Você está na página 1de 434

Motor em linha Common Rail

Cummins ISL
Parte 2 - Operações com o motor removido
Volksbus 18-330 OT

Redação 04.2011

Manual de Reparação
1ª edição A4(1)br
MAN Latin America Manual de Reparação A41(1)br, 1ª edição
Serviços e Assistência Técnica Motor em linha Common Rail
Cummins ISL
- Português -
Impresso no Brasil
Manual de Reparação A4(1)br
1ª edição

Motor em linha Common Rail


Cummins ISL
Parte 2 - Operações com o motor removido
Volksbus 18-330 OT

1
PREFÁCIO

PREFÁCIO

Este manual de reparos foi desenvolvido com o objetivo de possibilitar a correta execução de reparos
nos veículos e agregados, empregando as técnicas conhecidas até o fechamento desta edição.

É obrigatório possuir a devida qualificação profissional para a execução dos reparos nos veículos e
agregados.

As ilustrações apresentadas e suas descrições refletem o desenvolvimento técnico até o fechamento


desta edição e nem sempre correspondem exatamente ao agregado ou conjunto do mesmo grupo
quando apresentado para reparos.

Os serviços de reparos estão divididos em capítulos e sub-capítulos. Cada sub-capítulo começa com
uma página sobre os pré-requisitos de trabalho. Os pré-requisitos de trabalho contêm um resumo
das indicações essenciais para a seção de reparos ilustrada, podendo incluir também uma descrição
detalhada dos serviços. Os capítulos de reparos indicam apenas os torques de aperto para as co-
nexões roscadas que diferirem da norma.

Os avisos importantes relacionados a segurança técnica e à proteção das pessoas são especialmente
destacados conforme mostrado a seguir.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se aos procedimentos de trabalho e operacionais que devem ser observados a fim de
evitar riscos pessoais.

ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se aos procedimentos de trabalho e operacionais que devem ser observados a fim de
evitar danos ou destruição de materiais.
Nota
Refere-se aos procedimentos de trabalho e operacionais que devem ser observados a fim de
evitar danos ou destruição de materiais.

As instruções gerais de segurança devem ser observadas em todos os serviços de reparos.

A empresa se reserva o direito de realizar alterações técnicas para fins de aperfeiçoamento

Atenciosamente,

MAN Latin America

EDIÇÃO

© 2008 MAN Latin America

Não é permitido imprimir, reproduzir ou traduzir este documento, parcial ou integralmente, sem a autorização
por escrito da MAN Latin America. Todos os direitos são reservados à MAN Latin America, sob as leis de
propriedade industrial e direitos autorais. A MAN Latin America se exime de qualquer responsabilidade em
caso de danos devido a alterações não previstas neste manual.

2 A4(1)br 1ª edição
ÍNDICE

Conteúdo Capítulo/Página

Índice Alfabético 7

Introdução

Notas de segurança ...................................................................................................... 9


Apresentação do motor ................................................................................................. 17
Plaqueta de identificação .......................................................................................... 17
Dados técnicos ....................................................................................................... 19
Descrição do Motor ................................................................................................. 20

Componentes periféricos

Alternador ................................................................................................................. 27
Alternador - remover e instalar .................................................................................... 27
Compressor de Ar do Sistema de Freio ............................................................................. 31
Compressor de Ar do Sistema de Freio - remover e instalar ................................................ 31
Motor de partida ......................................................................................................... 41
Motor de partida - remover e instalar ............................................................................ 41

Motor Cummins ISL

Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas .................. 49


Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas -
remover e instalar ................................................................................................... 49
Árvore de manivelas .................................................................................................... 53
Árvore de manivelas - remover e instalar ....................................................................... 53
Balanceiros ............................................................................................................... 73
Balanceiros - montagem e desmontagem ...................................................................... 73
Cabeçote do motor ...................................................................................................... 81
Cabeçote do motor- remover e instalar ......................................................................... 81
Cabeçote do motor ...................................................................................................... 95
Cabeçote do motor - montagem e desmontagem ............................................................. 95
Camisas dos cilindros ................................................................................................ 111
Camisas dos cilindros - remover e instalar ................................................................... 111
Carcaça dos balanceiros ............................................................................................ 129
Carcaça dos balanceiros - desmontagem e montagem .................................................... 129
Carcaça das engrenagens de sincronismo ...................................................................... 135
Carcaça das engrenagens de sincronismo - remover e instalar .......................................... 135
Carcaça do volante .................................................................................................... 145
Carcaça do volante - remover e instalar ...................................................................... 145
Cárter de óleo .......................................................................................................... 151
Cárter de óleo - remover e instalar ............................................................................. 151
Casquilhos da árvore de manivelas ................................................................................ 155
Casquilhos da árvore de manivelas - remover e instalar ................................................... 155
Casquilhos das bielas ................................................................................................ 167
Casquilhos das bielas - remover e instalar ................................................................... 167
Chicote dos Injetores ................................................................................................. 173
Chicote dos Injetores - remover e instalar .................................................................... 173
Conjunto de anéis dos êmbolos e êmbolos ...................................................................... 177
Conjunto de anéis dos êmbolos e êmbolos – Avaliação para reutilização .............................. 177
Conjunto de êmbolos e bielas ...................................................................................... 189
Conjunto de êmbolos e bielas - remover e instalar ......................................................... 189
Engrenagem da Árvore de manivelas ............................................................................. 203
Engrenagem da Árvore de manivelas - remover e instalar ................................................ 203
Engrenagem e árvore de comando de válvulas ................................................................ 209
Engrenagem e árvore de comando de válvulas - remover e instalar .................................... 209
Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) ........................................................................... 219
Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - remover e instalar .............................................. 219

A4(1)br 1ª edição 3
ÍNDICE

Preparação para reparos ............................................................................................ 225


Ferramentas de suporte para serviço - remover e instalar ................................................ 225
Polias do motor e amortecedor de vibrações .................................................................... 229
Polias do motor e amortecedor de vibrações - remover e instalar ....................................... 229
Respiro do cárter ...................................................................................................... 235
Respiro do cárter - montagem e desmontagem ............................................................. 235
Tampa das engrenagens de sincronismo ........................................................................ 241
Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar ............................................ 241
Tampa das Válvulas e Junta ........................................................................................ 245
Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar ........................................................... 245
Válvula de Admissão e Válvula de escape ....................................................................... 251
Válvula de Admissão e Válvula de escape - Regulagem .................................................. 251
Tucho de acionamento das varetas das válvulas ............................................................... 255
Tucho de acionamento das varetas das válvulas - remover e instalar .................................. 255
Vedador traseiro da árvore de manivelas ........................................................................ 259
Vedador traseiro da árvore de manivelas - remover e instalar ............................................ 259
Volante do motor ....................................................................................................... 265
Volante do motor - remover e instalar ......................................................................... 265

Sistema de Alimentação de Combustível

Alimentação de combustível ......................................................................................... 271


Alimentação de combustível- cuidados ....................................................................... 271
Bomba de combustível ............................................................................................... 275
Bomba de combustível - remover e instalar .................................................................. 275
Bomba de combustível – Sincronismo ............................................................................ 285
Bomba de combustível – Sincronismo ........................................................................ 285
Bomba de engrenagens .............................................................................................. 291
Bomba de engrenagens - remover e instalar ................................................................. 291
Bomba de transferência de combustível ......................................................................... 297
Bomba de transferência de combustível - remover e instalar ............................................. 297
Bico injetor .............................................................................................................. 307
Bico injetor - remover e instalar ................................................................................. 307
Conector de suprimento do injetor ................................................................................. 317
Conector de suprimento do injetor - remover e instalar .................................................... 317
Filtro de combustível principal ....................................................................................... 323
Filtro de combustível principal - remover e instalar ......................................................... 323
Filtro de combustível Principal ...................................................................................... 325
Filtro de combustível principal - remover e instalar ......................................................... 325
Linhas de combustível ............................................................................................... 329
Linhas de combustível - remover e instalar ................................................................... 329
Suporte do filtro de combustível principal ......................................................................... 337
Suporte do filtro de combustível principal - remover e instalar ............................................ 337
Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão .......... 343
Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão
- remover e instalar ................................................................................................ 343
Tubulação de retorno de combustível ............................................................................. 351
Tubulação de retorno de combustível - remover e instalar ................................................ 351

Sistema de arrefecimento

Bomba d’água .......................................................................................................... 361


Bomba d’água - remover e instalar ............................................................................. 361
Tensor Automático da Correia do Ventilador ..................................................................... 365
Tensor automático da correia do ventilador - remover e instalar ......................................... 365
Termostato e tubo de saída do motor .............................................................................. 367
Termostato e tubo de saída do motor - remover e instalar ................................................. 367
Termostato e tubo de saída do motor .............................................................................. 371
Termostato e tubo de saída do motor - remover e instalar ................................................. 371

4 A4(1)br 1ª edição
ÍNDICE

Sistema de lubrificação do motor

Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo ................................................................. 377


Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar .................................... 377
Bomba de óleo ......................................................................................................... 383
Bomba de óleo - remover e instalar ............................................................................ 383
Bomba de óleo ......................................................................................................... 387
Bomba de óleo - desmontagem, aferição e montagem .................................................... 387
Cabeçote do filtro de óleo Principal ................................................................................ 393
Cabeçote do filtro de óleo principal - remover e instalar ................................................... 393
Filtro de óleo lubrificante ............................................................................................ 397
Filtro de óleo lubrificante - remover e instalar ................................................................ 397
Tubo de sucção de óleo ............................................................................................. 399
Tubo de sucção de óleo - remover e instalar ................................................................. 399
Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante ................................................................... 403
Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante ............................................................... 403
Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante - remover e instalar ...................................... 404
Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante ........................................................... 409
Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante ....................................................... 409
Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante - remover e instalar .............................. 410
Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante ............................................................. 413
Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante ......................................................... 413
Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante - remover e instalar ................................ 414

Sistema de turbocompressor

Turbocompressor ...................................................................................................... 421


Turbocompressor - remover e instalar ......................................................................... 421

Dados técnicos

Dados técnicos 427

A4(1)br 1ª edição 5
ÍNDICE ALFABÉTICO

Introdução no índice Página

A
Apresentação do motor
Dados técnicos......................................................................................................................................... 19
Descrição do Motor .................................................................................................................................. 20
Plaqueta de identificação ......................................................................................................................... 17

N
Notas de segurança ........................................................................................................................................ 9
Geral........................................................................................................................................................... 9

A4(1)br 1ª edição 7
INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

NOTAS DE SEGURANÇA

Geral
Os serviços de operação, manutenção e reparos nos caminhões e ônibus devem ser executados somente
por pessoal treinado.

O resumo a seguir traz orientações importantes para cada área, as quais devem ser observadas de modo a
evitar acidentes pessoais, bem como danos materiais e ao meio ambiente. Este é apenas um pequeno re-
sumo com as principais orientações voltadas a evitar acidentes. Evidentemente, todas as demais instruções
de segurança devem ser observadas, e as providências necessárias, tomadas.

Nos locais em que exista perigo potencial, serão disponibilizadas observações adicionais.

Procurar socorro médico imediato em caso de acidente, principalmente se houver contato com ácido corro-
sivo, penetração de combustível na pele, queimaduras por óleo quente, respingos de líquido de arrefecimento
nos olhos, lesões de membros do corpo, etc.

1. Instruções para a prevenção de acidentes pessoais

Serviços de inspeção, regulagem e reparos


– Garantir a segurança no processo de desmontagem dos agregados.
– Apoiar o chassi ao executar serviços no sistema de suspensão a ar ou nos feixes de molas.
– Manter o local de trabalho (piso, escadas, passarelas, valetas) e os agregados livres de óleo e graxa.
– Trabalhar somente com ferramentas que se encontrem em perfeitas condições.
– Os serviços de inspeção, regulagem e reparos somente devem ser executados por especialistas treinados
e autorizados..

Serviços no sistema de freios


– Durante os serviços no sistema de freios, utilizar um dispositivo aspirador em caso de liberação de poeira.
– Após executar qualquer tipo de serviço nos sistemas de freios, testá-los para verificar seu funcionamento,
eficácia e segurança.
– Testar o funcionamento dos sistemas ABS/ASR através de um equipamento de diagnóstico apropriado
(como o MAN-cats).
– O fluido de freio/embreagem que vazar deverá ser coletado.
– O fluído de freio/embreagem é venenoso! Evite o contato do mesmo com produtos alimentícios e ferimen-
tos abertos.
– Os fluídos hidráulico e de freio são resíduos tóxicos!
Observe as instruções de segurança para evitar danos ao meio ambiente.

Serviços em veículos com sistema de gás natural (GNV)


– Veículos com sistema de gás natural defeituoso não devem entrar na oficina. Isso também é válido para
veículos cujo motor não pode ser desligado através do esvaziamento automático das tubulações de com-
bustível..
– Para os serviços realizados em veículos com sistema de gás natural, deve-se instalar um detector de
vazamento de gás acima do teto do veículo e no compartimento do motor, acima do regulador de pressão.
Também as pessoas que executarem serviços no veículo deverão portar detectores de vazamento de gás.
– É proibido fumar nas áreas de execução de serviços em veículos equipados com sistemas de gás natural.
Retirar todas as potenciais fontes de explosões.
– Antes de executar serviços de solda no veículo, deve-se retirar os cilindros de gás e lavar a tubulação com
gás inerte.
Os cilindros de gás não devem ser aquecidos em cabines de secagem de pintura acima de 60°C. Caso
as temperaturas estejam mais altas, deve-se retirar ou esvaziar os cilindros de gás para limpeza com gás
inerte, por exemplo, nitrogênio, e lavar a tubulação de gás com gás inerte.

Serviços no sistema de gás natural (GNV)


– Os serviços no sistema de gás natural devem ser executados somente por pessoal especializado.
– A área de serviço para sistemas de gás natural deve possuir ventilação técnica apropriada, capaz de
renovar o ar no recinto no mínimo 3 vezes a cada hora.

A4(1)br 1ª edição 9
INTRODUÇÃO

– Após a troca de componentes do sistema de gás natural, efetuada conforme os procedimentos de regula-
gem, verificar se todos os pontos de montagem estão livres de vazamentos de gás, utilizando para tanto
um spray ou detector de vazamentos de gás.

Funcionamento do motor
– Somente o pessoal autorizado poderá dar partida e executar serviços no motor.
– Evitar aproximar-se das peças móveis quando o motor estiver em funcionamento, e utilizar uniforme de
trabalho apropriado (justo ao corpo). Em ambientes fechados, utilizar sistema de exaustão.
– Perigo de queimaduras ao executar serviços em motores aquecidos.
– Não abrir o circuito de arrefecimento quente e sob pressão - Perigo de queimaduras.

Cargas suspensas
– Evitar posicionar-se embaixo de cargas suspensas (motores, agregados, caixa de mudanças, peças, etc.).
– Utilizar apenas equipamentos de elevação apropriados e em perfeitas condições técnicas, bem como
paletes de cargas com suficiente capacidade de sustentação.

Carrocerias e/ou carrocerias especiais


– Observar as notas e determinações de segurança de cada fabricante ao manusear carrocerias e/ou car-
rocerias especiais.

Serviços em tubulações de alta pressão


– Não reapertar nem abrir tubulações ou mangueiras que estejam sob pressão (sistema de óleo lubrificante,
circuito de arrefecimento e circuito de óleo hidráulico):
Perigo de ferimentos pela saída de líquidos sob pressão!

Verificação dos bicos injetores


– Vestir traje de proteção adequado.
– Não colocar a mão sob o jato de combustível ao testar o funcionamento dos bicos de injeção.
– Não aspirar o vapor do combustível; certificar-se de que haja ventilação suficiente no local de trabalho.

Serviços no sistema elétrico do veículo


– Não desconectar as baterias com o motor em funcionamento!
– Sempre desconectar as baterias ao realizar serviços na parte eletrônica do veículo, na central elétrica, no
alternador e no motor de partida! Para desconectar as baterias, deve-se primeiramente remover os bornes
do polo negativo. Para conectar, agregar primeiro os bornes do polo positivo.
– Utilizar somente cabos ou adaptadores de verificação apropriados para a medição entre os conectores!
– Caso se prevejam temperaturas superiores a 80 ºC (p.ex. na estufa após conclusão da pintura), colocar o
interruptor principal das baterias na posição «OFF» e desmontar as unidades de comando.
– O chassis não está previsto como elemento de retorno de massa! Em construções posteriores - p.ex. um
sistema de elevação para cadeira de rodas - têm de ser colocados cabos de massa adicionais com secção
transversal suficiente, caso contrário a ligação de massa é efectuada através de cabos tensionados, chi-
cotes de cabos, eixos de engrenagens, rodas dentadas da transmissão, etc.. Isto resultará na ocorrência
de danos graves.

Atenção, os gases das baterias são explosivos!


– Pode haver a formação de gás explosivo nas caixas seladas das baterias. Tomar cuidado redobrado após
um percurso prolongado e após o carregamento das baterias com um carregador.
– Consumidores permanentes que não podem ser desligados, como os tacógrafos, podem provocar faíscas
ao desconectar as baterias, detonando o gás. Arejar a caixa das baterias com ar condicionado antes de
desconectar as baterias!
– O veículo deve ser rebocado somente com as baterias conectadas! Rebocar o veículo somente se as
lâmpadas de controle acenderem por completo, mesmo se a capacidade de partida das baterias estiver
baixa.
Nunca utilizar o carregador rápido como auxílio de partida!
– Fazer a carga e a carga rápida das baterias somente comos cabos positivo e negativo das baterias des-
conectados!
– Não aplicar carga rápida em baterias de chumbo-ácido tipo gel ou sem manutenção! (não aplicável em
baterias «livres de manutenção segundo as normas da DIN»); a capacidade de carga máxima é de 10%
da capacidade indicada em cada bateria. Ao conectar as baterias em paralelo, a capacidade aumenta -
correspondendo à soma das baterias ligadas em paralelo.
– A conexão incorreta dos polos pode provocar um curto-circuito!
– Não colocar objetos metálicos (chaves, alicates, etc.) sobre as baterias. Risco de curto-circuito!

10 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

– Desconectar as baterias dos veículos estacionados por longos períodos, e recarregá-las a cada 4 sema-
nas.

Cuidado! O ácido das baterias é tóxico e corrosivo!


– Utilizar luvas de proteção apropriadas ao manusear as baterias.
Não virar as baterias; pode haver vazamento de ácido. Da mesma forma, nunca virar as baterias gel.
– As medições de voltagem devem ser feitas somente com instrumentos de medição adequados! A resistên-
cia de entrada de um instrumento de medição deve ser de no mínimo 10 MΩ.
– Desligar e ligar fichas de ligação de unidades de comando electrónicas apenas com a ignição desligada!

Solda elétrica
– Conectar o aparelho de proteção«ANTIZAP-SERVICE-WÄCHTER (ANTIZAP-VIGILANTE DE SERVIÇO)»
(código de produto MAN 80.78010.0002) conforme as instruções que acompanham o aparelho.
– Caso este aparelho não esteja disponível, desconectar as baterias e fixar firmemente o cabo positivo no
cabo negativo, para gerar um contato elétrico.
– Colocar a chave geral da bateria manualmente na posição ligada. Conectar um cabo auxiliar (cabo >
1mm2) nos contatos do relé «negativo» e «positivo»da chave geral eletrônica da bateria. Além disso, ligar
vários consumidores de carga, como: Girar a chave de ignição para a posição «ligado», interruptor do
pisca-alerta «ligado», chave de iluminação na posição «farol ligado», ventoinha de ventilação no «nível
máximo». Quanto mais consumidores estiverem ligados, maior será a proteção.
Após o término dos serviços de solda, desligar todos os consumidores, retirar todas as pontes (deixar no
estado original) e, em seguida, conectar as baterias.
– Em todos os casos, deixar o aterramento do aparelho de solda o mais próximo possível do local da solda.
Não colocar os cabos do aparelho de solda em paralelo com os condutores elétricos do veículo.

Serviços em tubulações de material sintético - perigo de danos e incêndio


– As tubulações de material sintético não devem ser submetidas a esforços mecânicos ou térmicos.

Serviços de pintura
– Em serviços de pintura, os componentes eletrônicos deverão ser submetidos a altas temperaturas (máximo
95°C) somente por curtos períodos de tempo; a permanência em uma temperatura de no máximo 85°C é
permitida por cerca de 2 horas; desconectar as baterias.
As junções roscadas do componente de alta pressão do sistema de injeção não devem ser pintadas. Há
risco de entrada de sujeira em caso de reparo.

Serviços na cabine basculante


– Antes de bascular, certificar-se de que a área à frente da cabine esteja livre.
– Não ficar entre a cabine e o chassi durante o basculamento - área de risco!
– Bascular a cabine sempre acima do ponto de tombamento e/ou travá-la com a haste de sustentação.

Serviços no sistema de ar-condicionado


– Os agentes refrigerantes e os vapores são prejudiciais à saúde. Evitar contato direto e proteger olhos e
mãos.
– Não liberar os gases refrigerantes em recintos fechados.
– Não misturar o gás refrigerante R 134a (livre de CFC) com o R 12 (não ecológico).
– Descartar o gás refrigerante conforme instruções.

Serviços nos tensionadores dos cintos de segurança e airbags


– Os serviços nas unidades de airbag ou dos tensionadores dos cintos de segurança devem ser executados
somente por funcionários certificados conforme treinamento específico na escola de serviços da MAN.
– Cargas mecânicas, vibrações, aquecimento acima de 140°C e impulsos elétricos, assim como descargas
eletrostáticas, podem provocar o disparo acidental das unidades de airbag ou dos tensionadores dos cintos
de segurança.
– O disparo da unidade do airbag ou do tensionador libera uma carga de gases quentes de forma explosiva,
fazendo com que a unidade não montada do airbag ou do tensionador do cinto seja arremessada sem
controle para dentro do veículo, com risco de ferimentos a quem se encontrar na cabine e/ou nos arredores.
– O contato com a superfície quente após a ignição do airbag pode provocar queimaduras.
– Não abrir o airbag acionado, nem a bolsa de impacto.
– Não tocar o airbag acionado e a bolsa de impacto destruída com as mãos desprotegidas. Utilizar luvas de
proteção de borracha nitrílica.

A4(1)br 1ª edição 11
INTRODUÇÃO

– Desligar a ignição e retirar a chave, desconectar o cabo terra da bateria e da alimentação elétrica do airbag
e dos tensionadores do cinto antes de iniciar os serviços e verificações das unidades de airbag ou dos
tensionadores, bem como serviços no veículo que possam produzir vibrações.
– Montar o sistema airbag do condutor no volante, código MAN 81.66900-6035, conforme o manual de
instruções.
– Fazer a verificação das unidades de airbag ou dos tensionadores dos cintos somente com os instrumentos
especificamente designados para esta finalidade; não utilizar lâmpadas de testes, voltímetros ou ohmô-
metros.
– Após todos os serviços e verificações, deve-se primeiramente desligar a ignição e, em seguida, conectar
a(s) conexão(ões) de encaixe do airbag e do tensionador dos cintos e, por último, conectar a bateria.
Ninguém deve permanecer na cabine neste momento.
– Instalar as unidades de airbag separadamente, com a bolsa de impacto voltada para cima.
– Não utilizar graxa nem produtos de limpeza nos airbags e nos tensionadores dos cintos.
– Armazenar e transportar as unidades de airbag e dos tensionadores dos cintos somente na embalagem
original. O transporte no compartimento de passageiros é proibido.
– O armazenamento das unidades dos airbags e dos tensionadores dos cintos somente é permitido em
depósitos fechados a chave, sob peso máximo de 200 Kg.

Serviços no sistema de aquecimento


– Antes de iniciar o serviço, desligar o sistema de aquecimento e aguardar o esfriamento dos componentes
aquecidos.
– Deve-se providenciar recipientes apropriados para a coleta de combustível durante os serviços do sistema
de alimentação, e evitar a presença de fontes de ignição.
– Sempre manter extintores de incêndio acessíveis nas proximidades!
– Não acionar o sistema de aquecimento em ambientes fechados, como garagens ou oficinas, sem a pre-
sença de sistemas de exaustão.

2. Observações para evitar danos e desgaste precoce nos agregados

Geral
– Os agregados são fabricados exclusivamente para a aplicação definida pelo respectivo fabricante: Qual-
quer outra aplicação excedente é considerada como aplicação não predeterminada. O fabricante não se
responsabiliza por danos provocados pelo uso fora da especificação, ficando o usuário como único res-
ponsável neste caso.
– A observância das condições determinadas pelo fabricante quanto ao funcionamento, manutenção e re-
paros faz parte da aplicação predeterminada.
– A utilização do agregado, bem como sua manutenção e reparos, devem estar a cargo somente de pessoal
familiarizado com o equipamento e que possua conhecimento dos riscos existentes.
– O fabricante não se responsabiliza por danos provenientes de alterações arbitrárias feitas no motor.
– Manipulações do sistema de injeção e nas regulagens podem influenciar o rendimento e a composição
dos gases de escape do agregado, impossibilitando assim o cumprimento das normas de emissões.
– Eventuais falhas de funcionamento devem ser imediatamente investigadas e solucionadas.
– Limpar os agregados cuidadosamente antes dos reparos e atentar para que todas as aberturas estejam
fechadas, a fim de evitar a penetração de sujeira.
– Colocar placa de aviso nos agregados que não estiverem prontos para o funcionamento.
– Utilizar somente os materiais de uso indicados conforme a recomendação MAN.
– Observar os intervalos de manutenção prescritos.
– Não completar o óleo de motor/transmissão acima da marcação máxima. Não exceder a inclinação máxima
permitida de operação de veículo/agregado.
– A desativação ou armazenagem de ônibus ou caminhões durante períodos acima de 3 meses exige medi-
das especiais conforme a norma de fábrica MAN M 3069, Parte 3.

3. Limitação de responsabilidade para peças de reposição e acessórios

Geral
Usar somente equipamentos liberados expressamente pela MAN Latin America, assim como peças originais
MAN. A MAN Latin America não assume nenhuma responsabilidade sobre produtos de outras procedências.

12 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

4. Observações para evitar danos à saúde e ao meio ambiente

Medidas de precaução para proteger sua saúde


Evitar o contato prolongado, excessivo e repetido da pele com combustíveis, materiais auxiliares, diluentes
ou solventes. Utilizar produtos de proteção para a pele ou luvas de proteção. Não utilizar combustíveis,
materiais auxiliares, diluentes ou solventes para limpar a pele. Após a limpeza, aplicar creme hidratante
sobre a pele.

Materiais de funcionamento e materiais auxiliares


Não devem ser utilizados recipientes de produtos alimentícios ou bebidas para o escoamento e armazena-
mento de materiais de funcionamento e materiais auxiliares. Seguir as instruções das autoridades locais
quanto ao descarte de materiais de funcionamento e materiais auxiliares.

Líquido de arrefecimento
O aditivo para radiador não diluído deve ser tratado como resíduo tóxico. A eliminação de líquidos de arre-
fecimento usados (mistura de aditivo para radiador e água) deve ser feita de acordo com as instruções das
autoridades locais competentes.

Limpeza do circuito de arrefecimento


O produto e a água usados na limpeza do circuito de refrigeração somente devem ser descartados na rede
de esgoto se não houver limitação por leis locais. Contudo, é fundamental que o produto de limpeza e a
água passem por um separador de óleo com retenção de lodo.

Limpeza do elemento filtrante


Durante a limpeza do elemento filtrante, certificar-se de que o pó do filtro é aspirado por um dispositivo de
aspiração ou recolhido num saco colector de pó. Caso contrário, usar máscara de protecção. Durante a
lavagem do elemento filtrante, proteger as mãos por meio de luvas de borracha ou utilizando um creme de
protecção da pele, uma vez que os agentes de limpeza são altamente solventes de gordura.

Óleos de motor, transmissão e diferencial; elementos filtrantes, caixas e cartuchos de filtros, agentes
de dessecação
Os óleos de motor, caixa de mudanças e diferencial (filtros de óleo e de combustível, agentes secadores de
ar) são considerados resíduos tóxicos. Observar as instruções das autoridades locais referentes ao descarte
dos materiais acima mencionados.

Óleo usado de motor / transmissão


O contato prolongado e repetido da pele com qualquer tipo de óleo de motor ou óleo de caixa de mudanças
leva ao seu ressecamento, podendo ocasionar também irritação ou inflamação. Além disso, o óleo de motor
usado contém substâncias prejudiciais que podem provocar doenças perigosas na pele. Utilizar sempre
luvas durante a troca de óleo.

Manuseio da solução ARLA 32


O ARLA32 é uma solução sintética composta de 32,5% de ureia/água, utilizada em motores a diesel com
catalisador SCR para a redução de NOx. O ARLA32 não é uma substância perigosa, mas se decompõe,
ao longo do armazenamento, em hidróxido de amônio e dióxido de carbono. Evitar contato do ARLA32
com a pele e os olhos, lavar as mãos cuidadosamente antes dos intervalos de descanso e do término do
serviço, e aplicar creme hidratante sobre a pele. Em caso de contato da pele com o ARLA32 , lavar as mãos
com água e produtos de limpeza para a pele, tirar as roupas sujas imediatamente e procurar um médico
caso surja uma irritação da pele. Em caso de contato do ARLA32 com os olhos, lavá-los com água ou
solução própria para olhos por pelo menos 10 minutos, deixando as pálpebras abertas, retirando antes lentes
de contato, se houver; se a irritação persistir, procurar orientação médica. Deve-se procurar assistência
médica imediatamente em caso de ingestão do ARLA32 . Armazenar o ARLA32 em embalagens à prova de
vazamento, em lugares cuja temperatura de armazenagem não ultrapasse 25°C. Sugar o ARLA32 escoado
ou derramado com material aglutinante, e descartá-lo de forma adequada.

5. Orientações para serviços no sistema Common-Rail

Geral
– Os jatos de combustível podem cortar a pele. A névoa de combustível é inflamável.
– Nunca soltar os parafusos do lado de alta pressão do combustível do sistema Common-Rail com o motor
em funcionamento (tubo de ligação da bomba de alta pressão ao Rail, no Rail e do cabeçote ao injetor).
– Evitar permanecer próximo ao motor em funcionamento.

A4(1)br 1ª edição 13
INTRODUÇÃO

– Qualquer modificação do cabeamento original, por exemplo, cabeamento do injetor não blindado ou uti-
lização de kit de testes eletro-eletrônicos, poderá fazer com que sejam ultrapassados os valores-limites
prescritos para marcapassos cardíacos.
– Os equipamentos originais relacionados aos motores Cummins-Common-Rail não oferecem nenhum pe-
rigo para os portadores de marcapasso quando utilizados da forma prescrita.
– Jatos de combustível podem cortar a pele. A névoa de combustível é inflamável.
– Nunca soltar os parafusos dos tubos de alta pressão do combustível do sistema Common-Rail com o
motor em funcionamento (tubo de injeção da bomba de alta pressão para o distribuidor de combustível, no
distribuidor de combustível e do cabeçote para o injetor).
– Evitar permanecer próximo ao motor quando este estiver em funcionamento.
– Com o motor em funcionamento, as tubagens encontram-se permanentemente sob uma pressão de com-
bustível de 1.800 bar e superior.
– Antes de serem abertas as uniões roscadas, aguardar pelo menos um minuto até que a pressão tenha
reduzido.
– Eventualmente, controlar a redução de pressão no tubo de distribuição com o equipamento de diagnóstico
INSITE TM.
– Evitar o contacto com peças condutoras de tensão na ligação eléctrica dos injectores, com o motor em
funcionamento.

Orientações para portadores de marcapasso


– Qualquer modificação do cabeamento original, por exemplo, cabeamento do injetor não blindado ou utili-
zação de kit de testes eletroeletrônicos (caixa de medição), poderá fazer comque sejam ultrapassados os
valores-limites prescritos para marcapassos cardíacos.
– A não alteração da originalidade do produto não acarretará riscos ao motorista e passageiros portadores
de marcapasso.
– Respeitados os usos prescritos, não existe risco para o operador portador de marcapasso durante a insta-
lação do sistema de injeção do motor Cummins - Common-Rail.
– Os valores-limite atualmente conhecidos para marcapassos não são ultrapassados se o produto for man-
tido em seu estado original.

Risco de dano por entrada de sujeira


– Os componentes do sistema de injeção a diesel consistem de peças de alta precisão sujeitas a esforços
extremos. Por esse motivo, é necessário atentar à máxima limpeza em todos os serviços realizados no
sistema de combustível.
– Partículas de sujeira acima de 0,2 mm podem provocar a avaria dos componentes.

Antes do início dos serviços no lado limpo


– Com o sistema de combustível fechado, limpar o motor e o compartimento do motor, evitando atingir os
componentes elétricos com jatos fortes.
– Levar o veículo para uma área limpa da oficina onde não sejam executados serviços que possam gerar
poeira (trabalhos de retífica, solda, reparos de freios, verificações de freio e de rendimento, etc.).
– Evitarmovimentação de ar (possível redemoinho de pó ao dar partida emmotores, ventilação/climatização
da oficina, correntes de ar, etc.).
– Com o sistema de combustível fechado, secar a área com ar condicionado.
– Eliminar partículas soltas de sujeira, como lascas de tinta e material de vedação, com um dispositivo de
sucção adequado (aspirador de pó industrial).
– Cobrir as áreas do compartimento do motor e parte inferior da cabine de onde possam se desprender
partículas de sujeira que venham a atingir os componentes de alta precisão do sistema de injeção.
– Lavar as mãos e vestir um traje de serviço limpo antes de iniciar o trabalho de desmontagem.

Após a abertura do lado limpo


– Não é permitido utilizar ar condicionado para a limpeza.
– A sujeira solta deve ser eliminada por meio de um dispositivo de sucção adequado (aspirador de pó indus-
trial) durante o trabalho de montagem.
– Utilizar somente panos de limpeza sem fiapos no sistema de combustível.
– Limpar as ferramentas e os materiais de trabalho antes do início dos serviços.
– Utilizar somente ferramentas que não apresentam danos (revestimentos cromados com trincas).
– Não utilizar materiais como pano, papelão ou madeira na remoção e instalação de componentes, pois
estes podem soltar partículas e fiapos.
– Caso apareçam lascas de pintura ao soltar as conexões (de uma eventual segunda pintura), removê-las
com cuidado antes de soltar definitivamente os parafusos.

14 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

– Utilizando tampas apropriadas, fechar imediatamente todas as peças removidas do lado limpo do sistema
de combustível.
– As conexões devem ficar armazenadas em embalagens livres de poeira até a aplicação; descartá-las após
uma única aplicação.
– Em seguida, guardar os componentes com cuidado em um recipiente limpo e fechado.
– Nunca utilizar líquidos de limpeza ou de teste para esses componentes.
– Retirar as peças novas da embalagem original apenas imediatamente antes da utilização.
– Executar serviços nos componentes removidos somente em um local de trabalho equipado para esse fim.
– Caso novas peças sejam enviadas, sempre colocar as peças removidas nas embalagens originais das
novas peças.
Ao executar serviços em motores de ônibus, deve-se também observar obrigatoriamente as medidas des-
critas a seguir:

A entrada de sujeira é perigosa e causa danos


– Antes de abrir o lado limpo do sistema de combustível:
Limpar com ar condicionado as partes do motor em volta das conexões de alta pressão, tubos de injeção,
Rail e tampa de válvulas.
– Remover a tampa de válvulas e repetir a limpeza das partes do motor em volta das conexões de alta de
pressão, tubos de injeção e rail.
– Primeiro, soltar somente as conexões de alta pressão:
Soltar as porcas com capa das conexões de alta pressão, com 4 voltas para desprendê-las.
Levantar as conexões de alta pressão com uma ferramenta especial.
Justificativa: As conexões devem ser removidas somente quando os injetores já estarem desmontados,
para que não haja possibilidade de queda de sujeira nos injetores por cima.
– Remover os injetores.
– Após a remoção, lavar os injetores com um líquido de limpeza, com o orifício da conexão de alta pressão
voltado para baixo.
– Remover as conexões de alta pressão, soltando para isso as porcas do bocal do tubo de pressão.
– Limpar o orifício do injetor no cabeçote.

6. Procedimentos de emergência para agregados com comandos eletrônicos

Observações
Os agregados dispõem de um sistema de controle eletrônico capaz de supervisionar tanto o agregado como
a si próprio (auto-diagnóstico).

Ao detectar uma falha, o sistema faz a análise do problema e executa automaticamente um dos seguintes
processos:

– Emissão de um alerta de falha, com o código da falha.


– Comutação para uma função de emergência, garantindo a continuação, ainda que limitada, do funciona-
mento. Tentar eliminar a falha imediatamente.
– O código da falha será indicado diretamente através da conexão com o equipamento de diagnóstico INSITE
TM.

7. Observações de montagem

Observações

Montagem das tubulações


– Durante os trabalhos de montagem, as tubulações não podem estar mecanicamente deformadas - perigo
de fratura!

Montagem de tubulações
– As tubulações não podem ser deformadas durante os serviços de montagem - risco de ruptura!

As tubulações não podem ser deformadas durante os serviços de montagem - risco de ruptura!
– Use somente vedações originais MAN.
– As superfícies de vedação têm de estar limpas e não devem apresentar defeitos.
– Não utilizematerial de vedação ou cola - caso necessário, para facilitar a montagem, usar um pouco de
graxa, de forma a reter a junta na peça a ser montada.
– Apertar uniformemente os parafusos com o torque indicado.

A4(1)br 1ª edição 15
INTRODUÇÃO

Montagem de anéis de vedação (O-Rings)


– Utilizar somente anéis de vedação originais MAN
– As superfícies de vedação têm de estar limpas e não devem apresentar defeitos.

Retífica do motor
– A vida útil de um motor é influenciada por diversos fatores. Por isto, é impossível prever a quantidade de
horas de trabalho necessárias para um recondicionamento básico do motor.
– A abertura ou retífica do motor não é recomendada enquanto o motor apresentar valores de taxa de
compressão normais e os seguintes valores de funcionamento não se alterarem consideravelmente em
comparação com os valores de um motor novo:
– Taxa de compressão.
– Pressão de admissão.
– Temperatura dos gases de escape.
– Temperatura do líquido de arrefecimento e do óleo lubrificante.
– Pressão e consumo de óleo.
– Formação de fumaça.

Os seguintes critérios influenciam significativamente a vida útil do motor:


– A regulagem correta conforme o tipo de aplicação
– Instalação correta (motores estacionários)
– Vistoria da instalação por pessoal autorizado (motores estacionários)
– Manutenção periódica de acordo com o plano de manutenção

16 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

APRESENTAÇÃO DO MOTOR

Plaqueta de identificação

Descrição do motor

(1) Número de série do motor (3) Modelo


(2) Lista de peças de controle (4) Potência e classificação de rpm

Número do motor
O número do motor também está gravado na lateral direita do bloco, sobre o radiador de óleo do motor.

A4(1)br 1ª edição 17
INTRODUÇÃO

18 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

Dados técnicos

Cummins ISL 8.9L

Descrição Unidade Especificação


Modelo Cummins ISL 330 P7-0 turbo e intercooler
Nº de cilindros 6 em linha
Cilindrada cm3 8900
Diâmetro do pistão mm 114
Curso do pistão mm 145
Relação de compressão 16,6:1
Potência líquida máxima cv (kW) / rpm 330 (246) / 2100
Torque líquido máximo kgfm (Nm) / rpm 132,5 (1300) / 1000 - 1500
Sequência de injeção 1-5-3-6-2-4
Sistema de injeção Common Rail
Compressor de ar Knorr LK 39 (360 cm³)
Norma de emissões Conama Fase P7

A4(1)br 1ª edição 19
INTRODUÇÃO

Descrição do Motor
Vista Frontal

(1) Conexão de admissão de ar


(2) Polia do ventilador
(3) Tampa das engrenagens dianteira
(4) Amortecedor de vibrações
(5) Bujão de dreno do cárter de óleo lubrifi-
cante
(6) Suporte dianteiro de montagem do motor
(7) Tensionador da correia
(8) Bomba d’água
(9) Entrada de ar do compressor do turbo-
compressor
(10) Turbocompressor
(11) Suporte de içamento dianteiro do motor

20 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

Vista traseira

(1) Suporte traseiro de içamento do motor


(2) Conexão da linha de dreno do injetor
(3) Saída do escape do turbocompressor
(4) Volante do Motor
(5) Conexão da linha de alimentação de com-
bustível
(6) Conexão d da linha de dreno de combustí-
vel
(7) Tubo de saída do respiro do cárter

A4(1)br 1ª edição 21
INTRODUÇÃO

Vista superior

(1) Saída de ar do compressor do turbocom-


pressor
(2) Respiro do cárter
(3) Tampa dos balanceiros
(4) Tubo de dreno de óleo do respiro do cárter
(5) Tubo de saída do respiro do cárter
(6) Adaptador da conexão de admissão de ar
(7) Atuador da bomba de combustível
(8) Tubo de abastecimento de óleo do motor
(9) Termostato

22 A4(1)br 1ª edição
INTRODUÇÃO

Vista lateral esquerda

(1) Sensor da pressão do ar ambiente (15) Módulo eletrônico de controle


(2) Aquecedor do ar de admissão (16) Compressor de ar
(3) Sensor da pressão na galeria de com- (17) Linha de alimentação de óleo do compres-
bustível sor de ar
(4) Sensor de temperatura e de pressão no (18) Carcaça das engrenagens
coletor de admissão (19) Sensor da rotação do eixo comando de
(5) Válvula de alívio de alta pressão na com- válvulas
mon rail (20) Linha de dreno de líquido de arrefeci-
(6) Common rail mento para o compressor de ar
(7) Coletor de dreno de combustível (21) Linha de alimentação de líquido de arrefe-
(8) Filtro de combustível cimento para o compressor de ar
(9) Tubo de dreno de óleo do respiro do cárter (22) Plaqueta de dados do motor
(10) Sensor da rotação da árvore de manivelas (23) Bomba de combustível
(11) Motor de Partida
(12) Sensor da pressão do óleo lubrificante
(13) Localização da vareta medidora do nível
de óleo
(14) Bomba de transferência de combustível
(atrás do módulo eletrônico de controle)

A4(1)br 1ª edição 23
INTRODUÇÃO

Vista lateral direita

(1) Conexão de saída do compressor do tur- (9) Regulador da pressão do óleo lubrificante
bocompressor (10) Filtro de óleo lubrificante
(2) Termostato de óleo lubrificante (11) Localização da vareta medidora do nível
(3) Carcaça dos balanceiros de óleo
(4) Conexão de saída do líquido de arrefeci- (12) Linha de dreno de óleo do turbocompres-
mento do motor sor
(5) Sensor da temperatura do líquido de arre- (13) Cárter de óleo lubrificante
fecimento (14) Carcaça do volante do motor
(6) Conexão de entrada do líquido de arrefe- (15) Linha de suprimento de óleo do turbocom-
cimento pressor
(7) Radiador do óleo lubrificante (16) Coletor de escape
(8) Torneira de dreno de líquido de arrefeci-
mento

A plaqueta de identificação do motor contém informações importantes sobre o motor. A plaqueta está loca-
lizada no lado superior da carcaça das engrenagens.

24 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

COMPONENTES PERIFÉRICOS

(1) Turbo compressor (3) Compressor de ar


(2) Alternador (4) Motor de partida

A4(1)br 1ª edição 25
COMPONENTES PERIFÉRICOS

ALTERNADOR
Alternador - remover e instalar
Serviços Adicionais

(1) Alternador (5) Parafusos de fixação do suporte ao ca-


(2) Braço superior do alternador beçote (3) M10 x 1.50 x 30
(3) Suporte do alternador, polias e esticador (6) Parafusos de fixação do braço superior ao
(4) Parafuso inferior do alternador (1) M12 x suporte (2) M8 x 1.25 x 20
1.75 x 150 e porca (1) M12 x 1.75

Dados Técnicos
Parafuso inferior de fixação do alternador ......................................................................................40 N.m
Parafusos de fixação do tirante do alternador .................................................................................25 N.m
Parafusos de fixação do suporte do alternador ao motor .................................................................24 N.m

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 27
COMPONENTES PERIFÉRICOS

ATENÇÃO
Risco de ferimentos por resíduos removidos com ar comprimido
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
CUIDADO
Risco de ferimentos e queimaduras provocados por vapor de água
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

28 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Remoção Desconecte o chicote do alternador

Avalie o funcionamento do alternador

• Desconecte as conexões elétricas do alternador.

• Usando os testes convencionais para verificação Remova o alternador


do funcionamento do alternador, avalie a necessi-
dade de sua remoção.
• Para mais informações sobre os testes, sugeri-
mos a consulta ao manual de “Equipamentos Elé-
tricos” ou solicite a avaliação de um técnico em
eletricidade veicular.

Remova a correia do motor

• Remova o braço frontal de fixação do alternador.


• Remova o parafuso inferior do alternador.

Remova o suporte do alternador

• Para facilitar a visualização, algumas peças foram


removidas. Estas peças NÃO DEVEM SER RE-
MOVIDAS para a remoção da correia do motor.
Esta orientação inclui a correia do ventilador do
radiador.
• Instale um cabo de força adequado no encaixe
existente no tensor da correia do motor.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
mações, , nesta seção.
• Para mais informações, , nesta seção.
• Se necessário, remova os parafusos de fixação
do suporte do alternador ao motor e remova o
suporte do alternador.

A4(1)br 1ª edição 29
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Instalação Conecte o chicote do alternador

Instale o suporte do alternador

• Conecte as conexões elétricas do alternador.

• Posicione o suporte do alternador em seu local de


trabalho.
• Instale os parafusos de fixação do suporte do
alternador ao motor com o torque de 24 N.m.

Instale o alternador

• Instale o parafuso inferior do alternador com o


torque de 40 N.m.
• Instale o braço frontal de fixação do alternador
com o torque de 25 N.m.
• Remova o parafuso inferior do alternador.

30 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

COMPRESSOR DE AR DO SISTEMA DE FREIO


Compressor de Ar do Sistema de Freio - remover e instalar
Serviços Adicionais
– Sistema de arrefecimento, consulte 359

(1) Cotovelo adaptador macho (8) Prisioneiro


(2) Grampo (9) Mangueira
(3) Parafuso (10) Junta bomba hidráulica
(4) Parafuso (11) Cotovelo
(5) Parafuso (12) Compressor ar
(6) Porca flange (13) Suporte compressor ar
(7) Parafuso (14) Braço compressor ar

Dados Técnicos
Porcas de fixação...........................................................................................................................77 Nm
Parafusos de fixação ......................................................................................................................43 Nm
Conexão do tubo de entrada ...........................................................................................................12 Nm
Porcas de fixação do suporte dos tubos...........................................................................................20 Nm
Porcas de fixação dos flange ..........................................................................................................40 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 31
COMPONENTES PERIFÉRICOS

CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[1] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

32 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Remoção Remova os tubos de entrada e saída do com-


pressor de ar
Remova o tubo de óleo lubrificante do bloco ao
compressor

• REMOVA os tubos de entrada e saída de ar do


compressor:
ATENÇÃO (1) SOLTE a porca do flange de ligação do tubo de
Risco de danos ao componente saída do compressor e o tubo flexível de ligação
• À medida que for removendo peças ao sistema de ar comprimido no chassi. REMOVA
conectadas ao compressor, tampe os o tubo de saída.
orifícios com tampões adequados. (2) Em seguida, remova a abraçadeira de ligação
entre o tubo de entrada de ar no compresso e o
sistema de filtragem de ar. REMOVA o tubo de
• DESCONECTE o tubo de entrada de óleo no com-
entrada de ar no compressor.
pressor do lado do compressor e do lado do bloco.
Remova o parafuso da abraçadeira de fixação ao Desconecte o tubo de entrada de líquido de ar-
bloco e REMOVA o tubo de óleo. refecimento
Solte os flanges de entrada e saída de ar

• DESCONECTE o tubo de entrada de água no


compressor do lado do compressor.
• SOLTE a porca de fechamento da abraçadeira do
tubo de saída de ar. Observe que esta abraça-
deira é montada com uma guarnição de borracha
para absorver as vibrações deste tubo.
• Em seguida, remova as porcas de fixação do su-
porte dos tubos ao cabeçote do filtro secundário
de combustível.

