Você está na página 1de 13

TAREFA

MODELAGEM DE TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA

Resolva as seguintes questões de acordo com a TABELA, retiradas do livro:


Elementos de Análise de Sistema de Potência de Willian D. Stevenson e as
questões indicadas.
NÚMERO NA PROBLEMA QUESTÕES
PLANILHA
1 – 35 6.17 1 – 8 – 10 – 11 – 40 – 27 – 32 – 41 – 46 – 55
2 – 36 6.16 2 – 8 – 9 – 12 – 40 – 26 – 39 – 42 – 47 – 55
3 – 37 6.15 3 – 8 – 10 – 13 – 40 – 25- 38 – 43 – 48 - 54
4 – 38 6.14 4 – 8 – 9 – 14 – 40 – 29 – 33 – 44 – 49 - 55
5 – 39 6.13 5 – 8 – 10 – 15 – 40 – 28 – 32 – 45 – 46 - 55
16 – 40 6.12 6 – 8 – 9 – 16 – 40 – 29 – 31 – 44 – 45 – 54
17 – 41 6.11 1 – 8 – 10 – 17 – 40 – 21 – 37 – 43 – 47 – 55
18 – 42 6.10 2 – 8 – 9 – 18 – 40 – 22 – 38 – 42 – 47 – 55
19 - 43 6.9 3 – 8 – 10 – 19 – 40 – 25 – 39 – 41 – 48 - 54
20 – 44 6.17 4 – 8 – 9 – 20 – 40 – 24 – 37 – 45 – 47 – 55
21 – 45 6.16 5 – 8 – 10 – 21 – 40 – 23 – 36 – 44 – 47 – 55
22 – 46 6.15 6 – 8 – 9 – 22 – 40 – 20- 35 – 43 – 48 - 54
23 – 47 6.14 1 – 8 – 10 – 23 – 40 – 19 – 34 – 42 – 47 – 55
24 – 48 - 34 6.13 2 – 8 – 9 – 24 – 40 – 14- 33 – 41 – 46 – 53
25 – 49 - 33 6.12 3 – 8 – 10 – 25 – 40 – 12 – 32 – 45 – 48 - 54
26 – 50 - 54 6.11 4 – 8 – 9 – 26 – 40 – 15 – 31 – 44 – 49 - 55
15 – 51 - 80 6.17 5 – 8 – 10 – 27 – 40 – 16 – 30 – 43– 47 – 55
14 – 52 – 79 6.16 6 – 8 – 9 – 28 – 40 – 15 – 24 – 42 – 48 - 54
13 – 53 – 78 6.15 1 – 8 – 10 – 29 – 40 – 14 – 25- 41 – 49 - 55
12 – 34 – 81 6.14 2 – 8 – 9 – 30 – 40 – 13- 26 – 45 – 46 – 53
11 – 33 – 77 6.17 3 – 8 – 10 – 31 – 40 – 12 – 27 – 44– 47 – 55
10 – 55 – 76 6.16 4 – 8 – 9 – 32 – 40 – 11 – 28 – 43 – 48 - 54
9 – 56 – 75 6.15 5 – 8 – 10 – 33 – 40 – 30 – 29 – 42 – 46 – 53
8 – 57 – 74 6.17 6 – 8 – 9 – 34 – 40 – 29- 33 – 41– 47 – 55
7 – 58 – 73 6.16 1 – 8 - 10– 35 – 40 – 28 – 32 – 44 – 48 - 54
6 – 59 – 72 6.9 2 – 8 – 9 – 36 – 40 -27 – 33 – 45 – 49 - 55
27 – 60 – 71 6.12 3 – 8 – 10 – 37 – 40 – 26 – 34 – 43 – 47 – 55
28 – 61 - 70 6.15 4 – 8 – 9 – 38 – 40 – 25 – 35 – 42 – 49 - 55
29 – 62 – 69 6.17 5 – 8 – 10 – 39 – 40 – 24 – 36 – 41 – 47 – 55
30 – 63 – 68 6.13 6 – 8 – 9 – 11- 40 – 23 – 37 – 45 – 49 - 55
31 – 64 - 67 6.12 1 – 8 – 10 – 12 – 40 – 22- 38 – 44 – 48 - 54
32 – 65 – 66 6.14 2 – 8 – 9 – 13 – 40 – 21 – 39 – 43 – 47 – 55

