Você está na página 1de 25

Sequência de Cálculo para o Projeto de par de engrenagens dentes retos (ECDR) (PINHÃO e COROA)

Aula 02 Dimensionamento do Pinhão


1) Critério de pressão (desgaste)

1.1) Torque no Pinhão ( Mt )


30000 .P P =(Potência em w) 6000
Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1750

Mt = 32740 Nmm

30 .P P =(Potência em w)
Mt = onde,
π n n =(rpm do motor)

Mt = 33 Nm

1.2) Relação de Tranmissão ( i )


Z2 Z2 =(nº dentes da coroa) 51
i= Z onde, Z1 =(nº dentes do pinhão) 25
1

i= 2.04

1.3) Pressão Admissível ( P adm )

1.3.1)Fator de durabilidade ( W )
60.np.h np =(rotação do pinhão) 1750
W= onde,
10 6.
h =(duração estimada) 10000

W= 1050

W1/6 = 3.19

1.3.2) Cálculo da Pressão Admissível ( Padm )


0,487.HB HB =(dureza brinel) 6000
Padm = onde,
W1/6 W1/6 =( durabilidade elevado1/6 ) 3.188
P adm = 917 Nmm²

1.4) Fator de Serviço ( φ ) conforme tabela AGMA(pag.88) para este caso 10 h diárias = 1.25

1.5) Volume mínimo do Pinhão ( b1 . d1² ) = P


5,72 .105. Mt i + 1 .φ Mt =Torque no pinhão 32740 Nmm
b1 .d1² = .

Padm² i+0,14 Padm² =Pressão admissível ² 1200 Nmm²


i +_ para Ø interno onde, b1= largura de dente de pinhão (mm)
22670 mm³
i -_ para Ø interno d1² = diâmetro primitivo do pinhão (mm);d1=dp1
X= 2.267 .10 mm³
4 i = relação de transmissão
1.6) Relação entre b1/d1= 0,25 ou seja
0.25 oua seja
relação entre aentre
a relação largura e o diâmetro
a largura primitivoda
e o Ø primitivo daengrenagem
engrenagemdada
dadano
noenunciado
enunciado
se b1/d1=0,25 então 0,25d1 x d1² = 22670 mm³ 22670
logo se d1³ = d1= 44.93 mm
0.25
Portanto, o
d1 44.9
módulo(m)= m= 1.80 mm onde, Z1= nº dentes pinhão 25
Z1 25
Por meio da DIN 780 (pag.84) fixa-se o módulo da ferramenta em :
mn = módulo normalizado 3.00 mm
1.7) Diâmetro Primitivo recalculado (dp1)
mn = módulo normalizado
dp1 = mn . Z1 onde,
Z1 = nº dentes do pinhão

dp1 = 75.0 mm

1.8) Largura do Pinhão ( b1 )


P P = Volume do pinhão
b1 = onde,
dp1² dp1² = Ø primitivo recalculado pelo módulo normalizado

b1 = 4.0 mm

2) Verificação da flexão no pé do dente


Ft = força tangencial será calculada no item 2.1 873
Ft.q.φ q = Fator de Forma Consultar tabela item 2.2 3.0750
σmáx = ≤ σadm onde,
b.mn φ = Fator de Serviço calculado em no item 1.4 1.25
b = Largura do Pinhão calculado no item 1.8 4.0
σmáx = 278 Nmm² mn = módulo normalizado calculado no item 1.6 3.0
2.1) Força tangencial ( Ft)
2Mt Mt = Torque no Pinhão 32740
Ft = onde,
d1 d1 = Ø do pinhão normalizado 75.0
Ft = 873 N

2.2) Fator de forma ( q ) ver Tabela para este caso = 3.0750


2.3) Fator de Serviço ( φ ) calculado em no item 1.4 1.25
2.4) Módulo normalizado ( mn )calculado no item 1.6 3.0 mm
2.5) Largura do Pinhão ( b ) calculado no item 1.8 4.0 mm
2.6) Tensão Máxima ( σmax ) calculada no item 2 278 Nmm²

