Você está na página 1de 20

revista

Petrobras
Distribuidora Ano 21 | 212 | Fevereiro/Março 2016

ATUAÇÃO
COMPETITIVA
Ações em logística e aquisição
de derivados trazem ganhos
para a companhia

AMS Canal de Denúncia


Atualização da rede Entenda o funcionamento
credenciada está em curso e saiba como usar
SUMÁRIO EDITORIAL
— —

04 – 05 Competitividade
BEM-ESTAR
é o nosso lema
Atualização da rede credenciada da AMS atende às Desde que assumi interinamente a
exigências da ANS e traz vantagens aos beneficiários presidência da nossa companhia, é
a primeira vez que me dirijo à força
de trabalho por meio da revista
Petrobras Distribuidora. Fico feliz
06 – 07 em fazê-lo nesta edição, em que
compartilhamos algumas ações que
NOSSA MARCA temos realizado para reduzir custos
e gerar valor para a nossa empresa.
Promoção Time Petrobras usa patrocínio esportivo para
São práticas que estão entre as mais
atrair ainda mais consumidores para a rede de postos
adequadas para atingir este objetivo
e, tenho certeza, permitirão entender
o caminho que escolhemos seguir.
08 – 09
Além de investir em iniciativas para
aprimorar ainda mais nossa compe-
OPERAÇÕES titividade, também temos reforçado
Medidas tomadas pela companhia garantem a a governança de forma a assegurar
segunça no transporte de nossos produtos a transparência. Com esse objetivo,
nos integramos ao Canal de Denúncia
Petrobras, que agora é conduzido por
uma empresa independente.
10 – 11
Você pode saber mais sobre esta
CAPA ferramenta nesta edição, além de
conferir algumas perguntas e res-
Adotamos práticas para reduzir custos em
postas sobre o Guia de Conduta da
operações e gerar valor para os nossos negócios
Petrobras Distribuidora, que nos
orienta quanto à forma que devemos
nos comportar em distintas situa-
ções na nossa rotina de trabalho.
O guia é válido para todos os níveis
hierárquicos e pode ter certeza: a
12 – 13  INFOGRÁFICO 16 – 17   VOCÊ É PARTE
Diretoria Executiva da Petrobras
Entenda como funciona Pesquisa de ambiência e Distribuidora está atenta a todas as
o Canal de Denúncia treinamentos para 2016 são os temas recomendações nele contidas.

Ivan de Sá
14 – 15  CORPORATIVO 18 GENTE QUE INSPIRA Presidente interino e diretor
Tira dúvidas: Emissão de permissão de trabalho é de Operações e Logística da
guia de conduta otimizada por técnicos de segurança Petrobras Distribuidora

Revista Petrobras Distribuidora é produzida por Trama Criações para a gerência de Comunicação

GERENTE EXECUTIVO DE COMUNICAÇÃO Gustavo Ferro  |   GERENTE DE IMPRENSA E COMUNICAÇÃO INTERNA  Lilian Piraine Laranja  |   PRODUÇÃO Mara Figueira 
CONTEÚDO E DESIGN Trama Criações  |   EDIÇÃO Beatriz Cardoso  |   COORDENAÇÃO  Roberto Dalmaso e Valmir Ferreira 
REPORTAGEM  Guilherme Araújo, Letícia Montello e Viviane Nascimento  |   DIAGRAMAÇÃO  Gustavo Moraes e Jonas Kussama  |   REVISÃO  Mariflor Rocha
FOTO DE CAPA  Paulo Mumia
Seja também um colaborador da revista. Mande seus comentários e sugestões para Rua Correia Vasques, 250 – Cidade Nova – Rio de Janeiro (RJ) – CEP 20211-140
ou para o e-mail geicom@ br.com.br. Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  3
FOTO PAULO MUMIA

Equipe da gerência de Saúde Assistencial trabalha no processo de contratualização de médicos, laboratórios e hospitais nos moldes da ANS

BEM-ESTAR

Esforço de credenciamento
Rede de prestadores da AMS BR passa por atualização

E
stá em curso pela AMS BR profissionais capacitados e dispostos a
processo de revitalização da prestar o melhor atendimento.
rede credenciada – que abrange
médicos, laboratórios e hos- “A Lei no 13.003/2014 e demais resolu- Beneficiários
pitais – de forma a atender às novas
exigências da Agência Nacional de
ções normativas da ANS padronizaram
os contratos escritos entre as opera- terão rede
Saúde Suplementar (ANS). doras de saúde e seus prestadores de
serviços, definindo regras e condições. atualizada
Há uma equipe dedicada da compa-
nhia nessa tarefa, realizando contatos
A adequação a essa legislação faz com
que seja necessário ‘contratualizar‘ e adequada
formais e visitas presenciais com a
finalidade de esclarecer dúvidas, checar
nos moldes da ANS, ou seja, firmar
novos acordos com toda nossa rede às suas
informações e tornar o processo mais
rápido. Essa atenção da equipe repre-
de prestadores, que somam cerca de
22.000 credenciados no país”, explica necessidades
senta também maior cuidado com os Cláudia Maria Pôrto Reis, profissional
beneficiários, que terão à sua disposição da gerência de Saúde Assistencial.

