Você está na página 1de 87

Universidade Federal de Mato Grosso

Faculdade de Administração e Ciências Contábeis


Curso de Pòs-Graduação em Gestão Financeira e
Estratégia Organizacional

Disciplina
Estratégias de Produção e Logística Organizacional

Professor
Einstein Lemos de Aguiar
Gestão da Produção
I – Gestão da Produção

1.1 Conceitos / Definição

a) AP – trata da forma como as organizações produzem


bens e serviços, ou seja, é um termo utilizado para
descrever atividades, decisões e responsabilidades dos
gestores de produção.
b) Modelo geral de AP
Objetivos
Estratégicos
Da produção

Estratégias de
produção
Papel e posição
Competitiva
INPUT projeto da produção
melhoria

Planejamento
e controle Bens e
OUTPUT serviços
Organização

Marketing Produção Finanças


Contabilidade
Posiciona os Produz
Produtos/serviç Bens/serviços Monitora e
os demandados Controla os recursos
No mercado. para financeiros
consumidores
c) Fronteira da Ap

Engenharia/
suporte técnico
Desenvolvimento
de produto/serviço
marketing
Administração
da produção

Recursos
Humanos compras

Contabilidade
e finanças
d) Modelo de Transformação

Recursos
Transformacionais
Materiais
Informações Ambiente
consumidores
Processo de Bens e
INPUT
transformação OUTPUT serviços

Instalações Ambiente
pessoal

Recursos de
transformação
e) Processo de Transformação

PT

materiais informações consumidores

-Forma -Prod. Informativas Prop. Físicas


-Composição Est. Fisiológico
-Características Est. Psicológico
-Localização
-Posse/propriedade
-Estocam/acomodam
f) OUTPUTS do processo de
transformação

OUTPUTS

Tangibilidade
Estocabilidade
Transtornabilidade
Simultaneidade
Contato com consumidor
Qualidade
g) Hierarquia dos sistemas de produções

Planej. Estratégico Impacto efetivo a longo prazo

restrição

Planej. tático Como enquadrar a MO(médio prazo)

restrição

Planej. Oper. & controle Curto prazo


h)Proteção na produção

Proteção

Física Organizacional

Proteção Sistemas de proteção


produção
Prot. de INPUT Prot. OUTPUT
Tipos de
Processadores
Estoque de MP materiais Estoque de bens
acabados
BD informações
Filas e listas
De espera em consumidores Não aplicável
Proteção Física

funcionários
fundos
Recursos
Humanos Contabilidade
E finanças
fornecedores
compras consumidores
Função
de
Produção marketing
Idéias de
Engenharia Prod/serviços
Suporte técnico Desenvolvimento
Tecnologia De produtos/serviços
Do processo
i) Tipos de Operação

Medidas
de saída

Volume Variação da Grau de contato


Variedade
demanda Com o consumidor
Alto Baixo

Alta repetibilidade Baixa repetição


Especialização Maior participação
Sistematização Custo unitário alto
Volume Menos sistematização
Custo unitário baixo
Flexível Bem
Complexo Rotinizada
Atender as necessidades Variedade Padronizada
Custo unitário alto Previsível
Alta utilização
Custo unitário baixo
Capacidade mutante Estável
Antecipação Variação
Rotineira
Ajustado com a demanda da
Previsível
Custo unitário alto demanda
Alta utilização
Custo unitário baixo
Tolerância de espera Tempo entre
Satisfação definida Contato produção e consumo
Necessidade de contato Com o Padronizado
Variedade recebida alta consumidor Pouca habilidade de contato
Custo unitário alto Alta utilização dos funcionários
Custo unitário baixo
j) Atividade da Ap
Responsabilidade
Do gerente de produção

Direta Indireta
a)entender os objetivos a)Informar a outras funções
Estratégicos da produção s/ as oportunidades e as
b)desenvolver uma estratégia restrições fornecidas pela
De produção p/ a organização capacidade instalada
c)desenhar produtos, serviços
b) Discutir c/ outras funções
E processos de produção
s/ como os outros planos
d)planejar e controlar a produção
podem ser modificados
e)melhorar o desempenho
da produção c)encorajam outras funções a
dar sugestões p/ a melhoria
organizacional
k) Papel estratégico objetivos da produção
FP

