Você está na página 1de 42

07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.1.7 DISCIPLINA: TUBULAÇÕES E CONEXÕES

Área curricular: Técnica Carga horária: 20 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar os diferentes tipos de tubos, mangueiras e conexões utilizados
nos sistemas das aeronaves;
 identificar os tipos de reparos aplicáveis aos tubos, mangueiras e
conexões.

b) Ementa
Tubulações; conexões; formação das tubulações; reparos em tubos metálicos;
tubos flexíveis; tubos rígidos; suportes de fixação.

69
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: TUBULAÇÕES E CONEXÕES
UNIDADE 1: IDENTIFICAÇÃO, FORMAÇÃO E REPAROS DE TUBULAÇÕES E CONEXÕES CARGA HORÁRIA: 20 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Tubulações  Identificar os materiais de fabricação 1.1 Materiais de fabricação das tubulações
de tubulações. 1.2 Tubulações flexíveis
 Distinguir os tipos de tubulações flexíveis. 1.2.1 Mangueiras sintéticas
1.2.2 Mangueiras de borracha
 Reconhecer os códigos de 1.2.3 Mangueiras de teflon
identificação dos sistemas da 1.2.4 Diâmetro interno das mangueiras
aeronave.
1.3 Linhas de fluido dos diferentes sistemas
2 Conexões  Reconhecer os tipos de conexões 2.1 Conectores de tubulações
adequadas aos sistemas das 2.2 Conexões flangeadas
aeronaves. 2.3 Conexões sem flange
 Citar as aplicações das conexões 2.4 Acoplamento de desconexão rápida
flexíveis.
2.5 Conectores flexíveis – Aplicação
70

3 Formação das  Descrever os processos de formação 3.1 Processos de formação das linhas dos sistemas
tubulações das linhas dos sistemas. 3.2 Corte de tubos
 Reconhecer os cuidados no corte, na 3.3 Dobragem de tubos
dobragem e no flangeamento de 3.4 Flangeamento de tubos
tubos.
3.4.1 Flange simples
 Identificar os tubos que necessitam 3.4.2 Flange duplo
de frisamento.
3.5 F r i sa m e n t o
3.6 Conjunto de tubos sem flange
4 Reparos em tubos  Descrever os defeitos que requerem 4.1 Reparos nas linhas com tubos de metal
metálicos substituição dos tubos. 4.2 Reconstituição das linhas
5 Tubos flexíveis  Explicar os processos de fabricação 5.1 Fabricação e substituição dos tubos flexíveis - Limites de curvatura
de tubos flexíveis. 5.2 Montagem de terminais tipo luva
 Citar os limites de curvaturas de 5.3 Teste após a montagem dos terminais
tubos flexíveis. 5.4 Instalação de conjuntos de tubos flexíveis

07 MAIO
MMA
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
6 Tubos rígidos  Citar os valores de torque para as 6.1 Instalação dos tubos rígidos
conexões. 6.2 Conexão dos tubos - Valores de torque
 Descrever os tipos de falhas mais 6.3 Instalação de tubos sem flange
comuns em tubos rígidos.
6.4 Precauções na montagem de tubulações - Falhas mais comuns
7 Suportes de fixação  Identificar os diferentes tipos de 7.1 Suportes - Tipos usados nos diferentes tubos
suporte para cada uso.
71

MCA 58-
MCA 58-13 07 MAIO 04

7.3.1.8 DISCIPLINA: COMBUSTÍVEIS E SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL

Área curricular: Técnica Carga horária: 20 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 distinguir as características e os processos de detecção da contaminação
dos diversos tipos de combustíveis de aviação;
 descrever o funcionamento dos diferentes tipos de unidades dos sistemas
de combustível das aeronaves.

b) Ementa
Tipos de combustíveis; características e propriedades da gasolina de
aviação; combustíveis para motores a turbina; contaminação dos sistemas
de combustível; tipos de sistemas de combustível; componentes dos
sistemas de combustível; indicadores dos sistemas de combustível; sistemas
de combustível para multimotores; análises e pesquisas de falhas dos
sistemas; reparos nos tanques de combustível.

72
c) Detalhamento da disciplina

13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: COMBUSTÍVEIS E SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL
UNIDADE 1 :COMBUSTÍVEIS CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Tipos de  Identificar a classificação dos 1.1 Combustíveis: sólidos; gasosos; líquidos
combustíveis combustíveis.
2 Características e  Citar as propriedades da gasolina de 2.1 Composição da gasolina
propriedades da aviação. 2.2 Volatilidade
gasolina de aviação  Descrever os perigos causados pelo 2.2.1 Calço de vapor
gelo ao sistema de combustível. 2.2.2 Formação de gelo no carburador - Perigos
 Identificar as características da 2.3 Combustíveis aromáticos
detonação. 2.4 Detonação
 Distinguir os métodos de 2.5 Ignição de superfície
identificação das linhas de
2.6 Avaliação de octanas e performance do motor
73

combustível.
2.7 Pureza da gasolina
2.8 Identificação das linhas de combustível - Marcas de identificação
3 Combustíveis para  Descrever a composição dos 3.1 Tipos de combustível
motores a turbina combustíveis para motores a turbina. 3.2 Composição
3.3 Volatilidade
4 Contaminação dos  Identificar as substâncias danosas 4.1 Água
sistemas de aos sistemas de combustível. 4.2 Partículas estranhas
combustível  Descrever os processos de detecção e 4.3 Contaminação com outros tipos de combustível
do controle da contaminação.
4.4 Desenvolvimento microbial
 Descrever os procedimentos de 4.5 Sedimentos
reabastecimento de um sistema. 4.5.1 Sedimentos grosseiros
4.5.2 Sedimentos finos
4.6 Detecção da contaminação
4.7 Controle da contaminação
4.7.1 Procedimentos durante o reabastecimento