A4(1)br 1ª edição 33
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Desconecte o tubo de saída de líquido de arre- Remova o compressor de ar e a junta de vedação


fecimento

• Remova o compressor e a junta de vedação. Des-


• DESCONECTE o tubo de saída de água do lado carte a junta.
do compressor de ar.
Inspecione para reutilização
Remova o suporte traseiro do compressor de ar

• Remova os parafusos de fixação do suporte tra- Nota


seiro do compressor de ar ao bloco do motor. A Man Latin América não recomenda
reparos interno no compressor. Esta
Remova as porcas de fixação do compressor de tarefa pode ser delegada a uma empresa
ar à carcaça das engrenagens. especializada neste tipo de reparo.
Nota
Para reutilização das peças, lave cui-
dadosamente as mesmas para eliminar
poeira, graxa ou outro tipo de contami-
nante que impeça um exame detalhado
da condição das peças.

• EXAMINE os dutos e mangueiras quanto a resse-


camento, trincas, bolhas ou outro tipo de anoma-
lia. Em qualquer um destes casos, descarte as
mangueiras.

• REMOVA as porcas de fixação do compressor de


ar à carcaça das engrenagens.

34 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Examine depósito de carvão no interior do tubo Instalação


de descarga
Posicione o primeiro cilindro em tempo de com-
bustão

• Meça a espessura total dos depósitos de carbono


no interior da linha de descarga de ar, como mos-
trado. • Com auxílio da ferramenta especial, gire a árvore
Valor máximo de “X”: 1,6 mm de manivelas até que p primeiro cilindro esteja no
ponto morto superior em tempo de combustão.
Examine o compressor Ferramenta especial BR-660

Verifique o ponto do motor

• Examine o compressor, principalmente entre o


cabeçote e o corpo para tentar identificar sinais
de vazamento. • Remova o bocal de abastecimento de óleo lubri-
• Examine a engrenagem de acionamento quanto ficante e observe a marca de sincronismo exis-
a desgaste ou danos nos dentes. tente na engrenagem de acionamento da bomba
• Examine o acoplamento entre o eixo do compres- injetora de combustível. Neste motor, esta marca
sor e a bomba da direção hidráulica quanto a des- deverá estar alinhava com o ressalto superior.
gastes ou danos.

A4(1)br 1ª edição 35
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Sincronize o compressor com o motor Gire a marca no sentido anti-horário

• Gire a marca de PMS do compressor em 60 graus,


Nota ou seis dentes em uma engrenagem de 36 dentes,
Existem duas marcas similares na engre- antes do PMS. Isto equivale aproximadamente à
nagem do compressor de ar que parecem posição de 10 horas quando se olha o compressor
um ”[I]” e ”I”. A marca de sincronização de ar de frente.
que deve ser utilizada para a sincroni-
zação do compressor de ar com o motor Instale uma junta nova
é a marca ”I”.

• Compressores de Ar Monocilíndricos Cum-


mins®
Olhando o compressor pela extremidade da en-
grenagem (com o compressor na posição verti-
cal), gire a engrenagem de modo que a marca ”I”
de sincronização fique na posição de 3 horas. O
compressor de ar monocilíndrico Cummins® pos-
sui um ressalto na carcaça na posição de 3 horas
para ajudar a sincronizar o compressor. A marca
de sincronização na posição de 3 horas ajusta o
compressor em 60 graus antes do ponto morto su-
perior do tempo de compressão do compressor.

Posicione a marca no tempo de motor


• A junta do compressor é metálica e portanto deve
ser trocada para garantir a vedação.
• INSTALE uma nova junta.

• GIRE a engrenagem do compressor, observando


o bocal de saída para constatar a compressão.
Utilize tinta ou uma caneta Dykem® para marcar
a superfície da engrenagem do compressor de
ar no PMS (posição de 12 horas, olhando-se de
frente).

36 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Instale o compressor na carcaça das engrena- Aplique torque às porcas e parafusos


gens

• Aperte as porcas de fixação (1) do compressor


• Instale o compressor de ar e uma nova junta na à carcaça das engrenagens com um torque de
carcaça das engrenagens sem contudo aplicar 77 Nm.
torque. • Aperte os parafusos de fixação (2) ao suporte
superior e os parafusos de fixação do suporte ao
Ligue o compressor ao suporte traseiro bloco do motor com um torque de43 Nm.

Instale o tubo de alimentação de lubrificante

• Instale os parafusos de fixação do suporte traseiro


ao bloco do motor, sem contudo apertar os mes-
mos. • CONECTE o tubo de entrada de óleo no compres-
• Instale os parafusos de fixação do compressor ao sor do lado do compressor e do lado do bloco com
suporte superior. um torque de 12 Nm.
• INSTALE o parafuso da abraçadeira de fixação ao
bloco e REMOVA o tubo de óleo com um torque
de 12 Nm.

A4(1)br 1ª edição 37
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Instale o tubo de entrada de liquido de arrefeci- Ligue o tubo de saída ao sistema de ar compri-
mento mido e o tubo de entrada ao filtro de ar

• Instale o tubo de entrada de solução de refrige- • INSTALE os tubos de entrada e saída de ar do


ração do compressor. Certifique-se de que o en- compressor:
gate rápido está travado. (1) ACOPLE e APERTE a porca do flange de
ligação do tubo de saída do compressor e o tubo
Instale o tubo de saída do líquido de arrefeci- flexível de ligação ao sistema de ar comprimido
mento no chassi.
(2) Em seguida, INSTALE a abraçadeira de li-
gação entre o tubo de entrada de ar no compres-
sor e o sistema de filtragem de ar.

Instale o suporte dos dutos

• Instale o tubo de saída de solução de refrigeração


do compressor. Certifique-se de que o engate
rápido está travado.

• INSTALE as porcas de fixação do suporte dos tu-


bos ao cabeçote do filtro secundário de combustí-
vel com um torque de 20 Nm.
• Em seguida, INSTALE a porca de fechamento da
abraçadeira do tubo de saída de ar. Observe que
esta abraçadeira é montada com uma guarnição
de borracha para absorver as vibrações deste
tubo com um torque de 20 Nm.

38 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Instale o flange dos dutos de entrada e saída do


compressor

• INSTALE as porcas de fixação dos flange.


(1) do tubo de entrada de ar no compressor com
um torque de 40 Nm.
(2) do tubo de saída de ar comprimido com um
torque de 40 Nm.

A4(1)br 1ª edição 39
COMPONENTES PERIFÉRICOS

MOTOR DE PARTIDA
Motor de partida - remover e instalar

(1) Motor de partida (3) Motor ISL


(2) Parafusos de fixação à carcaça do volante

Dados técnicos
Parafusos de fixação do motor de partida .......................................................................................45 N.m

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

ATENÇÃO
Risco de ferimentos por resíduos removidos com ar comprimido
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
CUIDADO
Risco de ferimentos e queimaduras provocados por vapor de água
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

A4(1)br 1ª edição 41
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Ferramentas especiais

[2] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

42 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Remoção Remova os contatos elétricos do motor de par-


tida
Avalie o funcionamento do motor de partida

Nota
• Usando os testes convencionais para verificação
Para facilitar a montagem, identifique os
do funcionamento do motor de partida, avalie a
terminais elétricos com etiquetas ou fita
necessidade de sua remoção.
adesiva.
• Para mais informações sobre os testes, sugeri-
mos a consulta ao manual de “Equipamentos Elé- • Desconecte os conectores elétricos do solenóide
tricos” ou solicite a avaliação de um técnico em do motor de partida e do motor de partida.
eletricidade veicular.
Remova os parafusos de fixação do motor de
Limpe a área do motor de partida partida

CUIDADO Nota
Risco de ferimentos e queimaduras São 3 os parafusos de fixação. A imagem
provocados por vapor de água mostra apenas dois.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara Nota
e roupas de proteção. O vapor quente Observe a posição do cabo massa.
pode causar ferimentos graves.

• Com auxílio de jato de vapor, limpe adequada-


• Remova os parafusos de fixação do motor de
mente a área de alojamento do motor de partida,
partida à carcaça do volante do motor.
eliminando resíduos de óleo e poeira.
• Remova o motor de partida.

A4(1)br 1ª edição 43
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Gire a árvore de manivelas para examinar a cre- Meça a distância entre o flange e a cremalheira
malheira

• Utilize um micrômetro de profundidade ou um pa-


• Com auxílio a ferramenta especial Soquete [34], químetro para medir a distância entre o flange de
gire a árvore de manivelas. montagem do motor de partida e o lado dianteiro
da cremalheira do volante do motor.
Examine os dentes da cremalheira e pinhão do • Espaçamento do Motor de Partida
motor de partida MÍNIMO 49,28 mm
MÁXIMO 52,32 mm
• Se necessário, use calços adequados para ajustar
a profundidade.

• Examine o estado dos dentes da cremalheira.


Inspecione a engrenagem a pinhão do motor de
partida e/ou a cremalheira do volante do motor
quanto a lascas ou desgaste desigual.
• Caso ocorram dentes quebrados, trincados ou
desgastados, substitua a cremalheira.

44 A4(1)br 1ª edição
COMPONENTES PERIFÉRICOS

Instalação
Instale os parafusos de fixação do motor de par-
tida

Nota
Observe a posição de acoplamento do
cabo massa.

• Instale os três parafusos, o motor de partida e o


espaçador (se necessário) do motor de partida.
• Aperte os parafusos com o torque de 45 N.m.

Instale os contatos elétricos do motor de partida

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Observe a identificação dos terminais
para evitar ligações erradas. Observe
as etiquetas ou fita adesivas adiciona-
das na desmontagem.

• Conecte os conectores elétricos do solenóide do


motor de partida e do motor de partida apertando
com os seguintes torques:
• Porcas — Torque (Nm)
M5– 4
M10– 21

A4(1)br 1ª edição 45
MOTOR CUMMINS ISL

MOTOR CUMMINS ISL


Motor em linha Common Rail - Cummins ISL

A4(1)br 1ª edição 47
MOTOR CUMMINS ISL

AMORTECEDOR DE VIBRAÇÕES, POLIA DO AR CONDICIONADO E POLIAS DA ÁR-


VORE DE MANIVELAS
Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas
- remover e instalar
Serviços Adicionais


(1) Polia do motor (4) Polia de acionamento do compressor do


(2) Amortecedor de vibrações ar condicionado (Se disponível)
(3) Polia de acionamento da correia do venti-
lador

Dados Técnicos - Torques


Parafuso de fixação das polias da árvore de manivelas à árvore de manivelas ................................200 Nm
Parafuso de fixação da polia de acionamento do compressor do ar condicionado ..............................40 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

Ferramentas especiais

[3] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 49
MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
Instale a ferramenta especial no volante do mo-
tor

• Remova os parafusos de fixação do conjunto de


polias e amortecedor de vibrações à árvore de
• Instale a ferramenta especial Soquete [34] na car- manivelas.
caça da embreagem para travar o movimento da
árvore de manivelas durante a remoção dos para- Remova o conjunto das polias da árvore de ma-
fusos de fixação. nivelas

Remova a polia da correia de acionamento do


compressor do ar condicionado

Nota
Esta operação é necessária em 3 tipos
de serviço:
Nota Substituição do vedador dianteiro
Não é necessário remover esta polia (da Remoção da caixa de engrenagens de
correia do compressor do AC) para re- distribuição
mover as outras polias da árvore de ma- Substituição do amortecedor de vi-
nivelas. Sua remoção de forma isolada brações
só é necessária se esta sofrer danos ou Reforma total ou parcial do motor
desgaste.
• Remova o conjunto de polias da árvore de mani-
• Remova os parafusos de fixação da polia da cor- velas.
reia de acionamento do compressor do ar condi-
cionado ao conjunto de polias da árvore de mani-
velas.

50 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Examine o elemento de borracha do amortece-


dor
Examine o alinhamento das partes do amortece-
dor de vibrações

• Inspecione o elemento de borracha e verifique se


o mesmo está deteriorado. Se estiver faltando pe-
daços de borracha ou se o elemento de borracha
Nota
estiver mais de 3,18 mm abaixo da superfície de
O amortecedor de vibrações usado neste
metal, substitua o amortecedor.
motor é de borracha.
• Verifique também quanto a movimento para frente
Nota do anel do amortecedor no cubo. Substitua o
Antes de usá-lo novamente, deverá ser amortecedor se algum movimento for detectado.
avaliado cuidadosamente para evitar a
Monte o conjunto das polias
necessidade de substituição precoce.

• Verifique o desalinhamento das marcas de inde-


xação (A) entre o cubo do amortecedor (B) e o
membro de inércia (C).
• Substitua o amortecedor se o desalinhamento ul-
trapassar o valor de 1,59 mm.
Desalinhamento máximo permitido: 1,59 mm.
• Inspecione o cubo do amortecedor de vibrações
(B) e verifique se apresenta trincas. Substitua o
amortecedor se o cubo estiver trincado.

• Monte o conjunto das polias com o cuidado de ali-


nhar os orifícios por onde passarão os parafusos
de fixação.

A4(1)br 1ª edição 51
MOTOR CUMMINS ISL

Verifique se a ferramenta especial está instalada Instale a polia da correia de acionamento do


compressor do ar condicionado

• Verifique se a ferramenta especial BR-660 está


devidamente instalada na carcaça da embreagem • Instale os parafusos de fixação da polia da cor-
para travar o movimento da árvore de manivelas reia de acionamento do compressor do ar condi-
durante a fixação dos parafusos de fixação. cionado ao conjunto de polias da árvore de mani-
velas com o torque de 40 Nm.
Instale os parafusos de fixação do conjunto das
polias à árvore de manivelas Remova a ferramenta especial no volante do
motor

• Instale os parafusos de fixação do conjunto de


polias e amortecedor de vibrações à árvore de • Remova a ferramenta especial BR-660 da carcaça
manivelas com o torque de 200 Nm. da embreagem.

52 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

ÁRVORE DE MANIVELAS
Árvore de manivelas - remover e instalar
Serviços adicionais

– Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover e instalar,
consulte 49
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241
– Volante do motor - remover e instalar, consulte 265
– Carcaça do volante - remover e instalar, consulte 145
– Vedador traseiro da árvore de manivelas - remover e instalar, consulte 259
– Cárter de óleo - remover e instalar, consulte 151
– Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, consulte 399

(1) Árvore de manivelas (4) Casquilhos inferiores da árvore de mani-


(2) Casquilhos superiores da árvore de mani- velas
velas (5) Bloco do motor
(3) Mancal de encosto da árvore de manive- (6) Mancais da árvore de manivelas
las (7) Parafusos das capas dos mancais (14)
M14x21x125

Dados Técnicos
Parafusos da capa do mancal principal............................................................................................50 Nm
Parafusos de fixação do suporte do vedador traseiro ao bloco do motor ...........................................10 Nm
Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm
Parafusos de fixação da carcaça das engrenagens ao bloco do motor .............................................40 Nm
Parafusos de fixação da placa de encosto .......................................................................................25 Nm
Porcas de fixação da bomba de combustível ...................................................................................34 Nm
Porcas de fixação do compressor à carcaça ....................................................................................75 Nm
Parafusos de fixação do suporte do compressor ..............................................................................45 Nm

A4(1)br 1ª edição 53
MOTOR CUMMINS ISL

Linhas de ar ...................................................................................................................................24 Nm
Linhas de óleo do compressor.........................................................................................................12 Nm
Parafusos da placa de escora .........................................................................................................25 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[4] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

[5] Extrator BR-778

• Remover a bomba de combustível

54 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
Remova a correia do motor

Nota
• Instale um cabo de força adequado no encaixe Não é necessário remover esta polia (da
existente no tensor da correia do motor. correia do compressor do AC) para re-
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- mover as outras polias da árvore de ma-
rio e remova a correia do motor. Para mais infor- nivelas.
mações, .
• Remova os parafusos de fixação do conjunto de
Instale a ferramenta para imobilizar a árvore de
polias e amortecedor de vibrações à árvore de
manivelas
manivelas.

Remova a tampa das engrenagens

• Instale a ferramenta especial Soquete [34] na car-


caça da embreagem para travar o movimento da
árvore de manivelas durante a remoção dos para-
• Remova os parafusos de fixação da tampa das
fusos de fixação.
engrenagens e remova a tampa das engrenagens.
Para mais informações, consulte o item “Tampa
das engrenagens de sincronismo – Remoção e
instalação”, nessa seção.

A4(1)br 1ª edição 55
MOTOR CUMMINS ISL

Verifique o sincronismo das engrenagens Remova o conjunto árvore de comando e engre-


nagem

Nota
Para esta operação o motor deverá ser
girado 90 graus para evitar queda dos
tuchos das válvulas.

• Remova os parafusos de fixação da placa de en-


costo e remova a engrenagem e árvore de co-
mando de válvulas. Para mais informações, con-
sulte o item “Árvore de comando de válvulas –
Remoção e instalação”, nesta seção.

Remova a bomba de combustível

• Antes de remover qualquer engrenagem, coloque


o motor em tempo de combustão no primeiro cilin-
dro usando as marcas de sincronismo e girando
a árvore de manivelas com auxílio da ferramenta
Soquete [34].

• Remova a bomba de combustível. Para mais in-


formações, consulte o item “Bomba de combustí-
vel – remoção e instalação”, nesta seção.

56 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova a porca e a arruela de retenção da en- Remova os parafusos dianteiros de fixaçaõ da


grenagem da bomba carcaça das engrenagens

• Remova a porca de retenção da engrenagem de


Nota
acionamento da bomba de combustível.
Mantenha o motor na posição usada para
• Com auxílio da ferramenta Extrator [35], desloque
a remoção da árvore de comando para
a engrenagem para fora do eixo da bomba.
evitar deslocamento dos tuchos ou re-
Remova o compressor de ar mova os tuchos. Para mais informações,
consulte “Tuchos das válvulas – remoção
e instalação” nesta seção.

• Remova os parafusos de fixação da carcaça das


engrenagens ao bloco do motor.

Remova o cárter de óleo do motor

• Remova o compressor de ar. Para mais infor-


mações, consulte “Compressor de ar – remoção
e instalação”, nesta seção.

• Remova o cárter de óleo. Para mais informações,


consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151
nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 57
MOTOR CUMMINS ISL

Remova o tubo de sucção de óleo Remova as capas dos casquilhos das bielas

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


Nota
tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
Lembre-se de que aposição de cada
do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
peça deve ser marcada para que ela seja
• Remova o tubo e descarte a junta.
instalada no mesmo lugar e posição que
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
ocupava antes da remoção.
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.
ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Evite que a árvore de manivelas bata
em umas das bielas soltas par evitar
a formação de riscos ou sulcos nos
moentes.

• Com o motor posicionado com a árvore de ma-


nivelas para cima e com auxílio da ferramenta
especial BR 660, coloque dois êmbolos no ponto
morto superior.
• Remova as capas dos casquilhos das duas bielas
destes cilindros. Para mais informações, consulte
o item “Casquilhos das bielas – Remoção e insta-
lação”, nesta seção.
• Repita o processo até remover todas as capas
das bielas.

Remova a ferramenta para imobilizar a árvore de


manivelas

• Remova a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem.

58 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova o volante do motor Remova o suporte do vedador traseiro

• Solte sem remover, os parafusos de fixação do • Remova os parafusos de fixação do suporte do


volante à árvore de manivelas. vedador traseiro ao bloco do motor.
• Remova a ferramenta especial BR-660.
• Remova os parafusos de fixação do volante do Avalie a folga radial da árvore de manivelas
motor à árvore de manivelas.
• Para mais informações, consulte o item “Volante e
vedador traseiro – Remoção e instalação”, nesta
seção.

Remova a carcaça da embreagem

• Com auxílio de um relógio comparador e uma


base magnética, avalie a folga radial da árvore
de manivelas:
• 1. Instale o relógio com o apalpador na posição
mais perpendicular possível (no exemplo, esta-
mos instalando na placa de acoplamento do vo-
• Remova os parafusos de fixação da carcaça da lante);
embreagem ao bloco do motor. • 2. Após a instalação, empurre com auxílio de um
• Remova a carcaça da embreagem. Para mais in- bastão de madeira, a árvore de manivelas para a
formações, consulte o item “Carcaça da embrea- dianteira do motor;
gem – Remoção e instalação”, nesta seção. • 3. Gire o mostrador do\ relógio comparador até
que o “zero” coincida com a posição do ponteiro;
• 4. Empurre a árvore de manivelas no sentido
contrário e leia o deslocamento do apalpador.
• Este será o valor medido da folga axial.

A4(1)br 1ª edição 59
MOTOR CUMMINS ISL

Compare o valor obtido com a especificação Identifique a posição das capas dos mancais no
deste motor bloco do motor

• Antes de remover as capas dos mancais princi-


Nota
pais, certifique-se de que a posição das mesmas
Existem mancais de encosto sobreme-
esteja claramente identificada no lado da capa
dida se a folga axial não estiver dentro
voltado para o arrefecedor de óleo lubrificante.
das especificações.
• A capa número 1 encontra-se na parte dianteira
Consulte o catálogo de peças apropriado.
do motor.
• Esta medida é o resultado da folga entre o flanco Solte, sem remover, todos os parafusos de fi-
da árvore de manivelas e o mancal de escora. xação das capas
• Folga axial da árvore de manivelas
MÍNIMO 0,085 mm
MÁXIMO 0,385 mm
• Se a folga axial da árvore de manivelas não estiver
dentro da especificação:
• 1– Se a folga axial da árvore de manivelas esti-
ver abaixo da especificação, verifique se há obs-
truções limitando o curso da árvore de manivelas
(bomba de óleo lubrificante, biela, etc.)
• 2– Se a folga axial da árvore de manivelas estiver
acima da especificação, inspecione a superfície
do mancal de encosto da árvore de manivelas.
Verifique também se foram instalados os mancais
de encosto corretos.

• Solte completamente mas sem remover, todos os


parafusos de fixação das capas dos mancais.

Remova as capas dos mancais principais

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Não force as capas dos mancais princi-
pais para removê-las do bloco dos cilin-
dros. As capas dos mancais principais
e o bloco dos cilindros poderão ser da-
nificados.

• Desaperte completamente os parafusos das ca-


pas dos mancais principais, mas não os remova.
• Utilize dois dos parafusos da capa do mancal prin-
cipal para movimentar e soltar a capa, com cui-
dado para não danificar as roscas dos parafusos.
• Remova a capa do mancal principal.

60 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova e identifique os casquilhos inferiores Remova os casquilhos superiores


durante a remoção

Nota
Nota A marcação da posição dos casquilhos
A marcação da posição dos casquilhos destina-se à identificação futura ou a uma
deve ser feita para fins de reinstalação possível análise de falha.
ou uma possível análise de falha.
• Remova os casquilhos superiores dos mancais
• Marque a posição e o número dos mancais prin- principais, inclusive o mancal de escora.
cipais à medida que forem removidos. • Utilize um punção de centro para marcar a posição
• Utilize um punção de centro para marcar a posição do mancal na área da lingüeta.
do mancal na área da lingüeta.
• Para mais informações, consulte o item “consulte Inicie a limpeza para avaliação
Casquilhos da árvore de manivelas - remover e
instalar, 155 ”, nesta seção.

Remova a árvore de manivelas

• Utilize uma lixa fina para polir as superfícies retifi-


cadas.
• Utilize uma escova com cerdas macias para lim-
par as furações de óleo.
Nota
Levante a árvore de manivelas direta-
mente para cima para evitar danos à ár-
vore de manivelas e ao bloco dos cilin-
dros.

• Instale uma cinta de içamento de nylon ao redor


dos colos de biela números 3 e 4.
• Conecte a cinta em uma talha e remova a árvore
de manivelas.

A4(1)br 1ª edição 61
MOTOR CUMMINS ISL

Lave a árvore de manivelas com jato de vapor Inspecione os furos roscados

ATENÇÃO Nota
Risco de acidentes Podem ser reparados no máximo um furo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, roscado dianteiro e três furos traseiros da
utilize óculos de segurança ou máscara árvore de manivelas. Se for necessário
e roupas de proteção. O vapor quente reparar mais de um furo roscado na parte
pode causar ferimentos graves. dianteira da árvore de manivelas ou três
• Utilize proteção apropriada para os furos na parte traseira da árvore de mani-
olhos e para a face ao trabalhar com velas, a árvore de manivelas não poderá
ar comprimido. Os resíduos e poeira ser recuperada.
lançados podem causar ferimentos.
• Inspecione os furos roscados dos parafusos
• Limpe a árvore de manivelas com vapor e seque quanto a danos.
com ar comprimido. • Utilize um dos seguintes métodos para reparar
• Certifique-se de aplicar ar comprimido nos furos quaisquer furos roscados danificados:
roscados em cada extremidade da árvore de ma- • – Faça as roscas.
nivelas e nos furos de óleo. • – Utilize o kit de insertos roscados\adequado.

Avalie a superfície de contato com os mancais


traseiros e dianteiros

• Meça as áreas de contato dos selos de óleo dian-


teiro e traseiro para verificar se há uma ranhura
de desgaste.
• Ranhura de Desgaste dos Selos de Óleo Dian-
teiro e Traseiro da Árvore de Manivelas
MÁXIMO 0,25 mm
• Existem luvas de desgaste dianteiras e traseiras
para árvores de manivelas desgastadas além do
limite.
• Entretanto, estas luvas não são recomendadas
para aplicações automotivas.

62 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione os moentes das bielas e os munhões Meça os munhões dos mancais principais
principais

• Use um micrômetro para medir os munhões dos


• Inspecione os moentes das bielas e os munhões mancais principais.
principais quanto a sulcos profundos, superaque- • Meça em várias posições de um mesmo colo para
cimento, etc. Pequenos riscos são aceitáveis. avaliar o diâmetro, a excentricidade e a conici-
dade.
Meça os munhões dos mancais principais • Diâmetro do munhão principal na árvore de
manivelas
MÍNIMO 98,006 mm
MÁXIMO 98,032 mm
• Excentricidade do munhão da biela na árvore
de manivelas
MÁXIMO 0,050 mm
• Conicidade munhão da biela na árvore de ma-
nivelas
MÁXIMO 0,013 mm
Nota
Se os munhões principais na árvore de
manivelas não estiverem dentro das es-
pecificações dadas, a árvore de manive-
las deverá ser retificada. Sempre retifi-
que todos os munhões se um deles não
• Use um micrômetro para medir os mentes das estiver dentro das especificações. Exis-
bielas. tem bielas sobremedida disponíveis para
• Meça em várias posições de um mesmo colo para serviço; consulte o catálogo de peças
avaliar o diâmetro, a excentricidade e a conici- apropriado.
dade.
• Diâmetro do moente da biela na árvore de ma-
nivelas
MÍNIMO 76,000 mm
MÁXIMO 76,026 mm
• Excentricidade da biela na árvore de manivelas
MÁXIMO 0,050 mm
• Conicidade do moente da biela na árvore de
manivelas
MÁXIMO 0,013 mm

A4(1)br 1ª edição 63
MOTOR CUMMINS ISL

Meça a face de encosto Meça o diâmetro externo do piloto do amortece-


dor

Nota • Meça o diâmetro externo do piloto do amortece-


Existem mancais de encosto sobreme- dor.
dida disponíveis para uso se o compri- • Diâmetro externo do piloto do amortecedor na
mento axial não estiver dentro das espe- árvore de manivelas
cificações. Consulte o catálogo de peças MÍNIMO 23,92 mm
apropriado. MÁXIMO 24,00 mm
• Meça a largura da face de encosto. Pequenos Meça o diâmetro externo do munhão da engre-
riscos são aceitáveis. Utilize uma lixa fina para nagem
polir as superfícies retificadas.
• Largura da Face de Encosto da Árvore de Ma-
nivelas
MÍNIMO (Padrão) 42,98 mm
MÁXIMO 43,08 mm

Meça o diâmetro externo do flange do retentor


de óleo traseiro

• Meça o diâmetro externo do munhão da engrena-


gem da árvore de manivelas.
• Diâmetro externo do munhão da engrenagem
da árvore de manivelas
MÍNIMO 75,987 mm
MÁXIMO 76,006 mm

• Meça o diâmetro externo do flange do retentor de


óleo traseiro.
• Diâmetro externo do flange do retentor de óleo
traseiro da árvore de manivelas
MÍNIMO 129,98 mm
MÁXIMO 130,03 mm

64 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Prepare a árvore de manivelas para estocagem Instalação


Posicione o mancal

Nota
Se a árvore de manivelas não for utilizada
imediatamente, cubra-a com uma capa Nota
de plástico para evitar a contaminação Certifique-se de que o mancal principal
do óleo por sujeira. sendo instalado é do mesmo tamanho
que aquele removido. O tamanho está
• Utilize um óleo de estocagem leve para lubrificar estampado na parte traseira do mancal.
a árvore de manivelas e evitar ferrugem. O mancal de encosto da árvore de mani-
velas deve ser instalado na posição nú-
mero quatro.
Os mancais principais superiores e infe-
riores de alguns motores não são inter-
cambiáveis. A parte traseira dos mancais
principais é marcada com a orientação
correta, se necessário.
Se forem reinstalados no motor, os cas-
quilhos usados deverão ser instalados
em seus locais originais.

• Para posicionar o mancal corretamente e evitar


danos ao motor, a lingüeta (1) do mancal deve
ser instalada na abertura (2) do alojamento do
mancal.
• Mancais Principais Superiores
• Não lubrifique o lado do mancal principal voltado
para o bloco dos cilindros.
• Aplique uma camada de lubrificante nos mancais
principais superiores, lado da árvore de manive-
las.

A4(1)br 1ª edição 65
MOTOR CUMMINS ISL

Posicione a árvore de manivelas Ajuste o assentamento das capas dos mancais


principais

• Use uma talha e uma cinta de nylon adequada.


• Instale a cinta de içamento ao redor dos colos de • Bata levemente com um martelo de plástico ou
biela números 3 e 4. de borracha na capa do mancal principal para
• Instale a árvore de manivelas. colocá-la na posição.
• Depois de assentada, instale os parafusos da
Instale as capas dos mancais principais capa do mancal principal e aperte com um torque
de 50 Nm.
• Não aperte ainda com o valor de torque final. O
torque final deve ser aplicado depois que todas
as capas dos mancais principais estiverem insta-
ladas.

Verifique a ocorrência de interferências ou tra-


vamento

Nota
Aplique lubrificante sobre a rosca dos
parafusos e nunca nos orifícios rosca-
dos par evitar falso aperto provocado por
calço hidráulico.

• As capas devem ser instaladas com o número


voltado para o lado do arrefecedor de óleo do
• Utilize dois parafusos e uma alavanca adequada
motor.
aplicados ao flange do volante e gire a parvore de
• As superfícies das capas dos mancais principais
manivelas.
entre a capa e o bloco devem estar limpas e livres
• Ao aplicar o torque final nos parafusos das capas
de resíduos.
dos mancais principais, certifique-se de que a
• Instale uma capa de mancal principal depois
árvore de manivelas gire livremente.
de instalar cada mancal principal superior para
• Se a árvore de manivelas não girar livremente:
mantê-lo na posição enquanto os outros mancais
• 1 Certifique-se de que a árvore de manivelas não
principais superiores são instalados.
esteja encostando em uma das bielas.
• Lubrifique o parafuso do mancal principal sob a
• 2 Certifique-se de que foram instaladas correta-
capa e as roscas do parafuso do mancal principal
mente as capas certas dos mancais principais.
com óleo 15W-40 de motor.
• 3 Certifique-se de que os anéis-guia das capas
dos mancais principais ou as superfícies de mon-
tagem não foram danificadas durante a instalação.
• 4 Certifique-se de que foram instalados os man-
cais principais corretos.

66 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Verifique a ocorrência de interferências ou tra- Aperte os parafusos de fixação das capas dos
vamento mancais principais

• Utilize a ferramenta de giro BR-660, para se certi- • Aperte os parafusos obedecendo às fases rela-
ficar de que a árvore de manivelas gire livremente cionadas abaixo:
depois de instalar as capas dos mancais princi- • Fase — Instrução
pais. 1– Aperte os parafusos com 170 Nm
• Ao aplicar o torque final nos parafusos das capas 2– Desaperte os parafusos
dos mancais principais, certifique-se de que a 3– Aperte os parafusos com 50 Nm
árvore de manivelas gire livremente. 4– Gire os parafusos mais 120 graus
• Se a árvore de manivelas não girar livremente: • Se a árvore de manivelas não girar livremente,
• 1 Certifique-se de que a árvore de manivelas não verifique a instalação e o tamanho dos mancais
esteja encostando em uma das bielas. principais.
• 2 Certifique-se de que foram instaladas correta-
mente as capas certas dos mancais principais. Meça a folga axial da árvore de manivelas
• 3 Certifique-se de que os anéis-guia das capas
dos mancais principais ou as superfícies de mon-
tagem não foram danificadas durante a instalação.
• 4 Certifique-se de que foram instalados os man-
cais principais corretos.

• As dimensões do mancal de encosto e do munhão


da árvore de manivelas determinam a folga axial.
• Meça a folga axial da árvore de manivelas utili-
zando um relógio comparador com visor e uma
base magnética.
• Folga axial da árvore de manivelas
MÍNIMO 0,085 mm
MÁXIMO 0,385 mm

A4(1)br 1ª edição 67
MOTOR CUMMINS ISL

Nota Instale o volante do motor


Existem mancais de encosto sobreme-
dida se a folga axial não estiver dentro
das especificações.
Consulte o catálogo de peças apropriado.

• Se a folga axial da árvore de manivelas não estiver


dentro da especificação:
• 1 Se a folga axial da árvore de manivelas esti-
ver abaixo da especificação, verifique se há obs-
truções limitando o curso da árvore de manivelas
(bomba de óleo lubrificante, biela, etc.)
• 2 Se a folga axial da árvore de manivelas estiver
acima da especificação, inspecione a superfície
do mancal de encosto da árvore de manivelas.
Verifique também se foram instalados os mancais
de encosto corretos. • Instale o volante do motor, apertando os parafusos
na sequência indicada e com o torque de 140 Nm.
Instale o suporte do vedador traseiro
Instale a carcaça das engrenagens de sincro-
nismo

• Instale os parafusos de fixação do suporte do


vedador traseiro ao bloco do motor com o torque
de 10 Nm e na sequência indicada na ilustração. • Instale os parafusos de fixação da carcaça das
engrenagens ao bloco do motor com o torque
Instale a carcaça da embreagem de 40 Nm. Para mais informações, consulte o
item “Carcaça das engrenagens de sincronismo –
remoção e instalação” nesta seção.

• Instale os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem na sequência indicada na ilustração
e com o torque de 75 Nm.

68 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instale o conjunto árvore de comando e engre- Instale o compressor de ar


nagem

• Instale o compressor de ar. Para mais infor-


• Instale a árvore de comando das válvulas em seu mações, consulte “consulte Compressor de Ar do
local de trabalho. Sistema de Freio - remover e instalar, 31 ”, nesta
• Instale os parafusos de fixação da placa de en- seção.
costo e aperte com o torque de 25 Nm. Para mais • Use os seguintes torques:
informações, consulte o item “consulte Engrena- • Porcas de fixação do compressor à carcaça:
gem e árvore de comando de válvulas - remover 75 Nm
e instalar, 209 ”, nesta seção. • Parafusos de fixação do suporte do compressor:
45 Nm
Instale a bomba de combustível • Linhas de ar: 24 Nm
• Linhas de óleo do compressor: 12 Nm

• Instale as porcas de fixação da bomba de com-


bustível com o torque de 34 Nm.
• Instale os tubos de combustível.
• Para mais informações, consulte o item “consulte
Bomba de combustível - remover e instalar, 275 ”,
nesta seção

A4(1)br 1ª edição 69
MOTOR CUMMINS ISL

Verifique e acerte o sincronismo das engrena- Instale a tampa das engrenagens de sincro-
gens nismo

• Para mais informações, consulte o item “consulte


Tampa das engrenagens de sincronismo - remo-
ver e instalar, 241 ”, nesta seção.
• Instale os parafusos de fixação da tampa das
engrenagens e remova a tampa das engrenagens.
• Torque dos parafusos:
Parafusos de Montagem de 10 mm: 30 Nm
Parafusos de Montagem de 11 mm: 40 Nm
• Substitua o vedador dianteiro do motor, se ne-
cessário. Para mais informações, consulte o item
“ Vedador Dianteiro – Remoção e instalação”,
nesta seção

Instale os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
• Coloque o motor em tempo de combustão no pri-
meiro cilindro usando as marcas de sincronismo
e girando a árvore de manivelas com auxílio da
ferramenta BR-660.
• Corrija o sincronismo se necessário,liberando
para isto a engrenagem da árvore de comando
das válvulas.
• Após a correção, aperte os parafusos da placa de
escora com o torque de 25 Nm.

Nota
Instale os parafusos de fixação do con-
junto de polias e amortecedor de vi-
brações à árvore de manivelas aplicando
o torque de 200 Nm.

70 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova a ferramenta especial no volante do Instale o cárter de óleo do motor


motor

Nota
• Remova a ferramenta especial BR-660 da car-
Observe na seção correspondente, o va-
caça da embreagem e instale a tampa plástica de
lor do torque e a sequência de aperto dos
proteção.
parafusos do cárter.
Instale o tubo de sucção de óleo
• Instale o cárter de óleo. Para mais informações,
consulte o item “consulte Cárter de óleo - remover
e instalar, 151 ”, nesta seção.

Instale a correia do motor

Nota
Instale o tubo e a nova junta de vedação.

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


• Instale parafuso de fixação do braço de susten-
existente no tensor da correia do motor.
tação ao bloco e os dois parafusos de fixação do
• Posicione a correia sobre as polias.
flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
• Para mais informações, consulte o item “consulte
rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, 399
mações, ”.
”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 71
MOTOR CUMMINS ISL

BALANCEIROS
Balanceiros - montagem e desmontagem
Serviços adicionais
– Respiro do cárter - montagem e desmontagem, consulte 235
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Carcaça dos balanceiros - desmontagem e montagem, consulte 129
– Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - remover e instalar, consulte 219 (se equipado)

(1) Parafuso (7 x M8 x 1.25 x 75) (10) Anel de vedação


(2) Cruzeta válvula (11) Trava da válvula
(3) Cruzeta válvula (12) Soquete
(4) Vareta válvula (13) Alavanca dos balancins
(5) Junta da carcaça dos balancins (14) Alavanca dos balancins
(6) Suporte dos balancins (pedestais) (15) Eixo dos balancins
(7) Parafuso (16) Parafuso
(8) Parafuso (17) Anel de vedação
(9) Bujão roscado (18) Conector elétrico

Dados Técnicos - Torques


Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm
Parafusos de fixação dos balanceiros..............................................................................................65 Nm
Parafusos de fixação da carcaça dos balanceiros ao cabeçote ........................................................24 Nm

A4(1)br 1ª edição 73
MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

74 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Desmontagem Remova a tampa das válvulas

LIMPE a região de trabalho

• Remova a tampa de válvulas, soltanto os para-


fusos obedecendo a sequência indicada na ilus-
Nota tração.
O processo de limpeza é fundamental an-
Desconecte os terminais do chicote dos injeto-
tes de efetuar quaisquer reparações nos
res
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en- Remova a carcaça dos balanceiros
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do cabeçote,


dos coletores de admissão e escape e adjcências
do cabeçote.

Remova os tubos do sistema de respiro do cár-


ter
• Remova os parafusos de fixação da carcaça dos
balanceiros ao cabeçote. Remova a carcaça dos
balalceiros, a junta de vedação da carcaça e os
balanceiros.

• Remova os dois tubos conectados ao repiro do


cárter e coloque-os ao lado.

A4(1)br 1ª edição 75
MOTOR CUMMINS ISL

Remova os parafusos de fixação dos pedestais • Limpe todos os componentes em uma solução
concentrada de detergente e água quente.

• Remova os parafusos de fixação dos pedestais


dos balanceiros.
CUIDADO
Remova os balanceiros, os eixos, os suportes e Risco de acidentes
as hastes de acionamento • Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido.
• Os resíduos e poeira lançados podem
causar ferimentos.

• Utilize ar comprimido para secar os componentes


depois de enxaguar com água quente e limpa.
• Os pedestais são feitos de pó de metal e con-
tinuarão a parecer molhados mesmo depois de
limpos e secos.
• Certifique-se de que os furos de óleo nas hastes e
nos eixos dos balanceiros estejam desobstruídos.

• Remova os balanceiros, os eixos, os suportes e


as hastes de acionamento.
• Para facilitar a instalação durante o processo de
instalação, mantenhas os conjuntos agrupados.

Limpe os componentes para avaliação

• Inspecione os furos e verifique se apresentam


trincas e desgaste excessivo.
• O soquete deve mover-se livremente no balan-
ceiro e o retentor de plástico do soquete deve per-
manecer no lugar e não deve estar trincado.
• Inspecione a ponta do soquete e verifique se está
desgastada.

76 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Meça o furo do balanceiro Montagem


Instale as hastes de acionamento

• Meça o furo do balanceiro.


• Furo do balanceiro
Mínimo 24,987 mm • Instale as hastes de acionamento dos balanceiros.
Máximo 25,013 mm
Posicione os pedestais
Meça o diâmetro do eixo de balanceiro

• Posicione os pedestais dos eixos dos balanceiros.


• Inspecione o pedestal e o eixo do balanceiro
Posicione as cruzetas
quanto a trincas.
• Eixo do balanceiro
Mínimo 24,950 mm
Máximo 24,962 mm

• Posicione as cruzetas sobre as válvulas de ad-


missão e de escapamento.

A4(1)br 1ª edição 77
MOTOR CUMMINS ISL

Posicione os balanceiros sobre os pedestais Instale a carcaça dos balanceiros

• Posicione os balanceiros nos pedestais. • Posicione a carcaça dos balanceiros e a junta de


vedação. Instale os parafusos de fixação da car-
Instale os parafusos de fixação dos balanceiros caça dos balanceiros ao cabeçote com o torque
de 24 Nm.
• Conecte as porcas dos terminais do chicote dos
injetores, Aperte as porcas com o torque de
1,25 Nm.

Instale a tampa de válvulas

Nota
Lubrifique as roscas dos parafusos de
fixação dos balanceiros. NUNCA colo-
que óleo nos furos das roscas para evitar
falso torque provocado por calço hidráu-
lico.
• Instale os parafusos obedecendo a sequência in-
• Instale os parafusos de fixação dos balanceiros. dicada na ilustração.
Aperte os parafusos com o torque de 65 Nm. • Aplique o torque de 12 Nm aos parafusos de fi-
xação da tampa, apertado os mesmos na sequên-
cia indicada na ilustração.

78 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instale os tubos do sistema de respiro do cárter

• Instale os dois tubos conectados ao respiro do


cárter.

A4(1)br 1ª edição 79
MOTOR CUMMINS ISL

CABEÇOTE DO MOTOR
Cabeçote do motor- remover e instalar
Serviços Adicionais
– Janela de inspeção do motor (tampa interna do assoalho sobre o motor) – Consulte o Manual do Encar-
roçador
– Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão - remover e
instalar, consulte 343
– Conector de suprimento do injetor - remover e instalar, consulte 317
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Balanceiros - montagem e desmontagem, consulte 73

(1) Cabeçote (5) Carcaça das válvulas


(2) Junta do cabeçote (6) Parafusos da carcaça das válvulas (7 x
(3) Parafuso de fixação do cabeçote (26 x M8x1,25x75)
M14x200x160) (7) Junta da tampa das válvulas
(4) Junta da carcaça das válvulas (8) Tampa das válvulas (13 x M8x1,25x30)

Dados Técnicos - Torques


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas .................................................................12 N.m
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

A4(1)br 1ª edição 81
MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• Este serviço deve ser feito com o motor frio para evitar ferimentos causados por queimaduras.
• Use sempre os equipamentos de proteção individuais recomendados. Para esta operação,
óculos e luvas adequadas.
Nota
A Man Latin América não recomenda reparos no turbocompressor. Constatada uma falha, o
turbocompressor deverá ser substituído ou encaminhado para um posto de serviço autorizado do
fabricante.

Ferramentas especiais

[6] Sacador BR-834

• Destacar o tubo de suprimento de combustível


para a injeção do cabeçote

[7] Soquete BR-660

• Girar a árvore de manivelas

82 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Desconecte o dispositivo de partida a frio e re-


mova o tubo de entrada de ar
LIMPE a região de trabalho

• (1) Desconecte os conectores elétricos e remova


o dispositivo de aquecimento de ar (partida fria) e
Nota
• (2) Remova os parafusos de fixação e remova o
O processo de limpeza é fundamental an-
tubo de entrada de ar no coletor de admissão e o
tes de efetuar quaisquer reparações nos
dispositivo de aquecimento de ar.
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en- Desconecte o dispositivo de partida a frio e re-
trada de matérias estranhas nos compo- mova o tubo de entrada de ar
nentes.
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do cabeçote,


dos coletores de admissão e escape e adjcências
do cabeçote.

Remova a linha de retorno de combustível

• (1) Desconecte os conectores elétricos e remova


o dispositivo de aquecimento de ar (partida fria) e
• (2) Remova os parafusos de fixação e remova o
tubo de entrada de ar no coletor de admissão e o
dispositivo de aquecimento de ar.

• Remova o parafuso tipo banjo da linha de retorno


de combustível, na parte traseira do motor e re-
mova o flange de fixação no tubo de distribuição
de combustível.

A4(1)br 1ª edição 83
MOTOR CUMMINS ISL

Remova os tubos do sistema de respiro do cár- Remova os dutos de alta pressão do sistema de
ter alimentação de combustível

• Remova os dois tubos conectados ao repiro do • Desconecte os tubos de entrada de combustível


cárter . nas canetas dos injetores e os tubo de ligação en-
tre o tubo de distribuição de cobustível e a bomba
Desconecte os conectores elétricos dos injeto- de alta pressão. Para mais informações, consulte
res o item “Sistema de alimentação de combustível –
Tubos de alta pressão – Remoção e instalação”,
neste manual.

Remova o tubo de distribuição

Nota
Os conectores elétricos são dotados de
trava. Certifique-se de que a travva foi
liberada antes de desconectar.
• Remova os parafusos de fixação do tubo de dis-
Nota
tribuição de combustível (Common Rail).
Nos motores equipados com o freio motor
do tipo “Jacobs”, desconecte também os
2 conectores dos solenoides.

• Desconecte os 3 conectores elétricos dos injeto-


res.

84 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova o coletor de escapamento Coloque o motor com o primeiro cilindro em


combustão

• Remova os parafusos de fixação do coletor de


escapamento ao cabeçote e remova o coletor de • Remova a tampa e com auxílio da ferramenta
escapamento. especial gire a árvore de manivela. Coloque o
motor em PMS (1o. cilindro em combustão).
Desconecte o chicote dos injetores
Libere todas as válvulas (desregule as válvulas)

• Desconecte os terminais (porcas) do chicote de


alimentação dos injetores. Nota
Marque a posição das peças removidas
Remova a carcaça dos balanceiros
para que sejam instaladas na mesma
posição durante a montagem.

• Remova os parafusos de fixação dos eixos dos


balanceiros e remova os balanceiros e as hastes
impulsoras (varetas das válvulas)

• Remova os parafusos de fixação da carcaça dos


balanceiros ao cabeçote. Remova a carcaça dos
balalceiros, a junta de vedação da carcaça e os
balanceiros. Para mais informações, consulte o
item “carcaça das valvulas e balanceiros – Re-
moção e instalação”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 85
MOTOR CUMMINS ISL

Mude o suporte de levantamento do motor para Remova o cabeçote do motor e a junta do ca-
o cabeçote beçote

• Usando o suporte dianteiro de levantamento do • Com o auxílio de uma talha, remova o cabeçote
motor; prepare os pontos de engate da talha. até a bancada.
• Remova os parafusos de fixação e instale o gan-
cho se suporte do motor para o cabeçote, para Desmonte o cabeçote para avaliações
auxiliar sua remoção.

Remova os parafusos de fixação do cabeçote ao


bloco do motor

• Desmonte o cabeçote para avaliações da pro-


trusão dos injetores, assentamento de válvulas,
trincas, deformações, etc.
• Avalie também a planicidade do cabeçote e efetue
Nota as correções necessárias antes da instalação.
Não remova os injetores antes de estar Para mais informações, consulte o item “Cabeçote
com o cabeçote na bancada, onde de- – Desmontagem e montagem”.
verá ser medida a protusão do bico in-
jetor. Este valor será comparado com o
valor da protusão encontrada na camisa
dos cilindros. Caso haja necessidade, as
arruelas de calço dos bicos serão troca-
das.

• Remova os parafusos de fixação do cabeçote


ao bloco de cilindros obedecendo à sequência
indicada na ilustração.

