Você está na página 1de 10

8/5/2012

CONSIDERAÇÕES INICIAIS
EXAME CLÍNICO, RADIOGRÁFICO E  Desvalorização da PPR
 Iatrogenia
DE MODELOS EM PPR
 Protético

Ana Isabella Arruda Meira Ribeiro

PLANEJAMENTO PRÉVIO
 Fatores relacionados

O QUE FAZER  Exame geral


 Exame clínico

COMO FAZER
POR QUE FAZER

EXAME GERAL EXAME GERAL


 Saúde
Saúde  Diabetes, Tratamento emagrecedor
 Modificação da fibromucosa
 Menopausa
 Ardor bucal
 Problemas digestivos, Carência nutricional
 Doenças reumatológicas
Comportamento
emocional
Idade  Pacientes irradiados

1
8/5/2012

EXAME GERAL COMPORTAMENTO EMOCIONAL


 Classificação filosófica de House (1937)
 Idade  Mente filosófica
 Jovens  Mente exata ou crítica
 PPR temporária  Mente histérica
 Mantenedor de espaço  Mente indiferente
 Adultos
 Maior capacidade de adaptação

“ As próteses tecnicamente excelentes podem


falhar devido ao fator humano.”

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame dental  Exame dental
 Exame periodontal  Higiene

 Exame do suporte fibromucoso alveolar  Quantitativo


 Qualitativo
 Análise funcional da oclusão
 Relação coroa-raiz
 Análise das próteses existentes

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame dental  Exame dental
 Higiene  Quantitativo
 Consultas periódicas  Número de dentes
 Acúmulo de placa 2x maior  Disposição no arco
 Prevenção para os dentes remanescentes  Espaços protéticos intercalares
o Eixo de rotação virtual
 Extremidade livre
o Eixo de rotação real

2
8/5/2012

EXAME CLÍNICO BUCAL

 Exame dental
 Qualitativo
 Coroa hígida, com forma
globulosa
 Contorno anatômico e
espessura de esmalte
adequados
 Coroas cônicas?
o Caninos e PM inferiores
Kliemann, Oliveira, 2006

EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame dental
 Relação coroa-raiz
 Raízes múltiplas e divergentes
 Raízes residuais
 1:2

Kliemann, Oliveira, 2006

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame do suporte fibromucoso alveolar
 Exame periodontal  Fibromucosa
 Tipo
 Índice de placa
 Fatores de ordem local ou sistêmica
 Índice de sangramento  Rebordo
 Presença de bolsas  Forma
 Altura
 Tratamentos cirúrgicos
 Direção
 Dentes suporte  Regularidade

3
8/5/2012

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame do suporte fibromucoso alveolar  Exame do suporte fibromucoso alveolar
 Tipos de Fibromucosa  Rebordo
 Aderente  Forma
 Menor movimento da PPR  Quadrado – melhor prognóstico
 Flácido  Triangular
 Retenção indireta  Oval
 Consistência média

EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame do suporte fibromucoso alveolar
 Rebordo
 Altura
 Alto
o Maior estabilidade, retenção e menor força
mastigatória
 Médio
 Reabsorvido

EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame do suporte fibromucoso alveolar
 Rebordo
 Direção
 Horizontal
o Resultante de forças perpendicular ao plano
oclusal
 Ascendente
o Movimento de rotação mesial
o Retenção indireta
 Descendente
o Rotação distal

4
8/5/2012

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Exame do suporte fibromucoso alveolar  Análise funcional da oclusão
 Rebordo  Sistema estomatognático
 Regularidade  RC, MIH
 Regular  Guias de desoclusão
 Irregular
 Plano oclusal
o Impactação de resíduos alimentares
 DVO
o Espículas ósseas
 Bruxismo

EXAME CLÍNICO BUCAL EXAME CLÍNICO BUCAL


 Análise das próteses existentes  Análise das próteses existentes
 Nº de PPR utilizadas  Intrabucal
 Tempo de uso  Biomecânica
 Por que necessitou  Oclusão
 Elementos constituintes
de uma PPR nova
 Estética
 Opinião do paciente

EXAME CLÍNICO BUCAL


 Análise das próteses existentes
 Extrabucal
 Rigidez, acabamento da armação
 Fraturas
 Qualidade da resina
 Grau de higiene

Alonso et al, 2004

5
8/5/2012

EXAMES COMPLEMENTARES EXAMES COMPLEMENTARES


 Exame radiográfico  Exame radiográfico
 Análise dos modelos de estudo  Dentes suporte
 Tipo de forma radicular
 Nº de raízes
 Grau de implantação
 Extremidade livre

Todescan, 1999

“A ansiedade no coração
Do homem o abate,
Mas a boa palavra
O alegra.”
OBRIGADA! (Pv. 12:25)

ANÁLISE DOS MODELOS DE


ESTUDO
 Modelos de estudo
 Funções do modelo de estudo  Articulados
 Registro da situação atual do paciente  Curva de Spee
 Espaços protéticos  Curva de Wilson
 Overjet/Overbite
 Plano oclusal
 Linha média
 Relação intermaxilar  Abertura e fechamento
 Posicionamento dos dentes  Deslocamentos laterais
 Contato oclusal
 Desgaste seletivo
 Relação maxilomandibular
 Enceramento diagnóstico

Pegoraro et al, 2000

6
8/5/2012

• Bolhas (positivas ou negativas)


 Número de espaços protéticos
 Posicionamento dos dentes no arco
 Forma e volume dos dentes
 Facetas de desgaste
 Qualidade e número de restaurações
 Espaço existente para dentes artificiais
 Faces menos interferentes para o posicionamento
de componentes da PPR
 Análise funcional da oclusão

Modelos de estudo Falhas nos modelos

• Porosidade, fragilidade
Articuladores Semi-ajustáveis - ASA
• Superfície do gesso irregular  Montagem dos modelos em articulador ASA
 Programação do articulador em valores médios
• Base irregular  DIC - P, M, G;
 guia condilar – 30 (reabilitações) ou 45 (análise oclusal)
 ângulo de Bennett – 15
 pino incisal – zero

Falhas nos modelos

Modelo superior montado


 Transferência do arco facial para o ramo superior do
articulador (DIC)
 Adaptação do modelo superior ao garfo de mordida e
fixação no articulador

7
8/5/2012

 Montagem do modelo inferior com o registro oclusal:


Espaços para apoios oclusais e de
 Relação cêntrica (RC) – jig, lâmina de long
 Máxima intercuspidação habitual (MIH) cíngulo
 Posição terapêutica

 Extrusões severas
 Extrusão leve
 Mesmas
 Ajustes diretos no
considerações para as
esmalte
extrusões moderadas
 Restaurações
 Exodontias?
 Extrusão moderada
 Tratamento
endodôntico?
 Aumento de coroa
clínica?
 Restauração indireta?
 Aumento de DVO? Ajuste do
 Ortodontia?
plano oclusal
Análise do plano oclusal

8
8/5/2012

 Determinação da trajetória de inserção


 Delineamento
 Fixação da trajetória de inserção
 Localização dos eixos de rotação
 Localização das áreas retentivas
 Seleção dos retentores diretos

Análise dos modelos de estudo

Todescan, 1999 Todescan, 1999

9
8/5/2012

 Desenho
“ Faz forte ao cansado e multiplica
 Facilita a as forças ao que não tem nenhum
visualização do vigor.’’ (Is. 40:29)
preparo de boca
 Materializa o
planejamento

Análise dos modelos de estudo

10