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: COMBUSTÍVEIS E SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL
UNIDADE 2: SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Tipos de sistemas de  Citar as propriedades dos diferentes 1.1 Tipos de sistemas de combustível - Propriedades
combustível sistemas.
2 Componentes dos  Citar os tipos de tanques de 2.1 Tanques de combustível
sistemas de combustível e suas características. 2.1.1 Células de combustível
combustível  Indicar os tipos de linhas de 2.1.2 Célula do tipo câmara de borracha
interconexão dos componentes. 2.1.3 Células integrais de combustível
 Descrever os processos de filtragem 2.2 Linhas de combustível e acoplamentos
de combustível. 2.3 Filtros de combustível
 Identificar os diferentes tipos de 2.4 Bombas de combustível – Bombas auxiliares de acionamento elétrico.
bombas de combustível. Bombas auxiliares de acionamento manual. Bombas acionadas pelo
 Distinguir a função das diversas motor
74

válvulas do sistema. 2.5 Válvulas


3 Indicadores dos  Descrever o funcionamento dos 3.1 Indicadores de quantidade de combustível
sistemas de indicadores de pressão, fluxo e 3.2 Medidores de fluxo de combustível
combustível quantidade de combustível.
3.3 Indicador da pressão de combustível
 Reconhecer a necessidade do sistema
de aviso de pressão e de temperatura 3.4 Sinal de aviso de pressão
do combustível. 3.5 Luzes indicadoras de válvula em trânsito
3.6 Indicador da temperatura do combustível
4 Sistemas de  Distinguir os circuitos de 4.1 Sistema de alimentação cruzada
combustível para combustível em cada seleção dos 4.2 Sistema de distribuição de combustível
multimotores sistemas de operação. 4.3 Sistema de alijamento de combustível
5 Análises e pesquisas  Descrever os procedimentos de 5.1 Localização de vazamentos e defeitos
de falhas dos pesquisa de falhas do sistema de 5.2 Reposição de juntas, selos e gaxetas
sistemas combustível.
6 Reparos nos tanques  Citar as normas de segurança no 6.1 Tanques de aço soldado
de combustível reparo de tanques. 6.2 Tanques de célula de borracha

07 MAIO
 Identificar a extensão dos 6.3 Tanques integrais
vazamentos de tanques.
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
6  Citar as normas de segurança contra fogo 6.4 Classificação dos vazamentos de combustível
ou explosão do combustível. 6.5 Reparos de vazamentos
6.6 Segurança contra fogo
75

MCA 58-
MCA 58-13 07 MAIO 04

7.3.1.9 DISCIPLINA: ELETRICIDADE

Área curricular: Técnica Carga horária: 40 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar os fundamentos básicos da eletricidade e a aplicação de leis
aos circuitos elétricos;
 identificar os diversos tipos de componentes e medidores dos sistemas
elétricos.
b) Ementa
Matéria; eletricidade estática; força eletromotriz; resistência; componentes e
símbolos; lei de Ohm; tipos de circuitos elétricos; divisores de voltagem;
reostatos e potenciômetros; dispositivos de proteção e controle;
instrumentos de medição de CC; análise e pesquisa de defeitos em circuito
básico; magnetismo; baterias de acumuladores; corrente alternada e
voltagem; lei de Ohm para circuitos de CA; transformadores; amplificadores
magnéticos; válvulas eletrônicas; transistores; retificadores; instrumentos de
medição.

76
c) Detalhamento da disciplina

13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 1: PRINCÍPIOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Matéria  Definir a constituição da matéria. 1.1 Definição de constituição da matéria
 Identificar a variação de carga dos 1.2 O átomo - Transferência de elétrons
elétrons.
2 Eletricidade está-  Descrever os meios de produção da 2.1 Definição dos meios de produção da eletricidade estática
tica eletricidade estática. 2.2 Produção de eletricidade estática
2.3 Campo eletrostático
3 Força eletromotriz  Descrever a formação da corrente 3.1 Definição de força eletromotriz
elétrica. 3.2 Fluxo de corrente
4 Resistência  Identificar os fatores que afetam a 4.1 Definição de resistência
resistência de um condutor.
77

4.2 Fatores que afetam a resistência

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 2: CIRCUITOS ELÉTRICOS DE CORRENTE CONTÍNUA (CC) CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Componentes e  Identificar os símbolos empregados 1.1 Circuito elétrico
símbolos em circuitos elétricos. 1.2 Fonte de força de um circuito
 Determinar os valores dos resistores 1.3 Condutores
pelo código de cores.
1.4 Resistores
1.4.1 Código de cores de resistores
1.4 .2 Sistema body-end-dot
2 Lei de Ohm  Relacionar a aplicação da lei de 2.1 Aplicação da lei de Ohm
Ohm aos circuitos simples. 2.2 Potência elétrica
3 Tipos de circuitos  Descrever a aplicação das leis de 3.1 Circuito de corrente contínua em série
elétricos Kirchhoff. 3.1.1 Elementos básicos
3.1.2 Leis de Kirchhoff
78

 Identificar os circuitos em série, em


paralelo e em série-paralelo. 3.2 Circuito de corrente contínua em paralelo
3.2.1 Elementos básicos
 Determinar o fluxo total da corrente 3.2.2 Aplicação das leis de Ohm e de Kirchhoff
no circuito.
3.3 Circuito em série-paralelo
3.3.1 Elementos básicos
3.3.2 Circuito equivalente
4 Divisores de  Determinar voltagens negativas e 4.1 Finalidade nos circuitos
voltagem positivas em um circuito. 4.2 Voltagens negativas e positivas
5 Reostatos e  Distinguir reostato de 5.1 Características dos reostatos e dos potenciômetros
potenciômetros potenciômetro. 5.2 Prefixos para unidades de medidas elétricas
 Identificar os prefixos usados como
valores de conversão.
6 Dispositivos de  Reconhecer a necessidade de 6.1 Dispositivos de proteção
proteção e controle proteção aos sistemas elétricos. 6.1.1 Fusíveis
6.1.2 Quebra-circuitos (circuit breakers)
 Citar os cuidados na substituição de
fusíveis. 6.2 Chaves ou interruptores

07 MAIO
6.2.1 Tipos
6.2.2 Chaves push-button
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
6  Identificar os diversos tipos de chaves 6.2.3 Microinterruptores (microswitches)
e sua utilização. 6.2.4 Chaves de seleção giratórias
6.2.5 Relés
 Distinguir os diversos tipos de chaves-relés.
7 Instrumentos de  Identificar a classificação dos efeitos 7.1 Efeitos da corrente
medição de CC da corrente elétrica. 7.1.1 Químico
7.1.2 Fisiológico
 Identificar as aplicações do
7.1.3 Fotoelétrico
mecanismo D’Arsonval.
7.1.4 Piezoelétrico
 Descrever o mecanismo de 7.1.5 Térmico
funcionamento dos medidores. 7.1.6 Eletromagnético
 Descrever os métodos de estabilização 7.2 Medidor D’Arsonval
dos ponteiros dos medidores de 7.3 Amperímetro
corrente. 7.3.1 Funcionamento da indicação do medidor
 Citar os cuidados na utilização de um 7.3.2 Amortecimentos: elétrico e mecânico
79

