Você está na página 1de 24

Photoshop

para

Fotógrafos
Aulas Particulares

joão.américo 2010
NOME
João Américo Mezzeth Filippi

Sobre
FORMAÇÃO
Psicologia pela UnB
Cursou disciplinas de publicidade

PHOTOSHOP
Desde 2000

o
FOTOGRAFIA
Desde criança
Autodidata

Professor
Faz porque ama
Estuda porque adora a boa fotografia

APRENDIZADO
Professor do Curso de Criação Publicitária da Studio On Line desde 2007
Estágio na Gráfica do Senado Federal por 2 anos, trabalhando com tratamento de
imagens, imposição, fechamento de arquivos e produção gráfica.
Diretor de Arte em Agência de Publicidade por 1 ano
Cursos de Photoshop com mestres da área
Assistentências de fotografia para fotógrafo de moda
Tratamentos de fotografias para fotógrafo de moda
Inúmeros livros de Photoshop, Fotografia e Design
Muita Internet e manuais dos programas

MAIS...
ImageMaker
Retoucher
exemplo Tratamento realizado
de modo a obter maior
contraste tonal, corre-
ção de imperfeições
na pele não mascara-
dos pela maquiagem,
aplicação de textura
de pele para não des-
caracterizar a modelo,
aplicação de tridimen-
sionalidade, correção
de cor e balanço de
branco, aumento de
nitidez da imagem e
outros.
Photo
shop
FOTOGRAFIA
A beleza da fotografia está em planejar o que se deseja obter a partir da realidade
vista sob diferentes pontos de vista. Cada fotógrafo apresenta o seu ponto de vista
da realidade ao enquadrar, escolher a forma de iluminação, trabalhar o foco, a pro-
fundidade de campo, a sensibilidade do filme/sensor...

REVELAÇÃO

e
A revelação faz parte do processo fotográfico, seja ele analógico ou digital. Por
meio da revelação o fotógrafo tenta obter, em um aparato (papel, monitor, etc), a
realidade por ele capturada. Não necessariamente o filme (ou sensor) capturou a

Foto
imagem como ele a sentia visualmente. Assim, em seu laboratório, o fotógrafo bus-
ca a adequação e similaridade entre o que foi visto (por ele no momento do click) e
o que foi obtido (registrado pela câmera).
No processo analógico temos a revelação na câmara escura em que, por processos
químicos, o fotógrafo revela sua realidade capturada pelo filme químico (fotosen-
sível). No processo digital a revelação passa pela câmara clara (Lightroom) e/ou

grafia
demais softwares afins como o próprio Photoshop.

PHOTOSHOP
O programa foi criado levando em conta o arcabouço teórico da Fotografia. As
bases do que pode ser feito hoje no Photoshop já estavam presentes no mundo da
fotografia muito antes desse programa existir. Conceitos como Seleções, Máscaras,
Correções de luminosidade, Correções de cor, montagens etc já eram utilizados por
fotógrafos Lambe-lambe, Fotógrafos arquivistas e Publicitários.

FOTOGRAFIA NA ATUALIDADE
Com o advento da Fotografia Digital tivemos alguns benefícios como obtenção de
melhores resultados, redução do tempo de trabalho, maior difusão da fotografia, Outra vantagem experienciada pelo fotógrafo que conhece o programa é o fato de
feedback instantâneo e o devido aprendizado mais célere. que, mesmo que ele não o use diretamente, ao terceirizar tais serviços, ele prova-
velmente necessitará que outra pessoa execute tal função e, assim, ele saberá o que
Por outro lado, tivemos alguns problemas gerados por essa facilitação e pelo modo pedir e como pedir, o que é possível de se obter e o que não é.
com que a captura se dá: mercado mais competitivo, muitos trabalhos de má qua-
lidade, o fato de o sensor não conseguir captar tantos f/stops quanto o filme, perda Vivemos em uma época em que ocorreram diversos exageros na utilização desse
de nitidez por conta do filtro (existente entre o sensor e as objetivas) que proteje o programa. Como contracultura a esses acontecimentos, temos um movimento de
sensor de raios infravermelhos, e outros. não utilização da manipulação digital ou de sua utilização ao mínimo (vide exemplo
da França, que estuda a criação de leis sobre o tema). Fato: saímos de um extremo
Neste contexto, o Photoshop aparece como uma ferramenta capaz de fazer os devi- (utilização exagerada e massiva do Photoshop) para outro (negação ao Photoshop).
dos ajustes para que haja essa adequação entre o que é visto (e desejado) e o que de O resultado claro será o equilíbrio - utilizar o Photoshop de forma mais sensata, não
fato é capturado pelo equipamento fotográfico. Desse modo, o fotógrafo contempo- podendo se falar em manutenção dessa negação exagerada.
râneo deve incorporar o Photoshop ao seu Fluxo de Trabalho (workflow) para obter
resultados de maior qualidade e mais fiéis ao seu olhar a fim de aperfeiçoar seu Sendo assim, o fotógrafo que preza pela qualidade de seu trabalho deve aprender o
trabalho e/ou ter um melhor posicionamento nesse disputado mercado. Photoshop. Deve conhecê-lo como e o quanto puder. A melhora de seus resultados
será visível pelo simples fato de esse aprendizado fortalecer todo o processo foto-
Temos o Photoshop não apenas como uma ferramenta competitiva, mas como ne- gráfico: do olhar fotográfico (passando pela produção/captura) à pós-produção.
cessária ao workflow Digital do bom fotógrafo.