4  Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016


Transparência
EXEMPLOS DE REQUISITOS DA AMS
O objetivo desse processo é estabelecer
com clareza as condições para a execução PARA CREDENCIAMENTO
do contrato, definindo direitos e deve-
res de ambas as partes. A atualização ÀÀ Mínimo de 5 anos de atuação na especialidade.
cadastral permite identificar novas ÀÀ Registro ativo no respectivo conselho de classe.
especialidades e serviços realizados
pelos prestadores desde seu creden- ÀÀ Documentos de liberação de funcionamento do local de atendimento.
ciamento inicial.

Além do novo contrato, a ANS impõe “É importante que se observe esse O credenciamento é por prazo indeter-
padrões para o relacionamento entre critério para que nenhuma localidade minado, a menos que haja solicitação de
prestadores e planos de saúde. Por isso, fique saturada com alguns serviços uma das partes para sua interrupção.
esse momento de contato com os pro- sem necessidade, enquanto carece de Qualquer dúvida ou pedido de infor-
fissionais, sobretudo os autônomos, é outros. É também um compromisso de mações pode ser solicitado à equipe da
importante para garantir o cumprimento garantir uma clientela mínima para a AMS BR, que presta um atendimento
das exigências da legislação. “Também rede credenciada”, comenta Cláudia Reis. personalizado aos beneficiários da
estamos aproveitando para esclarecer companhia.
dúvidas e até capacitando alguns deles Credenciamento
para lidar com as exigências do plano”, Opção dos médicos
destaca a profissional da gerência de Outro ponto essencial é a análise da
Saúde Assistencial. documentação solicitada para cre- A profissional da gerência de Saúde
denciamento, na qual é verificado o Assistencial pontua que também é
Processo minucioso currículo do profissional, sua formação, essencial que haja interesse por parte
as especializações e sua experiência do médico de se credenciar. Dados
Para que beneficiários tenham uma adquirida. Também são feitas visitas recentes de um relatório feito pela
rede atualizada e adequada às suas técnicas para aferição das condições USP e conselhos federal e paulista de
necessidades, a equipe AMS BR faz um do local. medicina mostram que uma parcela
trabalho minucioso de análise dos dados dos médicos tem deixado de atender
de cada profissional ou instituição que “Para garantir a qualidade dos serviços a planos de saúde ou preferem cen-
deseja se credenciar. e a segurança dos beneficiários, há uma tralizar os atendimentos em poucos
série de requisitos legais e de padrões convênios. “Muitas vezes o beneficiário
Um dos principais fatores levados em da companhia a cumprir, como checar nos pede que seu médico de confiança
consideração ao longo do procedimento se o médico ou empresa tem alvará de seja inserido na rede, mas o profissional
é a análise da suficiência da rede por funcionamento, da vigilância sanitária, não tem interesse em ter o convênio ou
especialidade e localidade, o que sig- no mínimo cinco anos de experiência e se não tem os requisitos necessários para
nifica buscar o equilíbrio entre oferta e está em dia com suas obrigações junto ser credenciado, o que nos impede de
demanda por determinada especialidade ao conselho de classe, entre outras”, satisfazer a solicitação do beneficiário”,
ou serviço em cada região. diz Cláudia. conclui Claudia.

SAIU NO JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO (28/12/2015):

NOS CONSULTÓRIOS, 1/4 DOS MÉDICOS DO PAÍS NÃO ACEITA PLANOS DE SAÚDE
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2015/12/1723490-nos-consultorios-14-dos-
medicos-do-pais-nao-aceita-planos-de-saude.shtml

Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  5


NOSSA MARCA

Faça parte
deste time
Promoção trabalha o
patrocínio esportivo
da Petrobras junto ao
nosso maior mercado,
a rede de postos e
seus consumidores