multímetro. 7.3.3 Sensibilidade do medidor


7.3.4 Extensão da faixa de um amperímetro
 Determinar a voltagem de um circuito. 7.3.5 Determinação do valor de um shunt
 Citar os meios de variar a 7.3.6 Shunt universal para multímetro
sensibilidade do voltímetro. 7.4 Multímetros - Operação. Cuidados no manuseio
 Distinguir ohmímetro de megômetro. 7.5 Voltímetros
 Citar as precauções no uso do 7.5.1 Extensão de faixa do voltímetro
ohmímetro. 7.5.2 Sensibilidade do voltímetro
7.5.3 Precisão do voltímetro
7.6 Ohmímetro
7.6.1 Ohmímetro em série
7.6.2 Ohmímetro em shunt
7.6.3 Uso do ohmímetro - Precauções no manuseio
7.6.4 Megômetro
8 Análise e pesquisa  Definir os termos básicos na pesquisa 8.1 Termos básicos da pesquisa de panes
de defeitos em de panes de circuitos. 8.2 Exemplos de panes
circuito básico  Identificar o instrumento adequado a 8.3 Instrumentos usados na pesquisa de panes
cada caso de pesquisa de panes.

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 3: MAGNETISMO E BATERIAS CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Magnetismo  Distinguir substâncias magnéticas e 1.1 Substâncias magnéticas e não magnéticas
não magnéticas. 1.2 Definição. Ímãs. Pólos dos ímãs: norte e sul
 Identificar os pólos de um ímã. 1.3 Tipos de ímãs
1.4 Eletromagnetismo. Polaridade
2 Baterias de  Citar os componentes de baterias 2.1 Baterias de chumbo-ácido
acumuladores chumbo-ácido. 2.1.1 Constituição da célula de chumbo-ácido
2.1.2 Funcionamento das células de chumbo-ácido
 Identificar o estado de carga de uma
2.1.3 Classificação das baterias de chumbo-ácido
bateria.
2.1.4 Fatores que agem sobre a vida das baterias
 Descrever os processos de carga de 2.1.5 Métodos de teste para baterias de chumbo-ácido
80

uma bateria. 2.1.6 Métodos de carga em baterias chumbo-ácido


 Identificar os componentes de 2.2 Baterias de níquel-cádmio
baterias níquel-cádmio. 2.2.1 Constituição da célula de níquel-cádmio
2.2.2 Funcionamento da célula de níquel-cádmio
 Enunciar os cuidados na
2.3 Manutenção e estocagem de baterias
manutenção e na estocagem das
baterias.

07 MAIO
13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 4 : CORRENTE ALTERNADA (CA) CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Corrente alternada e  Distinguir CA de CC. 1.1 Comparação de CA com CC
voltagem  Descrever o princípio de 1.2 Princípios gerais dos geradores
funcionamento dos geradores. 1.3 Geradores de corrente alternada
 Citar os processos de cálculo da 1.3.1 Ciclo e freqüência
indutância. 1.3.2 Valores de corrente alternada
 Identificar os indutores e sua função 1.4 Indutância - Reatância indutiva
nos circuitos. 1.5 Capacitância - Aplicação nos circuitos
 Distinguir os valores de k para os 1.6 Tipos de capacitores - Valores da constante dielétrica (k)
diversos materiais usados em 1.6.1 Capacitores de papel
capacitores. 1.6.2 Capacitores de óleo
1.6.3 Capacitores de mica
 Identificar os tipos de capacitores.
1.6.4 Capacitores eletrolíticos
 Descrever a utilização dos
1.7 Capacitores em paralelo e em série - Instalação nos circuitos
81

capacitores nos circuitos elétricos.


1.8 Classificação de voltagem dos capacitores
 Citar os processos de cálculo das
reatâncias. 1.9 Reatância capacitiva
1.10 Fase de corrente e voltagem em circuitos reativos
2 Lei de Ohm para  Distinguir a aplicação da lei de 2.1 Circuitos de CA em série
circuitos de CA Ohm nos circuitos de CA. 2.2 Circuitos de CA em paralelo
 Determinar a potência em circuito de 2.3 Ressonância
CA. 2.4 Potência em circuitos de CA
3 Transformadores  Descrever o efeito das variações do 3.1 Princípios de funcionamento dos transformadores - Efeito do número de
número de espiras entre o circuito espiras
primário e o secundário. 3.2 Transformador de corrente - Tipos
 Identificar os diversos tipos de 3.3 Perdas dos transformadores
transformadores e suas ligações nos
circuitos. 3.4 Potência em transformadores
 Citar os processos e os instrumentos 3.5 Ligação de transformadores em circuitos de CA
utilizados para pesquisa de panes 3.6 Análise e pesquisa de panes em transformadores
em transformadores.

MCA 58-
4 Amplificadores  Identificar as características de um 4.1 Amplificadores magnéticos - Características. Princípios de
magnéticos amplificador magnético. funcionamento
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 5: VÁLVULAS E TRANSISTORES CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Válvulas eletrônicas  Identificar a finalidade dos 1.1 Válvulas – Tipos - Finalidade de cada um
diferentes tipos de válvulas
eletrônicas.
2 Transistores  Identificar as vantagens de um 2.1 Teoria de operação de transistores - Vantagens. Cuidados
transistor em relação à válvula. 2.2 Diodos - Diodo Zener
 Descrever os cuidados na instalação 2.3 Transistores PNP e NPN - diferenciação. Uso
do transistor.
 Distinguir transistor PNP de NPN.
3 Retificadores  Enunciar a aplicação dos 3.1 Retificadores – Aplicação
retificadores. 3.2 Processo de retificação de corrente
82

 Identificar os tipos de retificadores. 3.3 Tipos


 Descrever o processo de retificação. 3.3.1 Motogerador
3.3.2 Retificadores a disco
 Identificar a colocação de
3.3.3 Retificadores de estado sólido
retificadores em circuitos elétricos.
3.4 Funcionamento - Retificação
 Interpretar os códigos de
identificação de diodos semi- 3.5 Circuito retificador - Ponte de diodos. Filtragens
condutores. 3.6 Identificação de diodos semicondutores

07 MAIO
13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: ELETRICIDADE
UNIDADE 6: MEDIDORES CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Instrumentos de  Identificar as normas para o uso de 1.1 Retificador CA - Normas para o uso
medição medidores. 1.2 Movimento do medidor eletrodinamômetro
 Descrever as características dos 1.3 Ohmímetro eletrodinamômetro
vários medidores.
1.4 Voltímetro eletrodinamômetro
 Descrever o princípio de
funcionamento de cada tipo de 1.5 Medidor de aleta móvel de ferro
medidor. 1.6 Medidor de aleta de ferro com bobina inclinada
 Interpretar a atuação dos medidores 1.7 Medidor de par termoelétrico
nos circuitos elétricos. 1.8 Medidores de variação
1.9 Medidores de potência (watímetro)
1.10Medidores de freqüência
1.10.1 Finalidade
83