86 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Meça a protrusão dos injetores Avalie a planicidade do bloco do motor

• Com auxílio de um relógio comparador, meça a • Antes de inatalar o cabeçote, avalie, com auxílio
protrusão do injetor. de uma régua de aço e um cálibre de lâminas, se
• Protusão do injetor (mm) há deformações significativas no bloco do motor.
Valor máximo 2,80 A deformação máxima entre as extremidades é
Valor mínimo 2,25 de 0,075 mm.
• Usando uma régua de aço de 30 cm, a defor-
Se necessário, meça a arruela de vedação mação do bloco não deve exceder o valor de
0,0254 mm.

Meça a protrusão das camisas dos cilindros

• Remova o injetor. Para mais informações, con-


sulte o item “Sistema de alimentação – Bico inje-
tor – Remoção e instalação”, neste manual.
• Se a protrusão do injetor estiver fora da especi- • Antes de instalar o cabeçote, meça a protrusão
ficação, verifique a espessura da arruela de ve- das camisas dos cilindros. Anote os valores para
dação do injetor. futura referência. Para mais informações, con-
• Se a arruela de vedação tiver a espessura correta, sulte o item “Camisa dos cilindros – Remoção e
certifique-se de que o furo do injetor esteja limpo e instalação”, nesta seção.
livre de resíduos. Além disso, certifique-se de que
as arruelas de vedação não estejam ’empilhadas’
no furo do injetor.

A4(1)br 1ª edição 87
MOTOR CUMMINS ISL

Limpe os parafusos do cabeçote para avaliação Inspecione os parafusos, principalmente quanto


a aumento no comprimento e deformação no
corpo

CUIDADO
Risco de acidentes
• Inspecione os parafusos do cabeçote dos cilindros
• Quando utilizar solventes, ácidos ou
quanto a roscas danificadas, superfícies corroí-
materiais alcalinos para a limpeza, siga
das, ou diâmetro reduzido (devido ao esticamento
as recomendações de uso do fabri-
do parafuso).
cante. Utilize óculos de segurança e
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.

• Utilize um solvente à base de petróleo para limpar


os parafusos.
• Limpe completamente os parafusos com uma es-
cova de aço ou um disco de escovas de cerdas
de aço macias.

• Não reutilize parafusos de cabeçote de cilindro


nas seguintes condições:
• Corrosão visível ou perfurações excedendo uma
área de 1 cm quadrado [0,155 pol. quadrada].
Exemplo:
Condição aceitável: 9,525 x 9,525 mm.
Condição inaceitável: 12,700 x 12,700.
Corrosão visível ou perfurações excedendo uma
profundidade de 0,12 mm.
Corrosão visível ou perfurações a uma distância
de 3,2 do filete ou das roscas.
Esticamento além do ’comprimento livre máximo.

88 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Prepare os parafusos para a instalação

Posicione a junta do cabeçote

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
Nota • Nunca lubrifique as roscas dos furos no
Nunca reutilize uma junta do cabeçote. bloco do motor para evitar o aperto in-
Use sempre uma nova junta durante a correto dos parafusos, em consequên-
instalação. cia de calço hidráulido provocado por
excesso de óleo no furo.
• Posicione a nova junta do cabeçote, observando
os pontos de localização existentes no bloco do • Lubrifique a rosca dos parafusos com uma fina
motor. camada de óleo.

Posicione o cabeçote sobre o bloco do motor Instale os parafusos de fixação

• Com o auxílio de uma talha, leve o cabeçote até • Instale os parafusos e aplique o aperto obede-
o bloco do motor. cendo à sequência indicada na ilustração e em
• Abaixe o cabeçote lentamente para garantir o cor- cinco (5) passos abaixo:
reto posicionamento do mesmo nos pinos guia. Passo 1 - Aperte todos com 50 Nm
Passo 2 - Aperte todos com 150 Nm
Passo 3 - Desaperte todos os parafusos
Passo 4 - Apertar todos com 110 Nm
Passo 5 - Apertar todos girando mais 120 graus

A4(1)br 1ª edição 89
MOTOR CUMMINS ISL

Remova o suporte de levantamento do motor e Coloque o motor com o primeiro cilindro em


instale o mesmo em sua posição combustão

• Remova os parafusos de fixação e instale o gan- • Com auxílio da ferramenta especial gire a árvore
cho se suporte do motor no bloco do motor (po- de manivela. Coloque o motor em PMS (1o. cilin-
sição original). dro em combustão).

Instale todas as hastes de acionamento e balan- Efetue a regulagem das folgas das válvulas de
ceiros em sua posição de trabalho admissão e de escapamento

• Com o motor nessa posição, a folga pode ser


Nota verificada nos seguintes balanceiros:
Em caso de reutilização, observe que as 1A, 1E, 2A, 3E, 4A e 5E.
peças deverão ser instaladas na mesma • As folgas devem estar dentro dos seguintes limi-
posição que ocupavam antes da des- tes:
mongem. •
• Válvula — Máximo (mm) — Mínimo (mm)
• Instale as hastes de acionamento dos balanceiros. Admissão: — 0,15 — 0,56
• Instale os parafusos de fixação dos eixos dos Escapamento: — 0,38 — 0,81
balanceiros. • As verificações de folga são realizadas como
parte de um procedimento de diagnóstico de fa-
lhas e uma nova regulagem não é necessária du-
rante as verificações desde que as medidas de
folga estejam dentro dos limites.
• Utilizando a ferramenta de giro do motor, BR-660,
gire a árvore de manivelas mais 360 graus e meça
a folga para os seguintes balanceiros:
2E, 3A, 4E, 5A, 6A e 6E.
• Aperte a contra porca com o torque de 24 Nm
e verifique novamente a folga das válvulas para
certificar-se que não houve alterações de valores.

90 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instale o coletor de escapamento Conecte o chicote dos injetores

• Posicione o coletor de escapamento e as juntas • Conecte os terminais (porcas) do chicote de ali-


e instale os parafusos de fixação do coletor de mentação dos injetores. Aperte com o torque de
escapamento ao cabeçote com o torque de 40 Nm 1,25 Nm.
obedecendo à sequência de aperto indicada na
ilustração. Instale o tubo de distribuição de combustível
(CommonRail)
Instale a carcaça dos balanceiros

• Posicione o tubo de distribuição de combustível


Nota (CommonRail) e instale os parafusos de fixação
Uma junta nova da carcaça dos balancei- com o torque de 45 Nm.
ros deve ser utilizada quando a carcaça
dos balanceiros é removida. Não reuti-
lize a junta usada.

• Instale a junta nova na carcaça dos balanceiros.


Faça a instalação pressionando a junta moldada
nos cantos da carcaça dos balanceiros e, em
seguida, pressione o restante da junta na carcaça.
• Instale a carcaça dos balanceiros no cabeçote dos
cilindros.
• Instale os parafusos e aperte com o torque de
24 Nm.
• Comece com o parafuso central e continue em di-
reção às extremidades, em um padrão em espiral.

A4(1)br 1ª edição 91
MOTOR CUMMINS ISL

Instale os dutos de alta pressão do sistema de Conecte o dispositivo de partida a frio e instale
alimentação de combustível o tubo de entrada de ar

• Conecte os tubos de entrada de combustível nas • (1) Posicione o tubo de entrada de ar no coletor
canetas dos injetores e os tubo de ligação entre o de admissão e o dispositivo de aquecimento de ar
tubo de distribuição de combustível e a bomba de e instale os parafusos de fixação e
alta pressão. • (2) Conecte os conectores elétricos e remova o
• Aperte os flanges de fixação com o torque de dispositivo de aquecimento de ar (partida fria).
65 Nm.
• Para mais informações, consulte o item “Sistema Instale a tampa das válvulas
de alimentação de combustível – Tubos de alta
pressão – Remoção e instalação”, neste manual.

Conecte os conectores elétricos dos injetores

• Posicione a tampa das válvulas e a junta e instale


os parafusos de fixação da tampa à carcaça dos
balanceiros com o torque de 12 Nm.

Instale os tubos do sistema de respiro do cárter


Nota
Os conectores elétricos são dotados de
trava. Certifique-se de que a trava foi
acoplada ao conectar.
Nota
Nos motores equipados com o freio motor
do tipo “Jacobs”, conecte também os 2
conectores dos solenoides.

• Conecte os 3 conectores elétricos dos injetores.

• Instale os dois tubos conectados ao repiro do


cárter.

92 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Instale a linha de retorno de combustível

• Posicione o tubo de retorno de combustível do


cabeçote para o tanque e instale os parafusos
tipo banjo da linha de retorno de combustível com
o torque de 25 Nm.

A4(1)br 1ª edição 93
MOTOR CUMMINS ISL

CABEÇOTE DO MOTOR
Cabeçote do motor - montagem e desmontagem
Serviços adicionais
– Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão - remover e
instalar, consulte 343
– Conector de suprimento do injetor - remover e instalar, consulte 317
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Balanceiros - montagem e desmontagem, consulte 73

(1) Bujão roscado (13) Bujão expansão


(2) Junta cabeçote (14) Bujão expansão
(3) Parafuso (26 x M14 x 2.00 x 160) (15) Bujão expansão
(4) Kit válvula escape (16) Inserto válvula escape
(5) Trava válvula (17) Cabeçote cilindros
(6) Retentor mola válvula (18) Guia haste válvula
(7) Retentor haste válvula (19) Rotor das Válvulas (pratos)
(8) Kit válvula escape (20) Mola das válvulas
(9) Bujão expansão (21) Mola das válvulas
(10) Bujão expansão 18 x 1 3/16"
(11) Inserto válvula admissão
(12) Bujão expansão

A4(1)br 1ª edição 95
MOTOR CUMMINS ISL

Dados Técnicos - Torques


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

Ferramentas especiais

[8] Sacador BR-834

• Remover o tubo do injetor (caneta) de seu aloja-


mento no cabeçote

[9] Sacador BR-386

• Remover o bico injetor de seu alojamento no


cabeçote

[10] Compressor BR-019

• Comprimir molas de válvulas para remoção de


travas, pratos, molas, vedadores e válvulas

96 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Desmontagem Remova o cabeçote do bloco de cilindros

LIMPE a região de trabalho

CUIDADO
Risco de acidentes
Nota • O peso deste componente ou conjunto
O processo de limpeza é fundamental an- é de 23 kg ou mais. Para evitar feri-
tes de efetuar quaisquer reparações nos mentos graves, peça ajuda ou utilize o
componentes do sistema de injeção de equipamento correto para levantar este
combustível. Este cuidado previne a en- componente ou conjunto.
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes. Nota
Descarte a junta do cabeçote.
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
• Remova os parafusos de fixação do cabeçote ao
utilize óculos de segurança ou máscara
bloco de cilindros. Para mais informações, con-
e roupas de proteção. O vapor quente
sulte o item “Cabeçote – Remoção e instalação,
pode causar ferimentos graves.
nesta seção.
• Usando jato de vapor, limpe a área do cabeçote,
dos coletores de admissão e escape e adjcências
do cabeçote.

A4(1)br 1ª edição 97
MOTOR CUMMINS ISL

Avalie a área de contato entre a válvula e a sede Meça a protrusão dos injetores
(Vedação – Teste de vácuo)

• Antes de remover os injetores, meça a protrusão


dos mesmos.
Nota
• Coloque a ferramenta de protrusão do injetor so-
Existem dois métodos para avaliar a área
bre a superfície plana do cabeçote. Meça a pro-
de contato entre as válvulas e suas sedes
trusão do injetor no ponto mais alto do injetor. A
de trabalho.
protrusão deve estar dentro das seguintes espe-
O mais rápido deles é com o uso de
cificações:
um vacuômetro, uma bomba de vácuo
• Protusão do injetor (mm)
(elétrica ou manual) e uma bolacha de
Valor máximo 2,80
borracha que se assente perfeitamente
Valor mínimo 2,25
sobre a área de abertura da válvula.
Remova o injetor e meça a arruela de vedação
• A pressão de vácuo não deve cair mais do que
254 mm de Hg em 10 segundos.
• Valor de vácuo entre a válvula e a sede da
válvula
Usado 457 mm de Hg
Novo 635 mm de Hg
• O segundo método exige que a válvula esteja
removida. Este segundo método será descrito
adiante.

• Se a protrusão do injetor estiver fora da especi-


ficação, verifique a espessura da arruela de ve-
dação do injetor. Se a arruela de vedação tiver a
espessura correta, certifique-se de que o furo do
injetor esteja limpo e livre de resíduos.
• Além disso, certifique-se de que as arruelas de
vedação não estejam ’empilhadas’ no furo do in-
jetor.

98 A4(1)br 1ª edição
MOTOR CUMMINS ISL

Remova a porca de retenção do conector do Remova os parafusos do grampo do injetor


injetor

• Remova os parafusos de fixação do grampo de


• Remova a porca de retenção do conector do inje- retenção do injetor no cabeçote.
tor no cabeçote do motor. • Remova o grampo de retenção.

Remova o conector do injetor Remova o bico injetor

• Com auxílio da ferramenta especial Sacador [38],


destaque o conector do injetor de seu alojamento
no cabeçote do motor.
• Remova o conector do injetor de seu alojamento.

Marque o local de trabalho de cada peça

• Com a ajuda da ferramenta especial Sacador [37],


remova o bico injetor de seu alojamento no ca-
beçote.

• Para a reutilização, é muito importante que se


marque a posição durante a remoção, para a
mesma seja repetida na instalação.
• Remova o conector do injetor de seu alojamento.

A4(1)br 1ª edição 99
MOTOR CUMMINS ISL

Meça o rebaixo das válvulas Remova as peças relacionadas

• Meça o rebaixo das válvulas


• Rebaixo das válvulas em cabeçote padrão
Mínimo 9,84 mm
Máximo 1,32 mm
• Se o rebaixo da válvula estiver fora das especi-
ficações, substitua a válvula. Se o rebaixo da
válvula ainda estiver fora das especificações, o
inserto da sede da válvula ou o cabeçote dos ci-
lindros deverá ser substituído.

Instale a ferramenta para comprimir molas de


válvulas

Nota
Algumas aplicações podem ter giradores
instalados nas válvulas de escape no
lugar de retentores padrão das molas de
válvulas; os giradores têm, também, uma
mola mais curta.

• (1) Travas das molas


• (2) Giradores das válvulas de escape
• (3) Retentores das molas das válvulas
• (4) Molas das válvulas de escape
• (5) Molas das válvulas de admissão
• Comprima as molas das válvulas e remova as tra- • (6) Vedações das hastes das válvulas
vas das hastes das válvulas. Utilize o compressor
de mola de válvula, BR-019/00.
• Solte as molas das válvulas e remova os retento-
res e as molas.

100 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova os vedadores Elimine resíduos de carvão

• Usando um alicate adequado, remova os vedado- • Utilize a escova de furo de injetor, No. 3822509,
res das hastes das válvulas. para limpar os depósitos de carbono da sede do
bico do injetor.
Remova as válvulas • Raspe o material de junta de todas as superfícies
de junta no bloco e no cabeçote.

• Marque as válvulas para identificar sua locali-


zação. Pode ser utilizado qualquer sistema de
numeração desde que as válvulas sejam reinsta-
ladas nos mesmos locais de onde foram removi-
das, se forem reutilizadas.
• Remova as válvulas.

Mantenha os kits identificados

• Mantenha as válvulas em um local seguro, devi-


damente identificadas para ’casar’ com as sedes
correspondentes enquanto faz as medições.

A4(1)br 1ª edição 101


MOTOR CUMMINS ISL

Efetue limpeza para inspeção Avalie o empenamento longitudinal e transver-


sal do bloco dos cilindros

CUIDADO • Utilize uma régua de aço, e uma lâmina de folga


Risco de acidentes para medir a planicidade geral do bloco dos cilin-
• Quando utilizar solventes, ácidos ou dros.
materiais alcalinos para a limpeza, siga • A planicidade geral, de uma extremidade à outra
as recomendações de uso do fabri- e de um lado ao outro, não deve exceder 0,075
cante. Utilize óculos de segurança e mm.
roupas de proteção apropriadas para • Utilize uma régua de aço de 30 cm e uma lâmina
reduzir a possibilidade de acidentes de folga de 0,0254 mm para medir a planicidade
pessoais. das faces de combustão dos cabeçotes dos cilin-
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- dros locais.
xicos. Leia as instruções do fabricante • Inspecione entre os furos dos cilindros e também
antes de usar o produto. entre as passagens de combustível. Se a lâmina
• Utilize proteção apropriada para os de folga de 0,0254 mm encaixar sob a régua de
olhos e para a face ao trabalhar com aço de 30 cm, ou se o cabeçote dos cilindros
ar comprimido. Os resíduos e poeira estiver corroído, tiver ranhuras ou outros danos, o
lançados podem causar ferimentos. cabeçote dos cilindros deverá ser substituído.
• Utilize óculos de segurança ao remover
os depósitos de carbono para evitar Avalie quanto a trincas no cabeçote (fora da
acidentes. sede das válvulas)
• Remova o acúmulo de depósitos das passagens
de líquido de arrefecimento. O excesso de depó-
sitos pode ser removido em um tanque com ácido,
mas os bujões de expansão devem ser removidos
primeiro.
• Limpe a face de combustão no cabeçote dos ci-
lindros com uma esponja abrasiva, No. 3823258,
ou equivalente, e combustível diesel ou solvente.
O acabamento da superfície, ou aspereza média
(AM) máxima é de 3,2 μm [0,0001 pol].
• Remova os depósitos de carbono dos alojamentos
das válvulas com um disco de escova de cerdas
de aço de boa qualidade instalado em uma fura-
deira ou uma lixadeira de disco.
Nota • A condição de reutilização para um cabeçote de
Um disco de escova de cerdas de aço cilindro com uma trinca estendendo-se do furo do
de baixa qualidade soltará cerdas de aço injetor até a sede da válvula de admissão são:
durante essa operação, causando conta- Se a trinca não se estender até a sede da válvula,
minação adicional. o cabeçote dos cilindros poderá ser reutilizado.

• Lave o cabeçote dos cilindros em uma solução de


água quente e sabão.
• Seque com ar comprimido.

102 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione as sedes das válvulas quanto a trin- Limpe as sedes de válvulas


cas ou pontos queimados

CUIDADO
• Inspecione as sedes das válvulas quanto a trincas
Risco de acidentes
ou pontos queimados.
• Quando utilizar solventes, ácidos ou
• Se estiverem trincadas ou apresentarem pontos
materiais alcalinos para a limpeza, siga
queimados, as sedes das válvulas deverão ser
as recomendações de uso do fabri-
substituídas.
cante. Utilize óculos de segurança e
• Se ocorreu queda da sede da válvula e isso cau-
roupas de proteção apropriadas para
sou danos à face de combustão do cabeçote dos
reduzir a possibilidade de acidentes
cilindros, o cabeçote deverá ser substituído.
pessoais.
• Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face quando limpar
as válvulas. Os resíduos e poeira
lançados podem causar ferimentos.

• Utilize uma escova de cerdas metálicas e solvente


para remover os depósitos dos furos dos insertos
das sedes das válvulas se os insertos foram re-
movidos.
• Seque com ar comprimido.

Meça o diâmetro do inserto da válvula

• Se o inserto da sede da válvula foi removido na


seção Desmontagem, meça o diâmetro interno do
furo do inserto da sede da válvula no cabeçote
dos cilindros.
• Diâmetro interno (D.I.) do furo do inserto no
cabeçote dos cilindros
Mínimo 39,371 mm
Máximo 39,401 mm

A4(1)br 1ª edição 103


MOTOR CUMMINS ISL

Nota Meça o empenamento longitudinal e transversal


Antes de descartar o cabeçote dos ci- do cabeçote
lindros, verifique se há insertos das se-
des das válvulas disponíveis para o mo-
tor em questão. Se não houver nenhum
disponível, o cabeçote dos cilindros deve
ser substituído.

• Se estiver fora de especificação, o furo do inserto


da sede da válvula pode ser alargado para 0,254
mm.
• Diâmetro interno (D.I.) do furo do inserto no
cabeçote dos cilindros para sedes sobreme-
dida
Mínimo 39,625 mm
Máximo 39,655 mm
Nota
É muito importante tomar medidas exa- • Utilize uma régua de aço e uma lâmina de folga
tas do diâmetro do alojamento da sede para inspecionar a planicidade da face de com-
da válvula. Recomenda-se um medidor bustão no cabeçote do cilindro.
de contato de 4 pontas para este pro- • Planicidade do cabeçote dos cilindros
cesso de medição. A falha em tomar me- De uma extremidade a outra 0,203 MÁXIMO
didas exatas do diâmetro resultará em De um lado ao outro 0,075 MÁXIMO
um ajuste sob pressão inadequado da • Utilize uma régua de aço de 30 cm e uma lâmina
sede da válvula, que por sua vez poderá de folga de 0,0254 mm para medir a planicidade
resultar em um problema de queda de das faces de combustão dos cabeçotes dos cilin-
sede de válvula e danos à face de com- dros locais.
bustão do cabeçote dos cilindros. • Inspecione entre os furos dos cilindros e também
entre as passagens de combustível. Se a lâmina
de folga de 0,0254 mm encaixar sob a régua de
aço de 30 cm, ou se o cabeçote dos cilindros
estiver corroído, tiver ranhuras ou outros danos, o
cabeçote dos cilindros deverá ser substituído.

104 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe a cabeça das válvulas Limpe as guias das válvulas

CUIDADO CUIDADO
Risco de acidentes Risco de acidentes
• Quando utilizar solventes, ácidos ou • Utilize proteção apropriada para os
materiais alcalinos para a limpeza, siga olhos e para a face ao trabalhar com
as recomendações de uso do fabri- ar comprimido. Os resíduos e poeira
cante. Utilize óculos de segurança e lançados podem causar ferimentos.
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes • Utilize uma escova de cerdas macias para limpar
pessoais. o diâmetro interno do furo da guia da válvula e
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- aplique ar comprimido.
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.
Nota
Antes de fazer as medições, guarde as
válvulas em uma estante devidamente
identificada para evitar a troca dos com-
ponentes.

• Limpe as cabeças das válvulas com um disco de


escova de cerdas macias.
• Faça o polimento das hastes das válvulas com
uma esponja abrasiva, ou equivalente, e com-
bustível diesel ou solvente.

A4(1)br 1ª edição 105


MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione as guias de válvulas Avalie a linha de vedação da válvula

• Inspecione as guias das válvulas quanto a sulcos, • Certifique-se de que a área de vedação da válvula
entalhes, lascas ou trincas. esteja no centro da válvula. Se a área de vedação
• Meça o diâmetro interno da guia da válvula. se estender até o topo ou à base da válvula, a
• Diâmetro interno da guia da válvula válvula deverá ser substituída.
Mínimo 8,019 mm • Depois de reinstalar a válvula, verifique nova-
Máximo 8,071 mm mente a área de vedação. Se a área de vedação
• Se o diâmetro interno da guia da válvula estiver ainda se estender até o topo ou à base da válvula,
desgastado além do máximo especificado, o ca- a sede da válvula deverá ser substituída.
beçote dos cilindros deve ser substituído. • Use um lápis graxo ou caneta Dykem™ para fazer
uma marca na face da válvula. Instale a válvula
na guia da válvula. Mantenha a válvula contra a
sede e gire a válvula para trás e para frente três ou
quatro vezes. O contato correto contra a sede da
válvula irá quebrar as marcas na face da válvula.

Verifique o ângulo da sede de válvula

• Utilize um micrômetro de profundidade para medir


a altura da guia da válvula instalada. Faça a
medição do topo da guia da válvula até a base
da área do rebaixo.
• Altura da guia da válvula (instalada)
Mínimo 13,15 mm
Máximo 13,65 mm
• Se a altura da guia da válvula estiver fora da • Meça o ângulo da sede da válvula:
especificação, o cabeçote dos cilindros deve ser Válvula de admissão: 30 graus
substituído. Válvula de escape: 45 graus

106 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Avalie as hastes da válvulas Inspecione as molas das válvulas

• Inspecione e verifique se há desgaste ou atrito


anormal nas cabeças e nas hastes das válvulas. Nota
• Meça o diâmetro da haste da válvula. Se a instalação de giradores de válvulas
• Diâmetro da haste da válvula de escape for aplicável, a mola da válvula
Mínimo 7,96 mm de escape será levemente mais curta que
Máximo 7,98 mm as molas usadas com retentores de mola
• Substitua qualquer válvula que estiver fora dessas padrão. A medida do comprimento será:
dimensões. 53,39 mm.

Avalie a planicidade das válvulas • Meça a mola da válvula.


• Comprimento Livre Aproximado 59.18 mm

Nota
Faça a medição com uma defasagem de
90 graus para verificar a uniformidade do
esmerilhamento.

• Verifique a ponta da haste da válvula quanto à


planicidade.
• Inspecione as válvulas e verifique se as mesmas
estão tortas.
• Meça a espessura da borda.
• Se a espessura da válvula não estiver dentro dos
limites, uma válvula nova deve ser utilizada.
• Espessura da borda da válvula
Mínimo 2,20 mm
Máximo 39,401 mm

A4(1)br 1ª edição 107


MOTOR CUMMINS ISL

Montagem Posicione a mola e o prato das válvulas

Instale as válvulas

• Posicione a mola sobre o vedador e o prato sobre


a mola da válvula.
Nota
Se as válvulas estiverem sendo reutiliza- Instale a ferramenta para comprimir a mola
das, deverão ocupar a mesma posição
que ocupavam antes da desmontagem.

• Use para isto a marcação sugerida durante a des-


montagem.
• Instale as válvulas.

Instale os vedadores

• Instale a ferramenta especial BR-019/00 e ajuste


a base de compressão sobre o prato da válvula
obedecendo à seguinte sequência:
(1) Rosqueie a ferramenta no cabeçote;
(2) Posicione a base de compressão da ferra-
menta sobre o prato da mola;
(3) Desloque o dispositivo de fixação para conse-
guir a melhor perpendicular com relação à mola
• Usando um tubo adequado, instale o vedadores da válvula;
das hastes das válvulasem seus locais de traba- (4) Aperte fortemente o parafuso para evitar des-
lho. lizamento durante a operação.
• Esteja atento para evitar danos aos vedadores
durante a instalação.

108 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Comprima a mola e instale a trava Instale uma nova junta e o cabeçote no bloco do
motor

• Comprima a mola até liberar o rebaixo da haste


da válvula para instalar a trava. • Antes de instalar o cabeçote no bloco, meça a
• Libere a pressão da ferramenta lentamente, certi- protrusão das camisas. Para mais informações,
ficando-se de que a trava está bem instalada. consulte o item “Camisas dos cilindros – remoção
e instalação”, nesta seção.
Verifique a instalação das travas

• Depois da montagem, bata nas hastes das válvu-


las com um martelo de plástico para certificar-se
de que as travas estejam assentadas.

Meça a protrusão das camisas

• Antes de instalar o cabeçote no bloco, meça a


protrusão das camisas. Para mais informações,
consulte o item “Camisas dos cilindros – remoção
e instalação”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 109


MOTOR CUMMINS ISL

CAMISAS DOS CILINDROS


Camisas dos cilindros - remover e instalar
Serviços adicionais

– Cabeçote do motor- remover e instalar, consulte 81
– Cárter de óleo - remover e instalar, consulte 151
– Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, consulte 399
– Conjunto de anéis dos êmbolos e êmbolos – Avaliação para reutilização, consulte 177

(1) Camisa do cilindro (3) Bloco do motor


(2) Anel de vedação da camisa

Dados técnicos
Parafusos do conjunto de ferramentas.............................................................................................70 Nm

A4(1)br 1ª edição 111


MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• O desgaste ou a retífica excessivos do anel de carbono na parte superior da camisa do cilindro
podem danificar a camisa e impedir sua reutilização. O acabamento da superfície será danifi-
cado e as partículas abrasivas podem ser forçadas para dentro do material da camisa, causando
por sua vez desgaste prematuro do cilindro ou falha dos anéis do pistão.
• Não use métodos de limpeza por jateamento de esferas em saias de alumínio dos pistões ou
nos furos dos pinos, nas saias e nas coroas dos pistões. Pequenas partículas do material ficarão
presas no alumínio ou outro metal ’mole’ e resultarão em desgaste prematuro da camisa, dos
anéis e dos furos dos pinos dos pistões. Válvulas, eixos de turbocompressores, etc., também
podem ser danificados.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[11] Fuso BR-054/01

• Extrair camisas do bloco


• (Usar com BR-654)

[12] Manopla BR-276

• Instalar camisas no bloco

[13] Fixador BR-330

• Fixar camisa no cilindro

[14] Colocador BR-563

• Camisas no Bloco

[15] Ponte BR-654

• Extrair camisas do bloco


• (Usar com BR-054/01)

112 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Informações Gerais Verificação inicial


Avalie as camisas quanto a riscos e sulcos

• A camisa no bloco dos cilindros é uma camisa


que pode ser substituída. Um projeto de batente
intermediário é utilizado para localizar a camisa Nota
no bloco. Uma área de ajuste sob pressão entre a Antes de remover as camisas dos cilin-
camisa e o bloco proporciona a vedação do líquido dros, inspecione a condição das mesmas
de arrefecimento na parte superior da camisa. para determinar sua reutilização. Inspe-
Uma vedação de anel retangular (vedação da cione os diâmetros internos das camisas
camisa) é utilizada para vedar a parte do batente quanto a trincas, entalhes e sulcos.
intermediário da camisa.
Nota
Se detectar riscos com a unha, a camisa
deve ser substituída.

• Inspecione os diâmetros internos quanto a riscos


verticais suficientemente profundos que possam
ser detectados com a unha.

Nota
A MAN – Latin América não recomenda a
remoção das camisas dos cilindros para
corrigir um problema de consumo de óleo
se os diâmetros internos das camisas
estiverem dentro dos limites de inspeção
incluídos neste procedimento. A análise
cuidadosa da condição dos furos das
camisas, dos anéis dos pistões e dos
pistões podem resultar na restauração da
vedação do cilindro com a substituição
mínima de peças.

A4(1)br 1ª edição 113


MOTOR CUMMINS ISL

Examine as camisas quanto ao acabamento su- Examine as camisas quanto a ovalização e coni-
perficial interno cidade

• Inspecione o diâmetro interno e verifique se o furo • Se o padrão de desgaste indicar que o furo da
da camisa apresenta uma superfície polida. camisa não está reto ou não redondo, utilize um
• Uma superfície com polimento moderado produz medidor de furo com visor para medir o diâmetro
um acabamento tipo ’espelho brilhante’ na área interno da camisa em quatro pontos eqüidistantes
de desgaste com traços das marcas originais da 90 graus entre si na parte superior e na base da
pedra de afiar ou a indicação de um padrão de área de curso do pistão.
traços finos e paralelos. • Diâmetro das camisas dos cilindros (mm)
• Uma superfície com polimento excessivo produz Cônico: 0.04 MÁXIMO
um acabamento tipo ’espelho brilhante’ na área Excentricidade: 0.04 MÁXIMO
de desgaste sem traços das marcas da pedra de Diâmetro do furo: 114.04 MÁXIMO
afiar ou um padrão de traços finos e paralelos.
• Não reutilize as camisas que apresentarem poli-
mento excessivo ou qualquer indicação de partí-
culas incorporadas resultante de uma falha. Ca-
misas com desgaste severo apresentam sulcos
próximos da área superior do furo.

Nota
Não remova nem desloque as vedações
das camisas aprovadas pelos critérios de
inspeção.
Nota
Se o furo de uma camisa não for aceitá-
vel para reutilização, a mesma deve ser
substituída. Camisas danificadas não
podem ser marcadas ou desvitrificadas.

• Isto destruirá o padrão de traços finos e cruzados,


necessário para controle do óleo.

114 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Meça a protrusão as camisas Remoção


Remova a correia do motor

• A protrusão da camisa é a distância que a camisa


projeta-se para fora da superfície do bloco. Antes
de remover as camisas, verifique a protrusão no • Instale um cabo de força adequado no encaixe
estágio "sem braçadeiras". existente no tensor da correia do motor.
• Anote os valores encontrador para comparação • Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
durante a montagem. rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
• Protrusão da Camisa do Cilindro (mm) mações, .
MÍNIMO: 0.026
Remova o cabeçote do motor
MÁXIMO: 0.122
• Se a camisa foi instalada corretamente a sua pro-
trusão estiver fora dos limites, será necessário re-
facear o rebaixo e adicionar calços para restaurar
as especificações originais.

CUIDADO
Risco de acidentes
• O peso deste componente ou conjunto
é de 23 kg ou mais. Para evitar feri-
mentos graves, peça ajuda ou utilize o
equipamento correto para levantar este
componente ou conjunto.
Nota
Descarte a junta do cabeçote.

• Remova os parafusos de fixação do cabeçote ao


bloco de cilindros. Para mais informações, con-
sulte o item “Cabeçote – Remoção e instalação,
nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 115


MOTOR CUMMINS ISL

Remova o cárter de óleo do motor Remova as capas moentes das bielas

• Remova o cárter de óleo. Para mais informações,


Nota
consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
As bielas são do tipo pré-fragmentadas.
nesta seção.
Isto significa que não só podem ser tro-
Remova o tubo de sucção de óleo cadas entre bielas, mas, também sua po-
sição em relação ao corpo da biela tem
que ser mantidos na instalação. MAR-
QUE a posição antes da remoção para
possibilitar uma montagem correta.

• Remova os parafusos de fixação das capas dos


munhões das bielas.

Remova os êmbolos com suas bielas

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Remova o tubo e descarte a junta.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

• DSC05567 Removida a capa, usando um pino de


madeira ou alumínio, empurre os êmbolos para
fora do cilindro.
• Remova o tubo e descarte a junta.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

116 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Gire o motor para a posição horizontal Gire o fuso e remova a camisa

• Gire o bloco do motor até a posição horizontal. • Gire o fuso para no sentido de rotação dos pon-
• Use um pano limpo e isento de fiapos para prote- teiros do relógio e remova a camisa.
ger o colo do moente da contaminação por poeira
ou resíduos produzidos durante a remoção das
camisas.

Instale as ferramentas especiais

• Marque o número correspondente ao cilindro de


montagem do bloco do motor em cada uma das
camisas.

• Instale a parte inferior da ferramenta BR-654 e


acople o fuso (Ferramenta BR-054/01).

Instale a parte superior da ferramenta

• Instale a parte superior da ferramenta BR-054/01


apoiando a sua base sobre a superfície plana do
bloco do motor.

A4(1)br 1ª edição 117


MOTOR CUMMINS ISL

Limpeza e Inspeção para reutilização Limpe a parte interna das camisas

Limpe a parte externa das camisas

ATENÇÃO
Risco de acidentes
ATENÇÃO • Ao trabalhar com um limpador a vapor,
Risco de danos ao componente utilize óculos de segurança ou máscara
• Não utilize nenhum material abrasivo e roupas de proteção. O vapor quente
na área de curso dos anéis na camisa. pode causar ferimentos graves.
A camisa poderá ser danificada. • Quando utilizar solventes, ácidos ou
materiais alcalinos para a limpeza siga
• Use uma escova com cerdas macias ou uma es- as recomendações de uso do fabri-
poja abrasiva ou equivalente para limpar a área cante. Utilize óculos de segurança e
de assentamento do flange. roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.
• Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido. Os resíduos e poeira
lançados podem causar ferimentos.

• Utilize solvente ou vapor para limpar as camisas


e seque com ar comprimido.
• Utilize óleo 15W-40 limpo para lubrificar o diâme-
tro interno das camisas.
• Mantenha a camisa imersa no óleo durante 5 a 10
minutos.

118 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Elimine totalmente os resíduos de carvão ma Avalie a área do flange quanto a trincas


parte interna das camisas

• Inspecione a área sob o flange quanto a trincas.


Nota
Avalie a parte externa das camisas quanto a
Utilize papel toalha livre de fiapos para
corrosão e furos
remover o óleo do interior das camisas.

• Continue a lubrificar o interior das camisas e re-


mova o óleo até que o papel toalha não apresente
resíduos pretos ou cinza.

Examine as camisas quanto a trincas

Nota
As perfurações não devem ter uma pro-
fundidade maior que 1,6 mm.

• Inspecione o diâmetro externo e a área de assen-


tamento quanto à corrosão excessiva ou perfu-
• Inspecione as camisas quanto a trincas nos diâ- rações.
metros interno e externo. • Substitua a camisa se as perfurações forem pro-
fundas demais ou se a corrosão não puder ser
removida com uma lixa de esmeril.

A4(1)br 1ª edição 119


MOTOR CUMMINS ISL

Examine as superfícies internas quanto a riscos Avalie o nível do polimento

• Substitua a camisa se:


Nota
• Houver uma aparência de polimento excessivo
Se detectar riscos com a unha, a camisa
em mais de 20 por cento da área de curso do anel
deve ser substituída.
do pistão.
• Houver polimento moderado e excessivo em mais
• Inspecione os diâmetros internos quanto a riscos de 30 por cento da área de curso do anel do
verticais suficientemente profundos que possam pistão e metade (15 por cento) for de polimento
ser detectados com a unha. excessivo.
• Inspecione o diâmetro interno quanto a sulcos ou
entalhes. Meça o diâmetro interno das camisas

Avalie a superfície interna das paredes das ca-


misas quanto ao nível de polimento

• Usado um medidor de diâmetro interno, meça


o diâmetro interno da camisa em quatro pontos
equidistantes 90 graus entre si na parte superior
• Inspecione o diâmetro interno e verifique se o furo e na parte inferior da área de curso do pistão.
da , camisa apresenta uma superfície polida. • Diâmetro Interno da Camisa do Cilindro
• Uma superfície de polimento moderado produz MÍNIMO 114,000 mm
um acabamento tipo ’espelho’ na área de des- MÁXIMO 114,040 mm
gaste com traços das marcas originais da pedra
de afiar ou a indicação de um padrão de traços
finos e paralelos.
• Uma superfície de polimento excessivo produz
um acabamento tipo ’espelho brilhante’ na área
de desgaste sem traços das marcas da pedra de
afiar ou um padrão de traços finos e paralelos.

120 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Meça e compare o diâmetro externo da área de Instalação


ajuste
Nota
Se estiver substituindo o bloco dos ci-
lindros ou utilizando um bloco estocado,
certifique-se de remover o óleo/ solvente
antiferrugem dos furos dos cilindros, das
áreas de vedação das juntas e dos furos
dos mancais principais antes do uso.

Limpe a região de assentamento da camisa

• Meça o diâmetro externo da área de ajuste sob


pressão superior.
• Diâmetro Externo da Camisa do Cilindro
(Ajuste Sob Pressão Superior)
MÍNIMO 130,938 mm
MÁXIMO 130,958 mm

Meça o furo da camisa no bloco

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Remova todos os depósitos e resí-
duos das superfícies A, B e C de ve-
dação. Utilize uma esponja abrasiva,
No. 3823258, ou equivalente, e sol-
vente para polir as superfícies. De-
vido às tolerâncias críticas de refacea-
mento, deve-se tomar cuidado para
não remover nenhum material adicio-
nal.

• Se a superfície C tiver trincas ou sinais de extremo


desgaste, o rebaixo deverá ser refaceado e será
• Meça o furo da camisa do cilindro no bloco. Con- necessário instalar calços para a protrusão correta
sulte o Procedimento 001-026 na Seção 1. da camisa.
• Diâmetro interno do alojamento da camisa no
bloco
MÍNIMO 130,900 mm
MÁXIMO 130,950 mm

A4(1)br 1ª edição 121


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe cuidadosamente a parte superior do Lave todo o bloco antes de iniciar a montagem
bloco

CUIDADO
CUIDADO Risco de acidentes
Risco de acidentes • Quando utilizar solventes, ácidos ou
• Quando utilizar solventes, ácidos ou materiais alcalinos para a limpeza, siga
materiais alcalinos para a limpeza, siga as recomendações de uso do fabri-
as recomendações de uso do fabri- cante. Utilize óculos de segurança e
cante. Utilize óculos de segurança e roupas de proteção apropriadas para
roupas de proteção apropriadas para reduzir a possibilidade de acidentes
reduzir a possibilidade de acidentes pessoais.
pessoais. • Alguns solventes são inflamáveis e tó-
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- xicos. Leia as instruções do fabricante
xicos. Leia as instruções do fabricante antes de usar o produto.
antes de usar o produto. • Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face ao trabalhar com
• Limpe a face de combustão com uma espátula ar comprimido. Os resíduos e poeira
para remover juntas ou use uma esponja abrasiva lançados podem causar ferimentos.
ou equivalente, e combustível diesel ou solvente.
• Lave completamente o bloco com soluções alcoó-
licas minerais ou solvente de limpeza.
• Remova os panos e limpe a árvore de manivelas
com um solvente de limpeza.
• Aplique ar comprimido nos furos dos cilindros e
na árvore de manivelas para secar esses compo-
nentes e limpe-os com um pano livre de fiapos.

Lubrifique a área de assentamento da camisa

• Lubrifique as superfícies A e B com óleo 15W-40


limpo.

122 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Lubrifique os anéis de vedação Instale as camisas no bloco

• Aplique uma camada de óleo 15W-40 limpo nos • Com auxílio das ferramentas especiais BR-653
anéis de vedação da camisa. e BR 276, Instale as camisas, pressionando as
• Instale novos anéis de vedação nas camisas. camisas até o batente.

Para camisas reutilizadas, reposicione (gire) a Pressione as camisas para a posição de trabalho
camisa com relação ao bloco

• Instale a ferramenta especial BR-330 e pressione


• Se reutilizar as camisas, instale-as nos mesmos as camisas contra o anel espaçador. Aperte os
cilindros de onde foram removidas e gire-as 45 parafusos do conjunto de ferramentas com o tor-
graus (1/8 de volta) a partir de sua posição origi- que de 70 Nm.
nal. Na instalação correta das camisas, qualquer
área com perfurações deve ser posicionada con-
forme ilustrado para que a mesma fique distante
do ponto onde ocorrem as perfurações.

A4(1)br 1ª edição 123


MOTOR CUMMINS ISL

Meça a protrusão das camisas Defina a causa do desvio na leitura

• Com o uso de uma base adequada para relógio • NOTA: Se a protrusão da camisa ainda variar em
comparador e um relógio comparador, meça a mais de 0,025 mm:
protrusão da camisa. • • Remova a camisa
• Anote o resultado. • Inspecione a borda da vedação da camisa
• Repita a operação para todas as camisas. quanto a rebarbas, sujeira ou danos
• Protrusão da Camisa do Cilindro • Substitua a camisa se estiver danificada
MÍNIMO 0,026 mm • Instale a camisa novamente
MÁXIMO 0,122 mm • Meça a protrusão da camisa.

Calcule a protrusão média Corrija os erros na protrusão

• Meça a protrusão em pelo menos 4 pontos de • Se a condição fora de limite for mínima, a tolerân-
cada camisa e calcule a protrusão média. cia de protrusão poderá permitir que sejam obti-
• Após a remoção da ferramenta especial BR-330, dos os limites de protrusão instalando-se outras
meça novamente a protrusão das camisas. camisas novas no furo fora de limite.

124 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Avalie a folga da camisa no bloco Se necessário, substitua a camisa

• Utilize uma lâmina de folga para verificar a folga da • Substitua a camisa se estiver danificada. Instale
a camisa no bloco nos quatro pontos eqüidistantes a camisa novamente.
no bloco.
• Folga Entre a Camisa do Cilindro e o Bloco Meça a excentricidade da camisa
MÍNIMO 0,229 mm

Se necessário, remova a camisa

• Meça a excentricidade do furo da camisa nos


pontos "C", "D", "E", "F" e "G". Meça cada ponto
na direção "AA" e "BB". A excentricidade do furo
• Se a folga for menor que 0,229 mm, remova a não deve ser maior que 0,04 mm.
camisa.
Meça a excentricidade no alojamento da camisa
Inspecione a camisa e o bloco quanto a sujeira no bloco

• Inspecione a camisa e o bloco do cilindro quanto Nota


à sujeira ou danos. Se a excentricidade do furo for maior que
0,04 mm, remova a camisa para medir o
furo da camisa no bloco do cilindro.

A4(1)br 1ª edição 125


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os êmbolos Instale o tubo de sucção de óleo

• Usando uma cinta de anéi de tamanho adequado,


comprima os anéis e instale os êmbolos. Para Nota
mais informações, consulte o item “Êmbolos e Instale o tubo e a nova junta de vedação.
bielas – Remoção e instalação”, nesta seção.

Instale as capas das bielas • Instale parafuso de fixação do braço de susten-


tação ao bloco e os dois parafusos de fixação do
flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

Instale o cárter de óleo do motor

Nota
As bielas são do tipo pré-fragmentadas.
Isto significa que não só podem ser tro-
cadas entre bielas, mas, também sua po-
sição em relação ao corpo da biela tem
que ser mantidos na instalação. MAR-
QUE a posição antes da remoção para Nota
possibilitar uma montagem correta. Observe na seção correspondente, o va-
lor do torque e a sequência de aperto dos
• Instale os parafusos de fixação das capas dos parafusos do cárter.
munhões das bielas. Para mais informações, con-
sulte o item “Êmbolos e bielas – Remoção e ins- • Instale o cárter de óleo. Para mais informações,
talação”, nesta seção. consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
nesta seção.

126 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale o cabeçote do motor

CUIDADO
Risco de acidentes
• O peso deste componente ou conjunto
é de 23 kg ou mais. Para evitar feri-
mentos graves, peça ajuda ou utilize o
equipamento correto para levantar este
componente ou conjunto.
Nota
Descarte a junta do cabeçote.

Nota
Observe na seção correspondente, não
só a sequência de instalção dos parafu-
sos mas pricipalmente a forma de apli-
cação do torque.

• Instale os parafusos de fixação do cabeçote ao


bloco de cilindros. Para mais informações, con-
sulte o item “Cabeçote – Remoção e instalação,
nesta seção.

Instale a correia do motor

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


existente no tensor da correia do motor.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
mações, .

A4(1)br 1ª edição 127


MOTOR CUMMINS ISL

CARCAÇA DOS BALANCEIROS


Carcaça dos balanceiros - desmontagem e montagem
Serviços adicionais
– Respiro do cárter - montagem e desmontagem, consulte 235
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Balanceiros - montagem e desmontagem, consulte 73

(1) Parafuso (7 x M8 x 1.25 x 75) (10) Anel de vedação


(2) Cruzeta válvula (11) Trava da válvula
(3) Cruzeta válvula (12) Soquete
(4) Vareta válvula (13) Alavanca dos balancins
(5) Junta da carcaça dos balancins (14) Alavanca dos balancins
(6) Suporte dos balancins (pedestais) (15) Eixo dos balancins
(7) Parafuso (16) Parafuso
(8) Parafuso (17) Anel de vedação
(9) Bujão roscado (18) Conector elétrico

Dados Técnicos - Torques


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas .................................................................12 N.m
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

A4(1)br 1ª edição 129


MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

130 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Desmontagem Desconecte os conectores elétricos dos injeto-


res
LIMPE a região de trabalho

Nota
Nota Os conectores elétricos são dotados de
O processo de limpeza é fundamental an- travas mecânicas. Certifique-se de que a
tes de efetuar quaisquer reparações nos trava está liberada antes de desconectar
componentes do sistema de injeção de o conector.
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo- • Desconecte os conectores do chicote do motor ao
nentes. chicote dos injetores (3 unidades).

ATENÇÃO Remova os tubos do sistema de respiro do cár-


Risco de acidentes ter
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do cabeçote,


dos coletores de admissão e escape e adjcências
do cabeçote.

Desconecte o dispositivo de partida a frio e re-


mova o tubo de entrada de ar

• Remova os dois tubos conectados ao repiro do


cárter e coloque-os ao lado.

• (1) Desconecte os conectores elétricos e remova


o dispositivo de aquecimento de ar (partida fria) e
• (2) Remova os parafusos de fixação e remova o
tubo de entrada de ar no coletor de admissão e o
dispositivo de aquecimento de ar.

A4(1)br 1ª edição 131


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a tampa das válvulas Remova a carcaça dos balanceiros

• Remova a tampa de válvulas, soltanto os para- • Remova os parafusos de fixação da carcaça dos
fusos obedecendo a sequência indicada na ilus- balanceiros ao cabeçote. Remova a carcaça dos
tração. balalceiros, a junta de vedação da carcaça e os
balanceiros.
Desconecte os terminais do chicote dos injeto-
res

Nota
As porcas de fixação ficam presas aos
terminais do chicote.

• Desconecte os terminais (porcas) do chicote de


alimentação dos injetores.

