Você está na página 1de 8

No Princípio era a Palavra Por Sha’ul Bentsion

I - Introdução

“No princípio era a Palavra, e aquela Palavra estava com Elohim, e Elohim era aquela Palavra.” (Yochanan/João 1:1)

Yochanan (João) começa seu relato das Boas Novas com uma afirmação bastante enfática: A Palavra, ou “Verbo” como consta em algumas traduções das Escrituras, se fez carne. Sem dar nenhuma explicação a respeito do significado dessa afirmação, Yochanan (João) prossegue seu argumento como se o leitor já estivesse bem familiarizado com o significado da expressão.

É justamente por questões como essa que é tão importante estarmos

familiarizados com o contexto judaico dos autores neo-testamentários, a fim de melhor compreendermos sua mensagem.

II - A Palavra na Criação

Tudo começa com a criação, pois na Torá temos o relato de que a criação do mundo ocorreu por intermédio de ditos, isto é, do proferir de palavra por parte de Elohim, conforme lemos:

“E disse Elohim: Haja luz; e houve luz.” (Bereshit/Gênesis 1:1)

A partir desse relato, revela-se a força criativa da Palavra, o instrumento através do qual Elohim teria criado o mundo. Desde os primórdios do Judaísmo, nos tempos de Moshe (Moisés), já havia essa consciência de que a Palavra de Elohim é capaz de criar.

A primeira coisa que precisamos ter em mente é que o conceito hebraico de

“palavra” é um tanto diferente do nosso. No hebraico, o termo “ רבד ” (davar) não significa unicamente “palavra” no sentido ocidental do termo, mas também “acontecimento” ou “coisa.” O rabino Julian Sinclair, escrevendo ao jornal “The Jewish Chronicle” define bem essa visão ao afirmar:

“Davar significa ‘palavra’, e também significa ‘coisa.’ Isto reflete uma faceta profunda da visão de mundo judaica. Palavras são a energia criativa do mundo. O Eterno falou, e através de palavras trouxe o universo à existência.”

A idéia judaica primitiva é a de que se as palavras de Elohim criaram o universo, então existe uma força, uma energia imaterial nas palavras, que é capaz de afetar o mundo material. Não à toa, a própria Torá dá grande ênfase no proferir de bênçãos e maldições. Se as palavras criaram, então as palavras são capazes de afetar a realidade espiritual e mesmo material, já que no Judaísmo não havia a clara distinção do pensamento grego para espiritual e material.

III

- A Palavra e Avraham

Posteriormente, esse conceito evolui ainda mais a partir da revelação dada a Moshe (Moisés) acerca de Avraham (Abraão), ao afirmar. Para percebermos essa revelação, é necessário recorrermos ao hebraico:

“Depois destas devarim [coisas/palavras] veio a D’var-YHWH a Avram em visão, dizendo:

Não temas, Avram, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão.” (Bereshit/Gênesis 15:1)

Repare no jogo de palavras (literalmente) utilizado pela Torá. Primeiramente, o sujeito da frase no hebraico não é YHWH, mas sim D’var-YHWH, isto é, a “Palavra de YHWH.” É a “Palavra de YHWH” que fala diretamente a Avram (Abrão.) Em outras palavras, a “Palavra de YHWH” aparece aqui personificada.

Além disso, o hebraico diz “achar hadevarim”. O termo “ רחא” (achar), traduzido como “depois” também tem uma conotação de algo distinto, diferente. Ou seja, há uma clara distinção entre “hadevarim” (as palavras/coisas) e a “D’var-YHWH” (Palavra de YHWH) que vem depois, em separado.

Já nos tempos primitivos, portanto, havia esse conceito de que Elohim possuía uma “força criativa” (chamemos assim) que agia no mundo, e que estaria por trás de todas as “palavras” (devarim) ditas aos homens, de todas as “coisas” (devarim) criadas e de todos os acontecimentos (devarim) em que se podia observaçar a Sua ação. Em outras palavras, Elohim se relacionava com o mundo através da Sua D’var (Palavra.)