1.10.2 Medidor de freqüência tipo vibrating-red

MCA 58-
MCA 58-13 07 MAIO 04

7.3.10 DISCIPLINA: PESO E BALANCEAMENTO

Área curricular: Técnica Carga horária: 10 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 reconhecer a pesagem da aeronave como procedimento de segurança de
vôo;
 verificar a distribuição do peso para a manutenção do equilíbrio de uma
aeronave, respeitando as normas pertinentes.

b) Ementa
Pesagem; teoria do peso e balanceamento; dados de peso e balanceamento;
procedimentos de pesagem da aeronave; instalação de lastro; carta de
carregamento e envelope do CG; equipamento eletrônico de pesagem; peso
e balanceamento de helicópteros.

84
c) Detalhamento da disciplina

13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: PESO E BALANCEAMENTO
UNIDADE 1: PROCEDIMENTOS E EQUIPAMENTOS DE PESAGEM E BALANCEAMENTO CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Pesagem  Identificar a finalidade da pesagem 1.1 Finalidade da pesagem e da repesagem de aeronaves
e da repesagem das aeronaves. 1.2 Necessidade periódica de se refazer a pesagem da aeronave -
Regulamentação
2 Teoria do peso e  Caracterizar o balanceamento como 2.1 Balanceamento - Definição. Centro de gravidade (CG)
balanceamento a ação de uma alavanca. 2.2 Comprovação matemática do peso e do balanceamento
 Reconhecer a importância do 2.3 Limites do CG de acordo com as especificações da aeronave - instalação de
balanceamento na instalação de novos equipamentos
novos equipamentos na aeronave.
3 Dados de peso e  Reconhecer a necessidade da 3.1 Fonte dos dados
balanceamento guarda dos dados da pesagem. 3.2 Perda dos registros - Necessidade de repesagem
85

 Definir os termos relativos à 3.3 Terminologia específica


pesagem e ao balanceamento de 3.3.1 Plano de referência
aeronave. 3.3.2 Braço
 Identificar o equipamento 3.3.3 Momento
necessário a uma pesagem. 3.3.4 Centro de gravidade
3.3.5 Peso máximo
3.3.6 Peso vazio
3.3.7 Carga útil
3.3.8 Centro de gravidade do peso vazio
3.3.9 Passeio do centro de gravidade do peso vazio
3.3.10 Passeio do centro de gravidade operacional
3.3.11 Corda aerodinâmica média (CAM)
3.3.12 Meios de nivelamento da aeronave - Equipamento necessário
3.3.13 Pontos de pesagem
3.3.14 Peso de combustível zero
3.3.15 Combustível zero
3.3.16 Óleo total
3.3.17 Tara
4 Procedimentos de  Listar a seqüência de itens da Ficha 4.1 Informações preliminares para o nivelamento - Ficha de Especificação da
pesagem da de Especificação da Aeronave. Aeronave e Ficha de Pesagem de Aviões

MCA 58-
aeronave
04
MCA 58-13
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
4  Registrar, na Ficha de Pesagem de 4.2 Pesagem da aeronave
Aviões, os cálculos de pesagem. 4.2.1 Preparação da aeronave para a pesagem
4.2.2 Medições
4.3 Cômputo do balanceamento
4.4 Peso vazio
4.5 Centro de gravidade do peso vazio
4.6 Condições extremas de peso e balanceamento
4.6.1 Limites do CG
4.6.2 Verificação do peso e balanceamento dianteiro
4.6.3 Verificação do peso e balanceamento traseiro
5 Instalação de lastro  Distinguir lastro permanente de 5.1 Lastro permanente e lastro temporário - Diferenciação
lastro temporário. 5.2 Controle da posição do CG com lastro
86

 Identificar as alternativas em uma 5.3 Verificação do CG mais dianteiro


condição de sobrecarga. 5.4 Condições de carregamento máximo - Alternativas para a sobrecarga
6 Carta de carrega-  Definir os limites do CG pela carta de 6.1 Sistema de envelope do CG
mento e envelope do carregamento e pelo envelope do CG. 6.2 Leitura da carta de carregamento
CG
7 Equipamento  Descrever os procedimentos de 7.1 Pesagem com a balança eletrônica
eletrônico de pesagem com a balança eletrônica.
pesagem
8 Peso e  Comparar a pesagem e o 8.1 Características da pesagem e do balanceamento de helicópteros
balanceamento de balanceamento de aviões e 8.2 Limites de CG de um helicóptero
helicópteros helicópteros.
 Indicar os limites do CG no
balanceamento de um helicóptero.

07 MAIO
07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.11 DISCIPLINA: GERADORES E MOTORES ELÉTRICOS DE AVIAÇÃO

Área curricular: Técnica Carga horária: 20 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 enunciar o princípio de funcionamento dos geradores de corrente
contínua e dos geradores de corrente alternada;
 identificar os princípios básicos de funcionamento dos motores elétricos
de aeronaves.

b) Ementa
Geradores; interruptor ou relé diferencial; geradores em paralelo;
manutenção do gerador CC; operação do regulador de voltagem;
alternadores; alternadores sem escova; tipos de inversores; motores
elétricos de CC; motores elétricos de CA; manutenção de motores de CA.

87
c) Detalhamento da disciplina

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: GERADORES E MOTORES ELÉTRICOS DE AVIAÇÃO
UNIDADE 1: GERADORES E ALTERNADORES CARGA HORÁRIA: 10 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Geradores  Identificar o princípio de 1.1 Teoria de operação dos geradores
funcionamento dos geradores CC. 1.2 Características da construção dos geradores CC
 Descrever os diferentes tipos de 1.2.1 Carcaça
geradores CC. 1.2.2 Induzido
1.2.3 Coletores
 Citar as funções dos reguladores de
voltagem. 1.3 Tipos de geradores CC
1.3.1 De excitação em série
1.3.2 De excitação em paralelo
1.3.3 De excitação mista
1.3.4 De três fios
1.3.4.1 Reação do induzido
1.3.4.2 Capacidade do gerador
1.3.4.3 Terminais
88

