Você está na página 1de 5

1

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID


PROGRAMA DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL


Período: 2º semestre de 2011
Horário: 45 horas
Professora: Celia Maria Haas

Ementa
A disciplina estuda a história, organização, finalidades, estrutura e políticas públicas da
educação superior no Brasil.

Objetivos
1. Conhecer a história da Universidade.
2. Discutir o desenvolvimento das Instituições de Educação Superior no Brasil,
responsabilidade e função social articulada com as políticas públicas.
3. Ampliar o debate sobre tendências e perspectivas da Educação Superior no Brasil e no
Mundo.

Conteúdo
1. A Universidade e a Educação Superior no Mundo e no Brasil: história e concepção
2. As Políticas Públicas para a Educação Superior
 Estado, Política e Educação.
 A organização da Educação Superior no Brasil
 Universidade Pública e Privada.
3. Tendências e Perspectivas da Educação Superior no Brasil e no Mundo
 As transformações dos paradigmas da Universidade atual
 Uma nova Universidade?

Metodologia
1. Os encontros serão diálogos a partir das atividades e dos textos lidos.
2

2. O enfoque principal estará na produção de textos relacionados aos projetos de pesquisa dos
alunos.

Avaliação
A avaliação será pela participação nas aulas (75%), leitura dos textos indicados, realização das
atividades propostas e produção do relatório final relacionado ao projeto de pesquisa de cada
participante.

Articulação com a linha de pesquisa


Essa disciplina está estreitamente vinculada com a linha de pesquisa POLÍTICAS PÚBLICAS
E PRATICAS PEDAGÓGICAS DE FORMAÇÃO, na medida em que visa: (a) promover
estudos sobre a relação entre Políticas Públicas de educação e práticas pedagógicas; (b)
investigar qual tem sido a contribuição das Políticas Públicas de educação para a melhoria da
qualidade da educação brasileira e da formação de profissionais de educação; (c) incentivar a
elaboração de estudos e dissertações, capazes de proporcionar um diagnóstico (relatório) sobre
as estratégias governamentais e suas influências na educação brasileira e as propostas de novas
práticas. A realização de trabalhos de investigação permitirá a formação de pesquisadores
educacionais capazes de diagnosticar e implementar práticas pedagógicas fundamentadas.

Bibliografia
APLE, Michael W. Para além da lógica do mercado: compreendendo e opondo-se ao neoliberalismo.
Rio de Janeiro: DP&A editora, 2005.
Ball, Stephen J. (2002). Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. Revista
Portuguesa de Educação, 15 (2), p. 3-23.
BOURDIEU, Pierre. Contrafogos: tática para enfrentar a invasão neoliberal. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar, 1998.
BUARQUE, Cristovam. A aventura da Universidade. UNESP, São Paulo, 1989.
CARNOY, Martin. Educação, Economia e Estado - base e superestrutura: relações e mediações.
Coleção Polêmicas do nosso tempo, 13. Cortez: Autores Associados, São Paulo, 12ªed, 1986.
CARNOY, Martin. Estado e teoria política. 14ª ed. Campinas, SP; Papirus, 2008.
CHARLE, Christophe; VEGER, Jacques. História das Universidades. Tradução Élcio Fernandes.
Editora UNESP, São Paulo, 1996.
CUNHA, Luiz Antonio. A Universidade Crítica. 2ª ed. São Paulo: Francisco Alves, 1989.
3

LAWN, Martin. Os Professores e a Fabricação de Identidade. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.2, pp. 117-130,
Jul/Dez 2001. ISSN 1645-1384 (online) www.curriculosemfronteiras.org 117
LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na idade média. Editora Brasiliense, São Paulo. 4 ed. 1995.
SANTOS, Boaventura de Souza Santos. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 4,
ed. Cortez, São Paulo, 1997.
SGUISSARDI, Valdemar. Universidade brasileira no Século XXI: Desafios do presente. São Paulo:
Cortez, 2009.
SILVA JÚNIOR, João dos Reis. Reforma do Estado e da Educação no Brasil de FHC. São Paulo: Xamã,
2002.
SOARES, Maria Susana Arrosa. Educação Superior no Brasil. Brasília: Coordenação de
Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, 2002.
TEIXEIRA, Anísio. Ensino Superior no Brasil. Editora FGV. São Paulo, 1989.
UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação Superior no século XXI: Visão e Ação. Editora
Unicamp, 1998.
Sites
http://www.anped.org.br/ www.unesco.org
www.mec.gov.br www.aera.net (American Educational Research
www.dominiopublico.gov.br Association)
http://www.capes.gov.br/ www.consae.com.br (clipping educação-cadastro)
http://www.cnpq.br www.ipea.gov.br
http://www.sbpcnet.org.br www.educacao.sp.gov.br
www. fapesp.br www.seade.gov.br
www.anpae.org.br www.imesp.com.br
www.ibge.gov.br http://www.scielo.org
www.saopaulo.sp.gov.br www.prefeitura.sp.gov.br
4