132 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe a carcaça dos balanceiros Montagem


Instale novos bujões-copo

ATENÇÃO
Risco de acidentes • Instale os bujões-copo de 22 mm na carcaça dos
• Quando utilizar solventes, ácidos ou balanceiros.
materiais alcalinos para a limpeza, siga • Aplique uma camada de selante Permatex®,
as recomendações de uso do fabri- ou equivalente, na superfície de contato do bu-
cante. Utilize óculos de segurança e jão-copo.
roupas de proteção apropriadas para • Instale os bujões-copo nivelados com a superfície
reduzir a possibilidade de acidentes externa da carcaça dos balanceiros.
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- Instale nova junta na carcaça
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.
Nota
Utilize proteção apropriada para os olhos
e para a face ao trabalhar com ar com-
primido. Os resíduos e poeira lançados
podem causar ferimentos.

• Remova a junta da carcaça dos balanceiros.


• Limpe a carcaça dos balanceiros com solvente.
• Seque com ar comprimido.

• Instale uma nova junta na carcaça dos balancei-


ros.

• Inspecione a carcaça dos balanceiros quanto a


trincas ou outros danos, especialmente na su-
perfície de montagem do cabeçote dos cilindros.
• Inspecione a área da ponte no centro da carcaça
dos balanceiros e verifique se há trincas.

A4(1)br 1ª edição 133


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os parafusos de fixação Instale a tampa de válvulas

• Cuidadosamente, instale a junta da tampa das


ATENÇÃO
válvulas.
Risco de danos ao componente
• Esteja certo de que a junta permanece Instale a tampa de válvulas
em seu alojamento na canaleta da
carcaça.
Nota
Aperte os parafusos do centro para as
extremidades, em espiral.

• Posicione a carcaça dos balanceiros sobre o ca-


beçote.
• Instale os parafusos de fixação da carcaça dos
balanceiros ao cabeçote com o torque de 24 Nm.

Conecte os terminais elétricos dos chicotes dos


injetores

• Instale os parafusos obedecendo a sequência in-


dicada na ilustração.
• Aplique o torque de 12 Nm aos parafusos de fi-
xação da tampa, apertado os mesmos na sequên-
cia indicada na ilustração.

Instale os tubos do sistema de respiro do cárter

• Conecte os terminais (porcas) do chicote de ali-


mentação dos injetores. Aperte as porcas com o
torque de 1,25 Nm.

• Instale os dois tubos conectados ao respiro do


cárter.

134 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

CARCAÇA DAS ENGRENAGENS DE SINCRONISMO


Carcaça das engrenagens de sincronismo - remover e instalar
Serviços adicionais

– Polias do motor e amortecedor de vibrações - remover e instalar, consulte 229
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241
– Bomba de combustível - remover e instalar, consulte 275
– Engrenagem e árvore de comando de válvulas - remover e instalar, consulte 209

(1) Parafusos M8 x 1,25 x 20 (6) Tampa das engrenagens


(2) Parafusos M8 x 1,25 x 40 (7) Vedador dianteiro do motor
(3) Junta da carcaça das engrenagens (8) Parafusos M8 x 1,25 x 50
(4) Carcaça das engrenagens (9) Porca trava
(5) Parafuso M8 x 1,25 x 25

Dados Técnicos - Torques


Parafusos de fixação da carcaça.....................................................................................................40 Nm
Parafusos de ligação do cárter à carcaça das engrenagens..............................................................30 Nm
Parafusos de fixação do suporte de encosto da árvore de comando de válvulas ...............................24 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

A4(1)br 1ª edição 135


MOTOR CUMMINS ISL

Ferramentas especiais

[16] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

[17] Extrator BR-778

• Remover a bomba de combustível

136 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
Remova a correia do motor

Nota
• Instale um cabo de força adequado no encaixe Não é necessário remover a polia correia
existente no tensor da correia do motor. do compressor do AC em separado para
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- remover as outras polias da árvore de
rio e remova a correia do motor. Para mais infor- manivelas.
mações, .
• Remova os parafusos de fixação do conjunto de
Instale a ferramenta especial no volante do mo-
polias e amortecedor de vibrações à árvore de
tor
manivelas.

• Instale a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem para travar o movimento da árvore
de manivelas durante a remoção dos parafusos de
fixação.

A4(1)br 1ª edição 137


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a tampa das engrenagens Remova a porca e a arruela de retenção da en-


grenagem da bomba

• Remova os parafusos de fixação da tampa das


engrenagens e remova a tampa das engrenagens. • Remova a porca de retenção da engrenagem de
acionamento da bomba de combustível.
• Com auxílio da ferramenta BR-778, desloque a
engrenagem para fora do eixo da bomba.

Remova a bomba de combustível

• Remova o resídulo deixado pelo composto veda-


dor sobre a tampa da carcaça, tanto na tampa
quanto na caixa das engrenagens.

Remova o compressor de ar
• Remova a bomba de combustível. Para mais in-
formações, consulte o item “Bomba de combustí-
vel – remoção e instalação”, nesta seção.

• Remova o compressor de ar. Para mais infor-


mações, consulte “Compressor de ar – remoção
e instalação”, nesta seção.

138 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a árvore de comando de válvulas Remova os parafusos inferiores e os parafusos


do cárter que prendem a caixa de engrenagens

Nota
Para esta operação o motor deverá ser • Remova os 4 parafusos que prendem o cárter e a
girado 90 graus para evitar queda dos carcaça das engrenagens. Remova a carcaça e
tuchos das válvulas. descarte a junta de vedação entre a carcaça e o
bloco do motor.
Nota
Removida, a árvore de comando de Separe a junta do cárter de óleo da carcaça das
válvulas deverá permanecer de pé ou engrenagens
apoiada sobre um dispositivo que substi-
tua os mancais.

• Solte os parafusos de fixação do suporte de en-


costo da árvore de comando de válvulas e remova
o conjunto composto pela engrenagem aciona-
dora e a árvore de comando de válvulas.

Remova os parafusos dianteiros de fixação da


carcaça das engrenagens

• Separe a junta do cárter de óleo lubrificante da


carcaça das engrenagens. Use uma lâmina de
folga.
• Remova a carcaça das engrenagens.

Nota
Mantenha o motor na posição usada para
a remoção da árvore de comando para
evitar deslocamento dos tuchos ou re-
mova os tuchos. Para mais informações,
consulte “Tuchos das válvulas – remoção
e instalação” nesta seção.

• Remova os parafusos de fixação da carcaça das


engrenagens ao bloco do motor.

A4(1)br 1ª edição 139


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe o bloco do motor Avalie a carcaça quanto a trincas ou fraturas

• Remova os resíduos da junta da carcaça das • Verifique se a carcaça das engrenagens apre-
engrenagens tanto da carcaça como do bloco do senta trincas ou se as superfícies de vedação
motor. estão danificadas.
• Substitua a carcaça das engrenagens se estiver
Inspecione os prisioneiros de fixação da bomba danificada.
de combustível

• Inspecione os prisioneiros de montagem da


bomba de combustível quanto a danos. Substitua
os prisioneiros, se necessário.
• Para instalar ou remover os prisioneiros da bomba
de combustível, utilize duas porcas (uma funcio-
nando como contraporca) no prisioneiro.

140 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Corte uma junta nova para substituir a danifi-


cada
Inspecione se a junta do carter

• Com a parte removida, marque uma nova junta


• Inspecione a junta do cárter e verifique se ela foi e corte a mesma do tamanho correspondente à
danificada. Se ocorreram danos, observe o de parte removida no cárter.
reparação.
Fixe a junta para evitar deslocamentos
Repare a junta do cárter se esta tiver danos

Nota
• Com o auxílio de uma lâmina afiada, corte a junta
A carcaça das engrenagens deverá estar
danificada o mais junto ao bloco do motor possí-
instalada no máximo em 10 minutos após
vel.
a aplicação do composto vedador.

• Limpe completamente a superfície de vedação,


eliminando principalmente resíduos de lubrifican-
tes.
• Aplique nas duas faces do novo trecho da junta
nova, uma camada fina de selante do tipo RTV.
• Certifique-se de que na junção do bloco e cárter
uma boa quantidade de selante esteja aplicada.

A4(1)br 1ª edição 141


MOTOR CUMMINS ISL

Posicione a junta de vedação da carcaça ao Instale os primeiros parafusos de fixação do


bloco do motor cárter à carcaça das engrenagens

• Usando um barbante fino e forte, prenda a nova • Instale parafusos de ligação do cárter à carcaça
junta sobre o cárter em dois pontos. das engrenagens usando os orifícios onde não foi
aplicado o barbante.
Posicione a junta de vedação da carcaça ao
bloco do motor Remova os barbantes

• Posicione a junta de vedação da carcaça das • Remova os barbantes usados para afixação da
engrenagens com o bloco usando os pinos-guia junta.
como referência.
Instale os parafusos faltantes
Instale os parafusos de fixação da carcaça ao
bloco do motor

• Instale os parafusos faltantes. Aplique o torque


de 30 Nm aos parafusos.
• Posicione a carcaça e instale os parafusos de
fixação com o torque de 40 Nm.

142 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale a árvore de comando de válvulas Instale o compressor de ar

Nota Nota
Observe o alinhamento das marcas de Observe o alinhamento das marcas de
sincronismo nas engrenagens. sincronismo nas engrenagens.

• Introduza a árvore de comando de válvulas em • Instale o compressor de ar e a engrenagem de


seu local de trabalho cuidadosamente, gira a acionamento do compressor. Para mais infor-
mesma durante a instalação. mações, consulte “Compressor de ar – remoção
• Instale os parafusos de fixação do suporte de en- e instalação”, nesta seção.
costo da árvore de comando de válvulas com o
torque de 24 Nm. Para mais informações, con- Instale a tampa das engrenagens
sulte o item “Árvore de comando de válvulas –
remoção e instalação” – nesta seção.

Instale a bomba de combustível

Nota
Antes de instalar a tampa das engrena-
gens, aplique um cordão de composto
vedador sobre a tampa, em toda a região
Nota de contato com a carcaça das engrena-
Observe o alinhamento das marcas de gens. Para mais informações, consulte
sincronismo nas engrenagens. o item “Tampa das engrenagens de sin-
cronismo – Remoção e instalação”, nesta
• Para mais informações, consulte o item “Bomba seção.
de combustível – remoção e instalação”, nesta
seção. • Instale os parafusos de fixação da tampa das
• Instale a e a engrenagem de acionamento da engrenagens e instale a tampa das engrenagens.
bomba de combustível.

A4(1)br 1ª edição 143


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os parafusos de fixação das polias da Instale a correia do motor


árvore de manivelas

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


Nota existente no tensor da correia do motor.
Instale os parafusos de fixação do con- • Posicione a correia sobre as polias.
junto de polias e amortecedor de vi- • Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
brações à árvore de manivelas aplicando rio e instale a correia do motor. Para mais infor-
o torque de 200 Nm. mações,

Remova a ferramenta especial no volante do


motor

• Remova a ferramenta especial BR-660 na car-


caça da embreagem e instale a tampa plástica de
proteção.

144 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

CARCAÇA DO VOLANTE
Carcaça do volante - remover e instalar
Serviços adicionais
– Motor de partida – remoção e instalação – Ver XXX
– Volante do motor - remover e instalar, consulte 265

(1) Junta de vedação do suporte do vedador (6) Carcaça traseira ou carcaça da embrea-
(2) Suporte do vedador traseiro gem
(3) Conjunto do vedador Traseiro (7) Parafusos de fixação da carcaça ((12)
(4) Anel de vedação triangular M12x1.75x40
(5) Parafusos do suporte (8) M6x1.00x16 (8) Bujão de vedação do alojamento da ferra-
menta especial BR-660

Dados Técnicos
Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 145


MOTOR CUMMINS ISL

CUIDADO
Risco de ferimentos por resíduos removidos com ar comprimido
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
CUIDADO
Risco de ferimentos e queimaduras provocados por vapor de água
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

Ferramentas especiais

[18] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

146 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação do volante ao


suporte na árvore de manivelas
Instale a ferramenta especial

• Remova o bujão de vedação e instale a ferra- CUIDADO


menta especial Soquete [34] para auxiliar no tra- Risco de danos ao componente
vamento da árvore de manivelas. • O peso do volante é de cerca de 23 qui-
los. Tenha cuidado durante a remoção,
Limpe a área de trabalho do volante do motor para evitar quedas.
Nota
DESCARTE os parafusos de fixação do
volante à árvore de manivelas.

• Solte sem remover, os parafusos de fixação do


volante à árvore de manivelas.
• Remova a ferramenta especial Soquete [34].
• Remova os parafusos de fixação do volante do
motor à árvore de manivelas.
• Para mais informações, consulte Volante do motor
- remover e instalar, 265, nesta seção

Remova a carcaça da embreagem

Nota
O processo de limpeza é fundamental
antes de efetuar quaisquer medições ou
avaliações de componentes.
Componentes contaminados podem
apresentar dimensões alteradas ou im-
pedir a correta avaliação de desgaste
e/ou trincas e quebras.
CUIDADO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves. CUIDADO
Risco de danos ao componente
• Usando jato de vapor, limpe a área do volante do • O peso do volante é de cerca de 23 qui-
motor. los. Tenha cuidado durante a remoção,
para evitar quedas.

• Remova os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem.

A4(1)br 1ª edição 147


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a carcaça da embreagem Instalação


Instale a carcaça do volante do motor

Nota
Ao remover a carcaça do volante do mo-
tor, anote a localização de quaisquer Nota
anéis-guia de localização. Antes de instalar a carcaça do volante
do motor, certifique-se de que quaisquer
• Suspenda a carcaça do volante do motor e utilize anéis-guia de localização estejam nas
um martelo de borracha para soltá-la. mesmas posições que ocupavam quando
• Remova a carcaça do volante do motor. a carcaça do volante do motor foi remo-
vida.

• Aplique uma camada contínua de composto e


vedação, ao redor dos furos dos parafusos na
superfície de montagem da carcaça do volante
do motor.

Nota
Certifique-se de que o vedador traseiro
não seja danificado durante a instalação.

• Inspecione a superfície traseira do bloco dos cilin-


dros e a superfície de montagem da carcaça do
volante do motor quanto à limpeza e lascas ou re-
barbas.
• Instale dois parafusos antigos, com a cabeça re-
movida parqa servirem como pinos-guia durante
a instalação.
• Instale a carcaça do volante do motor sobre
os pinos-guia, certificando-se de que a carcaça
do volante do motor esteja localizada sobre os
anéis-guia.

148 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem

• Instale os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem na sequência indicada na ilustração
e com o torque de 75 N.m.

Instale a carcaça da embreagem

• Instale os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem na sequência indicada na ilustração
e com o torque de 75 Nm.

Instale o volante do motor

• Instale o volante do motor, apertando os parafusos


na sequência indicada e com o torque de 140 Nm.
Para mais informações, consulte Volante do motor
- remover e instalar, 265 nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 149


MOTOR CUMMINS ISL

CÁRTER DE ÓLEO
Cárter de óleo - remover e instalar

(1) Cárter de óleo (4) Arruela de vedação


(2) Junta do cárter (5) Parafusos de fixação do cárter ao bloco
(3) Bujão de drenagem do motor

Dados Técnicos
Torque de aperto do bujão de drenagem de óleo..............................................................................80 Nm
Torque de aperto de dos parafusos de fixação cárter ao bloco do motor ............................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do protetor do cárter.....................................................100 Nm
Capacidade total do sistema ...................................................................................................... 22,7 litros
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

A4(1)br 1ª edição 151


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação

Limpe a região do cárter do motor

Nota
• Usando jato de água quente, limpe a região do Não existe uma sequência obrigatória
cárter. para a remoção dos parafusos. Entre-
tanto, para evitar possíveis deformações
Gire o motor colocando o cárter para o lado de no cárter, principalmente para a remoção
cima do cárter com o motor no veículo, a su-
gestão é que se solte os parafusos em
“X”, iniciando pelo cento e mantendo pelo
menos um parafuso solto (porém sem re-
moção) em cada extremidade, até que
todos os outros parafusos sejam removi-
dos, para evitar queda acidental do cár-
ter.

• Remova os parafusos de fixação do cárter ao


bloco do motor.
• Descarte a junta do cárter.

• Usando a manivela da ferramenta especial


BR-334 em conjunto com a BR-652, coloque o
cárter do motor voltado para cima.

152 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe o cárter e as áreas de contato com o bloco Avalie as condições de uso do cárter e do tubo
do motor de sucção

CUIDADO Nota
Tipo e fonte de perigo Se houver trincas, substitua o compo-
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, nente danificado. Não tente reparar o
utilize óculos de segurança ou máscara cárter de óleo utilizando solda.
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves. • Inspecione o cárter de óleo, o tubo de sucção e
• Utilize proteção apropriada para os os braços do tubo quanto a danos.
olhos e para a face ao trabalhar com • Se for necessário substituir o tubo de sucção,
ar comprimido. Os resíduos e poeira consulte o item “Tubo de sucção – remoção e
lançados podem causar ferimentos. Instalação”, nesta seção.

• Usando uma espátula adequada, remova do bloco


do motor e da superfície de contato do cárter,
todos os resíduos e restos da junta antiga.
• Limpe o cárter de óleo com vapor.
• Seque com ar comprimido.

A4(1)br 1ª edição 153


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Instale os parafusos de fixação do cárter

Aplique composto vedador nas junções da su-


perfície de instalação do cárter

Nota
Nos motores em que o cárter se apoia
sobre a carcaça das engrenagensna
parte dianteira do motor e/ou sobre a
aba da carcaça do retentor, na parte
traseira do motor, é necessário a apli-
cação de massa de vedação (selante)
RTV3164067 ou equivalente ns regiões
destas junções destas peças com o bloco
do motor.

• Utilize selante RTV, No. 3164067, ou equivalente, • Instale os parafusos de fixação do cárter ao bloco
para preencher as junções entre a galeria do cár- do motor na sequência indicada na ilustração,
ter de óleo lubrificante, a carcaça das engrena- apertando os mesmos com o torque de 30 Nm.
gens e a carcaça do retentor traseiro.

Posicione o cárter e a nova junta no local de


trabalho

• Posicione o cárter e a nova junta e instale, sem


apertar, pelo menos um parafuso em cada extre-
midade para manter o cárter e a junta no local
correto.

154 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

CASQUILHOS DA ÁRVORE DE MANIVELAS


Casquilhos da árvore de manivelas - remover e instalar
Serviços adicionais
– Cárter de óleo - remover e instalar, consulte 151
– Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, consulte 399

(1) Árvore de manivelas (4) Casquilhos inferiores da árvore de mani-


(2) Casquilhos superiores da árvore de mani- velas
velas (5) Bloco do motor
(3) Mancal de encosto da árvore de manive- (6) Mancais da árvore de manivelas
las (7) Parafusos das capas dos mancais (14)
M14x21x125

Dados técnicos
Parafusos da capa do mancal principal............................................................................50 Nm [37 lb-pé ]

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 155


MOTOR CUMMINS ISL

Ferramentas especiais

[19] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

156 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Verificação inicial Remoção


• A folga longitudinal da árvore de manivelas é pro-
vocada pelo desgaste do mancal de escora ou da Remova o cárter de óleo do motor
própria árvore de manivelas, na região de contato
com o mancal de escora.
• Avalie a folga axial da árvore de manivelas.
• Meça a folga axial da árvore de manivelas uti-
lizando um relógio comparador com visor fixo a
uma base magnética.
• Limites de Folga Axial da Árvore de Manivelas
MÍNIMO: 0,085 mm
MÁXIMO: 0,385 mm
• Se a folga axial da árvore de manivelas não esti-
ver dentro da especificação, certifique-se de ins-
pecionar as superfícies da árvore de manivelas e
do mancal de encosto quanto a danos.

• Remova o cárter de óleo. Para mais informações,


consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
nesta seção.

Remova o tubo de sucção de óleo

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Remova o tubo e descarte a junta.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 157


MOTOR CUMMINS ISL

Identifique aposição das capas dos mancais no Remova as capas dos mancais principais
bloco do motor

• Antes de remover as capas dos mancais princi- CUIDADO


pais, certifique-se de que a posição das mesmas Risco de danos ao compnente
esteja claramente identificada no lado da capa • Não force as capas dos mancais princi-
voltado para o arrefecedor de óleo lubrificante. pais para removê-las do bloco dos cilin-
• A capa número 1 encontra-se na parte dianteira dros. As capas dos mancais principais
do motor. e o bloco dos cilindros poderão ser da-
nificados.
Leia antes de iniciar
• Desaperte completamente os parafusos das ca-
pas dos mancais principais, mas não os remova.
• Utilize dois dos parafusos da capa do mancal prin-
cipal para movimentar e soltar a capa, com cui-
dado para não danificar as roscas dos parafusos.
• Remova a capa do mancal principal.

Identifique os casquilhos durante a remoção

Nota
Para evitar a necessidade de substituição
de vedadores e de aumentar conside-
ravelmente o tempo de mão de obra, a
substituição dos casquilhos será execu-
tada sem a remoção da árvore de mani-
velas.
Nota Nota
Ao substituir casquilhos no chassi, subs- A marcação da posição dos casquilhos
titua os casquilhos números 2 a 6 en- deve ser feita para fins de reinstalação
quanto a capas números 1 e 7 sustentam ou uma possível análise de falha.
a árvore de manivelas.
Depois de substituir os casquilhos núme- • Marque a posição e o número dos mancais prin-
ros 2 a 6, substitua os casquilhos núme- cipais à medida que forem removidos.
ros 1 e 7. • Utilize um punção de centro para marcar a posição
do mancal na área da lingüeta.
• Remova todas as capas dos mancais principais,
exceto as capas número 1 e número 7.

158 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Gire a árvore de manivelas para remover os cas- Se necessário, use uma chave de fenda
quilhos superiores

ATENÇÃO
• Para remover os casquilhos superiores, instale a
Risco de danos ao componente
ferramenta BR-660 na carcaça da embreagem do
• Tenha cuidado para que a chave de
motor.
fenda não danifique a árvore de ma-
• Gire a árvore de manivelas utilizando um pino
nivelas ou o bloco dos cilindros.
adequado para empurrar o casquilho. Este pino
deverá ser encaixado no furo de lubrificação da Nota
árvore de manivelas e possuir uma cabeça que O mancal principal dianteiro, número 1,
entre árvore e o bloco sem interferência. não possui um furo de óleo no munhão
• Encoste o pino no mancal principal superior no e, portanto, a ferramenta não pode ser
lado oposto ao da lingüeta. utilizada para substituir o mancal.
• Continue a girar a árvore de manivelas no sentido
que removerá primeiro o lado da lingüeta (1) do • Utilizando uma chave de fenda, bata levemente na
mancal principal superior. extremidade do mancal para soltá-lo do bloco dos
• Remova o mancal. cilindros. Em seguida, pressione com os dedos o
• Siga este procedimento para remover os outros alojamento do mancal principal e gire a árvore de
mancais principais, exceto o mancal dianteiro nú- manivelas para remover o mancal.
mero 1.

A4(1)br 1ª edição 159


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe as peças para inspeção Avalie a árvore de manivelas

• Verifique os munhões na árvore de manivelas


ATENÇÃO quanto a danos ou desgaste excessivo. Peque-
Risco de acidentes nos riscos são aceitáveis.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, • Se a folga axial da árvore de manivelas medida
utilize óculos de segurança ou máscara durante a verificação inicial estiver fora de espe-
e roupas de proteção. O vapor quente cificação, inspecione visualmente a superfície de
pode causar ferimentos graves. encosto da árvore de manivelas quanto a des-
• Utilize proteção apropriada para os gaste excessivo ou danos.
olhos e para a face ao trabalhar com • Pequenos riscos são aceitáveis.
ar comprimido. Os resíduos e poeira • Se estiver danificada, a árvore de manivelas de-
lançados podem causar ferimentos. verá ser removida. Para mais informações, con-
sulte o item “Arvore de manivelas – Remoção e
• Lave as capas dos mancais principais com vapor. instalação”, nesta seção.
Seque com ar comprimido. • Verifique também as superfícies dos mancais de
encosto quanto a desgaste excessivo. Substitua
Inspecione os casquilhos, mancais e parafusos
qualquer mancal de encosto que apresentar des-
gaste excessivo.

Avalie a superfície de contato dos casquilhos

• Inspecione todas as capas de casquilhos e mu-


nhões na árvore de manivelas quanto a entalhes
profundos, sinais de superaquecimento, etc.
• Substitua quaisquer componentes danificados. • Inspecione os casquilhos quanto a danos.
Se estiver danificada, a capa do mancal princi- • Substitua qualquer mancal que apresentar os se-
pal deve ser substituída. guintes danos:
— Corrosão
— Escamações
— Danos na lingüeta de trava
— Riscos

160 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione e avalie o estado da superfície de Selecione os casquilhos par a instalação


apoio dos casquilhos

Nota
Nota Os casquilhos dos mancais principqais
Se estiverem danificados, os casquilhos são identificados com um número de
deverão ser substituídos como um con- peça e tamanho estampados no lado tra-
junto. seiro.

• Inspecione as superfícies de assentamento do • Determine o tamanho do mancal removido e ob-


mancal quanto a lascas ou rebarbas. Se as lascas tenha um conjunto de mesmo tamanho.
ou as rebarbas não puderem ser removidas com • Existem disponíveis casquilhos sobremedida para
uma esponja abrasiva ou equivalente, os casqui- utilização com árvores de manivelas que tenham
lhos devem ser substituídos. sido usinadas para submedida. Consulte o catá-
logo de peça apropriado.
Meça a espessura dos casquilhos

• Meça a espessura dos casquilhos dos mancais


principais com um micrômetro externo com ponta
esférica.
• Dimensões dos casquilhos dos mancais prin-
cipais
MÍNIMO (padrão): 3,446 mm
MÁXIMO: 3,454 mm
• Descarte um mancal se sua espessura for inferior
à especificação mínima.

A4(1)br 1ª edição 161


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Deslize os mancais superiores para seu aloja-


mento
Prepare os casquilhos superiores para a insta-
lação

• Introduza primeiro o lado do mancal principal


oposto à lingüeta. Empurre manualmente até
onde for possível.
Nota
• Ao instalar o mancal de encosto no munhão nú-
Não lubrifique o lado do mancal voltado
mero quatro, pode ser necessário empurrar a ár-
para o bloco dos cilindros.
vore de manivelas para frente ou para trás do
Certifique-se de que o mancal principal
bloco dos cilindros.
sendo instalado é do mesmo tamanho
que aquele removido. O tamanho está Complete a instalação do mancal superior
estampado na parte traseira do mancal.
Aplique uma camada de lubrificante nos
mancais principais, lado da árvore de
manivelas.
O mancal de encosto da árvore de mani-
velas deve ser instalado na posição nú-
mero quatro.
Os mancais principais superiores e infe-
riores de alguns motores não são inter-
cambiáveis. A parte traseira dos mancais
principais é marcada com a orientação
correta, se necessário.

• Siga este passo para terminar a instalação dos


casquilhos superiores dos munhões, exceto o
mancal principal dianteiro número 1.
• Certifique-se de que o pino não deslize sob o
mancal. Utilizando um pino adequado, termine a
instalação do mancal principal girando a árvore de
manivelas. Gire a árvore de manivelas utilizando
a ferramenta de giro BR-660.
• Certifique-se de que a lingüeta (1) no mancal prin-
cipal esteja localizada no entalhe (2) do bloco dos
cilindros.
• Termine de empurrar o mancal principal na po-
sição.

162 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale o casquilho do mancal número 1 Instale as capas dos mancais principais

Nota Nota
O mancal principal dianteiro, número 1, Aplique lubrificante sobre a rosca dos
não possui um furo de óleo no munhão parafusos e nunca nos orifícios rosca-
e, portanto, o pino não pode ser utilizado dos par evitar falso aperto provocado por
para substituir o mancal. calço hidráulico.

• Lubrifique e instale o mancal principal número 1. • As capas devem ser instaladas com o número
• Introduza primeiro o lado do mancal principal voltado para o lado do arrefecedor de óleo do
oposto à lingüeta. Empurre manualmente até motor.
onde for possível. Utilize uma chave de fenda • As superfícies das capas dos mancais principais
para empurrar o mancal principal na posição à entre a capa e o bloco devem estar limpas e livres
medida que gira a árvore de manivelas. de resíduos.
• Instale uma capa de mancal principal depois
Instale os casquilhos inferiores nas capas dos de instalar cada mancal principal superior para
mancais mantê-lo na posição enquanto os outros mancais
principais superiores são instalados.
• Lubrifique o parafuso do mancal principal sob a
capa e as roscas do parafuso do mancal principal
com óleo 15W-40 de motor.

• A parte posterior dos casquilhos deve estar limpa


e livre de resíduos.
• Instale os mancais principais inferiores nas capas
dos mancais principais. Alinhe as lingüetas dos
casquilhos com as lingüetas nas capas dos man-
cais principais.
• Aplique uma camada de lubrificante , nos mancais
principais, lado da árvore de manivelas.

A4(1)br 1ª edição 163


MOTOR CUMMINS ISL

Ajuste o assentamento das capas dos mancais Verifique a ocorrência de interferências ou tra-
principais vamento

• Bata levemente com um martelo de plástico ou • Utilize a ferramenta de giro BR-660, para se certi-
de borracha na capa do mancal principal para ficar de que a árvore de manivelas gire livremente
colocá-la na posição. depois de instalar as capas dos mancais princi-
• Depois de assentada, instale os parafusos da pais.
capa do mancal principal e aperte com um torque • Ao aplicar o torque final nos parafusos das capas
de 50 Nm [37 lb-pé ]. dos mancais principais, certifique-se de que a
• Não aperte ainda com o valor de torque final. O árvore de manivelas gire livremente.
torque final deve ser aplicado depois que todas • Se a árvore de manivelas não girar livremente:
as capas dos mancais principais estiverem insta- 1- Certifique-se de que a árvore de manivelas não
ladas. esteja encostando em uma das bielas.
2- Certifique-se de que foram instaladas correta-
mente as capas certas dos mancais principais.
3- Certifique-se de que os anéis-guia das capas
dos mancais principais ou as superfícies de mon-
tagem não foram danificadas durante a instalação.
4- Certifique-se de que foram instalados os man-
cais principais corretos.

Aperte os parafusos de fixação das capas dos


mancais principais

• Aperte os parafusos obedecendo às fases rela-


cionadas abaixo:
• Fase — Instrução
1– Aperte os parafusos com 170 Nm
2– Desaperte os parafusos
3– Aperte os parafusos com 50 Nm
4– Gire os parafusos mais 120 graus

164 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

• Se a árvore de manivelas não girar livremente, Instale o tubo de sucção


verifique a instalação e o tamanho dos mancais
principais.

Meça a folga axial da árvore de manivelas

Nota
Instale o tubo e a nova junta de vedação.

Nota
• Instale o parafuso de fixação do braço de susten-
Existem mancais de encosto sobreme-
tação ao bloco e os dois parafusos de fixação do
dida se a folga axial não estiver dentro
flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
das especificações.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
Consulte o catálogo de peças apropriado.
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.
• As dimensões do mancal de encosto e do munhão Instale o cárter de óleo do motor
da árvore de manivelas determinam a folga axial.
• Meça a folga axial da árvore de manivelas utili-
zando um relógio comparador com visor e uma
base magnética.
• Folga axial da árvore de manivelas
MÍNIMO: 0,085 mm
MÁXIMO: 0,385 mm
• Se a folga axial da árvore de manivelas não estiver
dentro da especificação:
1– Se a folga axial da árvore de manivelas esti-
ver abaixo da especificação, verifique se há obs-
truções limitando o curso da árvore de manivelas
(bomba de óleo lubrificante, biela, etc.)
2– Se a folga axial da árvore de manivelas estiver
acima da especificação, inspecione a superfície
do mancal de encosto da árvore de manivelas.
Verifique também se foram instalados os mancais Nota
de encosto corretos. Observe na seção correspondente, o va-
lor do torque e a sequência de aperto dos
parafusos do cárter.

• Instale o cárter de óleo. Para mais informações,


consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 165


MOTOR CUMMINS ISL

CASQUILHOS DAS BIELAS


Casquilhos das bielas - remover e instalar
Serviços adicionais
– Cárter de óleo - remover e instalar, consulte 151
– Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, consulte 399

(1) Casquilho da biela (Std) (4) Bucha da biela


(2) Casquilho da biela (5) Parafusos da biela
(3) Biela

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 167


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Solte os parafusos de fixação da capa dos moen-


tes
Remova o cárter de óleo do motor

• Remova o cárter de óleo. Para mais informações, Nota


consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151, Não remova ainda os parafusos.
nesta seção.

Remova o tubo de sucção de óleo Nota


Para inspeção ou substituição dos cas-
quilhos da biela não é necessário remo-
ver o cabeçote do motor.

• Solte os parafusos de fixação das capas dos


moentes.
• Com um martelo de plástico, aplique uma leve
pancada sobre os parafusos, para “soltar” as ca-
pas dos guias.

Remova e identifique o mancal superior

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Remova o tubo e descarte a junta.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

• Remova o mancal superior e marque-o com a letra


’S’ (superior) e o número do cilindro do qual o
mesmo foi removido.

168 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe as peças par melhor avaliação Inspecione a face de assentamento nas capas

CUIDADO
Risco de acidentes Nota
• Utilize proteção apropriada para os Se estiverem danificados, os casquilhos
olhos e para a face ao trabalhar com devem ser substituídos como um con-
ar comprimido. Os resíduos e poeira junto.
lançados podem causar ferimentos.
• Inspecione a superfície de assentamento do man-
• Lave as capas dos casquilhos e das bielas. cal quanto a lascas ou rebarbas.
• Seque com ar comprimido. • Se as lascas ou as rebarbas não puderem
• Inspecione as capas de biela, os alojamentos dos ser removidas com uma esponja abrasiva, No.
casquilhos das bielas e os parafusos quanto a 3823258, ou equivalente, os casquilhos devem
lascas, trincas, rebarbas, riscos ou sinais de atrito. ser substituídos.

Avalie os casquilhos Meça a espessura dos casquilhos

• Inspecione os casquilhos quanto a danos. Substi- • Meça a espessura dos casquilhos das bielas com
tua qualquer mancal que apresentar os seguintes um micrômetro externo com ponta esférica.
danos: • Dimensões dos Casquilhos de Biela
— Corrosão; MÍNIMO: 2.457 mm
— Escamações; MÁXIMO: 2.469 mm
— Corrosão; • Descarte um mancal se sua espessura for inferior
— Danos na lingüeta de trava; à especificação mínima.
— Riscos.

A4(1)br 1ª edição 169


MOTOR CUMMINS ISL

Selecione os casquilhos para instalação Instalação


Prepare os casquilhos para a instalação

Nota
Os casquilhos das bielas são identifica-
dos com um número de peça e tamanho Nota
estampados no lado traseiro. Se não utilizar casquilhos novos, os cas-
quilhos reutilizados devem ser instalados
• Determine o tamanho do mancal removido e ob- na mesma capa de biela de onde foram
tenha um conjunto de mesmo tamanho. removidos.
• Existem disponíveis casquilhos sobremedida para
utilização com árvores de manivelas que tenham • Instale o mancal na capa da biela.
sido usinadas para submedida. Consulte o catá- • A lingüeta do mancal (2) deve estar na abertura
logo de peça apropriado. da capa (1).
• Use lubrificante de montagem ou equivalente,
para lubrificar o diâmetro interno do mancal.
• Utilize óleo 15W-40 limpo para lubrificar as roscas
dos parafusos das bielas.

170 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Posicione os casquilhos e as capas Meça a folga entre a biela e a árvore de manivelas

• Com um calibre de lâminas, meça a folga lateral


Nota
entre a biela e a árvore de manivelas.
Não danifique a superfície bipartida fra-
• Folga lateral entre a biela e a árvore de mani-
turada da biela ou da capa da biela ao
velas
remover as capas. Se essa superfície for
MÍNIMO: 0,10 mm
danifica, a biela e a capa da biela devem
MÁXIMO: 0,30 mm
ser substituídas para ajudar a reduzir a
possibilidade e danos ao motor.

• A biela e a capa devem ter o mesmo número


e devem ser instaladas no cilindro correto. O
número da capa de biela e o número da biela
devem estar no mesmo lado da biela para evitar
danos ao motor durante seu funcionamento.
• Instale a capa da biela e os parafusos.

Aperte os parafusos das capas das bielas

• Aperte os parafusos obedecendo às fases rela-


cionadas abaixo:
• Fase — Instrução
1– Aperte os parafusos com 60 Nm
2– Desaperte os parafusos
3– Aperte os parafusos com 70 Nm
4– Gire os parafusos mais 60 graus

A4(1)br 1ª edição 171


MOTOR CUMMINS ISL

Verifique a árvore de manivelas quanto a trava- Instale o cárter de óleo do motor


mento

Nota
• Verifique se há liberdade de rotação à medida que
Observe na seção correspondente, o va-
as bielas forem instaladas. Se a árvore de mani-
lor do torque e a sequência de aperto dos
velas não girar livremente, verifique a instalação
parafusos do cárter.
dos casquilhos das bielas e o tamanho dos mes-
mos.
• Instale o cárter de óleo. Para mais informações,
consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
nesta seção.

Nota
Instale o tubo e a nova junta de vedação.

• Instale parafuso de fixação do braço de susten-


tação ao bloco e os dois parafusos de fixação do
flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Para mais informações, consulte Tubo de sucção
de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.

172 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

CHICOTE DOS INJETORES


Chicote dos Injetores - remover e instalar

(1) Parafuso (4) Chicote elétrico


(2) Parafuso (5) Chicote elétrico ECM
(3) Grampo

Dados Técnicos
Porcas do chicote do injetor .........................................................................................................1,25 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 173


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova o freio motor, se disponível

Remova a tampa da janela de serviço

• REMOVA o sistema de freio motor (Freio Jakobs),


se disponível. Para mais informações, CON-
• REMOVA a tampa interna traseira, sobre o com- SULTE o item consulte Freio Motor - (Freio Jakobs
partimento do motor. ou Cbrake) - remover e instalar, 219, nesta seção.

Remova a tampa da válvula Remova a presilha e solte as porcas dos termi-


nais

• REMOVA a tampa de válvulas. Para mais infor-


mações, CONSULTE o item consulte Tampa das Nota
Válvulas e Junta - remover e instalar, 245, nesta Para remoção da carcaça dos balancins,
seção. não será necessário remover a presilha
e nem o chicote. As operações seguin-
tes só se aplicam para remoção total do
chicote dos injetores.

• Remova os parafusos de fixação e desconecte os


conectores do chicote dos injetores nos injetores.
• Remova as presilhas de localização do chicote
dos injetores á carcaça dos balancins.

174 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a presilha do chicote Instalação


Posicione e fixe o conector

• Abra a presilha e separe-a do chicote para facilitar


a remoção do chicote.
Nota
Remova o parafuso do conector USE um novo anel de vedação.LUBRIFI-
QUE o novo anel com vaselina neutra ou
com óleo lubrificante limpo.

• POSICIONE o chicote dos injetores em sua rota


de trabalho.
• INSTALE o parafuso de fixação do conector ex-
terno à carcaça dos balancins.

Instale as presilhas

• Remova o parafuso de fixação do conector ex-


terno à carcaça dos balancins.

Remova o chicote dos injetores

• INSTALE as presilhas de localização do chicote.

Nota
DESCARTE o anel de vedação.

• Remova os chicotes dos injetores.

A4(1)br 1ª edição 175


MOTOR CUMMINS ISL

Instale as presilhas e conecte os terminais do


chicote

• INSTALE as presilhas de localização do chicote


dos injetores á carcaça dos balancins.
• INSTALE os parafusos de fixação e desconecte os
conectores do chicote dos injetores nos injetores
com um torque de 1,25 Nm.
• INSTALE o sistema de freio motor (Freio Jakobs).
Para mais informações, CONSULTE o item con-
sulte Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - re-
mover e instalar, 219, nesta seção.
• INSTALE a tampa de válvulas. Para mais infor-
mações, CONSULTE o item consulte Tampa das
Válvulas e Junta - remover e instalar, 245, nesta
seção.
• INSTALE a tampa interna traseira, sobre o com-
partimento do motor.

176 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

CONJUNTO DE ANÉIS DOS ÊMBOLOS E ÊMBOLOS


Conjunto de anéis dos êmbolos e êmbolos – Avaliação para reutilização
Serviços adicionais
– Conjunto de êmbolos e bielas - remover e instalar, consulte 189
– Montagem e Desmontagem do conjunto Êmbolo e biela, consulte 194

(1) Pino do êmbolo (7) Jogo de anéis (um de óleo e dois de


(2) Casquilho inferior da biela pressão)
(3) Casquilho superior da biela (8) Parafuso das bielas
(4) Anéis-trava do pino do êmbolo (9) Corpo da biela
(5) Corpo (saia) do êmbolo (10) Bucha da biela
(6) Cabeça do êmbolo

Dados Técnicos

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 177


MOTOR CUMMINS ISL

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• O desgaste ou a retífica excessivos do anel de carbono na parte superior da camisa do cilindro
podem danificar a camisa e impedir sua reutilização. O acabamento da superfície será danifi-
cado e as partículas abrasivas podem ser forçadas para dentro do material da camisa, causando
por sua vez desgaste prematuro do cilindro ou falha dos anéis do êmbolo.
• Não use métodos de limpeza por jateamento de esferas em saias de alumínio dos pistões ou
nos furos dos pinos, nas saias e nas coroas dos pistões. Pequenas partículas do material ficarão
presas no alumínio ou outro metal ’mole’ e resultarão em desgaste prematuro da camisa, dos
anéis e dos furos dos pinos dos pistões. Válvulas, eixos de turbocompressores, etc., também
podem ser danificados.

178 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Informações preliminares Avaliação dos êmbolos e anéis


Remova o conjunto êmbolo e biela

• Alguns motores são equipados com pistões arti-


culados. O êmbolo articulado é um êmbolo de
duas (2) peças consistindo em uma coroa de aço Nota
forjado e uma saia de alumínio. Há uma câmara Cuide para que as arestas cortantes das
aberta da galeria de óleo sob a coroa do êmbolo bielas não danifiquem o colo do munhão
para proporcionar mais contato do óleo com o êm- ou as paredes das camisas.
bolo e permitir melhor arrefecimento do êmbolo.
• Usando um pino de madeira ou alumínio, empurre
o conjunto êmbolo e bielas para fora do cilindro.

Remova os anéis de compressão e o anel de óleo

Nota
Os anéis removidos deverão ser descar-
tados, pois tem sua pressão alterada na
operação.

• Com auxílio de um expansor de anéis, remova os


anéis do êmbolo.
• Inicie pelo anel superior, mantendo o expansor
de anéis aberto o suficiente para que as extre-
midades dos anéis não toquem na superfície do
êmbolo, onde poderiam provocar riscos.
• Remova os outros anéis, mantendo o mesmo cui-
dado.

A4(1)br 1ª edição 179


MOTOR CUMMINS ISL

Verifique os anéis do êmbolo quanto a desgaste • Sulcos e entalhes nos anéis do êmbolo indicam
abrasivo uma ruptura da camada de óleo na parede do furo
do cilindro, causando transferência de material da
face dos anéis do êmbolo para o furo do cilindro.
• 1 Superaquecimento do motor
• 2 Diluição do óleo
• 3 Manutenção incorreta do sistema de lubrificação
• 4 Falha do pulverizador de arrefecimento do êm-
bolo
• 5 Obstrução dos anéis de óleo por depósitos

Nota
O desgaste abrasivo do anel intermediá-
rio pode ser indicado por uma redução
rápida do revestimento de acabamento
na face dianteira do anel; em alguns ca-
sos, a ponto de o revestimento não ser
mais visível (A). Isso é comumente co-
nhecido como desgaste total da face do
anel. Essa redução rápida normalmente Nota
deixa uma borda acentuada na base do A obstrução nos anéis de óleo é indicada
anel intermediário. por depósitos nas ranhuras dos anéis (B).

• O desgaste abrasivo também pode ser indicado


por riscos verticais concentrados no anel superior • A obstrução dos anéis de óleo pode ser causada
(B). por:
• O desgaste abrasivo pode ser causado por: 1 Baixas temperaturas de funcionamento do motor
1 Penetração de materiais abrasivos - longos períodos de funcionamento em marcha
2 Limpeza incorreta em um reparo anterior lenta, ou falha do sistema de arrefecimento
3 Partículas incrustadas no furo 2 Intervalos excessivamente longos de troca de
4 Alto teor de fuligem no óleo lubrificante causado óleo
por intervalos excessivamente prolongados de 3 Utilização do tipo incorreto de óleo do motor
troca de óleo 4 Utilização de óleo do motor de baixa qualidade
5 Sulcos e entalhes Nota
A obstrução nos drenos dos anéis de óleo
restringe o retorno de óleo, que inunda
a área da mola dos anéis do êmbolo,
resultando em perda do controle de óleo.

Nota
A presença de sulcos e entalhes é indi-
cada por riscos intensos, descoloração
do metal e espaços em branco (B). Sul-
cos e entalhes podem ser causados por:

180 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Nota Meça a folga entre as pontas dos anéis


Antes de completar esta inspeção, certifi-
que-se de que a camisa do cilindro esteja
dentro da especificação. Para mais infor-
mações, consulte o item “consulte Cami-
sas dos cilindros - remover e instalar, 111
”.

• Acomode um anel dentro da camisa do cilindro.

• Utilize uma lâmina de folga para medir a folga.


• Folga entre pontas do anel superior
MÍNIMO 0.30
MÁXIMO 0.45
• Folga entre pontas do anel intermediário
MÍNIMO 0.40
MÁXIMO 0.70
• Folga entre pontas do anel de controle de óleo
Nota MÍNIMO 0.30
As seguintes medições devem ser feitas MÁXIMO 0.60
para a inspeção de anéis novos do êm- • Se a folga entre pontas dos anéis do êmbolo não
bolo. estiver dentro da especificação:
1– Certifique-se de utilizar anéis de êmbolo do tipo
• Meça a folga entre pontas dos anéis do êmbolo e número de peça corretos.
instalando os anéis no furo do cilindro no qual – Certifique-se de que a camisa do cilindro es-
serão utilizados. teja dentro da especificação. Consulte o Procedi-
• Com um êmbolo, comprima o anel para dentro mento 001-028 na Seção 1.
da camisa, posicionando os anéis abaixo da área 3– Certifique-se de que a medição da folga entre
reversa dos mesmos posicionando cada anel no pontas do anel seja feita 89 mm [3,5 pol] abaixo
cilindro 89 mm abaixo da face superior (A). Use da área superior do bloco dos cilindros
um êmbolo para alinhar os anéis com o furo. 4– Experimente outro conjunto de anéis de êm-
bolo.

• O local de instalação dos anéis de compressão


pode ser determinado pelo acabamento.
• – O anel superior tem uma aparência brilhante de
cromo.
• – O anel intermediário tem um acabamento em
fosfato (preto).
• O anel de controle de óleo é um anel de 3 partes
feito de um expansor e duas guias. O expansor é
instalado entre as duas guias.

A4(1)br 1ª edição 181


MOTOR CUMMINS ISL

Remova o pino do êmbolo Limpe toda a oleosidade das peças

Nota CUIDADO
Ao remover o pino do êmbolo, em um Risco de acidentes
êmbolo articulado a saia será separada • Quando utilizar solventes, ácidos ou
da coroa. Certifique-se de estas peças materiais alcalinos para a limpeza, siga
não sejam danificadas. as recomendações de uso do fabri-
cante. Utilize óculos de segurança e
• Com auxílio de um alicate para remoção de travas roupas de proteção apropriadas para
internas, libere e remova o pino do êmbolo. reduzir a possibilidade de acidentes
• Marque o número do cilindro na coroa, na saia, pessoais.
no pino e na biela para que sejam montados no
mesmo cilindro em caso de reutilização. Para ATENÇÃO
mais informações, consulte o item “consulte Con- Risco de danos ao componente
junto de êmbolos e bielas - remover e instalar, 189 • Não utilize o método de jateamento
”, nesta seção. de esferas para limpar o êmbolo. O
êmbolo será danificado pelo material
das esferas que ficará incrustado no
alumínio.
• Não limpe os pistões e as bielas em um
tanque com produto ácido.

• Deixe o êmbolo imerso por um tempo mínimo de


30 minutos em um tanque contendo solvente de
limpeza adequado para aço e alumínio.

