Você está na página 1de 55
Processos de fabricação 1 - Introdução Introdução Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Introdução Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.
Processos de fabricação 1 - Introdução Introdução Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.
Processos de fabricação 1 - Introdução Introdução Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.

Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Introdução Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.

Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng. camargojonathanf@fahor.com.br

Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng. camargojonathanf@fahor.com.br 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 1 de 55
Prof. Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng. camargojonathanf@fahor.com.br 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 1 de 55
Processos de fabricação 1 - Introdução Informações Gerais Disciplina: Processos de Fabricação I (0029) /

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Informações Gerais Disciplina: Processos de Fabricação I (0029) / 4
Informações Gerais
Informações Gerais
de fabricação 1 - Introdução Informações Gerais Disciplina: Processos de Fabricação I (0029) / 4 créditos
de fabricação 1 - Introdução Informações Gerais Disciplina: Processos de Fabricação I (0029) / 4 créditos

Disciplina: Processos de Fabricação I (0029) / 4 créditos

Horas Aula: 80

Período Letivo: 1º Semestre de 2018

Professor: Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng.

E-mail: camargojonathanf@fahor.com.br

Professor: Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng. E-mail: camargojonathanf@fahor.com.br 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 2 de 55
Professor: Jonathan Felipe Camargo, Me. Eng. E-mail: camargojonathanf@fahor.com.br 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 2 de 55

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 2 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 1. Introdução 2. Fundamentos da Usinagem com Ferramentas

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 1. Introdução 2. Fundamentos da Usinagem com Ferramentas de
Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 1. Introdução 2. Fundamentos da Usinagem com Ferramentas de
Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 1. Introdução 2. Fundamentos da Usinagem com Ferramentas de
Programa
Programa

1. Introdução

2. Fundamentos da Usinagem com Ferramentas de Geometria Definida

3. Ferramentas de Corte de Geometria Definida e suas Aplicações, e Cuidados no

Uso de Ferramentas de Corte

4. Meios Lubrirrefrigerantes

5. Usinabilidade de Materiais Metálicos

6. Determinação de Condições Econômicas de Usinagem

7. Determinação de Condições Econômicas de Usinagem

8. Processos de usinagem com geometria definida

9. Processos de usinagem com geometria definida

10. Aula Prática Projeto de Usinagem

de usinagem com geometria definida 10. Aula Prática – Projeto de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de usinagem com geometria definida 10. Aula Prática – Projeto de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 11. Aula Prática – Projeto de Usinagem 12.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 11. Aula Prática – Projeto de Usinagem 12. Apresentação
Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 11. Aula Prática – Projeto de Usinagem 12. Apresentação
Processos de fabricação 1 - Introdução Programa 11. Aula Prática – Projeto de Usinagem 12. Apresentação
Programa
Programa

11. Aula Prática Projeto de Usinagem

12. Apresentação dos artigos

13. Aula Prática Projeto de Usinagem

14. Processos de usinagem com geometria não definida

15. Aula Prática Projeto de Usinagem

16. Processos de usinagem não convencional

17. Máquinas CNC

18. Apresentação do Projeto de Usinagem

19. Revisão

20. Prova Final

CNC 18. Apresentação do Projeto de Usinagem 19. Revisão 20. Prova Final 15.02.2018 J. F. Camargo
CNC 18. Apresentação do Projeto de Usinagem 19. Revisão 20. Prova Final 15.02.2018 J. F. Camargo
Processos de fabricação 1 - Introdução Frequência nas aulas Todos acadêmicos têm o direito de

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Frequência nas aulas Todos acadêmicos têm o direito de se
Processos de fabricação 1 - Introdução Frequência nas aulas Todos acadêmicos têm o direito de se
Processos de fabricação 1 - Introdução Frequência nas aulas Todos acadêmicos têm o direito de se
Frequência nas aulas
Frequência nas aulas

Todos acadêmicos têm o direito de se ausentar de 25%

das aulas sem necessidade de justificativa.