2.7) ANÁLISE DO DIMENSIONAMENTO

σmáx ≤ σadm
σmáx = σadm =
278 ≤ 170 onde, é dada de acordo com a tabela para material SAE 4320/4340
Nmm² Nmm²
PINHÃO APROVADO ?
SIM → IREMOS PARA O ITEM 3.0
NÃO →
NÃO → IREMOS PARA O ITEM 2.8

2.8) Redimensionamento do pinhão


● Mantem-se o módulo e faz-se o redimensionamento da largura do pinhão ( b ),
utilizando a tensão máxima admissível (σmax)
Ft = força tangencial será calculada no item 2.1 873
Ft.q.φ q = Fator de Forma Consultar tabela item 2.2 3.175
b1 = onde,
b1 = onde,
mn . σadm φ = Fator de Serviço calculado em no item 1.4 1.25
mn = módulo normatizado calculado no item 1.6 3.0
σadm neste caso será o valor de tensão admissivel
170
do material
b1 largura do pinhão recalculado tem que ser ≥ 6.6 mm
Relação b1 1.20 → bi-apoiada Ok
entre d1
0.09 ≤
0.75 → em balanço Ok
3) Caracteristicas geométricas do pinhão

3.1) Passo ( p )
p = mn . π onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
p = 9.42 mm π = ( PI )

3.2) Vão entre os dentes ( v )


v = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
v = 4.71 mm

3.3) Altura do dente ( a )


a = mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
a = 3.00 mm

3.4) Altura do pé do dente ( b )


b = 1,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
b = 3.60 mm

3.5) Altura total do dente ( h )


h = 2,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
h = 6.60 mm

3.6) Espessura do dente ( e )


e = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
e = 4.71 mm

3.7) Folga na cabeça ( c )


c = 0,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
c = 0.60 mm

3.8) Diâmetro primitivo ( dp1 )


dp1 = mn . Z1 onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
dp1 = 75.00 mm Z1 = nº dentes do pinhão informado no item 1.2

3.9) Diâmetro interno ( di,1 )


di,1 = dp1-2,4.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
di,1 = 67.80 mm dp1 = Ø primitivo do pinhão

3.10) Diâmetro externo ( de,1 )


de,1 = mn( Z1 + 2 ) onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
de,1 = 81.00 mm Z1 = nº dentes do pinhão informado no item 1.2
4) Caracteristicas geométricas da coroa

4.1) Passo ( p )
p = mn . π onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
p = 9.42 mm π = ( PI )

4.2) Vão entre os dentes ( v )


v = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
v = 4.71 mm

4.3) Altura do dente ( a )


a = mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
a = 3.00 mm

4.4) Altura do pé do dente ( b )


b = 1,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
b = 3.60 mm

4.5) Altura total do dente ( h )


h = 2,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
h = 6.60 mm

4.6) Espessura do dente ( e )


e = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
e = 4.71 mm

4.7) Folga na cabeça ( c )


c = 0,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
c = 0.60 mm
4.8) Diâmetro primitivo ( dp2 )
dp2 = mn . Z2 onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
dp2 = 153.00 mm Z2 = nº dentes da coroa informado no item 1.1

4.9) Diâmetro interno ( di,2 )


di,2 = dp2-2,4.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
di,2 = 145.80 mm dp2 = Ø primitivo da coroa

4.10) Diâmetro externo ( de,2 )


de,2 = mn( Z2 + 2 ) onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
de,2 = 159.00 mm Z2 = nº dentes da coroa informado no item 1.1

Sequência de Cálculo para o Projeto de Eixos


Aula 03 Dimensionamento de eixos

30000 .P P =(Potência em w) 6000


1) Torque na árvore → Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1750
Mt = 32740 Nmm

2) Esforços na Tranmissão
2.1) Força tangencial
2.1.1) Diâmetro primitivo do pinhão d1 = m.Z1 onde, m =(Módulo) em mm 3.00
d1 = 75.0 mm Z1=(nº dentes do pinhão) 25

