Você está na página 1de 7

01.

QUÍMICA INORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano


Professor: Saul Santana Série – 1ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br
1

MODELOS

Modelo de Dalton (Modelo da bola de bilhar)


No século XVIII, Lavoisier e Proust iniciaram experiências
relacionando entre si as massas das substâncias participantes
das reações químicas. Surgiram então as Leis Ponderais das
reações químicas (Lavoisier, Proust, Dalton e Richter) e,
para explicá-las, em 1808 foi proposta a teoria atômica de
(B) Pressão do gás entre (C) Pressão do gás menor
Dalton. Segundo o modelo de Dalton, também conhecido
10 e 1mmHg: há que 102mmHg: há
como Modelo da Bola de Bilhar, o átomo é uma partícula
descarga; o tubo emite descarga sem emissão de
maciça e indivisível.
luz e funciona como uma luz visível; somente a
Obs.: Os filósofos Leucipo e Demócrito já haviam
lâmpada. parede do tubo oposta ao
afirmado que o átomo era maciço e indivisível, no
cátodo adquire
entanto tais conclusões eram meramente filosóficas,
luminosidade esverdeada.
sem nenhuma base experimental, não sendo portanto
um modelo científico.
Para produzir descargas elétricas em alto vácuo, utilizam-se
Modelo de Thomson (Modelo do Pudim de Passas) tubos especiais denominados Ampolas de Crookes, com as
Em 1897, Thomson provou que o átomo era divisível, ou quais se consegue reduzir a pressão interna até 10-9atm
seja, constituído de partículas ainda menores, invalidando o (vácuo praticamente perfeito).
modelo de Dalton. O tubo de imagem dos televisores é uma ampola de Crookes
Segundo Thomson o átomo seria constituído por uma geléia (alto vácuo) com certas adaptações. Os raios catódicos
de carga positiva e no interior dessa geléia estariam os incidem na superfície interna do vidro, que é revestida com
elétrons, neutralizando a carga positiva. (Modelo do Pudim tinta fluorescente. Durante a descarga, a tela fica iluminada.
de Passas).
Apesar de Thomson ser considerado o pai do elétron, já se
Obs.:
sabia da sua existência. Stoney em 1874 admitiu que a
As conclusões de Thomson foram resultados de experiências eletricidade estava associada aos átomos em
com Ampolas de Crookes. Ele pesquisou sobre a quantidades discretas e, em 1891, deu o nome de elétron
natureza dos raios catódicos nos tubos de Crookes e à unidade de carga negativa. Para ele, o elétron seria o
percebeu que tais raios eram constituídos por cargas “Átomo de Eletricidade”.
negativas (os elétrons).
Modelo de Rutherford (modelo de átomo nucleado ou
Raios Catódicos modelo do sistema planetário)
Consideremos um tubo de vidro contendo gás no seu interior e O átomo é formado por um núcleo muito pequeno em
munido de dois eletrodos. Quando o tubo contém gás sob pressão relação ao átomo, com carga positiva, na qual se concentra
normal, verifica-se que não há descarga elétrica no seu interior, praticamente toda a massa do átomo. Ao redor do núcleo
mesmo quando se aplica nos eletrodos uma diferença de localizam-se os elétrons, neutralizando a carga positiva.
potencial da ordem de 104volts. Rarefazendo-se Para se chegar a estas conclusões Rutherford havia
progressivamente o gás, por meio de bomba de vácuo, até atingir desenvolvido experiências que consistiam em bombardear uma
a pressão da ordem de 10mmHg, aparece um fluxo luminoso fina lâmina de ouro, por um feixe de partículas alfas ().
partindo do cátodo e dirigindo-se ao ânodo. Continuando a Rutherford e seus colaboradores notaram que a grande
rarefação até a pressão atingir aproximadamente 1mmHg,
maioria das partículas  atravessava livremente a lâmina,
desaparecerá o feixe luminoso, permanecendo apenas uma
como se nada existisse em seu caminho.
mancha luminosa na parede do tubo oposta ao cátodo. Esta
Ocasionalmente, porém, algumas partículas  eram
experiência mostra que “alguma coisa” sai do cátodo, sendo por
desviadas de sua trajetória e iam produzir cintilações em
isso chamada de raio catódico.
pontos afastados da região de incidência da grande maioria
das partículas . Muito raramente, algumas partículas 
eram refletidas ao incidir sobre a lâmina de ouro.

