Você está na página 1de 361

Fls.

: 1
PAGINA_CAPA_PROCESSO_PJE_1000217-45.2015.5.02.0446

Poder Judiciário
Justiça do Trabalho
Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO


RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
PARA ACESSAR O SUMÁRIO, CLIQUE AQUI

Processo Judicial Eletrônico

Data da Autuação: 06/11/2015


Valor da causa: R$ 35.000,00

Partes:
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A - CNPJ: 61.084.018/0001-03
ADVOGADO: ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS - OAB: MG120951
ADVOGADO: SILVIA REBELLO MONTEIRO - OAB: SP215930
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA - CPF: 334.765.178-29
ADVOGADO: GILVAN DUARTE FERRO - OAB: SP295507
Fls.: 2

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) FEDERAL DA __ªVARA DO
TRABALHO DE SANTOS/SP.

CAMILA BRANCA PEREIRA, brasileira, solteira, atendente de


agência vendas, nascida aos 27/02/1.984, filha de Vera Lúcia Branca Pereira, portadora da cédula de
identidade R.G. nº 42.129.150-3 - expedida aos 14/03/2.000 pela SSP/SP, inscrita no C.P.F/M.F. sob o
Nº 334.765.178-29, C.T.P.S. Nº 083256 - série 346 - SP, PIS. 20168818099, residente e domiciliada na
Avenida dos Trabalhadores nº 4.302 - Casa 02 - Vila Antártica - Praia Grande/SP. - CEP; 11.720-090, por
seu advogado ao final assinado, vem, mui respeitosamente perante Vossa Excelência, propor RECLAMA
ÇÂO TRABALHISTA, nos termos do Art. 840 da consolidação das leis do trabalho, em face da empresa
VIAÇÃO COMETA S/A, inscrita no C.N.P.J. sob o Nº 61.084.018/0080-07, requerendo sua citação na
Praça dos Andradas, nº 45 - Box 12 - Centro - Santos - São Paulo / S.P. - C.E.P.: 11.010-100, pelos
motivos e razões de direito que passa a expor :

PRELIMINARMENTE:

Requer os benefícios da gratuidade da justiça, previstos na lei Nº 1.060/50, por ser


pessoa pobre na acepção da palavra, e não poder suportar os custos da presente reclamatória ( doc. em
anexo ).

- DOS FATOS E FUNDAMENTOS JURÍDICOS DO PEDIDO :

1.

A reclamante foi admitida aos serviços da reclamada aos 07/11/2.013, para exercer a
função de atendente de agência, mediante o último salário de R$ 1.121,11 ( um mil, cento e vinte e um
reais e onze centavos ) por mês, sendo imotivadamente dispensada aos 01/09/2.015, sem nada receber a
título de verbas rescisórias.

Restando a autora, credora das seguintes verbas: aviso prévio; férias proporcionais +
1/3; 13º salário proporcional; os dois últimos com a projeção do aviso prévio e computada as horas extras

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 1
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 3

pagas e impagas e seus reflexos legais; liberação dos depósitos do FGTS acrescidos da multa de 40%; e
entrega das para percebimento do benefício do seguro desemprego ou a sua conversão em pecúnia, pela
injustificada postura da reclamada.

2.

A reclamante cumpria jornada de trabalho da seguinte forma:

De Segunda - Feira à Quinta-Feira, laborava das 15:40 as 00:00 horas direto, sendo
que continuava seu labor até as 01:00 horas, tendo em vista que tinha que fechar o caixa e preparar o
malote. Nos dias de Sexta - Feira, Sábado, Domingo e Feriados, Das 15:40 as 00:00 horas , sendo
que estendia - se até as 02:00 hora direto.

Laborou também de segunda - feira à Quinta - Feira das 04:50 as 13:10 horas direto,
sendo que estendia - se até as 14:10 horas, pois, tinha que encerrar o caixa. Nos dias de Sexta - Feira,
Sábados e Domingos, iniciava as 04:50 as 18:00 horas direto.

Ocorre que em média 04 (quatro) vezes por mês, a obreira fazia troca de turno, ou
seja, encerrava a sua jornada as 01:00/02:00, e no mesmo dia já iniciava nova jornada de trabalho as 0
4:50 horas, não usufruindo do intervalo mínimo previsto no Art. 66 da CLT.

Vale ressaltar, que os horários citados acima eram cumpridos sem intervalo mínimo
para refeição e descanso previsto no art. 71 da C.L.T..

Laborando, portanto, em jornada extraordinária habitual, as quais não eram pagas em


sua totalidade, postulando neste ato, as horas extras impagas bem como os seus reflexos nas férias
+ 1/3, 13º salário, aviso prévio, DSR's e FGTS.

3.

A reclamante laborava em média 2 ( duas ) folgas por mês, sendo que na temporada, ou
seja, nos meses de julho, novembro, dezembro, janeiro e fevereiro, não usufruía de nenhuma folga. Vale
ressaltar, que quando lhe era concedida alguma folga, esta o era após o 7º ( sétimo ) dia, tal fato ocorreu
durante todo o pacto laboral, as quais não lhe eram pagas de forma correta, tendo em vista que não tinha
folga compensatória nem pagamento equivalente, postulando neste ato, o pagamento de forma "dobrada"
e seus reflexos nas férias + 1/3, 13º salário, aviso prévio e FGTS.

4.

A reclamante laborou em todos os domingos e feriados, durante todo o pacto laboral,


sem receber o adicional equivalente nem folga compensatória, postulando neste ato, ao seu pagamento de
forma "dobrada" e seus reflexos nas férias + 1/3, 13º salário, aviso prévio, DSR's, e FGTS.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 2
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 4

5.

Como já salientado no item "02" a reclamante não usufruía do intervalo mínimo previsto
no art. 71 da C.L.T., postulando neste ato, à 01 ( Uma ) hora extra por dia, durante todo o pacto laboral,
bem como os seus reflexos nas férias + 1/3, 13º salário, aviso prévio, DSR's e FGTS.

6.

A reclamada não procedia ao correto pagamento dos reflexos das horas extras já
pagas nos DSR's, férias + 1/3 CF, e aviso prévio, tendo em vista que não levava em consideração a
totalidade das horas extras prestadas nos respectivos períodos aquisitivos.

Faz jus, a obreira, as diferenças no pagamento dos reflexos das horas extras pagas e
impagas nos DSR's, férias + 1/3, 13º salário e aviso prévio.

7.

Requer a reclamante, a juntada aos autos, de todos os recibos de pagamento, relatórios


diários de serviços, livro de ponto e / ou cartão de ponto e demais documentos pertinentes ao contrato de
trabalho, sob as penas do artigo 359 do C.P.C..

8.

A reclamada, não procedia ao correto pagamento da jornada noturna, bem como não
considerava a hora noturna reduzida (52:30 min.), postulando neste ato, o pagamento do adicional citado,
bem como da hora noturna reduzida e seus reflexos nos DSR`s, férias + 1/3, 13° salário, aviso prévio e
FGTS, tendo em vista que não levava em consideração as horas prestadas nos respectivos períodos
aquisitivos.

9.

A reclamada não pagou as verbas rescisórias no prazo legal, sequer as


incontroversas constantes do incluso TRCT, sendo devida a multa do art. 477 da CLT, inclusive em caso
de diferenças.

10.

A reclamante sofreu dano moral com o não pagamento de seus direitos, de


NATUREZA ALIMENTAR, inclusive sem termo de rescisão, por fraude da empregadora, que também
não liberou seguro desemprego e não forneceu carta de referência, impedindo nova colocação.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 3
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 5

Dessa forma, levando-se em conta a gravidade dos fatos, a culpa da empregadora, a


real extensão do sofrimento do reclamante, inclusive, se houve repercussão familiar e social, e,
finalmente, porque fixada em atenção à situação econômica da devedora e ao caráter pedagógico da
sanção, para que não haja reincidência, deve a reclamada ser condenada no pagamento de 20 (vinte) vezes
o valor do salário do reclamante de R$ 1.121,00 (R$ 22.420,00).

11.

Deverá a reclamada a fornecer Carta de Referência à reclamante, informando o cargo,


Deverá tempo de trabalho e comportamento ilibado do empregado durante a relação empregatícia, sob
pena de multa diária de R$ 200,00 desde a demissão até o cumprimento da obrigação.

II - DOS PEDIDOS:

12.

Postula, por conseguinte, a reclamante ao pagamento das seguintes verbas


relativas aos títulos de:

A) Entrega das guias do TRCT e liberação dos depósitos do FGTS acrescidos da multa de 40%, e ou a sua
conversão em pecúnia e pagamento direto à autora, conforme o item "01" da inicial.

B) Entrega das guias para o percebimento do seguro desemprego, ou sua conversão em pecúnia em face
da injustificada postura da reclamada, no importe de 5 (cinco) parcelas, conforme o item "01" da
inicial..........................................................a apurar.

C) Aviso prévio com a integração das horas extras pagas e impagas, conforme o item "01" da inicial
...........................................................................................a apurar.

D) Férias proporcionais acrescidas de 1/3, observado o computo do aviso prévio com a integração das
horas extras pagas e impagas, conforme o item "01" da inicial
..........................................................................................................................a apurar.

E) 13º salário proporcional, observada a projeção do aviso prévio, com a integração das horas extras
pagas e impagas e seus reflexos legais, conforme o item "01" da
inicial.................................................................................................................a apurar.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 4
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 6

F) Horas extras impagas e seus reflexos nas férias + 1/3 C.F., 13º salário, aviso prévio, DSR's e FGTS,
conforme o item "02" da inicial....................................a apurar.

G) Folgas trabalhadas de forma "dobrada" e seus reflexos legais, conforme o item "03" da
inicial....................................................................................................a apurar.

H) Domingos e feriados laborados de forma "dobrada" e seus reflexos legais, conforme o item "04" da
inicial..........................................................................a apurar.

I) Horas extras referentes ao Art. 71 da C.L.T. e seus reflexos legais, conforme o item "05" da
inicial..............................................................................................a apurar

J) Pagamento dos reflexos das horas extras já pagas, conforme o item "06" da
inicial.................................................................................................................a apurar.

K) Juntada aos autos de relatórios diários de serviços, livro de ponto e / ou cartão de ponto, sob as penas
do art. 359 do C.P.C., conforme o item "07" da inicial.

L) Pagamento do adicional noturno e hora noturna reduzida, bem como os seus reflexos legais, conforme
o item "08" da inicial......................... .......................a apurar.

M) Pagamento da multa do Artigo 477 da CLT, conforme o item "09" da inicial.

N) Dano moral, conforme o item "10" da inicial, no valor de R$ 22.420,00.

O) Entrega da carta de referência, conforme o item "11" da inicial.

P) Benefício da gratuidade da justiça, conforme pedido em preliminar, e declaração em anexo.

Q) 08% do FGTS, acrescidos de multa de 40 % sobre as verbas de natureza salarial


supra.................................................................................................................a apurar.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 5
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 7

O) Horas extras referentes ao Art. 66 da C.L.T. e seus reflexos legais nas férias + 1/3, 13º salário, aviso
prévio, DSR`s e FGTS, conforme o item "02" da
inicial.................................................................................................................a apurar.

III - DOS REQUERIMENTOS FINAIS:

Isto posto, é esta para requerer, mui respeitosamente a Vossa Excelência se digne de
determinar a notificação da reclamada na pessoa de seu representante legal a comparecer à primeira
audiência que for designada por esse MM. Juízo e apresentar, querendo, a defesa que tiver e entender, sob
pena da aplicação da revelia e confissão, ficando desde logo notificado e intimado para todos os demais
termos e atos do processo até o final da sentença e execução que condenará a reclamada a pagar as verbas
tituladas nos itens acima, bem como custas, juros, correção monetária e demais cominações legais,
devendo o réu apresentar na primeira audiência as suas verbas incontroversas, sob pena da aplicação em
dobro das mesmas ( artigo 467 da C.L.T. ).

Protesta, a reclamante por todos os meios de provas admitidos em direito,


especialmente pelo depoimento pessoal da reclamada, sob pena da aplicação do enunciado de Nº 74 do
E.T.S.T., testemunhas cujo rol apresentará oportunamente em juízo, juntada de documentos, perícias,
etc.... .

Dá à causa, para efeito de custas e alçada, o valor de R$ 35.000,00 (trinta


e cinco mil reais ) para efeitos legais.

Nestes termos.

P. Deferimento.

Santos, 14 de outubro de 2.015.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 6
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 8

GILVAN DUARTE FERRO

OAB/SP Nº 295.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617565707600000020678433
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7f6176b - Pág. 7
Número do documento: 15110617565707600000020678433
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 9

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617582641700000020678558
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 5d4bf0c - Pág. 1
Número do documento: 15110617582641700000020678558
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 10

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110617585341600000020678591
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. dc2366a - Pág. 1
Número do documento: 15110617585341600000020678591
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 11

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 1
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 12

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 2
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 13

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 3
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 14

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 4
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 15

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 5
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 16

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618010249800000020678764
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4855810 - Pág. 6
Número do documento: 15110618010249800000020678764
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 17

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618042605100000020679106
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 59f313d - Pág. 1
Número do documento: 15110618042605100000020679106
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 18

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618042605100000020679106
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 59f313d - Pág. 2
Número do documento: 15110618042605100000020679106
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 19

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618042605100000020679106
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 59f313d - Pág. 3
Número do documento: 15110618042605100000020679106
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 20

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618042605100000020679106
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 59f313d - Pág. 4
Número do documento: 15110618042605100000020679106
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 21

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618042605100000020679106
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 59f313d - Pág. 5
Número do documento: 15110618042605100000020679106
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 22

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618043466800000020679121
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0dd7523 - Pág. 1
Número do documento: 15110618043466800000020679121
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 23

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618043466800000020679121
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0dd7523 - Pág. 2
Número do documento: 15110618043466800000020679121
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 24

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618043466800000020679121
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0dd7523 - Pág. 3
Número do documento: 15110618043466800000020679121
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 25

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618043466800000020679121
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0dd7523 - Pág. 4
Número do documento: 15110618043466800000020679121
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 26

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618043466800000020679121
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0dd7523 - Pág. 5
Número do documento: 15110618043466800000020679121
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 27

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 1
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 28

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 2
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 29

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 3
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 30

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 4
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 31

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 5
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 32

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 6
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 33

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 7
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 34

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618044825500000020679137
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96f7e52 - Pág. 8
Número do documento: 15110618044825500000020679137
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 35

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 1
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 36

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 2
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 37

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 3
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 38

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 4
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 39

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 5
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 40

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 6
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 41

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 7
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 42

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618050675300000020679162
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b8303f6 - Pág. 8
Número do documento: 15110618050675300000020679162
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 43

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 1
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 44

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 2
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 45

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 3
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 46

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 4
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 47

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 5
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 48

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 6
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 49

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618052284300000020679193
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f748690 - Pág. 7
Número do documento: 15110618052284300000020679193
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 50

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 1
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 51

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 2
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 52

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 3
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 53

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 4
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 54

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 5
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 55

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 6
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 56

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 7
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 57

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618053626300000020679213
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c549549 - Pág. 8
Número do documento: 15110618053626300000020679213
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 58

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 1
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 59

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 2
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 60

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 3
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 61

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 4
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 62

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 5
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 63

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 6
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 64

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074097100000020679404
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 89539b9 - Pág. 7
Número do documento: 15110618074097100000020679404
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 65

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 1
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 66

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 2
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 67

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 3
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 68

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 4
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 69

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 5
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 70

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 6
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 71

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618074905000000020679415
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 8092a36 - Pág. 7
Número do documento: 15110618074905000000020679415
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 72

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 1
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 73

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 2
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 74

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 3
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 75

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 4
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 76

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 5
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 77

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618075928000000020679428
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f9f08fc - Pág. 6
Número do documento: 15110618075928000000020679428
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 78

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618080931600000020679440
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d9e6a44 - Pág. 1
Número do documento: 15110618080931600000020679440
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 79

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618081748200000020679449
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65163cb - Pág. 1
Número do documento: 15110618081748200000020679449
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 80

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618082359900000020679454
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c5c34ee - Pág. 1
Número do documento: 15110618082359900000020679454
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 81

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15110618083190200000020679468
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 731c1b6 - Pág. 1
Número do documento: 15110618083190200000020679468
Data de Juntada: 06/11/2015 18:09
Fls.: 82

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos/SP
RUA BRAZ CUBAS, 158/162, VILA NOVA, SANTOS - SP - CEP:
Código de Rastreabilidade Postal:
___________________________
11013-162

JJ435939236BR

DESTINATÁRIO: VIACAO COMETA S A


PRACA DOS ANDRADAS, 100, CENTRO, SANTOS - SP - CEP: 11010-100

___________________________________________________________________

PROCESSO: 1000217-45.2015.5.02.0446
CLASSE: AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO (985)
--------------------------------------------------------------------------- -----------------------
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

NOTIFICAÇÃO PJe-JT

Fica V.Sa. citado da presente ação e notificado para comparecer à audiência UNA que se
realizará no dia 04/05/2016 15:20 horas, na sala de audiências da 6ª Vara do Trabalho de
Santos, à RUA BRAZ CUBAS, 158/162, VILA NOVA, SANTOS - SP - CEP: 11013-162. A
petição inicial e documentos poderão ser acessados pela página eletrônica (http://pje.trtsp.jus.br/d
ocumentos), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


SAM 9798-99 Documento Diverso 15110618083190200000020679468
SAM 9796-97 Documento Diverso 15110618082359900000020679454
SAM 9791-93 Documento Diverso 15110618081748200000020679449
Convenção Coletiva de
SAM 9789-90 15110618080931600000020679440
Trabalho
017 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618075928000000020679428
2014-16 Trabalho
016 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618074905000000020679415
2014-16 Trabalho
015 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618074097100000020679404
2014-16 Trabalho
014 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618053626300000020679213
2012-14 Trabalho
012 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618052284300000020679193
2010-12 Trabalho
011 convenção coletiva de Convenção Coletiva de
15110618050675300000020679162
2010-12 Trabalho
009 convenção coletiva de Convenção Coletiva de

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: ROBERTA MACHADO BALLIANO DE OLIVEIRA


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15111009563818500000020787220
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d02f494 - Pág. 1
Número do documento: 15111009563818500000020787220
Data de Juntada: 10/11/2015 09:56
Fls.: 83

2010-12 Trabalho 15110618044825500000020679137


Convenção Coletiva de
008 Convenção Coletiva 2009 15110618043466800000020679121
Trabalho
Convenção Coletiva de
007 Convenção Coletiva 2009 15110618042605100000020679106
Trabalho
006 doc diversos Documento Diverso 15110618010249800000020678764
procuração camila x cometa Procuração 15110617585341600000020678591
Declaração de
declararação camila x cometa 15110617582641700000020678558
Hipossuficiência
Petição Inicial Petição Inicial 15110617565707600000020678433

Caso V. S.ª não consiga consultá-los via internet, deverá comparecer à Unidade Judiciária
(endereço acima indicado) para ter acesso a eles ou receber orientações.

A audiência será UNA, de conciliação, instrução e julgamento.

A defesa deverá ser efetuada via peticionamento eletrônico, atribuindo-lhe ou não sigilo,
no sistema PJe, antes da audiência ou apresentá-la oralmente, por 20 minutos (art. 847
da CLT), tudo nos termos do artigo 29, parágrafos 1º e 2º da Resolução 136 do CSJT.
Fica a parte advertida que, ao optar pelo peticionamento da defesa sem oposição de
sigilo, não prejudicará eventual direito de aditamento do autor.

A DOCUMENTAÇÃO QUE SERÁ JUNTADA ACOMPANHANDO A CONTESTAÇÃO DEVERÁ ESTAR LEGÍVEL E OS


DOCUMENTOS DEVEM SER JUNTADOS EM PÉ (EM POSIÇÃO DE LEITURA), OBSERVANDO-SE, AINDA, O
DISPOSTO NO ART. 22 DA RESOLUÇÃO CSJT Nº 136/2014, PREENCHENDO OS CAMPOS "DESCRIÇÃO" E "TIPO
DE DOCUMENTO" DE FORMA A GUARDAR CORRESPONDÊNCIA COM A DESCRIÇÃO CONFERIDA AOS
ARQUIVOS. NÃO SERÃO CONHECIDOS OS DOCUMENTOS QUE NÃO OBSERVAREM O TEOR DA SUPRACITADA
RESOLUÇÃO 136/2014 DO CSJT.

A atuação do advogado no processo depende de prévia habilitação, realizada pelo


próprio advogado através do menu 'Processo > Outras ações > Solicitar habilitação'.
Uma vez efetivada a habilitação no processo, o patrono constituído pela parte terá
acesso integral aos autos, podendo peticionar e anexar documentos, que somente
ficarão visíveis, considerando-se efetivamente juntados aos autos, após a assinatura
digital.

Se V.Sa. não possuir equipamento para conversão ou escaneamento de documentos em


formato PDF, deverá comparecer à Unidade Judiciária no mínimo uma hora antes da audiência
para proceder à adequação dos documentos por meio dos equipamentos disponíveis na
Unidade de Atendimento.

Na audiência referida lhe é facultado fazer-se substituir por um preposto (empregado) que
tenha conhecimento direto dos fatos, bem como fazer-se acompanhar por advogado(a), sendo
que o não comparecimento à audiência ou a não apresentação de defesa e documentos nos
termos acima indicados, poder-lhe-á acarretar sérios prejuízos, presumindo-se aceitos como
verdadeiros todos os fatos alegados pelo autor e constantes da petição inicial, nos termos do
art. 844 da CLT, esclarecendo, por fim que, em se tratando de pessoa jurídica, sugere-se
apresentar com a defesa a cópia atual do estatuto constitutivo (contrato social) de forma
eletrônica.

Testemunhas na forma do art. 825, da CLT.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: ROBERTA MACHADO BALLIANO DE OLIVEIRA


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15111009563818500000020787220
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d02f494 - Pág. 2
Número do documento: 15111009563818500000020787220
Data de Juntada: 10/11/2015 09:56
Fls.: 84

CUMPRA-SE, na forma e sob as penas da lei.

SANTOS, 10 de Novembro de 2015.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: ROBERTA MACHADO BALLIANO DE OLIVEIRA


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15111009563818500000020787220
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d02f494 - Pág. 3
Número do documento: 15111009563818500000020787220
Data de Juntada: 10/11/2015 09:56
Fls.: 85

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 06ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS

Processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., melhor qualificada nos autos do processo em epígrafe que lhe move CAMILA
BRANCA PEREIRA, vem respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, requerer que seja deferida a habilitação no feito,
bem como a juntada dos inclusos documentos de representação processual.

Requer ainda, sob pena de nulidade, que as futuras notificações e/ou publicações sejam realizadas em nome
de Dra. Silvia Rebello Monteiro, inscrita na OAB/SP sob nº 215.930, com escritório na Gomes de Carvalho, 921 – 8º andar, conj.
81 – CEP: 04547.003 – Vila Olímpia.

Nestes Termos,

Pede Deferimento.

São Paulo, 03 de maio de 2016.

SILVIA REBELLO MONTEIRO

OAB/SP 215.930

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311393093200000030632909
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 6116ffb - Pág. 1
Número do documento: 16050311393093200000030632909
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 86

SUBSTABELECIMENTO

Substabeleço, com reservas de iguais, aos advogados SILVIA REBELLO MONTEIRO,


inscrita na OAB/SP sob o nº 215.930 e LUIZ FELICIO JORGE, inscrito na OAB/SP sob o nº
180.389, ambos com endereço na Rua Gomes de Carvalho, 921 8º andar, Vila Olímpia,
São Paulo, CEP 04.547-003, os poderes a mim outorgados por Viação Cometa S.A, nos
autos da RECLAMAÇÃO TRABALHISTA, processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446 em
trâmite perante a 6ª Vara do Trabalho de Santos, movida por Camila Branca Pereira.

São Paulo, 3 de maio de 2016.

SORAIA APARECIDA VAZ GABRIEL


OAB/SP Nº 178.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311451283100000030632917
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 96de35a - Pág. 1
Número do documento: 16050311451283100000030632917
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 87

SUBSTABELECIMENTO

Substabeleço, com reservas de iguais para mim, todos os poderes que me foram
conferidos por VIAÇÃO COMETA S.A., nos autos do processo nº 1000217-
45.2015.5.02.0446, que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA em trâmite perante a 06ª
Vara do Trabalho de Santos, à Dra. ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS, inscrita na
OAB/SP sob o nº 352.935 e ao Dr. MAURICIO PEREIRA DOS SANTOS, inscrito na OAB/
SP 342.037, podendo ambos praticar todos os atos que se fizerem necessários para o
fiel cumprimento deste substabelecimento.

São Paulo, 3 de maio de 2016.

LUIZ FELICIO JORGE


OABSP 180389

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311455036700000030633043
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. bd31bcc - Pág. 1
Número do documento: 16050311455036700000030633043
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 88

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311463261000000030633173
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4c1c6dc - Pág. 1
Número do documento: 16050311463261000000030633173
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 89

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311463261000000030633173
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4c1c6dc - Pág. 2
Número do documento: 16050311463261000000030633173
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 90

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311470116500000030633266
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. ff5f22c - Pág. 1
Número do documento: 16050311470116500000030633266
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 91

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311470116500000030633266
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. ff5f22c - Pág. 2
Número do documento: 16050311470116500000030633266
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 92

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311470116500000030633266
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. ff5f22c - Pág. 3
Número do documento: 16050311470116500000030633266
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 93

CARTA DE PREPOSIÇÃO

VIAÇÃO COMETA S/A, pessoa jurídica, com sede na Capital do Estado de São Paulo, à Rua Nilton Coelho de
Andrade nº. 772 - Vila Maria - CEP: 02167-900, representada por uma de suas advogadas e bastantes
procuradoras, Dra. Soraia Aparecida Vaz Gabriel, brasileira, advogada inscrita na OAB/ SP sob o nº 178507
e/ou Dra. Andrea Merces dos Santos, brasileira, advogada, inscrita na OAB/ SP sob o nº 296.042, com o
mesmo endereço supra, pelo presente instrumento de PREPOSIÇÃO, outorga poderes especiais aos Srs.:

SETOR - SAO / ABC


GERALDO PEREIRA DOS SANTOS, brasileiro, casado, Gerente de Setor, RG n.º 000011194889 e CPF n.º
852.840.338-68.

SETOR - SAO / ADM E DPT


MARCOS VINICIOS DOS SANTOS, brasileiro, casado, fiscal, RG nº 14.004.462 e do CPF nº 009.912.468/88,
JOSÉ WILMAR DA SILVA, brasileiro, casado, sub encarregado de tráfego, portador da carteira de identidade
RG n.º 38.574.512-6, e do CPF n.º 087.915.588/40, KELLER SANDRO SANDRI, brasileiro, casado, Analista de
Operações, portador da carteira de identidade RG nº 410437098 e do CPF nº 361.286.078-02 e TOMAS
ALVES NETO, brasileiro, divorciado, Assistente Administrativo, portador da carteira de identidade RG Nº
8981793 e do CPF nº 926.443.338.49, WALTER CHIAVEGATTI SARAFANA, brasileiro, solteiro, assistente
jurídico, portador da carteira de identidade RG nº 33.885.229-3 e do CPF nº 224.635.478-12.

SETOR - SAO / TR DO DO TIÊTE


JEAN FÁBIO DA SILVA MACEDO, brasileiro, casado, encarregado de agência, portador da cédula de
identidade RG nº 21.617.382-6, inscrito no CPF/MF sob o nº 114.525.478-07, Srs. FRANCISCO DE ASSIS
DEMÉSIO LIMA, brasileiro, casado, Gerente de Setor, portador da cédula de identidade RG nº 14.262.649-
1

SETOR - SAO / TR DA BARRA FUNDA


JOSIVAN ALVES DOS SANTOS, brasileiro, casado, coordenador de agência, portador da cédula de
identidade RG nº 39.790.662-6, inscrito no CPF/MF sob o nº 914.514.504-00,

SETOR - SAO / TR DO JABAQUARA


FRANCISCO EDNARTE M TEIXEIRA, brasileiro, casado, Supervisor de Agência, portador da Cédula de
Identidade RG nº 3094502 e do CPF/MF 804.040.143/72.

SETOR - SAO / COML.


JESIMAR DE CASTRO SANTOS, brasileiro, casado, assistente de depto. comercial, portador da carteira de
identidade RG n.º 5.668.165/SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº. 619.366.858-68 e MANOEL MESSIAS DE
BRITO, brasileiro, casado, assistente de depto. comercial, portador da cédula de identidade RG nº
36.263.712, inscrito no CPF/MF sob o nº 875.251.945/72 .

SETOR - SAO / MANUTENÇÃO


MARCOS LUCIANO ALVES VIEIRA, brasileiro, supervisor de PCM, RG nº 28.573.203-1, ROBERTO LIMA DA
SILVA, brasileiro, casado, Supervisor de Manutenção, RG nº010633262 e do CPF nº 001.548.688-50,
ANTONIO ALVES DE SOUZA, brasileiro, solteiro, Supervisor de Pintura, RG nº 19.715.578 e do CPF Nº
563.734.227-04, RENATO REZENDE DOZONO, brasileiro, solteiro, coordenador de manutenção, RG nº
295.825.686 e do CPF nº 218.349.488-35.

SETOR - SAO / TI
Sra. ELISABETE MICHIKO SANCHES NABETA CRUZ, brasileira, casada, Gerente de TI, portadora da Carteira
de Identidade RG n.º 92800890/SSP/SP, inscrita no CPF/MF sob nº. 080.339.808-50 e VALMIR FERREIRA DA
SILVA, brasileiro, solteiro, coordenador de suporte, portador da Carteira de Identidade RG n.º 225.365.662,
inscrita no CPF/MF sob nº. 136.019.558-06,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311483640800000030633613
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0fc2f86 - Pág. 1
Número do documento: 16050311483640800000030633613
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 94

SETOR - SAO / RH
WELLINGTON PAULINO DOS SANTOS, brasileiro, solteiro, supervisor de depto. pessoal, portador da
carteira de identidade, RG nº 28.097.144-8 e do CPF nº 272.435.058-80, DANILA DIAS DE MELO, brasileira,
solteira, assistente de RH, portadora do RG nº 43.675.242-6 e do CPF/MF nº 323.904.848-59, WELTON
GOMES DE MATOS, brasileiro, casado, assistente de RH, portador da carteira de identidade, RG 25664136-
5 e CPF 151.391.178-35.

SETOR - PGD / STN


Srs. ROGÉRIO GONZALEZ CORRÊA, brasileiro, casado, Gerente de Setor - RG 15.531.561, CPF
044.000.298.24 casado, WILLIAN FRANCISCO DE SANTANA, brasileiro, portador da Cédula de Identidade
RG nº 27.771.574-X,, RODRIGO QUEIROZ DE PAULA, brasileiro, casado, CPF 274.513.368-32, portador da
cédula de identidade RG nº 328064588 e ANDRE DOLINSKI PONTES, brasileiro, solteiro, CPF 315.777.128-
03, portador da cédula de identidade RG nº 341532745.

SETOR - CPN
Srs. WAGNER MORGAN, brasileiro, casado, Gerente de Setor, portador da Cédula de Identidade RG nº.
35839218-4, inscrito no CPF/MF sob o nº. 009.642.417/65, ROBERTO CARLOS DA SILVA, brasileiro, casado,
Encarregado, portador da Cédula de Identidade RG nº 13.932.467-7, inscrito no CPF/MF sob o nº
077.799.738/08 e TATIANA APARECIDA DIAS DUARTE, brasileira, solteira, Assistente Comercial, portadora
da Cédula de Identidade RG nº 42.478.943-7-SSP/SP, inscrita no CPF/MF sob o nº. 366.679.308-80,

SETOR - FRC
EDUARDO DEVITZ, brasileiro, portador da carteira de identidade RG nº 4.101.633-7 e do CPF nº
805.232.779/20.

SETOR - RAO
Srs. EVALDO CARLOS FERREIRA, brasileiro, Gerente de Setor, portador da carteira de identidade RG n.º
6535550 e do CPF n.º 873.505.996/68, ENILSON PAEZ, brasileiro, Supervisor de agencia, portador da
carteira de identidade RG n.º 22.176.966-3 e do CPF n.º 115.821.568-16 e BENEDITO VANDERLEI
DE SOUZA, portador da cédula de identidade RG nº 6.507.418 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº.
125.315.101/68,

SETOR - SJR
Srs. ANTONIO HERMENEGILDO DE PAULO FILHO, brasileiro, casado, Gerente de Setor, portador da Cédula
de Identidade RG n.º 9.952.459-SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 903.664.338/49, ODAIR DA SILVA
SOUZA, brasileiro, casado, Encarregado de Tráfego, portador da Carteira de Identidade RG n.º 23422743-6,
CPF 172.547.648-74, JOSÉ VANDERLEY BALDAN, brasileiro, assistente de agência, portador da cédula de
identidade RG nº 7636956 e TONIEL DONATO RICCI, brasileiro, casado, inspetor, portador da cédula de
identidade RG nº 06021705, inscrito no CPF/MF sob o nº. 405.027.598-87.

SETOR - AQA
LUIS CARLOS LIMA DA SILVA, brasileiro, casado, Encarregado de Tráfego, portador da Cédula de Identidade
RG nº. 30.464.608-SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 499.964,105-44, JOSÉ ESTEVES RODRIGUES,
brasileiro, casado, Encarregado de Tráfego, portador da Cédula de Identidade RG 19.598.503-5, inscrito no
CPF/MF sob o nº 516.212.909-72

SETOR - ITP
Srs., RONALDO AUGUSTO DE OLIVEIRA THEODORO, brasileiro, RG 47185614-9 CPF 400516558-37 e
WAGNER RODRIGUES, brasileiro, RG 33.077.484-2 CPF 216.285.148-25.

SETOR - SCB
Srs OLAVO ROSA PIRES JR, brasileiro, casado, Gerente de Setor, portador da Carteira de identidade RG nº
18.292 CRA/MG e CPF/MF nº 683.584.306/00, SANDRO ROGÉRIO DE CAMARGO, brasileiro, casado,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311483640800000030633613
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0fc2f86 - Pág. 2
Número do documento: 16050311483640800000030633613
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 95

Encarregado de Tráfego, portador da Cédula de Identidade RG nº 22.456.898, inscrito no CPF/MF sob o nº


088.089.518/71 e EMERSON FERNANDO DA SILVA, brasileiro, casado, Encarregado de Agência, portador
da cédula de identidade RG nº 29.533.261-X, inscrito no CPF/MF sob o nº 279.522.208.-61.

SETOR - JDI
Srs. ADILIO BATISTA DO NASCIMENTO, brasileiro, Coordenador de Setor, portador da carteira de
identidade RG nº 12445540 e do CPF nº 102.076.727-84, ALEXANDRE HENRIQUE SANTOS BEL DEBBIO,
brasileiro, casado, Supervisor de Rodoviária, portador de carteira de identidade RG nº 33866696 e do CPF
nº 335.167.688-35 e JOSÉ LOPES DA SILVA, brasileiro, casado, Encarregado de Tráfego, portador da carteira
de identidade RG nº 10.792.110-8 e do CPF nº 001621048/47.

SETOR - CXB
Sr. WILTON SALVADOR DAS SILVA, Gerente Setorial, inscrito no CPF/MF sob o nº 591032806-91,

SETOR - RIO / JDF / LRN / BRM


Srs. JOÃO RODRIGUES, casado, inspetor de tráfego, portador da cédula de identidade RG nº. 3.478.651-
IFP/RJ, inscrito no CPF/MF sob o nº. 536.822.897/04, JOÃO MENDES DE AMORIM, brasileiro, casado,
inspetor de disciplina, Portador da Cédula de Identidade RG n°. 45.246.00-6 IFP/RJ, e inscrito no CPF/MF
sob o n°. 547.991.987-34, PAULO TRINDADE, casado, Gerente de Setor, portador da cédula de identidade
RG: 18712740, inscrito no CPF: 099.026.998/12, SAULO CLEBER PINTO DAVI, assistente de operações,
portador da cédula de identidade RG nº. 13355826-2, inscrito no CPF sob o nº. 058196387-35, DAVI
RICARDO MARTINS ANGELO, casado, Analista de escala e distribuição de frota, portador da cédula de
identidade RG 29.529.229-5, inscrito no CPF 266443508/60, GILSON SILVA DE JESUS, Encarregado de
Rodoviária, portador da cédula de identidade RG 42.130.354-8 inscrito no CPF 329.824.058.-30, MARLEI
JOSE DE OLIVEIRA, brasileiro, casado, inspetor, portador da Carteira de Identidade RG n.º 39922269, CPF:
579.655.796-34, BRUNO SILVA DE LUCENA, brasileiro, casado, Gerente de Setor, portador da Carteira de
Identidade RG n.º 28.872.854 e do CPF n.º 301.903.038/24, IVALMIR JOSÉ DE ALMEIDA, brasileiro, solteiro,
Encarregado de Trafego, portador da carteira de identidade nº 234970838, e inscrito no CPF: 078.447, LUIZ
HENRIQUE SACRAMENTO, brasileiro, casado, Encarregado de Agência, portador da Cédula de Identidade
RG nº 4.082.403, inscrito no CPF/MF sob o nº 588.224.376/91, PEDRO RODRIGUES DA SILVA, brasileiro,
casado, Inspetor, portador da cédula de identidade RG nº 146330 SSP/MG, inscrito no CPF/MF sob o nº.
315.829.826/00, ARILSON PEREIRA MENDES, brasileiro, motorista orientados, portador da cédula de
identidade RG nº 54387S083MTPSRJ, inscrito no CPF/MF sob o nº 023.309.247/12, LUIS FELIPE DA SILVA,
brasileiro, Encarregado de Tráfego, portador da cédula de identidade RG nº 213084627, inscrito no CPF/MF
sob o nº128.542.797-19 e MARCELO ANDRADE DA COSTA, brasileiro casado, Motorista Rodoviário,
portador da cédula de identidade RG nº 07112511-6 , inscrito no CPF/MF sob o nº CPF 826.451.837-00,
SAULO CLEBER PINTO DAVI, brasileiro, solteiro, assistente de operações, portador da cédula de identidade
RG nº 13355826-2 Detran, inscrito no CPF/MF sob o nº 058196387-35.

