Você está na página 1de 20

UNIVERSIDADE TIRADENTES

ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIAS


Curso: Engenharia Ambiental
Disciplina: Gestão de Recursos Hídricos

Conselho Nacional do Meio Ambiente


CONAMA
CONAMA
• Conselho Nacional do Meio Ambiente
• Órgão criado em 1982 pela Lei n º 6.938/81 –
que estabelece a Política Nacional do Meio
Ambiente
CONAMA
• É o órgão consultivo e deliberativo do Sistema
Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA.
• Existe para assessorar, estudar e propor ao
Governo, as linhas de direção que devem tomar
as políticas governamentais para a exploração e
preservação do meio ambiente e dos recursos
naturais.
• Criar normas e determinar padrões compatíveis
com o meio ambiente ecologicamente
equilibrado e essencial à sadia qualidade de vida.
CONAMA
CONAMA
• Conforme dispõe o art. 4º do Decreto
99.274/90 o órgão é formado por:
• Plenário,
• Câmara Especial Recursal,
• Comitê de Integração de Políticas Ambientais,
• Câmaras Técnicas,
• Grupos de Trabalho e
• Grupos Assessores.
Presidência
• Presidido pelo ministro do Meio Ambiente, o
órgão realiza reuniões ordinárias a cada três
meses em Brasília-DF;
• Pode realizar reuniões extraordinárias fora do
Distrito Federal, se assim convocadas pelo
presidente do Conselho ou por requerimento
de 2/3 dos membros.
• As reuniões são públicas, existe um calendário.
As sessões
• As sessões devem contar com a presença, pelo
menos, da maioria absoluta dos seus
membros,
• As decisões devem ser atingidas por maioria
simples dos membros com direito a voto,
cabendo ao presidente da sessão, além do
voto pessoal, o de qualidade na hipótese de
empate.

Plenário
É um colegiado representativo de órgãos federais, estaduais e municipais,
do setor empresarial e da sociedade civil.
Compõem o Plenário:
• o Ministro de Meio Ambiente, que o preside,
• o Secretário-Executivo do Ministério do Meio Ambiente, que será o seu
Secretário-Executivo;
• 01 representante do IBAMA;
• 01 representante da Agência Nacional de Águas (ANA);
• 01 representante de cada um dos Ministérios, das Secretarias da
Presidência da República e dos Comandos Militares do Ministério da
Defesa, indicados pelos respectivos titulares;
• 01 representante de cada um dos Governos Estaduais e do Distrito Federal,
indicados pelos respectivos governadores;
• 08 representantes dos Governos Municipais que possuam órgão ambiental
estruturado e Conselho de Meio Ambiente com caráter deliberativo;
• 22 representantes de entidades de trabalhadores e da sociedade civil;
• 08 representantes de entidades empresariais;
• 01 membro honorário indicado pelo Plenário.
Plenário
• Também integram o Plenário, os Conselheiros
Convidados, porém sem direito a voto:
• 01 representante do Ministério Público Federal;
• 01 representante dos Ministérios Públicos
Estaduais, indicado pelo Conselho Nacional dos
Procuradores-Gerais de Justiça;
• 01 representante da Comissão de Defesa do
Consumidor, Meio Ambiente e Minorias da Câmara
dos Deputados
Plenário: competências
• o estabelecimento de normas e critérios para o licenciamento de
atividades efetiva ou potencialmente poluidoras;
• determinação da necessidade de realização de estudos das
alternativas e das possíveis consequências ambientais de projetos
públicos ou privados; decisão, em última instância administrativa,
sobre as multas e outras penalidades impostas pelo IBAMA;
• o estabelecimento das normas e padrões nacionais de controle da
poluição causada por veículos automotores, aeronaves e
embarcações;
• estabelecer normas, critérios e padrões relativos ao controle e à
manutenção da qualidade do meio ambiente, com vistas ao uso
racional dos recursos ambientais, principalmente os hídricos;
• deliberação, sob a forma de resoluções, proposições,
recomendações e moções, que visam cumprir os objetivos da
Política Nacional de Meio Ambiente.
Câmaras técnicas
• As Câmaras Técnicas são instâncias
encarregadas de desenvolver, examinar e
relatar ao Plenário as matérias de sua
competência, para que este delibere.
• Pelo Regimento Interno (Portaria MMA nº
452/2011) deverão existir 11 Câmaras
Técnicas, compostas por 10 Conselheiros, que
elegem um Presidente, um Vice-presidente e
um Relator
Grupos de trabalho
• Os Grupos de Trabalho são criados por tempo
determinado para analisar, estudar e
apresentar propostas sobre matérias de sua
competência.
Qualidade da água
• Definidos algumas resoluções:
RESOLUÇÃO CONAMA nº 274, de 29 de
novembro de 2000
Define os critérios de balneabilidade em águas
brasileiras.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO nº 357, de 17 de março de 2005
• Publicada no DOU nº 053, de 18 de março de
2005, páginas 58 – 63
• Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e
diretrizes ambientais para o seu enquadramento,
• Estabelece as condições e padrões de
lançamentos de efluentes e da outras
providências.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO CONAMA nº 370, de 6 de abril
de 2006
• Prorroga o prazo para complementação das
condições de padrões de lançamento de
efluentes, previsto no art. 44 d resolução 357,
de março de 2005.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO CONAMA no 39359, de 8 de
agosto de 2007
• Publicada no DOU nº 153, de 9 de agosto de
2007, Seção 1, páginas 72-73.
• Dispõe sobre descarte contínuo de água de
processo ou de produção em plataformas
marítimas de petróleo e gás natural.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO CONAMA no 396, de 3 de abril de
2008
• Publicada no DOU nº 66, de 7 de abril de 2008,
Seção 1, páginas 64-68.
• Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais
para o enquadramento das águas subterrâneas.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO CONAMA nº 397, de 3 de abril de
2008
• Publicada no DOU nº 66, de 7 de abril de 2008,
Seção 1, páginas 68-69.
• Altera o inciso II do § 4º e a tabela X do § 5º, art. 34
da Resolução 357/05 e acrescenta os § 6º e 7º.
CONAMA/ Qualidade da água
• RESOLUÇÃO No 410, de 04 de maio de 2009
• Publicada no DOU nº 83, de 05 de maio de 2009,
página 106.
• Prorroga o prazo para complementação das
condições e padrões de lançamento de efluentes,
previsto no art. 44 da resolução nº 357, de 17 de
março de 2005 e no art. 30 da Resolução nº 397 de
3 de abril de 2008.
• RESOLUÇÃO nº 430, de 13 de maio de 2011
• Publicada no DOU nº 92, de 16 de maio de
2011, página 89.
• Dispõe sobre as condições e padrões de
lançamento de efluentes, complementa e
altera a Resolução nº 357, de 17 de março de
2005, do CONAMA.

Você também pode gostar