N
o dia 1o de março a com- Premmia a montar seu próprio time de convocará amigos para integrar o seu
panhia deu a largada na amigos para concorrer aos prêmios. time, convidando-os a se desafiarem em
promoção Time Petrobras, distintas modalidades esportivas. Esse
do Plano Integrado de A cada 60 pontos computados no grupo estimulará o público a votar em
Marketing (PIM), para a rede de pos- Petrobras Premmia ao consumir pro- suas performances, por meio de vídeos
tos. O nosso consumidor poderá dutos e serviços nos postos Petrobras, bem-humorados. A partir dessa votação,
ganhar cinco carros (um para ele e lojas de conveniência BR Mania e centros faremos o time de celebridades online”,
quatro para seus amigos), além de de lubrificação Lubrax+ participantes, o explica o empregado da gerência de
vales-combustível no valor de R$ consumidor pode ganhar na mesma hora Propaganda e Marcas, Fábio Gomes.
90. “Ao todo, serão distribuídos 15 vales-combustível de R$ 90. Também
veículos e 5 mil brindes instantâneos”, é gerado um número da sorte digital “Acreditamos que o esporte tem o poten-
explica o gerente de Promoções, para o sorteio final, que será feito pela cial de reforçar valores compartilhados
Relacionamento e Incentivos da Rede Loteria Federal no dia 7 de maio (o re- pela marca Petrobras – foco, energia,
de Postos, Fábio Neves. sultado estará disponível no site www. determinação, resultado”, afirma Fábio.
petrobraspremmia .com.br). Para divulgar essa campanha, spots
Ilustram essa campanha cinco atletas de rádio farão a comunicação regional
patrocinados pela Petrobras: Fernando Novas formas de publicidade nas cidades de São Paulo, Campinas
Reis, Flávia Saraiva, Marcus Vinícius (SP), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ).
D’Almeida, Pedro Solberg e Rafael Silva Um dos grandes diferenciais da cam- Pela internet, por meio de portais e
“Baby”. Com o mote “Monte seu time”, panha é a parceria com personalidades redes sociais como Facebook, Twitter
a promoção convida os cadastrados da internet para divulgação nas re- e YouTube, o alcance da publicidade
no programa de fidelidade Petrobras des sociais. “Teremos um capitão, que será nacional.

Quer conhecer o time completo, patrocinado pela Petrobras?


Acesse www.timepetrobras.com.br

6 Revista Petrobras Distribuidora 212 | Fevereiro/Março 2016


Conheça as estrelas da campanha Time Petrobras

FERNANDO duas medalhas de prata (na trave e na a carreira no vôlei ainda criança. Em
SARAIVA REIS categoria individual geral). seu primeiro ano nas areias, em 2002,
LEVANTAMENTO DE PESOS conquistou o Campeonato Mundial
Principal nome do levantamento de MARCUS VINÍCIUS de Vôlei de Praia Sub-18. Em 2003 e
pesos masculino do país, o paulistano D’ALMEIDA 2006, conquistou o Mundial Sub-21.
de 25 anos conquistou o bicampeonato TIRO COM ARCO Em 2008, aos 22 anos, tornou-se o mais
para o Brasil: ouro da categoria acima O paulistano de 17 anos conquis- jovem atleta a conquistar o título do
de 105 kg dos Jogos Pan-Americanos tou a prata nos Jogos Olímpicos da Campeonato Mundial.
de Guadalajara, em 2011. Ele levan- Juventude, em Nanquim (China), e na
tou 185 kg no arranque e 225 kg no Copa do Mundo Adulta de Tiro com RAFAEL
arremesso. Arco, em 2014. Apontado como o se- SILVA “BABY”
gundo melhor arqueiro do mundo pela JUDÔ
FLÁVIA Federação Internacional do esporte, O atleta de 28 anos começou a pra-
SARAIVA foi campeão da categoria Sub-17 do ticar artes marciais aos 5 anos, em
GINÁSTICA ARTÍSTICA Mundial Júnior, disputado nos Estados Campo Grande (MS), sua terra natal,
A carioca de 15 anos é o novo fenômeno Unidos em 2015. ganhando o apelido de “Baby”. Em
da ginástica artística brasileira. Com 2010, conquistou o ouro nos Jogos Sul-
apenas 1,33 m de altura, ela se destaca PEDRO Americanos de Medellín, na Colômbia.
pela força e explosão nas acrobacias. SOLBERG Nos Jogos Olímpicos de Londres, em
Nos Jogos Olímpicos da Juventude VÔLEI DE PRAIA 2012, tornou‑se o primeiro medalhista
de Nanquim, China, em 2014, ainda Filho da ex-jogadora de vôlei Isabel, brasileiro da categoria pesado, com
aos 14 anos, foi ouro no solo e levou o carioca, hoje com 29 anos, começou um bronze.

Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  7


OPERAÇÕES

Segurança nas estradas


Conheça o caminho percorrido pela companhia para
evitar acidentes no transporte de nossos produtos

P
ara atender melhor ao cliente e representado, principalmente, pelos pro-
garantir o cumprimento de nor- fissionais da estrada.
mas de Qualidade, Segurança,
Meio Ambiente e Saúde (QSMS), Por isso, algumas ações são tomadas para
a Petrobras Distribuidora acompanha de reforçar a segurança de nossas operações. E
perto o transporte de seus produtos. Um o cuidado começa muito antes de os motores
trabalho que envolve um longo processo, serem ligados.

1
A Petrobras
Distribuidora tem cadastro
de cada veículo e dos mais de
12 mil motoristas que trabalham
a seu serviço, com documentação
completa e histórico profissional.
Essas informações alimentam o
sistema informatizado da em-
presa gerenciadora de risco
contratada por nós.

