
zı́lleas f. pl. Trı́bo de plantas crucı́feras, no systema de zincografar v. t. Gravar ou imprimir em lâminas de zinco.
De-Candolle. (De zincógrafo)
zilórgano m. Antigo instrumento músico. zincografia f. Arte de zincografar. (De zincógrafo)
zı́mase f. Chı́m. Fermento solúvel, não figurado. O mesmo zincográfico adj. Relativo á zincografia.
que diástase. (Do gr. zume) zincógrafo m. Aquele que zincografa. (De zinco + gr.
zimbar v. i. Ant. O mesmo que zumbar 3 . graphein)
zimbas m. pl. Antigo povo cafreal. Cf. Couto, Déc. zincographar v. t. Gravar ou imprimir em lâminas de
zimbo m. Concha univalve que, entre os Congueses, se usa zinco. (De zincógrapho)
como moéda. O mesmo que lumache. zincographia f. Arte de zincographar. (De zincógrapho)
zimboque m. Prov. Chavelha do carro. (Colhido em Ma- zincográphico adj. Relativo á zincographia.
nhouce) zincógrapho m. Aquelle que zincographa. (De zinco + gr.
zimbório m. Parte mais alta e exterior da cúpula de um graphein)
edifı́cio. (Cast. ant. cimbório) zineto, (nê) adj. T. de Turquel. Um tanto ébrio; tocado
zimbrada f. Acto de zimbrar. da pinga.
zimbral m. Terreno, onde crescem zimbros. zinga f. Bras. Vara comprida, de que se servem os canoeiros,
zimbrão m. Árvore de Santiago de Cabo-Verde, (junı́perus para vencer a fôrça da corrente, quando não basta a acção
communis). (De zimbro) dos remos. (Corr. de ginga. V. ginga)
zimbrar v. t. Açoitar; vergastar. * Prov. trasm. Pôr zingador m. Bras. Aquelle que zinga.
bordões estirados e retesados sôbre a pelle de (um tambor), zingamocho, (mô) m. Catavento. Remate de um zimbó-
para requintar o som. V. i. Baloiçar, arfar, da popa á prôa, rio; pináculo. * T. de Amarante. Espécie de boiz.
(falando-se do navio). (Cp. azumbrar e zumbrir ) zingar v. i. Bras. Manejar a zinga. (V. gingar )
zimbreiro m. Arbusto, o mesmo que zimbro 2 . Cf. Port. zingarear v. i. Vadiar. (Cp. zangurrar )
Ant. e Mod., XII, 2248. zı́ngaro m. Um dos nomes, por que se designam os ciganos.
zimbro,1 m. Orvalho, cacimba. (It. zingaro)
zimbro,2 m. O mesmo que junı́pero. * O mesmo que gene- zingiberáceas f. pl. O mesmo ou melhór que gengiberá-
bra 1 . Cf. Filinto, VIII, 253. ceas.
zimeóse f. Doença dos vinhos, que os torna grossos. O zingração f. Acto de zingrar. Cf. Anat. Joc., II, 458.
mesmo que zı́mase. zingrar v. t. Motejar de; burlar. * V. i. Dizer motejos.
zı́mico adj. Relativo á fermentação. * Diz-se de um ácido, Não dar importância: “quando eu era amante, perneava
que é o mesmo que ácido láctico. (Do gr. zume) padecente; agora que já zingro das finezas...” Anat. Joc.
zimogenia f. Fermentação quı́mica. (Do gr. zume + genos) I, 195.
zimogênico adj. Relativo á zimogenia. Que produz fer- zinguerrear v. i. Prov. trasm. Emittir um som particu-
mentação. lar, como coisa que se mova num eixo muito froixo. (Cp.
zimógeno adj. O mesmo que zimogênico. zangarrear )
zimologia f. Tratado da fermentação. (Do gr. zume + zinideira f. Prov. trasm. Pedaço de vêrga, aguçado numa
logos) das extremidades e preso pela outra a um pau, que os
zimológico adj. Relativo á zimologia. rapazes agitam, para o fazerem zinir.
zimoscópio m. O mesmo ou melhór que zimosı́metro. (Do zinir v. i. O mesmo que zunir.
gr. sume + skopein) zı́nnia f. Gênero de plantas synanthéreas. (De Zinn, n. p.)
zimose f. Chı́m. Fermento solúvel. Cf. Jorn.-do-Comm., zinote m. Prov. trasm. O mesmo que nádegas.
do Rio, de 19-IX-901. zirbeiro m. Prov. trasm. Local, onde se arma o ichós.
zimosimetria f. Aplicação do zimosı́metro. zirbo m. O mesmo que epı́ploon, ou redenho. (It. zirbo)
zimosimétrico adj. Relativo á zimosimetria. zircão m. Silicato de zircónio. (Cast. zircón)
zimosı́metro m. Instrumento, para calcular o grau da fer- zircónico adj. Diz-se do óxydo de zircónio, e dos saes for-
2121 zontró

mados por êsse óxydo. zoiodina f. Chı́m. Producto azotado, de bella côr de violeta.
zircónio m. Metal escuro, que não tem aspecto metállico, (Do gr. zoon + iodes)
em quanto se não fricciona. zoipeira f. Prov. trasm. Mulhér gorda, desajeitada e suja.
zirigaita f. (V. sirigaita) (Cp. zoupeiro)
zirra-zirra! interj. Prov. trasm. (Serve para as mondadei- zoı́smo m. Conjunto dos phenómenos da vida animal. (Do
ras fazerem troça de algum rapaz, que lhes passe perto do gr. zoon)
campo da monda) zola f. Prov. beir. O leite, que as crianças mamam. Acto de
zirrar v. i. Prov. trasm. Fazer zirra-zirra. mamar.
zirro m. O mesmo que gaivão 1 . zolulo m. Árvore do Congo.
zito m. Espécie de cerveja, fabricada pelos antigos Egı́pcios. zom-zom m. Som confuso e monótono, como o rasgado da
(Lat. zythum) viola. (T. onom.)
zitógala f. Mistura de leite com cerveja, usada como bebida zomba-zombando loc. adv. Por zombaria. Por chalaça.
entre alguns povos. (Do gr. zuthos + gala) Como quem não quere. A pouco e pouco. (De zombar )
zizânia f. O mesmo que cizânia. zombadeira f. e adj. Mulhér zombeteira. (De zombar )
zı́zia f. Gênero de plantas umbellı́feras. (De Zizii, n. p.) zombado adj. Que foi escarnecido; de quem se zombou.
zizı́fico adj. Chı́m. Diz-se de um ácido, extraido da açofeifa. (De zombar )
(De zı́zifo) zombador m. e adj. O que zomba.
zı́zifo m. Gênero de plantas ramnáceas, o mesmo que aço- zombal m. e adj. Ant. O mesmo que zombador. Cf. Castro,
feifeira. (Lat. zizyphum) Paráphrase, 20, v.º.
zizýphico adj. Chı́m. Diz-se de um ácido, extrahido da zombar v. i. Escarnecer; mofar. Ridiculizar; fazer chacota.
açofeifa. (De zı́zypho) Tratar com ludı́brio ou vilipêndio. Loc. de Turquel. Zom-
zı́zypho m. Gênero de plantas rhamnáceas, o mesmo que bar de uma mulhér, seduzi-la. * V. t. Fazer zombaria de.
açofeifeira. (Lat. zizyphum) Cf. Filinto, I, 105. (Cast. zumbar )
zoada f. Acto ou effeito de zoar. Zumbido; zunido. zombaria f. Acto ou effeito de zombar.
zoantários m. pl. Animaes da classe dos pólipos. (De zombatório adj. Relativo a zombaria. Que envolve zomba-
zoanto) ria. Cf. Filinto, XII, 248. (De zombar )
zoante adj. Que zôa. Gram. Diz-se de certas letras invogaes, zombeirão m. e adj. Pop. O mesmo que zombador.
que se pronunciam zoando, como j,v e z zombeiro m. e adj. Ant. O que zomba ou escarnece.
zoanthários m. pl. Animaes da classe dos pólypos. (De zombetear v. i. O mesmo que zombar.
zoantho) zombeteiro m. e adj. O mesmo que zombador.
zoantho m. Gênero de pólypos carnudos, sem invólucro zomol m. Suco de carne dessecada. (Do gr. zomos)
sólido. (Do gr. zoon + anthos) zomoterapia f. Tratamento terapêutico pela ingestão de
zoanthropia f. Doença mental, em que o enfermo se julga carne crua. (Do gr. zomos + therapeia)
transformado num animal. (De zoanthropo) zomotherapia f. Tratamento therapêutico pela ingestão
zoanthropo m. Indivı́duo, atacado de zoanthropia. (Do gr. de carne crua. (Do gr. zomos + therapeia)
zoon + anthropos) zona,1 f. Cinta, faixa. Cada uma das cinco grandes divisões
zoanto m. Gênero de pólipos carnudos, sem invólucro sólido. da esphera terrestre, que se suppõem separadas entre si
(Do gr. zoon + anthos) por cı́rculos parallelos ao equador. Cada uma das partes
zoantropia f. Doença mental, em que o enfermo se julga da esphera celeste, correspondente a cada uma daquellas
transformado num animal. (De zoantropo) cinco divisões. Qualquer região, considerada relativamente
zoantropo m. Indivı́duo, atacado de zoantropia. (Do gr. á sua temperatura. Parte da superfı́cie de uma esphera,
zoon + anthropos) entre dois planos parallelos. Espaço de terreno ou região,
zoar v. i. Têr som forte e confuso. Zunir. (Alter. de soar ) caracterizado por circunstâncias particulares. Região. Ma-
zoarco m. Gênero de peixes acanthopterýgios. lha, que cerca uma parte ou um órgão de um animal. Med.
zodiacal adj. Relativo ao zodı́aco. Inflammação cutânea, com erupção vesicular, rodeando o
zodı́aco m. Zona da esphera celeste, que envolve á eclı́ptica, peito ou o abdome. (Lat. zona)
e contém as doze constellações, que o Sol parece percorrer zona,2 f. Gı́r. Noite. (Cp. sona a sorna 2 )
no espaço de um anno. (Lat. zodiacus) zonada f. Espécie de forragem.
zoecı́a f. Hist. Nat. Habitação de pólypos. (Do gr. zoon + zonado adj. Marcado ou assinalado com listras ou vergões
oikos) coloridos e concêntricos. (De zona 1 )
zoeira f. Prov. O mesmo que zoada. * Prov. minh. Valen- zonchadura f. Acto ou effeito de zonchar.
tia. zonchar v. i. Dar á bomba. (De zoncho)
zoélas m. pl. Ant. Povos antigos da comarca de Bragança. zoncho m. Alavanca, com que se faz mover o êmbolo da
zoga f. Prov. trasm. Pau de urze, com sua raı́z. bomba. (Cast. suncho)
zògada f. Prov. trasm. Pancada com zoga. zonı́ptilo f. Gênero de insectos coleópteros pentâmeros.
zóides m. pl. Designação, dada por alguns naturalistas aos zonote m. Cisterna vasta e funda, que os habitantes de Iuca-
seres inferiores da escala animal; protozoários. (Do gr. tão abrem e revestem de ladrilho, para recolher e conservar
zoon + eidos) a água da chuva contra o tempo da sêca. Cf. Jorn.-do-
zoilo m. Mau crı́tico; crı́tico invejoso. (De Zoilo, n. p.) Comm., do Rio, de 16-IX-900.
zóina adj. Azoinado; estonteado. F. Prov. minh. Mulhér zontró m. Apparelho que, na Índia, serve para a destilla-
mal comportada; prostituta. (Do ár. zania) ção da sura, e é composto de duas peças de barro, que se
zonuro 2122

communicam por um tubo de bambu. Cf. L. Mendes, Ind. lithos)


Port. (Do conc.) zoofitologia f. Estudo cientı́fico dos zoófitos. (Cp. zoofitó-
zonuro m. Gênero de reptı́s sáurios. logo)
zonýptilo f. Gênero de insectos coleópteros pentâmeros. zoofitológico adj. Relativo á zoofitologia.
zonzo adj. Bras. Tonto; estonteado. (T. cast.) zoofitólogo m. Naturalista, que é perito em zoofitologia.
zonzonar v. i. Soar monotonamente, como o zom-zom da (Do gr. zoon + phutos + logos)
viola. Cf. A. Pimentel, As Al. Canções, 208. (Cp. zom- zoofobia f. Mêdo mórbido de qualquer animal. (Do gr.
zom) zoon + phobein)
zoo... pref. (designativo de animal ) (Do gr. zoon) zoófobo m. Aquele que tem zoofobia.
zoobia f. Hist. Nat. Sciência da vida. Funccionamento dos zoofórico adj. Relativo a zoóforo.
órgãos, de que resulta a conservação do sêr animado. (Do zoóforo m. Archit. Espaço, entre arquitrave e cornija, or-
gr. zoon + bios) nado antigamente com cabeças de animaes. (Lat. zoopho-
zoóbio adj. Que vive dentro do corpo dos animaes; entozoá- rus)
rio. (Do gr. zoon + bios) zoogenia f. Formação ou geração dos animaes. (Do gr.
zoobiologia f. Sciência da vida animal. (Do gr. zoon + zoon + genos)
bios + logos) zoogênico adj. Relativo á zoogenı́a.
zoocarpo m. Nome, que se deu aos corpos, que depois se zoogênio m. Substância viscosa, que se encontra nas águas
chamaram zoósporos. V. zoósporo. (Do gr. zoon + karpos) thermaes. (Do gr. zoon + genos)
zoochı́mica, (qui ) f. Chı́mica animal. zoogeografia f. Descripção da fauna de certas regiões. (Do
zoochı́mico, (qui ) adj. Relativo á zoochı́mica. gr. zoon + ge + graphein)
zoochorographia, (co) f. Descripção dos animaes de de- zoogeográfico adj. Relativo á zoogeografia.
terminada região. (De zoo... + chorographia) zoogeographia f. Descripção da fauna de certas regiões.
zoochorographico, (co) adj. Relativo á zoochoro- (Do gr. zoon + ge + graphein)
graphia. zoogeográphico adj. Relativo á zoogeographia.
zoococcina f. Substância animal, que se encontra no quer- zoogléa f. Med. Massa, formada por colónias de micro-
mes vegetal. organismos. (Do gr. zoon + gloia)
zoococina f. Substância animal, que se encontra no quer- zoogleia f. Med. Massa, formada por colónias de micro-
mes vegetal. organismos. (Do gr. zoon + gloia)
zoocorografia f. Descripção dos animaes de determinada zooglifito m. Miner. Pedra, que apresenta vestı́gios de
região. (De zoo... + corografia) animaes. (Do gr. zoon + gluphein)
zoocorografico adj. Relativo á zoocorografia. zooglyphito m. Miner. Pedra, que apresenta vestı́gios de
zooematina, (o-e) f. Chı́m. Princı́pio còrante do sangue. animaes. (Do gr. zoon + gluphein)
(Do gr. zoon + haima) zoografar v. t. Descrever ou desenhar (animaes). (De
zooéthica f. Tratado á cêrca dos costumes dos animaes. zoógrafo)
(Do gr. zoon + ethos) zoografia f. Descripção, desenho ou pintura de animaes.
zooética f. Tratado á cêrca dos costumes dos animaes. (Do Arte de zoografar. (De zoógrafo)
gr. zoon + ethos) zoográfico adj. Relativo á zoografia.
zoofagia f. Qualidade de zoófago. Voracidade, que incita os zoógrafo m. Aquele que pinta ou descreve animaes. (Do
animaes a devorar a presa, antes de morta. (De zoófago) gr. zoon + graphein)
zoofágico adj. Relativo á zoofagia. zoographar v. t. Descrever ou desenhar (animaes). (De
zoófago adj. Diz-se dos animaes, que se alimentam de ou- zoógrapho)
tros. (Do gr. zoon + phagein) zoographia f. Descripção, desenho ou pintura de animaes.
zoófilo adj. Que gosta de animaes. M. Amigo dos animaes. Arte de zoographar. (De zoógrapho)
(Do gr. zoon + philos) zoográphico adj. Relativo á zoographia.
zoofitantráceo adj. Miner. Diz-se do carvão mineral, pro- zoógrapho m. Aquelle que pinta ou descreve animaes. (Do
duzido pelos restos de animaes e vegetaes. (Do gr. zoon gr. zoon + graphein)
+ phuton + anthrax ) zooiatra, (o-i ) m. Aquelle que exerce a zooiatria.
zoofitário adj. Relativo aos zoófitos. M. pl. Hist. Nat. zooiatria, (o-i ) f. Medicina veterinária. (Do gr. zoon +
Animaes radiados, que têm todas as faculdades da anima- iatros)
lidade, mas que estão reunidos entre si por uma parte viva zooiátrico adj. Relativo á zooiatria.
que lhes é comum e se multiplicam como as plantas. (De zooiatrologia, (o-i ) f. Sciência médica veterinária. Tra-
zoófito) tado á cêrca desta sciência. (Do gr. zoon + iatros + logos)
zoofı́tico adj. Relativo a zoófitos; que contém zoófitos. zooiatrológico adj. Relativo á zooiatrologia.
zoófito m. Nome, por que se designavam os animaes ı́nfimos zoóide adj. Que tem aspecto de animal, ou de uma parte de
da escala zoológica. (Do gr. zoon + phuton) um animal. M. pl. O mesmo ou melhor que zóides. (Do
zoofitografia f. Parte da História Natural, em que se des- gr. zoon + eidos)
crevem os zoófitos. (Do gr. zoon + phuton + graphein) zoólatra m., f. e adj. Pessôa, que adora os animaes. (Cp.
zoofitográfico adj. Relativo á zoofitografia. zoolatria)
zoofitógrafo m. Naturalista, que escreveu á cêrca da zoo- zoolatria f. Adoração dos animaes. (Do gr. zoon + latreia)
fitografia. zoolátrico adj. Relativo á zoolatria.
zoofitólito m. Zoófito fóssil. (Do gr. zoon + phuton + zoólea f. Gênero de insectos orthópteros.
2123 zoosporângio

zoolı́thico adj. Relativo ao zoólitho; que tem zoólithos. parasitos)