SETOR - BHZ
Srs. MARCOS ANTONIO PORTO, brasileiro, casado, Gerente de Setor, CPF/MF sob o nº 981.023.897-53,
ITAMAR JOSÉ DA SILVA, brasileiro, casado, ass. de agencia, inscrito no CPF/MF sob o nº 891.209.306/15 e
DANIEL PINHEIRO DOS SANTOS, brasileiro, casado, assistente de agencia, inscrito no CPF/MF sob o nº
062.223.836-10, THIAGO INÁCIO SARDINHA, brasileiro, casado, CPF/MF sob o nº 090.050.176-60,
portador da Carteira de Identidade RG 15.478.324 SSP-MG; residente a Rua Quatro, nº 29 , bairro
Luxemburgo, Belo Horizonte- MG , CEP 30380-482.

SETOR - PCS
Srs. MAURO ALEXANDRE CARVALHO DUARTE, brasileiro, divorciado, Gerente de Setor, portador da
carteira de identidade nº M.3.970.436 e do CPF nº 768.665.646-20, MÁRCIO JOSÉ DE CARVALHO,
brasileiro, casado, Inspetor, portador da Carteira de Identidade RG n.º 2.221.368/ MG e do CPF n.º
346.849.136-00, JEFERSON DOMINGUES PEREIRA,RG 7.290.047SSP/SP, CPF 215.132.526-15, Encarregado
de Trafego e JULIANO CESAR GONÇALVES, RG 14.667.414, SSP/MG, CPF 074.726.016-83. Assistente de
Trafego.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311483640800000030633613
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0fc2f86 - Pág. 3
Número do documento: 16050311483640800000030633613
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 96

SETOR - CTB
Srs. ALTEMIR VARGAS, brasileiro, casado, Encarregado Administrativo de Agência, portador da Cédula de
Identidade RG nº 103.467.097-4, inscrito no CPF/MF sob o nº 442.469.940-49, GILMAR APARECIDO DOS
SANTOS, Supervisor de Agência, brasileiro, casado, portador da Cédula de Identidade RG nº 7.025.603-7,
inscrito no CPF/MF sob o nº 965 854 399 53, e IRINEU BOLZON, brasileiro, portador da cédula de
identidade nº 3408914 PR, CPF 471.807.499-15.

ENCARREGADO DE TRÁFEGO
BENEDITO PAULO MARTINS RUIVO, brasileiro, casado, Sub Encarregado de Tráfego, portador da Cédula de
Identidade RG nº 22.456.898 e do CPF nº 088.089.518-71

INSPETOR DE TRÁFEGO
CLÁUDIO AFONSO DE FIGUEIREDO, brasileiro, solteiro, Inspetor de Tráfego, portador da Cédula de
identidade RG nº MG 1.550.023, inscrito no CPF/MF sob o nº 213.376.406/20.

ENCARREGADO DE RODOVIARIA
JOSE COSTA SILVA, brasileiro, casado, encarregado de rodoviária, portador da cédula de identidade RG nº
326611526, inscrito no CPF/MF sob o nº 723.364.394-68.

AMA
PAULO SERGIO DE LIMA CARDOSO, brasileiro, supervisor de operações, portador da cédula de identidade
RG nº 21.346..415-9, inscrito no CPF/MF sob o nº 113.325.318-06.

SETOR MOGI DAS CRUZES


JOSÉ MARIA MARTINS, casado, brasileiro, encarregado de rodoviária, portador da cédula de identidade RG
nº 18.223.568-3, inscrito no CPF/MF sob o nº 151.179.768-19 e ANDERSON CLAITON DA SILVA, solteiro,
brasileiro, assistente comercial, portador da cédula de identidade RG nº 26.630.351-1, inscrito no CPF/MF
sob o nº 174.456.978-96.

Todos domiciliados no mesmo endereço da empresa, com o objetivo específico de representá-la, perante a
6ª Vara do Trabalho de Santos, nos autos do processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446, na ação que lhe
move CAMILA BRANCA PEREIRA, a fim de que no presente feito possa prestar depoimento pessoal,
confessar, desistir, transigir, firmar compromissos ou acordos, fazer carga dos autos, obter cópias, bem
como, praticar todos os atos que se fizerem necessários no curso da demanda, a tudo se considerando
obrigado.

São Paulo, 3 de maio de 2016.

SORAIA APARECIDA VAZ GABRIEL


OAB/SP Nº 178.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050311483640800000030633613
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0fc2f86 - Pág. 4
Número do documento: 16050311483640800000030633613
Data de Juntada: 03/05/2016 11:49
Fls.: 97

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 6ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS

Processo 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., já qualificada nos autos da reclamatória trabalhista em


epígrafe que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA vem, respeitosamente, à presença de Vossa
Excelência, requerer seja deferida a habilitação no feito, ressaltando que já houve a juntada dos
instrumentos de representação.

Nestes termos,

Pede deferimento.

São Paulo, 03 de abril de 2016.

ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS

OAB/ SP 352.935

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050322033454100000030727231
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c0396c8 - Pág. 1
Número do documento: 16050322033454100000030727231
Data de Juntada: 03/05/2016 22:03
Fls.: 98

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 06ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS

Processo 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., já qualificada nos autos da reclamatória trabalhista em


epígrafe que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA, vem, mui respeitosamente, à presença de V.
Exa., requerer seja deferida a a juntada de sua contestação, em arquivo anexo, nos termos do ato 423/13
do CSJT, assim como de seus documentos, para que surtam os efeitos legais.

Nestes termos,

Pede deferimento.

São Paulo, 04 de maio de 2016

ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS

OAB/ SP 352.935

SILVIA REBELLO MONTEIRO

OAB/ SP 215.930

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409031025100000030736248
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 6d364ce - Pág. 1
Número do documento: 16050409031025100000030736248
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 99

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 06ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS

Processo 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., já qualificada nos autos da reclamatória


trabalhista em epígrafe que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA, vem, mui
respeitosamente, à presença de V. Exa., apresentar sua CONTESTAÇÃO, com
fundamento no art. 847 da Consolidação das Leis do Trabalho ("CLT"), pelos motivos
expostos a seguir.

I - DOCUMENTOS

Nos termos do art. 830 da CLT, com redação da Lei 11925/2009,


declaram as advogadas signatárias, sob sua responsabilidade pessoal, que as cópias de
documentos juntadas ao presente feito são autênticas.

Desde já a reclamada impugna os documentos juntados na


exordial que estejam em desarcordo com as regras impostas pelo sistema PJE.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 1
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 100

II – CONTRATO DE TRABALHO

A Reclamante foi contratada como Atendente de Agência em


07/11/2013. Em 31/08/2015 a reclamante foi demitida por justa causa, quando recebia
um salário de R$ 1.121,11 (um mil, cento e vinte e um reais e onze centavos).

III – DA RESCISÃO CONTRATUAL E DAS VERBAS RESCISÓRIAS

A reclamante afirma que foi “imotivadamente dispensada” em


01/09/2015, sem receber verbas rescisórias.

No entanto, a reclamante omite que foi dispensada por justa


causa, nos termos do artigo 482 “b” da CLT, por ter vendido passagem de idoso para um
jovem.

Com efeito, no dia 19/08/2015 a reclamante vendeu passagem


para o jovem Jairo Santos Correia (“Jairionias Santos Correia”, nome inserido na
passagem) no valor de R$ 23,28, valor integral da passagem, emitindo passagem de
idoso (que custaria R$ 1,14) e alterando a poltrona na qual o passageiro iria sentar.

O Sr. Jairo Santos Correia, que certamente não atendia os


requisitos estabelecidos no Estatuto do Idoso para fazer jus ao benefício da passagem,
reclamou formalmente para a empresa, informando:

“comprei uma passagem no valor 23,28 no dia 19.08.15 de Santos/ São


Paulo, ao prestar contas com a empresa Atri Giat Comercial Ltda foi contatou
valor incorreto (1,14 $) (passagem para idoso)”.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 2
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 101

Dispensa comentários a notória irregularidade de vender


passagem de idoso para uma pessoa que não tem essa característica, não apenas pelo
fato de o destinatário não ser o real benefício da lei, como também por prestar contas
de forma incorreta à empresa.

Nota-se que a reclamante cobrou do passageiro o valor de R$


23,28, quando, na verdade, prestou de contas para a empresa do importe de R$ 1,14.
Há uma diferença de R$ 22,14 que não entrou no caixa da empresa.

Nota-se, pelos documentos anexos, que durante o contrato de


trabalho a reclamante sofreu outras punições disciplinares, inclusive em relação a
marcação de poltrona de idoso e, não obstante as punições, reincidiu na má conduta
em relação ao de desempenho das suas atividades, tendo pleno conhecimento das
irregularidades cometidas, não restando outra alternativa que a dispensa por justa
causa.

E mais do que a quebra da fidúcia inerente a um contrato de


trabalho, cumpre consignar que o ato praticado pela autora é deveras grave,
notadamente observado o fato de que existiram outras faltas anteriores que foram
devidamente punidas, não restando dúvidas sobre a regularidade da justa causa
aplicada.

Na função da autora, Excelência, é imperiosa a existência da


máxima confiança, pois há manuseio de valores.

Ressalte-se que a falta da empregada, acima declinada, foi grave


o suficiente para a legitimidade da justa causa aplicada pela empresa, pois abalou de
forma inarredável a fidúcia depositada na empregada, reiterando-se a existência de
faltas anteriores sobre as quais a autora foi devidamente advertida. Confirmando que a

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 3
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 102

relação laboral se baseia na confiança e que esta é o pilar que sustenta as partes em
seus deveres e obrigações, leciona Giglio:

“A confiança, já dissemos, é elemento integrante e fundamental de


todo contrato de trabalho. Assim sendo, destruída a confiança, não
subsiste o vínculo empregatício.” (GIGLIO. Wagner. D.. “Justa Causa”.
Saraiva. 2000. 7ª ed. São Paulo. Pág. 62)

Realmente, dos fatos narrados, não restam dúvidas que houve


absoluta quebra de confiança entre empregada e empregadora, rompimento do liame
moral que vincula as partes, determinando a rescisão da relação contratual, com justo
motivo.

Em sua obra “Justa Causa”, Wagner D. Giglio define o tema com


precisão, in verbis:

“A justa causa se constitui, basicamente, de uma infração ou ato faltoso


grave, praticado por uma das partes, que autoriza a outra a rescindir o
contrato de trabalho, sem ônus para o denunciante.” (GIGLIO. Wagner.
D.. “Justa Causa”. Saraiva. 2000. 7ª ed. São Paulo. Pág. 47)

E ainda:

“Os elementos objetivos determinam a intensidade da infração, e os


subjetivos permitem apurar o abalo da confiança. Assim
objetivamente, só haverá justa causa para o despedimento do
empregado quando sua infração constituir uma violação séria das
obrigações contratuais; subjetivamente, somente haverá justa causa se
resultar irremediavelmente destruída a confiança voltada no
empregado.” (GIGLIO. Wagner. D.. Justa Causa. Saraiva. 2000. 7ª ed.
São Paulo. Pág. 48).

Os atos praticados pela Reclamante são graves, justificando a


justa causa aplicada, sendo que até para os atos culposamente graves, os quais aqui são

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 4
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 103

invocados apenas por cautela, é cabível a aplicação da dispensa justificada, conforme


ensinamentos de Evaristo de Moraes Filho:

“Recapitulando a doutrina desenvolvida nos parágrafos anteriores,


podemos então conceituar a justa causa para a rescisão unilateral do
contrato de trabalho, sem ônus para nenhuma das partes, como todo o
ato doloso ou culposamente grave, que faça desaparecer a confiança e
a boa-fé que devem entre elas existir, tornando assim impossível o
prosseguimento da relação.” (MORAES FILHO. Evaristo de. A Justa
Causa na rescisão do Contrato de Trabalho. LTr, 3ª ed. fac–similada.
1996. São Paulo. Pág. 105)

Com a notoriedade que lhe é inerente, continua o jurista:

“Resumindo a prática dos contratos coletivos de trabalho, escreve


Barassi que “é necessário o dolo ou a culpa grave”, em geral de natureza
disciplinar, manifestados “nas faltas mais graves e em particular
naquelas que dizem respeito à moralidade de conduta e de fidelidade
administrativa, como também nos casos de negligência habitual ou de
habitual indisciplina”. Bem sucintamente, escreve Brunelli: “Para ser de
tal intensidade a ponto de não permitir o prosseguimento provisório, a
causa deve ser grave, ainda que única.”” (MORAES FILHO. Evaristo de.
“A Justa Causa na rescisão do Contrato de Trabalho”. LTr, 3ª ed. fac –
similada. 1996. São Paulo. Pág. 133)

A dispensa da autora por mau procedimento foi justa e


devidamente fundamentada, não havendo motivos para se falar em nulidade da justa
causa e em pagamento de aviso prévio, férias proporcionais + 1/3, 13º salário
proporcional e FGTS + 40%, tampouco em entrega de guias para levantamento do FGTS.

Considerando que a dispensa da reclamante se deu por justa


causa, não há que se falar em entrega de guias para soerguimento do seguro
desemprego. Ademais, não merece prosperar o pedido de pagamento em pecúnia do
seguro desemprego, visto a obrigação da reclamada seria de apenas de fazer – entregar
as guias.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 5
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 104

De toda sorte, esclarece a reclamada que a rescisão contratual


foi efetivada conforme TRCT anexo, o que resultou em um valor liquido zerado. Logo,
não há que se falar em pagamento de verbas rescisórias, tampouco em imposição de
multa do artigo 477 da CLT.

Inexistindo verbas rescisórias incontroversas, não há se falar em


multa do artigo 467 da CLT.

No que tange a pretensão de receber Carta de Referência, sob


pena de multa diária de R$ 200,00, a reclamada forneceu a carta anexa, informando que
a autora trabalhou no período de 07/11/2013 a 01/09/2015 na função de Operadora de
Vendas, não fazendo jus a autora a tal pretensão, salientando-se que este é o modelo
utilizado pela empresa, não existindo fundamento para o pedido de que seja consignado
comportamento ilibado pela autora, o qual, inclusive, inexistiu, conforme já
demonstrado no presente feito.

IV – DAS HORAS EXTRAS

Diz a reclamante que trabalhou de segunda a quinta das 15h40 às


00h, alegando que prorrogava seu trabalho até às 01h em razão de ter que fechar o
caixa e preparar o malote. Que às sextas, aos sábados, domingos e feriados, trabalhava
das 15h40 às 00h, estendendo sua jornada até as 02h.

Afirma, ainda, que também trabalhou de segunda a quinta das


04h50 às 13h10, prorrogando sua jornada até às 14h10. E às sextas, aos sábados,
domingos e feriados, das 04h50 às 18h.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 6
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 105

Aduz que em média 4 vezes por mês fazia troca de turno,


encerrando sua jornada às 01/02h e iniciando às 04h50, que não gozava regularmente
de intervalo para descanso e refeição, além de trabalhar em média 2 folgas por mês e
nos meses de temporada não usufruir de folga.

No entanto, não podem ser acolhidas as alegações da reclamante,


eis que destituídas de qualquer amparo fático ou jurídico, conforme será demonstrado
a seguir:

DA ANOTAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO

Consigna a contestante que são totalmente inverídicas as


alegações da demandante, pois a autora trabalhava em jornada que respeitava os
limites legais, com intervalo para refeição e descanso de 1 (uma) hora.

As jornadas cumpridas pela reclamante encontram-se


devidamente consignadas na folha de ponto que fazem parte desta contestação,
demonstram que a autora cumpria a jornada de 7h20, de acordo com o estabelecido
nas escalas, sendo que, em regra, deu-se da seguinte forma:

 4h40 às 13h
 15h40 às 00h
 14h às 22h20

Desta maneira, de plano deve ser rechaçada a alegação de que a


autora se ativava das 15h40 até às 01h/02h, ou das 04h50 às 14h10 ou até às 18h, eis
que a reclamante jamais se ativou em referida jornada, mas sim, nas jornadas acima
descritas.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 7
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 106

Observe-se que ainda que dia ou outro tenha cumprido jornada


distinta da estipulada, todos os horários foram anotados, inclusive no que se refere ao
intervalo intrajornada.

Assim, impugna a reclamada a alegação que a autora prorrogava


sua jornada porque “tinha que fechar o caixa e preparar o malote”, eis que tais
atividades são feitas durante a jornada da reclamante, antes de ela encerrar o seu turno
e todos os períodos de trabalhados eram consignados corretamente nos respectivos
controles de jornada, assim como todos os dias laborados, sendo a anotação efetivada
pela própria reclamante.

Inexiste qualquer impugnação aos controles de jornada, motivo


pelo qual as jornadas consignadas merecem prevalecer, o que se requer desde já.

Ressalte-se, ainda, que o ônus da prova é da reclamante,


reiterando-se que a ré colacionou os controles de jornada, restando afastada a
inverídica jornada da inicial. Neste sentido:

"RECURSO ORDINÁRIO – HORAS EXTRAS – INTERVALO INTRAJORNADA –


ÔNUS DA PROVA.
Incumbia ao autor demonstrar a existência de diferenças de horas extras a
seu favor, bem como a supressão do intervalo intrajornada. Contudo, de tal
ônus não se desvencilhou a contento, nos moldes dos arts. 818 da CLT e 333,
I, do CPC. Recurso a que se nega provimento." (TRT 15ª Região. 6ª Turma.
Processo 00168-2009-003-15-00-9).

“HORAS EXTRAS - ÔNUS DA PROVA - Negada a jornada de trabalho alegada


na prefacial, incumbia ao reclamante o ônus de demonstrar suas alegações,
nos termos do art. 818 da CLT c/c art. 333, I do CPC.” (TRT 2ª Região. Proc.
01326-2005-271-02-00-0. Publicado em 29/04/2008)

“HORAS EXTRAS. A teor do disposto nos artigos 818 da CLT e 333, I, do CPC,
competia ao autor a prova da jornada de trabalho apontada na exordial,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 8
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 107

ônus do qual não se desincumbiu. Recurso provido.” (TRT 2ª Região. Proc.


00324-2007-311-02-00-0. Publicado em 27/06/2008)

“1598. Ônus da prova. A teor dos artigos 818 da CLT e 333 do CPC, aquele
que pretende os efeitos jurídicos de determinado fato deve comprová-lo
perante o Juízo de forma cabal e inconteste, sob pena de ver frustada sua
pretensão.” (Ac. TRT 3ª Reg., 2ª T (RO 4565/00), Relatora Juíza Nanci de
Melo e Silva, DJ/MG 06/09/00, p. 15 in BONFIM, B. Calheiros et al. Dicionário
de Decisões Trabalhistas. Rio de Janeiro. Edições Trabalhistas. 32ª ed. 2002.
p. 439. Repertório autorizado TST 09/95)

“1239. Horas extras. A prova do labor extraordinário deve ser robusta, sendo
encargo do reclamante provar fato constitutivo do seu direito nos termos
do art. 333, I, do Código de Processo Civil c/c art. 818 da Consolidação das
Leis do Trabalho. Sendo frágil a prova emprestada, não socorre o autor no
seu pleito. Horas extras intrajornada. Ônus da prova. Não comprovando o
trabalho nos intervalos de descanso concedidos pela empresa, o Recorrente
não se desincumbiu satisfatoriamente do ônus da prova, razão por que
mantém-se a r. sentença. Recurso improvido”. (Ac. TRT 10ª Reg., 2ª T (RO
0358/00), Relator Juiz Isaú Joaquim Chacon, DJ/DF 23/06/00, p. 16 in
BONFIM, B. Calheiros et al. Dicionário de Decisões Trabalhistas. Rio de
Janeiro. Edições Trabalhistas. 32ª ed. 2002. p. 345. Repertório autorizado
TST 09/95)

“Ônus da prova - Nos termos do art. 818 da CLT, incumbe ao reclamante a


prova do serviço extraordinário alegado na inicial. Não se pode conceber à
luz da razoabilidade, que o ônus da prova relativo a um direito postulado por
uma parcela seja abruptamente investido e recaia sobre a parte que se
defende, negando a pretensão do autor. Remessa oficial parcialmente
provida.” (TRT - 10ª Reg., 2ª T. (Ac. n° 1204/91) Juiz Lauro da S. Aquino. DJDF
12.9.91, pág. 22055).

“Negada a jornada extraordinária arguida pelo obreiro, a este cabe o “ônus


probandi” da sua alegação, pois o dever de provar está com quem alega,
consoante a “mens legis” consolidada no cânon 818. (TRT - 9ª Reg., Proc. RO
1548/84; Rel. Juiz Montenegro Antero; BJ n° 10/84).

Reitere-se que a Convenção Coletiva da Categoria prevê a


possibilidade de compensação de jornada, portanto somente são devidas as horas

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 9
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 108

extras quando não compensadas, o que requer seja considerado, salientando-se que
todas as horas extras eventualmente realizadas foram devidamente compensadas.

A este respeito, importante se faz salientar que a reclamante não


realizava horas extras habituais, conforme se denota dos inclusos controles de jornada.

Todavia, nas raras vezes em que ultrapassou a jornada, é certo


que referidas horas foram anotadas, e, em razão da existência de banco de horas na
empresa, foram compensadas com folgas, saídas antecipadas ou atrasos, conforme
permite o artigo 59 da CLT e as inclusas Convenções Coletivas da Categoria, nada mais
sendo devido a este título.

Portanto somente são devidas as horas extras quando não


compensadas no período de um ano, nos termos do artigo 59 da CLT, e das inclusas
convenções coletivas da Categoria, o que requer seja considerado, cumprindo observar
que a demandante, de fato, compensava as horas extras laboradas com folgas e
diminuição da jornada nos dias de trabalho, o que requer seja considerado, inclusive em
eventual liquidação de sentença.

INTERVALOS INTRAJORNADA

Quanto ao intervalo intrajornada, pondera a reclamada que,


diferentemente do alegado, a reclamante sempre usufruiu de 1 hora de intervalo,
observando-se que era a reclamante quem anotava, pessoalmente, os intervalos
gozados, sendo totalmente mendaz a alegação de que não gozava de intervalo para
descanso e refeição e laborava “direto”.

10

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 10
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 109

Desta maneira, tendo a reclamante usufruído de intervalo


intrajornada de 1 hora, deve ser julgado improcedente o pedido de 1 hora extra diária
pela ausência de fruição do intervalo, por ser medida de direito.

Por cautela, requer que eventual condenação seja limitada ao


período provado pela parte autora como não concedido, sob pena de enriquecimento
sem causa da reclamante, eis que estar-se-ia tratando igualmente os empregados que
nenhum intervalo usufruem com os que confessadamente afirmam que gozavam de
parte do período de descanso, consoante se depreende de robusto entendimento
jurisprudencial:

“Intervalo não concedido. Pagamento. Determina o parágrafo 2º do artigo


71 da CLT que o tempo de intervalo usufruído não é integrado na jornada. O
próprio parágrafo 4º do artigo 71 da CLT menciona que o adicional é devido
pelo "período correspondente" ao intervalo não concedido, que quer dizer
que o período concedido de intervalo, ainda que não integral, será válido e
não será remunerado como hora extra. Assim, em razão de que o
reclamante tinha 15 minutos de intervalo, concedo apenas 45 minutos como
extras com o adicional de 50% a partir de 28.07.94”. (Tipo: Recurso
Ordinário, Data de Julgamento: 17/07/2001, Relator Designado: Sérgio Pinto
Martins, Revisora: Mercia Tomazinho, Acórdão nº: 20010506440, Processo
nº: 20000205570, Ano: 2000, Turma: 03, Data de Publicação: 21/08/2001).

“Intervalo. Art. 71, § 4º, da CLT. Será devida a hora extra integral se o
intervalo não for concedido. Se for concedido intervalo menor, a infração é
menor e o direito à hora extra deve ser proporcional à infração”.
(Tipo: Recurso Ordinário, Data de Julgamento: 05/03/2001, Relator: Luiz
Edgar Ferraz de Oliveira, Revisora: Laura Rossi, Acórdão nº: 20010077620,
Processo nº: 20000015274, Ano: 2000, Turma: 09, Data de Publicação:
20/03/2001).

Por outro lado, requer que seja afastado qualquer bis in idem em
eventual condenação em horas extras, bem como, requer que eventual condenação
referente ao intervalo seja considerada indenizatória, sem reflexo nas demais verbas
trabalhistas.

11

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 11
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 110

DO INTERVALO INTERJORNADA

E, no tocante aos intervalos interjornadas, melhor sorte não


assiste à autora, já que a reclamante gozava de referido intervalo, sendo, em regra,
superior a 11h, inexistindo qualquer motivo para condenação da empresa.

Desta feita, resta mais uma vez impugnada a alegação que cerca
de 4 vezes por mês encerrava sua jornada às 01/02h e iniciava outra jornada às 04h50,
posto que inverídica tal alegação, contrariando inclusive a natureza física humana.

Além disso, a não concessão de intervalo de 11h interjornadas se


trata de mera infração administrativa, inexistindo motivos para condenação em horas
extraordinárias.

Assim, requer seja rejeitado o pedido de horas extras pela não


fruição de intervalo interjornadas.

TRABALHO EM FOGLAS, DOMINGOS E FERIADOS

Impugna a requerida a alegação de que a autora se ativava em


folgas, domingos e feriados, sem o devido pagamento, sendo inverídica a alegação
de que trabalhou em média 2 folgas por mês e, de que na temporada – julho,
novembro, dezembro, janeiro e fevereiro -, não gozou de folga alguma.

Resta também impugnada a alegação de durante todo o pacto


laboral as folgas eram concedidas após o 7º dia e não eram pagas de maneira correta,
vez que inverídicas as tais alegações.

12

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 12
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 111

Saliente-se que as folgas, quando não caíam em domingos, eram


concedidas em outro dia da semana, o que é plenamente lícito, considerando a natureza
da atividade da demandada. Com os feriados o mesmo ocorria, caso trabalhado, haveria
concessão de um dia de folga compensatória, não havendo motivos para condenação.

Nos exatos termos do artigo 67 e seguintes da CLT, em razão da


atividade da reclamante, as folgas eram programadas através de escala, não sendo
usufruída necessariamente aos domingos, o que é permitido pelo ordenamento jurídico,
não havendo que se falar em pagamento dos domingos laborados em dobro, pois muitas
vezes as folgas da autora eram programadas para outros dias da semana.

Assim, sempre que a autora se ativou em feriados, teve a


concessão da respectiva folga em outro dia da semana, inexistindo motivos para
condenação da empresa no pagamento em dobro.

Por cautela, requer expressamente que seja afastada qualquer


pretensão de que o Carnaval seja considerado feriado, bem como a quarta-feira de
Cinzas, pois não há previsão legal que estabeleça referidos dias como feriados, bem
como o dia 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, pois ilegal sua
implementação, pois ultrapassa o número de feriados que o município pode
estabelecer, bem como não se trata de feriado religioso, o que leva à violação da Lei
Federal que rege a matéria.

ADICIONAL NOTURNO

A reclamada sempre efetuou o pagamento do adicional noturno


de forma escorreita, com os respectivos reflexos, inclusive sobre “DSR´s”, conforme se
denota dos inclusos recibos de pagamento, inexistindo diferenças a serem adimplidas.

13

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 13
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 112

Além disso, a ré sempre aplicou a redução da jornada noturna


para o cômputo da jornada, bem como, considerou a prorrogação do horário noturno,
conforme se denota dos documentos anexados à defesa, devendo ser rejeitadas todas
as assertivas exordiais, as quais, aliás, sequer se encontram fundamentadas, devendo
ser julgados improcedentes os pedidos de diferenças e reflexos nos consectários legais.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

No caso de condenação em horas extras, inclusive em


intervalos, seja inter, seja intrajornada, ou em decorrência de trabalho em folgas,
domingos e feriados, requer seja considerada a evolução da remuneração da
reclamante e os dias efetivamente trabalhados, afastados os períodos de férias, os
feriados locais e nacionais não trabalhados, além de ausências e licenças.

Requer, ainda, seja aplicado o adicional legal de 50%, o divisor


220, e considerada como sobrejornada somente o labor superior às 44 horas
semanais.

Qualquer condenação há de ser limitada ao pedido, o que


requer seja considerado, bem como não há de se falar em impedimento de
compensação de horas de trabalho, pois totalmente válido em nosso ordenamento,
o que requer seja aplicado em eventual apuração de horas extras.
E mais, por cautela, há de ser aplicada a Súmula 85 do C. TST,
para que eventual condenação seja limitada ao adicional de 50% na hipótese de a
hora de trabalho ter sido compensada, o que se requer.

Pleiteia, também, que somente ocorram integrações e reflexos


em DSR’s no caso de horas extras habituais e desde que não exista falta na semana

14

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 14
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 113

antecedente (art. 6º da Lei 605/49) e, ainda, que sejam descontados os minutos que
antecedem ou sucedem a jornada, de acordo com o artigo 58 da CLT.

Requer que a base de cálculo de horas extras seja composta


tão somente pela remuneração base, sem demais adicionais, gratificações
semestrais, prêmio-produtividade e anuênios, além da compensação de eventuais
valores pagos sob esta rubrica e o afastamento de horas extras no caso de existência
de compensação. Ressalta que a participação nos lucros não integra ao salário, sob
pena de afronta à CF.

Afastado o principal, melhor sorte não assiste aos reflexos, cuja


improcedência se requer.

V - DOS DANOS MORAIS

Pretende a autora receber uma indenização por danos morais,


sob a alegação de que “sofreu dano moral com o não pagamento de seus direitos, de
natureza alimentar, inclusive sem termo de rescisão, por frauda da empregadora, que
também não liberou seguro desemprego e forneceu carta de referência, impedindo nova
colocação”.

Pois bem, com se demonstrará, descabida as alegações da


reclamante.

Ab initio, cumpre observar que para não fugir à regra, a


pretensão respeitante a danos morais resvala para a má fé. É bem verdade, que o juiz
Tadeu Zanoni, em artigo publicado no jornal o “Estado de São Paulo”, na secção
Metrópole, de 28/10/2004, bem definiu o abuso de ajuizamento de processos de

15

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 15
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 114

indenização por danos morais, como se revela o dos autos, classificando-os como
“batatas fritas, pois estão virando acompanhamento de outras ações”(sic)

Destarte, como assevera Antonio Jeová Santos, com a máxima


propriedade “Nota-se nos pretórios uma avalanche de demandas que pugnam pela
indenização de dano moral, sem que exista aquele substrato necessário para ensejar
o ressarcimento. Está se vivendo uma experiência em que todo e qualquer
abespinhamento dá ensanchas a pedidos de indenização. Não é assim, porém.” (“in”
Dano Moral Indenizável, pág. 120).

Desafortunadamente, a banalização desse instituto, pela


distorção desse direito, é uma realidade, a ponto de ser tida a denominada “indústria
do dano moral” como o ramo da indústria que mais cresce em nosso país.

O certo é que razão alguma, permite concluir, do expositivo da


inicial, que houve dano à imagem, à boa fama ou à honra subjetiva da reclamante,
que, inclusive, sequer explicita de forma nítida qual a alteração desvaliosa do bem-
estar sofrido passível de apresentar certa magnitude para ser reconhecida como
prejuízo moral.

Lamentavelmente, nos últimos tempos, o que se tem


presenciado é que, sob o manto da “Justiça Gratuita” e da falta de sucumbência nessa
Justiça Especializada, têm sido ajuizadas uma série de ações indenizatórias nas quais
postula-se, de forma inconsequente, reparações de todas as ordens (danos materiais,
morais, etc.), sem que, para tanto, exista qualquer respaldo ou fundamento fático
que as justifique, e pautadas na máxima de que “não custa tentar, já que nada se tem
a perder”.

16

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 16
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 115

Evidente que, em respeito ao princípio constitucional


insculpido no art. 5º, inciso XXXV, da Carta Magna, nenhuma lesão ou ameaça a
direito deverá ser subtraída da apreciação do Poder Judiciário. Todavia, impõe-se
também que, nos casos em que ficar comprovada a gratuidade e má fé da postulação,
sejam aplicadas ao postulante as penalidades cabíveis, como forma de se por cobro a
procedimentos aventureiros, sob pena de incentivo à postulação graciosa e
inconsequente, como a que se afigura nos presentes autos.

Desta maneira, conforme já declinado acima, sendo


totalmente aleivosas as alegações da autora, estas devem ser rejeitadas de plano,
com o julgamento improcedente do pedido de indenização por danos morais ab initio.

Como se não bastasse a inexistência dos fatos alegados na


inicial que motivaram o pedido de indenização por danos morais, impende observar
que ainda que tivesse ocorrido, o que se diz apenas em atenção ao princípio da
eventualidade, é certo que ainda assim jamais poderia ser a Reclamada condenada
ao pagamento de indenização por danos morais, tendo em vista que o pleito carece
de qualquer amparo jurídico.

Isso porque, ao fundamentar o pedido de indenização por


danos morais suposto não pagamento de verbas rescisórias, liberação de guias e
fornecimento de carta de referência, deixa claro a autora que o que pretende é o
ressarcimento de danos materiais, aferíveis economicamente, e não de danos
morais, não restando dúvidas que o pedido de danos morais foi feito apenas para
“engordar o pedido” e buscar enriquecer-se ilicitamente.

A reclamada reitera as impugnações feitas nos itens específicos


desta contestação em relação a justa causa aplicada e a ausência de valores a serem
pagos na rescisão contratual, além da consequente impossibilidade de fornecimento

17

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 17
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 116

de guias para a habilitação no seguro desemprego, salientando que houve sim o


fornecimento de carta de referência.

Pondera, ainda, que o fornecimento ou não de carta de


referência não impede de forma alguma nova colocação no mercado de trabalho,
salientando que sequer há provas neste sentido nos autos.

Com efeito, Wilson Mello da Silva define dano moral como


“lesões sofridas pelo sujeito físico ou pessoa natural de direito em seu patrimônio
ideal, entendendo-se por patrimônio ideal, em contraposição a patrimônio material,
o conjunto de tudo aquilo que não seja suscetível de valor econômico”. (“O dano
moral”, p. 1).

Segundo Pontes de Miranda, “Nos danos morais a esfera ética


da pessoa é que é ofendida; o dano não patrimonial é o que, só atingindo o devedor
como ser humano, não lhe atinge o patrimônio (Rui Stocco, “Responsabilidade Civil e
sua interpretação jurisprudencial’, ed. RT, p. 395).

Antonio Jeová dos Santos, em sua obra “Dano Moral


Indenizável”, 2001, p. 120, adverte que há “nos pretórios uma avalanche de
demandas que pugnam pela indenização de dano moral, sem que exista aquele
substrato necessário para ensejar o ressarcimento. Está-se vivendo uma
experiência que todo e qualquer abespinhamento dá ensanchas a pedidos de
indenização”.

E, continua o festejado jurista (ob. Cit., p. 121-122):

“Como asseveram Gabriel Stiglitz e Carlos Echevesti (Responsabilidade


Civil, p. 243), `diferente do que ocorre com o dano material, a alteração
desvaliosa do bem-estar psicofísico do indivíduo deve apresentar certa

18

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 18
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 117

magnitude para ser reconhecida como prejuízo moral. Um mal-estar


trivial, de escassa importância, próprio do risco cotidiano da convivência
ou da atividade que o indivíduo desenvolva, nunca o configurarão”.
(...)
O dano moral somente ingressará no mundo jurídico, com a
subseqüente obrigação de indenizar, em havendo alguma grandeza no
ato considerado ofensivo a direito personalíssimo. Se o ato tido como
gerador do dano extrapatrimonial não possui virtualidade para lesionar
sentimentos ou causar dor e padecimento íntimo, não existiu o dano
moral passível de ressarcimento. Para evitar a abundância de ações que
tratam de danos morais presentes no foro, havendo uma autêntica
confusão do que seja lesão que atinge a pessoa e do que é mero
desconforto, convém repetir que não é qualquer sensação de
desagrado, de molestamento ou de contrariedade que merecerá
indenização. O reconhecimento do dano moral exige determinada
envergadura. Necessário, também, que o dano se prolongue durante
algum tempo e que seja a justa medida do ultraje às afeições
sentimentais.
As sensações desagradáveis, por si sós, que não trazem em seu bojo
lesividade a algum direito personalíssimo, não merecerão ser
indenizadas. Existe um piso de inconvenientes que o ser humano tem de
tolerar, sem que exista o autêntico dano moral.