Para aprovação é necessária a frequência mínima de 75%

Atestado NÃO abona faltas

No caso de não realização de uma das avaliações, deverá ser solicitado na secretaria a realização de

prova atrasada;

As provas atrasadas serão realizadas na data reservada no calendário acadêmico.

provas atrasadas serão realizadas na data reservada no calendário acadêmico. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 5
provas atrasadas serão realizadas na data reservada no calendário acadêmico. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 5
Processos de fabricação 1 - Introdução Avaliações (0,8 pontos) : 8 testes no final de

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Avaliações (0,8 pontos) : 8 testes no final de algumas
Processos de fabricação 1 - Introdução Avaliações (0,8 pontos) : 8 testes no final de algumas
Processos de fabricação 1 - Introdução Avaliações (0,8 pontos) : 8 testes no final de algumas
Avaliações
Avaliações

(0,8 pontos) : 8 testes no final de algumas aulas.

22/02

01/03

08/03

15/03

12/04

17/05

07/06

14/07

Teste 1

Teste 2

Teste 3

Teste 4

Teste 5

Teste 6

Teste 7

Teste 8

(1,5 pontos) : artigo sobre usinagem

(03/05).

(1,5 pontos) : Projeto de usinagem

(21/06).

(1,0 pontos) : Trabalho de otimização

(29/03).

(4,0 pontos) : Prova Final

(05/07).

(1,2 pontos) : Avaliação geral

(16/05). Terça-Feira

O aluno precisa somar 6,0 pontos e ter uma frequência maior/igual a 75% para ser aprovado na disciplina

pontos e ter uma frequência maior/igual a 75% para ser aprovado na disciplina 15.02.2018 J. F.
pontos e ter uma frequência maior/igual a 75% para ser aprovado na disciplina 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : artigo sobre usinagem (03/05). • O

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : artigo sobre usinagem (03/05). • O grupo
Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : artigo sobre usinagem (03/05). • O grupo
Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : artigo sobre usinagem (03/05). • O grupo

(1,5 pontos) : artigo sobre usinagem

(03/05).

O grupo deverá escrever um artigo sobre o assunto escolhido.

Seguir rigorosamente o template disponibilizado no portal (erros de formatação não serão tolerados).

Grupo de no máximo 3 pessoas (o grupo formado por 3 pessoas pode escolher o

assunto).

No dia 03/05 o grupo deverá entregar:

o

o artigo impresso;

o

o artigo no formato .doc;

o

a apresentação e os vídeos usados.

Será descontado 10% do peso do trabalho por dia de atraso (tanto do artigo impresso como do artigo digital).

O artigo tem peso 1 e a apresentação tem peso 0,5.

O grupo terá 20 min para apresentar de forma a demostrar que domina o assunto.

Caso algum integrante do grupo não demonstrar durante os 15 minutos da apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação.

da apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação. 15.02.2018 J. F.
da apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação. 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução 1) Análise da influência da geometria de brocas especiais

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução 1) Análise da influência da geometria de brocas especiais na
Processos de fabricação 1 - Introdução 1) Análise da influência da geometria de brocas especiais na
Processos de fabricação 1 - Introdução 1) Análise da influência da geometria de brocas especiais na

1) Análise da influência da geometria de brocas especiais na furação de chapas finas aeronáuticas. Henrique, Lucas, Viviani

2) Causas de erros geométricos nos processos de usinagem. Geovani, Leonardo D. Joacir

3) A usinagem na indústria bélica: paralelo histórico, influências e evoluções durante as

guerras.

4) Tecnologia da perfuração de túneis e poços de petróleo: ferramentas, processos, máquinas, custos de perfuração. Leonardo, Artur, Cristian

5) Método do furo cego para medição de tensões residuais. Alison, Jessica, Dionisio

6) Aplicação de ferramentas de PCBN ou metal duro revestido no torneamento de aços endurecidos. Anderson,Jeferson, Juliano

7) Usinagem de aços endurecidos com ferramentas de geometria definida (integridade da

superfície). Douglas

8) Usinagem de aços endurecidos com ferramentas de geometria definida (força e rugosidade). Maiara, Taina, Leonardo

9) Usinabilidade de ligas ferrosas autolubrificantes sinterizadas

10) Analise de formação de cavacos utilizando um dispositivo Quick-Stop device (QSD). Fernando, Clereu, Eduardo

utilizando um dispositivo Quick-Stop device (QSD). Fernando, Clereu, Eduardo 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 8 de
utilizando um dispositivo Quick-Stop device (QSD). Fernando, Clereu, Eduardo 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 8 de

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 8 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : Projeto de usinagem (21/06). • O

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : Projeto de usinagem (21/06). • O grupo
Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : Projeto de usinagem (21/06). • O grupo
Processos de fabricação 1 - Introdução (1,5 pontos) : Projeto de usinagem (21/06). • O grupo

(1,5 pontos) : Projeto de usinagem

(21/06).

