Você está na página 1de 6

05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

1) De um total de 6 pratos à base de carboidratos e 4 pratos à base de proteínas, pretendo fazer o


meu prato com 5 destes itens, itens diferentes, de sorte que contenha ao menos 2 proteínas. Qual é o
número máximo de pratos distintos que poderei fazer?
Se não houvesse a restrição das duas proteínas, o cálculo seria simplesmente C10, 5:

Mas como há tal restrição, devemos descontar deste total o número de pratos que só contém carboidratos,
que é igual a C6, 5:

Não podemos nos esquecer de que também podemos montar pratos contendo apenas um item de proteína,
então devemos desconsiderá-los também. Estes pratos são o produto de C6, 4, referentes aos quatro itens de
carboidrato, por C4, 1, referentes ao único item de proteína:

Multiplicando as combinações:

Podemos formar então 6 pratos sem qualquer item de proteína e mais 60pratos com somente um item de
proteína. Então de 252 que é o número total de combinações possíveis sem a restrição, devemos
subtrair 66 pratos para obtermos a resposta do exercício, ou seja, 186.

Poderíamos ter resolvido este exercício de uma outra maneira. Vamos lhe explicar como e vamos lhe dar o
resultado, mas o desenvolvimento em si você mesmo deverá fazer, para que consiga fixar melhor os
conhecimentos adquiridos. Por favor, não deixe de fazê-lo.

O produto C6, 3 . C4, 2 = 20 . 6 = 120 nos dá o total de pratos contendo 3 itens de carboidrato e 2 itens de
proteína.

Já o produto C6, 2 . C4, 3 = 15 . 4 = 60 é igual ao total de pratos contendo 2itens de carboidrato e 3 itens de
proteína.

Por fim o produto C6, 1 . C4, 4 = 6 . 1 = 6 resulta no total de pratos contendo 1item de carboidrato e 4 itens de
proteína.

Somando 120, 60 e 6, obtemos o mesmo resultado obtido anteriormente.

Portanto:

O número máximo de pratos distintos que poderei fazer, contendo ao menos dois itens de proteína, é
igual a 186 pratos.

2) Em um refeitório há doces e salgados. Cada pessoa receberá um recipiente com 3 doces, dos 8
tipos disponíveis e apenas 2 salgados, dos 7 tipos fabricados. Quantas são as diferentes possibilidades
de preenchimento do recipiente?
http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 1/6
05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

Estamos trabalhando com combinação simples, pois não importa a ordem de preenchimento dos recipientes.
No caso dos doces vamos calcular C8, 3:

Já no caso dos salgados vamos calcular C7, 2:

O número total de combinações será então o produto de 56 por 21:

Logo:

São 1176 as diferentes possibilidades de preenchimento do recipiente.

3) Oito pessoas irão acampar e levarão quatro barracas. Em cada barraca dormirão duas pessoas.
Quantas são as opções de distribuição das pessoas nas barracas?
Para a primeira barraca há 8 pessoas disponíveis em relação à primeira vaga e 7 para a segunda vaga.
Multiplicando um pelo outro obtemos 56, mas como não faz diferença se A vai dormir com B, ou se
é B quem vai dormir com A, então dividimos 56 por 2 que é o número total de permutações entre A e B. Esta
divisão resulta em 28.

Restam agora 6 pessoas aguardando por uma vaga em uma barraca. Para as demais barracas procedemos da
mesma forma.

Para a segunda barraca há 6 pessoas disponíveis em relação à primeira vaga e 5 para a segunda vaga. A
metade do produto disto dá 15.

No caso da terceira barraca há somente 4 e 3 pessoas para cada uma das vagas. A metade deste produto é 6.

Finalmente para a quarta barraca há 2 e 1 pessoas para cada uma das vagas. A metade do produto é 1.

Multiplicando 28, 15, 6 e 1 obtemos 2520 opções de distribuição.

Veja os cálculos detalhados abaixo:

Também podemos resolver este exercício recorrendo à formula da combinação simples:

Para exercitar faça os cálculos de C8, 2, C6, 2, C4, 2 e C2, 2 e confira.

