Você está na página 1de 5

Infecções Bacterianas

As infecções bacterianas são doenças que ocorrem quando as formas prejudiciais de


bactérias se multiplicam no interior do corpo. Eles variam de leve a grave. Embora incluam
essas doenças mortais como a peste, tuberculose e cólera, estas e muitas outras infecções
bacterianas podem ser prevenidas por um bom saneamento ou curadas com antibióticos.

As bactérias estão por toda parte: no solo, na água, no ar e nos corpos de cada pessoa e
animal.

* Estes microorganismos estão entre as mais numerosas formas de vida na Terra.

A maioria das bactérias ou são inofensivos, ou útil, ou mesmo essencial para a vida.
Bactérias quebram (decompor) plantas e animais mortos. Isso permite que os elementos
químicos, como o carbono para retornar à Terra para ser usado novamente. Além disso,
algumas bactérias ajudar as plantas obter nitrogênio. Sem eles, as plantas não poderiam
crescer. No corpo humano, bactérias ajudar a manter o trato digestivo a funcionar
corretamente.

Como vírus, no entanto, as bactérias podem provocar centenas de doenças. Algumas


infecções bacterianas são comuns na infância, como a faringite estreptocócica e infecções de
ouvido. Outros causam doenças graves, como tuberculose, peste, sífilis e cólera. A infecção
pode ser localizada (limitada a uma área pequena), tal como quando uma ferida cirúrgica é
infectado com uma bactéria chamada Staphy loco CCU (stafiloKOKus). Pode envolver um órgão
interno, como no tratamento de pneumonia bacteriana (infecção dos pulmões) ou meningite
bacteriana (infecção da membrana que cobre o cérebro e medula espinal).

* Microorganismos: são organismos vivos que só pode ser visto usando um microscópio de
viver. Exemplos de microrganismos são bactérias, fungos e vírus.

Algumas bactérias, como pneumococo (noomoKOKus), que também é chamada


Streptococcus pneumoniae, quase sempre causar a doença se eles entram no corpo. Outros,
como a Escherichia coli, normalmente chamado pelo formulário simplificado E. coli, muitas
vezes são presente sem fazer mal. Se o sistema imunológico está enfraquecido, no entanto,
essas bactérias podem crescer fora de controle e começar a fazer danos. Tais doenças são
chamadas de "infecções oportunistas". Eles tornaram-se mais comuns nos últimos anos, em
parte porque AIDS, transplantes de órgãos e outros tratamentos médicos não deixaram mais
pessoas que vivem com o enfraquecimento imunológico sistemas.

Como são bactérias diferente?


Ao contrário de outras células vivas, as bactérias não tem uma membrana encerrando
o seu núcleo, a parte da célula que contém DNA, ou material genético. Ao contrário dos vírus, a
maioria das bactérias são células completas que podem reproduzir por conta própria, sem ter
que invadir uma célula vegetal ou animal. Algumas bactérias, no entanto, precisam viver
dentro de outra célula, assim como os vírus.
Como infecções bacterianas espalhar?
Diferentes bactérias se espalham em diferentes formas. Os exemplos incluem:

- através da água contaminada (cólera e febre tifóide)

-através de alimentos contaminados (botulismo, E coli intoxicação alimentar, salmonella


intoxicação alimentar)

-através do contato sexual (sífilis, gonorréia, clamídia)

-através do ar, as pessoas infectadas quando espirrar ou tossir (tuberculose)

-através do contato com animais (antraz, doença do gato zero)

-através do toque com pessoas contaminadas (faringite estreptocócica) de uma parte do corpo,
onde eles são inofensivos, para outra parte, onde causam a doença (como quando E coli
propagação a partir do intestino para o trato urinário).

Como as bactérias causam a doença?


As bactérias podem causar doenças em várias formas. Alguns destroem o tecido
diretamente. Algumas tornam-se tão numerosas que o corpo não pode trabalhar
normalmente. E alguns produzem toxinas (venenos) que matam as células. Exotoxinas são
venenos liberados por bactérias vivas. As endotoxinas são venenos liberados quando as
bactérias morrem.

Como são Infecções Bacterianas diagnosticada e tratada?


Os sintomas de infecções bacterianas variam amplamente, mas, muitas vezes incluem febre.

Anatomia de uma bactéria individual. O seu DNA (material genético) está na área nucleóide,
mas não está fechado dentro de uma membrana. Esta bactéria usa seu flagelo (cauda) para se
mover.

Diagnóstico
Os médicos podem testar o sangue, saliva, urina ou por evidências de bactérias
nocivas. Se houver suspeita de uma infecção pulmonar, o médico pode tirar um raio X no peito
ou fazer uma biópsia, tendo as células de uma zona infectada para ser examinado. Se suspeitar
de meningite, o médico pode fazer uma punção lombar, utilizando uma agulha para extrair
uma amostra de fluido espinal circundante da medula espinal para o teste.
Envenenamento alimentar
A intoxicação alimentar é freqüentemente o resultado de contaminação bacteriana.
Precauções importantes para a prevenção de intoxicação alimentar incluem:

-Evitar carne crua ou mal, aves, frutos do mar, e ovos.

-Evitar produtos lácteos não pasteurizados.

-Jogando fora itens alimentares que são velhos ou têm um cheiro "off".

-Manter os alimentos fria até que esteja pronto para servir.

-Armazenar e cozinhar os alimentos corretamente.

-Facas de lavar roupa, tábuas de corte, utensílios de cozinha e áreas de preparação de


alimentos após cada utilização.

-Lavar as mãos antes de preparar a comida, antes de comer e depois de usar o banheiro.