2 4
Uma
avaliação pré-
3 O
Também
são feitas ava-
via do risco é gerada motorista deve liações psicológicas.
antes de cada viagem, participar de um ciclo Assim, o trabalho é ade-
abrangendo a situação de treinamentos em um quado ao perfil do indivíduo.
atual da transportadora, mo- dos 23 Centros Integrados de E mais: enquanto estiverem a
torista e do veículo. Só está Apoio ao Transporte (CIATs), nosso serviço, esses profis-
qualificado a transportar o localizados nas nossas principais sionais passam por entre-
conjunto que alcançar bases. Caso o motorista atue vistas periódicas com
nota mínima exi- em uma unidade sem CIAT, os psicólogos.
gida. treinamentos são reali-
zados pelas equipes
locais.
8  Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016
FOTO BANCO DE IMAGENS PETROBRAS
8
9 Na sala de espe- Quando o
ra, entre uma viagem caminhão che-
e outra, os profissionais ga na base, podem ser
também recebem importan- feitos outros testes para
tes informações em telas de checarmos o cumprimento de
entrada e saída, semelhantes normas. Verificamos se o motorista
às de aeroportos. No carnaval, apresenta sinais de sonolência, de
por exemplo, é pedida atenção embriaguez ou lesões físicas. Caso
redobrada nas estradas, por se confirmem, essas ocorrências
tratar-se de um perío- são registradas em seu cadas-
do crítico. tro. Isso pode afastar o
profissional de forma
definitiva.

10 Também rea-
7
Vale lizamos “auditorias
lembrar! Os invisíveis”. Selecionamos
motoristas não são rotas, por meio de estudos feitos
os únicos avaliados. As em parceria com a empresa geren-
transportadoras também ciadora de risco, que são monitoradas
passam por um crivo no pro- de perto por um veículo da gerencia-
cesso de contratação. Hoje, dora. O condutor e um acompanhante
temos mais de 200 em- avaliam se o motorista segue as
presas a nosso serviço, normas de trânsito e requisitos
todas avaliadas por exigidos pela companhia. Por
auditorias. dia, são avaliadas cinco
viagens.

6 Confirmada a
rota, é hora de dar a
5 Motorista e
partida. Ao todo, são realiza-
das cerca de 4 mil viagens diárias
veículo liberados?
a serviço da companhia. Cerca de 80%
Então, é hora de garantir-
desses trajetos são monitorados via
mos o planejamento da rota!
Central de Controle de Frota (CCF). Caso
Com ajuda da empresa gerencia-
algo esteja em desacordo, as transpor-
dora de risco, um mapeamento do
tadoras são contatadas imediatamente.
trajeto (rotograma) é realizado e as
Quando não há acompanhamento pela
informações relevantes sobre a rota
CCF, analisamos o disco de tacógra-
são reforçadas com o motorista:
fo do veículo. Esse componente
condições das estradas, pontos
tem dados como velocidade
de risco e acidentes, pedágios
instantânea e a distância
e até as sinalizações na-
percorrida.
quele trajeto.

Com todas essas ações, garantimos o transporte seguro dos nossos


produtos e cumprimos um grande desafio: entregá-los em todo o Brasil

Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  9


FOTO PAULO MUMIA/ARQUIVO PETROBRAS DISTRIBUIDORA

CAPA

Em prol da competitividade
Com ações ligadas a transporte, ativos logísticos, aquisição de derivados
e biocombustíveis, temos adotado as práticas mais adequadas para
obter redução de custos e geração de valor para a nossa companhia

F
rente a mudanças em curso na o que nos gerou uma redução no custo com outras distribuidoras e também
cadeia de suprimento nacional de suprimento da ordem de R$ 45 mi- adquirimos produto ofertado por
de combustíveis, temos feito lhões. Nossa perspectiva é intensificar empresa importadora de produtos. A
adequações em nossas opera- esse processo ao longo do ano, apro- iniciativa volta agora a ser empregada
ções com o intuito de aumentar ainda veitando os preços mais atrativos no de forma a atender às demandas do
mais nossa competitividade, reduzindo cenário externo. O intuito é ter atuação cenário futuro, em que as distribui-
custos de transporte, de aquisição de compatível à nossa posição de líder doras deverão assumir papel mais
derivados e biocombustíveis, gerindo de mercado, ampliando a aquisição de relevante no suprimento do mercado
de forma mais eficaz nossos ativos combustíveis importados. brasileiro de combustíveis.
logísticos e buscando ampliar nossos
resultados econômicos. “A Petrobras continuará sendo nosso “Com a perspectiva de aumentar im-
principal fornecedor de derivados. portações de derivados, estamos es-
Em 2015, por exemplo, realizamos a A importação é uma oportunidade truturando uma subsidiária da nossa
aquisição de derivados de petróleo de captura de ganhos para a nossa companhia para realizar a importa-
importados, principalmente diesel e companhia, além de permitir a di- ção, empreendimento já aprovado
gasolina, uma oportunidade que nos versificação de fornecedores para na Diretoria Executiva da Petrobras
permitiu reduzir custos de suprimento atender aos nossos mercados de Distribuidora e em fase de avaliação
e que tende a se repetir em 2016. atuação”, explica o gerente executivo pela Petrobras”, explica Marcelo. “A
de Logística e Suprimento, Marcelo criação dessa subsidiária nos trará
No ano passado, importamos 190 mil Bragança. Em 2015, realizamos impor- mais agilidade e redução de custos para
metros cúbicos de derivados de petróleo, tações de combustíveis em conjunto importar produtos.”

