Você está na página 1de 7

PORTUGUÊS

Ortografia
Emprego do hífen – Parte I

Prof.ª Isabel Vega


Emprego do hífen – parte I

1) Emprego do hífen nas palavras compostas


a) Nos compostos por justaposição, sem elemento de ligação,
quando o primeiro termo está representado por forma
substantiva, adjetiva, numeral ou verbal.

Ex.: amor-perfeito / decreto-lei / boa-fé / azul-escuro /


primeiro-ministro / guarda-noturno

OBS.1: afro-asiático (subst.) / afrodescendente (afro – adj.)


OBS.2: mandachuva / manda-lua / manda-tudo e
paraquedas / para-choque / para-lama
Emprego do hífen – parte I

b) Nos compostos sem elemento de ligação quando o primeiro


elemento está representado pelo advérbio MAL e o segundo
elemento começa por VOGAL, H ou L.
Ex.: mal-afortunado / mal-humorado / mal-limpo

c) Nos compostos sem elemento de ligação quando o primeiro


elemento está representado pelo advérbio BEM.
Ex.: bem-criado / bem-falante / bem-humorado /
bem-aventurado / bem-vindo
Emprego do hífen – parte I

d) Nos nomes geográficos compostos pelas formas GRÃ, GRÃO,


ou por forma verbal, ou aqueles ligados por artigo.
Ex.: Grã-Bretanha / Passa-Quatro / Entre-os-Rios
OBS.: Serão hifenizados os adjetivos gentílicos derivados de
topônimos compostos que contenham ou não elementos de
ligação: florentino-do-piauí / mato-grossense-do-sul / juiz-
forano

e) Nos compostos que designam espécies botânicas,


zoológicas e áreas afins, ligados ou não por preposição ou
outro elemento.
Ex.: bola-de-neve (arbusto) / bico-de-papagaio (planta)
Emprego do hífen – parte I

2) Não emprego do hífen

a) Não serão hifenizadas as palavras compostas cujos radicais


apresentarem o sentido denotativo.
Ex.1: pé-de-meia / água-de-colônia / cor-de-rosa
Ex.2: fim de semana / cão de guarda / mestre de obra

b) Não se usa o hífen nas formações com os prefixos DES e IN


quando o segundo elemento perde o H inicial.

Ex.: desumano / desumidificar / inábil


Emprego do hífen – parte I

c) Não se emprega o hífen com as palavras NÃO e QUASE com


função prefixal.

Ex.: não agressão / não beligerante / não fumante /


não violência / não participação / quase delito /quase domicílio

d) Não se emprega o hífen quando o 1º elemento termina por


vogal e o 2º elemento começa por vogal diferente.

Ex.: aeroespacial / agroindustrial / socioeconômico


neoimperialismo / sobreaquecer / semiárido
Emprego do hífen – parte I

e) Não se usa o hífen quando o 1º elemento termina por vogal e


o 2º elemento começa por R ou S, devendo estas consoantes
duplicarem-se.

Ex.: ultrassonografia / antirreligioso / antessala


autorregulamentação / contrarregra / contrassenha

f) As palavras derivadas com o prefixo “re-” continuam sendo


escritas sem o hífen, mesmo quando a 2ª palavra começa pela
vogal “e”.

Ex.: reescrita / reeleito / reerguer / reelaborar