zoolithı́fero adj. Diz-se do mineral, que contém restos de zoopathologia f. O mesmo que zoonosologia. (Do gr. zoon
animaes fósseis. (Do gr. zoon + lithos +lat. ferre) + pathos)
zoólitho m. Animal fóssil. Parte de um animal petrificado. zoopatologia f. O mesmo que zoonosologia. (Do gr. zoon
(Do gr. zoon + lithos) + pathos)
zoolı́tico adj. Relativo ao zoólito; que tem zoólitos. zoophagia f. Qualidade de zoóphago. Voracidade, que in-
zoolitı́fero adj. Diz-se do mineral, que contém restos de cita os animaes a devorar a presa, antes de morta. (De
animaes fósseis. (Do gr. zoon + lithos + lat. ferre) zoóphago)
zoólito m. Animal fóssil. Parte de um animal petrificado. zoophágico adj. Relativo á zoophagia.
(Do gr. zoon + lithos) zoóphago adj. Diz-se dos animaes, que se alimentam de
zoologia f. Tratado á cêrca dos animaes. Sciência, que se outros. (Do gr. zoon + phagein)
occupa dos seres animados. (De zoólogo) zoóphilo adj. Que gosta de animaes. M. Amigo dos ani-
zoologicamente adj. De modo zoológico; segundo a Zoo- maes. (Do gr. zoon + philos)
logia. zoophobia f. Mêdo mórbido de qualquer animal. (Do gr.
zoológico adj. Relativo á Zoologia. zoon + phobein)
zoologista m. Tratadista de Zoologia. zoóphobo m. Aquelle que tem zoophobia.
zoólogo m. Indivı́duo, versado em Zoologia. (Do gr. zoon zoophórico adj. Relativo a zoóphoro.
+ logos) zoóphoro m. Archit. Espaço, entre architrave e cornija,
zoomagnético adj. Relativo ao zoomagnetismo. ornado antigamente com cabeças de animaes. (Lat. zo-
zoomagnetismo m. Magnetismo animal. (De zoo... + ophorus)
magnetismo) zoophytanthráceo adj. Miner. Diz-se do carvão mineral,
zoomorfia f. Representação dos animaes vivos, que habitam produzido pelos restos de animaes e vegetaes. (Do gr. zoon
nas conchas. Descripção da parte externa dos animaes. + phuton + anthrax )
(Do gr. zoon + morphe) zoophytário adj. Relativo aos zoóphitos. M. pl. Hist. Nat.
zoomorfismo m. Culto religioso, que dá ás divindades a Animaes radiados, que têm todas as faculdades da anima-
fórma de animaes. Crença, em que os homens se podem lidade, mas que estão reunidos entre si por uma parte viva
transformar em animaes como a crença dos lobishomens, que lhes é commum e se multiplicam como as plantas. (De
etc. (Cp. zoomorfia) zoóphyto)
zoomorfita f. O mesmo que zoomorfito. zoophýtico adj. Relativo a zoóphytos; que contém zoóphy-
zoomorfito m. O mesmo que zoólito. tos.
zoomorfose f. História dos animaes que vivem em conchas. zoóphyto m. Nome, por que se designavam os animaes
(Cp. zoomorfia) ı́nfimos da escala zoológica. (Do gr. zoon + phuton)
zoomorphia f. Representação dos animaes vivos, que ha- zoophytographia f. Parte da História Natural, em que
bitam nas conchas. Descripção da parte externa dos ani- se descrevem os zoóphytos. (Do gr. zoon + phuton +
maes. (Do gr. zoon + morphe) graphein)
zoomorphismo m. Culto religioso, que dá ás divindades a zoophytográphico adj. Relativo á zoophytographia.
fórma de animaes. Crença, em que os homens se podem zoophytógrapho m. Naturalista, que escreveu á cêrca da
transformar em animaes como a crença dos lobishomens, zoophytographia.
etc. (Cp. zoomorphia) zoophytólitho m. Zoóphyto fóssil. (Do gr. zoon + phuton
zoomorphita f. O mesmo que zoomorphito. + lithos)
zoomorphito m. O mesmo que zoólitho. zoophytologia f. Estudo scientı́fico dos zoóphytos. (Cp.
zoomorphose f. História dos animaes que vivem em con- zoophytólogo)
chas. (Cp. zoomorphia) zoophytológico adj. Relativo á zoophytologia.
zoonato m. Chı́m. Sal, resultante da combinação do ácido zoophytólogo m. Naturalista, que é perito em zoophyto-
zoónico com uma base. (Cp. zoónico) logia. (Do gr. zoon + phutos + logos)
zoónico adj. Diz-se de um ácido, extrahido de substâncias zoopónica f. Parte da Zoologia, que trata das descripções
animaes. (Do gr. zoon) e observações.
zoonita f. (V. zoonito) zoópside f. Gênero de plantas hepáthicas da Nova-Zelândia.
zoonitado adj. Zool. Diz-se dos animaes articulados, ver- (Do gr. zoon + ops)
mes e echinodermes. (De zoonito) zooquı́mica f. Quı́mica animal.
zoonito m. Hist. Nat. Cada um dos seres parciaes, que zooquı́mico adj. Relativo á zooquı́mica.
constituem um animal composto. (Do gr. zoon) zooscopia f. Observação scientı́fica de animaes a ôlho nú,
zoonomia f. Conjunto das leis orgânicas dos animaes. (Do ou com auxı́lio de uma lente ou de um microscópio. (Do
gr. zoon + nomos) gr. zoon + skopein)
zoonómico adj. Relativo á zoonomia. zooscópico adj. Relativo á zooscopia.
zoonose f. Designação genérica das doenças dos animaes. zoospermo m. Gênero de animálculos microscópicos, que
(Do gr. zoon) vivem no esperma dos animaes, e dos quaes se diz que a
zoonosologia f. Conhecimento das doenças dos animaes. accumulação de dois mil faria o volume de um grão de
(De zoo... + nosologia) areia. (Do gr. zoon + sperma)
zoonosológico adj. Relativo á zoonosologia. zoosporângio m. Céllula, onde se desenvolve o zoósporo.
zooparasito m. Parasito dos animaes. (Do gr. zoon + (De zoósporo + gr. angeion)
zoosporango 2124

zoosporango m. Céllula, onde se desenvolve o zoósporo. misto de zurrar e ornear )


(De zoósporo + gr. angeion) zorô m. Bras. do Rio. Iguaria de camarões e quiabo.
zoospóreas f. pl. Famı́lia de plantas phýceas. (Cp. zoós- zoroastrianismo m. O mesmo que zoroastrismo.
poro) zoroastriano adj. Relativo a Zoroastro ou ao zoroastrismo.
zoósporo m. Bot. Esporo que contém cı́lios vibráteis, em zoroástrico adj. O mesmo que zoroastriano.
certas algas. (Do gr. zoon + spora) zoroastrismo m. Doutrina de Zoroastro.
zootaxia, (csi ) f. Classificação dos animaes. (Do gr. zoon zorongo m. Dança espanhola, cujos passos se dirigem alter-
+ taxis) nadamente para deante e para trás. (T. cast.)
zootáxico, (csi ) adj. Relativo á zootaxia. zorra,1 (zô) f. Carro muito baixo, com quatro rodas, para
zooteca f. Óvulo macho, nas plantas acotiledóneas. (Do gr. transporte de objectos muito pesados. Apparelho sem ro-
zoon + theke) das, geralmente feito de um tronco bifurcado, para trans-
zootechnia f. Arte de criar e aperfeiçoar animaes domésti- porte de grandes pedras ou de outros objectos muito pe-
cos. * Ant. Arte de empalhar e conservar animaes. (Do sados. Fig. Coisa ou pessôa muito vagarosa. * Pesc.
gr. zoon + tekhne) Pequena rêde de arrastar, para a pesca do caranguejo.
zootéchnico adj. Relativo á zootechnia. Planta, o mesmo que alopecura. (Cast. zorra)
zootecnia f. Arte de criar e aperfeiçoar animaes domésticos. zorra,2 (zô) f. Raposa velha. Cf. G. Vicente, Mofina
* Ant. Arte de empalhar e conservar animaes. (Do gr. Mendes. * T. de Sabugal. O mesmo que rameira.
zoon + tekhne) zorragar v. t. O mesmo que azorragar. (De zorrague)
zootécnico adj. Relativo á zootecnia. zorrague m. Des. O mesmo que azorrague.
zooterapêutica f. Terapêutica dos animaes. (De zoo... + zorral m. Ave, o mesmo que estorninho. (Cp. zorzal )
terapêutica) zorrão m. Prov. trasm. Pessôa indolente. (De zorra 1 )
zooterapia f. O mesmo que zooterapêutica. zorreiro,1 m. e adj. Homem vagaroso, ronceiro. (De
zooterápico adj. Relativo á zooterapia. zorra 1 )
zootheca f. Óvulo macho, nas plantas acotyledóneas. (Do zorreiro,2 adj. Prov. alg. Diz-se de uma variedade de
gr. zoon + theke) milho, de cana baixa, mas muito productivo.
zootherapêutica f. Therapêutica dos animaes. (De zoo... zorrilho m. Bras. do S. Mammı́fero, o mesmo que marita-
+ therapêutica) caca. (Cast. zorrillo)
zootherapia f. O mesmo que zootherapêutica. zorro,1 (zô) m. O mesmo que raposo. Prov. trasm. Filho
zootherápico adj. Relativo á zootherapia. bastardo. Criança, que os pais enjeitam e expõem ou man-
zoótico adj. Miner. Diz-se da rocha ou terreno, que contém dam expôr á porta de outrem ou em lugar ermo. Cf. Trin-
corpos organizados. (Do gr. zoon) dade Coelho, Meus Amores, 1.ª ed., 128. * Prov. trasm.
zootomia f. Dissecção ou anatomia dos animaes. (Do gr. Criado velho. Adj. Manhoso ou matreiro como as raposas.
zoon + tome) (Cp. zorra 2 )
zootómico adj. Relativo á zootomia. zorro,2 (zô) m. Loc. de Arganil. Andar de zorro, andar de
zootomista m. e f. Pessôa, que trata de zootomia. rastos. (De zorra 1 )
zootrópio m. Apparelho, para fazer a sýnthese das imagens zorros, a loc. adv. Prov. De rôjo; de rastos. (Colhido na
chromophotográphicas. (Do gr. zoon + trepein) Bairrada) (Cp. zorra 1 )
zopeiro adj. O mesmo ou melhór que zoupeiro. (De zopo) zortar v. i. Prov. trasm. Sair; ir-se embora. (Alter. de
zopilote m. Ave de rapina do México, (sarcorampus papa). desertar ?)
zópiro Nome de um persa, que se mutilou, para entregar zorzal m. Ave, o mesmo que estorninho. (Cast. zorzal )
Babylónia a Dario. (Lat. Zópyrus) zorzaleiro adj. Ant. Bom para caçar zorzaes, (falando-se
zopissa f. Alcatrão ou pez, que se tira das querenas das do falcão). (De zorzal )
embarcações velhas. (Lat. zopissa) zostér m. Faixa, zona, cinta. (Do gr. zoster )
zopo, (zô) m. Homem zoupeiro. * Adj. Diz-se do indivı́duo zostera f. Planta marı́tima. (Do gr. zoster )
trôpego; indolente. Cf. Garrett, Fábulas, 62. (Cast. zopo) zostéreas f. pl. Tribo de plantas, que tem por typo a zos-
zópyro Nome de um persa, que se mutilou, para entregar tera.
Babylónia a Dario. (Lat. Zópyrus) zote m. e adj. Idiota; pateta. (Cast. zote)
zorame m. Ant. Capa antiga, o mesmo que cerome. Cf. zoteca f. Gabinete esconso, nas antigas habitações romanas,
Herculano, 99, 125 e 127. para estudo, ou para nele se descansar ou dormir de dia.
zorate adj. Prov. Doido; maluco. (Der. regressiva de zora- (Lat. zotheca)
tes, por os orates. Cf. Júl. Moreira, Estudos, II, 131) zotheca f. Gabinete esconso, nas antigas habitações roma-
zorato adj. Prov. O mesmo que zorate. nas, para estudo, ou para nelle se descansar ou dormir de
zorilha m. Mammı́fero mustelı́deo, (mustella zorilla). dia. (Lat. zotheca)
zorlitho m. Espécie de veado, (cervus capreolus), que é o zotismo m. Estado ou condição de zote.
corço vulgar. zouca f. Gı́r. de pedreiros. Coisa. (Metáth. de couza =
zorlito m. Espécie de veado, (cervus capreolus), que é o cousa, coisa)
corço vulgar. zoupar v. t. Prov. minh. (V. zupar )
zornão adj. Prov. trasm. Diz-se do burro, que zurra muito, zoupeira f. T. de Sabugal. O mesmo que rameira.
sobretudo quando avista fêmea. Ext. Femeeiro. (De zor- zoupeiro adj. Trôpego. Ext. Acanhado. Indolente; man-
nar ) drião. (De zoupo)
zornar v. i. Prov. trasm. O mesmo que zurrar 1 . (Talvez zoupo m. O mesmo que zopo.
2125 zygodáctylo

zoura f. T. de Moncorvo. O mesmo que diarreia. á maneira de cortiço.


zourar v. i. T. de Moncorvo. Têr diarreia. zunideira f. Pedra, sôbre que os ourives alisam o oiro. (De
zovo m. Hippopótamo da África Oriental. zunir )
zózima f. Gênero de plantas umbellı́feras. zunido m. Sibilo. Zumbido. Acto ou effeito de zunir.
zózimo m. Gênero de crustáceos decápodes. zunidor adj. Que zune.
zuaque m. Prov. trasm. O mesmo que zuate; zinote. zunimento m. O mesmo que zunido.
zuarte m. Pano azul ou preto, de algodão. Ganga azul. zunir v. i. Produzir som agudo, (falando-se do vento, que
zuate f. Prov. trasm. Chul. O mesmo que ânus. se escôa por fendas, ramarias a árvores, etc.). Zumbir.
zuavo m. Soldado argelino, ao serviço da França. (Fr. zou- Sibilar. Soar asperamente. (Cp. zunzum)
ave) zunzum m. Rumor; boato. Zumbido. Mexerico. (T. onom.)
zucar v. t. Pop. Bater, soar. (Por socar ?) zunzunar v. i. Neol. Fazer zun-zum; rumorejar.
zuche m. Serpente do Brasil. zupa! interj. Voz imitativa do som produzido por marrada.
zuco adj. T. da Bairrada. Aparvalhado, tolo. Bêbedo. Que (T. onom.)
não sabe o que faz nem o que diz. zupar v. t. Pop. Dar marradas em. Fig. Bater; sovar. Cf.
zuı́do m. Prov. Sussurro nos ouvidos; zumbido. (De zuir ) Camillo, Corja, 182. (De zupa! )
zuidoiro, (zu-i ) m. Prov. Zuı́do prolongado. (De zuir ) zurame m. Ant. Capa antiga, o mesmo que cerome. Cf.
zuinglianismo m. Seita religiosa, fundada por Zwingli na Herculano, 99, 125 e 127.
Suı́ça, nos princı́pios do século XVI. (De Zwingli, n. p.) zuraque m. Planta convolvulácea, (convolvulus tricolor,
zuingliano m. Sectário do zuinglianismo. (De Zwingli, n. Lin.).
p.) zurbada f. Prov. trasm. Pancada; impulso. Bátega: o
zuir v. i. O mesmo que zunir. Zumbir. (Contr. de zunir ) trigo acamou-se com aquella zurbada de água. (Relaciona-
zulo adj. Relativo aos habitantes da Zululândia. M. Habi- se provavelmente com zumbrar )
tante da Zululândia. Lı́ngua dos Zulos. (T. afr.) zurra f. Prov. O mesmo que surra 1 ; sova, pancadas.
zum-zum m. (V. zunzum) zurracha f. Antiga embarcação de carreira ou passagem.
zumba! interj. Voz imitativa de pancada ou quéda. (T. (Por zorracha, de zorra 1 ?)
onom.) zurrada f. Acto de zurrar; zurraria. Cf. Guerreiro, Diccion.
zumbaia f. Cortesia exaggerada; grande mesura; salamale- de Cons., 53.
que. (Do ár.) zurrador m. e adj. O que zurra.
zumbaiar v. t. Fazer zumbaias a; lisonjear; bajular. zurrapa f. Vinho mau ou estragado. Água-pé. (Cast. zur-
zumbaieiro m. Aquelle que faz zumbaias. rapa)
zumbar,1 v. i. O mesmo que zumbir ; fazer zum-zum; fazer zurrar,1 v. i. Emittir zurro; ornejar. V. t. Burl. Proferir
ruı́do. (Cast. zumbar ) nesciamente, tolamente. (De zurro)
zumbar,2 v. t. Ant. O mesmo que zumbrar. zurrar,2 v. i. Dar zurra ou pancadas. T. da Bairrada.
zumbar,3 v. i. Prov. Dar pancadas em. Cf. Castilho, Beber bem, á larga: haja alegria e zurrem na pinga.
Fausto, 165. (De zumba!) zurraria f. Muitos zurros simultâneos. (De zurrar )
zumbi m. Bras. Ente phantástico que, segundo a crença zurre! interj. Prov. beir. Voz imperativa, para fazer sair
popular, vagueia dentro das casas a horas mortas. (Do ou para despedir; vai-te! sume-te!
quimbundo) zurro m. Voz do burro. * Espécie de grande cègarrega, de
zumbido m. Acto ou effeito de zumbir. Ruı́do especial, que que se tiram sons muito fortes, conhecida especialmente no
se sente nos ouvidos, em virtude de qualquer indisposição norte do paı́s, mas que também se ouve em Lisbôa, pelo
pathológica, ou em virtude de um estampido, explosão, ou Carnaval. (T. onom.)
qualquer estrondo exterior. zurvada f. Prov. trasm. Forte bátega (de chuva).
zumbidor adj. Que zumbe. Cf. Castilho, Fastos, II, 85. zurvanada f. Prov. trasm. O mesmo que zurvada.
zumbir v. i. Fazer ruı́do, (falando-se de insectos que esvo- zurzidela f. Acto ou effeito de zurzir. Sova, tunda.
açam). * Sentirem (os ouvidos) ruı́do especial. Cp. zum- zurzidor adj. Que zurze.
bido. (De zumbo) zurzir v. t. Açoitar. Maltratar; espancar. Castigar. Criti-
zumbo m. Ruı́do confuso; rumor; zunido. (T. onom.) car severamente. Molestar. (Cast. zurcir )
zumbrar v. i. (V. azumbrar ) zuzara f. Gênero de crustáceos.
zumbrir-se v. p. Curvar-se. Fig. Humilhar-se. (Cp. azum- zygena f. Gênero de insectos lepidópteros. Peixe-martelo.
brar ) (Lat. zygaena)
zuncho adj. Gı́r. Que está de acôrdo. zygênidos m. pl. Famı́lia de insectos, que tem por typo a
zundos m. pl. Uma das categorias, em que se divide o zygena.
séquito do soba dos Jingas. zygnêmeas f. pl. Bot. Trı́bo de algas. (T. mal der. do gr.
zunga f. Bras. Insecto, o mesmo que nı́gua. zugos + nema)
zungão m. Prov. trasm. Instrumento infantil, formado de zygóbato m. Gênero de peixes selácios. (Do gr. zugos +
uma lasca de madeira, que se faz zungar. bates)
zungar v. i. Prov. trasm. Zumbir. Silvar. zygócero adj. Zool. Que tem tentáculos em número par.
zungo m. Árvore da ilha de San-Thomé. (Do gr. zugos + keras)
zungu m. Bras. Casa, dividida em pequenos compartimen- zygodactylia f. Zool. Qualidade de zygodáctylo.
tos, que se alugam por baixo preço a gente ordinária ou zygodáctylo * adj. Que tem dedos em número par. M. pl.
de mau procedimento. Conjunto de pequenas habitações, Aves trepadoras. (Do gr. zugos + daktulos)
zygoma 2126

zygoma m. Osso da maçan do rosto. (Gr. zugoma)


zygomático adj. Relativo ao zygoma.
zygômato-auricular adj. Anat. Relativo ao zygoma e á
orelha.
zygômato-labial adj. Anat. Relativo ao zygoma e aos
lábios.
zygômato-maxillar adj. Anat. Relativo ao zygoma e á
maxilla.
zygopétalo m. Gênero de orchı́deas. (Do gr. zugos +
petalon)
zygophylláceas f. pl. Famı́lia de plantas, que tem por typo
o zygophyllo. (Fem. pl. de zygophylláceo)
zygophylláceo adj. Relativo ou semelhante ao zygophyllo.
zygophýlleas f. pl. (V. zygophylláceas)
zygophyllo m. Planta vermı́fuga, espécie de alcaparra. (Do
gr. zugos + phullon)
zygósporo m. Bot. Esporo, produzido pela soldadura de
dois filamentos vizinhos, em certas espécies de cogumelos
e algas microscópicas. (Do gr. zugos + spora)
zygóstata m. Verificador ou inspector de pesos e medidas,
entre os antigos Gregos e Romanos. (Lat. zygostata)
zygóstate m. O mesmo que zygóstata. (Lat. zygostates)
zylórgano m. Antigo instrumento músico.
zýmase f. Chı́m. Fermento solúvel, não figurado. O mesmo
que diástase. (Do gr. zume)
zymeóse f. Doença dos vinhos, que os torna grossos. O
mesmo que zýmase.
zýmico adj. Relativo á fermentação. * Diz-se de um ácido,
que é o mesmo que ácido láctico. (Do gr. zume)
zymogenia f. Fermentação chı́mica. (Do gr. zume + ge-
nos)
zymogênico adj. Relativo á zymogenia. Que produz fer-
mentação.
zymógeno adj. O mesmo que zymogênico.
zymologia f. Tratado da fermentação. (Do gr. zume +
logos)
zymológico adj. Relativo á zymologia.
zymoscópio m. O mesmo ou melhór que zymosı́metro. (Do
gr. sume + skopein)
zymose f. Chı́m. Fermento solúvel. Cf. Jorn.-do-Comm.,
do Rio, de 19-IX-901.
zymosimetria f. Applicação do zymosı́metro.
zymosimétrico adj. Relativo á zymosimetria.
zymosı́metro m. Instrumento, para calcular o grau da fer-
mentação de um lı́quido. (Do gr. zumosis + metron)
zymotechnia f. Arte de excitar e dirigir a fermentação.
(Do gr. zume + techne)
zymotéchnico adj. Relativo á zimotechnia.
zymótico adj. Próprio para a fermentação; zýmico. (Gr.
zumotikos)
zytho m. Espécie de cerveja, fabricada pelos antigos Egýp-
cios. (Lat. zythum)
zythógala f. Mistura de leite com cerveja, usada como be-
bida entre alguns povos. (Do gr. zuthos + gala)
Appenso Geográphico