(A) Não há descarga elétrica enquanto a pressão do gás for


maior que 10mmHg.

1
3.QUÍMICA ORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 3ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br

Modelo Atômico Atual ou Modelo da Mecânica Quântica


ou Modelo Ondulatório (1924-27)
Não se admite mais a existência de órbitas, nem circulares
nem elípticas. O que existe são regiões de máxima
probabilidade de se encontrar elétrons no seu movimento ao
redor do núcleo (orbitais).
Ele foi criado entre 1924-27, principalmente por De Broglie,
Heisenberg e Schradinger.
Em 1924, Louis De Broglie propôs um modelo de partículas
onda para os elétrons.
Em 1926, Heisenberg enunciou o princípio da incerteza,
segundo o qual é impossível determinar simultaneamente a
posição e a velocidade de um elétron no átomo.
O movimento do elétron ao redor do núcleo é descrito por uma
equação de função de onda (), que determina matemáticamente a
Figura retirada do livro de Geraldo Camargo Volume Único. Ed. Scipione região da máxima probabilidade de se encontrar o elétron. Esta
equação foi deduzida por Schrodinger, em 1927.
A experiência de Rutherford é também chamada experiência
do espalhamento das partículas . Resumo da Evolução dos Modelos Atômicos.

Modelo de Rutherford / Borhr


É idêntico ao de Rutherford, mas com órbitas quantizadas.
Em 1913, Bohr reuniu algumas observações, experiências e
teorias já existentes para aprimorar a explicação do modelo
atômico.
Uma dessas observações foi o comportamento da luz branca
ao atravessar um prisma de vidro, que se observa a formação
de um espectro contínuo, enquanto que usando luz emitida
pelo gás hidrogênio observa-se um espectro descontínuo,
onde cada linha do espectro é chamada de raios ou bandas.
Bohr considerou também uma teoria proposta em 1900 por
Plank, segundo a qual “a energia não é emitida de forma
contínua, mas em blocos denominados quantum”. Com isso
Plank contrariou a idéia fundamental da mecânica clássica,
dando origem a uma nova idéia, que constituiria a Mecânica
Quântica.
Bohr, então propôs que o elétron, ao girar em torno do
núcleo, não estaria obedecendo a Mecânica Clássica, mas
sim a Mecânica Quântica. Essas idéias são chamadas de
Postulados de Bohr, e podem ser resumidas dizendo-se:

Os elétrons se movem ao redor do núcleo em órbitas bem


definidas, que são órbitas estacionárias.
Movendo-se numa órbita estacionária, o elétron não
emite nem absorve energia.
Ao saltar de uma órbita estacionária para outra, o
eletron emite ou absorve uma quantidade bem
definida de energia, chamada um quantum de
energia. (o plural de quantum é quanta)

Obs.: Recebendo energia (térmica, elétrica ou luminosa) do


exterior, o elétron salta de uma órbita mais interna para outra
mais externa.
Ao retornar, o elétron emite um quantum de enérgia, que é
chamado fóton, na forma de luz de cor bem definida ou outra
radiação eletromagnética, como ultravioleta ou raios x.

Modelo Atômico de Sommerfeld (1916) Figuras retiradas do Livro de Ricardo Feltre vol. 1. Ed. Moderna
Os elétrons giram em torno do núcleo em órbitas circulares e
elípticas. (Pelo modelo de Bohr as órbitas eram apenas circulares).

2
01.QUÍMICA INORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 1ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br
3

NÚMEROS QUÂNTICOS
São os quatro números utilizados para caracterizar cada
elétron em um átomo. São eles:

Nº quântico principal (n):

Indica o nível de energia do elétron no átomo.


