Você está na página 1de 3

Universidade Federal de Pelotas

Instituto de Física e Matemática


Curso de Licenciatura em Matemática a Distância

Geometria Analítica – Profa. Luciana Chimendes


Profa. Kátia Rocha

ATENÇÃO: observe a forma de escrever a solução dos exercícios, pois nas avaliações
será bastante cobrado a apresentação da justificativa, relacionando com o conteúdo
estudado, dentro dos passos da solução do exercício, ou seja, não será aceito somente
cálculos ou desenhos como solução de um exercício.

Capítulo 5

Solução:

Dada a equação geral do plano, para determinar o que é solicitado em cada exercício,
vamos substituir, nesta equação, os valores informados e calcular o que é pedido.

a) Como a abscissa é 4 e a ordenada é 3, temos então que x = 4 e y = 3.


Substituindo na equação do plano, obtemos:

Então o ponto do plano é (4, 3, -2).

b) Como a abscissa é 1 e a cota é 2, temos então que x = 1 e z = 2. Substituindo na


equação do plano, obtemos

Então o ponto do plano é (1, 9, 2).

c) Para que o ponto P pertença ao plano, suas coordenadas devem satisfazer a


equação do plano, ou seja, ao substituirmos x, y e z, pelos valores informados, a
equação deve dar zero. Assim, como x = 2, y = k + 1 e z = k, substituindo na
equação do plano, obtemos

Então para que o ponto P pertença ao plano, devemos ter k = - 2.


Universidade Federal de Pelotas
Instituto de Física e Matemática
Curso de Licenciatura em Matemática a Distância

d) Como a abscissa é zero e a ordenada é o dobro da cota, temos então que x = 0 e


y = 2z. Substituindo na equação do plano, obtemos

Determinado a cota z, calculamos y = 2z = 2(-1) = -2 e obtemos então que o


ponto do plano é (0, - 2, - 1).

Solução:

Um ponto do plano é A(4, -1, 2) e podemos considerar o vetor diretor do plano dado,
pois são paralelos, logo .
Assim, substituindo as coordenadas do vetor normal na equação geral do plano,
obtemos que ele é um plano da forma

Para determinarmos o valor de d, que define esse plano, substituímos as coordenadas do


ponto A dado, assim:

Então a equação geral do plano é

Solução:

Como o plano será perpendicular à reta dada, o vetor normal ao plano pode ser tomado
como o vetor diretor da reta
Universidade Federal de Pelotas
Instituto de Física e Matemática
Curso de Licenciatura em Matemática a Distância

A reta está apresentada na forma reduzida. Para obter o vetor normal dessa reta
calculamos dois pontos B e C da reta, escolhendo dois valores para y, depois
determinamos
Se
Se
Assim .

Então vamos escrever a equação do plano que tem vetor normal igual ao vetor diretor da
reta, ou seja, :

Para determinar o valor de d, substituímos nessa equação o ponto A(1, 2, 3) do plano:

Então a equação do plano é:

Solução

Para escrever a equação geral do plano, vamos determinar o vetor normal ao plano
usando o produto vetorial, pois o resultado é um vetor simultaneamente ortogonal aos
dois vetores que formaremos com estes três pontos, logo será ortogonal a qualquer vetor
do plano.
Determinamos assim:

Sendo este o vetor normal, a equação geral do plano é da forma:

Para determinar o valor de d, substituímos A(-1, 2, 0) nessa equação, obtendo:

Então a equação geral do plano é:

ou seja, é um plano que passa pela origem.