APRENDER PARA NÃO USAR


Tenho o costume de dizer aos meus alunos fotógrafos que é bom aprender muito so-
bre o programa, para usá-lo o menos possível. Faz parte do processo de aprendizado
do Photoshop o aperfeiçoamento do olhar fotográfico. Assim, de modo a compre-
ender o programa, compreende-se melhor a fotografia. Ao compreender melhor a
fotografia, obtêm-se melhores resultados já na fase de produção/captura, poupando- Apenas CROP no Pho-
se tempo em correções de pós-produção diante do PC.
toshop, sem tratamentos
de cor, contraste, nitidez
ou alcance dinâmico
Quer conhecer
Photoshop
o
?
Baixe o
do
Help programa
nosite
gratuitamente
Adobe
É uma ótima forma de aprender. O Help do

da
photoshop possui muitas informações valio-
sas. É provavelmente a melhor maneira para
entender o funcionamento das ferramentas
do programa sem deixar passar detalhes: a
leitura do manual elaborado pelos próprios
desenvolvedores do programa. Um apren-
dizado mais lento, porém rico!
Marque
suas
aulas
Muitas vezes o tempo é escasso e precisamos
resolver o problema o mais rápido possível.

Quer aprender atalho


?
Aprender por aulas possibilita ao aluno desen-
volver as habilidades de forma mais objetiva,
pulando as etapas de “reinvenção da roda”.
Assim o aluno consegue obter o melhor dos
conhecimentos por meio de outra pessoa que
os adquiriu após muito trabalho ao longo de
pelo

ou
muito tempo.

As aulas, por serem direcionadas aos objetivos


do aluno, promovem a aquisição do melhor
conhecimento adequado às necessidades le-
vantadas. Em outras palavras, adquire-se ob-

aperfeiçoar conhecimentos
jetividade no proceso de aprendizado.
os Há a vantagem também para aqueles que já
conhecem o Photoshop (aprenderam por li-
vros, tutoriais, com amigos ou pelo Help do
programa), de modo a complementar/aperfei-
çoar seus conhecimentos pelas aulas de nível
Avançado ou Consultorias.
exemplo

Retoque para dar ênfase na cor da pele negra


e nos contrastes da imagem. Tratamento para
aumentar a nitidez da fotografia.
Como
Informações importantes
º Aulas Particulares: Individuais ou em Grupos de até 5 alunos.
º As aulas serão ministradas no computador do aluno em local previamente escolhi-
do conforme acordo firmado entre ambas as partes.
º O ritmo da aulas é ditado pelo aluno.
º Aulas direcionadas conforme as necessidades do aluno (Básico, Intermediário,
Avançado, Consultoria).
º Para iniciantes serão ministradas primeiramente aulas de caráter básico, para o
bom conhecimento das principais ferramentas do software.
º Alunos que já tenham conhecimentos básicos serão mapeados por meio de de-
monstrações rápidas das principais ferramentas na(s) primeira(s) aula(s) a fim de
subsidiar as aulas de nível intermediário. Visa-se dessa forma promover o aprofun-
damento dos conhecimentos voltados ao interesse do aluno e o preenchimento de
lacunas e falhas no aprendizado até então.
º Para usuários avançados do programa, operam-se aulas avançadas para aprofun-

Funciona
damento de tópicos específicos de interesse do aluno, sendo os temas previamente
definidos.
º Flexibilidade do conteúdo e ótima didática de ensino.