Podemos perceber também que o povo não percebia essa Palavra como um organismo distinto de YHWH, mas sim como Sua própria manifestação na terra, pois Avraham (Abraão) dialoga com a D’var YHWH (Palavra de YHWH) e a chama de “YHWH”:

“Então disse Avram: Adonai YHWH, que me hás de dar, pois ando sem filhos, e o mordomo da minha casa é o damasceno Eliezer? Disse mais Avram: Eis que não me tens dado filhos, e eis que um nascido na minha casa será o meu herdeiro. E eis que veio a D’var-YHWH a ele dizendo: Este não será o teu herdeiro; mas aquele que de tuas entranhas sair, este será o teu herdeiro. Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência. E creu ele em YHWH, e imputou-lhe isto por justiça. Disse-lhe mais: Eu sou YHWH, que te tirei de Ur Kasdim, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la. E disse ele: Adonai YHWH, como saberei que hei de herdá-la?” (Bereshit/Gênesis 15:3-8)

Não é difícil de percebermos, pelo próprio diálogo, o conceito de que a D’var- YHWH (Palavra de YHWH) é o próprio YHWH manifesto na criação, na forma dessa força que interfere no mundo, e que ao mesmo tempo é tangível ao homem.

III - A Palavra no Tanach

Natural e progressivamente, esse conceito primitivo evoluiu teologicamente, e temos referências mais explícitas à D’var-YHWH (Palavra de YHWH) de forma antropomórfica, ou como força criadora.

Os Tehilim (Salmos), por exemplo, já apresentam a D’var-YHWH (Palavra de YHWH) como “aquela que testa os homens” (mais uma personificação) e também como a força que interfere na criação quando Elohim age, e a força que sustenta o mundo:

o “

Dito de YHWH o provou.” (Tehilim/Salmos 105:19)

Embora aqui temos uma pequena variação poética da expressão, que aparece como “Imrat YHWH” (que pode igualmente ser traduzido por “Palavra de YHWH), o conceito é exatamente o mesmo.

“Enviou a Sua Palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.” (Tehilim/Salmos 107:20)

Novamente, a Palavra de YHWH aparece

“Manda a Sua Palavra, e os faz derreter; faz soprar o vento, e correm as águas.” (Tehilim/ Salmos 147:18)

No século 2AC, Ben Sirach escreve aquela que seria a expressão utilizada (de forma parafraseada) por Yochanan (João) no verso 1:3: “Por Sua Palavra, Elohim fez as suas obras”:

“Quero recordar agora as obras de YHWH, o que vi contarei. Por Sua Palavra, YHWH fez Suas obras, e o seu decreto se realiza segundo a Sua vontade.” (Ben Sirach/Eclesiástico 43:15)

Na época do cativeiro babilônio, o hebraico foi esquecido por boa parte da população, que adotou o aramaico como vernáculo corrente. Também era muito comum que, nessa época, muitos dentre o povo não soubessem ler.

IV - A Palavra nos Targumim: O Contexto

Por volta dessa época, começaram a surgir os Targumim, traduções para o aramaico da Torá e do restante das Escrituras. Para auxiliar na instrução do povo, as traduções dos Targumim eram parafraseadas, de modo a melhor explanar o texto para os leigos, bem como acrescentar elementos da tradição judaica que enriquecessem a narrativa.

Nessa época, o termo aramaico equivalente a D’var (Palavra) no hebraico, ou “Memra” aparece com enorme frequência, sempre que a Torá faz referência a uma manifestação tangível e antropomórfica de YHWH.

Sobre isso, a Enciclopédia Judaica afirma:

“Memra: A Palavra, no sentido de uma palavra criativa ou fala do Eterno manifestando Seu poder em um mundo de matéria ou mente; um termo utilizado especialmente nos Targumim como substituto de ‘o Senhor’ quando uma expressão antropomórfica deve ser evitada.”

V - A Palavra nos Targumim: O Conceito

Vejamos alguns exemplos abaixo, comparando o texto da Torá com os Targumim:

1) A Palavra/D’var enquanto objeto de fé:

Devarim/Deuteronômio 1:32 “Mas nem por isso crestes em YHWH vosso Elohim.” (Torá) “Mas nem por isso crestes na Palavra de YHWH vosso Elohim.” (Targum Onkelos)

2) A Palavra/D’var enquanto o protetor de Israel:

Devarim/Deuteronômio 9:3 “Sabe, pois, hoje que YHWH teu Elohim, que passa adiante de ti, é um fogo consumidor” (Torá) “Sabei hoje que a Palavra de YHWH teu Elohim, Ele é que vai adiante de ti, Aquele que é fogo consumidor.” (Targum Onkelos)

3) A Palavra/D’var enquanto Kipur/Cobertura:

Shemot/Êxodo 33:22 “E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.” (Torá) “E acontecerá que, quando a glória da Minha Shechiná passar perante ti, Eu te porei numa caverna da rocha, e te cobrirei com a Minha Palavra até o tempo em que tiver passado.” (Targum Yerushalmi)

Observe que no pensamento israelita é a D’var-YHWH (Palavra de YHWH), Sua manifestação na criação, aquilo que impede que sejamos consumidos em Sua presença santa! Esse é um dos pilares da teologia desenvolvida por Yochanan (João) e Sha’ul (Paulo.)

