Você está na página 1de 13

Escola Secundária Padre Benjamim Salgado

CONFUCIONISMO

Disciplina: Educação Moral e Religiosa Católica

Aluno: Vitor Emanuel Carvalho Peixoto

Professor: Hélder Silva Oliveira

Ano Letivo: 2011/2012 9º F


Avaliação Apreciativa:
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Índice

Introdução Página 3

Origens do Confucionismo Página 4

Confúcio Página 5

Textos Sagrados Página 6

Princípios Doutrinais Página 7

Espaços de Culto Página 8

Rituais Página 9

Simbologia Página 10

Curiosidades Página 11

Conclusão Página 12

Webgrafia/Bibliografia Página 13

2
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Introdução

E ste trabalho foi elaborado no âmbito da disciplina de Educação Moral e Religiosa


Católica. O objetivo concreto deste trabalho é dar a conhecer aos visualizadores do
documento o Confucionismo, uma das principais religiões (oficializado como sistema
filosófico) do Extremo Oriente.

Iremos falar sobre as origens do Confucionismo, do fundador, textos sagrados,


princípios e outros temas sobre a religião.

Espero que esteja do seu agrado.

3
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Origens do Confucionismo
O Confucionismo foi fundado em 500 a.C. na China, por Confúcio que formulou ideias
sobre como se deveriam comportar as pessoas para que houvesse harmonia na vida
tanto pessoal como social, num período onde a China estava dividida e havia
constantemente guerras. Confúcio reuniu cinco livros clássicos do pensamento chinês e
oficializou-os como material de estudo de seus discípulos. Esses discípulos continuaram
difundindo as ideias de Confúcio após a morte deste em 479 a.C.

Após a morte de Confúcio, os seus seguidores reuniram os pensamentos do seu


mestre em "Analectos". No século III a.C., com a dinastia Han, o Confucionismo tornou-se a
religião oficial do governo. Através da influência da cultura chinesa na Ásia Oriental, a
ideologia confucionista espalhou-se pelos países da região. No século XII, o filósofo Zhu Xi
comentou os quatro livros confucianos e tornou-se o principal nome da escola
neoconfucionista.

Em 1912, com a proclamação da República da China, o país abandonou a doutrina


confucionista como religião oficial do estado chinês. Com a implantação da República
Popular da China, o Confucionismo foi atacado pelo governo comunista chinês como um
elemento cultural ultrapassado e contrário à ideologia comunista. O líder chinês Mao-Tsé-
Tung chegou a
profanar o túmulo de
Confúcio. Após a morte
de Mao, em 1976, o
Confucionismo
começou a ser como
um importante
patrimônio cultural.

1. A presença do Confucionismo no Extremo Oriente - 2007

4
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Confúcio

K
Ung Fu Tsé (em português Confúcio) nasceu em Qufu, no estado de Lu. O dia exato
do seu nascimento é desconhecido, porém festeja-se no dia 28 de setembro. Os pais
eram aristocratas pobres. A mãe tinha 18 anos quando nasceu, o pai 70 e morreu quando o
rapaz tinha apenas três anos.

Aos 15 anos, Confúcio tinha-se tornado um ávido e dedicado estudante, com um


jeito para quase todas as disciplinas. Foi particularmente notado pelas incessantes perguntas
feitas aos professores no Grande Templo. Enquanto jovem tinha vários empregos, tendo
trabalhado como vaqueiro, pastor, encarregado de estábulo e guarda-livros. Casou-se
quando tinha 19 anos e seguiu devidamente a tradição, fazendo luto pela mãe durante três
anos após a sua morte, quando tinha 23 anos.

Na casa dos trinta, iniciou a carreira de


professor e defendeu a aprendizagem para todos
como meio de beneficiar tanto o aluno como a
sociedade. Teve importantes cargos no governo
do seu estado e aos 53 anos, tornou-se primeiro-
ministro do rei Lu. Mas Confúcio começou a
perceber que a sua mensagem não era ouvida e

abandonou a corte.

Ausentou-se durante 12 anos e percorreu


os estados de Wei, Sung, Chen e Cai, ensinando e
desenvolvendo a sua filosofia. A sua posição era
2. Túmulo de Confúcio em Qufu conservadora, salientando a importância da
tradição, o respeito pelos idosos e antepassados. Via-se a si mesmo como um veículo de
aprendizagem, que apenas transmitia a sabedoria reconhecida. Não defendia a punição,

mas o desenvolvimento das suas próprias virtudes.

Regressou a Lu aos 67 anos. Assolado pela perda do filho, morreu aos 73 anos.

