Você está na página 1de 5

Aula 1º

Ativo imobilizado I

Caros alunos(as), sejam bem-vindos(as) à nossa primeira aula da


disciplina de Contabilidade IV.
Nesta aula, conceituaremos o Ativo Imobilizado e verificaremos
que o mesmo possui contas para cada classe principal de ativo, para
o registro do seu custo, que incluem os bens tangíveis e os bens
intangíveis.
Veremos que o Plano de Contas divide o Imobilizado em dois
grandes grupos: bens em operação e imobilizado em andamento e
classificaremos o conteúdo destas contas.
Antes, porém, vamos conhecer os objetivos de aprendizagem e as
seções de estudo desta aula.
Ótimo estudo!
Bons estudos!

Objetivos de aprendizagem

Ao término desta aula, vocês serão capazes de:

• definir o ativo imobilizado;


• classificar e descrever o conteúdo das contas dos grupos de bens em operação e imobilizado em andamento.
Contabilidade IV 6
segregação por classe dada ao custo corrigido. Tais contas de
Seções de estudo depreciações acumuladas também receberão os acréscimos
1 - Ativo Imobilizado: conceituação; das correções mone-tárias respectivas, daí sua intitulação
2 - Classificação e conteúdo das contas; como Depreciações Acumuladas Corrigidas (idem para as
Amortizações e Exaustões).

1 - Ativo Imobilizado: Conceituação ORÇAMENTÁRIO


A Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, através
do seu artigo 179, item IV, conceitua como contas a serem COMPENSAÇÃO
SISTEMA FINANCEIRO
classificadas no Ativo Imobilizado: CONTÁBIL

Os direitos que tenham por objeto bens


destinados à manutenção das atividades da CUSTOS PATRIMONIAL
companhia e da empresa, ou exercidos com
essa finalidade, inclusive os de propriedade Disponível em: <http://jotapesil.wordpress.com/category/gestao-de-custos-
publicos/>. Acesso em: 14 abr. 2012.
industrial ou comercial.
Em função dessas necessidades e características essenciais
Desta definição, subentendemos que neste grupo de é que cada empresa deve elaborar seu plano de contas do
contas do balanço são incluídos todos os bens de permanência Imobilizado. Apesar de não haver menção específica na Lei das
duradoura, destinados ao funcionamento normal da sociedade S.A., o Plano de Contas divide o Imobilizado em dois grandes
e do seu empreendimento, assim como os direitos exercidos grupos, quais sejam:
com essa finalidade. a) Bens em operação, que são todos os bens já em
De acordo com Iudícibus et al. (2009, p. 190), os itens utilização na geração da atividade objeto da sociedade.
classificados na categoria de Ativo Imobilizado incluem: b) Imobilizado em andamento, onde se classificam todas
a) Bens tangíveis, que têm um corpo físico, tais como as aplicações de recursos de imobilizações (bens ou direitos),
terrenos, obras civis, máquinas, móveis, veículos, benfeitorias mas que ainda não estão operando.
em propriedades arrendadas, direitos sobre recursos naturais Essa segregação é importante na análise das operações
etc. da empresa, particularmente na apuração de índices e
b) Bens intangíveis, cujo valor reside não em qualquer comparações entre as receitas e o imobilizado, o que é melhor
propriedade física, mas nos direitos de propriedade que apurado utilizando-se o imobilizado em operação, que está
são legalmente conferidos aos seus possuidores, tais como gerando as receitas.
patentes, direitos autorais, marcas etc.
Integram o Imobilizado os recursos aplicados ou já 2.1 - Bens em operação
destinados a bens da natureza citada, mesmo que ainda não
Assim, sumariamente, o conteúdo de cada conta acima
em operação, mas que se destinam a tal finalidade, tais como
prevista é como descrito a seguir, dos itens I ao XIV, conforme
construções em andamento, importações em andamento,
expõe Iudícibus et al. (2009, p. 193-196).
adiantamentos para inversões fixas etc.
I – Terrenos - Esta conta registra os terrenos de
Devemos observar que as inversões realizadas em
propriedade da empresa realmente utilizados nas operações, ou
bens de caráter permanente, mas não destinadas ao uso
seja, onde se localizam a fábrica, os depósitos, os escritórios, as
nas operações, e que poderão vir a ser utilizadas em futuras
filiais, as lojas etc.
expansões, como pode ocorrer com terrenos e outros bens
Os terrenos onde se está construindo uma nova unidade
imóveis, deverão ser classificadas, enquanto não definida sua
ainda não em operação devem estar no grupo de Imobilizado
destinação, no grupo de Investimentos e não no grupo de
em Andamento. Os terrenos sem uma destinação definida
Ativo Imobilizado.
devem estar classificados em Investimentos.
A sua transferência para o Imobilizado se dará quando
II - Obras preliminares e complementares - Esta
definida sua utilização e iniciada a fase de expansão. Da
conta abrange todos os melhoramentos e obras integradas
mesma forma as obras de arte adquiridas, que se valorizam
aos terrenos, bem como os serviços e instalações provisórias,
com o transcorrer do tempo, deverão estar classificadas no
necessários à construção e ao andamento das obras.
grupo de Investimentos ao invés de no Ativo Imobilizado.
Assim sendo, engloba limpeza do terreno, serviços
topográficos, sondagens de reconhecimento, terraplenagem,
2 - Classificação e Conteúdo das drenagens, estradas e arruamento, pátios de estacionamento
Contas e manobra, urbanização, cercas, muros e portões etc., além
O Imobilizado, segundo Iudícibus et al. (2009, p. 191), das instalações provisórias como galpões, instalações elétricas,
deve ter contas para cada classe principal de ativo, para o hidráulicas e sanitárias, durante as obras.
registro do seu custo, contas essas que receberão as correções Durante a fase de construção, tais custos estarão no
monetárias correspondentes; daí podermos denominá-las de Imobilizado em Andamento e, para fins de controle e
Custo Corrigido. acompanhamento do projeto, se for de porte, poderá haver
As depreciações acumuladas devem estar em contas à subcontas por natureza. Essa conta diferencia-se da de terrenos,
parte, mas classificadas como redução do ativo, e com idêntica apesar de haver gastos integrados aos mesmos no sentido de
7
que tais custos devem ser depreciados.
III - Obras civis - Engloba os edifícios que estão em
operação, abrangendo prédio ocupado pela administração,
edifícios da fábrica ou setor de produção, armazenagem,
expedição etc., e os edifícios de filiais, depósitos, agências de
vendas etc., de propriedade da empresa.
Não devem ser incluídas como parte do custo das obras
civis as instalações hidráulicas, elétricas etc., que são parte da
conta Instalações, descrita a seguir, já que ambas têm vida útil e
depreciação diferentes.
IV – Instalações - Abrange os equipamentos, materiais e
custos de implantação de instalações que, apesar de integradas
aos edifícios, devem ser segregadas das obras civis como, Disponível em: <http://altemirneri.blogspot.com.br/2010/09/historia-e-perfil-
por exemplo, as instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, do-contabilista.html>. Acesso em: 28 abr. 2012.