O grupo deverá fazer um projeto de usinagem através de engenharia reversa.

Grupo de no máximo 3 pessoas (o grupo precisara usinar suas peças).

Seguir rigorosamente o template disponibilizado no portal (erros de formatação não

serão tolerados).

No dia 21/06 o grupo deverá entregar o projeto de usinagem, e também postar no portal acadêmico.

Será descontado 10% do peso do trabalho por dia de atraso (tanto do documento

impresso como o digital do portal).

O Projeto de Usinagem tem peso 1,0 e a apresentação tem peso 0,5.

O grupo terá 20 min para apresentar de forma a demostrar que domina o assunto.

Caso algum integrante do grupo não demonstrar durante os 15 minutos da

apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação.

da apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação. 15.02.2018 J. F.
da apresentação que domina o assunto, o mesmo terá nota 0 na apresentação. 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução Planejamento de aulas 2018.1 Fevereiro Março Abril Maio Junho

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Planejamento de aulas 2018.1 Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho
Planejamento de aulas 2018.1 Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aula 1 Aula 2 Aula
Planejamento de aulas 2018.1
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Aula 1
Aula 2
Aula 3
Aula 4
Aula 5
Aula 6
Aula 7
Aula 8
Aula 9
Aula 10
Aula 11
Aula 12
Aula 13
Aula 14
Aula 15
Feriado
Aula 16
Aula 17
Aula 18
Aula 19
Aula 20
Introdução
Fund. da usinagem
Ferr. de Corte
M. Lubrirefrigerantes
Usinabilidade
Otimização
E.O.
Geometria Definida
Aula Pratica
A.P.
A.P.
A.P.
A.P.
Apr. Artigo
Artigo
Geom. não definida
Não convencional
CNC
Projeto de usinagem
P.U.
Revisão
Prova Final
P.F.
Teste
T1
T2
T3
T4
T5
T6
T7
T8
Legenda
Teoria
Pratica
Teste
Prova
Teste T1 T2 T3 T4 T5 T6 T7 T8 Legenda Teoria Pratica Teste Prova 15.02.2018 J.
Teste T1 T2 T3 T4 T5 T6 T7 T8 Legenda Teoria Pratica Teste Prova 15.02.2018 J.

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 10 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [1] SCHROETER, R. B., WEINGAERTNER, W. L.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [1] SCHROETER, R. B., WEINGAERTNER, W. L. Tecnologia
Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [1] SCHROETER, R. B., WEINGAERTNER, W. L. Tecnologia
Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [1] SCHROETER, R. B., WEINGAERTNER, W. L. Tecnologia
Bibliografia Recomendada
Bibliografia Recomendada

[1] SCHROETER, R. B., WEINGAERTNER, W. L. Tecnologia da Usinagem com Ferramentas de Geometria Definida parte 1 . Apostila (traduzido e adaptado por Prof. Rolf Bertrand

Schroeter e Prof. Walter Lindolfo Weingaertner do livro Fertigungsverfahren Drehen,

Bohren, Fräsen”, de Prof. Wilfried König e Prof. Fritz Klocke).

[2] KLOCKE, F., KÖNIG, W. Fertigungsverfahren: Drehen , Fräsen, Bohren . Springer- Verlag Berlin Heidelberg, 2008. 8. Edição revisada. Band 1. 599 p.

[3] ABRÃO, A. M., COELHO, R. T., MACHADO, A. R., SILVA, M. B. Teoria da Usinagem dos

Materiais . Ed. Edgar Blücher Ltda, São Paulo, 2009. 1. Edição.