2.1.2) Força tangencial 2Mt Mt =(Torque na árvore (1)) 32740


Ft = onde,
d d =(Ø do pinhão)m.Z1) 75.0
Ft = 873 N

2.2) Força radial Fr = Ft . tgx onde, Ft =(Força tangencial) 873


Fr = 318 N tgx =(tangente de alfa _º) 20

2.3) Força resultante FN = √(Ft² + Fr² ) onde, Ft² = 762266


FN = 929 N Fr² = 100981

3) Momento fletor
3.1) Plano vertical
3.1.1) Reações de apoio
3.1.2) Momento fletor
3.2) Plano horizontal
3.2.1) Reações de apoio
3.2.2) Momento fletor
3.3) Momento resultante
MR = √MV2 + MH2 onde, MV² = 0
MR = 28000 Nmm MH² = 0
MR² = 784000000 √MV2 + MH2 = 28000

4) Momento ideal
Mi = √Mr² + (a/2 .MR)² onde, σadm ( tensão de tração admissivel ) 50 N/mm²
a=
Mi = 28120 Nmm δadm ( tensão de trabalho ) Tabela 270 N/mm²
a = 0.1851852
a / 2 = 0.0925926
(a/2.MR)² = 6721536 28120

5) Diâmetro da árvore d ≥ 2,17 . ³√ (b*.Mi)/ζadm onde, b* → fator de forma 1.000


b* = 1/(1-(d/D)4
d ≥ 17.91 mm b*.Mi = 0
(b*.Mi)/σadm = 562
³√ = 8.25 mm

Sequência de Cálculo para o Dimensionamento de Chaveta


Aula 04 Dimensionamento de chavetas

30000 .P P =(Potência em w) 6000


1) Torque na árvore → Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1750
Mt = 32740 Nmm

2) Força tangencial Mt Mt =(Torque na árvore (1)) 32740


Ft = onde,
R R =d(Ø do eixo )/2 8.96 10.0
Ft = 3274 N

3) Dimensionamento por cisalhamento


Ft onde, Ft =(Força tangencial) 3274
lc =
b.σcsm b =largura dada em tabela (ñ tenho) 6
lc = 9.1 mm σcsm = tensão de cisalhamento → 60

4) Dimensionamento por esmagamento


Ft onde, Ft =(Força tangencial) 3274
le =
σesm.(h-t1) σesm = tensão de esmagamento → 100
le = 13.1 mm h - t1 = (6-3,5) 2.5

5)Dimensionamento final

Será adotado sempre o > no caso será o le = 13.1 mm


Fator de Forma ( q )

Exemplo Confira o ex ao lado Substituindo o valor


achurado
De 28 a 34
(q) 3.1 → 3.0
Para → 28 ≈ 3.1000
De acordo com o ex substitua os valores da
tabela acima
De 24 a 28
(q) 3.2 → 3.1
Para → 25 ≈ 3.1750

Módulos Normalizados
Módulo ( mm ) Incremento ( mm )
0.3 a 1.0 0.10
1.0 a 4.0 0.25
4.0 a 7.0 0.50
7.0 a 16.0 1.00
16.0 a 24.0 2.00
24.0 a 45.0 3.00
45.0 a 75.0 5.00
Sequência de Cálculo para o Projeto de par de engrenagens dentes retos (ECDR) (PINHÃO e COROA)
Aula 02 Dimensionamento do Pinhão
1) Critério de pressão (desgaste)

1.1) Torque no Pinhão ( Mt )


30000 .P P =(Potência em w) 11000
Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1140

Mt = 92142 Nmm

30 .P P =(Potência em w)
Mt = onde,
π n n =(rpm do motor)

Mt = 92 Nm

1.2) Relação de Tranmissão ( i )


Z2 Z2 =(nº dentes da coroa) 51
i= Z onde, Z1 =(nº dentes do pinhão) 25
1

i= 2.04

1.3) Pressão Admissível ( Padm )