Indículo Alphabetico * * * * *
De Vários Nomes Geográphicos
«Facto análogo se dá com a nomenclatura geográ-
Que andam adulterados ou fica. Como Portugal, país de ousados marinheiros e
incorrectamente reproduzidos na descobridores, não é precisamente, nos tempos que
correm, um país de cartógraphos nem de didactas
linguagem oral e escrita, e aínda de geográficos, os jornaes, o falar commum, os mappas
outros, cuja fórma offerece variantes, e a própria didascálica official, andam inçados, não
mais ou menos admissíveis só de notáveis incorrecções onomásticas, mas até de
êrros deploráveis.
EM VEZ DE PREÂMBULO «Creio têr-se já falado da necessidade ou opportuni-
dade de se confiar o estudo e a resolução do assunto
a um grupo ou commissão de competentes, que em
Na Revista Portuguesa Colonial e Marítima, de 20 de o nosso vocabulário geográfico fizesse as modifica-
Outubro de 1898, publicou-se o seguinte artigo: ções e correcções, que a língua portuguesa exige.
–«Não é questão nova, esta de se harmonizarem «Nada porém se fez até agora, supponho eu; e, em
os inauferíveis direitos do idioma nacional com a quanto os mais competentes se não abeiram da ma-
nomenclatura geral da Geografia e, ainda, de outras téria, indicarei alguns pontos, que patenteiam a ne-
sciências. cessidade da revisão onomástica do alludido voca-
«Geralmente,–diga-se sem offensa,–os homens, que bulário.
de preferência se dedicam á cultura e desenvolvi- «A um ou outro dêsses pontos já noutros lugares me
mento das sciências, preoccupam-se mediocremente tenho referido; mas nunca há demasia de referên-
da fórma literária e, portanto, dos direitos da pró- cias, quando estas ferem chaga que se não cicatriza
pria língua em que escrevem. num dia.
«A consequência é fácil de prever:–Aquelles, que
* * * * *
os estudam e respeitam, confundem de ânimo leve
a autoridade scientífica com a autoridade literária, «Certo, não dou novidade, referindo-me á sem-
e vão-lhes no encalço, muita vez ás cegas, coope- ceremónia, com que os nossos escritores e o pú-
rando amiúde, talvez inconscientemente, nos extra- blico enjeitaram a portuguesa Samatra, ou Çama-
vios e abastardamento de uma linguagem, cuja bel- tra, para perfilhar a fórma exótica Sumatra.
leza immaculada nos devia de sêr crèdora do má- «¿Não seria ainda tempo de restituirmos á palavra
ximo respeito, não só por patriotismo, senão tam- a sua fórma genuinamente portuguesa?
bém por amor á arte.
«Um exemplo bastará, para comprovar o assêrto. * * * * *
«Desde que na Europa é conhecida a cólera, ou
cholera-morbo, todos os médicos, que bem conhece- «Os nossos velhos escritores, que se occuparam do
ram a sua língua, attribuiram sempre àquella epi- Oriente, falaram muitas vezes de Suaquem, junto
demia o gênero feminino; e, em revistas, em rela- ao Mar-Roxo. Lê-se geralmente Su-a-quém, mas
tórios officiaes, nas cadeiras do magistério, nunca parece que a pronúncia exacta será Su-á-quem.
disseram nem escreveram senão a cólera ou a chó- «Como os Franceses representam por ou o nosso
lera. u, e por in o nosso em, representaram a palavra
«Vieram outros, menos escrupulosos e mais conhe- portuguesa por Souakin. Foi quanto bastou, para
cedores do francês que do português, e, como em que o nosso patriotismo se esquecesse da prata de
livros estrangeiros leram le cholera, concluíram dis- casa e se fôsse servir do pechisbeque estrangeiro.
paratadamente que o que é masculino em Paris «Souakin e Suakin é o que se lê hoje em mappas e
também o deve sêr em Lisbôa e Cabinda. livros nossos!
[...] «Faria pena, se não causasse nojo.
«O facto é que, entre gente de certa cultura scien-
tífica, mas de duvidosa cultura literária, é vulgar * * * * *
ouvir-se e ler-se o chólera, ou o cólera, e a massa
do público, ingênuo e anónimo, vai papagueando o «Felizmente, a generalidade dos nossos escritores
chólera, com uma inconsciência que faz pena. ainda conserva Bombaím. Mas, sem citar nomes,

2127
2128

porque a minha preoccupação não é de pessôas mas mesmo antes, até o princípio do século actual, vae
de ideias, não posso esquivar-me a denunciar, com caindo em desuso ou sendo menosprezada, não se
muito sentimento, que, entre os autores de livros tendo na devida conta, ao escrever compendios, que
nossos, há quem tenha o desplante de inglesar a êsse vocabulário e as fórmas genuinamente portu-
palavra, mascarando-a de Bombay! guesas de nomes próprios de mares, de rios, de ter-
«Que estranha ideia formam da escrita nacional al- ras, de povoações, de quaesquer localidades emfim,
guns dos meus letrados compatrícios! fazem parte essencial do léxico nacional, tão essen-
cial, como as demais dicções da língua patria. A
* * * * * maioria, se não todos os compendios empregados no
ensino geográphico, veem inçados de denominações
«É vulgaríssimo o lermos Algéria, em livros e jor-
estrangeiras ou estrangeiradas, mal formadas umas,
naes, quando é certo que, em português, só se diz
falsas outras, illegíveis muitas dellas, e não poucas
Argélia.
inúteis por já existirem na língua outras, ou melhór
«Aquella França é que tem a culpa. Se até há quem
autorizadas por bons escriptores nossos, ou mais
escreva algeriano, (francês algerien), em vez do por-
conformes com a índole e particularidades de pro-
tuguesíssimo argelino!
núncia do idioma que falamos e sua orthographia
«Por causa do francês, escreve-se, ás vezes, a res-
tradicional, cujas feições týpicas são característico
peito da cidade de Luques, que afinal é Luca; cita-se
nacional de tamanha valia como outro qualquer dos
Bâle, que não é senão Basileia; e chega-se á perfei-
que nos differençam dos outros povos.
ção de chamar Damas á cidade de Damasco!
«Da Itália também se tem importado o Livorno, «Por isto julga a Secção da maior urgência que ao
cidade, cujo nome português é Liorne. Govêrno se submettam as seguintes ponderações:
«É de necessidade que se restabeleça nos compen-
* * * * * dios de geographia, de qualquer grau, a nomen-
clatura portuguesa empregada pelos escriptores do
«São capitaes êstes e outros pontos. Accessórios, período áureo da nossa litteratura, e outros pos-
há muitíssimos, mas não despiciendos. Convém, teriores ao período de fixação de fórmas da língua
por exemplo, corrigir as grafias Brazil, Suissa, Al- portuguesa, modificando-se-lhes apenas as feições
lemanha, etc., grafias usuaes mas incorrectas, que orthográphicas que sejam evidentemente reconhe-
se não justificam perante a sciência da linguagem. cidas como arcaicas ou erróneas; com a maior pru-
dência, porém, para que da modificação não resulte
* * * * *
alteração na pronúncia portuguesa de taes denomi-
«Como se vê, e certamente no conceito de quantos nações. Para êste resultado, pelo menos parcial,
se interessam pela língua portuguesa e pelo lustre há trabalhos feitos, alguns dêlles tabulares, como
da sciência, porque nenhuma sciência brilha, co- são, por exemplo: o «Roteiro da Costa d’África»
berta de remendos, a revisão do nosso vocabulário de Castilho; os nossos antigos compendios de Geo-
geográfico não é apenas conveniente, é necessária. graphia; «Geographia dos Lusíadas», do nosso fal-
«Não falta quem possa corrigir abusos, modificar lecido consocio Borges de Figueiredo; a edição do
usanças injustificáveis, normalizar praxes autoriza- mesmo poema feita em 1880 pelo nosso consocio
das. Francisco Adolpho Coelho; as «Decadas» de João
«Não basta porém a competência individual. Ta- de Barros e Diogo do Couto, publicadas pela Im-
refa tal tem de sêr collectiva, para se não evitar a prensa Nacional de Lisbôa, acompanhadas de índi-
discussão, e para que as conclusões tenham respon- ces de fácil e rápida consulta; e sôbre nomenclatura
sabilidade ampla e, portanto, mais autoridade que arábica, e com toda a confiança, os eruditos tra-
uma voz insulada, por mais alto que sôe. balhos do nosso consocio David Lopes, dados á es-
tampa por occasião do centenário do descobrimento
«18–IX–98. Candido de Figueiredo». do caminho marítimo da Índia, com o patrocínio da
nossa Sociedade, nomeadamente o que trata da al-
* * * * * jamia portuguesa, e o último publicado, «História
dos portugueses no Malabar», que tem um índice
Em 16 de Janeiro de 1899, e em nome da secção de en-
alphabético, ao qual facilmente se póde recorrer.
sino geográphico da Sociedade de Geographia de Lisbôa,
«Há ainda outras obras de carácter mais especial,
foi apresentado á assembleia geral desta corporação um
que conviria utilizar, mas que a Secção se abstem de
parecer, redigido pelo eruditíssimo romanista Gonçalves
mencionar, porque a levaria muito longe a resenha
Viana, e que terminava com os seguintes períodos sôbre
e sobretudo porque algumas dellas têm sido objecto
nomenclatura geográphica:
de estudo ou de methodização por parte de vários
«A maior parte da antiga nomenclatura que usa- membros da Secção.
ram os nossos escriptores10 desde o século XV, e «Apontará todavia ainda as publicações de carácter
10 Neste parecer, como trabalho de responsabilidade collectiva,
official anteriores a 1850, isto é, pertencentes a um
período, no qual a innovação neste ponto se não
segue-se ortographia que não é a preferida pelo respectivo e douto
relator. havia ainda manifestado.
C. de F. «Restabelecida por este modo a antiga e boa no-
2129

menclatura, ou as fórmas portuguesas das denomi- mesmo se deverá fazer em relação a w e y, que serão
nações geográphicas indicadas, pelo menos até onde substituidos por u, i, como fez Heli Chatelain, na
se puderem por agora averiguar, restará ainda um orthographia do quimbundo; o mesmo ainda a res-
cabedal copiosíssimo de outras denominações da peito de k em vez de c ou qu, de oo ou ou em vez de
mesma natureza, mas de origem moderna, ou não u, e de ch, que só deve sêr mantido para indicação
mencionadas em escritores nossos de boa nota nesta do som que representa nos falares das Beiras, do
espécie, e para ellas urge igualmente fixar normas Minho e de Trás-os-Montes, análogo ao ch caste-
que evitem a sua multimoda deturpação, ou a sua lhano e inglês, e sempre representou em português,
escripta inútil e desarrazoadamente estrangeirada, até o princípio deste século. Deste modo, Tchad,
ou infundadamente etymologica. Três ou quatro Kamtchatka devem sêr escritos em português Chad,
exemplos soltos darão ideia geral do pensamento Camchatca, seja qual fôr a pronunciação que se lhes
da Secção a este respeito. dê; qualquer outra escripta é barbara, como o é Shi-
«A fórma portuguesa consagrada do nome de uma raz por Xiraz, Nyassa por Niassa, Tanganyika por
cidade e de um Império no Norte da África é Marro- Tanganhica.
cos, sendo para notar que é de todas as conhecidas «Nem para tal regularização da escripta de nomes
a que mais se aproxima da pronunciação arábica estrangeiros geográphicos ou pessoaes nos deve es-
deste nome. Modernamente, porém, apparece ou- torvar a allegação, tantas vezes repetida e nunca
tra fórma a pretender substituí-la, quando se quer documentada, de que os nossos antigos autores es-
designar especialmente o nome da cidade, distinc- creviam esses nomes como os ouviam, e que os ou-
ção futil que os Mouros não fazem, e cuja escripta viam mal; visto que o mesmo fizeram e fazem os es-
não contém elementos de leitura claros para por- criptores estrangeiros, a quem imitamos, ao usarem
tugueses: é Marrakesch. Esta fórma é de origem em tal representação gráphica os caracteres latinos,
alemã e muito recente. ou outros, aos quaes davam e dão o valor que têm
«As regras de duplicação de consoante estão, na na língua de cada um delles, ou um valor convenci-
orthographia portuguesa denominada etymologica, onal, que varia conforme os autores, ainda mesmo
subordinadas actualmente á existência de taes ge- que pretenda ser scientífico.
minações no idioma do qual foi, ou é, tomada a «Apresentaremos um exemplo que é de molde para
fórma portuguesa do vocábulo, e nem sempre. O convencer. Os nossos chronistas da Ásia escreve-
que é irracional e infundadamente complicado é fi- ram Coge Çofar, e em modernos escriptos vemos
gurar na denominação portuguesa uma duplicação o mesmo nome orthographado Khwadja Safar. A
de letras que não existe nas línguas originaes, nem pronunciação, porém, á parte o som inicial que não
por ellas se explica. Assim, é êrro escrever-se Iacca, existe em português e que portanto tão bem está
Benguella, por Iaca, Benguela. indicado por c como por kh, se é que o não está me-
«Ás línguas africanas usadas em domínios nossos, lhor, a pronunciação, pois, é muito mais conforme
quer da família cafrial, quer dos vários grupos de em persa com a nossa antiga escripta e pronuncia,
idiomas falados ao Norte do Equador, é peculiar do que com a supposta translitteração moderna: a
uma nasalização, em certas circumstâncias, de vá- letra u não a proferem os Persas depois daquella
rias consoantes iniciaes, Ntessa, Mbundo, por exem- inicial; o a longo pronuncía-se como o, e o a final
plo. É frequente vêr escriptos estes nomes com um mal se ouve e está conseguintemente muito bem
apóstropho a preceder, ou a seguir, o que peor é, representado por e mudo. Assim a fórma Coge,
o m ou o n. Tal sinal orthográphico, cujo emprego como representação gráphica da pronúncia persa
em português se limita a indicar, em certos casos, para portugueses, é muitíssimo mais fiel do que
a suppressão de uma letra, não deve sêr usado para a fórma Khwadja, a qual é um verdadeiro enigma
designar outro facto, e a verdade é que nenhuma le- para todos.
tra há supprimida em taes nomes, nem antes, nem «O mesmo podemos dizer com relação á extrava-
depois do m ou n. A romanização portuguesa legí- gante forma Sikokf, de origem hollandeza, que não
tima destes vocábulos africanos já os nossos escrip- é mais que o imperfeitíssimo arremedo da fórma
tores a fixaram há muito, e convém que os tomemos portuguesa Xicoco, a qual reproduz com a maior
por modelos: antepunham uma vogal que fizesse fidelidade a pronúncia japonesa deste nome.
sýllaba com êsse m ou n, como os nomes Angola, «As differentes nações europeias possuem ortho-
Ambundo, e outros testificam. graphias suas para a transcripção dos nomes ge-
«O x denotou sempre na península Espânica, com ographicos e pessoaes estranhos: applicam essas
excepção única do castelhano moderno (desde o transcripções os Franceses, os Ingleses (nem sem-
XVII século) o som que em português se lhe dá pre com coherência), os Alemães, os Italianos, etc,
nos vocábulos xadrez, xairel : cumpre, portanto, que e em todas ellas é o valor alphabetico que as le-
esta letra substitúa incondicionalmente, em todas tras romanas obtiveram na língua de cada uma del-
as transcripções e translitterações de nomes estran- las, que constitue a base dessa transcripção, como
geiros, escriptos com outros alphabetos que não se- constituía para a dos nossos antigos autores o va-
jam o romano ou o gótico, as barbaras escriptas sh, lor dessas letras em português. Os nossos vizinhos
sch, inglesa a primeira, alemã a segunda, e que ne- espanhoes fixaram já, em trabalhos históricos, ge-
nhuma pronunciação indicam para portugueses. O ográphicos e outros, a escripta castelhana dos no-
2130

mes arábicos, ao adoptarem a transcripção de Eguí- ção portuguesa em casos de dúvida.


