Você está na página 1de 21

08/03/2012

Professor Luciano Hauschild 1
Professor Luciano Hauschild 1

Professor Luciano Hauschild

1

Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de aves e suínos 2
Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de aves e suínos 2

Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de aves e suínos

2

1. Introdução 2. Compartimentos digestivos e funções 2.1 Boca 2.2 Esôfago 2.3 Estômago 2.4 Motilidade

1. Introdução

2. Compartimentos digestivos e funções

2.1 Boca

2.2 Esôfago

2.3 Estômago

2.4 Motilidade intestinal

2.5 Intestino delgado

2.6 Intestino grosso

2.7Orgão anexos (Fígado e Pâncreas)

3. Regulações hormonais da digestão

4. Fatores que afetam a digestibilidade

5. Considerações finais e revisão da aula

Similaridades Exigentes em aminoácidos e não proteína bruta Habilidade limitada para utilizar fibras da dieta
Similaridades

Similaridades

Exigentes em aminoácidos e não proteína bruta

Habilidade limitada para utilizar fibras da dieta

Dietas consistem predominantemente de farelo de soja e milho

As condições de criação são confinadas

Apresentam taxa de crescimento elevada e são eficientes em

converter alimento em tecido corporal

08/03/2012

Diferenças As exigências de AA para crescimento das penas influenciam nas exigências totais para aves
Diferenças

Diferenças

As exigências de AA para crescimento das penas influenciam nas exigências totais para aves

Os suínos tem um sistema digestivo imaturo ao nascimento, contrário das aves

As aves tem uma alta taxa metabólica, respiratória e cardiaca

Diferenças no trato digestivo das aves Ausência de dentes Presença de proventriculo e moela Rápida
Diferenças no trato digestivo das aves

Diferenças no trato digestivo das aves

Ausência de dentes

Presença de proventriculo e moela

Rápida taxa de passagem

Absorção de AG via sistema portal

Presença de dois cecos

Excreta N como ácido úrico

Componente Aves Suíno Cavidade oral Bico, língua e faringe Boca, língua e faringe Esôfago Papo
Componente
Aves
Suíno
Cavidade oral
Bico, língua e faringe
Boca, língua e faringe
Esôfago
Papo
Esôfago
Estômago
Proventrículo (químico)
Estômago
Moela (físico)
Intestino delgado
Duodeno, jejuno e ileo
Duodeno, jejuno e ileo
Ceco
Ceco
Ceco
Colon
Colon
Colon
Reto
Reto
Reto
delgado Duodeno, jejuno e ileo Duodeno, jejuno e ileo Ceco Ceco Ceco Colon Colon Colon Reto
delgado Duodeno, jejuno e ileo Duodeno, jejuno e ileo Ceco Ceco Ceco Colon Colon Colon Reto

08/03/2012

08/03/2012 • Túnicas ou camadas – Mucosa • Epitélio (vilos) • Lâmina própria • Muscular da
• Túnicas ou camadas – Mucosa • Epitélio (vilos) • Lâmina própria • Muscular da
• Túnicas ou camadas
– Mucosa
• Epitélio (vilos)
• Lâmina própria
• Muscular da mucosa
– Submucosa
• Vasos sanguíneos e linfáticos

Muscular

Serosa

própria • Muscular da mucosa – Submucosa • Vasos sanguíneos e linfáticos – Muscular – Serosa
própria • Muscular da mucosa – Submucosa • Vasos sanguíneos e linfáticos – Muscular – Serosa

08/03/2012

  Cavidade Oral   •Escolha, apreensão, ingestão, lubrificação e gustativa o Dentes o Língua o
 

Cavidade Oral

 

•Escolha, apreensão, ingestão, lubrificação e gustativa

o

Dentes

o Dentes

o

Língua

o

Glândulas salivares e

o

Faringe

Papilias gustativas (nº): Aves: 24 Suínos: 15.000 Kare & Ficken, (1963)
Papilias gustativas (nº):
Aves: 24
Suínos: 15.000
Kare & Ficken, (1963)
o Faringe Papilias gustativas (nº): Aves: 24 Suínos: 15.000 Kare & Ficken, (1963)
(nº): Aves: 24 Suínos: 15.000 Kare & Ficken, (1963)   Cavidade Oral   •Escolha   o
 