5
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Textos Sagrados

O
s ensinamentos do confucionismo estão reunidos em cinco livros, chamados “Wu
Ching” ou “Os Cinco Clássicos”, que incluem textos atribuídos a Confúcio e a outros
autores de períodos anteriores. As obras são o “Shu Ching” (Clássico de Política); “Shih
Ching” (Clássico de Poesia); “Li Ching” (Livro dos Rituais); “Chun-Chiu” (Anais das Primaveras
e Outonos) e o “I Ching” (Livro das Mutações, que aborda os aspetos metafísicos da vida).
Dos Cinco Clássicos, o “I Ching” é o mais conhecido no Ocidente. Ele afirma que o universo
é controlado por duas forças ou qualidades, complementares e opostas, o yin (feminino) e o
yang (masculino), que provocam constante mudança. O homem nobre deve saber
equilibrá-las, e, para isso, o livro traz um oráculo baseado em 64 hexagramas (conjunto de
seis linhas que podem ser contínuas ou interrompidas). Na forma de consulta mais habitual,
três moedas são jogadas seis vezes seguidas e as combinações de cara e coroa indicam o
hexagrama. O confucionismo inclui ainda outras obras importantes, entre os quais o livro de
pensamentos diversos “Lun Yu”, conhecido no Ocidente como “Analectos”.

3. I Ching, O Livro das Mutações 4. ”Os Analectos”, o livro doutrinal do


Confucionismo

6
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Princípios Doutrinais
A Doutrina ensinada por Confúcio defendia, resumindo cinco palavras-chave, cada uma
com uma lição para a vida e para a paz.

1. Jen - É a norma da reciprocidade, ou seja, "não faça aos outros o que você não
gostaria que lhe fizessem". Esta é a virtude mais elevada do Confucionismo.
2. Chun-tzu - Segundo Confúcio, o homem para ser perfeito deve ter humildade,
magnanimidade, sinceridade, diligência e amabilidade. Somente assim, ele poderá
transformar a sociedade em um estado de paz.
3. Cheng-ming - Este conceito ensina que para uma sociedade estar em ordem, cada
cidadão deve ter um papel, e afirmar-se neste papel no esquema da vida. “O rei,
atuando como rei, o pai como pai, o filho como filho, o servo como servo”. (Analectos,
12:11; 13:3).
4. Te - Confúcio ensinava que a virtude do poder, e não a força física, era necessária para
dirigir qualquer sociedade. Todo o governante, segundo ele, deveria ter esta
autoridade para inspirar os súditos à obediência.
5. Li - Este conceito é tratado no Livro dos Rituais (Li Ching), um dos Cinco Clássicos.
Segundo Confúcio, cada governante deveria ser benevolente, proporcionar um bom
padrão de vida para o povo e promover a educação moral e os ritos. Sem esta
conduta, o homem não saberia oferecer a adoração correta aos espíritos do universo,
não saberia estabelecer a diferença entre o rei e o súdito, não saberia a relação moral
entre os sexos, e não saberia distinguir os diferentes graus de relacionamento na
família.
6. Wen - Confúcio tinha uma grande estima
pela arte vinda do período da Dinastia
Chou, e considerava a música como a chave
da harmonia universal. Ele cria que toda
expressão artística era símbolo da virtude e
que deveria ser manifesta na sociedade.
5. Templo Confucionista em Nagasaki,
Japão.

7
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Espaços de Culto

O Culto a Confúcio e outros sábios e filósofos confucionistas é prestado em templos,


chamados Kong Miao, em português Templo de Confúcio estes também podem ser
usados para reuniões entre intelectuais.

O Templo de Confúcio mais antigo encontra-se na cidade natal de Confúcio, Qufu.


Foi criado em 479 a.C., um ano após a morte de Confúcio, na ordem do duque Ai do
Estado de Lu, que ordenou que a residência de Confúcio devia ser usada para adorar e
oferecer sacrifícios a Confúcio. O templo foi ampliado várias vezes durante um período de

mais de 2.000 anos até que se tornou no enorme complexo que é atualmente.

Mais templos foram sendo criados, em primeiro no Norte da China, alastrando-se


depois ao Sul. Mais tarde foram construídos, no Vietname, Japão, Coreia (do Norte e do
Sul), Taiwan, Indonésia e Malásia.

Os Templos de Confúcio mais conhecidos são:

 Qufu (China)
 Pequim (China)
 Xangai (China)
 Hanoi (Vietname)
 Hung Yen (Vietname)
 Seul (Coreia do Sul)
 Tóquio (Japão)
 Taku, Saga (Japão)
 Nagasaki (Japão)
 Tainan (Taiwan)

 Surabaya (Indonésia) 6. O Maior Templo Confucionista do Mundo, em Qufu.