[4] FERRARESI, Dino. Usinagem dos metais. São Paulo: Edgard Blucher, 1977.

[5] STEMMER, C. E. Ferramentas de Corte . Ed. da UFSC, Série Didática, Florianópolis, 1989. 2. Edição.

[6] DINIZ, A. E., MARCONDES, F. C., COPPINI, N. L. Tecnologia da Usinagem dos Materiais . MM Editora, São Paulo, 1999. 1. Edição.

da Usinagem dos Materiais . MM Editora, São Paulo, 1999. 1. Edição. 15.02.2018 J. F. Camargo
da Usinagem dos Materiais . MM Editora, São Paulo, 1999. 1. Edição. 15.02.2018 J. F. Camargo
Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [7] CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica:

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [7] CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica:
Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [7] CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica:
Processos de fabricação 1 - Introdução Bibliografia Recomendada [7] CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica:
Bibliografia Recomendada
Bibliografia Recomendada

[7] CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica: processos de fabricação e tratamento. 2. ed.

São Paulo: McGraw-Hill,1986. Vol.2.

[8] WITTE, Horst. Máquinas ferramenta: elementos básicos de máquinas e técnicas de construção. São Paulo: Hemus, 1998.

[9] FITZPATRICK, Michael. Introdução à usinagem com CNC: comando numérico computadorizado. Porto Alegre: AMGH, 2013.

[10] GROOVER, Mikell P. Introdução aos processos de fabricação. Rio de Janeiro: LTC, 2014.

MÁQUINAS E METAIS. São Paulo: Aranda. Mensal. Disponível em:

[11] SANTOS, Aldeci V. dos. Usinagem em altíssimas velocidades. 2. ed. São Paulo: Érica,

2003.

[12] SENAI. Usinagem com ferramentas manuais. Senai (s.d.).

Érica, 2003. [12] SENAI. Usinagem com ferramentas manuais. Senai (s.d.). 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 12
Érica, 2003. [12] SENAI. Usinagem com ferramentas manuais. Senai (s.d.). 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 12
Processos de fabricação 1 - Introdução Objetivos  Compreender os princípios dos fenômenos físicos e

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Objetivos  Compreender os princípios dos fenômenos físicos e da
Objetivos
Objetivos
Processos de fabricação 1 - Introdução Objetivos  Compreender os princípios dos fenômenos físicos e da
Processos de fabricação 1 - Introdução Objetivos  Compreender os princípios dos fenômenos físicos e da
Processos de fabricação 1 - Introdução Objetivos  Compreender os princípios dos fenômenos físicos e da

Compreender os princípios dos fenômenos físicos e da dinâmica

dos processos de usinagem.

físicos e da dinâmica dos processos de usinagem.  Compreender os principais processos, bem como máquinas

Compreender os principais

processos, bem como máquinas e

ferramentas de usinagem.

Compreender os principais processos, bem como máquinas e ferramentas de usinagem. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Compreender os principais processos, bem como máquinas e ferramentas de usinagem. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 13 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J. F.
Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580)
Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580)
1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 14
1 - Introdução Classificação dos Processos de Fabricação (DIN 8580) 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 14
Processos de fabricação 1 - Introdução Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por vários
Processos de fabricação 1 - Introdução Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por vários
Processos de fabricação 1 - Introdução Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por vários

Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por vários

processos, seguindo planos bem organizados em todos os aspectos.

Nos países industrializados, cerca de um terço do produto interno bruto

(PIB) corresponde a fabricação de produtos.

A fabricação de um simples produto envolve projeto, seleção de materiais adequados e também seleção de processos de fabricação para atender os requisitos de serviço deste produto.

de fabricação para atender os requisitos de serviço deste produto. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 15
de fabricação para atender os requisitos de serviço deste produto. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 15
Processos de fabricação 1 - Introdução Necessidade do Produto Conceito Original Projeto do conceito Análise

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Necessidade do Produto Conceito Original Projeto do conceito Análise do
Processos de fabricação 1 - Introdução Necessidade do Produto Conceito Original Projeto do conceito Análise do
Processos de fabricação 1 - Introdução Necessidade do Produto Conceito Original Projeto do conceito Análise do

