Você está na página 1de 17

UNIFIEO -PRÓ-REITORIA ACADÊMICA

Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Semestre: 10º


SEM
Disciplina: OFICINA DE TELECOMUNICAÇÕES C/H total: 40HA
Professor: C/H sem.: 2H/A
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS / CIÊNCIAS Período:
DAS ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
A aplicação prática dos conceitos teóricos é a consolidação do conhecimento. Nesta disciplina o
engenheiro de telecomunicações desenvolve atividades que aplicam as bases teóricas desenvolvidas
ao longo do curso na prática.

EMENTA
Desenvolvimento de projetos ou temas de interesse do aluno de engenharia de telecomunicações para
consolidar sua formação e complementar seu aprendizado.

OBJETIVOS GERAIS
Apresentar tecnologias ainda não estudadas ou aprofundar algum tema já visto. Estudar e aplicar
tecnologias de uso corrente ou de interesse para o desenvolvimento profissional dos estudantes ou
desenvolver temas que aprofundem algum conhecimento já estudado.

UNIDADES TEMÁTICAS
1) Estudo de novos temas não abordados no curso
2) Aprofundamento de temas já tratados
3) Planejamento de projetos multidisciplinares e/ou pesquisas
4) Avaliação de tecnologias emergentes

METODOLOGIA
Este curso está estruturado através de aulas expositivas tradicionais e aulas práticas, quando
necessária.
AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2)
será resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima
exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova
final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2
BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
KRAUS, John D. Antenas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1983. 516 p. ISBN 85-277-0618-0
Classificação : 621.396.67 K91a Ac.146173

RIBEIRO, José Antônio Justino. Comunicações ópticas. 4.ed. São Paulo: Érica, 2013. 454p. ISBN
9788571949652
Classificação : 621.391 R369c 4.ed. Ac.364283

SENIOR, John M.; JAMRO, M. Yousif (Colab.). Optical fiber communications: principles and practice.
3.ed. New York: Pearson/Prentice Hall, 2009. 1076p. ISBN 9780130326812
Classificação : 621.39 S48o 3.ed. Ac.364300

COMPLEMENTAR
AGRAWAL, G. P. Fiber optic communication systems. 4.ed. New Jersey: John Wiley & Sons, 2010.
603p. ISBN 9780470505113
Classificação : 621.39 A222f 4.ed. Ac.364135

BURDEA, Grigore; COIFFET, Philippe. Virtual reality technology. New York: John Wiley & Sons, 1994.
400 p. ISBN 2-866601-386-7
Classificação : 681.31.01 B969v Ac.102432

CARLSON, A. Bruce; CRILLY, Paul B.; RUTLEDGE, Janet C. (Coaut.). Communication systems: an
introduction to signals and noise in electrical communication. 4.ed. Boston: McGraw-Hill, 2002. 850p.
ISBN 0-07-011127-8
Classificação : 621.39 C281c 4.ed Ac.131910

MITRA, Sanjit Kumar. Digital signal processing: a computer based approach. 3. ed. Boston: McGraw
Hill/Higher Education, 2006. 972 p. ISBN 0-07-286546-6
Classificação : 621.391 M671d 3.ed Ac.152468

SARTORI, José Carlos. Linhas de transmissão e carta de Smith: projeto assistido por computador.
2.ed. São Paulo: EDUSP, 2004 1. 97p. ISBN 8585205466
Classificação : 534.512 S26L 2.ed. Ac.385457
UNIFIEO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
PLANEJAMENTO ACADÊMICO
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Série: 10º
Disciplina: LEGISLAÇÃO E SEGURANÇA DO TRABALHO C/H total: 40 h/a
Professor: C/H sem: 2 h/a
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E Período:
TECNOLÓGICAS/ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
Proporcionar ao aluno a compreensão e a aplicação da ergonomia nos projetos e no ambiente de
trabalho, além da reflexão sobre as normas de segurança no mesmo, segundo diretrizes do Ministério
do Trabalho.