10  Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016


Companhia faz nos ofereçam menores custos de ope- mensal de 73 mil m³ nesse modal. Isso
adequações ração”, conta Marcelo. traz ganhos não somente em termos
para aumentar de redução de custos, mas também em
resultados
econômicos, Em termos de transportes, temos pro- segurança e até no aspecto ambiental,
otimizando as jetos com foco em redução de custos, com menos emissões. Em 2016, estamos
operações em buscando junto aos nossos presta- nos estruturando para movimentar
todas as unidades
dores de serviço realizar renegocia- produtos como gasolina, diesel e etanol
ções dos contratos, além de criarmos por cabotagem.
novas modalidades de contratação.
“Intensificamos, por exemplo, ope- Essas medidas de utilização de modais
rações em que identificamos frete de mais eficientes, além do aspecto finan-
retorno. Casos em que, por exemplo, ceiro, reforça o direcionamento para
levamos diesel para o interior de São operações mais seguras em termos
Paulo e retornamos com etanol para de SMS.
nossas bases”, explica Marcelo.
Parcerias na ordem do dia
Mudança em logística Outra iniciativa é a otimização da grade
de carregamento nas unidades opera- Em termos de infraestrutura, temos
Além de investir na importação de cionais. Vamos investir na programação mapeado os nossos ativos, levando
derivados de petróleo, temos outras para carregar os caminhões em menos em conta a projeção futura de deman-
ações que demonstram uma mudança tempo. O objetivo é manter o veículo da de combustíveis, as alterações na
no nosso posicionamento em logística. na base apenas pelo período neces- cadeia de suprimento nacional e as
“Como principais consumidores de eta- sário e distribuir melhor a demanda oportunidades que surgirão no novo
nol e biodiesel do país, temos discutido por carregamento, evitando dias com cenário. O intuito é identificar locais em
com grandes grupos produtores de fila de caminhões e outros com pátio que é preciso reforçar a infraestrutura
biocombustíveis modelos de negócios vazio. Com uma frota mais produtiva, o logística, elaborando um trabalho de
que trazem mais competitividade para a frete, que é um dos maiores custos da posicionamento logístico que esteja
nossa companhia, como celebrar contra- companhia, ficará mais barato. atento a custos.
tos com maior flexibilidade comercial e
estudos de parcerias mais estruturadas Em 2015, a nossa companhia pratica- “Para cada local, vamos definir que
no setor, que nos garantam segurança mente dobrou a movimentação de etanol solução atenderá melhor à necessi-
no fornecimento e, ao mesmo tempo, por dutos, alcançando o volume médio dade de distribuição da companhia
nos próximos anos. Pode ser uma
FOTO PAULO MUMIA/ARQUIVO PETROBRAS DISTRIBUIDORA

base própria, um pool ou outro for-


mato de operação”, afirma o gerente
executivo de Engenharia, Saúde, Meio
Ambiente e Segurança, Aurelio Antônio
de Souza, cuja área ficará responsável
por essa análise.

Um direcionador de nossa companhia


é firmar parcerias em ativos logísticos,
buscando interlocução com congêneres
ou operadores logísticos, de forma a
otimizar o capital empregado e diluir
custos operacionais. “Com maior giro
e movimentação de produtos em nos-
sos ativos, temos redução em custos
operacionais, o que fortalece nossa
Estamos mapeando nossos ativos para identificar onde é preciso reforçar a infraestrutura logística competitividade”, conclui Marcelo.

Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  11


INFOGRÁFICO

Canal de Denúncia
Entenda como funciona
esta ferramenta

O Canal de Denúncia
centraliza o recebimento
de denúncias dos
públicos interno e
externo relativas a todo
o Sistema Petrobras. A
Petrobras Distribuidora
está integrada a este
canal dinâmico e
independente, que reforça
nosso compromisso de
tolerância zero contra
fraude, corrupção e
irregularidades.
Fique atento: qualquer
ação ou omissão contrária
à lei ou aos preceitos
do Código de Ética do
Sistema Petrobras e
do Guia de Conduta
deve ser denunciada.

12  Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016


Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  13
CORPORATIVO

Tira-dúvidas:
guia de conduta Recebi uma cesta de vinhos
de um fornecedor por causa
Documento é importante para a governança corporativa de uma data comemorativa.

V
Como devo agir?
álido para todos os níveis hierárquicos, o Guia de Conduta da Petrobras Não podemos receber ou ofe-
Distribuidora nos orienta quanto à forma que devemos conduzir ou recer presentes, de qualquer
nos comportar em distintas situações na nossa rotina de trabalho. A espécie e em qualquer situação,
Comissão de Ética está à disposição, pelo Canal RH, para prestar es- de pessoas físicas ou jurídicas.
clarecimentos e consultas sobre o guia. Convidamos você a assinar o termo de Presentes recebidos devem ser
ciência do documento acessando a intranet: Instruções e Procedimentos > Guia de devolvidos.
Conduta da Petrobras Distribuidora. Também conheça e participe da comunidade
ÉticaBR na minhaBR, que traz informações e debates sobre o tema.