Justificar Estratégia
Sua existência empresarial

Apoiar implementar impulsionar

Desenvolver recordes p/ Operacionalizar


Que se forneçam as condições A estratégia
P/ permitir que a organização empresarial
atinja seus objetivos estratégicos
Possibilitar uma
Vantagem competitiva
Aspiração da FP
-Manter a
Superioridade
-Ser o melhor Contribuição crescente da produção
-Estar entre os
Melhores Apoio
-Parar de cometer Apoio externo
erros Neutralidade interno
Neutralidade externa
interna
Modelo de quatro estágios (avaliar o papel
Competitivo e a contribuição da FP)

Fazer certo as coisas Vantagem em qualidade


Fazer as coisas com rapidez Vantagem em rapidez
Fazer as coisas em tempo Vantagem em contabilidade
Mudar o que se faz
proporcionar
Vantagem em flexibilidade
Fazer as coisas mais baratas Vantagem em custo
Objetivos de desempenho

Seguidora executora Líder

Produção estratégia Estratégia produção

Papéis da função produção


k.1) Objetivo Qualidade (Q)
Q Reduz custo X aumenta a confiabilidade
k.2) Objetivo Rapidez (R)

R Redução de estoque X Redução de risco


k.3) Objetivo Confiabilidade (C)

C Economiza tempo e dinheiro X Dá estabilidade


k.4) Objetivo Flexibilidade (F)
F
Produto/serviço
composto Volume Tempo/entrega

F Agiliza a resposta X maximiza tempo X mantem


confiabilidade

k.5) Objetivo Custo (Cu)

Cu

Funcionários materiais
instalações

Operações de alta qualidade X operações rápidas X


Cu Operações flexíveis
Preço baixo margem
Ou ambos
Tempo de entrega custo
reduzido Entrega confiável

Rapidez
Alta produtividade
total
Confiabilidade
Produção rápida
Operação
confiável
Efeitos internos
Dos 5 objetivos

Habilidade
Processos Para mudar
Isentos de erro
flexibilidade
qualidade
Freqüência de novos produtos/serviços
Produtos/serviços Ampla variação de produto/serviço
Sob especificação Ajustamento de volume e entrega
l) Estratégia de Produção

Definição: “estratégia é o compromisso com a ação”

Efeito abrangente

Define a posição da organização & ambiente


Aproxima a organização dos seus objetivos de longo prazo

“é o padrão global de decisões e ações que posicionam a


Organização em seu ambiente e tem o objetivo de fazê-la
atingir seus objetivos de longo prazo”
Schokles
Unidade ambiente
Estratégica de
negócio
Global Econômico político

Missão
Objetivos
Competitividade
Função/ papel contribuição
(estratégia Funcional)

Nível estratégico

Corporativo
Negócio
Funcional
l.1 Estratégia de produção (EP)

EP
macro-operação Micro-operação

Padrão Papel Parte da produção


Global de objetivos
Decisões Atividades
E ações

Estratégia de negócios Estratégia de


Da organização Produção de negócios
l.2) Conteúdo e processo da EP

Conteúdo Processo

políticas
planos
comportamentos

Questões
Decisão especifica – prioridade de seus objetivos de desempenho
(boa qualidade, velocidade, confiabilidade,
Flexibilidade e custo)
Decisões de projeto – número, tamanho e localização das fábricas
Decisões de produto/serviço – arranjo físico, tecnologia e RH
Decisões de - ajustes de capacidade e os sistemas que administram
a entrega de produtos
1
Estratégia
De
Negócio
Estratégia
De P&D Estratégia
de RH
Estratégia
Estratégia Estratégia
De MKT/wg
De produção De finanças

Estratégia de Estratégia de Estratégia de


Produção das Produção das Produção das
Micro-operações Micro-operações Micro-operações

2
Contribuição das Estratégias de Operações

Estratégia de produção da operação total ou


1 Macro-operações deveria contribuir para a estratégia de negócio
e ajudar as outras funções a darem sua própria contribuição

Estratégia de operação de cada micro-operação ou unidade deveria


2 Contribuir para a estratégia de produção e ajudar as outras
unidades a darem sua própria contribuição
l.2) Prioridades de objetivos de desempenho
Importância

Necessidades especificas dos grupos de consumidores


Atividades dos concorrentes
Estágio do ciclo de vida do produto
l.3) Influência do consumidor
Fatores competitivos Objetivos de desempenho
Preço baixo Custo
Qualidade alta Qualidade
Entrega rápida Rapidez
Entrega confiável Confiabilidade
Produtos e serviços inovadores Flexibilidade (produto/serviço)
Ampla gama de produtos e serviços Flexibilidade(mix ou composto)
Habilidade de alterar a qtde ou
Prazo de entrega de produtos/serviços Flexibilidade (volume e/ou entrega)
l.4) Objetivos Qualificadores e Ganhadores de Pedidos

