Você está na página 1de 57

C

I
Ê
N
C
I
POLUIÇÃO DA ÁGUA
A
S
Professora: Dayse Luna Barbosa
D
O

A
Estágio Docência:
M
B Ester Luiz de Araújo
I
E
N
T
E
C
I
Ê POLUIÇÃO DA ÁGUA
N
C
I ÁGUA: Histórico, importância,
usos, distribuição e
A classificação
S

D
POLUIÇÃO HÍDRICA: conceito,
O causas, fontes de poluição,
indicadores de poluição,
A classificação, quantificação e
M controle
B
I
E EXEMPLOS: Rio Catarum e Rio
N Ganges
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: HISTÓRICO E IMPORTÂNCIA
N
C HISTÓRICO
I
A  Água foi considerada por Aristóteles como elemento químico
S até o fim do século XVII.

D A partir desta data Lavoisier através de seus estudos, levou em


O consideração a combustão do hidrogênio e notou a presença da
formação de umidade.
A
M  A partir deste momento Covemdish observou que misturando
B hidrogênio com oxigênio em certas proporções obtinha como
I
E produto a água (H2O).
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: HISTÓRICO E IMPORTÂNCIA
N
C
IMPORTÂNCIA DA ÁGUA
I
A  A água representa 70% da massa do corpo humano;
S
 A água é um elemento essencial à vida dos seres
D vivos (sua falta provoca a debilidade ou até a morte dos
O seres vivos);

A  Essencial a manutenção dos ecossistemas do


M planeta.
B
I
E Uma pessoa pode suportar até 28 dias sem comer, mas
N
apenas 3 dias sem beber água.
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: USOS
N
C PRINCIPAIS USOS
I
A  Abastecimento humano;
S
 Abastecimento industrial;
D  Irrigação;
O
 Geração de energia elétrica;
A  Navegação;
M
B  Preservação da flora e da fauna;
I  Aqüicultura;
E
N  Recreação;
T  Diluição de despejos.
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: USOS
N
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: USOS
N CONSUNTIVO
C É quando, durante o uso, é
I
A retirada uma determinada
S quantidade de água dos
mananciais e depois de
D
O utilizada, uma quantidade
menor e/ou com qualidade
A
inferior é devolvida, ou seja,
M
B parte da água retirada é
I consumida durante seu
E
uso.
N
T
E
C Poluição da Água
I ÁGUA: USOS
Ê
N NÃO CONSUNTIVO
C É aquele uso em que é retirada
I
A uma parte de água dos
S mananciais e depois de utilizada,
é devolvida a esses mananciais a
D
O mesma quantidade e com a
mesma qualidade, ou ainda nos
A
usos em que a água serve
M
B apenas como veículo para uma
I certa atividade, ou seja, a água
E
não é consumida durante seu
N
T uso.
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: DISTRIBUIÇÃO NO PLANETA TERRA
N
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: DISTRIBUIÇÃO NO BRASIL
N
C
I
BRASIL: 13 % da
A água doce
S disponível no
mundo

D
O
73%: Bacia 27 %: resto
A Amazônica do país
M
B
I
E 5 % da 95 % da
população população
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: CLASSIFICAÇÃO
N
C RESOLUÇÕES CONAMA
I
A Nº 357/05 Nº 396/08
S
Classifica os corpos Classifica os corpos
D de água de água
O
SUPERFCIAIS. SUBTERRÂNEO.
A São classificadas em São classificadas em
M
B
13 classes, 6 classes.
I subdivididas em
E doce, salobra e
N salina.
T
E
C Poluição da Água
I
Ê ÁGUA: CLASSIFICAÇÃO
N
C RESOLUÇÕES CONAMA: Nº 357/05
I
A  Água doce: Salinidade < 0,05%
S

D  Água salobra: Salinidade > 3%


O

A
M
 Água salina: Salinidade entre 0,05% e 3%
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I ÁGUA: CLASSIFICAÇÃO
Ê
N ÁGUA DOCE
C
I Especial 1 2 3 4
A Preservação dos ambientes
aquáticos
S
Proteção das comunidades
aquáticas
D Após Após Após Após
Abastecimento para consumo desinfecção tratamento tratamento tratamento
O humano convencional convencional avançado