VEJA COMO SE COMPORTAR EM ALGUMAS SITUAÇÕES DO DIA A DIA:

Sou um empregado com função de confiança,


responsável pela contratação de um prestador
de serviço para minha gerência. Minha irmã e
um amigo têm todos os pré-requisitos exigidos
para um determinado cargo. Posso indicar para
contratação algum deles?
Não é permitida a nomeação, designação ou contratação
de cônjuges, companheiros/companheiras ou parentes
em linha reta ou colateral até o terceiro grau, pois é
vedada a prática de nepotismo. No caso de amigos,
em princípio, não há impeditivos, porém, devem ser
atendidos os requisitos técnicos e comportamentais
necessários para a execução das atividades e não pode Há um processo de contratação
haver risco de conflito de interesses. de um serviço em curso na
minha gerência e sou o res-
ponsável. Posso conduzir as
reuniões com o fornecedor
sozinho?
No caso de contratações dire-
Fui transferido para outra gerência e minha nova atividade envolve tas, enquadradas na hipótese
relacionamento com empresas fornecedoras. Recebi um convite para de dispensa de licitação por
visitar uma dessas empresas. Posso ir? valor, o empregado responsá-
Sim, desde que a visita seja comunicada e autorizada pelo seu superior hie- vel pode conduzir as reuniões,
rárquico e acompanhada de, pelo menos, mais um empregado da companhia. observando as normas internas
Fique atento para não dar qualquer tipo de vantagem ao fornecedor por meio da companhia. Para as demais
de informações privilegiadas da companhia, receber presentes ou prestar modalidades de contratação, as
qualquer tipo de assessoramento ou auxílio profissional que não estejam reuniões devem ser conduzidas
previstos em contrato ou em normativo interno. Oriente os fornecedores na presença de, no mínimo, mais
em relação ao Código de Ética do Sistema Petrobras, ao Guia de Conduta de um empregado da Petrobras
da Petrobras Distribuidora e aos normativos internos pertinentes. Distribuidora.

14 Revista Petrobras Distribuidora 212 | Fevereiro/Março 2016


NP-3

Recebi um documento com classificação NP-3. Quando vejo um comentário


Posso repassar a um colega de outra gerência? depreciativo sobre os serviços da companhia em
Sem a autorização expressa do respectivo gestor redes sociais, o que devo fazer?
da informação, não podemos enviar, transmitir, Encaminhe o assunto para a equipe de monito-
distribuir, disponibilizar ou armazenar na internet ramento de mídias sociais do SAC BR pelos seguintes
informações de correios eletrônicos internos, dados, canais: Twitter: @postospetrobras; Facebook:
segredos comerciais, financeiros ou tecnológicos www.facebook.com/postospetrobras ou chave
ou quaisquer outras informações pertencentes à corporativa Monitoramento de Mídias Sociais
Petrobras Distribuidora. (chave ZA4YY).

Temos um bom fornecedor, que Quando as pessoas sabem


nos presta serviço há algum onde eu trabalho, sempre me
tempo. Um colega deu a en- fazem muitas perguntas sobre
tender que o ideal - até para a companhia e o momento
a nossa companhia - seria que atual que ela vive. Posso fazer
o atendimento continuasse algum comentário?
a ser feito por essa equipe. Você pode responder a even-
É época de eleição e já tenho Como agir? tuais questionamentos com
meu candidato definido. Posso De modo a prevenir que algum base nos conteúdos corpora-
distribuir alguns adesivos a desvio de conduta aconteça, deve- tivos disponibilizados ao pú-
colegas de trabalho durante se esclarecer ao colega que é blico externo: Portal Petrobras
o horário do almoço? preciso observar os procedimen- (www.petrobras.com.br); Portal
Não é permitido realizar nenhum tos corporativos e fundamentar BR (www.br.com.br); Daqui
tipo de propaganda político-parti- qualquer contratação em critérios pra Frente (daquiprafrente.
dária nas dependências da compa- técnicos claros. O favorecimento hotsitespetrobras.com.br); blog
nhia. Tampouco é permitido fazer de qualquer fornecedor dese- Fatos e Dados (www.petrobras.
uso dos recursos da companhia quilibra o caráter competitivo com.br/fatos-e-dados/). Se o
com esta finalidade ou mesmo a do processo de contratação e questionamento for efetuado nas
associação de suas marcas. constitui um desvio de conduta. redes sociais, sempre observar
as orientações do Manual de
Uso dos Meios Digitais (disponí-
vel na intranet, em Instruções e
Procedimentos > Manuais).