EMENTA
A disciplina aborda tanto os aspectos ligados ao projeto de produto, máquinas, equipamentos e
ambientes de trabalho, como aqueles relativos aos aspectos operacionais de sistemas produtivos,
considerando os aspectos de ergonomia e de segurança do trabalho.

OBJETIVOS GERAIS
Eliminar ou minimizar os riscos aos quais os trabalhadores estão expostos; Formar um profissional
integrador e motivador que promova a integração estratégica da segurança aos setores, processos e
métodos de trabalho visando o desenvolvimento de uma cultura preventiva; e Minimizar as perdas
humanas e de patrimônio.

UNIDADES TEMÁTICAS
Abordagem ergonômica de sistemas
Pesquisa em ergonomia
Antropometria: medidas e aplicações
Posto de trabalho
Manejo, controle e dispositivos de informação
Transmissão e processamento de informação
Ambiente: temperatura, ruído, vibrações, iluminação e cores
Fatores humanos no trabalho
Ergonomia do produto
Álcool, fumo, drogas e dependência química no ambiente de trabalho.
Radiações eletromagnéticas não ionizantes: micro-ondas e radiofrequência
NR1 Disposições Gerais
NR6 Equipamentos de Proteção Individual - EPI
NR10 Instalações e Serviços em Eletricidade

METODOLOGIA
Aulas Expositivas.
Estudos Orientados.
Projeções audiovisuais.

AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2) será
resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).
Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.
Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
SEGURANÇA e medicina do trabalho: lei n. 6514, de 22 de dezembro de 1977. 25. ed. São Paulo: Atlas,
1994. 455 p.
Classificação : 34:331.823(81)(094.5) B83s 25.ed 1977-93 Ac.10808

LIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 2. ed. Sao Paulo: Edgard Blücher, 2005. 614 p. ISBN 85-212-
0354-3
Classificação : 65.015.11 L68e 2.ed Ac.157275

LIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e producao. Sao Paulo: Edgard Blücher, 1998-2001. 465 p. ISBN 85-212-
0017-X
Classificação : 65.015.11 L68e Ac.62504

MÁSCULO, Francisco Soares; VIDAL, Mario Cesar Rodriguez (Org.). Ergonomia: trabalho adequado e
eficiente. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus, 2011. 606p. ISBN 9788535238020
Classificação : 65.015.11 E59 Ac.357220

COMPLEMENTAR
AGNER, Luiz. Ergodesign e arquitetura de informação: trabalhando com o usuário. 3.ed. Rio de Janeiro:
Quartet, 2012. 193p. ISBN 9788578120177
Classificação : 65.015.11 A216e 3.ed. Ac.361422

BARBOSA FILHO, Antonio Nunes. Segurança do trabalho e gestão ambiental. 4.ed. São Paulo: Atlas,
2011. 378p. ISBN 9788522462728
Classificação : 34:331.823 B195s 4.ed. Ac.377460

FIGUEIREDO, Fabiana; MONT'ALVÃO, Cláudia (Coaut.). Ginástica laboral e ergonomia. 2.ed. Rio de
Janeiro: Sprint, 2008. 191p. ISBN 8573322381
Classificação : 796.4:331 F49g 2.ed. Ac.357729

GRANDJEAN, Etienne; KROEMER, Karl H. E. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem.


