Você está na página 1de 22

Legibilidade e

Leiturabilidade
Diego Brandão
Legibilidade

Facilidade com que as letras de uma fonte se diferenciam


umas das outras. Ou seja, as características relacionadas a
anatomia dos caracteres como hastes, olhos, barrigas,
bojos, altura-x, sem exagero.

“Estudo no curso de “Estudo no curso de


Design Gráfico” Design Gráfico”

Legibilidade Alta Legibilidade Baixa


Futura Medium, 26pt Brush Script, 26pt
Famílias tipográficas que possuem
caracteres similares:

Avant Garde
abcdefghijklmnopqrstuvwxyz
aceo bd gpq vy
Arial

abcdefghijklmnopqrstuvwxyz
aceo bd gpq vy
Fontes como a FUTURA não possuem alta legibilidade por
serem rigorosamente geométricas, a base para construção
de suas letras são círculos e linhas retas.

B
R PR futura
B
RPR helvetica

A alta legibilidade ocorre quando letras de estrutura similar


serem diferenciadas ao máximo possível, como na
Helvetica.
Leiturabilidade

Se relaciona a quantidade de esforço que uma pessoa tem


para ler um texto.
Má leiturabilidade pode ser resultado de má diagramação,
baixo contraste, poluição visual, etc.
Confira se o tipo é legível a 15 centímetros de distância e
também 20 metros.

Teste se ao reduzir o ponto para 11pt, o tipo contínua


legível, mas simule também com as suas variantes. Há tipos
que aguentam uma redução maior que outros, esteja atento
às futuras utilizações.

Teste de Legibilidade e Leiturabilidade Teste de Legibilidade e Leiturabilidade UNIVERS (Variantes)


Verdana Courier New
Teste de Legibilidade e Leiturabilidade
Teste de Legibilidade e Leiturabilidade Teste de Legibilidade e Leiturabilidade
Teste de Legibilidade e Leiturabilidade
Avant Garde Franklin Gothic Book
Teste de Legibilidade e Leiturabilidad
Teste de Legibilidade e Leiturabilidade Teste de Legibilidade e Leiturabilidade Teste de Legibilidade e Leiturabilidade
Lucida Sans Cambria
Teste de Legibilidade e Leiturab

Teste de Legibilidade e Leiturabilidade


Teste de Legibilidade e Leiturabilidade Teste de Legibilidade e Leiturabilidade
Arial Times New Roman
As 19 regras tipográficas
segundo Rob Carter
parte 01
1
Para uma legibilidade máxima, escolha tipos clássicos e testa-
dos ao longo do tempo e com um cadastro comprovado.

Baskerville, Bembo, Bodoni, Caslon, Centaur, Franklin Gothic,


Frutiger, Futura, Garamond, Gill Sans, Goudy Old Style, Hel-
vetica, Janson, News Gothic, Palatino, Perpetua, Sabon,
Serifa, Times New Roman, Univers.
2
Tenha o bom senso de não utilizar demasiados tipos
diferentes ao mesmo tempo.

Grid é a organização visual dos elementos dentro de um


espaço utilizando linhas horizontais e verticais que se cruzam
entre si. Sendo assim, a estrutura de informações
fica mais concisa e melhor organizada, seguindo a ar-
percepção Como não existe padrão,
quitetura da informação e o ritmo de percepção.
o sistema de grid é feito de acordo com a necessidade do projeto em
3
Evite combinar tipos que têm um aspecto muito semelhante.

Todas as culturas lêem de cima para baixo e a maioria da eses-


helvetica

querda para a direita. Além desta informação influenciar a


criação de uma página, a tarefa é bem mais complexa que

isso. Estudos recentes mostram que as pessoas primeiro


verificam a página por completo antes de começar a ler. Os
arial

padrões de visualização tendem a ter duas formas a “F” e a


4
O texto em caixa alta atrasa muito a leitura. Utilize caixa alta
e baixa para obter a melhor legibilidade possível.

TODAS AS CULTURAS LÊEM Todas as culturas lêem de cima


DE CIMA PARA BAIXO E A para baixo e a maioria da es-
MAIORIA DA ESQUERDA PARA querda para a direita. Além
A DIREITA. ALÉM DESTA IN
IN- desta informação influenciar a
FORMAÇÃO INFLUENCIAR A criação de uma página, a tarefa
CRIAÇÃO DE UMA PÁGINA, A é bem mais complexa que isso.
TAREFA É BEM MAIS COMPL
COMPL-
EXA QUE ISSO.
5
Cada tipo tem o seu próprio limite de legibilidade, teste!

DESIGN
DESIGN Britanic Bold, 11pt
Britanic Bold, 120pt

DESIGN
DESIGN Mistral, 11pt
Mistral, 120pt
6
Evite utilizar demasiados tamanhos e pesos diferentes de tipos
ao mesmo tempo.

Todas as culturas lêem de cima para baixo e a maioria da esquerda para


a direita. Além desta informação influenciar a criação de uma página, a
tarefa é bem mais complexa que isso.
7
Tipos extremamente grossos ou finos prejudicam a leitura.

Todas as culturas lêem de Todas as culturas


cima para baixo e a maioria lêem de cima para
da esquerda para a direita. baixo e a maioria da
Além desta informação influ
influ- esquerda para a dire
dire-
enciar a criação de uma infor-
ita. Além desta infor
página, a tarefa é bem mais mação influenciar a
complexa que isso. criação de uma
página, a tarefa é
bem mais complexa
8
Utilize tipos de largura média. Evite tipos que pareçam
extremamente largos (expandidos) ou estreitos (condensados).

Todas as culturas Todas as culturas lêem de cima para


lêem de cima para baixo e a maioria da esquerda para a
baixo e a maioria influ-
direita. Além desta informação influ
da esquerda para a enciar a criação de uma página, a
direita. Além tarefa é bem mais complexa que isso.
desta informação
influenciar a
criação de uma
página, a tarefa é
Bibliografia
SAMARA, Timoty. Guia de Tipografia. Manual prático para uso de
tipos no design gráfico. Porto Alegre: Bookman, 2011.

Carter, Rob, Tipografia experimental, Destarte.

www.chocoladesign.com.br

www.designculture.com.br