Você está na página 1de 3

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA


IF-SUL – Campus Pelotas
ENGENHARIA ELÉTRICA
PLANO DE ENSINO Semestre: 2012/1
Disciplina: EMPREENDEDORISMO Código: EE.153
Pré-Requisito(s): -----
Professor(es): Renato Neves Allemand
Número de Créditos: 02 Número Total de Horas: 30 (40 h-a) Documento:

Ementa
Empreendedorismo e espírito empreendedor. Habilidades, atitudes e características dos empreendedores - fatores
psicológicos e sociológicos. Início e ciclo de vida de uma empresa. Oportunidades de negócios: identificação,
seleção e definição do negócio. Elementos essenciais para iniciar um novo negócio: o plano de negócio.
Informações ambientais, estratégias de marketing, plano operacional e gerencial e plano financeiro.

Objetivos
Proporcionar ao aluno o conhecimento e reflexão de conceitos que embasam o estudo do empreendedorismo,
baseado nos seguintes objetivos: Caracterizar a situação do mercado de trabalho e o empreendedorismo no mundo
e no Brasil. Conhecer a Teoria de David McClelland. Identificar as Características Comportamentais
Empreendedoras. Identificar os Comportamentos Empreendedores. Conhecer a Teoria de Louis Jacques Filion.
Identificar a Síndrome do Empregado. Conhecer os Valores da Sociedade Brasileira em relação ao Trabalho.
Caracterizar o Perfil Empreendedor. Reconhecer as Oportunidades e a Criatividade como variáveis do
empreendedorismo. Caracterizar Formas Jurídicas das Empresas e seu Registro. Caracterizar Plano de Marketing
Empresarial. Conceituar Marketing Pessoal. Caracterizar Sistema de Franquia.

Conteúdo Programático

Unidade 1. Aula inaugural da disciplina e entrega do Plano de Ensino e arquivos (2 h-a)

Unidade 2. Situação do Mercado de trabalho e empreendedorismo (2 h-a)


2.1. Empreendedorismo no Brasil e no mundo
2.2. Definições básicas no empreendedorismo
2.3. Mortalidade das empresas no Brasil

Unidade 3. Características comportamentais empreendedoras (14 h-a)


3.1 Teoria de David McClelland
3.2 Características comportamentais empreendedoras
3.3 Comportamentos empreendedores

Unidade 4. O empreendedor e a empresa (10 h-a)


4.1Teoria de Jacques Filion
4.2Síndrome do empregado
4.3Valores da sociedade brasileira em relação ao trabalho
4.4Perfil empreendedor
4.5Oportunidade e criatividade como variáveis do empreendedorismo

Unidade 5. Formas das empresas e marketing (08 h-a)


5.1. Formas jurídicas das empresas e seu registro
5.2. Marketing pessoal
5.3. Sistema de franquia
5.4. Plano de marketing empresarial

Unidade 6. Tópicos especiais em empreendedorismo (4 h-a)


6.1. Cases de empreendedorismo
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
IF-SUL – Campus Pelotas
ENGENHARIA ELÉTRICA
Metodologia______________________________________________________________________
Serão utilizadas aulas expositivo-dialogadas, estudos de casos, autoanálise comportamental dos alunos, leitura de
textos e discussão e trabalhos de campo, técnicas e dinâmicas vivenciais, quando possível. Ao longo da abordagem
dos conteúdos, com o objetivo de obter contextualização e conhecimento prático aos alunos, poderá ter a
participação com palestras e apresentações, por parte de empreendedores locais.

Avaliação
Ainda que a disciplina tenha apenas uma avaliação ao final do semestre, para fins de controle e distribuição ao
longo do tempo, o semestre será dividido em duas etapas, como segue:

1a Etapa:
A avaliação individual na primeira etapa será realizada para que o aluno identifique seu potencial empreendedor
(comportamentos empreendedores da teoria de David McClelland).
O aluno deverá descrever em instrumento específico, situações vivenciadas (na área familiar, empresarial,
estudantil, profissional, etc.) de uso de pelo menos um dos três comportamentos de cada característica
comportamental empreendedora (são dez CCEs).
Será considerada a nota 6,0 (seis) para o aluno que participar e realizar o exercício ao longo do período para tal, em
sala de aula e fora de aula, e entregar o mesmo no prazo estipulado ao final da primeira etapa.
Adicionalmente, a nota será estipulada conforme segue:
- nota 7,0 (sete), se descrever sete comportamentos corretamente;
- nota 8,0 (oito), se descrever oito comportamentos corretamente;
- nota 9,0 (nove), se descrever nove comportamentos corretamente;
- nota 10,0 (dez), se descrever dez comportamentos corretamente.

2a Etapa:
Na segunda etapa, a nota será obtida através da média aritmética simples, da realização de duas atividades, relativas
às unidades 4 e 5 (uma atividade para cada unidade).

A média geral da disciplina será a média aritmética simples das duas etapas. Será considerado aprovado o aluno
que obtiver, no mínimo, média geral igual a seis e freqüência mínima de 75% das aulas ministradas. O aluno com
freqüência suficiente e média das avaliações do período (etapa) menor que seis, terá direito a uma avaliação de
substituição da etapa com menor nota. A nota dessa avaliação substituirá a nota da etapa.

Bibliografia
Básica:

DOLABELA, Fernando. Oficina do Empreendedor. 6. ed. Cultura, 1999.


DOLABELA, Fernando. Empreendedorismo de Base Tecnológica. Elsevier, 2010.
MAYER, Verônica Feder; MARIANO, Sandra. Empreendedorismo - Fundamentos e Técnicas para Criatividade.
LTC, 2011.
Complementar:

AIDAR, Marcelo Marinho. Empreendedorismo - Col. Debates em Administração. Thomson, 2007.


ALLEMAND, Renato Neves. Apostila sobre elaboração de planos de negócios. 2007.
ALLEMAND, Renato Neves. Apostila sobre empreendedorismo, incubadoras empresariais e parques
tecnológicos. 2007.
ALLEMAND, Renato Neves. Apostila sobre gestão de marketing. 2007.
ALLEMAND, Renato Neves. Apostila sobre qualidade e produtividade. 2007.
ALLEMAND, Renato Neves. Apostila sobre teoria comportamental empreendedora. 2007.
BARON, Robert A.; SHANE, Scott Andrew. Empreendedorismo – Uma Visão do Processo. Thomson, 2006.
DOLABELA, Fernando; FILION, Louis Jacques. Boa Idéia! E Agora?. Cultura Editores, 1999.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
IF-SUL – Campus Pelotas
ENGENHARIA ELÉTRICA
DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo – Transformando Idéias em Negócios. Campus,
2008.
FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO. SEBRAE. Curso Aprender a Empreender (fita de vídeo e manuais do
curso).
SABBAG, Paulo Yazigi. Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo. Saraiva, 2009.
STARTA. Manual do usuário do software de plano de negócio MAKEMONEY, 2004.
< http://doctorsys.locaweb.com.br/starta/Guia%20do%20Usuario.zip>. Acesso em 17/05/2011.
STARTA. Documento técnico do software de plano de negócio MAKEMONEY, 2004.
< http://doctorsys.locaweb.com.br/starta/Artigo_Tecnico.doc>. Acesso em 17/05/2011.

Observações