Necessidade do Produto

Conceito Original

Projeto do conceito

Análise do Projeto

Modelos Físicos e Analíticos

Teste do

Protótipo

Avaliação

Revisão do Projeto

Avaliação Final

Desenho

Especificação do Material; Seleção d o Processo de Fabricação e de

Equipamentos; Projeto e Construção de Ferramentas e Matrizes

Fabricação

Equipamentos; Projeto e Construção de Ferramentas e Matrizes Fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 16 de
Equipamentos; Projeto e Construção de Ferramentas e Matrizes Fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 16 de
Processos de fabricação 1 - Introdução Nos processos de fabricação, geralmente haverá mais de um

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Nos processos de fabricação, geralmente haverá mais de um método
Processos de fabricação 1 - Introdução Nos processos de fabricação, geralmente haverá mais de um método
Processos de fabricação 1 - Introdução Nos processos de fabricação, geralmente haverá mais de um método

Nos processos de fabricação, geralmente haverá mais de um método que pode ser empregado para fabricar um componente.

A seleção de um método em particular sobre outros vai depender de um

grande número de fatores.

Além disto, o produto final é, geralmente, o resultado de muitos processos diferentes.

o produto final é, geralmente, o resultado de muitos processos diferentes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
o produto final é, geralmente, o resultado de muitos processos diferentes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Para a seleção do processo mais adequado para a

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Para a seleção do processo mais adequado para a fabricação,
Processos de fabricação 1 - Introdução Para a seleção do processo mais adequado para a fabricação,
Processos de fabricação 1 - Introdução Para a seleção do processo mais adequado para a fabricação,

Para a seleção do processo mais adequado para a fabricação, os seguintes

fatores devem ser considerados:

Tipo de material e suas propriedades;

Propriedades finais desejadas do produto;

Tamanho, forma e complexidade do componente;

Tolerâncias e acabamento da superfície requeridos.

do componente; • Tolerâncias e acabamento da superfície requeridos. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 18 de
do componente; • Tolerâncias e acabamento da superfície requeridos. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 18 de
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Usinagem - mais “popular” tecnologia

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Usinagem - mais “popular” tecnologia de
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Usinagem - mais “popular” tecnologia de
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Usinagem - mais “popular” tecnologia de
Histórico da Usinagem
Histórico da Usinagem

Usinagem - mais “popular” tecnologia de produção

Estudo da usinagem - baseado em mecânica (atrito, deformações), termodinâmica (calor) e metalurgia

800 mil anos - primeiras evidências de ferramentas de pedra lascada

Fato marcante - descoberta dos metais (Cu, Zn, Fe,

700 a.C. - maioria das ferramentas feitas em ferro

Século XVII - melhoria nos processos de fabricação de ferro/aço

1760 - Reynolds constrói o que se considera a primeira máquina-ferramenta

Século XIX - primeiras pesquisas sobre tecnologia da usinagem

1900 - Taylor apresenta o aço-rápido na Feira de Paris

)

1906 - após 26 anos de pesquisa, Taylor publica "On the art of Cutting Metals(fundamentos básicos da tecnologia da usinagem)

art of Cutting Metals ” (fundamentos básicos da tecnologia da usinagem) 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
art of Cutting Metals ” (fundamentos básicos da tecnologia da usinagem) 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Ferramentas de pedra lascada •

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Ferramentas de pedra lascada • Serra
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Ferramentas de pedra lascada • Serra
Processos de fabricação 1 - Introdução Histórico da Usinagem • Ferramentas de pedra lascada • Serra
Histórico da Usinagem
Histórico da Usinagem

Ferramentas de pedra lascada

Histórico da Usinagem • Ferramentas de pedra lascada • Serra para pedras do período neolítico Serra

Serra para pedras do período neolítico

pedra lascada • Serra para pedras do período neolítico Serra para Pedras do Período Neolítico a

Serra para Pedras do

Período Neolítico

a – Movimento de Avanço

b – Movimento de Corte

do Período Neolítico a – Movimento de Avanço b – Movimento de Corte 15.02.2018 J. F.
do Período Neolítico a – Movimento de Avanço b – Movimento de Corte 15.02.2018 J. F.
Processos de fabricação 1 - Introdução Importância da Usinagem • Transformação da matéria-prima: A maior