Cavidade Oral

 

•Escolha

 
o Aves - Visão panorâmica - > nº células comunicantes - Senso de odor reduzido
o Aves - Visão panorâmica - > nº células comunicantes - Senso de odor reduzido
o Aves - Visão panorâmica - > nº células comunicantes - Senso de odor reduzido

o Aves

- Visão panorâmica

- > nº células comunicantes

- Senso de odor reduzido

o Aves - Visão panorâmica - > nº células comunicantes - Senso de odor reduzido
o Aves - Visão panorâmica - > nº células comunicantes - Senso de odor reduzido
Cavidade Oral •Escolha o Suínos - Olfato - Sabor

Cavidade Oral

•Escolha

o Suínos

- Olfato

- Sabor

Cavidade Oral •Escolha o Suínos - Olfato - Sabor Cavidade Oral •Apreensão e deglutição o Aves
Cavidade Oral •Apreensão e deglutição o Aves - Bico e língua (particulas grandes) o Suínos

Cavidade Oral

•Apreensão e deglutição

Cavidade Oral •Apreensão e deglutição o Aves - Bico e língua (particulas grandes) o Suínos -
Cavidade Oral •Apreensão e deglutição o Aves - Bico e língua (particulas grandes) o Suínos -

o Aves

- Bico e língua (particulas grandes)

o Suínos - Boca e língua

08/03/2012

Cavidade Oral • Glândulas salivares Tipos (Parótida, Mandibular e Sublingual) Função o Lubrificação (aves)

Cavidade Oral

• Glândulas salivares Tipos (Parótida, Mandibular e Sublingual) Função o Lubrificação (aves) auxiliando na deglutição

• Faringe Função:

o Origina embrionáriamente várias estruturas: timo, tireóide, paratireóide e epitélio do sistema respiratório

Esôfago – Estrutura • Três camadas – Função: • Condução • Armazenamento (aves) Papo: atividade

Esôfago

– Estrutura

Esôfago – Estrutura • Três camadas – Função: • Condução • Armazenamento (aves) Papo: atividade microbiana

• Três camadas

– Função:

Esôfago – Estrutura • Três camadas – Função: • Condução • Armazenamento (aves) Papo: atividade microbiana

• Condução

• Armazenamento (aves)

Papo: atividade microbiana
Papo: atividade microbiana
• Armazenamento (aves) Papo: atividade microbiana Estômago Função: • Armazenamento de alimento
Estômago Função: • Armazenamento de alimento • Início digestão protéica e lipidica • Controla fluxo

Estômago

Função:

• Armazenamento de alimento

• Início digestão protéica e lipidica

• Controla fluxo de alimento para

o duodeno

• Armazenamento de alimento • Início digestão protéica e lipidica • Controla fluxo de alimento para

08/03/2012

Estômago Suínos Aves

Estômago

Suínos
Suínos
Aves
Aves
08/03/2012 Estômago Suínos Aves Suínos: Estômago • Região esofagial Extensão esôfago • Região
Suínos: Estômago • Região esofagial Extensão esôfago • Região cardica Secreta muco para proteger do

Suínos:

Estômago

Região esofagial Extensão esôfago

Região cardica Secreta muco para proteger do HCl

• Região cardica Secreta muco para proteger do HCl A= duodeno B= região esôfagial C= região

A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D= região gástrica E=glândulas pilóricas

Estômago Suínos: Células mucosas Células parietais Células principais • Região gástrica Maior região de

Estômago

Suínos:

Células mucosas Células parietais Células principais
Células
mucosas
Células
parietais
Células
principais

Região gástrica Maior região de secreção Três tipos células:

o

o

o

Células mucosa do colo (secretam muco)

Células principais (secretam enzimas, eletrólidos e água)