1
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

2
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

1. Explique quais são as principais aplicações dos trafos de três enrolamentos.


2. Qual a diferença na modelagem dos transformadores e de autotransforma-
dores?

3
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

3. Que características construtivas do transformador afeta cada um dos parâ-


metros do circuito equivalente?
4. Apresente o diagrama fasorial de um transformador de potência em vazio e
com carga capacitiva.
5. Apresente o diagrama fasorial de um transformador de potência em vazio e
com carga capacitiva.
6. Obtenha um catálogo de transformadores de potência e envie junto com sua
tarefa.
7. Obtenha os dados de uma banco de transformadores monofásicos onde cada
trafo tem os seguintes dados nominais 8 MVA, 69 kV/ 8 kV, impedância de
8%, corrente de excitação de 1,5% e o banco é conectado em Dyn1.
8. Obtenha um gráfico no MATLAB para o rendimento de um transformador em
função da corrente de carga em pu sabendo que o trafo é de 10 MVA, 69
kV/13,8 kV, Dyn1, impedância de 9 % , corrente de excitação de 2%, perdas
em vazio nominais de 58 kW e perdas no cobre nominais de 110 kW quando
alimenta uma carga com fator de potência de 0,8 indutivo?
9. Obtenha um gráfico no MATLAB para o rendimento de um transformador em
função do fator de potência da carga sabendo que o trafo é de 10 MVA, 69
kV/13,8 kV, Dyn1, impedância de 9 % , corrente de excitação de 2%, perdas
em vazio nominais de 58 kW e perdas no cobre nominais de 110 kW quando
alimenta uma carga igual a sua potência nominal?
10. O que são auto-transformadores? Quais são as suas vantagens e desvanta-
gens em relação aos transformadores de potência?
11. Quais são as diferenças entre a modelagem de um auto-transformador e de
um transformador de potência?
12. Quais as vantagens e desvantagens de usar bancos de transformadores mo-
nofásicos em lugar de se utilizar de transformadores trifásicos?
13. Qual a função dos tapes ou derivações em transformadores de potência?
14. O que são tapes ou derivações de um enrolamento de um transformador?
15. O que é um comutador de derivação em carga?

4
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

16. Qual a função de um comutador sob carga? Como eles funcionam?


17. Quais são as tecnologias existentes de comutador sob carga?
18. Use o MATLAB com o objetivo de obter os parâmetros do modelo de um
transformador de potência de dois enrolamentos a partir dos dados de placa
e de catálogo desse transformador. Os principais dados requeridos são: a)
potência nominal, b) tensão nominal de alta tensão, c) tensão nominal de
baixa tensão, d) impedância, c) corrente de excitação, d) perdas no ferro, e)
perdas totais. Obtenha os parâmetros do transformador de 1000 KVA,
13,8kV/380V, Dyn1, impedância de 5%, corrente de excitação de 2%, perdas
nominais em vazio 1,9 kW e perdas totais de 16,5 kW.

Figura 1 - Balanço de potência numa barra

19. Como o comutador de derivação em carga é utilizado para controle de tensão


de uma barra?

5
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

20. O que é um forno a arco? Como ele funciona? Quais são os problemas que
eles provocam nos sistemas elétricos?
21. Procure na internet catálogos de transformadores de potência de dois enro-
lamentos. Envie-os com a solução da Tarefa.
22. Procure na internet catálogos de comutadores de derivação em carga de
transformadores de potência de dois enrolamentos. Envie-os com a solução
da Tarefa.
23. Desenvolver o SCRIPT no MATLAB com o objetivo de obter as impedâncias
de primário, secundário e terciário (Zp, Zs e Zt) do modelo de um transforma-
dor de três enrolamentos em pu em uma base nova de potência e tensão
para o enrolamento primário. Os seguintes dados nominais do transformador
de potência são conhecidos: potência e tensão nominal dos três enrolamen-
tos: primário, secundário e terciário, impedâncias medidas nos ensaios de
curto circuito entre cada dois enrolamentos (Zps, Zpt e Zst) e os valores base
de potência e tensão referentes ao enrolamento primário. O SCRIPT deve
gerar um arquivo de saída no formato ASCII com os dados de entrada e re-
sultados obtidos para que possam ser lidos por outros aplicativos.
24. Use o MATLAB para a partir dos parâmetros do circuito equivalente de um
transformador (r1, x1, r2, x2, gp, bm) obter a carga correspondendo ao ren-
dimento máximo e os gráficos do rendimento do transformador em função da
corrente de carga e do fator de potência. O programa deve ainda determinar
as perdas correspondentes à condição nominal, a corrente de excitação e a
queda de tensão nessa condição de operação.
25. Use o MATLAB determinar a partir de uma dada condição de carga, a queda
de tensão, regulação, as perdas ativas e reativas, a corrente de excitação e
as correntes nas três fases e nos enrolamentos de um transformador. São
conhecidas a condição de carga (potência aparente, tensão, natureza e o
valor do fator de potência da carga), os parâmetros do circuito equivalente do
transformador (r1, x1, r2, x2, gp, bm) e os dados nominais do transformador

6
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

(potência nominal, tensão nominal de alta e baixa tensão e defasagem angu-


lar).
26. Use o MATLAB para obter os parâmetros do circuito equivalente do trafo (r1,
x1, r2, x2, gp, bm) quando são conhecidos apenas dados nominais do trans-
formador (potência nominal, tensão nominal de alta e baixa tensão). A impe-
dância, a corrente de excitação, as perdas em vazio e as perdas totais podem
ser conhecidas ou estimadas usando as tabelas 1, 2 e 3.
Tabela 1 – Perdas limite para trafos de tensão máxima até 15 kV

Tabela 2 -– Perdas limite em trafos de tensão máxima entre 24,2 e 36,2 kV

7
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

Tabela 3 – Impedâncias típicas de trafos (NBR5440)