1. Critérios ganhadores de pedido – contribuem direta e significativamente


para a realização de um negócio

2. Critérios qualificadores – são importantes para o sucesso competitivo

3. Critérios menos importante – podem ser importantes em outras partes


Da produção

1
2
3
Fig. 3.1 e 3.2
Fig. 37
l.5) Influência do ciclo de vida do produto/serviço nos objetivos
de desempenho
Fig. 38 e 39

Representação polar dos objetivos de desempenho

custo
confiabilidade
rapidez

qualidade flexibilidade
m) Áreas de decisão estratégica de operações
Estratégia
de
produção

Decisões

Estrutura
da produção Infra-estrutura melhoria

influência
Planejamento
E Projeto atividades e controle
S
Desenvolvimento de novos Ajuste da
T capacidade
Produtos/serviços
R
A Integração vertical Desenv. de
T fornecedores
Instalação Tab. 3.3
É Estoque
G Tab 3.4
Tecnologia Tab 3.5
I Sistemas de planej.
A Organização e força E controle
S De trabalho
II - Projeto
Introdução

projeto melhoria

Planejamento
e
controle
Processo de Transformação
Princípios
Gerais

Projeto para produtos/serviços Projeto de processos

Geração do conceito Projeto de qtde

Triagem
Arranjo físico
Projeto preliminar e fluxo

Avaliação e melhoramento
Tecnologia Projeto
de de
Prototiragem e processo final
processo trabalho
1 Projeto - Definição

Processo conceitual

uso
Exigências funcionais Produto
satisfação

a) Objetivo da atividade

Satisfazer necessidades do consumidor

b) Atividade do projeto
Produtos/serviços ou sistemas

a) Atividade do projeto - processo de transformação

a) Projeto: conceito tradução(especificação)


Projeto de produção Processos relacionados
eficiente A produção de B/S

Projeto
Projeto do
do
produto/serviço
processo

Decisões
2 Sobreposição da produção
Custo final

100%

Custos do projeto

Q
I T

projeto

produto processo
produto
processo
manufatura
serviços
3 Atividade do Projeto

E PT S

atividade

Transarmados

I) Forma de previsão
Preferência de mercado
Mudanças das
Dados técnicos
propriedades
Informacional
M) Materiais ou peças
ou físicas
C) Pessoas que testam P&S
4 Objetivos de Desempenho
Alta oralidade
Velozmente
Confiavelmente
Flexivelmente
Com baixo custo

5 Da concepção à especificação
Dificuldade
E custo

projeto
I T
6 Avaliação de Opções

Avaliar

Valor Importância

critério

viabilidade aceitabilidade vulnerabilidade

investimento Retorno beneficio ? de erro

Tempo Esforço Dinheiro

Podemos? Queremos? Correr risco?


Critérios de avaliação

Viabilidade Aceitabilidade Viabilidade


Quão difícil é? Quanto vale a pena? Quão difícil é?

Quais Investimentos Qual retorno? Quais riscos

Financeiros Gerenciais Melhora de Financeiro Erro?


Desemp.
7 Simulando um projeto

“Exploração das conseqüências da tomada


de decisão em vez de aconselhar
Diretamente sobre a decisão em si –
é uma técnica preditiva em vez de otimizada”

Aspectos

Criatividade

Complexidade

Compromisso

Escolha
8 Projeto politicamente correto ( Ecológico)

-Fontes de materiais
-Fontes de energia
-Qtde e o tipo de material rejeitado
-Tempo de vida do produto
-Descarte do produto após sua vida útil

Processo do
projeto

Análise de
Ciclo de
vida

Entradas Ciclo de vida de uso Arte final


9 Volume (V) X variedade (v) no projeto / Objetivos de desempenho

V v Exemplos qualidade rapidez confiabilidade flexibilidade custo


Arquitetura
Alfaiate
Restaurante
Process.docs
Cia energia

A – entrega
A – desempenho No prazo A – Variável
De especificação B – disponibilidade B – constante
B – conformidade
Ao padrão

A – flexibilidade
A – tempo de
Do produto/serviço
espera
negociação B – flexibilidade
B – entrega De volume
imediata
Volume(V) x Variedade (v) / Atividade do projeto