4) A Palavra/D’var é a própria alma de YHWH:

Vayicrá/Levítico 26:30

“ minha alma se enfadará de vós.” (Torá)

“ minha Palavra se aborrecerá convosco.” (Targum Onkelos)

a

a

5) A Palavra/D’var é o Libertador de Israel:

Shemot/Êxodo 10:10 “Então ele lhes disse: Seja YHWH assim convosco, como eu vos deixarei ir a vós e a ”

vossos filhos

“Então ele lhes disse: Seja assim a Palavra de YHWH por ajuda a vós, mas como poderei deixar ir a vós e a vossos filhos?” (Targum Yerushalmi)

(Torá)

6) A Palavra/D’var é a Destra de YHWH:

Yeshayahu/Isaías 48:13 “Também a minha mão fundou a terra

“Também a minha Palavra fundou a terra

(Original Hebraico)

(Targum Yeshayahu)

7) YHWH age por amor de Sua Palavra/D’var:

Melachim Beit/2 Reis 19:34 “Porque Eu defenderei esta cidade, para a livrar, por amor de mim

“Porque Eu defenderei esta cidade, para a livrar, por amor da Minha Palavra Yonatan)

(Original Hebraico)

(Targum

8) A Salvação/Justificação é pela fé na Sua Palavra/D’var:

Bereshit/Gênesis 15:4 “Ele creu em YHWH, e isso lhe foi imputado para justiça.” (Torá) “E Ele creu na Palavra de YHWH, e isto Ele lhe imputou por justificação.” (Targum Onkelos)

Como podemos observar, a teologia de Yochanan (João) se sustenta no fato de que se Yeshua é a D’var-YHWH, a Palavra feita carne, então Ele é a manifestação tangível de YHWH. Crer nEle nos é imputado por justificação porque crer nEle é crer em YHWH.

9) A Palavra/D’var, como um leão, reajunta Efrayim:

Hoshea/Oséias 11:10 “Andarão após YHWH; este bramará como leão, e, bramando, os filhos, tremendo, virão do Ocidente.” (Original Hebraico) “Andarão após a obra de YHWH. E a Palavra de YHWH, como um leão, rugirá, e os exilados serão ajuntados do Ocidente.” (Targum Yonatan)

10) A Palavra/D’var como o Redentor de Israel:

Zechariyah/Zacarias 12:5 “Então, os chefes de Yehudá pensarão assim: Os habitantes de Yerushalayim têm a força de YHWH Tseva’ot, seu Elohim.” (Original Hebraico) “Então, os mestres de Yehudá dirão assim em seus corações: Os habitantes de Yerushalayim encontrarão redenção na Palavra de YHWH Tseva’ot, seu Elohim.” (Targum Yonatan)

11) A Palavra/D’var como Consoladora de Israel:

Yeshayahu/Isaías 66:13 “Como alguém a quem sua mãe consola, assim eu vos consolarei

(Original Hebraico)

“Como um homem consola a sua mãe, assim a Minha Palavra vos consolará Yonatan)

(Targum

12) O homem foi criado à imagem e semelhança da Palavra/D’var

Bereshit/Gênesis 1:27 “E criou Elohim o homem à sua imagem: à imagem de Elohim o criou; homem e mulher os criou.” (Original Hebraico) “E e a Palavra de YHWH criou o homem à sua imagem, à imagem de YHWH; YHWH o criou, homem e mulher os criou.” (Targum Yerushalmi)

13) A Palavra/D’var é o Mediador da Aliança:

Bereshit/Gênesis 9:17 “E disse Elohim a Noach: Este é o sinal da aliança que tenho estabelecido entre Mim e entre toda a carne, que está sobre a terra.” (Original Hebraico) “E YHWH disse:Este é o sinal da aliança que Eu estabeleço entre Minha Palavra e ti, e toda alma vivente que está contigo, por todas as gerações do mundo.” (Targum Yerushalmi)