Isso porque, há que se convir que o simples descumprimento


alguma obrigação que entende fazer jus a reclamante, implica na obrigação de
indenizar os danos patrimoniais e não danos morais, já que este deve envolver a
ofensa à imagem da pessoa, um bem extrapatrimonial tutelado, inexistindo pelo
simples aborrecimento pelo descumprimento de um contrato, não podendo, pois, ser
confundidos os dois institutos, como bem posicionado pela jurisprudência pátria:

“CIVIL. DANO MORAL. O inadimplemento contratual implica a obrigação


de indenizar os danos patrimoniais; não, danos morais, cujo
reconhecimento implica mais do que os dissabores de um negócio
frustrado. Recurso especial não conhecido”. (STJ, Relator designado
Min. Ari Pargendler, RESP nº201.414).

“Dano moral – não pagamento de verbas salariais – inexistência. O dano


moral supera a ‘desonra’ de compromissos meramente financeiros. Se
há pagamento de baixos salários, ou se o empregador deixa de honrar

19

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 19
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 118

integralmente suas obrigações trabalhistas, deve o empregado, como


fez a reclamante, buscar a via judicial com a invocação do direito
objetivo lesado. O dano moral adviria de ato do empregador que
afetasse o lado social e humano do trabalhador, mas impedindo-o do
convívio normal e harmonioso e, sociedade”. (TRT 9ª Reg., 1ª T., RO
15.277/95, Ac. 023227/96, Rel. Juiz Tobias de Macedo Filho, j. em
1º.10.96 – in “O dano moral na relação de emprego” – Rodolfo
Pamplona Filho, p. 98).

“DANO MORAL. AUSÊNCIA. NÃO CORRELAÇÃO AOS DIREITOS


PATRIMONIAIS. INEXISTE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS QUANDO
EM DISCUSSÃO DIREITOS DE CARÁTER PATRIMONIAL E NÃO DA
PESSOALIDADE. O ATRASO NO PAGAMENTO DOS SALÁRIOS EM QUE
PESE OCASIONAR TRANSTORNOS DEIXA DE RESSOAR NA ESFERA FÍSICA
E PSÍQUICA DO EMPREGADO PARA TÃO SOMENTE FAZER PARTE DA
SEARA ECONÔMICO-FINANCEIRA”. (Tribunal: 21ª Região, Acórdão Num:
39.921, Decisão: 23.01.2002, Tipo: Ro, Num: 0577, Ano: 2001, Número
Único Proc: RO - Turma: TP, Fonte: DJE/RN nº 10.188, Data 27-02-2002,
Relatora: Maria De Lourdes Alves Leite).

“VERBAS RESCISÓRIAS NÃO PAGAS. DANO MORAL NÃO CONFIGURADO.


O reclamante enfatiza que o cheque das verbas rescisórias foi devolvido,
sem a devida provisão de fundos, o que lhe acarretou uma série de
humilhações e constrangimentos, sendo alvo de "piadinhas" e
"charadinhas", inclusive, passando cheques, os quais foram devolvidos,
ficando com o nome inscrito no SERASA. Em primeiro lugar, o dano
moral exige a prova cabal e robusta da violação à imagem, a honra, a
liberdade, ao nome etc., ou seja, ao patrimônio ideal do trabalhador. Em
segundo lugar, a caracterização da responsabilidade civil pelo dano
moral exige: a) ato comissivo ou omissivo; b) nexo causal;c) o dano
moral; d) a culpa por parte do empregador. O inadimplemento do
empregador, quanto aos títulos rescisórios, não pode ser visto como um
fator de culpa quanto aos eventuais transtornos pessoais do empregado
quanto às suas obrigações pessoais.No máximo, esse inadimplemento
outorga o direito às multas legais ou convencionais. Se assim o fosse,
todas as dispensas, motivadas ou não, as quais geram uma série de
encargos aos trabalhadores, seriam fatores geradores de indenizações
por dano moral. Por outro lado, não vejo como esses transtornos
pessoais, como o inadimplemento das suas obrigações pessoais, podem
gerar para o empregador uma indenização por dano moral, já que não
se pode falar em dano moral.Esse entendimento levaria a uma série de
interminável de danos morais, já que teríamos uma seqüência de
credores e devedores, já que o inadimplemento do trabalhador também

20

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 20
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 119

gera outros credores, os quais também poderiam alegar o dano moral


pelo atraso do empregado.Esses transtornos, a nosso ver, não podem
ser tidos como dano moral, já que o empregador não foi o responsável
pela emissão de cheques pelo empregado. E, por fim, não há provas
cabais das citadas humilhações mencionadas pelo autor em sua inicial
(fls. 4). Portanto, indefere-se a indenização solicitada”. (TRT 2ª Região.
Processo nº: 58387-2003-902-02-00-0, Relator: Francisco Ferreira Jorge
Neto, Turma: 4ª, Data de Publicação: 21/11/2003)

“Dano moral. Descumprimento de obrigação. O não cumprimento de


obrigação contratual, por si só, não enseja reparação por danos morais,
notadamente quando o próprio contrato ou o ordenamento já contêm
as sanções e as reparações daí decorrentes. A reparação de dano moral
não decorre de qualquer aborrecimento, de qualquer adversidade, nem
de transtornos, pois a isso estamos todos sujeitos no dia a dia. Faz parte
da própria condição humana. Não se exclui a possibilidade de danos
morais no descumprimento contratual. Mas, nessa hipótese, é mister
que se tenha, ao lado da prestação em si mesmo considerada (e não
satisfeita), um outro interesse que dessa satisfação decorre e que não é
passível de avaliação pecuniária. DECISÃO: por unanimidade de votos,
dar provimento ao apelo da Reclamada, para excluir da condenação o
adicional de periculosidade (e reflexos) e a indenização pelo dano moral,
para determinar que o imposto de renda seja calculado segundo critério
fixado no Tema 228 da Orientação Jurisprudencial da SDI e, por fim, para
autorizar as deduções fiscais e previdenciárias sem prévio recolhimento
dos valores correspondentes e, por igual votação, negar provimento ao
apelo do Reclamante, respondendo agora o autor pelos honorários do
perito. Mantém-se ovalor das custas”. (TRT 2ª Região, Acórdão Num:
20040222599, RO01, Num: 02309, Ano: 2003, Terceira Turma. Relator:
Eduardo de Azevedo Silva, Fonte: DOE SP, PJ, TRT 2ª, Data: 25/05/2004)

“RECURSO ORDINÁRIO. DANO MORAL. ATRASO NO PAGAMENTO DE


SALÁRIOS. INDENIZAÇÃO. NÃO CABIMENTO. A simples inadimplência
de caráter salarial não é capaz de configurar o dano moral, que decorre
da lesão sofrida pela pessoa em sua esfera de valores ideais, integrantes
de sua personalidade, dos seus sentimentos. A lesão material está
divorciada desse conceito. Assim, eventual atraso no pagamento dos
salários, por si só, não basta para caracterizar o dano, cabendo à parte
prejudicada comprovar a existência de lesão dessa natureza, o que não
ocorreu. Para a espécie, já existe sanção própria, qual seja: a rescisão
indireta do contrato de trabalho, com os consectários inerentes.
Recurso conhecido e não provido”. (Tribunal: 19ª Região, Decisão:
20.04.2004, Tipo: RO, Num: 00175-2003-006-19-00-2, Ano: 2003, Região:

21

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 21
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 120

6ª Vara do Trabalho de Maceió – AL, Número Único Proc: RO - 00175-


2003-006-19-00-2, Recurso Ordinário: Turma: TP - Tribunal Pleno, Fonte:
DOE/AL, Data:19-05-2004, Relatora: Juíza Helena e Mello, Juiz Revisor:
José Abílio).

Desta maneira, por qualquer ângulo que se analise a questão,


deve ser julgado improcedente o pedido de indenização por danos morais, por ser
medida de direito.

Está evidente que se trata, no máximo, de mero dissabor,


aborrecimento, mágoa, irritação ou sensibilidade exacerbada por parte da
Reclamante, objetivando aproveitar-se de tal fato para tentar locupletar-se
ilicitamente.

Impende registrar que, no caso vertente, pelo próprio


descritivo da prefacial, nada há a caracterizar ato lesivo à intimidade, honra,
reputação, decoro e dignidade pessoal da Reclamante, inexistindo, portanto os
elementos essenciais à configuração do dever de indenizar. Tanto é assim, que em
momento algum a autora acusou a empresa-reclamada de ter lhe ofendido a honra,
a privacidade, intimidade, integridade física ou quaisquer outros bens não materiais,
que pudessem ter lhe causado intenso sofrimento ou rigoroso abalo psicológico, o
que é exigido para a configuração do dano moral, pois admitir que os fatos narrados
pela autora acarretassem danos morais seria permitir que qualquer desentendimento
corriqueiro, ou insatisfação decorrente da vida cotidiana, desse ao cidadão o direito
de pleitear indenização por dano moral, o que não é admitido pela jurisprudência
pátria:

“RESPONSABILIDADE CIVIL. DANO MORAL. CONFIGURAÇÃO. PRINCÍPIO


DA LÓGICA DO RAZOÁVEL.
Na tormentosa questão de saber o que configura o dano moral, cumpre
ao juiz seguir a trilha da lógica do razoável, em busca da sensibilidade

22

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 22
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 121

ético-social normal. Deve tomar por paradigma o cidadão que se coloca


a igual distância do homem frio, insensível e o homem de extremada
sensibilidade. Nessa linha de princípio, só deve ser reputado como dano
moral a dor, vexame, sofrimento ou humilhação que, fugindo à
normalidade interfira intensamente no comportamento psicológico do
indivíduo, causando-lhe aflição, angústia e desequilíbrio em seu bem
estar, não bastando mero dissabor, aborrecimento, mágoa, irritação ou
sensibilidade exacerbada”. (ac. unân. da 2ª Câmara Cível do Tribunal de
Justiça do Rio de Janeiro, Apelação Cível nº 8.218/95, j. 13.02.96, rel.
Des. Sérgio Cavallieri Filho) – grifamos.

E, o instituto em análise não pode ser desvirtuado, da forma


como pretende a Autora. Nessa linha de raciocínio, o eminente Desembargador do
Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cavallieri Filho, no julgamento
da Apelação Cível nº 821/95, emitiu importante posição:

“Só deve ser reputado como dano moral a dor, vexame, sofrimento ou
humilhação que, fugindo à normalidade, interfira intensamente no
comportamento psicológico do indivíduo, causando-se aflições,
angústias e desequilíbrio em seu bem-estar. Mero dissabor,
aborrecimento, mágoa, irritação ou sensibilidade exarcebada estão fora
da órbita do dano moral, porquanto, além de fazerem parte da
normalidade do nosso dia-a-dia, no trabalho, no trânsito, entre amigos
e até no ambiente familiar, tais situações não são intensas e duradouras
a ponto de romper o equilíbrio psicológico do indivíduo. Se assim não se
entender, acabaremos por banalizar o dano moral, ensejando ações
judiciais em busca de indenizações pelos mais triviais aborrecimentos”.

Disto se depreende que os argumentos invocados pela


Reclamante não passam de subterfúgios para intencionalmente perceber indenização
a que não faz jus, já que não lhe ocorreu qualquer evento danoso, causado pela
Reclamada. Neste sentido:

"O deferimento de indenização por dano moral exige demonstração


incontroversa do ataque à dignidade do suposto ofendido". (TRT/SC, RO-
V-A 9.149/96, Pedro Alves de Almeida, Ac. 3ª T. 2.148/98). Comentários à

23

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 23
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 122

consolidação das Leis do trabalho – Valentin Carrion – Ed. Saraiva – 24ª


ed. 1999 pág. 375.

No caso em comento, não houve configuração do dano,


tampouco a reclamada praticou qualquer atitude contrária ao ordenamento jurídico,
pelo que deve ser afastado de plano o pleito de indenização por danos morais.

DO VALOR DA INDENIZAÇÃO

Ainda que, repita-se, entenda indevida qualquer indenização,


apenas em respeito ao já invocado princípio da eventualidade, ressalva a reclamada
que seu arbitramento não pode travestir-se em enriquecimento sem causa, restando
impugnada a pretensão autoral de receber indenização de 20 vezes o salário da
autora de R$ 1.121,00.

Constitui entendimento dominante entre doutrinadores e


julgadores que o magistrado deve usar de prudência e senso de justiça quando da
determinação do quantum a representar a indenização por danos morais. Nos
ensinamentos de Maria Helena Diniz:

“Na avaliação do dano moral o órgão judicante deverá estabelecer


uma reparação equitativa, baseada na culpa do agente, na extensão
do prejuízo causado e na capacidade econômica do responsável.”

Não pode, por conseguinte, a demanda judicial ser meio de


enriquecimento ilícito das partes.

O pensamento de Sá Pereira consolida toda a teoria da


reparação de danos:

24

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 24
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 123

“A indenização não empobrece nem enriquece. O responsável é


obrigado a repor os beneficiários da vítima na situação em que
estariam, sem o dano”.

Oportuna, ainda, a ponderada advertência do jurista e


magistrado Rodolfo Pamplona Filho, que leciona:

“A indenização por dano moral deve ter justamente esta função


compensatória, o que implica dever sua estipulação limitar-se a
padrões razoáveis, não podendo se constituir numa “premiação” ao
lesado.

A natureza sancionadora não pode justificar, a título de


supostamente aplicar-se uma “punição exemplar”, que o acionante
veja a indenização como um “prêmio de loteria”, “baú da felicidade”
ou “poupança compulsória” obtida às custas do lesante.

A inobservância dessas recomendações de cautela somente fará


desprestigiar o Poder Judiciário Trabalhista, bem como gerar a
criação de uma “indústria de litigiosidade sobre a honra alheia”, algo
condenável jurídica, ética e moralmente.

Nas palavras de João de Lima Teixeira Filho:


“Precisamente porque sua função é satisfatória, descabe estipular a
indenização como forma de “punição exemplar”, supostamente
inibidora de reincidências ou modo de eficaz advertência a terceiros
para que não incidam em práticas símiles. Os juízes hão de agir com
extremo comedimento para que o Judiciário não se transforme, como
nos Estados Unidos, num desaguadouro de aventuras judiciais à busca
de uma sorte grande fabricada por meio dos chamados “punitive
damages “ e suas exacerbadamente polpudas e excêntricas
indenizações”. (“O Dano Moral na Relação de Emprego” – 2ª edição –
LTR – pág. 153 – Rodolfo Pamplona Filho - pág. 146/147).

Assim, é entendimento dominante entre doutrinadores e


julgadores que o magistrado deve usar de prudência e senso de justiça quando da
determinação do quantum a representar a indenização por danos morais, eis que a
demanda judicial não pode ser meio de enriquecimento ilícito das partes.

25

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 25
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 124

Destarte, ad argumentandun tantum, ainda que entenda este


MM. Juízo ser o caso de se estipular uma indenização por danos morais, o que se
admite por absurdo, esta deve ser razoável a fim de evitar-se verdadeiro
enriquecimento sem causa e desproporção com os fatos articulados na exordial,
devendo ser de, no máximo, R$200,00.

VI – DO FUNDO DE GARANTIA

O extrato do FGTS anexo demonstra a correção de depósitos


efetuados, inexistindo diferenças a serem adimplidas.

Os pedidos da autora, em relação ao FGTS, são acessórios às


parcelas em discussão no feito, as quais são controversas, portanto, somente serão
devidos se condenada a empresa no principal.

VII - DESCONTOS FISCAIS E PREVIDENCIÁRIOS E CORREÇÃO MONETÁRIA SOBRE AS


VERBAS DEFERIDAS

IMPOSTO DE RENDA
A reclamada requer seja permitida, no caso de acolhimento de
qualquer pleito, a retenção dos valores para pagamento do IR incidente sobre as verbas
eventualmente deferidas.

A legislação determina, conforme artigo 12 da lei 7713 de 1988,


que o imposto incidirá sobre o total de rendimentos, no mês do recebimento ou crédito.

26

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 26
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 125

E o artigo 43 do CTN define como imposto de renda o imposto


sobre a renda e proventos que tem como fato gerador a aquisição da disponibilidade
econômica ou jurídica de renda, que é entendida, neste contexto, como produto de
trabalho.

Já o artigo 44 do CTN deixa claro que a base de cálculo do imposto


é o montante real da renda, e o artigo 45, para não restar mais dúvidas, estabelece que
contribuinte é o titular da disponibilidade a que se refere o artigo 43 do mesmo código.

E o entendimento pacificado na súmula 368 do C. TST acompanha


este posicionamento, restando pleiteada a sua aplicação.

Assim, o imposto tem como fato gerador a data da


disponibilidade do crédito e como contribuinte o beneficiário dos valores, devendo,
portanto, ser permitida a dedução total dos valores devidos à título de IR do crédito da
reclamante, o que se requer.

INSS
Da mesma forma, é da reclamante a obrigação do pagamento dos
valores ao INSS, sendo o contribuinte das parcelas definidas pela lei 8212/91 e demais
legislações que regem a matéria, cabendo à reclamada efetuar o cálculo integral das
quantias devidas e deduzir do crédito da reclamante para efetivo recolhimento, o que
requer seja permitido.

Ressalta, ainda, que a Justiça do Trabalho não possui competência


para execução das contribuições a terceiros (Sistema S), pois não abrangida referida
competência pelo art. 114, VIII, da Constituição Federal, tendo em vista que esta é
limitada à execução das contribuições previstas no art. 195, I, a e II da Carta Magna.

27

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 27
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 126

E o art. 195, I, a, da Norma Constitucional, versa sobre a


seguridade social e as contribuições sociais do empregador, da empresa e da entidade
a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre a folha de salários e demais
rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe
preste serviços, mesmo sem vínculo empregatício.

Já o art. 195, II, da CF, estabelece as contribuições sociais do


trabalhador e dos demais segurados da previdência social.

Estes são os limites da competência da Justiça do Trabalho


previstos no art. 114, VIII, da CF, não abrangendo, assim, as contribuições a terceiros.

Ressalte-se que o art. 240 da Constituição Federal, para não deixar


qualquer dúvida quanto a diferença entre as contribuições sociais e a de terceiros,
expressamente afasta do art. 195 estas contribuições, conforme abaixo transcrito:

“Art. 240 - Ficam ressalvadas do disposto no Art. 195 as atuais contribuições


compulsórias dos empregadores sobre a folha de salários, destinadas às
entidades privadas de serviço social e de formação profissional vinculadas
ao sistema sindical.”

O C. TST já manifestou seu posicionamento sobre a incompetência


da Justiça do Trabalho, conforme abaixo transcrito:

RECURSO DE REVISTA - EXECUÇÃO - COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO


TRABALHO - CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DESTINADAS A TERCEIROS.
Vulnera o art. 114, VIII, da Constituição Federal decisão que reconhece a
competência desta Justiça Especial para executar contribuições sociais e
seus acréscimos legais devidos a terceiros. Recurso de revista conhecido e
provido. (RR - 25141-48.2005.5.18.0251, Relator Ministro: Luiz Philippe
Vieira de Mello Filho, Data de Julgamento: 28/04/2010, 1ª Turma, Data de
Publicação: 07/05/2010)

28

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 28
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 127

Não sendo aplicados os entendimentos acima citados, requer


manifestação explícita, a título de prequestionamento, da não aplicação dos diplomas
legais e do inciso III do artigo 153 e II do artigo 5º, assim como arts. 114, 195, I, a e II,
240, todos da Constituição Federal.

CORREÇÃO MONETÁRIA
Requer a reclamada seja considerada a correção monetária a
partir do quinto dia útil do mês posterior ao laborado, conforme disposto no artigo 459,
parágrafo único, da CLT. O art. 394 do Código Civil prevê que a mora somente se dará
quando o valor devido não for adimplido no tempo que a lei prever, que no caso em tela
é o quinto dia útil. No mesmo caminho, a lei 6899/81 determina que nas execuções de
títulos de dívida líquida e certa, a correção será calculada a contar do respectivo
vencimento.

E a lei 8177/91, em seu artigo 39, é clara ao dispor que os débitos


trabalhistas não satisfeitos pelo empregador nas épocas próprias definidas em lei
sofrerão juros de mora equivalentes à TRD acumulada do período compreendido entre
a data de vencimento da obrigação e seu efetivo pagamento. Quando extinta a TRD,
pela lei 8660/93, foi mantida como data-base para cálculo da atualização pelo novo
índice, TR, o dia correspondente ao do vencimento da obrigação, conforme artigo 5º da
retrocitada lei.

VIII - JUROS

Os juros a serem aplicados são os previstos na legislação


trabalhista, hoje de 1% ao mês, calculados pro rata die e contados a partir da distribuição
da demanda.

29

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 29
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 128

Assim, a correção monetária deverá incidir somente a partir do


quinto dia útil do mês posterior da prestação de serviços, em conformidade com o
entendimento já pacificado pela súmula 381 do C. TST.

IX - COMPENSAÇÃO

A reclamada requer, em eventual condenação, que seja


permitida a compensação e/ou dedução de valores pagos sob a mesma rubrica.

X - JUSTIÇA GRATUITA/HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS

No âmbito da justiça laboral, a assistência judiciária encontra-se


prevista no art. 14 da Lei 5584/1970, suprindo as disposições da Lei 1060/1950. Desta
forma, para fazer jus à assistência, deveria a reclamante encontrar-se assistida pelo
sindicato da categoria profissional, o que não ocorre no presente caso, já que está
devidamente representado por advogado particular, o que é suficiente para elidir a
concessão do benefício.

Assim, impugna a reclamada o pedido de assistência judiciária,


por não se encontrar nos termos da legislação trabalhista, restando em desacordo com
as disposições legais.

XI - CONCLUSÃO

Protesta a reclamada pela produção de todos os meios de prova


em Direito admitidos, sem exceção de nenhuma, especialmente o depoimento pessoal

30

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 30
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 129

da reclamante, sob pena de confissão (Enunciado nº 74 do C. TST), oitiva de


testemunhas e juntada de documentos.

Requer, por fim, que seja decretada a total IMPROCEDÊNCIA da


presente ação, com a condenação da reclamante em custas, e demais despesas
processuais, tudo por ser a medida da mais lídima Justiça.

Nestes Termos, Pede Deferimento.


São Paulo, 04 de maio de 2016.
Silvia Rebello Monteiro Alexandra Naia Junqueira Bastos
OAB/SP 215.930 OAB/ SP 352.935

31

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409391800400000030740403
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75d0fd5 - Pág. 31
Número do documento: 16050409391800400000030740403
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 130
065030 - CAMILA BRANCA PEREIRA

Registro de Empregado REGISTRO


Nome da Empresa: VIACAO COMETA S/A
065030
C.N.P.J.: 61084018008007
Endereço: PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO - 11010100 CHAPA
Municipio: SANTOS - SP
065030
Nome do Empregado CAMILA BRANCA PEREIRA Sexo F Raça BRANCA Tp Sang
Registro Informatizado
Portaria Ministerio do Trabalho Endereço Rua R FRANKLIN ALVES DE MOURA Bairro VL ANTARTICA Cidade PRAIA GRANDE / SP Compl. CASA 1
MTE n 41, de 28/03/2007
CEP 11721100 Telefone 13 8867 1522 R.G. 421291503 / SSP Emissão 14/03/2000 Local SAO PAULO-SP

CPF 33476517829 Idade 29 anos Data de Nascto. 27/02/1984 Local Nascto. MONGAGUA / SP

DRT - SP Intrução ENSINO MEDIO COMPLETO Est. Civil SOLTEIRO

Data da Admissão 07/11/2013 Função ATEND AGENCIA Sindicato SIND.T.E.O.R.III.S.D.S.P.I.S.

Admitido na Função de ATEND AGENCIA CBO 5112 - 20 FILIAÇÃO Beneficios


Pai INCOGNITO Nac. BRASILEIRO
Salário 952,35 Forma de pagamento MENSALISTA Horário de Trabalho
Mãe VERA LUCIA BRANCA PEREIRA Nac. BRASILEIRO
44 Hrs. SEMANAIS Cônjuge Nac.
Local de Trabalho 2 - COMERCIAL / VCM - SANTOS - RODOVIARIA

DOCUMENTOS Carteira Profissional Nº 083256 Série 346 UF SP Expedição 10/12/2008 Certificado Reservista Nº Categoria Espécie

Titulo de Eleitor Nº 318930450159 Zona 0317 Carteira de Habilitação Nº 0 Categoria

QUANDO ESTRANGEIRO Cart. Modelo 19 Nº Casado com brasileira? Tem filhos brasileiros? Quantos?
Data de chegada ao Brasil Data de naturalização Naturalizado Decreto Nº
RNE Orgão emissor Data de expedição

FGTS Opção em 07/11/2013 PIS - PASEP Cadastrado em RESCISÃO Data da Saída 01/09/2015

Sob Nº 20168818099 Banco CEF


Data da Retratação Nº da Homologação Orgão onde foi a Homologação
Código Agência
Conta vinculada do Banco
Endereço Banco

OBSERVAÇÕES

ASSINATURA DO EMPREGADO NA OCASIÃO DA ADMISSÃO

Recebi os seguintes documentos que me pertencem


Data

ASSINATURA DO EMPREGADO NA OCASIÃO DA DEMISSÃO

VIACAO COMETA S/A


Polegar Direito

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409393018200000030740424
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. ddd5889 - Pág. 1
Número do documento: 16050409393018200000030740424
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 131
065030 - CAMILA BRANCA PEREIRA

DEPENDENTES
NOME GRAU DE PARENTESCO DT.NASCTO
INCOGNITO PAI 01/01/1900
VERA LUCIA BRANCA PEREIRA MAE 01/01/1900
YASMIN BRANCA PEREIRA DA ROCHA FILHA 18/04/2003
FÉRIAS CONCEDIDAS FÉRIAS CONCEDIDAS ABONO PECUNIÁRIO
Referente período de À Início das Férias Término das Férias Requerido em
Dia/Mês/Ano Dia/Mês/Ano Dia/Mês/Ano Dia/Mês/Ano Dia/Mês/Ano
VALOR
07/11/2013 06/11/2014 07/04/2015 06/05/2015 1287,55
CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
GUIA Nº DATA / GUIA VALOR NOME SINDICATO
31/12/2013 31,74 SIND.T.E.O.R.III.S.D.S.P.I.S.
31/03/2014 31,74 SIND.T.E.O.R.III.S.D.S.P.I.S.
31/03/2015 34,28 SIND.T.E.O.R.III.S.D.S.P.I.S.
ALTERAÇOES DE CARGOS E SALÁRIOS
DATA CARGO OU FUNÇÃO SALÁRIO MOTIVO DA ALTERAÇÃO ASSINATURA DO EMPREGADO
01/04/2014 OPERADOR VENDAS 952,35 ENQUADRAMENTO
02/05/2014 OPERADOR VENDAS 1028,54 CONFORME DISSIDIO
01/06/2015 OPERADOR VENDAS 1121,11 CONFORME DISSIDIO

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409393018200000030740424
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. ddd5889 - Pág. 2
Número do documento: 16050409393018200000030740424
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 132

FICHA DE ANOTAÇÕES E ATUALIZAÇÕES DA CTPS Carimbo Padronizado do CNPJ

Empresa Endereço
VIACAO COMETA S/A PCA DOS ANDRADAS 1 61084018008007

CEP Bairro Município UF VIACAO COMETA S/A


11010-100 CENTRO SANTOS SP
PCA DOS ANDRADAS, 1
Nome Filiação SANTOS - 11010100
CAMILA BRANCA PEREIRA INCOGNITO/VERA LUCIA BRANCA PEREIRA CENTRO - SP

Carteira de Trabalho (Série)


PIS Período de Atualização Nascimento Data de Admissão Desligamento
083256-346/SP 20168818099 02/05/2009 À 02/05/2016 27/02/1984 07/11/2013 01/09/2015

Atualizações de Salários Atualizações de Cargos


Data de Aumento Valor Motivo Data de Atualização Cargo
07/11/2013 952,35 ADMISSAO 07/11/2013 ATEND AGENCIA
02/05/2014 1.028,54 CONFORME DISSIDIO 02/05/2014 OPERADOR VENDAS
01/06/2015 1.121,11 CONFORME DISSIDIO

Atualizações de Férias Atualizações da Contribuição Sindical


Período Aquisítivo Período de Gozo Ano Valor Sindicato
07/11/2013 à 06/11/2014 07/04/2015 à 06/05/2015 2013 31,74 006 - SIND.T.E.O.R.III.S
2014 31,74 006 - SIND.T.E.O.R.III.S
2015 34,28 006 - SIND.T.E.O.R.III.S

Obs.:

Atualização da CTPS conforme Portaria n° 41, de 28 de março de 2007.

Assinatura do Empregador

SANTOS, 02 de Maio de 2016.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409393546800000030740436
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fd2ead4 - Pág. 1
Número do documento: 16050409393546800000030740436
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 133

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409394344600000030740453
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. be8d4bc - Pág. 1
Número do documento: 16050409394344600000030740453
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 134

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409394344600000030740453
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. be8d4bc - Pág. 2
Número do documento: 16050409394344600000030740453
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 135

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409395112100000030740464
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 38f2f78 - Pág. 1
Número do documento: 16050409395112100000030740464
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 136

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409395112100000030740464
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 38f2f78 - Pág. 2
Número do documento: 16050409395112100000030740464
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 137

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409395557300000030740478
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7c44f6c - Pág. 1
Número do documento: 16050409395557300000030740478
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 138

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409400402000000030740491
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f7f79e3 - Pág. 1
Número do documento: 16050409400402000000030740491
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 139

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409401123400000030740510
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 111c8a5 - Pág. 1
Número do documento: 16050409401123400000030740510
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 140

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409401123400000030740510
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 111c8a5 - Pág. 2
Número do documento: 16050409401123400000030740510
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 141

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409401123400000030740510
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 111c8a5 - Pág. 3
Número do documento: 16050409401123400000030740510
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 142

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409403125100000030740561
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 2a8dfbf - Pág. 1
Número do documento: 16050409403125100000030740561
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 143

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409403125100000030740561
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 2a8dfbf - Pág. 2
Número do documento: 16050409403125100000030740561
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 144

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409403652200000030740571
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 35f75af - Pág. 1
Número do documento: 16050409403652200000030740571
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 145

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409403652200000030740571
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 35f75af - Pág. 2
Número do documento: 16050409403652200000030740571
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 146

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409405030300000030740597
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d2ff25a - Pág. 1
Número do documento: 16050409405030300000030740597
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 147

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 1
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 148

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 2
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 149

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 3
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 150

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 4
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 151

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 5
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 152

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 6
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 153

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 7
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 154

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 8
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 155

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 9
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 156

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409410703900000030740639
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. e468f6e - Pág. 10
Número do documento: 16050409410703900000030740639
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 157

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409411204800000030740651
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 2a6bc1b - Pág. 1
Número do documento: 16050409411204800000030740651
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 158

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409411204800000030740651
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 2a6bc1b - Pág. 2
Número do documento: 16050409411204800000030740651
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 159

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 1
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 160

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 2
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 161

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 3
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 162

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 4
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 163

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 5
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 164

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409412135700000030740685
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30b7590 - Pág. 6
Número do documento: 16050409412135700000030740685
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 165

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409413534100000030740727
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 51d24f3 - Pág. 1
Número do documento: 16050409413534100000030740727
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 166

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 1
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 167

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 2
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 168

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 3
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 169

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 4
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 170

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 5
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 171

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409415416400000030740772
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. c20ad25 - Pág. 6
Número do documento: 16050409415416400000030740772
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 172

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 1
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 173

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 2
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 174

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 3
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 175

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 4
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 176

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 5
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 177

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 6
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 178

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 7
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 179

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 8
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 180

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?n
ID. d578cd7 - Pág. 9
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 181

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?n
ID. d578cd7 - Pág. 10
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 182

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 11
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 183

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 12
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 184

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?n
ID. d578cd7 - Pág. 13
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 185

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?n
ID. d578cd7 - Pág. 14
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 186

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 15
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 187

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409414253600000030740742
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d578cd7 - Pág. 16
Número do documento: 16050409414253600000030740742
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 188

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409420229000000030740795
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fb60573 - Pág. 1
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 189

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409420229000000030740795
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fb60573 - Pág. 2
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 190

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MON


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=
ID. fb60573 - Pág. 3
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 191

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MON


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=
ID. fb60573 - Pág. 4
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 192

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409420229000000030740795
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fb60573 - Pág. 5
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 193

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409420229000000030740795
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fb60573 - Pág. 6
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 194

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONT


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=1
ID. fb60573 - Pág. 7
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 195

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONT


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=1
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446ID. fb60573 - Pág. 8
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 196

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA RE


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listVi
ID. fb60573 - Pág. 9
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 197

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA RE


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listV
ID. fb60573 - Pág. 10
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 198

Assinado eletronicamente. A Certificação Dig


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/C
Número do ID.processo:
fb60573 - Pág.
RTOrd 11
1000217-45.201
Número do documento: 16050409420229000
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 199

Assinado eletronicamente. A Certificação Dig


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/C
Número do ID.processo:
fb60573 - Pág.
RTOrd 12
1000217-45.201
Número do documento: 16050409420229000
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 200

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA RE


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listVi
ID. fb60573 - Pág. 13
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 201

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA R


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listV
ID. fb60573 - Pág. 14
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
Número do documento: 16050409420229000000030740795
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 202

Assinado eletronicamente. A Certificação Digi


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/C
Número do ID.processo:
fb60573 - Pág.
RTOrd 15
1000217-45.201
Número do documento: 160504094202290000
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 203

Assinado eletronicamente. A Certificação Digi


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/C
Número do ID.processo:
fb60573 - Pág.
RTOrd 16
1000217-45.201
Número do documento: 16050409420229000
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 204
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Novembro/2013
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 24,00 761,88


005 SALARIO FAMILIA 1,00 18,69
016 DSR VARIAVEL 4,91
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 18,64 16,14
340 DESC VT 57,14
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 62,63
526 PLANO SAUDE 62,10
538 CAFE MANHA 0,37
561 REFEICAO 1 1,40

Total 801,62 202,69

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

782,93 62,63 548,33 782,93 598,93

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 1
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 205
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Novembro/2013
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

250 1ª PARCELA 13º SALARIO 02/12 79,36

Total 79,36 0,00

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

79,36 6,34 0,00 0,00 79,36

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 2
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 206
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Dezembro/2013
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

255 13º SALARIO FINAL 02/12 158,73


259 MEDIA 13º SALARIO 1,34
350 DESC 1ª PARC 13º SALAR 79,36
414 INSS 13º SALARIO 8,00 12,80

Total 160,07 92,16

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

80,71 6,45 0,00 160,07 67,91

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 3
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 207
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Dezembro/2013
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 952,35


005 SALARIO FAMILIA 1,00 23,36
016 DSR VARIAVEL 9,97
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 48,00 41,56
257 COMPL 13º SALARIO 3,46
300 ADTO QUINZENAL 380,94
340 DESC VT 57,14
360 CONTR SINDICAL 31,74
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 80,58
526 PLANO SAUDE 62,10

Total 1.030,70 631,55

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.007,34 80,58 754,79 1.007,34 399,15

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 4
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 208
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Janeiro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 952,35


005 SALARIO FAMILIA 1,00 24,66
016 DSR VARIAVEL 14,04
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 58,22 50,41
065 ADIC NOT C/H RED M ANT 9,37 8,11
300 ADTO QUINZENAL 380,94
340 DESC VT 57,14
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 81,99
526 PLANO SAUDE 62,10

Total 1.049,57 601,22

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.024,91 81,99 763,21 1.024,91 448,35

Feliz Aniversário !!!

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 5
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 209
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Fevereiro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 952,35


005 SALARIO FAMILIA 1,00 24,66
016 DSR VARIAVEL 8,60
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 59,58 51,58
300 ADTO QUINZENAL 380,94
340 DESC VT 57,14
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 81,00
526 PLANO SAUDE 62,10

Total 1.037,19 600,23

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.012,53 81,00 751,82 1.012,53 436,96

Feliz Aniversário !!!