V v Ênfase de Padronização Localização fluxo Tecnologia Habilidade


baixo alta Projeto Pode ser
baixa Interm. de processo tarefa
Produto/serviço descentralizado universal

alta Normalmente
alta baixa processo sistema
centralizado
10 Tipologia de processos (Manufatura e serviços)

Manufaturas
Volume crescente
Projeto Variedade decrescente
Lobbing
Lotes
Produção de massa
contínuos

Serviços volume variedade

Serviços profissionais
Lojas de serviços
Serviços de massa
Manufatura
a) Processo de projeto - - produtos discretos
-Tempo de produção longo
-Baixo volume
-Alta variedade
-Atividades incertas
-Início / fim definidas
-Intervalo I / F é longo

b) Processo de lobbing - - Baixo volume


- Alta variedade
- compartilhamento de recursos

c) Processo de qtes - - Idêntico ao lobbing


- baixa variedade

d) Processos de produção em massa - -alto volume


-Baixa variedade

e) Processos contínuos - Baixo volumes


Baixa variedade
Períodos longos
Serviços
a) Serviços profissionais - - Alto contato
- Alta customização
-Adaptabilidade do cliente
- baseado em pessoas

b) Serviços de massa - - Muitas transações


- Tempo de contato limitado
- Pouca customização
- Baseados em equipamentos
- Orientados p/ o produto

baixa
c) Loja de serviços - - Nível de contato, customização,
Volumes de clientes, liberdade de decisão
- combinação de atividades
Baixo Volume Alto V
A
projeto R
I
E
D
A
lobbing Lote ou bateladas D
E
contínuo

Em massa alta
Serviços profissionais
A

V
A
Loja de serviços R
I
E
D
A
Serviço de massa D
E

B A B
volume

11 Matriz Pronto - processo


III - Projeto de Produtos e Serviços
a) Introdução

Vide “ atividades de projeto de gestão de operações”

a) Projeto competitivo

Objetivo – satisfazer os consumidores

Marketing

Projeto do
produção clientes
Produto/serviço

Especificação Bens
c) Aspectos dos produtos/Serviços
Aspectos

Conceito Pacote Processos

Conjunto de Componentes Operações


Benefícios
esperados

Conceitos
Usabilidade
Modelagem
Propriedades físicas
psicológicas
fisiológicas
Compram outros
Conceito do produto/serviço

Conjunto de benefícios esperados

Intenção global do consumidor

d) O processo – parte da operação que gera bens/serviços

P1 p2 p3 ... P n

pacote

Apoio e
conceito
Manutenção
Ex. Máquina de lavar pós-venda
Venda de
Manufatura e máquina
Montagem de
componentes
e) Etapas de projeto – Conceito à Especificação

Atividade de
especificação
projeto

Coleta de
informações

Conceito global
pacote

Benefícios+Forma+Função+Objetivo Produtos + serviços

conceito
processo

Produtos+Serviços
Geração de conceito

triagem

Projeto preliminar

Avaliação e melhoria

Prototiragem e projeto
final

O conceito
O pacote O processo
Etapas do produto / serviço

1º geração do conceito
Depto de
Fontes internas marketing Fontes externas

Análise das necessidades dos Pesquisa de mercado


Consumidores

Sugestão do pessoas
Sugestão de clientes
De contato c/ os clientes

Idéias de P&D Ações das concorrentes

Geração
do
conceito
Idéia

Forma Propósito

Função Benefícios

Conceito
Ex.: Idéia
Férias de aventuras (10 a 12 anos)

-Duração de uma semana


-Com acomodação
conceito
-Multiatividades
-Aventura
-Ambiente seguro e excitante
-Para crianças de 10 a 12 anos
-Meninos e meninas
-Longe dos pais
idéia

Telefone
barato

conceito Atraente
Estilo moderno
Fácil de usar
barato
2º triagem do conceito

Diversos
conceitos

Crivo de marketing

Crivo de função de produção

Crivo financeiro

Conceitos
aceitáveis
Crivo de marketing

Não funcionamento nos mercados


Semelhança / ou demasiadamente diferente dos concorreste
Incapacidade de gerar demanda

Inadequação a política de marketing ativa

Crivo da função de produção

Capacidade de produção
Habilidade do RH
Tecnologia Necessária

Crivo financeiro

Necessidades de capital e investimento

Custos operacionais
Margem de lucro
Taxa de retorno
3º projeto preliminar

PP

Especificação dos Definições dos


Produtos/serviços processos

a Diagramas de fluxo simples


Partes componentes
b Folhas de roteiro
Ordem da estrutura c Diagramas de fluxo de projetos
Dos produtos/serviços
d Estrutura de prog. Do cliente
Lista de materiais
a) Diagramas de Fluxo simples
Ação decisão