1.3.1)Fator de durabilidade ( W )
60.np.h np =(rotação do pinhão) 1140
W= onde,
10 6.
h =(duração estimada) 10000

W= 684

W1/6 = 2.97

1.3.2) Cálculo da Pressão Admissível ( Padm )


0,487.HB HB =(dureza brinel) 6000
Padm = onde,
W1/6 W1/6 =( durabilidade elevado1/6 ) 2.968
Padm = 984 Nmm²

1.4) Fator de Serviço ( φ ) conforme tabela AGMA(pag.88) para este caso 10 h diárias = 1.25

1.5) Volume mínimo do Pinhão ( b1 . d1² ) = P


5,72 .105. Mt i + 1 .φ Mt =Torque no pinhão 92142 Nmm
b1 .d1² = .

Padm² i+0,14 Padm² =Pressão admissível ² 1200 Nmm²


i +_ para Ø internoonde, b1= largura de dente de pinhão (mm)
63800 mm³
i -_ para Ø interno d1² = diâmetro primitivo do pinhão (mm);d1=dp1
X= 6.380 .104 mm³ i = relação de transmissão
1.6) Relação entre b1/d1= 0,25 ou seja
0.25 oua seja
relação entre aentre
a relação largura e o diâmetro
a largura primitivoda
e o Ø primitivo daengrenagem
engrenagemdada
dadano
noenunciado
enunciado
se b1/d1=0,25 então 0,25d1 x d1² = 63800 mm³ 63800
logo se d1³ = d1= 63.43 mm
0.25
Portanto, o
d1 63.4
módulo(m)= m= 2.54 mm onde, Z1= nº dentes pinhão 25
Z1 25
Por meio da DIN 780 (pag.84) fixa-se o módulo da ferramenta em :

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 10


mn = módulo normalizado 3.0 mm
1.7) Diâmetro Primitivo recalculado (dp1) 572000 3.04
mn = módulo normalizado 0.0892306001 1.25
dp1 = mn . Z1 onde,
Z1 = nº dentes do pinhão 63800 2.18
dp1 = 75.0 mm

1.8) Largura do Pinhão ( b1 )


P P = Volume do pinhão
b1 = onde,
dp1² dp1² = Ø primitivo recalculado pelo módulo normalizado

b1 = 11.3 mm

2) Verificação da flexão no pé do dente


Ft = força tangencial será calculada no item 2.1 2457
Ft.q.φ q = Fator de Forma Consultar tabela item 2.2 3.1750
σmáx = ≤ σadm onde,
b.mn φ = Fator de Serviço calculado em no item 1.4 1.25
b = Largura do Pinhão calculado no item 1.8 11.3
σmáx = 287 Nmm² mn = módulo normalizado calculado no item 1.6 3.0
2.1) Força tangencial ( Ft)
2Mt Mt = Torque no Pinhão 92142
Ft = onde,
d1 d1 = Ø do pinhão normalizado 75.0
Ft = 2457 N

2.2) Fator de forma ( q ) ver Tabela para este caso = 3.1750


2.3) Fator de Serviço ( φ ) calculado em no item 1.4 1.25
2.4) Módulo normalizado ( mn )calculado no item 1.6 3.0 mm
2.5) Largura do Pinhão ( b ) calculado no item 1.8 11.3 mm
2.6) Tensão Máxima ( σmax ) calculada no item 2 287 Nmm²

2.7) ANÁLISE DO DIMENSIONAMENTO

σmáx ≤ σadm
σmáx = σadm =
287 ≤ 170 onde, é dada de acordo com a tabela para material SAE 4320/4340
Nmm² Nmm²
PINHÃO APROVADO ?
SIM → IREMOS PARA O ITEM 3.0
NÃO →
NÃO → IREMOS PARA O ITEM 2.8