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Importância da Usinagem • Transformação da matéria-prima: A maior parte
Processos de fabricação 1 - Introdução Importância da Usinagem • Transformação da matéria-prima: A maior parte
Processos de fabricação 1 - Introdução Importância da Usinagem • Transformação da matéria-prima: A maior parte
Importância da Usinagem
Importância da Usinagem

Transformação da matéria-prima:

A maior parte dos produtos industrializados em alguma de suas etapas de produção, direta ou indiretamente, sofre algum processo de

usinagem.

Importantes setores industriais:

- Aeronáutico;

- Automobilístico;

- Produção de moldes e matrizes.

- Aeronáutico; - Automobilístico; - Produção de moldes e matrizes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 21
- Aeronáutico; - Automobilístico; - Produção de moldes e matrizes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 21
- Aeronáutico; - Automobilístico; - Produção de moldes e matrizes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 21
- Aeronáutico; - Automobilístico; - Produção de moldes e matrizes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 21
- Aeronáutico; - Automobilístico; - Produção de moldes e matrizes. 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 21
Processos de fabricação 1 - Introdução Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989 • Usinagem Operação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989 • Usinagem Operação que
Processos de fabricação 1 - Introdução Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989 • Usinagem Operação que
Processos de fabricação 1 - Introdução Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989 • Usinagem Operação que
Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989
Definições básicas – ABNT NBR 6162/1989

Usinagem Operação que ao conferir à peça forma ou as dimensões, ou acabamento ou ainda uma combinação qualquer desses três itens produz cavaco.

Cavaco

Porção de material da peça retirada pela ferramenta que se caracteriza por apresentar forma geométrica irregular.

Material Bruto Produto Final Remoção de cavaco Remoção de cavaco Remoção de cavaco
Material Bruto
Produto Final
Remoção de cavaco
Remoção de cavaco
Remoção de cavaco
Produto Final Remoção de cavaco Remoção de cavaco Remoção de cavaco 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Produto Final Remoção de cavaco Remoção de cavaco Remoção de cavaco 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Conceitos Básicos de Usinagem Peça • sofre uma operação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Conceitos Básicos de Usinagem Peça • sofre uma operação de
Conceitos Básicos de Usinagem
Conceitos Básicos de Usinagem

Peça

sofre uma operação de usinagem.

Dispositivo de fixação fixação da peça.

Ferramenta

executa a operação de usinagem.

Porta ferramenta

fixação da ferramenta.

Porta – ferramenta • fixação da ferramenta. Máquina-ferramenta • elemento que proporcionará os
Porta – ferramenta • fixação da ferramenta. Máquina-ferramenta • elemento que proporcionará os
Porta – ferramenta • fixação da ferramenta. Máquina-ferramenta • elemento que proporcionará os
Porta – ferramenta • fixação da ferramenta. Máquina-ferramenta • elemento que proporcionará os
Porta – ferramenta • fixação da ferramenta. Máquina-ferramenta • elemento que proporcionará os

Máquina-ferramenta

elemento que proporcionará os movimentos, velocidade, avanço e

a força necessária ao processo de

usinagem

os movimentos, velocidade, avanço e a força necessária ao processo de usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
os movimentos, velocidade, avanço e a força necessária ao processo de usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 23 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Automatização da Usinagem • Aplicação de métodos que elevem

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Automatização da Usinagem • Aplicação de métodos que elevem a
Processos de fabricação 1 - Introdução Automatização da Usinagem • Aplicação de métodos que elevem a
Processos de fabricação 1 - Introdução Automatização da Usinagem • Aplicação de métodos que elevem a
Automatização da Usinagem
Automatização da Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Automatização da Usinagem • Aplicação de métodos que elevem a produtividade

Aplicação de métodos que elevem a produtividade pela redução crescente do tempo de trabalho necessário à produção

Flexibilidade, produtividade, qualidade, redução de custos

CLP, CNC, CIM, monitoramento, inteligência artificial,

redução de custos • CLP, CNC, CIM, monitoramento, inteligência artificial, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 24
redução de custos • CLP, CNC, CIM, monitoramento, inteligência artificial, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 24
redução de custos • CLP, CNC, CIM, monitoramento, inteligência artificial, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 24