I I
Inicio Término

b) Folha de roteiro

Oper. Descrição Equipamento

c) Diagrama de fluxo de Processo

operação movimento

Inspeção atraso estocagem


Ex:
Seleção

Ponto
de
entrada

Tempo
de
d) Estrutura de processamento de clientes resposta
Seleção – decisão de escolha de uma operação
Ponto de entrada – primeiro contato Ponto
Tempo de resposta – tempo de espera de
Ponto de impacto – início do atendimento impacto
Prestação – processo de prestação
Ponto de partida – termino do atendimento Prestação
Acompanhamento – verificação / avaliar De serviço

Ponto de partida

acompanhamento
4º avaliação e melhoria do projeto

Projeto preliminar
Melhoria / Verificação

mercado

QFD Desdobramento da função qualidade


(quality function deployment)

VE Engenharia de valor
Método de taguchi
a) QFD - (Estaleiro da Mitsubishi em Kobe)
(voz do cliente)
Pronto
cliente

Verificar o projeto proposto

Casa da qualidade

b) VE - Reduzir/ Prevenir custos desnecessários entes de produzir o


Produto o produto/serviço

c) Método de Taguchi - testar a robustez do projeto


5º prototiragem e projeto final

Projeto Projeto
melhorado Testado

* Benefícios do projeto Interativo


Projeto de rede
varejistas
I – Rede de operações

Empresa distribuição fabricante atacadista


química varejistas

Form. gráfica
de papel
Ex. Artigos de plásticos

Forn.
de tinta Porquê?

Empresa compreender Competição

Identificar
significantemente N º1
Focalizar Mais
perspectiva N º2 contribuem

Nº3
Longo prazo
II) decisões de projeto de rede (pr)

Integração
vertical

Gestão da capacidade
PR Localização
Produtiva a longo prazo das operações
produtivas

a) Qual parte da rede a operação produtiva deveria produzir?


b) Onde deve ser localizada cada operação do FLO na rede
pertencente à empresa?
c) Que capacidade de produção deve ter cada operação do FLO da rede
Pertencente à empresa ao longo do tempo?
Q1 Direção da
Integração
vertical

A jusante
A montante
“downstream”
“opstream”

Fornecedor cliente

Custo
Mercado
Prevenção contra Liberdade
A concorrência de
escolha

ofensivo
defensivo
Q2
Amplitude

Integração
vertical

Q3
Equilíbrio

Comportamento
capacidade
operacional

Satisfação/
exigência
Função
fornecedor fabricante atacadista varejista
De
produção

-Direção
-Amplitude
-Equilíbrio

III) Efeitos da integração qualidade

qualidade Alastramento Operações


internas

Sincronização Velocidade
rapidez
De entrega

Comunicações Previsão/
confiabilidade
Entregas realizadas

Guiar/negar Desenvolvimento
flexibilidade
tecnológico

P&D/
custos Compartilhar
logística
IV) Localização da capacidade
recursos
a) Localização
operações
clientes

b) Importância da localização Tempo/mo/eficácia/serviço

c) Razões p/ decisões de localização

Razões

alteração

Oferta de
Demanda
insumos para
De bens/serviços
a operação
d) Objetivos da decisão de localização
d.1 – custos espacialmente variáveis da operação
d.2 – serviços para os clientes
d.3 – receita potencial

Fornecimento Operação Demanda

Custos de Mo Qualificadores da MO
Custos da terra Adequação do local
Custos da energia Imagem
Custos de transporte Convivência
Fatores da comunidade
V) Técnicas de localização

a) Pontuação ponderada A B CD

Critérios ponderadas

Melhor = MAX.(EA, EB, EC)

b) Centro de gravidade – minimiza os cursos de transporte

A
B E XiVi
Xp =
C EVi

Yp = E yi Vi
Coordenada da Vi
Qtde
Fonte destino Enviada
Xi e Vi Vi
VI) Capacidade Produtiva Custo Capacidade
unitário
Custo
total
CV
Sentido Longo
amplo prazo

CF Cu

Volume

- Nível ótimo de capacidade


- Escala de capacidade produtiva
- Equilíbrio demanda – cliente
- Ajustes com estoques
- Análise do ponto de equilíbrio
Estratégias