Desta forma:

São 2520 as opções de distribuição das pessoas nas abarracas.

http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 2/6
05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

4) Em uma sapateira irei guardar 3 sapatos, 2 chinelos e 5 tênis. Quantas são as disposições possíveis
desde que os calçados de mesmo tipo fiquem juntos, lado a lado na sapateira?
Como temos três tipos de calçados, a permutação destes três tipos é igual a 6:

P3 = 3! = 3 . 2 . 1 = 6

Ou seja, estando todos os calçados de um mesmo tipo juntos, o número de permutações é igual a 6, levando-
se em consideração apenas o tipo de calçado, mas não o calçado em si.

Para os sapatos, temos 3 deles, que permutados entre si resulta em 6permutações:

P3 = 3! = 3 . 2 . 1 = 6

Para os chinelos, temos 2 pares, que permutados entre si resulta em 2permutações:

P2 = 2! = 2 . 1 = 2

Finalmente para os tênis, temos 5 pares, que permutados entre si resulta em 120 permutações:

P5 = 5! = 5 . 4 . 3 . 2 . 1 = 120

Multiplicando estes quatro números temos:

P3 . P3 . P2 . P5 = 3! . 3! . 2! . 5! = 6 . 6 . 2 . 120 = 8640

Este é o número de disposições possíveis.

Veja que os três últimos fatores (P3, P2 e P5) se referem às permutações dos sapatos, chinelos e tênis,
respectivamente entre eles mesmos, sem haver mistura de tipos de calçados.

Note, no entanto que o primeiro fator (P3) se refere às permutações entre os tipos de calçados em si, por
exemplo, "sapatos, chinelos, tênis" é um agrupamento e "chinelos, tênis, sapatos" é um outro
agrupamento, ou seja, embora não haja mistura entre calçados de tipos diferentes, os tipos de calçados como
um todo permutam entre si.

Portanto:

As disposições possíveis são 8640.

5) Grêmio (RS), Flamengo (RJ), Internacional (RS) e São Paulo (SP) disputam um campeonato.
Levando-se em conta apenas a unidade da federação de cada um dos clubes, de quantas maneiras
diferentes pode terminar o campeonato?
Em outras palavras queremos saber o número de permutações possíveis entre as unidades da federação
de RS, RJ, RS e SP.

Através do cálculo de P4 temos:

P4 = 4! = 4 . 3 . 2 . 1 = 24

No entanto a UF do RS ocorre 2 vezes, devemos portanto eliminar as duas permutações referentes a ela,
dividindo 24 por 2!, quando iremos obter 12maneiras diferentes de poder terminar o campeonato.

http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 3/6
05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

Podemos também solucionar o problema calculando P4(2):

Logo:

O campeonato pode terminar de 12 maneiras diferentes.

6) Um certo número de pessoas pode ser agrupado de duas em duas pessoas, não importando a
ordem das mesmas, resultando em 10 diferentes possibilidades de agrupamento. Quantas pessoas
fazem parte deste grupo?
Como a ordem de posicionamento das pessoas é irrelevante, estamos falando de combinação simples. Então
temos que resolver a equação C10, 2 = 10:

Temos então que encontrar as raízes da equação .

Depois de tratarmos sobre as relações de Albert Girard, aprendemos que podemos resolver facilmente esta
equação, respondendo à seguinte pergunta?

Quais são os dois números cuja soma é igual a 1 e cujo produto é igual -20?

Rapidamente deduzimos tratar-se dos números -4 e 5.

Como o conceito de fatoriais é aplicado somente aos números naturais, a raiz -4 deve ser descartada, então
temos que n é igual a 5.

Assim sendo:

5 pessoas fazem parte deste grupo.

7) Se enfileirarmos 3 dados iguais, obteremos um agrupamento dentre quantos possíveis?


Quando temos apenas 1 dado, temos um total de 6 resultados possíveis.

Quando temos 2 dados, cada um dos 6 resultados possíveis de um dos dados, pode ser combinado com cada
um dos 6 resultados possíveis do outro dado, resultando então em 36 resultados possíveis.

Como temos 3 dados, as 36 possibilidades combinadas dos outros 2 dados, combinadas às 6 possibilidades
do terceiro dado resultarão em 216 resultados.