1.4 Regulagem da voltagem dos geradores


1.4.1 Operação dos reguladores de voltagem
1.4.2 Regulador de voltagem a pilha de carvão
1.4.3 Regulador de três unidades
2 Interruptor ou relé  Localizar a instalação de relés nos 2.1 Operação dos relés
diferencial circuitos. 2.2 Relés de controle de sobrevoltagem do campo - Localização nos circuitos
3 Geradores em  Localizar as ligações dos geradores 3.1 Paralelismo com ligação negativa
paralelo nos circuitos. 3.2 Paralelismo com ligação positiva
4 Manutenção do  Interpretar as condições de operação4.1 Inspeção do gerador
gerador CC do gerador. 4.2 Condições das escovas do gerador
4.3 Operação do gerador
5 Operação do regula-  Citar a seqüência dos procedimentos 5.1 Procedimentos de ajustagem dos reguladores
dor de voltagem na ajustagem de reguladores. 5.2 Pesquisa de panes
6 Alternadores  Descrever os diferentes tipos de 6.1 Tipos de alternadores
alternadores. 6.1.1 Alternador monofásico
6.1.2 Alternador bifásico
6.1.3 Alternador trifásico

07 MAIO
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
6 6.1.4 Unidade alternadora-retificadora
7 Alternadores sem  Descrever o princípio de 7.1 Alternadores dos aviões Boeing 737, 727 e 707
escova funcionamento dos alternadores sem 7.1.1 Combinação dos sistemas elétricos CC e CA
escovas. 7.1.2 Classificação dos alternadores
7.1.3 Freqüência dos alternadores
 Distinguir os diferentes reguladores
de voltagem de alternadores. 7.2 Regulagem da voltagem dos alternadores
7.2.1 Reguladores transistorizados para alternadores
 Identificar os componentes do 7.2.2 Regulador com amplificador magnético
sistema diferencial mecânico. 7.2.3 Transmissão de velocidade constante (CSD) do alternador
 Citar as unidades do sistema 7.3 Diferencial mecânico e unidades hidráulicas
hidráulico do diferencial mecânico. 7.3.1 Diferencial mecânico
 Reconhecer a seqüência da 7.3.2 Unidade hidráulica de cilindrada variável
sincronização de alternadores. 7.3.3 Unidade hidráulica de cilindrada fixa
7.3.4 Sistema de controle da rotação
 Citar as instruções técnicas do
89

fabricante a serem seguidas na 7.4 Sistema hidráulico do diferencial mecânico


inspeção e na manutenção dos 7.4.1 Reservatório e separador de ar
alternadores. 7.4.2 Filtro da linha de carga e válvula de derivação – Controle da temperatura do
óleo
7.4.3 Mecanismo de desacoplamento da transmissão do alternador
7.4.4 Refrigeração da transmissão do alternador
7.5 Sincronismo dos alternadores
7.5.1 Cuidados na sincronização de alternadores
7.5.2 Circuito de proteção dos alternadores
7.6 Manutenção dos alternadores
7.6.1 Inspeção e manutenção dos sistemas do alternador
7.6.2 Pesquisa de panes

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: GERADORES E MOTORES ELÉTRICOS DE AVIAÇÃO
UNIDADE 2: INVERSORES CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Tipos de inversores  Descrever os princípios de 1.1 Finalidade. Princípios de funcionamento
funcionamento dos inversores. 1.2 Tipos de inversores
 Identificar os tipos de inversores. 1.2.1 Inversores rotativos: de ímã permanente e do tipo indutor
1.2.2 Inversores estáticos
90

07 MAIO
13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: GERADORES E MOTORES ELÉTRICOS DE AVIAÇÃO
UNIDADE 3: MOTORES ELÉTRICOS CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Motores elétricos de CC  Descrever a transformação da corrente 1.1 Motores de CC
elétrica em movimento mecânico. 1.1.1 Princípios de funcionamento - Transformação da corrente elétrica
em movimento mecânico
 Identificar os componentes de um 1.1.2 Força entre condutores paralelos
motor CC. 1.1.3 Desenvolvimento de torque
 Distinguir os vários tipos de motores de 1.1.4 Motor de CC básico
CC e a operação dos mesmos. 1.2 Construção do motor de CC
 Descrever a seqüência da manutenção 1.2.1 Conjunto do rotor
de motores CC. 1.2.2 Conjunto do campo
1.2.3 Conjunto das escovas
1.2.4 Extremidades da carcaça
1.3 Tipos de motores de CC e de operação
1.3.1 Motor CC em série
91

1.3.2 Motor CC em paralelo


1.3.3 Motor CC misto (compound)
1.3.4 Força contra eletromotriz
1.3.5 Inversão do sentido de rotação do motor
1.3.6 Velocidade de rotação do motor
1.3.7 Perdas de energia nos motores CC
1.4 Inspeção e manutenção de motores CC
2 Motores elétricos de CA  Comparar o funcionamento dos motores 2.1 Motores de indução
de CA com os demais motores elétricos. 2.1.1 Campo magnético rotativo dos motores trifásicos
2.1.2 Construção do motor de indução
 Identificar os princípios básicos de 2.1.3 Deslizamento do motor de indução
funcionamento dos motores elétricos de 2.1.4 Motor de indução monofásico
CA. 2.1.5 Motor de indução de pólo sombreado
2.1.6 Motor de fase dividida
2.1.7 Motor com capacidade de partida
2.1.8 Sentido de rotação dos motores de indução
2.2 Motores síncronos
2.2.1 Motor em série CA
3 Manutenção de motores  Citar os procedimentos de pesquisa de 3.1 Pesquisa de panes – Procedimentos
de CA

MCA 58-
panes.
MCA 58-13 07 MAIO 04

7.3.12 DISCIPLINA: FERRAMENTAS MANUAIS E DE MEDIÇÃO

98
Área curricular: Técnica Carga horária: 10 h-a
a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar as ferramentas básicas das oficinas, bem como as
ferramentas utilizadas para corte de metais e para abertura de roscas;
 descrever os processos de utilização das ferramentas;
 reconhecer a necessidade da observação das normas de segurança
durante os trabalhos nas oficinas.

b) Ementa
Ferramentas de uso geral; ferramentas para cortar metal; ferramentas para
abrir roscas; ferramentas e processos de medição.