Contato Contato
Contato
secundário
Recreação primário primário
A Hortaliças
Hortaliças arbóreas,
consumidas
M Irrigação cruas
frutíferas cereais,
forrageiras

B Aquicultura e Pesca
Aqüicultura Pesca
e Pesca
I
E Dessentação de animais

N Navegação
T
Harmonia paisagística
E
C Poluição da Água
I ÁGUA: CLASSIFICAÇÃO
Ê
N ÁGUA SALINA
C
I Especial 1 2 3
A Preservação dos ambientes
aquáticos
S
Proteção das comunidades
aquáticas
D Contato
Contato
primário
O Recreação secundário

Irrigação
A Pesca
Aquicultura e Pesca amadora
M
B Dessentação de animais
I Navegação
E
Harmonia paisagística
N
T
E
C Poluição da Água
I ÁGUA: CLASSIFICAÇÃO
Ê
N ÁGUA SALOBRA
C
I Especial 1 2 3
A Preservação dos ambientes
aquáticos
S
Proteção das comunidades
aquáticas
D Abastecimento para Após
tratamento
O consumo humano convencional

Contato Contato
secundário
Recreação primário
A Hortaliças
M Irrigação frutíferas

B Aquicultura e Pesca
Pesca
amadora
I
E Dessentação de animais
N Navegação
T
Harmonia paisagística
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CONCEITO
N
C É qualquer alteração nas características
I
A físicas, químicas e/ou biológicas das águas, que
S
possa constituir prejuízo à saúde, à segurança e ao
D bem estar da população e, ainda, possa
O
comprometer a fauna e a utilização das águas para
A
fins recreativos, comerciais, industriais e de geração
M
B de energia” (CONAMA)
(CONAMA)..
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CAUSAS
N
C
I
A
S
Causas da poluição
hídrica
D
O

A Alto grau de Desenvolvimento Maior produção


M urbanização da indústria agrícola
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: FONTES DE POLUIÇÃO
N
C
I
A PONTUAL DIFUSA
S (Não pontuais)
D
Descarga de Escoamento superficial
O efluentes a partir de urbano, escoamento
indústrias e de superficial de áreas
estações de agrícolas e deposição
A tratamento de esgoto atmosférica
M
B
I São bem Espalham-se por
localizadas, fáceis toda a cidade, são
E de identificar e de difíceis de
N monitorar identificar e tratar
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: FONTES DE POLUIÇÃO
N
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: FONTES
N POTENCIALMENTE POLUIDORAS
C
I Água Superficial
A
S  Esgoto doméstico;
 Efluentes industriais;
D  Águas pluviais, carreando impurezas do solo ou contendo esgotos
O lançados nas galerias;
 Resíduos sólidos (lixo);
A  Pesticidas;
M  Fertilizantes;
B  Detergentes;
I  Precipitação de poluentes atmosféricos (sobre o solo ou a água);
 Alteração nas margens dos mananciais, provocando carreamento do
E solo, como conseqüências da erosão.
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: FONTES
N POTENCIALMENTE POLUIDORAS
C
I Água Subterrânea
A  Infiltração de:
S • esgotos a partir de sumidouros ou valas de infiltração (fossas
sépticas);
• esgotos depositados em lagoas de estabilização ou em outros
D sistemas de tratamento usando disposição no solo;
O • esgotos aplicados no solo em sistemas de irrigação;
• águas contendo pesticidas, fertilizantes, detergentes e
poluentes atmosféricos depositados no solo;
A • outras impurezas presentes no solo;
M • águas superficiais poluídas;
B  Vazamento de tubulações ou depósitos subterrâneos;
I  Percolação do chorume resultante de depósitos de lixo no solo;
 Resíduos de outras fontes: cemitérios, minas, depósitos de materiais
E radioativos.
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: LANÇAMENTO DE
N EFLUENTES
C
I  Art 24. Os efluentes de qualquer fonte poluidora
A somente poderão ser lançados, direta ou indiretamente,
S
nos corpos de água, após o devido tratamento.
D
O  Art. 28. Os efluentes não poderão conferir ao corpo
de água características em desacordo com as metas
A
M obrigatórias progressivas, intermediárias e final, do seu
B enquadramento.
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: ENQUADRAMENTO
N
C Enquadramento é o estabelecimento de meta ou objetivo
I
de qualidade da água (classe) a ser, obrigatoriamente,
A
S
alcançado ou mantido em um segmento de corpo de
água, de acordo com os usos preponderantes
D pretendidos, ao longo do tempo.”
O