5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. 327 p. ISBN 85-363-0437-5
Classificação : 65.015.11 G781m 5.ed Ac.157181

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Primeiros socorros: como agir em situações


de emergência. Rio de Janeiro: Ed. SENAC, 2006. 139p. ISBN 8574581070
Classificação : 616-083.98 S514p Ac.338809
UNIFIEO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
PLANEJAMENTO ACADÊMICO
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Série: 10º
Disciplina: ECONOMIA E EMPREENDEDORISMO C/H total: 80
Professor: C/H sem: 4
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E Período: NOT
TECNOLÓGICAS/ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
O empreendedorismo tem sido o alicerce da nova economia globalizada. Há empreendedores natos,
porém podemos despertar talentos adormecidos nos futuros profissionais que através de diversos
subsídios em como iniciar um empreendimento e despertar o interesse em criar o seu próprio negócio.
Antes de iniciar uma empresa é preciso observar, analisar, ponderar diversas variáveis que devem ser
consideradas. Para que isso seja possível, é preciso criar um plano de negócio onde a ideia (insight) se
materializa e pode-se validar a viabilidade ou não de uma empresa. Esta disciplina se insere no curso
visando fornecer os conceitos técnicos necessários para balizar as iniciativas empreendedoras do
profissional em Engenharia, bem como os conceitos básicos de Economia.

EMENTA
Apresenta-se o perfil do empreendedor e seus requisitos com uma abordagem do ponto de vista do
engenheiro. Associa o trabalho profissional do engenheiro ao indivíduo criativo e inovador. Ainda
desenvolve os conceitos da Economia, como Ciência, abordando tópicos tanto da Microeconomia quanto
da Macroeconomia.

OBJETIVOS GERAIS
Fornecer os conceitos técnicos necessários para subsidiar as iniciativas empreendedoras e noções de
Economia para o futuro engenheiro.

UNIDADES TEMÁTICAS
1. A Motivação e o Perfil do Empreendedor.
2. O Processo Empreendedor.
3. Fontes de Novas Ideias – Novos Mercados.
4. Características do Portador da “Síndrome do Emprego”.
5. Identificando Oportunidades.
6. O Processo de Negócios
7. Estrutura do Plano de Negócios.
8. Produtos e Serviços.
9. Mercado e Competidores.
10. O Plano Financeiro: Investimentos Iniciais, Apuração de Resultados, Fluxo de Caixa, Ponto de
Equilíbrio, Payback e Taxa Interna de Retorno.
11. As funções administrativas e o empreendedor.
12. A liderança em Empreendedorismo.
13. A Utilização das Incubadoras.
14. Sócio: como tratá-lo.
15. Planejamento Estratégico em Empreendedorismo.
16. Fontes de Financiamento.
17. A consolidação do negócio.
18. Conceitos de Economia.
19. Definição de Macroeconomia.
20. Definição de Microeconomia.
21. Consumo e Poupança.
22. O crédito e o Sistema Financeiro.

METODOLOGIA
Aulas expositivas sobre o programa de ensino, motivando os alunos a implementarem os conceitos no
projeto de pesquisa proposto.
Trabalhos em grupo e individuais em classe e extraclasse.
Filmes
Planos de negócio
AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2) será
resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65 mais
a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2

BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
DOLABELA, Fernando. O segredo de Luísa. Rio de Janeiro: Sextante, 2008. 299p. ISBN
9788575423387
Classificação : 65.012.2 D682se Ac.327559

OLIVEIRA, Jayr Figueiredo de; PRADO, Jonas Reginaldo; SILVA, Edison Aurélio da (Coaut.). Gestão de
negócios. São Paulo: Saraiva, 2005. 310p. ISBN 8502049755
Classificação : 65.012.4 O47g Ac.143676

SILVA, César Roberto Leite da; LUIZ, Sinclayr. Economia e mercados: introdução a economia. 18.ed.
São Paulo: Saraiva, 2001 2. 20p. ISBN 85-02-03192-9
Classificação : 33 S579e 18.ed. Ac.115853

COMPLEMENTAR
CRIANDO seu próprio negócio: como desenvolver o potencial empreendedor. Brasília: SEBRAE, 1995.
316 p.
Classificação : 65.012.2 C946c Ac.8144

DEGEN, Ronald Jean; MELLO, Alvaro Augusto de Araujo. O empreendedor: fundamentos da iniciativa
empresarial. 8. ed. Sao Paulo: Makron Books, Pearson Education, 1989-2004. 368 p.
Classificação : 65.012.2 D363e 8.ed Ac.51101