Hora/aula
º 60 minutos cada hora aula, contabilizados a partir do momento em que o instrutor
encontra-se à disponibilidade no local e hora combinados até a determinação do
término da mesma (atrasos por parte do aluno são contabilizados como hora/aula
dada).
º Mínimo de 1 hora/aula por encontro.
º Para melhor aproveitamento, recomenda-se marcar pelo menos 2 horas/aula por
encontro.
º O aluno deverá comunicar adiamento/cancelamento da aula até 24hs antes. Caso
não ocorra dentro do prazo, poderá vir a ser cobrado 1 hora/aula.
exemplo

Tratamento para definir contras-


te tonal e aplicar vinheta de lu-
minosidade
Aulas particulares
As aulas poderão ser individuais ou em grupos de até 5 alunos de acordo com o
interesse do(s) aluno(s). A política de preços segue a tabela abaixo:

Horas Número de ALUNOS







1
2
3
4
5
HORA AULA (valor pago por aluno)
$45
$35 (por aluno)
$30 (por aluno)
$25 (por aluno)
$20 (por aluno)

Aula
PAgamento
Deverá ser realizado no dia da aula.

DESCONTO PROMOCIONAL (pacote de horas)


Haverá desconto de $5 na hora/aula quando contratado, pelo aluno/grupo, o pacote
de 10 horas. Para obter o desconto, o pacote deve ser pago na primeira aula.

ADIcional de Deslocamento
Será cobrado o valor de $5 de deslocamento caso a aula venha a ser ministrada fora
da região da Asa Sul, Asa Norte, Sudoeste ou Lago Sul. Esse adicional é calculado
por deslocamento e não pelas hora/aulas acordadas (por exemplo: caso em um ban-
co de horas de 10h/a seja executado em 3 dias de aula, o adicional será de $15, não
de $50).
Mais
Alguns Trabalhos Realizados
Aqui demonstrarei alguns exemplos para ilustrar o tipo de qualidade que se preten-
de obter com a utilização do Photoshop por meio das aulas.

Fora técnicas utilizadas nos trabalhos aqui apresentados, as possibilidades de me-


lhores resultados com o Photoshop serão determinadas de acordo com os interesses
do aluno. Os recursos são diversos e suas aplicações incontáveis. Reservo-me em
apresentar neste escopo apenas algumas poucas possibilidades dentre tantas a serem
obtidas.

Abaixo, nos exemplos, você observará uma ênfase dada ao tratamento de pele para

alguns
fotografia de retrato e de moda, pois esse é um dos mais difíceis e um dos maiores
alvos a serem objetivados pelos operadores do programa voltados para a fotografia,
devido à sua complexidade e ao nível de conhecimento exigido do programa. Isso
ocorre devido aos diversos níveis de atuação do fotógrafo no programa (correção de
cor, nitidez, distrações, curvas, níveis, contrastes, etc) e nos leva a inúmeras discus-
sões sobre o que é o bom e o mau tratamento.

Em aula, de acordo com as necessidades do aluno, o conteúdo poderá abranger


muitos outros tópicos, como: técnicas avançadas para extração de background; cor-
reções de cor, contrastes e tons; invasão de cores; recortes; tamanho da imagem;
aplicação de vinhetas; automatização de trabalhos repetitivos; aplicação de meta-

exemplos
dados; técnicas de seleção; técnicas de máscara; aplicação de logomarcas; utiliza-
ção de brushes; plugins; os modos de blend das layers do photoshop; Aplicação de
Blends; os channels e suas funcionalidades; ajustes seletivos; liquify; desfoque e
nitidez; utilização do aplly image; as cores (CMYK, RGB, LAB e HSL); redimen-
sionamento de imagem; resolução; curvas; histograma; saturação e dessaturação
de imagens; levels; cores seletivas; formas de se obter preto e branco de qualidade
entre várias outras.
É muito comum em fotografia de moda,
fotografia publicitária etc, proceder com
o tratamento de pele, com a correção de
cores, dar ênfase no olhar da modelo e
vestuário entre outros retoques.