2.8) Redimensionamento do pinhão

● Mantem-se o módulo e faz-se o redimensionamento da largura do pinhão ( b ),


utilizando a tensão máxima admissível (σmax)
Ft = força tangencial será calculada no item 2.1 2457
Ft.q.φ q = Fator de Forma Consultar tabela item 2.2 3.175
b1 = onde,
mn . σadm φ = Fator de Serviço calculado em no item 1.4 1.25
mn = módulo normatizado calculado no item 1.6 3.0
σadm neste caso será o valor de tensão admissivel
170
do material

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 11


b1 que neste caso é a largura do pinhão recalculado para 19.1 mm
Relação b1 1.20 → bi-apoiada Ok
entre d1
0.25 ≤
0.75 → em balanço Ok
3) Caracteristicas geométricas do pinhão

3.1) Passo ( p )
p = mn . π onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
p = 9.42 mm π = ( PI )

3.2) Vão entre os dentes ( v )


v = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
v = 4.71 mm

3.3) Altura do dente ( a )


a = mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
a = 3.00 mm

3.4) Altura do pé do dente ( b )


b = 1,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
b = 3.60 mm

3.5) Altura total do dente ( h )


h = 2,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
h = 6.60 mm

3.6) Espessura do dente ( e )


e = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
e = 4.71 mm

3.7) Folga na cabeça ( c )


c = 0,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
c = 0.60 mm

3.8) Diâmetro primitivo ( dp1 )


dp1 = mn . Z1 onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
dp1 = 75.00 mm Z1 = nº dentes do pinhão informado no item 1.2

3.9) Diâmetro interno ( di,1 )


di,1 = dp1-2,4.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 12


di,1 = 67.80 mm dp1 = Ø primitivo do pinhão

3.10) Diâmetro externo ( de,1 )


de,1 = mn( Z1 + 2 ) onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
de,1 = 81.00 mm Z1 = nº dentes do pinhão informado no item 1.2
4) Caracteristicas geométricas da coroa

4.1) Passo ( p )
p = mn . π onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
p = 9.42 mm π = ( PI )

4.2) Vão entre os dentes ( v )


v = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
v = 4.71 mm

4.3) Altura do dente ( a )


a = mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
a = 3.00 mm

4.4) Altura do pé do dente ( b )


b = 1,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
b = 3.60 mm

4.5) Altura total do dente ( h )


h = 2,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
h = 6.60 mm

4.6) Espessura do dente ( e )


e = p/2 onde, p = Passo calculado no item 3.1
e = 4.71 mm

4.7) Folga na cabeça ( c )


c = 0,2.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
c = 0.60 mm

4.8) Diâmetro primitivo ( dp2 )


dp2 = mn . Z2 onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
dp2 = 153.00 mm Z2 = nº dentes da coroa informado no item 1.1

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 13


4.9) Diâmetro interno ( di,2 )
di,2 = dp2-2,4.mn onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
di,2 = 145.80 mm dp2 = Ø primitivo da coroa

4.10) Diâmetro externo ( de,2 )


de,2 = mn( Z2 + 2 ) onde, mn = módulo normalizado calculado no item 1.6
de,2 = 159.00 mm Z2 = nº dentes da coroa informado no item 1.1

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 14


Sequência de Cálculo para o Projeto de Eixos
Aula 03 Dimensionamento de eixos

30000 .P P =(Potência em w) 6000


1) Torque na árvore → Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1750
Mt = 32740 Nmm

2) Esforços na Tranmissão
2.1) Força tangencial
2.1.1) Diâmetro primitivo do pinhão d1 = m.Z1 onde, m =(Módulo) em mm 3
d1 = 75.0 mm Z1=(nº dentes do pinhão) 25

2.1.2) Força tangencial 2Mt Mt =(Torque na árvore (1)) 32740


Ft = onde,
d d =(Ø do pinhão)m.Z1) 75.0
Ft = 873 N

2.2) Força radial Fr = Ft . tgx onde, Ft =(Força tangencial) 873


Fr = 318 N tgx =(tangente de alfa _º) 20

2.3) Força resultante FN = √(Ft² + Fr² ) onde, Ft² = 762266


FN = 929 N Fr² = 100981

3) Momento fletor
3.1) Plano vertical
3.1.1) Reações de apoio
3.1.2) Momento fletor
3.2) Plano horizontal
3.2.1) Reações de apoio
3.2.2) Momento fletor
3.3) Momento resultante
MR = √MV2 + MH2 onde, MV² = 0
MR = 28000 Nmm MH² = 0
MR² = 7.84E+08 √MV + MH2 =
2
28000