Células parietais (secretam HCl)

colo (secretam muco) Células principais (secretam enzimas, eletrólidos e água) Células parietais (secretam HCl) 6

08/03/2012

Estômago Suínos: A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D= região gástrica E=glândulas pilóricas

Estômago

Suínos:

A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D= região gástrica E=glândulas pilóricas

A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D= região gástrica E=glândulas pilóricas

Região pilórica Secreção hormônio gastrina

Região cardica Secreta muco para proteger do HCl

• Região cardica Secreta muco para proteger do HCl Estômago Aves: Proventriculo Secreção HCl e

Estômago

Aves: Proventriculo Secreção HCl e pepsinogênio . Moela Digestão mecânica • Moela Proventriculo

Aves:

Proventriculo Secreção HCl e pepsinogênio . Moela Digestão mecânica

Moela Proventriculo
Moela
Proventriculo
Aves: Proventriculo Secreção HCl e pepsinogênio . Moela Digestão mecânica • Moela Proventriculo Moela 7
Aves: Proventriculo Secreção HCl e pepsinogênio . Moela Digestão mecânica • Moela Proventriculo Moela 7
Aves: Proventriculo Secreção HCl e pepsinogênio . Moela Digestão mecânica • Moela Proventriculo Moela 7

Moela

Moela
Moela

08/03/2012

08/03/2012 Intestino delgado • Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18
08/03/2012 Intestino delgado • Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18
Intestino delgado • Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18

Intestino delgado

Intestino delgado • Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18 m
• Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal
• Comprimento: 125 cm
• ocupa 50% do trato gastrointestinal
Comprimento: 125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18 m • 90% jejuno
• Comprimento: 18 m • 90% jejuno e 10% entre duodeno e íleo
• Comprimento: 18 m
• 90% jejuno e 10% entre duodeno e
íleo
125 cm • ocupa 50% do trato gastrointestinal • Comprimento: 18 m • 90% jejuno e

08/03/2012

Intestino delgado • Vilosidades – Três tipos celulares • Células caliciformes (defesa) • Enterócitos
Intestino delgado
• Vilosidades
– Três tipos celulares
Células caliciformes
(defesa)
• Enterócitos
(absorção)
• Células
enteroendrócrinas
(hormônios)
(absorção) • Células enteroendrócrinas (hormônios) Intestino delgado • Glândulas anexas (função
Intestino delgado • Glândulas anexas (função exócrina) – Fígado • Secreção da bile (suco biliar)

Intestino delgado

Glândulas anexas

(função exócrina)

Fígado

Secreção da bile (suco biliar)

Pâncreas

Fígado • Secreção da bile (suco biliar) – Pâncreas • Secreção de enzimas e sais –

Secreção de enzimas e sais

Amilase, lipase, protease, tripsina, etc.

Bicarbonato de sódio

Intestino delgado • Glândulas anexas (função endócrina) – Pâncreas • Secreção insulina e glucacon

Intestino delgado

Glândulas anexas

(função endócrina)

Pâncreas

Secreção insulina e glucacon

Intestino delgado • Glândulas anexas (função endócrina) – Pâncreas • Secreção insulina e glucacon
Vesícula biliar

Vesícula biliar

Vesícula biliar

08/03/2012

• A saliva umedece, lubrifica e digere o alimento

A saliva umedece, lubrifica e digere o alimento

Glândulas salivares
Glândulas salivares
Secreção gástrica • Região gástrica – secreta HCl A= duodeno B= região esôfagial C= região

Secreção gástrica

• Região gástrica – secreta HCl A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D=
• Região gástrica
– secreta HCl
A= duodeno
B= região esôfagial
C= região cardica
D= região gástrica
E=glândulas pilóricas
Secreção gástrica • Região gástrica – secreta pepsina - zimogênios A= duodeno B= região esôfagial

Secreção gástrica

Região gástrica

secreta pepsina - zimogênios

• Região gástrica – secreta pepsina - zimogênios A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica

A= duodeno B= região esôfagial C= região cardica D= região gástrica E=glândulas pilóricas

Secreção gástrica Fase cefálica Visão Alimento Acetilcolina Gastrina SNE Parietais HCl Alimento estomago
Secreção gástrica
Fase cefálica
Visão
Alimento
Acetilcolina
Gastrina
SNE
Parietais
HCl
Alimento
estomago
Fase gástrica

08/03/2012

08/03/2012 Secreção pâncreas • Secreções exócrinas • Digestão de nutrientes complexos • Célula acinar –
08/03/2012 Secreção pâncreas • Secreções exócrinas • Digestão de nutrientes complexos • Célula acinar –
08/03/2012 Secreção pâncreas • Secreções exócrinas • Digestão de nutrientes complexos • Célula acinar –

Secreção pâncreas

• Secreções exócrinas

• Digestão de nutrientes complexos

• Célula acinar – secreta enzimas

• Célula centroacinar - bicarbonato

– secreta enzimas • Célula centroacinar - bicarbonato Pâncreas Enzimas HCO3 Estomago Intestino delgado
– secreta enzimas • Célula centroacinar - bicarbonato Pâncreas Enzimas HCO3 Estomago Intestino delgado
Pâncreas Enzimas HCO3 Estomago Intestino delgado Nutrientes CCK complexos Bolo alimentar pH baixo Secretina
Pâncreas
Enzimas
HCO3
Estomago
Intestino delgado
Nutrientes
CCK
complexos
Bolo
alimentar
pH baixo
Secretina
CCK complexos Bolo alimentar pH baixo Secretina Secreções Gastrintestinais Tabela – Enzimas intestinais

Secreções Gastrintestinais

Tabela – Enzimas intestinais com seus respectivos substratos e produtos finais de hidrólise.

seus respectivos substratos e produtos finais de hidrólise. Enzima Substrato Produto Peptidase Peptídeos Aminoácidos

Enzima

Substrato

Produto

e produtos finais de hidrólise. Enzima Substrato Produto Peptidase Peptídeos Aminoácidos Lipase Lipídeos Ácidos

Peptidase

Peptídeos

Aminoácidos

Enzima Substrato Produto Peptidase Peptídeos Aminoácidos Lipase Lipídeos Ácidos graxos + Glicerol Maltase Maltose

Lipase

Lipídeos

Ácidos graxos + Glicerol

Aminoácidos Lipase Lipídeos Ácidos graxos + Glicerol Maltase Maltose Glicose + Glicose Isomaltase Isomaltose

Maltase

Maltose

Glicose + Glicose

Ácidos graxos + Glicerol Maltase Maltose Glicose + Glicose Isomaltase Isomaltose Glicose + Glicose Sacarase Sacarose

Isomaltase

Isomaltose

Glicose + Glicose

Glicose + Glicose Isomaltase Isomaltose Glicose + Glicose Sacarase Sacarose Glicose + Frutose Secreção Biliar •

Sacarase

Sacarose

Glicose + Frutose

Glicose + Glicose Sacarase Sacarose Glicose + Frutose Secreção Biliar • O fígado é uma glândula
Glicose + Glicose Sacarase Sacarose Glicose + Frutose Secreção Biliar • O fígado é uma glândula
Glicose + Glicose Sacarase Sacarose Glicose + Frutose Secreção Biliar • O fígado é uma glândula

Secreção Biliar

• O fígado é uma glândula acinar

08/03/2012

  Secreção Biliar • Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos Secreção Biliar   Secreção
  Secreção Biliar • Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos Secreção Biliar   Secreção
 

Secreção Biliar

Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos

• Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos Secreção Biliar   Secreção Biliar • Conversão
• Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos Secreção Biliar   Secreção Biliar • Conversão
• Bile: colesterol, sais biliares, fosfolipídeos Secreção Biliar   Secreção Biliar • Conversão

Secreção Biliar

 