las Yangas, quási toda baseada no valor tradicional «Com relação a nomes não romanizados nem roma-
dado na península hispânica ao alphabeto romano. nizaveis á portuguesa, de igual importancia parece
Urge, portanto, que nós os portugueses, que tantos á Secção que seria a indicação, por letras portu-
nomes fizemos conhecidos em virtude da narração guesas, da sua pronúncia aproximada, mencionada
dos nossos descobrimentos e conquistas na África e entre parenthese, no texto e no indice, como vemos
na Ásia, não só recuperemos o cabedal esperdiçado, em geographias escolares estrangeiras, e até em li-
mas também, tomando-os por modelos, e continu- vros nossos. E não se cuide que o ensino simultaneo,
ando a tradição, apenas interrompida há uns cin- principalmente do francês, e o do alemão ou inglês,
coenta anos, por esses padrões pautemos a escripta obviará á incerteza que resulta para a pronunciação
dos que êlles não mencionaram, ou não conheceram. da falta de accentuação gráphica e de pronúncia,
«Outra necessidade impreterível do ensino geo- porque não só o conhecimento dessas línguas induz
gráphico, como do histórico, consiste em indicar- em erro se taes nomes lhes são estranhos, mas tam-
se em todos os compendios a pronúncia portuguesa bém porque os nomes proprios que lhes pertencem
de todos os nomes próprios, visto como em tal en- são, em muitos casos, excepções ás regras que lhes
sino convém não deixar introduzir erros, que diffi- regulam a leitura.
cilmente se corrigem ao depois. Devem, pois, ser «Vemos em compendios anteriormente publicados
todos esses nomes graphicamente accentuados na exemplos de dois subsídios que apontámos, e consta
sua syllaba predominante, para o que se terão sem- á Secção que êsses subsidios foram muito bem ac-
pre presentes as regras da accentuação latina, mo- ceitos pelo nosso professorado, e tanto que a falta
dificadas pelas leis que as regem em português. O delles foi já assinalada como defeito capital em um
discípulo, e também o professor, (que não pode- dos livros adoptados para o ensino secundario, con-
mos exigir que seja um philologo encyclopedico), forme a última reforma delle.
o primeiro para aprender certo, o segundo para «Ninguem duvidará, de certo, de que a revindica-
não ensinar errado, devem encontrar sempre nos ção, correcção e fixação da orthographia dos nomes
compendios indicada a accentuação, para que não próprios geographicos, historicos e outros, e a indi-
pronunciem, como a todo o momento ouvimos, por cação da sua accentuação ou pronuncia, são traba-
exemplo, Taygéto, Ladóga, Ônega, Cagliári, Gibrál- lho que exige noções muito especiaes e devido pre-
tar, Quilôa, em vez das accentuações verdadeiras, paro, ao mesmo passo que, em muitas circunstân-
que são Taýgeto, Ládoga, Onéga, Cágliari, Gibral- cias, laboriosas pesquisas, segurança de methodo e
tár, Quíloa; e bem fôra que se restabelecesse a ver- bastante circunspecção.
dadeira accentuação portuguesa em outros nomes, «Não falta, comtudo, nesta Sociedade, ou pelo me-
como Madagáscar, evidente na medição do verso nos em Portugal, quem o possa empreender e levar
dos Lusíadas em que apparece o nome da maior ilha a cabo, coadjuvando-se mutuamente diversas pes-
africana, (á qual os nossos primeiramente puseram soas, aquellas que com tal objecto tem, com apro-
nome São Lourenço), como a de Quíloa também o priadas habilitações previas, applicado o seu estudo
é11 . a esse assumpto. A Secção já citou o nome de um
«Se não exorbitasse a Secção da parte do ensino que consocio, que para a nomenclatura arabica poderia
lhe incumbe, não duvidaria de instar igualmente concorrer com a sua competencia, já provada neste
pela accentuação de todos os nomes technicos nos ramo pela transcripção systemática que escrupu-
respectivos compendios, e nomeadamente pela ac- losamente fixou nos trabalhos que mencionámos,
centuação de todos os nomes pessoaes historicos, e a qual, se descontarmos minutíssimos acciden-
bem como pela restituição e revindicação das fór- tes em que talvez foi longe de mais no aportugue-
mas portuguesas tradicionaes, a respeito daquelles samento orthográphico, se póde considerar como
que já nos apparecem trajados estranhamente, so- modêlo. Sabido é tambem que outro nosso con-
bretudo á alemã, ou com um grupo de letras insigni- socio adoptou, com respeito á nomenclatura ca-
ficativas e impossíveis em português, taes como: bh, frial, nos volumes que publicou á cêrca da Lunda,
dh, kg, wy, hm, etc.; devendo accrescentar que se- uma transcripção vulgar irrepreensível e metho-
ria da maior vantagem e conveniência didáctica que dica; como tambem se não ignora que na mesma
esses nomes figurassem já accentuados no texto, e Sociedade existe quem possa, com a devida autori-
que houvesse, além disso, para maior commodidade dade, consagrar-se á regularização da nomenclatura
da consulta, um indice alphabetico de todos elles, da India portuguesa, e outras asiaticas. Se aqui,
ao cabo de cada volume, no qual se reproduzissem pois, se trabalhar neste empenho, poderá sem du-
com a devida accentuação marcada, e a pronuncia- vida, em breve prazo, submetter-se ao Governo um
plano geral de romanização portuguesa, acompa-
11 Que Madagascar é d’alguns chamada
Lusíadas, X, 137 nhado dos competentes nomenclatores; corrigindo-
A Quiloa fertil aspero castigo se, porem, desde já o que se puder de prompto cor-
Ibid. X, 26. rigir e consignando-se, por inclusão nos respectivos
Em todos os versos do poema em que vem mencionado êste nome
a medição exige a accentuação Quíloa.–V. Os Lusíadas, (edição
programas para concurso de livros de ensino, a con-
anotada por F. Sales de Lencastre, Lisboa, Imprensa Nacional, dição expressa e indeclinavel de que a nomenclatura
1892, p. 55). Os Ingleses escrevem Kilwa, modernamente. seja, quanto possível, sujeita a correcção motivada
2131

pelos competentes jurys, verdadeiramente portu-


guesa e devidamente accentuada. Conviria além
disso que, entre parenthese, nos casos necessarios,
se indicassem, nos mesmos compendios, as denomi-
nações nacionaes, conforme a orthographia propria
de cada uma das nações que se servem do alphabeto
romano ou do gótico, todas as vezes que a identifi-
cação ás fórmas aportuguesadas não seja evidente,
ou quando haja mais de uma denominação autori-
zada, como acontece, por exemplo com Autuerpia
e Anvèrs, á imitação do que se costuma fazer nos
bons diccionarios geographicos, e até em vocabula-
rios bilingues.
«Por outra parte, convém semelhantemente que até
a escripta dos nomes geographicos portugueses do
continente e ilhas adjacentes soffra tambem uma
revisão e uniformização methodica, para que esses
sejam igualmente corrigidos. Escriptas taes com
Foya, com y, a par de Azoia, com i, Monsão, em
vez de Monção, etc, devem desapparecer de livros
de ensino; primeiro porque manifestam incongruen-
cia, segundo porque habituam o espirito do alumno
á idéa de que a escripta é assumpto de escassa im-
portancia.
«O relator,
A. R. Gonçalves Viana.»
2132
2133 Argel,2

e quer, escreve-se, geral e insensatamente, Alemquer. Na

A formação da palavra não entra o adv. àlém: é palavra de


origem árabe e aı́nda no século XVI se escrevia Alanquer.
Cf. L. Cardoso, Diccion. Geogr.; Barros, Déc. I, liv. III,
cap. 9; Figueiredo, Lições Práticas, vol. I.
Abássia f. Ant. O mesmo que Abyssı́nia. Cf. Lusı́adas, X, Alentejo Uma das provı́ncias de Portugal.–A antiga escrita
50; Barros, Déc., (passim) portuguesa da palavra, o valor comparativo das duas lı́qui-
Abdera, (dé) Cidade thrácia. (Lat. Abdéra) das m e n, a pronúncia vulgar da palavra como simples,
Abido Antiga cidade egı́pcia. (Lat. Abýdos) etc., tudo aconselha a preferência de Alentejo a Alemtejo.
Abidos (não Ábidos) Antiga cidade egýpcia. (Lat. Abý- Cf. L. Cardoso, Diccion. Geogr.; Couto, Déc. IV, liv. VII,
dos) cap. 14.
Ábila Antigo nome de Ceuta. Alentém Aldeia do concelho de Guimarães.
Abranches (e não Avranches), Cidade francesa. Cf. Lu- Alexandrı́a Cidade do Egypto.–Alexândria é prosódia ita-
sı́adas, IV, 25. liana e inglesa, errónea. (Lat. Alexandrı́a)
Abydo Antiga cidade egýpcia. (Lat. Abýdos) Alger (Fórma afrancesada, em vez de Argel )
Abydos Antiga cidade egýpcia. (Lat. Abýdos) Algéria (Fórma afrancesada, em vez de Argélia)
Ábyla Antigo nome de Ceuta. Alijó m. Villa trasmontana. Fórma archaica, Legioo. Cf.
Abyssı́nia Grande região da África Oriental, conhecida Portug. Monum. Hist., p. 605.
também em português pelo nome de Abássia. Allegany, (áleganei ) Cordilheira da América do Norte.
Aceiceira Povoação do districto de Santarém. Dantes, pre- Allemanha (Fórma usual, mas inexacta, em vez Alemanha.
dominava a fórma Aceiceira. Cf. L. Cardoso, Diccion. V. Alemanha)
Geogr. O mesmo ou melhór que Asseiceira. (V. Assei- Almodóvar Villa de Portugal.
ceira) Altenbourg (V. Altenburgo)
Achém (não Achim) Antigo reino, na ilha de Samatra. Cf. Altenburgo Cidade aleman.
Fr. José do Sacramento, Chrón. dos Carmelitas Descalços. Áltona Cidade aleman.
Achemênia, (que) Nome, dado por poétas á Pérsia. Cf. Amacuça Ilha do Japão.
Lusı́adas, IX, 60. (Lat. Achaemênia) Amakoussa (V. Amacuça)
Ádem (e não Aden) Cidade e pôrto da Arábia. Cf. Hist. Amsterdám (V. Amsterdão)
dos Port. no Malabar, p. 95; Barros, Déc. II, liv. III, cap. Amsterdão Cidade da Holanda.
3; Lusı́adas, X, 99. Aname,2 Estado da Índia transgangética. Cf. G. Viana,
Ádige Rio da Itália. (Do lat. Áthesis) Apostilas, vb. bonzo.
Ádria Antiga cidade da Itália. Anciães (V. Ansiães)
Afaganistão Região da Ásia. Ancóna Cidade italiana. (Lat. Ancóna)
Afeganistão Região da Ásia. Andaluzia (e não Andalusia) Região meridional da Espa-
Afghanistan Fórma bárbara de Afeganistão. (V. Afeganis- nha. Em latim bárbaro Vandalitia, do nome dos Vândalos,
tão) que alli habitaram. (Cp. ár. andalos)
Ainão Ilha do mar da China. Cf. Lusı́adas, X, 129; M. Anderney Ilhota inglesa, que os Franceses e os francesistas
Godinho, Caminho da Índia. (Fórmas estranhas, Hai-Nan, chamam Aurigny. (Cp. Aurigny)
Hainan) Angoleima Cidade francesa. Cf. Castro, Paráfrase, 45.
Aires,1 (e não Ayres) Povo do concelho de Marvão. Angolema O mesmo que Angoleima.
Aisne, (éne) Departamento francês. Angora, (angóra) (não Ângora) Cidade da Turquia Asiá-
Aix, (éss) Cidade francesa. tica. (Do lat. Ancyra)
Alanquer O mesmo ou melhór que Alenquer. Cf. R. Pina, Angoulême (v. Angoleima)
Affonso V, c. XXXI; Lusı́adas, III, 61. Annám (v. Aname)
Alão-quer (outra fórma de Alanquer ) Annão (v. Aname)
Albion, (álbion) Nome indı́gena da Gran-Bretanha. Ansiães Povoação trasmontana. É fórma preferı́vel á hoje
Alcouchete (outra fórma de Alcochete, villa de Portugal). usada, Anciães. No lat. medieval Ansianes, (séc. XI e
Cf. Peregrinação, XCI. XII).
Alemanha (e não Allemanha) Nação europeia. Cf. Lu- Antı́noe Antiga cidade do Egypto. (Lat. Antı́noe)
sı́adas, III, 11; VI, 69. (Lat. Alemannia) Antı́noi Antiga cidade do Egypto. (Lat. Antı́noe)
Alemquer Orthogr. usual, mas injustificável. (V. Alen- Antı́vari Cidade da Albânia.
quer ) Antuérpia Cidade da Holanda, que, em português, algumas
Alemtejo Orthogr. moderna e menos aceitável que Alen- vezes se tem chamado Anveres.
tejo. (V. Alentejo) Anveres (v. Antuérpia)
Alemtém Fórma usada, mas injustificável, em vez de Alen- Aónia Designação poética da Beócia. Cf. Lusı́adas, V, 87.
tém. Cf. L. Cardoso, Diccion. Geogr. (Lat. Aónia)
Alencastro Cidade inglesa. Cf. Lusı́adas, VI, 46. (Ingl. Aquemênia Nome, dado por poétas á Pérsia. Cf. Lusı́adas,
Lancaster ) IX, 60. (Lat. Achaemênia)
Alenquer Villa do districto de Lisbôa.–Modernamente, por Aracan (v. Arracão)
uma falsa comprehensão da composição da palavra, e pela Árcole (não Arcóle) Cidade italiana.
errada pronúncia dos que a imaginam composta de àlém Argel,2 Cidade capital da Argélia. Cf. Eufrosina, 223. (Do
Argélia 2134

ár. aljezair ) mappas de hoje, Balkh, ou Balkh-Déria) (Lat. Bactrus)


Argélia Colónia francesa da África setentrional. Baffin, (báfin’ ) Gôlfo na América do Norte.
Arkiko (v. Arquico) Bagdad Designação usual da cidade, que em português se
Arómata (outro nome do cabo Gurdafui). Cf. Lusı́adas, X, chama Bagodad. (V. Bagodad )
97. Bagodá Designação usual da cidade, que em português se
Arquico Pôrto nas vizinhanças de Maçuá, designado nos chama Bagodad. (V. Bagodad )
mappas modernos por Arkiko. Cf. Lusı́adas, X, 52. Bagodad Designação portuguesa e antiga da cidade da Tur-
Arracão Nome de um antigo reino da Índia. Cf. Lusı́adas, quia asiática, conhecida hoje geralmente por Bagdad.
X, 122. (Aracan é fórma hodierna, mas estranha). Bahrém (v. Barèm)
Arraiolos (não Arrayollos) Villa de Portugal. Balça,2 Nome de várias povoações portuguesas. Balsa usa-
Arroios,2 (e não Arroyos) Nome de uma freguesia de se hoje, mas não se usava nem é fórma justificável. Cf. L.
Lisbôa. Cp. arroio. Cardoso, Diccion. Geogr.
Arroyos Escrita tradicional, mas injustificável, em vez de Balcans Melhór orthogr. que Balkans. (Cp. Balkans)
Arroios. (V. Arroios) Bâle Nome francês da cidade de Basileia, disparatadamente
Arsinário, cabo Designação antiga do Cabo-Vêrde. Cf. usado ás vezes entre nós.
Lusı́adas, V, 7. Balkans Designação generalizada da grande montanha que
Artabro Designação antiga do cabo Finisterra. Cf. Lusı́a- vai do Adriático ao Mar-Negro. Não se restabelecendo o
das, IV, 28. (Lat. Artabrus) nome clássico de Hemo, será preferı́vel escrevermos Bal-
Arundel, (árandel ) Cidade inglesa. cans. (Cp. Hemo)
Arzila,2 (melhór escrita que Arzilla) Cidade africana. Cf. Balkh (v. Bactro)
Filinto, D. Man., I, 260 e 340. Balochistão Fórma talvez mais portuguesa que Beluchis-
Assaboro Designação antiga do Moçandão. Cf. Lusı́adas, tão, visto que os Baloches, segundo Barros, são os habi-
X, 102. (Cp. Moçandão) tantes da respectiva região. Cf. Déc., III, liv. VII, cap.
Asseiceira Povoação do districto de Santarém. Dantes, pre- 2.
dominava a fórma Aceiceira. Cf. L. Cardoso, Diccion. Balsa (v. Balça)
Geogr. Baltimore, (báltimor ) Cidade americana.
Assúcar É assim que, nalguns livros de Geographia, e por Bantam Cidade de Java.
uma confusão facilmente explicável, se nomeia a cidade de Barborá Cidade ao sul do gôlfo de Ádem. Cf. Lusı́adas,
Sucre, na Bolı́via. (V. Sucre) X, 50. (Designação moderna, Berberá. Alguns diccion.
Atlante,2 O mesmo ou melhór que Atlas. Cf. Lusı́adas, III, geográphicos portugueses dizem Berbera, como em francês)
73. Bardés Provı́ncia da Índia portuguesa. Cf. Peregrinação,
Atlas,2 Grande montanha da África setentrional, que em VIII.
português se chama Atlante. (Cp. Atlante) Barém Região da Arábia. Cf. Lusı́adas, X, 41. (Em livros
Áurea-chersosoneso, (quer ) O mesmo que Malaca. Cf. e mappas nossos, Bahrem e até Bahrein!)
Lusı́adas, II, 54. Baroce,2 Região da África austro-central.
Aurigny, (orinhi ) Nome francês de uma ilhota do mar Barotze (Orthogr. bárbara, em vez de Baroce. V. Baroce)
da Mancha, pertencente aos Ingleses, e que êlles chamam Baroze (v. Baroce)
Anderney. É êste o nome que lhe devemos dar, á falta de Basileia Cidade e cantão da Suı́ça. (Lat. Basilea)
nome português. Batecalá Cidade da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 66. (Chamam-
Austerlitz, (áusterliz ) Cidade austrı́aca. lhe hoje Batkul )
Avis (e não Aviz) Villa do Alentejo.–Não encontro justifi- Baticalá Cidade da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 66. (Chamam-
cação para o z final. Em português antigo, a palavra não lhe hoje Batkul )
tem z. Cf. Port. Mon. Hist., 595; Car. Michaëlis, Uma Batjan (v. Bachão)
obra do Condestável, 2. Batkul (v. Baticalá)
Avranches (v. Abranches) Beja,2 Cidade do Alentejo. Em documentos antigos, lê-se
Áxio, (csi ) Nome antigo do Vardar. Cf. Lusı́adas, III, 13. Begia. Cf. Port. Mon. Hist., 640.
(Lat. Áxius) Bélgia Fórma des. de Bélgica. Cf. Filinto, D. Man., I, 342.
Ayres Fórma inexacta de Aires. Advirta-se que Barros, não Bélgica Nação europeia.
obstante sêr de uma época em que dominava a fórma di- Bella-ilha Nome português de uma ilha da França, sôbre o
tongal ay, ey, oy..., escreveu Aires. Cf. Dec., (passim). Atlântico. (Fr. Belle-Isle)
Belle-isle Nome francês de Bella-Ilha. (V. Bella-Ilha)
B Beluchistan Fórma bárbara de Beluchistão.
Beluchistão Região da Ásia. (V. Balochistão)
Benares (não Benarés) Grande cidade indiana.
Benguela (e não Benguella) Cidade de Angola. Na re-
Babelmândeb (não Babelmandéb) Estreito de mar, en- presentação escrita do quimbundo, a que pertence aquelle
tre a Arábia e a Abyssı́nia. termo, não há duplicação de consoantes.
Baçaim Cidade marı́tima da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 61. Benomotapa (Outra fórma de Monomotapa). Cf. Lusı́a-
(Em livros modernos, Bassein) das, X, 93.
Bachão Uma das Molucas. Beócia Região da Grécia. (Cp. Aónia)
Bactro Rio do Turquestão. Cf. Lusı́adas, II, 53. (Nos Berberá (v. Barborá)
2135 Carmânia

Berna (e não Berne) Cidade da Suı́ça.