4) Momento ideal
Mi = √Mr² + (a/2 .MR)² onde, σadm ( tensão de tração admissivel ) 50 N/mm²
a=
Mi = 28120 Nmm δadm ( tensão de trabalho ) Tabela 270 N/mm²
a = 0.185185
a / 2 = 0.092593
(a/2.MR)² = 6721536 28120

5) Diâmetro da árvore d ≥ 2,17 . ³√ (b*.Mi)/ζadm onde, b* → fator de forma 1.000


b* = 1/(1-(d/D)4
d ≥ 17.91 mm b*.Mi = 28120
(b*.Mi)/σadm = 562
³√ = 8.25 mm

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 15


Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 16
Sequência de Cálculo para o Dimensionamento de Chaveta
Aula 04 Dimensionamento de chavetas

30000 .P P =(Potência em w) 6000


1) Torque na árvore → Mt = onde,
π n n =(rpm do motor) 1750
Mt = 32740 Nmm

2) Força tangencial Mt Mt =(Torque na árvore (1)) 32740


Ft = onde,
R R =d(Ø do eixo )/2 8.96 10.0
Ft = 3274 N

3) Dimensionamento por cisalhamento


Ft onde, Ft =(Força tangencial) 3274
lc =
b.σcsm b =largura dada em tabela (ñ tenho) 6
lc = 9.1 mm σcsm = tensão de cisalhamento → 60

4) Dimensionamento por esmagamento


Ft onde, Ft =(Força tangencial) 3274
le =
σesm.(h-t1) σesm = tensão de esmagamento → 100
le = 13.1 mm h - t1 = (6-3,5) 2.5

5)Dimensionamento final

Será adotado sempre o > no caso será o le = 13.1 mm

Livro Elementos de Máquina\Tabela de chavetas.htm

Chavetas Paralelas
Eixo Chaveta
Seção b x h Largura
Tolerânc

Diâmetro d Largura b Altura h Ajuste c/ folga

Eixo Cubo

de até Valor h9 Valor h 11 Valor H9 D 10

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 17


6 8 2 0 2 0 2 0.025 0.06

8 10 3 -0.025 3 -0.025 3 0 0.02


10 12 4 0 4 0 4 0.03 0.078

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 18


Aplicação 1
Sequência de Cálculo para o Dimensionamento de Mola A mola helicoidal representada na figura é de aço, possui dm =
Aula 05 Dimensionamento de Molas da = 8 mm. O número de espiras ativadas é 17 e o número tota
19. O material utilizado é o SAE 1065.
1) Índice de Curvatura ( C ) = 9.375 Considere:
Gaço = 78400 N/mm2 dm = Ø médio 75
dm Serviço pesado da = Ø arame 8
1)|C= Extremidade em esquadro e C= 9.375
da esmirilhada

2) Fator de Wahl ( KW ) = 1.155 C = Índice de Curvatura Calculado no item 1) 9.375

4 .C−1 0, 615
2)|K W = +
4 . C−4 C
3) Tensão de Cisalhamento Atuante ( ζ )= 207 N/mm² ≤ τadm
F = Força ( N ) 480
8.F.C C = Índice de Curvatura Calculado no item 1) 9.375
3)|ζ =K W ≤τ adm KW = Fator de Wahl Calculado no item 2) 1.155
π .d 2 da = Ø do arame 8
a
4) Deflexão por Espira Ativa ( δ/na ) = 5.0 mm/na
na = espira Ativa 17
3
δ 8. F.C F = Força ( N ) 480
4 )| = C = Índice de Curvatura Calculado no item 1) 9.375
na da . G da = Ø do arame 8
G = Módulo de Elasticidade do Aço 78400