Secreção Biliar

• Conversão do colesterol em ácido fólico

• Conversão do colesterol em ácido fólico

A vesícula biliar armazena e concentra a bile no período entre as refeições

08/03/2012

• Circulação enterepática

• Circulação enterepática

Secreção Biliar Intestino grosso
Secreção Biliar
Intestino grosso
• Camadas – Secreção muco • Tempo retenção (12 hrs) • 8% de digestão •

Camadas

Secreção muco

Tempo retenção (12 hrs)

8% de digestão

Colonização bactérias anaeróbias

Camadas – Secreção muco • Tempo retenção (12 hrs) • 8% de digestão • Colonização bactérias

Intestinos (Cecos)

Intestinos (Cecos)
Intestino grosso – Fermentação anaeróbia • Carboidratos – Amido resistente, PNA, Açucares e oligossacarideos

Intestino grosso – Fermentação anaeróbia

Carboidratos

Amido resistente, PNA, Açucares e oligossacarideos

Proteinas

Enzimas, proteinas da dieta Produto - AGVs

Amido resistente, PNA, Açucares e oligossacarideos • Proteinas – Enzimas, proteinas da dieta • Produto -

08/03/2012

Intestino grosso – Fermentação anaeróbia • Função AGVs – Função osmorregulatória – Fonte energia –

Intestino grosso – Fermentação anaeróbia

Função AGVs

Função osmorregulatória

Fonte energia

Proteção intestinal

Motilidade intestinal • Principais ações – Conduzir o alimento de um lugar para outro –

Motilidade intestinal

Principais ações

Conduzir o alimento de um lugar para outro

Reter o alimento em um determinado local para a digestão e absorção

Triturar e misturar o alimento às secreções digestivas.

Efeito volume Presença Peristaltismo alimento Volume dependente
Efeito volume
Presença
Peristaltismo
alimento
Volume
dependente
Tx ácido gástrico Peristaltismos Tx passagem Nutrientes Secreçao biliar e Consumo pancreática Parada do íleo
Tx ácido
gástrico
Peristaltismos
Tx passagem
Nutrientes
Secreçao
biliar e
Consumo
pancreática
Parada do íleo

08/03/2012

Desenvolvimento da mucosa intestinal Consiste no aumento do número e densidade de vilos Aumento do

Desenvolvimento da mucosa intestinal

Consiste no aumento do número e densidade de vilos

Aumento do número de enterócitos células caliciformes células enteroendócrinas

2 processos Renovação celular (proliferação e diferenciação) Stem cels Perda de células (extrusão)
2 processos
Renovação celular
(proliferação e diferenciação)
Stem cels
Perda de células
(extrusão)

Turnover

(Síntese-migração-extrusão)

(extrusão) Turnover (Síntese-migração-extrusão) Desenvolvimento da mucosa intestinal Reparo da mucosa

Desenvolvimento da mucosa intestinal

Desenvolvimento da mucosa intestinal

Reparo da mucosa intestinal

Migração de células adjacentes logo abaixo da área lesada

Início – 5 a 30 minutos após a lesão

Secreção de grande quantidade de muco sobre a área lesada

2 a 4 horas o epitélio é restabelecido

Custo energético

20% da EB consumida

08/03/2012

08/03/2012 Digestão e absorção • Digestão = quebra de partículas – Moela – Enzimas • Enzimas

Digestão e absorção

Digestão = quebra de partículas

Moela

Enzimas

Enzimas do lúmen

Glândulas gastrintestinais

Enzimas de membrana

de partículas – Moela – Enzimas • Enzimas do lúmen – Glândulas gastrintestinais • Enzimas de

Digestão e absorção

Absorção ou Transporte Intestinal

Transporte Transcelular

Superfície apical do enterócito

Transporte Paracelular

Membrana basolateral

Digestão e absorção

Digestão e absorção

08/03/2012

Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos 65
Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos 65

Anatomia e fisiologia comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos

65

comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos 65 Cavidade Oral •Escolha, apreensão e ingestão do
comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos 65 Cavidade Oral •Escolha, apreensão e ingestão do
comparada do trato gastrointestinal de cães e gatos 65 Cavidade Oral •Escolha, apreensão e ingestão do
Cavidade Oral •Escolha, apreensão e ingestão do alimento o o o o Dentes Língua Glândulas