Teoricamente o valor de n pode ser qualquer número inteiro
positivo, variando de 1 a . Entre os átomos conhecidos em
seus estados fundamentais n varia de 1 a 7.
K  1
L  2 Figura retirada do livro de Geraldo Camargo Volume Único. Ed. Scipione
M  3
N  4 Nº quântico spin (s): Spin é o movimento de rotação do
O  5 elétron em torno do seu eixo.
P  6 O movimento do elétron ao redor do núcleo atômico gera
Q  7 um campo magnético externo. Por outro lado, o movimento
de rotação do elétron em torno do seu eixo gera outro campo
Nº quântico secundário ou azimutal (  ): indica a energia do magnético.
elétron no subnível. Entre os átomos conhecidos em Estes dois campos magnéticos ou se orientam paralelamente e no
seus estados fundamentais, os subníveis conhecidos são mesmo sentido ou paralelamente e em sentidos opostos.
4, com os valores de  iguais a 0, 1, 2, 3 em ordem Por convenção:
crescente de energia. São representados pelas letras s, p,
d, f.  s = -1/2
s   =0  s = +1/2
p   =1
d   =2
f   =3

Nº quântico magnético (m): indica a energia do elétron no


orbital.
Subnível  nº de orbitais Valores de m
s 0 1 0
p 1 3 -1, 0, 1
d 2 5 -2, -1, 0, 1, 2
f 3 7 -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3

Atenção!
Os orbitais são representados pelas mesmas letras dos
subníveis. Assim orbitais s, p, d, f são os dos subníveis
s, p, d, f, respectivamente.
Subnível s  1 orbital s
Subnível p  3 orbitais p
Subnível d  5 orbitais d
Figura retirada do livro de Geraldo Camargo Volume Único. Ed. Scipione
Subnível f  7 orbitais f Informações Adicionais
A forma dos orbitais s é esférica; orbitais p tem forma de
duplo ovóide (halteres). Princípio da Exclusão de Pauli:
Num átomo, não existem dois elétrons com os seus quatro
números quânticos iguais.

Regra de Hund ou Regra da Máxima Multiplicidade.

Cada orbital do subnível que está sendo preenchido recebe


inicialmente apenas um elétron. Somente depois de o último
orbital desse subnível receber o seu primeiro elétron começa
o preenchimento de cada orbital com o seu segundo elétron.

3
3.QUÍMICA ORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 3ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br

CONCEITOS FUNDAMENTAIS K (n=1) 1s

Número Atômico (Z) 2s 2p


L (n=2)
É o número de prótons existentes no núcleo. Em um átomo,
o número de prótons é igual ao número de elétrons.
Identificamos o elemento pelo número atômico. M (n=3) 3s 3p 3d

Número de Massa (A) N (n=4) 4s 4p 4d 4f


È a soma do número de prótons com o número de nêutrons.
A = Z +N 5s 5p 5d 5f
O (n=5)

Elemento Químico
É um conjunto de átomos de mesmo número atômico. O P (n=6) 6s 6p 6d
elemento hidrogênio é o conjunto de átomos de número
atômico igual a 1. Q (n=7) 7s
Os átomos de um mesmo elemento podem apresentar
número de nêutrons diferentes.

Ex.: 1H1, 1H2, 1H3 Distribuição eletrônica de átomos

Obs.: Representação do átomo: Ex.: 28Ni:

A
Símbolo do elemento
Z Atenção!
2
Ex.: 1H Pode-se representar uma distribuição eletrônica utilizando
gases nobres como referenciais.
Massas das Partículas
Massa do próton  massa do nêutron Ex.: 19K[Ar]4s1
Massa do próton  1840 x massa do elétron [Ar] : 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6

