Você está na página 1de 4

RELATORIO DA ATIVIDADE LABORATORIAL 1.

3
Densidade Relativa de Metais

Objetivo do trabalho:
Determinar experimentalmente a densidade relativa de duas substâncias, utilizando a
picnometria.
Comparar os valores da densidade obtidos na experiência com o valores tabelados.

Introdução Teórica / Fundamento Teórico:

A massa volúmica é calculada dividindo a massa, m, de substância pelo volume, V, que ocupa:
A unidade S.I. de densidade é kg e m3 mas, em geral, a densidade expressa-se em g/cm3.

A densidade de um líquido ou de um sólido é uma propriedade física constante, isto é, que tem
o mesmo valor a uma dada temperatura. A densidade varia com a temperatura e em geral diminui
quando a temperatura aumenta.

A água constitui uma exceção, uma vez que entre os 0ºC e os 4ºC a sua densidade aumenta, ou
seja a densidade da água atinge um máximo a 4ºC. Esse máximo corresponde a água 1,0 g/cm3.
Na água líquida as moléculas estão mais compactadas (mais próximas) do que no gelo, por isso
1cm3 de água líquida tem maior massa do que 1cm3 de gelo, e portanto, o gelo é menos denso
do que a água. Por essa razão o gelo flutua na água

A densidade relativa, d, é uma grandeza física dada pelo quociente entre a massa de um dado
volume de substância em estudo e a massa de igual volume de uma substância tomada como
referência. Se considerarmos iguais unidades de volume, a densidade relativa passa a ser
expressa através das razões entre a massa da substância em estudo e da substância de
referência. A substância usada como termo de comparação para sólidos e líquidos é a água pura,
a 4ºC cuja densidade é 1,000 g.cm-3.

Material: Reagentes/Produtos:
Picnómetro Água
Termómetro
Esferas de Chumbo
Pipeta
Frasco Lavador
Balança de precisão

Regras de Segurança/cuidados a ter:

- utilização de bata para proteger o corpo e o vestuário;


- verificar se a balança ficou devidamente limpa e desligada;
- ao encher o picnómetro deve-se ter em atenção se existe bolhas de ar e colocar a água
lentamente para não haver formação de bolhas de ar;

Procedimentos Laboratoriais:
Primeiramente enche-se o picnómetro co água até que verta, seguidamente insere-se a tampa
com um movimento rápido para o interior do picnómetro para que a água suba até ao traço na
tampa e se o nível da água estiver muito baixo vertem-se gotas de água de forma a acertar o
nível de água, para quando observarmos o nível do traço estar tangente ao menisco.
Depois pesa-se as esferas e o picnómetro registando-se de seguida o valar obtido.
Medimos a temperatura da água, na qual obtivemos 18º. de seguida colocam-se as esferas no
picnómetro retirando a água em excesso pesando-se outra vez a massa do picnómetro com a
água e as esferas.

Registo de Medições:

Temperatura da água: 18º

Número de bolas de chumbo: 13

Massa de Chumbo: 4,5 g


Massa da Água + Massa de Chumbo fora: 55,1 g
Massa da Água + Massa de Chumbo dentro: 54,6 g

Incertezas:
Balança: +/- 0.01g

Alcances:
Balança:400g

Cálculos:
massa do sólido (massa do picnómetro com (massa do picnómetro com
água) + (massa do sólido água e o sólido)

4,5g 55,1g 54,6g


água deslocada= 55,1 - 54,6 = 0,5g
logo,
o volume de água deslocada é 0,5cm
densidade relativa= m substância: m H2O a 4ºC
densidade relativa a 18ºC é 4,5: 0,5=9
de seguida multiplicamos o valor obtido na densidade relativa pelo valor da densidade da água
a 18º( temperatura da água ao longo da experiência)

9x0,99864= 8,98776%

E(%)=|8,98776-11,35| /11,35 x100 =20,81%

Discussão/Conclusão:
Com o resultado obtido no fim da experiência podemos concluir que temos um erro de 26,283%
do valor tabelado, o que significa que as esferas de chumbo não se encontravam puras, a
temperatura da água podia oscilar um pouco, o picnómetro poderia conter bolhas de ar que
acabam por modificar os valores calculados, o operador pode ter feito uma leitura errada no nível
do menisco ou até mesmo o picnómetro estar mal seco.

Bibliografia

Eu e a Química 10 / C. C. Silva ; C Cunha ; M Vieira / porto editora manual