Você está na página 1de 19

APOSTILA DE ADMINISTRAÇÃO RURAL E

EMPREENDEDORISMO ( Parte 1)

Por quê estudar ADMINISTRAÇÃO RURAL e EMPREENDEDORISMO?


Porque os problemas administrativos estão presentes a todo instante em nossas
vidas, desde questões rotineiras até em assuntos de alta complexidade.
Para entender os objetivos organizacionais e transformá-los em ação
empresarial através de PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO, DIREÇÃO e
CONTROLE, com o viés do EMPREENDEDORISMO.
O que é ADMINISTRAÇÃO RURAL?
A palavra administração vem do latim ad (direção, tendência para) e minister
(subordinação ou obediência).
Gestão da empresa rural
É a maneira mais eficiente de utilizar os recursos da Empresa Rural, conforme
os objetivos de seu proprietário.
Qualquer tipo de Empresa Rural, seja familiar ou patronal, é integrada por um
conjunto de recursos, denominados fatores da produção.
São três os fatores da produção:
✓ Terra: Onde se aplicam os capitais e se trabalha para obter a produção.
É o fator mais importante
✓ Capital: Representa o conjunto de bens colocados sobre a terra com
objetivo de aumentar sua produtividade e ainda facilitar e melhorar a
qualidade do trabalho humano.

1
As benfeitorias ( galpões; casas; instalações etc )
As máquinas e implementos agrícolas;
Os animais de produção (bovinos de cria, bovinos de leite, suínos, aves);
Os insumos agropecuários (sementes; corretivos; fertilizantes; defensivos
agrícolas e pecuários; alimentação etc ).

✓ Trabalho: É o conjunto de atividades desempenhadas pelo homem.

Quem é o empresário rural?


Quem precisa da gestão de empresas?
Conceitua-se como empresa rural a unidade de produção em que são
exercidas atividades que dizem respeito a culturas agrícolas, criação de
animais ou culturas florestais, com a finalidade de obtenção de renda.

Produtor rural versus empresário rural

O que faz uma propriedade ter sucesso financeiro?


Boa gestão dos recursos

Como é a gestão nas empresas e estabelecimentos rurais?

Dificuldades encontradas:

2
✓ A renda do produtor é variável e incerta;
✓ Exigência de infra-estrutura específica;
✓ Maior poder de barganha dos setores industrial e comercial;
✓ O produto agropecuário não possui distinção de marca;
✓ Variação dos preços dos produtos agropecuários
✓ O processo produtivo não pode ser paralisado;
✓ Opções de produção e de cultivo são regionalizadas;
✓ Os produtos agropecuários são perecíveis;
✓ Complexidade do planejamento e controle da produção agropecuária.

Os negócios no meio rural são viáveis?


O que vocês acham?

Características:
Mercado competitivo;
Necessidade de profissionalização da empresa rural.

Objetivos da gestão:
• Aplicar técnicas de administração rural;
• Gerenciamento da estrutura administrativa da empresa rural e ou de
empreendimento rural específico;
• Planejamento rural simplificado;
• Monitoramento e avaliação do processo produtivo agropecuário;
• Técnicas relativas ao processo de elaboração de projetos agropecuários
e agroindustriais simplificados.

AS HABILIDADES DO ADMINISTRADOR:
HABILIDADES CONCEITUAIS: envolvem a visão da organização ou da
unidade organizacional como um todo, a facilidade em trabalhar com
idéias e conceitos, teorias e abstrações. Um administrador com essas
habilidades está apto a compreender as várias funções da organização e
complementá-las entre si. As habilidades conceituais estão relacionadas
com, o pensar, com o raciocinar, com o diagnóstico das situações e
solução de problemas.

3
HABILIDADES HUMANAS: estão relacionadas com o trabalho com
pessoas e referem-se à facilidade de relacionamento interpessoal e
grupal. Envolve a capacidade de comunicar, motivar, coordenar,
liderar e resolver conflitos pessoais e grupais (interação das
pessoas).

HABILIDADES TÉCNICAS: envolvem o uso do conhecimento


especializado e facilidade na execução de técnicas relacionadas com o
trabalho e com os procedimentos de realização, está relacionada com o
fazer
- O Administrador desenvolvendo suas habilidades conceituais não limita
a sua empregabilidade, dentro da organização.
- Conhecimento: todo acervo de informações, experiência, idéias e
aprendizado.
- Perspectiva: transformar teoria em prática - colocar o conhecimento em
ação.
- Atitude: é o estilo pessoal de fazer as cosias acontecerem.

4
5
FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR:

• Resgata os princípios da Administração Científica propostos por Taylor;


• Aceita-se atualmente como sendo planejar, organizar, dirigir e controlar;
• Quando as funções são interligadas entre si, ocorrendo uma contínua
correlação e ajustamento por meio da retroação, são chamadas de
processo administrativo.