Em outras palavras, pelo princípio multiplicativo temos:

6 . 6 . 6 = 216

Logo:

Obteremos um agrupamento dentre os 216 possíveis.

http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 4/6
05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

8) Em um pequeno galinheiro há 12 aves, dentre um galo, galinhas, frangos e frangas, no entanto só


existe espaço para 10 aves no poleiro. De quantas maneiras distintas elas podem ser empoleiradas,
sabendo-se que o poleiro sempre ficará lotado?
Para a primeira ave a subir no poleiro tem-se 12 possibilidades, para a segunda tem-se 11, para a terceira
tem-se 10 e assim por diante, até a décima ave onde teremos apenas 3 possibilidades, já que apenas duas
ficarão de fora. Multiplicando tudo temos:

12 . 11 . 10 . 9 . 8 . 7 . 6 . 5 . 4 . 3 = 239500800

Se não importasse a ordem das aves no poleiro, iríamos dividir 239500800 por 10! para anular a permutação
das 10 aves no poleiro, mas como a ordem das aves empoleiradas distingue um agrupamento do outro, não
iremos realizar tal divisão, pois estamos na verdade trabalhando com arranjo simples.

Já que estamos a trabalhar com arranjo simples, você já deve ter percebido que poderíamos ter
calculado A12, 10:

Então:

As aves podem ser empoleiradas de 239500800 formas distintas.

9) Perpendiculares a duas retas paralelas não sobrepostas, foram traçadas outras três retas paralelas
não sobrepostas. Formaram-se então seis pontos distintos nestes cruzamentos de retas. Quantos
triângulos distintos podemos formar interligando três pontos quaisquer?
Em relação às duas retas paralelas iniciais, para que formemos um triângulo, precisamos tomar 2 pontos
distintos de uma reta e 1 ponto da outra, já que três pontos em linha não podem formar um triângulo.

Um triângulo que tenha os vértices nos pontos A, B e C, obviamente é o mesmo triângulo com os vértices
nos pontos B, C e A, ou em qualquer uma das suas permutações. Sabendo disto, precisamos combinar dois a
dois os pontos de uma das retas ( C3, 2 ) e multiplicá-la por três, que é o número de pontos na outra reta
paralela.

Como vale o mesmo se considerarmos o contrário, ou seja, tomarmos C3, 2dos pontos da segunda reta e
multiplicarmos pelos três pontos da outra reta, então devemos multipicar tal resultado por dois:

Portanto:

Interligando três pontos quaisquer, que juntos permitem formar um triângulo, podemos formar 18
triângulos distintos.

10) Quantos anagramas podemos formar com as letras da palavra CALOUROS, tal que sempre haja
a presença da sequência OURO, nesta ordem, e as letras C e S nunca estejam juntas qualquer que seja
http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 5/6
05/12/2017 Análise Combinatória - Exercícios Resolvidos - Matemática Didática

a ordem?
Trocando a sequência OURO por *, de CALOUROS passamos a ter CAL*S. Agora temos cinco caracteres,
logo devemos permutá-los para obter o número de anagramas:

P5 = 5! = 5 . 4 . 3 . 2 . 1 = 120

Dos 120 anagramas possíveis, temos alguns que possuem ou a sequência CS, ou a sequência SC. Como
desconsiderá-los?

É simples, vamos contá-los.

Vamos trocar a sequência formada pelas letras C e S, em qualquer ordem, por$. Ficamos então com $AL*.

Temos então que calcular P4, mas como C e S são 2 letras que também permutam entre si, devemos
multiplicar P4 por P2:

P4 . P2 = 4! . 2! = 4 . 3 . 2 . 1 . 2 . 1 = 48

Atente ao fato de que no caso da sequência CAL*S calculamos P5, mas não a multiplicamos por nada, isto
porque diferentemente do que ocorre com as letras da sequência CS, as letras da sequência OURO não
sofrem permutação entre si. A sequência é sempre a mesma.

Então, dos 120 anagramas possíveis, 48 deles possuem uma das permutações da sequência CS. Vamos
portanto descontá-los:

120 - 48 = 72

Logo:

Podemos formar 72 anagramas que correspondem às condições do enunciado.

http://www.matematicadidatica.com.br/AnaliseCombinatoriaExercicios.aspx#anchor_ex10 6/6