Partícula Massa Carga Alguns elementos apresentam distribuição eletrônica


Próton 1 + diferente da obtida com a aplicação do diagrama de
Elétron 1/1840 - Linus Pauling. Entre os mais comuns o cromo e o cobre.
Nêutron 1 nula Distribuição teórica... 4s2 3d4
24Cr
Isótopos Distribuição mais provável... 4s1 3d5
São átomos que possuem o mesmo número atômico.
Teórica... 4s2 3d9
Isótonos 29Cu
São átomos diferentes que possuem o mesmo número de Mais provável... 4s1 3d10
nêutrons.
Distribuição Eletrônica dos Íons
Isóbaros
Ao se fazer a distribuição de íons é preciso perceber que os
São átomos diferentes que possuem a mesma massa.
elétrons perdidos ou adquiridos sempre sairão ou entrarão da
Isoeletrônicas última camada.
São espécies químicas que possuem a mesma quantidade de
elétrons. EXERCÍCIOS DE ESTRUTURA ATÔMICA

DIAGRAMA DE LINUS PAULING 01. FUVEST-SP) O átomo constituído de 17 prótons, 18


Um processo gráfico que permite colocar todos os subníveis de nêutrons e 17 elétrons apresenta, respectivamente,
energia conhecidos em ordem crescente de energia. número atômico e número de massa iguais a:
a) 17 e 17 b) 17 e 18
c) 18 e 17 d) 17 e 35
e) 35 e 17

’02. (UFMG) O número atômico de determinado átomo é


conhecido. Para se determinar seu número de massa, é
preciso conhecer-se também o número de::
a) Avogrado b) elétrons
c) nêutrons d) oxidação
4
01.QUÍMICA INORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 1ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br
5

e) prótons e) prótons somente.

03. (FESP-SP) Dados genericamente três elementos: 11. (MACK-SP) Se o isótopo do chumbo que apresenta
35 37
16 A , 17 B , 17 C
35 número de massa 210 forma íons Pb2+ e Pb4+, que
A afirmativa correta será: possuem respectivamente 80 e 78 elétrons, então o
a) A e B são isótopos. b) B e C são isótopos número de nêutrons desse átomo neutro é:
c) A e C são isótopos. d) A e B são isóbaros a) 138 b) 130 c) 132
e) B e C são isóbaros. d) 128 e) 158

04. (FUVEST-SP) A densidade da água comum (H2O), e da 12. (FATEC-SP) O íons Sc3+ (número atômico = 21) e o
água pesada (D2O), medidas nas mesmas condições de Íons P3- são isoeletrônicos. O número atômico de P é:
pressão e temperatura, são diferentes. Isso porque os a) 15 b) 18 c) 21
átomos de hidrogênio e deutério diferem quanto ao: d) 25 e) 19
a) número atômico Comentário: “Isoeletrônicos” significa com o mesmo
b) número de elétrons número de elétrons.
c) número de nêutrons
d) número de oxidação 13. (FGV-SP) Um certo íon negativo X3-, tem carga negativa
e) número de prótons –3, sendo seu número total de elétrons 36 e seu número
de massa 75; podemos dizer que seu número atômico e
05. (UNIFOR-CE) Constituem átomos isóbaros: número de nêutrons são respectivamente:

a) 94 Be e 10
5B b) 16
8O e 18
8O a) 36 e 39 b) 36 e 42 c) 33 e 42
40
e 40 d) 33 e 39 e) 36 e 75
c) 18 Ar 19 K d) CO e CO 2
e) O 2 e O 3 14. (UNB-DF) Assinale a alternativa, correta: um íon de
carga +2 possui 15 elétrons. O seu número de nêutrons é
37
06. (UNIFOR-CE) O átomo 17 Cl tem igual número de duas unidades maior que o número de prótons. O
x número de massa do elemento correspondente é:
nêutrons que o átomo 20 Ca . O número de massa x do
a) 15 b) 17 c) 32
átomo de Ca é igual a: d) 36 e) n.d.a.
a) 10 b) 17 c) 20
d) 37 e) 40 15. (FUVEST-SP) O número de elétrons do cátion X2+ de
um elemento X é igual ao número de elétrons do átomo
40
07. (CESGRANRIO-RJ) O átomo X é isóbaro do Ca e neutro de um gás nobre. Este átomo de gás nobre
apresenta número atômico 10 e número de massa 20. O
isótopo do 36 Ar . Assinale o número de nêutrons do número atômico do elemento X é:
átomo X. a) 8 b) 10 c) 12
(Dados: números atômicos Ar =18, Ca = 20.) d) 18 e) 20
a) 4 b) 18 c) 22 16. (CESGRANRIO-RJ) Um gás nobre tem número atômico
d) 36 e) 40 18 e número de massa 40. O número de elétrons de um
ânion X2- é igual ao átomo do gás nobre. O número
08. (MOGI-SP) Dados os nuclídeos ba X, 2cc Y, c+d2 Z , sabe-se atômico do elemento X é:
que X e Y são isótopos, Y e Z são isóbaros e X e Z são a) 22 b) 20 c) 18
isótonos. Sabendo que o número de massa de X é igual d) 16 e) 14
a 40, os números de nêutrons de Y e Z serão
respectivamente iguais a: 17. (UFPA) O elemento cujo átomo tem o maior número de
a) 21 e 19 b) c e a c) 42 e 21 elétrons em sua camada mais externa é aquela cujo
d) 19 e 21 e) 21 e 42 número atômico é:

09. (MACK-SP) Os átomos A e B são isóbaros. Um terceiro a) 2 b) 4 c) 7


átomo C é isótono de B. Tem-se então: d) 11 e) 12
x 40 y
20A 19B 21C
a) x= 40 e y = 41 b) x = 40 e Y = 42 18. (UFAL) Dentre os seguintes elementos, qual apresenta
c) x = 40 e y = 40 16 elétrons no terceiro nível energético?
d) x = 41 e y = 41 e) x = 41 e Y = 42 (Dados: número atômicos S = 16, Ni = 28, Zn = 30, Br
= 35, Zr = 40.)
10. (FUVEST-SP) Os íons Cr2+ e Cr3+ diferem quanto à a) S b) Ni c) Zn d) Br e) Zr
quantidade de:
a) prótons e nêutrons. b) prótons e elétrons
c) nêutrons somente. d) elétrons somente
5
3.QUÍMICA ORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 3ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br

19. (UNIFOR-CE) O átomo de um elemento químico tem 14 Átomo Número de


elétrons no terceiro nível energético. O número atômico prótons nêutrons massa
desse elemento é: Ouro 79 118 X
a) 14 b) 16 c) 24 d) 26 e) 36 Mércúrio y 120 200

20. (VUNESP-SP) Um átomo tem número de massa 31 e 16 29. (UFSE) Os valores de x e y são, respectivamente, iguais
nêutrons. Qual é o número de elétrons no seu nível mais a:
externo? a) 39 e 80 b) 79 e 200 c) 118 e 120
a) 2 b) 4 c) 5 d) 3 e) 8 d) 197 e 80 e) 394 e 300