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 6
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 210
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Marco/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA ATEND AGENCIA

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 952,35


005 SALARIO FAMILIA 1,00 24,66
016 DSR VARIAVEL 8,71
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 52,32 45,30
300 ADTO QUINZENAL 380,94
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 57,14
360 CONTR SINDICAL 31,74
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 80,50
526 PLANO SAUDE 67,57

Total 1.031,02 676,94

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.006,36 80,50 746,15 1.006,36 354,08

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 7
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 211
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Abril/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 952,35 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 952,35


005 SALARIO FAMILIA 1,00 24,66
016 DSR VARIAVEL 12,93
047 PLR 350,00
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 59,75 51,73
300 ADTO QUINZENAL 380,94
335 CON/EX.SAUDE 5,00
340 DESC VT 57,14
362 MENSALIDADE SINDICAL 19,05
410 INSS SALARIO 8,00 81,36
526 PLANO SAUDE 67,57

Total 1.391,67 611,06

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.017,01 81,36 755,94 1.017,01 780,61

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 8
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 212
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Maio/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 6,94
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 38,60 36,09
300 ADTO QUINZENAL 380,94
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 85,72
526 PLANO SAUDE 67,57
538 CAFE MANHA 0,37

Total 1.071,57 616,88

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.071,57 85,72 806,14 1.071,57 454,69

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 9
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 213
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Junho/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 1,28
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 5,46 5,11
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 82,79
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 95,72

Total 1.034,93 779,78

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.034,93 82,79 772,43 1.034,93 255,15

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 10
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 214
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Julho/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 6,96
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 38,70 36,19
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 85,73
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 95,72

Total 1.071,69 782,72

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.071,69 85,73 806,25 1.071,69 288,97

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 11
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 215
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Agosto/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 1,30
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 7,22 6,75
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 82,92
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 95,72

Total 1.036,59 779,91

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.036,59 82,92 773,96 1.036,59 256,68

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 12
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 216
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Setembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 1,76
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 12,20 11,41
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,33
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 95,72

Total 1.041,71 780,32

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.041,71 83,33 778,67 1.041,71 261,39

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 13
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 217
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Setembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

047 PLR 378,00

Total 378,00 0,00

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

0,00 0,00 0,00 0,00 378,00

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 14
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 218
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Outubro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 1,47
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 10,60 9,91
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 29,49
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,19
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 95,72

Total 1.039,92 769,67

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.039,92 83,19 777,02 1.039,92 270,25

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 15
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 219
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Novembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 3,52
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 12,38 11,58
300 ADTO QUINZENAL 411,42
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,49
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.043,64 777,72

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.043,64 83,49 780,44 1.043,64 265,92

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 16
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 220
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Novembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

250 1ª PARCELA 13º SALARIO 12/12 514,27

Total 514,27 0,00

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

514,27 41,14 0,00 0,00 514,27

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 17
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 221
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Dezembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

255 13º SALARIO FINAL 12/12 1.028,54


259 MEDIA 13º SALARIO 28,39
350 DESC 1ª PARC 13º SALAR 514,27
414 INSS 13º SALARIO 8,00 84,55

Total 1.056,93 598,82

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

542,66 43,41 792,67 1.056,93 458,11

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 18
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 222
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Dezembro/2014
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


016 DSR VARIAVEL 1,52
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 8,47 7,92
257 COMPL 13º SALARIO 0,66
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 6,75
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,09
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.038,64 784,07

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.038,64 83,09 775,84 1.038,64 254,57

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 19
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 223
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Janeiro/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


005 SALARIO FAMILIA 1,00 26,20
016 DSR VARIAVEL 2,31
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 10,89 10,18
065 ADIC NOT C/H RED M ANT 1,94 1,81
300 ADTO QUINZENAL 411,42
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,42
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.069,04 777,65

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.042,84 83,42 779,71 1.042,84 291,39

Feliz Aniversário !!!

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 20
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 224
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Fevereiro/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


005 SALARIO FAMILIA 1,00 26,20
016 DSR VARIAVEL 4,63
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 29,71 27,78
300 ADTO QUINZENAL 411,42
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 84,87
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.087,15 779,10

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.060,95 84,87 796,37 1.060,95 308,05

Feliz Aniversário !!!

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 21
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 225
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Marco/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.028,54


005 SALARIO FAMILIA 1,00 26,20
016 DSR VARIAVEL 2,24
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 12,47 11,66
300 ADTO QUINZENAL 411,42
335 CON/EX.SAUDE 37,31
340 DESC VT 61,71
360 CONTR SINDICAL 34,28
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 83,39
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.068,64 849,21

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.042,44 83,39 779,34 1.042,44 219,43

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 22
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 226
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Marco/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

047 PLR 378,00

Total 378,00 0,00

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

0,00 0,00 0,00 0,00 378,00

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 23
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 227
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027 FÉRIAS DE: 07/04/2015 A 06/05/2015
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Abril/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 6,00 205,71


005 SALARIO FAMILIA 1,00 26,20
016 DSR VARIAVEL 1,42
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 6,07 5,68
200 FERIAS NORMAIS 822,83
202 1/3 FERIAS 274,28
204 MEDIAS DE FERIAS 26,10
206 1/3 MEDIA FERIAS 8,70
295 INSUFICIENCIA DE SALDO 58,46
313 FERIAS ANTECIPADAS 1.030,05
335 CON/EX.SAUDE 6,75
340 DESC VT 61,71
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
410 INSS SALARIO 8,00 5,71
412 INSS FERIAS 101,86
526 PLANO SAUDE 67,57
538 CAFE MANHA 0,46
555 EMP CEF 132,96
561 REFEICAO 1 1,74

Total 1.429,38 1.429,38

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.344,72 107,57 0,00 1.344,72 0,00

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 24
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 228
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027 FÉRIAS DE: 07/04/2015 A 06/05/2015
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Maio/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.028,54 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 24,00 822,83


005 SALARIO FAMILIA 1,00 26,20
016 DSR VARIAVEL 0,62
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 2,76 2,58
200 FERIAS NORMAIS 205,71
202 1/3 FERIAS 68,57
204 MEDIAS DE FERIAS 6,52
206 1/3 MEDIA FERIAS 2,17
300 ADTO QUINZENAL 329,13
313 FERIAS ANTECIPADAS 257,50
335 CON/EX.SAUDE 3,45
362 MENSALIDADE SINDICAL 20,57
395 DESC INSUF SALDO 58,46
410 INSS SALARIO 8,00 63,25
412 INSS FERIAS 25,47
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.135,20 958,36

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.109,00 88,72 547,72 1.109,00 176,84

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 25
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 229
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Junho/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.121,11 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.121,11


016 DSR VARIAVEL 1,61
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 7,88 8,03
082 DIF SALARIAL 99,81
300 ADTO QUINZENAL 448,44
335 CON/EX.SAUDE 40,00
340 DESC VT 67,27
362 MENSALIDADE SINDICAL 22,42
410 INSS SALARIO 8,00 98,44
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.230,56 877,10

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.230,56 98,44 942,53 1.230,56 353,46

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 26
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 230
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Julho/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.121,11 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.121,11


016 DSR VARIAVEL 1,55
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 7,92 8,07
300 ADTO QUINZENAL 448,44
335 CON/EX.SAUDE 15,60
340 DESC VT 67,27
362 MENSALIDADE SINDICAL 22,42
410 INSS SALARIO 8,00 90,45
526 PLANO SAUDE 67,57
555 EMP CEF 132,96

Total 1.130,73 844,71

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.130,73 90,45 850,69 1.130,73 286,02

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 27
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 231
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Agosto/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.121,11 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

001 SAL NORMAL 30,00 1.121,11


016 DSR VARIAVEL 1,87
060 ADIC NOT COM HS REDUZ 9,52 9,70
300 ADTO QUINZENAL 448,44
335 CON/EX.SAUDE 29,10
340 DESC VT 67,27
362 MENSALIDADE SINDICAL 22,42
410 INSS SALARIO 8,00 90,61
526 PLANO SAUDE 77,71
555 EMP CEF 132,96

Total 1.132,68 868,51

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

1.132,68 90,61 852,48 1.132,68 264,17

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 28
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 232
Sindicato: 006 - Bco.: 399 - C/C.: 0224642-AG: 01027
VIACAO COMETA S/A
PCA DOS ANDRADAS, 1 - CENTRO
SANTOS - SP - CEP: 11010100
FONE: 001121252500 CNPJ: 61.084.018/0080-07

DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO
REFERÊNCIA: Setembro/2015
FILIAL: 0080 - VCM - SANTOS - RODOVIARIA

MATRÍCULA NOME FUNÇÃO


065030 CAMILA BRANCA PEREIRA OPERADOR VENDAS

DIVISÃO SAL.CONTRATUAL ADMISSÃO FOLHA


0002.0485.0015.0080 1.121,11 07/11/2013 01/01

Descrições Refêrencia Vencimentos Descontos

060 ADIC NOT COM HS REDUZ 2,09 2,13


069 QUITACAO DE SALDO 722,77
362 MENSALIDADE SINDICAL 22,42
410 INSS SALARIO 8,00 0,17
526 PLANO SAUDE 77,71
534 VALE TRANSP NAO DEVOLV 249,60
560 TICKET NAO UTILIZADO 375,00

Total 724,90 724,90

Base do FGTS FGTS Base do IRRF Base do INSS LÍQUIDO

2,13 0,17 0,00 2,13 0,00

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409421256900000030740820
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b60eb03 - Pág. 29
Número do documento: 16050409421256900000030740820
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 233

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 1
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 234

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 2
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 235

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 3
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 236

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 4
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 237

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 5
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 238

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 6
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 239

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 7
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 240

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 8
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 241

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 9
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 242

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 10
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 243

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 11
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 244

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 12
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 245

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 13
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 246

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 14
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 247

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 15
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 248

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422152900000030740847
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 477d99f - Pág. 16
Número do documento: 16050409422152900000030740847
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 249

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 1
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 250

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 2
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 251

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 3
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 252

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 4
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 253

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 5
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 254

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409422588200000030740865
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cb34470 - Pág. 6
Número do documento: 16050409422588200000030740865
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 255

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423050400000030740878
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b77e5a6 - Pág. 1
Número do documento: 16050409423050400000030740878
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 256

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423050400000030740878
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b77e5a6 - Pág. 2
Número do documento: 16050409423050400000030740878
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 257

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

N_MERO DE REGISTRO NO MTE: SP013091/2014


DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/10/2014
N_MERO DA SOLICITA?_O: MR032353/2014
N_MERO DO PROCESSO: 46219.014209/2014-18
DATA DO PROTOCOLO: 24/07/2014

Confira a autenticidade no endere_o http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

TERMOS ADITIVO(S) VINCULADO(S)


Processo n_: 46453000061201534e Registro n_: SP004169/2015
SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTES DE PASSAGEIROS DO ESTADO DE SAO PAULO,
CNPJ n. 62.797.774/0001-42, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). GERSON OGER
FONSECA;

SIND EMP ESCR EMPRESAS TRANS ROD CARGAS URBANO INTERS, CNPJ n. 00.183.352/0001-20,
neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND DOS EMP EM ESCRIT DE EMPRESAS TRANSP ROD URB PASSAG ROD INTERM ROD
INTEREST ROD TUR E FRET GUARULHOS E REGIAO, CNPJ n. 74.504.481/0001-09, neste ato
representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND. EMP.ESCR.EMP.TRANSP. RODOV. NO SETOR ADM. DE CARGAS SECAS E MOLHADAS,


RODOV. URBANAS DE PASSAGEIROS, INTERMUN, CNPJ n. 02.465.743/0001-62, neste ato
representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND.EMP.ESC.DE EMP.DE TRANSP.ROD.NO SETOR ADM.DE CARG. S E M


ROD.URB.PAS.I.I.SUB.T.FRET.R.P BAURU ARAC, CNPJ n. 02.679.071/0001-98, neste ato
representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND DOS EMP EM ESCRIT DEEMP DE TRANSP ROD DO EST S P, CNPJ n. 62.640.131/0001-90, neste
ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS TRABAL EM TRANSP RODOV DE JAU E REGIAO, CNPJ n. 51.496.669/0001-57, neste
ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

FEDERACAO TRAB EM TRANSPORTES RODOV ESTADO DE SAO PAULO, CNPJ n. 57.854.168/0001-


81, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). VALDIR DE SOUZA PESTANA;

SIND DOS TRABALH NAS EMPRESAS DE ONIBUS RODOV INTERNAC, INTERESTAD, INTERMUNIC E
SETOR DIF SP ITAPEC DA SERRA S LOU, CNPJ n. 00.815.065/0001-95, neste ato representado(a) por
seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND COND VEIC ROD TRAB TRANSP CARGAS GERAL URB PAS ATA, CNPJ n. 55.752.851/0001-82,
neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND TRAB TRANS ROD URBANOS RURAIS E DAS I C A A REGIAO, CNPJ n. 57.712.234/0001-89,
neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND.T.S.ROD.USI.AGROP.LIG.ARA E REGIAO, CNPJ n. 00.456.823/0001-26, neste ato representado(a)


por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS COND.DE VEIC.RODOV.E ANEXOS DE ASSIS, CNPJ n. 54.720.065/0001-30, neste ato

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 1
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 258

representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS TRABAL.TRANSP.RODOVIARIOS DE BARRA BONITA, CNPJ n. 54.713.441/0001-60,


neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEICULOS RODOV DE FRANCA, CNPJ n. 47.985.213/0001-83,


neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS COND.DE VEICULOS ROD.TRAB.EMP.TRANSP.URB.PASSA, CNPJ n.


03.900.823/0001-61, neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES
ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEICULOS RODOVIARIOS DE ITU, CNPJ n. 48.989.396/0001-78,


neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS TRAB.EM TRANSPORTES ROD.DE JABOTICABAL, CNPJ n. 57.713.471/0001-64, neste


ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND COND VEIC E TRAB EM TRANSP ROD URB E PASSAG L PTA, CNPJ n. 51.519.585/0001-91, neste
ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS CONDUT DE VEIC RODOV E ANEXOS DE LINS, CNPJ n. 54.722.129/0001-32, neste
ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND TR EM E TR ROD GER CARG SEC MOL E LOG R TR CARG E TR URB FRET TUR P F E REG,
CNPJ n. 56.988.751/0001-12, neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO
MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES TERRESTRES DE PRESIDENTE PRUDENTE


E REGIAO , CNPJ n. 11.432.305/0001-99, neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE
ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SINDICATO C.V.R.E.T.E. DET.U.P.F.I.I. E C. RPO E REGIAO, CNPJ n. 56.013.428/0001-23, neste ato


representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND DOS CONDUTORES DE VEIC ROD E ANEXOS DE S J R PRETO, CNPJ n. 60.000.619/0001-28,


neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND TRAB EM TRANSP RODOV DE S MEL BTU PDNHO AVRE ITGA, CNPJ n. 54.709.191/0001-94,
neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND.COND.VEIC.R.T.E.T.U.P.F.I E REGIAO, CNPJ n. 01.201.555/0001-64, neste ato representado(a) por


seu Procurador, Sr(a). JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

SIND EMPR FISC INS CONT OP EMPR TRANSP PAS TRAB SIS VEIC LEV CAN PNE EST S P-
SINDFICOT-VLP, CNPJ n. 67.142.174/0001-60, neste ato representado(a) por seu Procurador, Sr(a). JOSE
ALBERTO MORAES ALVES BLANDY ;

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho


previstas nas cláusulas seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE

As partes fixam a vig_ncia da presente Conven?_o Coletiva de Trabalho no per_odo de 01_ de maio de
2014 a 30 de abril de 2016 e a data-base da categoria em 01_ de maio.

CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 2
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 259

A presente Conven?_o Coletiva de Trabalho abranger_ a(s) categoria(s) Esta Conven?_o Coletiva de
Trabalho abrange somente as bases territoriais e de categorias em intersec?_o com o que consta
nos registros sindicais das partes convenentes, com abrang_ncia territorial em S_o Paulo, com
abrang_ncia territorial em Adamantina/SP, Adolfo/SP, Agua_/SP, _guas da Prata/SP, _guas de
Lind_ia/SP, _guas de Santa B_rbara/SP, _guas de S_o Pedro/SP, Agudos/SP, Alambari/SP, Alfredo
Marcondes/SP, Altair/SP, Altin_polis/SP, Alto Alegre/SP, Alum_nio/SP, _lvares Florence/SP, _lvares
Machado/SP, _lvaro de Carvalho/SP, Alvinl_ndia/SP, Americana/SP, Am_rico Brasiliense/SP,
Am_rico de Campos/SP, Amparo/SP, Anal_ndia/SP, Andradina/SP, Angatuba/SP, Anhembi/SP,
Anhumas/SP, Aparecida d'Oeste/SP, Aparecida/SP, Apia_/SP, Ara_ariguama/SP, Ara_atuba/SP,
Ara_oiaba da Serra/SP, Aramina/SP, Arandu/SP, Arape_/SP, Araraquara/SP, Araras/SP, Arco-_ris/SP,
Arealva/SP, Areias/SP, Arei_polis/SP, Ariranha/SP, Artur Nogueira/SP, Aruj_/SP, Asp_sia/SP,
Assis/SP, Atibaia/SP, Auriflama/SP, Ava_/SP, Avanhandava/SP, Avar_/SP, Bady Bassitt/SP,
Balbinos/SP, B_lsamo/SP, Bananal/SP, Bar_o de Antonina/SP, Barbosa/SP, Bariri/SP, Barra
Bonita/SP, Barra do Chap_u/SP, Barra do Turvo/SP, Barretos/SP, Barrinha/SP, Barueri/SP,
Bastos/SP, Batatais/SP, Bauru/SP, Bebedouro/SP, Bento de Abreu/SP, Bernardino de Campos/SP,
Bertioga/SP, Bilac/SP, Birigui/SP, Biritiba-Mirim/SP, Boa Esperan_a do Sul/SP, Bocaina/SP,
Bofete/SP, Boituva/SP, Bom Jesus dos Perd_es/SP, Bom Sucesso de Itarar_/SP, Bor_/SP,
Borac_ia/SP, Borborema/SP, Borebi/SP, Botucatu/SP, Bragan_a Paulista/SP, Bra_na/SP, Brejo
Alegre/SP, Brodowski/SP, Brotas/SP, Buri/SP, Buritama/SP, Buritizal/SP, Cabr_lia Paulista/SP,
Cabre_va/SP, Ca_apava/SP, Cachoeira Paulista/SP, Caconde/SP, Cafel_ndia/SP, Caiabu/SP,
Caieiras/SP, Caiu_/SP, Cajamar/SP, Cajati/SP, Cajobi/SP, Cajuru/SP, Campina do Monte Alegre/SP,
Campinas/SP, Campo Limpo Paulista/SP, Campos do Jord_o/SP, Campos Novos Paulista/SP,
Canan_ia/SP, Canas/SP, C_ndido Mota/SP, C_ndido Rodrigues/SP, Canitar/SP, Cap_o Bonito/SP,
Capela do Alto/SP, Capivari/SP, Caraguatatuba/SP, Carapicu_ba/SP, Cardoso/SP, Casa Branca/SP,
C_ssia dos Coqueiros/SP, Castilho/SP, Catanduva/SP, Catigu_/SP, Cedral/SP, Cerqueira C_sar/SP,
Cerquilho/SP, Ces_rio Lange/SP, Charqueada/SP, Chavantes/SP, Clementina/SP, Colina/SP,
Col_mbia/SP, Conchal/SP, Conchas/SP, Cordeir_polis/SP, Coroados/SP, Coronel Macedo/SP,
Corumbata_/SP, Cosm_polis/SP, Cosmorama/SP, Cotia/SP, Cravinhos/SP, Cristais Paulista/SP,
Cruz_lia/SP, Cruzeiro/SP, Cubat_o/SP, Cunha/SP, Descalvado/SP, Diadema/SP, Dirce Reis/SP,
Divinol_ndia/SP, Dobrada/SP, Dois C_rregos/SP, Dolcin_polis/SP, Dourado/SP, Dracena/SP,
Duartina/SP, Dumont/SP, Echapor_/SP, Eldorado/SP, Elias Fausto/SP, Elisi_rio/SP, Emba_ba/SP,
Embu das Artes/SP, Embu-Gua_u/SP, Emilian_polis/SP, Engenheiro Coelho/SP, Esp_rito Santo do
Pinhal/SP, Esp_rito Santo do Turvo/SP, Estiva Gerbi/SP, Estrela do Norte/SP, Estrela d'Oeste/SP,
Euclides da Cunha Paulista/SP, Fartura/SP, Fernando Prestes/SP, Fernand_polis/SP, Fern_o/SP,
Ferraz de Vasconcelos/SP, Flora Rica/SP, Floreal/SP, Fl_rida Paulista/SP, Flor_nia/SP, Franca/SP,
Francisco Morato/SP, Franco da Rocha/SP, Gabriel Monteiro/SP, G_lia/SP, Gar_a/SP, Gast_o
Vidigal/SP, Gavi_o Peixoto/SP, General Salgado/SP, Getulina/SP, Glic_rio/SP, Guai_ara/SP,
Guaimb_/SP, Gua_ra/SP, Guapia_u/SP, Guapiara/SP, Guar_/SP, Guara_a_/SP, Guaraci/SP, Guarani
d'Oeste/SP, Guarant_/SP, Guararapes/SP, Guararema/SP, Guaratinguet_/SP, Guare_/SP, Guariba/SP,
Guaruj_/SP, Guarulhos/SP, Guatapar_/SP, Guzol_ndia/SP, Hercul_ndia/SP, Holambra/SP,
Hortol_ndia/SP, Iacanga/SP, Iacri/SP, Iaras/SP, Ibat_/SP, Ibir_/SP, Ibirarema/SP, Ibitinga/SP,
Ibi_na/SP, Ic_m/SP, Iep_/SP, Igara_u do Tiet_/SP, Igarapava/SP, Igarat_/SP, Iguape/SP, Ilha
Comprida/SP, Ilha Solteira/SP, Ilhabela/SP, Indaiatuba/SP, Indiana/SP, Indiapor_/SP, In_bia
Paulista/SP, Ipaussu/SP, Iper_/SP, Ipe_na/SP, Ipigu_/SP, Iporanga/SP, Ipu_/SP, Iracem_polis/SP,
Irapu_/SP, Irapuru/SP, Itaber_/SP, Ita_/SP, Itajobi/SP, Itaju/SP, Itanha_m/SP, Ita_ca/SP, Itapecerica da
Serra/SP, Itapetininga/SP, Itapeva/SP, Itapevi/SP, Itapira/SP, Itapirapu_ Paulista/SP, It_polis/SP,
Itaporanga/SP, Itapu_/SP, Itapura/SP, Itaquaquecetuba/SP, Itarar_/SP, Itariri/SP, Itatiba/SP,
Itatinga/SP, Itirapina/SP, Itirapu_/SP, Itobi/SP, Itu/SP, Itupeva/SP, Ituverava/SP, Jaborandi/SP,
Jaboticabal/SP, Jacare_/SP, Jaci/SP, Jacupiranga/SP, Jaguari_na/SP, Jales/SP, Jambeiro/SP,
Jandira/SP, Jardin_polis/SP, Jarinu/SP, Ja_/SP, Jeriquara/SP, Joan_polis/SP, Jo_o Ramalho/SP, Jos_
Bonif_cio/SP, J_lio Mesquita/SP, Jumirim/SP, Jundia_/SP, Junqueir_polis/SP, Juqui_/SP,
Juquitiba/SP, Lagoinha/SP, Laranjal Paulista/SP, Lav_nia/SP, Lavrinhas/SP, Leme/SP, Len?_is
Paulista/SP, Limeira/SP, Lind_ia/SP, Lins/SP, Lorena/SP, Lourdes/SP, Louveira/SP, Luc_lia/SP,
Lucian_polis/SP, Lu_s Ant_nio/SP, Luizi_nia/SP, Lup_rcio/SP, Lut_cia/SP, Macatuba/SP,
Macaubal/SP, Maced_nia/SP, Magda/SP, Mairinque/SP, Mairipor_/SP, Manduri/SP, Marab_
Paulista/SP, Maraca_/SP, Marapoama/SP, Mari_polis/SP, Mar_lia/SP, Marin_polis/SP, Martin_polis/SP,
Mat_o/SP, Mau_/SP, Mendon_a/SP, Meridiano/SP, Mes_polis/SP, Miguel_polis/SP, Mineiros do

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 3
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 260

Tiet_/SP, Mira Estrela/SP, Miracatu/SP, Mirand_polis/SP, Mirante do Paranapanema/SP, Mirassol/SP,


Mirassol_ndia/SP, Mococa/SP, Mogi das Cruzes/SP, Mogi Gua_u/SP, Moji Mirim/SP, Mombuca/SP,
Mon?_es/SP, Mongagu_/SP, Monte Alegre do Sul/SP, Monte Alto/SP, Monte Apraz_vel/SP, Monte
Azul Paulista/SP, Monte Castelo/SP, Monte Mor/SP, Monteiro Lobato/SP, Morro Agudo/SP,
Morungaba/SP, Motuca/SP, Murutinga do Sul/SP, Nantes/SP, Narandiba/SP, Natividade da Serra/SP,
Nazar_ Paulista/SP, Neves Paulista/SP, Nhandeara/SP, Nipo_/SP, Nova Alian_a/SP, Nova
Campina/SP, Nova Cana_ Paulista/SP, Nova Castilho/SP, Nova Europa/SP, Nova Granada/SP, Nova
Guataporanga/SP, Nova Independ_ncia/SP, Nova Luzit_nia/SP, Nova Odessa/SP, Novais/SP, Novo
Horizonte/SP, Nuporanga/SP, Ocau_u/SP, _leo/SP, Ol_mpia/SP, Onda Verde/SP, Oriente/SP,
Orindi_va/SP, Orl_ndia/SP, Osasco/SP, Oscar Bressane/SP, Osvaldo Cruz/SP, Ourinhos/SP, Ouro
Verde/SP, Ouroeste/SP, Pacaembu/SP, Palestina/SP, Palmares Paulista/SP, Palmeira d'Oeste/SP,
Palmital/SP, Panorama/SP, Paragua_u Paulista/SP, Paraibuna/SP, Para_so/SP, Paranapanema/SP,
Paranapu_/SP, Parapu_/SP, Pardinho/SP, Pariquera-A_u/SP, Parisi/SP, Patroc_nio Paulista/SP,
Paulic_ia/SP, Paul_nia/SP, Paulist_nia/SP, Paulo de Faria/SP, Pederneiras/SP, Pedra Bela/SP,
Pedran_polis/SP, Pedregulho/SP, Pedreira/SP, Pedrinhas Paulista/SP, Pedro de Toledo/SP,
Pen_polis/SP, Pereira Barreto/SP, Pereiras/SP, Peru_be/SP, Piacatu/SP, Piedade/SP, Pilar do Sul/SP,
Pindamonhangaba/SP, Pindorama/SP, Pinhalzinho/SP, Piquerobi/SP, Piquete/SP, Piracaia/SP,
Piracicaba/SP, Piraju/SP, Piraju_/SP, Pirangi/SP, Pirapora do Bom Jesus/SP, Pirapozinho/SP,
Pirassununga/SP, Piratininga/SP, Pitangueiras/SP, Planalto/SP, Platina/SP, Po_/SP, Poloni/SP,
Pomp_ia/SP, Ponga_/SP, Pontal/SP, Pontalinda/SP, Pontes Gestal/SP, Populina/SP, Porangaba/SP,
Porto Feliz/SP, Porto Ferreira/SP, Potim/SP, Potirendaba/SP, Pracinha/SP, Prad_polis/SP, Praia
Grande/SP, Prat_nia/SP, Presidente Alves/SP, Presidente Bernardes/SP, Presidente Epit_cio/SP,
Presidente Prudente/SP, Presidente Venceslau/SP, Promiss_o/SP, Quadra/SP, Quat_/SP, Queiroz/SP,
Queluz/SP, Quintana/SP, Rafard/SP, Rancharia/SP, Reden?_o da Serra/SP, Regente Feij_/SP,
Regin_polis/SP, Registro/SP, Restinga/SP, Ribeira/SP, Ribeir_o Bonito/SP, Ribeir_o Branco/SP,
Ribeir_o Corrente/SP, Ribeir_o do Sul/SP, Ribeir_o dos _ndios/SP, Ribeir_o Grande/SP, Ribeir_o
Pires/SP, Ribeir_o Preto/SP, Rifaina/SP, Rinc_o/SP, Rin_polis/SP, Rio Claro/SP, Rio das Pedras/SP,
Rio Grande da Serra/SP, Riol_ndia/SP, Riversul/SP, Rosana/SP, Roseira/SP, Rubi_cea/SP,
Rubin_ia/SP, Sabino/SP, Sagres/SP, Sales Oliveira/SP, Sales/SP, Sales_polis/SP, Salmour_o/SP,
Saltinho/SP, Salto de Pirapora/SP, Salto Grande/SP, Salto/SP, Sandovalina/SP, Santa Ad_lia/SP,
Santa Albertina/SP, Santa B_rbara d'Oeste/SP, Santa Branca/SP, Santa Clara d'Oeste/SP, Santa Cruz
da Concei?_o/SP, Santa Cruz da Esperan_a/SP, Santa Cruz das Palmeiras/SP, Santa Cruz do Rio
Pardo/SP, Santa Ernestina/SP, Santa F_ do Sul/SP, Santa Gertrudes/SP, Santa Isabel/SP, Santa
L_cia/SP, Santa Maria da Serra/SP, Santa Mercedes/SP, Santa Rita do Passa Quatro/SP, Santa Rita
d'Oeste/SP, Santa Rosa de Viterbo/SP, Santa Salete/SP, Santana da Ponte Pensa/SP, Santana de
Parna_ba/SP, Santo Anast_cio/SP, Santo Andr_/SP, Santo Ant_nio da Alegria/SP, Santo Ant_nio de
Posse/SP, Santo Ant_nio do Aracangu_/SP, Santo Ant_nio do Jardim/SP, Santo Ant_nio do
Pinhal/SP, Santo Expedito/SP, Sant_polis do Aguape_/SP, Santos/SP, S_o Bento do Sapuca_/SP,
S_o Bernardo do Campo/SP, S_o Caetano do Sul/SP, S_o Carlos/SP, S_o Francisco/SP, S_o Jo_o da
Boa Vista/SP, S_o Jo_o das Duas Pontes/SP, S_o Jo_o de Iracema/SP, S_o Jo_o do Pau d'Alho/SP,
S_o Joaquim da Barra/SP, S_o Jos_ da Bela Vista/SP, S_o Jos_ do Barreiro/SP, S_o Jos_ do Rio
Pardo/SP, S_o Jos_ do Rio Preto/SP, S_o Jos_ dos Campos/SP, S_o Louren_o da Serra/SP, S_o
Lu_s do Paraitinga/SP, S_o Manuel/SP, S_o Miguel Arcanjo/SP, S_o Paulo/SP, S_o Pedro do
Turvo/SP, S_o Pedro/SP, S_o Roque/SP, S_o Sebasti_o da Grama/SP, S_o Sebasti_o/SP, S_o
Sim_o/SP, S_o Vicente/SP, Sarapu_/SP, Sarutai_/SP, Sebastian_polis do Sul/SP, Serra Azul/SP, Serra
Negra/SP, Serrana/SP, Sert_ozinho/SP, Sete Barras/SP, Sever_nia/SP, Silveiras/SP, Socorro/SP,
Sorocaba/SP, Sud Mennucci/SP, Sumar_/SP, Suzan_polis/SP, Suzano/SP, Tabapu_/SP, Tabatinga/SP,
Tabo_o da Serra/SP, Taciba/SP, Tagua_/SP, Taia_u/SP, Tai_va/SP, Tamba_/SP, Tanabi/SP,
Tapira_/SP, Tapiratiba/SP, Taquaral/SP, Taquaritinga/SP, Taquarituba/SP, Taquariva_/SP, Tarabai/SP,
Tarum_/SP, Tatu_/SP, Taubat_/SP, Tejup_/SP, Teodoro Sampaio/SP, Terra Roxa/SP, Tiet_/SP,
Timburi/SP, Torre de Pedra/SP, Torrinha/SP, Trabiju/SP, Trememb_/SP, Tr_s Fronteiras/SP, Tuiuti/SP,
Tup_/SP, Tupi Paulista/SP, Turi_ba/SP, Turmalina/SP, Ubarana/SP, Ubatuba/SP, Ubirajara/SP,
Uchoa/SP, Uni_o Paulista/SP, Ur_nia/SP, Uru/SP, Urup_s/SP, Valentim Gentil/SP, Valinhos/SP,
Valpara_so/SP, Vargem Grande do Sul/SP, Vargem Grande Paulista/SP, Vargem/SP, V_rzea
Paulista/SP, Vera Cruz/SP, Vinhedo/SP, Viradouro/SP, Vista Alegre do Alto/SP, Vit_ria Brasil/SP,
Votorantim/SP, Votuporanga/SP e Zacarias/SP.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 4
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 261

Sal_rios, Reajustes e Pagamento

Piso Salarial

CLÁUSULA TERCEIRA - SALÁRIO NORMATIVO

As partes signatárias elegem os seguintes pisos salariais para as funções adiante mencionadas, a partir de
1º de maio de 2014, constituindo-se no valor mínimo mensal, ou seu equivalente por hora, a pagar para o
exercente da função, após aplicado o reajuste previsto na cláusula quarta:

a. Motoristas rodoviários interestaduais, rodoviários intermunicipais e suburbanos, executores de serviços


de transportes delegados pela ARTESP (DER/SP) e ANTT (DNER): R$ 1.658,54 – MENSAL.

b. Agenciador ou Bilheteiro: R$ 828,14 – MENSAL.

c. Cobrador, quando houver: R$ 828,14 – MENSAL.

d. Auxiliar de Escritório: R$ 865,33 – MENSAL.

e. Fiscal (inclusive fiscal de plataforma): R$ 956,76 – MENSAL.

f. Os valores acima consignados são relativos a jornadas semanais de 44 horas normais. Nas extensões
das jornadas de trabalho, a remuneração observará os cômputos das horas extras conforme a cláusula 14.
As horas noturnas de 52 minutos e 30 segundos terão seus adicionais calculados na forma da lei.

g. A duração normal da jornada de trabalho é de 8 horas diárias e 44 horas semanais, ou 7 (sete) horas e
20 (vinte) minutos diários, independentemente da existência de turnos ininterruptos de revezamento, não se
aplicando portanto o disposto no art. 7°, inciso XIV da Constituição Federal.

Reajustes/Corre?_es Salariais

CLÁUSULA QUARTA - REAJUSTE SALARIAL

As partes acordam que os salários serão reajustados em 8,0% (oito por cento), aplicáveis sobre os
salários vigentes em 1º de maio de 2013, compensadas as antecipações espontaneamente concedidas e as
decorrentes de Lei.

a. Os novos salários terão vigência a partir de 1º de maio de 2014.

b. As diferenças salariais decorrentes do reajuste e referentes ao mês de maio poderão ser pagas na folha
de junho até o quinto dia útil de julho de 2014.

c. Os admitidos após a data base receberão proporcionalmente o mesmo reajuste, obedecendo a isonomia
dos cargos, excluídas as vantagens pessoais.

Pagamento de Sal_rio _ Formas e Prazos

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 5
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 262

CLÁUSULA QUINTA - DIA DE PAGAMENTO

O pagamento do salário deverá ser feito até o quinto dia útil de cada mês subsequente ao vencido,
incorrendo a empresa infratora em multa de um vigésimo de salário mínimo por dia a favor de cada
funcionário prejudicado.

CLÁUSULA SEXTA - ADIANTAMENTO

As empresas fornecerão vale adiantamento de 40% (quarenta por cento) do salário nominal contratual,
até 15 dias após o pagamento do salário.

CLÁUSULA SÉTIMA - PAGAMENTO ATRAVÉS DE BANCO

Sempre que os salários forem pagos através de bancos será assegurado ao empregado intervalo
remunerado que não prejudique o andamento do serviço, sendo que esse intervalo não será incluído
naquele destinado ao seu descanso, salvo se o crédito do salário for efetuado diretamente na conta-
corrente do funcionário.

CLÁUSULA OITAVA - COMPROVANTE DE PAGAMENTO

Fica determinado o fornecimento obrigatório de comprovantes de pagamentos, podendo ser disponibilizado


através de informação bancária, contendo a identificação da empresa, bem como a discriminação de todas
as parcelas pagas e descontos efetuados, ficando proibido os descontos genéricos.

CLÁUSULA NONA - SALÁRIO ADMISSÃO

Aos empregados admitidos para exercer a mesma função de outro, cujo contrato de trabalho tenha sido
rescindido por qualquer motivo, será garantido o mesmo salário deste, excluídas as vantagens pessoais.

CLÁUSULA DÉCIMA - SALÁRIO SUBSTITUIÇÃO

O trabalhador que venha a substituir outro em caráter não eventual e que perceba salário maior, por
qualquer motivo, inclusive por rescisão contratual, receberá salário igual ao do trabalhador substituído, a
partir da data da substituição, excluídas as eventuais vantagens pessoais.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 6
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 263

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - SALÁRIO POR VIAGEM

É vedada a estipulação de salário contratual por viagem.

Descontos Salariais

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - DESCONTOS NOS SALÁRIOS

Ficam vedados os descontos salariais a título de assalto, roubo, quebra de veículos ou peças e outras
avarias ao patrimônio da empresa ou de terceiros, quando comprovado que o empregado não tenha
contribuído para a ocorrência desses fatos.

a. As empresas poderão descontar da remuneração mensal do empregado, os valores por ele


expressamente autorizados, para cobrir danos causados ou obrigações que tenha assumido, inclusive
adiantamentos para despesas em viagens cuja prestação de contas não tenha sido corretamente realizada
com a apresentação dos comprovantes necessários. Os descontos poderão ser inclusive repassados a
associação ou clube de empregados, cooperativas ou outras entidades, atendendo a mensalidades
associativas, empréstimos, convênios, planos de assistência médica/odontológica, farmácias, óticas,
supermercados, seguros, etc. A qualquer tempo o empregado poderá revogar a autorização de desconto,
exceto por obrigações já assumidas e até a liquidação dos eventuais débitos.

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DESCONTOS DECORRENTES DE MULTAS

A empresa comunicará a ocorrência de multa ao empregado, no prazo de 5 (cinco) dias úteis contados do
recebimento de sua notificação, apresentando-lhe cópia do auto de infração e as cópias dos documentos
necessários ao recurso (documentos do veículo), desde que decorrente do exercício de sua atividade.

a. O desconto do valor da multa só poderá ocorrer após a decisão do recurso, salvo caso de rescisão
contratual, em cuja situação o desconto será realizado. Se a decisão for favorável ao empregado a empresa
o ressarcirá no valor atualizado pela taxa referencial oficial.

b. O motorista primário na infração específica só será onerado da multa pelo seu valor normal.