5) Passo da Mola ( P ) = 13.8 mm


na = espira Ativa 17
δ δ da = Ø do arame 8
5)|P=d a + + 0,15 . δ/na = Deflexão/Espira Ativa calc. no item 4) 5.045

na na
( l ) = 250.6
( lf ) = 152.0

( l ) = 242.6
( lf ) = 144.0

( l ) = 234.6
( lf ) = 136.0

( l ) = 258.6
( lf ) = 160.0

( l ) = 250.6

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 19


( lf ) = 152.0

8) Deflexão Máxima ( δmáx ) 98.6 mm

8)|δ máx =l−l f


9) Carga Máxima Atuante (mola fechada) ( Fmáx ) = 552 N

δ máx . d a . G δmax = Deflexão Máxima cálc no item 8) 98.6

9 )|F máx= da = Ø do arame 8

8. C 3 . na
G = Módulo de Elasticidade do Aço 78400
C = Índice de Curvatura Calculado no item 1) 9.375
na = espira Ativa 17

10) Tensão Máxima Atuante (mola fechada)( τmáx ) = 238 N/mm²

8. Fmáx .C . K W
10)|τ máx= ital verificar - ital se τ máx ¿τ adm
π .d a2
11) Deflexão da Mola ( δ ) = 85.8 mm

δ
11 )|δ =
( ) na
. na

12) Constante Elástica ( P ) = 5.6 N/mm


F = Força ( N ) 480
F δ = Deflexão da Mola calculada no item 11) 85.8
12)|K=
δ
13) Ângulo de Inclinção da Espira ( λ ) = 3.3523 P = Passo da Mola calc. no item 5)13.8
dm = Ø médio 75
P
13)|λ=arct g
( )
π .d m
ital verificar - ital se|λ <12°
= Π . dm 235.6194

ELEMENTOS DE MÁQUINAS
17

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 20


Aula 05 – Molas
FACULDADE
ENIAC
Aplicação 1
A mola helicoidal representada na figura é de aço, possui dm = 75 mm e
da = 8 mm. O número de espiras ativadas é 17 e o número total de espiras é
19. O material utilizado é o SAE 1065.
Considere:
Gaço = 78400 N/mm2
Serviço pesado
Extremidade em esquadro e esmirilhada
Dimensionar.

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 21


possui dm = 75 mm e
número total de espiras é

N/mm²

mm
mm

mm

mm

mm

mm

mm TENSÕES ADMISSÍVEIS E TENSÕES COM A MOLA FECHADA

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 22


mm Corda de Piano ASTM - Temperado em Óleo Aço
A - 228 SAE 1095 ASTM - A - 229 SAE 1065 ASTM -
Diâmetro do fio (da) Mola
(mm) SERVIÇO Mola SERVIÇO SERV
Fechad
Pesado Médio Leve Fechada Pesado Médio Leve Pesado
a
N/mm² N/mm² N/mm² N/mm² N/mm² N/mm² N/mm² N/mm² N/mm²
≤ 1,0 700 900 1050 1150 580 770 875 980 630
1,0 < até ≤ 2,0 600 800 900 1000 500 670 740 820 560
2,0 < até ≤ 3,0 540 740 850 920 450 600 680 760 500
3,0 < até ≤ 4,0 510 700 800 860 420 560 640 710 480
4,0 < até ≤ 6,0 - - - - 390 520 570 640 430
6,0 < até ≤ 7,5 - - - - 360 500 560 630 420
7,5 < até ≤ 10,0 - - - - 360 490 550 610 390

mm

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 23


E TENSÕES COM A MOLA FECHADA

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 24


Aço Cromo-Vanádio
ASTM - A - 231 SAE 6150
SERVIÇO Mola
Fechad
Médio Leve a
N/mm² N/mm² N/mm²
840 950 1050
740 840 910
670 760 850
630 710 800
600 670 740
570 640 710
560 630 700

Preparado por RAUL MARCO ANTONIO DA SILVA 02/19/2018 Página 25