frigoríficas, de vapor, ar comprimido, incêndio, comunicações,


VIII - Móveis e utensílios - Essa conta abriga todas
climatização, combustíveis, gases, antipoluição, cozinha etc.
as mesas, cadeiras, arquivos, máquinas de somar e calcular,
Logicamente, sua aplicabilidade deve ser em função do
máquinas de escrever e de contabilidade e outros itens dessa
tipo de empresa, do seu processo produtivo e das instalações
natureza que tenham vida útil superior a um ano.
que possui. Essa conta, dependendo do porte, complexidade
São classificados nesta conta todos os veículos de
e tipo de instalações que engloba, deve estar segregada em
propriedade da empresa, sejam os de uso da Administração,
subcontas para fins de controle e de depreciação, dentro dos
como os do pessoal de vendas ou de transporte de carga
exemplos já citados. em geral. Os veículos de uso direto na produção, como
A conta de Instalações deve referir-se sempre a tais empilhadeiras e similares, podem ser registrados na conta de
equipamentos e materiais, com a característica de serviços Equipamentos.
indiretos e auxiliares ao processo produtivo principal. IX – Ferramentas - Nessa conta se registram as
De fato, dependendo do processo produtivo da empresa, ferramentas de vida útil superior a um ano. É aceitável a
algumas dessas instalações não serão auxiliares, mas a fonte prática de lançar diretamente em despesas as ferramentas e
principal geradora de seu produto ou serviço e, nesse caso, similares de pequeno valor unitário, mesmo quando de vida
sua classificação deve ser na conta de Máquinas, Aparelhos e útil superior a um ano.
Equipamentos. Por exemplo, num Frigorífico, os equipamentos X - Peças e conjuntos de reposição - São registradas
e instalações frigoríficas não devem estar na conta Instalações, nesta conta as peças (ou conjuntos já montados) destinadas
já que não representam serviço auxiliar, mas principal. à substituição em máquinas e equipamentos, aeronaves,
V - Máquinas, aparelhos e equipamentos - Tal conta embarcações etc. Tais substituições podem ocorrer em
envolve todo o conjunto dessa natureza utilizado no processo manutenções periódicas de caráter preventivo e de segurança,
de pro-dução da empresa. Naquela conta de instalações estariam ou em casos de quebra ou avaria.
os equipamentos e bens de serviços auxiliares à produção e, Dependendo das circunstâncias, as peças ou conjuntos de
nesta, os utilizados como base para a realização da atividade da reposição podem ser classificados no imobilizado ou em conta
empresa; todavia, inúmeras empresas classificam as instalações de Estoques no Ativo Circulante, em função das características
na própria conta de Máquinas, aparelhos e equipamentos, específicas de uso, vida útil, destinação contábil etc.
mantendo controles paralelos para segregação da depreciação. Basicamente, devem integrar o imobilizado as peças
VI - Equipamentos de processamento eletrônico de que serão contabilizadas como adição ao imobilizado em
dados - Nesta conta, são contabilizados os equipamentos de operação, e não como despesas. Ao mesmo tempo, as peças
processamento de dados (hardware) adquiridos pela empresa. substituídas devem ser baixadas quando da troca.
Incluem-se nesse grupo tanto as unidades centrais de Todavia, essa baixa e adição parcial em muitos casos não
processamento, como unidades periféricas (de disco, de fita, são praticamente possíveis, por não ter a empresa a identificação
impressoras, terminais de vídeo etc.); além dos “terminais do custo da peça substituída, já que o equipamento a que
inteligentes” (microcomputadores), atualmente muito pertence está registrado pelo valor total.
utilizados. Neste caso, não se efetiva a baixa da peça substituída,
VII - Sistemas aplicativos – SOFTWARE - São mas a peça nova colocada é apropriada neste momento para
contabilizados nessa conta o valor dos softwares (programas despesas. Todavia, há outras considerações e situações a serem
