Você está na página 1de 43

MICRO-ORGANISMO

INDUSTRIAIS E A
FORMAÇÃO DE
PRODUTOS

Microbiologia
Industrial
Prof. Plínio Naves

1
MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL
Micro-organismos – grande escala
Obtenção de produtos comerciais
Realização de transformações bioquímicas
Rentabilidade em escala industrial

2
Microbiologia Industrial x Biotecnologia

Microbiologia Industrial
- Potencialização das reações metabólicas
- Aumento da produção

Biotecnologia
- Modificação genética para que os m.o.
- Produção de substâncias que de modo natural
não poderiam fazer 3
Microrganismos como elementos-chave
em processos biotecnológicos

Microbiologia industrial = otimização de certas


reações para produção de
compostos de interesse

Biotecnologia = microrganismos geneticamente


modificados visando a produção
de produtos que normalmente eles
não são capazes de produzir

4
Biotecnologia é apenas
transformação genética ?
5
Tratamento de
efluentes
Transformação
genética

Biocombustíveis
Biotecnologia
Biorremediação

Alimentos

Produção de compostos:
enzimas, antibióticos, aa,
hormônios, vacinas, etc. 6
MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL
Origem:
fermentação alcoólica – cerveja e vinho

Produtos farmacêuticos (antibióticos)


Aditivos alimentícios (aminoácidos e vinagre)
Enzimas
Produtos químicos (Álcool e ácido cítrico) e
Células microbianas propriamente ditas
7
PRINCIPAIS MICRO-ORGANISMOS

Leveduras e bolores
Streptomyces – bactérias filamentosas

8
Características dos microrganismos empregados em
processos biotecnológicos:

* Crescer in vitro
* Crescer em larga escala
* Não ser fastidioso
* Crescer mesmo em condições subótimas
* Ser de fácil manutenção
* Não ser patogênico
* Ser facilmente manipulável e geneticamente estável

9
Micro-organismos Industriais
Especialistas metabólicos
* Síntese de um ou mais produtos com alto
rendimento

* Variedades selecionadas até realizarem


processos rentáveis do ponto de vista econômico

* O comportamento da cepa industrial pode ser


muito diferente da cepa silvestre
10
PROPRIEDADES DE UM MICRO-ORGANISMO DE
INTERESSE INDUSTRIAL

Produção de forma rentável


Capacidade de crescimento e síntese em grande
escala
Preferencialmente produzam esporos ou células
reprodutoras
Possam ser facilmente inoculado em grandes
recipientes

11
PROPRIEDADES DE UM MICRO-ORGANISMO DE
INTERESSE INDUSTRIAL

Crescimento rápido e capacidade de síntese do


produto desejado num período curto
Permitam a utilização de meios líquidos baratos
(rejeitos de outras indústrias – moinhos,
laticínios, etc)
Não devem ser patogênicos
Devem ser suscetíveis a manipulação genética –
incremento do rendimento

12
EXEMPLOS DE PRODUTOS INDUSTRIAIS

13
METABÓLITOS PRIMÁRIOS E
SECUNDÁRIOS
No contexto industrial o crescimento microbiano é
estudado nas fases de:
- Latência (lag)
- Crescimento exponencial (log) e
- Estacionária
Alguns produtos são formados durante a fase log
e outros somente após a finalização desta fase

14
15
Existem dois tipos de metabólitos industriais

Metabólito primário: formado durante a fase log

Metabólito secundário: formado no final da fase


log ou durante a fase estacionária

16
METABÓLITOS PRIMÁRIOS E
SECUNDÁRIOS

Metabolismo secundário: penicilina por Metabolismo primário: álcool por leveduras


Penicillium chrysogenum

17
Metabólito Primário
Um metabólito primário típico é o álcool

Produto do metabolismo fermentativo de


leveduras e algumas bactérias

Se forma durante o metabolismo energético

18
Metabólito Secundário
Os metabólitos secundários são alguns do
produtos microbianos mais complexos e
importantes e geralmente apresentam as
seguintes características:

19
Características dos Metabólitos Secundários

1. Não são essenciais para o crescimento nem


para a reprodução
2. Sua formação depende em grande parte das
condições de cultivo – composição do meio de
cultivo
3. Originam um grupo de compostos
estreitamente relacionados

Única cepa de Streptomyces pode produzir mais


de 30 antibióticos relacionados, mas
20
quimicamente diferentes
Características dos Metabólitos Secundários

4. Costumam ser super-produzidos, as vezes


em enormes quantidades.
5. Podem ser produzidos durante o processo de
esporulação.

Praticamente todos os antibióticos são


produzidos por fungos ou bactérias formadores
de esporos.

21
Rotas – metabolismo primário e
secundário
Metabólitos 2º são moléculas complexas
Grande número de reações enzimáticas
específicas
- tetraciclina – 72 reações
- eritromicina – 25 reações
Nenhuma ocorre durante o metabolismo primário

São provenientes do metabolismo 1º

22
23
Microbiologia Industrial
Produtos
As próprias células microbianas: alimentos ou agentes
imunizantes (leveduras)

Moléculas de alto PM: enzimas (glicose isomerase – xaropes)

Produtos metabólitos primários (produzidos durante a fase


exponencial de crescimento): p. ex. vitaminas

Produtos metabólitos secundários (produzidos durante a fase


final de crescimento): ex. antibióticos, esteróides, alcalóides,
etc.