8
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Rituais

N
o confucionismo, os atos da vida cotidiana são considerados rituais. O verdadeiro
ritual é o dia-a-dia das pessoas, durante o curso normal da vida. Moldar os rituais de
uma forma que leve a uma sociedade saudável e satisfeita, objetivo confucionista. No
entanto, os confucionistas prestam culto aos seus antepassados pela veneração e oferendas,
que podem ser feitas em altares domésticos ou nos templos de Confúcio. Os rituais mais
importantes são os da vida familiar, com destaque para o casamento, por criar uma nova
família, e para os funerais. Um dos aspetos do confucionismo que têm conseguido adeptos
no Ocidente é o Feng Shui, conjunto de definições sobre como construir e ocupar casas ou
edifícios, da escolha do terreno à disposição dos cômodos, suas funções e objetos, de
forma a garantir que a energia vital da terra, chamada Chi, possa fluir e garantir saúde,
harmonia, paz, prosperidade e felicidade a seus ocupantes. Mas o verdadeiro ritual é
realizado no dia 21 de dezembro (solstício de inverno), com procissões, música e oferendas
ao altar do Céu que se situa em Pequim.

7. Quarto decorado segundo o Feng Shui.

9
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Simbologia

O
Confucionismo não tem símbolos em concreto, pois não é uma religião, mas alguns
sinais destacam-se na importância do sistema filosófico.

O símbolo da água. Embora o confucionismo seja considerado como uma das onze
principais religiões vivas, não tem símbolo ou ícone que representa o seu sistema de
crenças. Muitas vezes, porém, esta ideologia chinesa para a água é utilizada. Ela representa

a "fonte da vida" na filosofia chinesa.

Outro símbolo usualmente visualizado é o Yin e Yang, normalmente utilizado no taoísmo,


também pode ser utilizado para referência ao Confucionismo. Este símbolo representa o
oposto, o Yang simboliza o bom e o Yin o mal.

8/9. O símbolo da Água e o Yin e Yang, símbolos do Confucionismo

10
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Curiosidades

O
Confucionismo não é assumido como religião, mas sim como um sistema filosófico,

que não presta culto a um Deus, mas sim ao mestre, Confúcio.

Confúcio tem na atualidade cerca de 3 milhões de


descendentes no mundo inteiro.

A principal ética de Confúcio é: “ Não faças


aos outros o que não queres que te façam”

Confúcio tal como Siddartha Gautama,

defende a moderação, o “Caminho do Meio”.

Em 2010 realizou-se o filme “Confucius”,

que retrata a vida do filósofo.

Confúcio para além de filósofo, político, 10. Capa do filme “Confucius”.


também era pensador e muitas citações dele são internacionalmente famosas. Eis algumas:

 "Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás aborrecimentos."


 "Mil dias não bastam para aprender o bem; mas para o mal, uma hora chega."
 "Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro."
 "Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas."
 "Quem não sabe o que é a vida, como poderá saber o que é a morte?”
 "Ver o bem e não fazê-lo é sinal de cobardia."

11. “Doodle” comemorativo ao dia de nascimento de Confúcio – 28/09/2009

11
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Conclusão

O
Confucionismo é um sistema filosófico chinês criado por Kung Fu Tsé. Entre as
preocupações do Confucionismo estão a moral, a política, a pedagogia e a religião.
Fundamentada nos ensinamentos do seu mestre, o Confucionismo encontrou uma
continuidade histórica única. Apesar da tradição religiosa, o Confucionismo é considerado
uma filosofia, ética social, ideologia política, tradição literária e um modo de vida. Confúcio,
filósofo chinês do século VI a.C., compila e organiza antigas tradições da sabedoria chinesa
e elabora uma doutrina assumida como oficial na China por mais de 25 séculos. Combatido
como reacionário durante a Revolução Cultural Chinesa (1966-1976), o Confucionismo toma
novo impulso após as recentes mudanças políticas no país. Atualmente, 25% da população
chinesa declaram-se adeptos do Confucionismo.

12. Palavras relacionadas com o Confucionismo

12
Escola Secundária Padre Benjamim Salgado Educação Moral e Religiosa Católica

Webgrafia
Http://www.bibliomais.com/literatura-religiosa/confusionismo/

Http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/china/confucionismo.php

Http://en.wikipedia.org/wiki/Temple_of_Confucius

Http://www.amcbr.com.br/Confucionismo.pdf

Http://pt.wikiquote.org/wiki/Confucionismo

Http://www.educacao.te.pt/professores/index.jsp?p=165&idDossier=53

Bibliografia
Montefiore, Simon Sebag. 101 Heróis. Ed. Guerra & Paz, 2008

13