Berne Fórma afrancesada, que muitos entre nós empregam, C
em vez de Berna.
Bétis Designação antiga de Guadalquivir.
Bidassôa Rio de Navarra. Cabo-verde,2 Cabo da costa occidental da África, conhe-
Bié Região da África meridional. cido antigamente por Arsinário. (Cp. Arsinário)
Bihé (v. Bié) Cabul,2 (e não Kabul) Rio da Ásia.
Bijagós (v. Bissagos) Cachó Designação antiga da Cochinchina. Cf. Conquista do
Bijagoz (v. Bissagos) Pegu, I.
Bintang (v. Bintão) Çafim Antiga cidade berbére. Cf. Filinto, Vida de D. Man.,
Bintão Pôrto e ilha, ao sul de Singapura. Cf. Lusı́adas, X, II, p. 7.
57. (Nos modernos livros de Geographia, Bintang) Cagliari (v. Cálari)
Bisnaga (e não Bisnagá, como escreveram alguns) Região Çahará O mesmo ou melhór que Sahará. Cf. Barros, Déc.
da Índia. Cf. David Lopes, Chrón. dos Reis de Bisnaga, I, liv. I, cap. 2. Grande região da África, ao sul de Mar-
p. XXVII. rocos, Argélia e Tunes.
Bissagos Archipélago na costa da Guiné. Cp. Dórcadas. Çáhara O mesmo ou melhór que Sahará. Cf. Barros, Déc.
Bombaim Cidade da Índia inglesa. I, liv. I, cap. 2. Grande região da África, ao sul de Mar-
Bombay Fórma estranha, em vez de Bombaim. (V. Bom- rocos, Argélia e Tunes.
baim) Calaiate Região da Arábia. Cf. Lusı́adas, X, 41. (Em livros
Bona,2 Cidade da Prússia, á beira do Rheno. modernos, Kallat)
Bonn (v. Bona) Cálari Cidade principal da Sardenha. (It. Cagliari)
Bons-sinaes, rio dos Nome, que os Portugueses deram Calecu O mesmo ou melhór que Calecut: “Ricos em Ca-
primitivamente ao Zambeze. Cf. Lusı́adas, V, 78. lecu...” Lusı́adas, IX, 10. Cf. G. Vicente, Auto da Índia.
Borbão Ilha do Oceano Índico. Cf. Garcia de Resende, Calecut Cidade da costa occidental da Índia. Cf. Filinto,
Miscellânea. Vida de D. Man., I, p. 253.
Bordeaux (v. Bordéus) Calecute Fórma preferı́vel a Calecut. Cp. Calecut. Cf.
Bordéus,2 Cidade da França. (Fr. Bordeaux ) Hist. dos Port. no Malabar, p. 91.
Borı́stenes Grande rio da Rússia, mais conhecido hoje por Calicut (v. Calecut)
Dniepre. (Lat. Borýsthenes) Çamatra Outra fórma, talvez a mais exacta, de Samatra.
Borýsthenes Grande rio da Rússia, mais conhecido hoje Cf. Not. para a Hist. e Geogr., II, p. 375; Barros, Déc.
por Dniepre. (Lat. Borýsthenes) III, liv. V, cap. 1; Couto, Déc. IV, liv. III, cap. 1.
Bósforo (v. Bósporo) Cambodja Fórma bárbara de Camboja. (V. Camboja)
Bósphoro (v. Bósporo) Camboja Rio e região da Ásia meridional.
Bósporo Nome do estreito, também conhecido por estreito Cambraia,2 Cidade da França. (Fr. Cambray)
de Constantinopla; e nome do estreito, que liga o Mar- Cambray (v. Cambraia)
Negro ao de Azof. (Lat. Bosporos, gr. Bosporos) Camchatca Grande penı́nsula da Sibéria oriental.–A fórma
Bourbon (v. Borbão) Kamtchatka, usada por geógraphos, não se justifica em
Brasil,2 (e não Brazil) Nação da América do Sul. (Do nome português.
do pau brasil, que, segundo a opinião mais segura, deriva de Çamora (e não Samora) Cidade da Espanha. Cf. R. Pina,
brasa, que se não deve escrever com z ). Cf. Peregrinação, Aff. V, c. CLXXX. (Cast. Zamora)
XXXVII; Lusı́adas, X, 63. Çamora-correia Villa do districto de Santarém. (Usa-se
Brazil (Fórma incorrecta, em vez de Brasil ) Samora-Correia, incorrectamente. Cp. Çamora)
Brindes (e não Brı́ndisi) Cidade da Itália, sôbre o Adriá- Canaan (e não Chanaan) Designação antiga daquella parte
tico. (It. Brindisi, do lat. Brundisium) da Palestina, que ficava a Oéste do Jordão. (Lat. Canaan)
Brı́ndisi (v. Brindes) Çanagá O mesmo ou melhór que Senegal. Cf. Barros, Déc.,
Bronsuı́que Cidade aleman. (passim)
Brunswick (v. Bronsuı́que) Çanagal O mesmo ou melhór que Senegal.
Buçaco Serra de Portugal. A orthogr. antiga e exacta é Candahar Cidade do Afeganistão, conhecida dos chronistas
Buçaco. (Do b. lat. Buzaccum) portugueses por Candar. (V. Candar )
Bucara, (bu-cá-ra) Cidade asiática. (Cp. fr. Boukhara) Candar O mesmo ou melhór que Candahar. Cf. Barros,
Buenos-aires Capital da República Argentina. Déc. IV, liv. IV, cap. 1.
Buenos-ayres Fórma incorrecta de Buenos-Aires. (V. Canosa Cidade italiana, antigamente Canúsio.
Buenos-Aires) Cantorbery (v. Cantuária)
Bussaco (v. Buçaco) Cantuária f. Cidade inglesa, antiga capital do reino de
Butan,2 Fórma bárbara de Butão. Kent. (Em ingl. Cantorbery)
Butão Região da Ásia. Canúsio Nome antigo de Canosa. Cf. Lusı́adas, IV, 20.
Byzâncio,2 (e não Bysâncio, como alguns escrevem) De- (Lat. Canusium)
signação antiga da cidade que hoje se chama Constantino- Çaragôça f. Cidade da Espanha. Bôa e antiga orthogr. Cf.
pla. (Lat. Byzantium) Eufrosina, act. I, sc. 2; Filinto, Vida de D. Man., I, p. 61.
Cária Provı́ncia da Ásia-Menor. (Lat. Cária)
Carmânia Antiga provı́ncia da Pérsia. Cf. Lusı́adas, IV,
Carnac 2136

65. (Nos livros modernos, Kerman) (Lat. Carmania) Choramândel Costa oriental da Índia.
Carnac (e não Karnak) Aldeia egýpcia, situada onde foi Chypre Ilha do Mediterrâneo. A fórma, hoje usual, é Chy-
Thebas. Cf. Freund, vb. Thebae. pre, á francesa; mas a fórma exacta, em português, é Cypro
Cárpathos Cadeia de montanhas, ao norte da Hungria. ou Cipro. (Lat. Cyprus)
Cárpatos Cadeia de montanhas, ao norte da Hungria. Cinfães (e não Sinfães) Villa da Beira-Alta. Em documen-
Carpella Cabo da Carmânia, o mesmo que Jasque. Cf. tos do séc. XI, Cinfanes e Cimphanes.
Lusı́adas, X. 105. Cingapura O mesmo ou melhór que Singapura. Cf. Barros,
Cartum Capital do Sudão egýpcio. Déc. II, liv. VI, cap. 1; Lusı́adas, X, 125. Cidade e ilha
Casével Povoação portuguesa. da Ásia.
Castello-branco Cidade da Beira-Baixa. Em documentos Cintra Villa do districto de Lisbôa.–Antigamente, pelo me-
antigos lê-se Castelbranco. Cf. Port. Mon. Hist., 566. nos até o século XVII, só se usou a fórma Sintra e ás vezes
Catgão Cidade da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 121. (Nos map- Sintria ou Syntria, o que é poderoso argumento contra a
pas modernos, Chitagong) fórma moderna Cintra, visto que o C e S iniciaes se não
Cauchinchina O mesmo ou melhór que Cochinchina. Cf. confundiam na pronúncia como hoje. Cp. Ceia.
Lusı́adas, X, 129. Cipro O mesmo ou melhór que Chipre. Cf. Lusı́adas, V,
Cebta O mesmo que Ceita. 5; X, 48. Ilha do Mediterrâneo. A fórma, hoje usual, é
Ceia,2 Hoje, fórma usual que se dá ao nome de uma villa Chypre, á francesa; mas a fórma exacta, em português, é
da Beira-Baixa. O lat. bárbaro dizia Sena e os nossos Cypro ou Cipro. (Lat. Cyprus)
escritores antigos escreviam Seia. Cf. Herculano, Hist. de Clarença Cidade da Moreia. (Fr. Clarence)
Port. O S não soava como C, e portanto devemos suppor Coblença Cidade da Prússia.
que escrita exacta é Seia. Coblentz (v. Coblença)
Ceilám (outra fórma de Ceilão). Cf. Not. para a Hist. e Cochinchina,2 Região asiática, na penı́nsula Indo-China.
Geogr., II, 353. (Cp. Cauchinchina)
Ceilão (e não Ceylão) Grande ilha do mar das Índias. Cf. Çocotorá O mesmo ou melhór que Socotorá. Cf. Not. para
Hist. dos Port. no Malabar, 112; Not. para a Hist. e a Hist. e Geogr., tomo II, (Livro de Duarte Barbosa). Ilha
Geogr., tomo V; Lusı́adas, X, 107. do mar das Índias.
Ceita,2 Antiga designação portuguesa de Ceuta. Çofala Região da costa occidental da África.–Usaram-se
Cepta Fórma antiga de Ceuta. Cf. Barros, Déc.; R. Pina, dantes as duas fórmas, mas prevalecia a segunda, que é
João II ; Azurara, Chrón. de D. Pedro; etc. talvez a mais exacta. O mesmo ou melhór que Sofala. Cf.
Cérigo Ilha do Mediterráneo, ao Sul da Grécia, antigamente Not. para a Hist. e Geogr., II., 162 e 233; Filinto, Vida de
Cythera. (Cp. Cythera) D. Man., I, 379; Barros, Déc. I, liv. IV, cap. 3.
Cernache Nome de duas povoações portuguesas. Parece Colombo Fórma errada, algures usada em vez de Columbo.
que a fórma Cernache é a mais exacta; é pelo menos a (V. Columbo)
mais antiga. Cf. L. Cardoso, Diccion. Geogr. Columbo (e não Colombo) Cidade de Ceilão. Cf. Couto,
Cernancelhe, (cê) Villa da Beira-Alta. Tem-se usado as Déc., (passim); Lusı́adas, X, 51.
duas variantes; Cernancêlhe porém é mais antiga e talvez Comori O mesmo que Comorim. Cf. Lusı́adas, X, 107.
mais exacta. Comorim (v. Cori). Cf. Lusı́adas, X, 65.
Ceuta Promontório e cidade forte na costa setentrional da Conca,2 Serra ou serras da Espanha: “...o Tejo..., que das
África. Fórma antiga, Cepta. serras de Conca vem manando...” Lusı́adas, IV, 10. (Cast.
Cevennas (e não Cevennes) Montes de França. (Do lat. Cuenca)
Cevenna ou Cebenna) Conisberga Cidade da Prússia.
Cevennes Nome francês dos Cevennas. Constantinopla Capital da Turquia. Os antigos escreviam
Chad Grande lago da África.–A orthogr. Tchad, usada por Constantinópola, que é orthogr. mais exacta. Cf. Couto,
geógraphos, não se justifica em português. Déc. IV, liv. VIII, cap. 9.
Champá Costa da Arábia, a Sudoéste. Cf. Lusı́adas, X, Constantinópola O mesmo ou melhór que Constantinopla.
129. (Em livros modernos, Tsiampá) Coraçan (e não Khorassan) Região da Pérsia.–Podia, e de-
Champanha,2 Região do norte da França. (Fr. Cham- veria, escrever-se Coração, mas esta escrita serı́a um tanto
pagne) prejudicada pela homophonia do substantivo commum, co-
Changhai (v. Xangai) ração.
Chatigão O mesmo que Catigão. Coraçone O mesmo ou melhór que Coraçan. Cf. Peregri-
Chaves Villa trasmontana.–A fórma archaica era Chávias. nação, CXXIV.
Cf. Portug. Monum. Hist., 686. A terminação as Coramândel Costa oriental da Índia.
harmonizava-se mais com a etym. flávias (águas). Cori,2 Cabo meridional do Indostão, conhecido geralmente
Cherbourg (v. Cherburgo) por Comorim. Cf. Lusı́adas, X, 107.
Cherburgo Cidade e pôrto da França. Cornouailles Fórma francesa de Cornualha.
Chile,2 Nação hispano-americana. Cornualha Condado da Inglaterra. (Ingl. Cornwall )
Chı́li (v. Chile) Coromandel (v. Choramândel )
Chiraz Fórma afrancesada, indiscretamente usada por al- Coulão Cidade marı́tima do Malabar. Cf. Lusı́adas, VII,
guns, em vez de Xiraz. (V. Xiraz ) 35. (Em livros modernos Culan)
Chire (v. Xire) Covilhã Cidade da Beira-Baixa.
Chittagong (v. Catigão) Covilhan Cidade da Beira-Baixa.
2137 Euphrates

Crato,2 Villa do Alentejo. Fórma archaica, Ocrate. Cf. Douro (v. Doiro)
Portug. Monum. Hist., 624. Dresda Cidade aleman, capital do reino de Saxe.
Çuaquém O mesmo ou melhór que Suaquém. Cf. Lusı́adas, Dresde (v. Dresda)
X, 97.
Cuenca (v. Conca)
Çuez (Cp. Suez )
E
Cuiabá Cidade de Mato-Grosso, no Brasil. (Fórma usual,
mas injustificável, Cuyabá)
Culan (v. Coulão) Edelberga Cidade aleman.
Çunda Outra fórma de Sunda. Cf. Not. para a Hist. e Edimburgo Cidade da Escócia.
Geogr., II, p. 375. Éfeso Cidade jónica. (Lat. Éphesus)
Çurate O mesmo ou melhór que Surate. Cf. Not. para a Egades, (gá) Archipélago, junto da Sicı́lia. (Lat. Aegátes)
Hist. e Geogr., II, p. 280. Cidade da Índia Inglesa. Eiriceira Fórma ant. e, ainda hoje, pronúncia pop., de
Çurrate O mesmo que Surate. Ericeira, villa de Portugal.
Cutch (v. Jaquete) Elburz (v. Serra-Cáspia)
Cuyabá (v. Cuiabá) Emódio O mesmo que Himalaia. Cf. Lusı́adas, XII, 17.
Cypro O mesmo ou melhór que Chipre. Cf. Lusı́adas, V, (Lat. Emodus)
5; X, 48. Ilha do Mediterrâneo. A fórma, hoje usual, é Emodo O mesmo que Himalaia. Cf. Lusı́adas, XII, 17.
Chypre, á francesa; mas a fórma exacta, em português, é (Lat. Emodus)
Cypro ou Cipro. (Lat. Cyprus) Enxobregas Fórma antiga de Xabregas, antigo mosteiro de
Cythera O mesmo que Cérigo. Cf. Lusı́adas, I, 100. Lisbôa.
Cyzica Fórma disparatada, mal traduzida do fr. Cyzique, e Épheso Cidade jónica. (Lat. Éphesus)
que apparece em livros nossos, em vez de Cýzico. Eritreu Designação antiga do Oceano Índico. (Lat. Eryth-
Cýzico Antiga e célebre cidade da Ásia-Menor. (Lat. Cyzi- raeus)
cum) Erythreu Designação antiga do Oceano Índico. (Lat.
Erythraeus)
Erzgebirge (v. Hércina)
D Escalda,2 (e não Escaut) Rio da França, Bélgica e Holanda.
(Fr. Escaut)
Escandinávia (e não Scandinávia) Penı́nsula europeia,
Dahomé (e não Dahomey) Região da Nigrı́cia marı́tima, que compreende a Suécia e a Noruega. Cf. Lusı́adas, III,
sôbre a costa dos Escravos. 10.
Dardânia O mesmo que Tróia. Cf. Lusı́adas, III, 57. (Lat. Escaut, (escô) Nome francês do Escalda.
Dardânia) Escócia,2 Grande região ao Norte da Gran-Bretanha.–
Decám (e não Dekan) A parte meridional da Índia, aquém Em português tem-se escrito Escóssia, de acôrdo com a
do Ganges. Cf. Hist. dos Port. no Malabar, 95 e 98. orthogr. francesa. Entretanto, as tradições da nossa lı́ngua
Decan (e não Dekan) A parte meridional da Índia, aquém e a anályse do termo inglês, (Scotland ), além da latinização
do Ganges. Cf. Hist. dos Port. no Malabar, 95 e 98. Scotia, justificam a fórma Escócia.
Decão (e não Dekan) A parte meridional da Índia, aquém Escóssia (v. Escócia)
do Ganges. Cf. Hist. dos Port. no Malabar, 95 e 98. Eslinga,2 Cidade austrı́aca.
Delhi (v. Deli) Espanha Fórma exacta e etymológica, em vez de Hespanha.
Deli (e não Delhi) Grande cidade do Indostão. Cf. D. Cf. Inéd. da Hist. Port., I, 352. (Do b. lat. Spania)
Lopes, Chrón. dos Reis de Bisnaga, p. XXI; Barros, Déc. Espórades (e não Spórades e, ainda menos, Spóradas)
I, liv. IV, cap. 7. Grupo de ilhas do archipélago das Cýclades. (Lat. Spóra-
Dio,2 Ilha do mar das Índias, como uma cidade do mesmo des)
nome. Cf. Filinto, Vida de D. Man., II, 117; Déc. II, liv. Essling (v. Eslinga)
II, cap. 9; Lusı́adas, II, 50; X, 35, 60, 61, 62, 64 e 67. Estocolmo Fórma preferı́vel a Stockolmo.
Diu (v. Dio) Estrasburgo Cidade da Alsácia-Lorena.
Djask (v. Jasque) Estremôs Outra fórma de Extremôz. Cf. Madureira Feijó,
Djeddah (v. Gidá) Orthogr., p. 14, (2.ª ed.).
Djelum (v. Hydaspes) Estremôz Villa do Alentejo.–A fórma Estremôs, se pudesse
Dniéper (v. Borýsthenes) justificar-se uma aventada etym. lat. extra muros, seria a
Dniepre (v. Borýsthenes) preferı́vel; mas o z final já apparece em documentos anti-
Dófar Cidade e pôrto da Arábia. Cf. Lusı́adas, X, 101; gos. No Port. Monum. Hist., 679, lê-se Stremoz. (Talvez
Barros, Déc, (passim). (Em livros modernos, Doufar ) do mesmo t. ár., que originou tremoço, cast. altramuz )
Doiro Rio, que nasce em Espanha e atravessa Portugal, ba- Estugarda Cidade aleman. Cf. Vasc. Abreu, Contos da
nhando o Pôrto. Melhor orthogr. que Douro: “...e desy Índia.
pela agoa de Doyro a enfesto.” D. Dinis, Foral de Miranda. Eufrate O mesmo que Euphrates. Cf. Filinto, Vida de D.
Cp. ant. Durio, lat. Durius. Man., III. p. 84.
Dórcadas O mesmo ou melhór que Bissagos. Cf. Lusı́adas, Eufrates Rio da Ásia.
V, 11. Euphrates Rio da Ásia.
Euxino, (csi ) 2138

Euxino, (csi ) Designação antiga do Mar-Negro. Genève Fórma francesa de Genebra.


Exobrega Fórma antiga de Xabregas, antigo mosteiro de Gênova Cidade da Itália. (Lat. Genua)
Lisbôa. Germânia Designação antiga da Alemanha. (Lat. Germa-
nia)

F Gerum Outro nome de Hormuz. Cf. Lusı́adas, X, 41.