FILION, Louis Jacques; DOLABELA, Fernando (Coaut.). Boa idéia! E agora?: plano de negócio, o
caminho seguro para criar e gerenciar sua empresa. São Paulo: Cultura Editores Associados, 2000.
352p. ISBN 8529300580
Classificação : 65.012.2 F514b Ac.123396

HASHIMOTO, Marcos. Lições de empreendedorismo. São Paulo: Manole, 2009. 131p. ISBN
9788520427002
Classificação : 65.016.1 H279L Ac.346091
HOCHMAN, Nelson; RAMAL, Andrea Cecilia; RAMAL, Silvina Ana; SALIM, Cesar Simões. Construindo
planos de negócios: todos os passos necessários para planejar e desenvolver negócios de sucesso. 3.
ed. Rio de Janeiro: Elsevier, Campus, 2005. 338 p. ISBN 85-352-1736-3
Classificação : 65.012.2 C775 3.ed Ac.163020
UNIFIEO – PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Série: 10º SEM
Disciplina: ASPECTOS SOCIAIS E ÉTICOS DA ENGENHARIA C/H total: 40 HS
Professor: C/H sem: 02 H/A
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E ENGENHARIAS Período: NOT

JUSTIFICATIVA
A Disciplina objetiva instrumentalizar o aluno para a reflexão de questões ligadas ao pensamento
tecnoburocrata atual, despertando a consciência para a necessidade de reflexão constante em torno de
uma prática que ideologia os processos de informatização como a forma de melhorar a economia, a
cultura, a vida em sociedade. Objetiva também o despertar do aluno para um aprimoramento cultural e
moral permanentes, tornando-o consciente e disposto a uma reflexão teórica constante sobre sua
prática, o que redunda no questionamento e criação de um posicionamento ético pessoal.

EMENTA
A formação histórica do Brasil. A questão da identidade cultural brasileira. A cultura indígena. A cultura
Afro. A cultura européia. As diferentes perspectivas requeridas por esta disciplina (administração,
economia, ciência da computação, sociologia, filosofia e antropologia) demonstram as dimensões das
complexas mudanças associadas com a informatização. Dessa forma a disciplina, com um enfoque
multidisciplinar, faz um contraponto à ideologia tecno-utópica dominante que afirma que processos de
informatização são necessariamente associados com melhoras de desempenho econômico, cultural,
social e político nas organizações e nas sociedades. Esta visão, que serve aos interesses de pequenos
grupos, precisa ser substituída por outra – baseada em pesquisa científica e renovada reflexão teórica.

OBJETIVOS GERAIS
A Disciplina pretende contribuir para a formação cultural, teórica, moral e ética dos alunos.
A Disciplina busca analisar, reflexiva e criticamente, os fundamentos das idéias ético-lógico-filosóficas
no mundo ocidental, que redundaram em nossa sociedade globalizada e pós-moderna.
Ao aluno deve ser possível uma visão histórica da origem e do desenvolvimento da racionalidade
ocidental da qual é herdeiro.
O aluno deve ser capaz de transferir o conhecimento ético e crítico-reflexivo, para seu contexto sócio-
histórico, numa práxis de cidadania.

UNIDADES TEMÁTICAS
A sociedade e a Cultura Brasileira

1.1. A formação histórica do Brasil


1.2. Identidade cultural brasileira
1.3. A cultura indígena
1.4. A cultura afro
1.5. A cultura européia

As Crises do Pensamento Racional


2.1. que é “Pensar”? Níveis de Pensamento. Fala. Pensamento. Escrita.
2.2. Periodização: AC/DC.
2.3. Primeira Crise do Pensamento Racional: Mito e Pensamento filosófico científico.
2.4. Segunda Crise do Pensamento Racional: A Queda do Mundo Antigo e a entrada do Cristianismo –
Pensamento Medieval.
2.5. Terceira Crise do Pensamento Racional: do Pensamento Medieval à Modernidade.
2.6. Descartes: Sujeito Moderno, Racionalidade e Ética.
2.7. Pascal, Hobbes : Precursores da Inteligência Artificial
2.8. Quarta Crise do Pensamento Racional: do Pensamento Moderno ao Pensamento Contemporâneo
2.9. Quinta Crise do Pensamento Racional: A Crise do Pensamento Contemporâneo e a Inteligência
Artificial