27. Explique porque quando o tape do trafo não é o nominal o trafo ideal do
circuito equivalente do trafo real não pode ser omitido?
28. Apresente as equações gerais de um circuito pi e de um circuito T apresen-
tando V1 e I1 em função de V2 e I2. Onde o índice 1 está associado ao ter-
minal transmissor e o índice 2 ao terminal receptor.
29. Procure na internet catálogos de transformadores de potência de dois enro-
lamentos a seco. Envie-os com a solução da Tarefa.
30. Quais são as vantagens e desvantagens dos transformadores de potência a
seco em relação aos transformadores de potência a óleo mineral?
31. Quais são as diferenças existentes entre para os transformadores o uso do
óleo isolante de origem mineral em relação ao de origem vegetal?
32. Quais são os líquidos isolantes sintéticos utilizados em transformadores de
potência?
33. Quais são os principais componentes dos transformadores de potência?
34. Qual a função das buchas num transformador? Obtenha um catálogo de bu-
cha na internet.
35. O que é o ascarel? Como ele era utilizado nos transformadores de potência?
E porque ele está proibido de ser utilizado na grande maioria dos países do
mundo?
36. Explique como funciona o CDC a vácuo e a óleo.

8
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

37. Explique porque em variações rápidas de tensão o CDC não tem muita in-
fluência na recuperação da tensão. Nesses casos quem pode atuar rapida-
mente.
38. Explique qual a diferença do CDC estar na alta ou na baixa tensão para con-
trolar a tensão na baixa tensão do trafo.
39. Mostre como se obtém a corrente de excitação em pu de um banco de trafos
monofásicos a partir da corrente de excitação dos trafos monofásicos.
40. Obtenha o modelo de um transformador de potência de 10 MVA, 69 kV/13,8
kV, Dyn1, impedância de 14% com tapes na baixa tensão de ± 10%, ± 7,5%,
± 5%, ± 2,5% e o tape nominal em 13,8 kV, operando no tape de -5%.
41. Obtenha o modelo de um transformador de potência de 10 MVA, 69 kV/13,8
kV, Dyn11, impedância de 10% com tapes na baixa tensão entre – 10% e
+10% de 1 em 1 % e o tape nominal em 13,8 kV, operando no tape de +8%.
42. Um transformador de potência de 10 MVA, 69 kV/13,8 kV, Dyn1, impedância
de 14% com tapes na baixa tensão de ± 5%, ± 2,5% e tape nominal está
conectado por um alimentador de impedância 0,12+j0,3 ohms a uma carga
de 8 MVA com fator de potência 0,8 indutivo na tensão de 13,8 kV. Sabendo-
se que a tensão na alta tensão do trafo é 69 kV qual o tape que pode operar
o trafo para garantir a tensão de 13,8 kV na carga.
43. Um transformador de potência de 10 MVA, 69 kV/13,8 kV, Dyn1, impedância
de 14% com tapes na alta tensão de ± 5%, ± 2,5% e tape nominal está co-
nectado por um alimentador de impedância 0,12+j0,3 ohms a uma carga de
8 MVA com fator de potência 0,8 indutivo na tensão de 13,8 kV. Sabendo-se
que a tensão na alta tensão do trafo é 69 kV qual o tape que pode operar o
trafo para garantir a tensão de 13,8 kV na carga.
44. Defina a faixa de variação dos tapes de um transformador de potência de
100MVA, 230 kV/69kV, impedância de 14% a ser conctado em YNd1. O co-
muatdor sob carga deve ter 16 posições e os tapes devem ser definidos a
partir das seguintes considerações: em vazio com 242 kV na alta tensão ele

9
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

deve manter 69 kV na baixa tensão e em carga com 218,5 kV ele deve ali-
mentar uma carga de 100 MVA, fator de potência 0,8 indutivo na tensão de
72,45 kV.
45. Desenvolva uma FUNCTION Y = mod_trafotapes(Pnom, Vnomat, Vnombt,
Ztpu, tape_pu, nome_arq, saída). O vetor Y é expresso pelo parâmetros do
modelo pi Y =[ Zpi Yp]. A variável saída permite expressar na tela da Janela
de Comandos todos os dados de entrada e os parâmetros do modelo pi. A
variável nome_arq permite introduzir o mome do arquivo onde deve ser gra-
vado todos os dados de entrada e os parâmetros do modelo pi.
46. Apresente o diagrama fasorial de um transformador de potência em vazio e
em carga.
47. Resolva a seguinte questão:

48. Resolva a seguinte questão:

10
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

49. Resolva a seguinte questão:

50. Resolva a seguinte questão: (refere-se a questão anterior)

51. Resolva a seguinte questão:

52. Resolva a seguinte questão:

11
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

53. Resolva a seguinte questão:

54. Resolva a questão a seguir retiradas do livro: POWER SYSTEMS ANALYSIS


de Charles Gross.

12
Tarefa – Modelagem de Transformadores de Potência

55. Resolva a questão a seguir retiradas do livro: POWER SYSTEMS ANALYSIS


de Charles Gross.

13