Você está na página 1de 4

Protocolos nas Camadas do Modelo OSI

Camada de aplicação

NNTP >Network News Transfer Protocol é um protocolo da internet para grupos de discussão da chamada usenet. NETCONF> Network configuration é um protocolo para configuração de elementos de redes. Embora seja um protocolo completo de gerência de rede, ele se destaca na configuração dos equipamentos de rede. O protocolo NETCONF pode ser conceptualmente dividido em quatro camadas:

1. A camada de conteúdo consiste de dados de configuração e dados de notificação.

2. A camada de Operações define um conjunto de operações de protocolo de base para recuperar e editar os dados de configuração.

3. A camada de mensagens fornece um mecanismo para a codificação de chamadas de procedimento remoto (RPCs) e notificações.

4. A camada de transporte seguro oferece um transporte seguro e confiável de mensagens entre um

cliente e um servidor. TELNET > O protocolo Telnet é um protocolo standard de Internet que permite o interface de terminais e de aplicações através da Internet. Este protocolo fornece as regras básicas para permitir ligar um cliente (sistema

composto de uma afixação e um teclado) a um intérprete de comando (do lado do servidor). SNMP> Simple Network Management Protocol é um protocolo da camada de aplicação criado para transportar informações de gerência de rede entre os dispositivos gerenciados e os sistemas de gestão de redes, ele possibilita que administradores de rede gerenciem o desempenho da uma rede monitorando interfaces, processadores, memórias de equipamentos como roteadores, switches, dispositivos wireless e servidores. SMPP > Short Message Peer-to-peer Protocol é um protocolo padrão de telecominações destinados à troca de mensagens SMS entre as equipes que gerenciam mensagens como o SMSC (centro de serviço de mensagens curtas) ou GSM USSD (servidor de dados não estruturados Suplementar Serviços) e de um sistema de aplicação de SMS como um servidor pode ser um WAP ou porta de entrada de mensagens.É normalmente usado para permitir que terceiros para enviar mensagens (como podem ser os provedores de conteúdo ). NTP > Network Time Protocol ou Protocolo de Tempo para Redes. É o protocolo que permite a sincronização dos relógios dos dispositivos de uma rede como servidores, estações de trabalho, roteadores e outros equipamentos à partir de referências de tempo confiáveis. NFS > Network File System o protocolo NFS fornece um acesso remoto transparente para sistemas de arquivos compartilhados por meio de redes , formando assim um diretório virtual. FTP > File transfer Protocol é como o seu nome o indica, um protocolo de transferência de ficheiro. SMTP > Simple Mail Transfer Protocol é o protocolo padrão para envio de e-mails através da internet. É um protocolo relativamente simples, baseado em texto simples, onde um ou vários destinatários de uma mensagem são especificados (e, na maioria dos casos, validados) sendo, depois, a mensagem transferida. DHCP > Dynamic Host Configuration Protocol ou Protocolo de configuração dinâmica de host. É o protocolo de rede usado em Internet Protocol (IP) para distribuir dinamicamente os parâmetros de configuração de rede, tais como endereços IP para as interfaces e serviços. Com o DHCP, os computadores solicitar endereços IP e parâmetros de rede automaticamente a partir de um servidor DHCP , reduzindo a necessidade de um administrador de rede ou um usuário para definir essas configurações manualmente. SIP > Session Initiation ProtocolProtocolo de sinal para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP. SSI > Server Side Includes Interpretador de script simples do lado do servidor.

Camada de apresentação

MIME > Multipurpose Internet Mail Extensions Padrão usado para o formato das mensagens de e-mail. XDR > eXternal Data RepresentationPadrão de transferência de dados onde os dados são empacotados em uma arquitetura independente. SSL > Secure Sockets Layer Protocolo que garante a confidencialidade e a integridade de dados entre duas aplicações que comuniquem pela Internet.

Camada de sessão

SAP > Service Access Point Identifica o endereço do ponto de acesso do serviço LLC. PPTP > Point-to-Point Tunneling Protocol Protocolo de transferência de dados para redes privadas virtuais (VPN) RTP > Real-time Transport Protocol Protocolo usado em aplicações de tempo real como Voz sobre IP. NETBIOS > Network Basic Input/Output System Protocolo legado e um sistema de nomeação permitindo que os aplicativos em computadores separados se comuniquem em uma rede local. Named PIPE > Protocolo de rede da suíte SMB (Server Message Block) podendo passar o contexto de autenticação do usuário de maneira transparente. Socks > (Sockets ou soquete de rede) Protocolo que permite aplicações cliente-servidor use o serviço de uma rede ao firewall. SPDY Protocolo desenvolvido pela Google com o objetivo de melhorar a navegação e segurança na Internet. TLS/SSL Protocolo de segurança onde toda a transmissão dos dados é criptografada numa navegação na Internet.