92
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: FERRAMENTAS MANUAIS E DE MEDIÇÃO
UNIDADE 1: FERRAMENTAS MANUAIS CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Ferramentas de uso  Identificar as ferramentas básicas 1.1 Martelos e macetes
geral das oficinas. 1.2 Chaves de fenda
 Citar as normas de segurança a 1.3 Alicates
serem seguidas nos trabalhos de
1.4 Punções
oficina.
1.5 Chaves
1.5.1 Chaves especiais
2 Ferramentas para  Descrever os processos de cortar 2.1 Tesouras manuais
cortar metal metais e as ferramentas adequadas 2.2 Arcos de serra
ao serviço.
2.3 Talhadeiras
93

 Identificar os meios corretos de afiar 2.4 Limas


ferramentas de corte. 2.4.1 Uso das limas
2.4.2 Limas mais usadas
2.4.3 Limagem no torno
2.4.4 Cuidados com as limas
2.5 Máquinas de furar
2.6 Brocas
2.7 Alargadores
2.8 Escareadores

3 Ferramentas para  Citar as precauções para abertura de 3.1 Machos


abrir roscas roscas internas e externas. 3.2 Cossinetes

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: FERRAMENTAS MANUAIS E DE MEDIÇÃO
UNIDADE 2: FERRAMENTAS DE MEDIÇÃO CARGA HORÁRIA: 5 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Ferramentas e  Distinguir os diferentes tipos de 1.1 Réguas
processos de escalas dos medidores. 1.2 Esquadro combinado
medição 1.3 Riscador
 Descrever os cuidados de manuseio
e de armazenagem do equipamento. 1.4 Compassos
1.5 Paquímetro
1.5.1 Leitura do paquímetro
1.6 Micrômetro
1.6.1 Partes de um micrômetro
1.6.2 Leitura do micrômetro
1.6.3 Escala Vernier
1.6.4 Usando o micrômetro
94

1.7 Cuidados no manuseio e na armazenagem do equipamento

07 MAIO
07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.13 DISCIPLINA: PRINCÍPIOS DA INSPEÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DA


MANUTENÇÃO

Área curricular: Técnica Carga horária: 30 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar os critérios que determinam as inspeções obrigatórias e as
especiais;
 reconhecer o padrão de dados técnicos das especificações A.T.A. 100;
 identificar os processos de inspeção para a detecção de falhas nas peças
de aeronaves;
 definir a perfeita conformação de uma solda.

b) Ementa
Inspeções; documentação; inspeção por partículas magnéticas; inspeção por
líquidos penetrantes; radiografia; teste ultra-sônico; inspeção de soldas.

95
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: PRINCÍPIOS DA INSPEÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
UNIDADE 1: TIPOS DE INSPEÇÃO CARGA HORÁRIA: 7 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Inspeções  Descrever os critérios que 1.1 Inspeções obrigatórias
determinam as inspeções. 1.1.1 Técnicas de inspeção
1.1.2 Fichas de inspeção

1.2 Inspeções especiais


1.2.1 Após pouso com impacto ou excesso de peso
1.2.2 Após turbulência severa
96

07 MAIO
13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: PRINCÍPIOS DA INSPEÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
UNIDADE 2: DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO CARGA HORÁRIA: 8 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Documentação  Identificar o livro de bordo e os 1.1Documentos da aeronave
registros complementares. 1.1.1Livro de bordo
1.1.2Registros complementares
 Distinguir as publicações oficiais de
cada tipo de aeronave em inspeção. 1.2Publicações técnicas
1.2.1 Boletins
 Identificar os documentos e as
1.2.2Manual de manutenção
diretrizes que impedem a
1.2.3Manual de revisão
disponibilidade.
1.2.4Manual de reparos estruturais
 Enunciar o padrão dos dados da 1.2.5Catálogo ilustrado de peças
especificação A.T.A. 100. 1.2.6Regulamentos federais para a aviação (FAR)
1.2.7Disposições sobre a segurança do vôo (Diretrizes de Aeronavegabilidade)
1.2.8Certificado de aprovação de aeronave
97

1.2.9Especificações A.T.A. – 100

MCA 58-
04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: TÉCNICA
DISCIPLINA: PRINCÍPIOS DA INSPEÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
UNIDADE 3: PROCESSOS E EQUIPAMENTOS DE INSPEÇÃO CARGA HORÁRIA: 15 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Inspeção por  Identificar o processo de inspeção 1.1 Descrição do processo de inspeção por partículas magnéticas
partículas por partículas magnéticas. 1.2 Desenvolvimento das indicações
magnéticas
 Distinguir os efeitos da inspeção na 1.3 Preparação das peças para o teste
detecção de falhas nas peças de 1.4 Efeito da direção do fluxo
aeronaves.
1.5 Efeito da densidade do fluxo
 Definir as diversas causas de 1.6 Métodos de magnetização
rachaduras pela análise do teste.
1.7 Identificação das indicações
 Citar os tipos de equipamento de 1.8 Inspeção Magnaglo
magnetização de peças.
1.9 Equipamento para magnetização
 Identificar os métodos de 1.9.1 Unidade fixa (não portátil)
desmagnetização. 1.9.2 Unidade portátil para uso geral
98

1.9.3 Materiais indicadores


1.10 Desmagnetização
1.10.1 Descrição do processo
1.10.2 Método padrão para desmagnetização
2 Inspeção por  Descrever os princípios básicos de 2.1 Descrição do processo de inspeção por líquidos penetrantes
líquidos penetrantes inspeção por líquidos penetrantes. 2.2 Interpretação dos resultados
3 Radiografia 3.1
 Caracterizar o processo de inspeção Descrição do processo de inspeção por raios X
por raios X. 3.2 Preparação e exposição
 Descrever o perigo da radiação e a3.3 Revelação do filme
forma de evitá-la. 3.4 Interpretação radiográfica
3.5 Perigos da radiação
4 Teste ultra-sônico  Identificar os métodos de análise 4.1 Equipamento
eletromagnética. 4.2 Eco-pulso
4.3 Sistema de ressonância
4.4 Teste de Eddy Current
4.5 Princípios básicos do teste

07 MAIO
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
5 Inspeção de soldas  Identificar a perfeita conformação 5.1 Inspeção visual
de uma solda. 5.2 Identificação de uma solda perfeita
99

MCA 58-
MCA 58-13 07 MAIO 04

7.3.14 DISCIPLINA: REGULAMENTAÇÃO DA AVIAÇÃO CIVIL

Área curricular: Complementar Carga horária: 4 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar as atribuições dos órgãos do Comando da Aeronáutica no que
se refere às atividades da Aviação Civil;
 descrever a função e a abrangência do CBAer;
 identificar a licença e os CHT do Mecânico de Manutenção Aeronáutica;
 reconhecer a necessidade de atualização dos conhecimentos das normas
vigentes.

b) Ementa
A Organização de Aviação Civil Internacional (OACI); a Aviação Civil no
Brasil; o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer); empresas de
transporte aéreo; documentação do mecânico; normas vigentes.