Outras normas referentes a sal_rios, reajustes, pagamentos e crit_rios para c_lculo

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - VENDAS DE PASSAGENS NA VIAGEM

As empresas prestadoras de serviço interestadual e intermunicipal rodoviário pagarão ao motorista,


participação de resultado correspondente a 5% (cinco por cento) sobre o valor das passagens que ele
vender no decorrer das viagens. Estes pagamentos respeitarão a periodicidade mínima estabelecida na

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 7
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 264

legislação própria, cujas datas de pagamento serão estabelecidas pelas empresas, não integrando tais
valores a remuneração salarial do empregado para qualquer fim. Esta cláusula não se aplica aos motoristas
que operam o serviço de característica suburbano.

Gratifica?_es, Adicionais, Aux_lios e Outros

Adicional de Hora-Extra

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - HORAS EXTRAS

As horas extraordinárias não compensadas, quando prestadas em prorrogação à jornada normal de


trabalho, serão pagas com acréscimo de 50% (cinquenta por cento) sobre o valor da hora normal,
respeitando-se eventuais acordos coletivos celebrados em separado sobre esse assunto.

a. As horas extras habituais integrarão a remuneração dos empregados para efeito do D.S.R., Férias, 13°
Salário, Aviso Prévio e F.G.T.S.

b. Ficam os empregadores, desde logo, autorizados a prorrogar e a compensar a jornada de trabalho nos
termos do artigo 59 da CLT, devido às características de operação dos transportes rodoviários de
passageiros sujeitos a picos de horários e de demanda de serviços.

c. Os horários para fins de compensação de jornada poderão ser variáveis, conforme as escalas praticadas,
não sendo necessária outra forma de especificação, nem acordo individual.

d. Podem os empregadores estipular intervalo diário para repouso ou alimentação com duração máxima de
três (3) horas, desde que o intervalo seja único, sem fracionamentos. Eventuais conflitos de interpretação
serão dirimidos na forma da cláusula 48.

e. Devido às peculiaridades do transporte público de passageiros, sujeito a tabelas horárias determinadas


pelos poderes concedentes, o intervalo mínimo para repouso ou alimentação poderá ser de 20 (vinte)
minutos, para os motoristas e demais membros da tripulação, que atuam em escalas sujeitas a paradas
intermediárias em pontos de parada ou de apoio, podendo nestes casos existir até 3 (três) intervalos na
jornada, considerando-se atendidos o disposto nos parágrafos segundo e quarto do art. 71 da CLT.

f. As empresas poderão adotar calendário diferenciado para apuração das horas extras e demais parcelas
variáveis, considerando-se como tal o período a partir de um dia entre 21 e 30 de um mês até o dia
correspondente do mês seguinte, de forma a se completar o período de um mês, como exemplo, de 21 de
um mês a 20 do seguinte. Tal calendário permitirá que as empresas processem suas folhas de pagamentos
em tempo, valendo para todos os efeitos perante os órgãos de fiscalização, ficando mantida a data de
pagamento.

Participa?_o nos Lucros e/ou Resultados

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS

As empresas pagarão a todos os empregados representados pelos sindicatos acordantes, inclusive para os
empregados que estiverem em gozo de férias, 2 (duas) parcelas relativas à Participação nos Resultados,
nos termos da Lei 10.101 de 19/12/2000, que regulamenta o art. 7º, inciso XI, da Constituição Federal.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 8
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 265

a. O valor da participação do empregado será correspondente a duas parcelas de R$ 378,00 (trezentos e


setenta e oito reais) cada uma, totalizando R$ 756,00 (setecentos e cinquenta e seis reais) no período,
sendo a primeira no mês de setembro/2014 e a segunda em março/2015, podendo o pagamento ser
realizado até o quinto dia útil do mês.

b. As empresas que eventualmente já tenham Programa de Participação nos Resultados em operação ou


em fase de implantação, poderão compensar os valores aqui avençados ou mantê-los em substituição ao
ora convencionado, desde que respeitados os valores estipulados neste instrumento.

c. Os direitos substantivos da participação, as regras adjetivas do programa, a periodicidade, base de


cálculo e data do pagamento poderão ser estabelecidos individualmente em cada empresa. A comissão
escolhida será integrada também por um representante indicado pelo sindicato profissional.

d. Nas hipóteses de admissão após 1º de maio de 2014, de demissão sem justa causa ou de afastamento
por auxílio doença, o empregado receberá participação de resultado proporcionalmente, sendo 1/12 (um
doze avos) para cada mês trabalhado entre 1º de maio de 2014 e 30 de abril de 2015, sendo que fração
igual ou superior a 15 (quinze) dias de trabalho será havida como mês integral. Para os admitidos após
setembro de 2014, o pagamento proporcional será em abril/2015.

e. A participação aqui estabelecida não integra a remuneração salarial do empregado para qualquer fim e
não se lhe aplica o princípio da habitualidade.

Aux_lio Sa_de

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - PLANO DE SAÚDE

As empresas abrangidas pela Convenção Coletiva de Trabalho que ainda não dispuserem plano de saúde
deverão implementá-lo e torná-lo disponível para todos os empregados que desejarem aderir, cabendo aos
empregados o total do custo correspondente, que será descontado mensalmente dos salários do
empregado.

a. As empresas disporão de prazo para implementar o plano de saúde, conforme estipulado, até 30 de abril
de 2015.

Aux_lio Morte/Funeral

CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - AUXÍLIO FUNERAL

No caso de falecimento do empregado, a empresa pagará ao dependente qualificado, a título de auxílio


funeral e na época do óbito, o valor equivalente a quatro salários mínimos. O pagamento poderá ser
realizado ao Sindicato Profissional, se este solicitar a tempo e comprovar haver adiantado o respectivo valor
ao dependente qualificado. Caso o falecimento ocorra em trânsito, estando o empregado a serviço, a
empresa responderá pelo custo do traslado do corpo.

Seguro de Vida

CLÁUSULA DÉCIMA NONA - SEGURO DE VIDA EM GRUPO

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 9
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 266

As empresas manterão seguro de vida em grupo, garantindo indenização única e total de R$ 10.000,00 (dez
mil reais) em caso de morte ou de invalidez permanente do empregado, decorrente de acidente no trabalho.
A empresa que não contratar apólice de seguro responderá pelo pagamento.

a. Se o empregado manifestar por escrito e a empresa concordar, poderá ser contratado seguro em valor
superior ao estipulado, cujo prêmio adicional será descontado do salário.

b. Para os motoristas será respeitado o valor equivalente a 10 (dez) vezes o piso salarial de sua categoria,
como previsto na Lei 12.619/12, em cujo valor considera-se incluído o previsto na cláusula décima sétima.

Outros Aux_lios

CLÁUSULA VIGÉSIMA - ALOJAMENTOS, ALIMENTAÇÃO E REEMBOLSOS

As partes estabelecem a título de alojamento o seguinte critério:

a. As empresas manterão à disposição de seus empregados e motoristas, quando estes se encontrarem


fora do local de sua base, alojamento adequado, sem ônus para os trabalhadores, destinado
exclusivamente para descanso nos intervalos entre duas jornadas de trabalho, nos principais
entroncamentos de suas linhas, competindo aos empregados que deles se utilizam, bem como ao
empregador, velarem pela higiene e disciplina em tais locais, de forma a garantir o necessário repouso dos
mesmos, obedecido o regulamento interno.

a.1. As empresas, quando não dispuserem de alojamentos próprios, darão ao motorista ou funcionários, em
viagem, fora do local de sua base, alojamento, não integrando isto a sua remuneração para nenhum efeito.

a.2. O tempo despendido nos alojamentos para descanso entre duas jornadas de trabalho não poderá ser
considerado como tempo à disposição do empregador.

No tocante à alimentação dos funcionários, as partes estabelecem o seguinte critério:

b. As empresas fornecerão uma Cesta Básica de 30 (trinta) quilos de alimentos a todos os empregados em
atividade, inclusive no período de férias, preferencialmente entre os dias 20 e 25 de cada mês. A cesta
básica será constituída no mínimo dos seguintes itens: 15 Kg Arroz agulhinha tipo 1; 3 Kg Feijão; 3 latas
Óleo de Soja; 1 Kg Sal Refinado; 5 Kg Açúcar; 2 Kg Macarrão com Ovos; 1 Kg Farinha de Trigo; 750
gramas de café; 520 gramas de polpa de tomate.

b.1. A cesta básica, a critério das empresas, poderá ainda ser fornecida em forma de vale alimentação, ou
efetuado seu pagamento no valor de R$ 152,00 (cento e cinquenta e dois reais), até o quinto dia útil do mês
subsequente ao vencido.

b.2. As empresas que além da cesta básica veem fornecendo tíquetes (vale refeição), manterão o
fornecimento destes tíquetes e reajustarão seu valor pelo mesmo índice previsto na cláusula quarta acima.

b.3. A cesta básica será fornecida durante o afastamento acidentário, ou por doença, até o segundo mês de
duração do afastamento.

b.4. O valor da alimentação quando fornecida ao empregado, independente da forma como seja concedida,
bem como o transporte gratuito, ainda que em local servido de transporte público, não terão qualquer

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 10
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 267

conotação de natureza salarial, portanto não se incorporam à remuneração para quaisquer efeitos e não
constituem base de incidência de contribuição previdenciária ou do FGTS.

Aposentadoria

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - INDENIZAÇÃO APOSENTADORIA

As empresas pagarão ao empregado que conte no mínimo 8 (oito) anos de tempo de serviço ao se
aposentar, na ocasião de seu desligamento da empresa, uma indenização adicional no valor de 2 (duas)
vezes a sua remuneração contratual.

Contrato de Trabalho _ Admiss_o, Demiss_o, Modalidades

Desligamento/Demiss_o

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - GARANTIAS NA RESCISÃO CONTRATUAL

As rescisões de contrato de trabalho, havendo o empregado prestado mais de 12 (doze) meses de serviços
serão preferencialmente homologadas na entidade sindical da categoria profissional, no prazo de 10 até
(dez) dias após o desligamento.

a. Na ocorrência de atraso por culpa da empresa, esta pagará ao empregado, multa no valor de um
vigésimo de salário mínimo por dia excedente ao prazo estipulado, cujo valor será limitado a um salário.

b. Quando a homologação for realizada em outra localidade que o da residência do empregado, a empresa
fornecerá passagens para o transporte de ida e volta e uma refeição, se necessário.

CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - JUSTA CAUSA

Em caso de dispensa por justa causa a empresa comunicará ao empregado, por escrito e contra recibo,
cientificando-o dos motivos da dispensa, sob pena de gerar presunção de dispensa imotivada

Aviso Pr_vio

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA - INDENIZAÇÃO ADICIONAL AO AVISO PRÉVIO

O aviso prévio de que trata a CLT será concedido na proporção de 30 (trinta) dias aos empregados que
contem até 1 (um) ano de serviço na empresa.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 11
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 268

a. Ao aviso prévio previsto nesta cláusula serão acrescidos 3 (três) dias por ano de serviço prestado na
empresa, até o máximo de 60 (sessenta dias), perfazendo um total de até 90 (noventa) dias, como previsto
na Lei 12.506/11.

Rela?_es de Trabalho _ Condi?_es de Trabalho, Normas de Pessoal e Estabilidades

Qualifica?_o/Forma?_o Profissional

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA - CURSO DE CAPACITAÇÃO DE MOTORISTAS

As empresas fornecerão sem ônus para seus empregados motoristas, o curso de capacitação para
motoristas de transporte coletivo de passageiros, de que trata a Portaria DETRAN 1467/SP de 08 de
novembro de 2001. Os candidatos à admissão deverão se apresentar já com o curso concluído, ou suportar
o ônus de sua realização, a critério das empresas contratantes.

a. Para os trabalhadores associados às entidades sindicais participantes deste instrumento fica garantido o
acesso aos cursos ministrados pelo Instituto Cultural de Integração, Desenvolvimento e Cidadania GRUPO
RESGATE.

Estabilidade M_e

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA - GARANTIAS A GESTANTE

Será garantida a estabilidade provisória à gestante desde a confirmação da gravidez, levada de imediato ao
conhecimento da empresa, na forma da lei.

CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - MÃES ADOTANTES

As mães adotantes, para efeito das garantias previstas neste acordo, terão direito à licença maternidade,
respeitados os prazos e formas da lei.

Estabilidade Servi_o Militar

CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA - GARANTIA AO EMPREGADO EM IDADE DE PRESTAÇÃO DE


SERVIÇO MILITAR

As empresas concederão estabilidade ao trabalhador em idade de prestação de serviço militar, desde o


alistamento e até 60 (sessenta) dias após a baixa ou dispensa da incorporação.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 12
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 269

Estabilidade Aposentadoria

CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA - GARANTIA AO TRABALHADOR EM VIAS DE APOSENTADORIA

Ficam asseguradas as garantias de emprego e de salário aos empregados que dependam de até dois anos
para aquisição do tempo mínimo de serviço necessário à aposentadoria e que trabalhem na empresa por
período igual ou superior a 5 (cinco) anos, condicionando-se, entretanto, à comprovação desse fato por
escrito ao empregador, ressalvando-se a ocorrência de falta grave.

a. A comprovação deverá ser feita até 30 dias antes da aquisição do referido tempo. Caso não tenha feito
essa comprovação, tal fato será informado no ato do recebimento de eventual aviso prévio, ficando o
empregado liberado de seu cumprimento para providenciar os documentos comprobatórios. Se comprovar
até o termo final do Aviso Prévio, este será cancelado, caso contrário a demissão será mantida,
considerando-se como faltas os dias não trabalhados.

b. No caso de aviso prévio indenizado haverá prazo de até 20 dias para comprovação, a partir da data
determinada para homologação da rescisão, que ficará sustada durante esse período.

Outras normas referentes a condi?_es para o exerc_cio do trabalho

CLÁUSULA TRIGÉSIMA - CARTEIRAS PROFISSIONAIS

As empresas cuidarão para que sejam anotados nas CTPS, os cargos efetivamente exercidos pelos
empregados, respeitadas as estruturas de cargos e salários existentes nas mesmas, no prazo de 48
(quarenta e oito) horas, com observância do que estabelece o artigo 29 da CLT.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA PRIMEIRA - PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIOS À PREVIDÊNCIA SOCIAL

A empresa deverá preencher a documentação exigida pelo INSS (atestado de afastamento e salários,
declaração de atividade penosa, perigosa e insalubre, etc.), quando solicitado por escrito pelo trabalhador
e fornecê-la, obedecendo o prazo máximo de 5 (cinco) dias.

Outras normas de pessoal

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA - DOCUMENTOS

Serão fornecidos aos empregados, quando da admissão, cópia do contrato de trabalho e bem assim na
demissão, termo da rescisão contratual e outros pertinentes ao ato.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 13
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 270

Jornada de Trabalho _ Dura?_o, Distribui?_o, Controle, Faltas

Controle da Jornada

CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA - CONTROLE DE HORÁRIOS

As empresas ficam obrigadas a manter controle de horários para seus empregados, na forma da Lei.

a. Nos registros deverão constar o horário de apresentação ao trabalho conforme escalado e o de


encerramento, cumpridas as últimas obrigações.

b. No intervalo para repouso ou alimentação será registrado o tempo efetivamente desfrutado.

c. Poderá ocorrer mais de um intervalo para repouso ou alimentação dentro da mesma jornada de trabalho,
desde que a soma desses intervalos não ultrapasse a 2 (duas) horas, prevalecendo nestes casos o
estabelecido no § 2º do art. 71 da CLT.

d. Os D.S.R, domingos ou feriados trabalhados poderão ter folga compensatória no período de trinta dias.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA - NECESSIDADE DE TRANSPORTE

Quando houver necessidade imperiosa de serviço, face à demanda de transporte ou devido a


congestionamentos de trânsito, os empregados poderão trabalhar além da décima hora diária, devendo a
empresa utilizar controle para evitar que o empregado exceda a 60 (sessenta) horas extras mensais,
entretanto, se eventualmente ocorrer algum excesso, tal trabalho também deverá ser anotado nas fichas de
controle de jornadas, devendo o respectivo pagamento, acrescido do adicional contratado, ocorrer na folha
de pagamentos do próprio mês.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA - INTERVALO ENTRE JORNADAS

O motorista terá intervalo mínimo de 11 (onze) horas entre duas jornadas, podendo ser fracionado em 9
(nove) horas mais 2 (duas) horas a serem concedidas no mesmo dia, a título de compensação, quando
houver necessidade de complementar a escala.

Jornadas Especiais (mulheres, menores, estudantes)

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA - EMPREGADO ESTUDANTE

O empregado estudante cursando estabelecimento de ensino oficial, autorizado ou reconhecido, terá


abonada a falta para prestação de exames escolares quando realizados durante a jornada de trabalho,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 14
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 271

desde que avise antecipadamente seu empregador no prazo mínimo de 72 horas, sujeitando-se à
comprovação posterior.

Outras disposi?_es sobre jornada

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - INTERRUPÇÃO DO TRABALHO

Quando as empresas suspenderem o trabalho de seus empregados por motivos técnicos para a execução
de serviços de manutenção, ou falta de matéria-prima, não poderão exigir a compensação das horas
faltantes, com horas extraordinárias ou em dias de férias, nem exigir que reponham as horas deixadas de
trabalhar.

F_rias e Licen_as

Dura?_o e Concess_o de F_rias

CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA - FÉRIAS

Observado o disposto no artigo 7º, XVII, da Constituição Federal vigente e no artigo 135 da CLT, as
férias terão início em dias úteis.

Sa_de e Seguran_a do Trabalhador

Condi?_es de Ambiente de Trabalho

CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA - ÁGUA POTÁVEL

As empresas se obrigam a manter no local de trabalho, água potável para consumo dos seus empregados.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA - SANITÁRIOS

As empresas se obrigam a manter os sanitários masculinos e femininos em condições de higiene.

Equipamentos de Prote?_o Individual

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA PRIMEIRA - ARMÁRIOS INDIVIDUAIS

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 15
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 272

As empresas manterão armários individuais para a guarda de roupas e pertences dos empregados, desde
que a troca de roupa decorra de exigência da atividade desenvolvida pelo funcionário.

Uniforme

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEGUNDA - UNIFORMES

Fica estabelecido o fornecimento gratuito de 2 calças e 4 camisas, por ano, para os motoristas, cobradores
e bilheteiros e dois macacões para o pessoal de manutenção. Os uniformes cujo uso for exigido pela
empresa serão fornecidos gratuitamente.

Rela?_es Sindicais

Acesso do Sindicato ao Local de Trabalho

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA TERCEIRA - QUADRO DE AVISOS

Permissão à diretoria do sindicato profissional para proceder à colocação de avisos e comunicações, em


local visível e acessível, condicionando-se a medida à prévia comunicação à empresa.

Libera?_o de Empregados para Atividades Sindicais

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUARTA - PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSOS

As empresas liberarão por até 3 (três) dias, sem prejuízo de sua remuneração e demais vantagens, até 2
(dois) delegados sindicais no exercício de mandato, por empresa, para participarem do congresso anual da
categoria, devendo o sindicato profissional comunicar os nomes e o evento por escrito à empresa, com
antecedência mínima de 15 (quinze) dias.

a. Quando a empresa autorizar o afastamento de empregado diretor sindical para trabalhar exclusivamente
para seu sindicato, sem prejuízo de sua remuneração, não poderá cortar seus benefícios no mesmo
período.

Contribui?_es Sindicais

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA - RELAÇÃO DE EMPREGADOS

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 16
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 273

Por ocasião do recolhimento da contribuição sindical, que deverá ser efetuado em conta própria na Caixa
Econômica Federal ou no Banco do Brasil, as empresas, juntamente com as guias de recolhimento,
enviarão às entidades sindicais as relações dos empregados, contendo nomes, funções e valor da
contribuição de cada um.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEXTA - MENSALIDADES SINDICAIS

Desde que observados os termos do Art. 545 da CLT, as empresas descontarão em folha de pagamento
as mensalidades associativas em favor da entidade sindical profissional, procedendo o recolhimento em
seu favor, até o 2º dia útil após o pagamento dos salários.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SÉTIMA - CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL

As empresas descontarão os valores correspondentes à Contribuição Negocial, ou de denominação


equivalente, fixadas e aprovadas pelas assembleias gerais extraordinárias realizadas, em favor das
entidades sindicais discriminadas na cláusula segunda, garantido o direito individual e personalíssimo de
oposição na forma da lei, sendo o desconto correspondente a 1% (um por cento) do salário base reajustado
dos empregados, mensalmente, com início em maio/2014.

a. Para o sindicato mencionado sob nº 21 da qualificação inicial (Escritório Guarulhos), a base de incidência
fica limitada a R$ 1.200,00, com isenção para os associados; para o sindicato mencionado sob nº 23 da
qualificação inicial (Escritório S.J.Rio Preto), o desconto será de 1,5% (um e meio por cento); para os
sindicatos mencionados sob n° 22 e n° 24 (Escritórios de Osasco e São Paulo) o desconto será de 2% (dois
por cento) e para o sindicato mencionado sob n° 1 (São Paulo), o desconto será de 2,25% (dois vírgula
vinte e cinco por cento).

b. Nas regiões inorganizadas o desconto será realizado em favor da Federação Laboral, em 2 (duas)
parcelas de 6% (seis por cento) cada, do salário base reajustado, nas folhas de pagamentos de outubro e
dezembro.

c. O recolhimento do valor arrecadado deverá ser efetuado em conta própria na Caixa Econômica Federal
ou no Banco do Brasil até o 2º (segundo) dia útil após o pagamento dos salários, sendo 90% (noventa por
cento) para os Sindicatos da categoria profissional e os restantes 10% (dez por cento) para a Federação
dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo, através de guias próprias
fornecidas pelas Entidades Sindicais Profissionais. Nas localidades onde não exista Sindicato Profissional
dos Rodoviários o valor arrecadado será 100% (cem por cento) para a Federação. As empresas remeterão
às entidades sindicais a relação dos contribuintes por local, contendo nome, função e valor descontado.

d. A falta desses recolhimentos no prazo supra, implicará no pagamento de juros e correção monetária,
além de multa de um salário mínimo por dia de atraso, revertida em benefício das respectivas entidades
sindicais prejudicadas.

e. Será de responsabilidade exclusiva das entidades sindicais profissionais, qualquer pedido de devolução,
decorrente ou não de demandas diretas, administrativas ou judiciais, como também o pagamento de multas
ou quaisquer outros ônus que decorram do desconto salarial estabelecido nesta cláusula.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 17
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 274

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA OITAVA - CONTRIBUIÇÃO RETRIBUTIVA PATRONAL

O empregador contribuirá, mensalmente com um valor correspondente a 1% (um por cento) do salário base
de todos os empregados, até o limite do Piso Salarial do Motorista, a título de contribuição retributiva, que
deverá ser recolhida ao Sindicato da categoria profissional até o décimo dia do mês subseqüente ao de
competência, com relação nominal.

a. A falta desses recolhimentos no prazo supra, implicará no pagamento de juros e correção monetária,
além de multa de um salário mínimo por dia de atraso, revertida em benefício da respectiva entidade
sindical prejudicada.

Outras disposi?_es sobre rela?_o entre sindicato e empresa

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA NONA - SEST / SENAT

As entidades sindicais, patronal e profissional, atuarão em conjunto para avaliar o funcionamento do


SEST/SENAT no atendimento ao setor, objetivando a contrapartida das taxas pagas.

Disposi?_es Gerais

Regras para a Negocia?_o

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA - RECONHECIMENTO DOS ACORDOS

Os acordos firmados entre empresas e sindicatos terão eficácia para todos os empregados da empresa,
independentemente da base territorial das filiais.

a. Quando o acordo implicar em eliminação do valor da participação de resultados previsto na cláusula


décima sexta, será necessária a anuência dos sindicatos das filiais afetadas pela alteração, cuja anuência
será concedida através da Federação dos trabalhadores, valendo para todos.

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA PRIMEIRA - CONCILIAÇÃO

A Federação Laboral, os Sindicatos de base e o Sindicato Patronal atuarão conjuntamente no contínuo


aperfeiçoamento das relações entre trabalhadores e empresas, promovendo ao mesmo tempo o respeito
mútuo e a harmonia.

a. Fica constituída uma comissão permanente de conciliação composta por quatro pessoas, duas indicadas
pelo presidente da Federação Laboral e duas indicadas pelo presidente do Sindicato Patronal. A referida
comissão deverá reunir-se sempre que necessário, a fim de dirimir conflitos resultantes da relação de

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 18
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 275

capital e trabalho, eventualmente denunciados, bem como os decorrentes do cumprimento do presente


acordo.

Mecanismos de Solu?_o de Conflitos

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA SEGUNDA - AÇÃO DE CUMPRIMENTO

Anteriormente à propositura da ação de cumprimento as partes envidarão esforços buscando a solução


do impasse pela via negocial, com a intermediação da Federação Laboral e do Sindicato Patronal.

Aplica?_o do Instrumento Coletivo

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA TERCEIRA - RECONHECIMENTO DA NORMA COLETIVA

Os termos e condições pactuados nesta norma coletiva deverão ser reconhecidos por todos, inclusive pela
Fiscalização e Justiça do Trabalho, como estabelecido no art. 7º, Inciso XXVI da Constituição Federal.

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA QUARTA - APLICAÇÃO

A abrangência desta convenção é restrita à Base Territorial representada pela Federação e Sindicatos
Profissionais, exclusivamente para os trabalhadores que atuam na Modalidade de serviços de transporte
rodoviário interestadual, rodoviário intermunicipal e suburbano de passageiros, de linhas regulares
delegadas pela ARTESP (DER/SP) e ANTT (DNER), dentro da base territorial do Estado de São Paulo,
exceto as linhas delegadas pelas Regiões Metropolitanas, que são regidas por normas próprias.

Descumprimento do Instrumento Coletivo

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA QUINTA - MULTA

Fica estipulada a multa de um vigésimo de salário mínimo para cada infração às cláusulas contidas neste
acordo, revertendo o benefício a favor da parte prejudicada, com exceção daquelas que preveem multa
específica.

a. A multa prevista nesta cláusula também será aplicada quando ocorrer atraso no pagamento do décimo
terceiro salário, segundo os prazos legais.

Outras Disposi?_es

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 19
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 276

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA SEXTA - ADITIVOS À NORMA COLETIVA

O Sindicato Patronal (SETPESP) poderá firmar com a Federação dos Trabalhadores ou com Sindicatos
Profissionais acordos ou convenções coletivas ou aditivos a esta norma coletiva, para disciplinar
reajustamento salarial diferenciado ou relações de trabalho específicas a uma empresa ou região,
prevalecendo esses instrumentos sobre esta convenção.

Fica estabelecido, ainda, que os Sindicatos que se encontrem com mandatos vencidos ou com restrições
junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, bem como aqueles que queiram aderir oportunamente à norma
coletiva, poderão, por meio de aditivos específicos, ingressarem na presente convenção coletiva.

CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA SÉTIMA - NOVAS NEGOCIAÇÕES

Na próxima data-base, 1º de maio de 2015, serão renegociadas apenas as cláusulas econômicas,


permanecendo inalteradas as demais, consignando que as partes convenentes fixaram a vigência da
presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º de maio de 2014 a 30 de abril de 2016, e a
data-base da categoria em 1º de maio.

GERSON OGER FONSECA


Presidente
SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTES DE PASSAGEIROS DO ESTADO DE SAO PAULO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND EMP ESCR EMPRESAS TRANS ROD CARGAS URBANO INTERS

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND DOS EMP EM ESCRIT DE EMPRESAS TRANSP ROD URB PASSAG ROD INTERM ROD INTEREST ROD TUR
E FRET GUARULHOS E REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND. EMP.ESCR.EMP.TRANSP. RODOV. NO SETOR ADM. DE CARGAS SECAS E MOLHADAS, RODOV.
URBANAS DE PASSAGEIROS, INTERMUN

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND.EMP.ESC.DE EMP.DE TRANSP.ROD.NO SETOR ADM.DE CARG. S E M ROD.URB.PAS.I.I.SUB.T.FRET.R.P
BAURU ARAC

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 20
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 277

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND DOS EMP EM ESCRIT DEEMP DE TRANSP ROD DO EST S P

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS TRABAL EM TRANSP RODOV DE JAU E REGIAO

VALDIR DE SOUZA PESTANA


Presidente
FEDERACAO TRAB EM TRANSPORTES RODOV ESTADO DE SAO PAULO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND DOS TRABALH NAS EMPRESAS DE ONIBUS RODOV INTERNAC, INTERESTAD, INTERMUNIC E SETOR
DIF SP ITAPEC DA SERRA S LOU

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND COND VEIC ROD TRAB TRANSP CARGAS GERAL URB PAS ATA

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND TRAB TRANS ROD URBANOS RURAIS E DAS I C A A REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND.T.S.ROD.USI.AGROP.LIG.ARA E REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS COND.DE VEIC.RODOV.E ANEXOS DE ASSIS

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS TRABAL.TRANSP.RODOVIARIOS DE BARRA BONITA

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEICULOS RODOV DE FRANCA

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 21
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 278

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS COND.DE VEICULOS ROD.TRAB.EMP.TRANSP.URB.PASSA

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEICULOS RODOVIARIOS DE ITU

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS TRAB.EM TRANSPORTES ROD.DE JABOTICABAL

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND COND VEIC E TRAB EM TRANSP ROD URB E PASSAG L PTA

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS CONDUT DE VEIC RODOV E ANEXOS DE LINS

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND TR EM E TR ROD GER CARG SEC MOL E LOG R TR CARG E TR URB FRET TUR P F E REG

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES TERRESTRES DE PRESIDENTE PRUDENTE E REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SINDICATO C.V.R.E.T.E. DET.U.P.F.I.I. E C. RPO E REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND DOS CONDUTORES DE VEIC ROD E ANEXOS DE S J R PRETO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND TRAB EM TRANSP RODOV DE S MEL BTU PDNHO AVRE ITGA

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 22
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 279

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND.COND.VEIC.R.T.E.T.U.P.F.I E REGIAO

JOSE ALBERTO MORAES ALVES BLANDY


Procurador
SIND EMPR FISC INS CONT OP EMPR TRANSP PAS TRAB SIS VEIC LEV CAN PNE EST S P-SINDFICOT-VLP

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050409423825500000030740896
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3423362 - Pág. 23
Número do documento: 16050409423825500000030740896
Data de Juntada: 04/05/2016 09:45
Fls.: 280

ATA DE AUDIÊNCIA

PROCESSO: 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO(A): VIACAO COMETA S A

Em 04 de maio de 2016, na sala de sessões da MM. 6ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS/SP,


sob a direção da Exmo(a). Juíza NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA, realizou-se
audiência relativa ao processo identificado em epígrafe.

Às 15:20 horas, aberta a audiência, foram, de ordem da Exmo(a). Juíza do Trabalho, apregoadas
as partes.

Presente o(a) reclamante, acompanhado(a) do(a) advogado(a), Dr(a). GILVAN DUARTE


FERRO, OAB nº 295507/SP.

Presente o preposto do(a) reclamado(a), Sr(a). Rodrigo Queiroz de Paula, acompanhado(a) do(a)
advogado(a), Dr(a). MAURICIO PEREIRA DOS SANTOS, OAB nº 342037/SP.

INCONCILIADOS.

Defesa já enviada ao sistema Pje.

Réplica para o autor no prazo de dez dias a contar de 18/05/16.

Designa-se audiência de INSTRUÇÃO para o dia 26/06/17 às 13:20 horas. As partes devem comparecer
para prestar depoimentos pessoais, sob as penalidades previstas no artigo 844 da CLT.

Fica resguardado o direito das partes de ouvirem eventuais testemunhas não residentes nesta comarca
mediante carta precatória, para o caso de não comparecerem na próxima audiência.

As(demais) testemunhas das partes (obedecido o limite legal) comparececerão independentemente de


intimação, sob pena de preclusão.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050416101693200000030818054
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7056820 - Pág. 1
Número do documento: 16050416101693200000030818054
Data de Juntada: 04/05/2016 16:21
Fls.: 281

Cientes os presentes.

Nada mais.

Término da audiência: 15:31 horas.

DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA

Juíza do Trabalho

ATA LIDA E CONFERIDA PELAS PARTES

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16050416101693200000030818054
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 7056820 - Pág. 2
Número do documento: 16050416101693200000030818054
Data de Juntada: 04/05/2016 16:21
Fls.: 282

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6a VARA DO TRABALHO DE


SANTOS / SP.

Autos da Reclamação Trabalhista nº 1000217-45-2015-5-02-0446

CAMILA BRANCA PEREIRA, por seu advogado ao final assinado,


nos autos do processo suso, que move em face de VIAÇÃO COMETA S/A, vem mui respeitosamente, à
presença de V. Excelência, manifestar-se sobre a contestação ofertada, e o faz, pelos motivos e razões de
direito que passa a expor :

Inobstante as razões esposadas pela Reclamada, a presente reclamatória merece ser considerada
totalmente procedente.

Anexo 01: Demonstrativo das horas prestadas e pagas

Anexo 00: Reprodução dos cartões de ponto

OBS.: Foi considerado como folga compensatória aquela concedida na mesma semana, ou seja, de
Domingo à Sábado.

- Foi considerada como horas extras a jornada excedente de 7:20 (7,33) horas diárias,
conforme contestação e Inicial.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 1
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 283

- Foi considerado como fechamento de ponto todo o dia 20 de cada mês conforme cartões de
ponto juntados aos autos.

- Foi considera a ausência do intervalo para refeição e descanso quando a jornada foi
anotada de forma direta, sendo considerado como extra 1:00 hora em jornada superior a 6:00
horas.

- Foi considerada a Súmula nº 366 - TST - Res. 129/2005 - DJ 20, 22 e 25.04.2005 - Conversão das
Orientações Jurisprudenciais nºs 23 e 326 da SDI-1
Cartão de Ponto - Registro - Horas Extras - Minutos que Antecedem e Sucedem a Jornada de
Trabalho
Não serão descontadas nem computadas como jornada extraordinária as variações de horário do registro de
ponto não excedentes de cinco minutos, observado o limite máximo de dez minutos diários. Se ultrapassado
esse limite, será considerada como extra a totalidade do tempo que exceder a jornada normal. (ex-OJs nº 23 -
Inserida em 03.06.1996 e nº 326 - DJ 09.12.2003)

A reclamada DEIXOU de juntar aos autos os seguintes cartões de ponto:

- 21/12/2013 à 20/02/2014;

- 21/09/2014 à 20/11/2014;

- 01/12/2014 à 15/12/2014 e

- 21/08/2015 á 01/09/2015.

REQUER que seja determinada à reclamada a exibição aos autos de todos os cartões de ponto faltantes,
na forma preconizada no artigo 396 e seguintes do CPC, por aplicação subsidiária do artigo 769 da CLT,
sob da aplicação do artigo 400 do CPC, por aplicação subsidiária do artigo 769 da CLT.

3- A reclamada juntou aos autos TODOS os recibos de pagamento do período contratual.

Diante do exposto, procede o pedido formulado pela reclamante no respectivos itens da inicial.

Da Rescisão Contratual e das Verbas Rescisórias:

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 2
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 284

Da justa causa informada pela Reclamada, vale ressaltar que no trabalho


da Reclamante, jamais foi instada qualquer advertência, ou suspensão, a dar guarida às colocações
efetuadas pela Reclamada.

Não se infere que a Reclamante, tenha quebrado a fidúcia, e a lealdade


inerente ao contrato de trabalho, eis que sempre foi cumpridora dos deveres inerentes a boa-fé e ao
contrato de trabalho.

Entende a Reclamante ainda que os fatos apresentados na peça defensiva


não correspondem à realidade dos fatos, devendo a reclamada comprovar os fatos por ela alegados.

Dessa forma, a Reclamante impugna os documentos constantes nos id's


nº e468F6e, 2ª6bc1be e 30b7590

Assim, a alegação de justa causa deverá ser refutada por este E. Juízo,
por ser a aplicação da mais lidima justiça.

Das Horas Extras/ intervalo intrajornada / entre jornadas:

A autora reitera a jornada de trabalho, descrita na exordial, sendo que 4


(quatro) vezes por mês a obreira não usufruía do intervalo para refeição e descanso e nem do intervalo
mínimo previsto no Art. 66 da CLT.

Desde já impugna a autora os controles de ponto carreados aos autos pela ré, por não
retratarem a real jornada de trabalho do autora.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 3
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 285

Em apertada síntese, informa a Ré, que a obreira não se atentou que a ré adimplia as horas
extras constantes dos holerites, e que cumpria jornada de trabalho divergente da anotada nos controles de
ponto da ré, que junta em sua tese defensiva - , elencando que os horários eram consignados nas "FICHA
DE PONTO" - vê-se marcação britânica de horários nos indigitados controles, e a Reclamada informa o
horário de trabalho cumprido pela Reclamante, quanto ao intervalo alega a ré, que os horários eram
cumpridos, mas não informa de qual maneira, relegando-se somente em alegar e não trazer a lume
qualquer elemento capaz de elidir de como era cumprido ou de que maneira era cumprido?

É o que se presta e merece destaque na defesa, quanto ao tópico supra.

Os cartões de ponto juntados aos autos encontram-se anotados na sua maioria de forma
"BRITÂNICA", ou seja, sem variações de minutos na entrada e saída, sendo imprestáveis, inclusive
quanto ao período destinado ao intervalo para refeição e descanso, devendo ser aplicado o artigo 400 do
CPC e Súmula 338 do C. TST.

Insta desde já impugnar os documentos colacionados com a contestação em forma de


defesa, eis que trazem em seu bojo, jornada de trabalho britânica, o que não condiz com a realidade
vivenciada pela autora, durante a jornada de trabalho descrita a inicial, e reitera o declinado na
exordial ( id C20ad25/ d578cd7 e fb60573).