Gibraltár Praça forte, pertencente aos Ingleses, situada
ao sul da Andaluzia. Estreito, que liga o Atlântico ao
Mediterrâneo.–A pronúncia Gibráltar, até hoje muito em
Faial Uma das ilhas dos Açôres.–A orthogr. Fayal representa voga nas escolas, é inglesada. A formação da palavra, cujo
uma tradição insustentável: hoje não se escreve, nem se segundo elemento, Tarik, tem a longo, e a própria pronún-
deve escrever, faya. Fayal está no mesmo caso. cia dos Espanhóes justificam Gibraltár.
Fartak (v. Fartaque) Gidá Pôrto da Arábia, junto a Meca. Cf. Lusı́adas, IX, 3.
Fartaque Cidade e pôrto da Arábia. Cf. Lusı́adas, X, 100; (Nome estranho ao português, Djeddah)
Barros, Déc., etc. (Em livros modernos, estrangeiros e Goiás Região do Brasil.–A fórma Goyaz é usada, mas injus-
nossos, Fartak ) tificável.
Fayal (v. Faial, que é a orthogr. correcta). Goiaz Região do Brasil.–A fórma Goyaz é usada, mas injus-
Filipinas Archipélago da Oceânia. Philippinas é fórma de- tificável.
susada e pretensiosa, como é Philippe, em vez de Filippe Golegã Villa do districto de Santarém.
ou Filipe ou Felipe, visto que o grupo ph só é mantido, e Golegan Villa do districto de Santarém.
ainda mal, em termos eruditos. Goleta, (lê) Cidade de Tunes.
Filippinas Archipélago da Oceânia. Philippinas é fórma Goulette (v. Goleta)
desusada e pretensiosa, como é Philippe, em vez de Filippe Gouvéa Villa da Beira-Baixa.
ou Filipe ou Felipe, visto que o grupo ph só é mantido, e Gouveia Villa da Beira-Baixa.
ainda mal, em termos eruditos. Goyaz (v. Goiaz )
Finisterra,2 Cabo occidental da Espanha, conhecido dantes Grândola Villa de Portugal.
por Artabro. (Cp. Artabro) Granobra Cidade francesa. Cf. R. Pina, Aff. V, c. CXC-
Flandes O mesmo que Flandres. Cf. D. Franc. Manuel, VII.
Carta de Guia, 101. Grenoble (v. Granobra)
Flandres Antigo condado, que comprehende hoje duas pro- Guadalquivir Rio da Andaluzia, conhecido dantes por Bé-
vı́ncias da Bélgica. (Cp. Frandes) tis. Cf. Lusı́adas, III, 19.
Florı́da Penı́nsula da América do Norte.–Entre nós, Guardafui Cabo na costa Oriental da África. Barros, Déc.
chamam-lhe geralmente Flórida, o que é êrro. Florı́da lhe I, liv. VII, cap. 2, diz Guardafu.
chamou o descobridor espanhol, e Florı́da dizem os Espa- Guiana Região da América meridional.–Guyana é fórma in-
nhóes, e assim devemos dizer. justificável.
Fóia,2 (e não Foya, como se usa) Localidade ou parte da Guimarães Cidade do Minho. Há mais duas fórmas: Gui-
serra de Monchique.–Hoje, o y, em palavras portuguesas, maraens, usada por Camillo e outros, e Guimarãis, usada
só póde têr por pretexto a origem grega. Fóia não é voc. por alguns escritores partidários da simplificação ortho-
grego. gráphica.
Fortunadas Designação antiga das ilhas Canárias. Cf. Lu- Guipúscoa Provı́ncia espanhola.
sı́adas, V, 8. Guipúzcoa Provı́ncia espanhola.
Frandes O mesmo que Flandres. Cf. Lusı́adas, VI, 56. Guyana (v. Guiana)
Guzarate,2 O mesmo ou melhór que Guzerate 2 . Cf. Not.
G para a Hist. e Geogr., II, p. 267.
Guzerate,2 Penı́nsula da Ásia.

Gadrafu Outra fórma de Guardafui, que se vê em Barros,


Déc. I, liv. V, cap. 9.
H
Galı́cia Parte da monarchia austrı́aca.
Galiza Grande região a Noroéste da penı́nsula hispânica. Hainan Nome francês de Ainão. (V. Ainão)
Galliza Grande região a Noroéste da penı́nsula hispânica. Heidelberg (v. Edelberga)
Garonna (e não Garonne) Rio da França. (Fr. Garonne) Hélade Nome, com que se designava quási toda a parte con-
Garumna Nome antigo do Garonna. Cf. Lusı́adas, III, 16. tinental da Grécia, isto é, a Áttica, Beócia, Etólia, Acar-
Gasconha (v. Gascunha) nania, etc. (Lat. Hellas)
Gascunha Região da França, limitada pela Espanha, Atlân- Helesponto Designação antiga do canal dos Dardanelos.
tico, etc.–Á francesa, chamam-lhe Gasconha. Héllada O mesmo que Héllade. (Lat. Hellada)
Gedrosı́a Região do Balochistão. Cf. Lusı́adas, IV, 65. (Em Héllade Nome, com que se designava quási toda a parte con-
livros de hoje, Mekran) tinental da Grécia, isto é, a Áttica, Beócia, Etólia, Acar-
Genebra,2 Cidade da Suı́ça. (Lat. Geneva) nania, etc. (Lat. Hellas)
Gênes Nome francês de Gênova, insensatamente usado ás Hellesponto Designação antiga do canal dos Dardanelos.
vezes em escritos portugueses. Hemo Montanha, conhecida hoje geralmente por Balcans.
2139 Leipzig

Cf. Lusı́adas, III, 12.


Hércina Cordilheira entre a Saxónia e a Bohêmia, a que Jalof Região da Senegâmbia, que em livros modernos se
os Alemães e alguns dos nossos livros modernos chamam chama Yolof. Cf. Lusı́adas, V, 10; Barros, Déc., etc.
Erzgebirge. Cf. Lusı́adas, III, 11. Jalofo,2 Região da Senegâmbia, que em livros modernos se
Hérmo Rio da Turquia Asiática, indicado em livros nossos, chama Yolof. Cf. Lusı́adas, V, 10; Barros, Déc., etc.
modernos, com o nome estrangeiro de Sarabat. Cf. Lusı́a- Jânina (e não Janı́na) Cidade da Albânia.
das, VII, 11. (Lat. Hermus) Jáoa Fórma antiga de Java. Cf. Filinto, Vida de D. Man.,
Hespanha Modernamente, fórma usual, mas a mais injusti- II, 255.–Pronunciava-se Jáoa==Jaua (v. Jáua), mas os
ficável das que designam a nação comprehendida com Por- editores de Barros, (Déc. III, liv. III, cap. 7), accentuaram
tugal na penı́nsula ibérica. Em lı́ngua nenhuma se designa Jaóa.
essa nação por palavra que comece por he: lat. Hispania, Jaquete,2 Ilha ao norte de Guzarate, representada hoje nos
b. lat. Spanı́a, ingl. Spanish, fr. Espagne, cast. España... mappas por Cutch. Cf. Lusı́adas, X, 106; Barros, Déc.,
(V. Hispanha e Espanha) etc.
Hespérides,2 Designação poética das ilhas de Cabo-Verde. Jasque Cabo da Carmânia. Cf. Lusı́adas, X, 105. (Em
Cf. Lusı́adas, V, 8. livros modernos, Djask )
Hidaspes Um dos affluentes do Indo. (Em livros de hoje, Jáua Outra fórma antiga de Java. Cf. Not. para a Hist. e
Djelum) Geogr., II, p. 375.
Himalaia (e não Himalaya) Grande cadeia de montanhas Java Uma das ilhas da Sunda.
da Ásia central, talvez a mais alta do globo. Jerumenha (e não Juromenha) Antiga villa alentejana.
Hı́mera (e não Himéra) Antiga cidade da Sicı́lia. (Lat. Cf. Chancellaria de Filippe I, Doações, liv. XI, fol. 152,
Himera) (na Tôrre do Tombo).
Hispanha É fórma preferı́vel a Hespanha, porque representa Juromenha Fórma usada hoje, mas inexacta, em vez de
a or. latina, Hispania. Entretanto, a palavra veio direc- Jerumenha. (V. Jerumenha)
tamente do b. lat. Spania, que deu o cast. España, o fr.
Espagne, o port. Espanha; e portanto Espanha é ainda
preferı́vel a Hispanha.
K
Hormuz Ilha, e cidade, á entrada do Gôlfo-Pérsico. Cf.
David Lopes, Mist. dos Port. no Malabar, 72–Alguns es-
crevem Ormuz. K,2 Esta letra não se escreve em nomes portugueses, mas só
Hurão Grande lago da América do Norte, a que os nossos naquelles que, sendo estrangeiros, ainda não foram apor-
mappas e geógraphos chamam Huron. tuguesados, como Kentucky, Kessel, Königstein, Kyrpoy,
Huron Fórma estranha de Hurão. etc.
Hydaspes Um dos affluentes do Indo. (Em livros de hoje, Kabul (v. Cabul )
Djelum) Kallat (v. Calaiate)
Kamtchatka (v. Camchatca)
Kandahar (v. Candar )
I Karnak (v. Carnac)
Karthoum (v. Cartum)
Kas-dagh (v. Ida)
Ibéro Designação antiga e alatinada do rio Ebro. Cf. Lusı́a- Kedah (v. Quedá)
das, III, 60. (Lat. Ibérus) Kerman (v. Carmânia)
Ida,2 Montanha de Creta, que em mappas modernos figura Khorassan (v. Coraçan)
com o nome de Kas-Dagh. (Lat. Ida) Königsberg (v. Conisberga)
Ílhavo Villa de Portugal.
Ílio,2 (v. Tróia)
Iocoama Cidade japonesa.
L
Ispahan (v. Ispahão)
Ispahão Cidade da Pérsia.
Istro Designação clássica do rio Danúbio. Cf. Lusı́adas, III, Ládoga Lago da Rússia.–A pronúncia usual Ladóga é erró-
12. (Lat. Istrum) nea.
Ítaca Ilha grega, que em mappas se representa hoje por Lancaster (v. Alencastro)
Theáki. (Lat. Íthaca) Languedoc (v. Linguedoque)
Íthaca Ilha grega, que em mappas se representa hoje por Lápia f. O mesmo que Lapónia. Cf. Lusı́adas, III, 10.
Theáki. (Lat. Íthaca) Lapónia Região setentrional da Escandinávia. (Cp. Lápia)
Iücatão Penı́nsula da América central e um dos Estados da Lar,2 (v. Lara)
confederação mexicana.–Yucatan dizem as nossas moder- Lara Cidade da Pérsia. Cf. Lusı́adas, X, 104. (Em livros
nas cartas geográphicas. nossos de geographia, vemos Lar )
Leão,2 Cidade e antigo reino christão da Espanha. (Cast.

J León)
Leipsick (v. Lı́psia)
Leipzig (v. Lı́psia)
Léquias 2140

Léquias Ilhas do mar da China. escrevem Mogadoxo, e Barros Magadaxo. Qualquer destas
Leuctras Lugar onde, na Beócia, o thebano Epaminondas duas fórmas parece inexacta, sendo talvez a de Barros uma
derrotou os Espartanos. (Lat. Leuctra e Leuctrae) adulteração typográphica, mas repetida.
Leuctres Fórma francesa, perfilhada por alguns entre nós, Maiçor Legı́tima e antiga designação portuguesa da cidade
em vez de Leuctras. indiana, que os modernos geralmente só conhecem pelo
Lieu-rieu (v. Léquias) nome francês de Maı̈ssour ou pelo nome inglês de Mysore.
Linguedoque Região francesa. Maı̈ssour (v. Maiçôr ) (T. fr.)
Liorne Cidade italiana. Cf. R. Pina, Aff. V, c. CXXXII. Malaca,2 Grande penı́nsula da Ásia meridional. (Cp.
Lı́para Ilha do Mar Tyrrheno. (Lat. Lı́para) Áurea-Chersoneso)
Lı́pari Ilha do Mar Tyrrheno. (Lat. Lı́para) Maluco,2 Antiga designação genérica do archipélago, que
Lı́psia Cidade aleman, no reino de Saxe, designada no es- hoje chamamos das Molucas. Se bem que os Ingleses só
trangeiro, e até entre nós, por Leipsick ou Leipzig. possuı́ram estas ilhas por cinco annos, é possı́vel que o
Lisbôa,2 Cidade capital de Portugal. Fórma antiga, Lixboa. nome de Molucas seja corruptela inglesa do portuguesı́s-
Cf. Inéd. da Hist. Port., I, 585. simo Maluco, como Sumatra o foi de Samatra ou Çamatra.
Livorno Nome italiano de Liorne. (V. Liorne) Esta supposição é reforçada pelo facto de que M. Severim
Lousã,2 Villa de Portugal. Cf. Inéd. da Hist. Port., I, 385. de Faria, no Índice das Décadas de Couto, ainda dá o
Lousan Villa de Portugal. Cf. Inéd. da Hist. Port., I, 385. nome de Malucas ás ilhas de Maluco. Cf. Lusı́adas, IX,
Louvain (v. Lovaina) 14; Barros, Dec., (passim).
Louzã (v. Lousan) Manáos,2 Cidade do Brasil. A primeira fórma é preferı́vel,
Lovaina Cidade da Bélgica. (Fr. Louvain) pela desnecessidade ou inconveniência do ditongo ao.
Lovânia Outra fórma de Lovaina, e preferı́vel a esta. Cf. Manaus,2 Cidade do Brasil. A primeira fórma é preferı́vel,
Rev. Instituto, XLVIII, 61. pela desnecessidade ou inconveniência do ditongo ao.
Lovão Fórma antiga de Lovaina e talvez preferı́vel. Manchester (Mânchester, não Manchéster ) Cidade inglesa.
Luca Cidade da Itália.–Os francesistas só a conhecem por Manchúria Região da Ásia Central.
Lucques. Mandchourie (v. Manchúria)
Lucena Cidade alleman. (B. lat. Lucena) Mandovi Rio da Índia Portuguesa.
Lucques Designação francesa de Luca. Mandovim,2 O mesmo ou melhór que Mandovi. Cf. Pere-
Lutzen (v. Lucena) grinação, XXV.
Manila (e não Manilha) Cidade das Filippinas.
M Manjúria O mesmo ou melhór que Manchúria: “não é
Mandchuria, mas sim Manjúria; aquelle dch está pelo dsch
alemão, expediente de que se servem para expressar o valor
de dj ou j”. G. Viana, Apostilas, vb. russo.
Macáçar,2 (e não Macassar) Antiga cidade da ilha de Ce- Mar-do-archipélago Parte do Mediterrâneo, entre a Gré-
lebrés. Cf. Barros, Déc. IV, liv. I, cap. 18. cia, Turquia e Ásia-Menor. (Antigamente, Mar-Egeu)
Macassar (v. Macáçar ) Mar-egeu O mesmo que Mar-do-Archipélago.
Macau Possessão portuguesa a léste da China.–A orthogr. Mar-roxo Designação antiga do Mar-Vermelho.
Macao deve rejeitar-se. Cp. Manaus. Mar-vermelho Mar entre a Arábia e o Egypto. Cp. Mar-
Maçuá Villa e pôrto da Abyssı́nia, a que os francesistas cha- Roxo.
mam Massuhá. Cf. Filinto, Vida de D. Man., III, 270; Not. Marrakesch Fórma bárbara, aventada recentemente, em
para a Hist. e Geogr., II, 244; Barros, Déc. III. liv. X, vez de Marrocos, cidade. (V. Marrocos)
cap. 1; Lusı́adas, X, 22. Marrocos Nação da África setentrional. Nome da capital
Madagáscar (e não Madagascár) Grande ilha do Oceano da mesma nação.
Índico, também conhecida por ilha de San-Lourenço.–A Martinı́ca Uma das pequenas Antilhas.
pronúncia, hoje usual, ainda é Madagascár ; mas, que tal Martinique (V. Martinı́ca)
pronúncia é inexacta, provam-no os Lusı́adas, (X, 137), Massouah Nome francês de Maçuá.
porque se lêssemos Madagascár, o respectivo verso ficaria Mato-grosso (e não Matto-Grosso) Região do Brasil.
errado ou, pelo menos, defeituosissimo. Mas, dado que esta Matozinhos (e não Mattosinhos ou Mattozinhos) Po-
razão seja discutı́vel, temos que o voc. é malaio e, nesta voação nas vizinhanças do Pôrto.
lı́ngua, não há, em regra, palavras oxýtonas; além de que, Mayença Nome afrancesado de Mogúncia.
se a palavra fôsse realmente oxýtona ou aguda, os antigos Mecom Rio da Indo-China. Cf. Lusı́adas, X, 127. (Fórmas
dobrariam a última vogal, como fizeram em caa, see, atee estranhas, Mekon, Mekong)
etc., por cá, sé, até, etc., para preencher de alguma fórma Mei-nan (v. Menão)
a falta de accentos. Meioterrâneo Fórma antiga de Mediterrâneo. Cf. Ten-
Madras, (madrás) Nome francês de Madrasta, usado ás reiro, XXXI e LI.
vezes por francesistas irresponsáveis. Mejám-frio Nome antigo de Mesão-Frio.
Madrasta,2 Cidade da Índia inglesa. Mekon (v. Mecom)
Madril O mesmo que Madrid, capital da Espanha. Daqui Mekong (v. Mecom)
o derivado madrileno. Loc. pop. Vai para os quintos de Mekran (v. Gedrosı́a)
Madril. Cf. R. Pina, Aff. V, c. CCXI. Melilha Cidade e pôrto da África setentrional. Chamam-lhe
Magadoxo Antigo reino da costa oriental da África.–Alguns também Melilla, mas esta fórma é castelhana. Cf. Jornada
2141 Parahiba

de África, XI. vez de Mylas.


Melilla Fórma cast. de Melilha. Mysore (v. Maiçôr ) (T. ingl.)
Menan (v. Menão)
Menão Rio de Sião. Cf. Lusı́adas, X, 125.–Os estrangei-
ros e os Portugueses estrangeirados chamam-lhe Mei-Nan,
N
Menan, etc.
Mesão-frio Villa de Portugal.
Meuse Nome francês do Mosa. Nagasaki (v. Nangasaque)
Milas Antiga cidade e pôrto, na costa setentrional da Sicı́lia. Nangasaki (v. Nangasaque)
(Lat. Mylae) Nangasaque Cidade do Japão. Cf. Peregrinação, Lucena,
Minturnas Antiga cidade do Lácio. (Lat. Minturnae) etc.
Minturnes Fórma francesa, perfilhada em livros portugue- Nankin Fórma estranha, em vez de Nanquim. (V. Nan-
ses, em vez de Minturnas. quim)
Moçandão Cabo da Arábia, á entrada do Gôlfo-Pérsico. Nanquim,2 Cidade da China.–Nankin não é fórma portu-
Cf. Lusı́adas, X, 102. (Nos mappas, Muscandon) guesa. Cf. Barros, Déc. II, liv. X, cap. 1.
Mogadoiro Villa trasmontana.–Nos documentos antigos lê- New-york (v. Nova-York )
se Mugadoyro. Cf. Portug. Mon. Hist., 725. “Pero Lou- Niágara (e não Niagára) Rio, que une o lago Erié ao Ou-
renço de Tavora, senhor de Mogadoiro...” João de Barros. tário.
Mogadouro Villa trasmontana.–Nos documentos antigos Niassa Lago e região da África Oriental.
lê-se Mugadoyro. Cf. Portug. Mon. Hist., 725. “Pero Lou- Nova-york Cidade americana. (Ingl. New-York )
renço de Tavora, senhor de Mogadouro...” João de Barros. Nyassa Fórma injustificável, em vez de Niassa. (V. Niassa)
Moghostan (v. Mogostão)
Mogostão Região da Pérsia.
Mogúncia Cidade aleman.
O
Molucas Archipélago da Oceania, conhecido outrora por
ilhas de Maluco. (Cp. Maluco)
Oceânia Uma das cinco partes do mundo.–A pronúncia
Mombaı́ ant. O mesmo que Bombaim. Oceânia é a preferida pelos glottólogos.
Mompilher Nome português antigo de uma cidade fran- Oceanı́a Uma das cinco partes do mundo.–A pronúncia
cesa, Montpellier.
Oceânia é a preferida pelos glottólogos.
Mónaco,2 (e não Monáco) Cidade e principado sôbre o Odemira Villa do Alentejo. A fórma archaica era Udemira.
Mediterrâneo.
Cf. Port. Mon. Hist., 664.
Monção,2 Villa do Minho.–A fórma antiga Monzon con- Odiana Nome antigo do rio Guadiana. Cf. Inéd. da Hist.
demna claramente a fórma Monsão. Cf. Portug. Monum.
Port., I, 395.
Hist., 696; G. Vicente, Maria Parda. (De um lat. hypoth.
Ofir O mesmo que Dófar.
Montianus, do lat. mons)
Onéga Lago da Rússia.–A pronúncia usual Ónega é errónea.
Monomotapa Antigo império da África Oriental, também Ophir O mesmo que Dófar.
conhecido por Benomotapa. (Cp. Benomotapa)
Oran Cidade da Argélia, conhecida pelos nossos chronistas
Monsão Fórma usual, mas inexacta, em vez de Monção. (V. com o nome de Ourão e Orão. Cf. Jornada de África, XI.
Monção)
Orão O mesmo ou melhór que Oran.
Monte-estoril (Mont’Estoril é fórma affectada, sem jus- Orissa (v. Orixa)
tificação séria) O mesmo que Montestoril. Povoação á
Orixa (e não Orissa) Região da Índia. Cf. Lusı́adas, X,
beira do mar, nas vizinhanças de Cascaes.
120.
Montemór-o-novo Villa do Alentejo. Ormuz (v. Hormuz )
Montemór-o-velho Villa do districto de Coı́mbra. Ourão Nome português e antigo de Oran. Cf. Barros, Déc.
Montestoril (Mont’Estoril é fórma affectada, sem justifi- I, liv. III, cap. 8.
cação séria) Povoação á beira do mar, nas vizinhanças de
Oxford (v. Oxónia)
Cascaes.
Oxónia Designação portuguesa de Oxford, cidade inglesa.
Mosa,2 Rio da França, da Bélgica e da Hollanda. (Lat. Cf. Peregrinação, etc.
Mosa)
Moscou,2 (e não Moscow) Grande cidade da Rússia.
Moscóvia,2 Antiga designação portuguesa da cidade, que P
geralmente se chama Moscou.
Mossuate Designação portuguesa de Swazilândia.
Murça Villa trasmontana.–Parece que a orthogr. exacta Pahang (v. Pam)
serı́a Mursa. Pelo menos, os Portug. Monum. Hist., 600, Pam (e não Pahang) Cidade de Malaca. Cf. Lusı́adas, X,
chamam-lhe Musa. 125; Barros, Déc., etc.
Muscandon (v. Moçandão) Panane Rio da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 55.–Os Ingleses e os
Muscó Fórma antiga de Moscou. Cf. Peregrinação, CXXVI. nossos geógraphos inconscientes dizem Ponani ou Ponany.
Mylas Antiga cidade e pôrto, na costa setentrional da Sicı́lia. Paraguai Nação hispano-americana.
(Lat. Mylae) Paraguay (v. Paraguai, que é a fórma exacta).
Myles Fórma francesa, adoptada em livros portugueses, em Parahiba Cidade e região do Brasil.
Parahyba 2142

