Você está na página 1de 818

seguem-se cinco termos con1 a raiz brk/''bendizer-abençoar", colocados justamente no con1eço

das l1istórias patriarcais (Gn 12,2-3).

11-Javismo
1. O BERÇO no JAVISMo - Nas tradições veterotestamentárias, Iahweh é associado principal1nente
com Moisés e com a aventura do êxodo (Ex 3ss). A fórmula de fé: "Iahweh tirou Israel do Egito"
constitui a quintessência da tradição bíblica do êxodo e é uma das fórmulas mais difundidas em
todo o AT. Encontra-se 110s credos l1istóricos (Dt 6,21-23; 26,8; Js 24,6s), nas festas religiosas
(Dt 16,1-3.6; Lv 23,43), nas leis (Dt 13,11; 20,1), nos hinos (SI 114,lss; 135,8s; 136,lüss) etc.
Ora, tal fórmula é tardia, posto que supõe a existência do grande Israel, o povo das doze tribos, ao
mesmo tempo que a sua equação com o grupo dos que escaparam do Egito, grupo provavelmente
pouco numeroso. Mais do que reflexo de uma realidade histórica concreta, a fórmula mencionada
seria retroprojeção do l1agiógrafo à época de Moisés. Daí a pergunta sobre as origens do javismo.
Começou realmente com Moisés e com o êxodo? De onde vem Iahweh? Qual é o berço do
javismo? Vejamos, antes de mais nada, alguns textos bíblicos e extrabíblicos significativos para
esclarecer o problema.
Nas Bênçãos de Moisés (Dt 33) e o Canto de Débora (Jz 5), dois textos poéticos antigos - aos
quais se pode acresce11tar outro texto mais tardio (Hab 3), mas em que se reflete a mesma tradição
- diz-se que Iahweh vem do Sinai, de Seir, Farã e Temã (Dt 33,2; Hab 3,3), circunscrições
geográficas que apontam todas para a mesma direção. No Canto de Débora, reforça-se esta
mesma idéia com outra expressão muito significativa: yhwh zeh sinai ("Iahweh, o [Deus] do
Sinai: Jz 5,5). Esta formulação pronominal ("o do Sinai") e a associação de Iahweh com uma
mesma região em três tradições independentes da Bíblia hebraica, às quais se pode acrescentar a
fórmula "Iahweh de Temã e seu Assera", que se encontra nas inscrições de Kuntillet 'Ajrud,
convidam a pensar no caráter ge11uíno e primitivo da denominação de Iahweh como o Deus do
Sinai, um Deus ligado à montanha, de natureza diferente da natureza do Deus do êxodo. Mas será
que existe alguma relação entre o Deus do Sinai e o do êxodo? Os topô11i1nos de Seir, Farã e
Temã, com os quais se associa o nome de Iahweh, orientam para a região dos edomitas ou
madianitas no sul da Palestina. Este dado serve de apoio para a hipótese da localização do Sinai
nesta região, ao mesmo tempo que adquire força a teoria da origem madianita do javismo.
Efetivamente, as tradições do AT relacionam o nome de Iahweh com o Sinai e com Moisés na
região de Madiã (cf. EX 2s; 18,lüss). De acordo com isto, o berço do javismo teria que ser
procurado na época pré-mosaica, nos lugares assinalados. Esta conclusão encontra um ponto de
apoio em alguns docu1nentos extrabíblicos. Em algumas listas egípcias de Soleb, na Núbia, dos
séculos XIV-XIII a.C., menciona-se um "país dos Shosu de Seir", um "país dos Shosu-Iahweh".
Os especialistas discutem sobre o alcance e significado exato destas designações, se bem que tudo
leve a pensar que se trata de um território ou, mais concretamente, de uma montanha. Como
conseqüência, tais listas trariam nova luz para as tradições do AT anteriormente assinaladas, onde
Iahweh aparece como o Deus de u1na mo11ta11ha situada ao sul da Palestina. As fo11tes bíblicas e
extrabíblicas mencionadas induzem a estabelecer conexão entre os israelitas e os madianitas,
assin1 como entre o Deus do Sinai e o do êxodo, conexões estas de tipo histórico e religioso, que
ajudariam a explicar as obscuras origens do javismo. Conexões também de tipo sociológico, que
ajudariam a compreender as não menos obscuras origens do povo de Israel. Os acontecimentos do
Sinai e os do êxodo estariam bloqueados não só pelo nome de Iahweh e de Moisés, mas também
pelos diversos grupos (madianitas, shosu, proto-israelitas) que, no mesmo momento histórico e
em zonas geográficas próximas e que se comunicavam entre si, tiveram experiências sociais e
religiosas similares ou idênticas.
2. IAHWEH, o DEtJS Do ÊXODO - O AT diz muito pouco sobre Deus em si próprio; ensina mais
quem Ele é em relação ao homem, especialmente ao seu povo. Iahweh revela-se sobretudo em
sua atuação na história. Por isso, se quisermos saber quem é e como é o Deus do êxodo, nada
melhor do que interrogar os textos bíblicos para ver que idéia Israel formou para si sobre Iahweh
a partir dos acontecimentos relacionados con1 a saída do Egito.
Nos textos de Ex 1-15 transparece a situação de Israel, bem como o plano divino de salvação.

Material com direitos autorais