21. (UFRS) O íons monoatômico A2- apresenta a 30. (UFSE) Quando átomos de outro estão sob a forma de
configuração eletrônica 3s2 3p6 para o último nível. O íons Au3+, o número de elétrons que constitui a
número atômico do elemento A é: eletrosfera de cada íon é:
a) 8 b) 10 c) 14 d) 16 e) 18 a) 76 b) 82 c) 121
d) 194 e) 200
22. (UNIP-SP) A configuração eletrônica no estado
fundamental 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 não descreve a espécie: 31. (UFSE) Um íon de certo elemento é formado por 16
a) Cl- (Z = 17) b) K+ (Z = 19) prótons, 16 nêutrons e 18 elétrons. O átomo neutro
2-
c) S (Z = 16) d) Sc3+ (Z = 21) correspondente ocupa, na tabela periódica, um lugar na
+
e) Ar (Z = 18) família:
a) 2A b) 3A c) 4A d) 5A e) 6A
23. (UNIFOR-CE) O íon Rb+ tem configuração eletrônica
idêntica à do átomo. 32. (UFSE) Dos seguintes pares de íons, qual tem igual
(Dados: números atômicos K = 19, Rb = 37, Br = 35, Sr número de elétrons?
= 38, Kr = 36, Xe = 54) a) Fe2+ e Fe3+ b) O2- e Na+
a) Sr b) Xe c) K d) Kr e) Br -
c) Cl e I -
d) S2- e Li+
3+ 3+
e) Al e Fe
24. (UFMG) O modelo atômico de Dalton inclui a noção de:
a) eletrosfera b) massa atômica 33. (UFSE) Considere os seguintes átomos isóbaros X e Y. Sendo
c) núcleo d) órbita eletrônica 56 o número de massa de X e 25 número atômico de Y,
e) quantização de energia concluí-se que o número de nêutrons de Y é:
a) 50 b) 31 c) 28 d) 26 e) 25
25. (UFRS) O modelo atômico que suscitou a idéia de átomo
com estrutura elétrica foi o: 34. (UFSE) Qual o subnível incompleto do átomo Co?
a) de Dalton b) do átomo planetário de Rutherford. a) 2s b) 3s c) 3p d) 3d e) 4s
c) de Bohr. d) da mecânica ondulatória
e) de Thomson. 35. (UFSE) Quando o átomo de um elemento químico
transforma-se em um ânion, ocorre aumento do número:
26. (PUC-SP) O raio do núcleo é menor que o raio do a) de elétrons b) de nêutrons
próprio átomo de aproximadamente: c) de prótons d) de massa
a) 102 vezes b) 104 vezes c) 108 vezes e) atômico
10 23
d) 10 vezes e) 10 vezes
36. (UFSE) Dentre as seguintes espécies químicas, qual
27. (UFSE) A configuração eletrônica 1s2 2s2 3s1 está apresenta 16 elétrons no terceiro nível energético?
indicando um átomo de berílio que recebeu energia a) S b) Ni c) Zn d) Br e) Zr
(estado excitado). Ao voltar ao estado fundamental, a
configuração será: 37. (UFSE) Dentre as seguintes espécies químicas, qual
a) 1s1 2s1 3s1 4s1 b) 1s1 2s1 3s1 3p1 apresenta maior número de prótons?
2 1 1
c) 1s 2s 2p d) 1s2 2s2
a) 35 Br b) 30 Zn 2+ c) 20 Ca 2+
e) n.d.a.
d) 13 Al
3+
e) 26 Fe
28. (UFSE) A configuração eletrônica do átomo de um
halogênio é representada por 1s2 2s2 2px 3s2 3py. Os 38. (UFSE) No estado fundamental do átomo de N, quantos
valores de x e y são, respectivamente: são os orbitais semipreenchidos?
a) 4 e 5 b) 4 e 6 c) 5 e 5 a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
d) 5 e 6 e) 6 e 5
39. (UFSE) A configuração eletrônica 4s2 4p3 representa os
OBS: Instruções para as próximas duas questões elétrons de valência do elemento químico com número
Estas questões devem ser respondidas com base nos atômico:
dados do quadro seguinte: a) 22 b) 23 c) 25 d) 33 e) 47

6
01.QUÍMICA INORGÂNICA COLÉGIO Dom Luciano
Professor: Saul Santana Série – 1ªs tarde = Ensino Médio
http:www.sosquimica.com.br saulsantana@bol.com.br
7

40. (UFSE) Um elemento químico, no estado fundamental, X, Y, Z E W = símbolos de elementos químicos