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 24 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Máquinas CNC • Ciclo de usinagem automático • Pouca

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Máquinas CNC • Ciclo de usinagem automático • Pouca intervenção
Processos de fabricação 1 - Introdução Máquinas CNC • Ciclo de usinagem automático • Pouca intervenção
Processos de fabricação 1 - Introdução Máquinas CNC • Ciclo de usinagem automático • Pouca intervenção
Máquinas CNC
Máquinas CNC

Ciclo de usinagem automático

Pouca intervenção do operador

Preparação mais fácil e rápida

Reprodutibilidade/precisão elevada

Tempo de inspeção reduzido

Várias operações na mesma máquina

Grande quantidade de ferramentas

Redução no ciclo de fabricação

Maior tempo para a máquina gerar cavaco

Investimento inicial alto

Nível mais elevado de manutenção

Custo/hora mais alto

Treinamento de colaboradores mais custoso

• Custo/hora mais alto • Treinamento de colaboradores mais custoso 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 25
• Custo/hora mais alto • Treinamento de colaboradores mais custoso 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 25
• Custo/hora mais alto • Treinamento de colaboradores mais custoso 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 25

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 25 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem • Determinação de operações de usinagem

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem • Determinação de operações de usinagem com
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem • Determinação de operações de usinagem com
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem • Determinação de operações de usinagem com
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem

de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem • Determinação de operações de usinagem com ferramentas

Determinação de operações de

usinagem com ferramentas de

geometria definida,

com ferramentas de geometria

não-definida e com usinagem

não convencional.

Envolve definição de:

- Processo de Usinagem;

- Ferramenta de Corte;

- Máquina-ferramenta;

- Etc.

de: - Processo de Usinagem; - Ferramenta de Corte; - Máquina-ferramenta; - Etc. 15.02.2018 J. F.
de: - Processo de Usinagem; - Ferramenta de Corte; - Máquina-ferramenta; - Etc. 15.02.2018 J. F.

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 26 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem com Ferramentas de Geom. Definida 

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem com Ferramentas de Geom. Definida  Torneamento
Processos de Usinagem com Ferramentas de Geom. Definida  Torneamento  Fresamento  Furação 
Processos de Usinagem com Ferramentas de Geom. Definida
 Torneamento
 Fresamento
 Furação
 Rosqueamento
 Alargamento
 Serramento
 Aplainamento
 Furação  Rosqueamento  Alargamento  Serramento  Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 27
 Furação  Rosqueamento  Alargamento  Serramento  Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 27
 Furação  Rosqueamento  Alargamento  Serramento  Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 27
 Furação  Rosqueamento  Alargamento  Serramento  Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 27

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 27 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem com Ferram. de Geom. Não-Definida 

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem com Ferram. de Geom. Não-Definida  Retificação
Processos de Usinagem com Ferram. de Geom. Não-Definida  Retificação  Brunimento  Lapidação 
Processos de Usinagem com Ferram. de Geom. Não-Definida
 Retificação
 Brunimento
 Lapidação
 Lixamento
 Polimento
 Jateamento
 Tamboreamento
 Lapidação  Lixamento  Polimento  Jateamento  Tamboreamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 28
 Lapidação  Lixamento  Polimento  Jateamento  Tamboreamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 28
 Lapidação  Lixamento  Polimento  Jateamento  Tamboreamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 28
 Lapidação  Lixamento  Polimento  Jateamento  Tamboreamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 28

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 28 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem Não-Convencionais  Corte por Feixe de

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem Não-Convencionais  Corte por Feixe de Elétrons
Processos de Usinagem Não-Convencionais  Corte por Feixe de Elétrons  Usinagem Eletroquímica  Eletroerosão
Processos de Usinagem Não-Convencionais
 Corte por Feixe de Elétrons
 Usinagem Eletroquímica
 Eletroerosão
 Corte por jato D’água
 Corte por LASER
 Corte por Plasma
 Ultrassom
Corte por jato D’água  Corte por LASER  Corte por Plasma  Ultrassom 15.02.2018 J.
Corte por jato D’água  Corte por LASER  Corte por Plasma  Ultrassom 15.02.2018 J.
Corte por jato D’água  Corte por LASER  Corte por Plasma  Ultrassom 15.02.2018 J.
Corte por jato D’água  Corte por LASER  Corte por Plasma  Ultrassom 15.02.2018 J.