Cronograma
MES DIAS ATIVIDADE
LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na idade média. Editora Brasiliense, São Paulo. 4ª
ed.,1995.
Atividades Programadas:
Fazer uma síntese da história das universidades.
Identificar as finalidades primeiras da universidade.
Identificar a organização da universidade, destacando seu método, conforme a
24
apresentação do autor.
Leitura complementar:
CHARLE, Christophe; VEGER, Jacques. História das Universidades. Tradução Élcio
Fernandes. Editora UNESP, São Paulo, 1996.
ATENÇÃO: A bibliografia pode ser substituída por outro livro/autor que trata da história
das universidades.
TEIXEIRA, Anísio. Ensino Superior no Brasil. Editora FGV. São Paulo, 1989.
AGOSTO Atividades Programadas:
1. Fazer uma síntese da história da educação superior e das universidades no Brasil.
25 2. Identificar as funções e sujeitos da educação superior no Brasil.
Leitura complementar:
SOARES, Maria Susana Arrosa. Educação Superior no Brasil. Brasília: Coordenação
de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, 2002.
TRINDADE, Hélgio. Universidade em perspectiva: Sociedade, conhecimento e
poder. Revista Brasileira de Educação. Jan/Fev/Mar/Abr 1999 N º 10

Ball, Stephen J. (2002). Reformar escolas/reformar professores e os terrores da


26 performatividade. Revista Portuguesa de Educação, 15 (2), p. 3-23.

Atividades Programadas:
1. Fazer uma síntese do pensamento dos autores analisados
1. Discutir o papel do Estado, das políticas e da educação.
DIAS ATIVIDADE
SGUISSARDI, Valdemar. Universidade brasileira no Século XXI: Desafios do
presente. São Paulo: Cortez, 2009.
Atividades Programadas:
SETEMBRO 1. Fazer uma síntese do pensamento dos autores analisados
2. Discutir o papel do Estado, das políticas e da educação.
3. Tendências e Perspectivas da Educação Superior no Brasil e no Mundo
5

SILVA JÚNIOR, João dos Reis. Reforma do Estado e da Educação no Brasil de FHC.
São Paulo: Xamã, 2002. Cap I e II

MANCEBO, Deise. Reforma universitária: reflexões sobre a privatização e a


mercantilização do conhecimento.
Educ. Soc., Campinas, vol. 25, n. 88, p. 845-866, Especial - Out. 2004 845
Disponível em http://www.cedes.unicamp.br

Atividades Programadas:
1. Fazer uma síntese do pensamento dos autores e documentos analisados.
2. As Políticas Públicas para a Educação Superior
3. Universidade Pública e Privada

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela Mão de Alice: o social e o político na pós-


modernidade. 4ª. ed., São Paulo:Cortez, 1997. Cap. 8

DECLARACIÓN DE LA CONFERENCIA REGIONAL DE EDUCACIÓN SUPERIOR


EN AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE.
http://www.udual.org/Anuncios/DeclaracionCRES2008.pdf

Atividades Programadas:
1. Fazer uma síntese do pensamento dos autores analisados.

2. As transformações dos paradigmas da Universidade atual.

3. Uma nova Universidade?

ARANGO, Diana Soto. EL PROFESOR UNIVERSITARIO DE AMÉRICA LATINA:


HACIA UNA RESPONSABILIDAD ÉTICA, CIENTÍFICA y SOCIAL. Rhela. Vol. 13.
Año 2009, pp. 166 – 18.
http://www.rhela.rudecolombia.edu.co/index.php/rhela/article/viewFile/218/216

LAWN, Martin. Os Professores e a Fabricação de Identidade. Currículo sem


Fronteiras, v.1, n.2, pp. 117-130, Jul/Dez 2001. ISSN 1645-1384 (online)
www.curriculosemfronteiras.org
Atividades Programadas:
1. Fazer uma síntese do pensamento dos autores analisados.
2. O professor da educação superior: novos enfrentamentos

AVALIAÇÃO