Produção de químicos especiais: aspartame, etc.

Compostos químicos de conveniência: etanol, ácido cítrico, etc.

24
Produtos para a indústria alimentícia
Leveduras como alimento e suplemento
alimentar

A grande maioria Saccharomyces cerevisae


Produzidas em tanques de fermentação (40 a
200 mil litros)
Levedura ativa desidratada: fermentos
Levedura nutricional (morta e seca): rica em vitamina B e proteínas

25
26
Micro-organismos na produção de vinhos
Leveduras selvagens e leveduras cultivadas (S. ellipsoideus)
Fermentadores de até 200 mil litros (carvalho, cimento, pedra,
vidro)
Vinho branco, tinto e rosé
Sulfitos (Na2S2O5) para eliminar leveduras selvagens (sabores
indesejáveis)
Fermentação malolática (ácido málico) com produção de
ácido lático
e diacetil (sabor amanteigado):
Lactobacillus
Pediococcus
Oenococcus
27
28
Micro-organismos na produção de cervejas
A partir de grãos maltados: grãos de cevada germinados
(enzimas que digerem o amido convertendo-o em açúcar)
Maceração dos grãos
Cozimento: enzimas degradam o amido a glicose que será
fermentada
pelas leveduras. Proteínas e aminoácidos (1 hora a 65-67 C)
Adição de lúpulo (aromatizante e antimicrobiano)
Fervura para liberar ação do lúpulo e coagulação de proteínas
Filtragem
Resfriamento
Fermentação:
alta fermentação: leveduras em todo o mosto (ales) – S. cerevisae
baixa fermentação: no fundo do tanque (cervejas claras) – S.
carlsbergensis
Filtragem 29
30
31
Produção de bebidas alcoólicas destiladas
Aquecimento de líquido fermentado com volatilização do álcool
Álcool condensado via destilação
Qualquer produto fermentado pode ser destilado, gerando
Produtos distintos:
Uisque: destilado de bebidas maltadas
Conhaque: destilado de vinho
Rum: destilado de melaço
Vodca: destilado de grãos ou batata
Gim: destilado de grãos de junípero (zimbro)
Envelhecimento remove certos compostos da fermentação
(sabores indesejados) e confere colorações aos destilados

32
CARACTERÍSTICAS DAS FERMENTAÇÕES EM
GRANDE ESCALA

Fermentador – recipiente que ocorrem processos


microbiológicos industriais
Fermentação – Qualquer processo microbiano em
grande escala, seja ou não uma fermentação no
sentido bioquímico

Tamanho dos fermentadores


- pequena escala (laboratoriais – 5-10L)
- escala industrial (500.000L)
33
34
Fermentações em larga escala
Tamanhos variados: poucos litros até 3 milhões de litros
Divididos em:
Aeróbios: mais complexos, com equipamentos que garantam a
homogeneização e aeração adequadas
Anaeróbios: mais simples, somente com necessidade de
equipamento para dissipação do calor produzido

Fermentadores aeróbios:
Necessidade de difusão do oxigênio no líquido
Necessidade de controle de pH, concentração de O 2, temperatura,
massa celular, níveis de nutrientes e concentração do produto
Automatização do processo

35
36
Características gerais da fermentação
industrial
As fermentações industriais a grande escala
apresentam diversos problemas de engenharia
Os processos aeróbios necessitam de
mecanismos de agitação e aeração
Os processos microbianos devem estar
submetidos a uma condição contínua para
garantir um rendimento satisfatório do
produto desejado

37
Antibióticos
1941 – nenhuma indústria de antibióticos
1951 – 344 milhões de U$D por ano
1980 – 100.000 toneladas com vendas superiores a
1 bilhão de U$D/ano somente nos EUA
2010 – 20 bilhões de U$D/ano

Custo de produção de um antibiótico: 1,2


bilhões de U$D e cerca de 15 anos até a
comercialização
38
Principais produtos da microbiologia industrial
Antibióticos Produção industrial
Metabólitos secundários típicos 1. Pesquisa
Fungos filamentosos e actinomicetos 2. Purificação
Pesquisa de novos antibióticos 3. Análise química
Modelagem computadorizada
4. Atividade in vitro e
Rastreio em cultivo axênico (puro)
in vivo
5. Manipulação
genética –
> rendimento

39
Antibióticos produzidos comercialmente
 BFE – Bactéria formadora de esporos
 F – Fungo
 A – Actinomiceto

40
Isolamento de produtores de antibióticos

41
Isolamento de produtores de antibióticos

a – E. coli
a b c d e b – B. subtilis
c – S. aureus
d – K. pneumoniae
e – M. smegmatis

42
Purificação e incremento do rendimento
Produção a larga escala
Métodos eficazes de
extração e purificação:
Adsorção
Precipitação química
Solventes orgânicos
Obtenção de cepas de alto
rendimento
Mutagênese do cultivo inicial
Amplificação gênica

43