A Este instrumento visa “assegurar às águas qualidade


M compatível com os usos mais exigentes a que forem
B destinadas” e a “diminuir os custos de combate à
I poluição das águas, mediante ações preventivas
E permanentes” (Art. 9o, lei no 9.433, de 1997
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: INDICADORES DE
N POLUIÇÃO
C
 Mat. Orgânica - DBO, DQO e OD (mg/l);
I
A  Sólidos - SS e RS (ml/l); turbidez (unt);
S
 Ácidos e Álcalis - pH;
D  Bactérias - IC (coli/100 ml);
O
 Óleos e Gorduras - OG (mg/l);
A  Nitratos - NO3 (mg/l);
M
B  Fosfatos - PO4 (mg/l);
I
 Temperatura - T (°C);
E
N  Metais – Metais (mg/l).
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: INDICADORES DE
N POLUIÇÃO
C
DBO – DEMANDA BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO
I
A É a quantidade de oxigênio necessária para
S
estabilizar a matéria orgânica.
D DBO520 (DBO5 ou DBO)
O Teste padrão  Medida a 5 dias (20º C)
Dia 0 Dia 5
A
DBO = 7 – 3 = 4 mg/L
M
B OD = 7 mg/L OD = 3 mg/L

I Visualização da taxa de degradação do despejo ao longo do tempo


E Visualização da taxa de consumo de oxigênio ao longo do tempo
N Critério para dimensionamento da maioria dos sistemas de tratamento de esgotos e
T
legislação ambiental são baseados nesse parâmetro
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: INDICADORES DE
N POLUIÇÃO
C
DBO – DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO
I
A
S É quantidade de oxigênio necessária para estabilizar,
por meio de um oxidante em meio ácido (processo
D
O químico), a matéria orgânica.

A
M Algumas vantagens do teste:
B
I teste é realizado em 2 a 3 horas;
E
N teste não afetado pela nitrificação.
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
C
I
A
S
POLUIÇÃO
D
O

A SEDIMENTAR QUÍMICA TÉRMICA BIOLÓGICA


M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
C
POLUIÇÃO SEDIMENTAR
I
A
S Acúmulo de partículas em suspensão (solo, produtos
químicos insolúveis).
D
O Origem Causas
Extração mineral Interferem na fotossíntese
A Desmatamentos e na capacidade dos
Partículas do solo
M Erosões animais encontrarem
B alimentos
I Produtos químicos Extração mineral Adsorvem e concentram os
E insolúveis Esgotos e fluentes poluentes biológicos e os
N poluentes químicos
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
C POLUIÇÃO QUÍMICA
I
A Substâncias tóxicas cuja presença na água não é fácil de
S identificar nem de remover;
D Em geral os efeitos são cumulativos e podem levar anos
O para serem sentidos;
A Os poluentes mais comuns das águas são:
M Fertilizantes agrícolas;
B Esgotos doméstico e industrial;
I Compostos orgânicos sintéticos;
E Plásticos;
N Petróleo;
T Metais pesados.
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
POLUIÇÃO TÉRMICA
C
I
A Diminui a quantidade de oxigênio dissolvido
S
Diminui do tempo de vida de algumas
espécies aquáticas
D
O
Altera os ciclos de reprodução

A
M Aumenta a quantidade de gás carbônico na atmosfera
B
I Aumenta a velocidade das reações entre os
poluentes presentes na água
E
N
T Potencializa a ação nociva dos poluentes
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
POLUIÇÃO BIOLÓGICA
C
I Presença de microorganismos patogênicos, especialmente
A na água potável.
S

D
O

A
M
 4 BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO NÃO TÊM
B
I ACESSO À ÁGUA POTÁVEL TRATADA;
E
 2,9 BILHÕES DE PESSOAS VIVEM EM ÁREAS SEM
N
T COLETA OU TRATAMENTO DE ESGOTO.
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
POLUIÇÃO BIOLÓGICA
C
I
A CONTROLE
S SIMPLES