Bereshit/Gênesis 17:2 “E porei a minha aliança entre Mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente.” (Original Hebraico) “E porei a minha aliança entre Minha Palavra e ti, e te multiplicarei grandissimamente.” (Targum Yerushalmi)

14) A Palavra/D’var é o Próprio Elohim:

Bereshit/Gênesis 28:21 “E eu em paz tornar à casa de meu pai, YHWH me será por Elohim.” (Original Hebraico) “E eu em paz tornar à casa de meu pai, a Palavra de YHWH me será por Elohim.” (Targum Onkelos)

15) A Palavra/D’var é uma das formas de Elohim se manifestar:

Bereshit/Gênesis 19:24 “Então, fez YHWH chover enxofre e fogo, da parte de YHWH, sobre Sodoma e Gomorra.” (Original Hebraico) “E a Palavra de YHWH fez descer sobre os povos de Sodoma e Gomorra enxofre e fogo, da parte de YHWH nos céus.” (Targum Yerushalmi)

16) Direcionamos nossas orações à Palavra/D’var:

Bereshit/Gênesis 16:13 “Então, ela invocou o Nome de YHWH, que lhe falava: Tu és El que vê.” (Original Hebraico) “E Hagar deu graças, e orou no Nome da Palavra de YHWH, que se manifestara a ela, dizendo: Bendito és Tu, Elohim, Aquele que vive por todos os séculos, e que olhou para a minha aflição.” (Targum Yerushalmi)

Bereshit/Gênesis 22:14 “E pôs Avraham por nome àquele lugar-YHWH Verá. Daí dizer-se até ao dia de hoje: No monte de YHWH se proverá.” (Original Hebraico) “E Avraham adorou e orou no Nome da Palavra de YHWH, e disse: “Tu és YHWH que vês, mas Tu não podes ser visto.” (Targum Yerushalmi)

17) A Palavra/D’var é o Salvador de Israel

Hoshea/Oséias 1:7 “Porém da Casa de Yehudá me compadecerei e os salvarei por YHWH, Seu Elohim.” (Original Hebraico) “Terei misericórdia da Casa de Yehudá, e os salvarei pela Palavra de YHWH, Seu Elohim.” (Targum Yonatan)

18) A Palavra/D’var nos deu a Torá

Shemot/Êxodo 20:1 “Então, falou Elohim todas estas palavras.” (Original Hebraico) “E a Palavra de YHWH falou toda a excelência destas palavras, dizendo.” (Targum Yerushalmi)

Esse era o contexto dos leitores de Yochanan (João) no primeiro século. Por esta razão, por saber que a D’var-YHWH (Palavra de YHWH) representava a Sua manifestação tangível, antropomórfica, para resgatar o Seu povo, relacionar-se com Ele. Essa é a mesma manifestação de Elohim que contraiu-se para dar espaço à criação, e à forma de que somos feitos imagem e semelhança.

VI - Conclusão

Abaixo apresentamos um resumo dos pontos que estariam na mente daqueles que, no primeiro século, ouvissem Yochanan (João) discorrer sobre a D’var-YHWH:

A Palavra/D’var é o próprio YHWH manifesto;

Por ser YHWH, a Palavra/D’var é adorada;

A Palavra/D’var é o Mediador entre nós e o aspecto intangível de YHWH;

A Palavra/D’var é objeto de nossas orações;

A Palavra/D’var nos cobre para que possamos estar na Presença de YHWH;

A Palavra/D’var é o Salvador de Israel;

Somos feitos à imagem e semelhança da Palavra/D’var;

A Torá veio por intermédio da Palavra/D’var;

A Palavra/D’var é o Mediador da Aliança;

A Palavra/D’var é a própria alma de YHWH;

A Palavra/D’var é o Libertador prometido;

A Palavra/D’var reajunta os exilados de Israel;

A Palavra/D’var consola Israel;

Ter fé na Palavra/D’var é ter fé em YHWH;

A Palavra/D’var é o Protetor de Israel;

Todos estes conceitos foram aplicados por Yochanan (João) a Yeshua ao escrever, inspirado pela Ruach HaKodesh (Espírito de Santidade): A Palavra se fez carne.

É justamente por esta razão que Yeshua é a base e o centro de nossa fé. Aceitá- Lo, é aceitar a redenção, e adentrar um relacionamento com YHWH. Rejeitá-lo, é negar a redenção, e rejeitar o próprio YHWH.