Alega a reclamada a existência de intervalo para refeição e descanso, e que estes eram
cumpridos, o que não se coaduna, com os documentos juntados aos autos, por ela própria.

Alega a existência de intervalo para refeição aos consignados na presente reclamatória,


porém não traz a colação, qualquer elemento capaz de elidi-los, à argumentação da Reclamante.

Afastando a tese da Reclamada, se infere nos documentos anexados a defesa que a autora,
não gozava do intervalo previsto no artigo 71 consolidado e nem do intervalo mínimo previsto no Art.
66 da CLT.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 4
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 286

7 - Com relação ao art.66 da CLT, a reclamada deixou de observar o intervalo de 11 horas do término da
jornada ao início da próxima jornada laboral, conforme demonstrado de forma exemplificativa abaixo:

- Dia 14/06/2014 - O reclamante laborou ate às 22:15 horas e retornando ao serviço no Dia 15/06/2014 às
09:00 horas gozando apenas do intervalo de 10:45 horas, fazendo jus a diferença de 0:15 hora como extra.

O mesmo ocorrendo nos demais meses.

8 - Quadro demonstrativo das horas extras e suas diferenças abaixo:

Mês/Ano Hs. Extras 50% Hs. Extras 50% Diferenças de Horas


(Devida) Anexos. (Pagas) Recibos. Extras 50%.

03/2014 06,29 hs 00,00 hs 06,29 hs

04/2014 07,15 hs 00,00 hs 07,15 hs

05/2014 12,33 hs 00,00 hs 12,33 hs

06/2014 00,19 hs 00,00 hs 00,19 hs

9 - Ante a jornada utilizada para apuração das horas extras, quando a jornada estava anotada forma direta
foi considerado mais 1:00 hora para a jornada excedente de 6 horas, sendo considerada a O.J. 307 do C.
TST, conforme exemplos abaixo:

Mês/Ano Hs. Extras Int. 50% Hs. Extras Int. 50% Diferenças de Horas
(Devida) Anexos. (Pagas) Recibos. Intervalo 50%.

05/2014 08,00 hs 00,00 hs 08,00 hs

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 5
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 287

Diante do exposto, procede o pedido formulado pela reclamante no itens 2 e 5, alíneas "f", "i" e
"o" da inicial.

Das Folgas, Dos Domingos e Feriados:

Em sua contestação a Reclamada alega que a Reclamante tinha folga semanal, porém conforme
declinado nos tópicos anteriores merece guarida o pleito de dito adimplemento.

Não merece prosperar a tese defensiva da Ré, haja vista que o se o sistema pode consignar
horários predeterminados, o que se dirá se não pode também anotar folga da obreira sem a conseqüente e
real folga usufruída, ocorrendo dito procedimentos em relação aos domingos e feriados trabalhados, no
trabalho noturno e demais direitos oriundos do contrato laboral?

CITAMOS JURISPRUDÊNCIA CONCERNENTE, DO TRT DA 2º REGIÃO:

" Folga concedida no oitavo dia não compensa o trabalho realizado no sétimo dia. Este deverá ser pago em
dobro. As normas de repouso são de ordem pública e não permitem tergiversações. "

TRT 2º Reg. 3º T., RO 20.405/90 Ac. 14.295/95

"O descanso semanal é preceito de ordem pública, inclusive disposto na Carta Magna. Ao teor do artigo
67 da CLT e pela Lei 605/49, que regem a matéria, o repouso deve ser concedido na semana trabalhada e
preferencialmente aos Domingos".

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 6
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 288

Reflexos das horas extras e do adicional noturno nas verbas abaixo:

a) DSRs e Feriados - Os recibos de pagamentos juntados aos autos, demonstram que a reclamada
efetuou o pagamento a título de reflexos do adicional noturno nos dsr's e feriados, conforme exemplos
abaixo:

- OBS.: NÃO constam aos autos pagamento de horas extras e feriados durante todo o pacto laboral, não
existindo o pagamento a título de reflexos.

12/13 - Adicional Noturno pago: R$ 41,56

Reflexos devidos: R$ 9,97 (R$ 41,56 : 25 dias x 6 DSRs)

Reflexos pagos: R$ 9,97

Diferença apurada: R$ 0,00

01/14 - Adicional Noturno pago: R$ 58,52

Reflexos devidos: R$ 11,25 (R$ 58,52 : 26 dias x 5 DSRs)

Reflexos pagos: R$ 14,04

Diferença apurada: R$ 0,00

02/14 - Adicional Noturno pago: R$ 51,58

Reflexos devidos: R$ 8,60 (R$ 51,58 : 24 dias x 4 DSRs)

Reflexos pagos: R$ 8,60

Diferença apurada: R$ 0,00

03/14 - Adicional Noturno pago: R$ 51,73

Reflexos devidos: R$ 12,41 (R$ 51,73 : 25 dias x 6 DSRs)

Reflexos pagos: R$ 8,71

Diferença apurada: R$ 3,70

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 7
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 289

04/14 - Adicional Noturno pago: R$ 51,73

Reflexos devidos: R$ 12,93 (R$ 51,73 : 24 dias x 6 DSRs)

Reflexos pagos: R$ 12,93

Diferença apurada: R$ 0,00

b) Férias - A reclamada juntou aos autos os recibos de pagamento das férias, onde constata-se o
pagamento de reflexos, não remanescendo diferenças em prol do autor, conforme quadro em anexo.

c) 13o. Salário - A reclamada juntou aos autos os recibos de pagamento dos 13° salários, onde demonstra
o pagamento de reflexos, conforme demonstrado abaixo:

13o. Salário/14.

Salário base: R$ 1.028,54 : 220 hs = R$ 4,68 p/h

Total pago ref. 13º. Salário: R$ 1.028,54

Valor Pago ref. Reflexos = R$ 28,39

Horas extras 50% pagas em 2014: 0,00 horas

Hs. extras 100% pagas em 2014: 0,00 horas

Adicional noturno pago em 2014: 372,87 horas

Média devida: 6,21 horas normais x R$ 4,68 = R$ 29,06

Diferença apurada: R$ 0,67

5- Pelo trabalho em dias de domingos e feriados a reclamada DEIXOU de conceder folga compensatória
ou o pagamento com o adicional de 100%, como demonstrado de forma exemplificativa abaixo:

21/02/14 a 20/03/14 - O autor trabalhou no Feriado dia 04/03, no total de 7,61 horas, sem gozar de folga
compensatória, no entanto no recibo de pagamento de 03/14, NÃO foi constatado o pagamento por tal
labor, fazendo jus à diferença de 7,61 horas com o adicional de 100%.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 8
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 290

21/03/14 a 20/04/14 - O autor trabalhou no Feriado dia 18/04, no total de 7,61 horas, sem gozar de folga
compensatória, no entanto no recibo de pagamento de 04/14, NÃO foi constatado o pagamento por tal
labor, fazendo jus à diferença de 7,61 horas com o adicional de 100%.

21/04/14 a 20/05/14 - O autor trabalhou nos Feriados dias 21/04 e 01/05, no total de 15,23 horas, sem
gozar de folga compensatória, no entanto no recibo de pagamento de 05/14, NÃO foi constatado o
pagamento por tal labor, fazendo jus à diferença de 15,23 horas com o adicional de 100%.

OBS.: O mesmo ocorrendo durante todo o pacto laboral.

Diante do exposto, procede o pedido formulado pela reclamante no item 4, alínea "h" da inicial.

Do Adicional Noturno:

A reclamada, não procedia ao correto pagamento da jornada noturna, bem como não considerava a
hora noturna reduzida (52:30 min.), fazendo jus a Reclamante ao pagamento do adicional citado, bem
como da hora noturna reduzida e seus reflexos nos DSR`s, férias + 1/3, 13° salário, aviso prévio e FGTS,
tendo em vista que não levava em consideração as horas prestadas nos respectivos períodos aquisitivos.

6 - Quadro demonstrativo do adicional noturno devido e o pago em anexo e ver reflexos demonstrados no
item 4.

Mês/Ano Adicional Noturno Adicional Noturno Diferenças de


20% (Devido) 20% (Pagos) Adicional Noturno
Anexos. Recibos. 20%.

03/2014 52,57 hs 52,32 hs 00,25 hs

05/2014 38,95 hs 38,60 hs 00,35 hs

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 9
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 291

Diante do exposto, procede o pedido formulado pela reclamante no item 8, alínea "l" da inicial.

Das Perdas e Danos, Do Dano moral:

A Reclamada afirma em apertada síntese que a Reclamante não sofreu abalo moral e que não
credora da verba pleiteada.

Cumpre destacar que o não pagamento de forma correta a obreira traz sérios prejuízos tanto ao
trabalhador quanto a sua família, sem contar que a reclamada ao não remunerar devida e adequadamente a
reclamante, está se beneficiando diretamente do esforço físico e intelectual da obreira.

Dessa forma, as alegações trazidas pela reclamada devem ser impugnadas, devendo esta sim,
demonstrar e comprovar a inexistência dos danos praticados a obreira sob pena de não o fazendo,
merecendo pois, procedência o pedido formulado na prefacial.

Da Carta de referência:

A Reclamada procedeu a entrega da carta supra ( id 5ad24f3).

Do Fundo de Garantia + 40%:

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 10
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 292

A Reclamada deixou de colacionar integralmente o extrato da conta vinculada do FGTS, ( id


nºd2ff25a). Desa forma, reitera o pedido formulado pela Reclamante no referido item da inicial.

Descontos Fiscais e Previdenciários

Uma vez inadimplente com as obrigações fiscais e previdenciárias, deverão recair sobre a
reclamada as cotas empregado e empregador, na medida em que a ré deu origem ao ônus decorrente da
relação de trabalho junto a obreira, conforme denunciado na peça inaugural.

Do INSS:

A reclamada não efetuou o pagamento das contribuições previdenciárias de forma correta em


razão da ausência de pagamento das horas extraordinárias corretamente, bem como seus reflexos, durante
todo o contrato de trabalho, portanto é a reclamante credora da diferença das contribuições
previdenciárias referentes a todo o período de trabalho.

Dos Juros e Correção Monetária:

Diante dos fatos descritos na petição inicial, é de rigor a condenação da Reclamada nas referidas
verbas reclamadas, devendo ser observados e aplicados os juros e correções monetárias constantes na
petição inicial, pelo que reitera.

Da Compensação:

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 11
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 293

A Reclamada se contradiz ao alegar que deverão ser compensadas as verbas eventualmente já pagas.
Se já considera as verbas pagas, porque pretende a compensação. Assim diante da inconsistência e
impropriedade do pedido, não merece acolhida a alegação da reclamada.

Da Justiça Gratuita

Esclarece a Reclamante, que é pessoa pobre na acepção jurídica do termo, não estando em
condições de demandar, sem sacrifício do sustento próprio e de seus familiares, motivo pelo qual, pede
que a Justiça do Trabalho lhe conceda os benefícios da JUSTIÇA GRATUITA, nos termos da LEI
1.060/50, com a redação que lhe deu a Lei nº 7115/86, bem como preenchidos os requisitos do parágrafo
3º do artigo 790 da CLT, com a redação a ele dada pela Lei n. 10.537/02. - documento anexo a inicial.

No mais, a Autora, por intermédio de seu representante legal, ao firmar sua assinatura na
respectiva declaração de pobreza, até prova em contrário, não possui condições financeiras para arcar com
o ônus de um processo sem que isto prejudique o sustento próprio e o de sua família. Note-se que a
legislação pertinente (Lei nº 1.060/50, estabeleceu as normas para concessão da assistência judiciária aos
necessitados e, nos termos do disposto em seu artigo 4º, fica determinado:

"A parte gozará dos benefícios da assistência judiciária, mediante simples afirmação, na própria petição inicial, de que não
está em condições de pagar as custas do processo e os honorários de advogado, sem prejuízo próprio ou de sua família".

Por seu turno, o texto do artigo 5º da mesma Lei, é explícito ao afirmar que:

"O juiz, se não tiver fundadas razões para indeferir o pedido, deverá julgá-lo de plano, motivando ou não o deferimento
dentro do prazo de setenta e duas horas".

Nesse passo, verifica-se nos autos que nenhuma prova há no sentido de demonstrar fosse
outra a condição da Autora. Ademais, não é necessário ser miserável para a concessão do benefício da
assistência judiciária gratuita, presumindo-se pobre aquele que afirmar sê-lo, na forma do § 1º do
artigo 4º, acima aludido, que, aliás, foi recepcionado pelo inciso LXXIV do art. 5º da Constituição
Federal de 1988. Nesse sentido:

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 12
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 294

"JUSTIÇA GRATUITA. LEI 1060/50. ART.5º, INC.74, DA CF/88. 1- Para a concessão do benefício da assistência
judiciária gratuita basta uma simples afirmação da parte de que não está em condições de pagar as custas e os honorários
de advogado. 2 - Não havendo prova contra a afirmação de situação de pobreza do autor, tal benefício deve ser mantido. 3 -
O art. 5º, inc. 74 da CF/88 não colide com o disposto no artigo 4º da lei 1060/50".

(TRF 4ª Região, AC 96.0400658-4 - RS - DJ 19-03-97, PG: 016073 - Rel. Juíza Luiza Dias Cassales).

- Requer, outrossim, que as contribuições previdenciárias fiquem a cargo da Reclamada, em face do


disposto no artigo 33, parágrafo 5o da Lei nº 8.541/92, entendendo-se como rendimento, somente juros,
com apoio da súmula 493 do C. TST, respeitando assim, a integridade salarial constitucional e legalmente
assegurada pelo artigo 7o, inciso IV da Constituição Federal e artigo 462 da CLT.

Dos Honorários Advocatícios:

São devidos os honorários advocatícios na Justiça do Trabalho, nos termos do artigo 84, do NCPC,
c/c com o artigo 769, parágrafo 9o, da CLT.

Não só em razão do disposto no art. 133, da CF, mas sim, pela faculdade assegurada às partes (jus
postulandi), pelo art. 791 da CLT, não é obstáculo para aplicação das regras que disciplinam a
sucumbência. Afinal, "é interesse do Estado que o emprego do processo não se resolva em prejuízo
de quem tem razão" (Chiovenda, Instituições, vol. III, págs. 285/286).

Além disso, o artigo, 84 do NCPC não contraria nenhum princípio do Direito Processual do
Trabalho. Da mesma forma, o artigo 9o da Lei 4.215/63, rege que é devido honorários advocatícios na
Justiça do Trabalho.

Ante o exposto, e por mais que do autos conste, o Reclamante ratifica a inicial em todos os seus
termos, requerendo que a presente Reclamação seja JULGADA TOTALMENTE PROCEDENTE,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 13
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 295

condenando a Reclamada ao pagamentos das verbas pleiteadas na inicial e demais cominações legais, por
ser medida da mais salutar JUSTIÇA!

São nestes termos em que,

Requer e aguarda deferimento.

Santos, SP, 24 de maio de 2.016.

Dr. Gilvan Duarte Ferro

OAB/SP nº 295.507

ANEXOS:

Mês/Ano Sal.Base Sal.Hora H.E. 50%


Adic. Not. H.E.100%
Pagas PagoPagas 20%
jan/14 R$ 952,35 R$ 4,33
67,59
fev/14 R$ 952,35 R$ 4,33
59,58
mar/14 R$ 952,35 R$ 4,33
52,32
abr/14 R$ 952,35 R$ 4,33
59,75
mai/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
38,60
jun/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
5,46
jul/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
38,70
ago/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
7,22
set/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
12,20
out/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
10,60
nov/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
12,38
dez/14 R$ 1.028,54 R$ 4,68
8,47
T o t a l 3 7 2 , 8 7 h s
Total das horas com adicionais= 74,57 hs
Total das Médias de Horas = 74,57 hs : 12 meses = 6,21 hs
13° salário pago = R$ 1.028,54

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 14
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 296

Salário Base= R$ 1.028,54


Valor Pago ref. Reflexos = R$ 28,39
Média Devida = 6,21 hs x R$ 4,68 = R$ 29,06
Diferença Devida = R$ 0,67

Processo n° 1000217-45.2015.5.02.0446 - 6ª Vara do Trabalho de Santos.


Recte: Camila Branca Pereira.
Recda: Viação Cometa S/A.

Quadro Demonstrativo dos Reflexos dos 13° salários Devidos e Pagos.

Férias Pagas no período de 07/11/2013 à 06/11/2014


Valor pago referente Férias = R$ 1.028,54 + 1/3
Valor pago ref. Reflexos = R$ 32,62
Salário Base = R$ 1.028,54 : 220 hs = R$ 4,68 p/h
Média Devida das Férias = 83,73 hs : 12 meses = 6,97 hs
Média Devida das Férias em Valor = 6,97 hs x R$ 4,68 = R$ 32,61
Diferença Devida= R$ 0,00

----------------------------------------------------------------------

GILVAN DUARTE FERRO. Pag: 001

F O L H A D E P O N T O - Ref.fevereiro/2014

Recte: CAMILA BRANCA PEREIRA.

Recda: VIACAO COMETA S.A.

----------------------------------------------------------------------

Dia T 1o. Turno 2o. Turno 3o. Turno Horas Limite Atrasos Horas A H Extras H.Extras Dias Uteis Int.Jorn

p Entr. Saida Entr. Saida Entr. Saida Trab. Normal Noturno DSR/Fer. Teto 1 Teto 2 Ac.Teto

Total do Mes 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000

Total de dias: Trabalhados (T) DSRs (D) Feriados (F) Faltas (A) Licenca (L) Ferias (I) Compensados (C)

0 0 0 0 0 0 0

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 15
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 297

----------------------------------------------------------------------

GILVAN DUARTE FERRO. Pag: 002

F O L H A D E P O N T O - Ref.marco/2014

Recte: CAMILA BRANCA PEREIRA.

Recda: VIACAO COMETA S.A.

----------------------------------------------------------------------

Dia T 1o. Turno 2o. Turno 3o. Turno Horas Limite Atrasos Horas A H Extras H.Extras Dias Uteis Int.Jorn

p Entr. Saida Entr. Saida Entr. Saida Trab. Normal Noturno DSR/Fer. Teto 1 Teto 2 Ac.Teto

21/02-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

22/02-S D

23/02-D T 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

24/02-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

25/02-T T 15:40 18:30 19:30 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

26/02-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

27/02-Q T 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

28/02-S D

01/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

02/03-D T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

03/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

04/03-T F 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 7,619

05/03-Q T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

06/03-Q D

07/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

08/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

09/03-D T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

10/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 16
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 298

11/03-T T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

12/03-Q D

13/03-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

14/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

15/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

16/03-D T 15:40 16:30 17:30 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

17/03-S T 15:40 17:00 18:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

18/03-T D

19/03-Q T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

20/03-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

Total do Mes 175,237 168,659 0,000 52,578 7,619 6,292 0,000 0,000 0,000

Total de dias: Trabalhados (T) DSRs (D) Feriados (F) Faltas (A) Licenca (L) Ferias (I) Compensados (C)

22 5 1 0 0 0 0

----------------------------------------------------------------------

GILVAN DUARTE FERRO. Pag: 003

F O L H A D E P O N T O - Ref.abril/2014

Recte: CAMILA BRANCA PEREIRA.

Recda: VIACAO COMETA S.A.

----------------------------------------------------------------------

Dia T 1o. Turno 2o. Turno 3o. Turno Horas Limite Atrasos Horas A H Extras H.Extras Dias Uteis Int.Jorn

p Entr. Saida Entr. Saida Entr. Saida Trab. Normal Noturno DSR/Fer. Teto 1 Teto 2 Ac.Teto

21/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

22/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 17
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 299

23/03-D T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

24/03-S D

25/03-T T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

26/03-Q T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

27/03-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

28/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

29/03-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

30/03-D D

31/03-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

01/04-T T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

02/04-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

03/04-Q T 15:40 20:00 21:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

04/04-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

05/04-S D

06/04-D T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

07/04-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

08/04-T T 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

09/04-Q T 15:40 17:00 18:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

10/04-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

11/04-S D

12/04-S T 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

13/04-D T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

14/04-S T 15:40 16:00 17:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

15/04-T T 15:40 17:00 18:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

16/04-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

17/04-Q D

18/04-S F 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 7,619

19/04-S T 15:40 17:00 18:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

20/04-D T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 18
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 300

Total do Mes 198,094 190,658 0,000 59,436 7,619 7,150 0,000 0,000 0,000

Total de dias: Trabalhados (T) DSRs (D) Feriados (F) Faltas (A) Licenca (L) Ferias (I) Compensados (C)

25 5 1 0 0 0 0

----------------------------------------------------------------------

GILVAN DUARTE FERRO. Pag: 004

F O L H A D E P O N T O - Ref.maio/2014

Recte: CAMILA BRANCA PEREIRA.

Recda: VIACAO COMETA S.A.

----------------------------------------------------------------------

Dia T 1o. Turno 2o. Turno 3o. Turno Horas Limite Atrasos Horas A H Extras H.Extras Dias Uteis Int.Jorn

p Entr. Saida Entr. Saida Entr. Saida Trab. Normal Noturno DSR/Fer. Teto 1 Teto 2 Ac.Teto

21/04-S F 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 7,619

22/04-T T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

23/04-Q T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

24/04-Q D

25/04-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

26/04-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

27/04-D T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

28/04-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

29/04-T D

30/04-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

01/05-Q F 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 7,619

02/05-S T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 19
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 301

03/05-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

04/05-D T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

05/05-S D

06/05-T T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

07/05-Q T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

08/05-Q T 15:40 18:00 19:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

09/05-S T 15:40 19:00 20:00 00:00 00:00 00:00 7,619 7,333 2,286 0,286

10/05-S T 14:00 22:15 00:00 00:00 00:00 00:00 8,286 7,333 0,286 0,953

11/05-D D

12/05-S T 14:00 22:19 00:00 00:00 00:00 00:00 8,362 7,333 0,362 1,029

13/05-T D

14/05-Q T 14:00 22:21 00:00 00:00 00:00 00:00 8,400 7,333 0,400 1,067

15/05-Q T 14:00 22:15 00:00 00:00 00:00 00:00 8,286 7,333 0,286 0,953

16/05-S T 13:58 22:15 00:00 00:00 00:00 00:00 8,319 7,333 0,286 0,986

17/05-S T 13:40 22:01 00:00 00:00 00:00 00:00 8,352 7,333 0,019 1,019

18/05-D T 13:55 22:19 00:00 00:00 00:00 00:00 8,445 7,333 0,362 1,112

19/05-S D

20/05-T T 13:50 22:20 00:00 00:00 00:00 00:00 8,548 7,333 0,381 1,215

Total do Mes 188,902 175,992 0,000 38,958 15,238 12,338 0,000 0,000 0,000

Total de dias: Trabalhados (T) DSRs (D) Feriados (F) Faltas (A) Licenca (L) Ferias (I) Compensados (C)

22 6 2 0 0 0 0

----------------------------------------------------------------------

GILVAN DUARTE FERRO. Pag: 005

F O L H A D E P O N T O - Ref.junho/2014

Recte: CAMILA BRANCA PEREIRA.

Recda: VIACAO COMETA S.A.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 20
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 302

----------------------------------------------------------------------

Dia T 1o. Turno 2o. Turno 3o. Turno Horas Limite Atrasos Horas A H Extras H.Extras Dias Uteis Int.Jorn

p Entr. Saida Entr. Saida Entr. Saida Trab. Normal Noturno DSR/Fer. Teto 1 Teto 2 Ac.Teto

21/05-Q T 14:00 19:00 20:00 22:11 00:00 00:00 7,210 7,333 0,123 0,210

22/05-Q T 14:00 20:00 21:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

23/05-S T 14:00 19:00 20:00 22:10 00:00 00:00 7,190 7,333 0,143 0,190

24/05-S T 14:00 19:00 20:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

25/05-D D

26/05-S T 14:00 20:00 21:00 22:10 00:00 00:00 7,190 7,333 0,143 0,190

27/05-T T 14:00 19:00 20:00 22:05 00:00 00:00 7,095 7,333 0,238 0,095

28/05-Q T 14:00 18:30 19:30 22:12 00:00 00:00 7,229 7,333 0,104 0,229

29/05-Q T 14:00 20:00 21:00 22:10 00:00 00:00 7,190 7,333 0,143 0,190

30/05-S T 14:00 19:00 20:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

31/05-S D

01/06-D T 14:00 17:00 18:00 22:20 00:00 00:00 7,381 7,333 0,381 0,048

02/06-S T 14:00 17:00 18:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

03/06-T T 14:00 18:00 19:00 22:20 00:00 00:00 7,381 7,333 0,381 0,048

04/06-Q T 14:00 18:00 19:00 22:12 00:00 00:00 7,229 7,333 0,104 0,229

05/06-Q T 14:00 18:00 19:00 22:20 00:00 00:00 7,381 7,333 0,381 0,048

06/06-S D

07/06-S T 14:00 19:00 20:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

08/06-D T 14:00 19:00 20:00 22:10 00:00 00:00 7,190 7,333 0,143 0,190

09/06-S T 14:00 16:00 17:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

10/06-T T 14:00 16:00 17:00 22:05 00:00 00:00 7,095 7,333 0,238 0,095

11/06-Q T 14:00 19:00 20:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

12/06-Q D

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 21
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 303

13/06-S T 14:00 19:00 20:00 22:20 00:00 00:00 7,381 7,333 0,381 0,048

14/06-S T 14:00 16:00 17:00 22:15 00:00 00:00 7,286 7,333 0,047 0,286

15/06-D T 09:00 12:00 13:00 17:20 00:00 00:00 7,333 7,333 0,250

16/06-S L

17/06-T L

18/06-Q L

19/06-Q L

20/06-S L

Total do Mes 159,763 161,326 1,755 5,430 0,000 0,192 0,000 0,000 0,250

Total de dias: Trabalhados (T) DSRs (D) Feriados (F) Faltas (A) Licenca (L) Ferias (I) Compensados (C)

22 4 0 0 5 0 0

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013120955000000032860445
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 899473a - Pág. 22
Número do documento: 16053013120955000000032860445
Data de Juntada: 30/05/2016 13:12
Fls.: 304

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 6ª VARA DO


TRABALHO DE SANTOS - ESTADO DE SÃO PAULO.

Autos da Reclamação Trabalhista sob o nº: 1000217.45.2015.5.02.0446

CAMILA BRANCA PEREIRA, já qualificada nos autos da


Reclamação Trabalhista em epígrafe que contende com VIAÇÃO COMETA S/A, vem
mui respeitosamente perante Vossa Excelência, neste ato representado por seu advogado
que esta subscreve, requerer seja deferida a juntada do substabelecimento em anexo, para
seus efeitos regulares de direito.

1. junta doc. ( substabelecimento).

São nestes termos em que,

Requer e aguada deferimento.

Santos, SP, 30 de maio de 2016.

_____________________________________________

GILVAN DUARTE FERRO

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013182511600000032863326
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. a401b62 - Pág. 1
Número do documento: 16053013182511600000032863326
Data de Juntada: 30/05/2016 13:18
Fls.: 305

OAB/SP 295.507

SUBSTABELECIMENTO DE PROCURAÇÃO

COM RESERVA DE IGUAIS PODERES

Pelo presente instrumento, substabeleço, com reserva de iguais poderes, ao MARCOS


RIBEIRO MARQUES, brasileiro, casado, advogado regularmente inscrito na OAB/SP,
sob o nº 187.854, com escritório à Praça Dom Idílio José Soares, 42 conjunto 49, Centro
de Santos-SP CEP: 11.013-170- Telefax: (0XX13) 3495-6228 - Cel.: (0XX13) 9
9102-0945 - e-mail: markez@adv.oabsp.org.br, os poderes a mim conferidos na
procuração que me foi outorgada por CAMILA BRANCA PEREIRA , nos autos da
Reclamação Trabalhista de nº : 1000217.45.2015.5.02.0446, em trâmite perante a 6ª Vara
do Trabalho de Santos-SP, onde figura como Reclamada: VIAÇÃO COMETA S/A.

Santos, SP, 30 de maio de 2016.

GILVAN DUARTE FERRO

OAB/SP 295.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013182511600000032863326
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. a401b62 - Pág. 2
Número do documento: 16053013182511600000032863326
Data de Juntada: 30/05/2016 13:18
Fls.: 306

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16053013182511600000032863326
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. a401b62 - Pág. 3
Número do documento: 16053013182511600000032863326
Data de Juntada: 30/05/2016 13:18
Fls.: 307

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL


Justiça do Trabalho - 2ª Região

6ª Vara do Trabalho de Santos


RUA BRAZ CUBAS, 158/162, VILA NOVA, SANTOS - SP - CEP: 11013-162
- vtsantos06@trtsp.jus.br

PROCESSO: 1000217-45.2015.5.02.0446
CLASSE: AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO (985)
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

Destinatário:
Advogado(a) do(a) reclamante
GILVAN DUARTE FERRO

ALEXANDRA NAIA JUNQUEIRA BASTOS

NOTIFICAÇÃO PJe

Tendo em vista o cancelamento do auxílio fixo, fica a audiência de INSTRUÇÃO redesignada para o dia 05/07/2017 09:50
horas . Ficam mantidas as cominações anteriores.

SANTOS, 28 de Abril de 2017.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: RODRIGO MARTINS RIBEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17042814141275000000064885832
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 30855db - Pág. 1
Número do documento: 17042814141275000000064885832
Data de Juntada: 28/04/2017 14:14
Fls.: 308

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 06ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS

Processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S/A, já qualificada nos autos do processo em epígrafe, que lhe move CAMILA
BRANCA PEREIRA, vem, respeitosamente, à presença de V. Excelência, requerer a juntada de substabelecimento e carta de
preposição anexo.

Nestes Termos,

Pede deferimento.

São Paulo, 04 de julho de 2017.

SILVIA REBELLO MONTEIRO

OAB/SP 215.930

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070417212555500000072916868
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 4710dd8 - Pág. 1
Número do documento: 17070417212555500000072916868
Data de Juntada: 04/07/2017 17:37
Fls.: 309

SUBSTABELECIMENTO

Substabeleço, com reservas de iguais para mim, todos os poderes que me foram
conferidos por VIAÇÃO COMETA S.A., nos autos do processo nº 1000217-
45.2015.5.02.0446, que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA em trâmite perante a 06ª
Vara do Trabalho de Santos, aos advogados Dra. CARINE CRISTINA SOUZA FILGUEIRAS,
inscrita na OAB/ SP228.839, Dr. RAFAEL BRUNO MACEDO, inscrito na OAB/SP 351.007 e
Dra. CRISTINA FELÍCIO DRUMMOND DE CASTRO FRANCHI, inscrita na OAB/SP 215.728,
podendo os mesmos praticar todos os atos que se fizerem necessários para o fiel
cumprimento deste substabelecimento.

São Paulo, 4 de julho de 2017.

LUIZ FELICIO JORGE


OABSP 180389

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070417290178100000072917266
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 3881cef - Pág. 1
Número do documento: 17070417290178100000072917266
Data de Juntada: 04/07/2017 17:37
Fls.: 310

CARTA DE PREPOSIÇÃO

Viação Cometa S.A, pessoa jurídica, com sede na Capital


do Estado de São Paulo, à Rua Nilton Coelho de Andrade nº. 772 - Vila Maria - CEP:
02167-900, inscrita no CNPJ sob o nº 61.084.018/0001-03, neste ato representada por
seu patrono, cujos poderes para o presente ato encontram-se no substabelecimento
juntado aos autos, nomeia o Sra. JULIANA LEAL DA CRUZ, portadora do RG nº
27.234.733-4 e CPF sob o nº295.392.888-00, para representá-la na qualidade de
preposto, perante a 06ª Vara do Trabalho de Santos, nos autos da Reclamação
Trabalhista nº 1000217-45.2015.5.02.0446, ajuizada por CAMILA BRANCA PEREIRA,
podendo para tanto, firmar acordo, dar quitação, prestar depoimento e
esclarecimentos, realizar anotações e tudo o mais que se fizer necessário para o bom e
fiel cumprimento desta.

São Paulo, 4 de julho de 2017.

LUIZ FELICIO JORGE


OABSP 180389

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070417290465600000072917288
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. d2becc3 - Pág. 1
Número do documento: 17070417290465600000072917288
Data de Juntada: 04/07/2017 17:37
Fls.: 311

ATA DE AUDIÊNCIA

PROCESSO: 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO(A): VIACAO COMETA S A

Em 05 de julho de 2017, na sala de sessões da MM. 6ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS/SP,


sob a direção da Exmo(a). Juíza NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA, realizou-se
audiência relativa ao processo identificado em epígrafe.

Às 11:31 horas, aberta a audiência, foram, de ordem da Exmo(a). Juíza do Trabalho, apregoadas
as partes.

Presente o(a) reclamante, acompanhado(a) do(a) advogado(a), Dr(a). MARCOS RIBEIRO


MARQUES, OAB nº 187854/SP.

Presente o preposto do(a) reclamado(a), Sr(a). Juliana Leal da Cruz, acompanhado(a) do(a)
advogado(a), Dr(a). Carine Cristina Souza Filgueiras, OAB nº 228839/SP. Deferido o prazo de 05 dias
para juntada de carta de preposição.

INCONCILIADOS

DEPOIMENTO PESSOAL DO(A) RECLAMANTE: “1. que tinha controle de horário


manual, realizado pela própria depoente conforme orientação do encarregado; 2. que os horários de
entrada foram corretamente anotados, mas não os de saída; 3. que as sextas, sábados e domingos a
depoente prorrogava a jornada por 3 a 4 horas; 4. que não reconhece os dias trabalhados corretamente
anotados nos cartões de ponto; 5. que a depoente tinha no máximo 20min de intervalo, alimentando-se no
guichê; 6. que havia turno com 4 ou 5 assistentes; 7. que não havia revezamento no intervalo intrajornada;
8. que havia cinco turnos na reclamada; 9. que às vezes no turno seguinte só entrava duas assistentes, por
esse motivo tinha que prorrogar a jornada, além de que às vezes uma faltava; 10. que eram somente dois
guichês de venda; 11. inquirida pelo Juízo sobre a necessidade de prorrogar a jornada, considerando
somente a existência de dois guichês e de 4 a 5 assistentes por turno, sendo que enquanto duas estavam no
guichê as outras duas ou três não vendiam passagens, a depoente disse que às vezes faziam outros
serviços, tais como ajudar na plataforma; 12. que a reclamante foi dispensada porque tinha feito uma
passagem errada, sendo chamada na garagem, tendo assinado uma documentação; 13. que desconhece ter
vendido uma passagem de idoso para um passageiro jovem; 14. que a depoente não recebeu outras
advertências por venda de passagens; 15. que reconhece como sua a letra que consta no documento de fls.
158; 16. que reconhece como sendo sua a letra no documento de fls. 151, não reconhecendo o teor do
documento já que não efetuou venda de idoso, pois necessitou fazer um exame em São Bernardo do

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070513172950800000073020737
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75aefb7 - Pág. 1
Número do documento: 17070513172950800000073020737
Data de Juntada: 05/07/2017 15:59
Fls.: 312

Campo, tendo a encarregada lhe fornecido uma passagem de idoso, sendo que posteriormente foi
chamada pela reclamada e foi informado que não deveria pedir passagens para encarregada e sim na
garagem.” NADA MAIS.

DEPOIMENTO PESSOAL DA(O) RECLAMADA(O): “1. que a reclamante fo dispensada


por venda de passagem de categoria errada, de idoso; 2. que o cliente não era idoso; 3. que o valor da
passagem de idoso corresponde somente a taxa de embarque; 4. que posteriormente o cliente voltou na
reclamada para reclamar da passagem errada, pois não foi viajar, requerendo o reembolso; 5. que o cliente
pagou o valor integral da viagem que era superior a R$ 20,00 e na passagem somente constava a taxa de
embarque, que não chegava a R$ 2,00.” NADA MAIS.

DEPOIMENTO DA 1ª TESTEMUNHA DA RECLAMANTE: Rosely Beeke dos Santos ,


R.G. n º 42554820-x, nacionalidade: brasileira, estado civil: solteira, residente a R Luiz Gama, 40 fundos
- São Vicente/SP. Contraditada a testemunha sob o fundamento de interesse na causa por troca de
favores. Inquirida a testemunha, disse que: “ confirmaquepossuiaçãocontraareclamadaeo reclamante
não foiouvidocomosuatestemunha. Em razão do alegado, indefere-se a contradita.

ADVERTIDA E COMPROMISSADA NA FORMA DA LEI, respondeu que "1- que


trabalhou na reclamada de 10/12/2010 até maio de 2014, como atendente; 2- que trabalhava no mesmo
horário da reclamante; 3- que havia cartão de ponto, muitas vezes já vinha preenchido em outras era a
própria funcionária quem anotava; 4- que os horários de entrada e saída não estavam corretamente
anotados, inclusive os dias trabalhados; 5- que a depoente trabalhava em jornada variada, iniciando a
jornada as 04:50h até as 13:10h, prorrogando até as 14:30h, das 08h as 16:20h, prorrogando até as
17/17:20h; que sextas, sábados e domingos a depoente prorrogava a jornada por mais 3 horas; 6- que
havia dois guichês na reclamada; 7- que trabalhava 4 assistentes, duas em cada guichê, afirmando que
havia necessidade de prorrogação da jornada por conta do grande movimento em rodoviária; 8- que tinha
20min de intervalo intrajornada, não podendo fazer revezamento entre as assistentes para usufruir de 1h
de intervalo; 9- que a reclamante trabalhava em horário idêntico ao da depoente quando trabalhavam a
partir das 04:50h até as 15:20/15:30h e em outras vezes ela iniciava a jornada as 15:40h, a depoente não
sabe dizer o horário em que ela saía; 10- que fora da temporada tinham duas folgas e durante a temporada
(junho, julho, dezembro, janeiro e fevereiro), não tinha folga o mês inteiro; que o mesmo acontecia com a
reclamante; 11- que nunca conseguia fazer intervalo de 1h". Nada mais.