D
O
Adição de
A Fervura da NaClO
M água
Ou Ca(OH)2
B
I
 250 milhões de casos de doenças (cólera, febre tifóide,
E
N diarréia, hepatite A) são transmitidas pela água por ano;
T  10 milhões desses casos resultam em mortes (50% são crianças).
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CLASSIFICAÇÃO
N
POLUIÇÃO POR MATÉRIA ORGANICA
C
I  Resultante do lançamento de esgotos domésticos e industriais ricos em
A matéria orgânica;
S  Forma de poluição mais presente no dia-a-dia dos brasileiros;
 Carência do sistema de esgotamento sanitário;
D  Esse tipo de poluição é causada por matérias orgânicas suscetíveis de
O degradação bacteriana:
 Degradação aeróbia  água rica em oxigênio dissolvido e matéria

A orgânica pouco abundante (formam-se gás carbônico, água e nitratos);


M  Degradação anaeróbia  água não contém oxigênio suficiente

B (produção de gás carbônico, metano, amônia, ácidos graxos, etc.);


 Morte do corpo d’água  quantidade de esgotos lançada >>
I
E volume do corpo receptor e capacidade de oxigenação  proliferação
N de bactérias  consumo
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: QUANTIFICAÇÃO
N
C
I É de costume relacionar a
A poluição orgânica em função da
S
quantidade média de detritos
D produzidos diariamente por
O
uma pessoa;

A
M Essa ordem de grandeza é e
B chamada de EQUIVALENTE
I
POPULACIONAL (EP).
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: QUANTIFICAÇÃO
N
Equivalente Populacional Para Vários Tipos de Indústrias
C
I Tipo de Indústria Quantidade produzida ou EP (hab
(hab))
A processada /dia
S Cervejaria 1.000 litros de cerveja 1.500

Curtume 1 Tonelada de peles 2.500


D
O Matadouro 1 Tonelada de peso em pé 300

A Celulose 1 Tonelada de Celulose 5.000


M Usina de Álcool 1 Tonelada de cana (65 litros de álcool) 400
B
I Granja de 10 aves abatidas 2
Galinhas
E
N Laticínios 1000 litros de leite 200
T Lavanderia 1 Tonelada de roupas 700
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C
I Definição: Recuperação do equilíbrio no meio
A
S aquático por processos naturais após as
D alterações pelo lançamento de efluentes.
O
Zonas:
A
M Zona de Degradação
B Zona de Decomposição Ativa
I Zona de Recuperação
E
N Zona de Águas Limpas
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE DEGRADAÇÃO
I
A
 Início  ponto de lançamento dos despejos;
S
 Água turva (cor acinzentada);
D  Precipitação de partículas  lodo no leito do corpo d’água;
O
 Proliferação de bactérias (consumo de matéria orgânica);
A  Redução da concentração de oxigênio dissolvido;
M
 Limite da 1ª zona  concentração de oxigênio atinge 40% da
B
I concentração inicial;
E  Não há odor;
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE DEGRADAÇÃO
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE DECOMPOSIÇÃO ATIVA
I
A  Início  oxigênio atinge valores inferiores a 40% da concentração de
S saturação;
 Água  cor cinza-escura, quase negra;
D  Desprendimento de gases mal cheirosos (amônia, gás sulfídrico,
O etc);
 Oxigênio dissolvido  pode zerar
A
M  Biota aeróbia é substituída por outra anaeróbia;
B  Oxigênio passa a ser reposto  ar atmosférico ou fotossíntese;
I  População de bactérias  decresce;
E
 Água começa a ficar mais clara (ainda impróprio p/ os peixes);
N
T  Fim da 2ª zona  oxigênio elevar-se a 40% da conc. de saturação.
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE DECOMPOSIÇÃO ATIVA
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE RECUPERAÇÃO
I
A  Início  40% de oxigênio de saturação;
S  Término  água saturada de oxigênio;

 Água  mais clara e límpida;


D
O  Proliferação de algas que reoxigenam o meio;