Cavidade Oral

•Escolha, apreensão e ingestão do alimento

o

o

o

o

Dentes

Língua

Glândulas salivares e

Faringe

Cavidade Oral •Escolha, apreensão e ingestão do alimento o o o o Dentes Língua Glândulas salivares
Boca pH saliva: Cães: 7,34 a 7,80; Gatos: 7,50 Cães e gatos não secretam amilase

Boca

pH saliva: Cães: 7,34 a 7,80; Gatos: 7,50
pH saliva: Cães: 7,34 a 7,80; Gatos: 7,50
Cães e gatos não secretam amilase na saliva
Cães e gatos não secretam amilase na saliva
Uma função importante da saliva é de resfriamento evaporativo para cães
Uma função importante da saliva é de resfriamento
evaporativo para cães

08/03/2012

Estômago Pepsina - ACTH - pH 2,0 - Inativada em pH neutro - Mais importante
Estômago Pepsina - ACTH - pH 2,0 - Inativada em pH neutro - Mais importante
Estômago
Pepsina
- ACTH
- pH 2,0
- Inativada em pH neutro
- Mais importante para gatos
- Secreção gástrica:
- Volume de alimento
-
Hormônios (ACTH)
A membrana da mucosa do estômago para cães é mais fina na região proximal e
A membrana da mucosa do estômago para cães é mais fina na região proximal e
A membrana da mucosa do estômago para cães é mais fina na
região proximal e mais grossa na região distal em relação a
gatos
da mucosa do estômago para cães é mais fina na região proximal e mais grossa na
da mucosa do estômago para cães é mais fina na região proximal e mais grossa na
e mais grossa na região distal em relação a gatos Intestino delgado Maskel e Johnson, (1993)
Intestino delgado Maskel e Johnson, (1993)
Intestino delgado
Maskel e Johnson, (1993)
Intestino delgado • Vilosidades – Três tipos celulares • Células caliciformes (defesa) • Enterócitos
Intestino delgado
• Vilosidades
– Três tipos celulares
• Células caliciformes
(defesa)
• Enterócitos
(absorção)
• Células
enteroendrócrinas
(hormônios)

08/03/2012

Intestino grosso Cão Gato

Intestino grosso

Cão
Cão
Intestino grosso Cão Gato
Gato
Gato
Intestino grosso Cão Gato
Mecanismos de regulação do consumo alimentar em monogástricos 74
Mecanismos de regulação do consumo alimentar em monogástricos 74

Mecanismos de regulação do consumo alimentar em monogástricos

74

•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI
•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI

•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI

•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI
•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI
•Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI
regulação do consumo alimentar em monogástricos 74 •Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI 19
regulação do consumo alimentar em monogástricos 74 •Glicostática •Aminostática •Energética •Volume TGI 19

08/03/2012

08/03/2012 •Leptina •Ácidos graxo Composição nutricional Forma física Genética Consumo ração Ambiente
•Leptina •Ácidos graxo
•Leptina •Ácidos graxo

•Leptina

•Ácidos graxo

Composição nutricional Forma física Genética Consumo ração Ambiente Mecanismos controle curto e longo prazo
Composição nutricional Forma física Genética Consumo ração Ambiente
Composição
nutricional
Forma física
Genética
Consumo
ração
Ambiente
Mecanismos controle curto e longo prazo
Mecanismos
controle curto
e longo prazo
TGI Controle trânsito hormonal Consumo
TGI Controle trânsito hormonal Consumo
TGI
Controle
trânsito
hormonal
Consumo

08/03/2012

08/03/2012 Efeitos longo prazo Efeitos curto prazo 21
08/03/2012 Efeitos longo prazo Efeitos curto prazo 21
Efeitos longo prazo Efeitos curto prazo
Efeitos longo prazo
Efeitos longo prazo
Efeitos curto prazo
Efeitos curto prazo