Tratamento
A maioria das infecções bacterianas pode ser curada por medicamentos antibióticos,
que eram uma das grandes histórias de sucesso médicos do século XX. Estas drogas, quer
matar as bactérias ou impedi-los de se reproduzir. A penicilina, o primeiro antibiótico, ainda é
utilizada para tratar algumas infecções. Outros antibióticos largamente utilizados incluem a
amoxicilina, bacitracina, eritromicina, cefalosporinas, fluroquinolones, e tetraciclina. Às vezes
antitoxinas também são indicados para combater os efeitos de toxinas bacterianas, como no
caso do tétano ou botulismo.

Como são Infecções Bacterianas prevenida?


As crianças pequenas geralmente obter fotos de vacina para prevenir a difteria, a
coqueluche, tétano e Haemophilus influenza B, todas as infecções bacterianas. Além disso, as
vacinas estão disponíveis para ajudar a prevenir a cólera, pneumocócicas e meningocócicas
infecções, peste e febre tifóide. Para muitas infecções bacterianas, boas condições de vida são
a melhor prevenção. Isso significa abastecimento de água potável, eliminação sanitária de
dejetos humanos, bem ventilado habitação que não está superlotado, e tratamento médico
imediato para as pessoas que fazem ficar doente.

Outros passos incluem:

-Lavar as mãos antes de manipular alimentos (; depois de usar o banheiro, depois de tocar em
animais; depois de ter contato com pessoas infectadas).

-Lavar frutas e legumes antes de comer.


-Cozinhando a carne completamente.

-Abster-se de contato sexual, ou o uso de preservativos durante a atividade sexual

Como as bactérias se tornam resistentes aos medicamentos?


Cada tipo de bactérias pode ser morta por certos antibióticos e cada tipo é
naturalmente resistente a outros. Mas nos últimos anos, algumas bactérias desenvolveram
resistência aos antibióticos que se usaram para matá-los. Este é um dos grandes problemas no
controle de doenças infecciosas. Visto sob um microscópio de elétrons são bactérias
Staphylococcus aureus a partir de um grupo que é resistente aos antibióticos. Alguns deles
estão dividindo a reproduzir.

Como é que a resistência ocorre?


Em alguns casos, ocorre por acaso. Como as bactérias se reproduzem, mutações
(variações) em seus genes ocorrem o tempo todo. Uma destas mutações podem ocorrer, por
acaso, para fazer uma bactéria no corpo de uma pessoa menos vulnerável a uma droga. Esta
bactéria múltiplos, juntamente com outras bactérias. Enquanto outras bactérias são eliminadas
pela droga, o mutante ou-resistente a bactéria se desenvolve, e, eventualmente, se espalha de
pessoa para pessoa.

Flesheating Bactérias
A cepa virulenta da bactéria Streptococcus A doença causada em 117 pessoas no Texas
entre Dezembro de 1997 e março de 1998. Desses 117 infecções, 26 (17 adultos e 9 crianças)
resultou em mortes. Descrito na cobertura da mídia como "flesheating bactérias", esses
patógenos causado os danos causados por um processo chamado de hemólise (hemólise), o
que faz com que células vermelhas do sangue a se desintegrar. O surto Texas foi de curta
duração, e os especialistas ainda não sabem como isso começou.

Por que a resistência ocorre com mais freqüência agora?


Os seres humanos podem fazer resistência aos medicamentos muito mais propensos a
desenvolver do que seria simplesmente por acaso. Eles fazem isso quando eles usam
antibióticos que não são necessários ou quando eles precisam de antibióticos, mas parar de
tomá-los muito em breve.

Aqui é como essas práticas podem aumentar a resistência: Digamos que um homem
tem uma infecção bacteriana. Ele toma um antibiótico, se sente melhor, e pára de tomar a
droga em cinco dias, mesmo que o médico disse para levá-lo por 10 dias. Dentro do corpo do
homem, a droga pode ter morto, por exemplo, 80 por cento das bactérias. Isso foi o suficiente
para fazer o homem se sentir melhor. Mas as bactérias ainda vivos são os 20 por cento que
eram mais difíceis, os mais capazes de sobreviver a droga. Se o homem tivesse mantido tomar
o antibiótico, as bactérias mais resistentes poderia ter sido morto no dia 8, 9 ou 10. Mas agora,
deixado sozinho, eles começam a se multiplicar. Logo a pessoa se sente doente de novo. Mas
desta vez, todas as bactérias em seu corpo são o tipo mais difícil. Um cientista diria que o
comportamento da pessoa "selecionadas" as bactérias mais resistentes para a sobrevivência.

Um processo semelhante ocorre quando os médicos prescrevem antibióticos que não


são necessários. Digamos que uma menina tem uma tosse e febre. O médico prescreve
antibióticos sobre a possibilidade de que a menina tem uma infecção bacteriana. Mas ela tem,
na verdade, um vírus, e os vírus não podem ser tratados com antibióticos. Sistema imunológico
da menina, seu sistema de defesa natural, combate o vírus, uma vez que teria sem a droga.
Enquanto isso, o antibiótico mata algumas bactérias que normalmente vivem sem causar
danos na garganta da menina. As bactérias na garganta que sobrevivem são aqueles que são
melhores para resistir ao antibiótico. Mais tarde, se as bactérias entrar em seus ouvidos, seus
pulmões, ou alguma outra parte de seu corpo onde eles podem causar a doença, o antibiótico
pode não funcionar tão bem contra eles. Se eventos como estes acontecem inúmeras vezes,
em inúmeras pessoas, eventualmente estirpes de bactérias que podem surgir parcialmente ou
completamente resistir a um medicamento que é utilizado para matá-los.