 Amônia  oxidada a nitritos e nitratos (+ fosfatos fertilizam o meio,


A
favorecendo a proliferação de algas);
M
B  Cor esverdeada intensa (alimento p/ crustáceos, larvas de insetos,
I vermes, etc., que servem de alimentos p/ os peixes);
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE RECUPERAÇÃO
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE ÁGUAS LIMPAS
I
A  Água  características diferentes das águas poluídas;
S
 Água encontra-se “eutrófica”;
D  Não é limpa, devido a presença das algas (cor verde);
O
 Água  recuperou-se, melhorou suas capacidade de produzir
alimento protéico (piorou no quesito de potabilidade);
A
M  Péssimo aspecto estético;
B
 Grande assoreamento nas margens;
I
E  Invasão de plantas aquáticas indesejáveis.
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: AUTODEPURAÇÃO
N
C ZONA DE ÁGUAS LIMPAS
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: EUTROFIZAÇÃO
N
C
I É fenômeno causado
A
pelo excesso
S
de nutrientes (compostos
D
químicos ricos
O
em fósforo ou nitrogênio)
A
numa massa de água,
M
B provocando um aumento
I
excessivo de algas.
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: EUTROFIZAÇÃO
N
C Causa o crescimento excessivo das plantas aquáticas, tanto
I planctônicas quanto aderidas, a níveis tais que sejam considerados
A como causadores de interferências com os usos desejáveis do corpo
S d’água (Thomann e Mueller, 1987).
O principal fator de estímulo é um nível excessivo de nutrientes
D no corpo d’água, principalmente nitrogênio e fósforo.
O Problemas devido a proliferação excessiva de algas:
 Sabor e odor;
A  Toxicidade;
M
 Turbidez e cor;
B
 Aderência às paredes dos reservatórios e tubulações (lodo);
I
 Prejuízos no tratamento da água.
E
N O nível de eutrófização está usualmente associado ao uso e
T
ocupação do solo predominante na bacia hidrográfica.
E
C
I
Ê
N
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: CONTROLE
N
C
I
A
S TECNOLOGIAS DE TECNOLOGIAS DESTRUTIVAS
TRANSFERÊNCIA DE FASE
D Transfere os poluentes da fase Baseiam-se na oxidação química
O aquosa para a sólida, por Radiação UV + O3 ou UV + H2O2
exemplo, pela adição de carvão formando OH1- ou O21- (PAOs)
A ativo na água
M A poluição não é eliminada,
B apenas deixa de ser veiculada Vantagem: ausência de
I pelo meio aquoso para ser subprodutos
E transformada em resíduos MO + agente oxidante  CO2 +
N sólidos H2O
T ou emitida para a atmosfera Desvantagem: processo caro
E
C Poluição da Água
I
Ê POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
N
C RIO CITARUM
I  Localizado a oeste da ilha de Java, na Indonésia.
A
S
 O Rio Citarum, antigamente servia para o sustento de
D muitas pessoas que moravam nas margens dele, em
O
palafitas, como a venda de peixes e para o seu próprio
A sustento, que aonde pássaros buscavam comida e havia
M
muitos visitantes. O Rio Citarum, no passado, contribuíam
B
I para a formação de vilarejos e coletavam água para a
E
colheita de arroz por meio de canais de irrigação.
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO CITARUM
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO CITARUM
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO CITARUM
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO GANGES
C
I
A poluição do Ganges tem afetado as 400 milhões de
A
pessoas que vivem próximas de suas águas.
S
Desde a última década de 90 e especialmente nos
D últimos anos, as condições da água do rio e afluentes têm
O ficado abaixo das consideradas aceitáveis pela OMS
(Organização Mundial da Saúde), já que o despejo
A irregular de esgoto tem aumentado.
M
B Em trecho do rio localizado em Varanasi, o mais sagrado
I do país, o nível de bactérias excede em 3 mil vezes o
E permitido.
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO GANGES
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C Poluição da Água
I
POLUIÇÃO HÍDRICA: EXEMPLO
Ê
N RIO GANGES
C
I
A
S

D
O

A
M
B
I
E
N
T
E
C
I
Ê
N
C
I
A
S

D esterluiz.eng@gmail.com
O

A
M
B
I
E
N
T
E