Inteligência Artificial
3.1. Histórico da I. A.
3.2. Informática, Computação, Robótica
3.3. Alan Turing e o início da Computação Moderna
3.4. Searle e o Questionamento da Inteligência Maquiníca.
Direitos humanos
4.1. Discussão sobre direitos humanos
4.2. Ética e Ciência
4.3. Ética e Engenharia

METODOLOGIA
O Curso constará de aulas expositivas, utilizando-se “power point”, “slides”, filmes, discussão com os
alunos, análise de textos escolhidos, discussões em grupo, produção de resenhas e pequenas
dissertações (individuais) sobre os temas abordados.

AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2)
será resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2

BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
CHAUÍ, Marilena de Souza. Introdução a história da filosofia. São Paulo: Brasiliense, 1994-8. v.1 ISBN
85-11-12068-8
Classificação : 19 C437i Ac.5423

GANASCIA, Jean-Gabriel. Inteligência artificial. Sao Paulo: Ática, 1997. 119 p. ISBN 85-08-06633-3
Classificação : 681.3:007.52 G185i Ac.44464

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1997-2014.
220p. ISBN 8571644489
Classificação : 308(81)(091) H669r 26.ed. Ac.21662

COMPLEMENTAR
DESCARTES, René; MACEDO, Newton de. Discurso do método. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes,
2001-3. 102p. ISBN 853360551X
Classificação : 101.8 D485d7P 2.ed. Ac.103490

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. 5.ed. São Paulo: Brasiliense, 2001. 149p. ISBN
85-11-07014-1
Classificação : 301.152:008(81) O89c 5.ed. Ac.118364
SPINOZA, Benedictus de. Ética. Lisboa: Relógio-D'Água, 1992. 501p. ISBN 972-708-166-5
Classificação : 17Spinoza S742et1P Ac.115952

TEIXEIRA, Joao de Fernandes. Cérebros, máquinas e consciência: uma introdução a filosofia da mente.
Sao Carlos: EDUFSCar, 1996 .165 p. ISBN 85-85173-16-5
Classificação : 001.01 C392 Ac.132639

TOMAZIN, Gustavo (Coaut.). Ética e cidadania. São Paulo: Carthago, 2010. 79p. ISBN 9788585294403
Classificação : 32:17 F929e Ac.352342
UNIFIEO - PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Série: 10º SEM
Disciplina: TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CH total: 80 H
TELECOMUNICAÇÕES
Professor: CH sem: 04 H
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS/ENGENHARIAS Período: NOT
E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
Esta disciplina visa apresentar aos alunos diversos temas da atualidade, de forma a mantê-los atuais de
acordo com o estado da arte na área, bem com conscientizá-los sobre a importância e necessidade da
educação continuada e do “aprender a aprender” por si próprios. Os temas são especificados de acordo
com as novidades que vão surgindo na área, que é extremamente dinâmica, e de acordo com o
interesse deles.

EMENTA
Abordar temas e tecnologias emergentes de interesse do aluno de engenharia de telecomunicações
para consolidar sua formação e complementar seu aprendizado.

OBJETIVOS GERAIS
Apresentar aos alunos as atuais tecnologias na área de telecomunicações e incentivá-los a buscar
continuamente o aprendizado e o desenvolvimento profissional junto à área escolhida para sua
formação.