Por mais que a modelo seja linda e este-


ja maquiada, algumas correções se fazem
necessárias.

O importante na utilização do Photoshop


é não somente conhecer os processos para
se valorizar uma imagem, como também
dosar nos recursos empregados sempre
orientado pelas necessidades de seu clien-
te.
Observe no detalhe da foto
a importância de um trata-
mento que faça a “Limpeza”
da pele, tornando-a suave,
não com aspecto de porce-
lana, pois a textura deve ser
preservada de modo a não
descaracterizar a pele hu-
mana.
Olhos também podem ser
realçados, dependendo do
objetivo final a ser atingido
com a fotografia. A Nitidez
é uma exigência natural de
tratamento de fotos digitais, uma vez que ela é
perdida no processo de captura pelas Câmeras
Digitais.
2

Tratamento muito simples, prático e rápido aplicado em uma foto obtida por câmera point &
shot (“as cybershots da vida”). A imagem original (em 1) recebeu um rápido tratamento para ga-
nho de nitidez (em 2). Nada comparado, porém, à qualidade obtida no tratamento posterior em
modo de cor LAB (em 3).
1
1 2 3

Aqui temos um zoom nas imagens anteriores para mostrar a recuperação dos
detalhes e a valorização de cores e contrastes obtidos nos tratamentos.
Eis um tratamento mais trabalhoso e avan-
çado.

Na fotografia Publicitária o tratamento visa


a venda do produto. Deste modo, deve-
se reduzir ao máximo as distrações visuais
que desviam o olhar e a atenção do con-
sumidor. Ao eliminar essas distrações da
imagem e torná-la mais atrativa, o anun-
ciante terá melhores condições de expor
seu produto.

Neste tratamento procedi com o retoque


de pele e beleza dos olhos da modelo,
bem como com a suavização de áreas
mais marcadas como joelhos e marcas de
biquini.

Busquei também deixar a grama mais ver-


de e uniforme; eliminar os pisos, os fios de
energia e postes de luz, bem como intro-
duzir um céu mais vistoso.

Foto: Daniel Farias


Foto: Daniel Farias

Neste tratamento digital, limpei o taco, distrações extras na piscina e na cerca. Procedi com o
tratamento de pele além dos ajustes de cores e brilho de modo a realçar a modelo na cena.
Para finalizar, como sempre, aplicação de nitidez conforme a mídia de saída.
Aqui temos um caso de Fotografia Publici-
tária para ótica. A fim de reduzir as distra-
ções visuais, foram retirados os reflexos do
óculos da modelo.

Além do tratamento de pele, trabalhei a


tridimensionalidade de suas formas de for-
ma a afinar um pouco mais seu rosto e de-
finir formas da face.

Foi necessária leve correção de cor da mão


da modelo devido a posição da mesma na
fotografia.

Houve também uma valorização do on-


dulado dos fios de cabelo, ainda no pro-
esso de ganho de tridimensionalidade da
imagem.

Por último, foi recuperada a nitidez que


é tradicionalmente perdida por limitações
do processo digital de fotografia.

Foto: Daniel Farias


Mais uma vez, busquei eliminar as distrações indesejáveis nessa fotografia publicitária: cerca,
e sola do sapato da modelo. Fiz o tratamento de pele buscando ajustar o contraste de lumi-
nosidade entre o corpo da modelo e seu pescoço. Nitidez para recuperar detalhes.

Foto: Daniel Farias


A grama falha comprometia visualmente a qualidade da
foto para o anúncio publicitário.

Assim, seguiu-se ao tratamento de cor seletivo da área


da grama de modo a deixá-la mais viva, eliminando uma
possível distração desagradável na imagem.

Foto: Daniel Farias


4

Efeitos de iluminação
utilizando as próprias 3
informações da foto.

Recorte do fundo e 2
primeiras correções

Foto de Cybershot 1
Retoque a fim de eliminar distrações inde-
sejadas (fundo e marcas na pele), correção
tonal e aumento da nitidez da fotografia.
www.joaoamericofotografia.com
joão.américo joaoamericofotografia@gmail.com
(61) 8122-1111