182 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova os resíduos e incrustações de carvão Remova os resíduos aderidos ao fundo dos ca-
neletes

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente CUIDADO
• Não utilize uma escova de cerdas Risco de acidentes
metálicas. Uma escova de cerdas • Quando utilizar solventes, ácidos ou
metálicas danificará as canaletas dos materiais alcalinos para a limpeza, siga
anéis dos pistões. as recomendações de uso do fabri-
cante. Utilize óculos de segurança e
• Lave os pistões e as bielas em uma solução con- roupas de proteção apropriadas para
centrada de detergente e água quente. Utilize reduzir a possibilidade de acidentes
uma escova de cerdas não-metálicas para remo- pessoais.
ver os depósitos de carbono. • Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
Limpe o interior das canaletas antes de usar o produto.
• Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido. Os resíduos e poeira
lançados podem causar ferimentos.

• Lave os pistões novamente em uma solução de-


tergente ou solvente.
• Depois de enxaguar, utilize ar comprimido para
secar.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Não utilize um limpador de canaleta
de anel para limpar as canaletas dos
anéis. Não estique a superfície de ve-
dação do anel na canaleta do êmbolo.

• Remova os demais depósitos das canaletas dos


anéis com a extremidade quadrada do anel do
êmbolo quebrado.

A4(1)br 1ª edição 183


MOTOR CUMMINS ISL

Examine atentamente todas as partes passíveis Avalie a ocorrência sulcos e entalhes na saia
de desgaste dos pistões

Nota Nota
Se houver danos severos no êmbolo, ve- Sulcos e entalhes nos anéis do êmbolo
rifique o turbocompressor e outros com- indicam uma ruptura da camada de óleo
ponentes. na parede do furo do cilindro, causando
transferência de material da face dos
• Inspecione o êmbolo quanto a danos e desgaste anéis do êmbolo para a parede do furo
excessivo. do cilindro.
• Inspecione as canaletas dos anéis superiores, a
saia e o furo do pino e verifique se há trincas ou • Sulcos e entalhes podem ser causados por:
danos. 1 Superaquecimento do motor
2 Diluição do óleo
Verifique a ocorrência de desgaste por abrasão 3 Manutenção incorreta do sistema de lubrificação
e/ou resíduos 4 Falha do pulverizador de arrefecimento do êm-
bolo
5 Obstrução dos anéis de óleo por depósitos
6 Alimentação excessiva do injetor/motor funcio-
nando com uma fonte de combustível alternativo
como, por exemplo, óleo no sistema de admissão.

Avalie a ocorrência de sintomas de outras falhas

Outros Tipos de Falhas do Êmbolo

Calço Hidráulico
• Os calços hidráulicos (óleo, combustível, ou água)
podem fazer o êmbolo se dividir ao meio, ou as
bordas podem quebrar e as bielas entortar.
• Os riscos na saia do êmbolo com material incrus-
tado no êmbolo podem ser causados por: Contaminação por Sujeira ou Pó
1 Penetração de materiais abrasivos • É necessária uma atenção especial ao padrão de
2 Limpeza incorreta em um reparo anterior desgaste do anel intermediário (segundo) para
3 Partículas incrustadas no furo do cilindro diagnosticar o desgaste de um anel do êmbolo
4 Manutenção incorreta do sistema de lubrificação causado por contaminação por sujeira ou pó.
5 Resíduos no sistema de óleo lubrificante resul- • O anel terá uma aparência polida na borda do anel
tantes de uma outra falha intermediário, onde as áreas escurecidas do anel
6 Sulcos e entalhes se tornam mais polidas.
• A área polida começa na base do anel e continua
para cima no anel cônico.
• Ocasionalmente, as bordas dos anéis são afiadas
como navalha, e o furo no bloco dos cilindros tem
indicações de depósitos aproximadamente 1-1/2
polegadas abaixo da face superior.

184 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Fundição da Parte Superior do Êmbolo Inspecione o pino do êmbolo e verifique se há


• A parte superior do êmbolo parece estar fundida entalhes, goivas e desgaste excessivo
e a falha lembra uma situação de alimentação
excessiva de combustível, como um injetor preso.
Um pulverizador de arrefecimento de êmbolo obs-
truído também causa essa falha.

Meça a folga entre o anel e a borda da canaleta

• Meça o diâmetro externo do pino do êmbolo.


• Diâmetro do Pino do Êmbolo
MÍNIMO 44,997 mm
MÁXIMO 45,003 mm
• Substitua o pino do êmbolo se a excentricidade
for maior que 0,003 mm.
• A canaleta do anel pode ser inspecionada com um
anel novo e uma lâmina de folga. Observe a posição de instalação dos anéis dos
• Segure o anel novo na canaleta alinhado com o êmbolos
diâmetro externo do êmbolo.
• Instale uma lâmina de folga de 0,15 mm.
• Se a lâmina de folga entrar na canaleta sem re-
sistência, há um desgaste excessivo. Substitua o
êmbolo.

Meça o diâmetro do pino do êmbolo

Nota
A maioria dos anéis de pistão é parecida,
mas tem diferenças significativas. Cer-
tifique-se de utilizar o número de peça
correto para o motor.

• As superfícies superiores dos anéis superior e in-


• Meça o diâmetro interno do furo do pino do êmbolo
termediário são identificadas com a palavra ’TOP’
na coroa e na saia.
ou uma marca de identificação do fornecedor,
• Diâmetro Interno do Furo do Pino do Êmbolo
como um ponto. Monte com a palavra ’TOP’ ou
Articulado na coroa
a marca do fornecedor voltada para cima. O anel
MÍNIMO 45,016 mm
inferior, ou anel de controle de óleo, pode ser ins-
MÁXIMO 45,036 mm
talado com qualquer lado para cima.
• Diâmetro Interno do Furo do Pino do Êmbolo
Articulado na saia
MÍNIMO 45.012 mm
MÁXIMO 45.026 mm

A4(1)br 1ª edição 185


MOTOR CUMMINS ISL

Observe a instalação do conjunto do anel de Lubrifique os anéis e as saias dos êmbolos


óleo

• Lubrifique as saias e os anéis do êmbolos com


• O anel de controle de óleo de duas peças deve ser óleo lubrificante do motor.
instalado com a ponta do anel expansor defasada
em 180 graus da ponta do anel de óleo. Posicione as aberturas dos anéis

Instale os anéis de compressão e o anel de óleo

Nota
A folga de cada anel não deve ficar ali-
Nota nhada com o pino do pistão, ou com ne-
Escolha o expansor de tamanho correto nhum outro anel. Se as folgas dos anéis
para evitar a abertura em excesso dos não forem alinhadas corretamente, os
anéis. Isto poderá provocar deformação anéis não vedarão corretamente.
permanente nos anéis, condenando a
peça. • Gire os anéis para posicionar as folgas entre pon-
tas dos anéis, como mostrado.
• Com auxílio de um expansor de anéis, instale os
anéis do êmbolo.

186 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os êmbolos no bloco do motor

Nota
Se o pistão não se mover livremente,
remova o pistão e inspecione-o quanto
a anéis quebrados ou danificados.

• Segure o compressor de anéis contra a camisa do


cilindro.
• Empurre o pistão através do compressor de anéis
e para dentro da camisa do cilindro.
• Empurre o pistão até que o anel superior esteja
completamente na camisa do cilindro.

A4(1)br 1ª edição 187


MOTOR CUMMINS ISL

CONJUNTO DE ÊMBOLOS E BIELAS


Conjunto de êmbolos e bielas - remover e instalar
Serviços Adicionais

– Cabeçote do motor - montagem e desmontagem, consulte 95
– Cárter de óleo - remover e instalar, consulte 151
– Tubo de sucção de óleo - remover e instalar, consulte 399

(1) Pino do êmbolo (7) Jogo de anéis (um de óleo e dois de


(2) Casquilho inferior da biela pressão)
(3) Casquilho superior da biela (8) Parafuso das bielas
(4) Anéis-trava do pino do êmbolo (9) Corpo da biela
(5) Corpo (saia) do êmbolo (10) Bucha da biela
(6) Cabeça do êmbolo

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 189


MOTOR CUMMINS ISL

CUIDADO
Risco de acidentes
• O desgaste ou a retífica excessivos do anel de carbono na parte superior da camisa do cilindro
podem danificar a camisa e impedir sua reutilização. O acabamento da superfície será danifi-
cado e as partículas abrasivas podem ser forçadas para dentro do material da camisa, causando
por sua vez desgaste prematuro do cilindro ou falha dos anéis do pistão.
• Não use métodos de limpeza por jateamento de esferas em saias de alumínio dos pistões ou
nos furos dos pinos, nas saias e nas coroas dos pistões. Pequenas partículas do material ficarão
presas no alumínio ou outro metal ’mole’ e resultarão em desgaste prematuro da camisa, dos
anéis e dos furos dos pinos dos pistões. Válvulas, eixos de turbocompressores, etc., também
podem ser danificados.

190 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova o cárter de óleo do motor

Remova a correia do motor

• Remova o cárter de óleo. Para mais informações,


consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151,
• Instale um cabo de força adequado no encaixe nesta seção.
existente no tensor da correia do motor.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- Remova o tubo de sucção de óleo
rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
mações, .

Remova o cabeçote do motor

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Remova o tubo e descarte a junta.
CUIDADO • Para mais informações, consulte Tubo de sucção
Risco de ferimentos graves de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.
• O peso deste componente ou conjunto
é de 23 kg ou mais. Para evitar feri-
mentos graves, peça ajuda ou utilize o
equipamento correto para levantar este
componente ou conjunto.
Nota
Descarte a junta do cabeçote

• Remova os parafusos de fixação do cabeçote ao


bloco de cilindros. Para mais informações, con-
sulte o item “Cabeçote – Remoção e instalação,
nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 191


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe os depósitos de carbono nos pistões Marque a posição de montagem da biela

CUIDADO Nota
Risco de acidentes Os números gravados nas capas dos
• Quando utilizar solventes, ácidos ou mancais identificam o conjunto. Por este
materiais alcalinos para a limpeza, siga motivo, na instalação, o número da parte
as recomendações de uso do fabri- inferior deve ser igual ao da parte supe-
cante. Utilize óculos de segurança e rior da capa do moente da biela.
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes • Gire a árvore de manivelas para posicionar as
pessoais. capas de biela no ponto morto inferior para a
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- remoção.
xicos. Leia as instruções do fabricante • Marque a localização de cada biela e capa de
antes de usar o produto. biela de acordo com a localização do número do
cilindro.
• Gire a árvore de manivelas até que os pistões fi-
quem logo abaixo dos depósitos de carbono exis- Solte os parafusos de fixação da capa dos moen-
tentes acima da área de curso do anel. tes
• Utilize uma esponja abrasiva ou equivalente, e
solvente para remover os depósitos de carbono.

Marque a posição de instalação do êmbolo

Nota
Não remova ainda os parafusos.

• Marque cada pistão de acordo com a localização


do cilindro. • Solte os parafusos de fixação das capas dos
moentes.
• Com um martelo de plástico, aplique uma leve
pancada sobre os parafusos, para “soltar” as ca-
pas dos guias.

192 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a capa do moente Identifique os casquilhos superiores

• Remova o mancal superior da biela.


ATENÇÃO
• Marque o número do cilindro e a letra ’S’ (superior)
Risco de danos ao componente
na superfície plana da lingüeta do mancal.
• Não danifique a superfície bipartida fra-
turada da biela ou da capa da biela ao Mantenha os conjuntos protegidos durante o
remover as capas. Se essa superfície tempo em estiverem removidos
for danifica, a biela e a capa da biela
devem ser substituídas para ajudar a
reduzir a possibilidade de danos ao mo-
tor. A montagem incorreta poderá da-
nificar a biela.

• Remova os parafusos das bielas.


• Remova as capas das bielas.
• Remova o mancal inferior da biela.
• Marque o número do cilindro e a letra "I" (inferior)
na superfície plana da lingüeta do casquilho.

Remova o conjunto êmbolo e biela

• Utilize as duas mãos para remover o conjunto de


pistão e biela.
• Se forem reutilizados, os conjuntos de pistão e
biela deverão ser instalados nos mesmos locais
dos cilindros de onde foram removidos para o en-
caixe correto das superfícies de contato desgas-
tadas.
• Use etiquetas para marcar a localização de cada
conjunto de pistão e biela à medida que forem
removidos.
• Coloque os conjuntos de pistão e biela em um
recipiente para protegê-los contra danos.

Nota
Cuide para que as arestas cortantes das
bielas não danifiquem o colo do munhão
ou as paredes das camisas.

• Usando um pino de madeira ou alumínio, empurre


o conjunto êmbolo e bielas para fora do cilindro.

A4(1)br 1ª edição 193


MOTOR CUMMINS ISL

Montagem e Desmontagem do conjunto Limpe e inspecione para reutilização


Êmbolo e biela
Desmontagem

Remova os anéis de compressão e o anel de óleo

• Limpe as peças para exame.


• Consulte também o item “Biela – Desmontagem e
montagem”, nesta seção.

Inspecione os êmbolos
Nota
Os anéis removidos deverão ser descar-
tados, pois tem sua pressão alterada na
operação.

• Com auxílio de um expansor de anéis, remova os


anéis do êmbolo. Para mais informações, con-
sulte o item “Anéis do êmbolo – Desmontagem e
montagem”, nesta seção.

Remova o pino do êmbolo

• Inspecione os êmbolos quanto a trincas, desgas-


tes irregulares, incrustações de carvão, etc.. Para
mais informações, consulte o item “Êmbolos –
Desmontagem e montagem”, nesta seção.

Inspecione as bielas

Nota
Ao remover o pino do êmbolo, em um
êmbolo articulado a saia será separada
da coroa. Certifique-se de estas peças
não sejam danificadas.

• Com auxílio de um alicate para remoção de travas


internas, libere e remova o pino do êmbolo.
• Marque o número do cilindro na coroa, na saia,
no pino e na biela para que sejam montados no • Inspecione as bielas quanto a trincas, desgastes
mesmo cilindro em caso de reutilização. Para irregulares, incrustações de carvão, etc..
mais informações, consulte o item “Êmbolos –
Desmontagem e montagem”, nesta seção.

194 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Montagem do conjunto Êmbolo e biela Instale os pinos dos êmbolos

Posicione as partes dos êmbolos

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
Nota • Não utilize um martelo para instalar o
Se os pistões forem reutilizados, a coroa, pino do pistão.
a saia e o pino devem ser corresponden- • O pistão poderá entortar, podendo en-
tes tal qual quando foram removidos. gripar na camisa.
Não é necessário aquecer os pistões • A lingüeta de trava da biela deve estar
articulados antes da montagem. O pino no lado oposto do rebaixo da válvula na
do pistão tem um encaixe deslizante. coroa do pistão.

• Posicione a saia sobre a coroa do pistão. • Lubrifique o pino e os furos do pino com óleo
• Instale o anel trava na canaleta do pino em um lubrificante de motor.
lado do pistão. • Alinhe o furo do pino da biela com o furo do pino
da saia do pistão e a coroa, e instale o pino do
pistão.

Instale o segundo anel trava

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• O anel de retenção deve ficar assen-
tado completamente na canaleta do
pistão para evitar danos ao motor du-
rante seu funcionamento.

• Instale o segundo anel de retenção.

A4(1)br 1ª edição 195


MOTOR CUMMINS ISL

Observe a posição de instalação dos anéis dos Instale os anéis de compressão e o anel de óleo
êmbolos

• Com auxílio de um expansor de anéis, instale os


ATENÇÃO anéis do êmbolo. Para mais informações, con-
Risco de danos ao componente sulte o item “Anéis do êmbolo – Desmontagem e
• A maioria dos anéis de pistão é pare- montagem”, nesta seção.
cida, mas tem diferenças significativas.
Certifique-se de utilizar o número de
peça correto para o motor.

• As superfícies superiores dos anéis superior e in-


termediário são identificadas com a palavra ’TOP’
ou uma marca de identificação do fornecedor,
como um ponto. Monte com a palavra ’TOP’ ou a
marca do fornecedor voltada para cima.
• O anel inferior, ou anel de controle de óleo, pode
ser instalado com qualquer lado para cima.

Observe a instalação do conjunto do anel de


óleo

• O anel de controle de óleo de duas peças deve ser


instalado com a ponta do anel expansor defasada
em 180 graus da ponta do anel de óleo.

196 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Instale os casquilhos na parte superior das bie-


las
Examine as camisas dos clindros

Nota
Nota Observe a marcação feita no casquilho
O bloco dos cilindros e todos os compo- identificando as parte superior.
nentes devem ser limpos antes da mon-
tagem.
• Se não utilizar casquilhos novos, os casquilhos
reutilizados devem ser instalados na mesma biela
• Inspecione as camisas dos cilindros quanto à
e local de onde foram removidos.
reutilização. Consulte o Procedimento 001-028
• Instale o mancal superior na biela.
na Seção 1.
• A lingüeta do mancal deve estar na abertura da
• Utilize um pano limpo.
biela. A extremidade do mancal deve ficar nive-
lada com a superfície de montagem da capa da
biela.

• Utilize lubrificante de montagem ou equivalente,


para lubrificar o diâmetro interno do mancal.
• Aplique uma camada de óleo 15W-40 limpo na
camisa do cilindro.

A4(1)br 1ª edição 197


MOTOR CUMMINS ISL

Lubrifique os anéis e as saias dos êmbolos Comprima os anéis para a instalação no bloco

• Lubrifique as saias e os anéis do êmbolos com • Usando uma cinta de anéis adequada, comprima
óleo lubrificante do motor. os anéis para facilitar a instalação dos êmbolos
nas camisas dos cilindros.
Posicione as aberturas dos anéis
Posicione a árvore de manivelas, o êmbolo e a
biela para a instalação

Nota
A folga de cada anel não deve ficar ali-
nhada com o pino do pistão, ou com ne- ATENÇÃO
nhum outro anel. Se as folgas dos anéis Risco de danos ao componente
não forem alinhadas corretamente, os • Se este procedimento não for seguido
anéis não vedarão corretamente. conforme especificado, ocorrerão da-
nos sérios ao motor.
• Gire os anéis para posicionar as folgas entre pon-
tas dos anéis, como mostrado. Nota
Para todos os tipos de pistão, certifi-
que-se de que a marca "FRONT" (dian-
teira) na coroa do pistão aponte para a
parte dianteira do bloco do motor.

• Alinhe o rebaixo da válvula da coroa do pistão no


lado de escape do motor.
• Introduza a biela através da camisa do cilindro
até que o compressor de anéis encoste na parte
superior da camisa.
• A bipartição em ângulo da biela deve estar voltada
para o lado de admissão.

198 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os êmbolos no bloco do motor • Empurre com cuidado o pistão no furo enquanto
orienta a biela no munhão de biela na árvore de
manivelas.

Nota
Se o pistão não se mover livremente,
remova o pistão e inspecione-o quanto Nota
a anéis quebrados ou danificados. Se não utilizar casquilhos novos, os cas-
quilhos reutilizados devem ser instalados
• Segure o compressor de anéis contra a camisa do na mesma capa de biela de onde foram
cilindro. removidos.
• Empurre o pistão através do compressor de anéis
e para dentro da camisa do cilindro. • Instale o mancal na capa da biela.
• Empurre o pistão até que o anel superior esteja • A lingüeta do mancal (2) deve estar na abertura
completamente na camisa do cilindro. da capa (1).
• Use lubrificante de montagem ou equivalente,
para lubrificar o diâmetro interno do mancal.
• Utilize óleo 15W-40 limpo para lubrificar as roscas
dos parafusos das bielas.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Evite o contato das bielas com as pa-
redes das camisas ou com o colo dos
moentes. Este contato pode criar sul- ATENÇÃO
cos prejudiciais ao funcionamento do Risco de danos ao componente
motor. • Não danifique a superfície bipartida fra-
turada da biela ou da capa da biela ao
remover as capas. Se essa superfície
for danifica, a biela e a capa da biela
devem ser substituídas para ajudar a
reduzir a possibilidade de danos ao mo-
tor.

A4(1)br 1ª edição 199


MOTOR CUMMINS ISL

• A biela e a capa devem ter o mesmo número Verifique a árvore de manivelas quanto a trava-
e devem ser instaladas no cilindro correto. O mento
número da capa de biela e o número da biela
devem estar no mesmo lado da biela para evitar
danos ao motor durante seu funcionamento.
• Instale a capa da biela e os parafusos.

Aperte os parafusos das capas das bielas

• Verifique se há liberdade de rotação à medida que


as bielas forem instaladas. Se a árvore de mani-
velas não girar livremente, verifique a instalação
dos casquilhos das bielas e o tamanho dos mes-
mos.

• Aperte os parafusos obedecendo às fases rela- Instale o tubo de sucção de óleo


cionadas abaixo:
• Fase — Instrução
1– Aperte os parafusos com 60 Nm
2– Desaperte os parafusos
3– Aperte os parafusos com 70 Nm
4– Gire os parafusos mais 60 graus

Meça a folga entre a biela e a árvore de manivelas

Nota
Instale o tubo e a nova junta de vedação.

• Instale parafuso de fixação do braço de susten-


tação ao bloco e os dois parafusos de fixação do
flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
• Com um calibre de lâminas, meça a folga lateral • Para mais informações, consulte Tubo de sucção
entre a biela e a árvore de manivelas. de óleo - remover e instalar, 399, nesta seção.
• Folga lateral entre a biela e a árvore de mani-
velas
MÍNIMO: 0,10 mm
MÁXIMO: 0,30 mm

200 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale o cárter de óleo do motor Instale o cabeçote do motor

Nota CUIDADO
Observe na seção correspondente, o va- Risco de ferimentos graves
lor do torque e a sequência de aperto dos • O peso deste componente ou conjunto
parafusos do cárter. é de 23 kg ou mais. Para evitar feri-
mentos graves, peça ajuda ou utilize o
• Instale o cárter de óleo. Para mais informações, equipamento correto para levantar este
consulte Cárter de óleo - remover e instalar, 151, componente ou conjunto.
nesta seção.
Nota
Descarte a junta do cabeçote

Nota
Observe na seção correspondente, não
só a sequência de instalação dos para-
fusos mas pricipalmente a forma de apli-
cação do torque.

• Instale os parafusos de fixação do cabeçote ao


bloco de cilindros. Para mais informações, con-
sulte o item “Cabeçote – Remoção e instalação,
nesta seção.

Instale a correia do motor

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


existente no tensor da correia do motor.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
rio e remova a correia do motor. Para mais infor-
mações, .

A4(1)br 1ª edição 201


MOTOR CUMMINS ISL

ENGRENAGEM DA ÁRVORE DE MANIVELAS


Engrenagem da Árvore de manivelas - remover e instalar
Serviços adicionais
– Árvore de manivelas - remover e instalar, consulte 53

(1) Engrenagem da árvore de manivelas (2) Pino guia da chaveta

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de ferimentos por resíduos removidos com ar comprimido
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.
CUIDADO
Risco de ferimentos e queimaduras provocados por vapor de água
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

Ferramentas especiais

[20] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 203


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova e preserve o pino-guia de posiciona-


mento da engrenagem
Remova a árvore de manivelas

• Remova e preserve o pino-guia de posiciona-


• Remova a árvore de manivelas. Para mais infor- mento (Chaveta) da engrenagem da árvore de
mações, consulte o item “Árvore de manivelas – manivelas.
Remoção e instalação”, nesta seção.
Limpe e inspecione a engrenagem
Remova a engrenagem da árvore de manivelas

• Inspecione a engrenagem quanto a trincas, den-


• Com o auxílio de um sacador universal (no mí- tes quebrados ou lascados. Se a engrenagem
nimo duas garras) ou um sacador de rolamentos apresentar qualquer dano, deverá ser substituída.
para serviços pesados, remova a engrenagem da
árvore de manivelas.

204 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione o rasgo da chaveta Meça o diâmetro interno da engrenagem

• Inspecione as bordas internas da engrenagem e • Meça o diâmetro interno do furo da engrenagem


rasgo da chaveta quanto a lascas ou rebarbas. da árvore de manivelas.
• Se estas irregularidades forem pequenas, remova • Diâmetro Interno do Furo da Engrenagem da
as mesmas usando uma lixa de pano fina. Árvore de Manivelas
• Se ocorrerem sinais de trinca, substitua a engre- MÍNIMO 75,898 mm
nagem. MÁXIMO 75,923 mm

Inspecione o munhão da engrenagem e o aloja- Meça o diâmetro do munhão da engrenagem da


mento do pino-guia árvore de manivelas

• Inspecione o munhão e o furo do pino-guia de ali- • Meça o diâmetro externo do munhão da engre-
nhamento da engrenagem da árvore de manivelas nagem da árvore de manivelas. Para mais infor-
quanto a rebarbas ou danos. mações, consulte o item “árvore de manivelas –
• Utilize uma lixa fina para remover as rebarbas. Remoção e instalação”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 205


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Prepare a engrenagem para a instalação

Instale o pino-guia

Nota
• Utilize um martelo macio para instalar a guia de Temperatura da engrenagem de aço não
alinhamento da engrenagem na árvore de mani- deve ultrapassar 177 °C.
velas.
CUIDADO
• O pino-guia deve ficar 1,02 mm acima da superfí-
Risco de acidentes
cie da árvore de manivelas.
• Utilize luvas de proteção para reduzir
Prepare o colo do munhão para a instalação a possibilidade de ferimentos ao traba-
lhar com componentes aquecidos.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• A marca de sincronização (1) e o nú-
mero de peça (2) na engrenagem de-
vem ser voltados para o lado oposto
da árvore de manivelas depois de ins-
talada a engrenagem. O motor poderá
ser danificado se a engrenagem for ins-
talada incorretamente.
• Não utilize água ou óleo para reduzir o
tempo de esfriamento. A engrenagem
poderá trincar. Deixe a engrenagem
esfriar na temperatura ambiente.

• Utilize lubrificante de montagem para lubrificar o • Retire a engrenagem do forno.


diâmetro externo do munhão da engrenagem da • Alinhe o rasgo da chaveta da engrenagem com o
árvore de manivelas. pino-guia de alinhamento da árvore de manivelas
e instale a engrenagem em até 30 segundos.

206 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Certifique-se de que a engrenagem está correta-


mente instalada

• Se a engrenagem esfriar e ficar presa na árvore


de manivelas antes de ser completamente insta-
lada, utilize um tubo adequado e um martelo de
borracha para completar a instalação.

Instale a árvore de manivelas

• Instale a árvore de manivelas. Para MAIS INFOR-


MAÇÕES, consulte o item “árvore de manivelas –
Remoção e instalação”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 207


MOTOR CUMMINS ISL

ENGRENAGEM E ÁRVORE DE COMANDO DE VÁLVULAS


Engrenagem e árvore de comando de válvulas - remover e instalar
Serviços adicionais

– Cabeçote do motor - montagem e desmontagem, consulte 95
– Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover e instalar,
consulte 49
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241

(1) Parafusos M8 x 1,25 x 20 (4) Árvore de comando


(2) Suporte e encosto da árvore de comando (5) Engrenagem de comando de válvula
(3) Pino trava

Dados Técnicos - Torques


Parafusos de fixação da placa de encosto ao bloco do motor ...........................................................25 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Ferramentas especiais

[21] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 209


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
Remova a correia do motor

Nota
• Instale um cabo de força adequado no encaixe Não é necessário remover a polia correia
existente no tensor da correia do motor. do compressor do AC em separado para
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- remover as outras polias da árvore de
rio e remova a correia do motor. Para mais infor- manivelas.
mações, .
• Remova os parafusos de fixação do conjunto de
Instale a ferramenta especial no volante do mo-
polias e amortecedor de vibrações à árvore de
tor
manivelas.

Remova a tampa das engrenagens

• Instale a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem para travar o movimento da árvore
de manivelas durante a remoção dos parafusos de
• Remova os parafusos de fixação da tampa das
fixação.
engrenagens e remova a tampa das engrenagens.

210 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Verifique o sincronismo das engrenagens Remova os parafusos de fixação do suporte do


encosto

Nota
Para esta operação o motor deverá ser
girado 90 graus para evitar queda dos
tuchos das válvulas.

• Usando a manivela da ferramenta especial


BR-334, coloque o motor com a parte frontal para
o alto,Esta operação tem o objetivo de manter os
tuchos em seus alojamentos\ durante a remoção
da árvore de comando das válvulas.
• Solte os parafusos de fixação do suporte de en-
costo da árvore de comando de válvulas.

• Antes de remover qualquer engrenagem, coloque Remova o conjunto árvore de comando e engre-
o motor em tempo de combustão no primeiro cilin- nagem
dro usando as marcas de sincronismo e girando
a árvore de manivelas com auxílio da ferramenta
BR-660.

• Girando sempre, vá lentamente removendo a ár-


vore de comando de válvulas, procurando livrar
os ressaltos da interferência com os mancais e/ou
tuchos.

A4(1)br 1ª edição 211


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe o conjunto para avaliação Mantenha a árvore de comando na posição cor-


reta

• Inspecione os ressaltos das válvulas e os mu-


nhões quanto a trincas, corrosões e sulcos. • Durante o tempo em que estiver fora do bloco do
motor, a árvore de comando deverá ser mantida
Remova a engrenagem da árvore de comando na posição vertical ou, se na posição horizontal,
apoiada pelos mancais.

Inspecione a engrenagem da árvore de comando

• Girando sempre, vá lentamente removendo a ár-


vore de comando de válvulas, procurando livrar
os ressaltos da interferência com os mancais e/ou
tuchos. Nota
Se os sinais de atrito, as rebarbas ou as
Remova o suporte de encosto da sua calha de
lascas não puderem ser removidos com
trabalho
uma esponja abrasiva, substitua a engre-
nagem do eixo comando de válvulas.

• Inspecione a engrenagem do eixo comando de


válvulas e Inspecione o furo do eixo comando
de válvulas e verifique se há sinais de atrito ou
rebarbas.

• Esteja atento para remover nesta fase, o suporte


de encosto e o pino-trava de seus alojamentos na
árvore de manivelas.

212 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Inspecione o rango da chaveta (pino-trava) Avalie a extremidade da árvore de comando de


válvulas

Nota
Remova as rebarbas com uma esponja Nota
abrasiva. Se o rasgo da chaveta esti- Se os sinais de atrito ou as rebarbas
ver danificado ou se as rebarbas não pu- não puderem ser removidos com esponja
derem ser removidas, a engrenagem do abrasiva, substitua o eixo comando de
eixo comando de válvulas deve ser subs- válvulas.
tituída.
• Inspecione a extremidade do eixo comando de
• Inspecione o rasgo da chaveta da engrenagem válvulas e verifique se há sinais de atrito ou rebar-
do eixo comando de válvulas e verifique se há bas.
rebarbas.
Meça o diâmetro dos munhões
Inspecione as marcas de referência do sensor
de rotação

Nota
Substitua o eixo comando de válvulas se
• Inspecione a engrenagem do eixo comando de o diâmetro externo de qualquer superfície
válvulas e as marcas de referência no sensor da do munhão for menor que 59,962 mm
rotação. [2,3607 pol].
• Substitua a engrenagem do eixo comando de vál-
vulas se estiver danificada. • Meça o diâmetro dos sete munhões das buchas
do eixo\comando de válvulas.
• Diâmetro do Munhão da Bucha do Eixo Comando
de Válvulas:
MÍNIMO: 59.962 mm
MÁXIMO: 60.013 mm

A4(1)br 1ª edição 213


MOTOR CUMMINS ISL

Meça a expessura da placa de encosto Instalação


Examine a posição dos tuchos

Nota
É necessário remover a engrenagem do • Examine para verificar se nenhum tucho saiu de
eixo comando de válvulas para medir a sua posição e vai interferir com a instalação da
espessura da placa de encosto. árvore de comando das válvulas.
• Meça a espessura da placa de encosto do eixo Aqueça a engrenagem de acionamento da ár-
comando de válvulas. vore de comando
• Placa de Encosto do Eixo Comando de Válvulas:
MÍNIMO: 9.40 mm
MÁXIMO: 9.60 mm

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• A engrenagem do eixo comando de
válvulas será deformada permanente-
mente se a mesma for superaquecida.
A temperatura do forno nunca deve ex-
ceder 204°C.

• Aqueça a engrenagem do eixo comando de vál-


vulas durante 45 minutos.
• Temperatura do Forno 204 °C.

214 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale a engrenagem de acionamento da árvore Lubrifique os munhões


de comando de válvulas

• Aplique lubrificante de montagem, ou equivalente,


CUIDADO nos ressaltos do eixo comando de válvulas, nos
Evite queimaduras munhões e no mancal de encosto.
• Utilize luvas de proteção para reduzir
Instale a árvore de comando de válvulas
a possibilidade de ferimentos ao traba-
lhar com componentes aquecidos.

• Posicione o pino-trava e a placa de encosto em


seus locais de trabalho.
• Instale a engrenagem do eixo comando de válvu-
las com as marcas de sincronismo voltadas para
o lado oposto ao da árvore de comando de válvu-
las.

Verifique o assentamento da engrenagem

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Não tente forçar o eixo comando de
válvulas no furo do mesmo, pois esta
prática poderá resultar em danos às
buchas do eixo comando de válvulas.

• Instale o eixo comando de válvulas. Enquanto


empurra levemente o eixo comando de válvulas,
gire-o e instale-o com cuidado através das bu-
chas. À medida que cada munhão do eixo co-
Nota
mando de válvulas passar por uma bucha, o eixo
Certifique-se de que a engrenagem es-
comando de válvulas cairá levemente e os res-
teja assentada no ombro do eixo co-
saltos encontrarão resistência nas buchas. Gire o
mando de válvulas.
eixo comando de válvulas para liberar o ressalto
• Utilizando uma lâmina de folga de 0,02 mm , veri- da bucha e permitir a instalação do eixo comando
fique se a mesma pode ser inserida entre a engre- de válvulas.
nagem e o ombro do eixo comando de válvulas.
• Insira a lâmina de folga em vários locais. Se
a lâmina puder ser inserida, a engrenagem do
eixo comando de válvulas não estará assentada
corretamente.

A4(1)br 1ª edição 215


MOTOR CUMMINS ISL

Verifique se a árvore de comando não está presa Instale os parafusos de fixação


nos mancais

• Instale os parafusos de fixação da placa de en-


• Verifique se o eixo comando de válvulas gira livre- costo ao bloco do motor. Aplique um torque de
mente antes de a engrenagem do eixo comando 25 Nm.
de válvulas acoplar com a engrenagem da árvore
de manivelas. Depois de instalado corretamente, Avalie a folga entre dentes das engrenagens
o eixo comando de válvulas deve girar livremente.

Verifique o sincronismo das engrenagens

• Com auxílio de um relógio comparador e uma


base magnética, verifique se a folga axial e a folga
entre os dentes da engrenagem da árvore de co-
mando e as demais engrenagens de sincronismo
está correta.
• Folga Axial do Eixo Comando de Válvulas (A):
MÍNIMO: 0.12 mm
MÁXIMO: 9.50 mm
• Limites da Folga Entre Dentes da Engrenagem do
Eixo Comando de Válvulas (B):
MÍNIMO: 0.08 mm
MÁXIMO: 0.33 mm

• Alinhe as marcas de sincronização como mos-


trado e complete a instalação do eixo comando
de válvulas.

216 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale a tampa das engrenagens de sincro- Verifique se a ferramenta especial está instalada
nismo

• Verifique se a ferramenta especial BR-660 está


• Para mais informações, consulte o item “Tampa devidamente instalada na carcaça da embreagem
das engrenagens de sincronismo – Remoção e para travar o movimento da árvore de manivelas
instalação”, nesta seção. durante a fixação dos parafusos de fixação.
• Instale os parafusos de fixação da tampa das
engrenagens e remova a tampa das engrenagens. Instale os parafusos de fixação do conjunto das
• Torque dos parafusos: polias à árvore de manivelas
Parafusos de Montagem de 10 mm: 30 Nm
Parafusos de Montagem de 11 mm: 40 Nm
• Para mais informações, consulte o item “ Tampa
das engrenagens de sincronismo – Remoção e
instalação”, nesta seção.

Instale os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas

Nota
Instale os parafusos de fixação do con-
junto de polias e amortecedor de vi-
brações à árvore de manivelas aplicando
o torque de 200 Nm.

Nota
Instale os parafusos de fixação do con-
junto de polias e amortecedor de vi-
brações à árvore de manivelas aplicando
o torque de 200 Nm.

A4(1)br 1ª edição 217


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a ferramenta especial no volante do


motor

• Remova a ferramenta especial Soquete [34] da


carcaça da embreagem.

Instale a correia do motor

Nota
Para facilitar a visualização, algumas
peças foram removidas. Estas peças
NÃO DEVEM SER REMOVIDAS para a
remoção da correia do motor.

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


existente no tensor da correia do motor.
• Posicione a correia sobre as polias.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horário
e instale a correia do motor.

218 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

FREIO MOTOR - (FREIO JAKOBS OU CBRAKE)


Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - remover e instalar

(1) Parafuso (4) Arruela plana


(2) Porca tampa ajuste (5) Carcaça freio
(3) Espaçador roscado (6) Chicote elétrico

Dados Técnicos
Parafusos de fixação do conjunto do freio motor ....................................................... 32 Nm [24 Nm/kgf.m].

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 219


MOTOR CUMMINS ISL

CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[22] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

[23] Gabarito BR-946

• Regular altura dos atuadores do freio motor

220 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação

Remova a tampa da janela de serviço

Nota
• REMOVA a tampa interna traseira, sobre o com- Os parafusos apontados com a letra “A”
partimento do motor. não possuem arruelas de apoio. Os para-
fusos apontados com a letra “B” possuem
Com o motor instalado e/ ou com o motor remo- arruela de apoio e os orifícios onde eles
vido: estão instalados são mais largos que os
parafusos.

• REMOVA os parafusos de fixação do conjunto do


freio motor ao cabeçote do motor.
• REMOVA o conjunto do freio motor.

Avalie o estado da peça

• REMOVA a tampa de válvulas. Para mais infor-


mações, CONSULTE o item consulte Tampa das
Válvulas e Junta - remover e instalar, 245, nesta
seção.

Desconecte o conector do solénoide

ATENÇÃO
Risco de acidentes
• ESTEJA ATENTO às normas de segu-
rança ao trabalhar com solventes.

ATENÇÃO
USE os equipamentos de proteção in-
dividual (EPI) para evitar danos pes-
soais.
• LIMPE cuidadosamente o conjunto do
freio motor com solvente e uma escova
adequada.
• EXAMINE quanto a trincas ou que-
bras. Se necessário, SUBSTITUA o
• DECONECTE os conectores de acionamento elé- conjunto.
trico dos solenóides do freio motor.

A4(1)br 1ª edição 221


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Aperte os parafusos

Instale sem apertar os parafusos

• APERTE os parafusos de fixação do conjunto do


freio motor ao cabeçote com um torque de 32 Nm
Nota [24 Nm/kgf.m].
Os parafusos que aparecem à esquerda
Regule os atuadores
na ilustração são montados com arrue-
las.

• POSICIONE o conjunto do Freio Motor em seu


alojamento e POSICIONE os parafusos de fi-
xação.
• DESLOQUE para os lados o conjunto do freio
motor para garantir o perfeito assentamento sobre
o cabeçote.

Avalie o assentamento sobre o cabeçote

• LIBERE a regulagem em todos os parafusos de


regulagem dos atuadores, nas duas unidades do
freio motor.
Utilizando duas chaves, segure a porca de ajuste
e solte a contra porca do acionador do freio. Re-
pita a operação em todos os atuadores.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• NÃO deve haver pressão (torque) das
luvas de ajuste sobre os pedestais dos
balancins.

• Caso o assentamento não esteja correto, RE-


MOVA os parafusos com arruelas e, com auxí-
lio de uma chave de fendas larga, SOLTE ou
APERTE as luvas de ajuste até que estes encos-
tem aos pedestais dos balancins.

222 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Gire o motor para o ponto de regulagem Conecte o solenóide

• REGULE a folga dos atuadores do freio motor • CONECTE os conectores de acionamento elétrico
obedecendo aos seguintes passos: dos solenóides do freio motor.
Com auxílio da ferramenta especial, GIRE a ár-
vore de manivelas até que o primeiro cilindro fique Instale a tampa das válvulas
“em balanço”;

Ajuste a folga recomendada

• INSTALE a tampa das válvulas. Para mais infor-


mações, CONSULTE o item consulte Tampa das
Válvulas e Junta - remover e instalar, 245, nesta
• Usando a ferramenta especial Gabarito [23] para seção.
limitar a folga, REGULE os atuadores do freio
motor no primeiro, no terceiro e no quinto cilindros
(1, 3 e 5).
• GIRE o motor por mais uma volta.
• Usando a ferramenta especial para limitar a folga,
REGULE os atuadores do freio motor no segundo,
no quarto e no sexto cilindros (2, 4 e 5).

A4(1)br 1ª edição 223


MOTOR CUMMINS ISL

PREPARAÇÃO PARA REPAROS


Ferramentas de suporte para serviço - remover e instalar
Trabalhos adicionais
– Turbocompressor - remover e instalar, consulte 421
– Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar, consulte 377

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[24] Suporte BR-034

• Remover, instalar e movimentar o motor

[25] Cavalete BR–334

• Sustentar o motor para reparos


• Usar com B-652

[26] Suporte BR-652

• Fixar o motor no cavalete


• Utilizada com B-334

A4(1)br 1ª edição 225


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação do motor no cavalete de ser- Instale a ferramenta BR-652


viço
Remova o turbocompressor e o filtro secundário

• Acoplar a ferramenta BR-652 com a ferramenta


B-334.
• Instalar os parafusos de junção das ferramentas.
• Remover o turbocompressor. • Remover o suporte (Ferramenta B-034).
• Remover o conjunto do filtro e resfriador de óleo
lubrificante.
• Remover o tubo de ligação da galeria de água
com o radiador.
• Remover o tubo de conexão do líquido de arrefe-
cimento ao compressor do freio.

Instale a ferramenta BR-652

• Posicionar a ferramenta BR-652 sobre o bloco do


motor.
• Instalar os parafusos de fixação da ferramenta ao
bloco do motor.

226 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção do motor no cavalete de ser- Instale os periféricos


viço
Remova a ferramenta BR-652

• Instalar o tubo de conexão do líquido de arrefeci-


mento ao compressor do freio.
• Instalar o tubo de ligação da galeria de água com
ATENÇÃO o radiador.
A ferramenta B-034 é equipada com • Instalar o conjunto do filtro e resfriador de óleo
um cabo de aço para sustentação. lubrificante.
• O cabo de aço deve ser bem fixado ao • Instalar o turbocompressor.
gancho do equipamento de elevação
para evitar escorregamentos.
• Manuseie o cabo de aço sempre com
luvas adequadas.

• Instale o suporte (Ferramenta B-034).


• Acople o suporte a um guincho.
• Remova os parafusos de junção das ferramentas.
• Desacople a ferramenta BR-652 com a ferramenta
B-334.

Remova a ferramenta BR-652

• Remover os parafusos de fixação da ferramenta


ao bloco do motor.
• Remover a ferramenta BR-652.

A4(1)br 1ª edição 227


MOTOR CUMMINS ISL

POLIAS DO MOTOR E AMORTECEDOR DE VIBRAÇÕES


Polias do motor e amortecedor de vibrações - remover e instalar
Serviços adicionais

(1) Polia do motor (4) Polia de acionamento do compressor do


(2) Amortecedor de vibrações ar condicionado (Se disponível)
(3) Polia de acionamento da correia do venti-
lador

Dados Técnicos - Torques


Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm
Parafusos de fixação da polia da correia de acionamento do compressor do ar condicionado ............40 Nm

Ferramentas especiais

[27] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 229


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova a polia da correia de acionamento do


compressor do ar condicionado
Remova a correia do motor

• Instale um cabo de força adequado no encaixe Nota


existente no tensor da correia do motor. Não é necessário remover esta polia (da
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- correia do compressor do AC) para re-
rio e remova a correia do motor. Para mais infor- mover as outras polias da árvore de ma-
mações, . nivelas. Sua remoção de forma isolada
só é necessária se esta sofrer danos ou
Instale a ferramenta especial no volante do mo- desgaste.
tor
• Remova os parafusos de fixação da polia da cor-
reia de acionamento do compressor do ar condi-
cionado ao conjunto de polias da árvore de mani-
velas.

Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas

• Instale a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem para travar o movimento da árvore
de manivelas durante a remoção dos parafusos de
fixação.

• Remova os parafusos de fixação do conjunto de


polias e amortecedor de vibrações à árvore de
manivelas.

230 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova o conjunto das polias da árvore de ma- Instalação


nivelas
Nota
O amortecedor de vibrações usado neste
motor é de borracha.
Antes de usá-lo novamente, deverá ser
avaliado cuidadosamente para evitar a
necessidade de substituição precoce.

Examine o alinhamento das partes do amortece-


dor de vibrações

Nota
Esta operação é necessária em 3 tipos
de serviços:
- Substituição do vedador dianteiro
- Remoção da caixa de engrenagens de
distribuição
- Substituição do amortecedor de vi-
brações
- Reforma total ou parcial do motor • Verifique o desalinhamento das marcas de inde-
xação (A) entre o cubo do amortecedor (B) e o
• Remova o conjunto de polias da árvore de mani- membro de inércia (C).
velas. • Substitua o amortecedor se o desalinhamento ul-
trapassar o valor de 1,59 mm.
Desalinhamento máximo permitido: 1,59 mm
• Inspecione o cubo do amortecedor de vibrações
(B) e verifique se apresenta trincas. Substitua o
amortecedor se o cubo estiver trincado.

Examine o elemento de borracha do amortece-


dor

• Inspecione o elemento de borracha e verifique se


o mesmo está deteriorado. Se estiver faltando pe-
daços de borracha ou se o elemento de borracha
estiver mais de 3,18 mm abaixo da superfície de
metal, substitua o amortecedor.
• Verifique também quanto a movimento para frente
do anel do amortecedor no cubo. Substitua o
amortecedor se algum movimento for detectado.

A4(1)br 1ª edição 231


MOTOR CUMMINS ISL

Monte o conjunto das polias Instale os parafusos de fixação do conjunto das


polias à árvore de manivelas

• Monte o conjunto das polias com o cuidado de ali-


nhar os orifícios por onde passarão os parafusos Nota
de fixação. Instale os parafusos de fixação do con-
junto de polias e amortecedor de vi-
Verifique se a ferramenta especial está instalada brações à árvore de manivelas aplicando
o torque de 200 Nm.

Instale a polia da correia de acionamento do


compressor do ar condicionado

• Verifique se a ferramenta especial BR-660 está


devidamente instalada na carcaça da embreagem
para travar o movimento da árvore de manivelas
durante a fixação dos parafusos de fixação.

Nota
Instale os parafusos de fixação da polia
da correia de acionamento do compres-
sor do ar condicionado ao conjunto de
polias da árvore de manivelas com o tor-
que de 40 Nm.

232 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a ferramenta especial no volante do


motor

• Remova a ferramenta especial BR-660 da carcaça


da embreagem.

Instale a correia do motor

Nota
Para facilitar a visualização, algumas
peças foram removidas. Estas peças
NÃO DEVEM SER REMOVIDAS para a
remoção da correia do motor.

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


existente no tensor da correia do motor.
• Posicione a correia sobre as polias.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
rio e instale a correia do motor. Para mais infor-
mações, .

A4(1)br 1ª edição 233


MOTOR CUMMINS ISL

RESPIRO DO CÁRTER
Respiro do cárter - montagem e desmontagem

(1) Carcaça do respiro (5) Tubo de retorno de óleo


(2) Anel de vedação (6) Tubo de dreno de óleo
(3) Parafusos e porcas (elementos de fi- (7) Placa tampa
xação) (8) Anel de vedação
(4) Tubo de exaustão de vapores

Dados Técnicos - Torques


Parafusos da tampa dos balanceiros ................................................................................................ 7 Nm
Parafusos da tampa da linha de dreno do respiro.............................................................................45 Nm

A4(1)br 1ª edição 235


MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

CUIDADO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

236 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Desmontagem Remova os parafusos de fixação da carcaça do


respiro
LIMPE a região de trabalho

• Remova os dois parafusos de fixação da carcaça


Nota do respiro do cárter à tampa de válvulas.
O processo de limpeza é fundamental an-
Remova a carcaça do respiro do cárter
tes de efetuar quaisquer reparações nos
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
ATENÇÃO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do cabeçote,


dos coletores de admissão e escape e adjcências
do cabeçote.
• Remova a carcaça de respiro do cárter e descarte
Remova os tubos do sistema de respiro do cár- o anel de vedação.
ter

• Remova os dois tubos conectados ao repiro do


cárter e coloque-os ao lado.