100
c) Detalhamento da disciplina

13
07 MAIO 04
ÁREA CURRICULAR: COMPLEMENTAR
DISCIPLINA: REGULAMENTAÇÃO DA AVIAÇÃO CIVIL
UNIDADE 1: REGULAMENTOS E NORMAS CARGA HORÁRIA: 4 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 A Organização de  Reconhecer a OACI como órgão 1.1 Breve histórico – Antecedentes e criação. A Convenção de Chicago (1944)
Aviação Civil internacional do qual emanam as 1.2 Objetivos e atribuições – Visão geral
Internacional (OACI) normas e recomendações
pertinentes à Aviação Civil. 1.3 Responsabilidade do Brasil como Estado membro
1.4 Publicações – Caracterização de Normas Técnicas e anexos. Normas e
recomendações
2 A Aviação Civil no  Identificar genericamente as 2.1 Sistema de Aviação Civil (SAC) - Visão geral. Finalidades. Abrangência. A
Brasil atribuições dos diferentes órgãos Aviação Civil como fonte e sede da reserva mobilizável do Comando
do Comando da Aeronáutica no da Aeronáutica
que se refere às atividades da 2.2 Departamento de Aviação Civil (DAC) como órgão central do SAC - Visão
Aviação Civil. geral. Situação no Comando da Aeronáutica. Estrutura. Atribuições.
101

Os Serviços Regionais de Aviação Civil (SERAC) como elos


executivos – Atribuições e áreas de jurisdição
2.3 O Instituto de Aviação Civil (IAC) - Visão geral. Estrutura. Finalidades.
Atribuições. A Divisão de Instrução Profissional – Finalidades. As
Escolas de Aviação Civil – Autorização e funcionamento

3 O Código Brasileiro  Reconhecer a importância do 3.1 Visão geral. Abrangência. Importância


de Aeronáutica CBAer no registro, no controle e 3.2 Aeronaves – Definição. Classificação. Aeronave como bem móvel registrável
(CBAer) na fiscalização da documentação
de aeronaves. 3.3 Registro Aeronáutico Brasileiro – RAB. Procedimentos de registros de
aeronaves. Certificados
3.4 Infrações imputáveis a aeronautas, aeroviários e operadores
4 Empresas de  Caracterizar empresas de 4.1 Transporte aéreo
transporte aéreo transporte aéreo. 4.1.1 Transporte aéreo regular: doméstico e internacional
4.1.2 Transporte aéreo não-regular
4.2 Organização. Finalidades
4.2.1 A manutenção na organização da empresa

MCA 58-
04
MCA 58-13
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
5 Documentação do  Identificar os requisitos e as 5.1 Requisitos para a concessão da licença: conhecimento, experiência e
mecânico normas vigentes para a concessão aptidão psicofísica
de licença e dos CHT do Mecânico 5.2 Prerrogativas do titular da licença de Mecânico de Manutenção Aeronáutica
de Manutenção Aeronáutica. – Regras gerais concernentes à licença
5.3 Tipos de habilitação
5.4 Certificados de Habilitação Técnica (CHT) – Normas vigentes
6 Normas vigentes  Reconhecer a necessidade de uma 6.1 Legislação estudada
permanente atualização da 6.1.1 Complemento decorrente de atualizações junto aos órgãos normativos
legislação junto aos órgãos
normativos.
102

07 MAIO
07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.15 DISCIPLINA: REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DE MECÂNICO

Área curricular: Complementar Carga horária: 4 h-a

a) Objetivos específicos da disciplina


Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar os direitos e deveres relativos à profissão perante as Leis do
Trabalho;
 reconhecer a parcela de responsabilidade do mecânico no que diz
respeito a acidentes.

b) Ementa
Direito do trabalho; o contrato de trabalho; o empregado; o empregador;
higiene e segurança no trabalho; Previdência Social.

103
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: COMPLEMENTAR
DISCIPLINA: REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DE MECÂNICO
UNIDADE 1: REGULAMENTOS E NORMAS CARGA HORÁRIA: 4 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Direito do Trabalho  Identificar os direitos e os deveres do 1.1 Conceituação. Regulamentação
Mecânico de Manutenção 1.2 Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)
Aeronáutica perante as Leis do 1.2.1 Direitos e deveres do mecânico de manutenção aeronáutica
Trabalho.

2 O contrato de  Enunciar a legislação relativa ao 2.1 Documentos. Anotações. Registro. Duração do trabalho
trabalho trabalho do mecânico.

3 O empregado  Reconhecer a importância das 3.1 Conceituação. Requisitos da prestação de trabalho


relações empregado-empregador. 3.2 Trabalho do menor – Fundamentos. Proibição. Duração. Aprendizagem
3.3 Trabalho da mulher – Fundamentos. Proibição. Duração. Licenças
4 O empregador  Reconhecer os deveres e direitos 4.1 Conceituação. Poder disciplinador
104

disciplinares perante a chefia.

5 Higiene e segurança  Reconhecer as normas de segurança 5.1 Fundamentos. Objeto. Normas básicas
no trabalho relativas ao local de trabalho e à 5.2 Insalubridade. Periculosidade
parcela de responsabilidade do
empregado no que diz respeito a 5.3 Acidentes de trabalho – Responsabilidade. Benefícios. Custeio
acidentes.

6 Previdência Social  Identificar o quadro previdenciário 6.1 Conceituação. Fundamentos


incidente sobre a profissão de 6.2 Riscos. Assistência social. Beneficiários. Inscrição. Benefícios. Custeio
mecânico.
6.3 Salário-família – Conceituação

07 MAIO
07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.16 DISCIPLINA: PRIMEIROS SOCORROS

Área curricular: Complementar Carga horária: 4 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 explicar os procedimentos de primeiros socorros a serem adotados no
local de trabalho;
 explicar a importância dos conhecimentos sobre atendimento de
emergência a feridos.

b) Ementa
Primeiros socorros no local de trabalho; atendimento básico na oficina;
atendimento nas pistas dos aeroportos.