UNIDADES TEMÁTICAS
Sugestões:
 Infraestrutura e serviços para nuvem
 Mobilidade Corporativa
 Internet das Coisas
 Satélites Geoestacionários
 Redes Multimídia
 VoIP
 Assuntos diversos escolhidos pelo professor da disciplina

METODOLOGIA
Aula expositiva.
Atividades relacionadas com os tópicos apresentados.

AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2)
será resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova
final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2

BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
MORAES, Alexandre Fernandes de. Redes sem fio: instalação, configuração e segurança :
fundamentos. São Paulo: Érica, 2010 2. 84p. ISBN 9788536503158
Classificação : 681.327.81 M818rd Ac.344531

TANENBAUM, Andrew S.; VAN STEEN, Maarten. Sistemas distribuídos: princípios e paradigmas. 2.ed.
São Paulo: Pearson/Prentice Hall, 2007. 402 p. ISBN 9788576051428
Classificação : 681.3.066:004.75 T168s 2.ed. Ac.328525

UMAR, Amjad. Object-oriented client/server Internet environments: the modern IT infrastructure. Upper
Saddle River: Prentice Hall PTR, 1997. 527 p. ISBN 0-13-375544-4
Classificação : 681.3.06 U42o Ac.88282

COMPLEMENTAR
AGRAWAL, G. P. Fiber optic communication systems. 4.ed. New Jersey: John Wiley & Sons, 2010.
603p. ISBN 9780470505113
Classificação : 621.39 A222f 4.ed. Ac.364135

BERNAN, Fran; FOX, Geoffrey; HEY, Tony. Grid computing: making the global infrastructure a reality.
Chichester: Wiley, 2005. 1012 p. ISBN 0-470-85319-0
Classificação : 681.3.01 G861 Ac.149687

COLCHER, Sergio. VoIP: voz sobre IP. Rio de Janeiro: Campus, 2005. 288 p. (Telecomunicações) ISBN
8535217878
Classificação : 681.3:004.738.5.057.4 V878 Ac.328446

COSTELLA, Antonio. Comunicação: do grito ao satélite, história dos meios de comunicação. 5.ed.
Campos do Jordão: Mantiqueira, 2002. 239p. ISBN 858568125X
Classificação : 659.3(091) C88c 5.ed. Ac.356830

COULOURIS, George; DOLLIMORE, Jean; KINDBERG, Tim. Distributed systems: concepts and design.
3. ed. London: Addison-Wesley, 2002. 772 p. ISBN 0201-61918-0
Classificação : 681.3.066:004.75 C892d 3.ed Ac.126524
UNIFIEO – PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Série: 10º SEM
Disciplina: PROJETO INTEGRADO DE GRADUAÇÃO II C/H total: 80 H
Professor: C/H sem: 04 H/A
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS/ENGENHARIAS Período: NOT
E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
Os conhecimentos adquiridos pelo aluno nas diversas disciplinas devem ser aplicados, de forma
integrada, a soluções de problemas reais.

EMENTA
Especificação de um projeto que integre os conhecimentos adquiridos pelos alunos ao longo do curso.
Os alunos são agrupados em equipes com no máximo 4 componentes, em torno de um tema
multidisciplinar a ser sugerido por eles e devidamente aprovado pelos orientadores. O resultado final é
a elaboração do tema, levantamento e análise bibliográfica, e especificação do projeto, devidamente
documentada, de acordo com as normas vigentes na instituição.
No segundo semestre, os alunos implementam, executam e testam o projeto especificado na área de
engenharia de telecomunicações, sob a orientação de um ou mais professores, visando à aplicação de
conhecimentos multidisciplinares na solução de problemas reais de engenharia de telecomunicações.

OBJETIVOS GERAIS
Fazer com que o aluno participe efetivamente de um projeto, analisando um problema e dando uma
solução, empregando os conhecimentos adquiridos durante o curso. O trabalho será realizado sob a
orientação de um professor, e deverá ser elaborado em equipe.