Ajustes
Antecipadas de Acompanhamento
estoque

Ciclo de
Vida do produto/serviço
Arranjo Físico e Fluxo

I) Localização física dos recursos

Instalações
decidir Máquinas
Equipamentos
Mobiliário
Arranjo físico Pessoal
produção

Forma / Aparência

Como os recursos transformados fluem


II) Procedimento

1º seleção do tipo de processo

volume + variedade

2º seleção do arranjo físico baixo

Arranjo de recursos produtivos

3º seleção do projeto detalhado de arranjo físico

Estágio Final
Volume e Decisão 1 processo Serviços profissionais
variedade Lote de serviços
Por projetos
Tipo de processo Serviços em massa
Em lotes
Em massa
continuo

Objetivos de Decisão 2
Desempenho Tipo básico de
estratégicos Arranjo físico

Decisão 3
Arranjo Físico
Projeto
detalhado Posicionar
Por processo
Celular
Fluxos de recursos Por produto
Transformados pela
produção
Manufatura Arranjo físico Serviços

Proc. P/ projeto Posicionar Profissionais


Proc. Tipo jobbing Por processo
Proc. Tipo Batch Celular Loja de serviços
Proc. Em massa Por produto
Proc. contínuo De massa
I) Tipologia de arranjos Físicos

a) Posicionar ou posição fixa Fixado

Recursos Recursos
Transformados Transformadores

Move-se

Ex: - construção de uma rodovia


- cirurgia de coração aberto
- restaurante de alta classe
- estaleiro
- outros
b) Por processo

Arranjo
Recursos
Físico
Transformadores Domínio
Da decisão

Ex: - alguns processos de hospital (laboratórios, Rx,...)


- usinagem de peças para aviões
- supermercado
c) Celular

Recursos Recursos
Transformados Transformadores

Pré - seleção
Ex. supermercados
Empresas manufaturas de computador
Maternidade
d) Por produto

Recursos Recursos
Transformadores Transformados

Ex: Montagem de automóveis


Programa de vacinação de massa
Restaurante self-service

e) Mistos
IV) Seleção de um tipo de arranjo físico
custos
posicionar processo
celular

produto

volume

produto

Celular ou produto
Processo, celular ou produto

Processo ou celular
Processo ou celular
processo
Posicional ou
processo
posicional
V) Qualidade
Clareza dos
fluxos

Extinção
Segurança
Do fluxo
Flexibilidade
Acesso De longo
prazo

Contorno Coordenação
Da MO gerencial
Uso do espaço
Tecnologia de Processo

I) Introdução
“são máquinas, equipamentos e dispositivos
que ajudam a produção a Transformar matérias
e informações e consumidores de forma a agregar
valor e atingir os objetivos estratégicos de produção.”

II) Sistemas flexíveis de manufaturas


“configuração controlada por computador de estações de
Trabalho semi-independente;conectadas por manuseio de
Materiais e carregamento da máquina automatizada. “

III) Tecnologia de processamento de informação


“dispositivo que colete, manipule, armazene ou distribua
informação.”

Tipologias

centralizado descentralizado
IV) Tecnologia de processamento de consumidor

Consumidor Tecnologia

Pessoal

V) Dimensões da tecnologia

Escala
Grau de da
Automação tecnologia
Projeto e Organização do Trabalho

I) Introdução
“PT define a forma pela qual
as pessoas agem em relação do ao seu trabalho”

II) Elementos
-tarefas p/ cada pessoa na operação
-Seqüência das tarefas
-Aonde será alojado dentro da operação
-Quais os envolvidos ?
-Interfaces (como devem?)
-Condições ambientais
-Autonomia embutida
-habilidade a serem desenvolvidas
III) Divisão do trabalho
-proporciona rapidez no aprendizado
-a automação torna-se mais fácil
-trabalho não produtivo é reduzido

Desvantagens
Monotonia
Dano físico
Baixa flexibilidade
Baixa robustez

IV) Ergonomia
“estudo da fisiologia do projeto do trabalho”
a) Aspectos Antropométricos
b) Aspectos Neurológicos
V) Projeto Ergonômico
a) Temperatura do trabalho
b) Níveis de iluminação
c) Níveis de ruído
d) outros
VI) Abordagens comportamentalistas

De:
Desempenho
Projeto do
Trabalho

Motivação em
Relação
do
Para: trabalho

Revezamento
Alargamento
Enriquecimento

Empoweament