A4(1)br 1ª edição 237


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe a carcaça e prepare para inspeção Remova as mangueiras de dreno e de respiro

• Remova o tubo de respiro do cárter do conjunto


CUIDADO
do respiro do cárter.
Risco de acidentes
• Remova a linha de dreno do cárter do conjunto de
• Utilize proteção apropriada para os
respiro do cárter.
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido. Os resíduos e poeira Remova a tampa da linha de dreno
lançados podem causar ferimentos.

• Utilize água quente e sabão e uma escova de


cerdas macias para limpar o respiro do cárter.
• Seque com ar comprimido.

Avalie o estado físico da carcaça

• Remova do bloco dos cilindros a linha de dreno


do respiro, a tampa da linha de dreno do respiro
e a junta.

• Inspecione o respiro e verifique se apresenta trin-


cas ou outros danos.

238 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Limpe e prepare a verificação Montagem


Substitua o anel de vedação

CUIDADO
Risco de acidentes • Instale um novo anel de vedação na carcaça do
• Utilize proteção apropriada para os respiro.
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido. Os resíduos e poeira Lubrifique o anel, a sede do anel e instale a
lançados podem causar ferimentos. carcaça do respiro

• Inspecione o tubo e as linhas quanto a obstruções


internas ou depósitos de borra.
• Limpe o tubo e as linhas com uma solução de
água quente e sabão e uma escova de cerdas
macias.
• Use ar comprimido para secar o tubo e as linhas
depois de enxaguar com água limpa.

Inspecione o funcionamento da válvula de re-


torno

• Use óleo lubrificante para lubrificar o anel de ve-


dação e a sede do anel de vedação de vedação
da tampa da válvula.
• Instale o respiro na tampa dos balanceiros e
aperte os parafusos com o torque de 7 Nm.

• Inspecione a válvula de controle da linha de dreno


do respiro quanto ao funcionamento correto. Uma
pequena quantidade de ar comprimido pode ser
aplicada na linha (menos de 34 kPa) para verificar
o funcionamento da válvula de retenção.

A4(1)br 1ª edição 239


MOTOR CUMMINS ISL

Acople os dutos do respiro

Nota
Certifique-se de que o tubo de respiro ou
a linha de dreno não faça contato com
nenhuma linha de alta pressão.

• Instale o tubo de respiro do cárter no conjunto do


respiro do cárter.
• Instale a linha de dreno do cárter no conjunto de
respiro do cárter.

Instale a tampa de retorno

• Instale a tampa da linha de dreno do respiro, a


junta e o tubo no bloco dos cilindros e aperte os
parafusos com o torque de 45 Nm.

240 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

TAMPA DAS ENGRENAGENS DE SINCRONISMO


Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar
Serviços adicionais
–.
– Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover e instalar,
consulte 49

(1) Parafusos M8 x 1,25 x 20 (6) Tampa das engrenagens


(2) Parafusos M8 x 1,25 x 40 (7) Vedador dianteiro do motor
(3) Junta da carcaça das engrenagens (8) Parafusos M8 x 1,25 x 50
(4) Carcaça das engrenagens (9) Porca trava
(5) Parafuso M8 x 1,25 x 25

Dados Técnicos - Torques


Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm
Parafusos de fixação da polia da correia de acionamento do compressor do ar condicionado ............40 Nm

Ferramentas especiais

[28] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 241


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas
Remova a correia do motor

Nota
• Instale um cabo de força adequado no encaixe Não é necessário remover a polia correia
existente no tensor da correia do motor. do compressor do AC em separado para
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá- remover as outras polias da árvore de
rio e remova a correia do motor. Para mais infor- manivelas. Sua remoção de forma iso-
mações, . lada só é necessária se esta sofrer danos
ou desgaste.
Instale a ferramenta especial no volante do mo-
tor
• Remova os parafusos de fixação do conjunto de
polias e amortecedor de vibrações à árvore de
manivelas.

Remova o conjunto das polias da árvore de ma-


nivelas

• Instale a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem para travar o movimento da árvore
de manivelas durante a remoção dos parafusos de
fixação.

Nota
Esta operação é necessária em 3 tipos
de serviços:
- Substituição do vedador dianteiro
- Remoção da caixa de engrenagens de
distribuição
- Substituição do amortecedor de vi-
brações
- Reforma total ou parcial do motor

• Remova o conjunto de polias da árvore de mani-


velas.

242 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remova a tampa das engrenagens Instalação


Aplique um cordão de composto vedador sobre
a tampa

• Remova os parafusos de fixação da tampa das


engrenagens e remova a tampa das engrenagens.

Remova o resídulo deixado pelo composto ve-


Nota
dador
Antes de instalar a tampa das engrena-
gens, aplique um cordão de composto
vedador sobre a tampa, em toda a região
de contato com a carcaça das engrena-
gens.
Nota
Aplique selante no interior dos furos dos
parafusos. Aplique uma fina camada de
selante RTV, somente na tampa dian-
teira, lado do motor.

• Instale a tampa dianteira no motor em até 10


minutos.

• Remova o resídulo deixado pelo composto veda-


dor sobre a tampa da carcaça, tanto na tampa
quanto na caixa das engrenagens.

Avalie a tampa das engrenagens quanto a danos

• Limpe a tampa e inspecione cuidadosamente


quanto se necessário, instale uma nova tampa
danos, deformações e trincas.

A4(1)br 1ª edição 243


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os parafusos da tampa das engrenagens Remova a ferramenta especial no volante do


de sincronismo motor

• Para mais informações, consulte o item “Tampa • Remova a ferramenta especial BR-660 na car-
das engrenagens de sincronismo – Remoção e caça da embreagem e instale a tampa plástica de
instalação”, nesta seção. proteção.
• Instale os parafusos de fixação da tampa das
engrenagens e remova a tampa das engrenagens. Instale a correia do motor
• Torque dos parafusos:
Parafusos de Montagem de 10 mm: 30 Nm
Parafusos de Montagem de 11 mm: 40 Nm
• Substitua o vedador dianteiro do motor, se ne-
cessário. Para mais informações, consulte o item
“ Vedador Dianteiro – Remoção e instalação”,
nesta seção.

Instale os parafusos de fixação das polias da


árvore de manivelas

Nota
Para facilitar a visualização, algumas
peças foram removidas. Estas peças
NÃO DEVEM SER REMOVIDAS para a
remoção da correia do motor.

• Instale um cabo de força adequado no encaixe


existente no tensor da correia do motor.
• Posicione a correia sobre as polias.
• Movimente o cabo de força no sentido anti-horá-
Nota rio e instale a correia do motor. Para mais infor-
Instale os parafusos de fixação do con- mações, .
junto de polias e amortecedor de vi-
brações à árvore de manivelas aplicando
o torque de 200 Nm.

244 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

TAMPA DAS VÁLVULAS E JUNTA


Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar

(1) Parafuso (5) Anel vedação


(2) Tampa válvulas (6) Tampa válvulas
(3) Tampa enchimento (7) Junta tampa válvulas
(4) Tampa enchimento (8) Isolador ruído

Dados Técnicos
Parafusos da tampa das válvulas .....................................................................................12 Nm (9 lbf.pé).
Parafusos de fixação do tubo de entrada do coletor de admissão e aquecedor de ar .........45 Nm (26 lbf.pé)

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 245


MOTOR CUMMINS ISL

CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

246 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Desconecte os tubos de respiro do cárter

Remova a tampa da janela de serviço

• DESCONECTE as mangueiras do respiro do cár-


ter. Para mais informações, CONSULTE o item
• REMOVA a tampa interna traseira, sobre o com- “Remoção e instalação – Respiro do Cárter”,
partimento do motor. nesta seção.

Com o motor instalado e/ ou com o motor remo- Remova os parafusos da tampa


vido:

Remova o tubo de entrada no coletor

• REMOVA todos os parafusos de fixação da tampa


das válvulas obedecendo à ordem indicada na
ilustração ao lado.
• REMOVA os parafusos de fixação do tubo de en-
trada do coletor de admissão e aquecedor de ar.
Para mais informações, CONSULTE o item “Re-
moção e instalação - Tubo de Entrada do Coletor
de Admissão e Aquecedor de Ar”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 247


MOTOR CUMMINS ISL

Examine a junta e a tampa Instalação


Com o motor instalado e/ ou com o motor remo-
vido:

Instale a junta

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Sempre que a junta da tampa das
válvulas for removida ela DEVE SER
DESCARTADA. • INSTALE uma nova junta da tampa das válvulas
obedecendo aos seguintes passos:
• EXAMINE a junta da tampa das válvulas quanto PRESSIONE a junta moldada nos cantos da
a deformações, trincas, etc. – SUBSTITUA se tampa dos balancins.
necessário. PRESSIONE a junta ao redor dos furos dos para-
fusos de montagem.
PRESSIONE o restante da junta na tampa dos
balancins.

Instale a tampa das válvulas

• POSICIONE a tampa das válvulas em seu local


de trabalho e INSTALE todos os parafusos de
obedecendo à ordem indicada na ilustração ao
acima com um torque de 12 Nm (9 lbf.pé).

248 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale os tubos de respiro do cárter Com o motor instalado no veículo:

Instale a tampa interna traseira

• CONECTE as mangueiras do respiro do cárter.


Para mais informações, CONSULTE o item “Re-
moção e instalação – Respiro do Cárter”, nesta • INSTALE a tampa interna traseira, sobre o com-
seção. partimento do motor.

Instale o tubo de entrada do coletor

• INSTALE os parafusos de fixação do tubo de en-


trada do coletor de admissão e aquecedor de ar
com um torque de 45 Nm (26 lbf.pé). Para mais
informações, CONSULTE o item “Remoção e ins-
talação - Tubo de Entrada do Coletor de Admissão
e Aquecedor de Ar”, nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 249


MOTOR CUMMINS ISL

VÁLVULA DE ADMISSÃO E VÁLVULA DE ESCAPE


Válvula de Admissão e Válvula de escape - Regulagem
Serviços adicionais:
– Tampa da janela de inspeção – Consultar encarroçadora
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - remover e instalar, consulte 219

(1) Parafuso (7 x M8 x 1.25 x 75) (10) Anel de vedação


(2) Cruzeta válvula (11) Trava da válvula
(3) Cruzeta válvula (12) Soquete
(4) Vareta válvula (13) Alavanca dos balancins
(5) Junta da carcaça dos balancins (14) Alavanca dos balancins
(6) Suporte dos balancins (pedestais) (15) Eixo dos balancins
(7) Parafuso (16) Parafuso
(8) Parafuso (17) Anel de vedação
(9) Bujão roscado (18) Conector elétrico

Dados Técnicos
Parafusos de fixação da tampa à carcaça dos balanceiros .............................................................12 N.m
Contra porca ................................................................................................................................24 N.m

A4(1)br 1ª edição 251


MOTOR CUMMINS ISL

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de incêndio
• Não fume, não transporte cigarros aceso e não utilize chamas nuas de qualquer tipo, durante
a realização de qualquer procedimento nos componentes relacionados com o sistema de com-
bustível ou perto deles. Nestas operações ocorrem misturas altamente inflamáveis que podem
incendiar-se. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos graves.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[29] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

252 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Regulagem Libere todas as válvulas (desregule as válvulas)

Remova a tampa de válvulas

• Solte as porcas de travamento e desregule todas


as válvulas.
• Remova a tampa de válvulas, soltando os para-
fusos obedecendo a sequência indicada na ilus- Efetue a regulagem das folgas das válvulas de
tração. Para mais informações, consulte Tampa admissão e de escapamento 1A, 1E, 2A, 3E, 4A
das Válvulas e Junta - remover e instalar, 245, e 5E
nesta seção.

Coloque o motor com o primeiro cilindro em


combustão

• Com o motor nessa posição, a folga pode ser


verificada nos seguintes balanceiros: 1A, 1E, 2A,
3E, 4A e 5E.
• As folgas devem estar dentro dos seguintes limi-
• Remova a tampa e com auxílio da ferramenta es- tes:
pecial Soquete [34] e gire a árvore de manivela. • Válvula – Máximo (mm) – Mínimo (mm)
Coloque o motor em PMS (1o. cilindro em com- Admissão – 0,15 – 0,56
bustão). Escapamento – 0,38 – 0,81
• As verificações de folga são realizadas como
parte de um procedimento de diagnóstico de fa-
lhas e uma nova regulagem não é necessária du-
rante as verificações desde que as medidas de
folga estejam dentro dos limites.

A4(1)br 1ª edição 253


MOTOR CUMMINS ISL

Efetue a regulagem das folgas das válvulas de Instale a tampa da janela de serviço
admissão e de escapamento 2E, 3A, 4E, 5A, 6A
e 6E

• INSTALE a tampa interna traseira, sobre o com-


partimento do motor.
• Utilizando a ferramenta de giro do motor, BR-660,
gire a árvore de manivelas mais 360 graus e meça Retorne a chave seletora de partida remota
a folga para os seguintes balanceiros: 2E, 3A, 4E,
5A, 6A e 6E
• Aperte a contra porca com o torque de 24 N.m
e verifique novamente a folga das válvulas para
certificar-se que não houve alterações de valores.

Instale a tampa das válvulas

• Retorne a Chave Seletora de Partida Remota para


a posição “Dianteira” (Diant.).
• Conecte o borne negativo da bateria.
• Ligue a chave geral.

• Posicione a tampa das válvulas e a junta e instale


os parafusos de fixação da tampa à carcaça dos
balanceiros com o torque de 12 N.m obedecendo
a sequência indicada na ilustração. Para mais
informações,consulte Tampa das Válvulas e Junta
- remover e instalar, 245, nesta seção.

254 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

TUCHO DE ACIONAMENTO DAS VARETAS DAS VÁLVULAS


Tucho de acionamento das varetas das válvulas - remover e instalar
Serviços adicionais

– Cabeçote do motor - montagem e desmontagem, consulte 95
– Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover e instalar,
consulte 49
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241
– Engrenagem e árvore de comando de válvulas - remover e instalar, consulte 209

(1) Bloco do motor (2) Buchas da árvore de comando (7)

Dados Técnicos - Torques


Parafuso-guia do tucho...................................................................................................................10 Nm
Parafusos de fixação da placa de encosto ao bloco do motor ...........................................................25 Nm

Informações importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeira pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usadas
no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor especificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 255


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Limpe e inspecione os tuchos

Remova a árvore de comando das válvulas

• Inspecione o corpo do tucho quanto a trincas ou


outros danos.
• Remova a árvore de comando de válvulas. Para • Inspecione o rolete e verifique se há pontos planos
mais informações, consorte o item “Engrenagem ou perfurações.
e árvore de comando de válvulas – remoção e • Se for observado um desgaste excessivo, substi-
instalação”, nesta seção. tua o tucho e inspecione o eixo comando de vál-
vulas.
Remova os tuchos das varetas das válvulas
• O rolete deve girar livremente. Se o rolete não
girar livremente, substitua o tucho.

Inspecione a ranhura do parafuso-guia do corpo


do tucho

Nota
Mantenha os tuchos organizados no or-
dem de remoção para que na montagem
estes ocupem o mesmo lugar que ocupa-
vam antes da desmontagem. Nota
Não é comum haver danos no para-
• Remova os tuchos das varetas das válvulas. para fuso-guia do corpo do tucho.
mais informações.
• Inspecione a ranhura do parafuso-guia no corpo
do tucho quanto a danos.
• Se a ranhura estiver danificada, remova o para-
fuso-guia do bloco dos cilindros.
• Inspecione o parafuso-guia e o furo do parafuso
para verificar a condição das roscas e se há trin-
cas.
• Instale o parafuso-guia do tucho e aperte com o
torque de 10 Nm.

256 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instalação Instale a árvore de comando das válvulas

Lubrifique os tuchos antes da instalação

• Posicione a árvore de comando de válvulas em


seus mancais e instale os parafusos de fixação
• Lubrifique os tuchos com lubrificante de monta- da placa de encosto ao bloco do motor. Aplique
gem ou equivalente. um torque de 25 Nm.
• Para mais informações, consulte o item “Engrena-
Instale os tuchos das varetas das válvulas gem e árvore de comando de válvulas – Remoção
e instalação”, nesta seção.

• Posicione os tuchos em seus locais de trabalho.

Examine a posição dos tuchos

• Examine para verificar se nenhum tucho saiu de


sua posição e vai interferir com a instalação da
árvore de comando das válvulas.

A4(1)br 1ª edição 257


MOTOR CUMMINS ISL

VEDADOR TRASEIRO DA ÁRVORE DE MANIVELAS


Vedador traseiro da árvore de manivelas - remover e instalar

(1) Junta de vedação do suporte do vedador (6) Carcaça traseira ou carcaça da embrea-
(2) Suporte do vedador traseiro gem
(3) Conjunto do vedador Traseiro (7) Parafusos de fixação da carcaça ((12)
(4) Anel de vedação triangular M12x1.75x40
(5) Parafusos do suporte (8) M6x1.00x16 (8) Bujão de vedação do alojamento da ferra-
menta especial BR-660

Dados Técnicos
Parafusos de fixação do suporte do vedador ao bloco do motor .......................................................10 Nm
Parafusos de ligação entre o cárter e o suporte do vedador traseiro .................................................28 Nm
Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de ferimentos por resíduos removidos com ar comprimido
• Utilize proteção apropriada para os olhos e para a face ao trabalhar com ar comprimido. Os
resíduos e poeira lançados podem causar ferimentos.

A4(1)br 1ª edição 259


MOTOR CUMMINS ISL

CUIDADO
Risco de ferimentos e queimaduras provocados por vapor de água
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, utilize óculos de segurança ou máscara e roupas de
proteção. O vapor quente pode causar ferimentos graves.

Ferramentas especiais

[30] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

260 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Remova os parafusos de fixação do volante ao


suporte na árvore de manivelas
Instale a ferramenta especial

• Remova o bujão de vedação e instale a ferra- CUIDADO


menta especial Soquete [34] para auxiliar no tra- Risco de danos ao componente
vamento da árvore de manivelas. • O peso do volante é de cerca de 23 qui-
los. Tenha cuidado durante a remoção,
Limpe a área de trabalho do volante do motor para evitar quedas.
Nota
DESCARTE os parafusos de fixação do
volante à árvore de manivelas.

• Solte sem remover, os parafusos de fixação do


volante à árvore de manivelas.
• Remova a ferramenta especial Soquete [34].
• Remova os parafusos de fixação do volante do
motor à árvore de manivelas.
• Para mais informações, consulte Volante do motor
- remover e instalar, 265, nesta seção

Remova a carcaça da embreagem

Nota
O processo de limpeza é fundamental
antes de efetuar quaisquer medições ou
avaliações de componentes.
Componentes contaminados podem
apresentar dimensões alteradas ou im-
pedir a correta avaliação de desgaste
e/ou trincas e quebras.
CUIDADO
Risco de acidentes
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
• Remova a carcaça da embreagem. Para mais
pode causar ferimentos graves.
informações, consulte Carcaça do volante - remo-
ver e instalar, 145, nesta seção.
• Usando jato de vapor, limpe a área do volante do
motor.

A4(1)br 1ª edição 261


MOTOR CUMMINS ISL

Remova o suporte do vedador traseiro Instalação


Instale uma nova junta

• Remova os parafusos de fixação do suporte do


vedador traseiro ao bloco do motor.
• Se o cárter estiver instalado, remova também os • Posicione uma nova junta do suporte do vedador
4 parafusos de fixação do cárter ao suporte do traseiro.
vedador.
Instale o suporte do vedador traseiro
Remova a junta de vedação

Nota
• Usando uma espátula adequada, remova os resí- Ao posicionar o suporte do vedador,
duos da junta antiga. cuide para não danificar os lábios de ve-
dação do vedador.

• Posicione o suporte do vedador traseiro.


• Instale os parafusos de fixação do suporte do
vedador ao bloco do motor e aperte com o torque
de 10 Nm.
• Instale os parafusos de ligação entre o cárter e o
suporte do vedador traseiro e aperte com o torque
de 28 Nm.

262 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Instale a carcaça da embreagem

• Instale os parafusos de fixação da carcaça da


embreagem na sequência indicada na ilustração
e com o torque de 75 Nm. Para mais informações,
consulte Carcaça do volante - remover e instalar,
145, nesta seção.

Instale o volante do motor

• Instale o volante do motor, apertando os parafusos


na sequência indicada e com o torque de 140 Nm.
Para mais informações, consulte Volante do motor
- remover e instalar, 265 nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 263


MOTOR CUMMINS ISL

VOLANTE DO MOTOR
Volante do motor - remover e instalar

(1) Cemalheira (3) Carcaça da embreagem (caixa seca)


(2) Volante do motor

Dados Técnicos
Parafuso de fixação do volante à árvore de manivelas ...................................................................137 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• O peso deste componente ou conjunto é de 23 kg ou mais.
• Para evitar ferimentos graves, peça ajuda ou utilize o equipamento correto de içamento para
levantar este componente ou conjunto.
Nota
USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

Ferramentas especiais

[31] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

A4(1)br 1ª edição 265


MOTOR CUMMINS ISL

Remoção Avalie empenamento e desgaste do volante

Instale a ferramenta especial


• Examine a superfície de contato do volante do mo-
tor com o disco de embreagem. Se houver sulcos,
escamações ou o volante apresentar sinais de su-
peraquecimento troque o volante.
• Instale um relógio comparador, fixando o mesmo
para que o suporte não sofra alteração de posição.
• Ajuste o relógio aplicando com o apalpador uma
pressão sobre a superfície do volante e girando
o mostrador até que o ponteiro coincida com o
“Zero”.
• Com auxílio da ferramenta especial Soquete [34],
gire lentamente o volante por duas ou três vezes
observando as oscilações no ponteiro, que indi-
carão empenamento ou desgaste irregular.
• O desvio máximo tolerado é de 0,5 mm.
• Remova a tampa de proteção e instale a ferra- • Empenamento ou oscilação acima de 0,5 mm
menta especial Soquete [34] para imobilizar o vo- pode exigir a substituição do volante. Antes de
lante. descartar o volante, repita a medição sobre o
alojamento do volante na árvore de manivelas.
Limpe a área de trabalho do volante do motor Para mais informações, consulte Amortecedor de
vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da
árvore de manivelas - remover e instalar, 49, nesta
seção.

Remova os parafusos de fixação do volante ao


suporte na árvore de manivelas

Nota
O processo de limpeza é fundamental
antes de efetuar quaisquer medições ou
avaliações de componentes.
Componentes contaminados podem
apresentar dimensões alteradas ou im- • Solte sem remover, os parafusos de fixação do
pedir a correta avaliação de desgaste volante à árvore de manivelas.
e/ou trincas e quebras. • Remova a ferramenta especial Soquete [34].
CUIDADO • Remova os parafusos de fixação do volante do
Risco de acidentes motor à árvore de manivelas.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do volante do


motor.

266 A4(1)br 1ª edição


MOTOR CUMMINS ISL

Nota Instalação
DESCARTE os parafusos de fixação do
volante à árvore de manivelas. Instalação do volante do motor

• Remova o volante do motor. • Posicione o volante sobre a árvore de manivelas.

Examine os alojamentos dos parafusos e os


dentes da cremalheira

• Instale os parafusos de fixação do volante à árvore


de manivelas.

• Examine os orifícios de passagem dos parafusos


de fixação do volante à árvore de manivelas.
• Examine os orifícios roscados de instalação do
platô da embreagem.
• Examine os dentes da cremalheira quando a des-
gaste localizado.

A4(1)br 1ª edição 267


MOTOR CUMMINS ISL

• Com auxílio da ferramenta especial Soquete [34];


trave o volante.

• Aperte os parafusos de fixação do volante à árvore


de manivelas obedecendo à sequência indicada
na ilustração ao lado com um torque de 137 Nm.

• Remova a ferramenta especial e coloque a tampa


de proteção.

268 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

(1) Combustível vindo do tanque de alimen- (11) Da entrada de combustível para o atuador
tação da bomba de combustível
(2) Filtro de combustível e separador de água (12) Bomba de combustível de alta pressão
(3) Conexão do OEM de alimentação de com- (13) Saída de combustível da bomba de com-
bustível bustível de alta pressão
(4) Da linha de alimentação de combustível (14) Conexão do fluxo de dreno da bomba de
para a bomba de transferência de com- alta pressão
bustível montada no ECM (15) Common rail
(5) Placa de arrefecimento do ECM (16) Linhas de alimentação de alta pressão dos
(6) Bomba de transferência de combustível injetores
montada no ECM (17) Conector do combustível sob alta pressão
(7) Saída de combustível da bomba de trans- (18) Injetor de combustível
ferência de combustível montada no ECM (19) Válvula de alívio da pressão do combustí-
(8) Bomba de engrenagens vel
(9) Da bomba de engrenagens para o filtro de (20) Linha do fluxo de dreno do injetor de com-
combustível bustível
(10) Filtro de combustível primário (21) Da linha de retorno de combustível para
os tanques de alimentação

A4(1)br 1ª edição 269


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL
Alimentação de combustível- cuidados
Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeira pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usadas
no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor especificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 271


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Injetores atuados por solenóides • Esse vazamento será interno ao cabeçote e não
• Os sistemas de combustível common rail de alta será visível. O resultado será um código de falha,
pressão utilizam injetores atuados por solenóides. baixa potência ou falha na partida.
O combustível sob alta pressão flui para o lado do
injetor. Quando o solenóide é ativado, uma agulha
interna levanta e permite que o combustível seja
injetado. As folgas nos furos dos bicos são extre-
mamente pequenas e qualquer tipo de sujeira ou
contaminante poderá fazer o injetor engripar.
• Por isso é importante limpar a área ao redor das
conexões de combustível antes de fazer reparos
no sistema de combustível. Além disso, feche ou
cubra qualquer conexão de combustível aberta
antes de qualquer reparo no sistema de combustí-
vel.

• Se o injetor não estiver assentado completamente


antes da instalação do conector de alta pressão,
a junção não vedará. O conector de combustível
contém um filtro na extremidade que dissolve pe-
quenos contaminantes que entram no sistema de
combustível.
• Os filtros de extremidade não são um substituto
para a limpeza e fechamento de todas as co-
nexões do sistema de combustível durante os re-
paros.
• Certifique-se de fechar ou cobrir todas as co-
nexões e pórticos de combustível.
• O combustível sob alta pressão é fornecido para
o injetor (1) vindo da common rail por uma linha
de alimentação do injetor e um conector de com-
bustível(2).
• O conector de combustível é pressionado contra
o corpo do injetor quando a porca do conector (3)
é apertada. A linha de alimentação do injetor (4)
é então conectada ao conector de combustível.
• O torque e a seqüência para essa junção são
críticos. Se o torque na porca ou na linha for
insuficiente, as superfícies poderão não vedar e
ocorrerá um vazamento de combustível sob alta
pressão. Se o torque na porca for excessivo, o
conector e o injetor serão deformados e também
poderão causar um vazamento de alta pressão.
• Todos os injetores alimentam um furo comum
de retorno no cabeçote dos cilindros. Qualquer
excesso de combustível é retornado ao tanque
através desse furo elinha de retorno conectada
na parte traseira do cabeçote dos cilindros. Existe
uma válvula de contrapressão localizada na parte
traseira do cabeçote dos cilindros onde a linha de
dreno é conectada.

272 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

• O módulo eletrônico de controle (ECM) controla a


alimentação e a sincronização de combustível do
motor atuando os solenóides dos injetores. Um
pulso eletrônico é enviado aos solenóides para
levantar a agulha e começar o processo de in-
jeção. O controle eletrônico dos injetores per-
mite um controle mais preciso da quantidade de
alimentação e da sincronização do combustível.
Além disso, vários eventos de injeção são possí-
veis controlando-se eletronicamente os injetores.

Filtro de combustível separador de água

• Os filtros originais possuem alta capacidade de


retenção de partículas e água. O filtro separa-
dor de água localizado no compartimento do mo-
tor tem capacidade de retenção de 10 mícrons
(0,010mm). e inclui um sensor de água no com-
bustível.

Filtro de combustível principal

• O filtro principal do motor tem capacidade de re-


tenção de partículas com dimensão de 3 a 5 mi-
cras (0,003 a 0,005mm).

A4(1)br 1ª edição 273


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

BOMBA DE COMBUSTÍVEL
Bomba de combustível - remover e instalar
Serviços adicionais
– Linhas de combustível - remover e instalar, consulte 329
– Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão - remover e
instalar, consulte 343
– Tubulação de retorno de combustível - remover e instalar, consulte 351

(1) Corpo da bomba de alta pressão e Kit do (3) Kit carcaça atuador e Cabeçote da bomba
cabeçote superior injetora (alta pressão)
(2) Kit Bomba de engrenagens (média (4) Atuador da bomba
pressão) (5) Suporte da bomba de combustível

Dados Técnicos
Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto das porcas de montagem da bomba .....................................................................45 Nm
Parafuso de fixação do suporte ao cabeçote do motor .....................................................................56 Nm
Parafuso de ligação do suporte ao flange da bomba ........................................................................80 Nm
Porca da engrenagem da bomba injetora de combustível ..............................................................180 Nm
Porcas dos flanges de acoplamento ................................................................................................65 Nm
Parafusos tipo banjo de retenção da linha de retorno ......................................................................25 Nm

A4(1)br 1ª edição 275


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
CUIDADO
Risco de acidentes
• INIBA a ação da chave de ignição e o risco de partida acidental

Ferramentas especiais

[32] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

[33] Extrator BR-778

• Remover a bomba de combustível

276 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova os tubos flexiveis da bomba de engre-


nagens
LIMPE a região do filtro

Nota
Nota Durante todo o processo, algumas peças
O processo de limpeza é fundamental an- que se sobrepõe aos tubos de engate
tes de efetuar quaisquer reparações nos rápido foram removidas para facilitar a
componentes do sistema de injeção de visualização. Entretanto, em condições
combustível. Este cuidado previne a en- normais de trabalho eles não precisam
trada de matérias estranhas nos compo- ser removidas.
nentes.
Nota
CUIDADO DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
Tipo e fonte de perigo do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, mento.
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente • DESCONECTE os tubos de entrada e saída de
pode causar ferimentos graves. combustível na bomba de engrenagens.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação Remova o tubo de ligação do filtro secundário e
da bomba de combustível. a entrada da bomba

Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento

• Desconecte o tubo de entrada de combustível na


bomba de alta pressão (este tubo liga a saida do
filtro e a bomba de alta pressão.

A4(1)br 1ª edição 277


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Desconecte o atuador da bomba Remova o tubo de saída da bomba

Nota CUIDADO
A maioria dos conectores elétricos são Risco de acidentes
dotados de sistema de trava. Antes de • Depois que motor parar, aguarde pelo
desconectar, certifique-se de que a trava menos um minuto antes de iniciar qual-
está liberada. quer tipo de reparação no sistema de
injeção. A não observância destas ins-
• Desconecte o conector elétrico do atuador da truções pode resultar em ferimentos
bomba de combustível ao chicote do motor. graves.

Desconecte o tubo de retorno Nota


A bomba de combustível usada neste
motor tem um dispositivo de segurança
que, por meio de um comando da ECM,
liga a linha de saída de alta pressãoao
tubo de retorno de combustível ao tan-
que. Com isto, o risco de contaminação
por jato de combustível é reduzido. En-
tretanto, não dispense o uso dos EPIs e
das precauções normais recomendadas
para esta operação.

• Solte as porcas dos flanges de acoplamento entre


o tubo rígido, a bomba de combustível e o tubo de
distribuição para os injetores (Common Rail).

• Remova os dois parafusos tipo banjo de retenção Instale a ferramenta especial BR-660 para acer-
da linha de retorno (entre a parte alta da bomba e tar o ponto do motor
a conexão de distribuição de combustível).
• Remova a linha de retorno da bomba de combustí-
vel.

• Instale a ferramenta especial BR-660 para girar a


árvore de manivelas e para travar o conjunto das
engrenagens de sincronismo.

278 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova a tampa de acesso à engrenagem de Remova o suporte superior da bomba de com-


acionamento da bomba bustível

• Remova o bocal de abastecimento de óleo lubri- • Remova os parafusos do suporte superior da


ficante para ter acesso visual à engrenagem de bomba de combustível e remova o suporte.
acinamento da bomba de combustível.
• Gire o motor até que o primeiro cilindro esteja no Remova as 4 porcas de retenção da bomba
ponto morto superior. Neste momento, a linha de
referência na engrenagem da bomba deverá estar
alinhada com a marca na tampa dianteira.

Remova a porca de retenção da engrenagem de


acionamento ao eixo da bomba de combustível
e destaque a engrenagem

• Remova as 4 porcas de retenção da bomba de


combustível na carcaça da caixa das engrena-
gens de sincronismo e remova a bomba de com-
bustível.

• Mantenha a ferramenta BR-660 instalada para


manter o conjunto das engrenagens travado.
• (1) Remova a porca e a arruela da engrenagem
da bomba de combustível.
• (2) Com a ferramenta especial BR-778, desloque
a engrengem de acionamento da bomba para a
frente do motor.

A4(1)br 1ª edição 279


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Inspeção para reutilização Instalação


Examine o pino guia Prepare a bomba de combustível para a insta-
lação

• O pino-guia no eixo de acionamento da bomba de


combustível não deve estar cortado.
Nota
• Se o pino-guia estiver cortado, a carcaça do eixo
Certifique-se de que o motor esteja no
comando de válvula ou a bomba de combustível
ponto morto superior do cilindro No. 1.
deverá ser substituída e a engrenagem de acio-
A marca de sincronização da bomba de
namento deverá ser substituída.
combustível deve estar alinhada com a
Avalie os aneis de vedação do piloto e da ali- marca de ponto morto superior na tampa
mentação de óleo lubrificante dianteira.
Nota
Certifique-se de que os anéis de vedação
do orifício de alimentação de óleo (A) e
do piloto (B) estejam instalados correta-
mente.

• Lubrifique o anel ’O’ do piloto (B) com óleo limpo


de motor.
• Limpe a ponta do eixo de acionamento e o diâ-
metro interno da bomba de combustível com o
limpador de contatos.
• O diâmetro interno da engrenagem da bomba de
combustível e o diâmetro externo do eixo devem
estar limpos e secos antes da instalação da en-
grenagem.
• Certifique-se de que o anel de vedação do piloto
não esteja cortado ou danificado.
• Certifique-se de que o anel de vedação da linha
de alimentação de óleo da bomba não esteja da-
nificado.

280 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Posicione a bomba de combustível para a insta- Posicione a engrenagem sobre o eixo da bomba
lação e instale a arruela e a porca

Nota Nota
Certifique-se de que o pino-guia no eixo Verifique se o motor permanece com
de acionamento esteja alinhado com o o primeiro cilindro em tempo de com-
rasgo da chaveta na engrenagem da bustão.
bomba injetora de combustível.
• Posicione a engrenagem corretamente sobre o
• Deslize o eixo da bomba injetora de combustível eixo com cuidado para não danificar o pino-guia.
pela engrenagem de acionamento e posicione • Aperte a porca da engrenagem da bomba injetora
o flange da bomba injetora de combustível nos de combustível com o torque de 180 Nm.
prisioneiros desmontagem.
Remova a ferramenta especial BR-660 para acer-
Instale e aperte as porcas e parafusos tar o ponto do motor

• Instale as porcas e parafusos de fixação da bomba • Remova a ferramenta especial BR-660 e coloque
de combustível da seguinte forma: em seu lugar a tampa de proteção.
• (A) Instale as porcas de montage da bomba na
carcaça das engrenagens de sincronismo. NÃO
APERTE AS PORCAS ainda.
• (B) Instale o parafuso no cabeçote dos cilindros
(1) e parafuse-o até o flange da bomba (2) no
suporte (deixe solto).
• (C). Aperte os parafusos e porcas:
- Aperte as porcas de montagem da bomba com
o torque de 45 Nm;
- Aperte o parafuso de fixação do suporte ao ca-
beçote do motor com o torque de 56 Nm.
- Aperte o parafuso de ligação do suporte ao
flange da bomba com o torque de 80 Nm.

A4(1)br 1ª edição 281


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale o tubo de saída da bomba Conecte o atuador da bomba

• Posicione corretamente e aperte as porcas dos


Nota
flanges de acoplamento entre o tubo rígido, a
A maioria dos conectores elétricos são
bomba de combustível e o tubo de distribuição
dotados de sistema de trava. Só consi-
para os injetores (Common Rail) com o torque de
dere corretamente conectado após certi-
65 Nm.
ficar-se de que a trava foi acoplada.
Conecte o tubo de retorno
• Conecte o conector elétrico do atuador da bomba
de combustível ao chicote do motor.

Instale o tubo de ligação do filtro secundário e a


entrada da bomba

• Posicione a linha de retorno da bomba de com-


bustível.
• Instale os dois parafusos tipo banjo de retenção
da linha de retorno com o torque de 25 Nm (entre
a parte alta da bomba e a conexão de distribuição
• Conecte o tubo de entrada de combustível na
de combustível).
bomba de alta pressão (este tubo liga a saida do
filtro e a bomba de alta pressão.

282 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale os tubos flexiveis da bomba de engrena-


gens

• CONECTE os tubos de entrada e saída de com-


bustível na bomba de engrenagens.

A4(1)br 1ª edição 283


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

BOMBA DE COMBUSTÍVEL – SINCRONISMO


Bomba de combustível – Sincronismo
Serviços adicionais
– Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover e instalar,
consulte 49
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241

(1) Bomba de combustível (4) Engrenagem impulsora – engrenagem da


(2) Engrenagem acionadora da bomba de árvore de manivelas
combustível (5) Engrenagens da bomba de óleo lubrifi-
(3) Engrenagem intermediária e acionadora cante
da árvore de comando das válvulas (6) Tampa da carcaça das engrenagens de
sincronismo

Dados Técnicos
Porca da engrenagem da bomba injetora de combustível ..............................................................180 Nm
Parafusos de fixação da tampa da caixa de engre-
nagens de sincronismo ........................................ 10mm................................................................30 Nm
Parafusos de fixação da tampa da caixa de engre-
nagens de sincronismo ........................................ 11mm ................................................................40 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de engrenagens e amortecedor de vibrações .............................200 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

A4(1)br 1ª edição 285


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

Ferramentas especiais

[34] Soquete BR-660

• Girar árvore de manivelas

[35] Extrator BR-778

• Remover a bomba de combustível

286 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova as polias a árvore de manivelas

LIMPE a região do filtro

• Remova as polias e o amortecedor de vibrações


da árvore de manivelas. Para mais informações,
Nota consulte ” MOTOR - Polias da árvore de manivelas
O processo de limpeza é fundamental an- - Remoção e instalação”.
tes de efetuar quaisquer reparações nos
Remova a tampa da carcaça das engrenagens
componentes do sistema de injeção de
de sincronismo
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


da bomba de combustível.

Instale a ferramenta especial no volante do mo-


tor
• Remova os parafusos da tampa da carcaça das
engrenagens de sincronismo.

• Instale a ferramenta especial BR-660 na carcaça


da embreagem para travar o movimento da árvore
de manivelas durante a remoção dos parafusos de
fixação.

A4(1)br 1ª edição 287


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova a porca e a arruela de retenção da en- Coloque as engrenagens na posição correta de


grenagem da bomba sincronismo

• Remova a porca de retenção da engrenagem de


acionamento da bomba de combustível.
• Com auxílio da ferramenta BR-778, desloque a
engrenagem para fora do eixo da bomba.

• Se esta inspeção for realizada em virtude de uma


reclamação de desempenho, e se o problema
ocorreu pela primeira vez depois da remoção e
reinstalação do trem de engrenagens, verifique a
sincronização da engrenagem do eixo comando
• Certifique-se de que o pino-guia de alinhamento de válvulas com a engrenagem da árvore de ma-
do eixo comando de válvulas da bomba de com- nivelas e com a engrenagem da bomba de com-
bustível esteja presente no rasgo da chaveta da bustível.
engrenagem de acionamento da bomba de com-
bustível. Se o pino-guia de alinhamento não for Aperte a porca da engrenagem da bomba
visível, remova a bomba injetora, determine a
causa do desalinhamento e repare ou substitua
quaisquer componentes danificados.
• Rasgo da chaveta da engrenagem da bomba de
combustível;
• Pino-guia de sincronização da bomba de com-
bustível.
• Eixo da bomba de combustível
• Engrenagem da bomba de combustível

• Aperte a porca da engrenagem da bomba injetora


de combustível com o torque de 180 Nm.

288 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova a ferramenta especial BR-660 para acer- Instale as polias a árvore de manivelas
tar o ponto do motor

• Instale o conjunto de polias da árvore de mani-


• Remova a ferramenta especial BR-660 e coloque velas. Para mais informações, consulte o item
em seu lugar a tampa de proteção. “conjunto das polias da árvore de manivelas – Re-
moção e instalação”, neste manual.
Instale a tampa da carcaça das engrenagens de • O torque de aperto dos parafusos de fixação do
sincronismo conjunto de engrenagens e amortecedor de vi-
brações à árvore de manivelas é de 200 Nm.

• Limpe as superfícies de contato entre a tampa e


a carcaça das engrenagens de sincronismo.
• Aplique o composto vedador e instale os parafu-
sos de fixação da tampa da caixa de engrenagens
de sincronismo na sequência indicada e com os
seguintes torques:
Parafusos de 10 mm – 30 Nm.
Parafusos de 11 mm – 40 Nm.

A4(1)br 1ª edição 289


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

BOMBA DE ENGRENAGENS
Bomba de engrenagens - remover e instalar
Serviços adicionais
– Linhas de combustível - remover e instalar, consulte 329

(1) Corpo da bomba de alta pressão e Kit do (3) Kit carcaça atuador e Cabeçote da bomba
cabeçote superior injetora (alta pressão)
(2) Kit Bomba de engrenagens (média (4) Atuador da bomba
pressão) (5) Suporte da bomba de combustível

Dados Técnicos
Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto dos parafusos da bomba de engrenagens .............................................................35 Nm
Pressão mínima da bomba de engrenagens em rotação de partida................................................ 105 Kpa
Pressão mínima da bomba de engrenagens em rotação máxima................................................... 483 Kpa
Pressão mínima da bomba de transferência em rotação de partida .................................................. 35 Kpa

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

A4(1)br 1ª edição 291


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

292 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Verificações preliminares Remoção


Verfique se ocorre vazamentos pelo dreno da LIMPE a região do filtro
bomba

• O eixo da bomba de engrenagens incorpora uma Nota


vedação dupla. A primeira veda o óleo na car- O processo de limpeza é fundamental an-
caça do eixo comando de válvulas da bomba de tes de efetuar quaisquer reparações nos
combustível; a segunda veda o combustível na componentes do sistema de injeção de
bomba de engrenagens. Se houver falha de uma combustível. Este cuidado previne a en-
das vedações, haverá um vazamento na forma de trada de matérias estranhas nos compo-
gotejamento pelo furo de dreno. O furo de dreno nentes.
está localizado próximo do flange de montagem CUIDADO
da bomba de engrenagens no lado interno (em Tipo e fonte de perigo
direção ao bloco do motor). • Ao trabalhar com um limpador a vapor,
• Uma vedação na bomba de engrenagens veda o utilize óculos de segurança ou máscara
óleo na interface entre a bomba de engrenagens e roupas de proteção. O vapor quente
e a carcaça do eixo comando de válvulas. pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


da bomba de combustível.

A4(1)br 1ª edição 293


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova os tubos flexiveis da bomba de engre- Remova a bomba de engrenagens


nagens

• Remova o acoplamento de acionamento se o


mesmo permanecer conectado na traseira do eixo
Nota
comando de válvulas da bomba de combustível.
Durante todo o processo, algumas peças
• Remova a junta da bomba de engrenagens.
que se sobrepõe aos tubos de engate
rápido foram removidas para facilitar a Limpe e avalie a condição mecânica da bomba
visualização. Entretanto, em condições de engrenagens
normais de trabalho eles não precisam
ser removidas.
Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento.

• DESCONECTE os tubos de entrada e saída de


combustível na bomba de engrenagens.

Remova os parafusos de retenção da bomba de


engrenagens

• Inspecione o acoplamento de acionamento e ve-


rifique se apresenta desgaste. Se estiver desgas-
tado, o acoplamento de acionamento deve ser
substituído.

• Remova os quatro (mostrados 3) parafusos de


ligação entre a bomba de engrenagens e o bloco
de acionamento da bomba de combustível.

294 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instalação Acople os dutos de entrada e saída na bomba de


engrenagens
Prepare a bomba de combustível para a insta-
lação

Nota
• Instale o acoplamento de acionamento na parte APLIQUE a trava para fixar o tubo do
traseira do eixo comando de válvulas da bomba retentor (ressalto) no bocal de acopla-
de alta pressão. mento.
• Insira os parafusos de montagem no flange da
• CONECTE os tubos de entrada e saída de com-
bomba de engrenagens.
bustível na bomba de engrenagens.
• Instale uma nova junta sobre os parafusos.
• Posicione o eixo de entrada da bomba de engre-
nagens para encaixar no acoplamento de aciona-
mento e instale a bomba de engrenagens.

Fixe a bomba de engrenagens

• Instale os quatro parafusos da bomba de engre-


nagens e aperte com o torque de 35 Nm.

A4(1)br 1ª edição 295


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

BOMBA DE TRANSFERÊNCIA DE COMBUSTÍVEL


Bomba de transferência de combustível - remover e instalar

(1) Parafuso conector banjo (10) Bomba de transferência de combustível


(2) Parafuso (11) Arrefecedor do módulo eletrônico de con-
(3) Suporte da bomba transferência trole
(4) Arruela de vedação (12) Adaptador
(5) Arruela de vedação (13) Módulo eletrônico de controle (ECM)
(6) Tubo de suprimento combustível (14) Parafusos de fixação do ECM à placa de
(7) Tubo de suprimento combustível arrefecedor
(8) Válvula de controle (15) Contato com o massa
(9) Isolador de vibração

Dados Técnicos
Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto dos parafusos de montagem.................................................................................10 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do módulo eletrônico de controle ....................................18 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do conector do chicote principal ...................................... 3 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

A4(1)br 1ª edição 297


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

298 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova a abraçadeira e suporte dos tubos fle-


• O conjunto da placa de arrefecimento do ECM xiveis
proporciona um local de montagem isolado de vi-
brações para o ECM. A placa de arrefecimento
também proporciona arrefecimento para o ECM e
incorpora a bomba de transferência de combustí-
vel. Uma válvula de retenção no pórtico de saída
da placa de arrefecimento do ECM assegura que
o sistema de combustível seja escorvado durante
o funcionamento da bomba de transferência de
combustível.
• Inspecione a placa de arrefecimento do ECM e
verifique se há isoladores de vibração danificados,
parafusos soltos ou vazamentos de combustível.

LIMPE a região do filtro

Nota
Durante todo o processo, algumas peças
que se sobrepõe aos tubos de engate
rápido foram removidas para facilitar a
visualização. Entretanto, em condições
normais de trabalho eles não precisam
ser removidas.

• Remova o parafuso de fixação da abraçadeira das


linhas de engate rápido ao suporte fixo ao tubo
de distribuição de combustível (Common Rail).
Esta operação dará mair flexibilidade aos tubos,
facilitando sua remoção.
• Solte do braço todas as linha de desengate rápido.
Nota • Para remover a linha de saída da bomba da en-
O processo de limpeza é fundamental an- grenagem, a linha de entrada da bomba da engre-
tes de efetuar quaisquer reparações nos nagem deve ser removida primeiro.
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


do módulo eletrônico de controle (ECM) e placa
de arrefecimento do módulo.

A4(1)br 1ª edição 299


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Desconecte o tubo de ligação entre a conexão Desconecte o conector elétrico do arrefecedor


de transferência e a bomba de transferência de do módulo de controle ao chicote do motor
combustível

• Desconecte o conector elétrico de acionamento


da bomba de transferência de combustível com o
Nota
chicote do motor.
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla- Desconecte os chicotes do módulo eletrônico
mento de controle
• (1) Libere a trava de retenção em ambas as extre-
midades do tubo.
• (2) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustívell, no lado da conexão de transferên-
cia.
• (3) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustível, no lado da bomba de transferência
de combustível.

Desconecte o tubo de ligação entre a bomba


escorvarora e a bomba de engrenagens, do lado
da bomba de transferência de combustível

Nota
Os conectores 1 e 2 são fixados ao mó-
dulo por um parafuso. Não tente desaco-
plar o conector antes de remover o para-
fuso.
Nota
O conector 3 não é preso por parafuso,
mas é dotado de trava.

• (1) Desconecte o conector do chicote principal ao


módulo eletrônico de controle (ECM).
• (2) Desconecte o conector grande do chicote do
motor ao módulo eletrônico de controle (ECM).
• (3) Desconecte o conector pequeno do chicote do
Nota
motor ao módulo eletrônico de controle (ECM).
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento em ambos os lados.