Vivenciei um caso de conduta indevida e atos de fraude na minha No relacionamento com a im-
gerência. O que devo fazer? prensa, apenas os integrantes da
Registre sua manifestação pelo Canal de Denúncia (contatoseguro.com. força de trabalho devidamente
br/petrobras). Essa ferramenta não permite identificação do denunciante autorizados, de
e está disponível para os públicos externo e interno da Petrobras e suas forma expressa
empresas controladas. A Petrobras Distribuidora respeita e acolhe a co- e formal pelos
municação ou denúncia de desvio de conduta ou de indícios de desvio de superiores hie-
conduta feita de boa-fé, e não admite retaliações ou punições contra os rárquicos, podem
denunciantes. A omissão diante de possíveis violações também poderá ser falar em nome da
considerada conduta antiética, sujeitando o infrator a sanções disciplinares. companhia.

Revista Petrobras Distribuidora 212 | Fevereiro/Março 2016 15


VOCÊ É PARTE

Todos juntos nessa construção


Trabalhar questões apontadas pela Pesquisa de Ambiência
deve ser um compromisso de toda a força de trabalho

Empregado e facilitador
de clima da Gcon,
Jefferson Silva
(esquerda), gerente
da Geali, Grace
Melo, e gerente
executivo da Gcon,
Luis Cláudio Bispo
(direita), debatem
sobre indicadores
da pesquisa de
ambiência
FOTO PAULO MUMIA/ARQUIVO PETROBRAS DISTRIBUIDORA

A
Pesquisa de Ambiência Edição Cláudio Bispo. Ele explica que na Gcon, O envolvimento de todos nesse pro-
2015, que se encerra no dia 30 toda a equipe é convidada a trabalhar a cesso, e não apenas de gerentes e
de março, apontará os níveis ambiência. “Estabelecemos planos de facilitadores de clima, é fundamental,
de satisfação, comprometi- ação, reuniões periódicas e um rodízio de acordo com o empregado da gerên-
mento e engajamento dos empregados, de facilitadores de clima – medidas cia de Ambiência e Desenvolvimento
entre outros indicadores. Responder que têm dado um retorno positivo”, de Líderes (Geali), Cesar Sandoval.
criteriosamente a pesquisa de am- complementa. “Devemos lembrar que a empresa é
biência e usar os seus resultados para feita por pessoas. Todos podem e de-
a melhoria das práticas e dos processos O resultado é apenas o início vem contribuir e esse empenho tende
organizacionais se configura como a gerar bons frutos para a companhia
imprescindível no cenário atual. A ambiência é uma construção cotidiana e para a força de trabalho”, afirma.
que envolve toda a força de trabalho. A
“Particularmente, eu me preocupo pesquisa é um instrumento de medição e Maria Alice Paes, também empregada
muito com a Pesquisa de Ambiência. monitoramento que favorece intervenções da Geali, acrescenta que “um bom am-
Ela nos dá uma percepção maior sobre visando à melhoria das práticas de gestão biente organizacional traz ganhos para
a Petrobras Distribuidora, as diversas das áreas e da companhia. A partir dos todos os envolvidos, com implicações
áreas e, principalmente, os indivíduos. resultados da pesquisa, cada área deve diretas, não apenas para a saúde e a
Ela aponta questões fundamentais para se engajar em reflexões e discussões qualidade de vida, como também para
o nosso trabalho”, afirma o gerente sobre as ações que devem ser priorizadas a produtividade e desenvolvimento
executivo de Contabilidade (Gcon), Luis visando à melhoria da ambiência. na carreira”.

16  Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016


VOCÊ É PARTE

FOTO PAULO MUMIA/ARQUIVO PETROBRAS DISTRIBUIDORA


O Plano de Treinamento e Desenvolvimento 2016 está em fase de elaboração e contempla diversas ações

Caminhos para o crescimento


Planejamento adequado, ferramentas internas e trabalho em
equipe favorecem o desenvolvimento de competências