que fazem o computador operar) adquiridos ou desenvolvidos analisadas para a classificação das peças no Imobilizado ou
pela empresa. Sua amortização deve ser em função da Estoques.
expectativa de períodos a serem beneficiados. XI - Marcas, direitos e patentes industriais - Essa
Softwares de pequeno valor devem ser apropriados ao conta normalmente tem valor pequeno, comparativamente
resultado do período, em razão da relação custo/benefício e com as demais contas do imobilizado, pois envolve ativos
controlados à parte. As despesas com manutenção do software, intangíveis, engloba os gastos com registro de marca,
geralmente contratadas com o fornecedor do software, também nome, invenções próprias, além de desembolsos a terceiros
são despesas do período. por contratos de uso de marcas, patentes ou processos de
Contabilidade IV 8
fabricação (tecnologia). uso durante a fase pré-operacional da empresa relativos ao
XII - Florestamento e reflorestamento - Classificamos desenvolvimento do projeto. Tais bens seriam, por exemplo, as
aqui todos os custos acumulados relativos a projetos de instalações do escritório administrativo do projeto, seus móveis
florestamento e reflorestamento de propriedade da empresa. e utensílios, veículos e outros.
Os projetos liderados pela sociedade, como sócio- Por estarem em uso, devem ser depreciados normalmente,
ostensiva, em conjunto com outros acionistas, devem ter motivo pelo qual o Plano de Contas apresenta as depreciações
toda a contabilização do projeto à parte, de acordo com os acumuladas respectivas como redução do custo corrigido nesse
critérios próprios. próprio grupo de Imobilizado em Andamento.
XIII - Direitos sobre recursos naturais - Engloba Deve ter subcontas por natureza, tais como:
contas relativas aos custos incorridos na obtenção de direitos • Custo corrigido
de exploração de jazidas de minério, de pedras preciosas Móveis e utensílios Instalações de escritório Veículos
e similares. O valor de custo da jazida, quando a área é de • Depreciação acumulada corrigida
propriedade da empresa, deve ser destacado em conta à parte Móveis e utensílios, Instalações de escritório e Veículos.
no Balanço. A contrapartida da depreciação desses bens é a conta
XIV - Benfeitorias em propriedades arrendadas de Gastos de Implantação e pré-operacionais do projeto
- Classificamos nesta conta as construções em terrenos respectivo no Ativo Diferido.
arrendados de terceiros e as instalações e outras benfeitorias Chegamos, assim, ao final da primeira aula. Espero ter
em prédios e edifícios alugados, sejam de uso administrativo contribuído de maneira construtiva com o aprendizado de
ou de produção. vocês e que todos tenham entendido o conteúdo apresentado.
Somente incluímos aqui os gastos com as construções
e instalações que se incorporam ao imóvel arrendado, e Retomando a aula
revertem ao proprietário do imóvel ao final da locação. Sua
amortização deve ser feita em função de sua vida útil estimada
ou no período de arrendamento ou locação contratual, dos
Vamos, então, recordar as principais abordagens da
dois o menor.
Aula 01:
Tem havido diversidade de critérios quanto à classificação
dessa conta, já que algumas empresas a têm classificado como
um Ativo Diferido, ao invés de Imobilizado. Todavia, trata- 1 – Ativo Imobilizado: Conceituação
Vimos, nessa seção, que o Ativo Imobilizado compreende
se de bens efetivos e que se destinam à atividade objeto da
os direitos cujo objeto são bens destinados à manutenção das
empresa, devendo ser computados no Imobilizado. atividades da companhia e da empresa, ou exercidos com essa
finalidade, inclusive os de propriedade industrial ou comercial.
O Ativo Imobilizado possui, para o registro do seu custo,
contas para cada classe principal de ativo. Os itens classificados
na categoria de Ativo Imobilizado incluem: bens tangíveis e
bens intangíveis.