• Desconecte o tubo de ligação entre a bomba es-


corvarora e a bomba de engrenagens, do lado da
bomba de transferência de combustível.

300 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova os parafusos de fixação do Módulo ele- Remova o conjunto Arrefecedor / bomba de


trônico de controle transferência

• Remova o conjunto composto pela placa do ar-


Nota
refecedor do módulo eletrônico de controle e a
Durante todo o processo, algumas peças
bomba de transferência de combustível.
que se sobrepõe aos conjunto compacto
pelo módulo de controle e arrefecedor do
módulo foram removidas para facilitar a
visualização. Entretanto, em condições
normais de trabalho eles não precisam
ser removidas.

• Remova os parafusos de fixação do módulo ele-


trônico de controle ao arrefecedor do módulo ele-
trônico de controle.

Remova a placa do arrefecedor do módulo ele-


trônico de controle

Nota
Observe que estes pontos de fixação são
dotados de amortecedores de borracha.

• Remova os parafusos de fixação da placa do are-


fecedor do módulo eletrônico de controle ao bloco
do motor.

A4(1)br 1ª edição 301


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Desmontagem Avalie a placa arrefedora para reutilização

Remova os dutos de entrada e saída da bomba

• Inspecione a placa de arrefecimento do ECM


quanto a vazamentos (observe que as passagens
• Remova da placa de arrefecimento do ECM os
de combustível estão contidas em um tubo fun-
seguintes componentes:
dido na placa).
• (1) Conexão banjo macho de desengate rápido.
• Substitua qualquer isolador de vibração danifi-
• (2) Conexão banjo macho da válvula de retenção.
cado.
• (3) Linhas de alimentação da bomba de trans-
• Verifique se há vazamentos no circuito de escorva
ferência de combustível.
da bomba elétrica de alimentação de combustível,
Remova a bomba tubos de combustível trincados, anéis de vedação
danificados ou arruelas de vedação danificadas.
• Inspecione a válvula de retenção quanto a resí-
duos ou danos.

• (4) Suportes da bomba de transferência de com-


bustível.
• (5) Bomba de transferência de combustível.

302 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Montagem Instale os dutos e os conectores de engate rá-


pido
Instale a bomba na placa arrefecedora do mó-
dulo

Nota
A válvula de verificação da placa de ar-
• Instale a bomba elétrica de transferência na placa
refecimento do ECM deve estar livre de
de arrefecimento do ECM.
resíduos e instalada no pórtico inferior
• (1) Posicione a bomba.
(de saída) da placa de arrefecimento do
• (2) Instale os Suportes da bomba de transferência
ECM.
de combustível.
• Aperte os parafusos de montagem com o torque Nota
de 10 Nm. Segure as linhas de combustível como
mostrado para que não haja contato entre
as mesmas ou com o bloco do motor.

• Instale na placa de arrefecimento do ECM os


seguintes componentes, aplicando o torque de
25 Nm.
• (3) Conexão banjo macho de desengate rápido.
• (4) Conexão banjo macho da válvula de retenção.
• (5) Linhas de alimentação da bomba de trans-
ferência de combustível.

A4(1)br 1ª edição 303


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instalação Instale os parafusos de fixação do módulo ele-


trônico de controle
Instale os parafusos de fixação da placa do ar-
refecedor do módulo eletrônico de controle

Nota
Durante todo o processo, algumas peças
Nota que se sobrepõe aos conjunto compocto
Observe se os amortecedores de borra- pelo módulo de controle e arrefecedor do
cha estão em bom estado. Substitua se módulo foram removidas para facilitar a
necessário. visualização. Entretanto, em condições
normais de trabalho eles não precisam
• Instale os parafusos de fixação da placa do arre- ser removidas.
fecedor do módulo eletrônico de controle ao bloco
do motor apertando com o torque de 25 Nm. Nota
Certifique-se de que a cinta de ater-
ramento esteja instalada corretamente.
Uma cinta de aterramento faltando ou
conectada incorretamente poderá causar
problemas intermitentes de desempenho
do motor. A cinta de aterramento deve
ser conectada entre a cabeça do para-
fuso de montagem do ECM e o ECM.

• A cinta de aterramento deve ser conectada em


uma superfície sem pintura e sem corrosão do
bloco.
• INSTALE os parafusos de fixação do módulo ele-
trônico de controle ao arrefecedor do módulo ele-
trônico de controle com o torque de 18 Nm.

304 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Conecte os conectores ao módulo eletrônico de Conecte o tubo de ligação entre a conexão de


controle transferência e a bomba de transferência de
combustível

• (1) Conecte o conector do chicote principal ao


módulo eletrônico de controle (ECM) e aperte o
Nota
parafuso de fixação com o torque de 3 Nm.
APLIQUE a trava para liberar o tubo do
• (2) Conecte o conector grande do chicote do motor
retentor (ressalto) no bocal de acopla-
ao módulo eletrônico de controle (ECM), e aperte
mento.
o parfuso de fixação com o torque de 3 Nm.
• (3) Conecte o conector pequeno do chicote do • (1) Conecte o tubo de ligação entre a conexão
motor ao módulo eletrônico de controle (ECM), de transferência e a bomba de transferência de
verificando se a trava está acoplada corretamente. combustível, no lado da conexão de transferência.
• (2) Conecte o tubo de ligação entre a conexão
Conecte o tubo de ligação entre a bomba escor-
de transferência e a bomba de transferência de
varora e a bomba de engrenagens, do lado da
combustível, no lado da bomba de transferência
bomba de transferência de combustível
de combustível.
• (3) Aplique a trava de retenção em ambas as
extremidades do tubo.

• Conecte o tubo de ligação entre a bomba escor-


varora e a bomba de engrenagens, do lado da
bomba de transferência de combustível.

A4(1)br 1ª edição 305


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

BICO INJETOR
Bico injetor - remover e instalar
Serviços adicionais
– Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão - remover e
instalar, consulte 343
– Conector de suprimento do injetor - remover e instalar, consulte 317
– Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar, consulte 245
– Balanceiros - montagem e desmontagem, consulte 73

(1) Injetor (3) Grampo do injetor


(2) Conector de suprimento do injetor de com- (4) Parafuso do injetor
bustível

Dados Técnicos
Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

A4(1)br 1ª edição 307


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

Ferramentas especiais

[36] Sacador BR-834

• Destacar o tubo de suprimento de combustível


para a injeção do cabeçote

[37] Sacador BR-386

• Destacar o bico injetor de seu alojamento no


cabeçote

308 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Desconecte a tubulação do respiro do cárter

LIMPE a região de trabalho

• DESCONECTE as mangueiras do respiro do cár-


ter. Para mais informações, CONSULTE o item
Nota “Remoção e instalação – Respiro do Cárter”,
O processo de limpeza é fundamental an- nesta seção.
tes de efetuar quaisquer reparações nos
Remova os parafusos de fixação e remova a
componentes do sistema de injeção de
tampa das válvulas
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


da bomba de combustível.

Solte os parafusos tipo banjo no cabeçote e na


conexão de transferência combustível
• REMOVA todos os parafusos de fixação da tampa
das válvulas obedecendo à ordem indicada na
ilustração ao lado.

Desconecte o chicote dos injetores

• Remova parafusos tipo banjo no cabeçote e na


conexão de transferência combustível e remova
a linha de retorno do cabeçote para o tanque.
Este combustível é proveniente do excesso de
combustível enviado para o injetor, com o objetivo
de lubrificar e refrigerar o bico.
• Desconecte os terminais (porcas) do chicote de
• Remova o tubo de retorno.
alimentação dos injetores.

A4(1)br 1ª edição 309


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova os balanceiros das válvulas Nota


Mantenha as peças removidas identifi-
cadas para que sejam montqadas na
mesma posição da instalação original.
CUIDADO
Risco de acidentes
• Depois que motor parar, aguarde pelo
menos um minuto antes de iniciar qual-
quer tipo de reparação no sistema de
injeção. A não observância destas ins-
truções pode resultar em ferimentos
graves.

• Remova os parafusos de fixação e remova os ba-


lanceiros das válvulas de admissão e de escapa-
mento.

Marque a posição das peças removidas

Nota
A bomba de combustível usada neste
motor tem um dispositivo de segurança
que, por meio de um comando da ECM,
liga a linha de saída de alta pressãoao
tubo de retorno de combustível ao tan-
que. Com isto, o risco de contaminação
por jato de combustível é reduzido. En-
tretanto, não dispense o uso dos EPIs
e das precauções normais recomendas
para esta tarefa.

• Remova os flanges de fixação dos dutos de alta


pressão ao tubo de distribuição bem como os
flanges de ligação ao conectores de suprimento
do injetor de combustível.

310 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova o conector do injetor Remova o bico injetor

• Com auxílio da ferramenta especial BR- 834, des-


taque o conector do injetor de seu alojamento no
cabeçote do motor.
• Remova o conector do injetor de seu alojamento.
Para mais informações, conslte o item “Tubo de
suprimento de combustível para a injeção (Caneta
do injetor) - Remoção e Instalação”, nesta seção.

Remova os parafusos do grampo do injetor

• Com a ajuda da ferramenta especial BR-386, re-


mova o bico injetor de seu alojamento no ca-
beçote.

Avalie o estado do injetor para provável reutili-


zação

• Remova os parafusos de fixação do grampo de


retenção do injetor no cabeçote.
• Remova o grampo de retenção.

• Verifique se a arruela de vedação do injetor tem


a espessura correta. Uma arruela de vedação
incorreta pode causar vazamentos de combustível
de alta pressão e/ou problemas de desempenho
devido à protrusão incorreta.

A4(1)br 1ª edição 311


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Limpe a ponta e o corpo do injetor Instalação


Posicione o injetor em seu local de trabalho

CUIDADO
Risco de acidentes • Certifique-se de que o furo do injetor esteja limpo
• Quando utilizar solventes, ácidos ou e que somente uma (1) arruela de vedação esteja
materiais alcalinos para a limpeza, siga instalada no bico do injetor.
as recomendações de uso do fabri- • Lubrifique o anel ’O’ de vedação do injetor com
cante. Utilize óculos de segurança e óleo limpo de motor. Coloque o injetor no ca-
roupas de proteção para evitar ferimen- beçote dos cilindros na orientação correta (en-
tos. trada de combustível voltada para o conector de
Nota combustível de alta pressão).
Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Não utilize uma escova de cerdas de
aço ou o jateamento de esferas de vidro
para limpar os injetores. Isso danificará
os furos dos bicos e causará problemas
de desempenho.

• Limpe a ponta e o corpo do injetor com solvente


neutro e um pano limpo e macio.

Nota
Se for instalado um injetor novo, deverá
ser utilizado um novo conector de com-
bustível.
Nota
O conector de combustível de alta
pressão deverá emitir um som de en-
caixe se for posicionado corretamente no
pórtico de entrada do injetor.

• Instale e aperte manualmente os parafusos do


grampo de fixação do injetor.
• Instale o conector de combustível de alta pressão
certificando-se de que a extremidade do conector
de combustível de alta pressão esteja no pórtico
de entrada do injetor.
• Instale a porca de retenção do conector de
combustível de alta pressão e aperte parcial-
mente.com torque máximo de 15 Nm.

312 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Nota Instale os balanceiros das válvulas


Esse não é o torque final para a porca de
retenção do conector de combustível de
alta pressão.

• Posicione os balanceiros das válvulas de ad-


missão e de escapamento. e instale os parafu-
sos de fixação. Para mais informações, consulte
Nota o item “Cabeçote – Desmontagem e Montagem”,
Certifique-se de apertar uniformemente neste manual.
os parafusos do grampo de fixação. Cer-
Regule a folga das válvulas
tifique-se de que a folga entre o grampo
de fixação e o injetor seja igualmente es-
paçada ao redor do corpo do injetor.

• Aperte os parafusos do grampo de fixação do


injetor com o torque de 10 Nm.

Aperte a porca do conector de alta pressão

• Execute o processo de regulagem das válvulas.


Para mais informações, consulte o item Regula-
gem das válvulas”, neste manual.

• Aperte a porca de retenção com o torque final de


45 Nm.

A4(1)br 1ª edição 313


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Conecte o chicote dos injetores INSTALE a linha retorno de combustível do ca-


beçote ao tanque

Nota
• Posicione a linha de retorno do cabeçote para o
Oriente os fios do injetor de maneira que
tanque.
não interfiram com um balanceiro ou a
• Instale os parafusos tipo banjo no cabeçote com
carcaça do freio-motor. Se o balanceiro
o torque de 35 N.m e na conexão de transferência
encostar no chicote do injetor, o atrito en-
combustível com o torque de 25 Nm.
tre esses componentes romperá o isola-
mento do fio e ativará códigos de falha Instale a tampa das válvulas e a junta de vedação
do circuito do injetor.

• Conecte os terminais (porcas) do chicote de ali-


mentação dos injetores e aperte as porcas com o
torque de 1,25 Nm (11 Lbf.pol).

Instale os dutos de alta pressão

• CONECTE as mangueiras do respiro do cárter.


Para mais informações, CONSULTE o item “Re-
moção e instalação – Respiro do Cárter”, nesta
seção.

• Após a instalação de todos os conectores, instale


os flanges de fixação dos dutos de alta pressão
ao tubo de distribuição bem como os flanges de
ligação ao conectores de suprimento do injetor de
combustível com o torque de 65 Nm.

314 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale a tubulação do respiro do cárter

• Instale os parafusos de fixação da tampa das


válvulas com o torque de 12 Nm.

Certifique-se não ocorrem vazamentos

• Após a instalação do motor no veículo, examine


todas as conexões de combustível, principal-
mente das linhas de alta pressão para constatar
a ausência de vazamentos.

A4(1)br 1ª edição 315


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

CONECTOR DE SUPRIMENTO DO INJETOR


Conector de suprimento do injetor - remover e instalar
Serviços adicionais
– Dutos da alimentação dos injetores – Remoção e instalação

(1) Tubo de suprimento de combustível para (3) Anel de vedação


a injeção (Conector do injetor) (4) Tubos de alimentação dos injetores
(2) Porca de retenção do conector do injetor

Dados Técnicos
Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

A4(1)br 1ª edição 317


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Ferramentas especiais

[38] Sacador BR-834

• Destacar o tubo de suprimento de combustível


para a injeção do cabeçote

318 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova o duto de alimentação de combustível

LIMPE a região do filtro Remova os dutos de alta pressão

Nota CUIDADO
O processo de limpeza é fundamental an- Risco de acidentes
tes de efetuar quaisquer reparações nos • Depois que motor parar, aguarde pelo
componentes do sistema de injeção de menos um minuto antes de iniciar qual-
combustível. Este cuidado previne a en- quer tipo de reparação no sistema de
trada de matérias estranhas nos compo- injeção. A não observância destas ins-
nentes. truções pode resultar em ferimentos
graves.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo Nota
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, A bomba de combustível usada neste
utilize óculos de segurança ou máscara motor tem um dispositivo de segurança
e roupas de proteção. O vapor quente que, por meio de um comando da ECM,
pode causar ferimentos graves. liga a linha de saída de alta pressãoao
tubo de retorno de combustível ao tan-
• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação que. Com isto, o risco de contaminação
da bomba de combustível. por jato de combustível é reduzido. En-
tretanto, não dispense o uso dos EPIs
e das precauções normais recomendas
para esta tarefa.

• Remova os flanges de fixação dos dutos de alta


pressão ao tubo de distribuição bem como os
flanges de ligação ao conectores de suprimento
do injetor de combustível.

A4(1)br 1ª edição 319


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova a porca de retenção do conector do Avalie o conector do injetor para reutilização


injetor

Nota
• Remova a porca de retenção do conector do inje-
Se for necessária a substituição do injetor
tor no cabeçote do motor.
de combustível, um novo conector deve
Remova o conector do injetor ser utilizado.
Nota
Use sempre um novo anel de vedação.

• Inspecione o conector de combustível. Verifique


se há rebarbas ou deformação ao redor dos lados
de entrada e de saída do conector.
• Verifique a extremidade do filtro quanto a sinais de
obstrução ou contaminação de material. Não reu-
tilize um conector de combustível de alta pressão
se houver resíduos.

Inspecione a superfície de vedação do conector


do injetor

• Com auxílio da ferramenta especial BR- , desta-


que o conector do injetor de seu alojamento no
cabeçote do motor.
• Remova o conector do injetor de seu alojamento.

• Inspecione a superfície de vedação da saída do


conector de alta pressão e verifique se há des-
gaste, assentamento desigual ou sinais de vaza-
mento.
• Quando existe um vazamento de combustível no
conector de alta pressão, pequenas linhas ou cor-
tes no conector erodem para dentro da superfície
de assentamento.O conector de alta pressão e o
injetor devem ser substituídos quando essa con-
dição é observada.

320 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Marque o local de trabalho de cada peça Instalação


Observe a posição de instalação

• Para a reutilização, é muito importante que se


marque a posição durante a remoção, para a
mesma seja repetida na instalação. • Observe que o corpo do conector de alta pressão
possue um ressalto em seu corpo, que será en-
caixado no canal existente no alojamento do ca-
beçote.
• Antes instalar, monte um novo anel de vedação
e lubrifique com uma fina camafa de óleo lubrifi-
cante.

Instale o conector de alta pressão

• Posicione o conector de alta pressão e instale a


porca de retenção, apertando com o torque de
45 Nm.

A4(1)br 1ª edição 321


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova os dutos de alta pressão

• Após a instalação de todos os conectores, instale


os flanges de fixação dos dutos de alta pressão
ao tubo de distribuição bem como os flanges de
ligação ao conectores de suprimento do injetor de
combustível. Aplique o torque de 65 Nm.

Certifique-se não ocorrem vazamentos

• Após a isntalação do motor no veículo examine to-


das as conexões de combustível, principalmente
das linhas de alta pressão para constatar a ausên-
cia de vazamentos.

322 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

FILTRO DE COMBUSTÍVEL PRINCIPAL


Filtro de combustível principal - remover e instalar

(1) Tubo de saída do filtro (3) Tubo de entrada do filtro


(2) Cabeçote do filtro (4) Elemento filtrante

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

A4(1)br 1ª edição 323


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Instalação
LIMPE a região do filtro Lubrifique o anel de vedação

Nota Nota
O processo de limpeza é fundamental an- Não encha o filtro principal com com-
tes de efetuar quaisquer reparações nos bustível antes da instalação; em vez
componentes do sistema de injeção de disso, escorve o sistema de combustível
combustível. Este cuidado previne a en- utilizando a bomba de transferência.
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes. • Certifique-se de que o anel de vedação central
esteja instalado na extremidade do filtro.
CUIDADO • Instale o filtro conforme especificado pelo fabri-
Tipo e fonte de perigo cante.
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, • Aplique uma fina camada de óleo combustível
utilize óculos de segurança ou máscara sobre o anel de vedação.
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves. Posicione e rosqueie o filtro

• Usando jato de vapor, limpe a área do filtro se-


cundário.

Remova o filtro de combustível principal

Nota
O aperto mecânico excessivo pode en-
tortar as roscas, bem como danificar a
vedação do elemento do filtro ou a ca-
• Remova e descarte o elemento filtrante do con- neca do filtro.
junto do filtro principal. Para mais informações,
consulte Filtro de combustível principal - remover • Posicione o filtro em sua posição de trabalho e
e instalar, 323, nesta seção. aperte com a mão para não danificar o anel de
vedação ou a rosca do filtro.

324 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

FILTRO DE COMBUSTÍVEL PRINCIPAL


Filtro de combustível principal - remover e instalar

(1) Parafuso (6) Bujão roscado


(2) Parafuso (7) Anel vedação
(3) Suporte filtro (8) Cabeçote filtro combustível
(4) Parafuso (9) Filtro combustível
(5) Adaptador filtro combustível

Dados Técnicos
Torque de aperto das porcas de fixação do suporte do filtro ao veículo..............................................20 Nm

Informações importantes
ATENÇÃO
Risco de incêndio
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.
CUIDADO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 325


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova o elemento filtrante do filtro principal

LIMPE a região do filtro

Nota
Observe as normas locais vigentes para
Nota o descarte de material contaminado por
O processo de limpeza é fundamental an- derivado de petróleo.
tes de efetuar quaisquer reparações nos
componentes do sistema de injeção de • Com auxílio de um saca filtros, remova o elemento
combustível. Este cuidado previne a en- filtrante do filtro principal do sistema de combustí-
trada de matérias estranhas nos compo- vel.
nentes. • Descarte o filtro segundo as normas ambientais
Nota de sua região.
Ao usar jato de vapor ou de ar compri-
mido, USE os equipamentos de proteção
individual (EPI) recomendados.

ATENÇÃO
Risco de ferimentos
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do filtro Se-


cundário.

326 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instalação
Filtro de combustível secundário

• POSICIONE um novo elemento filtrante em seu


alojamento.

Posicione e rosqueie o filtro

Nota
O aperto mecânico excessivo pode en-
tortar as roscas, bem como danificar a
vedação do elemento do filtro ou a ca-
neca do filtro.

• Posicione o filtro em sua posição de trabalho e


aperte com a mão para não danificar o anel de
vedação ou a rosca do filtro.

A4(1)br 1ª edição 327


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

LINHAS DE COMBUSTÍVEL
Linhas de combustível - remover e instalar

(1) Conexão de transferência de combustível (6) Tubo de retorno entre a bomba de engre-
(2) Tubo de ligação entre a conexão de trans- nagens e o filtro secundário de combustí-
ferência e a bomba escorvadora vel
(3) Bomba escorvadora (7) Filtro secundário de combustível
(4) Tubo de ligação entre a bomba escorva- (8) Tubo entre o filtro de combustível e a
dora e a bomba de engrenagem bomba injetora (de alta pressão)
(5) Bomba de engrenagem (9) Bomba injetora de alta pressão

Dados Técnicos
Torque de aperto dos conectores metálicos ....................................................................................25 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

A4(1)br 1ª edição 329


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova a abraçadeira e suporte dos tubos fle-


xiveis
LIMPE a região do filtro

Nota
Nota Durante todo o processo, algumas peças
O processo de limpeza é fundamental an- que se sobrepõe aos tubos de engate
tes de efetuar quaisquer reparações nos rápido foram removidas para facilitar a
componentes do sistema de injeção de visualização. Entretanto, em condições
combustível. Este cuidado previne a en- normais de trabalho eles não precisam
trada de matérias estranhas nos compo- ser removidas.
nentes.
• Remova o parafuso de fixação da abraçadeira das
CUIDADO linhas de engate rápido ao suporte fixo ao tubo
Tipo e fonte de perigo de distribuição de combustível (Common Rail).
• Ao trabalhar com um limpador a vapor, Esta operação dará mair flexibilidade aos tubos,
utilize óculos de segurança ou máscara facilitando sua remoção.
e roupas de proteção. O vapor quente • Solte do braço todas as linha de desengate rápido.
pode causar ferimentos graves. • Para remover a linha de saída da bomba da en-
grenagem, a linha de entrada da bomba da engre-
• Usando jato de vapor, limpe a área do filtro se- nagem deve ser removida primeiro.
cundário.
Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba escorvadora

Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento

• (1) Libere a trava de retenção em ambas as extre-


midades do tubo.
• (2) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba escorvadora, no lado
da conexão de transferência.
• (3) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba escorvadora, no lado
da bomba escorvadora.

330 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Desconecte o tubo de ligação entre a bomba Desconecte o tubo de ligação entre a bomba
escorvarora e a bomba de engrenagens, do lado escorvarora e a bomba de engrenagens, do lado
da bomba escorvadora da bomba de engrenagens

Nota Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla- do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento em ambos os lados. mento em ambos os lados.

• Desconecte o tubo de ligação entre a bomba es- • Desconecte o tubo de ligação entre a bomba de
corvarora e a bomba de engrenagens, do lado da engrenagens e o filtro secundário, do lado da
bomba escorvadora. bomba de engrenagens.
Para auxiliar na remoção dos tubos, use uma Desconecte o tubo de ligação entre a bomba de
chave de fenda engrenagens e o filtro secundário, do lado da
bomba de engrenagens

Nota
Para ajudar na remoção, pode ser intro- Nota
duzida uma chave de fenda entre a ex- DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
tremidade da linha de combustível e a do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
união macho da conexão de desengate mento em ambos os lados.
rápido. Depois de pressionar as lingüe-
tas de trava, gire a lâmina plana da chave • Desconecte o tubo de ligação entre a bomba de
de fenda para ajudar a remover a linha de engrenagens e o filtro secundário, do lado da
combustível. bomba de engrenagens.

A4(1)br 1ª edição 331


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Desconecte o tubo do lado da entrada do filtro Remova o tubo entre o filtro secundário e a
bomba injetora, do lado da bomba injetora

• Em seguida, desconecte o tubo de ligação entre


a bomba de engrenagens e o filtro secundário, do
lado da entrada do filtro. Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
Remova o tubo entre o filtro secundário e a do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
bomba injetora, do lado do filtro mento em ambos os lados.

• Remova o tubo entre o filtro secundário e a bomba


injetora, do lado do filtro.

Verificações para reutilização – vazamentos nas


mangueiras ou engates

Nota
DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento em ambos os lados.

• Remova o tubo entre o filtro secundário e a bomba • Se houver sinais de vazamento de combustível
injetora, do lado do filtro. ou suspeita de entrada de ar no lado de sucção,
substitua as mangueiras de combustível ou as
conexões de desengate rápido.

332 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Verificações para reutilização – avaliação dos Instalação


engates metálicos, parafusos e aruelas de ve-
dação Instale os conectores metálicos

• Verifique os conectores metálicos quanto a rebar- • Caso tenha sido necessário remover um ou mais
bas ou resíduos que possam causar vazamentos. conectores metálicos para substituição, instale um
• Em conectores de roscas paralelas com anel de novo conector metálico com o torque de 25 Nm.
vedação, certifique-se de que os anéis não este-
Instale o tubo entre o filtro secundário e a bomba
jam desfiados ou cortados.
injetora, do lado da bomba injetora
• Em conexões de desengate rápido, certifique-se
de que os anéis de vedação não estejam desfia-
dos ou cortados, e que as lingüetas de trava não
estejam danificadas.

Nota
Após o acoplamento, APLIQUE a trava
para fixar o tubo do retentor (ressalto)
no bocal de acoplamento em ambos os
lados.

• Instale o tubo entre o filtro secundário e a bomba


injetora, do lado da bomba injetora.

A4(1)br 1ª edição 333


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale o tubo entre o filtro secundário e a bomba Conecte o tubo do lado da entrada do filtro
injetora, do lado do filtro

• Em seguida, conecte o tubo de ligação entre a


• Instale o tubo entre o filtro secundário e a bomba bomba de engrenagens e o filtro secundário, do
injetora, do lado do filtro. lado da entrada do filtro.

Conecte o tubo de ligação entre a bomba de Conecte o tubo de ligação entre a bomba escor-
engrenagens e o filtro secundário, do lado da varora e a bomba de engrenagens, do lado da
bomba de engrenagens bomba de engrenagens

Nota Nota
Após o acoplamento, APLIQUE a trava Após o acoplamento, APLIQUE a trava
para fixar o tubo do retentor (ressalto) para fixar o tubo do retentor (ressalto)
no bocal de acoplamento em ambos os no bocal de acoplamento em ambos os
lados. lados.

• Conecte o tubo de ligação entre a bomba de en- • Conecte o tubo de ligação entre a bomba de en-
grenagens e o filtro secundário, do lado da bomba grenagens e o filtro secundário, do lado da bomba
de engrenagens. de engrenagens.

334 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Conecte o tubo de ligação entre a bomba escor-


vadora e a bomba de engrenagens, do lado da
bomba de transferência de combustível

• Conecte o tubo de ligação entre a bomba escor-


varora e a bomba de engrenagens, do lado da
bomba de transferência de combustível.

Conecte o tubo de ligação entre a conexão de


transferência e a bomba de transferência de
combustível

Nota
APLIQUE a trava para liberar o tubo do
retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento.

• (1) Conecte o tubo de ligação entre a conexão de


transferência e a bomba de transferência de com-
bustívell, no lado da conexão de transferência.
• (2) Conecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustívell, no lado da bomba de transferência
de combustível.
• (3) Aplique a trava de retenção em ambas as
extremidades do tubo.

A4(1)br 1ª edição 335


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

SUPORTE DO FILTRO DE COMBUSTÍVEL PRINCIPAL


Suporte do filtro de combustível principal - remover e instalar
Serviços adicionais

(1) Parafuso (5) Bujão roscado


(2) Parafuso (6) Anel vedação
(3) Suporte filtro (7) Adaptador filtro combustível
(4) Parafuso (8) Cabeçote filtro combustível

Dados Técnicos
Torque de aperto do adaptador do filtro ao cabeçote ........................................................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos do cabeçote ao suporte ..................................................................25 NM

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

A4(1)br 1ª edição 337


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

338 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Remova os tubos de combustível

LIMPE a região do filtro

• Remova os tubos de entrada e saída de combustí-


vel no cabeçote do filtro. Para mais informações,
consute o item “Tubo de baixa pressão – Remoção
Nota
e instalação”, nesta seção.
O processo de limpeza é fundamental an-
tes de efetuar quaisquer reparações nos Remova o cabeçote
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área do filtro se-


cundário.

Remova o filtro de combustível principal


• Remova os parafusos de montagem do cabeçote
do filtro de combustível.

Desmonte o cabeçote – remova o adaptador do


filtro

• Remova e descarte o elemento filtrante do con-


junto do filtro principal. Para mais informações,
consulte Filtro de combustível principal - remover
e instalar, 323, nesta seção.

• Remova o adaptador do filtro de combustível.

A4(1)br 1ª edição 339


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Avalie o cabeçote para reutilização quanto a trin- Instalação


cas, obstruções ou resídulos
Instale o cabeçote em seu suporte

• Inspecione o cabeçote do filtro de combustível


quanto a trincas, passagens obstruídas, ou ma- • Instale os parafusos de fixação do cabeçote ao
teriais e resíduos nas superfícies de vedação. seu suporte, aplicando o torque de 25 NM.
• Observe a posição correta dos parafusos durante
Monte o cabeçote a montagem.

Nota Nota
Aplique uma fina camada de trava qui- Não encha o filtro de 3 mícrons (lado de
mica torque médio, sobre a rosca do pressão) com combustível antes da ins-
adaptador do filtro. APENAS na parte talação; em vez disso, escorve o sistema
que vai rosqueada no cabeçote. de combustível utilizando a bomba de
transferência.
• Instale no cabeçote o adaptador do filtro de com-
bustível.aplicando o torque de 30 Nm. • Certifique-se de que o anel de vedação central
esteja instalado na extremidade do filtro.
• Instale o filtro conforme especificado pelo fabri-
cante.
• Aplique uma fina camada de óleo combustível
sobre o anel de vedação.

340 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Posicione e rosqueie o filtro

Nota
O aperto mecânico excessivo pode en-
tortar as roscas, bem como danificar a
vedação do elemento do filtro ou a ca-
neca do filtro.

• Posicione o filtro em sua posição de trabalho e


aperte com a mão para não danificar o anel de
vedação ou a rosca do filtro.

A4(1)br 1ª edição 341


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

TUBULAÇÃO DE ALTA PRESSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEL, VÁLVULA


REGULADORA DE PRESSÃO
Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de
pressão - remover e instalar
Serviços adicionais
– Linhas de combustível - remover e instalar, consulte 329

(1) Tubo de distribuição de combustível para (6) Retentor da haste do injetor


a injeção (Common Rail) (7) Conector de suprimento do injetor de com-
(2) Tubo de suprimento de combustível para bustível
a injeção (8) Anel de vedação
(3) Sensor de pressão (9) Parafuso 3 x M10 x 1.50 x 70
(4) Válvula reguladora de pressão (10) Suporte dos tubos de baixa pressão
(5) Conjunto de tubos de alimentação dos
injetores

Dados técnicos
Torque de aperto do redutor ............................................................................................................35 Nm
Torque de aperto da rosca da válvula reguladora de pressão .........................................................100 Nm
Parafusos de fixação do tubo de distribuição ...................................................................................45 Nm
Flanges de fixação dos dutos de alta pressão .................................................................................65 Nm

A4(1)br 1ª edição 343


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Tubo de retorno de combustível do tubo de distribuição....................................................................35 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

344 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Desconecte o sensor de pressão e o tubo de


retorno do duto de distribuição
LIMPE a região de trabalho

• (1) Desconecte o conector elétrico do sensor de


Nota pressão do tubo de distribuição.
O processo de limpeza é fundamental an- • (2) Remova o tubo de retorno de combustível do
tes de efetuar quaisquer reparações nos tubo de distribuição ao tanque.
componentes do sistema de injeção de
combustível. Este cuidado previne a en-
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


da bomba de combustível.

Inspecione as conexões quanto a vazamentos

• Inspecione o sensor da pressão do combustí-


vel, as conexões da linha de combustível de alta
pressão e as uniões macho quanto a vazamentos.

A4(1)br 1ª edição 345


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova o duto de alimentação de combustível Remova os dutos de alta pressão

• Remova os flanges de fixação dos dutos de alta


CUIDADO
pressão ao tubo de distribuição bem como os
Risco de acidentes
flanges de ligação ao conectores de suprimento
• Depois que motor parar, aguarde pelo
do injetor de combustível.
menos um minuto antes de iniciar qual-
quer tipo de reparação no sistema de
injeção. A não observância destas ins-
truções pode resultar em ferimentos
graves.
Nota
A bomba de combustível usada neste
motor tem um dispositivo de segurança
que, por meio de um comando da ECM,
liga a linha de saída de alta pressãoao
tubo de retorno de combustível ao tan-
que. Com isto, o risco de contaminação
por jato de combustível é reduzido. En-
tretanto, não dispense o uso dos EPIs e
das operações normais recomendas para
esta.

• Solte as porcas dos flanges de acoplamento entre


o tubo rígido, a bomba de combustível e o tubo de
distribuição para os injetores (Common Rail).
• Remova o tubo de alimentação.

346 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Válvula reguladora de pressão – Remo- Avalie a válvula regualdora de pressão


ver e Instalar
Remoção

Remova a válvula reguladora de pressão

Nota
Se o vazamento na válvula de alívio de
pressão de combustível for excessivo, a
válvula não deve ser reutilizada.
Nota • Inspecione a superfície de vedação de alta
Após a remoção da linha de retorno de pressão na válvula de alívio de pressão de com-
combustivel do tubo de distribuição ao bustível e também na common rail quanto a
tanque, é possível efetuar a remoção danos. Não reutilize os componentes se a junção
e avaliação da válvula reguladora de da vedação de alta pressão estiver danificada.
pressão (se disponível). • Inspecione a arruela de vedação de cobre e a
conexão do adaptador quanto a danos.
• Remova o adaptador da válvula de alívio de
pressão do combustível e a arruela de cobre de Instalação
vedação.
• Remova a válvula de alívio de pressão de com- Instale a válvula regualdora de pressão
bustível.

Nota
Caso o redutor tenha sido removido, ins-
tale o redutor usando uma nova arruela
de vedação de cobre. Aperte o redutor
com o torque de 35 Nm.

• Instale a válvula reguladora de pressão aplicando


Lubripate ® na rosca e apertando com um torque
de 100 Nm.

A4(1)br 1ª edição 347


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova os parafusos de fixação do tubo de Instalação


distribuição ao bloco
Instale os parafusos de fixação do tubo de dis-
tribuição ao bloco

• Remova os parafusos de fixação do tubo de dis-


tribuição (Common Rail) ao bloco do motor.
• Instale os parafusos de fixação do tubo de distri-
buição (Common Rail) ao bloco do motor com o
torque de 45 Nm.

Instale os dutos de alta pressão

• Instale os flanges de fixação dos dutos de alta


pressão ao tubo de distribuição bem como os
flanges de ligação ao conectores de suprimento
do injetor de combustível com o torque de 65 Nm.

348 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale o tubo de alimentação de combustível

• Aperte as porcas dos flanges de acoplamento


entre o tubo rígido, a bomba de combustível e
o tubo de distribuição para os injetores (Common
Rail).com o torque de 65 Nm.

• (1) Conecte o conector elétrico do sensor de


pressão do tubo de distribuição.
• (2) Instale o tubo de retorno de combustível do
tubo de distribuição ao tanque e aperte com um
torque de 35 Nm.

A4(1)br 1ª edição 349


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

TUBULAÇÃO DE RETORNO DE COMBUSTÍVEL


Tubulação de retorno de combustível - remover e instalar
Serviços adicionais
– Linhas de combustível - remover e instalar, consulte 329

(1) Anel vedação


(2) União macho
(3) Parafuso
(4) Grampo
(5) Parafuso conector banjo
(6) Parafuso
(7) Parafuso conector banjo
(8) Válvula de controle
(9) Arruela vedação
(10) Arruela vedação
(11) Conexão de transferência combustível
(12) Tubo dreno combustível
(13) Tubo dreno combustívelo
(14) Bujão roscado
(15) Adaptador do conector combustível
(16) Tubo dreno combustível

A4(1)br 1ª edição 351


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Dados Técnicos
Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Parafuso tipo banjo.........................................................................................................................35 Nm

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.

352 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remoção Solte os parafusos tipo banjo no cabeçote e na


conexão de transferência combustível
LIMPE a região do filtro

• Remova parafusos tipo banjo no cabeçote e na


conexão de transferência combustível e remova
Nota
a linha de retorno do cabeçote para o tanque.
O processo de limpeza é fundamental an-
Este combustível é proveniente do excesso de
tes de efetuar quaisquer reparações nos
combustível enviado para o injetor, com o objetivo
componentes do sistema de injeção de
de lubrificar e refrigerar o bico.
combustível. Este cuidado previne a en-
• Remova o tubo de retorno.
trada de matérias estranhas nos compo-
nentes. Remova o parafuso de ligação da linha de re-
CUIDADO torno da bomba à conexão de transferência com-
Tipo e fonte de perigo bustível
• Ao trabalhar com um limpador a vapor,
utilize óculos de segurança ou máscara
e roupas de proteção. O vapor quente
pode causar ferimentos graves.

• Usando jato de vapor, limpe a área de instalação


da bomba de combustível.

Avalie visualmente as conexões, as retençõe e


as linhas de retorno de combustível

Nota
Remova o parafuso tipo banjo que fixa
o tubo de retorno de combustível do ca-
beçote da bomba injetora à conexão de
transferência combustível no lado da co-
nexão de transferência combustível.

• Avalie visualmente as conexões, as retenções


e as linhas de retorno de combustível quanto a
trincas, vazamentos ou atrito com outras peças.

A4(1)br 1ª edição 353


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova o parafuso de ligação do tubo de re- Remova o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
torno ao cabeçote da bombar retorno ao tubo de distribuição de combustível

• Remova o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de • Remova o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
retorno de combustível do cabeçote da bomba retorno de combustível do tubo de distribuição de
injetora à conexão de transferência combustível combustível (Common Rail) à conexão de trans-
do lado do cabeçote da bomba injetora. Remova ferência combustível no lado do tubo de distri-
o tubo de retorno. buição.
• Remova o tubo de retorno.
Remova o parafuso de ligação do tubo de re-
torno do tubo de distribuição de combustível Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
(Common Rail) de transferência e a bomba de transferência de
combustível

• Remova o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de


retorno de combustível do tubo de distribuição de Nota
combustível (Common Rail) à conexão de trans- DESAPLIQUE a trava para liberar o tubo
ferência combustível no lado da conexão de trans- do retentor (ressalto) no bocal de acopla-
ferência combustível. mento.

• (1) Libere a trava de retenção em ambas as extre-


midades do tubo.
• (2) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustívell, no lado da conexão de transferên-
cia.
• (3) Desconecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustívell, no lado da bomba de transferência
de combustívell. Para mais informações, consulte
o item “Linhas de combustível – Remoção e ins-
talação”, nesta seção.

354 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Remova a conexão de transferência combustível Instalação


Instale o conector com retentor “T”

• Remova os parafusos de fixação da conexão de


transferência combustível ao bloco do motor.
• Se o conector com retentor tipo “T” apresentar • Caso tenha sido necessária a substituição, instale
danos, substitua. um novo conector com retentor tipo “T” apertando
com o torque de 25 Nm.
Inspeção para Reutilização • Instale os parafusos de fixação da a conexão
de transferência combustível ao bloco do motor.
Aperte os parafusos com o torque de 25 Nm.

Conecte o tubo de ligação entre a conexão de


transferência e a bomba de transferência de
combustível

• Inspecione as linhas quanto a danos.


• Inspecione as arruelas banjo de vedação quanto
a danos.

Nota
APLIQUE a trava para liberar o tubo do
retentor (ressalto) no bocal de acopla-
mento.

• (1) Conecte o tubo de ligação entre a conexão


de transferência e a bomba de transferência de
combustível, no lado da conexão de transferência.
• (2) Conecte o tubo de ligação entre a conexão
de transferência e a bomba de transferência de
combustível, no lado da bomba de transferência
de combustível.
• (3) Aplique a trava de retenção em ambas as
extremidades do tubo.

A4(1)br 1ª edição 355


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Instale o parafuso de ligação do tubo de retorno Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
do tubo de distribuição de combustível (Com- retorno de combustível do cabeçote da bomba,
mon Rail) do lado da bomba

• Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de • Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
retorno de combustível do tubo de distribuição de retorno de combustível do cabeçote da bomba
combustível (Common Rail) à conexão de trans- injetora à conexão de transferência combustível
ferência combustível no lado da conexão de trans- do lado do cabeçote da bomba injetora. Aperte
ferência combustível e aperte com o torque de com o torque de 25 Nm.
25 Nm.
Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de retorno de combustível do cabeçote da bomba,
retorno ao tubo de distribuição de combustível do lado da conexão

• Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de • Instale o parafuso tipo banjo que fixa o tubo de
retorno de combustível do tubo de distribuição de retorno de combustível do cabeçote da bomba
combustível (Common Rail) à conexão de trans- injetora à conexão de transferência combustível
ferência combustível no lado do tubo de distri- no lado da conexão de transferência combustível.
buição e aperte com o torque de 35 Nm. Aperte o parafuso com o torque de 25 Nm.

356 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL

Posicione a linha de retorno do cabeçote para o


tanque

• Instale os parafusos tipo banjo no cabeçote com


o torque de 35 Nm e na conexão de transferência
combustível com o torque de 25 Nm.
• Observe a tabela de torques aplicada aos parafu-
sos:
• Observe a tabela de torques aplicada aos parafu-
sos:
Parafuso Banjo M12: 25 Nm
Parafuso Banjo M14: 35 Nm
Parafuso comum M10: 25 Nm
Conector com retentor tipo “T”: 25 Nm

A4(1)br 1ª edição 357


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

SISTEMA DE ARREFECIMENTO

(1) Passagem do líquido de arrefecimento no (6) Entrada do líquido de arrefecimento vindo


bloco do radiador
(2) Coletor de água superior do bloco (7) Fluxo do líquido de arrefecimento através
(3) Retorno do líquido de arrefecimento vindo do radiador do óleo lubrificante
do cabeçote dos cilindros (8) Coletor de água inferior do bloco (para os
(4) Suprimento de líquido de arrefecimento cilindros)
para o cabeçote dos cilindros (9) Desvio do termostato
(5) Entrada da bomba d’água (10) Retorno do líquido de arrefecimento para
o radiador

A4(1)br 1ª edição 359


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

BOMBA D’ÁGUA
Bomba d’água - remover e instalar

(1) Bomba d’água (3) Parafusos de fixação (3x) M8 X 1.25 X 25


(2) Anel de vedação

Dados técnicos
Parafusos de fixação da bomba d’água ...........................................................................................25 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeira pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usadas
no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor especificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 361


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Remoção Inspecione a bomba d’água

Remova os parafusos de fixação da bomba


d’água ao bloco do motor

• Inspecione o rotor quanto a trincas, pás faltando,


deslizamento sobre o eixo e outros tipos de danos.
• Inspecione a carcaça da bomba d’água quanto a
• Remova os 3 parafusos de fixação (mostrados 2) danos e trincas.
da bomba d’água ao bloco do motor. • Substitua a bomba d’água se houver danos.

Limpe as áreas de contato

Nota
Não deixe que resíduos caiam dentro da
cavidade do termostato quando limpar as
superfícies.

• Limpe todas as superfícies de contato , principal-


mente na área de assentamento do anel de ve-
dação no bloco do motor e na carcaça da bomba
d’água.

362 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Instalação
Substitua os anéis de vedação

• Instale um anel de vedação novo na ranhura na


carcaça da bomba d’água.

Instale os parafusos de fixação

• Instale os 3 parafusos de fixação (mostrados 2)


da bomba d’água ao bloco do motor.
• Aperte os parafusos aos poucos até o torque de
25 N.m, evitando que o excesso de pressão em
um só parafuso danifique o anel de vedação.

A4(1)br 1ª edição 363


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

TENSOR AUTOMÁTICO DA CORREIA DO VENTILADOR


Tensor automático da correia do ventilador - remover e instalar

(1) Esticador da correia do ventilador (3) Correia do ventilador do radiador


(2) Esticador da correia do motor (4) Correia do motor

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeira pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usadas
no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor especificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 365


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Remoção Instalação
Remova a correia do ventilador do radiador Instale o tensionador automático da correia

Nota • Instale os parafusos de fixação do tensor automá-


MARQUE o sentido de rotação da cor- tico da correia do ventilador
reia do ventilador do radiador para
Instale a correia do ventilador do radiador
NÃO ALTERAR o sentido da rotação
durante a instalação.
REMOVA a correia de acionamento do
ventilador do radiador. Para mais infor-
mações, , nesta seção

Remova o tensionador automático da correia

• Instale a correia de acionamento do ventilador do


radiador. Para mais informações, , nesta seção.

• Remova os parafusos de fixação do tensor au-


tomático da correia do ventilador
• Remova o tensor automático da correia do venti-
lador.

366 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

TERMOSTATO E TUBO DE SAÍDA DO MOTOR


Termostato e tubo de saída do motor - remover e instalar
Serviços adicionais
– Drenagem do sistema de arrefecimento – Ver Drenagem e abastecimento do sistema de arrefecimento

(1) Termostato (ou válvula termostática) (4) Parafusos de fixação


(2) Conexão de saída d’água do motor (5) Bujão roscado
(3) Junta de conexão de sáida d’água (6) Arruela de vedação

Informações Importantes
CUIDADO
Risco de queimaduras
• Dependendo das circunstâncias, o combustível diesel é inflamável. Quando inspecionar ou
executar serviços de manutenção ou reparos no sistema de combustível, para reduzir a possibi-
lidade de incêndio resultando em ferimentos pessoais graves, morte ou danos materiais, nunca
fume e mantenha chamas ou fontes de faíscas (como luzes-piloto, interruptores elétricos, ou
equipamentos de solda) fora da área de trabalho.

ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
• Depois que motor parar, aguarde pelo menos um minuto antes de iniciar qualquer tipo de repa-
ração no sistema de injeção. A não observância destas instruções pode resultar em ferimentos
graves.
CUIDADO
Risco de acidentes
• INIBA a ação da chave de ignição e o risco de partida acidental

A4(1)br 1ª edição 367


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Remoção Inspecione o aspecto físico do termostato

Remova os parafusos de fixação do tubo de


saída de água do motor

• Inspecione o termostato quanto a danos.causa-


dos por corrosão ou impacto mecânico. Se hou-
ver danos, o termostato deverá ser substituído.
Nota
Avalie o funcionamento do termostato
O alternador foi removido para facilitar a
visualização. Esta peça não precisa ser
removida para a remoção do tubo e/ou
válvula.

• Remova os parafusos de fixação do tubo de saída


de água do motor para o radiador.
• Remova e descarte ajunta de vedação.

Remova a válvula termostática

Nota
Não deixe o termostato ou o termômetro
encostar no recipiente.

• Aqueça a água e verifique o termostato como


segue: Suspenda o termostato e um termômetro
de 100°C em um recipiente com água.

• Remova a válvula termostática de seu alojamento.

368 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Observe o início e o fim da abertura Instalação


Substitua os anéis de vedação

• A temperatura nominal de funcionamento vem


estampada no termostato. O termostato deve
atender aos seguintes critérios: • O Termostato está equipado com dois anéis de
O termostato deve começar a abrir dentro da faixa vedação, um de cada lado da aba. Substitua
de 1°C dessa temperatura nominal. sempre os dois anéis de vedação.
O termostato deve estar completamente aberto • Antes da instalação, lubrifique levemente os anéis
dentro da faixa de 12°C dessa temperatura nomi- com a própria solução de líquido de arrefecimento.
nal.
A distância entre o flange e a carcaça do termos- Posicione o termostato
tato quando o termostato está totalmente aberto é
de 9,4 mm.