6
PLANEJAMENTO
É o processo onde se define onde se pretende chegar, o que deve ser feito,
quando, como e em que sequência.

Para que serve:


• Definir objetivos
• Verificar onde as coisas estão hoje
• Desenvolver premissas sobre condições futuras (cenários)

7
• Identificar meios para alcançar os objetivos
• Implementar os planos de ação necessários.

Ferramenta de Gestão:

8
Recomendações:

• O planejamento começa com a definição dos objetivos;


• Os objetivos são alvos futuros que se pretende alcançar dentro de um
certo espaço de tempo e aplicando os recursos disponíveis ou possíveis;
• Os objetivos devem ser listados dentro de uma hierarquia. Os objetivos
organizacionais são mais amplos e menos detalhados do que as
normas.

Os 3 níveis de uma organização:


• Nível institucional (estratégico):
• Nível intermediário (tático):
• Nível operacional:

9
10
A função de organizar:
• Dividir o trabalho
• Agrupar as atividades em uma estrutura lógica;
• Designar as pessoas para sua execução;
• Alocar os recursos;
• Coordenar os esforços.

A função de dirigir:
• Dirigir os esforços para um propósito comum;
• Comunicar;
• Liderar;
• Motivar;
• Orientar as pessoas;
• Impulsionar as pessoas.

Os três níveis de direção


Direção: a empresa ou áreas da empresa;
Gerência: cada departamento ou unidade da empresa
Supervisão: cada grupo de pessoas ou tarefas

11
A função de controlar
• Definir padrões de desempenho;
• Monitorar o desempenho;
• Comparar o desempenho com os padrões estabelecidos;
• Tomar a ação corretiva para corrigir desvios e assegurar o alcance dos objetivos.

12
13
Ferramenta de gestão:

14
15
Tarefa básica da administração
“Fazer com que as pessoas façam corretamente as coisas”.
“Uma das principais chaves para solução dos mais graves problemas que
afligem o mundo moderno”.
“O administrador deve ter a capacidade de abstração. Vemos, então, uma forte
interligação entre habilidades, competências e pensamentos sistêmicos, este
último voltado principalmente para a ecologia; pois, no futuro teremos de
entender os princípios básicos da ecologia”.

16
O objetivo principal das organizações deve estar, então, voltado para o
desenvolvimento do pensamento sistêmico e ecológico, para fazer com que o
colaborador perceba a importância dessa forma de pensar.

Gestão de Parcerias
Parte I
Como definir “PARCERIA”?
“Uma parceria é um arranjo em que duas ou mais partes estabelecem um
acordo de cooperação para atingir interesses comuns.” (Wikipedia)
“A lógica das parcerias é a da complementaridade de recursos e de
capacidades para o atendimento das necessidades de outros, considerando-se
que, conjuntamente, pode-se fazer algo que sozinho não seria possível.
Através de ações em parceria, as organizações podem ampliar ou aprofundar
a sua atuação, podem integrá-la a outros serviços realizados na sociedade,
podem ganhar força política e, ainda, otimizar recursos e aumentar a
relevância de sua atuação.”

17
Fatores de sucesso:
✓ Objetivos comuns entre parceiros
✓ Percebida como importante por todos os parceiros – participação
voluntária
✓ Existe pelo menos 1 pessoa ’líder' da parceria
✓ Papéis, plano claro e metas acordadas
✓ Comunicação freqüente entre os parceiros
✓ Contribuições e benefícios percebidos como justos (ganha-ganha e
equidade)
✓ Alta confiança e respeito entre os parceiros (não contratual)

18
Aprendizados na Gestão de Parcerias:

✓ Não tem receita de bolo


✓ Tem muito espaço para criatividade (inspirando-se em modelos que
funcionam para outros setores)
✓ Muitas vezes é melhor fazer com uma organização que tem interesse do
que a ‘melhor’ na área
✓ Parceria é fundamental para expandir, dar escala, aumentar os braços
✓ Faça um trabalho de pesquisa antes de prospectar um parceiro
✓ Faça uma proposta de acordo com os interesses do parceiro, e não
apenas os seus (demonstre esta preocupação)
✓ Não é necessário levar uma proposta ‘perfeita’ na primeira reunião,
‘venda’ sua organização como um todo, leve ideias e faça ‘boas’
perguntas
✓ Organizações são pessoas, as relações pessoais são fundamentais
✓ Uma parceria evolui e muda com o tempo, tenha sensibilidade e
flexibilidade para isso
✓ Não tente ‘maquear’ o sucesso, traga os desafios e a verdade na mesa,
convide o parceiro a aprender com eles
✓ ‘Ninguém é tão pobre que não tenha nada para oferecer e ninguém é tão
rico que não tenha nada para receber’ ou seja, ‘qual a sua proposta de
valor?’

19