Parahyba (v. Parahiba)


Paraı́ba,2 Cidade e região do Brasil. Ras-al-hadd (v. Roçalgate)
Paris (e não Pariz) Cidade capital da França. (Fr. Paris, Régua,2 (melhór que Régoa) Villa trasmontana, na mar-
do lat. Parisii) gem direita do Doiro.
Pariz Fórma incorrecta de Paris. (V. Paris) Rèsende (e não Resende) Villa da Beira-Alta. (Lat. bár-
Parnasso Nome clássico da montanha grega, que hoje cha- baro Ranusendi)
mam Liakura ou, em português, Liacura. Resende (v. Rèsende)
Pedrogam Nome de várias povoações portuguesas.–Em lat. Rife,2 Região montanhosa de Marrocos.
bárbaro, dizia-se Petrógonum. Cf. Port. Mon. Hist., 351. Riff (v. Rife)
Pedrógão Nome de várias povoações portuguesas.–Em lat. Rı́voli (e não Rivóli), Cidade italiana. (Do lat. Ripula)
bárbaro, dizia-se Petrógonum. Cf. Port. Mon. Hist., 351. Roçalgate Cabo da Arábia, sôbre o mar das Índias. Cf.
Pekin Fórma estranha, em vez de Pequim. (V. Pequim) Lusı́adas, X, 101.–Nos mappas, Ras-al-Hadd.
Penedono Villa da Beira-Alta.–A fórma antiga é Penedo România,2 (v. Romênia)
Dono. Cf. Port. Mon. Hist., 498. Romênia Nação europeia, entre a Áustria, a Rússia, a Sér-
Pequi,2 Outra fórma de Pequim 2 . Cf. Peregrinação, CV. via e a Bulgária. Outros lhes chamam România ou Rumâ-
Pequim,2 Cidade capital da China.–Pekin é fórma estranha. nia.
Cf. Barros, Déc. III, liv. VI, cap. 1. Roterdão Cidade da Hollanda.
Pérgamo Nome, por que também foi conhecida a cidade de Rotterdám (v. Roterdão)
Tróia ou, antes, a sua cidadella. Cidade de Creta. (Lat. Ruão Cidade da França. (Fr. Rouen)
Pérgamos) Rubicão,2 Pequena ribeira, que separava a Itália da Gállia
Pérsia Grande região da Ásia central. (Cp. Achemênia) Cisalpina, e que ficou célebre desde a invasão da Itália por
Perúgia Nome italiano de Perúsia. (V. Perúsia) Anı́bal.
Perúsia (e não Perúgia) Cidade da Itália. Cf. Ethiópia Rubicon (v. Rubicão)
Or., II, 39. (Lat. Perusia) Rumânia (v. Romênia)
Perúsio (e não Perúgia) Cidade da Itália. Cf. Ethiópia
Or., II, 39. (Lat. Perusia)
Pêso-da-régua O mesmo que Régua.
S
Petersburgo Cidade capital da Rússia.
Piauhy (v. Piauı́, que é a fórma exacta)
Piauı́ Cidade e região do Brasil. S. petersburgo (v. Petersburgo)
Placença,2 Cidade da Itália. (Lat. Placentia, it. Piacenza) S. thiago Orthographia usual, mas disparatada, em vez
Placência,2 Cidade da Espanha. de Santiago ou Sant’Iago. Thiago é palavra moderna
Placência,1 Cidade da Itália. (Lat. Placentia, it. Piacenza) e mal escrita, ou mal deduzida da leitura da expressão
Plateia,2 (v. Plateias 2 ) (Lat. Plataea) Santo Iago. Admittida embora, é evidente que não deve-
Plateias Cidade da Beócia. (Lat. Plataea) ria escrever-se com h. Mas Tiago, santo, êsse é que nunca
Pompeia Designação vulgar, mas inexacta, de Pompeios. existiu nem podemos inventá-lo. O lat. da Vulgata chama-
Pompeios Antiga cidade italiana, uma das que no ano 79 lhe Iacobus, que, em port. e cast. deu Iago: Santo Iago ou
foram arruinadas e cobertas pela lava do Vesúvio. (Lat. Sant’Iago, ou Santiago. Qualquer destas fórmas é legı́tima.
Pompeii) Cf. Filinto, Vida de D. Man., I, 143.
Ponani (v. Panane) Safim (v. Çafim)
Ponany (v. Panane) Sahará Grande região da África, ao sul de Marrocos, Argélia
Pontével Povoação portuguesa. e Tunes.
Pôrto Cidade de Portugal. Saint-omer (v. Santomer )
Prasso Nome antigo do Cabo-Delgado. Cf. Lusı́adas, I, 43. Salcête Fórma antiga e talvez exacta, em vez de Salsête,
villa da Índia Portuguesa. Cf. Boletim da Socied. de

Q Geogr., XVI, 10.


Salonı́ca (não Salónica) Cidade da Romélia. (Cp. lat.
Thessalonica)
Salsête (v. Salcête)
Quedá Rio de Malaca. Cf. Lusı́adas, X, 123.–Os nossos Samatra,2 Grande ilha da Oceânia.–Assim lhe chamaram
geógraphos estrangeirados dizem Kedah. sempre e assim escreveram os nossos antigos escritores.
Quı́loa (e não Quilôa) Cidade na costa oriental da África, Sumatra é fórma moderna e errónea, transplantação in-
ao sul de Zanzibar.–Prova-se com os Lusı́adas que a ver- consciente do inglês Sumatra, (que se lê Samatra). Cf.
dadeira pronúncia é Quı́loa; confirma-a a moderna fórma Filinto, Vida de D. Man., II, 255; Barros, Décadas; D.
inglesa, Kilwa; e os próprios Moiros da costa africana tam- Lopes, Hist. dos Port. no Malabar, 72; Lusı́adas, X, 124;
bém pronunciam Quı́loa ou Kı́lua. “De Quı́loa, de Mom- Peregrinação, I, etc.
baça e de Sofala...” Lusı́adas, I, 54. “A destruı́da Quı́loa Samora (v. Çamora)
com Mombaça.” Ib., V, 45. San-thiago Orthographia usual, mas disparatada, em vez
de Santiago ou Sant’Iago. Thiago é palavra moderna

R e mal escrita, ou mal deduzida da leitura da expressão


Santo Iago. Admittida embora, é evidente que não deve-
2143 Tâmisa

ria escrever-se com h. Mas Tiago, santo, êsse é que nunca contra a fórma moderna Cintra, visto que o C e S iniciaes
existiu nem podemos inventá-lo. O lat. da Vulgata chama- se não confundiam na pronúncia como hoje. Cp. Ceia.
lhe Iacobus, que, em port. e cast. deu Iago: Santo Iago ou Socotorá Ilha do mar das Índias.
Sant’Iago, ou Santiago. Qualquer destas fórmas é legı́tima. Sofala Região da costa occidental da África.–Usaram-se dan-
Cf. Filinto, Vida de D. Man., I, 143. tes as duas fórmas, mas prevalecia a segunda, que é talvez
Sanchoão Cidade chinesa. a mais exacta.
Sant’iago Nome exacto de várias povoações portuguesas. Sófia Capital da Bulgária. (Lat. Sóphia)
Cf. Barros, Déc. I, liv. III, cap. 9; Couto, Déc. IV, liv. Soisa (e não Souza), Rio de Portugal. (Lat. bárbaro Sausa,
III, cap. 3. (Cp. S. Thiago) Sause, Saussa)
Santiago,2 Nome exacto de várias povoações portuguesas. Soitomaior Povoação do districto de Villa-Real.
Cf. Barros, Déc. I, liv. III, cap. 9; Couto, Déc. IV, liv. Sonda,2 Fórma afrancesada de Sunda. (V. Sunda)
III, cap. 3. (Cp. S. Thiago) Sóphia Capital da Bulgária. (Lat. Sóphia)
Santomer Cidade dos Paı́ses-Baixos. Cf. Viterbo. Eluci- Souakim Fórma estranha de Suaquém. (V. Suaquém)
dário, vb. Santaomé. Sousa,2 (e não Souza) Rio de Portugal. (Lat. bárbaro
Sarabat (v. Hérmo) Sausa, Sause, Saussa)
Saragoça,2 Escrita incorrecta, em vez de Çaragoça. (V. Soutomaior Povoação do districto de Villa-Real.
Çaragoça) Souza (v. Sousa)
Satari (e não Satary) Região da Índia Portuguesa. Sporades (v. Espórades)
Saxe (v. Saxónia) Stockholmo Capital da Suécia. A fórma portuguesa é Es-
Saxónia Um dos Estados alemães. tocolmo.
Scalabicastro Nome antigo de Santarém. Cf. Lusı́adas, Strasbourg (v. Estrasburgo)
III, 55. Stuttgard (v. Estugarda)
Scandinávia (v. Escandinávia) Suanquém O mesmo que Suaquém. Cf. Lusı́adas, X, 97.
Schindy (v. Ulcinde) Suaquém Cidade da Núbia, sôbre o Mar-Roxo.–Os escrito-
Scútari Cidade da Turquia Asiática, sôbre o Bósphoro. res menos escrupulosos dizem Suakin ou Souakin, á fran-
Seia O mesmo ou melhór que Ceia. (B. lat. Sena) cesa.
Senegal Nome de um rio e de uma região da África Sucre Cidade americana, a que em compêndios de Geo-
Occidental.–Barros, Déc., chamou-lhe Çanagal ou Çanegá, graphia se dá o extraordinário nome de Assucar. (Do nome
que era talvez a fórma exacta. de José Sucre, primeiro presidente da républica da Bolı́-
Sernache Nome de duas povoações portuguesas. Parece que via).
a fórma Cernache é a mais exacta; é pelo menos a mais Sués Outra fórma de Suez. Cf. Peregrinação, XI.
antiga. Cf. L. Cardoso, Diccion. Geogr. (v. Cernache) Suez Pequena cidade egýpcia sôbre o canal do mesmo nome.–
Sernancelhe, (cê) Villa da Beira-Alta. Tem-se usado as Suez é a orthogr. usual; mas a or. do nome e a prática de
duas variantes; Cernancêlhe porém é mais antiga e talvez antigos escritores nossos mostram-nos outra fórma, Çuez.
mais exacta. Cf. Not. para a Hist. e Geogr., II, 246.
Serra-cáspia Montanha do Cáucaso. Cf. Lusı́adas, III, 23. Suı́ça,2 O mesmo ou melhór que Suı́ssa 2 . Nação europeia,
(Nos mappas de hoje, Elburz ) entre a Alemanha, a França e a Itália.–A fórma, mais ge-
Setúbal,2 Cidade do districto de Lisbôa.–É desconhecida ralmente adoptada hoje, é Suı́ssa. Entretanto, as tradições
a origem da palavra. Em documentos antigos, há Setu- da nossa lı́ngua e o estudo comparativo do alemão Schweiz,
val, Setuvel e, raramente, Cetuval. Cf. Portug. Monum. do cast. Suiza e do italiano Svizzera, levam os philólogos
Hist., 634; Hist. Insul., I, 36. Circunstância curiosa: os a praticar e aconselhar a fórma Suı́ça.
Franceses dizem e escrevem Saint-Ubes. Suı́ssa,2 Nação europeia, entre a Alemanha, a França e a
Setúval Fórma antiga de Setúbal. Cf. Peregrinação, CX- Itália.–A fórma, mais geralmente adoptada hoje, é Suı́ssa.
CIII. Entretanto, as tradições da nossa lı́ngua e o estudo compa-
Shang-tschuan (v. Sanchoão) rativo do alemão Schweiz, do cast. Suiza e do italiano Sviz-
Shanghae (v. Xangai) zera, levam os philólogos a praticar e aconselhar a fórma
Shiraz Fórma inglesada, indiscretamente usada por alguns, Suı́ça.
em vez de Xiraz. (V. Xiraz ) Sumatra,2 Fórma inglesada e inadmissı́vel, em vez de Sa-
Siame,2 O mesmo ou melhór que Sião. matra.
Sião Um dos Estados da Indo-China. Sunda (e não Sonda) Grande archipélago da Oceânia. Cf.
Sikok Fórma bárbara de Xicôco. (V. Xicôco) Barros, e Couto, Décadas.
Sikokf Fórma bárbara de Xicôco. (V. Xicôco) Surate Cidade da Índia Inglesa.
Sincapura Outra fórma de Singapura. Cf. Conquista do Surrate,2 O mesmo que Surate.
Pegu, I.
Sinfães Orthogr. hoje usual, mas inexacta, em vez de Cin-
fães. (V. Cinfães)
T
Singapura Cidade e ilha da Ásia.
Sintra O mesmo ou melhór que Cintra. Cf. R. Pina, Aff. V,
c. LI e XXXIV. Villa do districto de Lisbôa.–Antigamente, Taı́geto (e não tai-gé-to) Nome antigo de uma escarpada
pelo menos até o século XVII, só se usou a fórma Sintra e montanha da Grécia. (Lat. Taýgetus)
ás vezes Sintria ou Syntria, o que é poderoso argumento Tâmisa (e não Tamı́sa) Grande rio da Inglaterra. (Do lat.
Tânagra 2144

Tâmesis) Trás-os-montes (e não Traz-os-Montes) Provı́ncia de


Tânagra (e não Tanágra) Antiga cidade grega. (Lat. Tâ- Portugal.
nagra) Traz-os-montes Escrita errónea, e muito vulgar, em vez
Tanarife Fórma portuguesa antiga de Tenerife. Cf. Barros, de Trás-os-Montes.
Déc. I, liv. I, cap. 12. Tróia,2 Antiga cidade e reino da Asia Occidental, também
Tanganhica Um dos grandes lagos da África oriental, que, designada, especialmente entre os poétas, por Dardânia,
nalguns livros nossos, apparece sob a fórma bárbara de Pérgano e Ílio.
Tanganyika. Tsiampá (v. Champá)
Tanganyika (V. Tanganhica) Túbinga Cidade aleman.
Tânger Cidade marroquina. Túbingue (v. Tubinga)
Tângere O mesmo ou melhor que Tânger. Tunes Cidade e região da África setentrional.–Melhór que
Tartesso Outro nome antigo do Guadalquivir. Túnis. Cf. Filinto, Vida de D. Man., I, 82; Barros, Déc.
Tavila O mesmo que Tavira, cidade do Algarve. Cf. Lusı́a- I, liv. III, cap. 8.
das, VIII, 25; Inéd. da Hist. Port., I, 517. Tungubutu m. O mesmo ou melhór que Tombuctu. Cf.
Taýgeto (e não tai-gé-to) Nome antigo de uma escarpada Barros, Déc. I, liv. III, cap. 8.
montanha da Grécia. (Lat. Taýgetus) Túnis (v. Tunes)
Tchad (v. Chad ) Turkestan Fórma bárbara de Turquestão. (V. Turquestão)
Tênedo Ilhota, fronteira a Tróia. (Lat. Tênedos) Turquestão Região da Ásia.
Tenerife Uma das ilhas Canárias. Fórma antiga, Tanarife. Tutuão Outra fórma de Tetuão, Cf. Lusı́adas, IV, 34.
Tetouan (v. Tetuão)
Tetuão Cidade marroquina.
Theáki (v. Íthaca)
U
Thibet (v. Tibete)
Thomar É assim que se escreve hoje geralmente o nome de
uma cidade portuguesa, talvez com o único fundamento, Ulcinde Região da Índia. Cf. Lusı́adas, X, 106. (Nos geó-
ou, antes, pretexto pueril, de se não confundir com o graphos ingleses, Shindy)
verbo tomar, da mesma fórma que muitos ingênuos assi- Uraes (v. Urales)
nam Motta, Mattos, Matta, Themudo, adulterando volun- Urales Montes da Rússia, que separam a Europa da Ásia.
tariamente o seu nome com letras estranhas a êlle, para Uruguai Nação hispano-americana.
que êste deixe de sêr o que realmente é. Os documentos Uruguay (v. Uruguai, que é fórma exacta)
antigos trazem Tomar ; e, desconhecida como é a origem,
não há razão séria para a inclusão de uma letra que nada
importa á pronúncia.
V
Tiberı́ade Antiga cidade da Galileia. (Lat. Tiberias, Tibe-
riadis)
Valdevez Fórma usual do nome de uma villa do Minho.–Em
Tibérias (v. Tiberı́ade) documentos antigos, lê-se Valdeveis, o que parece justificar
Tibete Grande região da Ásia central. outra fórma, Valdevês.
Tı́bur (e não Tibúr) Antiga cidade italiana, hoje Tı́voli. Valpaços Villa de Portugal.
(Lat. Tibur )
Valpassos (Fórma errónea. V. Valpaços)
Tidor Ilha do archipélago das Molucas. Cf. Barros, Déc., Vardar Rio da Macedónia. (Cp. Áxio)
(passim).
Vêneto (e não Venêto) Antiga região da Itália. (Lat. Vê-
Tidore Ilha do archipélago das Molucas. Cf. Barros, Déc., netum)
(passim).
Versailles (v. Versalhes)
Tinge Nome antigo da Tângere. Cf. Lusı́adas, III, 77. (Lat. Versalhes Cidade de França. (Fr. Versailles)
Tinge, Tingi, Tingis)
Viana Cidade do Minho; villa do Alentejo.
Tiracol Fórma moderna de Tiracole. Vianna Cidade do Minho; villa do Alentejo. Antigamente,
Tiracole Povoação da Índia Portuguesa. Cf. Déc. IV, liv. Viana. Cf. Port. Mon. Hist., 690.
VII, cap. 21.
Viseu (e não Vizeu) Cidade da Beira-Alta.–Vizeu é fórma
To-kio (v. Toquió) affectada e sem justificação. Um erudito acadêmico, Oli-
Tokio (v. Toquió) veira Berardo, se bem me recordo, fala de um antigo lat.
Tomar,2 Fórma racional e antiga, em vez de Thomar. Cf. Visonium; mas ainda que êsse lat. bárbaro seja hypothé-
Inéd. da Hist. Port., I, 199.
tico, o exemplo dos nossos mestres antigos e a caracterı́s-
Tombuctu Cidade ao sul do Sahará, conhecida dos nossos tica pronúncia beirôa, não deixa dúvidas sôbre a correcta
escritores antigos por Tungubutu. (V. Tungubutu)
escrita da palavra.
Tonkin Fórma estranha de Tonquim. (V. Tonquim 2 ) Vizeu Fórma moderna, mas injustificável, de Viseu. (V.
Tonquim,2 m. Região da Índia transgangética, outrora Viseu)
reino independente.
Vosges Nome francês dos Vosgos.
Toquió Moderna capital do Japão.–Também se diz Tóquio, Vosgos (e não Vosges) Montes de França. (Do lat. Vose-
mas os entendidos preferem Toquió.
gus)
Trápani (e não Trapâni nem Trapanı́) Pôrto da Sicı́lia.
(Do lat. Drépanum)
2145 Zelândia

W
W,2 Esta letra não se emprega em palavras portuguesas,
mas só em nomes estrangeiros que ainda não estejam apor-
tuguesados, como Washington, Waterloo, Weimar, West-
minster, Windor, Worms, etc.