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 29 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

Torneamento

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 30 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F.
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo

Torneamento e Aplainamento

1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 31
1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 31
1 - Introdução Processos de Usinagem  Torneamento e Aplainamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 31

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 31 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F.
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F. Camargo

Aplainamento e Furação

fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Aplainamento e Furação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 32 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F.
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F. Camargo

Alargamento e Rebaixamento

1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 33
1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 33
1 - Introdução Processos de Usinagem  Alargamento e Rebaixamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 33

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 33 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018 J.
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018 J.

Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento

- Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 34
- Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 34
- Introdução Processos de Usinagem  Rebaixamento, Mandrilamento e Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 34

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 34 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

Fresamento

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Fresamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 35 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

Serramento

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Serramento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 36 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F.
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F. Camargo

Brochamento e Rosqueamento

1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 37
1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 37
1 - Introdução Processos de Usinagem  Brochamento e Rosqueamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 37

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 37 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e

Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e Retificação

Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 38 de 55
Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 38 de 55
Usinagem  Roscamento, Limagem, Rasqueteamento, Tamboreamento e Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 38 de 55

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 38 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

Retificação

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide
Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 39 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super
Processos de Usinagem
Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super
de fabricação 1 - Introdução Processos de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super

Retificação, Brunimento, Lapidação e Super Acabamento

de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super Acabamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 40 de
de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super Acabamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 40 de
de Usinagem  Retificação, Brunimento, Lapidação e Super Acabamento 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 40 de

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 40 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
de aplicação de materiais e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J.
de aplicação de materiais e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J.

Bloco/cilindros

de materiais e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo
de materiais e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo

Pistões/Bielas

e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 41 de 55

Virabrequim

e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 41 de 55
e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 41 de 55
e processos de fabricação Bloco/cilindros Pistões/Bielas Virabrequim 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 41 de 55
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F.
Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem
Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 42 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 43
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 43
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 43
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 44
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 44
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 44
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J.

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F.
Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem
Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo
de fabricação 1 - Introdução Exemplos de Aplicação de Processos de Usinagem 15.02.2018 J. F. Camargo

15.02.2018

J. F. Camargo

Slide 45 de 55

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 46
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 46
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 47
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 47
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 48
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 48
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 48
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 49
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 49
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 49
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 50
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 51
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 51
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 52
Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 52
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação No
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
No dentista
No dentista
• Geometria definida – fresamento, furação, raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento,
• Geometria definida – fresamento,
furação, raspagem, alargamento,
rosqueamento, torneamento,
limagem, serramento,
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
raspagem, alargamento, rosqueamento, torneamento, limagem, serramento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 53 de 55
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação No
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
No dentista • Geometria não-definida – retificação, lixamento, jato de abrasivo, polimento, tamboreamento,
No dentista
• Geometria não-definida – retificação,
lixamento, jato de abrasivo, polimento,
tamboreamento,
– retificação, lixamento, jato de abrasivo, polimento, tamboreamento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 54 de 55
– retificação, lixamento, jato de abrasivo, polimento, tamboreamento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 54 de 55
– retificação, lixamento, jato de abrasivo, polimento, tamboreamento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 54 de 55
– retificação, lixamento, jato de abrasivo, polimento, tamboreamento, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 54 de 55
Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação

Processos de fabricação 1 - Introdução

Processos de fabricação 1 - Introdução Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação No
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
Exemplos de aplicação de materiais e processos de fabricação
No dentista
No dentista
• Processos não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser,
• Processos não-convencionais – usinagem
química, ultrassom, jato d’água, laser,
não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 55 de 55
não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 55 de 55
não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 55 de 55
não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 55 de 55
não-convencionais – usinagem química, ultrassom, jato d’água, laser, 15.02.2018 J. F. Camargo Slide 55 de 55