UNIDADES TEMÁTICAS
Execução por parte dos alunos de um projeto na área de telecomunicações sob a orientação de um ou
mais professores, visando à aplicação de conhecimentos multidisciplinares na solução de um problema
real de engenharia.

METODOLOGIA
Atividades práticas de planejamento, pesquisa, modelagem e execução do projeto.
Discussão de problemas e possíveis soluções com os professores orientadores.

AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2)
será resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima
exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova
final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2

BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
LIMA, Manolita Correia. Monografia: a engenharia da produção acadêmica. São Paulo: Saraiva, 2010.
244p. ISBN 9788502063266
Classificação : 001.81 L699m 2.ed. Ac.359280

OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC,
monografias, dissertações e teses. 2. ed. Sao Paulo: Pioneira, 1999-2002. 320 p. ISBN 85-221-0070-5
Classificação : 001.81 O51t 2.ed Ac.4971

PASQUARELLI, Maria Luiza Rigo. Normas para a apresentação de trabalhos acadêmicos: ABNT/NBR-
14724, agosto 2002, ementa 2005. 4.ed. Osasco: EDIFIEO, 2009. 177p. ISBN 9788598366333
Classificação : 001.81(81)(083.74) P299n 4.ed. Ac.338480

COMPLEMENTAR
ANDRADE, Maria Margarida de; MEDEIROS, João Bosco de (Coaut.). Comunicação em língua
portuguesa: normas para elaboração de trabalhos de conclusão de cursos [TCC]]. 4.ed. São Paulo:
Atlas, 2006. 411p. ISBN 8522445168
Classificação : 806.90-085 A568c 4.ed. Ac.158545

ARANTES, Ana Cristina. Manual de orientação de TCC: monografia do curso de Educação Física. São
Paulo: Universidade Ibirapuera, [19--]. 26 p.
Classificação : 001.8 A683m Ac.123253

CRUZ, Anamaria da Costa; MENDES, Maria Tereza Reis; PEROTA, Maria Luiza Loures Rocha.
Elaboração de referências [NBR 6023/2000]. Rio de Janeiro: Interciência, 2000. 71 p. ISBN 85-7193-
043-0
Classificação : 001.81(81)(083.74) C96e Ac.116831

SALOMON, Délcio Vieira. Como fazer uma monografia. 11. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004. 425
p. ISBN 85-336-1958-8
Classificação : 001.81 S17c 11.ed Ac.150469

VICTORIANO, Benedicto A. D.; GARCIA, Carla Cristina. Produzindo monografia: trabalho de conclusão
de curso, TCC. Sao Paulo: Publisher Brasil, 1998. 68 p. ISBN 85-85938-05-6
Classificação : 001.81 V688p Ac.40817
UNIFIEO – PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
Curso: ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES Sem: 10º SEM
Disciplina: LABORATÓRIO INTEGRADO II C/H total: 80 HS
Prof. C/H sem.: 04 H/A
Responsável:
Departamento: CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS / Período: NOT
ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS

JUSTIFICATIVA
A integração entre disciplinas e conceitos é fundamental para proporcionar ao aluno uma melhor visão
da estrutura típica de projetos e das tecnologias que são úteis em sua formação de engenheiro.

EMENTA
Esta disciplina integra, de forma prática ou teórica, o conhecimento fornecido por diversas disciplinas
dos semestres anteriores, principalmente, mas também pelas disciplinas que estão sendo ministradas
concorrentemente na grade curricular.

OBJETIVOS GERAIS
O objetivo geral desta disciplina é apresentar aos alunos assuntos não tratados durante o curso, que
complementem a formação, e/ou implementar um projeto multidisciplinar de engenharia que contribua
com o aprendizado dos mesmos.