X
Xangai (e não Shanghae, nem Changhai, como se tem
escrito) Cidade e pôrto da China. Xangai é a boa e antiga
escrita portuguesa.
Xicôco Nome português e antigo de uma das grandes ilhas
do Japão. Os Franceses e Ingleses chamam-lhe Si-kok, os
Hollandeses Sikokf, e vêem-se êstes barbarismos em livros
e mappas portugueses.
Xira, villa franca de Villa do districto de Lisbôa. Em do-
cumentos antigos, lê-se Cira. Cf. Portug. Monum. Hist.,
p. 562.
Xirás O mesmo ou melhór que Xiraz. Cf. Tenreiro, IV.
Xiraz,2 Cidade da Pérsia.
Xire (e não Chire) Rio de Moçambique.
Xobregas Fórma antiga de Xabregas, antigo mosteiro de
Lisbôa.

Y
Y,2 Como inicial, não se emprega em português, mas só nos
nomes estrangeiros, que ainda não foram aportuguesados
por quem o possa fazer, como Yvetot, York, etc.
Yokoama (v. Iocoama)
Yolof (v. Jalofo)
Yucatan (v. Iucatão)

Z
Zambeze Rio africano, a que os descobridores Portugueses
chamaram rio dos Bons-Sinaes.
Zanguebar Não se confunda com Zanzibar, como succede
em livros de Geographia: Zanguebar é a grande região, que
se estende sôbre a costa oriental da África, desde o paı́s dos
Somális até Moçambique, compreendendo vários Estados,
como Zanzibar 2 , Quı́loa, Magadoxo, Melinde, etc.
Zanzibar,2 Ilha do mar das Índias, na costa de Zanguebar;
cidade da mesma ilha, capital de um sultanado; o Estado,
governado por um sultão, e que compreende, além daquella
ilha, uma parte da costa de Zanguebar.
Zara Outra fórma de Çahará. Zára, pela sua accentuação
tónica, deixa suppor a legitimidade prosódica de Çáhara
ou Çahára. Cf. Barros, Déc. I, liv. I, cap. 13.
Zelanda O mesmo que Zelândia. Cf. Lusı́adas, VII, 61.
Zelândia Provı́ncia da Holanda. (Cp. Zelanda)
2146
2147

Appenso Onomástico

Appendículo alphabético
De Vários Nomes Próprios Pessoaes

Antigos e modernos, que se nos deparam


adulterados na pronúncia ou na escrita,
ou em ambas as coisas

Embora os Latinos não conhecessem o nosso accento


agudo nem o circunflexo, adoptam-se êstes aqui nas sylla-
bas tónicas de vocábulos latinos, para melhór comprehen-
são de leitores menos letrados.
2148
2149 Desdêmona

olhos. Nome do navio, em que os Gregos foram á con-

A quista do Vello-de-Oiro. (Lat. Argos)


Aristobulo (não Aristóbulo) Nome de dois Reis da Judeia.
(Lat. Aristobúlus)
Aristogı́ton Antigo conspirador atheniense. (Lat. Aristo-
Abdala Pai de Mafoma. (Ár. Abd-allah) gı́ton)
Abdelcáder Guerreiro marroquino. (Ár. Abd-el-kádir ) Aristómenes Escritor grego. (Lat. Aristómenes)
Abdelcádir Guerreiro marroquino. (Ár. Abd-el-kádir ) Aristonico, (nı́) Principe persa. (Lat. Aristonı́cus)
Achêmenes, (quê) Primeiro Rei da Pérsia. (Lat. Archaé- Arquı́loco Antigo poeta grego. (Lat. Archı́locus)
menes[1]) Arsı́noe Uma das filhas de Atlante, segundo a Mythologia.
Adónide Formoso prı́ncipe mythológico. (Lat. Adónis) (Lat. Arsı́noe)
Adónis,2 Formoso prı́ncipe mythológico. (Lat. Adónis) Astı́ages Rei da Média, avô de Cyro. (Lat. Astýages)
Agáthias Historiador grego. (Lat. Agáthias) Astýages Rei da Média, avô de Cyro. (Lat. Astýages)
Agáthodes (não Agatódes) Antigo Rei da Sicı́lia. (Lat. Átropos,2 Personagem mythológica, uma das Parcas. (Lat.
Agáthodes) Átropos)
Agátias Historiador grego. (Lat. Agáthias) Averróes (não Avérroes, como alguns mandam lêr) Phi-
Agátodes (não Agatódes) Antigo Rei da Sicı́lia. (Lat. lósopho árabe, nascido em Córdova.–Avérroes seria latini-
Agáthodes) zação injustificável de um nome árabe, cuja prosódia não
Ágave Nome de vários personagens mythológicos. (Lat. é preciso alterar.
Ágave)
Aires,2 (não Ayres) Nome de homem. (Do nome medieval
Árias < Airas < Aires) B
Alcâmenes Estatuário grego. (Lat. Alcâmenes)
Alfieri, (é) Célebre poéta italiano do séc. XVIII.
Amásis Antigo Rei do Egýpto. (Lat. Amásis) Baedeker, (bédequer ) Autor de um famoso guia de via-
Amenótep Nome de vários Reis do antigo Egýpto. jantes.
Amphı́locho, (co) Escritor atheniense. (Lat. Amphı́lo- Bagôas Nome de vários persas. (Lat. Bagôas)
chus) Beccaria, (cari ) Célebre publicista italiano.
Anábasis Obra de Xenophonte. (Lat. Anábasis) Beresford, (bé) General inglês, generalı́ssimo do exército
Anaxı́menes, (csi ) Philosopho de Mileto. (Lat. Anaxı́- de Portugal em 1809.
menes) Bismarck (Bismarque, não Bismárque) Estadista prus-
Ândersen Famoso poéta dinamarquês. siano.
Andrómaca Mulhér de Heitor, filho de Prı́amo, Rei de Brás (não Braz) Nome de homem. (Lat. Blásius)
Tróia. (Lat. Andrómacha) Brı́gida (e não Brı́zida, como escreveu Garrett) Nome de
Andrómacha, (ca) Mulhér de Heitor, filho de Prı́amo, Rei mulhér. (Lat. eccles. Brı́gita)
de Tróia. (Lat. Andrómacha)
Andronico, (nı́) Poéta latino. (Lat. Andronicus)
Anfı́loco,2 Escritor atheniense. (Lat. Amphı́lochus)
C
Antero (e não Anthero) Nome de homem. (Lat. Anterus.
Cf. Roquete, Diccion. Port. Fr.)
Antı́ocho, (co) (e não Antiôco) Nome de vários Reis da Canova, (nó) Célebre escultor italiano.
Sýria. Cânovas Nome de um finado estadista espanhol.
Antı́oco (e não Antiôco) Nome de vários Reis da Sýria. Ciaxares (não Ciáxares) Rei dos Médos. (Lat. Cyaxáres)
Ântipas (e não Antı́pas) Cognome daquelle Herodes, te- Cleopatra, (pá) Raı́nha do Egypto, no séc. I antes de
trarcha da Galileia, que, apaixonado pela filha de Herodı́a- Christo.–Cleópatra é pronúncia usual, mas errónea. (Lat.
des, autorizou a decapitação de San-João Baptista. (Lat. Cleopátra)
Ântipas) Cyaxares (não Ciáxares) Rei dos Médos. (Lat. Cyaxáres)
Antı́pater General de Alexandre Magno. (Lat. Antı́pater )
Apolodoro (dó e não ló) Gramático atheniense. (Lat. Ap-
pollodórus)
D
Appollodoro (dó e não ló) Gramático atheniense. (Lat.
Appollodórus)
Dalila (não Dálila) Mulhér hebreia, amante de Sansão.
Apuleio Escritor latino. (Lat. Apuleius) (Lat. Dalı́la)
Aquêmenes Primeiro Rei da Pérsia. (Lat. Archaémenes) Dâmocles (não Damócles) Cortesão de Dionýsio, tyranno
Archı́locho, (ar-quı́-lo-co) Antigo poeta grego. (Lat. de Syracusa. (Lat. Dâmocles)
Archı́locus)
Debora, (bó) (e não Débora) Prophetisa, que governou os
Argensola, (só) Nome de dois antigos literatos espanhóis. Hebreus 40 annos, e a quem se attribue o célebre cantico,
Argo Indivı́duo que, segundo a Mythologia, tinha cem olhos. que se lê na Bı́blia, (Juı́zes, cap. V).
Nome do navio, em que os Gregos foram á conquista do
Demódoco Célebre tangedor de lyra. (Lat. Demódocus)
Vello-de-Oiro. (Lat. Argos)
Desdêmona Personagem de uma tragédia de Shakespeare.–
Argos Indivı́duo que, segundo a Mythologia, tinha cem Os Ingleses dizem Desdemóna; mas o nome é italiano, e os
Dinora 2150

Italianos dizem Desdêmona.


Dinora (não Dinorah) Nome de mulhér.
Dionı́so (não Diónyso) Nome, que os Gregos davam a Bac-
I
cho. (Lat. Dionýsus)
Dionýso (não Diónyso) Nome, que os Gregos davam a Bac-
cho. (Lat. Dionýsus) Ifigênia (e não Ephigênia) Nome de mulhér.–Ifigênia é a
pronúncia usual, mas a exacta seria Ifigenı́a. (Lat. Ifige-

E nia, do gr. Iphigeneia)


Ínacho, (co) Primeiro Rei de Argos. (Lat. Ínachus)
Ínaco Primeiro Rei de Argos. (Lat. Ínachus)
Inês (e não Ignêz) Nome de mulhér. (Do lat. Agnes)
Édipo,2 (e não Edı́po) Personagem mythológico, que deci- Iphigênia (e não Ephigênia) Nome de mulhér.–Ifigênia é
frou o enigma da Esphynge. (Lat. Oédipus) a pronúncia usual, mas a exacta seria Ifigenı́a. (Lat. Ifi-
Eduviges (e não Hedwiges) Nome de mulhér. Cf. Ro- genia, do gr. Iphigeneia)
quete, Diccion. Port. Fr. Isócrates Rhetórico atheniense. (Lat. Isócrates)
Elói (e não Elóy) Nome de homem. (Lat. Elogius. Cf.
Roquete, Diccion. Port. Fr.)
Empédocles Philosopho antigo. (Lat. Empédocles)
J
Encélado,2 Gigante que, segundo a Mythologia, foi aprisi-
onado por Júpiter. (Lat. Encéladus)
Éolo,2 Deus dos ventos, segundo a Mythologia. (Lat. Aéo- Jaime (e não Jayme) Nome de homem. (Fr. Jame, ingl.
lus) James)
Érebo, Divindade infernal, segundo a Mythologia. (Lat.
2

Érebus)
Eróstrato Incendiário do templo de Diana em Épheso.
K
Éschilo, (qui ) Poéta trágico da Grécia antiga. (Lat. Aés-
chilus)
Karénina (e não Karenı́na) Heroina de um romance de
Éschines, (qui ) Orador atheniense, rival de Demósthenes. Tolstoi.
(Lat. Aéschines)
Espártaco Gladiador thrácio, chefe de uma revolta na an-
tiga Roma. (Lat. Spártacus) L
Ésquilo Poéta trágico da Grécia antiga. (Lat. Aéschilus)
Ésquines Orador atheniense, rival de Demósthenes. (Lat.
Aéschines) Láchese, (que) Uma das três Parcas. (Lat. Lachesis)
Estrabão,2 (e não Strabão) Notável geógrapho latino. Láchesis, (que) (V. Láchese)
(Lat. Strabo) Lâmpsaco Antiga cidade da Mysia, sôbre o Hellesponto.
Etéocles (e não Eteócles) Filho de Édipo. (Lat. Etéocles) (Lat. Lâmpsacum)
Eurı́pides Grande poéta trágico da Grécia antiga. (Lat. Laódice Nome de várias mulhéres célebres, na antiguidade.
Eurı́pides) (Lat. Laódice)
Láquese Uma das três Parcas. (Lat. Lachesis)
G Leónidas Celebre general lacedemónio, que foi morto nas
Thermópylas. (Lat. Leónidas)
Longı́mano,2 (e não Longimâno) Sobrenome de Artaxer-
xer, Rei da Pérsia. (Lat. Longı́manus)
Gengiscão (e não Gengis-khan e, ainda menos, Gengis- Luı́s,2 (e não Luiz) Nome de homem. (B. lat. Aloisius)
kan) Célebre prı́ncipe mongol, que no século dominou ter-
ritórios, que se estendiam do Mar-Negro ao Mar da China.
M
H
Médicis Appellido de uma nobre e célebre famı́lia florentina.
Mégara Antiga cidade grega. (Lat. Mégora)
Hécate Outro nome da deusa Diana. (Lat. Hécate) Mendelssohn (Mên..., e não Mendélssohn) Compositor
Heduviges (e não Hedwiges) Nome de mulhér. Cf. Ro- alemão, filho de um philósopho que tinha o mesmo appel-
quete, Diccion. Port. Fr.
lido.
Heliogábalo (e não Heliogabálo) Imperador romano. Mirandola (Mirândola, e não Mirandóla) João Pico de
(Lat. Heliogábalus)
la Mirandola é o nome do famoso polýgrapho italiano, que
Heródoto Célebre historiador grego. (Lat. Heródotus) aos déz annos já occupava lugar entre os melhóres oradores
Hı́pias (e não Hipı́as) Filho de Pisı́strato. (Lat. Hı́ppias) e poétas do seu tempo, e aos 25 annos defendia em Roma
Hı́ppias (e não Hipı́as) Filho de Pisı́strato. (Lat. Hı́ppias) a conhecida these De omni scibili, sôbre a qual apresentou
Hortênsia,2 (e nunca Hortense e, ainda menos, Hor- 900 proposições.
tence) Nome de mulhér. (Lat. Hortensia)
2151 Zópyro

Mithridates (dá, e não Mithrı́dates) Nome, de um célebre


Rei do Ponto, e de vários Reis da Ásia. (Lat. Mithridátes) Sara (e não Sarah) Personagem bı́blica, mulhér de Abrahão.
Mitridates (dá, e não Mithrı́dates) Nome, de um célebre Sardanapalo (pá, e não ná) Rei da Assýria. (Lat. Sarda-
Rei do Ponto, e de vários Reis da Ásia. (Lat. Mithridátes) napálus)
Sátiro,2 (e jámais Satýro, ou Satı́ro, como assinam indi-
N vı́duos da nossa terra) (Lat. Sátyrus)
Sátyro,2 (e jámais Satýro, ou Satı́ro, como assinam indi-
vı́duos da nossa terra) (Lat. Sátyrus)
Savonarola (naró, e não Savonárola) Célebre prègador
Nêmese Deusa vingadora dos crimes, segundo a Mythologia. dominicano, que foi accusado de heresia e queimado vivo
(Lat. Nêmesis) em 1498. (N. it.)
Néocles Pai de Temı́stocles. (Lat. Néocles) Sêneca Philosópho, preceptor de Nero, e filho de um rhetó-
Neoptólemo Filho do herói grego Achilles. (Lat. Neoptó- rico do mesmo nome. (Lat. Sêneca)
lemus) Sı́sifo Personagem mythológica. (Lat. Sisyphus)
Nictı́mene Personagem mythológica. (Lat. Nyctı́mene) Sı́sypho Personagem mythológica. (Lat. Sisyphus)
Nı́obe (e não Nióbe) Personagem mythológica, filha de Sófocles Grande poéta trágico da Grécia antiga. (Lat.
Tântalo. (Lat. Nı́obe) Sóphocles)
Nyctı́mene Personagem mythológica. (Lat. Nyctı́mene) Sóphocles Grande poéta trágico da Grécia antiga. (Lat.
Sóphocles)
O
T
Ômphale (e não Onfále) Segundo a Mythologia, mulhér
de Hércules, o qual fiava na roca, para lhe agradar. (Lat. Tamerlão (e não Tarmelan) Célebre conquistador tártaro
Omphale) do séc. XIV.
Ônfale (e não Onfále) Segundo a Mythologia, mulhér de Temı́stocles Antigo general atheniense, vencedor dos Per-
Hércules, o qual fiava na roca, para lhe agradar. (Lat. sas. (Lat. Themı́stocles)
Omphale) Temudo,2 (e não Themudo) Appellido português. (De
temudo, particı́pio ant. de temer )
P Teresa,2 (e não Theresa nem Thereza) Nome de mulhér.
(Na Idade-Média, Tareja, Taresia, Teresa, etc.)
Themı́stocles Antigo general atheniense, vencedor dos Per-
sas. (Lat. Themı́stocles)
Pátroclo Herói da guerra de Tróia, morto por Heitor. (Lat.
Pátroclus)
Thomás (e não Thomaz) Nome de homem. (Lat. Thomas)
Péricles Célebre general e orador atheniense. (Lat. Péri- Tiago Nome de homem.–Thiago é êrro crasso. (De Santo
Iago < Sant’Iago < San-Tiago < Tiago)
cles)
Perséfona Outro nome da deusa Prosérpina. (Lat. Per- Tisı́fone Figura mythológica, uma das Fúrias. (Lat. Ti-
sı́phone)
séphona)
Perséphona Outro nome da deusa Prosérpina. (Lat. Per- Tisı́phone Figura mythológica, uma das Fúrias. (Lat. Ti-
sı́phone)
séphona)
Pisı́strolo Tyranno de Athenas, no séc. VI antes de Christo. Tomás (e não Thomaz) Nome de homem. (Lat. Thomas)
(Lat. Pisistratus)
Triptólemo,2 Inventor da Agricultura, segundo a Mytho-
logia. (Lat. Triptólemus)
Praxı́teles Célebre escultor da Grécia. (Lat. Praxı́teles)
Prosérpina Mulhér de Plutão, deus dos Infernos, segundo
a Mythologia. (Lat. Prosérpina) Z
R Zópiro Nome de um persa, que se mutilou, para entregar
Babylónia a Dario. (Lat. Zópyrus)
Reinaldo (e não Reynaldo) Nome de homem. (B. lat. Zópyro Nome de um persa, que se mutilou, para entregar
Babylónia a Dario. (Lat. Zópyrus)
Rainaldus. Cf. Du-Cange, Gloss., vb. chella)
Rhódope Famosa cortesan da Thrácia, em tempo de Esopo.
(Lat. Rhódope)
Ródope Famosa cortesan da Thrácia, em tempo de Esopo.
(Lat. Rhódope)

Interesses relacionados