A reclamante não tem outra testemunha presente.

DEPOIMENTO DA 1ª TESTEMUNHA DA RECLAMADA: Paulo Roberto de Souza


Vieira, R.G. n º 22839668-2, nacionalidade: brasileira, estado civil: casado, residente a R Marques de São
Vicente, 558 - São Vicente/SP. Contraditada a testemunha sob o fundamento de interesse na causa. Inq
uirida a testemunha, disse que: “não possui interesse no resultado da demanda, nem lhe foi prometida
qualquer vantagem para prestar depoimento a favor da parte. Indeferida a contradita por não provados os
fundamentos. Protestos do(a) advogado(a).

ADVERTIDA E COMPROMISSADA NA FORMA DA LEI, respondeu que "1- que trabalha


na reclamada desde 2010, atualmente como encarregado desde 2012, não se recordando o dia e mês; 2- qu
e trabalhou junto com o(a) reclamante, coincidindo o horário parcialmente; 3- que o cartão de ponto na
época da reclamante era manual, anotado pelo próprio funcionário; que o cartão de ponto não vinha
preenchido pela reclamada; 4- que já presenciou a reclamante anotando o cartão de ponto, sendo que
algumas vezes presenciou a anotação correta do horário de entrada, já que coincidia os horários do

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070513172950800000073020737
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75aefb7 - Pág. 2
Número do documento: 17070513172950800000073020737
Data de Juntada: 05/07/2017 15:59
Fls.: 313

depoente e reclamante no horário de saída; 5- que a reclamante anotava corretamente o horário de término
da jornada; 6- que dificilmente a reclamante prorrogava a jornada, sendo que nesses casos estaria anotado
no cartão de ponto; 7- que só havia prorrogação da jornada em sextas, sábados e domingos em ocasiões
extremas, devidamente anotado no cartão de ponto; 8- que já presenciou a reclamante fazendo 1h de
intervalo para refeição; 9- que o depoente também conseguia usufruir 1h de intervalo intrajornada; 10- qu
e o depoente trabalhava das 04:50h as 13:20h, das 08h as 16:20/16:30h; 11- que estava presente no fato
em que ensejou a dispensa da reclamante; que a reclamante foi dispensada por justa causa, porque um
passageiro reclamou no dia posterior, que a passagem estava constando valor menor, constando somente
valor de embarque, apesar de ter pago o valor "cheio" ; 12- que o passageiro precisava prestar contas na
empresa; 13- que o depoente foi verificar o caixa do dia anterior e confirmou que só havia entrado o valor
da taxa de embarque da passagem de idoso; 14- que o depoente fez um nota fiscal em nome do
passageiro, com o valor correto da passagem e encaminhou para gerência; 15- que após isso a reclamante
foi convocada na garagem para fazer a dispensa; 16- que as poltronas 1 e 2 são exclusivas para idosos; 17-
que no bilhete havia alteração do número da poltrona, marcado por cima, a caneta a poltrona 3; 18- que a
reclamante trabalhava em escala 5x1, sendo que dificilmente trabalhava em folgas e se isso acontecesse
folgava no dia seguint para compensar; 19- que trabalhou com a reclamante na rodoviaria de Santos 20- q
ue o depoente trabalha na rodoviária de Santos desde 2012; 21- que como encarregado o depoente
validava e conferia os cartões de ponto dos funcionários e os encaminhava para fechamento; 22- que o
passageiro chegou a viajar; 23- que o motorista de ônibus não controla a poltrona dos passageirs; 24- que
as folgas eram anotadas ou carimbadas nos cartões de ponto". Nada mais.

A reclamada não tem outras testemunhas presentes.

As partes não têm outras provas a produzir.

FRUSTRADA PROPOSTA FINAL CONCILIATÓRIA

Fica encerrada a instrução processual.

Razões finais pelas partes de 48h, sob pena de preclusão.

Considerando que esta juíza estará de férias, com o retorno venham os autos conclusos para
julgamento.

Cientes. Nada mais.

Término da audiência às 12:15h

DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA

Juíza do Trabalho

ATA LIDA E CONFERIDA PELAS PARTES

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070513172950800000073020737
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75aefb7 - Pág. 3
Número do documento: 17070513172950800000073020737
Data de Juntada: 05/07/2017 15:59
Fls.: 314

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070513172950800000073020737
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 75aefb7 - Pág. 4
Número do documento: 17070513172950800000073020737
Data de Juntada: 05/07/2017 15:59
Fls.: 315

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUÍZA FEDERAL 6ª VARA DO TRABALHO DE


SANTOS/SP.

Reclamação Trabalhista nº 1000217-45.2015.5.02.0446

CAMILA BRANCA PEREIRA, já qualificada nos autos da


Reclamação Trabalhista em epígrafe que move em face de VIAÇÃO COMETA S/A, vem
respeitosamente perante Vossa Excelência, nesse ato representado por seu advogado que esta subscreve, o
fertar RAZÕES FINAIS, expondo e requerendo o quanto segue:

A Reclamante reitera os benefícios da justiça gratuita, de acordo com


o pedido inicial e doc. encartado nos autos da presente reclamatória.

A Reclamante reitera os termos da peça inaugural.

Com relação às alegações apresentadas pelas Reclamadas, a presente


demanda merece ser considerada TOTALMENTE PROCEDENTE.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070716520134900000073400485
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65b6dde - Pág. 1
Número do documento: 17070716520134900000073400485
Data de Juntada: 07/07/2017 16:52
Fls.: 316

Diante dos fatos apresentados na prefacial, bem como na Contestação


e demais manifestações, instrução de testemunhas e petições lançadas nos autos, há que se considerar a
Reclamação trabalhista favorável a Reclamante, impugnando de plano as argumentações apresentadas
pela reclamada, senão vejamos:

No momento da audiência de instrução, foram ouvidas além da


Reclamante, a preposta, Juliana Leal da Cruz, a testemunha Rosely Beeke dos Santos e a testemunha
Paulo Roberto de Souza, esta última trazida pela reclamada.

1) DEPOIMENTO PESSOAL DA RECLAMANTE: " horas-extras: qu


e havia controle de horário manual, o que era realizado pela própria
reclamante conforme orientação de seu encarregado....; que os
horários de saída não eram corretamente anotados; que às sextas,
sábados e domingos sua jornada laboral era prorrogada por 3 a 4
horas; que não reconhece os dias trabalhados anotados corretamente
nos cartões de ponto - "intervalo para refeição e descanso: que a
reclamante tinha no máximo 20 minutos de intervalo para refeição e
descanso, alimentando-se no guichê; ... que não havia revezamento no
intervalo intrajornada;... que realizava outros serviços, como por
exemplo, ajudar na plataforma; que foi dispensada sob alegação de
venda de uma passagem errada e desconhecia o fato de ter realizado a
venda de passagem de idoso a um passageiro jovem e que não recebeu
outras advertências sobre venda de passagem; que não reconhece o
teor de um documento que a autorizaria a viagem da reclamante com
destino à São Bernardo do Campo para realizar um exame e que a
passagem foi fornecida por sua encarregada; que a reclamante não
recebeu outras advertências por venda de passagens.".

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070716520134900000073400485
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65b6dde - Pág. 2
Número do documento: 17070716520134900000073400485
Data de Juntada: 07/07/2017 16:52
Fls.: 317

2) DO DEPOIMENTO PESSOAL DA RECLAMADA: Alega a


preposta que a reclamante foi dispensada por venda de passagem de
categoria errada (de idoso); alega também que o cliente não era idoso e
que o valor da passagem corresponde somente a taxa de embarque, pois
não foi viajar e requereu o reembolso ;

3) DA TESTEMUNHA DA RECLAMANTE (ROSELY BEEKE DOS


SANTOS): "horas-extras": que trabalhou com a reclamante de
10/12/2010 à maio de 2014 na mesma função de atendente;... que os
horários de entrada e saída não estavam corretamente anotados,
inclusive os dias trabalhados; que prorrogava a jornada às sextas,
sábados e domingos por até 3 horas; - "intervalo para refeição e
descanso": a depoente Rosely confirma que tinha 20 minutos para
intervalo de refeição e descanso e não poderia fazer revezamento entre
a s assistentes para usufruir 1 hora de almoço; que trabalhavam em
horário idêntico no primeiro turno: - Folgas: , que fora da temporada,
usufruía apenas de 2 folgas ao mês e que na temporada, ou seja, julho,
novembro, dezembro, janeiro e fevereiro não usufruía de nenhuma
folga.

4) DA TESTEMUNHA DA RECLAMANTE (Paulo Roberto de Souza


Vieira: "que o horário trabalhado com a reclamante coincidia
parcialmente; que o depoente trabalhava das 04h50 às 13h20 e das
08h00 às 16h20/16h30; que havia prorrogação de jornada em sextas,
sábados e domingos"

Vale ressaltar que os próprios cartões de ponto colacionados pela


empresa ré em sua defesa demonstram claramente que a Reclamante não usufruía de regular intervalo
para refeição e descanso, nos moldes do art. 71 da Norma Consolidada, portanto, deve ser-lhe aplicada a
pena de confissão.

Não existem os pagamentos do intervalo intrajornada nos holerites,


portanto, procede o pedido de horas extras pela ausência de intervalo para refeição e descanso, nos termos
da inicial.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070716520134900000073400485
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65b6dde - Pág. 3
Número do documento: 17070716520134900000073400485
Data de Juntada: 07/07/2017 16:52
Fls.: 318

No mais, verifica-se que a Reclamante e a testemunha Rosely,


confirmam em seus respectivos depoimentos que: " realizavam jornada suplementar por mais de 3 horas;
que usufruíam apenas de 20 minutos para a realização de horário para refeição e descanso; que
trabalhavam duas folgas mensais durante todo o pacto laboral fora da temporada, e que na temporada, ou
seja: julho, novembro, dezembro, janeiro e fevereiro não usufruíam de nenhuma folga. Dessa forma, tanto
a reclamante quanto a testemunha Rosely, são claras em afirmar que os horários de trabalho anotados no
livro de ponto não correspondem com a real jornada de trabalho de ambas, sendo ainda que as anotações
eram feiras por determinação de sua chefia.

Outro ponto a se chamar a atenção do juízo é o depoimento pessoal da


testemunha trazida pela reclamada, Sr. Paulo Roberto de Souza, confessa que havia prorrogação de
jornada em dias de sextas-feiras, sábados e domingos; que a testemunha ativava-se das 04h50 às 13h30 ou
das 08h00 às 16h20 ou 16/30, sendo certo que a testemunha não presenciava o término da jornada laboral
da reclamante. Ainda, nota-se nítida contradição quanto a informações prestadas em juízo, como por
exemplo: a preposta Sra. Juliana afirma que: " o passageiro não realizou a viagem", ao passo que a
testemunha trazida pela própria reclamada, Sr. Paulo, afirma que o passageiro seguiu viagem. Isto posto,
tais informações são contraditórias não merecendo guarida os respectivos depoimentos, pelo que requer a
reclamante a sua impugnação desde já.

No mais, reporta-se todos os termos da petição inicial e manifestação,


tendo em vista que a reclamante aponta diferenças de horas extras de adicional noturno, domingos e
feriados laborados, folgas não usufruídas após o 7º dia.

Dessa forma, reitera todos os pedidos da inicial tendo em vista que os


mesmo são devidos, conforme restou provado no curso do processo.

Isto posto, requer a PROCEDÊNCIA da presente nos termos da


exordial.

São nestes termos em que,

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070716520134900000073400485
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65b6dde - Pág. 4
Número do documento: 17070716520134900000073400485
Data de Juntada: 07/07/2017 16:52
Fls.: 319

Requer e aguarda deferimento.

Santos, SP, 07 de julho de 2017.

__________________________

GILVAN DUARTE FERRO

OAB/SP 295.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070716520134900000073400485
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 65b6dde - Pág. 5
Número do documento: 17070716520134900000073400485
Data de Juntada: 07/07/2017 16:52
Fls.: 320

Petição em PDF.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718081477100000073423184
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 19aca2f - Pág. 1
Número do documento: 17070718081477100000073423184
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 321

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA MMª 6ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS –


SP (TRT 2ª REGIÃO)

Processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., Reclamada, nos autos da Reclamação


Trabalhista em epígrafe, que lhe move CAMILA BRANCA PEREIRA, vem, mui
respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, apresentar as seguintes

RAZÕES FINAIS

com fulcro no artigo 850 da Consolidação das Leis do Trabalho, consoante fundamentos
a seguir expostos:

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 1
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 322

I - DA INEXISTÊNCIA DE DIREITO A HORAS EXTRAS

Com efeito, o pedido de horas extras e reflexos, bem como hora


noturna e intervalares, devem ser julgados totalmente improcedentes, conforme será
demonstrado a seguir.

Inicialmente, cumpre esclarecer que consigna a contestante que


a reclamante sempre anotou os controles de jornada de maneira correta, registrando o
efetivo horário de início e de término do trabalho, ou seja, a integralidade do período
laborado, inclusive noturna, além de registrar os horários efetivos de intervalo
intrajornada usufruídos.

Os controles de jornada demonstram que a autora cumpria


horário sempre de acordo com as escalas e que estes encontram-se devidamente
anotados nestes, sendo sempre anotados pela própria autora, conforme, inclusive,
confessa em seu depoimento pessoal.

E se houvessem horas extraordinárias, estas seriam devidamente


adimplidas pela reclamada, com os respectivos reflexos no caso de habituais, ou
devidamente compensadas com folgas.

Impugna a Reclamada a alegação de que a autora realizava


constantemente hora extra, bem como usufruía apenas de 20 minutos de intervalo
intrajornada, posto que inverídicas tais afirmações.

Dessa forma, a integralidade do período laborado pela


Reclamante encontrava-se anotada nos controles, o que é incontroverso, já que não há
impugnação válida pela autora, e eventuais horas extraordinárias, se existissem, seriam

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 2
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 323

devidamente adimplidas nos holerites, ou compensadas com folgas ou jornadas


reduzidas.

Assim, a reclamada espera sejam consideradas as jornadas


anotadas nos controles, impugnando a reclamada as alegações da exordial eis que
inverídicas, já que os horários corretos são os consignados nos controles de jornada.

Inexiste, cumpre repisar, impugnação válida aos controles de


jornada, motivo pelo qual as jornadas consignadas merecem prevalecer.

Ressalte-se, ainda, que o ônus da prova é da reclamante,


reiterando-se que a ré colacionou os controles de jornada, restando afastada a
inverídica jornada da inicial.

E, ainda no tocante às horas extras, cumpre consignar que as


Convenções Coletivas da Categoria preveem expressamente a possibilidade de
compensação de jornada:

“Cláusula Décima Quarta – Horas Extras


As horas extraordinárias não compensadas, quando prestadas em
prorrogação à jornada normal de trabalho, serão pagas com acréscimo de
50% (cinquenta por cento) sobre o valor da hora normal, respeitando-se
eventuais acordos coletivos celebrados em separado sobre esse assunto.
(...)
b. Ficam os empregadores, desde logo, autorizados a prorrogar e a
compensar a jornada de trabalho nos termos do artigo 59 da CLT, devido às
características de operação dos transportes rodoviários de passageiros
sujeitos a picos de horários e de demanda de serviços.
c. Os horários para fins de compensação de jornada poderão ser variáveis,
conforme as escalas praticadas, não sendo necessária outra forma de
especificação de acordo individual.
(...)”

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 3
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 324

Desta feita, não satisfeito o ônus de provar suas alegações, deve


ser o pedido de horas extras julgados improcedentes.

II – DO ALEGADO DANO MORAL

A outro tanto, também o pedido de indenização por danos


morais, devem ser julgados totalmente improcedentes, conforme será demonstrado a
seguir.

Ora Excelência, cumpre observar que para não fugir à regra, a


pretensão respeitante a danos morais resvala para a má fé. É bem verdade, que o juiz
Tadeu Zanoni, em artigo publicado no jornal o “Estado de São Paulo”, na secção
Metrópole, de 28/10/2004, bem definiu o abuso de ajuizamento de processos de
indenização por danos morais, como se revela o dos autos, classificando-os como
“batatas fritas, pois estão virando acompanhamento de outras ações”(sic)

Destarte, como assevera Antonio Jeová Santos, com a máxima


propriedade “Nota-se nos pretórios uma avalanche de demandas que pugnam pela
indenização de dano moral, sem que exista aquele substrato necessário para ensejar o
ressarcimento. Está se vivendo uma experiência em que todo e qualquer
abespinhamento dá ensanchas a pedidos de indenização. Não é assim, porém.” (“in”
Dano Moral Indenizável, pág. 120).

Desafortunadamente, a banalização desse instituto, pela


distorção desse direito, é uma realidade, a ponto de ser tida a denominada “indústria
do dano moral” como o ramo da indústria que mais cresce em nosso país.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 4
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 325

O certo é que razão alguma, permite concluir, do expositivo da


inicial, que houve dano à imagem, à boa fama ou à honra subjetiva do reclamante, que,
inclusive, sequer explicita de forma nítida qual a alteração desvaliosa do bem-estar
sofrido passível de apresentar certa magnitude para ser reconhecida como prejuízo
moral.

Lamentavelmente, nos últimos tempos, o que se tem presenciado


é que, sob o manto da “Justiça Gratuita” e da falta de sucumbência nessa Justiça
Especializada, têm sido ajuizadas uma série de ações indenizatórias nas quais postula-
se, de forma inconsequente, reparações de todas as ordens (danos materiais, morais,
etc.), sem que, para tanto, exista qualquer respaldo ou fundamento fático que as
justifique, e pautadas na máxima de que “não custa tentar, já que nada se tem a perder”.

Evidente que, em respeito ao princípio constitucional insculpido


no art. 5º, inciso XXXV, da Carta Magna, nenhuma lesão ou ameaça a direito deverá ser
subtraída da apreciação do Poder Judiciário. Todavia, impõe-se também que, nos casos
em que ficar comprovada a gratuidade e má fé da postulação, sejam aplicadas ao
postulante as penalidades cabíveis, como forma de se por cobro a procedimentos
aventureiros, sob pena de incentivo à postulação graciosa e inconsequente, como a que
se afigura nos presentes autos.

Desta maneira, conforme já declinado acima, sendo totalmente


aleivosas as alegações do autor, estas devem ser rejeitadas de plano, com o julgamento
improcedente do pedido de indenização por danos morais ab initio.

Como se não bastasse a inexistência dos fatos alegados na inicial


que motivaram o pedido de indenização por danos morais, impende observar que ainda
que tivesse ocorrido, o que se diz apenas em atenção ao princípio da eventualidade, é
certo que ainda assim jamais poderia ser a Reclamada condenada ao pagamento de

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 5
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 326

indenização por danos morais, tendo em vista que o pleito carece de qualquer amparo
jurídico.

Isso porque, ao fundamentar o pedido de indenização por danos


morais por não pagamento das verbas rescisórias, deixa claro a autora que o que
pretende é o ressarcimento de danos materiais, aferíveis economicamente, tanto que
requerido na prefacial, e não de danos morais, não restando dúvidas que o pedido de
danos morais foi feito apenas para “engordar o pedido” e buscar enriquecer-se
ilicitamente.

Cumpre salientar que o motivo pelo qual a reclamante não


recebeu suas verbas rescisórias restou devidamente comprovado, tanto na defesa,
quanto em audiência de instrução, nada havendo mais que se falar.

Desta maneira, por qualquer ângulo que se analise a questão,


deve ser julgado improcedente o pedido de indenização por danos morais, por ser
medida de direito.

III – DOS DEMAIS PEDIDOS

Quanto aos demais pedidos, a reclamada se reporta aos termos


da contestação oportunamente apresentada, pugnando pela total improcedência de
ação.

IV - CONCLUSÃO

Diante de todo o exposto, reitera a reclamada os termos da


defesa, e clama pela improcedência total da presente reclamatória, uma vez que o

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 6
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 327

reclamante não faz jus a qualquer direito pleiteado, devendo ser condenado ao
pagamento das custas e despesas processuais, sem os benefícios da Justiça Gratuita.

Tudo por ser medida da mais lídima e costumeira JUSTIÇA!!!!

Nestes Termos,
Pede Deferimento.
Santos, 7 de julho de 2017.

SILVIA REBELLO MONTEIRO RAFAEL BRUNO MACEDO


OAB/SP 215.930 OAB/ SP 351.007

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070718093034300000073423395
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 34231fb - Pág. 7
Número do documento: 17070718093034300000073423395
Data de Juntada: 07/07/2017 18:09
Fls.: 328

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

PROCESSO Nº 1000217-45.2015.5.02.0446

AUTOR: CAMILA BRANCA PEREIRA

RÉ: VIAÇÃO COMETA S/A

ATA DE AUDIÊNCIA

Aos 3 dias do mês de novembro de 2017, na sala de audiências desta Vara do Trabalho, sob a presença da
Juíza do Trabalho Substituta, Dra. NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA, foram
apregoados os litigantes: CAMILA BRANCA PEREIRA, reclamante, e VIAÇÃO COMETA S/A,
reclamada.

Partes ausentes.

Conciliação prejudicada.

Submetido o processo a julgamento foi proferida a seguinte

SENTENÇA EM AÇÃO RECLAMAÇÃO TRABALHISTA

I - RELATÓRIO

CAMILA BRANCA PEREIRA exerce a presente em face de VIAÇÃO COMETA S/A, alegando o que
consta da inicial, baseado em que pleiteia: verbas rescisórias: Aviso prévio + projeção, férias
proporcionais + 1/3, FGTS + 40%, liberação das guias de levantamento do FGTS e liberação das guias do
Seguro Desemprego ou indenização equivalente; multas previstas nos artigos 467 e 477 da CLT; horas
extras e reflexos; intervalo intrajornada e interjornada; folgas, domingos e feriados em dobro; diferenças
dos reflexos das horas extras pagas; adicional noturno e hora noturna reduzida; Dano moral; carta de
referência e benefícios da justiça gratuita. Deu à causa o valor de R$35.000,00. Juntou documentos.

Devidamente citada, a reclamada apresentou contestação escrita com documentos e impugnou os pedidos
formulados.

Manifestação sobre defesa e documentos oportunizada ao reclamante.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 1
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 329

Na audiência de instrução, foram colhidos os depoimentos pessoais das partes e ouvida uma testemunha
de cada.

Sem outras provas restou encerrada a instrução processual.

Razões finais oportunizadas.

Propostas de conciliação inicial recusada e final prejudicada.

É o relatório.

DECIDO

II - FUNDAMENTAÇÃO

1 - Justiça Gratuita

Diante da declaração de insuficiência econômica, concedo ao autor os benefícios da justiça gratuita, eis
que atendidos os requisitos legais para sua obtenção.

Rejeito a impugnação ofertada, pois cabia à ré demonstrar que o autor é capaz de suportar as custas e
despesas processuais sem o prejuízo de seu sustento ou de sua família.

2 - Nulidade da dispensa por justa causa

Alega a autora que foi dispensada imotivadamente em 01/09/2016 e não recebeu as verbas rescisórias.

A reclamada refuta as alegações obreiras e informa que a autora foi dispensada por justa causa, nos
termos do artigo 482, "b" da CLT, logo após ter efetuado a venda de passagem de idoso para passageiro
jovem e ter cobrado o valor integral.

Pois bem.

Ao admitir o término da relação empregatícia com fundamento na justa causa por mau procedimento, a
reclamada chamou para si o ônus da prova.

Diante da farta documentação juntada pela reclamada, advertências a partir de novembro de 2013 e,
ainda, a ocorrência de fl. 157, considero que a conduta praticada pela autora foi grave o suficiente para a
justa causa aplicada.

Assim, ratifico a dispensa por justa causa do reclamante e, diante disso, não há que se falar em
recebimento das verbas rescisórias oriundas da dispensa injusta, bem como a multa dos artigos 467 e 477
da CLT, liberação de guias para soerguimento do FGTS e recebimento do seguro desemprego, bem como
aplicação da multa de 40% sobre os depósitos do FGTS.

3 - Horas extras. Intervalos inter e intrajornada. Folgas, domingos e feriados

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 2
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 330

A reclamante requer o pagamento de horas extraordinárias decorrentes da extrapolação da jornada,


ausência de intervalo intrajornada, violação de intervalo interjornada e folgas, domingos e feriados
laborados em dobro.

A reclamada refuta a pretensão, sob o argumento de que a reclamante não trabalhou em prorrogação de
jornada, tampouco houve a violação dos intervalos inter e intrajornada.

O ônus da prova da jornada extraordinária é da reclamante, por ser fato constitutivo de seu direito.
Embora impugnados, os cartões de ponto estão devidamente assinados pela autora e na inicial não há
notícia de que a jornada fosse registrada por terceiros, razão pela qual esses registros são aceitos como
espelhos fiéis das jornadas em todos os campos e da frequência da prestação laboral. Com relação aos
meses faltantes, aplico a OJ 233 da SDI -I e considero que a jornada desempenhada nestes períodos era
igual a jornada média estampada pelos cartões trazidos com a defesa.

Em análise aos registros se verifica a violação aos intervalos intrajornada, tendo inclusive, a reclamante
apontado diferenças a seu favor.

O intervalo entre as jornadas de trabalho, de no mínimo 11 horas, possui a finalidade de proteger a


higidez física e mental do empregado, ou seja, preservar a saúde do trabalhador. A sua não observância
enseja o pagamento do intervalo não gozado como horas extras, a teor do artigo 71, § 4º, da CLT,
aplicado analogicamente. Nesse sentido a OJ nº 355 da SBDI-I e Súmula 110 do C. TST.

Com essas ponderações, a ausência do intervalo interjornada gera direito ao adicional previsto no § 4° do
artigo 71 da CLT, no valor do intervalo mínimo não usufruído (a ser apurado em liquidação de sentença,
de acordo com os cartões de ponto), acrescido do adicional de 50%.

Os espelhos de ponto indicam a quantidade de labor em horas extraordinárias. Em réplica o reclamante


apontou a existência de horas extras não quitadas que, assim, são deferidas.

O reclamante não apontou uma média das folgas laboradas e não compensadas. Afasto.

Nos termos da Lei 662/49 defiro os feriados indicados às fls. 289/290 em dobro.

Com relação ao intervalo intrajornada, a reclamante logrou êxito em comprovar a fruição parcial através
do depoimento de sua testemunha.

De acordo as jornadas reconhecidas, defiro as horas excedentes 7h20min diárias e 44ª semanal, de forma
não cumulada, bem como 01h extra diária da concessão parcial do intervalo intrajornada, além das
relativas ao intervalo intrajornada (tempo faltante para completar 11 horas), observados os seguintes
parâmetros: a) evolução salarial; b) redução ficta em 52'30" e integração do adicional noturno à base de
cálculo das horas prestadas após as 22h00 (CLT 73, § 5º); c) adicionais previstos nas normas coletivas,
respeitados os períodos de vigência; na ausência, adicional de 100% para as horas laboradas em feriados e
de 50% para as demais; d) divisor 220.

Habituais, as horas extras geram reflexos em DSR/feriados não trabalhados, 13º salários, férias + 1/3 e
FGTS. As horas prestadas em feriados produzirão reflexos apenas em 13º salários, férias + 1/3 e FGTS.

Para se evitar o enriquecimento sem causa, haverá dedução de valores pagos sob idênticos títulos e
constantes dos autos.

Indefiro o pagamento de diferenças de reflexos das horas extras pagas nas demais verbas, haja vista a
ausência de pagamento de horas extras.

4 - Adicional noturno

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 3
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 331

Os holerites noticiam o pagamento de horas noturnas e horas noturnas reduzidas. O reclamante apontou
diferenças na manifestação sobre a defesa.

Defiro, assim, o adicional de 20% sobre as horas expendidas entre 22h00 e 05h00 e extraordinárias
excedentes desse limite, por força da regra contida no § 5º do artigo 73 da CLT, conforme jornada
reconhecida, todas reduzidas fictamente em 52´30´´. O divisor será 220. O adicional noturno integrará a
base de cálculo das horas extras prestadas após as 22h00 (CLT 73, § 5º). Defiro reflexos em
DSR/feriados, aviso prévio indenizado, férias+1/3, gratificação de natal e FGTS.

Defiro a dedução de valores pagos sob idênticos títulos e que constem dos autos.

5 - Carta de referência

Considerando que a reclamada procedeu a entrega da carta de referência (fl. 165), o pedido improcede.

6 - Danos morais

A reclamante pleiteia indenização por dano moral em virtude do não recebimento de seus direitos
trabalhistas.

A Constituição Federal, artigo 5°, incisos V e X, tutela o patrimônio jurídico subjetivo do indivíduo,
assegurando indenização por danos morais e materiais decorrentes de sua violação.

Na hipótese presente, os fatos descritos na inicial, ainda que tivessem sido cabalmente comprovados,
certamente devem ter causado desconforto ao reclamante, porém não suficiente à caracterização do dano
moral alegado.

A pretensão relativa à indenização por danos morais, entendidos como aqueles que atingem direitos
personalíssimos da pessoa como a honra, a imagem, a intimidade, dentre outros depende de prova
robusta, não se tratando, pois de qualquer constrangimento ou de simples aborrecimentos que são comuns
nas relações de trabalho.

Não tem cabimento o deferimento de indenização por dano moral por simples melindre, contrariedades ou
pequenas mágoas, assim como mero dissabor, aborrecimento, irritação ou sensibilidade exacerbada estão
fora da órbita do dano moral, pena de banalizá-lo e dar ensejo a ações judiciais em busca de indenizações
pelos mais triviais insatisfações.

O ato moralmente danoso deve consistir em inequívoca violação a direitos personalíssimos, inerentes à
condição de ser humano. Sua caracterização reclama uma ação ilícita, uma lesão e a relação de
causalidade, pressupostos não evidenciados no caso em exame.

Pedido improcedente.

7- FGTS + 40%

Defiro o FGTS sobre todas as verbas de natureza salarial deferidas nesta decisão, que deverá ser
depositado em conta vinculada, haja vista a dispensa por justa causa.

8 - Aplicação do artigo 400, incisos I e II, do CPC

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 4
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 332

A aplicação do artigo 400 do CPC somente tem incidência se descumprida a correspondente determinação
judicial para a juntada de documentos e não por requerimento da parte. Indefiro.

9 - Compensação

A reclamada não provou ser credora do reclamante em quaisquer verbas de natureza trabalhista.

Contudo, para ser evitado o enriquecimento ilícito de uma das partes, autorizo a dedução de parcelas
pagas sob os mesmos títulos, desde que comprovados nos documentos trazidos aos autos (OJ nº 415 da
SDI-I).

10 - Liquidação de sentença. Juros e correção monetária

Liquidação da sentença por cálculos. Juros de mora na forma da Lei nº 8.177/91; artigo 883 da CLT e
Súmula nº 200 do C. TST. Correção monetária a contar do vencimento de cada obrigação, observados os
dispositivos legais: o mês seguinte ao da prestação dos serviços, para as verbas integrantes do complexo
salarial (TST Súmula 381); as épocas próprias previstas na Lei 8036/90; Leis 4.090/62 e 4.749/65; artigos
145 e 477, § 6º da CLT para as parcelas de FGTS, 13º salários, férias e verbas rescisórias.

Os créditos trabalhistas do reclamante foram reconhecidos nessa decisão. No pagamento, serão acrescidos
juros moratórios e correção monetária. Não há que se falar em juros compensatórios.

Ademais, não há previsão legal para a aplicação de juros compensatórios na Justiça do Trabalho. A
legislação que regulamenta a matéria somente prevê a aplicação de juros moratórios, conforme disciplina
o artigo 883 da norma consolidada e a Súmula nº 200 do C. TST acima citadas.

11 - Recolhimentos Previdenciários e Fiscais

Recolhimentos previdenciários e fiscais nos moldes da Súmula n°. 368 do C. TST, devendo a reclamada
comprovar os depósitos no prazo de cinco dias após os descontos, sob pena de execução, conforme
disposto no artigo 114, VIII, CF.

Os recolhimentos previdenciários serão suportados por ambos os litigantes. A cota parte do reclamante
será calculada mês a mês, observará o limite legal e será deduzido de seu crédito.

Quanto ao Imposto de Renda, utilizar-se-á o critério da competência de caixa, incidindo sobre o valor
total da condenação, observado o artigo 12-A da Lei 7.713/88 e artigo 3º da Instrução Normativa nº
1.127/2011 da Receita Federal.

No que diz respeito à incidência de imposto de renda nos juros de mora, é certo que sua natureza jurídica
é indenizatória, pois sua finalidade é reparar o prejuízo que o credor suportou com a demora no
recebimento de seu crédito. Entretanto, a legislação tributária vigente manda incluir, entre as parcelas
sobre as quais deve incidir o imposto de renda, os juros de mora, conforme disciplina do parágrafo único
do art. 16 da Lei 4.506/64. Isso quer dizer que não houve alteração de sua natureza jurídica, mas somente
que devem ser considerados os juros de mora como base de cálculo para a incidência do imposto de
renda.Todavia, o C. Tribunal Superior do Trabalho, em recentes julgados, pronunciou-se no sentido de
que não incide imposto de renda sobre juros de mora decorrentes de obrigações trabalhistas descumpridas
pelo empregador, independentemente de sua natureza. Por isso, ressalvo entendimento pessoal, e excluo
os juros de mora da base de cálculo do imposto de renda.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 5
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 333

Aplicação da OJ nº. 400 da SBDI-I do C. TST.

Por fim, não há falar em imposição dos encargos previdenciários e fiscais exclusivamente à reclamada,
porquanto a legislação pátria diz quais são as pessoas e quais as situações em que é cabível a incidência
de tais tributos, sendo que o reclamante se enquadra nas hipóteses legais.

III - DISPOSITIVO

Isso posto, julgo PROCEDENTES EM PARTE as pretensões constantes na presente demanda ajuizadas
por CAMILA BRANCA PEREIRA em face de VIAÇÃO COMETA S/A, para, nos termos da
fundamentação, que incorpora esse dispositivo:

I- condenar a reclamada na satisfação dos seguintes títulos:

a) horas excedentes 7h20min diárias e 44ª semanal, de forma não cumulada, bem como 01h extra diária
da concessão parcial do intervalo intrajornada, além das relativas ao intervalo intrajornada (tempo faltante
para completar 11 horas), observados os seguintes parâmetros: a) evolução salarial; b) redução ficta em
52'30" e integração do adicional noturno à base de cálculo das horas prestadas após as 22h00 (CLT 73, §
5º); c) adicionais previstos nas normas coletivas, respeitados os períodos de vigência; na ausência,
adicional de 100% para as horas laboradas em feriados e de 50% para as demais; d) divisor 220, com
reflexos em DSR/feriados não trabalhados, 13º salários, férias + 1/3 e FGTS. As horas prestadas em
feriados produzirão reflexos apenas em 13º salários, férias + 1/3 e FGTS;

b) adicional de 20% sobre as horas expendidas entre 22h00 e 05h00 e extraordinárias excedentes desse
limite, por força da regra contida no § 5º do artigo 73 da CLT, conforme jornada reconhecida, todas
reduzidas fictamente em 52´30´´e reflexos em DSR/feriados, aviso prévio indenizado, férias+1/3,
gratificação de natal e FGTS;

c) FGTS sobre todas as verbas de natureza salarial deferidas nesta decisão, que deverá ser depositado em
conta vinculada, haja vista a dispensa por justa causa.

Juros, correção monetária e recolhimentos previdenciários e fiscais na forma da fundamentação.

Liquidação por cálculos.

Declaro, para os fins previstos no artigo 832, parágrafo 3°, da CLT, que são verbas de natureza salarial
aquelas não mencionadas no § 9º do inciso IV, do artigo 28, da Lei 8.212/91.

Defiro ao reclamante a justiça gratuita.

Autorizo a dedução das parcelas pagas sob idênticos títulos desde que constantes dos autos.

Custas pela reclamada, no importe de R$400,00, calculadas sobre o valor de R$20.000,00 ora arbitrado à
condenação.

Intime-se a União na forma do art. 879, § 3º, da CLT, na fase de liquidação.

Intimem-se as partes.

Transitada em julgado, cumpra-se.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 6
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 334

Nada mais.

Norma Gabriela Oliveira dos Santos Moura

Juíza do Trabalho Substituta

SANTOS,8 de Dezembro de 2017

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092514420800600000082514419
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. cfdc8b1 - Pág. 7
Número do documento: 17092514420800600000082514419
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 335

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

PROCESSO Nº 1000217-45.2015.5.02.0446

AUTOR: CAMILA BRANCA PEREIRA

RÉ: VIAÇÃO COMETA S/A

ATA DE AUDIÊNCIA

Aos 3 dias do mês de novembro de 2017, na sala de audiências desta Vara do Trabalho, sob a presença da
Juíza do Trabalho Substituta, Dra. NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA, foram
apregoados os litigantes: CAMILA BRANCA PEREIRA, reclamante, e VIAÇÃO COMETA S/A,
reclamada.