tem sete elétrons no 4º nível energético. Seu número genéricos. Podem ser representados com o mesmo
atômico é: símbolo
a) 7 b) 15 c) 27 d) 35 e) 43 a) I, II, III e IV b) II e III, somente
c) I e III somente d) III e IV, somente
41. (UFSE) Um dos elementos químicos cujos elétrons mais e) I e IV, somente
energéticos são representados por ns2 np4 é:
a) magnésio b) carbono c) enxofre 51. (UFSE) O átomo neutro 21 H , ao perder 1 elétrons
d) neônio e) cádmio transforma-se na partícula:
42. (UFSE) Em um átomo, a soma do número de prótons a) 21 H + b) 01 H + c) 11 H +
com o número de nêutrons é denominado número de: d) - e) +
a) carga b) oxidação c) coordenação
d) massa e) avogrado 52. (UFSE) Quantos elétrons há no íon 87 2+
38 Sr ?
OBS: As duas próximas questões referem-se aos a) 36 b) 38 c) 40 d) 49 e) 87
seguintes elementos químicos:
Enxofre, cloro, manganês, ítrio e césio 53. (UFSE) O átomo formado por 20 prótons, 20 nêutrons e
20 elétrons é isótopo do:
43. (UFSE) Qual dos elementos químicos tem apenas um 40
a) 18 Ar b) 40 c) 44 d) 37 e) 20
19 K 20 Ca 17 Cl 10 Ne
orbital d semipreenchido?
a) I b) II c) III d) IV e) V
54. (UFSE) Quantos nêutrons há no íon 137
56 Ba
2+
?
44. (UFSE) Ao receber um elétron, qual deles adquire a) 56 b) 58 c) 81 d) 83 e) 137
configuração de gás nobre?
a) I b) II c) III d) IV e) V 55. (UFSE) O átomo 2 xx A é isóbaro do 58
28 Ni . O número de
nêutrons em A é:
45. (UFSE) Das seguintes notações químicas, qual
a) 28 b) 29 c) 30 d) 31 e) 58
representa a espécie química constituída por 8 prótons,
8 nêutrons e 10 elétrons?
56. (UFSE) Analise as proposições sobre estruturas dos
a) O2+ b) F+ c) Ne d) F- e) O2-
átomos.
46. (UFSE) Átomos de magnésio, ao reagirem com cloro, As espécies químicas Fe2+ e Fe3+ têm igual número de
adquirem a configuração eletrônica do neônio. Sendo prótons.
assim, cada átomo de magnésio: Os átomos 40 40
18 Ar e 19 K têm igual número de nêutrons.
a) perde 1 elétron b) perde 2 elétrons O íon S2- tem dois elétrons a mais do que o átomo Ne.
c) perde 3 elétrons d) ganha 1 elétron Os gases nobres Ar e Kr têm a mesma configuração
e) ganha 2 elétrons eletrônica.
O número de afirmações corretas é:
47. (UFSE) Determinada espécie química é formada por 53 a) 5 b) 4 c) 3 d) 2 e) 1
prótons, 54 elétrons e 74 nêutrons. Trata-se de um:
a) átomo neutro b) ânion monovalente 57. (U. Católica de salvador – BA) O elemento de número
c) cátion monovalente d) ânion bivalente atômico 16 é constituído de vários nuclídeos, sendo que
e) cátion bivalente o mais abundante é o 32. Quantos prótons e quantos
nêutrons, respectivamente, possui esse nuclídeo?
48. (UFSE) Quantos elétrons há no 4º nível energético da a) 8 e 8 b) 8 e 16 c) 16 e 8
configuração eletrônica do elemento químico de número d) 16 e 16 e) 24 e 8
atômico 39?
a) 2 b) 8 c) 9 d) 18 e) 32 58. (U. Católica de Salvador – BA) O que decide se dois
átomos quaisquer são de mesmo elemento químico ou
49. (LON) Determinado metal utilizado na fabricação de de elementos químicos diferentes é o número de:
pinos para prótese tem 10 elétrons no terceiro nível a) prótons b) nêutrons c) elétrons
energético de sua configuração eletrônica. O número d) carga e) oxidação
atômico desse elemento químico é:
a) 12 b) 20 c) 22 d) 38 e) 40 59. (UFSE) O nuclídeo 14C, cujo teor em documentos
antigos permite estimar a época em que foram
50. (UFSE) Considere as seguintes representações de átonos preparados, apresenta:
neutros com carga: a) 6 prótons e 6 nêutrons b) 6 prótons e 7 nêutrons.
6 6
2X - 3Y - 6 
3Z - 64 W 2+ c) 6 prótons e 8 nêutrons. d) 7 prótons e 7 nêutrons
e) 8 prótons e 6 nêutrons.
(I) (II) (III) (IV)
7