UNIDADES TEMÁTICAS
 Especificação de projetos e atividades
 Desenvolvimento de projetos e prova de conceito
 Documentação e apresentação de resultados

METODOLOGIA
Apresentação dos temas e/ou planejamento das atividades.

AVALIAÇÃO

Art.63. O aproveitamento escolar será aferido por duas notas: Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2).

Paragrafo único: A Nota 1 (N1) será obrigatoriamente composta de no mínimo dois instrumentos
diferentes de avaliação, sendo um deles obrigatoriamente, uma prova individual (P1). A Nota 2 (N2)
será resultado de uma prova escrita e individual (P2).
Art.64. As notas serão expressas em números inteiros, de zero a dez.
Art.65. A média final (MF) é a média ponderada entre as duas notas, segundo a fórmula:

N1 + N2
2

Art.66. O Calendário Escolar estabelecerá um período destinado ao lançamento da Nota 1 (N1) e do


período da realização da prova dois (N 2).

Art.67. Não haverá segunda chamada nem prova substitutiva.


Art. 68. O aluno que obtiver média final inferior a seis, mas igual ou superior a dois, poderá realizar a
prova final (PF) no período estabecido no calendário, desde que satisfeita a freqüência mínima exigida.
Art. 69. O aluno que obtiver média final inferior a dois é considerado reprovado, sem direito à prova
final.
Paragrafo único: O aluno que obtiver média igual ou superior a seis e cumprido a freqüência mínima
exigida estará aprovado e isento da realização da prova final (PF).
Art. 70. A prova final (PF) constará de uma (1) prova escrita, avaliada por nota expressa em número
inteiro, de zero a dez.
Art. 71. A média final após a prova final (PF), será a média aritmética da (MF) definida no artigo 65
mais a nota da (PF) dividido por dois, segundo a fórmula:

MF (PF) = (PF + MF)


2
BIBLIOGRAFIA
BÁSICA
FOROUZAN, Behrouz A. Comunicação de dados e redes de computadores. 3. ed. São Paulo:
Bookman, 2006. 840 p. ISBN 85-363-0614-9
Classificação : 681.327.81 F831c 3.ed Ac.150477

KEELLING, Ralph. Gestão de projetos: uma abordagem global. São Paulo: Saraiva, 2002-5. 293 p.
ISBN 85-02-03615-7
Classificação : 65.012.2 K34g Ac.123231

TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S. (Coaut.). Sistemas digitais: princípios e aplicações. 8.ed. São
Paulo: Pearson/Prentice Hall, 2004. 755p. ISBN 85-87918-20-6
Classificação : 681.32 T562s 8.ed. Ac.139911

COMPLEMENTAR
MK-904: laboratório eletrônico 500 em um. Sao Paulo: Minipa, 1997. 3v
Classificação : 681.3.02 M681 Ac.147108

IDOETA, Ivan V.; CAPUANO, Francisco G. (Coaut.). Elementos de eletrônica digital. 40.ed. São Paulo:
Érica, 2008-10. 526p. ISBN 9788571940192
Classificação : 681.327.8 I22e 40.ed. Ac.336525

SHIMIZU, Tamio; BELARDI, Aldo Artur; ONOFRE JUNIOR, Orlando. Linguagem Assembly:
programacao em microprocessadores 8086/8088/80286/80386/80486. Sao Paulo: Atlas, 1993. 178 p.
ISBN 85-224-0918-8
Classificação : 681.3.06AS S559L Ac.26878

SOUZA, David Jose de. Desbravando o PIC: ampliado e atualizado para o PIC16F628A. 6. ed. São
Paulo: Érica, 2003. 267 p. ISBN 85-7194-867-4
Classificação : 681.326.3 S714d 6.ed Ac.144509

TOCCI, Ronald J.; LASKOWSKI, Lester P. Microprocessadores e microcomputadores: hardware e


software. 2. ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1983. 321 p. ISBN 85-7054-002-7
Classificação : 681.322 T562m 2.ed Ac.29292