2 - Classificação e Conteúdo das Contas


O Plano de Contas divide o Imobilizado em dois grandes
grupos: bens em operação e imobilizado em andamento.
Bens em operação: terrenos; obras preliminares e
Disponível em: <http://www.rcwconsultoria.com.br/>. Acesso em: 03 abr. 2012. complementares; obras civis; instalações; máquinas, aparelhos
Por outro lado, se a empresa incorrer em outros gastos, e equipamentos; equipamentos de processamento eletrônico
que não em bens físicos, que tenham mais a característica de dados; sistemas aplicativos – software; móveis e utensílios;
de despesas, mas beneficiarão todo o período de locação ferramentas; peças e conjuntos de reposição; marcas, direitos e
da propriedade de terceiros, deverá registrá-los no Ativo patentes industriais; florestamento e reflorestamento; direitos
sobre recursos naturais benfeitorias em propriedades arrendadas.
Diferido, em conta própria, e amortizá-los da mesma forma.
Imobilizado em andamento – 1ª parte: bem em uso
Todas essas contas, quando no caso de uma indústria, na fase da implantação. Fiquem atentos(as)! Na próxima
devem estar subdivididas para mostrar a parte do imobilizado aula, verificaremos o restante dos itens do imobilizado em
cuja depreciação, amortização ou exaustão se transformará andamento.
em custo do produto, e a parte a se transformar diretamente
em despesa.
Vale a pena
2.2 - Imobilizado em andamento
Como vimos, como explicita Iudícibus et al. (2009, p.
196), no imobilizado em andamento onde se classificam todas Vale a pena ler
as aplicações de recursos de imobilizações (bens ou direitos),
IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu;
mas que ainda não estão operando.
GELBCKE, Ernesto Rubens; SANTOS, Ariovaldo dos.
I - Bem em uso na fase da implantação - Nessa
Manual de contabilidade das sociedades por ações: aplicável às demais
conta, devem ser classificados todos os bens que já estão em
9
sociedades. Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis,
Atuariais e Financeiras - FIPECAFI. 7. ed. 6. reimpr. - São
Paulo: Atlas, 2009.
CALDERELLI, Antonio. Enciclopédia Contábil e Comercial
Brasileira. 29. ed. São Paulo: Cetec, 2004.

Vale a pena acessar

Academia Brasileira de Ciências Contábeis. Disponível em:


<http://www.abcienciascontabeis.com.br/>
IBRACON NPC nº 27 – Demonstrações Contábeis.
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil. Disponível
em: <http://www.portaldecontabilidade.com.br/ibracon/
npc27.htm>.

Atividade da Aula 1
As atividades referentes a esta aula estão disponibilizadas na ferramenta
“Sala Virtual – Atividades”. Após responder enviem-nas, procurando
atentar aos prazos estabelecidos, por meio do Portfólio – ferramenta do
ambiente de aprendizagem UNIGRAN Net.
Ao finalizar o estudo de cada aula é fundamental acessar o ambiente
virtual e realizar as atividades propostas para a Aula estudada. Lembrem-
se de que no ambiente virtual vocês encontrarão o apoio necessário
para efetivar sua comunicação com o professor e colegas de curso!

Minhas anotações