A
qualificação contínua da um empregado para aprendizado em preciso identificar as lacunas de com-
força de trabalho é de suma outra área), leituras, vídeos, shadowing petências e oportunidades de melhoria.
importância não somente (quando um empregado acompanha a “Uma boa ideia é solicitar feedbacks em
para assegurar a competitivi- rotina de alguém mais experiente ou conversas com pares, clientes internos
dade e a produtividade da companhia, que desenvolve atividades diferentes e externos e, principalmente, com seu
como também na construção de uma da sua) e benchmarkings (análise de gestor, buscando saber como eles veem
carreira sólida. Atenta a essa questão, boas práticas no mercado) são algumas seus conhecimentos, habilidades e
a Petrobras Distribuidora disponibiliza dessas alternativas. atitudes”, orienta.
uma série de ferramentas com foco
no crescimento individual, na capa- “Temos ainda a plataforma colaborativa As lideranças exercem papel funda-
citação de equipes e na transmissão minhaBR, na qual comunidades podem mental nesse processo, atuando como
de conhecimentos. ser criadas de acordo com os assuntos facilitadores do desenvolvimento de
ou atividades de interesse. É um espaço sua equipe, direcionando as ativi-
“ E s t a m o s e m f a s e d e e l a b o r a- para a construção e compartilhamento dades e oferecendo feedbacks que
ç ão do Pl a no de Treina men to e de conhecimentos onde os conteúdos ajudem o empregado na identificação
Desenvolvimento 2016. Essa etapa visa ficam disponíveis para consulta. Outra de oportunidades de melhoria. “Um
dar suporte às áreas para otimização alternativa que ganhará destaque é a bom caminho para direcionar o de-
dos recursos financeiros. O Plano de modalidade do design thinking que, senvolvimento de um indivíduo e de
T&D deve contemplar diversas ferra- nas ações em parceria com a gerência uma equipe é olhar para os desafios
mentas e ações de desenvolvimento, de Tecnologia da Informação (GTI), se da companhia e de sua área, por meio
entre as quais treinamentos internos mostrou uma ferramenta efetiva para do desdobramento do planejamento
e no local de trabalho, cursos a dis- solução de problemas e desenvolvi- estratégico, e analisar as competências
tância por meio do Campus Virtual mento”, conclui Juliana. que são importantes para superá-los”,
BR etc.”, diz a empregada da gerência complementa Daniela.
de Planejamento e Desenvolvimento Motivação para a mudança
de Competências, Juliana da Costa. O empregado é ator fundamental nesse
De acordo com a coordenadora de processo. Ele deve protagonizar a busca
Além dos treinamentos formais, há Programas de Desenvolvimento de por seu desenvolvimento, contando com
outras possibilidades de ações, que Líderes, Daniela Carreira, o ponto ini- as ferramentas e recursos oferecidos
vão além da sala de aula. Rodízios téc- cial do desenvolvimento profissional pela companhia e com seu gestor como
nicos (deslocamento temporário de é a motivação para a mudança. Mas é facilitador do seu crescimento.

Revista Petrobras Distribuidora 212  |  Fevereiro/Março 2016  17


GENTE QUE INSPIRA

Acidente zero:
meta permanente

FOTOS ARQUIVO PETROBRAS DISTRIBUIDORA


Técnicos de segurança desenvolvem
projeto para otimizar as emissões Com planilhas de Excel,

de permissão de trabalho processo de emissão de permissão


de trabalho foi otimizado


Q
ualquer trabalho de manu- como essas, desenvolvemos modelos do setor de SMS. Além disso, o sistema
tenção, montagem, desmon- de emissão eletrônica para trazer mais facilita a compreensão do conteúdo
tagem, construção, reparo ou agilidade e confiabilidade ao processo, pela equipe executante.
inspeção de equipamentos alinhada à meta de acidente zero de nossa
em nossa companhia exige uma per- companhia. Com a ajuda de planilhas de Tivemos uma aceitação muito boa do
missão de trabalho. O objetivo dessa Excel, todos os emitentes passaram a projeto. Os colegas de trabalho gosta-
ferramenta é identificar, avaliar pre- seguir o mesmo padrão ao preencherem ram da facilidade no preenchimento do
viamente os potenciais riscos de aci- as informações. Normalmente, as permis- documentoww no sistema e na geração
dentes e autorizar o início do serviço sões são emitidas de forma manuscrita, de dados das permissões emitidas. Por
após medidas de segurança serem o que torna o processo mais demorado. enquanto, o projeto foi implantado
aplicadas. Ou seja, ela é fundamental apenas na Bapon, mas esperamos que
para o cumprimento das normas de Durante três semanas, avaliamos a via- outras bases adotem esse modelo.
Segurança, Meio Ambiente e Saúde. bilidade desse novo sistema e treinamos
os emitentes da Base de Distribuição de Essa conquista foi muito importante
Vimos uma oportunidade de aprimorar Combustíveis de Porto Nacional. Foi uma para nós: sentimos que contribuímos
este instrumento de segurança no tra- solução caseira, mas temos a intenção para a otimização de um processo fun-
balho ao analisar algumas ocorrências de desenvolver um programa-padrão damental para a segurança da força de
em nossas bases. com o apoio da gerência de Tecnologia trabalho. Acreditamos que haverá um
da Informação. aprimoramento contínuo dos proces-
Atentos à importância da permissão sos, mediante os resultados positivos
de trabalho para minimizar situações Como somos de bases diferentes, nos- que tivemos.”
sos contatos diários eram feitos por
telefone e trocas de e-mails. O grande
desafio era o fato de que nem sempre
estávamos disponíveis ao mesmo tempo
para debater questões e recomendar
William Martins adequações técnicas que fossem viá- Marcos Paulo
Ferreira Camargos veis para todos os emitentes. O projeto de Jesus Silva
Técnico de demorou dois meses para se consolidar. Técnico de
Segurança Mas o esforço valeu a pena! Segurança
na Base de na Base de
Distribuição de Os resultados são positivos. Obtivemos Distribuição
Combustíveis de uma redução, de 40 para 25 minutos, do de Combustíveis
Porto Nacional tempo gasto na emissão da permissão de Mataripe
de trabalho. Os gerentes e todas as
partes interessadas também passaram
a poder acompanhá-las pelo compu-
tador. Isto aumentou a confiabilidade
técnica desses documentos, devido ao
acompanhamento e verificação diária

18 Revista Petrobras Distribuidora 212 | Fevereiro/Março 2016