105
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: COMPLEMENTAR
DISCIPLINA: PRIMEIROS SOCORROS
UNIDADE 1: PROCEDIMENTOS DE PRIMEIROS SOCORROS CARGA HORÁRIA: 4 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 Primeiros socorros  Reconhecer a necessidade de 1.1 Primeiros socorros – Caracterização. Objetivos. Atendimento médico
no local de trabalho conhecimentos básicos de primeiros posterior
socorros.
2 Atendimento básico  Descrever os procedimentos corretos 2.1 Contusões – Diferentes tipos. Procedimentos indicados
na oficina a serem adotados para os casos mais 2.2 Hipertermia – Caracterização. Procedimentos. Uso do termômetro. Tomada
simples de atendimento a feridos. de pulso. Observação da respiração
 Identificar as providências a serem 2.3 Queimaduras – Agentes causadores. Tipos e graus. Procedimentos indicados
tomadas para os casos graves. para o socorro
 Reconhecer a necessidade da
2.4 Hemorragias – Classificação. Técnicas de hemostasia: compressão,
prudência e da rapidez, sem
garroteamento, torniquete. Hemorragia nasal. Otorragia
precipitação, no atendimento a
106

acidentados. 2.5 Comoções, fraturas, deslocamentos, traumatismos e lesões de articulações e


membros – Classificação. Técnicas de imobilização
2.6 Ferimentos – Hemorragias arterial e venosa. Estancamento e bandagem
2.7 Intoxicação por inalação de gases tóxicos – Procedimentos indicados
2.8 Traumatismo do globo ocular – Presença de corpo estranho no olho
(incrustado e não incrustado). Remoção. Irritação dos olhos
2.9 Alterações alérgicas – Procedimentos indicados para atendimento
2.10Choques elétricos – Procedimentos indicados para atendimento
3 Atendimento nas  Reconhecer a importância do 3.1 Acidentes mais comuns. Transporte de feridos
pistas dos auxílio, sempre que necessário, às
aeroportos equipes de socorro dos aeroportos.

07 MAIO
07 MAIO 04 MCA 58-13

7.3.17 DISCIPLINA: SEGURANÇA DE VÔO

Área curricular: Complementar Carga horária: 8 h-a


a) Objetivos específicos da disciplina
Ao final da disciplina, o aluno deverá ser capaz de:
 identificar os princípios básicos da filosofia SIPAER;
 indicar o papel do pessoal da manutenção na investigação de acidentes e
incidentes aeronáuticos.

b) Ementa
O Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos
(SIPAER); normas do SIPAER; acidentes e incidentes aeronáuticos; a
manutenção como prevenção de acidentes; medidas de segurança relativas
a combustíveis e lubrificantes; o mecânico e a prevenção de acidentes
aeronáuticos.

107
c) De ta l h amen to da d isc i p l i n a

04
MCA 58-13
ÁREA CURRICULAR: COMPLEMENTAR
DISCIPLINA: SEGURANÇA DE VÔO
UNIDADE 1: NORMAS E PREVENÇÃO CARGA HORÁRIA: 8 h-a
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
1 O Sistema de  Identificar os princípios 1.1 Estrutura e atribuições - Visão geral. O Centro de Investigação e Prevenção de
Investigação e básicos e os objetivos Acidentes (CENIPA). Elos do SIPAER
Prevenção de Acidentes essenciais do SIPAER. 1.2 Filosofia SIPAER – Princípios básicos. Objetivos essenciais: prevenção e
Aeronáuticos (SIPAER) segurança. A possibilidade de não ocorrência de acidentes aéreos. Fatores
contribuintes. Riscos efetivos e riscos potenciais nas atividades de
manutenção. Medidas de segurança e pessoal responsável. Conscientização
geral dos profissionais atuantes na Aviação Civil. Importância do
intercâmbio internacional de experiências e ensinamentos. Objetivos da
investigação: busca de maior segurança de vôo
2 Normas do SIPAER  Identificar as normas do 2.1 O Programa de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos nas organizações
SIPAER. civis envolvidas com a atividade aérea – Objetivos. Conteúdo e
108

abrangência. Responsabilidades das escolas de aviação civil


 Indicar o papel do pessoal de
terra na investigação de 2.2 Procedimentos em casos de acidentes ou incidentes aeronáuticos –
acidentes e incidentes Comunicação à autoridade competente. Preservação de indícios e evidências
aeronáuticos. úteis. Resguardo à propriedade e guarda dos bens envolvidos. Primeiros
socorros às vítimas. Remoção da aeronave ou de seus destroços. Prestação de
informações às autoridades responsáveis pela investigação. Demais normas em
vigor
2.3 A investigação de acidentes e incidentes aeronáuticos – Visão geral. Histórico e
análise. Contribuição do pessoal de terra: a prestação de informações
3 Acidentes e incidentes  Descrever os fatores 3.1 Fatores contribuintes
aeronáuticos contribuintes de acidentes e 3.1.1 Fatores humanos: visão geral – Previsão de falha humana. Política de prevenção
incidentes aeronáuticos. 3.1.2 Fatores materiais – Prevenção desde a fase de projeto da aeronave, na fabricação,
na montagem, na inspeção e na manutenção. O controle de qualidade
3.1.3 Fatores operacionais – Abrangência. Erros do piloto, da manutenção e da supervisão
4 A manutenção como  Identificar os princípios 4.1 Princípios básicos da manutenção – Conservação das especificações iniciais.
prevenção de acidentes básicos da manutenção na Luta contra a deterioração do material: desgaste, fadiga, corrosão. Tempo
conservação dos materiais. de atividade e tempo de inatividade. Manutenção preventiva.
Redundância dos sistemas. Correção da tolerância ultrapassada e
manutenção corretiva

07 MAIO
13
07 MAIO 04
CONTINUAÇÃO
C.H.
Nº SUBUNIDADES OBJETIVOS ESPECÍFICOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARCIAL
4  Reconhecer a importância da 4.2 Sistema de manutenção – Programação de manutenção em organizações
manutenção na prevenção de complexas e em oficinas simples. A inspeção. As substituições.
acidentes. Grandes e pequenas revisões
4.3 Vulnerabilidade dos sistemas de manutenção: na programação, na execução
e no controle

5 Medidas de segurança  Apontar as medidas de segurança 5.1 Gasolina de aviação, outros combustíveis e lubrificantes como fatores
relativas a pertinentes à estocagem, ao contribuintes de acidentes reais – Características. Medidas preventivas
combustíveis e manuseio e ao transporte de de estocagem, no manuseio e no transporte. Controle de qualidade
lubrificantes gasolina de aviação e de outros 5.2 Medidas de segurança contra o perigo de fogo. Prevenção contra a formação
combustíveis e lubrificantes. de vapores. Fontes de ignição
109

6 O mecânico e a  Explicar a responsabilidade do 6.1 Responsabilidade do mecânico – Certificado de Aeronavegabilidade e


prevenção de mecânico na prevenção de certificado de disponibilidade para o vôo
acidentes aeronáuticos acidentes.

MCA 58-
MCA 58-13

110