Partes ausentes.

Conciliação prejudicada.

Submetido o processo a julgamento foi proferida a seguinte

SENTENÇA EM AÇÃO RECLAMAÇÃO TRABALHISTA

I - RELATÓRIO

CAMILA BRANCA PEREIRA exerce a presente em face de VIAÇÃO COMETA S/A, alegando o que
consta da inicial, baseado em que pleiteia: verbas rescisórias: Aviso prévio + projeção, férias
proporcionais + 1/3, FGTS + 40%, liberação das guias de levantamento do FGTS e liberação das guias do
Seguro Desemprego ou indenização equivalente; multas previstas nos artigos 467 e 477 da CLT; horas
extras e reflexos; intervalo intrajornada e interjornada; folgas, domingos e feriados em dobro; diferenças
dos reflexos das horas extras pagas; adicional noturno e hora noturna reduzida; Dano moral; carta de
referência e benefícios da justiça gratuita. Deu à causa o valor de R$35.000,00. Juntou documentos.

Devidamente citada, a reclamada apresentou contestação escrita com documentos e impugnou os pedidos
formulados.

Manifestação sobre defesa e documentos oportunizada ao reclamante.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 1
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 336

Na audiência de instrução, foram colhidos os depoimentos pessoais das partes e ouvida uma testemunha
de cada.

Sem outras provas restou encerrada a instrução processual.

Razões finais oportunizadas.

Propostas de conciliação inicial recusada e final prejudicada.

É o relatório.

DECIDO

II - FUNDAMENTAÇÃO

1 - Justiça Gratuita

Diante da declaração de insuficiência econômica, concedo ao autor os benefícios da justiça gratuita, eis
que atendidos os requisitos legais para sua obtenção.

Rejeito a impugnação ofertada, pois cabia à ré demonstrar que o autor é capaz de suportar as custas e
despesas processuais sem o prejuízo de seu sustento ou de sua família.

2 - Nulidade da dispensa por justa causa

Alega a autora que foi dispensada imotivadamente em 01/09/2016 e não recebeu as verbas rescisórias.

A reclamada refuta as alegações obreiras e informa que a autora foi dispensada por justa causa, nos
termos do artigo 482, "b" da CLT, logo após ter efetuado a venda de passagem de idoso para passageiro
jovem e ter cobrado o valor integral.

Pois bem.

Ao admitir o término da relação empregatícia com fundamento na justa causa por mau procedimento, a
reclamada chamou para si o ônus da prova.

Diante da farta documentação juntada pela reclamada, advertências a partir de novembro de 2013 e,
ainda, a ocorrência de fl. 157, considero que a conduta praticada pela autora foi grave o suficiente para a
justa causa aplicada.

Assim, ratifico a dispensa por justa causa do reclamante e, diante disso, não há que se falar em
recebimento das verbas rescisórias oriundas da dispensa injusta, bem como a multa dos artigos 467 e 477
da CLT, liberação de guias para soerguimento do FGTS e recebimento do seguro desemprego, bem como
aplicação da multa de 40% sobre os depósitos do FGTS.

3 - Horas extras. Intervalos inter e intrajornada. Folgas, domingos e feriados

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 2
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 337

A reclamante requer o pagamento de horas extraordinárias decorrentes da extrapolação da jornada,


ausência de intervalo intrajornada, violação de intervalo interjornada e folgas, domingos e feriados
laborados em dobro.

A reclamada refuta a pretensão, sob o argumento de que a reclamante não trabalhou em prorrogação de
jornada, tampouco houve a violação dos intervalos inter e intrajornada.

O ônus da prova da jornada extraordinária é da reclamante, por ser fato constitutivo de seu direito.
Embora impugnados, os cartões de ponto estão devidamente assinados pela autora e na inicial não há
notícia de que a jornada fosse registrada por terceiros, razão pela qual esses registros são aceitos como
espelhos fiéis das jornadas em todos os campos e da frequência da prestação laboral. Com relação aos
meses faltantes, aplico a OJ 233 da SDI -I e considero que a jornada desempenhada nestes períodos era
igual a jornada média estampada pelos cartões trazidos com a defesa.

Em análise aos registros se verifica a violação aos intervalos intrajornada, tendo inclusive, a reclamante
apontado diferenças a seu favor.

O intervalo entre as jornadas de trabalho, de no mínimo 11 horas, possui a finalidade de proteger a


higidez física e mental do empregado, ou seja, preservar a saúde do trabalhador. A sua não observância
enseja o pagamento do intervalo não gozado como horas extras, a teor do artigo 71, § 4º, da CLT,
aplicado analogicamente. Nesse sentido a OJ nº 355 da SBDI-I e Súmula 110 do C. TST.

Com essas ponderações, a ausência do intervalo interjornada gera direito ao adicional previsto no § 4° do
artigo 71 da CLT, no valor do intervalo mínimo não usufruído (a ser apurado em liquidação de sentença,
de acordo com os cartões de ponto), acrescido do adicional de 50%.

Os espelhos de ponto indicam a quantidade de labor em horas extraordinárias. Em réplica o reclamante


apontou a existência de horas extras não quitadas que, assim, são deferidas.

O reclamante não apontou uma média das folgas laboradas e não compensadas. Afasto.

Nos termos da Lei 662/49 defiro os feriados indicados às fls. 289/290 em dobro.

Com relação ao intervalo intrajornada, a reclamante logrou êxito em comprovar a fruição parcial através
do depoimento de sua testemunha.

De acordo as jornadas reconhecidas, defiro as horas excedentes 7h20min diárias e 44ª semanal, de forma
não cumulada, bem como 01h extra diária da concessão parcial do intervalo intrajornada, além das
relativas ao intervalo intrajornada (tempo faltante para completar 11 horas), observados os seguintes
parâmetros: a) evolução salarial; b) redução ficta em 52'30" e integração do adicional noturno à base de
cálculo das horas prestadas após as 22h00 (CLT 73, § 5º); c) adicionais previstos nas normas coletivas,
respeitados os períodos de vigência; na ausência, adicional de 100% para as horas laboradas em feriados e
de 50% para as demais; d) divisor 220.

Habituais, as horas extras geram reflexos em DSR/feriados não trabalhados, 13º salários, férias + 1/3 e
FGTS. As horas prestadas em feriados produzirão reflexos apenas em 13º salários, férias + 1/3 e FGTS.

Para se evitar o enriquecimento sem causa, haverá dedução de valores pagos sob idênticos títulos e
constantes dos autos.

Indefiro o pagamento de diferenças de reflexos das horas extras pagas nas demais verbas, haja vista a
ausência de pagamento de horas extras.

4 - Adicional noturno

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 3
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 338

Os holerites noticiam o pagamento de horas noturnas e horas noturnas reduzidas. O reclamante apontou
diferenças na manifestação sobre a defesa.

Defiro, assim, o adicional de 20% sobre as horas expendidas entre 22h00 e 05h00 e extraordinárias
excedentes desse limite, por força da regra contida no § 5º do artigo 73 da CLT, conforme jornada
reconhecida, todas reduzidas fictamente em 52´30´´. O divisor será 220. O adicional noturno integrará a
base de cálculo das horas extras prestadas após as 22h00 (CLT 73, § 5º). Defiro reflexos em
DSR/feriados, aviso prévio indenizado, férias+1/3, gratificação de natal e FGTS.

Defiro a dedução de valores pagos sob idênticos títulos e que constem dos autos.

5 - Carta de referência

Considerando que a reclamada procedeu a entrega da carta de referência (fl. 165), o pedido improcede.

6 - Danos morais

A reclamante pleiteia indenização por dano moral em virtude do não recebimento de seus direitos
trabalhistas.

A Constituição Federal, artigo 5°, incisos V e X, tutela o patrimônio jurídico subjetivo do indivíduo,
assegurando indenização por danos morais e materiais decorrentes de sua violação.

Na hipótese presente, os fatos descritos na inicial, ainda que tivessem sido cabalmente comprovados,
certamente devem ter causado desconforto ao reclamante, porém não suficiente à caracterização do dano
moral alegado.

A pretensão relativa à indenização por danos morais, entendidos como aqueles que atingem direitos
personalíssimos da pessoa como a honra, a imagem, a intimidade, dentre outros depende de prova
robusta, não se tratando, pois de qualquer constrangimento ou de simples aborrecimentos que são comuns
nas relações de trabalho.

Não tem cabimento o deferimento de indenização por dano moral por simples melindre, contrariedades ou
pequenas mágoas, assim como mero dissabor, aborrecimento, irritação ou sensibilidade exacerbada estão
fora da órbita do dano moral, pena de banalizá-lo e dar ensejo a ações judiciais em busca de indenizações
pelos mais triviais insatisfações.

O ato moralmente danoso deve consistir em inequívoca violação a direitos personalíssimos, inerentes à
condição de ser humano. Sua caracterização reclama uma ação ilícita, uma lesão e a relação de
causalidade, pressupostos não evidenciados no caso em exame.

Pedido improcedente.

7- FGTS + 40%

Defiro o FGTS sobre todas as verbas de natureza salarial deferidas nesta decisão, que deverá ser
depositado em conta vinculada, haja vista a dispensa por justa causa.

8 - Aplicação do artigo 400, incisos I e II, do CPC

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 4
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 339

A aplicação do artigo 400 do CPC somente tem incidência se descumprida a correspondente determinação
judicial para a juntada de documentos e não por requerimento da parte. Indefiro.

9 - Compensação

A reclamada não provou ser credora do reclamante em quaisquer verbas de natureza trabalhista.

Contudo, para ser evitado o enriquecimento ilícito de uma das partes, autorizo a dedução de parcelas
pagas sob os mesmos títulos, desde que comprovados nos documentos trazidos aos autos (OJ nº 415 da
SDI-I).

10 - Liquidação de sentença. Juros e correção monetária

Liquidação da sentença por cálculos. Juros de mora na forma da Lei nº 8.177/91; artigo 883 da CLT e
Súmula nº 200 do C. TST. Correção monetária a contar do vencimento de cada obrigação, observados os
dispositivos legais: o mês seguinte ao da prestação dos serviços, para as verbas integrantes do complexo
salarial (TST Súmula 381); as épocas próprias previstas na Lei 8036/90; Leis 4.090/62 e 4.749/65; artigos
145 e 477, § 6º da CLT para as parcelas de FGTS, 13º salários, férias e verbas rescisórias.

Os créditos trabalhistas do reclamante foram reconhecidos nessa decisão. No pagamento, serão acrescidos
juros moratórios e correção monetária. Não há que se falar em juros compensatórios.

Ademais, não há previsão legal para a aplicação de juros compensatórios na Justiça do Trabalho. A
legislação que regulamenta a matéria somente prevê a aplicação de juros moratórios, conforme disciplina
o artigo 883 da norma consolidada e a Súmula nº 200 do C. TST acima citadas.

11 - Recolhimentos Previdenciários e Fiscais

Recolhimentos previdenciários e fiscais nos moldes da Súmula n°. 368 do C. TST, devendo a reclamada
comprovar os depósitos no prazo de cinco dias após os descontos, sob pena de execução, conforme
disposto no artigo 114, VIII, CF.

Os recolhimentos previdenciários serão suportados por ambos os litigantes. A cota parte do reclamante
será calculada mês a mês, observará o limite legal e será deduzido de seu crédito.

Quanto ao Imposto de Renda, utilizar-se-á o critério da competência de caixa, incidindo sobre o valor
total da condenação, observado o artigo 12-A da Lei 7.713/88 e artigo 3º da Instrução Normativa nº
1.127/2011 da Receita Federal.

No que diz respeito à incidência de imposto de renda nos juros de mora, é certo que sua natureza jurídica
é indenizatória, pois sua finalidade é reparar o prejuízo que o credor suportou com a demora no
recebimento de seu crédito. Entretanto, a legislação tributária vigente manda incluir, entre as parcelas
sobre as quais deve incidir o imposto de renda, os juros de mora, conforme disciplina do parágrafo único
do art. 16 da Lei 4.506/64. Isso quer dizer que não houve alteração de sua natureza jurídica, mas somente
que devem ser considerados os juros de mora como base de cálculo para a incidência do imposto de
renda.Todavia, o C. Tribunal Superior do Trabalho, em recentes julgados, pronunciou-se no sentido de
que não incide imposto de renda sobre juros de mora decorrentes de obrigações trabalhistas descumpridas
pelo empregador, independentemente de sua natureza. Por isso, ressalvo entendimento pessoal, e excluo
os juros de mora da base de cálculo do imposto de renda.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 5
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 340

Aplicação da OJ nº. 400 da SBDI-I do C. TST.

Por fim, não há falar em imposição dos encargos previdenciários e fiscais exclusivamente à reclamada,
porquanto a legislação pátria diz quais são as pessoas e quais as situações em que é cabível a incidência
de tais tributos, sendo que o reclamante se enquadra nas hipóteses legais.

III - DISPOSITIVO

Isso posto, julgo PROCEDENTES EM PARTE as pretensões constantes na presente demanda ajuizadas
por CAMILA BRANCA PEREIRA em face de VIAÇÃO COMETA S/A, para, nos termos da
fundamentação, que incorpora esse dispositivo:

I- condenar a reclamada na satisfação dos seguintes títulos:

a) horas excedentes 7h20min diárias e 44ª semanal, de forma não cumulada, bem como 01h extra diária
da concessão parcial do intervalo intrajornada, além das relativas ao intervalo intrajornada (tempo faltante
para completar 11 horas), observados os seguintes parâmetros: a) evolução salarial; b) redução ficta em
52'30" e integração do adicional noturno à base de cálculo das horas prestadas após as 22h00 (CLT 73, §
5º); c) adicionais previstos nas normas coletivas, respeitados os períodos de vigência; na ausência,
adicional de 100% para as horas laboradas em feriados e de 50% para as demais; d) divisor 220, com
reflexos em DSR/feriados não trabalhados, 13º salários, férias + 1/3 e FGTS. As horas prestadas em
feriados produzirão reflexos apenas em 13º salários, férias + 1/3 e FGTS;

b) adicional de 20% sobre as horas expendidas entre 22h00 e 05h00 e extraordinárias excedentes desse
limite, por força da regra contida no § 5º do artigo 73 da CLT, conforme jornada reconhecida, todas
reduzidas fictamente em 52´30´´e reflexos em DSR/feriados, aviso prévio indenizado, férias+1/3,
gratificação de natal e FGTS;

c) FGTS sobre todas as verbas de natureza salarial deferidas nesta decisão, que deverá ser depositado em
conta vinculada, haja vista a dispensa por justa causa.

Juros, correção monetária e recolhimentos previdenciários e fiscais na forma da fundamentação.

Liquidação por cálculos.

Declaro, para os fins previstos no artigo 832, parágrafo 3°, da CLT, que são verbas de natureza salarial
aquelas não mencionadas no § 9º do inciso IV, do artigo 28, da Lei 8.212/91.

Defiro ao reclamante a justiça gratuita.

Autorizo a dedução das parcelas pagas sob idênticos títulos desde que constantes dos autos.

Custas pela reclamada, no importe de R$400,00, calculadas sobre o valor de R$20.000,00 ora arbitrado à
condenação.

Intime-se a União na forma do art. 879, § 3º, da CLT, na fase de liquidação.

Intimem-se as partes.

Transitada em julgado, cumpra-se.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 6
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 341

Nada mais.

Norma Gabriela Oliveira dos Santos Moura

Juíza do Trabalho Substituta

SANTOS,8 de Dezembro de 2017

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17120818181554900000091126741
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 54fa520 - Pág. 7
Número do documento: 17120818181554900000091126741
Data de Juntada: 08/12/2017 18:18
Fls.: 342

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 6ª VARA DO


TRABALHO DE SANTOS - ESTADO DE SÃO PAULO.

Autos da Reclamação Trabalhista sob o nº: 1000217.45.2015.5.02.0446

CAMILA BRANCA PEREIRA, já qualificada nos autos da


Reclamação Trabalhista em epígrafe que contende com VIAÇÃO COMETA S/A, vem
mui respeitosamente perante Vossa Excelência, neste ato representado por seu advogado ,
requerer a habilitação para este patrono que subscreve, tendo e vista que o
substabelecimento com reservar já se encontra anexado no processo (petição ID a401b62).

São nestes termos em que,

Requer e aguada deferimento.

Santos, SP, 15 de dezembro de 2017.

_____________________________________________

MARCOS RIBEIRO MARQUES

OAB/SP 187.854

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: MARCOS RIBEIRO MARQUES


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121515382637900000091773378
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f2e7289 - Pág. 1
Número do documento: 17121515382637900000091773378
Data de Juntada: 15/12/2017 15:38
Fls.: 343

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: MARCOS RIBEIRO MARQUES


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121515382637900000091773378
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. f2e7289 - Pág. 2
Número do documento: 17121515382637900000091773378
Data de Juntada: 15/12/2017 15:38
Fls.: 344

Documento assinado pelo Shodo

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 6ª VARA DO TRABALHO


DE SANTOS – SP (TRT – 2ª REGIÃO),

Processo nº 1000217-45.2015.5.02.0446

VIAÇÃO COMETA S.A., nos autos da Reclamação Trabalhista que


lhes move CAMILA BRANCA PEREIRA, vem, mui respeitosamente, à presença de V. Exa.,
opor EMBARGOS DE DECLARAÇÃO, com fulcro no art. 897‐A da CLT, pelos motivos a
seguir expostos:

I – DAS HORAS EXTRAS

No tocantes às horas extras, a D. Magistrada entendeu por


condenar a reclamada ao pagamento de horas excedentes, sem, no entanto, analisar o
pedido contido às fls. 10 da defesa (ID. 75d0fd5) de que fosse observada a compensação

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121814280300100000091887930
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0131c57 - Pág. 1
Número do documento: 17121814280300100000091887930
Data de Juntada: 18/12/2017 14:28
Fls.: 345

Documento assinado pelo Shodo

anual de horas previstas na Convenção Coletiva da categoria, nos termos do artigo 59


da CLT pleiteando seja sanada a omissão apontada, para que seja analisado o pedido da
ré.

Além disso, salvo melhor juízo, a decisão foi omissa ao não


analisar o pedido contido às fls. 13 da defesa (ID. 75d0fd5) de que datas como o
carnaval, a quarta‐feira de cinzas, e o dia 20 de novembro não sejam considerados
feriados, pleiteando seja sanada a omissão apontada, para que seja analisado o pedido
da ré.

Outrossim, o decisório restou omisso quanto a aplicação da


Súmula 85 do C. TST, requerido as fls. 14 da defesa (ID. 75d0fd5) quanto a limitação do
adicional de 50% na hipótese de a hora de trabalho ter sido compensada.

Assim sendo, requer seja sanada a omissão apontada.

II - RECOLHIMENTOS PREVIDENCIÁRIOS – SISTEMA S

Entendeu por bem V. Exa. Em condenar a empresa demandada


em parte dos pedidos da inicial e, salvo melhor juízo, houve omissão no tocante a pedido
expresso da embargante (fls. 27 da Contestação ‐ ID. 75d0fd5) de que, no tocante às
contribuições de natureza previdenciária, fosse afastada a incidência de contribuições a
terceiros (Sistema S), tendo em vista a incompetência da Justiça do Trabalho.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121814280300100000091887930
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0131c57 - Pág. 2
Número do documento: 17121814280300100000091887930
Data de Juntada: 18/12/2017 14:28
Fls.: 346

Documento assinado pelo Shodo

Requer, desta forma, seja sanada a omissão e indicado se houve


acolhimento, ou não, da pretensão da empresa, tendo em vista que a r. decisão não
contém manifestação sobre o pedido efetuado em contestação.

III - CONCLUSÃO

Pelo exposto, requer sejam conhecidos os embargos de


declaração, pois tempestivos e regulares, e que no mérito sejam acolhidos, tudo por ser
medida da mais lídima e costumeira Justiça.

Nestes Termos,
Pede Deferimento.

São Paulo, 18 de dezembro de 2017.

SILVIA REBELLO MONTEIRO MARJORIE NEPOMUCENO BELLEZI


OAB/SP 215.930 OAB/ SP 286.264

LUIZ FELICIO JORGE


OAB/ SP 180.389

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: SILVIA REBELLO MONTEIRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121814280300100000091887930
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 0131c57 - Pág. 3
Número do documento: 17121814280300100000091887930
Data de Juntada: 18/12/2017 14:28
Fls.: 347

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

PROCESSO Nº 1000217-45.2015.5.02.0446

EMBARGANTE: VIAÇÃO COMETA S.A

EMBARGADO: CAMILA BRANCO PEREIRA

SENTENÇA - EMBARGOS DECLARATÓRIOS

I - RELATÓRIO

O reclamante opõe os presentes embargos de declaração, alegando que há vício no julgado.

É o relatório.

II - FUNDAMENTAÇÃO

1 - Admissibilidade

Os embargos são tempestivos e subscrito por procurador regularmente constituído. Conheço os embargos.

2 - Mérito

A sentença foi clara ao deferir os feriados de acordo com a lei 662/49. Assim, não existe a omissão
apontada em relação aos dias de carnaval, quarta-feira de cinzas e 20 de novembro.

No que diz respeito a compensação, com razão o embargante.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121912414872900000091991718
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 9bf1c52 - Pág. 1
Número do documento: 17121912414872900000091991718
Data de Juntada: 15/01/2018 13:55
Fls.: 348

Assim, devido apenas o adicional de 50% sobre as horas compensadas, observada a jornada de trabalho
compensada e anotada nos cartões de ponto.

Por fim, no que tange a contribuição previdenciária para o sistema S, não houve deferimento na sentença
em relação a essa pretensão.

III - DISPOSITIVO

Conforme exposto, CONHEÇO dos embargos declaratórios opostos pelas embargantes e, no mérito, OS
ACOLHO EM PARTE, nos termos da fundamentação supra.

Intimem-se.

Santos, 15 de janeiro de 2018.

Norma Gabriela Oliveira dos Santos Moura

Juíza do Trabalho Substituta

SANTOS, 15 de Janeiro de 2018

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17121912414872900000091991718
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. 9bf1c52 - Pág. 2
Número do documento: 17121912414872900000091991718
Data de Juntada: 15/01/2018 13:55
Fls.: 349

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

PROCESSO Nº 1000217-45.2015.5.02.0446

EMBARGANTE: VIAÇÃO COMETA S.A

EMBARGADO: CAMILA BRANCO PEREIRA

SENTENÇA - EMBARGOS DECLARATÓRIOS

I - RELATÓRIO

O reclamante opõe os presentes embargos de declaração, alegando que há vício no julgado.

É o relatório.

II - FUNDAMENTAÇÃO

1 - Admissibilidade

Os embargos são tempestivos e subscrito por procurador regularmente constituído. Conheço os embargos.

2 - Mérito

A sentença foi clara ao deferir os feriados de acordo com a lei 662/49. Assim, não existe a omissão
apontada em relação aos dias de carnaval, quarta-feira de cinzas e 20 de novembro.

No que diz respeito a compensação, com razão o embargante.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18011513555033200000092593414
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. a77e4cd - Pág. 1
Número do documento: 18011513555033200000092593414
Data de Juntada: 15/01/2018 13:55
Fls.: 350

Assim, devido apenas o adicional de 50% sobre as horas compensadas, observada a jornada de trabalho
compensada e anotada nos cartões de ponto.

Por fim, no que tange a contribuição previdenciária para o sistema S, não houve deferimento na sentença
em relação a essa pretensão.

III - DISPOSITIVO

Conforme exposto, CONHEÇO dos embargos declaratórios opostos pelas embargantes e, no mérito, OS
ACOLHO EM PARTE, nos termos da fundamentação supra.

Intimem-se.

Santos, 15 de janeiro de 2018.

Norma Gabriela Oliveira dos Santos Moura

Juíza do Trabalho Substituta

SANTOS, 15 de Janeiro de 2018

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18011513555033200000092593414
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. a77e4cd - Pág. 2
Número do documento: 18011513555033200000092593414
Data de Juntada: 15/01/2018 13:55
Fls.: 351

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FDERAL DA 6a VARA DO TRABALHO DE


SANTOS / SP.

Autos da Reclamação Trabalhista nº 1000217-45-2015-5-02-0446

CAMILA BRANCA PEREIRA, por seu advogado ao final


assinado, nos autos do processo suso, que move em face de VIAÇÃO COMETA S/A, vem mui
respeitosamente, à presença de V. Excelência, interpor RECURSO ORDINÁRIO, consoante razões em
anexo.

São nestes termos em que,

Requer a aguarda deferimento.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 1
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 352

Santos, SP, 20 de dezembro de 2017.

Dr. Gilvan Duarte Ferro

OAB/SP nº 295.507

RAZÕES DE RECURSO ORDINÁRIO

RECORRENTE: CAMILA BRANCA PEREIRA

RECORRIDAS:VIAÇÃO COMETA S/A

AUTOS Nº 1000217-45-2015-5-02-0446

VARA DE ORIGEM: 6ª VARA DO TRABALHO DE SANTOS/SP

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 2
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 353

Egrégio Tribunal,

Ínclitos julgadores,

Trata-se de reclamação trabalhista proposta pela recorrente em face


da empresa recorrida, sendo que laborou nas dependências da Reclamada no período de 07/11/13 à
01/09/15 para exercer a função de atendente de agência, sendo que auferiu como último salário a quantia
de R$ 1.121,11.

Pleiteia as verbas rescisórias, tais como: horas extras laboradas e não


pagas, diferenças de verbas rescisórias, adicional noturno, indenização por dano moral, conforme
elencadas na inicial.

A r. sentença que julgou PARCIALMENTE PROCEDENTE a


presente reclamatória merece ser reformada nos tópicos a seguir.

DO MÉRITO

DA REVERSÃO DA JUSTA CAUSA

Ao contrário do disposto na r. sentença, não se infere que a


Reclamante, tenha quebrado a fidúcia, e a lealdade inerente ao contrato de trabalho, eis que sempre foi
cumpridora dos deveres inerentes a boa-fé e ao contrato de trabalho.

Entende a Reclamante ainda que os fatos apresentados na peça


defensiva não correspondem à realidade dos fatos.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 3
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 354

Outro ponto a ser destacado é no tocante as contradições das


informações prestadas em Juízo, como por exemplo: a preposta Sra. Juliana afirma que: " o passageiro
não realizou a viagem", ao passo que a testemunha trazida pela própria reclamada, Sr. Paulo, afirma que o
passageiro seguiu viagem. Isto posto, tais informações são contraditórias não merecendo guarida os
respectivos depoimentos.

Não há que se falar em improcedência do pedido de reversão de justa


causa, uma vez que não houve comprovação da mesma pela Reclamada.

Da justa causa informada pela reclamada, verificam-se no extenso


contrato de trabalho da autora, que jamais foi instada com qualquer falta de natureza grave, a dar guarida
as colocações efetuadas pela Reclamada.

Assim, a alegação de justa causa deverá ser afastada, por ser a


aplicação da mais lidima justiça.

DAS HORAS EXTRAS

Com relação às horas extraordinárias, o MM. Juiz de 1º grau


entendeu que as mesmas não existem, pois não ficou comprovado pela reclamante, não tendo o mesmo
direito ao recebimento das horas extraordinárias laboradas.

Os cartões de ponto juntados aos autos encontram-se anotados na sua


maioria de forma "BRITÂNICA", ou seja, sem variações de minutos na entrada e saída, sendo
imprestáveis, inclusive quanto ao período destinado ao intervalo para refeição e descanso, devendo ser
aplicado o artigo 400 do CPC e Súmula 338 do C. TST.

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 4
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 355

Vale ressaltar que, muito embora o M.M. Juízo afirme em sua r. sentença que a
recorrente reconheceu a veracidade do controle dos cartões de ponto, há de esclarecer que a obreira não
possui capacidade técnica de avaliar se o cartão de ponto está ou não correto, devendo tal prova ser
produzida através de depoimento de testemunha, já que trata-se de prova unilateral da reclamada
em desfavor do empregado, o que não é permitido no ordenamento jurídico.

Nesta esteira de raciocínio evidente que a reclamante faz jus as horas


extras trabalhadas e impagas.

A recorrida não logrou êxito em comprovar o contrário, na medida


em que os cartões de ponto não retratam a realidade.

Dessa forma, são devidas à recorrente as horas extras na sua


integralidade, OU SEJA, A RECORRENTE TEM DIREITO A RECEBER AS DEVIDAS HORAS
EXTRAS, conforme demonstrado na manifestação sobre a defesa e documentos, NÃO PAGAS
CORRETAMENTE, tendo em vista que a obreira, ora recorrente, trabalhou extraordinariamente e não as
recebeu corretamente por tais horas regularmente laboradas.

Dessa forma, valendo-se a Recorrida utilizou-se da aplicação do


controle britânico de jornada, o MM Juízo de 1º Grau neste caso não observou a aplicação da súmula 338
do C. TST e quanto aos controles de jornada não apresentados, na r. sentença não foi observada a
aplicação do artigo 359 do CPC, motivação pela qual postula pela reforma da r. sentença originária.

Isto posto, deve a r. sentença ser reformada para determinar o


pagamento pela recorrida das horas extraordinárias, comprovadas por meio da testemunha do recorrente.

Diante de todo o exposto, requer seja o presente recurso recebido,


processado e acolhido em todos seus termos, por ser medida de JUSTIÇA!!!

Santos, SP, 22 de Janeiro de 2018..

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 5
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 356

Dr. Gilvan Duarte Ferro

OAB/SP nº 295.507

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: GILVAN DUARTE FERRO


https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214321911400000093098127
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. b810e06 - Pág. 6
Número do documento: 18012214321911400000093098127
Data de Juntada: 22/01/2018 14:32
Fls.: 357

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

CONCLUSÃO

Nesta data, faço o feito concluso ao(a) MM(a) Juiz(a) da 6ª Vara do Trabalho de Santos/SP, certificando
que

o Recurso Ordinário apresentado por encontra-se tempestivo, apresentando preparo adequado e subscrito
por advogado que tem procuração nos autos. SANTOS, 22 de Janeiro de 2018.

NORALY FERREIRA DE OLIVEIRA BARBOSA

Vistos etc.

Processe-se em termos.

A reclamada deverá apresentar contra razões, 8 dias.

Após, ao E. TRT com as cautelas devidas.

SANTOS, 25 de Janeiro de 2018

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012216333368100000093134042
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fd8a5c4 - Pág. 1
Número do documento: 18012216333368100000093134042
Data de Juntada: 25/01/2018 13:07
Fls.: 358

PODER JUDICIÁRIO ||| JUSTIÇA DO TRABALHO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO
6ª Vara do Trabalho de Santos ||| RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446
RECLAMANTE: CAMILA BRANCA PEREIRA
RECLAMADO: VIACAO COMETA S A

CONCLUSÃO

Nesta data, faço o feito concluso ao(a) MM(a) Juiz(a) da 6ª Vara do Trabalho de Santos/SP, certificando
que

o Recurso Ordinário apresentado por encontra-se tempestivo, apresentando preparo adequado e subscrito
por advogado que tem procuração nos autos. SANTOS, 22 de Janeiro de 2018.

NORALY FERREIRA DE OLIVEIRA BARBOSA

Vistos etc.

Processe-se em termos.

A reclamada deverá apresentar contra razões, 8 dias.

Após, ao E. TRT com as cautelas devidas.

SANTOS, 25 de Janeiro de 2018

NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: NORMA GABRIELA OLIVEIRA DOS SANTOS MOURA
https://pje.trtsp.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012513073373900000093467577
Número do processo: RTOrd 1000217-45.2015.5.02.0446 ID. fcecc9d - Pág. 1
Número do documento: 18012513073373900000093467577
Data de Juntada: 25/01/2018 13:07
SUMÁRIO

Documentos
Id. Data de Documento Tipo
Juntada
7f6176b 06/11/2015 Petição Inicial Petição Inicial
18:09
5d4bf0c 06/11/2015 declararação camila x cometa Declaração de Hipossuficiência
18:09
dc2366a 06/11/2015 procuração camila x cometa Procuração
18:09
4855810 06/11/2015 006 doc diversos Documento Diverso
18:09
59f313d 06/11/2015 007 Convenção Coletiva 2009 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
0dd7523 06/11/2015 008 Convenção Coletiva 2009 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
96f7e52 06/11/2015 009 convenção coletiva de 2010-12 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
b8303f6 06/11/2015 011 convenção coletiva de 2010-12 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
f748690 06/11/2015 012 convenção coletiva de 2010-12 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
c549549 06/11/2015 014 convenção coletiva de 2012-14 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
89539b9 06/11/2015 015 convenção coletiva de 2014-16 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
8092a36 06/11/2015 016 convenção coletiva de 2014-16 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
f9f08fc 06/11/2015 017 convenção coletiva de 2014-16 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
d9e6a44 06/11/2015 SAM 9789-90 Convenção Coletiva de Trabalho
18:09
65163cb 06/11/2015 SAM 9791-93 Documento Diverso
18:09
c5c34ee 06/11/2015 SAM 9796-97 Documento Diverso
18:09
731c1b6 06/11/2015 SAM 9798-99 Documento Diverso
18:09
d02f494 10/11/2015 Notificação Notificação
09:56
6116ffb 03/05/2016 Habilitação em processo Manifestação
11:49
96de35a 03/05/2016 01 Substabelecimento Procuração
11:49
bd31bcc 03/05/2016 02 Substabelecimento Procuração
11:49
4c1c6dc 03/05/2016 03 Procuração Procuração
11:49
ff5f22c 03/05/2016 04 Ata de Assembleia Contrato Social
11:49
0fc2f86 03/05/2016 05 Carta de Preposição Procuração
11:49
c0396c8 03/05/2016 Habilitação em processo Manifestação
22:03
6d364ce 04/05/2016 Contestação Viação Cometa Contestação
09:45
75d0fd5 04/05/2016 00 Contestação Camila Branca Pereira x Viação Documento Diverso
09:45 Cometa
ddd5889 04/05/2016 01 Ficha Funcional Ficha de Empregado
09:45
fd2ead4 04/05/2016 02 Atualização de CTPS CTPS
09:45
be8d4bc 04/05/2016 03 Contrato de Trabalho Contrato de Trabalho
09:45
38f2f78 04/05/2016 04 Comprovante de sindicalização Documento Diverso
09:45
7c44f6c 04/05/2016 05 ASO admissão Atestado
09:45
f7f79e3 04/05/2016 06 Declaração Documento Diverso
09:45
111c8a5 04/05/2016 07 Férias Documento Diverso
09:45
2a8dfbf 04/05/2016 08 Comunicado de Dispensa Documento Diverso
09:45
35f75af 04/05/2016 09 TRCT Termo de Quitação de Rescisão do
09:45 Contrato de Trabalho
d2ff25a 04/05/2016 10 FGTS Extrato de Conta do FGTS
09:45
e468f6e 04/05/2016 11 Punições Disciplinares Documento Diverso
09:45
2a6bc1b 04/05/2016 12 Ocorrência Cliente Documento Diverso
09:45
30b7590 04/05/2016 13 Recuperação de caixa Documento Diverso
09:45
51d24f3 04/05/2016 14 Carta de referência Documento Diverso
09:45
c20ad25 04/05/2016 15 Cartão de ponto 2013 Controle de Frequencia
09:45
d578cd7 04/05/2016 16 Cartão de ponto 2014 Controle de Frequencia
09:45
fb60573 04/05/2016 17 Cartões de ponto 2015 Controle de Frequencia
09:45
b60eb03 04/05/2016 18 Recibo de Pagamento Contracheque / Hollerith
09:45
477d99f 04/05/2016 19 CCT 2012-2014 Convenção Coletiva de Trabalho
09:45
cb34470 04/05/2016 20 CCT Federação Aditivo 2013 (2) Convenção Coletiva de Trabalho
09:45
b77e5a6 04/05/2016 21 CCT 2012 2014 Aditivo 2013 Convenção Coletiva de Trabalho
09:45
3423362 04/05/2016 22 CCT 2014-2016 Convenção Coletiva de Trabalho
09:45
7056820 04/05/2016 Ata da Audiência Ata da Audiência
16:21
899473a 30/05/2016 manifestação Manifestação
13:12
a401b62 30/05/2016 substabelecimento Manifestação
13:18
30855db 28/04/2017 Intimação Notificação
14:14
4710dd8 04/07/2017 Juntada de Substabelecimento e carta de Manifestação
17:37 preposição
3881cef 04/07/2017 SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso
17:37
d2becc3 04/07/2017 CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso
17:37
75aefb7 05/07/2017 Ata da Audiência Ata da Audiência
15:59
65b6dde 07/07/2017 razões finais Razões Finais
16:52
19aca2f 07/07/2017 Razões Finais VIAÇÃO COMETA Razões Finais
18:09
34231fb 07/07/2017 Cometa x Camila Branca Pereira - Razoes Finais Documento Diverso
18:09
cfdc8b1 08/12/2017 Sentença Sentença
18:18
54fa520 08/12/2017 Sentença Notificação
18:18
f2e7289 15/12/2017 Solicitação de Habilitação Solicitação de Habilitação
15:38
0131c57 18/12/2017 Embargos de Declaração Embargos de Declaração
14:28
9bf1c52 15/01/2018 Decisão Decisão
13:55
a77e4cd 15/01/2018 Decisão Notificação
13:55
b810e06 22/01/2018 RAZÕES DE RECURSO ORDINÁRIO Recurso Ordinário
14:32
fd8a5c4 25/01/2018 Decisão Decisão
13:07
fcecc9d 25/01/2018 Decisão Notificação
13:07