Camada de transporte

TCP > Transmission Control Protocol Protocolo de controle de transmissão mais utilizado na Internet e que garante que os dados são transmitidos de formas correta e sem erros pela rede. UDP > User Datagram Protocol Protocolo de envio simples de dados que não garante a resposta da entrega dos destinatários. SCTP > Stream Control Transmission Protocol Protocolo de transporte que traz várias características para a transferência confiável dos dados. DCCP > Datagram Congestion Control Protocol Protocolo de transporte que implementa controle de congestionamento não confiável de datagramas. SPX > Sequenced Packet Exchange Protocolo desenvolvido pela Novell que incrementa o protocolo IPX e verifica o envio de dados através da rede.

Camada de rede

IP (IPv4 e IPv6) > Protocolo de comunicação usado entre duas ou mais máquinas em rede para troca de dados. A versão mais utilizada era o IPv4, onde os cabeçalhos possuem 32 bits. Atualmente está sendo implementado a versão IPv6 que possui um endereçamento de 128 bits. ARP >Address Resolution Protocol Protocolo usado para encontrar um endereço da camada de enlace a partir do endereço da camada de rede. ICMP> Internet Control Message Protocol Protocolo utilizado para fornecer relatórios de erros.

IPsec >IP Security Protocol Protocolos que garantem mais segurança na troca de informação através de redes IP, garantido a privacidade do usuário, integridade dos dados e autenticidade das informações. IGMP> Internet Group Management Protocol Protocolo de controle de membros de um grupo de multicast IP. IPX >Internetwork Packet Exchange Protocolo desenvolvido pela Novell que fornece aos clientes vários serviços de compartilhamento entre dispositivos. AppleTalk > Conjunto de protocolos de rede desenvolvido pela Apple. É um sistema de rede que está disponível em todos computadores Macintosh e outros periféricos, particularmente impressoras LaserWriter operando a 230 Kbps, além de muitos sistemas UNIX

Camada de Enlance

ATM > Asynchronous Transfer Mode Protocolo de alta velocidade que não depende de nenhuma topologia de rede. SDLC > Synchronous Data Link Control Protocolo desenvolvido pela IBM onde uma estação primária controla as comunicações de estações secundárias. HDLC > High-level Data Link Control Protocolo desenvolvido pela ISO baseado no SDLC. SLIP > Serial Line Interface Protocol Protocolo de Internet que trabalha sobre as portas seriais e modem conexões. CSLIP > Compressed SLIP É a versão do SLIP com o algoritmo de compreensão no cabeçalho. GFP >Generic Framing Procedure Tecnologia onde os dados foram projetados para suportar múltiplos protocolos. PLIP >Parallel Line Internet Protocol Comunicação entre dispositivos que utilizam portas paralelas com uma rede. IEEE 802.2 Descreve as funções da camada de controle lógica de enlace. LLC (Logic Link Control) Especifica os mecanismos de endereçamento que controla a troca de dados, tornando possível que vários protocolos conviverem dentro de uma rede. L2TP > Layer 2 Tunneling Protocol Protocolo de encapsulamento usados em redes privadas virtuais. Frame relay > Tecnologia de transmissão de dados onde as informações são divididas em quadros (frames) tornando mais rápida a sua transmissão. ITU-T G.hn DLL > O G.hn são as recomendações desenvolvidas pela ITU para trabalhar com redes de alta velocidade doméstica. O DLL corresponde aos padrões de protocolos lógicos. PPP > Point-to-Point Protocol Protocolo que foi desenvolvido para transportar o tráfego entre dois dispositivos de rede através de uma única conexão física. X.25 > Protocolos usados em sistemas telefônicos ou ISDN como meio de transmissão para redes de longa distância. Ethernet > Tecnologia de redes mais popular do mundo, onde os dispositivos estão interligados através de um único cabo e podem se comunicar entre si.

Camada física

EIA/TIA-232 > Padrão para troca serial de dados binária usada nas portas seriais dos computadores. EIA/TIA-449 > Padrão de troca serial de dados binária mais rápida que o EIA/TIA-232. ITU-T U-Series > A Série U é a interface elétrica, desenvolvido pela ITU (Telecommunication Standardization Sector), onde um cabo trançado estabelece a conexão entre a prestadora de serviço e o usuário.

I.430/I.431 > Padrão de interface recomendada pela ITU usadas geralmente em redes de ISDN (linhas dedicadas). PDH > Plesiochronous Digital HierarchyTecnologia usada pelas redes de telecomunicações para transmitir grandes quantidades de dados através de equipamentos como fibra óticas e sistema de rádio. IEEE 802.3 > Padronização da Ethernet e toda a sua tecnologia de interconexão para redes locais baseados no envio de pacotes. IEEE 802.11 > Padronização em conectividade sem fio para redes locais. IEEE 802.15 > Padrões desenvolvidos pela IEEE para especificar redes locais sem fio de curto alcance. IEEE 802.16 > Padrão que estabelece uma interface sem fio para redes metropolitanas (WMAN). IEEE 1394 > Interface de comunicação de alta velocidade desenvolvida pela Apple. USB > Universal Serial Bus Padrão desenvolvido por diversas empresas com o objetivo de ligar vários periféricos no mesmo canal. Bluetooth > Padrão de comunicação para áreas de rede pessoal sem fio. ITU-T G.hn PHY > O G.hn são as recomendações desenvolvidas pela ITU para trabalhar com redes de alta velocidade doméstica. O PHY corresponde aos padrões físicos.