Limpe as áreas de contato

• Posicione o termostato em seu local de trabalho.


• Observe que o lado mais comprido deve ficar
voltado para cima.

Nota
Não deixe que resíduos caiam dentro da
cavidade do termostato quando limpar as
superfícies.

• Limpe todas as superfícies de contato com uma


espátula adequada tanto do lado do bloco do mo-
tor como do lado do tubo de saída.

A4(1)br 1ª edição 369


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Posicione e fixe o tubo de saída

Nota
O alternador foi removido para facilitar a
visualização. Esta peça não precisa ser
removida para a remoção do tubo e/ou
válvula.

• Posicione o tubo de saída de solução do bloco


do motor para o radiador e instale os parafusos
apertando com 25 Nm .

370 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

TERMOSTATO E TUBO DE SAÍDA DO MOTOR


Termostato e tubo de saída do motor - remover e instalar
Serviços adicionais
– Drenagem do sistema de arrefecimento – Ver Drenagem e abastecimento do sistema de arrefecimento

(1) Termostato (ou válvula termostática) (4) Parafusos de fixação


(2) Conexão de saída d’água do motor (5) Bujão roscado
(3) Junta de conexão de sáida d’água (6) Arruela de vedação

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeira pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usadas
no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor especificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

ATENÇÃO
Nunca funcione o motor sem um termostato
• Sem um termostato, o caminho de menor resistência do líquido de arrefecimento é feito através
do desvio para a entrada da bomba. Isto pode causar superaquecimento do motor.

A4(1)br 1ª edição 371


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Remoção Inspecione o aspecto físico do termostato

Remova os parafusos de fixação do tubo de


saída de água do motor

• Inspecione o termostato quanto a danos.causa-


dos por corrosão ou impacto mecânico. Se hou-
ver danos, o termostato deverá ser substituído.
Nota
Avalie o funcionamento do termostato
O alternador foi removido para facilitar a
visualização. Esta peça não precisa ser
removida para a remoção do tubo e/ou
válvula.

• Remova os parafusos de fixação do tubo de saída


de água do motor para o radiador.
• Remova e descarte a junta de vedação.

Remova a válvula termostática

Nota
Não deixe o termostato ou o termômetro
encostar no recipiente.

• Aqueça a água e verifique o termostato como


segue: Suspenda o termostato e um termômetro
de 100°C em um recipiente com água.

• Remova a válvula termostática de seu alojamento.

372 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Observe o início e o fim da abertura Instalação


Substitua os anéis de vedação

• A temperatura nominal de funcionamento vem


estampada no termostato. O termostato deve
atender aos seguintes critérios: • O Termostato está equipado com dois anéis de
• O termostato deve começar a abrir dentro da faixa vedação, um de cada lado da aba. Substitua
de 1°C dessa temperatura nominal. sempre os dois anéis de vedação.
• O termostato deve estar completamente aberto • Antes da instalação, lubrifique levemente os anéis
dentro da faixa de 12°C dessa temperatura nomi- com a própria solução de líquido de arrefecimento.
nal.
• A distância entre o flange e a carcaça do termos- Posicione o termostato
tato quando o termostato está totalmente aberto é
de 9,4 mm.

Limpe as áreas de contato

• Posicione o termostato em seu local de trabalho.


• Observe que o lado mais comprido deve ficar
voltado para cima.

Nota
Não deixe que resíduos caiam dentro da
cavidade do termostato quando limpar as
superfícies.

• Limpe todas as superfícies de contato com uma


espátula adequada tanto do lado do bloco do mo-
tor como do lado do tubo de saída.

A4(1)br 1ª edição 373


SISTEMA DE ARREFECIMENTO

Posicione e fixe o tubo de saída

Nota
O alternador foi removido para facilitar a
visualização. Esta peça não precisa ser
removida para a remoção do tubo e/ou
válvula.

• Posicione o tubo de saída de solução do bloco


do motor para o radiador e instale os parafusos
apertando com 25 Nm.

374 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

(1) Reservatório de expansão (5) Defletor


(2) Tampa superior (6) Radiador de água
(3) Respiro (7) Hélice do ventilador
(4) Tampa lateral de segurança (8) Embreagem eletromagnética

A4(1)br 1ª edição 375


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

ARREFECEDOR DE CALOR E SUPORTE DO FILTRO DE ÓLEO


Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar
Serviços adicionais
– Drenagem e abastecimento do sistema de arrefecimento
– Drenagem e abastecimento do sistema de lubrificação

(1) Mola compressão (12) Anel vedação


(2) Bujão tubo (13) Pino guia
(3) Bujão tubo (14) Parafuso
(4) Parafuso (15) Cabeçote filtro óleo lubrificante
(5) Bujão tubo (16) Junta do cabeçote filtro óleo lubrificante
(6) Parafuso (17) Tampa do resfriador óleo e suporte do
(7) Junta elemento resfriador óleo cabeçote do filtro
(8) Elemento resfriador (18) Válvula de desvio
(9) Êmbolo regulador pressão (19) Anel vedação
(10) Junta tampa resfriador (20) Válvula de alívio de alta pressão
(11) Bujão roscado

Dados Técnicos
Torque de aperto da tampa do resfriador ao bloco do motor..............................................................25 Nm
Flange de tubo de lubrificação do turbocompressor ao suporte do filtro .............................................15 Nm
Parafusos de fixação do módulo de controle do sistema do agente redutor ao suporte.......................20 Nm
Abraçadeiras de fixação das mangueiras do trocador de calor .........................................................10 Nm
Parafusos de fixação da placa intermediária inferior .........................................................................10 Nm
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.

A4(1)br 1ª edição 377


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

378 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Remova o tubo de lubrificação do turbocom-


pressor
Limpe a área do suporte e elemento filtrante de
óleo lubrificante

• Remova o flange de fixação do tubo de alimen-


tação de óleo para o turbocompressor. Tampe o
Nota orifício do tubo e coloque o tubo ao lado.
O processo de limpeza é fundamental
antes de efetuar quaisquer operações Remova os parafusos de fixação do conjunto
que exponham partes internas do motor arrefecedor de calor
para evitar contaminação do mesmo.

• Usando jato de vapor, limpe toda a região onde


se localisa o suporte do cabeçote e o elemento
filtrante de óleo lubrificante.

Remova o elemento filtrante

Nota
Observe a posição dos parafusos para
facilitar a montagem.

• Remova os parafusos de fixação do conjunto com-


posto pela tampa, elemento resfriador, juntas e
• Remova o elemento filtrante do óleo lubrificante suporte do cabeçote do filtro ao bloco de motor.
para abrir espaço para a remoção dos parafusos
de fixação do suporte do filtro e arrefecedor de
óleo do sistema de lubrificação.
• Para mais informações, consulte o item “Filtro de
óleo lubrificante – Remoção e instalação”, nesta
seção.

A4(1)br 1ª edição 379


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Desmonte o conjunto, separando as peças Efetue o teste a estanqueidade do elemento res-


friador

• Remova:
(1) Tampa do resfriador; Nota
(2) Junta da tampa do resfiador; Use pressão entre 450 e 510 Kpa.
(3) Elemento resfriador;
(4) Junta do elemento resfriador.

Limpe as superfícies de assentamento das jun- • Aplique ar comprimido e mergulhe o conjuto res-
tas friador em água e observe se ocorrem vazamen-
tos.
• Caso seja constatado vazamento, substitua o res-
friador.

• Usando uma espátula adequada, limpe as superfí-


cies de contato para eliminar prováveis resíduos
das juntas de vedação antigas.

380 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação Instale os parafusos de fixação

Posicione as peças do conjunto em seu local de


trabalho

Nota
Use juntas de vedação novas durante a
montagem.

CUIDADO
Risco de danos ao componente
• REMOVA os bujões de proteção que
vêm instalados no elemento resfriador
novo.

• Posicione as peças na sequência mostrada na


ilustração. • Aperte os parafusos de fixação do conjunto ao
bloco do motor com o torque de 25 Nm, obede-
cendo à ordem indicada na ilustração.

Instale o filtro de óleo lubrificante

• Instale o elemento filtrante de óleo lubrificante.


Para mais informações, consulte , nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 381


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instale o tubo de lubrificação do turbocompres-


sor

• Instale o flange de fixação do tubo de alimentação


de óleo para o turbocompressor com o torque de
15 Nm.

382 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

BOMBA DE ÓLEO
Bomba de óleo - remover e instalar
Serviços adicionais
– Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar, consulte 241

(1) Carcaça das engrenagens de sincronismo (2) Bomba de óleo

Dados Técnicos
Torque de aperto de dos parafusos de fixação da bomba de óleo ao bloco do motor..........................24 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de engrenagens e amortecedor de vibrações ..............................200 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50% do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 383


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Remova os parafusos de fixação da bomba de


óleo ao bloco do motor
Remova as polias da árvore de manivelas

• Remova os parafusos de fixação da bomba de


• Remova o conjunto de polias da árvore de ma- óleo ao bloco do motor.
nivelas. Para mais informações, consulte o item • Remova a bomba de óleo.
“conjunto das polias da árvore de manivelas – Re-
moção e instalação” , neste manual.

Remova a tampa da caixa das engrenagens de


sincronismo

• Remova os parafusos de fixação da tampa da


caixa de engrenagens de sincronismo e remova
a tampa. Para mais informações, consulte o item
“Tampa da carcaça das engrenagens de sincro-
nismo – remoção e Instalação”, neste manual.

384 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação Fixe a bomba de óleo

Abasteça a bomba de óleo

Nota
Não há sincronismo entre a bomba de
ATENÇÃO óleo e as demais engrenagens.
Risco de danos ao componente
• Antes de instalar, preencha a bomba • Instale os parafusos de fixação da bomba de óleo
com óleo limpo para evitar seu funcio- ao bloco do motor. Aperte os parafusos com o
namento sem óleo durante a partida, o torque de 24 Nm.
que poderá implicar em danos ao mo-
tor.

• Abasteça a bomba com óleo de motor limpo.

Posicione a bomba em seu local de trabalho

Nota
Certifique-se de que o pino da engre-
nagem intermediária esteja instalado no
furo de localização no bloco dos cilindros.

• Posicione a bomba de óleo em seu local de traba-


lho.

A4(1)br 1ª edição 385


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Meça a folga entre os dentes das engrenagens Instale a tampa da carcaça das engrenagens de
sincronismo

Nota • Limpe as superfícies de contato entre a tampa e


Se a bomba que está sendo instalada for a carcaça das engrenagens de sincronismo.
nova, avalie a folga entre os dentes. • Aplique o composto vedador e instale os parafu-
Se a engrenagem adjacente mover-se sos de fixação da tampa da caixa de engrenagens
durante a medição da folga, a leitura será de sincronismo com os seguintes torques:
incorreta. Parafusos de 10 mm — 30 Nm.
Parafusos de 11 mm — 40 Nm.
• Meça a folga entre dentes das engrenagens:
Instale as polias da árvore de manivelas

Lubrifique as engrenagens

• Instale o conjunto de polias da árvore de mani-


velas. Para mais informações, consulte o item
“conjunto das polias da árvore de manivelas – Re-
moção e instalação”, neste manual.
• O torque de aperto dos parafusos de fixação do
conjunto de engrenagens e amortecedor de vi-
• Lubrifique as engrenagens antes de instalar a
brações à árvore de manivelas é de 200 Nm.
tampa da carcaça.

386 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

BOMBA DE ÓLEO
Bomba de óleo - desmontagem, aferição e montagem
Serviços adicionais
– Bomba de óleo - remover e instalar, consulte 383

(1) Corpo da bomba de óleo (3) Mancal de encosto


(2) Planetário gerotor

Dados Técnicos
Torque de aperto de dos parafusos de fixação da bomba de óleo ao bloco do motor..........................24 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50% do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Evitar possibilidade de acionamento involuntário do motor
• Posicione a Chave Seletora de Partida Remota para a posição desligado (DESL.).
• Para segurança adicional, desligue a chave geral e desconecte o borne negativo da bateria.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 387


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Desmontagem e aferições Faça uma marca no planetário gerotor

Examine as engrenagens de acionamento da


bomba

ATENÇÃO
Danos aos componentes
• Inspecione as engrenagens da bomba de óleo • NÃO use lápis elétrico ou outro equipa-
quanto a trincas, lascas ou desgaste irregular. mento que provoque desgaste de ma-
terial (broca, por exemplo).
Remova o mancal de encosto
• Usando uma caneta de marcar, escreva “TOPO”
na face de contato do planetário gerotor com o
mancal de encosto.

• Remova os dois parafusos de fixação do mancal


de encosto ao corpo da bomba.

388 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Desmonte a bomba de óleo Avalie cuidadosamente a carcaça da bomba

CUIDADO • Inspecione a carcaça da bomba de óleo lubri-


Tipo e fonte de perigo ficante, o acionamento da bomba gerotor e a
• Quando utilizar solventes, ácidos ou bomba gerotor quanto a danos e desgaste exces-
materiais alcalinos para a limpeza, siga sivo.
as recomendações de uso do fabri-
Instale o planetário gerotor
cante. Utilize óculos de segurança e
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto..
• Utilize proteção apropriada para os
olhos e para a face ao trabalhar com
ar comprimido. Os resíduos e poeira
lançados podem causar ferimentos.

ATENÇÃO
Danos aos componentes
• Certifique-se de que o planetário do
gerotor esteja instalado na posição
original.

• Instale o planetário do gerotor em sua posição de


trabalho.

• Limpe todos os componentes em solvente.


• Seque com ar comprimido.

A4(1)br 1ª edição 389


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Meça a folga da ponta Meça a folga entre o planetário gerotor e o corpo


da bomba

• Meça a folga existente entre o ressalto do planetá-


rio gerotor e o ressalto do impulsor da bomba de • Avalie a folga existente entre o planetário gerotor
óleo. e as paredes internas do corpo da bomba.
• Folga mínima: 0,0254 • Folga mínima: 0,1778
• Folga máxima: 0,1778 • Folga máxima: 0,3810
• Substitua a bomba de óleo lubrificante se a folga • Substitua a bomba de óleo lubrificante se a folga
da ponta estiver fora de especificação. entre o planetário do gerotor e o furo do corpo
estiver fora de especificação.
Meça a folga entre o núcleo da bomba e o mancal
de encosto Meça a folga entre dentes das engrenagens

• Meça a folga existente entre o mancal de encosto


Nota
e as engrenagens internas da bomba (planetário
Segure as engrenagens adjacentes para
gerotor e engrenagem de acionamento).
impedir que as mesmas se movimentem
• Folga mínima: 0,0254
quando verificar a folga entre dentes ou
• Folga máxima: 0,1270
a leitura será a soma total das duas en-
• Substitua a bomba de óleo lubrificante se a folga
grenagens.
entre o acionamento/planetário do gerotor e a
placa de encosto estiver fora de especificação.
• Meça a folga entre dentes das engrenagens de
acionamento da bomba de óleo.
• Folga mínima: 0,0762
• Folga máxima: 0,3302
• Substitua a bomba de óleo lubrificante se a folga
entre da engrenagem estiver fora de especifi-
cação.

390 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Montagem
Monte a bomba de óleo

• Instale o mancal de encosto e instale os parafusos


de fixação.
• Instale a bomba de óleo no bloco do motor.
Para mais informações, consulte o item consulte
Bomba de óleo - remover e instalar, 383, neste
capítulo.

A4(1)br 1ª edição 391


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

CABEÇOTE DO FILTRO DE ÓLEO PRINCIPAL


Cabeçote do filtro de óleo principal - remover e instalar
Serviços adicionais
– Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar, consulte 377
– Elemento filtrante de óleo lubrificante – remover e instalar

(1) Cabeçote do filtro (7) Tampa do resfriador e suporte do filtro


(2) Junta do cabeçote do filtro (8) Êmbolo da válvula reguladora de pressão
(3) Pino guia do filtro de óleo (9) Mola da válvula
(4) Válvula de desvio do filtro (10) Bujão e junta da válvula reguladora de
(5) Bujão tubo pressão
(6) Válvula de desvio

Dados Técnicos
Torque de aperto da tampa do resfriador ao bloco do motor..............................................................25 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

A4(1)br 1ª edição 393


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

394 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Limpe o cabeçote para a reutilização

Remova o Arrefecedor de calor e suporte do


filtro de óleo

CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Remova o Arrefecedor de calor e suporte do fil- • Quando utilizar solventes, ácidos ou
tro de óleo. Para mais informações, consulte o materiais alcalinos para a limpeza, siga
itemconsulte Arrefecedor de calor e suporte do fil- as recomendações de uso do fabri-
tro de óleo - remover e instalar, 377, nesta seção. cante. Utilize óculos de segurança e
roupas de proteção apropriadas para
Remova os parafusos cabeçote do filtro de óleo reduzir a possibilidade de acidentes
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto..

• Utilize solvente para limpar o adaptador do ca-


beçote do filtro.

Inspecione o adaptador do cabeçote

• Remova os parafusos de fixação do cabeçote do


flitro de óleo ao suporte do cabeçote.

Remova o cabeçote do filtro

• Inspecione o adaptador do cabeçote do filtro e


verifique se há trincas e outros danos.

• Remova o cabeçote e o pino guia. Descare a junta


do cabeçote.

A4(1)br 1ª edição 395


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação Instale o filtro de óleo lubrificante

Instale o cabeçote do filtro de óleo em seu local


de trabalho

• Instale o elemento filtrante de óleo lubrificante.


Para mais informações, consulte , nesta seção.

• Posicione uma nova a junta, o adaptador do ca-


beçote do filtro de óleo e os parafusos.
• Aperte os parafusos com um torque de 25 Nm.

Instale o arrefecedor de óleo lubrificante

• Instale o conjunto do arrefecedor de óleo lubri-


fiante. Para mais informações, consulte o item
“Arrefecedor de óleo lubrificante – Remção e ins-
talação”, nesta seção.
• Aperte os parafusos com um torque de 25 Nm.

396 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

FILTRO DE ÓLEO LUBRIFICANTE


Filtro de óleo lubrificante - remover e instalar

(1) Elemento filtrante do óleo lubrificante

Dados Técnicos
Torque de aperto tampa do resfriador ao bloco do motor ............................................... Apertar com a mão

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

CUIDADO
Risco de queimaduras
• O óleo pode atingir no motor temperatura superiores a 100 ºC e, portanto poderá causar queima-
duras graves. Para reduzir a possibilidade de acidentes pessoais, evite o contato direto de óleo
quente com a pele. Use sempre os equipamentos de proteção individuais (EPI) recomendados.

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.

A4(1)br 1ª edição 397


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Instalação
Limpe a área do suporte e elemento filtrante de Prepare o elemento filtrante para a instalação
óleo lubrificante

Nota
Nota Nunca use ferramenta para auxiliar a
O processo de limpeza é fundamental instalçao de um filtro novo.
antes de efetuar quaisquer operações
que exponham partes internas do motor Nota
para evitar contaminação do mesmo. Antes de instalar o filtro, umedeça o anel
de vedação com óleo lubrificante limpo.
• Usando jato de vapor, limpe toda a região onde
se localiza o suporte do cabeçote e o elemento
• Abasteça o filtro antes de sua instalação.
filtrante de óleo lubrificante.

Remova e descarte o elemento filtrante de óleo


lubrificante

• Com auxílio de uma chave de filtros, remova o


elemento filtrante do óleo lubrificante do motor.
Descarte o filtro conforme as normas ambientais
locais.

398 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

TUBO DE SUCÇÃO DE ÓLEO


Tubo de sucção de óleo - remover e instalar
Serviços adicionais
– Cárter de óleo do motor – remoção e instalação

(1) Tubo de sucção (pescador) (3) Braço de sustentação do tubo


(2) Junta de vedação

Dados Técnicos
Torque de aperto do bujão de drenagem de óleo..............................................................................80 Nm
Torque de aperto de dos parafusos de fixação cárter ao bloco do motor ............................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do protetor do cárter.....................................................100 Nm
Torque de aperto do tubo de sucção de óleo lubrificante no bloco .....................................................10 Nm
Capacidade total do sistema ...................................................................................................... 22,7 litros
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

CUIDADO
Risco de queimaduras
• O óleo pode atingir no motor temperatura superiores a 100 ºC e, portanto poderá causar queima-
duras graves. Para reduzir a possibilidade de acidentes pessoais, evite o contato direto de óleo
quente com a pele. Use sempre os equipamentos de proteção individuais (EPI) recomendados.

A4(1)br 1ª edição 399


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Remova os parafusos do flange do tubo de


sucção
Remova o cárter de óleo do motor

• Remova o parafuso de fixação do braço de sus-


• Remova o cárter de óleo. Para mais infor- tentação ao bloco e os dois parafusos de fixação
mações,consulte Cárter de óleo - remover e do flange do tubo de sucção ao bloco do motor.
instalar, 151, nesta seção. • Remova o tubo e descarte a junta.
Remova o parafuso do suporte Inspecione o tubo de sucção quanto a trincas ou
amassados

• Remova os parafuso de fixação do tubo de sucção


ao bloco do motor (mostrado um dos lados). • Avalie o tubo de sucção, o flange da união com
o bloco do motor e o suporte quanto a trincas.
Substitua se necessário.Avalie também a tela filtro
quanto a obstruções não removidas pela limpeza.

400 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação
Instale o tubo de sucção e o braço de susten-
tação

• Instale o tubo de sucção de óleo lubrificante e a


nova junta.
• Instale todos os parafusos, aperte-os manual-
mente e verifique se o alinhamento está correto.
(1) Instale e aperte com 10 Nm o tubo de sucção
de óleo lubrificante no bloco;
(2) Instale e aperte com 10 Nm o tubo de sucção
de óleo lubrificante no bloco;

• Instale os parafusos de fixação do cárter ao bloco


do motor na sequência indicada na ilustração,
apertando os mesmos com o torque de 30 Nm.

A4(1)br 1ª edição 401


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

VÁLVULA DE DESVIO DO FILTRO DE ÓLEO LUBRIFICANTE


Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante
Nota
Esta válvula tem a função de permitir passagem de óleo lubrificante para as galerias do motor no
caso de obstrução total do filtro de óleo.
Neste caso, o óleo vai direto da bomba para o sistema a ser lubrificado (sem a ação do filtro),
porém garante que o fluxo de óleo não será interrompido.

A4(1)br 1ª edição 403


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante - remover e instalar


Serviços adicionais
– Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar, consulte 377
– Filtro de óleo lubrificante - remover e instalar, consulte 397
– Cabeçote do filtro de óleo principal - remover e instalar, consulte 393

(1) Cabeçote do filtro (4) Válvula de desvio do filtro de óleo lubrifi-


(2) Junta de vedação do cabeçote do filtro cante
(3) Pino guia (5) Bujão tubo

Dados Técnicos
Torque de aperto do bujão tubo ao corpo da tampa do arrefecedor ...................................................45 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

404 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

A4(1)br 1ª edição 405


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Limpe a válvula para reutilização

Remova os parafusos cabeçote do filtro de óleo

CUIDADO
• Remova o cabeçote do flitro de óleo. Para mais Tipo e fonte de perigo
informações, consulte o item “Cabeçote do filtro – • Quando utilizar solventes, ácidos ou
remoção e instalação”, nesta seção. materiais alcalinos para a limpeza, siga
as recomendações de uso do fabri-
Remova o bujão-tubo cante. Utilize óculos de segurança e
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.

• Limpe a válvula de desvio com solvente.


• Seque com ar comprimido.

Inspecione a sede da válvula de desvio

• Remova o bujão tubo de ¾ de polegada na extre-


midade do cabeçote (lado da instalação do filtro
de óleo lubrificante.

Remova a válvula de desvio

• Inspecione a sede da válvula de desvio quanto a


danos.
• Certifique-se de que a válvula feche completa-
mente.

• Com auxílio de uma chave de fenda, empurre a


válvula de desvio para fora de seu alojamento.

406 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação
Instale a válvula

• Insira a válvula de desvio no furo. A mola deve


apontar para cima no furo.
• Instale a válvula de desvio no furo forçando-a
levemente até assentá-la.

Instale o bujão-tubo

• Instale o bujão-tubo de 3/4 de polegada na extre-


midade do cabeçote do filtro de óleo apertando
com um torque de 80 Nm.
• Instale o cabeçote do filtro de óleo. Para mais
informações, consulte o item consulte Cabeçote
do filtro de óleo principal - remover e instalar, 393,
nesta seção.

A4(1)br 1ª edição 407


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

VÁLVULA DE ALÍVIO DE ALTA PRESSÃO DO ÓLEO LUBRIFICANTE


Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante
Nota
Esta válvula não tem partes para reposição.
Sua remoção é unicamente para inspeção. Caso seja encontrada irregularidade na válvula, ela
deve ser substituída.

A4(1)br 1ª edição 409


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante - remover e instalar

(1) Corpo da válvula de alívio de alta pressão (3) Anel de vedação da válvula de alívio de
(2) Mola da válvula de alívio de alta pressão alta pressão

Dados Técnicos
Torque de aperto da válvula de alívio de alta pressão ao corpo da tampa do arrefecedor .................50 N.m.

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

410 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Instalação
Remova a válvula de alívio de alta pressão Instale a válvula de alívio de alta pessão

• Instale a válvula de alívio de alta pessão. Aperte


com o torque de 50 N.m..

• Remova a válvula de alívio de alta pessão.

Inspecione os componentes da válvula de alívio


de alta pessão

• Inspecione se existem danos nos anéis de ve-


dação ou na mola.
• Na ocorrência de qualquer dano, substitua a vál-
vula.

A4(1)br 1ª edição 411


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

VÁLVULA REGULADORA DE PRESSÃO DO ÓLEO LUBRIFICANTE


Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante
Nota
Esta válvula define a pressão de trabalho do sistema de lubrificação, ligando a galeria principal à
linha de sucção, quando a pressão do sistema atinge o valor máximo de trabalho. Esta abertura
de passagem para o óleo lubrificante provoca instantaneamente a queda de pressão e a válvula
é fechada. Esta alteração de fechada para aberta e fechada novamente, garante uma pressão
estável ao sistema de lubrificação.

A4(1)br 1ª edição 413


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante - remover e instalar

(1) Corpo da válvula reguladora de pressão (3) Anel de vedação da válvula reguladora de
de óleo pressão de óleo
(2) Mola da válvula reguladora de pressão de (4) Bujão tubo
óleo

Dados Técnicos
Torque de aperto do bujão tubo da válvula reguladora de pressão ....................................................80 Nm

Informações Importantes
ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Alguns órgãos governamentais consideram óleo usado de motor uma substância cancerígena e
capaz de causar problemas relacionados à reprodução. Evite a inalação de vapores, a ingestão
e o contato prolongado com o óleo usado de motor. Se não for reutilizado, descarte-o conforme
normas de preservação ambiental local.
Nota
Óleo lubrificante é reciclável. Contate uma empresa confiável para coleta de óleo lubrificante
utilizado.

ATENÇÃO
Risco de danificar componentes devido a instalação incorreta de uniões roscadas
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras pneumáticas ou elétricas, estas apenas deverão ser usa-
das no aperto inicial e com um torque de aperto equivalente a no máximo 50 % do valor espe-
cificado.
• O aperto final deverá ser sempre efetuado manualmente, com um torquímetro.
CUIDADO
Risco de acidentes
• USE SEMPRE os equipamentos de proteção individual recomendados para cada operação.

414 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Remoção Remova as peças que compõe a válvula regula-


dora de pressão de óleo
Limpe a região de trabalho da válvula reguladora
de pressão de óleo

Nota
Normalmente, o êmbolo pode ser remo-
CUIDADO vido inserindo-se o dedo no furo do êm-
Tipo e fonte de perigo bolo até encaixar e então puxando-o para
• Quando utilizar solventes, ácidos ou baixo. Se não puder ser removido dessa
materiais alcalinos para a limpeza, siga maneira, o êmbolo provavelmente está
as recomendações de uso do fabri- preso e será necessário remover a car-
cante. Utilize óculos de segurança e caça para a limpeza do êmbolo.
roupas de proteção apropriadas para
reduzir a possibilidade de acidentes • Remova o bujão roscado, a mola e o êmbolo.
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó-
xicos. Leia as instruções do fabricante
antes de usar o produto.

• Limpe completamente a área ao redor do bujão do


regulador de pressão com solvente limpo para evi-
tar que resíduos caiam no furo do êmbolo quando
remover o bujão.

A4(1)br 1ª edição 415


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Limpe os componentes para a reutilização Inspecione o êmbolo quanto riscos ou desgaste

CUIDADO Nota
Tipo e fonte de perigo O exame rigoroso do orifício de trabalho
• Quando utilizar solventes, ácidos ou só é possível com a tampa do arrefecedor
materiais alcalinos para a limpeza, siga removido. Caso haja danos de grande
as recomendações de uso do fabri- porte (riscos profundos, por exemplo)
cante. Utilize óculos de segurança e no êmbolo, será necessário examinar
roupas de proteção apropriadas para o alojamento do êmbolo com a tampa
reduzir a possibilidade de acidentes removida.
pessoais.
• Alguns solventes são inflamáveis e tó- • Examine atentamente o corpo do êmbolo e o orifí-
xicos. Leia as instruções do fabricante cio de trabalho quanto a riscos, desgaste acen-
antes de usar o produto. tuado ou contaminação por resíduo persistente.
• Utilize os equipamentos de proteção in- • Remova todo tipo de resíduo. Áreas polidas tanto
dividual recomendados para operações no êmbolo como no orifício de trabalho podem ser
que envolvam o uso de ar comprimido toleradas.
(óculos, proteção para a face).
Verifique se não há interferência entre o êmbolo
• Limpe completamente todos os componentes com e o orifício
solvente limpo.
• Seque com ar comprimido.

• Certifique-se de que o êmbolo pode ser movido


livremente no orifício.

416 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MOTOR

Instalação
Instale o conjunto da válvula reguladora de
pressão

• Instale um novo anel de vedação. Lubrifique o


anel de vedação com óleo limpo.
• Instale o conjunto da válvula reguladora de
pressão e aperte o bujão com o torque de 80 Nm.

A4(1)br 1ª edição 417


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

A4(1)br 1ª edição 419


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

TURBOCOMPRESSOR
Turbocompressor - remover e instalar
Serviços Adicionais

– Motor – Tubo de escapamento – remoção e instalação

(1) Turbocompressor (7) Tubo de saída de ar para o resfriador


(2) Válvula wastegate (8) Coletor de escapamento
(3) Entrada de ar (do filtro de ar) (9) Tubo de alimentação de óleo para o turbo
(4) Abraçadeira de perfil (10) Saída para o sistema de escapamento
(5) Conexão de entrada de óleo lubrificante (11) Dreno de óleo lubrificante do turbo
(6) Porcas flange de fixação do turbo ao co-
letor de escapamento

Dados Técnicos - Torques


Porca flange...................................................................................................................................45 Nm
Abraçadeira de perfil........................................................................................................................ 7 Nm
Parafusos de fixação do flange do dreno de óleo ao turbocompressor...............................................24 Nm
Luva de acoplamento do tubo de óleo lubrificante no turbocompressor .............................................15 Nm
Luva de acoplamento do tubo de óleo lubrificante no filtro de óleo ....................................................15 Nm
Porcas e parafusos de fixação da abraçadeira do flange do tubo de escapamento ao turbocompressor . 45 Nm

Dados Técnicos - Folgas


Folga longitudinal do eixo do turbocompressor.................................................................... 0,02 a 0,13mm

A4(1)br 1ª edição 421


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

Folga radial do eixo do turbocompressor ............................................................................ 0,21 a 0,46mm

Material de consumo
Óleo anti ferrugem...................................................................................................................................
Composto anti engripante .......................................................................................................................

Informações Importantes
ATENÇÃO
Danos aos componentes por conexões roscadas não apertadas corretamente
• Caso sejam utilizadas parafusadeiras de impacto, estas somente poderão ser utilizadas com
aperto inicial de no máximo 50% do valor do torque de aperto previamente indicado.
• O aperto final deve ocorrer sempre manualmente, com o torquímetro.
Nota
A Man Latin América não recomenda reparos no turbocompressor. Constatada uma falha, o
turbocompressor deverá ser substituído ou encaminhado para um posto de serviço autorizado do
fabricante.

422 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

Remoção Remova os parafusos de fixação do turbocom-


pressor ao coletor de escapamento
Remova o tubo de alimentação de óleo lubrifi-
cante

Nota
Descarte a junta de vedação e as porcas
Nota após a remoção.
Limpe a região a ser trabalhada antes
de iniciar a remoção do turbocompres- Nota
sor. Contaminação por partículas podem Examine e substitua os prisioneiros, se
comprometer o funcionamento correto do necessário.
turbocompressor.

ATENÇÃO • Pulverize as porcas e os parafusos com o óleo


Risco de danos ao componente antiferrugem.
• Tampe sempre os orifícios abertos • Remova as porcas de fixação do turbocompressor
pela remoção de componentes com ao coletor e escapamento do lado direito (B).
tampões adequados. • Remova as porcas de fixação do turbocompressor
ao coletor de escapamento do lado esquerdo (A).
• Remova a porca de fixação do flange do tubo de
lubrificante no filtro de óleo. Avalie os selos vedadores do eixo do turbocom-
• Remova a porca de fixação do flange do tubo de pressor
lubrificante no corpo do turbocompressor.
• Remova o tubo de alimentação de óleo lubrificante
ao turbocompressor.

Remova o tubo de drenagem de óleo lubrificante


do turbocompressor

• Examine atentamente a entrada e a saída de ar do


turbocompressor quanto a manchas e/ou respin-
gos de óleo. A presença de óleo nestas regiões
indica danos nos selos vedadores ou riscos no
eixo.
• Substitua o conjunto, se necessário.
• Remova os parafusos de fixação do flange do tubo
de drenagem (1) ao corpo do turbocompressor.
• Remova a abraçadeira (2) de fixação do tubo de
drenagem ao bloco do motor.
• Remova o tubo de drenagem.

A4(1)br 1ª edição 423


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

Avalie a folga longitudinal do eixo do turbocom- Avalie quanto a danos físicos


pressor

• Limpe o turbocompressor e a região de acopla-


• Usando um relógio comparador adaptado para mento no coletor de escapamento.
avaliação de profundidade, avalie a folga longitu- • Examine atentamente quanto à ocorrência de trin-
dinal do eixo do turbocompressor: cas ou quebras.
Empurre o eixo contra o relógio e “zere” o mostra- • Substitua o conjunto danificado.
dor.
Empurre o eixo em sentido posto e leia a folga
indicada.
Folga longitudinal do eixo: 0,02 a 0,13mm.
• Substitua o conjunto, se necessário.

Avalie a folga radial do eixo do turbocompressor

• Usando um conjunto de lâminas tipo “passa / não


passa, avalie a folga radial do eixo do turbocom-
pressor, medindo em várias posições.
Folga radial do eixo: 0,21 a 0,46mm.
• Substitua o conjunto, se necessário.

424 A4(1)br 1ª edição


SISTEMA DE TURBOCOMPRESSOR

Instalação Abasteça o turbocompressor com óleo lubrifi-


cante
Prepare as peças para a instalação

Nota
Use nova junta e novas porcas.

• Unte a rosca dos prisioneiros com composto an-


tiengripante.
• Posicione a nova junta e instale as novas porcas
de fixação.

Instale o turbocompressor no coletor de esca-


pamento.

ATENÇÃO
Risco de danos ao componente
• Nunca funcione o turbocompressor
sem lubrificante. Antes de instalar o
tubo de entrada de lubrificante, abas-
teça de óleo o turbocompressor.

• Abasteça o turbocompressor, através do orifício


de acoplamento do tubo de alimentação do lubri-
ficante, com óleo lubrificante de motor limpo, até
que todo o compartimento de lubrificação fique
cheio.

Instale o tubo de alimentação de óleo lubrifi-


cante
Nota
Aperte as porcas em “X”.

• Aperte as porcas de fixação do turbocompressor


ao coletor de escapamento com um torque de
45 Nm.

• Posicione o tubo de alimentação de óleo lubrifi-


cante ao turbocompressor.
• Instale a porca de fixação do flange do tubo de
lubrificante no filtro de óleo com um torque de
15 Nm.
• Instale a porca de fixação do flange do tubo de
lubrificante no corpo do turbocompressor com um
torque de 15 Nm.

A4(1)br 1ª edição 425


DADOS TÉCNICOS

DADOS TÉCNICOS

Alternador - remover e instalar


Parafuso inferior de fixação do alternador ......................................................................................40 N.m
Parafusos de fixação do tirante do alternador .................................................................................25 N.m
Parafusos de fixação do suporte do alternador ao motor .................................................................24 N.m

Compressor de Ar do Sistema de Freio - remover e instalar


Porcas de fixação...........................................................................................................................77 Nm
Parafusos de fixação ......................................................................................................................43 Nm
Conexão do tubo de entrada ...........................................................................................................12 Nm
Porcas de fixação do suporte dos tubos...........................................................................................20 Nm
Porcas de fixação dos flange ..........................................................................................................40 Nm

Motor de partida - remover e instalar


Parafusos de fixação do motor de partida .......................................................................................45 N.m

Amortecedor de vibrações, Polia do Ar condicionado e Polias da árvore de manivelas - remover


e instalar
Parafuso de fixação das polias da árvore de manivelas à árvore de manivelas ................................200 Nm
Parafuso de fixação da polia de acionamento do compressor do ar condicionado ..............................40 Nm

Árvore de manivelas - remover e instalar


Parafusos da capa do mancal principal............................................................................................50 Nm
Parafusos de fixação do suporte do vedador traseiro ao bloco do motor ...........................................10 Nm
Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm
Parafusos de fixação da carcaça das engrenagens ao bloco do motor .............................................40 Nm
Parafusos de fixação da placa de encosto .......................................................................................25 Nm
Porcas de fixação da bomba de combustível ...................................................................................34 Nm
Porcas de fixação do compressor à carcaça ....................................................................................75 Nm
Parafusos de fixação do suporte do compressor ..............................................................................45 Nm
Linhas de ar ...................................................................................................................................24 Nm
Linhas de óleo do compressor.........................................................................................................12 Nm
Parafusos da placa de escora .........................................................................................................25 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Balanceiros - montagem e desmontagem


Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm
Parafusos de fixação dos balanceiros..............................................................................................65 Nm
Parafusos de fixação da carcaça dos balanceiros ao cabeçote ........................................................24 Nm

Cabeçote do motor- remover e instalar


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas .................................................................12 N.m
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

Cabeçote do motor - montagem e desmontagem


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

Camisas dos cilindros - remover e instalar


Parafusos do conjunto de ferramentas.............................................................................................70 Nm

Carcaça dos balanceiros - desmontagem e montagem


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm

A4(1)br 1ª edição 427


DADOS TÉCNICOS

Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm


Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas .................................................................12 N.m
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

Carcaça das engrenagens de sincronismo - remover e instalar


Parafusos de fixação da carcaça.....................................................................................................40 Nm
Parafusos de ligação do cárter à carcaça das engrenagens..............................................................30 Nm
Parafusos de fixação do suporte de encosto da árvore de comando de válvulas ...............................24 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Carcaça do volante - remover e instalar


Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm

Cárter de óleo - remover e instalar


Torque de aperto do bujão de drenagem de óleo..............................................................................80 Nm
Torque de aperto de dos parafusos de fixação cárter ao bloco do motor ............................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do protetor do cárter.....................................................100 Nm
Capacidade total do sistema ...................................................................................................... 22,7 litros
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Casquilhos da árvore de manivelas - remover e instalar


Parafusos da capa do mancal principal............................................................................50 Nm [37 lb-pé ]

Chicote dos Injetores - remover e instalar


Porcas do chicote do injetor .........................................................................................................1,25 Nm

Conjunto de anéis dos êmbolos e êmbolos – Avaliação para reutilização

Engrenagem e árvore de comando de válvulas - remover e instalar


Parafusos de fixação da placa de encosto ao bloco do motor ...........................................................25 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm

Freio Motor - (Freio Jakobs ou Cbrake) - remover e instalar


Parafusos de fixação do conjunto do freio motor ....................................................... 32 Nm [24 Nm/kgf.m].

Polias do motor e amortecedor de vibrações - remover e instalar


Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm
Parafusos de fixação da polia da correia de acionamento do compressor do ar condicionado ............40 Nm

Respiro do cárter - montagem e desmontagem


Parafusos da tampa dos balanceiros ................................................................................................ 7 Nm
Parafusos da tampa da linha de dreno do respiro.............................................................................45 Nm

Tampa das engrenagens de sincronismo - remover e instalar


Parafusos de fixação do conjunto de polias e amortecedor de vibrações .........................................200 Nm
Parafusos de fixação da polia da correia de acionamento do compressor do ar condicionado ............40 Nm

Tampa das Válvulas e Junta - remover e instalar


Parafusos da tampa das válvulas .....................................................................................12 Nm (9 lbf.pé).
Parafusos de fixação do tubo de entrada do coletor de admissão e aquecedor de ar .........45 Nm (26 lbf.pé)

Válvula de Admissão e Válvula de escape - Regulagem


Parafusos de fixação da tampa à carcaça dos balanceiros .............................................................12 N.m
Contra porca ................................................................................................................................24 N.m

Tucho de acionamento das varetas das válvulas - remover e instalar


Parafuso-guia do tucho...................................................................................................................10 Nm
Parafusos de fixação da placa de encosto ao bloco do motor ...........................................................25 Nm

427 A4(1)br 1ª edição


DADOS TÉCNICOS

Vedador traseiro da árvore de manivelas - remover e instalar


Parafusos de fixação do suporte do vedador ao bloco do motor .......................................................10 Nm
Parafusos de ligação entre o cárter e o suporte do vedador traseiro .................................................28 Nm
Parafusos de fixação da carcaça da embreagem .............................................................................75 Nm
Parafusos do volante do motor......................................................................................................140 Nm

Volante do motor - remover e instalar


Parafuso de fixação do volante à árvore de manivelas ...................................................................137 Nm

Bomba de combustível - remover e instalar


Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto das porcas de montagem da bomba .....................................................................45 Nm
Parafuso de fixação do suporte ao cabeçote do motor .....................................................................56 Nm
Parafuso de ligação do suporte ao flange da bomba ........................................................................80 Nm
Porca da engrenagem da bomba injetora de combustível ..............................................................180 Nm
Porcas dos flanges de acoplamento ................................................................................................65 Nm
Parafusos tipo banjo de retenção da linha de retorno ......................................................................25 Nm

Bomba de combustível – Sincronismo


Porca da engrenagem da bomba injetora de combustível ..............................................................180 Nm
Parafusos de fixação da tampa da caixa de
engrenagens de sincronismo ............................... 10mm................................................................30 Nm
Parafusos de fixação da tampa da caixa de
engrenagens de sincronismo ............................... 11mm ................................................................40 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de engrenagens e amortecedor de vibrações .............................200 Nm

Bomba de engrenagens - remover e instalar


Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto dos parafusos da bomba de engrenagens .............................................................35 Nm
Pressão mínima da bomba de engrenagens em rotação de partida................................................ 105 Kpa
Pressão mínima da bomba de engrenagens em rotação máxima................................................... 483 Kpa
Pressão mínima da bomba de transferência em rotação de partida .................................................. 35 Kpa

Bomba de transferência de combustível - remover e instalar


Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Torque de aperto dos parafusos de montagem.................................................................................10 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do módulo eletrônico de controle ....................................18 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do conector do chicote principal ...................................... 3 Nm

Bico injetor - remover e instalar


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm
Torque de aperto dos parafusos do grampo do injetor ......................................................................10 Nm
Torque dos parafusos de fixação da tampa das válvulas ..................................................................12 Nm
Torque das porcas de fixação dos terminais do chicote dos injetores..............................................1,25 Nm

Conector de suprimento do injetor - remover e instalar


Torque da porca de retenção do conector do injetor .........................................................................45 Nm
Torque de aperto dos flanges dos tubos de alta pressão...................................................................65 Nm

Filtro de combustível principal - remover e instalar


Torque de aperto das porcas de fixação do suporte do filtro ao veículo..............................................20 Nm

Linhas de combustível - remover e instalar


Torque de aperto dos conectores metálicos ....................................................................................25 Nm

Suporte do filtro de combustível principal - remover e instalar


Torque de aperto do adaptador do filtro ao cabeçote ........................................................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos do cabeçote ao suporte ..................................................................25 NM

A4(1)br 1ª edição 429


DADOS TÉCNICOS

Tubulação de alta pressão e de distribuição de combustível, válvula reguladora de pressão -


remover e instalar
Torque de aperto do redutor ............................................................................................................35 Nm
Torque de aperto da rosca da válvula reguladora de pressão .........................................................100 Nm
Parafusos de fixação do tubo de distribuição ...................................................................................45 Nm
Flanges de fixação dos dutos de alta pressão .................................................................................65 Nm
Tubo de retorno de combustível do tubo de distribuição....................................................................35 Nm

Tubulação de retorno de combustível - remover e instalar


Torque de aperto dos conectores metálicos .....................................................................................25 Nm
Parafuso tipo banjo.........................................................................................................................35 Nm

Bomba d’água - remover e instalar


Parafusos de fixação da bomba d’água ...........................................................................................25 Nm

Arrefecedor de calor e suporte do filtro de óleo - remover e instalar


Torque de aperto da tampa do resfriador ao bloco do motor..............................................................25 Nm
Flange de tubo de lubrificação do turbocompressor ao suporte do filtro .............................................15 Nm
Parafusos de fixação do módulo de controle do sistema do agente redutor ao suporte.......................20 Nm
Abraçadeiras de fixação das mangueiras do trocador de calor .........................................................10 Nm
Parafusos de fixação da placa intermediária inferior .........................................................................10 Nm
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Bomba de óleo - remover e instalar


Torque de aperto de dos parafusos de fixação da bomba de óleo ao bloco do motor..........................24 Nm
Parafusos de fixação do conjunto de engrenagens e amortecedor de vibrações ..............................200 Nm

Bomba de óleo - desmontagem, aferição e montagem


Torque de aperto de dos parafusos de fixação da bomba de óleo ao bloco do motor..........................24 Nm

Cabeçote do filtro de óleo principal - remover e instalar


Torque de aperto da tampa do resfriador ao bloco do motor..............................................................25 Nm

Filtro de óleo lubrificante - remover e instalar


Torque de aperto tampa do resfriador ao bloco do motor ............................................... Apertar com a mão

Tubo de sucção de óleo - remover e instalar


Torque de aperto do bujão de drenagem de óleo..............................................................................80 Nm
Torque de aperto de dos parafusos de fixação cárter ao bloco do motor ............................................30 Nm
Torque de aperto dos parafusos de fixação do protetor do cárter.....................................................100 Nm
Torque de aperto do tubo de sucção de óleo lubrificante no bloco .....................................................10 Nm
Capacidade total do sistema ...................................................................................................... 22,7 litros
Temperatura do óleo com o motor à temperatura de trabalho............................................................ 120ºC

Válvula de desvio do filtro de óleo lubrificante - remover e instalar


Torque de aperto do bujão tubo ao corpo da tampa do arrefecedor ...................................................45 Nm

Válvula de alívio de alta pressão do óleo lubrificante - remover e instalar


Torque de aperto da válvula de alívio de alta pressão ao corpo da tampa do arrefecedor .................50 N.m.

Válvula reguladora de pressão do óleo lubrificante - remover e instalar


Torque de aperto do bujão tubo da válvula reguladora de pressão ....................................................80 Nm

Turbocompressor - remover e instalar


Porca flange...................................................................................................................................45 Nm
Abraçadeira de perfil........................................................................................................................ 7 Nm
Parafusos de fixação do flange do dreno de óleo ao turbocompressor...............................................24 Nm
Luva de acoplamento do tubo de óleo lubrificante no turbocompressor .............................................15 Nm
Luva de acoplamento do tubo de óleo lubrificante no filtro de óleo ....................................................15 Nm
Porcas e parafusos de fixação da abraçadeira do flange do tubo de escapamento ao
turbocompressor ............................................................................................................................45 Nm

429 A4(1)br 1ª edição


DADOS TÉCNICOS

Turbocompressor - remover e instalar


Folga longitudinal do eixo do turbocompressor.................................................................... 0,02 a 0,13mm
Folga radial do eixo do turbocompressor ............................................................................ 0,21 a 0,46mm

A4(1)br 1ª edição 431